ENDERMOTERAPIA INSTITUTO LONG TAO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ENDERMOTERAPIA INSTITUTO LONG TAO"

Transcrição

1 ENDERMOTERAPIA INSTITUTO LONG TAO Melissa Betel Tathiana Bombonatti

2 A endermoterapia foi criada na França em 1970 por Louis Paul Guitay. Ele sofreu um grave acidente de carro que causou queimaduras de longa extensão em seu corpo. Para não passar muito tempo na fisioterapia, resolveu junto com uma equipe criar um aparelho que fosse mais eficiente que as mãos do fisioterapeuta. Depois de vários protótipos, chegaram à ação de dois roletes móveis associadas com a sucção do vácuo, que promovem uma massagem dos tecidos. Essa técnica foi inicialmente usada em pacientes queimados, porem foi observado também uma melhora na aparência da celulite e uma redistribuição na camada de gordura dos pacientes. Com isso começou a ser usado também para tratamentos estéticos.

3 É uma técnica de tratamento com aparelhos que utilizam sucção negativa e mobilização tecidual efetuada por rolos motorizados, ou não, localizados no cabeçote. O método produz uma mobilização profunda da pele e tela subcutânea, permitindo um aumento da circulação sanguínea superficial.

4 É um recurso muito eficaz no tratamento de cicatrizes e aderências, além de melhorar a maleabilidade do tecido com ação nas etapas mais avançadas da celulite, suavizando o aspecto acolchoado do distúrbio. Para tanto as manobras devem ser executadas no sentido das fibras musculares e linhas de tensão da pele, a fim de evitar a flacidez tecidual.

5 Efeitos Fisiológicos Hipervascularização Tonificação Tissular Desfibrosagem Relaxamento muscular; Diminuição da tensão muscular; Tonificação e diminuição da flacidez da pele.

6 Indicações Tratamento da celulite; Tratamento da gordura localizada; Prevenção da flacidez de pele.

7 Contra Indicações Trombose e flebite; Fragilidade capilar; Dermatoses; Doenças infecciosas e progressivas; Neoplasias; Doenças cardíacas e portadores de marca passo;

8 Contra Indicações Hipertensão arterial não controlada; Tratamentos com anticoagulantes; Infecções agudas ou inflamações; Problemas respiratórios; Problemas renais; Hepatite e diabetes; Problemas circulatórios; Gravidez.

9

10 ULTRASSOM

11 Ultrassom é definido como um conjunto de vibrações mecânicas, essencialmente as mesas das ondas sonoras, mas com uma frequência acima da capacidade da audição humana. O limite superior de frequência das ondas sonoras para a audição humana varia de 16 a 20 KHz, sendo que em criança é mais alto e em adultos em idade avançada, é mais baixo.

12 Tipos de Ultrassom Ultrassom terapêutico: 1MHz Ultrassom estético: 3 MHz Ultrassom de alta potência: 3 cristais

13 PRODUÇÃO DAS ONDAS ULTRASSÔNICAS Os ultrassons são equipamentos que emitem frequências acima de 20KHz, não efetivamente em forma de corrente elétrica, mas como corrente mecânica, isto é, a corrente elétrica passa por um cristal piezoelétrico (feitos de cerâmica, quartzo, etc), localizado no cabeçote do aparelho, que quando submetido a uma pressão, não altera sua estrutura mas sofre oscilações mecânicas. Essas oscilações emitidas viajam pelos tecidos internos, produzindo determinados efeitos.

14 MODALIDADES DE EMISSÃO DO ULTRASSOM Modo contínuo: as ondas sonoras do aparelho promovem um aumento de temperatura na região aplicada. Modo pulsado: no modo pulsado não é produzido calor, ocorre apenas o efeito da vibração das ondas. Assim sendo, devemos optar pelo modo pulsado somente em tratamentos de pósoperatório imediato.

15 Efeitos Mecânicos Cavitação: É a formação de cavidades ou bolhas em um meio. Graças a vibração produzida pela energia ultrassonora nos tecidos formam-se bolhas ou cavidades que ao estourar liberam grande quantidade de energia que modificam o meio, levando quebra da fibrose local.

16 Efeitos Mecânicos Correntes acústicas: Também chamado de efeito de microcorrenteza, esse efeito pode ser visualizado colocando-se água no cabeçote do US. Esse efeito leva ao aumento da produção e liberação de fatores que contribuem para o processo de reparo tecidual. Dessa forma o ultrassom tem a função antinflamatória.

17 Efeitos Mecânicos Ondas Estacionárias: Resultam da sobreposição de ondas refletidas sobre as ondas incidentes no tecido. Esse efeito pode levar a lesão tecidual e é evitado pela movimentação contínua do cabeçote durante o tratamento.

18 Efeitos Mecânicos Micromassagem: A vibração pode produzir uma forma de micromassagem celular capaz de reduzir o edema.

19 Efeito Térmico O efeito térmico deve-se á absorção da onda ultrassônica pelo tecido. A taxa de absorção aumenta exponencialmente com a frequência do ultrassom. Para manter os efeitos terapêuticos do ultrassom pelo aquecimento sem causar lesão, a temperatura do tecido tem de manter entre 40 e 50 graus por aproximadamente 5 minutos. Quando um tecido isquêmico é tratado com ultrassom, novos capilares são formados e a circulação é restabelecida numa proporção mais rápida do que na ausência do recurso.

20 Efeitos Biológicos Aumento da circulação sanguínea; Relaxamento muscular; Aumento da permeabilidade da membrana; Aumento da capacidade regenerativa dos tecidos.

21 Método direto: Técnicas de aplicação Técnica que utiliza o ultrassom com um meio de acoplamento sem propriedades medicamentosas ou cosméticas. Na estética, é indicado nas sequelas de intervenção cirúrgica, onde objetivamos acelerar o reparo e a normalização tecidual, e/ou minimizar o endurecimento tecidual.

22 Técnicas de Aplicação Fonoforese: Método direto utilizando uma substância com propriedades terapêuticas em forma de gel como meio de acoplamento, objetivando com isso a introdução de substâncias medicamentosas e cosméticas através da pele, mediante energia ultrassônica.

23 Fibrose A principal sequela pós-lipoaspiração é o processo de fibrose, decorrente do processo de cicatrização tecidual. O ultrassom é utilizado com o intuito de minimizar a incidência das fibroses. O ideal é intensidade de 0,5W/cm² ou inferior, no modo pulsado de emissão de ondas.

24 Celulite Trata-se a celulite com fonoforese, utilizando-se o ultrassom de 3MHz no modo contínuo. Na prática clínica os protocolos utilizam doses que giram em torno de 1,2 a 1,5W/cm², adotando-se o tempo máximo de tratamento que se puder empregar.

25 Gordura Localizada O ultrassom quase não tem influencia sobre o tecido gorduroso, quando usado em baixas doses. Sendo assim, para tratar a gordura localizada, utiliza-se o US no modo contínuo com uma intensidade de cerca de 2 a 3W/cm², com o objetivo de provocar efeitos de cavitação na membrana do adipócito, e com isso promover uma lise adipocitária.

26 Limites de intensidade do ultra-som Intensidade reduzida no caso de maior proximidade óssea (ex: joelhos); Intensidade ligeiramente mais alta, no caso de maior distância óssea e melhor irrigação sanguínea (ex: glúteos).

27 Tempo de tratamento Tamanho máximo ideal: 10cm x 10 cm Áreas grandes: subdividir em 02 quadrantes e aplicar o ultrassom por 06 minutos em cada quadrante.

28 Regra para determinação do tempo de tratamento Área de 10cm x 10cm ( cabem 04 cabeçotes ): 1 cabeçote 3 minutos 2 cabeçote 1 minuto 3 cabeçote 1 minuto 4 cabeçote 1 minuto Total: 6 minutos

29 Intensidade Na pratica clínica o ultrassom contínuo deve ser usado até 2W/cm² para que não haja risco de lesão nas estruturas superficiais e o ultrassom pulsado pode ser utilizado até 3W/cm

30 Conservação do aparelho A cada 15 minutos de utilização, o equipamento de ultrassom deve ser mantido desligado por 5 minutos para que o cristal contido dentro do cabeçote de tratamento esfrie. O cabeçote não pode cair no chão e nem sofrer grandes impactos.

31 Técnica de aplicação Colocar sobre a pele o gel contendo princípios ativos a serem penetrados; Manter o cabeçote sempre em contato com a pele e em constante movimento;

32 Movimentos Lineares ou em pequenos círculos; Lentos, rítmicos e com leve pressão.

33 Duração do tratamento 02 sessões semanais. O ideal é realizar tratamento em dias alternados; Reavaliar a cliente após 10 sessões; Cerca de 20 sessões (cerca de 2 meses ); Reavaliação deve ser realizada de 06 em 06 meses.

34 Precauções e Contra-Indicações Sobre o abdome de gestantes; Sobre a região dos ovários; Sobre áreas com distúrbios vasculares periféricos; Sobre irritações ou afecções de pele; Sobre o tórax de portadores de marca passo ou cardiopatas; Processos infecciosos;

35 Precauções e Contra-indicações Tumores malignos; Portadores de hemofilia não- controlada; Sobre epífises de crescimento em crianças e jovens; Sobre pele anestésica (sem sensibilidade);

36

ULTRA-SOM THIAGO YUKIO FUKUDA

ULTRA-SOM THIAGO YUKIO FUKUDA ULTRA-SOM THIAGO YUKIO FUKUDA Freqüência > 20kHz Depende de um meio para se propagar O que acontece quando a onda atinge um novo material? Refração: mudança na direção da onda sonora. Reflexão: A onda

Leia mais

ULTRA-SOM NA PRESERVAÇÃO E PROCESSAMENTO DOS ALIMENTOS

ULTRA-SOM NA PRESERVAÇÃO E PROCESSAMENTO DOS ALIMENTOS Escola Superior Agrária de Coimbra Licenciatura em Engenharia Alimentar Processamento Geral dos Alimentos ULTRA-SOM NA PRESERVAÇÃO E PROCESSAMENTO DOS ALIMENTOS Ricardo Aranha 20703040 Ana Ferreira 20803028

Leia mais

Introdução. Light Amplification by Stimulated Emission of Radition. Amplificação da Luz por Emissão Estimulada de Radiação.

Introdução. Light Amplification by Stimulated Emission of Radition. Amplificação da Luz por Emissão Estimulada de Radiação. L.A.S.E.R. Introdução Light Amplification by Stimulated Emission of Radition. Amplificação da Luz por Emissão Estimulada de Radiação. Introdução Em 1900 o físico alemão Max Planck apresentou uma explanação

Leia mais

FASES DO FEG Primeira fase: Congestiva simples

FASES DO FEG Primeira fase: Congestiva simples FIBRO EDEMA GELÓIDE DEFINIÇÃO O FEG é uma disfunção localizada que afeta a derme e o tecido subcutâneo, com alterações vasculares e lipodistrofia com resposta esclerosante. FASES DO FEG Primeira fase:

Leia mais

Prezado cliente, Seja bem vindo ao Instituto de Cosmetologia e Estética da Universidade Metodista

Prezado cliente, Seja bem vindo ao Instituto de Cosmetologia e Estética da Universidade Metodista Carta de serviços 2016 Prezado cliente, Seja bem vindo ao Instituto de Cosmetologia e Estética da Universidade Metodista Aqui você encontrará serviços de Beleza e Bem Estar. Agende seu horário diretamente

Leia mais

CURSO LIVRE EM TERAPIAS CORPORAIS ESTÉTICAS

CURSO LIVRE EM TERAPIAS CORPORAIS ESTÉTICAS CURSO LIVRE EM TERAPIAS CORPORAIS ESTÉTICAS INSTITUTO LONG TAO Melissa Betel Tathiana Bombonati Sistema Linfático Sistema auxiliar de drenagem que faz a retirada do excesso de líquidos do meio extracelular,

Leia mais

ATENÇÃO : Índice. ESTE MANUAL DE INSTRUÇÕES FAZ MENÇÃO AO EQUIPAMENTO DERMOTONUS slim FABRICADO PELA IBRAMED. Nota:

ATENÇÃO : Índice. ESTE MANUAL DE INSTRUÇÕES FAZ MENÇÃO AO EQUIPAMENTO DERMOTONUS slim FABRICADO PELA IBRAMED. Nota: ATENÇÃO : ESTE MANUAL DE INSTRUÇÕES FAZ MENÇÃO AO EQUIPAMENTO DERMOTONUS slim FABRICADO PELA IBRAMED. Nota: SOLICITAMOS QUE SE LEIA CUIDADOSAMENTE ESTE MANUAL DE INSTRUÇÕES ANTES DE UTILIZAR O APARELHO

Leia mais

Introdução a eletroestética

Introdução a eletroestética Agentes físicos: Introdução a eletroestética -Corrente elétrica, ondas eletromagnéticas, ondas ultrasônicas -Calor -Luz -Água -Movimento Interação dos agentes físicos (aparelhos) x tecido biológico (pele/corpo

Leia mais

O que é a Terapia das Pedras? Terapia das Pedras. O que é a Terapia das Pedras? O que é a Terapia das Pedras? O que é a Terapia das Pedras?

O que é a Terapia das Pedras? Terapia das Pedras. O que é a Terapia das Pedras? O que é a Terapia das Pedras? O que é a Terapia das Pedras? O que é a Terapia das Pedras? Terapia das Pedras Professora: Debora Clinicamente é a aplicação de termoterapia, usando-se pedras aquecidas de efeito permanente e alternando com pedras extremamente frias.

Leia mais

ENCOSTO SHIATSU COMFORT RM-ES938

ENCOSTO SHIATSU COMFORT RM-ES938 MANUAL DE INSTRUÇÕES ENCOSTO SHIATSU COMFORT RM-ES938 1 Sumário 1. CONHECENDO O SEU APARELHO...3 2. USO CORRETO...3 3. INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA...4 4. DESCRIÇÃO DO APARELHO...5 5. INICIALIZAÇÃO...5 6. OPERAÇÃO...5

Leia mais

TREINAMENTO TÉCNICO BIOTHERMIC

TREINAMENTO TÉCNICO BIOTHERMIC TREINAMENTO TÉCNICO BIOTHERMIC BIOSET Indústria de Tecnologia Eletrônica Ltda. EPP Av. 55, 1212 -Jardim Kennedy - Rio Claro SP - CEP 13501-540 SAC: (19) 3534-3693 www.bioset.com.br CNPJ: 68.099.431/0001-90

Leia mais

CM 50. P Aparelho Anti-celulite. Instruções de utilização

CM 50. P Aparelho Anti-celulite. Instruções de utilização CM 50 PT P Aparelho Anti-celulite Instruções de utilização Beurer GmbH Söflinger Str. 218 89077 Ulm, Germany Tel.: +49 (0)731 / 39 89-144 Fax: +49 (0)731 / 39 89-255 www.beurer.com Mail: kd@beurer.de Componentes

Leia mais

O que é Magic Touch Detox?

O que é Magic Touch Detox? Por Flávia Medeiros Flávia Medeiros Esteticista - Formada pelo Conselho Argentino de Ciências Estéticas e Cosmetóloga Formada CECA. Membro da Academia Brasileira de Estética ABE e Associação Brasileira

Leia mais

MANUAL DOS EQUIPAMENTOS SONIC COMPACT 3 MHZ SONIC COMPACT 1 E 3 MHZ

MANUAL DOS EQUIPAMENTOS SONIC COMPACT 3 MHZ SONIC COMPACT 1 E 3 MHZ MANUAL DOS EQUIPAMENTOS SONIC COMPACT 1 MHZ SONIC COMPACT 3 MHZ SONIC COMPACT 1 E 3 MHZ REGISTRO ANVISA nº: 80212480001 HTM Indústria de Equipamentos Eletro-Eletrônicos Ltda. Av. Rio Nilo, 209 CEP:13904-380

Leia mais

TÍTULO: ANÁLISE DAS FRAÇÕES DE COLESTEROL APÓS O USO DE ULTRASSOM DE ALTA POTÊNCIA NO TRATAMENTO DA GORDURA LOCALIZADA ABDOMINAL

TÍTULO: ANÁLISE DAS FRAÇÕES DE COLESTEROL APÓS O USO DE ULTRASSOM DE ALTA POTÊNCIA NO TRATAMENTO DA GORDURA LOCALIZADA ABDOMINAL TÍTULO: ANÁLISE DAS FRAÇÕES DE COLESTEROL APÓS O USO DE ULTRASSOM DE ALTA POTÊNCIA NO TRATAMENTO DA GORDURA LOCALIZADA ABDOMINAL CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: CIÊNCIAS

Leia mais

TRABALHANDO COM AVATAR II e III ULTRA-SOM

TRABALHANDO COM AVATAR II e III ULTRA-SOM TRABALHANDO COM AVATAR II e III ULTRA-SOM Rev. 00 Elaborado por: Bianca Pínola Longo baseado em literatura. PARTE I Introdução O ultra-som consiste em vibrações mecânicas de alta freqüência. São ondas

Leia mais

Tratamento com Bandagens e Cosméticos

Tratamento com Bandagens e Cosméticos Tratamento com Bandagens e Cosméticos Argilaterapia A argila é uma terra especial que absorve os princípios vitais do sol, da água e do ar, constituindo-se em um poderoso agente de recuperação física.

Leia mais

TRATAMENTOS ESTÉTICOS Professora: Debora Siqueira

TRATAMENTOS ESTÉTICOS Professora: Debora Siqueira MASSAGEM MODELADORA Indicadas para modelar o corpo e reduzir medidas; além de ser importante no combate contra a celulite; TRATAMENTOS ESTÉTICOS Professora: Debora Siqueira MASSAGEM MODELADORA Esta técnica,

Leia mais

Curso de Capacitação Básica em Ultrassonografia haroldomillet.com

Curso de Capacitação Básica em Ultrassonografia haroldomillet.com Curso de Capacitação Básica em Ultrassonografia haroldomillet.com PRINCÍPIOS FÍSICOS DO ULTRASSOM O ultrassom é uma onda mecânica, longitudinal produzida pelo movimento oscilatório das partículas de um

Leia mais

Radiofrequência compacto de alta potência

Radiofrequência compacto de alta potência c Radiofrequência compacto de alta potência Resultados visíveis que se mantêm a longo prazo Potência de 100 W Alto efeito terapêutico não invasivo Trata qualquer fototipo de pele Fácil manuseio e programação

Leia mais

LESÕES DOS ISQUIOTIBIAIS

LESÕES DOS ISQUIOTIBIAIS LESÕES DOS ISQUIOTIBIAIS INTRODUÇÃO Um grande grupo muscular, que se situa na parte posterior da coxa é chamado de isquiotibiais (IQT), o grupo dos IQT é formado pelos músculos bíceps femoral, semitendíneo

Leia mais

CM 50 P Aparelho anti-celulite Instruções de utilização

CM 50 P Aparelho anti-celulite Instruções de utilização CM 50 P P Aparelho anti-celulite Instruções de utilização Beurer GmbH Söflinger Str. 218 89077 Ulm, Germany Tel.: +49 (0)731 / 39 89-144 Fax: +49 (0)731 / 39 89-255 www.beurer.de Mail: kd@beurer.de Portugues

Leia mais

Sistema Tegumentar. Arquitetura do Tegumento. Funções do Sistema Tegumentar Proteção 09/03/2015

Sistema Tegumentar. Arquitetura do Tegumento. Funções do Sistema Tegumentar Proteção 09/03/2015 Sistema Tegumentar Sistema Tegumentar É constituído pela pele, tela subcutânea e seus anexos cutâneos Recobre quase toda superfície do corpo Profa Elaine C. S. Ovalle Arquitetura do Tegumento Funções do

Leia mais

Hidromassageador com auto aquecimento HW40

Hidromassageador com auto aquecimento HW40 Manual do Usuário Hidromassageador com auto aquecimento HW40 MANUAL DO USUÁRIO Parabéns, pela aquisição do seu novo hidromassageador para pés HW40. Antes de usar seu novo produto é muito importante que

Leia mais

Freqüência dos sons audíveis: entre 20Hz (infra-sônica) e 20.000Hz (ultra-sônica, audíveis para muitos animais).

Freqüência dos sons audíveis: entre 20Hz (infra-sônica) e 20.000Hz (ultra-sônica, audíveis para muitos animais). Ondas Sonoras: - São ondas longitudinais de pressão, que se propagam no ar ou em outros meios. - Têm origem mecânica, pois são produzidas por deformação em um meio elástico. - As ondas sonoras não se propagam

Leia mais

Fibro Edema Gelóide. Tecido Tegumentar. Epiderme. Epiderme. Fisiopatologia do FibroEdema Gelóide

Fibro Edema Gelóide. Tecido Tegumentar. Epiderme. Epiderme. Fisiopatologia do FibroEdema Gelóide Lipodistrofia Ginóide Estria Discromia Distúrbios inestéticos O termo "celulite" foi primeiro usado na década de 1920, para descrever uma alteração estética da superfície cutânea (ROSSI & VERGNANINI, 2000)

Leia mais

Biologia. Sistema circulatório

Biologia. Sistema circulatório Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 10R Ensino Médio Equipe de Biologia Data: Biologia Sistema circulatório O coração e os vasos sanguíneos e o sangue formam o sistema cardiovascular ou circulatório.

Leia mais

3. FORMAÇÃO DA IMAGEM

3. FORMAÇÃO DA IMAGEM 3. FORMAÇÃO DA IMAGEM 3.1 INTRODUÇÃO O sistema de geração da imagem de RM emprega muitos fatores técnicos que devem ser considerados, compreendidos e algumas vezes modificados no painel de controle durante

Leia mais

APLICAÇÃO DO ULTRASSOM NA ESTÉTICA CORPORAL NO TRATAMENTO DO FIBRO EDEMA GELÓIDE (FEG).

APLICAÇÃO DO ULTRASSOM NA ESTÉTICA CORPORAL NO TRATAMENTO DO FIBRO EDEMA GELÓIDE (FEG). APLICAÇÃO DO ULTRASSOM NA ESTÉTICA CORPORAL NO TRATAMENTO DO FIBRO EDEMA GELÓIDE (FEG). Cintia Tosoni Leonardo Ribeiro (*) Monia Luci Pawlowski (*) Tatiane Costa de Sousa (*) (*) Acadêmicas do CST em Estética

Leia mais

Aula Gratuita. #OperaçãoEBSERH. www.editorasanar.com.br

Aula Gratuita. #OperaçãoEBSERH. www.editorasanar.com.br 1 Aula Gratuita #OperaçãoEBSERH Olá concurseiro(a)! 2 É com imenso prazer que disponibilizamos esse Ebook-Aula voltado para quem almeija passar nos melhores concursos em Fisioterapia do país. Preparamos

Leia mais

CAPÍTULO 08/ MÓDULO 01: ONDAS.

CAPÍTULO 08/ MÓDULO 01: ONDAS. FÍSICA PROF. HELTON CAPÍTULO 08/ MÓDULO 01: ONDAS. MOVIMENTO PERIÓDICO Um fenômeno é periódico quando se repete identicamente em intervalos de tempos iguais. Exemplos: DEFINIÇÕES: Amplitude: distância

Leia mais

Manual de Instruções. ULTRA SONIC 1 e 3MHz

Manual de Instruções. ULTRA SONIC 1 e 3MHz Manual de Instruções ULTRA SONIC 1 e 3MHz Índice Introdução... 3 História do ultra-som... 3 Ultra Sonic 1 e 3MHz Fitto... 3 Ultra-som... 4 Impedância acústica... 4 Reflexão... 5 Refração... 5 Absorção...

Leia mais

Beleza. Alvo: rosto. http://corpoacorpo.uol.com.br/nutricao-saude/248/imprime145940.asp

Beleza. Alvo: rosto. http://corpoacorpo.uol.com.br/nutricao-saude/248/imprime145940.asp Página 1 de 5 Beleza O mapa da beleza Repaginar o visual com o melhor tratamento para cada parte do corpo foi uma das propostas do 16º Congresso Brasileiro de Medicina Estética. Saiba como se livrar de

Leia mais

MENU RELAXAMENTO SPA DAY MENU KIDS & BABY

MENU RELAXAMENTO SPA DAY MENU KIDS & BABY MENU MENU RELAXAMENTO MASSAGEM RELAXANTE...R$ 155,00 Massagem de deslizamentos suaves que reduzem tensões e promovem o bem estar do corpo e da mente. MASSAGEM ANTI STRESS...R$ 155,00 Massagem realizada

Leia mais

CK Termo. Manual de Instruções

CK Termo. Manual de Instruções CK Termo Manual de Instruções APRESENTAÇÃO Nome: Termo CK Fornecedor: CK Indústria e Comércio de Aparelhos Eletromedicinais Ltda. Endereço: Rua Apinagés 1577 - São Paulo - SP CEP: 01258-001 Telefone: (11)

Leia mais

PRINCIPIOS DA ULTRA-SONOGRAFIA. Profa. Rita Pereira

PRINCIPIOS DA ULTRA-SONOGRAFIA. Profa. Rita Pereira PRINCIPIOS DA ULTRA-SONOGRAFIA Profa. Rita Pereira Ecografia ou Ultrassonografia SOM: onda mecânica,portanto precisa de um meio material para se propagar. Meios: ar, líquidos, materiais sólidos.. Produção

Leia mais

http://corpoacorpo.uol.com.br/nutricao-saude/250/imprime153375.asp

http://corpoacorpo.uol.com.br/nutricao-saude/250/imprime153375.asp 1 de 7 22/7/2010 14:41 Corpo em Forma Celulite? Fui! Tratamentos com equipamentos modernos e potentes eliminam os indesejáveis furinhos, e deixam o corpo pronto para você curtir - livre, leve e solta -

Leia mais

FISIOTERAPIA DERMATO FUNCIONAL ESTRIAS

FISIOTERAPIA DERMATO FUNCIONAL ESTRIAS FISIOTERAPIA DERMATO FUNCIONAL ESTRIAS ESTRIA DEFINI DEFINIÇÃO ÃO Atrofia tegumentar adquirida, de aspecto linear Dispõem-se paralelamente umas as outras perpendicularmente às linhas de fenda da pele Desequilíbrio

Leia mais

16/08/2009. Modo A Amplitude. Modo A Amplitude. Modo B - Brilho. Formação de imagens por Varredura. Mais antigo (1930);

16/08/2009. Modo A Amplitude. Modo A Amplitude. Modo B - Brilho. Formação de imagens por Varredura. Mais antigo (1930); Formação de imagens por Varredura Modo A Amplitude Existem vários métodos para se extrair uma imagem a partir dos ecos: A-MODE (amplitude mode); B-MODE (brightness mode); M-MODE (motion mode). Informações

Leia mais

Efeitos Biológicos do Ultra-som Terapêutico

Efeitos Biológicos do Ultra-som Terapêutico Painel Setorial de Equipamentos de Fisioterapia por Ultra-som Efeitos Biológicos do Ultra-som Terapêutico Prof. Dr. Rinaldo R J Guirro Programa de Pós-graduação em Fisioterapia Universidade Metodista de

Leia mais

MODELO DE TEXTO DE BULA. Composição: Cada comprimido de VENORUTON contém 500 mg de rutosídeo. Excipientes: macrogol e estearato de magnésio.

MODELO DE TEXTO DE BULA. Composição: Cada comprimido de VENORUTON contém 500 mg de rutosídeo. Excipientes: macrogol e estearato de magnésio. MODELO DE TEXTO DE BULA VENORUTON rutosídeo Forma farmacêutica e apresentações: Comprimidos. Embalagem contendo 20 comprimidos. Cápsulas. Embalagem contendo 20 cápsulas. USO ADULTO E PEDIÁTRICO Composição:

Leia mais

PARECER CRM/MS N 06/2011 PROCESSO CONSULTA CRM-MS 01/2011 CÂMARA TÉCNICA DE DERMATOLOGIA. Interessado: Dr. M.A.L

PARECER CRM/MS N 06/2011 PROCESSO CONSULTA CRM-MS 01/2011 CÂMARA TÉCNICA DE DERMATOLOGIA. Interessado: Dr. M.A.L PARECER CRM/MS N 06/2011 PROCESSO CONSULTA CRM-MS 01/2011 CÂMARA TÉCNICA DE DERMATOLOGIA Interessado: Dr. M.A.L Parecerista: Câmara Técnica de Dermatologia EMENTA: Uso de sistema a LASER para epilação

Leia mais

CUIDADOS ESTÉTICOS PARA A GESTANTE

CUIDADOS ESTÉTICOS PARA A GESTANTE CUIDADOS ESTÉTICOS PARA A GESTANTE INSTITUTO LONG TAO Melissa Betel Tathiana Bombonati Hormônios da gravidez ESTROGÊNIO PROGESTERONA GONADOTROPINA CORIÔNICA PROLACTINA OCITOCINA PROSTAGLANDINA HORMÔNIO

Leia mais

ULTRA SOM - HISTÓRIA

ULTRA SOM - HISTÓRIA ULTRA SOM Usa ondas de som para interagir com tecidos Mostra características específicas de tecidos Ondas mecânicas e longitudinais que viajam através da matéria Em ondas longitudinais, o movimento do

Leia mais

MODELO FORMATIVO. DATA DE INíCIO / FIM 27-11-2014 / 30-11-2014. HORARIO Manhã - 09:00 às 13:00 Tarde - 14:00 às 19:00 INVESTIMENTO FORMADOR

MODELO FORMATIVO. DATA DE INíCIO / FIM 27-11-2014 / 30-11-2014. HORARIO Manhã - 09:00 às 13:00 Tarde - 14:00 às 19:00 INVESTIMENTO FORMADOR FISIOTERAPIA DERMATOFUNCIONAL CORPORAL E FACIAL - REVOLUçãO E NOVOS CONCEITOS (NOV 2014) - PORTO Está cansado de ver sempre os mesmos temas e conceitos a serem abordados nos cursos de Fisioterapia Dermatofuncional?

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO Esteira Massageadora 10 motores

MANUAL DO USUÁRIO Esteira Massageadora 10 motores MANUAL DO USUÁRIO Esteira Massageadora 10 motores E-1500RM - Manual Esteira Massageadora 10 Motores.indd 1 E-1500RM - Manual Esteira Massageadora 10 Motores.indd 2 Sumário 1. CUIDADOS 2. LIMPEZA 3. MODO

Leia mais

Mário Antônio Bernal Rodríguez 1

Mário Antônio Bernal Rodríguez 1 Física da Radiología-F852. Aulas Cap. 16-1. Mário Antônio Bernal 1 1 Departamento de Física Aplicada-DFA Universidade Estadual de Campinas- Local-DFA 68 email: mabernal@ifi.unicamp.br url pessoal: www.ifi.unicamp.br\

Leia mais

Em que situações se deve realizar um eco- doppler arterial dos membros inferiores.

Em que situações se deve realizar um eco- doppler arterial dos membros inferiores. O que é um eco- doppler? O eco- doppler, ultrassonografia vascular ou triplex- scan é um método de imagem que se baseia na emissão e reflecção de de ondas de som (ultra- sons). Através deste exame é possível

Leia mais

43 225 321 027 5.000,00 4250-062 PORTO

43 225 321 027 5.000,00 4250-062 PORTO LASER DÍODO 808 nm Tratamento permanente para todos os tipos de cores de pêlo: Buço, barba, pêlos no peito, axilas, pêlos nas costas, pêlos nos braços, pêlos nas pernas e pêlos indesejáveis fora da linha

Leia mais

FÍSICA. Professor Felippe Maciel Grupo ALUB

FÍSICA. Professor Felippe Maciel Grupo ALUB Revisão para o PSC (UFAM) 2ª Etapa Nas questões em que for necessário, adote a conversão: 1 cal = 4,2 J Questão 1 Noções de Ondulatória. (PSC 2011) Ondas ultra-sônicas são usadas para vários propósitos

Leia mais

ALMOFADA MASSAGEADORA PARA AS COSTAS

ALMOFADA MASSAGEADORA PARA AS COSTAS VC-1 ALMOFADA MASSAGEADORA PARA AS COSTAS COM MANUAL DE INSTRUÇÕES POR FAVOR, LEIA ATENTAMENTE ESTAS INSTRUÇÕES ÍNDICE PRECAUÇÕES IMPORTANTES PRECAUÇÕES COM AS BATERIAS PRECAUÇÕES MÉDICAS GUARDE ESTAS

Leia mais

Você sabia que, por terem uma visão quase. nula, os morcegos se orientam pelo ultra-som?

Você sabia que, por terem uma visão quase. nula, os morcegos se orientam pelo ultra-som? A U A UL LA Ultra-som Introdução Você sabia que, por terem uma visão quase nula, os morcegos se orientam pelo ultra-som? Eles emitem ondas ultra-sônicas e quando recebem o eco de retorno são capazes de

Leia mais

SOLUÇÕES ESSENCIAIS PARA FISIOTERAPIA

SOLUÇÕES ESSENCIAIS PARA FISIOTERAPIA SOLUÇÕES ESSENCIAIS PARA FISIOTERAPIA geral@btlportugal.pt www.btlportugal.pt Todos os direitos reservados. Apesar de todos os cuidados terem sido providenciados para um correto fornecimento de todas as

Leia mais

Que tal dar um up em seu visual e melhorar sua auto-estima? Promover sua saúde sem o cigarro aproveitando os sabores da vida e recuperar seu fôlego?

Que tal dar um up em seu visual e melhorar sua auto-estima? Promover sua saúde sem o cigarro aproveitando os sabores da vida e recuperar seu fôlego? Você que está tentando largar o vício do cigarro e não consegue encontrar forças para se livrar desse mal. Anda sentindo dores nas costas, cansaço e/ou inchaço nas pernas, problemas com acnes ou querendo

Leia mais

VANESSA LUZIA PADILHA,

VANESSA LUZIA PADILHA, VANESSA LUZIA PADILHA, fisioterapeuta graduada pela Universidade Positivo (2004). Especialista em Fisioterapia Dermato Funcional (estética) pela Faculdade Evangélica do Paraná (2005). Consultório: Rua

Leia mais

32. Um sistema termodinâmico realiza um ciclo conforme representado na figura abaixo:

32. Um sistema termodinâmico realiza um ciclo conforme representado na figura abaixo: 0 GABARITO O DIA o PROCESSO SELETIVO/005 FÍSICA QUESTÕES DE 3 A 45 3. Uma fonte de luz monocromática está imersa em um meio líquido de índice de refração igual a,0. Os raios de luz atingem a superfície

Leia mais

FÍSICA - 3 o ANO MÓDULO 32 ACÚSTICA

FÍSICA - 3 o ANO MÓDULO 32 ACÚSTICA FÍSICA - 3 o ANO MÓDULO 32 ACÚSTICA (FIOLHAIS, C. Física divertida. Brasília: UnB, 2001 [Adaptado].) Em qual das situações a seguir está representado o fenômeno descrito no texto? a) Ao se esconder

Leia mais

dores do parto parto É muito importante estarem conscientes da origem natural e saudável das dores que estão a sentir entrevista

dores do parto parto É muito importante estarem conscientes da origem natural e saudável das dores que estão a sentir entrevista doresde1:layout 1 11/19/08 10:32 PM Page 24 dores do As dores de constituem um dos maiores medos para as futuras mães. Saber o que fazer e como lidar com as dores pode ajudá-la a enfrentar o trabalho de

Leia mais

Informações importantes sobre o produto. Informações de segu rança

Informações importantes sobre o produto. Informações de segu rança Informações importantes sobre o produto DESCARTE DE PILHAS E BATERIAS Este produto contém bateria de alimentação integrada(não removível pelo usuário)que só deve ser substituída por profissionais qualificados.

Leia mais

Curso. Abordagem Multiprofissional na Prevenção e Tratamento de Feridas

Curso. Abordagem Multiprofissional na Prevenção e Tratamento de Feridas Curso Abordagem Multiprofissional na Prevenção e Tratamento de Feridas Promotores Coordenação Fernanda Maria Silva Graduada em Enfermagem -Bacharelado e Licenciatura- pela Universidade Estadual da Paraíba;

Leia mais

DOENÇA ARTERIAL PERIFÉRICA (DAP) Prof. Abdo Farret Neto

DOENÇA ARTERIAL PERIFÉRICA (DAP) Prof. Abdo Farret Neto DOENÇA ARTERIAL PERIFÉRICA (DAP) Prof. Abdo Farret Neto DOENÇA ARTERIAL PERIFÉRICA (DAP) OBJETIVOS DO APRENDIZADO SOBRE DAP 1. Aprender a DIANOSTICAR a doença 2. Identificar e tratar adequadamente os FATORES

Leia mais

MITOS E VERDADES RADIOFREQUENCIA TERMOTERAPIA. RF na Medicina (Ablativa) RF na Medicina (Ablativa) 03/05/2013 RADIOFREQUÊNCIA NÃO ABLATIVA

MITOS E VERDADES RADIOFREQUENCIA TERMOTERAPIA. RF na Medicina (Ablativa) RF na Medicina (Ablativa) 03/05/2013 RADIOFREQUÊNCIA NÃO ABLATIVA S E S RADIOFREQUENCIA ESTÉTICA IN RIO 04 A 06 MAIO 2013. RIO DE JANEIRO 7º CONGRESSO CIENTÍFICO BRASILEIRO DE ESTÉTICA Ludmila Bonelli bellebonelli@bellebonelli.com.br TERMOTERAPIA NÃO ABLATIVA RF na Medicina

Leia mais

PROJETO FISIOTERAPIA DERMATOFUNCIONAL NA SAÚDE DA MULHER NA ASSISTÊNCIA DE MULHERES ACOMETIDAS POR RUGAS

PROJETO FISIOTERAPIA DERMATOFUNCIONAL NA SAÚDE DA MULHER NA ASSISTÊNCIA DE MULHERES ACOMETIDAS POR RUGAS PROJETO FISIOTERAPIA DERMATOFUNCIONAL NA SAÚDE DA MULHER NA ASSISTÊNCIA DE MULHERES ACOMETIDAS POR RUGAS MAIA, Ingrid Vanessa E. 2 RAMALHO, Jéssica Soares 2 FERREIRA, Luana de Lima 2 JUNIOR, Paulo Sergio

Leia mais

exceto para hipertensão. As pacientes responderam a dois questionários depois de terminado o tratamento. O questionário um perguntava qual q

exceto para hipertensão. As pacientes responderam a dois questionários depois de terminado o tratamento. O questionário um perguntava qual q AVALIAÇÃO DO TRATAMENTO PARA REJUVENESCIMENTO COM O LED (LIGHT EMMITING DIODES) Bhertha M. Tamura (Assistente da Universidade de Santo Amaro, Colaboradora da Dermatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade

Leia mais

0800-55 03 93 Segunda à Sexta, das 7h às 20h. Sábado, das 07h às 13h.

0800-55 03 93 Segunda à Sexta, das 7h às 20h. Sábado, das 07h às 13h. 1 ANO DE GARANTIA Manual de Instruções P-17 SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR L I G U E G R Á T I S 0800-55 03 93 Segunda à Sexta, das 7h às 20h. Sábado, das 07h às 13h. M.K. Eletrodomésticos Mondial

Leia mais

ANATOMIA E FISIOLOGIA. Renata Loretti Ribeiro Enfermeira Coren/SP 42883

ANATOMIA E FISIOLOGIA. Renata Loretti Ribeiro Enfermeira Coren/SP 42883 ANATOMIA E FISIOLOGIA Renata Loretti Ribeiro Enfermeira Coren/SP 42883 Renata Loretti Ribeiro - Enfermeira 2 DEFINIÇÕES Anatomia é a ciência que estuda, macro e microscopicamente, a constituição e o desenvolvimento

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA LAVA RÁPIDO

MANUAL DE OPERAÇÃO MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA LAVA RÁPIDO MANUAL DE OPERAÇÃO MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA LAVA RÁPIDO 1 1. AVISOS Leia este manual cuidadosamente antes de instalar e operar o equipamento. A operação da máquina deve estar de acordo com as instruções

Leia mais

CURSO AVANÇADO DE MANUTENÇÃO DA VIDA EM QUEIMADURAS

CURSO AVANÇADO DE MANUTENÇÃO DA VIDA EM QUEIMADURAS CURSO AVANÇADO DE MANUTENÇÃO DA VIDA EM QUEIMADURAS OBJETIVOS Diferenciar entre queimaduras de espessura parcial e total. Descrever o procedimento para a escarotomia do tórax e de extremidade. Discutir

Leia mais

HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE EDITAL Nº 05/2007 DE PROCESSOS SELETIVOS GABARITO APÓS RECURSOS

HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE EDITAL Nº 05/2007 DE PROCESSOS SELETIVOS GABARITO APÓS RECURSOS FAURGS HCPA Edital 05/2007 1 HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE EDITAL Nº 05/2007 DE PROCESSOS SELETIVOS GABARITO APÓS RECURSOS PROCESSO SELETIVO 22 MÉDICO (Urologia) 01. A 11. B 02. C 12. A 03. B 13.

Leia mais

de elite podem apresentar essas manifestações clínicas. ATIVIDADES FÍSICAS E ALERGIA ATIVIDADES FÍSICAS E ALERGIA ATIVIDADES FÍSICAS E ALERGIA

de elite podem apresentar essas manifestações clínicas. ATIVIDADES FÍSICAS E ALERGIA ATIVIDADES FÍSICAS E ALERGIA ATIVIDADES FÍSICAS E ALERGIA É inquestionável que a melhora na aptidão física, com os conseqüentes benefícios físicos e fisiológicos, permite as pessoas portadoras de reações alérgicas suportar com mais tranqüilidade os seus agravos

Leia mais

PETG DATASHEET. www.vick.com.br

PETG DATASHEET. www.vick.com.br Pág. 1 / 5 Um plástico que pode ser parafusado, estampado à quente, cortado, facilmente termoformado, ou mesmo dobrado a frio sem lascar, esbranquiçar, rachar ou ficar irregular. É um plástico econômico

Leia mais

Professora Florence. Resposta:

Professora Florence. Resposta: 1. (G1 - ifsp 2012) Ondas eletromagnéticas só podem ser percebidas pelos nossos olhos quando dentro de determinada faixa de frequência. Fora dela não podem ser vistas, apesar de ainda poderem ser detectadas

Leia mais

APOSTILA AULA 2 ENTENDENDO OS SINTOMAS DO DIABETES

APOSTILA AULA 2 ENTENDENDO OS SINTOMAS DO DIABETES APOSTILA AULA 2 ENTENDENDO OS SINTOMAS DO DIABETES 1 Copyright 2014 por Publicado por: Diabetes & Você Autora: Primeira edição: Maio de 2014 Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta apostila pode

Leia mais

DISTÚRBIOS DA CIRCULAÇÃO

DISTÚRBIOS DA CIRCULAÇÃO DISTÚRBIOS DA CIRCULAÇÃO Augusto Schneider Carlos Castilho de Barros Faculdade de Nutrição Universidade Federal de Pelotas TÓPICOS ABORDADOS Resumo das alterações já abordadas: Hemorragia Hiperemia Trombose

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções Manual de Instruções (Linha Exclusive Thermomatic) Exclusive III Obrigado por escolher a série dos desumidificadores Exclusive da Thermomatic. Para garantir o uso correto das operações, por favor, leia

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Ultrassom terapêutico e laser de baixa potência no tratamento de abscessos em equinos

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Ultrassom terapêutico e laser de baixa potência no tratamento de abscessos em equinos PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Ultrassom terapêutico e laser de baixa potência no tratamento de abscessos em equinos Júlia de Miranda Moraes 1, Martha de Oliveira Bravo 2, Lúcio

Leia mais

TREINAMENTO TÉCNICO DERMOVAC

TREINAMENTO TÉCNICO DERMOVAC TREINAMENTO TÉCNICO DERMOVAC BIOSET Indústria de Tecnologia Eletrônica Ltda. EPP Av. 55, 1212 Jardim Kennedy - Rio Claro SP - CEP 13501-540 SAC: (19) 3534-3693 www.bioset.com.br CNPJ: 68.099.431/0001-90

Leia mais

DERMOTONUS SLIM Manual de Operação

DERMOTONUS SLIM Manual de Operação DERMOTONUS SLIM Manual de Operação 6 a edição (06/2011) Aparelho de Vacuoterapia, Endermologia e Dermotonia (Registro Anvisa nº 10360319002) 2 ATENÇÃO: ESTE MANUAL DE INSTRUÇÕES FAZ MENÇÃO AO EQUIPAMENTO

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. MODELO: NL4000A - 127v MODELO: NL4000B - 220v

MANUAL DE INSTRUÇÕES. MODELO: NL4000A - 127v MODELO: NL4000B - 220v MANUAL DE INSTRUÇÕES MODELO: NL4000A - 127v MODELO: NL4000B - 220v Leia atentamente este Manual, antes de usar seu MASSAGEADOR. Guarde-o em local seguro, para futuras consultas. WWW.G-LIFE.COM.BR SAC:

Leia mais

CURSO DE MASSAGEM MODELADORA

CURSO DE MASSAGEM MODELADORA CURSO DE MASSAGEM MODELADORA INSTITUTO LONG TAO Melissa Betel Tathiana Bombonatti Tecido Adiposo Composto por: Adipócitos; Células endoteliais; Macrófagos; Células do estroma vascular; Fibroblastos; Pré-

Leia mais

ANÁLISE DO CAMPO TÉRMICO EM ÚBERE BOVINO EX VIVO APÓS APLICAÇÃO DE ULTRASSOM TERAPÊUTICO

ANÁLISE DO CAMPO TÉRMICO EM ÚBERE BOVINO EX VIVO APÓS APLICAÇÃO DE ULTRASSOM TERAPÊUTICO ANÁLISE DO CAMPO TÉRMICO EM ÚBERE BOVINO EX VIVO APÓS APLICAÇÃO DE ULTRASSOM TERAPÊUTICO 1 ANALISIS OF THERMAL BEAM OF EX VIVO BOVINE UDDER AFTER THERAPEUTIC ULTRASOUND APLICATION ANDRESSA DE CASTRO SOUZA

Leia mais

Coffea arábica (Coffee) seed oil and Vegetable steryl esters. Modificador mecanobiológico da celulite e gordura localizada.

Coffea arábica (Coffee) seed oil and Vegetable steryl esters. Modificador mecanobiológico da celulite e gordura localizada. Produto INCI Definição Propriedades SLIMBUSTER L Coffea arábica (Coffee) seed oil and Vegetable steryl esters Modificador mecanobiológico da celulite e gordura localizada. - Diminui a gordura localizada

Leia mais

CK 6000. Peeling Ultrassônico. Manual de Instruções

CK 6000. Peeling Ultrassônico. Manual de Instruções CK 6000 Peeling Ultrassônico Manual de Instruções Apresentação Nome: CK Peeling Fornecedor: CK Indústria e Comércio de Aparelhos Eletromedicinais Ltda. Endereço: Rua Apinagés 1577 - São Paulo - SP CEP:

Leia mais

Sistema Circulatório

Sistema Circulatório Sistema Circulatório O coração Localização: O coração está situado na cavidade torácica, entre a 2ª e 5ª costelas, entre os pulmões, com 2/3 para a esquerda, ápice para baixo e para esquerda e base para

Leia mais

RESUMO: Os tecidos moles podem ser lesados e com essa lesão o. Palavras chave: crioterapia, lesões de tecidos moles, fase aguda.

RESUMO: Os tecidos moles podem ser lesados e com essa lesão o. Palavras chave: crioterapia, lesões de tecidos moles, fase aguda. O USO DA CRIOTERAPIA NAS LESÕES AGUDAS DE TECIDO MOLE RESUMO: Os tecidos moles podem ser lesados e com essa lesão o organismo responde através do mecanismo de inflamação e o uso da crioterapia vai amenizar

Leia mais

Acórdão nº. 293 de 16 de junho de 2012.

Acórdão nº. 293 de 16 de junho de 2012. Imprimir Acórdão nº. 293 de 16 de junho de 2012. D.O.U nº 120, Seção I, em 03/07/2012, páginas 127 e 128. O PLENÁRIO DO CONSELHO FEDERAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL, no uso de suas atribuições

Leia mais

Sistema Respiratório Introdução

Sistema Respiratório Introdução Introdução Nesse caso, o termo respiração é empregado incluindo as trocas gasosas através do corpo e as trocas gasosas nas células dos diferentes tecidos. As trocas gasosas são realizadas através da superfície

Leia mais

R O B Ó T I C A. Sensor Smart. Ultrassom. Versão Hardware: 1.0 Versão Firmware: 1.0 REVISÃO 1211.13. www.robouno.com.br

R O B Ó T I C A. Sensor Smart. Ultrassom. Versão Hardware: 1.0 Versão Firmware: 1.0 REVISÃO 1211.13. www.robouno.com.br R O B Ó T I C A Sensor Smart Ultrassom Versão Hardware: 1.0 Versão Firmware: 1.0 REVISÃO 1211.13 Sensor Smart Ultrassom 1. Introdução Os sensores de ultrassom ou ultrassônicos são sensores que detectam

Leia mais

EXCEDENTE REATIVO (EFEITOS NAS REDES E INSTALAÇÕES)

EXCEDENTE REATIVO (EFEITOS NAS REDES E INSTALAÇÕES) EXCEDENTE REATIVO (EFEITOS NAS REDES E INSTALAÇÕES) Baixos valores de fator de potência são decorrentes de quantidades elevadas de energia reativa. Essa condição resulta em aumento na corrente total que

Leia mais

TD DE FÍSICA/DATA: 10/05/2014

TD DE FÍSICA/DATA: 10/05/2014 Fundação Universidade Estadual do Ceará - FUNECE Curso Pré-Vestibular - UECEVest Fones: 3101.9658 / E-mail: uecevest_itaperi@yahoo.com.br Av. Doutor Silas Munguba, 1700 Campus do Itaperi 60714-903 Fone:

Leia mais

ANEXO NORMA TÉCNICA QUE REGULAMENTA A COMPETÊNCIA DA EQUIPE DE ENFERMAGEM NO CUIDADO ÀS FERIDAS

ANEXO NORMA TÉCNICA QUE REGULAMENTA A COMPETÊNCIA DA EQUIPE DE ENFERMAGEM NO CUIDADO ÀS FERIDAS ANEXO NORMA TÉCNICA QUE REGULAMENTA A COMPETÊNCIA DA EQUIPE DE ENFERMAGEM NO CUIDADO ÀS FERIDAS I. OBJETIVO Regulamentar a competência da equipe de enfermagem, visando o efetivo cuidado e segurança do

Leia mais

1 2008-2010 Copyright Smar

1 2008-2010 Copyright Smar Transmissor de Nível por Onda Guiada RD400 1 2008-2010 Copyright Smar RD400 Transmissor Radar por Onda Guiada VÍDEO 2 3 Mercado de Radares no Mundo RD400 Transmissor Radar por Onda Guiada O RD400 é um

Leia mais

Sensores Ultrasônicos

Sensores Ultrasônicos Sensores Ultrasônicos Introdução A maioria dos transdutores de ultra-som utiliza materiais piezelétricos para converter energia elétrica em mecânica e vice-versa. Um transdutor de Ultra-som é basicamente

Leia mais

HANSENÍASE Diagnósticos e prescrições de enfermagem

HANSENÍASE Diagnósticos e prescrições de enfermagem HANSENÍASE Diagnósticos e prescrições de enfermagem HANSENÍASE Causada pela Mycobacterium leprae, ou bacilo de Hansen, que é um parasita intracelular obrigatório, com afinidade por células cutâneas e por

Leia mais

Grupo Hospitalar Conceição Hospital Cristo Redentor Rotina de Limpeza, Desinfecção e Controle de Temperatura do Refrigerador

Grupo Hospitalar Conceição Hospital Cristo Redentor Rotina de Limpeza, Desinfecção e Controle de Temperatura do Refrigerador Grupo Hospitalar Conceição Hospital Cristo Redentor Rotina de Limpeza, Desinfecção e Controle de Temperatura do Refrigerador Enfermeiro Adilson Adair Böes Enfermeiro João de Deus Reck Lima Junior Rotina

Leia mais

Ficha de Controle das Alterações dos Pés de Pacientes Diabéticos. Texto Explicativo:

Ficha de Controle das Alterações dos Pés de Pacientes Diabéticos. Texto Explicativo: Texto Explicativo: A ficha da sala de curativo deve ser preenchida enquanto se faz a anamnese e o exame físico do paciente na sala de curativos. Se possível, deverão estar presentes e preenchendo-a em

Leia mais

SISTEMAS AVANÇADOS DE DETEÇÃO DE ARMADURAS EM ESTRUTURAS E EDIFICIOS DE BETÃO SÉRIE PROFOMETER PM MODELO PM-600 E PM-630

SISTEMAS AVANÇADOS DE DETEÇÃO DE ARMADURAS EM ESTRUTURAS E EDIFICIOS DE BETÃO SÉRIE PROFOMETER PM MODELO PM-600 E PM-630 SISTEMAS AVANÇADOS DE DETEÇÃO DE ARMADURAS EM ESTRUTURAS E EDIFICIOS DE BETÃO SÉRIE PROFOMETER PM MODELO PM-600 E PM-630 Generalidades: Os novos sistemas de deteção de armaduras da série PM da Proceq empregam

Leia mais

Manual de Instruções. ADEGA TERMOELÉTRICA PARA VINHO 8 GARRAFAS - VERMELHA Modelo Nº.: 25284 (127V) E 25285 (220V)

Manual de Instruções. ADEGA TERMOELÉTRICA PARA VINHO 8 GARRAFAS - VERMELHA Modelo Nº.: 25284 (127V) E 25285 (220V) Manual de Instruções ADEGA TERMOELÉTRICA PARA VINHO 8 GARRAFAS - VERMELHA Modelo Nº.: 25284 (127V) E 25285 (220V) Índice Instruções de Segurança... 3 Instruções para a Instalação... 4 Componentes... 4

Leia mais

SUMÁRIO OBESIDADE...4 OBESIDADE EM ADULTOS...5 PREVENÇÃO...6 EM BUSCA DO PESO SAUDÁVEL...7 TRATAMENTO...9 CUIDADOS DIÁRIOS COM A ALIMENTAÇÃO...

SUMÁRIO OBESIDADE...4 OBESIDADE EM ADULTOS...5 PREVENÇÃO...6 EM BUSCA DO PESO SAUDÁVEL...7 TRATAMENTO...9 CUIDADOS DIÁRIOS COM A ALIMENTAÇÃO... 2 SUMÁRIO OBESIDADE...4 OBESIDADE EM ADULTOS...5 PREVENÇÃO...6 EM BUSCA DO PESO SAUDÁVEL...7 TRATAMENTO...9 CUIDADOS DIÁRIOS COM A ALIMENTAÇÃO...12 OUTROS HÁBITOS SAUDÁVEIS...14 ATIVIDADE FÍSICA...14 CUIDADOS

Leia mais

Lesões Meniscais. O que é um menisco e qual a sua função.

Lesões Meniscais. O que é um menisco e qual a sua função. Lesões Meniscais Introdução O menisco é uma das estruturas mais lesionadas no joelho. A lesão pode ocorrer em qualquer faixa etária. Em pessoas mais jovens, o menisco é bastante resistente e elástico,

Leia mais