Acabando com a "Guerra do Volume"

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Acabando com a "Guerra do Volume""

Transcrição

1 Acabando com a "Guerra do Volume" Autor: Fernando A. B. Pinheiro Desde que comecei a trabalhar com sonorização em igrejas, há 15 anos, sempre vi uma guerra ser travada a cada culto e evento realizado. A Guerra do Volume. Essa guerra, tão comum em qualquer igreja ou denominação, tem vários lados. Há o lado dos músicos, que querem cada vez mais e mais volume para seus instrumentos. Aliás, em geral eles só conhecem um lado do botão de volume: o que aumenta. Às vezes, chegam a competir entre si mesmos para ver quem toca mais alto! Parecem até que são surdos e alguns são mesmo. Apesar do problema envolver principalmente os músicos, há o lado dos membros do coral (os cantores). Eles também querem se ouvir e ouvir os instrumentos. Há ainda os membros da igreja, que em geral querem é que o som diminua, diminua, diminua. E até mesmo o lado dos vizinhos do templo, que reclamam e até telefonam para o Disque-Silêncio da Prefeitura Municipal. No meio dessa batalha, em que uns querem que o volume aumente (de preferência, o meu volume, não o dos outros), e outros que desejam que a quantidade de som diminua, está o operador de áudio (o sonoplasta) da igreja. Ser sonoplasta é estar no centro desse tiroteio. Se abaixar o volume, o público presente e os vizinhos gostam mas os instrumentistas reclamam. Se aumentar o volume de um único instrumentista, os outros músicos reclamam. Se o cantor solista errar o momento de iniciar um hino e dizer que não ouviu o instrumento, a culpa é do sonoplasta. Se o coral não conseguir se ouvir e errar, a culpa é do sonoplasta também. Se o vizinho reclamar, a culpa também é do operador de som. E os responsáveis pela igreja pressionam o pobre coitado para que todos esses problemas sejam resolvidos. Vida de operador de som é difícil... Como em qualquer guerra, há vítimas. Quem nunca viu uma pessoa ficar oprimida, quase furiosa porque o seu volume estava baixo e não conseguia escutar nada? Músicos que até desistem de tocar porque reclamam que não se ouvem? Erros nos hinos porque não deu para ouvir nada. Vizinhos que, de tanto reclamar, vão à Justiça? Inimizades, discussões por causa de volume? E até sonoplastas que desistem de vez desse trabalho. Os casos são inúmeros, qualquer pessoa envolvida com Louvor sabe bem o que é isso. Para resolver esses problemas (no todo ou em parte) temos três opções possíveis: 1) uso de um monitor (caixa de retorno) para os músicos e outros que precisam se ouvir. 2) uso de cubos individuais para os músicos e outros que precisam se ouvir. 3) uso de amplificadores de fones. Veremos com detalhes cada uma dessas opções. Solução 01 uso de um monitor (caixa de retorno) As mesas de som profissionais trazem pelo menos uma saída (uma mandada) de Monitor para cada canal. Essa saída é um Auxiliar Pré-Fader, que permite ao operador de som ter uma saída de volume indepente dos masters, que será enviada para um amplificador e para caixas de retorno para aqueles que precisam se ouvir. Essa solução, já discutida no artigo Auxiliares, uma ajuda mais que bem-vinda é boa para pequenos grupos, mas está longe de ser suficiente. Ela até permite ao operador dar o volume solicitado pela pessoa (que pára de reclamar que o volume está baixo ou que não está se ouvindo), mas a maioria das mesas pequenas (até 16 canais) tem apenas um ou dois Auxiliares Pré-Fader, número muitas vezes insuficiente para atender a toda a demanda. Mesas grandes (24 a 32 canais) vão ter de 2 a 4, no máximo 6. Mesas realmente grandes (como a Ciclotron Vega) vão ter de 8 a 12, dependendo do modelo. Se considerarmos que igrejas menores não têm condições de ter uma mesa grande (e muitas nem precisam), teremos no máximo 2 Auxiliares Pré-Fader. Como colocar retorno do pastor, retorno do teclado, retorno do baixo, da guitarra, da bateria em apenas duas mandadas? A solução é misturar todos esses sons na caixa de monitor, o que nem sempre é bem vindo. Os músicos reclamam que o som do retorno está embolado e continuarão dizendo que estão ouvindo mais um do que outro. Em mesas com muitos auxiliares, a solução é mais fácil, bastando endereçar um (ou mais) determinados sinais de retorno para quem o deseja. É possível escolher até mesmo o que cada pessoa irá escutar: a

2 voz mais teclado; teclado e baixo; guitarra, teclado e voz, etc. Além de mesas com mandadas, esse sistema de monitoração exige amplificadores exclusivos (um canal do amplificador para cada mandada) e também caixas de som (ou diretamente caixas ativas no lugar dos amplificadores e caixas passivas). Dependendo da quantidade, pode representar um grande gasto. Por último, a existência de mais amplificadores e mais caixas de som significa que a quantidade de decibéis dentro da igreja poderá aumentar. O operador de som, que terá que controlar tanto o som do PA como também o som dos monitores, terá que ter muito mais cuidado na operação do sistema. Solução 02 uso de cubos individuais. Os cubos caixas de som amplificadas e especializadas em um único instrumento musical - são uma ótima saída para o operador se livrar dos músicos. O uso do cubo passa a responsabilidade do retorno diretamente para o músico. O próprio instrumentista regula o volume e o timbre desejado no equipamento, e o operador de áudio trabalha com um sinal completamente independente (via saída Line Out do cubo ou via Direct Box, ou até mesmo através de microfonação do cubo), podendo regular o som para as caixas de P.A. da maneira que preferir. Pode-se até tirar o som completamente do PA e o músico muitas vezes nem percebe, pois estará ouvindo o seu cubo. Essa solução é ótima, mas apresenta alguns problemas. Ela é cara cubos são caros (um cubo para um músico) - e o volume geral de som na igreja vai aumentar muito! O operador não tem nenhum controle sobre os cubos, e o músico pode colocar o quanto quiser de volume, e exagerar na dose. Se de um lado resolve-se completamente o problema dos músicos, existe uma grande chance de se piorar a situação para o público da igreja e os vizinhos. A solução do uso de cubos é boa, mas não é completa. Só atende aos músicos. Para o pregador e cantores exige-se ainda as vias de Auxiliar e caixas de retorno (ativas ou passivas). Mas é uma boa solução para quem tem mesas com poucos auxiliares. Mapa de palco de um músico conhecido. Observe a quantidade de caixas de som. O baixo e a guitarra tem cubos para retorno do instrumento e ainda um monitor para retorno de voz. Uma solução que utiliza cubos e mandadas de auxiliar da mesa. Solução 03 - uso de amplificadores de fones.

3 Que tal, então, usar uma solução barata e que vai reduzir eficazmente o som dentro da igreja, e conseguirá atender a todos? Parece um sonho, mas a solução existe! São os amplificadores de fone os responsáveis por essa façanha. São eles que possibilitam o uso do sistema chamado Monitoração In-Ear (algo como monitor dentro do ouvido ). Esse tipo de sistema tem sido cada vez mais adotado pelos profissionais, por apresentar os benefícios já citados. Vamos explicar o funcionamento de um sistema desses para melhor entendimento. Existem diversas marcas de amplificadores de fone para monitoração individual. Mas existe um produto brasileiro que já virou sinônimo de sistema in-ear: Power Click. A Power Click é uma empresa de Niterói/RJ cujos produtos fazem sucesso no Brasil todo e lá fora. Muita gente já se tornou endorsers da marca, mostrando que ela tem muita qualidade. Mais informações em O produto é tão bom que a fábrica oferece 3 anos de garantia. Vamos analisar seu produto DB-05, o mais comum. Seu custo é de aproximadamente R$ 200,00 (mais barato que um cubo ou um conjunto amplificador +caixa). Ele é voltado para os músicos. Basicamente, o DB-05 é um mixer com amplificador, com entrada para dois canais. Cada entrada tem um controle de tonalidade, que altera o timbre em relação aos graves e agudos. Há também um volume master, que controla o volume resultante no fone de ouvido. No outro lado estão as conexões. Há a INPUT 1 e INPUT 2, OUTPUT 1 e OUTPUT 2, saída para fone de ouvido e entrada para alimentador AC de 9V. A alimentação de energia pode ser feita por fonte 9V ou por uma bateria 9V, encaixada por baixo do clipe de cinto. Na verdade, é muito mais comum o uso com a bateria, pois o consumo da mesma é mínimo, durando dezenas de horas. Assim, o benefício da liberdade de movimentação proporcionada pelo uso da bateria excede em muito o custo da mesma. A forma de uso é a seguinte:

4 Um cabo P10 sai do instrumento e vai para o Powerclick, para o INPUT 1, por exemplo. Se houver pedaleiras, o cabo que sai da pedaleira entrará no Powerclick no INPUT 1. Da saída OUTPUT 1 o sinal será enviado para a mesa de som. Caso se use Direct Box, o instrumento é ligado ao Direct Box e deste sai tanto para a mesa (via saída XLR do D.Box) quanto para o Powerclick (via saída P10 do D.Box). O próximo passo é usar um bom fone de ouvido ligado à entrada de fones no aparelho. Este modelo DB-05 é feito para uso com nível de sinal de linha. Tanto podem ser utilizados para instrumentos musicais quanto também receber o som de players CD/DVD/MP3, tapes, etc. Tanto receber sinal dessas fontes quanto enviar sinal para essas fontes. As saídas OUTPUT são ligadas às entradas INPUT em paralelo (sistema direct drive ). O som que saí é exatamente o mesmo que entrou. Os controles de volume e tonalidade do canal não afetarão o som que estiver saindo. O músico irá ouvir o som pelo fone de ouvido, terá o controle do volume desejado e até poderá ajustar o timbre (nada muito complicado, mas já ajuda) o que estiver ouvindo. Enquanto isso, o operador de som terá o som original do instrumento, podendo regulá-lo de maneira totalmente independente. Mas um músico em geral toca em companhia dos outros, então tanto quanto se ouvir, o músico quer ouvir os outros também. O músico precisa da sua referência pessoal e também dos outros, inclusive dos cantores. É para isso que serve o INPUT 2. A partir de alguma mandada de Auxiliar Pré-Fader da mesa de som, o sinal será enviado diretamente para o Powerclick, e o músico poderá então ouvir tanto o seu sinal (diretamente) quanto o sinal enviado pela mesa de som, inclusive podendo misturar esses sinais à vontade no seu fone. O que mandar para o músico? O que ele quiser, inclusive tudo. Quem tem mesa muito simples, sem Aux Pré, pode mandar o sinal de um dos masters. Tem gente que usa até o sinal da saída de fone de ouvido. Quem tem um ou mais Aux Pré pode mandar aquilo que o músico quiser ouvir. Não há problema nenhum. E para que serve aquela a outra saída, OUTPUT 2? Mesmo que sua mesa tenha somente uma mandada de auxiliar, do OUTPUT 2 de um Powerclick você emendará no INPUT 2 em outro, em outro, em outro, até que todos os músicos sejam atendidos. Para o pregador e para os cantores, existem modelos com apenas um canal. O cantor recebe no aparelho uma mandada da mesa de som e pode regular o volume na quantidade que desejar. Outra vantagem é que é muito mais barato que a versão com dois canais. Quanto aos fones de ouvido, existem inúmeros modelos disponíveis, e também inúmeros formatos. Existem os que são para uso interno, diretamente no canal auditivo, bastante pequenos e discretos, como existem modelos que cobrem toda a orelha, proporcionando um excelente isolamento acústico do ruído externo. Por uma questão de higiene, os fones internos devem ser sempre de uso pessoal (uma inflamação de ouvido otite pode ser disseminada através de fones), devendo sempre ser específicos para um único usuário. E já que algumas pessoas se adaptam melhor a um formato de fone que outros, recomendamos cada músico ter o seu. Existem boas opções de fone a partir de 30,00 reais. Procure um que atenda às necessidades pessoais de cada um e também ao tipo de instrumento tocado. Um fabricante bastante usado por músicos profissionais é a Koss. Seus produtos Porta Pro (para baixistas, bateristas e outros músicos) e The Plug para cantores são bastante procurados. Além do custo ser mais baixo que um cubo e ter o melhor resultado sonoro de todos, o fone contribui muito para a diminuição do volume geral dentro da igreja. Menos cubos e caixas de retorno significam menos som. O próprio manual do Power Click DB-05 cita que o som medido internamente nas igrejas pode ser reduzido em até 60% com o uso do sistema! E o sonoplasta terá um controle melhor, podendo então atender a todos os lados envolvidos e finalmente acabar com a Guerra do Volume. De todas as soluções apresentadas, esta é a mais versátil, com os melhores resultados. Apesar de comentarmos sobre o Powerclick modelo DB-05, indicado para instrumentos musicais, existem outras marcas e modelos, com preços iniciando-se a partir de 100,00 reais (fora o fone de ouvido). Um sistema completo pode custar apenas 130,00 por músico, menos da metade de qualquer cubo! Os profissionais utilizam sistemas sem fio de monitoração In-Ear para quem precisa de mobilidade total (os cantores, por exemplo). Esses são muito caros, acima de reais. Tome cuidado com os plugues. Os Powerclick vem com clipe para cinto. O lado com os conectores fica virado para baixo. Use sempre com plugues de primeira linha (Neutrik, Amphenol, Santo Ângelo, etc), pois plugues genéricos podem ter folgas e soltar do aparelho. Por último, os Powerclick são pequenos, leves, fáceis de transportar, fáceis de montar e baratos. É muito melhor que trabalhar com um monte de caixas e amplificadores, coisas caras e pesadas.

5

- solda em conector feita com cola do tipo SuperBonder. E até que realmente segura no lugar! Agora, quanto ao contato elétrico...

- solda em conector feita com cola do tipo SuperBonder. E até que realmente segura no lugar! Agora, quanto ao contato elétrico... Jeitinho brasileiro Autor: Fernando Antônio Bersan Pinheiro Brasileiro é famoso, por sempre dar um "jeitinho" nas coisas. Aparece um problema, e lá vem o brasileiro com uma solução, um modo de fazer as

Leia mais

Amplificadores, Falantes, Caixas Acústicas e uma tal de Impedância Parte 1

Amplificadores, Falantes, Caixas Acústicas e uma tal de Impedância Parte 1 Amplificadores, Falantes, Caixas Acústicas e uma tal de Impedância Parte 1 Autor: Fernando Antônio Bersan Pinheiro Um dos trabalhos do operador de som é tirar o máximo proveito do seu sistema de sonorização,

Leia mais

1.000 Receitas e Dicas Para Facilitar a Sua Vida

1.000 Receitas e Dicas Para Facilitar a Sua Vida 1.000 Receitas e Dicas Para Facilitar a Sua Vida O Que Determina o Sucesso de Uma Dieta? Você vê o bolo acima e pensa: Nunca poderei comer um doce se estiver de dieta. Esse é o principal fator que levam

Leia mais

Top Guia In.Fra: Perguntas para fazer ao seu fornecedor de CFTV

Top Guia In.Fra: Perguntas para fazer ao seu fornecedor de CFTV Top Guia In.Fra: Perguntas para fazer ao seu fornecedor de CFTV 1ª Edição (v1.4) 1 Um projeto de segurança bem feito Até pouco tempo atrás o mercado de CFTV era dividido entre fabricantes de alto custo

Leia mais

Potência, uma coisa mais que complicada Parte V

Potência, uma coisa mais que complicada Parte V Potência, uma coisa mais que complicada Parte V Autor: Fernando Antônio Bersan Pinheiro Cálculo de potência necessária em um ambiente fechado No artigo anterior, disponível em http://www.somaovivo.mus.br/artigos.php?id=180,

Leia mais

PowerClick modelo XLR S foi desenvolvido para oferecer alta qualidade de som em monitoração de áudio por fones de ouvido.

PowerClick modelo XLR S foi desenvolvido para oferecer alta qualidade de som em monitoração de áudio por fones de ouvido. Modelo XLR S PowerClick modelo XLR S foi desenvolvido para oferecer alta qualidade de som em monitoração de áudio por fones de ouvido. Este modelo é um equipamento estéreo, oferecendo opção MONO, por chave

Leia mais

HEADPHONE MONITOR. Monitor de áudio para uso com headphone. Modelo individual (1 headphone), para monitoração de 2 sinais de áudio.

HEADPHONE MONITOR. Monitor de áudio para uso com headphone. Modelo individual (1 headphone), para monitoração de 2 sinais de áudio. MONTOR Monitor de áudio para uso com headphone. Modelo individual (1 headphone), para monitoração de 2 sinais de áudio. O Power Click modelo MC 01 é indicado para cantores e locutores que necessitem de

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR

WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR Índice Índice Prefácio Sobre o autor Introdução Como ser produtivo estudando corretamente Você já organizou o seu tempo e os seus dias para estudar? Definir o que vai estudar Organizando

Leia mais

Beats Pill. Conheça a Beats Pill

Beats Pill. Conheça a Beats Pill Beats Pill Conheça a Beats Pill Não seja escravo do seu aparelho de som Ambiente Externos e Viagens Negócios Lar Você pode levar a Pill nas próximas férias para poder amplificar suas músicas favoritas.

Leia mais

Conhecendo o Decoder

Conhecendo o Decoder Conhecendo o Decoder O Decoder da sua ion TV, ou receptor, também é chamado de STB, sigla em inglês para Set Top Box, que é o aparelho responsável por receber o sinal de TV, decodificá-lo e enviá-lo para

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no encontro com a delegação de atletas das Paraolimpíadas de Atenas-2004

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no encontro com a delegação de atletas das Paraolimpíadas de Atenas-2004 , Luiz Inácio Lula da Silva, no encontro com a delegação de atletas das Paraolimpíadas de Atenas-2004 Palácio do Planalto, 14 de outubro de 2004 Meu querido companheiro Agnelo Queiroz, ministro de Estado

Leia mais

O Princípio da Complementaridade e o papel do observador na Mecânica Quântica

O Princípio da Complementaridade e o papel do observador na Mecânica Quântica O Princípio da Complementaridade e o papel do observador na Mecânica Quântica A U L A 3 Metas da aula Descrever a experiência de interferência por uma fenda dupla com elétrons, na qual a trajetória destes

Leia mais

O decibel e seus mistérios - Parte II

O decibel e seus mistérios - Parte II O decibel e seus mistérios - Parte II Autor: Fernando Antônio Bersan Pinheiro Já aprendemos como podemos relacionar decibéis e potências, e já vimos como isso é legal para compararmos potências de sistemas

Leia mais

2015 O ANO DE COLHER ABRIL - 1 A RUA E O CAMINHO

2015 O ANO DE COLHER ABRIL - 1 A RUA E O CAMINHO ABRIL - 1 A RUA E O CAMINHO Texto: Apocalipse 22:1-2 Então o anjo me mostrou o rio da água da vida que, claro como cristal, fluía do trono de Deus e do Cordeiro, no meio da RUA principal da cidade. De

Leia mais

NA LOJA DE CHAPÉUS. Karl Valentin. Personagens. Vendedora. Valentin ATO ÚNICO

NA LOJA DE CHAPÉUS. Karl Valentin. Personagens. Vendedora. Valentin ATO ÚNICO NA LOJA DE CHAPÉUS De Karl Valentin Personagens Vendedora Valentin ATO ÚNICO Bom dia, senhor. O que deseja? Um chapéu. Que tipo de chapéu? Um chapéu pra botar na cabeça. Certamente, meu senhor, um chapéu

Leia mais

Guia Prático ORGANIZAÇÃO FINANCEIRA PARA BANCAR A FACULDADE

Guia Prático ORGANIZAÇÃO FINANCEIRA PARA BANCAR A FACULDADE Guia Prático ORGANIZAÇÃO FINANCEIRA PARA BANCAR A FACULDADE ÍNDICE 1 Introdução 2 Qual a importância da educação financeira para estudantes? 3 Comece definindo onde é possível economizar 4 Poupar é muito

Leia mais

MÓDULO 5 O SENSO COMUM

MÓDULO 5 O SENSO COMUM MÓDULO 5 O SENSO COMUM Uma das principais metas de alguém que quer escrever boas redações é fugir do senso comum. Basicamente, o senso comum é um julgamento feito com base em ideias simples, ingênuas e,

Leia mais

ALEGRIA ALEGRIA:... TATY:...

ALEGRIA ALEGRIA:... TATY:... ALEGRIA PERSONAGENS: Duas amigas entre idades adolescentes. ALEGRIA:... TATY:... Peça infanto-juvenil, em um só ato com quatro personagens sendo as mesmas atrizes, mostrando a vida de duas meninas, no

Leia mais

HISTÓRIA DE LINS. - Nossa que cara é essa? Parece que ficou acordada a noite toda? Confessa, ficou no face a noite inteira?

HISTÓRIA DE LINS. - Nossa que cara é essa? Parece que ficou acordada a noite toda? Confessa, ficou no face a noite inteira? HISTÓRIA DE LINS EE PROF.PE. EDUARDO R. de CARVALHO Alunos: Maria Luana Lino da Silva Rafaela Alves de Almeida Estefanny Mayra S. Pereira Agnes K. Bernardes História 1 Unidas Venceremos É a história de

Leia mais

INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS MEDIÇÃO DE TEMPERATURA TERMÔMETROS DE RESISTÊNCIA

INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS MEDIÇÃO DE TEMPERATURA TERMÔMETROS DE RESISTÊNCIA INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS MEDIÇÃO DE TEMPERATURA TERMÔMETROS DE RESISTÊNCIA Introdução O uso de termômetros de resistência esta se difundindo rapidamente devido a sua precisão e simplicidade

Leia mais

PROGRAMAÇÃO BÁSICA DE CLP

PROGRAMAÇÃO BÁSICA DE CLP PROGRAMAÇÃO BÁSICA DE CLP Partindo de um conhecimento de comandos elétricos e lógica de diagramas, faremos abaixo uma revisão para introdução à CLP. Como saber se devemos usar contatos abertos ou fechados

Leia mais

O céu. Aquela semana tinha sido uma trabalheira! www.interaulaclube.com.br

O céu. Aquela semana tinha sido uma trabalheira! www.interaulaclube.com.br A U A UL LA O céu Atenção Aquela semana tinha sido uma trabalheira! Na gráfica em que Júlio ganhava a vida como encadernador, as coisas iam bem e nunca faltava serviço. Ele gostava do trabalho, mas ficava

Leia mais

1. A corrida de vetores numa folha de papel.

1. A corrida de vetores numa folha de papel. 1. A corrida de vetores numa folha de papel. desenhando a pista. o movimento dos carros. o início da corrida. as regras do jogo. 2. A corrida no computador. o número de jogadores. o teclado numérico. escolhendo

Leia mais

PLANEJAMENTO FINANCEIRO PESSOAL O GUIA PARA COMEÇAR A TER SUCESSO NAS FINANÇAS

PLANEJAMENTO FINANCEIRO PESSOAL O GUIA PARA COMEÇAR A TER SUCESSO NAS FINANÇAS PLANEJAMENTO FINANCEIRO PESSOAL O GUIA PARA COMEÇAR A TER SUCESSO NAS FINANÇAS SUMÁRIO INTRODUÇÃO 03 CONTROLE DE CONTAS 04 ENTENDER E CONTROLAR AS DESPESAS FIXAS E VARIÁVEIS 05 DEFINIR PRIORIDADES 07 IDENTIFICAR

Leia mais

SOBRE NoBreak s Perguntas e respostas. Você e sua empresa Podem tirar dúvidas antes de sua aquisição. Contulte-nos. E-mail = gsrio@gsrio.com.

SOBRE NoBreak s Perguntas e respostas. Você e sua empresa Podem tirar dúvidas antes de sua aquisição. Contulte-nos. E-mail = gsrio@gsrio.com. SOBRE NoBreak s Perguntas e respostas Você e sua empresa Podem tirar dúvidas antes de sua aquisição. Contulte-nos. E-mail = gsrio@gsrio.com.br O que é um nobreak? A principal função do nobreak é fornecer

Leia mais

POR QUE O MEU É DIFERENTE DO DELE?

POR QUE O MEU É DIFERENTE DO DELE? POR QUE O MEU É DIFERENTE DO DELE? Rafael chegou em casa um tanto cabisbaixo... Na verdade, estava muito pensativo. No dia anterior tinha ido dormir na casa de Pedro, seu grande amigo, e ficou com a cabeça

Leia mais

Energia Eólica. Atividade de Aprendizagem 3. Eixo(s) temático(s) Ciência e tecnologia / vida e ambiente

Energia Eólica. Atividade de Aprendizagem 3. Eixo(s) temático(s) Ciência e tecnologia / vida e ambiente Energia Eólica Eixo(s) temático(s) Ciência e tecnologia / vida e ambiente Tema Eletricidade / usos da energia / uso dos recursos naturais Conteúdos Energia eólica / obtenção de energia e problemas ambientais

Leia mais

Manifeste Seus Sonhos

Manifeste Seus Sonhos Manifeste Seus Sonhos Índice Introdução... 2 Isso Funciona?... 3 A Força do Pensamento Positivo... 4 A Lei da Atração... 7 Elimine a Negatividade... 11 Afirmações... 13 Manifeste Seus Sonhos Pág. 1 Introdução

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 INTRODUÇÃO... 3

Sumário. Capítulo 1 INTRODUÇÃO... 3 Sumário Capítulo 1 INTRODUÇÃO... 3 1.1 Apresentação... 3 1.2 Sobre este manual... 3 1.3 Instruções de segurança... 3 1.4 Instruções de instalação... 3 1.4.1 Instalações de cabos... 4 Capítulo 2 COMPONENTES...

Leia mais

DICAS DE BURACO ONLINE

DICAS DE BURACO ONLINE DICAS DE BURACO ONLINE Link: http://www.jogatina.com/dicas-jogar-buraco-online.html Às vezes, conhecemos todas as regras de um jogo, mas na hora de passar da teoria para a prática, as coisas não funcionam

Leia mais

TONALIDADE X FREQUÊNICA

TONALIDADE X FREQUÊNICA Som, notas e tons TONALIDADE X FREQUÊNICA O violão é um instrumento musical e o seu objetivo é fazer música. Música é a organização de sons em padrões que o cérebro humano acha agradável (ou pelo menos

Leia mais

GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS NET

GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS NET GUIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS NET 1 SEJA BEM-VINDO à net! Caro cliente, Este guia foi desenvolvido para você conhecer um pouco mais sobre os produtos e serviços NET que estão à sua disposição. Aproveite

Leia mais

3 Dicas Poderosas Para Investir Em Ações. "A única maneira de fazer um grande trabalho é. amar o que você faz." Steve Jobs. Por Viva e Aprenda 2

3 Dicas Poderosas Para Investir Em Ações. A única maneira de fazer um grande trabalho é. amar o que você faz. Steve Jobs. Por Viva e Aprenda 2 "A única maneira de fazer um grande trabalho é amar o que você faz." Steve Jobs Por Viva e Aprenda 2 Por Viva e Aprenda Declaração De Ganhos Com O Uso De Nossos Produtos A empresa O Segredo Das Ações"

Leia mais

Eventos independentes

Eventos independentes Eventos independentes Adaptado do artigo de Flávio Wagner Rodrigues Neste artigo são discutidos alguns aspectos ligados à noção de independência de dois eventos na Teoria das Probabilidades. Os objetivos

Leia mais

A Maquina de Vendas Online É Fraude, Reclame AQUI

A Maquina de Vendas Online É Fraude, Reclame AQUI A Maquina de Vendas Online É Fraude, Reclame AQUI Muitas pessoas me perguntam se a maquina de vendas online é fraude do Tiago bastos funciona de verdade ou se não é apenas mais uma fraude dessas que encontramos

Leia mais

Gestão da TI. Os custos escondidos da. Conheça os custos escondidos na gestão amadora da TI e pare de perder dinheiro.

Gestão da TI. Os custos escondidos da. Conheça os custos escondidos na gestão amadora da TI e pare de perder dinheiro. da Gestão da TI Conheça os custos escondidos na gestão amadora da TI e pare de perder dinheiro. Conteúdo Introdução Os custos escondidos - parte 1 Os custos escondidos - parte 2 Os custos escondidos -

Leia mais

AFETA A SAÚDE DAS PESSOAS

AFETA A SAÚDE DAS PESSOAS INTRODUÇÃO Como vai a qualidade de vida dos colaboradores da sua empresa? Existem investimentos para melhorar o clima organizacional e o bem-estar dos seus funcionários? Ações que promovem a qualidade

Leia mais

Atividade Proporcionalidade (vídeo)

Atividade Proporcionalidade (vídeo) Atividade Proporcionalidade (vídeo) Atividade CNI/EM Presencial 1. Introdução O objetivo dessa atividade é estudar as relações de proporcionalidade (direta e inversa) entre grandezas. O material-base será

Leia mais

Atenção ainda não conecte a interface em seu computador, o software megadmx deve ser instalado antes, leia o capítulo 2.

Atenção ainda não conecte a interface em seu computador, o software megadmx deve ser instalado antes, leia o capítulo 2. Atenção ainda não conecte a interface em seu computador, o software megadmx deve ser instalado antes, leia o capítulo 2. Interface megadmx SA Firmware versão 1, 2 e 3 / software megadmx 2.000 (Windows/MAC

Leia mais

muito gás carbônico, gás de enxofre e monóxido de carbono. extremamente perigoso, pois ocupa o lugar do oxigênio no corpo. Conforme a concentração

muito gás carbônico, gás de enxofre e monóxido de carbono. extremamente perigoso, pois ocupa o lugar do oxigênio no corpo. Conforme a concentração A UU L AL A Respiração A poluição do ar é um dos problemas ambientais que mais preocupam os governos de vários países e a população em geral. A queima intensiva de combustíveis gasolina, óleo e carvão,

Leia mais

COMO FUNCIONA NOSSA CONSULTORIA DE MARKETING DIGITAL ESPECIALIZADA EM VENDAS ONLINE

COMO FUNCIONA NOSSA CONSULTORIA DE MARKETING DIGITAL ESPECIALIZADA EM VENDAS ONLINE www.agenciaatos.com.br COMO FUNCIONA NOSSA CONSULTORIA DE MARKETING DIGITAL ESPECIALIZADA EM VENDAS ONLINE APLICAÇÃO DA CONSULTORIA EM VENDAS ONLINE É assim que os resultados são gerados. No entanto, é

Leia mais

Sinais Desbalanceados/Balanceados e Sinais Mono/Estéreo

Sinais Desbalanceados/Balanceados e Sinais Mono/Estéreo Sinais Desbalanceados/Balanceados e Sinais Mono/Estéreo - Introdução Compilado por: Eng. Adriano uiz Spada Attack do Brasil Os sinais s s possuem características bem diferenciadas, o que nos permite identificá-los

Leia mais

do plug mono (dois contatos Tip e Sleeve).

do plug mono (dois contatos Tip e Sleeve). Conectores Autor: David Distler Uma ligeira observação em qualquer loja de componentes eletrônicos constatará que existe grande diversidade de conectores bem como vários fabricantes de cada tipo. Afinal,

Leia mais

5 DICAS DE GESTÃO EM TEMPOS DE CRISE. Um guia prático com 5 dicas primordiais de como ser um bom gestor durante um período de crise.

5 DICAS DE GESTÃO EM TEMPOS DE CRISE. Um guia prático com 5 dicas primordiais de como ser um bom gestor durante um período de crise. 5 DICAS DE GESTÃO EM TEMPOS DE CRISE Um guia prático com 5 dicas primordiais de como ser um bom gestor durante um período de crise. INTRODUÇÃO Gerir uma empresa não é uma tarefa fácil, mas em tempos de

Leia mais

Um amigo, chamado computador!

Um amigo, chamado computador! Um amigo, chamado computador! NARRADOR: Era uma vez uma menina chamada Isa, ela era uma menina muito curiosa e com uma imaginação bastante fértil. Na escola, durante uma aula no laboratório de informática,

Leia mais

8 Cálculo da Opção de Conversão

8 Cálculo da Opção de Conversão 83 8 Cálculo da Opção de Conversão Uma usina de açúcar relativamente eficiente pode produzir 107 kg de açúcar a partir de cada tonelada de cana processada, da qual também é produzida obrigatoriamente uma

Leia mais

5 Considerações finais

5 Considerações finais 5 Considerações finais 5.1. Conclusões A presente dissertação teve o objetivo principal de investigar a visão dos alunos que se formam em Administração sobre RSC e o seu ensino. Para alcançar esse objetivo,

Leia mais

P P O O W W E E R R C C L L I I C C K K

P P O O W W E E R R C C L L I I C C K K POWER CLCK POWER CLCK Pag 2 POWER CLCK POWER CLCK Power Click modelo COLOR LNE é um potente amplificador de áudio acoplado a um mixer de dois canais. O seu sistema é monofônico, isto é: os dois sons são,

Leia mais

CONSIDERAÇÕES SOBRE OS RECEPTORES DE CONVERSÃO DIRETA

CONSIDERAÇÕES SOBRE OS RECEPTORES DE CONVERSÃO DIRETA CONSIDERAÇÕES SOBRE OS RECEPTORES DE CONVERSÃO DIRETA Muito se tem falado sobre os receptores de conversão direta, mas muita coisa ainda é desconhecida da maioria dos radioamadores sobre tais receptores.

Leia mais

Modificação do LED POWER Logic@sat L4000

Modificação do LED POWER Logic@sat L4000 Modificação do LED POWER Logic@sat L4000 Caro amigo, proprietário de um receptor Logic@sat L4000, alguma vez você já se questionou sobre o funcionamento do LED POWER do receptor? Além de ser vermelho,

Leia mais

Curso de Caixas Acústicas Parte 4 capacitores, divisores de frequência e atenuadores

Curso de Caixas Acústicas Parte 4 capacitores, divisores de frequência e atenuadores Curso de Caixas Acústicas Parte 4 capacitores, divisores de frequência e atenuadores Autor: Fernando A. B. Pinheiro Entrar em uma loja e escolher os falantes é facílimo. Conseguir um marceneiro para fabricar

Leia mais

MALDITO. de Kelly Furlanetto Soares. Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012.

MALDITO. de Kelly Furlanetto Soares. Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012. MALDITO de Kelly Furlanetto Soares Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012. 1 Em uma praça ao lado de uma universidade está sentado um pai a

Leia mais

PROJETO PROFISSÕES. Entrevista com DJ

PROJETO PROFISSÕES. Entrevista com DJ Entrevista com DJ Meu nome é Raul Aguilera, minha profissão é disc-jóquei, ou DJ, como é mais conhecida. Quando comecei a tocar, em festinhas da escola e em casa, essas festas eram chamadas de "brincadeiras

Leia mais

OBJETIVO VISÃO GERAL SUAS ANOTAÇÕES

OBJETIVO VISÃO GERAL SUAS ANOTAÇÕES OBJETIVO Assegurar a satisfação do cliente no pós-venda, desenvolvendo um relacionamento duradouro entre o vendedor e o cliente, além de conseguir indicações através de um sistema de follow-up (acompanhamento).

Leia mais

Montagem e Manutenção. Luís Guilherme A. Pontes

Montagem e Manutenção. Luís Guilherme A. Pontes Montagem e Manutenção Luís Guilherme A. Pontes Introdução Qual é a importância da Montagem e Manutenção de Computadores? Sistema Binário Sistema Binário Existem duas maneiras de se trabalhar e armazenar

Leia mais

COMO MINIMIZAR AS DÍVIDAS DE UM IMÓVEL ARREMATADO

COMO MINIMIZAR AS DÍVIDAS DE UM IMÓVEL ARREMATADO PROLEILOES.COM COMO MINIMIZAR AS DÍVIDAS DE UM IMÓVEL ARREMATADO PROCESSOS QUE PODEM FAZER COM QUE VOCÊ CONSIGA QUITAR DÍVIDAS PENDENTES DE UM ÍMOVEL ARREMATADO EM LEILÃO, PAGANDO MENOS QUE O SEU VALOR

Leia mais

E-book Como Diminuir Diabetes em 30 dias

E-book Como Diminuir Diabetes em 30 dias E-book Como Diminuir Diabetes em 30 dias Dicas e Informações sobre Diabetes Nesse e-book você vai aprender um pouco mais sobre diabetes e também vai descobrir algumas dicas para diminuir o seu nível de

Leia mais

Indicamos inicialmente os números de cada item do questionário e, em seguida, apresentamos os dados com os comentários dos alunos.

Indicamos inicialmente os números de cada item do questionário e, em seguida, apresentamos os dados com os comentários dos alunos. Os dados e resultados abaixo se referem ao preenchimento do questionário Das Práticas de Ensino na percepção de estudantes de Licenciaturas da UFSJ por dez estudantes do curso de Licenciatura Plena em

Leia mais

Saia do vermelho. Quer saber mais sobre como usar melhor o seu dinheiro? Fora de controle? Vire o jogo

Saia do vermelho. Quer saber mais sobre como usar melhor o seu dinheiro? Fora de controle? Vire o jogo 1016325-1 - abr/2012 Quer saber mais sobre como usar melhor o seu dinheiro? No site www.itau.com.br/usoconsciente, você encontra vídeos, testes e informações para uma gestão financeira eficiente. Acesse

Leia mais

Hamtronix CONTROLE REMOTO DTMF. CRD200 - Manual de Instalação e Operação. Software V 2.0 Hardware Revisão B

Hamtronix CONTROLE REMOTO DTMF. CRD200 - Manual de Instalação e Operação. Software V 2.0 Hardware Revisão B Hamtronix CRD200 - Manual de Instalação e Operação Software V 2.0 Hardware Revisão B INTRODUÇÃO Índice...01 Suporte On-line...01 Termo de Garantia...01 Em Caso de Problemas (RESET)...01 Descrição do Produto...02

Leia mais

O sucesso de hoje não garante o sucesso de amanhã

O sucesso de hoje não garante o sucesso de amanhã Com certeza, esse final de século XX e começo de século XXI mudarão nossas vidas mais do que elas mudaram há 30-40 anos atrás. É muito difícil avaliar como será essa mudança, mas é certo que ela virá e

Leia mais

22/05/2006. Discurso do Presidente da República

22/05/2006. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de assinatura de protocolos de intenções no âmbito do Programa Saneamento para Todos Palácio do Planalto, 22 de maio de 2006 Primeiro, os números que estão no

Leia mais

COMO IMPORTAR PERFUMES

COMO IMPORTAR PERFUMES COMO IMPORTAR PERFUMES APRENDA A COMPRAR PERFUMES COM PREÇOS ATÉ VEZES MENORES QUE NO BRASIL Ewerton Pereira 1 BOM X BARATO Nem sempre o mais barato é o melhor. Desconfie de preços muito abaixo do mercado.

Leia mais

COMO COMEÇAR 2016 se organizando?

COMO COMEÇAR 2016 se organizando? COMO COMEÇAR 2016 se organizando? Como começar 2016 se organizando? Conheça estratégias simples para iniciar o novo ano com o pé direito Você sabia que, de acordo com o Sebrae, os principais motivos que

Leia mais

LUAS ALIANÇA RUHRUHH. Documento 0003. Publicado em 23/01/2013 (Não revisado)

LUAS ALIANÇA RUHRUHH. Documento 0003. Publicado em 23/01/2013 (Não revisado) ALIANÇA RUHRUHH Ministério do Desenvolvimento MD Ministério da Guerra e Defesa Nacional MGDN Departamento de Expansão Galática DEXGAL Departamento de estratégias DEESTRA LUAS Documento 0003 Publicado em

Leia mais

Sumário. Introdução - O novo hábito... 1. Capítulo 1 - Pra que serve tudo isso?... 3. Sobre o vocabulário... 4. Benefícios... 7

Sumário. Introdução - O novo hábito... 1. Capítulo 1 - Pra que serve tudo isso?... 3. Sobre o vocabulário... 4. Benefícios... 7 Sumário Introdução - O novo hábito... 1 Capítulo 1 - Pra que serve tudo isso?... 3 Sobre o vocabulário... 4 Benefícios... 7 Perguntas Frequentes sobre o Orçamento Doméstico... 10 Capítulo 2 - Partindo

Leia mais

Lições para o crescimento econômico adotadas em outros países

Lições para o crescimento econômico adotadas em outros países Para o Boletim Econômico Edição nº 45 outubro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Lições para o crescimento econômico adotadas em outros países 1 Ainda que não haja receita

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 86 outubro de 2014. Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 86 outubro de 2014. Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 86 outubro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Análise de indicadores bancários e financeiros em 2014 1 A concentração bancária brasileira em

Leia mais

Ferrarezi News. Setembro/2015. News. Ferrarezi. Onda de virose? Tudo é Virose? Programa - PRO Mamãe & Bebê. Depressão

Ferrarezi News. Setembro/2015. News. Ferrarezi. Onda de virose? Tudo é Virose? Programa - PRO Mamãe & Bebê. Depressão Setembro/2015 3 Onda de virose? 6 Tudo é Virose? 10 Programa - PRO Mamãe & Bebê 11 Depressão Setembro/2015 Onda de virose? O virologista Celso Granato esclarece Ouço muita gente falar em virose. Procurei

Leia mais

- Tudo isto através das mensagens do RACIONAL SUPERIOR, um ser extraterreno, publicadas nos Livros " SO EM DESENCANTO ". UNIVER

- Tudo isto através das mensagens do RACIONAL SUPERIOR, um ser extraterreno, publicadas nos Livros  SO EM DESENCANTO . UNIVER TIRE ALGUMAS DE SUAS DUVIDAS SOBRE CULTURA RACIONAL - O que é CULTURA RACIONAL? R - A Cultura Racional é a cultura do desenvolvimento do raciocínio. A cultura natural da Natureza. É o conhecimento da origem

Leia mais

FORMAÇÃO DE JOGADORES NO FUTEBOL BRASILEIRO PRECISAMOS MELHORAR O PROCESSO? OUTUBRO / 2013

FORMAÇÃO DE JOGADORES NO FUTEBOL BRASILEIRO PRECISAMOS MELHORAR O PROCESSO? OUTUBRO / 2013 FORMAÇÃO DE JOGADORES NO FUTEBOL BRASILEIRO PRECISAMOS MELHORAR O PROCESSO? OUTUBRO / 2013 Recentemente, escrevi uma crônica cujo texto apresentava algumas possíveis causas para que o processo de formação

Leia mais

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO PARA ENGENHARIA INTRODUÇÃO À LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO PARTE I. Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO PARA ENGENHARIA INTRODUÇÃO À LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO PARTE I. Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO PARA ENGENHARIA INTRODUÇÃO À LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO PARTE I Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Objetivos Compreender do que é composto um programa Compreender o que é lógica Compreender

Leia mais

DANIEL EM BABILÔNIA Lição 69. 1. Objetivos: Ensinar que devemos cuidar de nossos corpos e recusar coisas que podem prejudicar nossos corpos

DANIEL EM BABILÔNIA Lição 69. 1. Objetivos: Ensinar que devemos cuidar de nossos corpos e recusar coisas que podem prejudicar nossos corpos DANIEL EM BABILÔNIA Lição 69 1 1. Objetivos: Ensinar que devemos cuidar de nossos corpos e recusar coisas que podem prejudicar nossos corpos 2. Lição Bíblica: Daniel 1-2 (Base bíblica para a história e

Leia mais

INSTRUTOR Zeh Blackie. CURSO DE GUITARRA Nível Básico. 7º Passo

INSTRUTOR Zeh Blackie. CURSO DE GUITARRA Nível Básico. 7º Passo INSTRUTOR Zeh Blackie CURSO DE GUITARRA Nível Básico 7º Passo Copyright -Todos os direitos reservados. A reprodução não autorizada destes materiais, no todo ou em parte, constitui violação do direitos

Leia mais

O momento do gol. Parece muito fácil marcar um gol de pênalti, mas na verdade o espaço que a bola tem para entrar é pequeno. Observe na Figura 1:

O momento do gol. Parece muito fácil marcar um gol de pênalti, mas na verdade o espaço que a bola tem para entrar é pequeno. Observe na Figura 1: O momento do gol A UU L AL A Falta 1 minuto para terminar o jogo. Final de campeonato! O jogador entra na área adversária driblando, e fica de frente para o gol. A torcida entra em delírio gritando Chuta!

Leia mais

ONG S E ASSOCIAÇÕES. Aproveite bem todas as dicas, fotos e textos deste guia, pois eles são muito importantes.

ONG S E ASSOCIAÇÕES. Aproveite bem todas as dicas, fotos e textos deste guia, pois eles são muito importantes. ONG S E ASSOCIAÇÕES PARA COMEÇAR Você tem vontade de participar mais do que acontece ao seu redor, dar uma força para resolver questões que fazem parte da rotina de certos grupos e comunidades e colocar

Leia mais

Caixa Postal Avançada - Corporativo

Caixa Postal Avançada - Corporativo Caixa Postal Avançada - Corporativo Conceito A antiga Caixa Postal do Corporativo era isenta de cobrança, pois era baseada em um modelo totalmente tradicional, sem nenhuma inovação ou benefício que justificasse

Leia mais

hypermic Manual do Usuário

hypermic Manual do Usuário hypermic Manual do Usuário Instruções de Segurança 1. Leia estas instruções antes de operar a unidade. 2. Mantenha estas instruções para referência futura. 3. Siga todos os avisos para assegurar a operação

Leia mais

Erros mais freqüentes

Erros mais freqüentes Lição 1 Erros mais freqüentes Extraímos de comunicações empresariais alguns erros, que passamos a comentar: 1. Caso se faça necessário maiores esclarecimentos... Apontamos duas falhas: 1. Caso se faça

Leia mais

DETALHES IMPORTANTES PARA ATINGIR A BOA COMUNICAÇÃO

DETALHES IMPORTANTES PARA ATINGIR A BOA COMUNICAÇÃO Página 1 de 7 INDICE Nenhuma entrada de sumário foi encontrada. Página 2 de 7 Autor: Alkíndar de Oliveira (alkindar@terra.com.br) Dentre outros atributos, o exercício da oratória exige o conhecimento e

Leia mais

SANEAMENTO BÁSICO E SAÚDE. Desenvolvimento é sinônimo de poluição?

SANEAMENTO BÁSICO E SAÚDE. Desenvolvimento é sinônimo de poluição? Ensino Fundamental 2 Nome N o 5 a série Ciências Profª Cristiane Data / / SANEAMENTO BÁSICO E SAÚDE Saneamento básico é o conjunto das condições urbanas essenciais para a preservação da saúde pública.

Leia mais

SUMÁRIO 1. CONTEÚDO DA EMBALAGEM/ REQUISITOS DE HARDWARE... 3 2. REGISTRO/ SUPORTE TÉCNICO... 3 3. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... 4

SUMÁRIO 1. CONTEÚDO DA EMBALAGEM/ REQUISITOS DE HARDWARE... 3 2. REGISTRO/ SUPORTE TÉCNICO... 3 3. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... 4 Qualidade de som, conforto e durabilidade são as marcas de um bom fone de ouvido. Com um design premium e um acabamento de alumínio durável e escovado, os fones de ouvido para música e jogos Razer Kraken

Leia mais

Placas-mãe, uma breve introdução

Placas-mãe, uma breve introdução Placas-mãe, uma breve introdução Artigo de Carlos E. Morimoto Publicado em 27/08/2007. A placa-mãe é o componente mais importante do micro, pois é ela a responsável pela comunicação entre todos os componentes.

Leia mais

Objetivo principal: aprender como definir e chamar funções.

Objetivo principal: aprender como definir e chamar funções. 12 NOME DA AULA: Escrevendo músicas Duração da aula: 45 60 minutos de músicas durante vários dias) Preparação: 5 minutos (se possível com introduções Objetivo principal: aprender como definir e chamar

Leia mais

QUE TIPO DE PESSOA QUERO EM MINHA EQUIPE? Crédito da Apresentação: Diretora Milene Nader

QUE TIPO DE PESSOA QUERO EM MINHA EQUIPE? Crédito da Apresentação: Diretora Milene Nader QUE TIPO DE PESSOA QUERO EM MINHA EQUIPE? Crédito da Apresentação: Diretora Milene Nader VOCÊ CONHECE ALGUÉM QUE: Quer ganhar dinheiro; Quer uma renda extra; Deseja conhecer pessoas e fazer novas amizades;

Leia mais

Assuntos abordados. Projeção astral IV - buscando o conhecimento objetivo. Considerações Finais. Meus Sites. http://www.universoholisticodoser.

Assuntos abordados. Projeção astral IV - buscando o conhecimento objetivo. Considerações Finais. Meus Sites. http://www.universoholisticodoser. Assuntos abordados Projeção astral IV - buscando o conhecimento objetivo Considerações Finais Meus Sites http://www.universoholisticodoser.com http://www.bemestareconhecimento.com Skype: filha.da.mata

Leia mais

Multímetro, um grande amigo do operador de som

Multímetro, um grande amigo do operador de som Multímetro, um grande amigo do operador de som Autor: Fernando Antônio Bersan Pinheiro O multímetro, ou multitester, é um equipamento utilizado para medições de componentes elétricos, mas muitos dos seus

Leia mais

INFORMATIVO. Novas Regras de limites. A Datusprev sempre pensando em você... Classificados Datusprev: Anuncie aqui!

INFORMATIVO. Novas Regras de limites. A Datusprev sempre pensando em você... Classificados Datusprev: Anuncie aqui! INFORMATIVO Novas Regras de limites A Datusprev sempre pensando em você... Classificados Datusprev: Anuncie aqui! A Datusprev abre espaço para divulgação. Aqui você pode anunciar compra, venda, troca,

Leia mais

AULA DE PORTUGUÊS: CRIAÇÃO DE POEMAS

AULA DE PORTUGUÊS: CRIAÇÃO DE POEMAS AULA DE PORTUGUÊS: CRIAÇÃO DE POEMAS Até onde vai a força da Motivação? Glorinha Aguiar glorinhaaguiar@uol.com.br Uma proposta criativa motivadora na sala de aula pode deixar o professor bem impressionado

Leia mais

Tabela do planejamento de estudo para o concurso do INSS/2012

Tabela do planejamento de estudo para o concurso do INSS/2012 Tabela do planejamento de estudo para o concurso do INSS/2012 Semana 01 Semana 02 Semana 03 Semana 04 Semana 05 Semana 06 Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo Dia 02/01 Dia 03/01 Dia 04/01

Leia mais

A inclusão das Línguas Estrangeiras Modernas no Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) Por Ana Paula Seixas Vial e Jonathan Zotti da Silva

A inclusão das Línguas Estrangeiras Modernas no Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) Por Ana Paula Seixas Vial e Jonathan Zotti da Silva A inclusão das Línguas Estrangeiras Modernas no Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) Por Ana Paula Seixas Vial e Jonathan Zotti da Silva Pela primeira vez, o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD)

Leia mais

Sonoplastas x músicos x cantores: uma relação por vezes conflituosa!

Sonoplastas x músicos x cantores: uma relação por vezes conflituosa! Sonoplastas x músicos x cantores: uma relação por vezes conflituosa! Autor: Fernando A. B. Pinheiro Um bom som é resultado de um bom conjunto de equipamentos e até mesmo de uma boa acústica local. De que

Leia mais

Dicas para investir em Imóveis

Dicas para investir em Imóveis Dicas para investir em Imóveis Aqui exploraremos dicas de como investir quando investir e porque investir em imóveis. Hoje estamos vivendo numa crise política, alta taxa de desemprego, dólar nas alturas,

Leia mais

Mosaicos #7 Escolhendo o caminho a seguir Hb 13:8-9. I A primeira ideia do texto é o apelo à firmeza da fé.

Mosaicos #7 Escolhendo o caminho a seguir Hb 13:8-9. I A primeira ideia do texto é o apelo à firmeza da fé. 1 Mosaicos #7 Escolhendo o caminho a seguir Hb 13:8-9 Introdução: Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e para sempre. Não se deixem levar pelos diversos ensinos estranhos. É bom que o nosso coração seja

Leia mais

Ambientes acessíveis

Ambientes acessíveis Fotos: Sônia Belizário Ambientes acessíveis É FUNDAMENTAL A ATENÇÃO AO DESENHO E A CONCEPÇÃO DOS PROJETOS, PRINCIPALMENTE NOS ESPAÇOS PÚBLICOS,PARA ATENDER ÀS NECESSIDADES E LIMITAÇÕES DO MAIOR NÚMERO

Leia mais

Exercícios Teóricos Resolvidos

Exercícios Teóricos Resolvidos Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Ciências Exatas Departamento de Matemática Exercícios Teóricos Resolvidos O propósito deste texto é tentar mostrar aos alunos várias maneiras de raciocinar

Leia mais

Manual do Software Pctel Supervisor Desktop

Manual do Software Pctel Supervisor Desktop Manual do Software Pctel Supervisor Desktop Conteúdo O que é o Pctel Supervisor Desktop?...03 O que é usuário do canal (PA)?...03 Como cadastrar usuário do canal (PA)?...04 Como remover um usuário do canal?...05

Leia mais

Como utilizar a internet para aumentar vendas no mundo real

Como utilizar a internet para aumentar vendas no mundo real Como utilizar a internet para aumentar vendas no mundo real [Conheça o poder da internet] www.93digital.xyz 93 digital 93 digital Como utilizar a internet para aumentar vendas no mundo real Como utilizar

Leia mais