Mulheres Periféricas

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mulheres Periféricas"

Transcrição

1 PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, fevereiro de 2011 Mulheres Periféricas Proponente RG: CPF: Rua Fone: 1

2 Índice Dados do Projeto - nome, data e local, duração e custo total 03 Apresentação 03 Histórico do grupo 04 Justificativa 04 Objetivos 05 Plano de trabalho 06 Cronograma 06 Ficha Tecnica 07 Anexos - currículos - carta de apoio do espaço - ficha síntese - declaração 17 2

3 DADOS DO PROJETO Nome do projeto MULHERES PERIFERICAS II Data e local da realização O Projeto MULHERES PERIFERICAS II ocorrera durante o ano de 2011 na Casa da Mulher e da Criança, localizada no Jd. Maria Sampaio Campo limpo, que disponibilizará toda sua infra-estrutura para a organização, onde ocorrera às reuniões de articulação, mobilização Tempo de duração O Projeto terá duração de 8 meses de maio a dezembro de 2010 Custo total do projeto; O Custo do Projeto será de ,00 Apresentação do projeto O Projeto MULHERES PERIFERICAS II surge através da demanda causada e mapeada pelo projeto realizado no ano passado na parceria entre a União Popular de Mulheres de Campo Limpo e Adjacências e o Programa VAI Mulheres Periféricas Cantam que desenvolveu ações de incentivo a produção e divulgação de trabalhos musicais realizados por mulheres. Neste projeto foi produzido um cd com doze faixas musicas que mobilizou mais de 20 mulheres entre, interpretes, compositoras e musicas e um DVD que registrou o processo. E foi no desenvolvimento do projeto que o grupo passou a entendeu melhor as relações de gênero e sua ligação entre produção e consumo da arte, as dificuldades e facilidades que a questão do gênero possibilita, também encontramos muitas mulheres que produzem outro tipo de artes e se mostraram muito interessadas na ampliação do projeto através da criação de instrumentos que fortaleça e incentive a produção e a promoção artísticas das mulheres em duas diversas formas. Sendo assim o Projeto MULHERES PERIFERICAS II tem como fundamento a promoção da cultura local jovem feminina, através do incentivo a produção e difusão da cultura popular misturando o contemporâneo com o de raiz. Desse modo, as principais ações do projeto é centraliza produções artísticas de mulheres que vivem na periferia, não só em suas casas, como também em sua arte, em um Blog em auto-gestão, alem de publicar um livro e fomentar espaços para realizar apresentações destas artes e artistas, fortalecendo os trabalhos individuais através de ações coletivas. Criando assim novos horizontes e perspectivas a essas mulheres artistas da periferia, permitindo talvez a formação de uma nova história em suas vidas. 3

4 Histórico do Grupo Alem da realização do projeto mulheres periféricas cantam no ano passado em parceria com VAI o grupo já realizou outras atividades que trabalham o fomento a arte relacionada a questão de gênero, por exemplo na organização das Feiras Sócio Cultural do Jd. Maria Sampaio, Saraus temáticos, e ações junto a grupos feministas. Conforme dito acima nosso grupo tem o apoio da Casa da Mulher e da Criança, que é uma organização social localizada na zona sul de São Paulo e tem seu trabalho focado na libertação da mulher. Sendo assim organizamos junto seminários, encontros, oficinas de profissionalização, acompanhamento a mulheres em situação de violência, entre outras E é por causa desta grande mobilização e atuação comunitária que já realizamos e no potencial de desenvolvimento do projeto que nosso grupo vem solicitar parceria com o Programa vai afim de fortalecer a produção e a disseminação da arte feminina. Justificativa A periferia de São Paulo vem deixando de ser um espaço violento e se tornando cada vez mais um ambiente cheio de expectativas e sonhos, a onde as manifestações culturais vem se enraizando através de um processo de produção e disseminação da cultura local, tornandose assim um instrumento muito importante na diminuição da violência através da geração de empregos e renda, alem de criar e realizar sonhos. Hoje temos alguns espaços públicos e privados utilizados por grupos e pessoas organizadas ou independentes que possibilitam aos artistas da região, espaços para que possam apresentar suas produções, colaborando assim com a formação da sua comunidade. Porem alguns pré conceitos ainda são muito forte, como o preconceito de gênero, em especial o machismo, que muitas vezes é implícito e resultado de centenas de anos de uma cultura onde a mulher sempre esteve submissa ao homem, e isso podemos ver claramente ainda hoje em vários espaços culturais, ou seja, quando vamos a um sarau, oitenta por cento das pessoas que se apresentam são homens, são muito raras os grupos musicais femininos que participam dos eventos culturais, pois sabemos que muitas dessas mulheres nunca tiveram uma oportunidade de mostrar, ou de se dedicar a arte, pois muitas vezes acabam se prendendo em seus afazeres domésticos. E foi pensando em como incentivar a produção cultural em jovens mulheres de forma a mudar essa realidade, que nosso grupo junta com a Casa da Mulher e da Criança pensou neste projeto, onde nos propôs organizar a produção feminina em instrumentos que facilite a acesso e assim incentive a produção misturando o contemporâneo com o de raiz. 4

5 Objetivo Geral O Projeto MULHERES PERIFERICAS II tem como proposta dar continuidade e ampliar o projeto realizado na edição passada, tendo como objetivo incentivar a produção cultural jovem feminina. Objetivo Específico Mapeamento e registro Ação Atividade Recurso Necessário Transporte Material Gráfico Sensibilização e mobilização Material Mapeamento e registro das mulheres; Pedagógico das produções artísticas Estabelecer parcerias com Computador das mulheres. afim de participar do projeto; RH Maquina fotografica Responsável Objetivo Específico Criar instrumentos e registro e divulgação das artes, alem de incentivo a produção coletiva Criar um blog que será Criação de um blog alimento de forma autogestionaria RH computador Produção de um livro Produzir um livro Realizar apresentações Divulgar o blog Objetivo Específico Fomentar a divulgação e a vivencia comunitaria RH Organizar apresentações em Transporte espaços culturais da região Alimentação Criar diversas formas de RH divulgação do blog Material Grafico 5

6 Plano de trabalho O Projeto MULHERES PERIFERICAS II será articulado na Casa das Mulheres e da Criança, no Jardim Maria Sampaio Campo Limpo onde será realizada uma pesquisa sobre mulheres artistas da região de Campo Limpo e Capão Redondo. Após a fase de mapeamento serão convidadas 12 mulheres que produzem diversas expressões artísticas (musica, artes visuais, graffit, moda, poesia, literatura...). para participar do projeto que esta fomentado em três ações: 1. Registro e publicação das produções artística em um BLOG mulheres periféricas inicialmente este instrumento será alimentado pelo grupo proponente, que criara formas democrática de alimentação das informações. 2. Publicação de um livro neste livro vamos registrar a produção cultural e as histórias dessas mulheres com a arte. 3. Apresentações as 12 mulheres realizaram 06 apresentações, aonde alem das mulheres apresentarem seus trabalhos, também falarão sobre os PRE conceitos que passaram e passam por ser mulher em relação a sua arte. Outras ações prevista no projeto é a realização de dois encontros entre as Mulheres, com a proposta de socializar as produções, alem de ser um momento muito importante para que todas se conheçam e saibam das possibilidades futuras que podem construir, Também será organizado dois evento diferentes de Lançamento um do blog e outro do livro. Cronograma de Atividades ATIVIDADES Mai Jun Jul. Ago. Set Out. Nov. Dez. Pré - Produção e Planejamento O O Pesquisa e Sensibilização O O Registro das Produções O O O O O O Encontro de mulheres O O O Publicação do blog - lançamento O Manutenção do blog O O O O O Publicação do livro lançamento O Apresentações O O O O O O 6

7 Ficha Técnica do Projeto Nome Função Atribuição Articulador geral Coordenara o projeto no seu âmbito geral sendo responsável pela burocracia do projeto (compras, pagamentos, prestação de contas), pelo planejamento e pesquisa, e em articular todos os trabalhos realizados pela equipe Articulador comunitária Será responsável em fazer a articulação e mobilização com as mulheres artistas Articuladora dos registros Será responsável em fazer o registro das produções e a confecção do livro. Articuladora de eventos Será responsável em organizar os encontros e as apresentações culturais Comunicação Responsável pela construção do blog e por toda a comunicação e divulgação do projeto. 7

8 CURRÍCULOS ANEXO 1 FICHA SÍNTESE DECLARAÇÃO DE RESIDÊNCIA NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO / PESSOA FÍSICA D E C L A R A Ç Ã O Eu,, RG:, CPF:, declaro, sob as penas da lei, para fins de seleção do Programa VAI, que resido no município de São Paulo há mais de 2 (dois) anos. São Paulo, 04 de Fevereiro de

9 9

10 Orçamento Geral - MULHERES PERIFERICAS II, Despesas Pesquisa e Semsibilização (transporte, alimentação, cd, livro, ampliação do acervo) Recursos Humanos (contratação de 2 articulador - 500,00) Divulgação Divulgação grafica e banner Meses Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Total 300,00 300,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 600, , , , , , , , , ,00 0,00 0,00 0,00 0, ,00 0,00 0,00 0, ,00 Equipamentos Not Bok, Maquina Digital 2 Lançamento Alimentação e Infra Valor total de compras de equipamentos ,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 800,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 800,00 R$ 0,00 R$ 1.600,00 3 Encontro Alimentação e Infra R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 300,00 R$ 0,00 R$ 300,00 R$ 0,00 R$ 300,00 R$ 0,00 R$ 900,00 10

11 Apresentação 12 ap. 250,00 cada Blog Desenvolvimento e desiner R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 500,00 R$ 500,00 R$ 500,00 R$ 500,00 R$ 500,00 R$ 500,00 R$ 3.000,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 800,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 800,00 Livro Diagramação e impreção R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 2.500,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 2.500,00 Manutenção de Espaço R$ 100,00 R$ 100,00 R$ 100,00 R$ 100,00 R$ 100,00 R$ 100,00 R$ 100,00 R$ 100,00 R$ 800,00 Tarifa Bancária R$25,00 R$25,00 R$25,00 R$25,00 R$25,00 R$25,00 R$25,00 R$25,00 R$ 200,00 (tarifa de manutenção) TOTAL GERAL R$ ,00 11

FUNK CONSCIENTIZA. VAI 1 - música

FUNK CONSCIENTIZA. VAI 1 - música PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, fevereiro de 2010 FUNK CONSCIENTIZA VAI 1 - música Proponente Nome RG: CPF: Endereço Fone: E-mail: DADOS

Leia mais

União Popular de Mulheres. de Campo Limpo e Adjacências. em parceria com SARAU DO BINHO. apresentam. Bibliomoto

União Popular de Mulheres. de Campo Limpo e Adjacências. em parceria com SARAU DO BINHO. apresentam. Bibliomoto União Popular de Mulheres de Campo Limpo e Adjacências em parceria com SARAU DO BINHO apresentam Edital ProAC nº 05 de 18 de maio a 12 de julho de 2010 SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA São Paulo, Julho

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA PERIFERIA EM REDE. Pesquisar na fonte de origem e devolver ao povo em forma de arte

SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA PERIFERIA EM REDE. Pesquisar na fonte de origem e devolver ao povo em forma de arte SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA 2013 PERIFERIA EM REDE Pesquisar na fonte de origem e devolver ao povo em forma de arte Proponente Agencia Popular de Fomento a Cultura Solano Trindade União Popular de

Leia mais

Pólos da Paz e Praças da Paz SulAmérica

Pólos da Paz e Praças da Paz SulAmérica A iniciativa O projeto Praças é uma iniciativa do Instituto Sou da Paz, em parceria com a SulAmérica, que promove a revitalização de praças públicas da periferia de São Paulo com a participação da comunidade

Leia mais

Elaboração de Projetos Sociais e Capitação de Recursos

Elaboração de Projetos Sociais e Capitação de Recursos Elaboração de Projetos Sociais e Capitação de Recursos MARINA MONTEIRO DE QUEIROZ RAVAZZI Coordenadora de Políticas para as Mulheres de Marília/SP Elaboração de Projetos Sociais INSTITUIÇÃO PROPONENTE:

Leia mais

Roteiro. 1.O Projeto. 2.Plano de trabalho previsto. 3.Atividades realizadas e evidências. 4.Atividades extras. 5.Resultados

Roteiro. 1.O Projeto. 2.Plano de trabalho previsto. 3.Atividades realizadas e evidências. 4.Atividades extras. 5.Resultados oteiro 1.O Projeto 2.Plano de trabalho previsto 3.Atividades realizadas e evidências 4.Atividades extras 5.esultados O Projeto: FILMA NOIS EDUCOMINICANDO FUTEBOL E DESENVOLVIMENTO O Projeto A expressão

Leia mais

FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO

FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DA ORIGEM 1.1. TÍTULO DO PROJETO: Programa História e Memória Regional 1.2. CURSO: Interdisciplinar 1.3. IDENTIFICAÇÃO DO(A) PROFESSOR(A) /PROPONENTE 1.3.1.

Leia mais

Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes

Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes Financiamento e apoio técnico Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) e o Conselho Nacional dos Direitos

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE CURTA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do

Leia mais

ORIENTAÇÕES: NORMAS E PRAZOS PARA INSCRIÇÃO DE PROJETOS PARA A IV MOSTRA REGIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA REDE ESTADUAL DE ENSINO

ORIENTAÇÕES: NORMAS E PRAZOS PARA INSCRIÇÃO DE PROJETOS PARA A IV MOSTRA REGIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA REDE ESTADUAL DE ENSINO ORIENTAÇÕES: NORMAS E PRAZOS PARA INSCRIÇÃO DE PROJETOS PARA A IV MOSTRA REGIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA REDE ESTADUAL DE ENSINO 1 INTRODUÇÃO A Política Estadual de Educação Ambiental tem como princípios

Leia mais

Fundo de Apoio a Projetos do Escravo, nem pensar! 7ª edição - 2013

Fundo de Apoio a Projetos do Escravo, nem pensar! 7ª edição - 2013 Fundo de Apoio a Projetos do Escravo, nem pensar! 7ª edição - 2013 Tema: Trabalho e Migração: formas de combate ao trabalho escravo e ao tráfico de pessoas Caros(as) participantes, O programa Escravo,

Leia mais

PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária

PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária Apoio: Secretária municipal de educação de santo Afonso PROJETO INTERAÇÃO FAMÍLIA X ESCOLA: UMA RELAÇÃO NECESSÁRIA. É imperioso que dois dos principais

Leia mais

1. Centro para a Juventude. 199 jovens frequentaram os cursos de:

1. Centro para a Juventude. 199 jovens frequentaram os cursos de: Relatório Despertar 2014 2 Apoiada na crença de que é possível contribuir para o desenvolvimento humano na totalidade dos seus potenciais, a Associação Comunitária Despertar, realiza anualmente ações que

Leia mais

ANEXO I. PROJETO DE LONGA DURAÇÃO

ANEXO I. PROJETO DE LONGA DURAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA REITORIA ANEXO I. PROJETO DE LONGA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do Projeto: Políticas públicas: a cultura como fator de desenvolvimento econômico

Leia mais

1ª Retificação do Edital Nº 024/2015

1ª Retificação do Edital Nº 024/2015 1ª Retificação do Edital Nº 024/2015 O Diretor Geral do Câmpus Juiz de Fora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais (IF Sudeste MG), no uso de suas atribuições

Leia mais

Fundo de Apoio a Projetos do Educar para Libertar!

Fundo de Apoio a Projetos do Educar para Libertar! FÓRUM DE ERRADICAÇÃO DO ALICIAMENTO E COMBATE AO TRABALHO ESCRAVO NO PIAUÍ Fundo de Apoio a Projetos do Educar para Libertar! 1. Apresentação Caros (as) participantes, o projeto Educar para Libertar, criado

Leia mais

Projeto Leitura Viva na Vila Rubi Realizado pela Biblioteca do Centro Educacional Unificado CEU Vila Rubi

Projeto Leitura Viva na Vila Rubi Realizado pela Biblioteca do Centro Educacional Unificado CEU Vila Rubi 50 Relato de experiência Projeto Leitura Viva na Vila Rubi Realizado pela Biblioteca do Centro Educacional Unificado CEU Vila Rubi Anselina Oliveira Soares Coordenadora da Biblioteca - Biblioteca CEU Vila

Leia mais

Relat a óri r o Despert r ar r 2 013

Relat a óri r o Despert r ar r 2 013 Relatório Despertar 2013 2 Apoiada na crença de que é possível contribuir para o desenvolvimento humano na totalidade dos seus potenciais, a Associação Comunitária Despertar, realiza anualmente ações que

Leia mais

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS. Data: 10 a 13 de Dezembro de 2013 Local: Brasília

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS. Data: 10 a 13 de Dezembro de 2013 Local: Brasília FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS Data: 10 a 13 de Dezembro de 2013 Local: Brasília Nome do Evento: Fórum Mundial de Direitos Humanos Tema central: Diálogo e Respeito às Diferenças Objetivo: Promover um

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ESTADO DO CEARÁ SECITECE UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ UECE

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ESTADO DO CEARÁ SECITECE UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ UECE GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ESTADO DO CEARÁ SECITECE UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ UECE PROJETO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ

Leia mais

PROJETO DE EXTENSÃO. 1. TÍTULO: A educação além dos portões da escola. 2. ÁREA DE CONHECIMENTO A QUAL A ATIVIDADE ESTÁ DIRETAMENTE LIGADA Educação.

PROJETO DE EXTENSÃO. 1. TÍTULO: A educação além dos portões da escola. 2. ÁREA DE CONHECIMENTO A QUAL A ATIVIDADE ESTÁ DIRETAMENTE LIGADA Educação. INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO SANT ANA Rua Pinheiro Machado, n 189 Centro Ponta Grossa - PR CEP 84.010-310 Fone (0**42) 224-0301 www.interponta.com.br/santana PROJETO DE EXTENSÃO 1. TÍTULO: A educação

Leia mais

SOBRE O DESENVOLVIMENTO DE ATIVIDADES ARTÍSTICAS, CIENTÍFICAS E CULTURAIS NO PROCESSO DA 3ª CONFERÊNCIA NACIONAL DE JUVENTUDE

SOBRE O DESENVOLVIMENTO DE ATIVIDADES ARTÍSTICAS, CIENTÍFICAS E CULTURAIS NO PROCESSO DA 3ª CONFERÊNCIA NACIONAL DE JUVENTUDE RESOLUÇÃO 08/2015, DA COMISSÃO ORGANIZADORA NACIONAL A Comissão Organizadora da 3ª Conferência Nacional de Juventude, no uso de suas atribuições regimentais, em conformidade com o artigo 6º, objetivo específico

Leia mais

SEDE NACIONAL DA CAMPANHA

SEDE NACIONAL DA CAMPANHA Campanha Ponto Final na Violência contra as Mulheres e Meninas SEDE NACIONAL DA CAMPANHA REDE NACIONAL FEMINSTA DE SAÚDE, DIREITOS SEXUAIS E DIREITOS REPRODUTIVOS Avenida Salgado Filho, 28, cj 601. Porto

Leia mais

Projeto RI-VIDA Rede de Integração para a Vida Projeto de prevenção de DST s, HIV/AIDS e Hepatites

Projeto RI-VIDA Rede de Integração para a Vida Projeto de prevenção de DST s, HIV/AIDS e Hepatites Projeto RI-VIDA Rede de Integração para a Vida Projeto de prevenção de DST s, HIV/AIDS e Hepatites Apoio: Centro de Referência e Treinamento DST/AIDS Secretaria de Estado da Saúde VULNERABILIDADE DA POPULAÇÃO

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DO BAIRRO PEDREGAL PROJETO OFICINA ESCOLA

ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DO BAIRRO PEDREGAL PROJETO OFICINA ESCOLA Relatório das Ações Desenvolvidas pelo Projeto Oficina Escola 1. Apresentação Companheiros (as) da Associação Tremembé estamos concluindo mais um ano missão e com isso somos convidados (as) a socializar

Leia mais

PROJETOS DE DEMOCRATIZAÇÃO CULTURAL

PROJETOS DE DEMOCRATIZAÇÃO CULTURAL PROJETOS DE DEMOCRATIZAÇÃO CULTURAL Semana Cidades Catraca Livre: Cultura e Educação São Paulo, junho de 2010 AGENDA A B C PRODUÇÃO X ACESSO À CULTURA PROJETOS CULTURAIS ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS

Leia mais

PROJETO SARAU SABERES E SABORES

PROJETO SARAU SABERES E SABORES PROJETO SARAU SABERES E SABORES JUSTIFICATIVA Em Parintins, o acesso ao livro e a leitura é bastante limitado. Este Município tem apenas uma Biblioteca Pública e uma livraria (LUPA), há as bibliotecas

Leia mais

EDITAL 2012 PARA APOIO À REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES ARTÍSTICO - CULTURAIS NA UFSCar - CCult

EDITAL 2012 PARA APOIO À REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES ARTÍSTICO - CULTURAIS NA UFSCar - CCult EDITAL 2012 PARA APOIO À REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES ARTÍSTICO - CULTURAIS NA UFSCar - CCult JUSTIFICATIVA O estatuto da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) no Capítulo 1, artigo 3º. define como finalidade

Leia mais

Brincar de ler e escrever

Brincar de ler e escrever I Edital FNA 2015 Brincar de ler e escrever A Fundação Negro Amor - FNA foi criada em 2008 e, desde então, desenvolve ações na área socioeducativa e cultural, com foco na promoção da educação infantil

Leia mais

Responsabilidade Social na Cadeia de Valor o papel do setor atacadista-distribuidor. Geraldo Eduardo da Silva Caixeta

Responsabilidade Social na Cadeia de Valor o papel do setor atacadista-distribuidor. Geraldo Eduardo da Silva Caixeta Responsabilidade Social na Cadeia de Valor o papel do setor atacadista-distribuidor Geraldo Eduardo da Silva Caixeta ABAD Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores Com mais de 25 anos de história,

Leia mais

CADERNO DE ORIENTAÇÃO DIDÁTICA PARA INFORMÁTICA EDUCATIVA: PRODUÇÃO COLABORATIVA VIA INTERNET

CADERNO DE ORIENTAÇÃO DIDÁTICA PARA INFORMÁTICA EDUCATIVA: PRODUÇÃO COLABORATIVA VIA INTERNET 1 CADERNO DE ORIENTAÇÃO DIDÁTICA PARA INFORMÁTICA EDUCATIVA: PRODUÇÃO COLABORATIVA VIA INTERNET 04/2007 Mílada Tonarelli Gonçalves CENPEC - Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária

Leia mais

PROGRAMA Nº- 105 CASA DA MULHER/CENTRO ESPECIALIZADO DE ATENDIMENTO A MULHER CASA ABRIGO

PROGRAMA Nº- 105 CASA DA MULHER/CENTRO ESPECIALIZADO DE ATENDIMENTO A MULHER CASA ABRIGO ÓRGÃO RESPONSÁVEL: Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulher NOME: PROGRAMA Nº- 105 CASA DA MULHER/CENTRO ESPECIALIZADO DE ATENDIMENTO A MULHER CASA ABRIGO Código Descrição FUNÇÃO: 14 Direitos

Leia mais

Mobilização e Participação Social no

Mobilização e Participação Social no SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Mobilização e Participação Social no Plano Brasil Sem Miséria 2012 SUMÁRIO Introdução... 3 Participação

Leia mais

INTRODUÇÃO. Sobre o Sou da Paz: Sobre os Festivais Esportivos:

INTRODUÇÃO. Sobre o Sou da Paz: Sobre os Festivais Esportivos: 1 INTRODUÇÃO Sobre o Sou da Paz: O Sou da Paz é uma organização que há mais de 10 anos trabalha para a prevenção da violência e promoção da cultura de paz no Brasil, atuando nas seguintes áreas complementares:

Leia mais

Regimento Interno CAPÍTULO PRIMEIRO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Regimento Interno CAPÍTULO PRIMEIRO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Regimento Interno CAPÍTULO PRIMEIRO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º As atividades culturais e artísticas desenvolvidas pela POIESIS reger-se-ão pelas normas deste Regimento Interno e pelas demais disposições

Leia mais

MÍSTICA E CONSTRUÇÃO Por que pensar em Mística e Construção?

MÍSTICA E CONSTRUÇÃO Por que pensar em Mística e Construção? MÍSTICA E CONSTRUÇÃO Espiritualidade e profecia são duas palavras inseparáveis. Só os que se deixam possuir pelo espírito de Deus são capazes de plantar sementes do amanhã e renovar a face da terra. Todo

Leia mais

EDITAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS MUNICÍPIO DE CAUCAIA-CE

EDITAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS MUNICÍPIO DE CAUCAIA-CE EDITAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS MUNICÍPIO DE CAUCAIA-CE 1. INTRODUÇÃO A ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE LUZIA LOPES GADÊLHA, por meio do Termo Convênio nº 05/2015, como parte integrante do Projeto Fortalecendo

Leia mais

Plano de Trabalho com Projetos

Plano de Trabalho com Projetos PREFEITURA DE JARAGUÁ DO SUL SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO FUNDAMENTAL 1. Identificação: Plano de Trabalho com Projetos Escola Municipal de Ensino Fundamental Renato Pradi Professora:

Leia mais

PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE

PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE 1. JUSTIFICATIVA A região do Baixo Tocantins apresenta-se na área cultural e artística, é um grande celeiro de talentos, que vem enraizado culturalmente em nosso povo,

Leia mais

Como resultado da preparação desse I Workshop foram formalizadas orientações básicas para formatação de um projeto cultural que seguem abaixo.

Como resultado da preparação desse I Workshop foram formalizadas orientações básicas para formatação de um projeto cultural que seguem abaixo. ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO CULTURAIS A Fundação Cultural do Estado da Bahia tem como missão fomentar o desenvolvimento das Artes Visuais, Dança, Música, Teatro, Circo, Audiovisual, Culturas

Leia mais

Plano de Patrocínio TEATRO E CIDADANIA PRONAC: 08 3930. Realização: Promoção: Patrocínio:

Plano de Patrocínio TEATRO E CIDADANIA PRONAC: 08 3930. Realização: Promoção: Patrocínio: Plano de Patrocínio TEATRO E CIDADANIA PRONAC: 08 3930 Realização: Promoção: Patrocínio: Resumo Executivo Acreditamos que a cultura efetua uma transformação na vida das pessoas, no sentido de ampliar seu

Leia mais

PORTARIA NORMATIVA INTERMINISTERIAL Nº- 17, DE 24 DE ABRIL DE 2007

PORTARIA NORMATIVA INTERMINISTERIAL Nº- 17, DE 24 DE ABRIL DE 2007 PORTARIA NORMATIVA INTERMINISTERIAL Nº- 17, DE 24 DE ABRIL DE 2007 Institui o Programa Mais Educação, que visa fomentar a educação integral de crianças, adolescentes e jovens, por meio do apoio a atividades

Leia mais

Realização de rodas de conversa e de troca de conhecimento para intercâmbio do que foi desenvolvido e produzido.

Realização de rodas de conversa e de troca de conhecimento para intercâmbio do que foi desenvolvido e produzido. Realização de rodas de conversa e de troca de conhecimento para intercâmbio do que foi desenvolvido e produzido. Criar novos mecanismos de intercâmbio e fortalecer os programas de intercâmbio já existentes,

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO NUFAC SÃO PAULO/SP 2014

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO NUFAC SÃO PAULO/SP 2014 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO NUFAC SÃO PAULO/SP 2014 1) SOBRE O NUFAC O Núcleo de Formação de Agentes de Cultura da Juventude Negra resulta da parceria entre Fundação Cultural Palmares, órgão vinculado

Leia mais

Projeto de Capacitação para Defensores de Direitos Humanos

Projeto de Capacitação para Defensores de Direitos Humanos GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DA JUSTICA, CIDADANIA E DIREITOS HUMANOS Projeto de Capacitação para Defensores de Direitos Humanos Proponente: Secretaria de Estado da Justiça, Cidadania

Leia mais

SUGESTÕES DE COMO ABORDAR NAS EMPRESAS O TEMA DO ENFRENTAMENTO DA EXPLORAÇÃO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES

SUGESTÕES DE COMO ABORDAR NAS EMPRESAS O TEMA DO ENFRENTAMENTO DA EXPLORAÇÃO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES SUGESTÕES DE COMO ABORDAR NAS EMPRESAS O TEMA DO ENFRENTAMENTO DA EXPLORAÇÃO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES PRESIDENTA DA REPÚBLICA Dilma Vana Rousseff MINISTRA DE ESTADO CHEFE DA SECRETARIA DE

Leia mais

PREFEITURA DE ESTÂNCIA TURÍSTICA DE SÃO ROQUE - SP DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PROJETO DE CAPACITAÇÃO DE PROFESSORES EDUCAÇÃO PARA A PAZ

PREFEITURA DE ESTÂNCIA TURÍSTICA DE SÃO ROQUE - SP DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PROJETO DE CAPACITAÇÃO DE PROFESSORES EDUCAÇÃO PARA A PAZ PREFEITURA DE ESTÂNCIA TURÍSTICA DE SÃO ROQUE - SP DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PROJETO DE CAPACITAÇÃO DE PROFESSORES EDUCAÇÃO PARA A PAZ TEMA PROJETO DE CAPACITAÇÃO DE PROFESSORES Educação para a Paz Aplicadores:

Leia mais

T E M E X E, G U R I!

T E M E X E, G U R I! APRESENTAÇÃO DA ENTIDADE T E M E E, G U R I! A Associação Santa Cruz do Sul Chacais, entidade sem fins lucrativos e com foco na pratica esportiva, inscrita no CNPJ sob o n 13.631.001/0001-86, registrada

Leia mais

PROGRAMA TEMPO DE ESCOLAO

PROGRAMA TEMPO DE ESCOLAO PROGRAMA TEMPO DE ESCOLAO O Programa Tempo de Escola foi iniciado em junho de 2010, com a participação de Escolas Municipais e ONGs executoras. O Programa Tempo de Escola, que inclui o Programa Mais Educação

Leia mais

PLANO DE ENFRENTAMENTO DA EPIDEMIA DE AIDS E DAS DST ENTRE A POPULAÇÃO DE GAYS, HSH E TRAVESTIS PARÁ

PLANO DE ENFRENTAMENTO DA EPIDEMIA DE AIDS E DAS DST ENTRE A POPULAÇÃO DE GAYS, HSH E TRAVESTIS PARÁ PLANO DE ENFRENTAMENTO DA EPIDEMIA DE AIDS E DAS DST ENTRE A POPULAÇÃO DE GAYS, HSH E TRAVESTIS PARÁ Objetivo 1 - Garantir ações de enfrentamento do HIV/DST/aids para gays, outros HSH e travestis, do ponto

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID DETALHAMENTO DO SUBPROJETO 1. Unidade: 2. Área do Subprojeto: Dourados 3. Curso(s) envolvido(s) na proposta: Letras - Inglês Obs.: Para proposta

Leia mais

FICHA PROJETO - nº 072-MA

FICHA PROJETO - nº 072-MA FICHA PROJETO - nº 072-MA Mata Atlântica Grande Projeto TÍTULO: Vereda do Desenvolvimento Sustentável da Comunidade de Canoas: um Projeto Demonstrativo da Conservação da Mata Atlântica. 2) MUNICÍPIOS DE

Leia mais

visitas às instituições sociais. Os colaboradores voluntários também foram consultados, por meio da aplicação de um questionário.

visitas às instituições sociais. Os colaboradores voluntários também foram consultados, por meio da aplicação de um questionário. 1. Apresentação O Voluntariado Empresarial é um dos canais de relacionamento de uma empresa com a comunidade que, por meio da atitude solidária e proativa de empresários e colaboradores, gera benefícios

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS ESTUDANTIS - PROEXAE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE EXTENSÃO - PIBEX EDITAL Nº 006/2015 PROEXAE/UEMA

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS ESTUDANTIS - PROEXAE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE EXTENSÃO - PIBEX EDITAL Nº 006/2015 PROEXAE/UEMA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS ESTUDANTIS - PROEXAE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE EXTENSÃO - PIBEX EDITAL Nº 006/2015 PROEXAE/UEMA A Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Estudantis da Universidade

Leia mais

ANEXO I PROJETO BÁSICO. 2.IDENTIFICAÇÃO DA INSTUIÇÃO PROPONENTE Proponente: GOVERNO DO ESTADO DO ACRE

ANEXO I PROJETO BÁSICO. 2.IDENTIFICAÇÃO DA INSTUIÇÃO PROPONENTE Proponente: GOVERNO DO ESTADO DO ACRE ANEXO I PROJETO BÁSICO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO Título: Música, Comunidade, Polícia e Família Início (mês/ano): Término (mês/ano): Dezembro/2008 Dezembro/2009 2.IDENTIFICAÇÃO DA INSTUIÇÃO PROPONENTE

Leia mais

3.1 Planejar, organizar logística e tecnicamente das Oficinas temáticas de formação da Agentes de Prevenção e seus parceiros locais.

3.1 Planejar, organizar logística e tecnicamente das Oficinas temáticas de formação da Agentes de Prevenção e seus parceiros locais. EDITAL DO CENTRO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE TERMO DE REFERÊNCIA Nº 10/2012 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 10/2012 TIPO: MELHOR TÉCNICA O Centro de Promoção da Saúde, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO ESPECIAL Nº 01/2014 MULHERES DA PAZ

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO ESPECIAL Nº 01/2014 MULHERES DA PAZ EDITAL DE PROCESSO SELETIVO ESPECIAL Nº 01/2014 MULHERES DA PAZ A Prefeitura Municipal de Diadema por meio da Secretaria Municipal de Defesa Social, no uso de suas atribuições, torna público que estarão

Leia mais

EDITAL PROJETO FPSSA APOIO Á EMPREENDIMENTOS TURISTICOS SOLIDÁRIOS DE JOVENS E MULHERES AFRODESCENDENTES DO BAIRRO DA PAZ E ENTORNOS, SALVADOR.

EDITAL PROJETO FPSSA APOIO Á EMPREENDIMENTOS TURISTICOS SOLIDÁRIOS DE JOVENS E MULHERES AFRODESCENDENTES DO BAIRRO DA PAZ E ENTORNOS, SALVADOR. EDITAL PROJETO FPSSA APOIO Á EMPREENDIMENTOS TURISTICOS SOLIDÁRIOS DE JOVENS E MULHERES AFRODESCENDENTES DO BAIRRO DA PAZ E ENTORNOS, SALVADOR. O Projeto Formação profissional e geração de renda para jovens

Leia mais

MODELO DE PROJETO SOCIAL. Telefone: Fax: E-mail da entidade: Nome do Responsável: Função/Cargo: E-mail do responsável:

MODELO DE PROJETO SOCIAL. Telefone: Fax: E-mail da entidade: Nome do Responsável: Função/Cargo: E-mail do responsável: MODELO DE PROJETO SOCIAL 1 IDENTIFICAÇÃO 1.1.Dados de Identificação do(s) Proponente(s) Proponente: (órgão ou entidade gestor do Projeto / Organização: Endereço : Nome CNPJ Telefone: Fax: E-mail da entidade:

Leia mais

PLANO DE AÇÃO-DIREÇÃO DO CAMPUS TERESINA ZONA SUL GESTÃO 2013-2017

PLANO DE AÇÃO-DIREÇÃO DO CAMPUS TERESINA ZONA SUL GESTÃO 2013-2017 PLANO DE AÇÃO-DIREÇÃO DO CAMPUS TERESINA ZONA SUL GESTÃO 2013-2017 O ensino, como a justiça, como a administração, prospera e vive muito mais realmente da verdade e da moralidade, com que se pratica do

Leia mais

Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4

Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4 Guia do Educador CARO EDUCADOR ORIENTADOR Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 2. PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4 Objetivo GERAL 5 METODOLOGIA 5 A QUEM SE DESTINA? 6 O QUE

Leia mais

Oi FUTURO ABRE INSCRIÇÕES PARA EDITAL DO PROGRAMA Oi NOVOS BRASIS 2012

Oi FUTURO ABRE INSCRIÇÕES PARA EDITAL DO PROGRAMA Oi NOVOS BRASIS 2012 Oi FUTURO ABRE INSCRIÇÕES PARA EDITAL DO PROGRAMA Oi NOVOS BRASIS 2012 Programa vai selecionar projetos socioambientais para receberem apoio técnico e financeiro Instituto de responsabilidade social da

Leia mais

PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO NO SISTEMA PRISIONAL PLANO DE AÇÃO

PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO NO SISTEMA PRISIONAL PLANO DE AÇÃO EIXO: GESTÂO Fortalecer a parceria entre e instituições parceiras para o desenvolvimento de ações educacionais Formalização de Termo de Cooperação Técnica entre e SEC do Estado para a efetivação de políticas

Leia mais

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DA ECONOMIA DE EUNÁPOLIS

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DA ECONOMIA DE EUNÁPOLIS PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DA ECONOMIA DE EUNÁPOLIS Eunápolis, Julho/2013 1. CONTEXTUALIZAÇÃO Eunápolis possui a terceira maior população do Extremo Sul da Bahia estimada em 102 mil habitantes, sendo

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNOS PARA A ESCOLA POPULAR DE COMUNICAÇÃO CRÍTICA ESPOCC TURMAS 2014

EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNOS PARA A ESCOLA POPULAR DE COMUNICAÇÃO CRÍTICA ESPOCC TURMAS 2014 EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNOS PARA A ESCOLA POPULAR DE COMUNICAÇÃO CRÍTICA ESPOCC TURMAS 2014 O Observatório de Favelas torna pública, por meio desta chamada, as normas do processo de seleção de alunos para

Leia mais

PROJETO OUVIDORIA VAI À ESCOLA

PROJETO OUVIDORIA VAI À ESCOLA PROJETO OUVIDORIA VAI À ESCOLA SALVADOR 2012 GOVERNADOR Jaques Wagner VICE-GOVERNADOR Otto Alencar SECRETÁRIO DA EDUCAÇÃO Osvaldo Barreto Filho SUB-SECRETÁRIO DA EDUCAÇÃO Aderbal de Castro Meira Filho

Leia mais

Programação Cultural - Biblioteca de São Paulo (BSP) - Público Jovem

Programação Cultural - Biblioteca de São Paulo (BSP) - Público Jovem Programação Cultural - Biblioteca de São Paulo (BSP) - Público Jovem Sorrisos!?? Vamos falar sobre isso Programação Cultural na BSP A Programação Cultural na BSP faz parte da essência da biblioteca. Conjunto

Leia mais

COM CRIANÇAS INGRESSANTES NO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA EXPERIÊNCIA POSSÍVEL NOS DIFERENTES MODOS DE ENSINAR

COM CRIANÇAS INGRESSANTES NO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA EXPERIÊNCIA POSSÍVEL NOS DIFERENTES MODOS DE ENSINAR O USO DO BLOG COM CRIANÇAS INGRESSANTES NO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA EXPERIÊNCIA POSSÍVEL NOS DIFERENTES MODOS DE ENSINAR Isnary Aparecida Araujo da Silva 1 Introdução A sociedade atual vive um boom da tecnologia,

Leia mais

Título do trabalho: O Setor de Acessibilidade das Fábricas de Cultura das Regiões Norte e Sul da Cidade de São Paulo.

Título do trabalho: O Setor de Acessibilidade das Fábricas de Cultura das Regiões Norte e Sul da Cidade de São Paulo. Temática(s): Acessibilidade em Bibliotecas Tipo de Trabalho: Relato de Experiência Título do trabalho: O Setor de Acessibilidade das Fábricas de Cultura das Regiões Norte e Sul da Cidade de São Paulo.

Leia mais

Relatos de Experiência Paraisópolis: relato do processo de transformação da Biblioteca Comunitária em rede do conhecimento

Relatos de Experiência Paraisópolis: relato do processo de transformação da Biblioteca Comunitária em rede do conhecimento S. M. R. Alberto 38 Relatos de Experiência Paraisópolis: relato do processo de transformação da Biblioteca Comunitária em rede do conhecimento Solange Maria Rodrigues Alberto Pedagoga Responsável pelo

Leia mais

Meio: Diário do Amazonas. Editoria: Opinião Caderno: - Data: 20/5/16

Meio: Diário do Amazonas. Editoria: Opinião Caderno: - Data: 20/5/16 Meio: Diário do Amazonas Editoria: Opinião Caderno: - Data: 20/5/16 Meio: Jornal do Commercio Editoria: Economia Caderno: Turiscando Data: 19/5/16 Meio: Jornal do Commercio Editoria: Opinião Caderno: Frente

Leia mais

Mostra de Projetos 2011 CASU

Mostra de Projetos 2011 CASU Mostra de Projetos 2011 CASU Mostra Local de: Londrina. Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: (Campo não preenchido). Cidade: Londrina. Contato:

Leia mais

EDITAL 020/2014 DE CHAMAMENTO 2014

EDITAL 020/2014 DE CHAMAMENTO 2014 EDITAL 020/2014 DE CHAMAMENTO 2014 A GUAYÍ, Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, sediada na Rua José do Patrocínio 611, Bairro Cidade Baixa, Porto Alegre, RS, CEP 90050-003, torna público

Leia mais

CONVOCATÓRIA ESTADUAL PARA SELEÇÃO DE PROFISSIONAIS 25º FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS - 2015

CONVOCATÓRIA ESTADUAL PARA SELEÇÃO DE PROFISSIONAIS 25º FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS - 2015 CONVOCATÓRIA ESTADUAL PARA SELEÇÃO DE PROFISSIONAIS 25º FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS - 2015 1. DO OBJETO 1.1. Constitui objeto desta convocatória, a realização de processo seletivo para compor as comissões

Leia mais

Organizando Voluntariado na Escola. Aula 3 Planejando a Ação Voluntária

Organizando Voluntariado na Escola. Aula 3 Planejando a Ação Voluntária Organizando Voluntariado na Escola Aula 3 Planejando a Ação Voluntária Objetivos 1 Entender a importância de fazer um planejamento. 2 Aprender como planejar o projeto de voluntariado. 3 Conhecer ferramentas

Leia mais

Sugestões e críticas podem ser encaminhadas para o email: nape@ufv.br CONSIDERAÇÕES INICIAIS:

Sugestões e críticas podem ser encaminhadas para o email: nape@ufv.br CONSIDERAÇÕES INICIAIS: UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA ORIENTAÇÕES GERAIS PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA Neste ano o processo seletivo será realizado por meio de um sistema

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 Instituto Lojas Renner Instituto Lojas Renner Promover a inserção de mulheres no mercado de trabalho por meio de projetos de geração de renda é o objetivo do Instituto Lojas

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Cozinha Escola Borda Viva

Mostra de Projetos 2011. Cozinha Escola Borda Viva Mostra de Projetos 2011 Cozinha Escola Borda Viva Mostra Local de: São José dos Pinhais Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com resultados parciais Nome da Instituição/Empresa: Associação

Leia mais

O Projeto Casa Brasil de inclusão digital e social

O Projeto Casa Brasil de inclusão digital e social II Fórum de Informação em Saúde IV Encontro da Rede BiblioSUS O Projeto Casa Brasil de inclusão digital e social Maria de Fátima Ramos Brandão Outubro/2007 1 Apresentação O Projeto Casa Brasil Modelos

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARIBE SECRETARIA DE EDUCAÇÃO - SEDUC

PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARIBE SECRETARIA DE EDUCAÇÃO - SEDUC ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO Nº. ( ) Educação Infantil ( ) PAIC 2 ano ( ) PAIC + 5 Português DADOS PESSOAIS NOME: DATA NASCIMENTO: / / SEXO: ( ) Masculino ( ) Feminino ENDEREÇO: BAIRRO: CEP.: CIDADE: ESTADO:

Leia mais

Sumário. I. Apresentação do Manual. II. A Prevenção de Acidentes com Crianças. III. Programa CRIANÇA SEGURA Pedestre

Sumário. I. Apresentação do Manual. II. A Prevenção de Acidentes com Crianças. III. Programa CRIANÇA SEGURA Pedestre Sumário I. Apresentação do Manual II. A Prevenção de Acidentes com Crianças III. Programa CRIANÇA SEGURA Pedestre IV. Como a Educação pode contribuir para a Prevenção de Acidentes no Trânsito V. Dados

Leia mais

Reunião do Fórum das Entidades Empresariais de Santa Maria

Reunião do Fórum das Entidades Empresariais de Santa Maria Reunião do Fórum das Entidades Empresariais de Santa Maria Santa Maria, 15 de Outubro de 2012 Pauta: 1) Contexto da Economia Criativa no Brasil de acordo com o Plano da Secretaria da Economia Criativa

Leia mais

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA CONS CUL 07-09 01 Vaga

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA CONS CUL 07-09 01 Vaga INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA CONS CUL 07-09 01 Vaga 1 IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Consultoria de pessoa física para realizar ações e organizar atividades

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Terceira Idade e Movimento

Mostra de Projetos 2011. Terceira Idade e Movimento Mostra de Projetos 2011 Terceira Idade e Movimento Mostra Local de: Campina Grande do Sul Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: Secretaria

Leia mais

Roteiro de Diretrizes para Pré-Conferências Regionais de Políticas para as Mulheres. 1. Autonomia econômica, Trabalho e Desenvolvimento;

Roteiro de Diretrizes para Pré-Conferências Regionais de Políticas para as Mulheres. 1. Autonomia econômica, Trabalho e Desenvolvimento; Roteiro de Diretrizes para Pré-Conferências Regionais de Políticas para as Mulheres 1. Autonomia econômica, Trabalho e Desenvolvimento; Objetivo geral Promover a igualdade no mundo do trabalho e a autonomia

Leia mais

PROJETO IMAGINAR CONTADORES DE HISTÓRIA DA UNICARIOCA

PROJETO IMAGINAR CONTADORES DE HISTÓRIA DA UNICARIOCA PROJETO IMAGINAR CONTADORES DE HISTÓRIA DA UNICARIOCA A UniCarioca, por meio do Núcleo de Ação Socioambiental (NASA) convida seus alunos a participarem da SEGUNDA EDIÇÃO do projeto IMAGINAR (inicialmente

Leia mais

EDITAL PRÊMIO GUNGA IDENTIDADE E CULTURA

EDITAL PRÊMIO GUNGA IDENTIDADE E CULTURA EDITAL PRÊMIO GUNGA IDENTIDADE E CULTURA 1. APRESENTAÇÃO Com base nos valores da economia solidária e da cultura livre, o Estúdio Gunga empresa de comunicação focada na criação de sites, editoração gráfica,

Leia mais

ANEXO II CONDIÇÕES E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA APOIO E/ OU IMPLANTAÇÃO DE ÓRGÃOS COLEGIADOS E APOIO A FÓRUNS E REDES

ANEXO II CONDIÇÕES E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA APOIO E/ OU IMPLANTAÇÃO DE ÓRGÃOS COLEGIADOS E APOIO A FÓRUNS E REDES ANEXO II CONDIÇÕES E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA APOIO E/ OU IMPLANTAÇÃO DE ÓRGÃOS COLEGIADOS E APOIO A FÓRUNS E REDES I ÁREAS DE INTERESSE Criança e Adolescente Apoio aos Fóruns, Comitês, Associações

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PALMEIRAS DE GOIÁS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PALMEIRAS DE GOIÁS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS Unidade Universitária de Palmeiras de Goiás Rua S-7, s/ nº _ Setor Sul_ Palmeiras de Goiás-GO Fone/ Fax: (64) 3571-1198 (64) 3571-1173 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Leia mais

Transferência Jovem de Futuro: Estratégias de Comunicação

Transferência Jovem de Futuro: Estratégias de Comunicação Transferência Jovem de Futuro: Estratégias de Comunicação MISSÃO DO CSFX Transferência Jovem de Futuro: Formar, por meio de uma educação libertadora Estratégias e cristã, cidadãos críticos de Comunicação

Leia mais

DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS

DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS 1 DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E OBJETIVO DO MOVIMENTO 2 Artigo 1º O Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade/Nós

Leia mais

I- IDENTIFICAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DO COORDENADOR. Nome: Carlos Alexandre Barros Trubiliano. CPF: 003.805.131-10 Matrícula: 1494709.

I- IDENTIFICAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DO COORDENADOR. Nome: Carlos Alexandre Barros Trubiliano. CPF: 003.805.131-10 Matrícula: 1494709. I- IDENTIFICAÇÃO. IDENTIFICAÇÃO DO COORDENADOR : Carlos Alexandre Barros Trubiliano CPF: 003.805.3-0 Matrícula: 494709 E-mail: Telefone: (69) 938-6079 Departamento/ Unidade/Campus: Departamento do História/

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA-GERAL SECRETARIA NACIONAL DE JUVENTUDE

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA-GERAL SECRETARIA NACIONAL DE JUVENTUDE PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA-GERAL SECRETARIA NACIONAL DE JUVENTUDE CHAMADA PÚBLICA Nº 01/2015 SNJ/SG/PR PARA SELEÇÃO DE ATIVIDADES CULTURAIS, ARTISTICAS, CIENTÍFICAS E DE COMUNICAÇÃO PARA A 3ª

Leia mais

Carvalho Goretti Moreira Leal de, Themis; Ribas Almeida, Milene. Brasil RESUMO

Carvalho Goretti Moreira Leal de, Themis; Ribas Almeida, Milene. Brasil RESUMO ID:862 PROJETO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA AMPLIANDO AS AÇÕES DE PREVENÇÃO EM DST/AIDS E HEPATITES VIRAIS JUNTO À POPULAÇÃO ESCOLAR: UM ESPAÇO PARA FORMAÇÃO PROFISSIONAL E PROMOÇÃO DA SAÚDE Carvalho Goretti

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO - REDES DA MARÉ Nº 01/2012

EDITAL DE SELEÇÃO - REDES DA MARÉ Nº 01/2012 EDITAL DE SELEÇÃO - REDES DA MARÉ Nº 01/2012 A Redes da Maré seleciona tecedores para o Programa Criança Petrobras (PCP) na Maré. Antes de se candidatar, conheça bem os valores e atuação da instituição.

Leia mais

Edital de Seleção. Edital de seleção PROGRAMA DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA E PROGRAMA JOVENS PESQUISADORES para organizações da sociedade civil

Edital de Seleção. Edital de seleção PROGRAMA DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA E PROGRAMA JOVENS PESQUISADORES para organizações da sociedade civil Edital de seleção PROGRAMA DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA E PROGRAMA JOVENS PESQUISADORES para organizações da sociedade civil Início das inscrições: 22 de fevereiro de 2013 Final das inscrições: 20 de março de

Leia mais

Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 096

Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 096 Eventos Culturais PROGRAMA Nº - 096 Levar cultura à população através de shows musicais, espetáculos teatrais, poesia, oficinas de teatro, música, artesanato, artes plásticas e outros. Contratar empresas

Leia mais

Relatório de Atividades Fevereiro a Outubro/2010

Relatório de Atividades Fevereiro a Outubro/2010 Relatório de Atividades Fevereiro a Outubro/2010 Núcleo Gestor Presidência Unimed SC (Aline) Vice-Presidência Sociedade Civil (Cláudia) Secretaria Consulado da Mulher - OSCIP (Iara) Diretoria de Comunicação

Leia mais

PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS

PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS EDUCAÇÃO BÁSICA ENSINO SUPERIOR EDUCAÇÃO NÃO-FORMAL EDUCAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DO SISTEMA DE JUSTIÇA E SEGURANÇA EDUCAÇÃO E MÍDIA Comitê Nacional de Educação

Leia mais