HEMOSTASIA. Adriana Nunes Enf. Centro Cirúrgico do Hospital Israelita Albert Einstein

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "HEMOSTASIA. Adriana Nunes Enf. Centro Cirúrgico do Hospital Israelita Albert Einstein"

Transcrição

1 HEMOSTASIA Adriana Nunes Enf. Centro Cirúrgico do Hospital Israelita Albert Einstein

2 ELETROCIRURGIA - DEFINIÇÃO Manipulação adequada dos elétrons, fazendoos passar através dos tecido vivos gerando calor e destruição tecidual

3 ATUALMENTE... BISTURI ELETRICO FORCE TRIAD ULTRACISION LASER LIGASURE

4 BISTURI ELÉTRICO O bisturi elétrico é um equipamento que transforma a corrente elétrica comum de baixa freqüência em alta freqüência, de modo a obter os efeitos desejáveis sem os danos que a corrente elétrica comum normalmente causa ao paciente. A corrente elétrica passa pelos tecidos causando efeitos de dissecção, corte e coagulação. Utilizando uma caneta e placa neutralizadora.

5 Bisturi Elétrico Monopolar: a corrente passa pela pinça e retorna pela placa de bisturi;

6 Bisturi Elétrico Bipolar: a corrente elétrica passa pela pinça e retorna ao aparelho

7 Bisturi Elétrico REM Bisturi elétrico com sistema REM (monitorização do retorno de eletrodo): Protege o paciente de um contato ruim com a placa, além de ter a corrente retornando somente para o gerador. O sistema REM monitora a placa, enviando uma pequena corrente benigna e promovendo o retorno para o gerador. Este retorno só ocorre se o contato da placa com o corpo do paciente estiver perfeito. Se ocorrer a desconexão da placa, o bisturi não funciona.

8 Cuidados com a placa de bisturi A placa deve ser colocada o mais próximo da incisão e em regiões de grande massa muscular; O fio da placa nunca deve ser enrolado; Evitar: local com muito pelo, local com muito tecido adiposo, local com saliências ósseas. Paciente portadores de MP devem ser continuamente observados, pois o aparelho pode ser desprogramado pelo uso da corrente elétrica ( dar preferência ao uso do bipolar).

9 Ligasure Combina energia e pressão com a finalidade de selar os vasos, num tempo de 2 a 4 segundos. Funde vasos de até 7mm Tem como tecnologia a função de selar os vasos, introduzido em 1998.

10 Ligasure - Benefícios Dispersão térmica mínima; Tempo de selagem reduzido; Reduz risco de acidentes por corrente de fuga;

11 Ligasure - Limitações Alto custo; Cirurgiões com experiência

12 Ultracision Ultrasom ativado com a função corte e coagulação silmutâneos. A lâmina faz o movimento de vai e vem 55 mil vezes por segundo, gerando calor dentro do tecido e ativa as moléculas de colágeno formando um coagulo. Os vasos maiores podem ser fechados aplicando pressão nas lâminas.

13 Force Triad Sistema de energia por radiofreqüência, permite ao cirurgião trabalhar com mais precisão. No mesmo equipamento podemos trabalhar com a energia monopolar, bipolar e a tecnologia de fusão do ligasure. Pode ser utilizado em cirurgias abertas ou laparoscópica.

14 Laser Instrumento de precisão para cortes, coagulação, vaporização e união de tecidos, através de um feixe de energia luminosa Disponíveis no mercado argônio,dióxido de carbono, YAG laser, holmium que são escolhidos conforme o tecido a ser tratado.

15 Benefícios da cirurgia laser - O laser possibilitou o desenvolvimento de cirurgias minimamente invasivas; - Fecha pequenos vasos sanguíneos, vasos linfáticos diminuindo o edema pós cirúrgico - Reduz o tempo da cirurgias, propiciando procedimentos ambulatoriais - Fornece recuperação mais rápida

16 Cuidados na cirurgia laser - Concentram grande quantidade de energia em áreas pequenas. - Podem causar queimaduras de pele, danos óticos seja pela radiação direta ou dispersão- óculos especiais; - Acesso controlado na sala durante o uso do laser- sala dedicada - Utilização de cânula de intubação apropriada para cirurgia laser

17 Hemostáticos Agentes que agem interrompendo o fluxo sanguíneo. Os hemostáticos interrompem o sangramento formando um coágulo artificial que facilita a coagulação, quando aplicados diretamente à superfície da hemorragia.

18 Tissucol É usado para promover a hemostasia local durante a cirurgia, onde o adesivo fibrínico imita a última fase da cascata da coagulação através da polimerização do fibrinogênio pela trombina, conduzindo à formação de um coágulo. Também é usado, especialmente em spray, para hemostasia de grandes superfícies, como, por exemplo, ressecções de fígado e baço.

19 Gelfoam (Gelatina absorvível) é indicado em procedimentos cirúrgicos, como auxiliar na obtenção de hemostasia.

20 Surgicel É uma tela tecida absorvível e estéril, preparada pela oxidação controlada da celulose regenerada. É forte e pode ser suturada ou cortada.

21 Spongostan É uma esponja hemostática para aplicação local para ser utilizada em procedimentos cirúrgicos com hemorragias venosas e exsudação sendo absorvido num período de 3 a 5 semanas.

22 Surgiflo É um hemostático que controla o sangramento em menos de 2 minutos. É utilizado em uma grande variedade de neurocirurgia, incluindo: Laminectomia, Fusão espinhal, Craniotomia. Vantagens: - Aplicação em áreas de difícil acesso:as duas diferentes ponteiras permitem alcance em cavidades confinadas. - Aplicação precisa: permite controlar a quantidade utilizada, reduzindo o excesso de produto na área de sangramento.

23 Fios de sutura Os fios de sutura podem ser classificados de várias formas, levando em conta: - Degradação pelo organismo (absorvíveis ou inabsorvíveis), - Origem (orgânicos, sintéticos, mistos ou minerais), - Diâmetro. Podem, ainda, ser agulhados ou não

24 Fios de sutura São propriedades de um fio: Capilaridade Absorção de Fluídos Aderência Bacteriana Força Tênsil: Somatória das forças para quebrar um fio Diâmetro do fio Elasticidade Reação Tecidual

25 Catgut Simples: é de origem animal Cromado: este tipo de fio é da mesma origem que o catgut simples, porem foi impregnado com sais de cromo ou tânico, para lhe conferir um maior tempo de força tensil e conseqüentemente aumentando o sue tempo de absorção. Indicações: Fechamento Geral

26 Monocryl Indicado para: Plástica (pele) Vicryl Indicado para: fechamento Geral, neurologia, oftalmologia, gastrointestinal, ginecológico, ortopedia

27 PDS Fechamento Geral, transplantes rim e fígado e gastrointestinal.

28 Agulhas As agulhas tem por função promover a passagem do fio pelo tecido com o menor trauma possível.

29 Agulha triangular Para suturar pele e aponeuroses, porque a ponta cortante possibilita a penetração em tecidos mais resistentes

30 Agulha cilíndrica - Está indicada para suturas em intestino, peritônio, vasos e outros tecidos de fácil penetração.

31 Agulha espatulada Usada exclusivamente pelos oftalmologistas, pois o seu formato de ponta permite a sua passagem pelos tecidos circunvizinhos sem cortá-los, separar as finas camadas de esclera e da córnea.

32 Agulha losangular Está indicada na sutura do esterno, traumatiza menos que a cilíndrica.

33 Agulha ponta romba Indicada nas suturas hepáticas e esplênicas,pois a sua ponta evita a dilaceração tecidual e dificilmente penetraria em vasos sanguíneos.

34 Obrigada

FIOS CIRÚRGICOS. Maria da Conceição Muniz Ribeiro

FIOS CIRÚRGICOS. Maria da Conceição Muniz Ribeiro FIOS CIRÚRGICOS Maria da Conceição Muniz Ribeiro Os fios são usados para ligaduras vasculares que garantem uma hemostasia perfeita e para a aproximação dos tecidos, são empregados isoladamente ou montados

Leia mais

FIOS E NÓS CIRÚRGICOS

FIOS E NÓS CIRÚRGICOS UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE TÉCNICA CIRURGIA E PATOLOGIA CIRÚRGICA I E II FIOS E NÓS CIRÚRGICOS RIO DE JANEIRO - RJ FIOS CIRÚRGICOS Características do fio ideal:

Leia mais

ELETROCIRURGIA V I O 3 0 0 S

ELETROCIRURGIA V I O 3 0 0 S ELETROCIRURGIA V I O 3 0 0 S Eletrocirurgia com sistema: dosagem automátic a de potência par a o centro cirúrgico. Dosagem automátic a da potência no VIO 300 S par a efeitos reproduzíveis no tecido Com

Leia mais

Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço SÍNTESE CIRÚRGICA Walber Mendes Fortaleza, 02 de julho de 2013

Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço SÍNTESE CIRÚRGICA Walber Mendes Fortaleza, 02 de julho de 2013 SÍNTESE CIRÚRGICA Walber Mendes Fortaleza, 02 de julho de 2013 Imagem disponível em: http://coral.ufsm.br/tielletcab/hvfwork/apoptcv/cap7.htm.data de acesso: 27/06/2013 OBJETIVOS Objetivos o Entender o

Leia mais

USO SEGURO DE ELETROCIRURGIA BISTURI ELÉTRICO

USO SEGURO DE ELETROCIRURGIA BISTURI ELÉTRICO 1 de 6 PROTOCOLO Data de Emissão: Histórico de Revisão / Versões Data Versão/Revisões Descrição Autores 1.00 Proposta inicial MDS, DAL,IPAM,MMS 1 Objetivo Promover a segurança do cliente em uma eletrocirurgia,

Leia mais

João Moreira da Costa Neto FIO CIRÚRGICO

João Moreira da Costa Neto FIO CIRÚRGICO João Moreira da Costa Neto FIO CIRÚRGICO CUIDADOS NAMANIPULAÇÃO DE TECIDOS SÍNTESE DOS TECIDOS CUIDADOS NAMANIPULAÇÃO DE TECIDOS SÍNTESE DOS TECIDOS 4 TOTAL 4 PARCIAL 4 IMEDIATA 4 TARDIA 4 SÍNTESE SEM

Leia mais

Introdução. Light Amplification by Stimulated Emission of Radition. Amplificação da Luz por Emissão Estimulada de Radiação.

Introdução. Light Amplification by Stimulated Emission of Radition. Amplificação da Luz por Emissão Estimulada de Radiação. L.A.S.E.R. Introdução Light Amplification by Stimulated Emission of Radition. Amplificação da Luz por Emissão Estimulada de Radiação. Introdução Em 1900 o físico alemão Max Planck apresentou uma explanação

Leia mais

SISTEMA CIRÚRGICO ELETRO-TÉRMICO VULCAN EAS

SISTEMA CIRÚRGICO ELETRO-TÉRMICO VULCAN EAS SISTEMA CIRÚRGICO ELETRO-TÉRMICO VULCAN EAS Bisturi Elétrico Explicação de Símbolos Internacionais e Símbolos Utilizados Eletrodo Neutro (aterramento) Pedal Isolamento de Paciente / parte aplicada tipo

Leia mais

O Ministério de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, resolve:

O Ministério de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, resolve: PORTARIA Nº 2.661/MS/SVS, de 20 de dezembro de 1995 D.O.U. 22/12/95 O Ministério de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, resolve: Art 1º - Alterar o item 4 da Portaria no 2.043, de 12 de

Leia mais

Lembrete: Antes de começar a copiar cada unidade, coloque o cabeçalho da escola e a data!

Lembrete: Antes de começar a copiar cada unidade, coloque o cabeçalho da escola e a data! Lembrete: Antes de começar a copiar cada unidade, coloque o cabeçalho da escola e a data! Use canetas coloridas ou escreva palavras destacadas, para facilitar na hora de estudar. E capriche! Não se esqueça

Leia mais

Feridas e Curativos. Maior órgão do corpo humano.

Feridas e Curativos. Maior órgão do corpo humano. Feridas e Curativos Enfermeira: Milena Delfino Cabral Freitas Pele Maior órgão do corpo humano. Funções: proteção contra infecções, lesões ou traumas, raios solares e possui importante função no controle

Leia mais

Princípios e métodos de esterilização

Princípios e métodos de esterilização Princípios e métodos de esterilização FUNDAMENTOS DE ESTERILIZAÇÃO Bactérias (forma vegetativa ou esporulada) São os menores organismos vivos; Existem em maior número; São as maiores responsáveis pelos

Leia mais

Lembrete: Antes de começar a copiar cada unidade, coloque o cabeçalho da escola e a data! CIÊNCIAS - UNIDADE 4 RESPIRAÇÃO E EXCREÇÃO

Lembrete: Antes de começar a copiar cada unidade, coloque o cabeçalho da escola e a data! CIÊNCIAS - UNIDADE 4 RESPIRAÇÃO E EXCREÇÃO Lembrete: Antes de começar a copiar cada unidade, coloque o cabeçalho da escola e a data! Use canetas coloridas ou escreva palavras destacadas, para facilitar na hora de estudar. E capriche! Não se esqueça

Leia mais

INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA (IRC) Os Rins e suas funções.

INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA (IRC) Os Rins e suas funções. INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA (IRC) Os Rins e suas funções. Possuímos dois rins que têm cor vermelho-escura, forma de grão de feijão e medem cerca de 12 cm em uma pessoa adulta.localizam-se na parte posterior

Leia mais

PROGRAMA CIVEx - CURSO INTENSIVO DE VIDEOCIRURGIA EXPERIMENTAL

PROGRAMA CIVEx - CURSO INTENSIVO DE VIDEOCIRURGIA EXPERIMENTAL PROGRAMA CIVEx - CURSO INTENSIVO DE VIDEOCIRURGIA EXPERIMENTAL MÓDULO 2: VIDEOCIRURGIA EXPERIMENTAL em Tecidos vivos wet lab Período: Carga horária: 60 h Local do Evento: IRCAD/AMITS BRAZIL / Barretos

Leia mais

Folheto informativo: Informação para o utilizador. Norcuron 4 mg pó para solução injetável Norcuron 10 mg pó para solução injetável

Folheto informativo: Informação para o utilizador. Norcuron 4 mg pó para solução injetável Norcuron 10 mg pó para solução injetável Folheto informativo: Informação para o utilizador Norcuron 4 mg pó para solução injetável Norcuron 10 mg pó para solução injetável Brometo de vecurónio Leia com atenção todo este folheto antes de começar

Leia mais

Biologia. Sistema circulatório

Biologia. Sistema circulatório Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 10R Ensino Médio Equipe de Biologia Data: Biologia Sistema circulatório O coração e os vasos sanguíneos e o sangue formam o sistema cardiovascular ou circulatório.

Leia mais

O QUE ESPERAR DA CONSULTA

O QUE ESPERAR DA CONSULTA Manual do Paciente Manual do paciente O QUE ESPERAR DA CONSULTA O sucesso e a segurança do procedimento cirúrgico dependem de sua sinceridade durante a consulta. Você será questionado sobre sua saúde,

Leia mais

E L E T R O C I R U R G I A / C I R U R G I A C O M J A T O D E Á G U A. HybridKnife

E L E T R O C I R U R G I A / C I R U R G I A C O M J A T O D E Á G U A. HybridKnife E L E T R O C I R U R G I A / C I R U R G I A C O M J A T O D E Á G U A E s t a ç ã o d e t r a b a l h o E S D c o m H y b r i d K n i f e HybridKnife 4 Passos de Tr abalho 1 Instrumento. Elevaç ão e

Leia mais

Condutores elétricos

Condutores elétricos Sair da Norma Voltar para o Índice Alfabético Geral Condutores elétricos NOV 1986 NBR 5471 ABNT-Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13-28º andar CEP 20003-900

Leia mais

BIOLOGIA ANATOMIA E FISIOLOGIA ANIMAL PROF ESTEVAM DIGESTÃO

BIOLOGIA ANATOMIA E FISIOLOGIA ANIMAL PROF ESTEVAM DIGESTÃO BIOLOGIA ANATOMIA E FISIOLOGIA ANIMAL PROF ESTEVAM CONTEÚDO: Digestão e Circulação DIGESTÃO O processo de digestão é um dos primordiais dos seres vivos por ser por meio dele que se adquire a matéria necessária

Leia mais

AVISO DE LICITAÇÃO. PREGÃO PRESENCIAL N 26/2015 FUNSAU-NA Tipo Menor Preço por item

AVISO DE LICITAÇÃO. PREGÃO PRESENCIAL N 26/2015 FUNSAU-NA Tipo Menor Preço por item FUNDAÇAO SERVIÇO DE SAUDE DE NOVA ANDRADINA LICITAÇÃO AV. Eulenir de Oliveira Lima, 71 Fone: (0xx67) 3441-00 - Fax:(0xx67) 3441-00 Site: http://www.funsau-na.com.br/ AVISO DE LICITAÇÃO Processo nº 146/201.

Leia mais

Prof Thiago Scaquetti de Souza

Prof Thiago Scaquetti de Souza Prof Thiago Scaquetti de Souza SISTEMA RESPIRATÓRIO HUMANO Funções e anatomia O sistema respiratório humano possui a função de realizar as trocas gasosas (HEMATOSE). Esse sistema é composto pelas seguintes

Leia mais

ESTUDO DOS TECIDOS ANIMAIS

ESTUDO DOS TECIDOS ANIMAIS TECIDO CONJUNTIVO células pouco numerosas e bastante espaçadas Substância intercelular composição varia de acordo com o tipo de tecido, ex: derme: há uma substância gelatinosa que dá resistência e elasticidade

Leia mais

Tecido conjuntivo 1º ano Pró Madá Componentes da matriz extracelular A matriz é uma massa amorfa, de aspecto gelatinoso e transparente. É constituída principalmente por água e glicoproteínas e uma parte

Leia mais

Comportamento de fios para sutura cirúrgica no Brasil a partir de dados de Tecnovigilância

Comportamento de fios para sutura cirúrgica no Brasil a partir de dados de Tecnovigilância Boletim Informativo de Tecnovigilância ISSN 2178-0X Outubro/Novembro/Dezembro de 2011 Comportamento de fios para sutura cirúrgica no Brasil a partir de Maria Glória Vicente 1, 2 ; Evelinda Trindade 1,3

Leia mais

SELAGEM DE VASOS E R B E B i C i s i o n. Termofusão e dissecç ão com a vantagem π

SELAGEM DE VASOS E R B E B i C i s i o n. Termofusão e dissecç ão com a vantagem π SELAGEM DE VASOS E R B E B i C i s i o n Termofusão e dissecç ão com a vantagem π O conceito de segur anç a do BiCision: Má xima termofusão mínima borda de coagul aç ão Com o BiCision vasos e tecidos poderão

Leia mais

Drenos. Prof. Claudia Witzel

Drenos. Prof. Claudia Witzel Drenos 1 Conceito É um material que quando necessário ;e colocado em uma cavidade, ou ferida, para saída de líquidos, secreções, e ou ar, pois estes não deveriam estar presentes no local. 2 Objetivos dos

Leia mais

Enfª Karin Bienemann

Enfª Karin Bienemann Enfª Karin Bienemann CONCEITOS BÁSICOS: CME É uma unidade voltada à prestação de serviços, onde é realizado o trabalho de limpeza, montagem, embalagem, esterilização e armazenamento de materiais. LIMPEZA

Leia mais

BARGOA. Conjunto de Emenda Aérea Selada Vertical - CEASV

BARGOA. Conjunto de Emenda Aérea Selada Vertical - CEASV O CEASV consiste de um conjunto para a acomodação e proteção de emendas de cabos de rede externa de telefonia, em montagem de topo, para instalações aéreas. Trata-se de um sistema versátil, de fácil instalação

Leia mais

Modelo TS-243 ESCOVA GIRATÓRIA ARGAN OIL + ION MANUAL DE INSTRUÇÕES

Modelo TS-243 ESCOVA GIRATÓRIA ARGAN OIL + ION MANUAL DE INSTRUÇÕES Modelo TS-243 ESCOVA GIRATÓRIA ARGAN OIL + ION MANUAL DE INSTRUÇÕES PRECAUÇÕES IMPORTANTES As instruções de segurança devem sempre ser seguidas para reduzir riscos. É importante ler com cuidado todas as

Leia mais

HIPOSPÁDIAS. Herick Bacelar Antonio Macedo Jr INTRODUÇÃO

HIPOSPÁDIAS. Herick Bacelar Antonio Macedo Jr INTRODUÇÃO HIPOSPÁDIAS Herick Bacelar Antonio Macedo Jr INTRODUÇÃO Hipospádia resulta de um desenvolvimento anormal do pênis que é definido como um meato uretral ectópico proximal a sua posição normal na glande,

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE USO

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE USO MANUAL DE INSTRUÇÕES DE USO PRINCIPIO FISICO A atividade elétrica do músculo cardíaco cria um campo elétrico no volume condutor que envolve o coração. Há fluxos de corrente iônica (movimento de cargas

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO ALTSEAL PLUS. ALT Equipamentos Médico Odontológicos Ltda.

MANUAL DO USUÁRIO ALTSEAL PLUS. ALT Equipamentos Médico Odontológicos Ltda. MANUAL DO USUÁRIO ALTSEAL PLUS ALT Equipamentos Médico Odontológicos Ltda. Rua Major Rubens Vaz, 915 - Campos Elíseos - CEP. 14080-510 - Ribeirão Preto - SP Fone: (16) 3628-0057 altequipamentos@altequipamentos.com.br

Leia mais

PRINCÍPIOS BÁSICOS DO ELETROCARDIOGRAMA

PRINCÍPIOS BÁSICOS DO ELETROCARDIOGRAMA UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA da REGIÃO DE CHAPECÓ - UNOCHAPECÓ ÁREA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE ENFERMAGEM PROFESSORA: TÂNIA MARIA ASCARI PRINCÍPIOS BÁSICOS DO ELETROCARDIOGRAMA O eletrocardiograma é o registro

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS n.º 095/2014

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS n.º 095/2014 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS n.º 095/2014 OBJETO: AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS MÉDICO HOSPITALARES VALIDADE: 12 (doze) meses A FUNDAÇÃO DE ATENCÃO À SAÚDE DE ITABUNA, CNPJ nº 02.762.633/0001-62, sediada à Av.

Leia mais

MITOS E VERDADES RADIOFREQUENCIA TERMOTERAPIA. RF na Medicina (Ablativa) RF na Medicina (Ablativa) 03/05/2013 RADIOFREQUÊNCIA NÃO ABLATIVA

MITOS E VERDADES RADIOFREQUENCIA TERMOTERAPIA. RF na Medicina (Ablativa) RF na Medicina (Ablativa) 03/05/2013 RADIOFREQUÊNCIA NÃO ABLATIVA S E S RADIOFREQUENCIA ESTÉTICA IN RIO 04 A 06 MAIO 2013. RIO DE JANEIRO 7º CONGRESSO CIENTÍFICO BRASILEIRO DE ESTÉTICA Ludmila Bonelli bellebonelli@bellebonelli.com.br TERMOTERAPIA NÃO ABLATIVA RF na Medicina

Leia mais

Fundamentos Equipamentos Consumíveis Técnica operatória Aplicações Industriais. Definição e princípio de operação:

Fundamentos Equipamentos Consumíveis Técnica operatória Aplicações Industriais. Definição e princípio de operação: Fundamentos Equipamentos Consumíveis Técnica operatória Aplicações Industriais Fundamentos Definição e princípio de operação: A soldagem a arco com eletrodo de tungstênio e proteção gasosa (Gas Tungsten

Leia mais

SISTEMA BAYLIS PARA CONTROLE DA DOR

SISTEMA BAYLIS PARA CONTROLE DA DOR SISTEMA BAYLIS PARA CONTROLE DA DOR RADIOFREQUÊNCIA (RF) NO TRATAMENTO DA DOR RF é um procedimento moderno, minimamente invasivo e seguro, bastante eficaz no tratamento da dor crônica da coluna. A RF funciona

Leia mais

Emergências odontológicas e trauma buco-maxilo-facial em cães e gatos. Etiopatogenia

Emergências odontológicas e trauma buco-maxilo-facial em cães e gatos. Etiopatogenia Emergências odontológicas e trauma buco-maxilo-facial em cães e gatos Etiologia dos traumatismos em cavidade oral Marco Antonio León-Román Doutor pelo do Depto.Cirurgia FMVZ/USP Atendimento de Odontologia

Leia mais

PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 149 (Novembro/Dezembro de 2003) KÉRAMICA n.º 264 (Janeiro/Fevereiro de 2004)

PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 149 (Novembro/Dezembro de 2003) KÉRAMICA n.º 264 (Janeiro/Fevereiro de 2004) TÍTULO: Atmosferas explosivas risco de explosão AUTORIA: Paula Mendes PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 149 (Novembro/Dezembro de 2003) KÉRAMICA n.º 264 (Janeiro/Fevereiro de 2004) INTRODUÇÃO A protecção contra

Leia mais

SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR

SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR SARGENTO NADER ALVES DOS SANTOS SÉRIE/ANO: 1ª TURMA(S):

Leia mais

Lesões Meniscais. O que é um menisco e qual a sua função.

Lesões Meniscais. O que é um menisco e qual a sua função. Lesões Meniscais Introdução O menisco é uma das estruturas mais lesionadas no joelho. A lesão pode ocorrer em qualquer faixa etária. Em pessoas mais jovens, o menisco é bastante resistente e elástico,

Leia mais

Introdução a eletroestética

Introdução a eletroestética Agentes físicos: Introdução a eletroestética -Corrente elétrica, ondas eletromagnéticas, ondas ultrasônicas -Calor -Luz -Água -Movimento Interação dos agentes físicos (aparelhos) x tecido biológico (pele/corpo

Leia mais

Visão Geral. Tecido conjuntivo líquido. Circula pelo sistema cardiovascular. Produzido na medula óssea, volume total de 5,5 a 6 litros (homem adulto)

Visão Geral. Tecido conjuntivo líquido. Circula pelo sistema cardiovascular. Produzido na medula óssea, volume total de 5,5 a 6 litros (homem adulto) Tecido Sanguíneo Visão Geral Tecido conjuntivo líquido Circula pelo sistema cardiovascular Produzido na medula óssea, volume total de 5,5 a 6 litros (homem adulto) Defesa imunológica (Leucócitos) Trocas

Leia mais

Princípios de Funcionamento do Filtro de do Combustível

Princípios de Funcionamento do Filtro de do Combustível 10 Princípios Princípios de Funcionamento do Sistema de Filtração de Combustível O sistema de alimentação de combustível tem a finalidade de conduzir o combustível, do tanque até a camara de combustão,

Leia mais

TÉCNICAS BÁSICAS EM OFTALMOLOGIA VETERINÁRIA VÍDEOS E ARTIGOS DISPONÍVEIS NO SITE: WWW. VETWEB. COM. BR

TÉCNICAS BÁSICAS EM OFTALMOLOGIA VETERINÁRIA VÍDEOS E ARTIGOS DISPONÍVEIS NO SITE: WWW. VETWEB. COM. BR TÉCNICAS BÁSICAS EM OFTALMOLOGIA VETERINÁRIA MINISTRADAS PELO DR. JOÃO ALFREDO KLEINER MV, MSc DURANTE AULAS PRÁTICAS NOS CURSOS DE OFTALMOLOGIA VETERINÁRIA. VÍDEOS E ARTIGOS DISPONÍVEIS NO SITE: WWW.

Leia mais

Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências da Saúde. Departamento de Clínica Cirúrgica

Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências da Saúde. Departamento de Clínica Cirúrgica Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências da Saúde Departamento de Clínica Cirúrgica OPERAÇÕES FUNDAMENTAIS DIÉRESE, HEMOSTASIA E SÍNTESE Edevard J de Araujo eja2536@gmail.com OPERAÇÕES

Leia mais

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00022/2013-000 SRP

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00022/2013-000 SRP 26240 - UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA 153071 - MEC/UF/HOSP.UNIVERS.LAURO WANDERLEY/PB RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00022/2013-000 SRP 1 - Itens da Licitação 1 - FIO DE SUTURA FIO DE SUTURA,

Leia mais

CERTIFICAÇÕES CENTRO DE TESTES

CERTIFICAÇÕES CENTRO DE TESTES A Semco Tecnologia em Processos Industriais é uma empresa do Grupo Semco, presente no mercado brasileiro há 60 anos, que desenvolve e fabrica equipamentos para agitação, mistura e dispersão para processos

Leia mais

Platistine CS cisplatina

Platistine CS cisplatina Platistine CS cisplatina PARTE I - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO Nome: Platistine CS Nome genérico: cisplatina APRESENTAÇÕES Platistine CS 1 mg/ml em embalagens contendo 1 frasco-ampola de 50 ml (50 mg) ou

Leia mais

Solução Glicofisiológica

Solução Glicofisiológica Solução Glicofisiológica Solução injetável cloreto de sódio + glicose 9 mg/ml + 50 mg/ml 1 Forma farmacêutica e apresentações: Solução injetável MODELO DE BULA Solução Glicofisiológica cloreto de sódio

Leia mais

APLICAÇÃO DE LASERS NA MEDICINA

APLICAÇÃO DE LASERS NA MEDICINA APLICAÇÃO DE LASERS NA MEDICINA Questões associadas à aplicação dos lasers na Medicina Princípios Físicos e aspectos técnicos do equipamento Interacção da luz laser com os tecidos: fotocoagulação, fotovaporização,

Leia mais

CENTRO DIAGNÓSTICO AFONSO PENA

CENTRO DIAGNÓSTICO AFONSO PENA LIS CENTRO DIAGNÓSTICO AFONSO PENA CONSULTAS (HORÁRIO COMERCIAL): R$ 50,00 CONSULTAS À NOITE, FERIADO E FINAL DE SEMANA: R$ 70,00 1.1 Enfermaria 1.2 Apartamento Privativo Padrão 1.3 Apartamento Privativo

Leia mais

MG 158 P Esteira de massagem Instruções de utilização

MG 158 P Esteira de massagem Instruções de utilização MG 158 P P Esteira de massagem Instruções de utilização BEURER GmbH Söflinger Str. 218 89077 Ulm (Germany) Tel.: +49 (0) 731 / 39 89-144 Fax: +49 (0) 731 / 39 89-255 www.beurer.de Mail: kd@beurer.de Portugues

Leia mais

ODONTOLOGIA/CIRURGIA BUCO-MAXILO-FACIAL

ODONTOLOGIA/CIRURGIA BUCO-MAXILO-FACIAL UFF UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CCM CENTRO DE CIÊNCIAS MÉDICAS HUAP HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO ODONTOLOGIA/CIRURGIA BUCO-MAXILO-FACIAL Parte I: MÚLTIPLA ESCOLHA 01 Podemos considerar como

Leia mais

INSTRUÇÃO DE USO TROCART MALLÉABLE Registro ANVISA n 80083650045 - Revisão 00

INSTRUÇÃO DE USO TROCART MALLÉABLE Registro ANVISA n 80083650045 - Revisão 00 Luiz Guilherme Sartori & Cia Ltda. EPP CNPJ: 04.861.623/0001-00 Estr. Municipal RCL-010 nº. 13500, Km 9 Ajapi - Rio Claro/SP - Resp. Téc.: Charles Eduardo Ceccato CREA/SP: 5062635520 Visando a praticidade

Leia mais

Nutrientes. E suas funções no organismo humano

Nutrientes. E suas funções no organismo humano Nutrientes E suas funções no organismo humano O corpo humano necessita de uma série de substâncias básicas indispensáveis para a formação de tecidos, para obtenção de energia, para a realização de atividades

Leia mais

Diversas funções no organismo: revestimento, absorção, secreção. Tecido epitelial e tecido conjuntivo. Prof. Mauro. Quanto ao formato da célula:

Diversas funções no organismo: revestimento, absorção, secreção. Tecido epitelial e tecido conjuntivo. Prof. Mauro. Quanto ao formato da célula: TECIDO EPITELIAL Diversas funções no organismo: revestimento, absorção, secreção. Tecido epitelial e tecido conjuntivo Característica principal: Células justapostas, permitindo a existência de pouco material

Leia mais

COMO SURGEM OS TECIDOS

COMO SURGEM OS TECIDOS TECIDO EPITELIAL COMO SURGEM OS TECIDOS Nos seres de reprodução sexuada, que constituem a maioria dos organismos, todas as células surgem a partir de uma única célula, a célula-ovo. Esta sofre divisões

Leia mais

3ª Série / Vestibular

3ª Série / Vestibular 3ª Série / Vestibular 01. Uma característica típica de todo o tecido conjuntivo é: (A) apresentar células em camadas unidas; (B) apresentar poucas camadas de células; (C) apresentar muito material intersticial;

Leia mais

Como a palavra mesmo sugere, osteointegração é fazer parte de, ou harmônico com os tecidos biológicos.

Como a palavra mesmo sugere, osteointegração é fazer parte de, ou harmônico com os tecidos biológicos. PRINCIPAIS PERGUNTAS SOBRE IMPLANTES DENTÁRIOS. O que são implantes osseointegrados? É uma nova geração de implantes, introduzidos a partir da década de 60, mas que só agora atingem um grau de aceitabilidade

Leia mais

Tesoura Mayo Curva e Reta. Tesoura Metzenbaum curva e reta

Tesoura Mayo Curva e Reta. Tesoura Metzenbaum curva e reta TESOURAS Tesoura Mayo Curva e Reta Tesoura Metzenbaum curva e reta Bisturi LÂMINAS DE BISTURI Pinça Halsted Pinça Crile Pinça Hemostática Kelly Pinça Hemostática Kocher Curva Pinça Hemostática Kocher Reta

Leia mais

CIRURGIA POR JATO DE ÁGUA ERBEJET 2

CIRURGIA POR JATO DE ÁGUA ERBEJET 2 CIRURGIA POR JATO DE ÁGUA ERBEJET 2 A diversidade da cirurgia por jato de água: ERBEJET 2 com Instrumentos híbridos Intervenções menos invasivas na cirurgia e endoscopia A cirurgia por jato de água com

Leia mais

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO.

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO. ENSINO MÉDIO Conteúdos da 1ª Série 1º/2º Bimestre 2015 Trabalho de Dependência Nome: N. o : Turma: Professor(a): Roberta/Marco Data: / /2015 Unidade: Cascadura Mananciais Méier Taquara Biologia Resultado

Leia mais

ENDERMOTERAPIA INSTITUTO LONG TAO

ENDERMOTERAPIA INSTITUTO LONG TAO ENDERMOTERAPIA INSTITUTO LONG TAO Melissa Betel Tathiana Bombonatti A endermoterapia foi criada na França em 1970 por Louis Paul Guitay. Ele sofreu um grave acidente de carro que causou queimaduras de

Leia mais

ML-800 PRANCHA ALISADORA

ML-800 PRANCHA ALISADORA ML-800 PRANCHA ALISADORA INTRODUÇÃO A ML-800 Milano NKS é um produto de alta tecnologia e qualidade. Para entender todas as funções deste aparelho e utilizá-lo com segurança, leia atentamente as recomendações

Leia mais

fibras musculares ou miócitos

fibras musculares ou miócitos Os tecidos musculares são de origem mesodérmica e relacionam-se com a locomoção e outros movimentos do corpo, como a contração dos órgãos do tubo digestório, do coração e das artérias. As células dos tecidos

Leia mais

0800-55 03 93 Segunda à Sexta, das 7h às 20h. Sábado, das 07h às 13h.

0800-55 03 93 Segunda à Sexta, das 7h às 20h. Sábado, das 07h às 13h. 1 ANO DE GARANTIA Manual de Instruções P-17 SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR L I G U E G R Á T I S 0800-55 03 93 Segunda à Sexta, das 7h às 20h. Sábado, das 07h às 13h. M.K. Eletrodomésticos Mondial

Leia mais

Prof. Diogo Mayer Fernandes Disciplina de Técnica Cirúrgica Medicina Veterinária FAD

Prof. Diogo Mayer Fernandes Disciplina de Técnica Cirúrgica Medicina Veterinária FAD Prof. Diogo Mayer Fernandes Disciplina de Técnica Cirúrgica Medicina Veterinária FAD Incisão cirúrgica para acesso à cavidade abdominal SINÔNIMO Celiotomia TERMOS Abdômen Agudo = Alteração repentina dos

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Modelo TS-242 ESCOVA GIRATÓRIA

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Modelo TS-242 ESCOVA GIRATÓRIA Modelo TS-242 ESCOVA GIRATÓRIA Para prevenir ferimentos ou danos, antes de usar o aparelho leia e siga atentamente a todas as instruções contidas neste manual. MANUAL DE INSTRUÇÕES PRECAUÇÕES As instruções

Leia mais

O SANGUE. Constituintes do Sangue e suas funções

O SANGUE. Constituintes do Sangue e suas funções O SANGUE Constituintes do Sangue e suas funções AS HEMÁCIAS OU GLÓBULOS VERMELHOS Células sanguíneas sem núcleo que contém hemoglobina, que é a substância responsável pela cor vermelha. São as células

Leia mais

ESTADO DA ARTE. ALTA FREQUÊNCIA de 4MHz ISO13485 ISO 9001. www.loktal.com

ESTADO DA ARTE. ALTA FREQUÊNCIA de 4MHz ISO13485 ISO 9001. www.loktal.com Qualidade Precisão Segurança Experiência ESTADO DA ARTE ALTA FREQUÊNCIA de 4MHz Wavetronic 5000 Digital, Electrocirurgia de Alta Frequência tecnologia de 4MHz ISO13485 CERTIFIED CERTIFIED ISO 9001 l ta

Leia mais

Avaliação Serviço em Eletricidade Básica- NR10

Avaliação Serviço em Eletricidade Básica- NR10 Empresa: Instrutor: Nome: DATA: Questões: 01- A NR10 Instalação e Serviços de eletricidade fixam as condições mínimas exigíveis para garantir a segurança dos empregados que trabalha em instalações elétricas,

Leia mais

MODELO DE INSTRUÇÃO DE USO

MODELO DE INSTRUÇÃO DE USO Página 1 MODELO DE INSTRUÇÃO DE USO PONTEIRAS DE DESNERVAÇÃO POR RF NÃO ESTÉREIS DESCRIÇÃO DO DISPOSITIVO As Ponteiras de Desnervação por RF da NeuroTherm, são eletrodos sensores de temperatura destinados

Leia mais

SOLUÇÕES INTERIORES. Não há nada como ficar em casa para para desfrutar do verdadeiro conforto

SOLUÇÕES INTERIORES. Não há nada como ficar em casa para para desfrutar do verdadeiro conforto SOLUÇÕES INTERIORES Os espaços que habitamos podem ser funcionais e, simultaneamente, possuir uma personalidade única revelada através de pequenos detalhes. Não há nada como ficar em casa para para desfrutar

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO PRANCHA DE CABELOS CADENCE CHIARO PRO

MANUAL DO USUÁRIO PRANCHA DE CABELOS CADENCE CHIARO PRO MANUAL DO USUÁRIO PRANCHA DE CABELOS CADENCE CHIARO PRO Obrigado por adquirir a Prancha de cabelos Chiaro PRO um produto de alta tecnologia, seguro e eficiente. É Muito importante ler atentamente este

Leia mais

Oncologia. Oncologia. Oncologia 16/8/2011 PRINCÍPIOS DA CIRURGIA ONCOLÓGICA EM CÃES E GATOS. Patologia. Onkos tumor. Logia estudo

Oncologia. Oncologia. Oncologia 16/8/2011 PRINCÍPIOS DA CIRURGIA ONCOLÓGICA EM CÃES E GATOS. Patologia. Onkos tumor. Logia estudo PRINCÍPIOS DA CIRURGIA ONCOLÓGICA EM CÃES E GATOS Onkos tumor Logia estudo Oncologia - Estudo das neoplasias em toda sua extensão, investigando o processo patológico desordenado e incontrolável de proliferação

Leia mais

SUCTRON PRATIC SUCTOR DE ALTA POTÊNCIA BOMBA DE VÁCUO MANUAL DO PROPRIETÁRIO PERIFÉRICOS ODONTOLÓGICOS WWW.SCHUSTER.IND.BR

SUCTRON PRATIC SUCTOR DE ALTA POTÊNCIA BOMBA DE VÁCUO MANUAL DO PROPRIETÁRIO PERIFÉRICOS ODONTOLÓGICOS WWW.SCHUSTER.IND.BR SUCTRON PRATIC SUCTOR DE ALTA POTÊNCIA BOMBA DE VÁCUO MANUAL DO PROPRIETÁRIO PERIFÉRICOS ODONTOLÓGICOS WWW.SCHUSTER.IND.BR 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. INTRODUÇÃO... 3 3. TERMOS DE GARANTIA... 3 4. ESPECIFICAÇÕES

Leia mais

Caminhão de bomba de concreto SANY

Caminhão de bomba de concreto SANY Caminhão de bomba de concreto SANY O caminhão de bomba de concreto SANY tem segurança, tecnologia inteligente, qualidade excelente, fácil manipulação, baixo desgaste, por isso é a sua primeira escolha.

Leia mais

Componentes Eletrônicos. Resistores, Capacitores e Indutores J.R.Kaschny (2013)

Componentes Eletrônicos. Resistores, Capacitores e Indutores J.R.Kaschny (2013) Componentes Eletrônicos Resistores, Capacitores e Indutores J.R.Kaschny (2013) Resistores Símbolos comuns: Fixos Variáveis Potenciômetros Tipos usuais: Parâmetros relevantes: Modelo realístico: Fixos fio,

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

ENFERMAGEM EM ONCOLOGIA. Renata Loretti Ribeiro Enfermeira COREn/SP 42883

ENFERMAGEM EM ONCOLOGIA. Renata Loretti Ribeiro Enfermeira COREn/SP 42883 ENFERMAGEM EM ONCOLOGIA Renata Loretti Ribeiro Enfermeira COREn/SP 42883 Fisiopatologia do Processo Maligno As células são conhecidas desde o século XVII, quando foram observadas com microscópios muito

Leia mais

Maria da Conceição Muniz Ribeiro

Maria da Conceição Muniz Ribeiro Maria da Conceição Muniz Ribeiro Os miomas são a principal causa de histerectomia em nosso meio, sendo responsável por um terço do total de indicações de histerectomia. Aproximadamente 30 a 50% de todas

Leia mais

INSUFICIÊNCIA VENOSA

INSUFICIÊNCIA VENOSA Insuficiência Venosa As meias de compressão estreitam o diâmetro das veias das pernas. O sistema das válvulas venosas volta a funcionar por acção das meias de compressão - o sangue deixa de se acumular

Leia mais

Semana Europeia da Prevenção Introdução As Pilhas e Baterias são um resíduo considerado perigoso para o ambiente, sempre que não sejam devidamente encaminhadas para tratamento. Os Produtores de Pilhas

Leia mais

RESULTADO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 06/2013

RESULTADO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 06/2013 RESULTADO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 06/2013 Objeto: O PRESENTE PREGÃO PRESENCIAL TEM POR OBJETO A SELEÇÃO DAS MELHORES PROPOSTAS PARA O FORNECIMENTO DE UTILIZADOS NO CISAMUSEP. Item Descrição Unid. Quant

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. 1. O QUE É Doxazosina Normon E PARA QUE É UTILIZADA

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. 1. O QUE É Doxazosina Normon E PARA QUE É UTILIZADA FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Doxazosina Normon 2 mg comprimidos Doxazosina Normon 4 mg comprimidos Doxazosina APROVADO EM Leia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento.

Leia mais

Solução Comentada Prova de Biologia

Solução Comentada Prova de Biologia 11. Em relação à importância dos organismos autotróficos na modificação da atmosfera na Terra primitiva, analise as proposições abaixo e marque com V as verdadeiras e com F as falsas. 1 ( ) Com a liberação

Leia mais

Prof André Montillo www.montillo.com.br

Prof André Montillo www.montillo.com.br Prof André Montillo www.montillo.com.br Qual é a Menor Unidade Viva? Célula Qual é a Menor Unidade Viva? Tecidos Órgãos Aparelhos Sistemas Célula Células Tecidos Órgãos Sistemas ou Aparelhos Sistemas ou

Leia mais

ANEXO II RELAÇÃO DE CORRELATOS - RECOR

ANEXO II RELAÇÃO DE CORRELATOS - RECOR ANEXO II ESTADO DE ALAGOAS PREFEITURA MUNICIPAL DE MACEIÓ SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE COORDENAÇÃO DE FARMÁCIA E BIOQUÍMICA COMISSÃO DE FARMÁCIA E TERAPÊUTICA RELAÇÃO DE CORRELATOS - RECOR ITEM CORRELATO

Leia mais

CORTE DOS METAIS. Prof.Valmir Gonçalves Carriço Página 1

CORTE DOS METAIS. Prof.Valmir Gonçalves Carriço Página 1 CORTE DOS METAIS INTRODUÇÃO: Na indústria de conformação de chapas, a palavra cortar não é usada para descrever processos, exceto para cortes brutos ou envolvendo cortes de chapas sobrepostas. Mas, mesmo

Leia mais

DISTÚRBIOS DA CIRCULAÇÃO

DISTÚRBIOS DA CIRCULAÇÃO DISTÚRBIOS DA CIRCULAÇÃO Augusto Schneider Carlos Castilho de Barros Faculdade de Nutrição Universidade Federal de Pelotas TÓPICOS ABORDADOS Resumo das alterações já abordadas: Hemorragia Hiperemia Trombose

Leia mais

POLÍTICA DE PREVENÇÃO DE INCÊNDIO E QUEIMADURAS EM CIRURGIA

POLÍTICA DE PREVENÇÃO DE INCÊNDIO E QUEIMADURAS EM CIRURGIA POLÍTICA DE PREVENÇÃO DE INCÊNDIO E QUEIMADURAS EM CIRURGIA DEFINIÇÃO Política que normatiza as condições para uso de fontes de oxigênio, óxido nitroso e fontes de ignição no sentido de prevenir incêndios,

Leia mais

GRÁFICO 136. Gasto anual total com transplante (R$)

GRÁFICO 136. Gasto anual total com transplante (R$) GRÁFICO 136 Gasto anual total com transplante (R$) 451 3.5.2.13 Freqüência de transplantes por procedimentos Pela tabela da freqüência anual de transplantes por procedimentos, estes cresceram cerca de

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O(A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização ao

Leia mais

INCENTIVO AO ATERRAMENTO ELÉTRICO RESIDENCIAL RESUMO

INCENTIVO AO ATERRAMENTO ELÉTRICO RESIDENCIAL RESUMO INCENTIVO AO ATERRAMENTO ELÉTRICO RESIDENCIAL Fernando Nascimento 1-21370122 Gabriela Sampaio Rêma 2-21370051 Marcos Vinícius Lemos da Silva 3-21270116 Paula da Silva Nogueira 4-21370049 RESUMO Poucas

Leia mais

Os Rins. Algumas funções dos Rins?

Os Rins. Algumas funções dos Rins? Os Rins Os Rins Algumas funções dos Rins? Elimina água e produtos resultantes do metabolismo como a ureia e a creatinina que, em excesso são tóxicas para o organismo; Permite o equilíbrio corporal de líquidos

Leia mais

SISTEMA MÚSCULO ESQUELÉTICO. Enf. Thais Domingues

SISTEMA MÚSCULO ESQUELÉTICO. Enf. Thais Domingues SISTEMA MÚSCULO ESQUELÉTICO Enf. Thais Domingues SISTEMA MÚSCULO ESQUELÉTICO Composto de ossos, músculos, cartilagem, ligamentos e fáscia, proporcionando ao corpo, com sua armação estrutural uma caixa

Leia mais