PICASSO E A MODERNIDADE ESPANHOLA. Obras da coleção do Museo Nacional

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PICASSO E A MODERNIDADE ESPANHOLA. Obras da coleção do Museo Nacional"

Transcrição

1 PICASSO E A MODERNIDADE Obras da coleção do Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía Poéticas, fatos, lugares e Cronologias

2 1910 Picasso define, em Cadaqués, o Cubismo hermético concebido como pintura pura. Ramón Gómez de la Serna publica o Manifesto futurista aos espanhóis, de Filippo Tomaso Marinetti, na revista Prometeo. A arte acadêmica ainda orienta as criações poéticas, porém já mostra sinais de esgotamento. Discussões sobre a necessidade de renovação das artes surgem em textos de revistas e em exposições. É criada a Residencia de Estudiantes, de Madri, vinculada à Institución Libre de Enseñanza, que, de 1910 a 1939, foi um dos principais núcleos de modernização científica e de cultura da Espanha. Ali se encontraram, na década de 1920, Federico García Lorca, Salvador Dalí, Luis Buñuel, Emilio Prados, José Moreno Villa e outros. 2

3 1911 Picasso e Braque passam a utilizar signos da escrita em suas pinturas. Joaquim Sunyer expõe em Barcelona as primeiras manifestações plásticas do Novecentismo. Escritos teóricos e críticos de Eugeni d Ors sobre o Novecentismo. O governo monárquico inicia reformas institucionais regeneracionistas. 3

4 1912 Picasso e Braqueiniciama era do collage, trabalhando com papéis colados. Ramón Gómez de la Serna inicia suas célebres tertúlias no Café Pombo de Madri. Ao chegar da Europa, Oswald de Andrade traz a notícia das vanguardas, como as sugeridas pelo Manifesto Futurista do poeta italiano Marinetti. Juan Gris expõe pela primeiravez no Salão dos Independentes de Paris. A Catalunha, depois do triunfo dos partidos nacionalistas catalães nas eleições municipais, começa a desenvolver um governo autônomo e instituições próprias. A Galeria Dalmau, em Barcelona, inaugura a Exposição de Arte Cubista. Torres García é incumbido de realiza os murais no Palau de la Mancomunitat de Catalunya e institui outra fórmula plástica para o Novecentismo. 4

5 1913 Picasso produz obras, como Mulher de camisa, que ultrapassam a estética cubista e prenunciam o Surrealismo. Pablo Gargallo produz seu Retrato de Picasso. A exposição do pintor moderno e renomado internacionalmente Lasar Segall, em Campinas, passa despercebida do público e da crítica brasileira. Segundo Paulo Mendes de Almeida, a crítica indígena reconhece que há algo diferente em sua pintura, mas age de modo condescendente e tolerante. 5

6 1914 Em 28 de julho, estoura a Primeira Guerra Mundial. Picasso produz em Avignon sua primeira obra neoclássica e continua coma experiência cubista. Juan Gris produz sua versão do collage cubista. 6

7 1915 Picasso começa a fazer desenhos em estilo ingresco, fundando o Classicismo moderno, ao mesmo tempo em que redefine o Cubismo e continua produzindo obras que prenunciam o Surrealismo. Juan Gris retoma a pintura cubista após sua experiência com o collage. Pablo Gargallo direciona o sentido de sua obra para a modernidade. O Cubismo é apresentado em Madri, graças a Ramón Gómez de la Serna e à exposição Os pintores íntegros. São expostas obras de Diego Rivera e de María Blanchard. É inaugurado o Salão de Arte Moderna em Madri, ainda com um caráter conservador. 7

8 1916 Kahnweiler afirma que neste ano Juan Gris inicia uma nova etapa do Cubismo. María Blanchard assume a criação de um novo Cubismo. Expande-se pela Europa a ideia de retorno à ordem das primeiras vanguardas. Robert e Sonia Delaunay, Albert Gleizes e outros artistas modernos europeus se refugiam na Espanha, especialmente em Barcelona, e influenciam o despertar da Arte Nuevo. Joaquim Sunyer inicia a segunda etapa de sua poética mediterrânea e novecentista. 8

9 1917 Grande crise geral do Sistema da Restauração na Espanha. Problemas militares, autonomistas, trabalhistas, parlamentares e terroristas ( pistoleirismo ). Picasso começa a trabalhar com os ballets russos de Sergei Diáguilev. Picasso visita a Espanha e pinta seus primeiros retratos de Olga. Desenvolve-se na sua pintura o novo Classicismo. Juan Gris elabora um novo cânone da pintura cubista e um novo conceito de pintura pura. Exposição de Anita Malfatti. O escritor Monteiro Lobato escreve o artigo Paranoia ou Mistificação? acirrada crítica às inovações trazidas por Anita, fato que provoca polêmica no ambiente cultural nacional, envolvendo os principais artistas do movimento modernista. Oswald de Andrade conhece Mário de Andrade e juntos defendem Anita Malfatti das críticas feitas por Monteiro Lobato. Forma-se o primeiro grupo modernista com Mário de Andrade, Guilherme de Almeida, Ribeiro Couto, Di Cavalcanti e Anita Malfatti. Joaquín Torres García abandona o Novecentismo e inicia sua fase vanguardista, a denominada arte-evolução. Barradas funda em Barcelona o Vibracionismo, síntese dos primeiros ismos. Joan Miró assimila os primeiros ismos em sua pintura, sempre em nota vernacular. Começa a relação profissional e pessoal entre Juan Gris e María Blanchard. É realizada em Barcelona a Exposição da arte francesa. 9

10 1918 Em 11 de novembro, termina a Primeira Guerra Mundial. Joan Miró inicia uma fase chamada detalhista, que contém um dos primeiros aportes europeus ao Realismo Mágico. Rafael Barradas muda-se para Madri e desenvolve a segunda etapa do Vibracionismo. No fim do ano, um grupo de jovens poetas funda em Madri o Ultraísmo, movimento síntese das primeiras vanguardas, ao qual irá se juntar, nas artes plásticas, Rafael Barradas. Vázquez Díaz, modernizando sua linguagem plástica, expõe em Madri e converte-se em uma das primeiras referências da Arte Nuevo. 10

11 1919 Josep de Togores começa a definir sua versão própria do Realismo Mágico e escreve artigos teóricos sobre a arte moderna. Barradas inicia sua fase cubista, que dará lugar ao Planismo. 11

12 1920 Juan Gris começa a desenvolver o conceito de rimas plásticas, que trará a público em Pablo Gargallo passa a utilizar o chumbo e cria sua linguagem de formas côncavas. José Gutiérrez Solana publica seu livro A Espanha Negra. Acentua-se e desenvolve-se sua poética de realismo sórdido e inquietante, com um substrato expressionista. Acentuam-se as preocupações de artistas e intelectuais pelo contexto social, a discussão sobre as vanguardas europeias e o trânsito de artistas entre a Europa e o Brasil. Oswald de Andrade e Menotti del Picchia fundam a revista Papel e Tinta. Graça Aranha publica Estética da vida. Victor Brecheret expõe as maquetes do Monumento às Bandeiras. Exposição de Anita Malfatti e John Graz. 12

13 1921 É publicada a revista ULTRA, melhor órgão de difusão do Ultraísmo, profusamente ilustrada por Rafael Barradas. Daniel Vázquez Díaz define sua fórmula novecentista e se converte em um pintor extremamente influente nos círculos madrilenos e do País Basco. Oswald de Andrade publica Meu poeta futurista e Mário de Andrade responde com Futurista?!. Mário publica o artigo Mestres do passado. Em fins deste ano, no salão do mecenas Paulo Prado, nasce a ideia da organização de um festival de artes com duração de uma semana, inspirado na Semaine de Fêtes de Deauville. 13

14 1922 Benito Mussolini chega ao poder na Itália. Dalí hospeda-se, em setembro, na Residencia de Estudiantes de Madri, onde conhece Federico García Lorca e Luis Buñuel. O jovem artista também ingressa na Real Academia de Bellas Artes de San Fernando. Muitos dos jovens artistas espanhóis que configuraram a Arte Nuevo dirigem-se a Paris. Josep de Togores assina um contrato com D. H. Kahnweiler. Manuel Ángeles Ortiz começa a trabalhar com Picasso, utilizando as formas clássicas e cubistas, ao mesmo tempo. José Ortega y Gasset funda a Revista de Occidente. A Semana de Arte Moderna de São Paulo é organizada com o apoio financeiro das famílias mais abastadas da cidade. Realizada por um grupo de intelectuais, reunidos em torno de Paulo Prado, a Semana apresenta ao ambiente cultural os pressupostos da arte moderna. Nessa tarefa, conta com o auxílio dos escritores Manuel Bandeira, Ribeiro Couto e Graça Aranha. Durante três dias 13, 15 e 17 de fevereiro artistas plásticos, compositores, músicos e poetas de vanguarda comparecem ao Theatro Municipal para conferências, recitais, exposição de pinturas e esculturas, e para diversas outras manifestações assinaladas por uma característica comum: o rompimento radical com os padrões de uma arte chamada acadêmica. Encerra-se o Ultraísmo e começa na Espanha o impacto do chamado retorno à ordem. 14

15 1923 Ocorre na Espanha a ditadura do general Primo de Rivera. A Catalunha perde seus direitos de autonomia. O general oscila entre o autoritarismo e o encontro com o fascismo. Picasso inicia uma nova etapa de sua obra e começa a se afastar do Classicismo moderno. Olívia Guedes Penteado traz de Paris obras de Pablo Picasso, Tsuguharu Foujita, Fernand Léger e Marie Laurencin. A mecenas passa a ocupar posição central no ambiente cultural de São Paulo. Juan Gris realiza, na Galerie Simon, uma influente exposição em que o Cubismo se converte em lirismo e em relações plásticas. Acontece a grande transformação de Miró, marco crucial da arte moderna, o que fará Picasso acordar de seu período classicista. O jovem Dalí, que tinha apenas 19 anos, imita o Cubismo, a pintura metafísica, a pintura de Juan Gris, a de Sunyer, e o Vibracionismo de Barradas, alterando as propostas originais. Dalí começa a leitura de Freud, então muito comentado na Residencia de Estudiantes. 15

16 1924 Picasso trabalha na Mercure e inicia uma nova etapa em sua obra, com desenvolvimentos líricos próximos ao onírico. Picasso inicia uma complexa série de naturezas-mortas, que se estenderá até 1925 obras que marcam o final de sua experiência cubista e sua abertura às propostas próximas ao Surrealismo. Juan Gris apresenta sua conhecida conferência Das possibilidades da pintura. André Breton publica o primeiro Manifesto do Surrealismo. O jovem Dalí começa a imitar o Classicismo picassiano, primeiro para alcançar uma nova objetividade e depois para dar-lhe uma nota freudiana. A caravana modernista (Mário de Andrade, Tarsila do Amaral, Oswald de Andrade, Olívia Guedes e Gofredo Telles) realiza excursão ao carnaval do Rio de Janeiro e às cidades históricas mineiras, acompanhada pelo poeta franco-suíço Blaise Cendrars. Em 18 de março, Oswald de Andrade lança o Manifesto Pau-Brasil, no qual exalta uma arte não contaminada por regras preestabelecidas, basicamente primitivista e associada ao Surrealismo, particularmente no desejo de revelar o primitivo do ser humano. Visa também a uma arte ligada à síntese existente no Cubismo e no Expressionismo. Aurelio Arteta é nomeado diretor do Museo de Arte Moderno de Bilbao. Paulatinamente sua pintura passa a assimilar modelos do Novecento italiano. 16

17 1925 Alfred H. Barr Jr. situa neste ano o início do Cubismo curvilinear de Picasso. Joan Miró começa a reveladora série denominada pinturas oníricas, à qual dará continuidade, transformando-a com paisagens e retratos imaginários, até O palacete de Dona Olívia, projetado por Ramos de Azevedo com decoração rococó, recebe como anexo o Salão Modernista, um ambiente especial também chamado de A Galeria de Arte Moderna, criado por Lasar Segall. Daniel Vázquez Díaz, com seu Realismo depurado baseado na forma geométrica, converte-se em referência da Arte Nuevo. Ángel Ferrant começa a produzir sua escultura com traços novecentistas, embora com assimilações cubistas. Primeira exposição da Sociedade de Artistas Ibéricos realizada em Madri. José Ortega y Gasset publica A desumani-zação da arte. Um jovem Salvador Dalí realiza sua primeira exposição individual na galeria Dalmau. 17

18 1926 Em setembro, Joaquín Torres García instala-se em Paris, onde viria a fazer mudanças em sua obra, sobretudo a partir de 1928, reforçando sua tendência estruturalista e construtiva, concebendo os ícones como signos. Christian Zervos funda a revista Cahiers d Art. O contexto cultural da chamada Geração de 27 se interessa pelo Cubismo tardio. Surgem as primeiras revistas poéticas da Geração de

19 1927 Picasso começa a desenvolver em sua obra, simultaneamente, a poética do telúrico (período das Metamorfoses) e o interesse pela iconografia da figura monstruosa e do Minotauro. Julio González faz suas primeiras esculturas em ferro, destacando suas releituras do Cubismo. Francisco Bores e Pancho Cossío, em Paris, criam uma nova modalidade pictórica, hoje conhecida como figuração lírica, promovida por Tériade e a revista Cahiers d Art. Benjamín Palencia e Moreno Villa, assíduos visitantes da capital francesa, desenvolvem a figuração lírica em Madri. Dalí imita a tendência plástico-poética de Picasso, acrescentando-lhe um componente psicológico. Maruja Mallo inicia sua pintura vinculada com o Realismo Mágico, trabalhando fortes tons vernaculares. José Gutiérrez Solana, que por estética e nascimento está relacionado com a Geração de 98 e com a Geração de 14, começa a ser assimilado, como artista independente, nos ambientes da Arte Nuevo. Em 11 de maio morre Juan Gris. É traduzida ao castelhano a obra de Franz Roh Realismo Mágico. Pós-expressionismo. Ángeles Santos e Alfonso Ponce de León reconduzem as relações da Arte Nuevo com a Nova Objetividade. 19

20 1928 Pablo Picasso e Julio González passam a trabalhar em conjunto. Joan Miró começa a trabalhar (o que faz até 1931) com concepções alheias às belas artes, ou antiartísticas. Dalí publica Realidade e suprarrealidade em La Gaceta Literaria, e vive seu momento radical e antiartístico pelas páginas de L Amic de les Arts. O Manifesto Antropófago, escrito por Oswaldo de Andrade, é lançado no primeiro número da recém-fundada Revista de Antropofagia. Em linguagem poética repleta de humor, o Manifesto legitima o movimento antropofágico que pretende repensar a questão da dependência cultural no Brasil. Maruja Mallo expõe na sala da Revista de Ocidente suas séries Estampas e Verbenas. É realizada a exposição Jovem pintura espanhola, no Palais de Beaux Arts de Bruxelles. Joaquín Torres García entra em contato com Theo van Doesburg e se envolve com a abstração geométrica, ao mesmo tempo em que se interessa de forma transformadora pela arte primitiva e pré-colombiana. Josep de Togores desenvolve sua pintura abstrata, solução plástica relacionada com o novo lirismo e com o surreal. José Val del Omar cria um novo sentido cinematográfico, por meio do conceito totalizador Picto Lumínica Audio Táctil (PLAT), antecipando várias de suas técnicas mais características, como o desbordamento apanorâmico da imagem, fora dos limites da tela, e o conceito de visão tátil. 20

21 1929 Salvador Dalí começa a desenvolver seu próprio sistema figurativo surrealista, baseado na imagem dupla, a concatenação de imagens e os princípios da paranoia crítica. Salvador Dalí e Luís Buñuel produzem Um cão andaluz. Óscar Domínguez inicia sua produção surrealista marcada pelo onírico e pela imagem dupla, mas também com uma poderosa marca da poética do telúrico. Pablo Gargallo entra em seu segundo Período do Ferro e aproxima suas produções às de Julio González. Alberto Sánchez e Benjamín Palencia começam a desenvolver a chamada Escuela de Vallecas, dedicada à relação entre arte e natureza original. Em Valladolid, Ángeles Santos trabalha em obras audaciosas na poética da Nova Objetividade, ao mesmo tempo em que produz ocasionalmente composições surrealistas de grande formato. Alfonso Ponce de León passa a produzir sua pintura vinculada à Nova Objetividade. Maruja Mallo adentra-se na poética telúrica por meio de uma versão negra daquela elaborada na Escuela de Vallecas. Produz a série Cloacas e Campanários. Relaciona-se com Dalí e Rafael Alberti. O jovem Esteban Vicente, em Paris, entra em contato com a pintura de Bores. André Breton publica o segundo Manifesto do Surrealismo e coloca-o a serviço da revolução. 21

22 1930 Picasso passa o verão na Vila Chêne-Roc de Juan-les-Pins, onde faz desenhos preliminares para as gravuras reunidas posteriormente na Suite Vollard, ilustra as Metamorfoses de Ovidio, que serão editadas por Albert Skira, e produz estampas que Ambroise Vollard reunirá em sua edição de 1931 de Obra-prima ignorada, de Honoré de Balzac. Picasso trabalha o desenho linear de estilo classicista em contraposição com as linguagens adotadas em sua pintura e escultura. Joaquín Torres García é membro fundador de Cercle et Carré e, por outro lado, é o promotor da primeira exposição do Grupo de Latinoamericanos de Paris, na Galerie Zak. A noção de Arte Latino-americana moderna como um conceito próprio de referência surge aqui. Luís Buñuel e Salvador Dalí estreiamseu segundo filme, A idade de ouro, no Studio 28 de Paris. Ao longo da década, destacam-se: ações sociopolíticas dos artistas, a busca por espaços para exposições voltadas à arte moderna e a formação de grupos e sindicatos. A Exposição da Casa Modernista em São Paulo, organizada por Gregori Warchavchik, conta com obras de Tarsila do Amaral, Anita Malfatti, Menotti Del Picchia, Victor Brecheret, Cícero Dias, entre outros. Outras exposições como a da Escola de Paris, realizada por Géo-Charles e Vicente do Rego Monteiro (Recife, Rio de Janeiro e São Paulo) e o XXXVIII Salão Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro tomam conta do cenário. Lúcio Costa é nomeado para a direção da Escola Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro. A escultura de Alberto Sánchez, realizada em sintonia com as formas da paisagem rural castelhana, enuncia uma escultura orgânica que precede a escultura orgânica internacional, fato que nunca é reconhecido, pois boa parte da melhor obra de Alberto desapareceu durante a Guerra Civil. As paisagens de Benjamín Palencia são um dos pontos mais altos da renovação plástica espanhola. 22

23 1931 Em 14 de abril é proclamada a Segunda República Espanhola. Picasso começa a trabalhar em Boisgeloup ( ), onde tem um ateliê de escultura e produz sua obra gráfica; continua tendo Marie-Thérèse como modelo. O Picasso da inquietação se converte no Picasso do êxtase amoroso. Sua amada é recriada como sujeito da Natureza. Julio González passa a desenvolver uma escultura de conceito próprio sob a poética do desenho no espaço. Trabalha em ferro e por meio da técnica da soldadura autógena. Formação do Núcleo Bernardelli no Rio de Janeiro, um conjunto de pintores que se opõem ao modelo de ensino da Escola Nacional de Belas Artes, integrado por: Ado Malagoli, Bráulio Poiava, Bustamante Sá, Bruno Lechowski, Sigaud, Camargo Freire, Joaquim Tenreiro, Quirino Campofiorito, Rescála, José Gomez Correia, José Pancetti, Milton Dacosta, Manoel Santiago, Yoshiya Takaoka e Tamaki. Retorno de Candido Portinari de sua viagem de estudos à Europa (Prêmio de Viagem 1928). A partir da década de 1940, Portinari ficaria impressionado com Guernica (1937), de Pablo Picasso, e seus trabalhos posteriores passariam a receber forte influência do pintor espanhol. O Salão Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro acolhe os artistas modernos: Tarsila, Anita, Di Cavalcanti, Flávio de Carvalho, Guignard, Ismael Nery, Cícero Dias, Vittório Gobbis e Portinari. 23

24 1932 Miró começa a produzir uma série de obras próximas da poética do telúrico. Determinadas iconografias desta série estão muito próximas da figura monstruosa de Picasso. Ángel Ferrant produz em Barcelona esculturas radicais confeccionadas com materiais não artísticos. É fundada em Barcelona a Amics de l Art Nou (ADLAN). Surge em Santa Cruz de Tenerife a revista Gaceta de Arte, dirigida por Eduardo Westerdahl, defensora da modernidade, do racionalismo arquitetônico e introdutora do Surrealismo. Criação da Sociedade Pró-Arte Moderna (SPAM), um grupo de artistas de diversas áreas, liderado por Lasar Segall, afinado com o ideário moderno e voltado a promover a arte em reuniões e festas. Participam da SPAM: Anita Malfatti, Paulo Prado, Lasar Segall, Camargo Guarnieri, Hugo Adami, Mário de Andrade, Mina Klabin Warchavchik, Rossi Osir, Tarsila do Amaral, John Graz, Regina Graz, Vittorio Gobbis, Wasth Rodrigues, Olívia Guedes Penteado, Antonio Gomide, Sérgio Milliet, Menotti del Picchia, Paulo Mendes de Almeida, Jenny Klabin Segall, Alice Rossi, entre outros. Criação do Clube dos Artistas Modernos (CAM), um agrupamento de artistas liderados por Flávio de Carvalho. Distanciado em relação à SPAM, o CAM adota discurso mais autônomo e irreverente. Participam do grupo: Emiliano Di Cavalcanti, Antônio Gomide, Carlos Prado, Arnaldo Barbosa, Vittorio Gobbis, entre outros. Criação do Conselho de Orientação Artística pela Secretaria da Educação do Estado, órgão responsável pela instalação do Salão de Belas Artes, que se extingue em

25 1933 Triunfo da coalizão de direitas (CEDA) na Espanha. Hitler chega ao poder na Alemanha. Picasso faz a capa da revista Minotaure e inicia a série de obras dedicadas ao Minotauro. Psicologicamente, o artista se identifica com o animal mitológico. Óscar Domínguez passa a produzir uma série de obras que unem o desejo, a natureza e a cultura, dentro do padrão vernáculo das Ilhas Canárias e no sistema da imagem surrealista. Pode-se considerar que esta série de obras se relaciona com a poética do telúrico. Exposição Mês das crianças e dos loucos, no CAM. Exposição de Arte Moderna da SPAM. Encenação de O bailado do deus morto, do Teatro da Experiência, no CAM. Carnaval na cidade de SPAM. Conferências sobre artes plásticas e outros temas, no CAM. Joaquín Torres García, que agora reside em Madri, funda seu primeiro Grupo de Arte Construtiva. Leandre Cristòfol introduz a abstração lírica em suas esculturas. Manuel Ángeles Ortiz colabora com Federico García Lorca no teatro ambulante La Barraca. 25

26 1934 Greve geral revolucionária nas Astúrias. Miró inicia a série denominada Pinturas selvagens. Expedição às matas virgens de Spamolândia. Salão Paulista de Belas Artes. Curso Livre de Desenho na Sociedade Paulista de Belas Artes em São Paulo. Exposição de pintura de Flávio de Carvalho é fechada pela polícia no CAM. Fechamento do SPAM. Fechamento do CAM. 26

27 1935 A escultura de González começa a adquirir complexidade e variedade. Interessa-se pelos volumes, pelas figuras de personagens dançando e, por vezes, aproxima-se da poética do telúrico. A obra de Cristófol se aproxima do conceito de objeto surrealista, embora sempre pela perspectiva do poema-objeto. Exposição Internacional do Surrealismo em Santa Cruz de Tenerife, Ilhas Canárias, organizada por Óscar Domínguez e pelo grupo de intelectuais ligados à revista Gaceta de Arte. José Val del Omar realiza seus primeiros documentários poéticos. Jorge Oteiza viaja para a América do Sul, expondo em Buenos Aires neste mesmo ano. Mário de Andrade escreve sobre o Grupo Santa Helena (artistas imigrantes ou filhos de imigrantes, vindos da classe operária e considerados a segunda geração dos modernistas). Integrantes: Aldo Bonadei, Alfredo Volpi, Alfredo Rullo Rizzotti, Clóvis Graciano, Fúlvio Pennacchi, Humberto Rosa, Manoel Martins e Mário Zanini. Mário de Andrade é nomeado diretor do Departamento de Cultura da Prefeitura de São Paulo. Fundação do grupo Seibi (SEIBIKAI), reunindo artistas japoneses ou descendentes. Última mostra do Núcleo Bernardelli, no Rio de Janeiro. Portinari obtém menção honrosa no Instituto Carnegie, com a obra O Café (Estados Unidos). Criação do Instituto de Artes da Universidade do Distrito Federal no Rio de Janeiro. 27

28 1936 Em janeiro, integrantes da ADLAN organizam em Barcelona uma homenagem a Picasso. Em fevereiro, triunfo eleitoral da Frente Popular na Espanha. Picasso é nomeado diretor do Museo del Prado. Ángel Ferrant assume, em Madri, a escultura como desenho no espaço, utilizando um conceito de Julio González que ainda não havia sido divulgado. Projeto arquitetônico do Ministério da Educação no Rio de Janeiro idealizado por Le Corbusier. A Sociedade Paulista de Belas Artes transforma-se em Sindicato dos Artistas Plásticos e Compositores Musicais, por força da legislação trabalhista. O sindicato passa a promover um salão anual de pintura e escultura denominado Salão do Sindicato dos Artistas Plásticos. Maruja Mallo produz uma série de obras dedicadas ao mundo do trabalho, nas quais seu sistema figurativo objetivista é superado pelo desejo de construção das formas e das figuras e pelo caráter simbólico das composições. Em 18 de julho acontece a sublevação militar contra o governo democrático da 2a República. Será o ponto de partida da Guerra Civil Espanhola. Torres García considera que o Cubismo de Juan Gris é uma das principais referências do Universalismo Construtivo. É realizada a exposição Logicofobista na livraria Catalonia, de Barcelona. 28

29 1937 Genocídio causado pelo bombardeio da Alemanha na vila de Guernica, cidade emblemática da identidade basca. Picasso cria a série de gravuras e o poema Sonho e mentira de Franco. Picasso produz Guernica. Julio González produz La Montserrat, aproximação momentânea ao Realismo marcada pela evocação cultural da Catalunha e pela aproximação à classe trabalhadora em luta. Os artistas espanhóis expõem obras que denotam o momento bélico, a destruição fascista e o apoio ao governo legal da II República. Entre outras obras, e junto a Guernica, de Picasso, são expostas Fonte de Mercúrio, de Alexander Calder, La Montserrat, de Julio González, O agricultor catalão rebelde, de Joan Miró, e O povo espanhol tem um caminho que conduz a uma estrela, de Alberto Sánchez. O pavilhão da Espanha na Exposição Universal de Paris tem um caráter propagandístico, informativo e reivindicativo da situação do país, expondo em suas paredes cartazes, fotografias e demais elementos artísticos e documentais que mostram os horrores da guerra. Entre outros documentos, são expostos vários poemas de Federico García Lorca, o que contou com o apoio de vários intelectuais internacionais, como Louis Aragon, Paul Éluard, Ernst Hemingway, Octavio Paz, André Malraux, Ilyá Ehrenburg, Waldo Frank, e outros. I Salão da Família Artística Paulista. Organizadores: Paulo Rossi Ossir e Waldemar da Costa. Integrantes: Aldo Bonadei, Alfredo Rullo Rizzoti, Alfredo Volpi, Anita Malfatti, Arnaldo Barbosa, Bruno Giorgi, Candido Portinari, Clóvis Graciano, Ernesto De Fiori, Francisco Rebolo, Franco Cenni, Fúlvio Pennacchi, Hugo Adami, Humberto Rosa, Joaquim Figueira, Manoel Martins, Mário Zanini, Nelson Nóbrega, Paulo Rossi Ossir, Renée Lefévre, Scliar, Toledo Piza, Vittorio Gobbis, Waldemar da Costa, entre outros. I Salão de Maio. Organizado pelo crítico de arte Quirino da Silva em São Paulo. Salão do Sindicato dos Artistas Plásticos que, entre 1937 e 1949, realiza 13 grandes mostras, além de promover exposições menores pelos bairros de São Paulo. O Jornal Belas Artes dá cobertura aos salões modernos de São Paulo. O projeto de Le Corbusier é adaptado para outra gleba de terra por Lúcio Costa e Oscar Niemeyer. Na obra de Picasso, as repercussões e reverberações do esforço físico, criativo e emocional desenvolvidos em Guernica se mantiveram até finais de

30 1938 Começa o périplo internacional de Guernica, com diversas apresentações em todo o mundo, que se estenderão até Picasso se converte no artista mais famoso do mundo e sua obra a mais celebrada, penetrando na consciência popular internacional de uma maneira sem precedentes e sem comparação na arte moderna. II Salão de Maio. A Galeria Casa e Jardim acolhe mostras de artistas modernos em São Paulo. Óscar Domínguez ingressa em sua etapa cósmica. 30

31 1939 Miró começa a produzir As Constelações. Em 1º de abril acaba a Guerra Civil Espanhola. Em 1º de setembro começa a Segunda Guerra Mundial. O Museum of Modern Art (MoMA) de Nova York realiza uma importante retrospectiva com o título Picasso. Quarenta anos de sua arte. III Salão de Maio. II Salão da Família Artística Paulista. Os artistas modernos conquistam uma Divisão Moderna no Salão Nacional do Rio de Janeiro. Criação da OSIRARTE, por Paulo Rossi Osir oficina de azulejos artísticos em São Paulo. Integrantes: Alfredo Volpi, César Lacanna, Ernesto De Fiori, Franz Krajcberg, Gerda Brentani, Hilder Weber, Mario Zanini, Virgínia Artigas, entre outros. 31

32 1940 Picasso começa uma nova etapa de sua pintura, caracterizada pela síntese de estilo e pelos temas da vida cotidiana. Exposição de Arte Francesa, no Rio de Janeiro. III Salão da Família Artística Paulista. Dalí vai com Gala, sua mulher, aos Estados Unidos onde permaneceria até 1948 e abandona seu vínculo com a arte moderna. 32

33 1941 Eugenio d Ors funda a Academia Breve de Crítica de Arte em Madri. Primeira grande retrospectiva de Joan Miró no MoMA de Nova York. I Salão de Arte da Feira Nacional de Indústrias de São Paulo. Exposição/Concurso do Departamento Estadual de Informação e do Patrimônio Histórico em São Paulo. Exposição de Ernesto De Fiori, na Galeria Casa e Jardim. 33

34 1942 Morre Julio González e Picasso produz uma pintura em sua homenagem, com o título Natureza morta com crânio de touro. A editora Dial Press de Nova York publica A vida secreta desalvador Dalí. Oscar Domínguez inicia sua fase metafísica, depois de conhecer o pintor italiano Giorgio de Chirico. Extinção do Grupo Bernardelli. Conferência O Movimento Modernista, de Mário de Andrade, na Casa do Estudante. I Salão de Arte Moderna de Porto Alegre. Edição do primeiro álbum de gravuras de artistas modernos no Brasil. 34

35 1943 Acontece a primeira exposição Salão dos Onze, na galeria madrilenha Biosca. Exposição Antieixista, em São Paulo. Exposição individual de Lasar Segall, no Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro. 35

36 1944 Picasso colabora na primeira representação de sua obra dramática em seis atos, O desejo pego pelo rabo, na casa de Michel e Louise Leiris, em Paris. Picasso está próximo de militantes do Partido Comunista e de círculos intelectuais que irão fundar o existencialismo. Intelectuais lançam manifesto pró-redemocratização do país. Exposição em benefício da Royal Air Force (RAF) realizada em Londres, com a participação de artistas modernos brasileiros. É publicado Universalismo Construtivo, de Joaquín Torres García, reunindo 150 conferências proferidas após o seu regresso ao Uruguai, em Este livro condensa toda uma trajetória vital e apresenta uma proposta plástica e cultural transformadora. No exílio, Maruja Mallo começa a trabalhar de acordo com a regra da Proporção Áurea. 36

Português 3º ano Wilton. Vanguardas na Europa e no Brasil

Português 3º ano Wilton. Vanguardas na Europa e no Brasil Português 3º ano Wilton Vanguardas na Europa e no Brasil Roberson de Oliveira 1 Vanguardas na Europa e no Brasil No dia 20 de dezembro de 1917, o jornal O Estado de S. Paulo publicou o artigo Paranoia

Leia mais

MODERNISMO. História da Arte Profº Geder 1ª Série Ensino Médio (2012)

MODERNISMO. História da Arte Profº Geder 1ª Série Ensino Médio (2012) MODERNISMO História da Arte Profº Geder 1ª Série Ensino Médio (2012) O século XX inicia-se no Brasil com muitos fatos que vão moldando a nova fisionomia do país. - progresso técnico - novas fábricas surgidas

Leia mais

MODERNISMO NO BRASIL Cap. 1 e 2 - séculos XIX e XX FELIPE HARRISBERGER DE GODOY

MODERNISMO NO BRASIL Cap. 1 e 2 - séculos XIX e XX FELIPE HARRISBERGER DE GODOY MODERNISMO NO BRASIL Cap. 1 e 2 - séculos XIX e XX FELIPE HARRISBERGER DE GODOY Os seis passos para a modernidade Chegada da Família Real Portuguesa (1808); Missão Artística Francesa; Academia Imperial

Leia mais

ARTE BRASILEIRA PÓS SEMANA DE 1922

ARTE BRASILEIRA PÓS SEMANA DE 1922 ARTE BRASILEIRA PÓS SEMANA DE 1922 A Semana de Arte Moderna de 1922 foi um momento de ruptura que dividiu a arte brasileira entre academicismo e modernismo. Não foi, porém, uma unanimidade nacional e gerou

Leia mais

Memorial do Imigrante

Memorial do Imigrante Memorial do Imigrante www.memorialdoimigrante.sp.gov.br Juca Martins/Olhar Imagem Localizado no edifício da antiga Hospedaria dos Imigrantes, construída entre 1886 e 1888 para receber os imigrantes recém-chegados

Leia mais

Série. MAT Disciplina: Arte Professor: FERNANDA CARDOSO ATIVIDADE DE RECUPERAÇÃO

Série. MAT Disciplina: Arte Professor: FERNANDA CARDOSO ATIVIDADE DE RECUPERAÇÃO Polícia Militar do Estado de Goiás CPMG Hugo de Carvalho Ramos Ano Letivo - 2015 Série ATIVIDADE DE RECUPERAÇÃO - Todas essas atividades, tanto as perguntas como respostas deverão ser COPIADAS E RESPONDIDAS

Leia mais

FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I CONTEÚDO E HABILIDADES ARTES. Conteúdo: - Cubismo e Abstracionismo

FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I CONTEÚDO E HABILIDADES ARTES. Conteúdo: - Cubismo e Abstracionismo CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I Conteúdo: - Cubismo e Abstracionismo 2 CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I Habilidades: - Conhecer e distinguir diferentes momentos

Leia mais

O que é o Surrealismo?

O que é o Surrealismo? Contexto histórico Contexto histórico Num ambiente totalmente fragilizado, aparece o Surrealismo. Desestabilizador e desestruturador de toda a idéia de cultura existente até então, propõe a junção de imagens

Leia mais

EXPRESSIONISMO FAUVISMO CUBISMO SÉC. XX

EXPRESSIONISMO FAUVISMO CUBISMO SÉC. XX EXPRESSIONISMO FAUVISMO CUBISMO SÉC. XX História da Arte Profª Natalia Pieroni IDADE CONTEMPORÂNEA LINHA DO TEMPO - HISTORIOGRAFIA Período PRÉ-HISTÓRIA Origens do homem até 40000 a. C IDADE ANTIGA 40000

Leia mais

Fauvismo, Cubismo, Surrealismo, Futurismo, Dadaísmo, Expressionismo e Suprematismo VANGUARDAS EUROPÉIAS

Fauvismo, Cubismo, Surrealismo, Futurismo, Dadaísmo, Expressionismo e Suprematismo VANGUARDAS EUROPÉIAS Fauvismo, Cubismo, Surrealismo, Futurismo, Dadaísmo, Expressionismo e Suprematismo VANGUARDAS EUROPÉIAS CONTEXTO HISTÓRICO As vanguardas européias foram manifestações artístico-literárias surgidas na Europa,

Leia mais

Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires

Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires Professora: Yáskara Beiler Dalla Rosa Disciplina: Artes Série: 2ª Tema da aula: Surrealismo Objetivo da aula: Conhecer alguns dos principais artistas do Surrealismo.

Leia mais

ARTES 9 ANO PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª ARLENE CALIRI ENSINO FUNDAMENTAL

ARTES 9 ANO PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª ARLENE CALIRI ENSINO FUNDAMENTAL ARTES 9 ANO PROF.ª ARLENE CALIRI ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª GABRIELA DACIO CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade I Tecnologia - Corpo, movimento e linguagem na era da informação. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula

Leia mais

MODERNISMO BRASILEIRO SÉC. XX

MODERNISMO BRASILEIRO SÉC. XX MODERNISMO BRASILEIRO SÉC. XX SEMANA DE ARTE MODERNA História da Arte Profª Natalia Pieroni ANTECEDENTES - Industrialização do país em função do fortalecimento da economia do café (pós Primeira Guerra).

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Centro de Comunicação e Letras Curso de Propaganda, Publicidade e Criação PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Centro de Comunicação e Letras Curso de Propaganda, Publicidade e Criação PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO CÓDIGO UNIDADE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS CÓD. CURSO CURSO PROPAGANDA, PUBLICIDADE E CRIAÇÃO CÓD. DISC. DISCIPLINA 34033408 ARTE BRASILEIRA II CRÉDITOS ETAPA 3 Período CH ANO 2009

Leia mais

futurismo Filippo Marinetti Oswald de Andrade Anita Malfatti

futurismo Filippo Marinetti Oswald de Andrade Anita Malfatti FUTURISMO O futurismo é um movimento artístico e literário, que surgiu oficialmente em 20 de fevereiro de 1909 com a publicação do Manifesto Futurista, pelo poeta italiano Filippo Marinetti, no jornal

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SANTO ANTÔNIO ESTUDO DIRIGIDO DE ARTE. Ensino Fundamental II - 9º ano MANHÃ. Aluno(a): Turma:

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SANTO ANTÔNIO ESTUDO DIRIGIDO DE ARTE. Ensino Fundamental II - 9º ano MANHÃ. Aluno(a): Turma: INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SANTO ANTÔNIO PROFESSORA ARILENE RODRIGUES ZICHTL ESTUDO DIRIGIDO DE ARTE Ensino Fundamental II - 9º ano MANHÃ Aluno(a): Turma: Caro aluno, Visando aumentar seu conhecimento e em

Leia mais

DADAÍSMO Profa. Cristiane Lourenço

DADAÍSMO Profa. Cristiane Lourenço DADAÍSMO Profa. Cristiane Lourenço DADAÍSMO Formado em 1916 em Zurique por jovens franceses e alemães que, se tivessem permanecido em seus respectivos países, teriam sido convocados para o serviço militar,

Leia mais

Histórico O surrealismo surgiu na França na década de 1920. Este movimento foi significativamente influenciado pelas teses psicanalíticas de Sigmund

Histórico O surrealismo surgiu na França na década de 1920. Este movimento foi significativamente influenciado pelas teses psicanalíticas de Sigmund Histórico O surrealismo surgiu na França na década de 1920. Este movimento foi significativamente influenciado pelas teses psicanalíticas de Sigmund Freud, que mostram a importância do inconsciente na

Leia mais

Arte abstrata ou abstracionismo é um estilo artístico moderno em que os objetos ou pessoas são representados, em de pinturas ou esculturas, através

Arte abstrata ou abstracionismo é um estilo artístico moderno em que os objetos ou pessoas são representados, em de pinturas ou esculturas, através Arte abstrata ou abstracionismo é um estilo artístico moderno em que os objetos ou pessoas são representados, em de pinturas ou esculturas, através de formas irreconhecíveis. O formato tradicional (paisagens

Leia mais

História da arte estilo ENEM

História da arte estilo ENEM História da arte estilo ENEM 01 - Assinale a alternativa que menciona o acontecimento a que Oswald de Andrade se reporta para nomear o Movimento Antropofágico. a) A adesão de Graça Aranha ao movimento

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO. Artes

CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO. Artes COLÉGIO ARNALDO 2015 CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO. Artes Aluno (a): 5º ano: Turma: Professor (a): Valor: 20 pontos Este trabalho deverá ser entregue IMPRETERIVELMENTE no dia da prova. Prezado(a)

Leia mais

Matéria: literatura Assunto: pintura - di cavalcanti Prof. IBIRÁ

Matéria: literatura Assunto: pintura - di cavalcanti Prof. IBIRÁ Matéria: literatura Assunto: pintura - di cavalcanti Prof. IBIRÁ Literatura DI CAVALCANTI Introdução Emiliano Augusto Cavalcanti de Albuquerque e Melo, mais conhecido como Di Cavalcanti, foi um importante

Leia mais

Principais características:

Principais características: Cubismo Definição Movimento artístico cuja origem remonta à Paris e a 1907, ano do célebre quadro de Pablo Picasso, Les Demoiselles d'avignon. Considerado um divisor de águas na história da arte ocidental,

Leia mais

Como você leu vários artistas participaram da Semana de Arte Moderna de 1922.

Como você leu vários artistas participaram da Semana de Arte Moderna de 1922. Semana de Arte Moderna de 1922 A Semana de Arte Moderna de 22, realizada entre 11 e 18 de fevereiro de 1922 no Teatro Municipal de São Paulo, contou com a participação de escritores, artistas plásticos,

Leia mais

OBRAS-PRIMAS DE PICASSO E OUTROS GRANDES NOMES DO MODERNISMO ESPANHOL CHEGAM AO BRASIL EM MOSTRA INÉDITA NO CCBB

OBRAS-PRIMAS DE PICASSO E OUTROS GRANDES NOMES DO MODERNISMO ESPANHOL CHEGAM AO BRASIL EM MOSTRA INÉDITA NO CCBB OBRAS-PRIMAS DE PICASSO E OUTROS GRANDES NOMES DO MODERNISMO ESPANHOL CHEGAM AO BRASIL EM MOSTRA INÉDITA NO CCBB PEÇAS DO ACERVO DO REINA SOFÍA, DE MADRI, SERÃO EXPOSTAS EM SÃO PAULO E NO RIO DE JANEIRO

Leia mais

VANGUARDAS EUROPÉIAS

VANGUARDAS EUROPÉIAS VANGUARDAS EUROPÉIAS CONTEXTO HISTÓRICO AVANÇO CIENTÍFCO E TECNOLÓGICO SUPERVALORIZAÇÃO DO PROGRESSO E O ENALTECIMENTO DA MÁQUINA O Ford Model T foi apresentado no dia 1 de outubro de 1908. Ele tinha O

Leia mais

Principais movimentos artísticos do século XX

Principais movimentos artísticos do século XX Principais movimentos artísticos do século XX EXPRESSIONISMO FAUVISMO CUBISMO ABSTRACIONISMO SURREALISMO FUTURISMO 3ª parte FUTURismo 1909 FUTURISMO O primeiro manifesto foi publicado no Le Fígaro de Paris,

Leia mais

Vanguardas Históricas I

Vanguardas Históricas I Vanguardas Históricas I As transformações do início do século XX e as vanguardas históricas Os avanços da ciência realizados a partir do século XIX mudaram a percepção da realidade e conduziram, no campo

Leia mais

Unidade I Tecnologia Corpo, movimento e linguagem na era da informação.

Unidade I Tecnologia Corpo, movimento e linguagem na era da informação. A A Unidade I Tecnologia Corpo, movimento e linguagem na era da informação. 2 A A Aula 1.2 Conteúdo: Semana de Arte Moderna. 3 A A Habilidade: Reconhecer, diferenciar e saber utilizar diversas técnicas

Leia mais

Em mais uma edição do seu tradicional leilão, James Lisboa Leiloeiro Oficial apresenta 157 obras de grandes nomes da arte brasileira.

Em mais uma edição do seu tradicional leilão, James Lisboa Leiloeiro Oficial apresenta 157 obras de grandes nomes da arte brasileira. Leilão de Arte Leilão de arte em São Paulo reúne obras de 89 artistas modernos e contemporâneos Em mais uma edição do seu tradicional leilão, James Lisboa Leiloeiro Oficial apresenta 157 obras de grandes

Leia mais

JÚLIO GUERRA Lembranças de São Paulo

JÚLIO GUERRA Lembranças de São Paulo JÚLIO GUERRA Lembranças de São Paulo JÚLIO GUERRA Lembranças de São Paulo Universidade Presbiteriana Mackenzie Reitor Prof. Dr.-Ing. Benedito Guimarães Aguiar Neto Vice-Reitor Prof. Dr. Marcel Mendes Chanceler

Leia mais

Entre a Figuração e a Abstração MÓDULO 2

Entre a Figuração e a Abstração MÓDULO 2 Entre a Figuração e a Abstração MÓDULO 2 Entre a Figuração e a Abstração MÓDULO 2 Introdução A mostra A PERSISTÊNCIA DA MEMÓRIA¹ apresenta a trajetória das obras que compõem o acervo de arte do Museu de

Leia mais

VANGUARDA DISCIPLINA: ARTES PROFESSORA: ANA PRISCILA

VANGUARDA DISCIPLINA: ARTES PROFESSORA: ANA PRISCILA VANGUARDA DISCIPLINA: ARTES PROFESSORA: ANA PRISCILA Em seu sentido literal, vanguarda (vem do francês Avant Garde, guarda avante ) faz referência ao batalhão militar que precede as tropas em ataque durante

Leia mais

Quem Foi Pablo Picasso?

Quem Foi Pablo Picasso? FICHA Nº3 Pablo PICASSO Quem Foi Pablo Picasso? Você está para conhecer como surgiram os desenhos, pinturas e esculturas de Picasso. Quem foi esse homem? Picasso era um homem baixinho, gordo e muito inteligente.

Leia mais

Principais movimentos artísticos do século XX

Principais movimentos artísticos do século XX Principais movimentos artísticos do século XX EXPRESSIONISMO FAUVISMO CUBISMO ABSTRACIONISMO SURREALISMO FUTURISMO 2ª parte abstracionismo 1910 ABSTRACIONISMO - 1910 A arte abstrata tende a suprimir toda

Leia mais

1 o ano Ensino Fundamental Data: / / NOME:

1 o ano Ensino Fundamental Data: / / NOME: 1 o ano Ensino Fundamental Data: / / NOME: Quando os portugueses chegaram ao Brasil, em 1500, observaram que os índios expressavam-se através da pintura em seus corpos, em objetos e em paredes. A arte

Leia mais

EXIBIÇÃO DA OBRA DO ARTISTA PLÁSTICO URUGUAIO - RAFAEL PEREZ BARRADAS

EXIBIÇÃO DA OBRA DO ARTISTA PLÁSTICO URUGUAIO - RAFAEL PEREZ BARRADAS EXIBIÇÃO DA OBRA DO ARTISTA PLÁSTICO URUGUAIO - RAFAEL PEREZ BARRADAS Museu Nacional de Brasília - Do dia 11 de Setembro a 25 Outubro Pintor uruguaio Rafael Barradas (Montevidéu, 1890 1929); em efeito

Leia mais

06. Explique o método de pintura impressionista. Neste texto, correlacione a escolha da cor com o formato da pincelada?

06. Explique o método de pintura impressionista. Neste texto, correlacione a escolha da cor com o formato da pincelada? Estudo dirigido para o segundo ano do ensino médio, Artes Milton Gomes Coelho A arte do Impressionismo 01. Liste fatos que modificaram o ritmo das cidades no século XIX. Resposta: pág. 223 02. Relacione,

Leia mais

Semana de Arte Moderna

Semana de Arte Moderna Semana de Arte Moderna 8º Ano 4º Bimestre 2015 Professor Juventino Introdução Ano foi marcado de 1922 por grandes mudanças na política e na cultura. Transformações no mundo. 1º centenário da independência.

Leia mais

MODERNISMO Primeiro Momento. Motivos Autores - Obras

MODERNISMO Primeiro Momento. Motivos Autores - Obras MODERNISMO Primeiro Momento Motivos Autores - Obras Características do Modernismo Liberdade de Expressão 1. Poética Estou farto do lirismo comedido Do lirismo bem comportado Do lirismo funcionário público

Leia mais

LEILÃO DE ARTE DIAS 23 E 24 DE MARÇO

LEILÃO DE ARTE DIAS 23 E 24 DE MARÇO LEILÃO DE ARTE DIAS 23 E 24 DE MARÇO LEILÃO DE ARTE MODERNA E CONTEMPORÂNEA REÚNE 264 OBRAS DE MAIS DE 140 ARTISTAS BRASILEIROS E ESTRANGEIROS No primeiro de seus quatro tradicionais leilões anuais, o

Leia mais

A Semana de Arte Moderna de 1922

A Semana de Arte Moderna de 1922 A Semana de Arte Moderna de 1922 ANTECEDENTES DA SEMANA Determinar o início do modernismo no Brasil, não é uma tarefa simples; Toda tentativa de demarcar exatamente o início do modernismo é normalmente

Leia mais

1) EXPOSIÇÃO: pinturas

1) EXPOSIÇÃO: pinturas º 1) EXPOSIÇÃO: pinturas KANDINSKY: TUDO COMEÇA NUM PONTO Local: CCBB BH : Praça da Liberdade Período: de 15 de abril a 22 de junho [segunda, quarta, quinta, sexta, sábado e domingo - 9h às 21h]. Entrada

Leia mais

PARTE 01 Questões Teóricas

PARTE 01 Questões Teóricas PARTE 01 Questões Teóricas SOMAR OS PONTOS CORRESPONDENTES ÀS PROPOSIÇÕES ASSINALADAS CORRETAMENTE E MARCAR NA FOLHA DE RESPOSTAS A SOMA ENCONTRADA. 01 - No Renascimento, o Moisés de Michelangelo não expressava

Leia mais

Viagem Cultural Rosário São Paulo 8ª séries

Viagem Cultural Rosário São Paulo 8ª séries Viagem Cultural Rosário São Paulo 8ª séries Aprendizagem é mais do que aquisição ou apreensão da rede de determinados corpos de conhecimentos conceituais, selecionados socialmente como relevantes e organizados

Leia mais

Vanguardas. Prof. Adriano Portela

Vanguardas. Prof. Adriano Portela Vanguardas Prof. Adriano Portela O que significa Vanguarda? Do francês avant-garde Termo militar que designa aquele que, durante uma campanha, vai à frente da unidade. No campo das artes e ideias, aqueles

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Período: 77.1 79.2 OBJETIVOS: Levar o aluno a conhecer e sistematizar o processo das técnicas e das formas, das técnicas e das principais concepções poéticas e ideológicas dos movimentos de vanguarda européia

Leia mais

PROFESSOR: EQUIPE DE EDUCAÇÃO ARTÍSTICA

PROFESSOR: EQUIPE DE EDUCAÇÃO ARTÍSTICA PROFESSOR: EQUIPE DE EDUCAÇÃO ARTÍSTICA BANCO DE QUESTÕES - EDUCAÇÃO ARTÍSTICA 3ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO - PARTE 1 =============================================================================================

Leia mais

BIOGRAFIA John Graz (1891 1980) 1891 Nasce em Genebra, Suíça, dia 12 de abril.

BIOGRAFIA John Graz (1891 1980) 1891 Nasce em Genebra, Suíça, dia 12 de abril. BIOGRAFIA John Graz (1891 1980) 1891 Nasce em Genebra, Suíça, dia 12 de abril. 1911 Entra para a Escola de Belas Artes de Genebra, quando o diretor era Daniel Baud-Bovy, e estuda com Gillard e Edouard

Leia mais

Modernismo Semana de Arte Moderna

Modernismo Semana de Arte Moderna Modernismo Semana de Arte Moderna Tendência vanguardista que rompe com padrões rígidos e caminha para uma criação mais livre, surgida internacionalmente nas artes plásticas e na literatura a partir do

Leia mais

MODERNOS E PÓS MODERNOS

MODERNOS E PÓS MODERNOS MODERNOS E PÓS MODERNOS O Que vem depois da Semana de 22? "Manifesto Pau-Brasil, escrito por Oswald de Andrade, o escritor ressalta a importância da valorização das nossas raízes culturais e a necessidade

Leia mais

A ARQUITETURA. Professor H. Oliveira

A ARQUITETURA. Professor H. Oliveira A ARQUITETURA Professor H. Oliveira Quando os primeiros colonizadores portugueses fortificaram o litoral brasileiro e as ordens religiosas construíram os conventos e as igrejas, a arquitetura figurou como

Leia mais

A SEMANA DE ARTE MODERNA FEVEREIRO DE 1922

A SEMANA DE ARTE MODERNA FEVEREIRO DE 1922 A SEMANA DE ARTE MODERNA FEVEREIRO DE 1922 1822 1922 100 anos da Independência do Brasil ANTECEDENTES DA SEMANA DE ARTE MODERNA 1912 CHEGADA DE OSWALD DE ANDRADE DA EUROPA Oswald de Andrade retorna de

Leia mais

Fauvismo. Cubismo. Arte Conceptual, a Street Art e muitas outras.

Fauvismo. Cubismo. Arte Conceptual, a Street Art e muitas outras. A arte nasceu na Pré-História, quando o Homem primitivo decidiu fazer uns desenhos com sangue de animais, nas cavernas onde vivia, sendo denominada por Arte Rupestre. Por fim, chegamos á arte da actualidade,

Leia mais

SURREALISMO. História da Arte Profº Geder 1ª Série Ensino Médio (2012)

SURREALISMO. História da Arte Profº Geder 1ª Série Ensino Médio (2012) SURREALISMO História da Arte Profº Geder 1ª Série Ensino Médio (2012) SURREALISMO Dadaísmo: - fundado durante a 1ª Guerra Mundial. Surgiu na Europa (Zurique) no ano de 1916. Características: - Objetos

Leia mais

Curriculum Vitae ROBERTO VIEIRA. Dados Pessoais

Curriculum Vitae ROBERTO VIEIRA. Dados Pessoais Curriculum Vitae ROBERTO VIEIRA Dados Pessoais Nome artístico: ROBERTO VIEIRA Data de Nascimento: 12 de outubro de 1939 Natural de: Juiz de Fora - Nacionalidade: Brasileiro Endereço Rua Caldas, 85 Carmo-Sion

Leia mais

exposições individuais / solo exhibitions 2015 Horizonte Deserto Tecido Cimento, Galeria Nara Roesler São Paulo, Brazil

exposições individuais / solo exhibitions 2015 Horizonte Deserto Tecido Cimento, Galeria Nara Roesler São Paulo, Brazil fabio miguez n.b. 1962-- sao paulo, brazil vive e trabalha em / lives and works in são paulo exposições individuais / solo exhibitions 2015 Horizonte Deserto Tecido Cimento, Galeria Nara Roesler São Paulo,

Leia mais

Movimentos da Arte Moderna. Surrealismo. III Trimestre: turmas 181, 182 e 183

Movimentos da Arte Moderna. Surrealismo. III Trimestre: turmas 181, 182 e 183 Movimentos da Arte Moderna Surrealismo III Trimestre: turmas 181, 182 e 183 Professora: Caroline Bonilha Componente Curricular: Artes O surrealismo foi o movimento da arte moderna que representou o irracional

Leia mais

Amarílis Maria de Medeiros Chaves

Amarílis Maria de Medeiros Chaves Amarílis Maria de Medeiros Chaves Amarílis Chaves nasceu em Belo Horizonte, onde muito cedo despertou para as Artes Plásticas, nunca mais tendo parado este percurso, sempre na procura do traço certo, da

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO CÓDIGO 042 CÓD. CURSO CÓD. DISC. 17032441 CRÉDITOS UNIDADE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS CURSO PROPAGANDA, PUBLICIDADE E CRIAÇÃO DISCIPLINA Evolução das Artes Visuais II ETAPA 2ª Período

Leia mais

Conclusão do Curso de Bacharel em Direito - Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais - Belo Horizonte-MG, Brasil

Conclusão do Curso de Bacharel em Direito - Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais - Belo Horizonte-MG, Brasil Nasceu em Paraisópolis-MG, - 1920 Faleceu em Belo Horizonte-MG, - 2002 Formação 1945 Conclusão do Curso de Bacharel em Direito - Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais - Belo Horizonte-MG,

Leia mais

ARTES VISUAIS. 01 - A obra apresentada, a seguir, é de Claude Monet: Ninféias (1916) 1919). A respeito dessa obra, é correto afirmar que

ARTES VISUAIS. 01 - A obra apresentada, a seguir, é de Claude Monet: Ninféias (1916) 1919). A respeito dessa obra, é correto afirmar que ARTES VISUAIS 01 - A obra apresentada, a seguir, é de Claude Monet: Ninféias (1916) 1919). A respeito dessa obra, é correto afirmar que (001) é impressionista, por existir uma tendência à geometrização

Leia mais

Pedagogia. O olhar sensível. Profa. Ms. Maria Inês Breccio. Ensino de Artes: fundamentos e práticas

Pedagogia. O olhar sensível. Profa. Ms. Maria Inês Breccio. Ensino de Artes: fundamentos e práticas Pedagogia Profa. Ms. Maria Inês Breccio Ensino de Artes: fundamentos e práticas Olá, sintam-se abraçados! O olhar sensível (...) a arte é social nos dois sentidos: depende da ação de fatores do meio, que

Leia mais

AS INOVAÇÕES REVOLUCIONÁRIAS DA CRIAÇÃO ARTÍSTICA

AS INOVAÇÕES REVOLUCIONÁRIAS DA CRIAÇÃO ARTÍSTICA AS INOVAÇÕES REVOLUCIONÁRIAS DA CRIAÇÃO ARTÍSTICA DO FINAL DO SÉCULO XIX À 1ª GUERRA MUNDIAL Introdução geral Século XX, época de profundas inovações. A maior parte do que ainda hoje é moderno já existia

Leia mais

Amelia Peláez & Genaro de Carvalho. Jerusa Pires Ferreira. Para Carlos Venegas. arte

Amelia Peláez & Genaro de Carvalho. Jerusa Pires Ferreira. Para Carlos Venegas. arte arte Painel de Genaro de Carvalho no Hotel Tropical de Salvador, antigo Hotel da Bahia Comparando o comparável: Amelia Peláez & Genaro de Carvalho Jerusa Pires Ferreira Para Carlos Venegas 96 REVISTA USP

Leia mais

René Magritte Le Fils de Lhomme. Surrealismo

René Magritte Le Fils de Lhomme. Surrealismo Surrealismo Surrealismo Movimento artístico e literário nascido em Paris, em 1924, quando foi lançado o Manifesto surrealista, escrito por André Breton. Propunha aos artistas que expressassem livremente

Leia mais

HISTÓRIA DA ARTE LINHA DO TEMPO

HISTÓRIA DA ARTE LINHA DO TEMPO A arte na Grécia A arte no Egito A arte na Pré-História A arte Gótica A arte Românica A arte Romana Segunda metade do séc. XX Primeira metade do séc XX Pós-Impressionismo O Pontilhismo A arte Barroca O

Leia mais

Wanda Pimentel 1943 Rio de Janeiro. Exposições Individuais

Wanda Pimentel 1943 Rio de Janeiro. Exposições Individuais Wanda Pimentel 1943 Rio de Janeiro. Exposições Individuais 2009 Anita Schwartz Galeria de Arte Rio de Janeiro/RJ 2004 MAM- Rio de Janeiro/RJ Galeria Manoel Macedo/Galeria de Arte Belo-Horizonte/MG 1999

Leia mais

Cubismo. 9º Ano 2015 1º Bimestre Artes Prof. Juventino

Cubismo. 9º Ano 2015 1º Bimestre Artes Prof. Juventino Cubismo 9º Ano 2015 1º Bimestre Artes Prof. Juventino Guernica Cidade... Loucura... Ou...Arte? Pablo Picasso Nome: Pablo Picasso Nascimento : Andaluzia 1881 Filho de: José Ruiz Blasco E de: Maria Picasso

Leia mais

Emil Nolde Emil Nolde Emil Nolde Emil Nolde Emil Nolde Emil Nolde O Expressionismo de Die Brücke não se restringiu à pintura e à gravura, tendo tido expressão, igualmente na literatura, na música e arquitectura.

Leia mais

Habilidades Específicas em Artes Visuais. Prova de História da Arte

Habilidades Específicas em Artes Visuais. Prova de História da Arte Habilidades Específicas em Artes Visuais Prova de História da Arte I. Analise as duas obras cujas reproduções foram fornecidas, comentando suas similaridades e diferenças no que se refere aos aspectos

Leia mais

IDENTIDADE E AUTORRETRATO

IDENTIDADE E AUTORRETRATO IDENTIDADE E AUTORRETRATO Greice Silveira Monica Neves Rodrigues Justificativa O desenho é de grande importância na construção da identidade da criança, colocando-a presente no mundo, criando relações

Leia mais

CUBISMO. Artes Profº Geder 1ª Série Ensino Médio (2015)

CUBISMO. Artes Profº Geder 1ª Série Ensino Médio (2015) CUBISMO Artes Profº Geder 1ª Série Ensino Médio (2015) CUBISMO Historicamente origem nas obras de Cézanne,(tratava as formas da natureza como cones, esferas e cilindros). Paris - primeiras duas décadas

Leia mais

CONHECIMENTOS GERAIS (5 questões)

CONHECIMENTOS GERAIS (5 questões) 1. Paulo Freire na sua concepção pedagógica parte de alguns princípios que marcam, de forma clara e objetiva, o seu modo de entender o ato educativo. Considerando as características do pensamento desse

Leia mais

PROFESSOR: EQUIPE DE EDUCAÇÃO ARTÍSTICA

PROFESSOR: EQUIPE DE EDUCAÇÃO ARTÍSTICA PROFESSOR: EQUIPE DE EDUCAÇÃO ARTÍSTICA BANCO DE QUESTÕES - EDUCAÇÃO ARTÍSTICA 3ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================= 01-

Leia mais

Modernismo. Semana de Arte Moderna

Modernismo. Semana de Arte Moderna Modernismo Semana de Arte Moderna A Semana de Arte Moderna de 22 Realizada entre 11 e 18 de fevereiro de 1922 no Teatro Municipal de São Paulo, contou com a participação de escritores, artistas plásticos,

Leia mais

Centro Educacional Juscelino Kubitschek

Centro Educacional Juscelino Kubitschek Centro Educacional Juscelino Kubitschek ALUNO: N.º: DATA: / / ENSINO: Fundamental II 8ª série) DISCIPLINA: Artes PROFESSOR (A): Equipe de Artes TURMA: TURNO: Roteiro e Lista de estudo para recuperação

Leia mais

Um acervo muito valioso agora protegido

Um acervo muito valioso agora protegido Um acervo muito valioso agora protegido MAC ganha mais segurança e conforto para os visitantes H ouve um tempo em com luminárias comuns, as mesmas que o terceiro museu usadas em fábricas e escritórios,

Leia mais

QUESTÃO 04 QUESTÃO 05

QUESTÃO 04 QUESTÃO 05 QUESTÃO 01 Arte abstrata é uma arte: a) que tem a intenção de representar figuras geométricas. b) que não pretende representar figuras ou objetos como realmente são. c) sequencial, como, por exemplo, a

Leia mais

MAM: sua história, seu patrimônio

MAM: sua história, seu patrimônio Elizabeth Catoia Varela Curadora da Pesquisa e Documentação MAM RJ Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Escola de Belas Artes da UFRJ MAM: sua história, seu patrimônio Em abril de

Leia mais

Antropologia da Face Gloriosa. Arthur Omar

Antropologia da Face Gloriosa. Arthur Omar Antropologia da Face Gloriosa Arthur Omar Arthur Omar é um artista brasileiro múltiplo, com presença de ponta em várias áreas da produção artística contemporânea. Formado em antropologia e etnografia,

Leia mais

A ARTE DE ALFREDO VOLPI UM ESTUDO SOBRE O INÍCIO DA SUA FASE MODERNISTA

A ARTE DE ALFREDO VOLPI UM ESTUDO SOBRE O INÍCIO DA SUA FASE MODERNISTA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS CENTRO DE ARTES PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO E PERCURSOS POÉTICOS SEMINÁRIO DE HISTÓRIA DA ARTE A ARTE DE ALFREDO VOLPI UM ESTUDO SOBRE O INÍCIO DA SUA FASE MODERNISTA Fabiana

Leia mais

Surrealismo. Professora: Caroline Bonilha Componente Curricular: Artes

Surrealismo. Professora: Caroline Bonilha Componente Curricular: Artes Surrealismo Professora: Caroline Bonilha Componente Curricular: Artes O surrealismo foi o movimento artístico moderno da representação do irracional e do subconsciente. Suas origens devem ser buscadas

Leia mais

PARANGOLEZINHO - Regina Ricci 2007

PARANGOLEZINHO - Regina Ricci 2007 PARANGOLEZINHO - Regina Ricci 2007 1 1 Proposta elaborada com base na obra de Hélio Oiticica, pintor, escultor, performático e artista multimídia que em suas diversas propostas incluiu o Parangolé para

Leia mais

Plano de Patrocínio. PROJETO: Celso Coppio 40 Anos. Realização: PRONAC: 09 0722 PATROCINADORES:

Plano de Patrocínio. PROJETO: Celso Coppio 40 Anos. Realização: PRONAC: 09 0722 PATROCINADORES: Plano de Patrocínio PROJETO: Celso Coppio 40 Anos PRONAC: 09 0722 PATROCINADORES: Realização: o projeto Produzir um livro com os 40 anos de Celso Coppio com uma exposição em seu atelier. Celso Coppio,

Leia mais

karin lambrecht n./b. 1957 -- porto alegre, brazil vive e trabalha em/lives and works in porto alegre

karin lambrecht n./b. 1957 -- porto alegre, brazil vive e trabalha em/lives and works in porto alegre karin lambrecht n./b. 1957 -- porto alegre, brazil vive e trabalha em/lives and works in porto alegre exposições individuais / solo exhibitions 2015 Pintura e desenho, Galeria do Instituto Ling, Porto

Leia mais

Almandrade. (Antônio Luiz M. Andrade)

Almandrade. (Antônio Luiz M. Andrade) (Antônio Luiz M. Andrade) Artista plástico, arquiteto, mestre em desenho urbano, poeta e professor de teoria da arte das oficinas de arte do Museu de Arte Moderna da Bahia e Palacete das Artes. Participou

Leia mais

MUSEU DA CIDADE OCA RECEBE A MAIOR EXPOSIÇÃO JÁ REALIZADA SOBRE A CIVILIZAÇÃO MAIA

MUSEU DA CIDADE OCA RECEBE A MAIOR EXPOSIÇÃO JÁ REALIZADA SOBRE A CIVILIZAÇÃO MAIA MUSEU DA CIDADE OCA RECEBE A MAIOR EXPOSIÇÃO JÁ REALIZADA SOBRE A CIVILIZAÇÃO MAIA Mayas: revelação de um tempo sem fim reúne pela primeira vez mais de 380 objetos e homenageia esta civilização em todo

Leia mais

Os principais produtos artísticos da África tropical são máscaras e esculturas em madeira. Esses objetos têm forma angulosa, assimétrica e

Os principais produtos artísticos da África tropical são máscaras e esculturas em madeira. Esses objetos têm forma angulosa, assimétrica e Os principais produtos artísticos da África tropical são máscaras e esculturas em madeira. Esses objetos têm forma angulosa, assimétrica e distorcida. Para os membros da sociedade africana, eram objetos

Leia mais

O diretor-presidente da COPASA, Ricardo Simões, tem o prazer de convidá-lo para a abertura da. de Daniel Neto e Elenir tavares.

O diretor-presidente da COPASA, Ricardo Simões, tem o prazer de convidá-lo para a abertura da. de Daniel Neto e Elenir tavares. O diretor-presidente da COPASA, Ricardo Simões, tem o prazer de convidá-lo para a abertura da exposição Entre Silêncio e Paisagem, de Daniel Neto e Elenir tavares. Abertura 23 de outubro, às 19 horas.

Leia mais

BOLETIM MUSEU DA IMIGRAÇÃO Setembro Outubro 2014

BOLETIM MUSEU DA IMIGRAÇÃO Setembro Outubro 2014 O Boletim do Museu da Imigração chega à sua vigésima segunda edição. Este veículo tem a proposta de manter as comunidades e o público geral informados sobre o MI, destacando ainda as atividades e ações

Leia mais

A Via Sacra de Cândido Portinari na Igreja de São Francisco da Pampulha

A Via Sacra de Cândido Portinari na Igreja de São Francisco da Pampulha A Via Sacra de Cândido Portinari na Igreja de São Francisco da Pampulha Marco Elizio de Paiva* O significado, tanto formal quanto simbólico, da Via Sacra de Cândido Portinari, pintada em 14 painéis para

Leia mais

O Museu do índio jã tem sua estrutura, organização propria, alguns recursos e acervo rico mas sem local apropriado.

O Museu do índio jã tem sua estrutura, organização propria, alguns recursos e acervo rico mas sem local apropriado. A FUNDAÇÃO DO MUSEU DAS ORIGENS Deve-se compor de cinco museus: - Museu do índio - Museu de Arte Virgem (Museu do Inconsciente) - Museu de Arte Moderna - Museu do Negro - Museu de Artes Populares Os museus

Leia mais

GALERIA DE BABEL INAUGURA EXPOSIÇÃO DO GUATEMALTECO LUIS GONZÁLEZ PALMA

GALERIA DE BABEL INAUGURA EXPOSIÇÃO DO GUATEMALTECO LUIS GONZÁLEZ PALMA Informações à imprensa Abril de 2015 GALERIA DE BABEL INAUGURA EXPOSIÇÃO DO GUATEMALTECO LUIS GONZÁLEZ PALMA Com representação exclusiva do artista no Brasil, galeria exibe obras de três séries distintas,

Leia mais

2009 Athos Bulcão - Compositor de Espaços, Museu Nacional do Conjunto Cultural da República, Brasília DF, Brasil

2009 Athos Bulcão - Compositor de Espaços, Museu Nacional do Conjunto Cultural da República, Brasília DF, Brasil athos bulcão 1918-2008 nasceu no rio de janeiro exposições individuais 2015 Galeria Nara Roesler, São Paulo, 2009 Athos Bulcão - Compositor de Espaços, Museu Nacional do Conjunto Cultural da República,

Leia mais

Ricardo Pereira Artista Plástico. Nascido em Recife, PE, em 1961. Graduação: Bacharelado em Pintura Escola de Belas Artes - (EBA) UFRJ - 1989

Ricardo Pereira Artista Plástico. Nascido em Recife, PE, em 1961. Graduação: Bacharelado em Pintura Escola de Belas Artes - (EBA) UFRJ - 1989 CURRÍCULO Ricardo Pereira Artista Plástico Nascido em Recife, PE, em 1961. FORMAÇÃO: CURSOS: Graduação: Bacharelado em Pintura Escola de Belas Artes - (EBA) UFRJ - 1989 Oficina de Xilogravura EBA/UFRJ

Leia mais

CONFEITARIA COLOMBO. Rio de Janeiro

CONFEITARIA COLOMBO. Rio de Janeiro CONFEITARIA COLOMBO Rio de Janeiro A Confeitaria Colombo é a memória viva da belle époque do Rio de Janeiro antigo, situada na rua Gonçalves Dias e foi fundada em 1894 pelos portugueses Joaquim Borges

Leia mais

O Ceará tem disso sim: Antonio Bandeira

O Ceará tem disso sim: Antonio Bandeira O Ceará tem disso sim: Antonio Bandeira Profa. Ms. Eliene Silva Disponível em: http://www.mauc.ufc.br/expo/1967/index1.htm http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa9205/antoniobandeira Biografia

Leia mais

VISÕES DE MUNDO NA OBRA ABAPORU DE TARSILA DO AMARAL 1 RESUMO

VISÕES DE MUNDO NA OBRA ABAPORU DE TARSILA DO AMARAL 1 RESUMO VISÕES DE MUNDO NA OBRA ABAPORU DE TARSILA DO AMARAL 1 CARNEIRO, Elisiane 2 ; SOUZA, Gabriel²; MILKE, Tatiele³; BECKER, Elsbeth Léia Spode³ 1 Trabalho de Pesquisa _UNIFRA. 2 Curso de Publicidade e Propaganda

Leia mais

HISTÓRIA DAS ARTES 12º ANO. Curriculo e Avaliação

HISTÓRIA DAS ARTES 12º ANO. Curriculo e Avaliação HISTÓRIA DAS ARTES 12º ANO Curriculo e Avaliação Bloco 1 - A arte, do Impressionismo ao Expressionismo Abstracto - Módulo 1 A Arte Impressionista e Pós-Impressionista. - Módulo 2 Arte, indústria, arquitectura

Leia mais