Matéria: literatura Assunto: pintura - di cavalcanti Prof. IBIRÁ

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Matéria: literatura Assunto: pintura - di cavalcanti Prof. IBIRÁ"

Transcrição

1 Matéria: literatura Assunto: pintura - di cavalcanti Prof. IBIRÁ

2 Literatura DI CAVALCANTI Introdução Emiliano Augusto Cavalcanti de Albuquerque e Melo, mais conhecido como Di Cavalcanti, foi um importante pintor, caricaturista e ilustrador brasileiro. Biografia Di Cavalcanti nasceu na cidade do Rio de Janeiro, em 6 de setembro de Desde jovem demonstrou grande interesse pela pintura. Com onze anos de idade teve aulas de pintura com o artista Gaspar Puga Garcia. Seu primeiro trabalho como caricaturista foi para a revista Fon-Fon, no ano de Participou do Primeiro Salão de Humoristas em Mudou para a cidade de São Paulo em Em 1917, fez a primeira exposição individual para a revista A Cigarra. No ano de 1919, fez a ilustração do livro Carnaval de Manuel Bandeira. Participou da Semana de Arte Moderna de 1922, expondo 11 obras de arte e elaborando a capa do catálogo. Em 1923, foi morar em Paris como correspondente internacional do jornal Correio da Manhã. Retornou para o Brasil dois anos depois e foi morar na cidade do Rio de Janeiro. Em 1926, fez a ilustração da capa do livro O Losango de Cáqui de Mário de Andrade. Neste mesmo ano participa como ilustrador e jornalista do jornal Diário da Noite. Em 1927, colaborou como desenhista no Teatro de Brinquedo. Em 1928, filiou-se ao Partido Comunista do Brasil. Em 1934, foi morar na cidade de Recife. Morou na Europa novamente entre os anos de 1936 e Em 1937, recebeu medalha de ouro pela decoração do Pavilhão da Companhia Franco-Brasileira. Em 1938, trabalhou na rádio francesa Diffusion Française. Em 1948, faz uma exposição individual de retrospectiva no IAB de São Paulo. Em 1953, foi premiado, junto com o pintor Alfredo Volpi, como melhor pintor nacional na II Bienal de São Paulo. Em 1955, publicou um livro de memórias com o título de Viagem de minha vida. Recebeu o primeiro prêmio, em 1956, na Mostra de Arte Sacra (Itália). Em 1958, pintou a Via-Sacra para a catedral de Brasília. Em 1971, ocorreu a retrospectiva da obra de Di Cavalcanti no Museu de Arte Moderna de São Paulo. Morreu em 26 de outubro de 1976 na cidade do Rio de Janeiro. Estilo artístico e temática Seu estilo artístico é marcado pela influência do expressionismo, cubismo e dos muralistas mexicanos (Diego Rivera, por exemplo). Abordou temas tipicamente brasileiros como, por exemplo, o samba. O cenário geográfico brasileiro também foi muito retratado em suas obras como, por exemplo, as praias. 2

3 Literatura Prof. Ibirá Costa Em suas obras são comuns os temas sociais do Brasil (festas populares, operários, as favelas, protestos sociais, etc.). Estética que abordava a sensualidade tropical do Brasil, enfatizando os diversos tipos femininos. Usou as cores do Brasil em suas obras, em conjunto com toques de sentimentos e expressões marcantes dos personagens retratados. Principais obras de Di Cavalcanti Pierrete Pierrot Samba Mangue Cinco moças de Guaratinguetá Mulheres com frutas Família na praia Vênus Ciganos Mulheres protestando Arlequins Gafieira Colonos Abigail Aldeia de Pescadores Nu e figuras Retrato de Beryl Tempos Modernos Duas Mulatas Músicos Rio de Janeiro Noturno Mulatas e pombas Baile Popular Samba 3

4 Mangue Cinco moças de Guaratingueta 4

5 Literatura Prof. Ibirá Costa Bibliografia de Literatura BOSI, Alfredo História Concisa da Literatura Brasileira, 40.ª ed., S. Paulo, Cultrix, CANDIDO, Antonio Formação da Literatura Brasileira, 7.ª ed., 2 vols., Belo Horizonte / Rio de Janeiro, Itatiaia, CANDIDO, Antonio. Formação da literatura brasileira. Momentos decisivos. 10ª ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, CARPEAUX, Otto Maria Pequena Bibliografia Crítica da Literatura Brasileira, nova ed., Rio de Janeiro, Ed. do Ouro, CASTRO, Sílvio História da Literatura Brasileira, 3 vols., Lisboa, Publicações Alfa, COUTINHO, Afrânio A Literatura no Brasil, 5ª ed.,6 vols., S. Paulo, Global, GONZAGA, Sergius Curso de Literatura Brasileira, 1ª ed, Porto Alegre, Leitura XXI, JUNQUEIRA, Ivan Escolas Literárias no Brasil, Rio de Janeiro, Academia Brasileira de Letras,2004. MOISÉS, Massaud História da Literatura Brasileira, 3 vols., S. Paulo, Cultrix, MOISÉS, Massaud A Literatura Brasileira Através dos Textos, 19.ª ed., S. Paulo, Cultrix, NICOLA, José de Painel da Literatura em Língua Portuguesa, 2ª ed, S. Paulo, Scipione, PICCHIO, Luciana Stegagno História da Literatura Brasileira, 2ª ed., Rio de Janeiro, Lacerda Editores, PROENÇA, Domício Estilos de Época na Literatura, 5.ª ed., S. Paulo, Ática, VERÍSSIMO, José História da Literatura Brasileira: de Bento Teixeira (1601) a Machado de Assis (1908), 7ª ed., Rio de Janeiro: Topbooks, Bibliografia de Música e Artes Plásticas ACQUARONE, Francisco. Mestres da Pintura no Brasil, Editora Paulo Azevedo, Rio de Janeiro, s/d. BARDI, Pietro Maria. História da Arte Brasileira, Editora Melhoramentos, São Paulo, CASTRO, Sílvio Rangel de. A Arte no Brasil: Pintura e Escultura, Leite Ribeiro, Rio de Janeiro, DAMASCENO, Athos. Artes Plásticas no Rio Grande do Sul, Editora Globo, Porto Alegre, SEVERIANO, Jairo Uma História da Música Popular Brasileira, 3ª Ed., Editora 34,

Matéria: literatura Assunto: contexto histórico do romantismo Prof. IBIRÁ

Matéria: literatura Assunto: contexto histórico do romantismo Prof. IBIRÁ Matéria: literatura Assunto: contexto histórico do romantismo Prof. IBIRÁ Literatura CONTEXTO HISTÓRICO Precedentes: Período de Transição (1808-1836) Simultaneamente ao final das últimas produções do movimento

Leia mais

Matéria: literatura Assunto: pintura - tarsila do amaral Prof. IBIRÁ

Matéria: literatura Assunto: pintura - tarsila do amaral Prof. IBIRÁ Matéria: literatura Assunto: pintura - tarsila do amaral Prof. IBIRÁ Literatura TARSILA DO AMARAL Introdução Tarsila do Amaral foi uma das mais importantes pintoras brasileiras do movimento modernista.

Leia mais

Matéria: literatura Assunto: modernismo - romance de 30 - características Prof. IBIRÁ

Matéria: literatura Assunto: modernismo - romance de 30 - características Prof. IBIRÁ Matéria: literatura Assunto: modernismo - romance de 30 - características Prof. IBIRÁ Literatura A Geração de 30 (RE)CONSTRUÇÃO/MATURIDADE CARACTERÍSTICAS ROMANCE OU REGIONAL DE 30 O romance de 30 difere-se

Leia mais

Matéria: literatura Assunto: Figuras de linguagem Prof. IBIRÁ

Matéria: literatura Assunto: Figuras de linguagem Prof. IBIRÁ Matéria: literatura Assunto: Figuras de linguagem Prof. IBIRÁ Literatura Figuras de Linguagem (Recursos da Língua) Figuras de Som a) Aliteração: consiste na repetição ordenada de mesmos sons consonantais.

Leia mais

Matéria: literatura Assunto: modernismo - graça aranha Prof. IBIRÁ

Matéria: literatura Assunto: modernismo - graça aranha Prof. IBIRÁ Matéria: literatura Assunto: modernismo - graça aranha Prof. IBIRÁ Literatura GRAÇA ARANHA (1868-1931) Obras: Canaã (1902) e A Estética da Vida (1921) Romance de tese, romance-ensaio Justificação da imigração

Leia mais

Matéria: literatura Assunto: modernismo - joão cabral de melo neto Prof. IBIRÁ

Matéria: literatura Assunto: modernismo - joão cabral de melo neto Prof. IBIRÁ Matéria: literatura Assunto: modernismo - joão cabral de melo neto Prof. IBIRÁ Literatura A POESIA DE 1945 JOÃO CABRAL DE MELO NETO (1920-1999) Obras: Pedra do sono (1942),O Engenheiro (1945), Psicologia

Leia mais

1 o ano Ensino Fundamental Data: / / NOME:

1 o ano Ensino Fundamental Data: / / NOME: 1 o ano Ensino Fundamental Data: / / NOME: Quando os portugueses chegaram ao Brasil, em 1500, observaram que os índios expressavam-se através da pintura em seus corpos, em objetos e em paredes. A arte

Leia mais

ARTE BRASILEIRA PÓS SEMANA DE 1922

ARTE BRASILEIRA PÓS SEMANA DE 1922 ARTE BRASILEIRA PÓS SEMANA DE 1922 A Semana de Arte Moderna de 1922 foi um momento de ruptura que dividiu a arte brasileira entre academicismo e modernismo. Não foi, porém, uma unanimidade nacional e gerou

Leia mais

MODERNISMO BRASILEIRO SÉC. XX

MODERNISMO BRASILEIRO SÉC. XX MODERNISMO BRASILEIRO SÉC. XX SEMANA DE ARTE MODERNA História da Arte Profª Natalia Pieroni ANTECEDENTES - Industrialização do país em função do fortalecimento da economia do café (pós Primeira Guerra).

Leia mais

Matéria: literatura Assunto: modernismo - carlos drummond de andrade Prof. IBIRÁ

Matéria: literatura Assunto: modernismo - carlos drummond de andrade Prof. IBIRÁ Matéria: literatura Assunto: modernismo - carlos drummond de andrade Prof. IBIRÁ Literatura CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE (1902-1987) Obras: Alguma Poesia, Brejo das Almas, Sentimento do Mundo, Rosa do Povo,

Leia mais

Matéria: literatura Assunto: modernismo - mário quintana Prof. IBIRÁ

Matéria: literatura Assunto: modernismo - mário quintana Prof. IBIRÁ Matéria: literatura Assunto: modernismo - mário quintana Prof. IBIRÁ Literatura MÁRIO QUINTANA (1906-1994) Obras: Rua dos cataventos, Canções; Sapato florido, Espelho mágico, O aprendiz de feiticeiro,

Leia mais

Como você leu vários artistas participaram da Semana de Arte Moderna de 1922.

Como você leu vários artistas participaram da Semana de Arte Moderna de 1922. Semana de Arte Moderna de 1922 A Semana de Arte Moderna de 22, realizada entre 11 e 18 de fevereiro de 1922 no Teatro Municipal de São Paulo, contou com a participação de escritores, artistas plásticos,

Leia mais

À DESCOBERTA DO ARTISTA. Júlio Resende

À DESCOBERTA DO ARTISTA. Júlio Resende À SCOBERTA DO ARTISTA BIOGRAFIA 1917 Nasce no Porto a 23 de Outubro; De 1930 a 1936 Frequenta a Academia Silva Porto. 1937 Ingressa na Escola de Belas-Artes do Porto; BIOGRAFIA 1943 Participa na organização

Leia mais

Matéria: literatura Assunto: barroco - contexto e características Prof. IBIRÁ

Matéria: literatura Assunto: barroco - contexto e características Prof. IBIRÁ Matéria: literatura Assunto: barroco - contexto e características Prof. IBIRÁ Literatura Contexto histórico Origens e Características do Barroco O barroco foi uma tendência artística que se desenvolveu

Leia mais

AVALIAÇÃO Testes escritos e seminários.

AVALIAÇÃO Testes escritos e seminários. CARGA HORÁRIA: 60 horas-aula Nº de Créditos: 04 (quatro) PERÍODO: 91.1 a 99.1 EMENTA: Visão panorâmica das literaturas produzidas em Portugal, Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São

Leia mais

MODERNISMO NO BRASIL Cap. 1 e 2 - séculos XIX e XX FELIPE HARRISBERGER DE GODOY

MODERNISMO NO BRASIL Cap. 1 e 2 - séculos XIX e XX FELIPE HARRISBERGER DE GODOY MODERNISMO NO BRASIL Cap. 1 e 2 - séculos XIX e XX FELIPE HARRISBERGER DE GODOY Os seis passos para a modernidade Chegada da Família Real Portuguesa (1808); Missão Artística Francesa; Academia Imperial

Leia mais

O trabalho escravo no Brasil Algumas imagens

O trabalho escravo no Brasil Algumas imagens O trabalho escravo no Brasil Algumas imagens Jean Baptiste Debret nasceu em Paris, na França, em 18 de abril de 1768. Formado pela Academia de Belas Artes de Paris, Debret foi um dos membros da Missão

Leia mais

Semana de Arte Moderna

Semana de Arte Moderna Semana de Arte Moderna 8º Ano 4º Bimestre 2015 Professor Juventino Introdução Ano foi marcado de 1922 por grandes mudanças na política e na cultura. Transformações no mundo. 1º centenário da independência.

Leia mais

Matéria: literatura Assunto: impressionismo - raul pompéia Prof. IBIRÁ

Matéria: literatura Assunto: impressionismo - raul pompéia Prof. IBIRÁ Matéria: literatura Assunto: impressionismo - raul pompéia Prof. IBIRÁ Literatura RAUL POMPÉIA (1863-1895) Obra: O Ateneu (1888) Nasceu em Angra dos Reis, estudou no famoso Colégio Pedro II, bacharelando-se

Leia mais

Quem Foi Pablo Picasso?

Quem Foi Pablo Picasso? FICHA Nº3 Pablo PICASSO Quem Foi Pablo Picasso? Você está para conhecer como surgiram os desenhos, pinturas e esculturas de Picasso. Quem foi esse homem? Picasso era um homem baixinho, gordo e muito inteligente.

Leia mais

MODERNISMO. História da Arte Profº Geder 1ª Série Ensino Médio (2012)

MODERNISMO. História da Arte Profº Geder 1ª Série Ensino Médio (2012) MODERNISMO História da Arte Profº Geder 1ª Série Ensino Médio (2012) O século XX inicia-se no Brasil com muitos fatos que vão moldando a nova fisionomia do país. - progresso técnico - novas fábricas surgidas

Leia mais

Modernismo Semana de Arte Moderna

Modernismo Semana de Arte Moderna Modernismo Semana de Arte Moderna Tendência vanguardista que rompe com padrões rígidos e caminha para uma criação mais livre, surgida internacionalmente nas artes plásticas e na literatura a partir do

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Período: 77.1 79.2 OBJETIVOS: Levar o aluno a conhecer e sistematizar o processo das técnicas e das formas, das técnicas e das principais concepções poéticas e ideológicas dos movimentos de vanguarda européia

Leia mais

FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I CONTEÚDO E HABILIDADES ARTES. Conteúdo: - Cubismo e Abstracionismo

FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I CONTEÚDO E HABILIDADES ARTES. Conteúdo: - Cubismo e Abstracionismo CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I Conteúdo: - Cubismo e Abstracionismo 2 CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I Habilidades: - Conhecer e distinguir diferentes momentos

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Centro de Comunicação e Letras Curso de Propaganda, Publicidade e Criação PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Centro de Comunicação e Letras Curso de Propaganda, Publicidade e Criação PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO CÓDIGO UNIDADE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS CÓD. CURSO CURSO PROPAGANDA, PUBLICIDADE E CRIAÇÃO CÓD. DISC. DISCIPLINA 34033408 ARTE BRASILEIRA II CRÉDITOS ETAPA 3 Período CH ANO 2009

Leia mais

JÚLIO GUERRA Lembranças de São Paulo

JÚLIO GUERRA Lembranças de São Paulo JÚLIO GUERRA Lembranças de São Paulo JÚLIO GUERRA Lembranças de São Paulo Universidade Presbiteriana Mackenzie Reitor Prof. Dr.-Ing. Benedito Guimarães Aguiar Neto Vice-Reitor Prof. Dr. Marcel Mendes Chanceler

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL JOSÉ ROBERTO PACHECO

ESCOLA ESTADUAL JOSÉ ROBERTO PACHECO Planejamento Anual 2014 ESCOLA ESTADUAL JOSÉ ROBERTO PACHECO Identificação da turma: 3 Colegial A 1 Semestre de 2014 Identificação do professor: Tiago Silva de Oliveira Área do conhecimento: Língua Portuguesa

Leia mais

Delicadezas Chris Cysneiros 1

Delicadezas Chris Cysneiros 1 Delicadezas Chris Cysneiros 1 2 Delicadezas Chris Cysneiros CHRIS CYSNEIROS 4 Delicadezas Chris Cysneiros Delicadezas Chris Cysneiros 5 Chris Cysneiros nasceu no Recife e é formada em Design Gráfico pela

Leia mais

EXPRESSIONISMO FAUVISMO CUBISMO SÉC. XX

EXPRESSIONISMO FAUVISMO CUBISMO SÉC. XX EXPRESSIONISMO FAUVISMO CUBISMO SÉC. XX História da Arte Profª Natalia Pieroni IDADE CONTEMPORÂNEA LINHA DO TEMPO - HISTORIOGRAFIA Período PRÉ-HISTÓRIA Origens do homem até 40000 a. C IDADE ANTIGA 40000

Leia mais

TRIANGULAÇÃO DE IMAGENS

TRIANGULAÇÃO DE IMAGENS 1 TRIANGULAÇÃO DE IMAGENS Profa. Teresa Cristina Melo da Silveira (Teca) E.M. Professor Oswaldo Vieira Gonçalves SME/PMU 1 Comunicação Relato de Experiência Triangulação de Imagens foi o nome escolhido

Leia mais

LISTA DE ARTE. Quais são os elementos construídos no quadro, pelo artista em questão, que enfatizam os acontecimentos em destaque?

LISTA DE ARTE. Quais são os elementos construídos no quadro, pelo artista em questão, que enfatizam os acontecimentos em destaque? Ensino Médio Unidade Parque Atheneu Professor (a): Elias Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2015. LISTA DE ARTE 1) Após analisar a obra a seguir, responda o que se pede. Os fuzilamentos de 3 de Maio de 1808.

Leia mais

Monumento ao Pescador, Costa da Caparica, 1985

Monumento ao Pescador, Costa da Caparica, 1985 Monumento ao Pescador, Costa da Caparica, 1985 Mural em Baixo-relevo, Casa Mortuária de Alhos Vedros, 1986 Monumento ao Bombeiro, Sines, 1992 Viagem, Almada, 1994 Um Olhar Sobre o Rio, Área de serviço

Leia mais

Raimundo Cela um mestre brasileiro

Raimundo Cela um mestre brasileiro CARTA DO SETOR EDUCATIVO MAB/FAAP ÀS ESCOLAS Exposição Raimundo Cela um mestre brasileiro Ação Educativa entre 12 de junho e 24 de julho de 2016 Raimundo Cela, Jangada rolando para o mar, 1950. Óleo sobre

Leia mais

Amarílis Maria de Medeiros Chaves

Amarílis Maria de Medeiros Chaves Amarílis Maria de Medeiros Chaves Amarílis Chaves nasceu em Belo Horizonte, onde muito cedo despertou para as Artes Plásticas, nunca mais tendo parado este percurso, sempre na procura do traço certo, da

Leia mais

ARTES 9 ANO PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª ARLENE CALIRI ENSINO FUNDAMENTAL

ARTES 9 ANO PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª ARLENE CALIRI ENSINO FUNDAMENTAL ARTES 9 ANO PROF.ª ARLENE CALIRI ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª GABRIELA DACIO CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade I Tecnologia - Corpo, movimento e linguagem na era da informação. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula

Leia mais

Matéria: literatura Assunto: 3 fases da poesia Prof. IBIRÁ

Matéria: literatura Assunto: 3 fases da poesia Prof. IBIRÁ Matéria: literatura Assunto: 3 fases da poesia Prof. IBIRÁ Literatura 3 Fases da Poesia Torna-se imprescindível que antes de aprofundarmos mais os nossos conhecimentos acerca de um determinado assunto

Leia mais

PREFEITURA DO RECIFE PRONASCI GOVERNO FEDERAL

PREFEITURA DO RECIFE PRONASCI GOVERNO FEDERAL SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS E SEGURANÇA CIDADÃ PREFEITURA DO RECIFE PRONASCI GOVERNO FEDERAL RELATÓRIO DA OFICINA DE GRAFFITI NOS VIADUTOS DA CIDADE DE RECIFE/PE Períodos: Comunidade: Joana Bezerra

Leia mais

C U R R I C U L U M V I T A E

C U R R I C U L U M V I T A E C U R R I C U L U M V I T A E INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Morada Luís Miguel Pereira Araújo da Rocha Rua do Teixeira, nº43, 1º 1200-390 Lisboa Telefone 96 252 74 53 Fax 21 342 97 82 Correio electrónico luisrocha.fotografia@gmail.com

Leia mais

Vanguardas Históricas I

Vanguardas Históricas I Vanguardas Históricas I As transformações do início do século XX e as vanguardas históricas Os avanços da ciência realizados a partir do século XIX mudaram a percepção da realidade e conduziram, no campo

Leia mais

CIRCUITO INTERAÇÕES ESTÉTICAS RECIFE 07 a 10 DE NOVEMBRO / 2010. Local: Centro de Convenções - CAMPUS DA UFPE

CIRCUITO INTERAÇÕES ESTÉTICAS RECIFE 07 a 10 DE NOVEMBRO / 2010. Local: Centro de Convenções - CAMPUS DA UFPE CIRCUITO INTERAÇÕES ESTÉTICAS RECIFE 07 a 10 DE NOVEMBRO / 2010 Local: Centro de Convenções - CAMPUS DA UFPE EXPOSIÇÃO PERMANENTE Prêmio Interações Estéticas : Arte, Cidadania e Diversidade EXPOSIÇÕES

Leia mais

Homens da África Ahmadou Kourouma. Edições SM. Cabelos de axé: identidade e resistência Raul Lody. Editora SENAC

Homens da África Ahmadou Kourouma. Edições SM. Cabelos de axé: identidade e resistência Raul Lody. Editora SENAC ÁFRICA Homens da África Ahmadou Kourouma. Edições SM Ricamente ilustrada por fotos e desenhos, esta obra traça um painel detalhado da vida dos habitantes da África do Oeste: sua tradição oral, detalhes

Leia mais

A SEMANA DE ARTE MODERNA FEVEREIRO DE 1922

A SEMANA DE ARTE MODERNA FEVEREIRO DE 1922 A SEMANA DE ARTE MODERNA FEVEREIRO DE 1922 1822 1922 100 anos da Independência do Brasil ANTECEDENTES DA SEMANA DE ARTE MODERNA 1912 CHEGADA DE OSWALD DE ANDRADE DA EUROPA Oswald de Andrade retorna de

Leia mais

EXIBIÇÃO DA OBRA DO ARTISTA PLÁSTICO URUGUAIO - RAFAEL PEREZ BARRADAS

EXIBIÇÃO DA OBRA DO ARTISTA PLÁSTICO URUGUAIO - RAFAEL PEREZ BARRADAS EXIBIÇÃO DA OBRA DO ARTISTA PLÁSTICO URUGUAIO - RAFAEL PEREZ BARRADAS Museu Nacional de Brasília - Do dia 11 de Setembro a 25 Outubro Pintor uruguaio Rafael Barradas (Montevidéu, 1890 1929); em efeito

Leia mais

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL 2013 ( ) ENSINO ( ) PESQUISA ( X ) EXTENSÃO 1. Título: Pintura Mural Releituras Romero Brito Área temática: Inclusão Social 2. Responsável pelo Projeto: ( ) Discente ( X )

Leia mais

CIRCUITO INTERAÇÕES ESTÉTICAS RECIFE 07 a 10 DE NOVEMBRO / 2010. Local: Centro de Convenções - CAMPUS DA UFPE

CIRCUITO INTERAÇÕES ESTÉTICAS RECIFE 07 a 10 DE NOVEMBRO / 2010. Local: Centro de Convenções - CAMPUS DA UFPE CIRCUITO INTERAÇÕES ESTÉTICAS RECIFE 07 a 10 DE NOVEMBRO / 2010 Local: Centro de Convenções - CAMPUS DA UFPE EXPOSIÇÃO PERMANENTE Prêmio Interações Estéticas : Arte, Cidadania e Diversidade EXPOSIÇÕES

Leia mais

CURSO LIVRE HISTÓRIA DO ENSINO ARTÍSTICO EM PORTUGAL PROGRAMA. 2.1. Francisco da Holanda e a sua perspectiva sobre o ensino artístico.

CURSO LIVRE HISTÓRIA DO ENSINO ARTÍSTICO EM PORTUGAL PROGRAMA. 2.1. Francisco da Holanda e a sua perspectiva sobre o ensino artístico. CURSO LIVRE HISTÓRIA DO ENSINO ARTÍSTICO EM PORTUGAL 8 de Abril a 1 de Julho (interrupção no dia 10 de Junho que é feriado) 4ª feira, das 18h 30m às 20h 30m 24h, 12 sessões PROGRAMA 1. A Idade Média 1.1.

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Secretaria de Estado da Educação Superintendência Regional de Ensino de Carangola Diretoria Educacional

SERVIÇO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Secretaria de Estado da Educação Superintendência Regional de Ensino de Carangola Diretoria Educacional SERVIÇO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Secretaria de Estado da Educação Superintendência Regional de Ensino de Carangola Diretoria Educacional Sequencia Didática destinada aos Anos Finais do Ensino

Leia mais

A Via Sacra de Cândido Portinari na Igreja de São Francisco da Pampulha

A Via Sacra de Cândido Portinari na Igreja de São Francisco da Pampulha A Via Sacra de Cândido Portinari na Igreja de São Francisco da Pampulha Marco Elizio de Paiva* O significado, tanto formal quanto simbólico, da Via Sacra de Cândido Portinari, pintada em 14 painéis para

Leia mais

Principais movimentos artísticos do século XX

Principais movimentos artísticos do século XX Principais movimentos artísticos do século XX EXPRESSIONISMO FAUVISMO CUBISMO ABSTRACIONISMO SURREALISMO FUTURISMO 3ª parte FUTURismo 1909 FUTURISMO O primeiro manifesto foi publicado no Le Fígaro de Paris,

Leia mais

PARTE 01 Questões Teóricas

PARTE 01 Questões Teóricas PARTE 01 Questões Teóricas SOMAR OS PONTOS CORRESPONDENTES ÀS PROPOSIÇÕES ASSINALADAS CORRETAMENTE E MARCAR NA FOLHA DE RESPOSTAS A SOMA ENCONTRADA. 01 - No Renascimento, o Moisés de Michelangelo não expressava

Leia mais

Amelia Peláez & Genaro de Carvalho. Jerusa Pires Ferreira. Para Carlos Venegas. arte

Amelia Peláez & Genaro de Carvalho. Jerusa Pires Ferreira. Para Carlos Venegas. arte arte Painel de Genaro de Carvalho no Hotel Tropical de Salvador, antigo Hotel da Bahia Comparando o comparável: Amelia Peláez & Genaro de Carvalho Jerusa Pires Ferreira Para Carlos Venegas 96 REVISTA USP

Leia mais

CARTILHA D. JOTINHA A ORIENTAÇÃO DO PROFESSOR DE ARTES VISUAIS SOBRE A CONSERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO ARTÍSTICO E CULTURAL

CARTILHA D. JOTINHA A ORIENTAÇÃO DO PROFESSOR DE ARTES VISUAIS SOBRE A CONSERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO ARTÍSTICO E CULTURAL CARTILHA D. JOTINHA A ORIENTAÇÃO DO PROFESSOR DE ARTES VISUAIS SOBRE A CONSERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO ARTÍSTICO E CULTURAL Universidade Federal de Goiá/Faculdade de Artes Visuais Rodrigo Cesário RANGEL Rodrigoc_rangel@hotmail.com

Leia mais

20 a 23 de novembro de 2008 Galpões da Rotunda. Autor homenageado Ariano Suassuna

20 a 23 de novembro de 2008 Galpões da Rotunda. Autor homenageado Ariano Suassuna 20 a 23 de novembro de 2008 Galpões da Rotunda Autor homenageado Ariano Suassuna Apresentação : Realização: Patrocínio: Apresentação : Apoio: O 2º FELIT foi realizado nos Galpões da Rotunda, que integram

Leia mais

EXERCÍCIOS SOBRE RENASCIMENTO

EXERCÍCIOS SOBRE RENASCIMENTO EXERCÍCIOS SOBRE RENASCIMENTO TEXTO O termo Renascimento é comumente aplicado à civilização européia que se desenvolveu entre 1300 e 1650. Além de reviver a antiga cultura greco-romana, ocorreram nesse

Leia mais

Enciclopédia Itaú Cultural de Artes Visuais

Enciclopédia Itaú Cultural de Artes Visuais Penteado, Darcy (1926-1987) Outros Nomes: Darci Penteado, Darcy Penteado, Darcy Penteado Biografia Darcy Penteado (São Roque SP 1926 - idem 1987). Pintor, ilustrador, desenhista, cenógrafo, figurinista,

Leia mais

RUA PREFEITO HILÁRIO DA COSTA E SILVA, Nº 147 - CENTRO - MARICÁ - RJ INSC. NO C.N.P.J. 00.198.742/0001-73 TEL: 2637-2956

RUA PREFEITO HILÁRIO DA COSTA E SILVA, Nº 147 - CENTRO - MARICÁ - RJ INSC. NO C.N.P.J. 00.198.742/0001-73 TEL: 2637-2956 HORÁRIO DAS AULAS 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL AULA DE MÚSICA / LÍNGUA PORTUGUESA / AULA DE INGLÊS / LÍNGUA PORTUGUESA / CIÊNCIAS / ARTES / LÍNGUA PORTUGUESA EDUCAÇÃO FÍSICA / HISTÓRIA E GEOGRAFIA / LÍNGUA

Leia mais

PINTANDO O SETE NA SALA DE AULA. Míriam Borges da Fonseca Rodrigues (veraformosa@yahoo.com.br) Centro Universitário de Patos de Minas - UNIPAM

PINTANDO O SETE NA SALA DE AULA. Míriam Borges da Fonseca Rodrigues (veraformosa@yahoo.com.br) Centro Universitário de Patos de Minas - UNIPAM PINTANDO O SETE NA SALA DE AULA Míriam Borges da Fonseca Rodrigues (veraformosa@yahoo.com.br) Centro Universitário de Patos de Minas - UNIPAM A escola Nossa Senhora da Piedade tem uma área de 3.200 metros,

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21.10.11, DOU de 24.10.11 PLANO DE CURSO

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21.10.11, DOU de 24.10.11 PLANO DE CURSO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21.10.11, DOU de 24.10.11 Componente Curricular: ARTE E CULTURA Código: --- Pré-requisito: --- Período Letivo: 2013.1

Leia mais

Arcoverde: Páginas que Ninguém Leu 1. Aline de Souza Silva SIQUEIRA 2 Adriana Xavier Dória MATOS 3 Universidade Católica de Pernambuco, Recife, PE

Arcoverde: Páginas que Ninguém Leu 1. Aline de Souza Silva SIQUEIRA 2 Adriana Xavier Dória MATOS 3 Universidade Católica de Pernambuco, Recife, PE Arcoverde: Páginas que Ninguém Leu 1 Aline de Souza Silva SIQUEIRA 2 Adriana avier Dória MATOS 3 Universidade Católica de Pernambuco, Recife, PE RESUMO Este trabalho se propõe uma jornada Arcoverde adentro

Leia mais

Cubismo. 9º Ano 2015 1º Bimestre Artes Prof. Juventino

Cubismo. 9º Ano 2015 1º Bimestre Artes Prof. Juventino Cubismo 9º Ano 2015 1º Bimestre Artes Prof. Juventino Guernica Cidade... Loucura... Ou...Arte? Pablo Picasso Nome: Pablo Picasso Nascimento : Andaluzia 1881 Filho de: José Ruiz Blasco E de: Maria Picasso

Leia mais

Unidade I Tecnologia Corpo, movimento e linguagem na era da informação.

Unidade I Tecnologia Corpo, movimento e linguagem na era da informação. A A Unidade I Tecnologia Corpo, movimento e linguagem na era da informação. 2 A A Aula 1.2 Conteúdo: Semana de Arte Moderna. 3 A A Habilidade: Reconhecer, diferenciar e saber utilizar diversas técnicas

Leia mais

Pierre Chalita. Biografia

Pierre Chalita. Biografia Pierre Chalita Biografia _Apresentação Na arte brasileira contemporânea, PIERRE CHALITA, pintor e arauto, privilegia a temática do homem social. Os intérpretes da série BAILE e PARAÍSO, iniciadas por ele

Leia mais

EMILIANO DI CAVALCANTI

EMILIANO DI CAVALCANTI EMILIANO DI CAVALCANTI Patriarca da Pintura Moderna do Brasil De Dalila Luciana (Biógrafa e curadora do patrimônio intelectual de Di Cavalcanti) e Ligia Rego (Arte-educadora, especialista em arte-educação

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE LiteraRádio. Rádio. Literatura. Introdução

PALAVRAS-CHAVE LiteraRádio. Rádio. Literatura. Introdução 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( x ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades Externato Cantinho Escolar Plano Anual de Atividades Ano letivo 2014 / 2015 Pré-escolar e 1º Ciclo Ação Local Objetivos Atividades Materiais Recursos Humanos Receção dos Fomentar a integração da criança

Leia mais

SANTA TERESA DE JESUS, UMA APROXIMAÇÃO PEDAGÓGICO-PASTORAL Por ocasião do V Centenário do Nascimento de Santa Teresa de Jesus, o Colégio Teresiano

SANTA TERESA DE JESUS, UMA APROXIMAÇÃO PEDAGÓGICO-PASTORAL Por ocasião do V Centenário do Nascimento de Santa Teresa de Jesus, o Colégio Teresiano 1 SANTA TERESA DE JESUS, UMA APROXIMAÇÃO PEDAGÓGICO-PASTORAL Por ocasião do V Centenário do Nascimento de Santa Teresa de Jesus, o Colégio Teresiano assumiu o compromisso de fazer memória da vida singular

Leia mais

Ricardo Pereira Artista Plástico. Nascido em Recife, PE, em 1961. Graduação: Bacharelado em Pintura Escola de Belas Artes - (EBA) UFRJ - 1989

Ricardo Pereira Artista Plástico. Nascido em Recife, PE, em 1961. Graduação: Bacharelado em Pintura Escola de Belas Artes - (EBA) UFRJ - 1989 CURRÍCULO Ricardo Pereira Artista Plástico Nascido em Recife, PE, em 1961. FORMAÇÃO: CURSOS: Graduação: Bacharelado em Pintura Escola de Belas Artes - (EBA) UFRJ - 1989 Oficina de Xilogravura EBA/UFRJ

Leia mais

História da arte estilo ENEM

História da arte estilo ENEM História da arte estilo ENEM 01 - Assinale a alternativa que menciona o acontecimento a que Oswald de Andrade se reporta para nomear o Movimento Antropofágico. a) A adesão de Graça Aranha ao movimento

Leia mais

Criança faz arte? ISTA. Gratuito! PROJETO EXPOSIÇÃO DE ARTE PALESTRAS VÍDEOS WEBSITE REDE SOCIAL MINISTÉRIO DA CULTURA APRESENTA

Criança faz arte? ISTA. Gratuito! PROJETO EXPOSIÇÃO DE ARTE PALESTRAS VÍDEOS WEBSITE REDE SOCIAL MINISTÉRIO DA CULTURA APRESENTA Criança faz arte? MINISTÉRIO DA CULTURA APRESENTA PROJETO ART EIRA ISTA EXPOSIÇÃO I - T - I - N - E - R - A - N - T - E 1 EXPOSIÇÃO DE ARTE PALESTRAS VÍDEOS WEBSITE REDE SOCIAL Gratuito! Elias Rodrigues

Leia mais

Emil Nolde Emil Nolde Emil Nolde Emil Nolde Emil Nolde Emil Nolde O Expressionismo de Die Brücke não se restringiu à pintura e à gravura, tendo tido expressão, igualmente na literatura, na música e arquitectura.

Leia mais

O Ceará tem disso sim: Antonio Bandeira

O Ceará tem disso sim: Antonio Bandeira O Ceará tem disso sim: Antonio Bandeira Profa. Ms. Eliene Silva Disponível em: http://www.mauc.ufc.br/expo/1967/index1.htm http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa9205/antoniobandeira Biografia

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO FRANCISCO DE ASSIS BARBOSA

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO FRANCISCO DE ASSIS BARBOSA GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO FRANCISCO DE ASSIS BARBOSA Revisão e Atualização Diretoria de Arquivos Permanentes Diretoria

Leia mais

Figura 14 Barão de Viana Autor José Antonio da Cunha Couto Óleo sobre tela, 65 x 54 cm Museu de Arte da Bahia

Figura 14 Barão de Viana Autor José Antonio da Cunha Couto Óleo sobre tela, 65 x 54 cm Museu de Arte da Bahia 42 Couto foi possuidor de uma obra pictórica extensa, sendo o retratista que mais produziu em seu tempo, conhecido pelo colorido e pelas expressões fisionômicas dos seus retratos 12. Em Alves (1976, p.59),

Leia mais

Entre a Figuração e a Abstração MÓDULO 2

Entre a Figuração e a Abstração MÓDULO 2 Entre a Figuração e a Abstração MÓDULO 2 Entre a Figuração e a Abstração MÓDULO 2 Introdução A mostra A PERSISTÊNCIA DA MEMÓRIA¹ apresenta a trajetória das obras que compõem o acervo de arte do Museu de

Leia mais

A Semana de Arte Moderna de 1922

A Semana de Arte Moderna de 1922 A Semana de Arte Moderna de 1922 ANTECEDENTES DA SEMANA Determinar o início do modernismo no Brasil, não é uma tarefa simples; Toda tentativa de demarcar exatamente o início do modernismo é normalmente

Leia mais

2009 Athos Bulcão - Compositor de Espaços, Museu Nacional do Conjunto Cultural da República, Brasília DF, Brasil

2009 Athos Bulcão - Compositor de Espaços, Museu Nacional do Conjunto Cultural da República, Brasília DF, Brasil athos bulcão 1918-2008 nasceu no rio de janeiro exposições individuais 2015 Galeria Nara Roesler, São Paulo, 2009 Athos Bulcão - Compositor de Espaços, Museu Nacional do Conjunto Cultural da República,

Leia mais

Arte abstrata ou abstracionismo é um estilo artístico moderno em que os objetos ou pessoas são representados, em de pinturas ou esculturas, através

Arte abstrata ou abstracionismo é um estilo artístico moderno em que os objetos ou pessoas são representados, em de pinturas ou esculturas, através Arte abstrata ou abstracionismo é um estilo artístico moderno em que os objetos ou pessoas são representados, em de pinturas ou esculturas, através de formas irreconhecíveis. O formato tradicional (paisagens

Leia mais

Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires

Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires Professora: Yáskara Beiler Dalla Rosa Disciplina: Artes Série: 2ª Tema da aula: Surrealismo Objetivo da aula: Conhecer alguns dos principais artistas do Surrealismo.

Leia mais

Histórico O surrealismo surgiu na França na década de 1920. Este movimento foi significativamente influenciado pelas teses psicanalíticas de Sigmund

Histórico O surrealismo surgiu na França na década de 1920. Este movimento foi significativamente influenciado pelas teses psicanalíticas de Sigmund Histórico O surrealismo surgiu na França na década de 1920. Este movimento foi significativamente influenciado pelas teses psicanalíticas de Sigmund Freud, que mostram a importância do inconsciente na

Leia mais

Em mais uma edição do seu tradicional leilão, James Lisboa Leiloeiro Oficial apresenta 157 obras de grandes nomes da arte brasileira.

Em mais uma edição do seu tradicional leilão, James Lisboa Leiloeiro Oficial apresenta 157 obras de grandes nomes da arte brasileira. Leilão de Arte Leilão de arte em São Paulo reúne obras de 89 artistas modernos e contemporâneos Em mais uma edição do seu tradicional leilão, James Lisboa Leiloeiro Oficial apresenta 157 obras de grandes

Leia mais

Europass Curriculum Vitae

Europass Curriculum Vitae Europass Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Morada(s) Endereço(s) de correio electrónico Rua Professor Sousa da Câmara 193, 1.º frente, 1070-216 Lisboa (Portugal) Telefone(s)

Leia mais

Plano de aula para três encontros de 50 minutos cada. Tema: Vida e obra de Vincent Van Gogh. Público alvo: 4º série do Ensino fundamental

Plano de aula para três encontros de 50 minutos cada. Tema: Vida e obra de Vincent Van Gogh. Público alvo: 4º série do Ensino fundamental UDESC UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA DAV- DEPARTAMENTO DE ARTES VISUAIS Curso: Licenciatura em Artes Visuais Disciplina: Cultura Visual Professora: Jociele Lampert Acadêmica: Cristine Silva Santos

Leia mais

ARTE E CULTURA AFRO-BRASILEIRA

ARTE E CULTURA AFRO-BRASILEIRA ARTE E CULTURA AFRO-BRASILEIRA Cultura afro-brasileira é o resultado do desenvolvimento da cultura africana no Brasil, incluindo as influências recebidas das culturas portuguesa e indígena que se manifestam

Leia mais

Capítulo III Atividades Extracurriculares

Capítulo III Atividades Extracurriculares Capítulo III Atividades Extracurriculares III.1. Resumo das Atividades Em todos os anos letivos é desenvolvido, na Escola, um Plano Anual de Atividades. Nele vigoram várias propostas que o Conselho Executivo,

Leia mais

PARANGOLEZINHO - Regina Ricci 2007

PARANGOLEZINHO - Regina Ricci 2007 PARANGOLEZINHO - Regina Ricci 2007 1 1 Proposta elaborada com base na obra de Hélio Oiticica, pintor, escultor, performático e artista multimídia que em suas diversas propostas incluiu o Parangolé para

Leia mais

PRÉ-LEITURA ATIVIDADES ANTERIORES À LEITURA INTENÇÃO: LEVANTAR HIPÓTESES SOBRE O LIVRO, INSTIGAR A CURIOSIDADE E AMPLIAR O REPERTÓRIO DO ALUNO

PRÉ-LEITURA ATIVIDADES ANTERIORES À LEITURA INTENÇÃO: LEVANTAR HIPÓTESES SOBRE O LIVRO, INSTIGAR A CURIOSIDADE E AMPLIAR O REPERTÓRIO DO ALUNO PROJETO DE LEITURA PRÉ-LEITURA ATIVIDADES ANTERIORES À LEITURA INTENÇÃO: LEVANTAR HIPÓTESES SOBRE O LIVRO, INSTIGAR A CURIOSIDADE E AMPLIAR O REPERTÓRIO DO ALUNO. Atividade 1 Antes de você iniciar a leitura

Leia mais

Ministério das Relações Exteriores Instituto Rio Branco

Ministério das Relações Exteriores Instituto Rio Branco Ministério das Relações Exteriores Instituto Rio Branco LEITURAS BRASILEIRAS I Professoras Angélica Madeira e Mariza Veloso Assistente: SS Ricardo Rizzo Introdução O curso visa ao conhecimento crítico

Leia mais

CRONOGRAMA ESPANHOL - 9º ANO 1º Bimestre 2014

CRONOGRAMA ESPANHOL - 9º ANO 1º Bimestre 2014 CRONOGRAMA ESPANHOL - 9º ANO 2014 Professor(a): Lígia Martins de Matos Total de aulas previstas: 10 aulas Apresentação coletiva na área externa da escola Aula de apresentação (formas de saludar, presentarse,

Leia mais

Casas-Museu dos Médicos em Portugal

Casas-Museu dos Médicos em Portugal Casas-Museu dos Médicos em Portugal O MÉDICO QUE SÓ SABE DE MEDICINA NEM DE MEDICINA SABE Prof. Doutor Abel Salazar AUGUSTO MOUTINHO BORGES, CLEPUL, Academia Portuguesa da História Apresentação Após a

Leia mais

09h00 Saída para o Parque Manuel Braga. 07:30 Receção e Atividades livres. 10h00 Viagem Funtastic

09h00 Saída para o Parque Manuel Braga. 07:30 Receção e Atividades livres. 10h00 Viagem Funtastic Dia 15 de Junho (2ª F) Dia 16 de Junho (3ª F) Dia 17 de Junho (4ªF) Dia 18 de Junho (5ª F) Dia 19 de Junho (6ª F) Tema: «A Cidade dos Encantos» «Pastéis de Santa Clara» 09:30 Visita ao Museu do Chiado

Leia mais

Centro Educacional Juscelino Kubitschek

Centro Educacional Juscelino Kubitschek Centro Educacional Juscelino Kubitschek ALUNO: N.º: DATA: / / ENSINO: Fundamental II 8ª série) DISCIPLINA: Artes PROFESSOR (A): Equipe de Artes TURMA: TURNO: Roteiro e Lista de estudo para recuperação

Leia mais

INSTRUÇÕES NÃO AMASSE, NÃO DOBRE, NÃO SUJE, NÃO RASURE ESTE MATERIAL.

INSTRUÇÕES NÃO AMASSE, NÃO DOBRE, NÃO SUJE, NÃO RASURE ESTE MATERIAL. INSTRUÇÕES Para a realização destas provas, você recebeu este Caderno de Questões e duas Folhas de Respostas. NÃO AMASSE, NÃO DOBRE, NÃO SUJE, NÃO RASURE ESTE MATERIAL. 1. Caderno de Questões Verifique

Leia mais

Campina Grande: A Maior Festa Junina do Brasil

Campina Grande: A Maior Festa Junina do Brasil 4ºano 1.4 MATEMÁTICA 2º período 11 de junho de 2014 Cuide da organização da sua avaliação, escreva de forma legível, fique atento à ortografia e elabore respostas claras. Tudo isso será considerado na

Leia mais

RELATÓRIO HISTÓRIA E CULTURA AFRO-BRASILEIRA E AFRICANA 2010

RELATÓRIO HISTÓRIA E CULTURA AFRO-BRASILEIRA E AFRICANA 2010 ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR LÉO KOHLER ENSINO FUNDAMENTAL Rua Ataulfo Alves, 910 Caixa Postal 81 Fone: (44) 3641-1321 CEP: 87240-000 Terra Boa Paraná RELATÓRIO HISTÓRIA E CULTURA AFRO-BRASILEIRA E AFRICANA

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO. Artes

CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO. Artes COLÉGIO ARNALDO 2015 CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO. Artes Aluno (a): 5º ano: Turma: Professor (a): Valor: 20 pontos Este trabalho deverá ser entregue IMPRETERIVELMENTE no dia da prova. Prezado(a)

Leia mais

Eliana Teixeira Filipa Loff Antónia Loff APRESENTAM-NOS A ARTE COMO INSPIRAÇÃO. Espaço Cultura do Edifício AXA janeiro 2015 AXA.

Eliana Teixeira Filipa Loff Antónia Loff APRESENTAM-NOS A ARTE COMO INSPIRAÇÃO. Espaço Cultura do Edifício AXA janeiro 2015 AXA. Antónia Loff APRESENTAM-NOS A ARTE COMO INSPIRAÇÃO Espaço Cultura do Edifício AXA janeiro 2015 AXA Corações em Acção Exposição coletiva de pintura de 3 artistas: Antónia Loff Eliana Moreira Teixeira nasceu

Leia mais

NEWSLETTER CULTURAL. Começou a desenhar e a pintar desde que se conhece, tentando diariamente a experiência de novos e diferentes materiais.

NEWSLETTER CULTURAL. Começou a desenhar e a pintar desde que se conhece, tentando diariamente a experiência de novos e diferentes materiais. NEWSLETTER CULTURAL A A G G O O S S T T O O 2 2 0 0 1 1 4 4 2 0 1 4 Cortes Surrealistas é o título da exposição de pintura que António Martins vai apresentar de 01 a 31 de Agosto/2014, no Turismo Municipal

Leia mais

A Corte Chegou Cândida Vilares e Vera Vilhena PROJETO DE LEITURA. Ficha Autoras: Romance histórico. As autoras A vivência como professoras

A Corte Chegou Cândida Vilares e Vera Vilhena PROJETO DE LEITURA. Ficha Autoras: Romance histórico. As autoras A vivência como professoras A Corte Chegou Cândida Vilares e Vera Vilhena PROJETO DE LEITURA 1 As autoras A vivência como professoras foi a base de trabalho das autoras. Na sala de aula, puderam conviver com a realidade de leitura

Leia mais

A ARTE DE ALFREDO VOLPI UM ESTUDO SOBRE O INÍCIO DA SUA FASE MODERNISTA

A ARTE DE ALFREDO VOLPI UM ESTUDO SOBRE O INÍCIO DA SUA FASE MODERNISTA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS CENTRO DE ARTES PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO E PERCURSOS POÉTICOS SEMINÁRIO DE HISTÓRIA DA ARTE A ARTE DE ALFREDO VOLPI UM ESTUDO SOBRE O INÍCIO DA SUA FASE MODERNISTA Fabiana

Leia mais