Princípios Fisiológicos da ACNE e a utilização de diferentes tipos de ácidos como forma de Tratamento

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Princípios Fisiológicos da ACNE e a utilização de diferentes tipos de ácidos como forma de Tratamento"

Transcrição

1 Princípios Fisiológicos da ACNE e a utilização de diferentes tipos de ácidos como forma de Tratamento Ellen Jaime Dos Santos Sudo¹ Luís Ferreira Filho² Pós-Graduação em Fisioterapia Dermato-Funcional Faculdade Cambury Resumo A acne é a mais comum das doenças do folículo pilossebáceo da pele humana, causada por múltiplos fatores e que leva ao aparecimento de algumas lesões características. É uma doença extremamente comum que geralmente tem início na puberdade. Torna-se menos evidente no final da adolescência. Segundo dados americanos o acne afeta 80-85% dos indivíduos com idades compreendidas entre os 12 e os 25 anos, caindo este número para 8% nos indivíduos entre os 25 e os 34 anos, e para 3% entre os 35 e os 44 anos. Atinge ambos os sexos, sendo geralmente mais grave nos homens e mais persistente nas mulheres. Apresenta uma menor incidência em asiáticos e negros. A acne tem habitualmente um efeito psicológico de curto prazo mais com potencialidade de se manter e que pode tornar-se grave. Não tratada a acne severa ou nódulo-quística pode dar origem a cicatrizes inestéticas ou mesmo desfigurantes, as quais são, por si próprias, difíceis de tratar. A utilização dos ácidos nas alterações estéticas tem tornado-se cada vez mais eficazes. Os Peelings químicos geram uma destruição controlada da epiderme, através da aplicação de agente cáusticos que tem função de posteriormente regenerar os tecidos. Diversos são as formas para o tratamento da acne, este trabalho enfatiza a utilização dos diversos tipos de ácidos responsáveis por esta renovação celular e a eficácia de cada um por suas extremas eficácias na eliminação das bactérias responsáveis pelas infecções cutâneas. Palavras-chave: Acne ; Tratamento; Peeling. 1.Introdução A acne é uma afecção dermatológica que atinge as unidades pilossebáceas de algumas áreas do corpo, sendo bastante frequente entre os adolescentes (80%) (MANFRINATO, 2009). A acne é a mais comum das doenças crônicas do folículo pilossebáceo da pele humana, causada por múltiplos fatores e que leva ao aparecimento de vários tipos de lesões. No entanto, Ribeiro (2010) sugere que apenas 10 a 20% dos portadores de acne precisam de tratamento medicamentoso, que divide-se em interno (via oral) e externo(via tópica). São vários os tipos de acne, entre elas destaca-se a acne da mulher adulta (tardia), acne cosmética, acne medicamentosa, sendo a mais comum é a acne vulgar que acomete jovens na idade da puberdade (BORELLI, 2004). Para Baumann (2004), a puberdade é caracterizada por ser uma fase que ocorrem picos hormonais intensos, com isso o corpo muda significativamente, podendo surgir lesões podendo surgir lesões de acne em algumas regiões do corpo, especialmente na face. De causa etiológica multifatorial a acne é uma afecção dermatológica que provoca alterações físicas e emocionais nos indivíduos acometidos em consequência do aspecto inestético que a pele passa apresentar em virtude da formação de comendões, pápulas, cisto, nódulos e pústulas que tendem a gerar cicatrizes escavadas, deprimidas e hipertróficas na pele (LIMA, 2006; MANFRINATO, 2009). 1. Pós-graduanda em Fisioterapia Dermato-funcional Faculdade Cambury 2. Doutorando da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, FAMERP, São José do Rio Preto, São Paulo, Brasil.

2 Clinicamente a acne é classificada conforme a sua tipologia em vulgar, hiperandrogênica, iatrogênica, cosmética, escoriado, neonatal, conglobata, fulminante, comendônica, pápulo-pustuloso grave, nódulo-quisto e da mulher adulta (GIACHETTI, 2008; MANFRINATO, 2009). Conforme o seu grau de acometimento ou evolução clínica os diferentes tipos de acne podem ser classificados em acne não inflamatória ou comendoniana, de grau leve, moderado ou grave (MANFRINATO, 2009). A acne é a doença de pele mais observada pelos dermatologistas, atua nas glândulas sebáceas e folículos pilosos gerando inflamação crônica. Em geral a acne acaba quando a puberdade chega ao fim, mas também pode estender-se até a quarta década de vida e em certos casos ter início na idade adulta (GARTNER, 2007). Pode acometer regiões da face, tórax, pescoço e braços em razão da localização das glândulas sebáceas (RIBEIRO, 2006). É uma alteração cutânea não contagiosa, benigna que inicia na unidade pilossebáceas. As glândulas sebáceas estão localizadas na derme, desembocando no folículo piloso através de ductos (DAL GOBBO, 2007). A acne é classificada de duas formas: acne não inflamatória e a acne inflamatória. A acne não inflamatória tem presença de comendões, sem quadro inflamatório, já a acne inflamatória é classificada em cinco graus, de acordo com a intensidade, quantidade e características das lesões: Grau I Acne Comedogênica; Grau II Acne Papúlopustulosa; Grau III Acne Nódulo-cística; Grau IV Acne Conglobata; Grau V Acne fulminans (PIMENTEL, 2011). Segundo Padova & Varottui (2007), o ácido salicílico é pouco solúvel em água e, em solução alcoólica pode ser utilizado como peeling de forma superficial, em concentração de 20% e 30%, sendo que, quando associado a outros tipos de ácidos promove um melhor resultado. Apresenta ação queratolítica resultando em um rápido rejuvenescimento do extrato germinativo da pele, não ocorrendo qualquer tipo de inflamação ou degeneração do local tratado. Sua indicação para tratamento de acnes comendônicas e pápulo-pastosas é frequente devido à grande capacidade em promover turnover celular e ser de fácil uso. Os estudos de Teixeira (2012)apontam que pacientes que estão em tratamento com isotretinoína oral podem ser submetidos, concomitantemente, a procedimentos tópicos, como Peelings físicos superficiais e químicos de baixa concentração, com bons resultados terapêuticos. Os Peelings químicos geram uma destruição controlada da epiderme e, ou derme, através da aplicação de agentes cáusticos, com posterior regeneração dos tecidos (BAGATIN, TEIXEIRA, 2008). Realizam uma renovação celular, obtendo-se assim um refinamento na pele, agindo em diversas alterações estéticas dentre elas, atenuando rugas superficiais, removendo comendões e reduzindo discromias (CARVALHO, 2006). O ácido mandélico é um Alfa-hidroxiácido (AHA) derivado do extrato de amêndoas amargas e utilizado farmacologicamente em tratamentos de acne e hiperpigmentações. Age no processo infeccioso da acne, combatendo e prevenindo a formação de novas bactérias e acelerando o processo de cicatrização, cooperando para o tratamento de sequelas eventuais (PIMENTEL, 2011). Dentre os Alfa-hidroxiácido (AHA S) é o que tem maior peso molecular, promove um efeito uniforme para a pele e também atenua transtornos decorrentes da aplicação de ácidos. É benéfico para tratamentos de hiperpigmentações, acne inflamatória não cística e no envelhecimento da pele. Atua no processo infeccioso da acne, combatendo as bactérias, auxiliando na prevenção de novas lesões e sendo um adjuvante no tratamento de possíveis sequelas (JAHARA,2006). O ácido salicílico é um ceratolítico e ajuda a reduzir os comendões. É usado em loções e 2

3 3 sabonetes, geralmente em associação com outras terapias. Contudo pode ser irritante causando eritema e descamação. O ácido azelaíco tem efeito clareador nas hiper-pigmentações residuais em concentrações de 15% a 20%, e tem eficácia comparável a alguns antibióticos (com ação contra Streptococcus epidermidis e P. acnes); está indicado para acne comendoniana e nas formas leves pápulo-pustulosas e pode ser usado na gestação. Uma outra opção para o período da gestação é a nicotinamida tópica, um produto com leve ação anti-inflamatória. Okubo (2004) define que os AHAs fazem parte de um grupo de substâncias utilizadas nessas categorias de peeling. São compostos derivados do leite (ácido lático), frutas cítricas (ácido maléico e cítrico), uva (ácido tartárico) e cana-de-açúcar (ácido glicólico), mas também podem ser de origem sintética. Diferenciam-se pelo tamanho da molécula, sendo o ácido glicólico menor e, portanto, com maior poder de penetração na pele. São eficientes no tratamento de rugas, desidratação, espessamento e pigmentação irregular da pele. 2.Fundamentação Teórica 2.1 Pele A pele é um dos maiores órgãos, que atinge 16% do peso corporal e desempenha múltiplas funções. Ela recobre a superfície do corpo e é constituída por uma porção epitelial de origem ectodérmica, a epiderme, e uma porção conjuntiva de origem mesodérmica, a derme (JUNQUEIRA; CARNEIRO, 2008). A pele é dividida entre epiderme, derme e hipoderme, sendo que na derme fica a localização dos folículos pilossebáceos que dão uma invaginação profunda da epiderme na derme. Além disso, são encontradas ainda na derme, além de folículo pilossebáceo, as seguintes estruturas derivadas da epiderme: unhas, glândulas sebáceas e sudoríparas. Figura 1: Estrutura da pele

4 4 De acordo Moffat & Harris (2007), o sistema tegumentar é um dos maiores órgãos do corpo humano, protegendo-o do ambiente externo, em especial de bactérias. Esse orgão evita a perda de líquidos corporais, sintetiza vitamina D e ajuda na regulação da temperatura corporal. O tegumento, também, tem outras funções como órgão excretor e sensorial. A pele apresenta como um elemento de identificação de uma pessoa O tegumento é um sistema de camadas composto pela epiderme, a derme e o tecido subcutâneo. A epiderme é a camada mais delgada e externa da pele, composta das camadas: estrato córneo (ceratinizada). A camada seguinte é conhecida como estrato lúcido. Essa camada contém poucas camadas de ceratinócitos achatados e mortos. A última camada é o estrato basal. A segunda camada da pele é a camada mais espessa do que a anterior e é denominada derme. A derme é diferenciada em camada papilar e camada reticular. A derme papilar auxilia a camada basal a formar a junção epidermederme. O tecido subcutâneo, também conhecido como hipoderme, está abaixo da epiderme e da derme e sustentando essas estruturas e é formado tecido adiposo, tecido conectivo e tecido elástico. As estruturas microscópicas que compõe a pele são numerosas, entre as quais se incluem os melanócitos. Os melanócitos são células dendríticas que produzem a melanina e são encontrados na epiderme. Outro tipo de célula da camada epidermal são as células de Langerhans. Estas células também são do tipo dendrítico e auxiliam no desencadeamento da resposta imunológica se a pele sofrer ruptura. Baumman (2004) salienta que o conhecimento das estruturas básicas da epiderme capacita ainda mais o médico a melhorar a aparência da pele dos pacientes. Assim, identifica-se a necessidade de conhecimento dessas importantes estruturas do sistema tegumentar para o entendimento das reações e recuperação da pele lesionada. 2.2 Acne Segundo Souza (2005) o acne é uma doença da unidade pilossebácea (composta pelo folículo piloso e pela glândula sebácea), que possuí vários fatores capazes de serem desencadeante, tornando-se muitas vezes difícil diagnosticar o que realmente ocasionou seu surgimento, afeta normalmente áreas onde estas são maiores e mais numerosas (face, tórax e dorso). Gomes (2006) define os graus da acne em: Acne grau I: (Acne comedogênica - não inflamatória) Apresenta pele oleosa, comendões abertos e comendões fechados. Acne grau II: (Acne papulopustulosa inflamatória) Apresenta pele oleosa, comendões abertos, comendões fechados, pápulas, pústulas, nódulos e cistos. Acne grau III: (Acne nódulo-cística inflamatória) Apresenta pele oleosa, comendões abertos e comendões fechados. Acne grau IV: (Acne fulminante) Forma infecciosa e sistêmica da acne, de causa desconhecida e inicio abrupto, que acomete predominantemente o sexo masculino. Apesar de rara é devastadora e grave. A etiologia da acne fulminante não é a mesma da acne vulgar, ou seja, não ocorre com o mesmo processo de obstrução do folículo pilossebáceo, hipersecreção e fatores hormonais. Em alguns casos o individuo acometido possui pápulas, pústulas e nódulos que evoluem para úlceras. Pode também haver dores nas articulações e febre. O tratamento é exclusivo por médicos. O evento patológico primário do acne consiste na obstrução da unidade pilossebácea que dá origem ao microcomendão. Quando este aumenta de tamanho, e o orifício folicular se dilata, surge o comendão aberto (ou ponto negro), que geralmente não inflama. Quando o orifício não se dilata surge o comendão fechado (ou ponto branco), o precursor das lesões inflamatórias. As paredes do folículo distendidas e inflamadas (pápula) podem romper e espalhar o seu conteúdo para a derme provocando uma reação inflamatória de corpo estranho (pústulas e nódulos).

5 5 2.3 Hipersecreção sebácea A acne acomete primariamente face, tórax anterior e dorso, áreas com grande concentração de folículos pilossebáceos. Por volta dos sete anos de idade, as glândulas sebáceas e o queratinócitos foliculares são estimulados por hormônios androgênicos, implicando maior produção sebácea e hiperqueratose folicular, com formação de microcomendões e, posteriormente lesões inflamatórias. As células sebáceas e os queratinócitos possuem enzima como 5α redutase, 3β- e 17β-hidroxiesteróide deidrogenase que são capazes de metabolizar os androgênios. Com o tempo, as células sebáceas se diferenciam e se rompem, liberando lipídios no ducto sebáceo e folículo. De modo geral, a produção sebácea depende dos androgênios circulantes e da resposta da unidade pilossebácea. Os lipídios sebáceos são regulados, em parte, por receptores ativados por proliferadores de peroxissoma e por um fator de transcrição denominado SREBP (Sterol Responsive Elemen Binding Protein). As glândulas sebáceas, por sua vez, representam funções endócrinas independentes na pele, com participação importante na maturação hormonal cutânea. Constituem órgão de função neuroendocrinoinflamatória que coordenam e executam a resposta local ao estresse. 2.4Peeling Os Peelings são classificados em quatro grupos de acordo com o nível de profundidade da necrose tecidual provocada pelo agente esfoliante. a)muito superficial: irão afinar ou remover o estrato córneo e não criam lesão abaixo do estrato granuloso. b)superficial: produzem necrose de parte ou de toda epiderme em qualquer parte do estrato granuloso até a camada de células basais. c)médio: produzem necrose da epiderme e de parte ou toda a derme papilar. d)profundo: produz necrose da epiderme e da derme papilar que se estende até a derme reticular. De acordo com Rotta (2008), esse tipo de tratamento tem várias aplicabilidades, dentre elas: casos de rugas, melanoses, queratoses actínicas, melasma, hiperpigmentação pósinflamatória, acnes e suas sequelas, cicatrizes atróficas, estrias, queratose pilar e para clareamento da pele. No entanto é contra-indicado nos casos de Fotoproteção inadequada, gravidez, estresse ou escoriações neuróticas, uso de isotretinoína oral há menos de seis meses, cicatrização deficiente ou formação de queloides, história de hiperpigmentação pós-inflamatória permanente, dificuldade para compreender e seguir orientações fornecidas. O peeling superficial é geralmente epidérmico e não apresenta riscos de complicações ao paciente. Pode ser utilizado em todos os tipos de pele e em qualquer área do corpo. Okubo (2004) Utiliza-se também a solução de Jessner, combinação de resorcina, ácido salicílico, ácido lático e etanol. O CO2 sólido, denominado gelo seco, é geralmente utilizado em casos de acne. O TCA, entre as numerosas substâncias ativas, pode ser empregado nas formulações, em concentrações de 10 a 35%, desencadeando Peelings de média profundidade. A resorcina e o ácido salicílico, bem como o ácido láctico são princípios ativos empregados em formulações esfoliantes para a execução de Peelings químicos que têm como objetivo produzir uma lesão controlada na pele. Estas substâncias são utilizadas no tratamento das queratoses e rugas actínicas, discromias pigmentares, acnes vulgar e rosácea.

6 6 Algumas complicações podem ocorrer, em geral, essas estão relacionadas à indicação incorreta do procedimento, orientações deficientes ou não obedecidas pelo doente e/ ou má técnica de aplicação, dentre estas podemos citar: carreamento do agente para áreas não tratadas com risco de cicatrizes, diluição do agente pela lágrima, conjuntivite e úlcera de córnea, escoriações levando a infecção e hiperpigmentação, erupção acneiforme, hipopigmentação, linhas de demarcação, dermatite de contato irritativa ou alérgica, eritema ou prurido persistente, cicatrizes atróficas ou hipertróficas e efeitos tóxicos. 2.5 Alguns Ácidos Ácidos a-hidróxi (AHA) São ácidos derivados de frutos que ocorrem naturalmente, como os ácidos glicólico, láctico, tartárico e glucónico. Estão indicados no tratamento do acne não-inflamatória, e atuam através da diminuição da obstrução folicular. Existem numa grande variedade de apresentações, e devem ser aplicados em camada fina em toda área a tratar. Deve-se avisar os doentes que durante as primeiras duas semanas de tratamento pode ocorrer agravamento do acne. Encontram-se como AHAs: ácido glicólico, derivado da cana de açúcar, o lático derivado do leite do e do mel, o cítrico derivado das frutas cítricas, o málico derivado da maçã e das pêras e o mandélico derivado de um extrato amargo das amêndoas e o ácido tartárico derivado do vinho e em uvas. AHA são utilizados no tratamento da acne devido à capacidade dos mesmos em diminuir a coesão dos corneócitos em baixas concentrações e provocar separação dos queratinócitos e epidermólise em concentrações mais elevadas, o que fornece a razão fundamental para seu uso em formulações tópicas Ácido azelaico Encontra-se no trigo, centeio e cevada. Está indicado no tratamento do acne nãoinflamatório e inflamatório, pois possui propriedades comedolíticas e bactericidas. Atua normalizando a queratinização folicular e reduzindo a concentracão de P. acnes na unidade pilossebácea. Existe na concentração de 20%, sob a forma de creme. O ácido azelaico pode ser aplicado isoladamente duas vezes por dia, ou uma vez por dia (pela manhã) em associação com uma aplicação de tretinoína (pela tarde). É uma boa opção para doentes com pele seca e/ou clara, pois é hidratante, não provoca fotossensibilidade, causa uma irritação cutânea mínima e reduz a hiperpigmentação pósinflamatória. Deve-se ter cuidado nos doentes com pele escura, pois estes podem desenvolver hipopigmentação. Deve-se advertir os doentes que nas primeiras semanas de utilização pode ocorrer prurido, sensação de queimadura e de picada, que tendem a desaparecer com a continuação do tratamento Ácido glicólico O ácido glicólico pode ser usado na acne comedogênica, papulopustulosa e nodulocística, sendo que no caso de acne Papúlo-pustulosa e nodulocística é preciso mais números de aplicações. Segundo Almeida (2007), o mecanismo de ação do ácido glicólico ainda não é totalmente conhecido e ainda permanece em analise, mas há evidências de que o uso tópico também promove uma diminuição sebácea. O ácido glicólico é um ativo eficaz no tratamento da acne porque é capaz de diminuir a coesão dos corneócitos e provocar a

7 7 separação dos queratinócitos, o que fornece a razão fundamental para o seu uso em formulações tópicas. Os Peelings químicos superficiais de altas concentrações de ácido glicólico, por exemplo, causam, geralmente dentro de três a cinco minutos, o branqueamento das pápulas, pústulas e comendões. Ocorre também epidermólise subcorneal que pode conduzir ao descamamento espontâneo das pústulas com desprendimento dos queratinócitos, revestimento do epitélio folicular e descida ao ducto da glândula sebácea devido a mais rápida penetração do ácido através da fina epiderme e do extrato córneo sobre a pústula Ácido salicílico O ácido salicílico é um beta-hidroxiácido ou ácido 2-hidroxibenzóico, extraído do Salix Alba (salgueiro branco) usado em concentração de no máximo 20% (PIMENTEL, 2006; RIBEIRO, 2010). A ação esfoliante deste ativo induz a esfoliação da camada córnea provavelmente por dissolução das lamelas (cimento celular) e/ou ao aumento da proteólise dos corneodesmossomas (RIBEIRO, 2010). Os princípios do tratamento da acne com o peeling de ácido salicílico baseiam-se no efeito queratolítico, bacteriostática, fungicida, antimicrobiano e anti-inflamatório, visando à correção do defeito da queratinizarão folicular, redução da atividade sebácea, diminuição da população bacteriana e dos processos inflamatórios. Apresenta característica lipofílica, o que facilita sua penetração na unidade sebácea o que o torna efetivo contra comendões e lesões (BORGES, 2006; LEONARDI,2006; ROTTA, 2008). O cuidado diário utilizando cosméticos como sabonete, tônico-adstringente e gel antiacne, cuja composição contém o ácido salicílico de 1% a 2%, visam reduzir a oleosidade, o eritema e a inflamação (LEONARDI, 2008) Ácido mandélico O ácido mandélico é um Alfa-hidroxiácido (AHA) derivado do extrato de amêndoas amargas e utilizado farmacologicamente em tratamentos de acne e hiperpigmentações. Age no processo infeccioso da acne, combatendo e prevenindo a formação de novas bactérias e acelerando o processo de cicatrização, cooperando para o tratamento de sequelas eventuais (PIMENTEL, 2011). Dentre os Alfa-hidroxiácidos (AHA S) é o que tem maior peso molecular, promove um efeito uniforme para a pele e também atenua transtornos decorrentes da aplicação de ácidos. É benéfico para tratamentos de hiperpigmentações, acne inflamatória não-cística e no envelhecimento da pele. Atua no processo infeccioso da acne, combatendo as bactérias, auxiliando na prevenção de novas lesões e sendo um adjuvante no tratamento de possíveis sequelas (JAHARA, 2006). 3. DIAGNÓSTICO É basicamente clínico. a) História clínica: Idade inicial do aparecimento das lesões; Uso de medicamentos; Atividades e/ou exposição ocupacional; Doenças dermatológicas prévias; Em mulheres: ciclo menstrual; Sinais de androgenização.

8 8 b) Exame físico: Tipo de lesão; Extensão do envolvimento e gravidade; Hirsutismo; Acantose nigricans. c) Exames laboratoriais: dosagens sanguíneas não são rotineiras, a não ser que haja suspeita de doença metabólica ou neoplásica, como síndrome dos ovários policísticos, hiperplasia adrenal congênita de início tardio e tumores adrenal e ovariano 4. Métodos A pesquisa bibliográfica é decorrente de pesquisas anteriores, em documentos impressos, com artigos, livros e teses. Utiliza-se de dados já trabalhados por outros estudiosos. O pesquisador trabalha a partir das contribuições dos autores dos estudos analíticos constantes dos textos (SEVERINO,2010). Fachim (2010) corrobora que a pesquisa bibliográfica refere-se ao conjunto de conhecimentos humanos, reunidos em uma obra e tem a finalidade de conduzir o leitor a um assunto. E, que toda obra deve ter o respaldo desse tipo de pesquisa. O presente trabalho foi realizado no período de janeiro a março de Assim, buscou-se investigar pelos livros, base de dados e revistas especializadas informações publicadas sobre o tema. A busca dos artigos foi realizada nas bases de dados eletrônicos como o Scientific Electronic Library Online Scielo e Biblioteca Virtual em Saúde - Bireme. A busca dos artigos ocorreu mediante os seguintes descritores: Acne, fisiopatologia da acne, tratamentos e ácidos. Foram previamente selecionados 20 artigos na língua portuguesa publicados no período de 2000 a 2014 e utilizou-se todos para a construção do referencial teórico, cujo conteúdo, atendia os critérios de inclusão determinados para alcançar o objetivo estabelecido. 5. Resultados e Discussão A acne não possui perfil epidemiológico universal, é aceito que sua prevalência varie entre 35% e 90% nos adolescentes, com incidência de 79% a 95% entre os adolescentes do Ocidente (MENESES; BOUZAS, 2009). A acne atinge em geral os adolescentes, 60% das mulheres e 70% dos homens passam por isso na puberdade. Ocorre mais cedo na população feminina, por volta dos 14 anos, já na masculina costuma surgir em torno dos 16 anos; em geral regride espontaneamente após os 20 anos de idade. Costuma ser mais intensa nos homens, porém mais persistente nas mulheres, devido à alta frequência de distúrbios endócrinos (AZULAY; AZULAY, 2008). Na antiguidade, o homem notava que após abrasões ou esfoliações a pele tinha o poder de se renovar, através das camadas profundas da pele, conservando-se sã e com aparência jovial (DAL GOBBO, 2007). Os Peelings químicos são antigos na história, rapidamente evoluíram e dentro do limite de suas aplicações podem ser utilizados em diversas circunstâncias (DEPREZ, 2009). Os Peelings químicos fazem uso da ação química de suas substâncias (PIMENTEL, 2011). Classifica-se Peelings químicos em superficiais, médios ou profundos (SOUZA, 2008). O peeling superficial é utilizado para corrigir superficialmente alterações da pele, agindo na epiderme (PIMENTEL, 2011). Os Peelings químicos geram uma destruição controlada da epiderme e, ou derme, através da aplicação de agentes cáusticos, com posterior regeneração dos tecidos (BAGATIN, TEIXEIRA, 2008). Realizam uma renovação celular, obtendo-se assim um

9 refinamento na pele, agindo em diversas alterações estéticas dentre elas, atenuando rugas superficiais, removendo comendões e reduzindo discromias (CARVALHO, 2006). Os estudos de Teixeira (2012) apontam que pacientes que estão em tratamento com isotretinoína oral podem ser submetidos, concomitantemente, a procedimentos tópicos, como peelings físicos superficiais e químicos de baixa concentração, com bons resultados terapêuticos. De acordo com Padova & Varotti (2007),o termo AHA ou Alpha Hidroxy Acids é utilizado dermatologicamente como sendo o ácido glicólico e ácido láctico, mas pode ser usado também como ácido málico, cítrico e tartárico. O ácido láctico em concentração de 70% causa epidermólise, lentamente sendo convertido em ácido pirúvico, enquanto que o ácido glicólico, em 70% causa o mesmo efeito em bem menos tempo. Sua principal indicação é para acnes e rugas. Segundo Padova & Varottui (2007), o ácido salicílico é pouco solúvel em água e, em solução alcoólica pode ser utilizado como peeling de forma superficial, em concentração de 20% e 30%, sendo que, quando associado a outros tipos de ácidos promove um melhor resultado. Apresenta ação queratolítica resultando em um rápido rejuvenescimento do extrato germinativo da pele, não ocorrendo qualquer tipo de inflamação ou degeneração do local tratado. Sua indicação para tratamento de acnes comendônicas e pápulo-pastosas é frequente devido à grande capacidade em promover turnover celular e ser de fácil uso. A resorcina e o ácido salicílico, bem como o ácido láctico são princípios ativos empregados em formulações esfoliantes para a execução de peelings químicos que têm como objetivo produzir uma lesão controlada na pele. Estas substâncias são utilizadas no tratamento das queratoses e rugas actínicas, discromias pigmentares, acnes vulgar e rosácea(guerra, GUIMARÃES,2013). Os peelings químicos geram uma destruição controlada da epiderme e, ou derme, através da aplicação de agentes cáusticos, com posterior regeneração dos tecidos (BAGATIN, TEIXEIRA, 2008). Realizam uma renovação celular, obtendo-se assim um refinamento na pele, agindo em diversas alterações estéticas dentre elas, atenuando rugas superficiais, removendo comendões e reduzindo discromias (CARVALHO, 2006). O ácido mandélico é um Alfa-hidroxiácido (AHA) derivado do extrato de amêndoas amargas e utilizado farmacologicamente em tratamentos de acne e hiperpigmentações. Age no processo infeccioso da acne, combatendo e prevenindo a formação de novas bactérias e acelerando o processo de cicatrização, cooperando para o tratamento de sequelas eventuais (PIMENTEL, 2011). Dentre os Alfa-hidroxiácidos (AHA S) é o que tem maior peso molecular, promove um efeito uniforme para a pele e também atenua transtornos decorrentes da aplicação de ácidos. É benéfico para tratamentos de hiperpigmentações, acne inflamatória não-cística e no envelhecimento da pele. Atua no processo infeccioso da acne, combatendo as bactérias, auxiliando na prevenção de novas lesões e sendo um adjuvante no tratamento de possíveis sequelas (JAHARA, 2006). A acne necessita de tratamento adequado, e que evite o agravamento da doença para as formas mais graves, com possíveis cicatrizes o que podem resultar em alterações psicossociais, com efeitos prejudiciais que comprometam a qualidade de vida dos indivíduos. O tratamento da acne deve prevenir e tratar cicatrizes e manchas, e atuar na prevenção da reincidência da acne (PIMENTEL, 2011). O estudo da pele é de grande importância, favorecendo a avaliação dos motivos que levam ao surgimento de doenças 9

10 10 de pele, com o propósito de prevenir, ou interferir de modo específico (LUDWIG et al, 2006). De acordo com PIMENTEL(2011), aplicações de ácido mandélico podem favorecer o tratamento da acne e também são de extrema eficácia na eliminação de bactérias que causam outras infecções cutâneas. Os alfa-hidroxiácidos não apresentam toxicidade para os melanócitos, assim sendo podem ser utilizados em todas as estações do ano e em peles escuras desde que seja utilizada a proteção solar adequada e eficaz (DEPREZ,2009).Os peelings superficiais repetidos e realizados com intervalos pequenos de tempo geram bons resultados, sobretudo para tratamentos de manchas de acne, já que proporcionam uma textura nova na pele (SOUZA, 2008). A acne necessita de tratamento adequado, e que evite o agravamento da doença para as formas mais graves, com possíveis cicatrizes o que podem resultar em alterações psicossociais, com efeitos prejudiciais que comprometam a qualidade de vida dos indivíduos. O tratamento da acne deve prevenir e tratar cicatrizes e manchas, e atuar na prevenção da reincidência da acne (PIMENTEL, 2011). O estudo da pele é de grande importância, favorecendo a avaliação dos motivos que levam ao surgimento de doenças de pele, com o propósito de prevenir, ou interferir de modo específico (LUDWIG et al, 2006). Nem todos os casos de acne terminam na adolescência podendo persistir até os quarenta anos em média. A causa dessa patologia ainda é muito discutida, muitos estudos relatam que o estresse é um dos grandes fatores de exacerbação. A acne não pode ser curada, mas pode ser controlada (BRITO, 2010). Considerações Finais A acne é uma erupção polimorfa caracterizada pela presença de comendões, pápulas, pústulas e lesões nodulocística, com grau variável de inflamação e cicatrizes, inicia-se na adolescência e na maioria dos casos diminui após os vinte anos de idade. Esta pode causar distúrbios emocionais, que consequentemente podem agravá-la. Se não for tratada de maneira adequada pode evoluir para formas mais graves, com cicatrizes profundas. Diversas opções terapêuticas estão disponíveis, desde os esfoliantes, antibióticos tópicos e sistêmicos até a isotretinoína sistêmica. A opção terapêutica depende da forma clínica da acne, sua gravidade e algumas características individuais. O tratamento da acne incluí a prevenção dessas cicatrizes e o tratamento de possíveis manchas. Os tratamentos químicos geram uma destruição controlada da epiderme e, ou derme, através da aplicação de agentes cáusticos, com posterior regeneração dos tecidos. São inúmeros os ácidos existentes para o tratamento da acne. Os peelings por realizarem essa renovação celular, diminuir a secreção sebácea, agir no controle das bactérias, ajudando na prevenção de novas lesões e tratando lesões presentes, comprovam sua eficácia no e sua ação benéfica no tratamento da acne. Sendo de escolha do profissional o tipo do ácido utilizado de acordo com a necessidade de cada caso. Referências Bibliográficas ALENCAR,Wedilla Jammila Oliveira; LIMA, Tatiana. A Eficiência do Peeling de Ácido Glicólico a 30% no Tratamento das Sequelas de Acne Facial. Disponível em: Tratamento-das-Sequelas-de-Acne-Facial. Acesso em:12/02/2014 ás 13:35hs. ALVARES, Denise Brega; TABORDA, Valéria Brega Alvares; ALMA, Jeanete Moussa. ACNE VULGAR: AVANÇOS NA TÉCNICA COMBINADA DE LIMPEZA DE PELE ASSOCIADA AO PEELING ULTRASSÔNICO E A FOTOBIOESTIMULAÇÃO COM LEDS. Disponível em:

11 11 Acesso em 19/01/2014 ás 13:30hs. ARAÚJO, Ana Paula Serra; DELGADO,Daniela Cardoso; MARÇAL, Regiane. ACNE DIFERENTES TIPOLOGIAS E FORMAS DE TRATAMENTO. Disponível em: Acesso em 18/01/2014 ás 09:00hs. BONETTO,Darci V.S. Acne na Adolescência. Disponível em: file:///c:/documents%20and%20settings/user/meus%20documentos/downloads/v1n2a03.pdf. Acesso em: 17/03/2014 ás 12:00hs. BRENNER, Fabiane Mulinari ;ROSAS Fernanda Manfron Batista; GADENS, Guilherme Augusto; SULZBACH, Martha Lenardt ; CARVALHO, Victor Gomide; TAMASHIRO, Vivian. Acne: Um Tratamento para cada paciente. Disponível em: Acesso em: 19/01/2014 ás 14:00hs. DA SILVA, Zeferina Alexandra Trizotti; DA SILVA, Talita de Oliveira. A EFETIVIDADE DO PEELING DE ÁCIDO MANDÉLICO NO TRATAMENTO DA ACNE VULGAR. Disponível em: Acesso em: 19/01/2014 ás 13:33hs. DALLABRIDA Raquel Juliane ; CONCEIÇÃO Márcia Susamar Prestes da ; DEUSCHLE,Viviane Cecilia Kessler Nunes; DEUSCHLE Regis Augusto Norbert Deuschle. ACNE: TRATAMENTOS TÓPICOS. Disponível em: Acesso em 12/02/2014 ás 8:00hs. FIGUEIREDO, Américo; MASSA, Antônio; PICOTO, Antônio; SOARES, Antônio Pinto; BASTO, Artur Sousa; LOPES, Campos; RESENDE, Carlos ; REBELO, Clarisse; BRANDÃO, Francisco Menezes; PINTO, Gabriela Marques; De Oliveira, Hugo Schõnenberger; SELORES, Manuela; GONÇALO, Margarida; BELLO, Rui Tavares. Avaliação e tratamento do doente com acne Parte I: Epidemiologia, etiopatogenia, clínica, classificação, impacto psicossocial, mitos e realidades, diagnóstico diferencial e estudos complementares. Disponível em : Acesso em:19/01/2014 ás 12:00hs. FACHIM, Odília. Fundamentos de Metodologia. São Paulo: Saraiva, FIGUEIREDO, Américo; MASSA, Antônio; PICOTO, Antônio; SOARES, Antônio Pinto; BASTO, Artur Sousa; LOPES, Campos; RESENDE, Carlos ; REBELO, Clarisse; BRANDÃO, Francisco Menezes; PINTO, Gabriela Marques; De Oliveira, Hugo Schõnenberger; SELORES, Manuela; GONÇALO, Margarida; BELLO, Rui Tavares. Avaliação e tratamento do doente com acne Parte II: Tratamento tópico, sistémico e cirúrgico, tratamento da acne na grávida, algoritmo terapêutico.disponível em: ACNE.pdf. Acesso em 19/01/2014 ás 10:00hs GUERRA,Fernando R.M.M. KRINSK Gabriela Garcia; CAMPIOTO; Laís GUIMARÃES. APLICABILIDADE DOS PEELINGS QUÍMICOS EM TRATAMENTOS FACIAIS ESTUDO DE REVISÃO. Disponível em: Acesso em: 13/02/2014 ás 20:16hs. GUIRRO, Elaine, GUIRRO, Rinaldo. Fisioterapia Dermato-Funcional: Fundamentos, Recursos, Patologias. São Paulo: Manole, HARRIS, Maria Inês. Pele: Estruturas, Propriedades e Envelhecimento. SP:Senac, 2005.

12 12 HOCHHEIM,Luíza; DALCIN,Priscila Caron; PIAZZA,Fátima Cecília Poleto. Principios básicos para o tratamento cosmético da acne vulgar. Disponível em : Acesso em 19/01/2014 ás 13:00hs. MOI, Regiane Cristina. Envelhecimento do Sistema Tegumentar: Uma revisão de literatura. Universidade de São Paulo/ Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto. Ribeirão Preto/2004. Disponível em: file:///c:/documents%20and%20settings/user/meus%20documentos/downloads/dissertacao.pdf. Acesso em 18/03/2014 ás 15:00hs. MONTAGNER, Suelen; COSTA, Adilson. Diretrizes modernas no tratamento da acne vulgar: da abordagem inicial à manutenção dos benefícios clínicos. Disponível em: Acesso em:13/02/2014 ás 23:15hs. NARDIN,P.; GUITERRES,S.S. ALFA-HIDROXIÁCIDOS: APLICACÕES COSMÉTICAS E DERMATOLÓGICAS. Disponível em: Acesso em: 19/01/2014 ás 15:12hs. SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do Trabalho Científico, Ed. Cortez, VAZ, Ana Lúcia. Acne vulgar: bases para o seu tratamento. Disponível em: Acesso em 19/01/2014 ás 11:00hs. VELASCO,Maria Valéria Robles; RIBEIRO, Maria Elizette; BENDIN,Valcenir; OKUBO,Fernanda Rumi; STEINER, Denise. Rejuvenescimento da pele por peeling químico: enfoque no peeling de fenol. Disponível em: Acesso em 19/01/2014 ás 15:00hs. WIPPEL,Ana Paula; FRANÇA, Ana Júlia V.B.D.V. Uso do ácido Glicólico em produtos cosméticos para o tratamento da acne. Disponível em: Acesso em: 12/02/2014 ás 23:00hs.

A EFETIVIDADE DO PEELING DE ÁCIDO MANDÉLICO NO TRATAMENTO DA ACNE VULGAR

A EFETIVIDADE DO PEELING DE ÁCIDO MANDÉLICO NO TRATAMENTO DA ACNE VULGAR A EFETIVIDADE DO PEELING DE ÁCIDO MANDÉLICO NO TRATAMENTO DA ACNE VULGAR INTRODUÇÃO Zeferina Alexandra Trizotti da Silva Talita de Oliveira da Silva A acne é uma das alterações cutâneas mais comuns, sua

Leia mais

1. Ato de esfoliar ou descamar a pele. 2. Denominada esfoliação ou peeling. 3. Técnica utilizada em adição à limpeza da pele.

1. Ato de esfoliar ou descamar a pele. 2. Denominada esfoliação ou peeling. 3. Técnica utilizada em adição à limpeza da pele. 1. Ato de esfoliar ou descamar a pele. 2. Denominada esfoliação ou peeling. 3. Técnica utilizada em adição à limpeza da pele. 4. São preparações cosméticas que aceleram a descamação natural dos corneócitos

Leia mais

Fibro Edema Gelóide. Tecido Tegumentar. Epiderme. Epiderme. Fisiopatologia do FibroEdema Gelóide

Fibro Edema Gelóide. Tecido Tegumentar. Epiderme. Epiderme. Fisiopatologia do FibroEdema Gelóide Lipodistrofia Ginóide Estria Discromia Distúrbios inestéticos O termo "celulite" foi primeiro usado na década de 1920, para descrever uma alteração estética da superfície cutânea (ROSSI & VERGNANINI, 2000)

Leia mais

Câncer de Pele. Os sinais de aviso de Câncer de Pele. Lesões pré câncerigenas. Melanoma. Melanoma. Carcinoma Basocelular. PEC SOGAB Júlia Käfer

Câncer de Pele. Os sinais de aviso de Câncer de Pele. Lesões pré câncerigenas. Melanoma. Melanoma. Carcinoma Basocelular. PEC SOGAB Júlia Käfer Lesões pré câncerigenas Os sinais de aviso de Câncer de Pele Câncer de Pele PEC SOGAB Júlia Käfer Lesões pré-cancerosas, incluindo melanoma, carcinoma basocelular e carcinoma espinocelular. Estas lesões

Leia mais

Um novo conceito em peeling sequencial. Prof.Ms.Edivana Poltronieri Fisioterapeuta Dermato-Funcional e Esteticista

Um novo conceito em peeling sequencial. Prof.Ms.Edivana Poltronieri Fisioterapeuta Dermato-Funcional e Esteticista Um novo conceito em peeling sequencial Prof.Ms.Edivana Poltronieri Fisioterapeuta Dermato-Funcional e Esteticista O QUE É O PEELING 3D? Método diferenciado e patenteado de peeling superficial sequencial

Leia mais

Sistema Tegumentar. Arquitetura do Tegumento. Funções do Sistema Tegumentar Proteção 09/03/2015

Sistema Tegumentar. Arquitetura do Tegumento. Funções do Sistema Tegumentar Proteção 09/03/2015 Sistema Tegumentar Sistema Tegumentar É constituído pela pele, tela subcutânea e seus anexos cutâneos Recobre quase toda superfície do corpo Profa Elaine C. S. Ovalle Arquitetura do Tegumento Funções do

Leia mais

Índice Remissivo. Copywrite. Sobre o Autor. Região de Aparecimento das Rugas. Medidas para Auxiliar a Prevenção

Índice Remissivo. Copywrite. Sobre o Autor. Região de Aparecimento das Rugas. Medidas para Auxiliar a Prevenção Índice Remissivo Copywrite Sobre o Autor Região de Aparecimento das Rugas Medidas para Auxiliar a Prevenção Medidas para Prevenção e Tratamento Tópico Medidas para Prevenção e Tratamento Sistêmico Medidas

Leia mais

Dermazelaic (ácido azelaíco) Germed Farmacêutica Ltda. Gel. 150mg/g

Dermazelaic (ácido azelaíco) Germed Farmacêutica Ltda. Gel. 150mg/g Dermazelaic (ácido azelaíco) Germed Farmacêutica Ltda. Gel 150mg/g Dermazelaic ácido azelaico APRESENTAÇÕES Gel 150 mg/g: cartucho contendo bisnaga com 10 g, 15 g, 20 g ou 30 g de gel. USO TÓPICO USO ADULTO

Leia mais

GABRIELA AZEVEDO E MARIANA ALMEIDA

GABRIELA AZEVEDO E MARIANA ALMEIDA GABRIELA AZEVEDO E MARIANA ALMEIDA o decorrer da história das sociedades, os padrões de beleza de homens e mulheres foram se transformando. Até hoje, no Oriente, o idoso é valorizado por sua sabedoria

Leia mais

Despigmentantes ou agentes clareadores:

Despigmentantes ou agentes clareadores: Despigmentantes ou agentes clareadores: Na pele os melanócitos estão presentes na camada basal da epiderme,na junção dermoepiderme e são responsáveis pela produção de melanina. Ocorrem numa taxa de aproximadamente

Leia mais

FISIOTERAPIA DERMATO FUNCIONAL ESTRIAS

FISIOTERAPIA DERMATO FUNCIONAL ESTRIAS FISIOTERAPIA DERMATO FUNCIONAL ESTRIAS ESTRIA DEFINI DEFINIÇÃO ÃO Atrofia tegumentar adquirida, de aspecto linear Dispõem-se paralelamente umas as outras perpendicularmente às linhas de fenda da pele Desequilíbrio

Leia mais

A Moda do Bronzeado... Entre as duas grandes Guerras inicia-se a liberação feminina. Coco Chanel lança a moda do bronzeado.

A Moda do Bronzeado... Entre as duas grandes Guerras inicia-se a liberação feminina. Coco Chanel lança a moda do bronzeado. Histórico A Moda do Bronzeado... Entre as duas grandes Guerras inicia-se a liberação feminina. Coco Chanel lança a moda do bronzeado. A pele bronzeada tornou-se moda, sinal de status e saúde. Histórico

Leia mais

Vitacid tretinoína CREME 0,05% GEL 0,025% Uso adulto Uso externo

Vitacid tretinoína CREME 0,05% GEL 0,025% Uso adulto Uso externo Vitacid tretinoína CREME 0,05% GEL 0,025% Uso adulto Uso externo FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES: Gel 0,025% e Creme dermatológico 0,05%. Gel e Creme: bisnaga com 25g. COMPOSIÇÃO: Cada grama de VITACID

Leia mais

Acne. Como Podemos Tratar em Parceria

Acne. Como Podemos Tratar em Parceria Acne Como Podemos Tratar em Parceria Ademir Júnior - Médico Fabiana Padovez Esteticista Espaço de Medicina e Saúde Dr Ademir Júnior Universidade Anhembi Morumbi Acne Nome popular: Cravos e Espinhas Doença

Leia mais

Anatomia da pele. Prof. Dr. Marcos Roberto de Oliveira. marcos.oliveira@fadergs.edu.br

Anatomia da pele. Prof. Dr. Marcos Roberto de Oliveira. marcos.oliveira@fadergs.edu.br Anatomia da pele Prof. Dr. Marcos Roberto de Oliveira marcos.oliveira@fadergs.edu.br SISTEMA TEGUMENTAR: PELE E FÁSCIA Funções: proteção regulação térmica sensibilidade Sua espessura varia de 0.5mm nas

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO IMUNOCAN VACINA. Vacina para Tratamento e Prevenção da DERMATOFITOSE em Cães e Gatos. Importador:

BOLETIM TÉCNICO IMUNOCAN VACINA. Vacina para Tratamento e Prevenção da DERMATOFITOSE em Cães e Gatos. Importador: BOLETIM TÉCNICO IMUNOCAN VACINA Vacina para Tratamento e Prevenção da DERMATOFITOSE em Cães e Gatos Importador: 1 As Dermatofitoses são micoses superficiais nas quais a infecção fungica afeta as camadas

Leia mais

Workshop de Conhecimentos sobre Pele

Workshop de Conhecimentos sobre Pele Workshop de Conhecimentos sobre Pele Objetivos Após concluir o treinamento você será capaz de compartilhar com suas clientes: Como funciona a pele. Características de cada tipo de pele. Como classificar

Leia mais

MODELO DE BULA. CLARIPEL creme e CLARIPEL Acquagel Hidroquinona 40mg/g. Apresentações: Creme e gel bisnagas com 10 g e 30 g USO EXTERNO

MODELO DE BULA. CLARIPEL creme e CLARIPEL Acquagel Hidroquinona 40mg/g. Apresentações: Creme e gel bisnagas com 10 g e 30 g USO EXTERNO MODELO DE BULA CLARIPEL creme e CLARIPEL Acquagel Hidroquinona 40mg/g Apresentações: Creme e gel bisnagas com 10 g e 30 g USO EXTERNO Uso em adultos e em pacientes acima de 12 anos VENDA SOB PRESCRIÇÃO

Leia mais

COLÉGIO TÉCNICO SÃO BENTO

COLÉGIO TÉCNICO SÃO BENTO Manchas e Patologias da Pele O espectro das lesões melanócitas vai de suma simples mancha tipo as sardas, nevos atípicos, que podem ser precursores do melanoma. Os cuidados tomados com qualquer tipo de

Leia mais

abscessos interconectados e cicatrizes.

abscessos interconectados e cicatrizes. Tabela 1. Tipologia da acne e suas características clinicas TIPO DE ACNE CARACTERÍSTICA Acne Vulgar ou Juvenil Forma mais comum da acne, de elevada prevalência na adolescência (85%) acomete ambos os sexos.

Leia mais

Peeling Diamante. Auxiliando no rejuvenescimento e na limpeza de pele

Peeling Diamante. Auxiliando no rejuvenescimento e na limpeza de pele Auxiliando no rejuvenescimento e na limpeza de pele Promove o rejuvenescimento da pele Atenua rugas e linhas finas Eficaz no tratamento de estrias Altamente indicado no tratamento de cicatrizes de acne

Leia mais

INCI. Biocomplexo anticelulítico de plantas da Amazônia com destacada ação Drenante. Definição

INCI. Biocomplexo anticelulítico de plantas da Amazônia com destacada ação Drenante. Definição Produto INCI Definição SLIMBUSTER H Water and Butylene Glycol and PEG-40 Hydrogenated Castor Oil and Ptychopetalum Olacoides Extract and Trichilia Catigua Extract and Pfaffia sp Extract Biocomplexo anticelulítico

Leia mais

MASSAGEM EM POPULAÇÃO IDOSA PREVENÇÃO E MANUTENÇÃO DO ENVELHECIMENTO CUTÂNEO

MASSAGEM EM POPULAÇÃO IDOSA PREVENÇÃO E MANUTENÇÃO DO ENVELHECIMENTO CUTÂNEO MASSAGEM EM POPULAÇÃO IDOSA PREVENÇÃO E MANUTENÇÃO DO ENVELHECIMENTO CUTÂNEO Prof. Esp.* ANDRÉ LEONARDO DA SILVA NESSI Prof. Ms.**AIDE ANGÉLICA DE OLIVEIRA Prof. Dra.*VILMA NATIVIDADE *Universidade Anhembi

Leia mais

A nova geração de peeling cosmecêutico que trata de forma imediata as imperfeições cutâneas.

A nova geração de peeling cosmecêutico que trata de forma imediata as imperfeições cutâneas. 1 A nova geração de peeling cosmecêutico que trata de forma imediata as imperfeições cutâneas. Características 1. Tecnologia sequencial multi camada 2. 5 Técnicas de peeling para uma pele nova 3. Elevada

Leia mais

A Pele O tecido epitelial, mais conhecido como pele, é o maior e mais visível órgão do corpo humano, corresponde a 16% do peso corporal.

A Pele O tecido epitelial, mais conhecido como pele, é o maior e mais visível órgão do corpo humano, corresponde a 16% do peso corporal. A Pele O tecido epitelial, mais conhecido como pele, é o maior e mais visível órgão do corpo humano, corresponde a 16% do peso corporal. É uma estrutura elástica, ao mesmo tempo flexível e muito resistente,

Leia mais

24/03/2014. Enzimocosmética, peeling químico e despigmentantes: Clareamento de Pele 100% seguro para todos os fototipos

24/03/2014. Enzimocosmética, peeling químico e despigmentantes: Clareamento de Pele 100% seguro para todos os fototipos Enzimocosmética, peeling químico e despigmentantes: Clareamento de Pele 100% seguro para todos os fototipos Marcela Altvater canaldoprofissional@buonavita.com.br ENZIMOCOSMÉTICA NA RENOVAÇÃO CELULAR Para

Leia mais

TEXTO DE BULA. Vitanol-A tretinoína Gel alcoólico a 0,01% - 0,025% - 0,05% Creme a 0,025% - 0,05% - 0,1%

TEXTO DE BULA. Vitanol-A tretinoína Gel alcoólico a 0,01% - 0,025% - 0,05% Creme a 0,025% - 0,05% - 0,1% 1 TEXTO DE BULA Vitanol-A tretinoína Gel alcoólico a 0,01% - 0,025% - 0,05% Creme a 0,025% - 0,05% - 0,1% USO EXTERNO EM ADULTO E EM PACIENTES ACIMA DE 12 ANOS VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA Apresentação:

Leia mais

Para compreender como os cistos se formam nos ovários é preciso conhecer um pouco sobre o ciclo menstrual da mulher.

Para compreender como os cistos se formam nos ovários é preciso conhecer um pouco sobre o ciclo menstrual da mulher. Cistos de Ovário Os ovários são dois pequenos órgãos, um em cada lado do útero. É normal o desenvolvimento de pequenos cistos (bolsas contendo líquidos) nos ovários. Estes cistos são inofensivos e na maioria

Leia mais

Tratamento com Bandagens e Cosméticos

Tratamento com Bandagens e Cosméticos Tratamento com Bandagens e Cosméticos Argilaterapia A argila é uma terra especial que absorve os princípios vitais do sol, da água e do ar, constituindo-se em um poderoso agente de recuperação física.

Leia mais

PROJETO FISIOTERAPIA DERMATOFUNCIONAL NA SAÚDE DA MULHER NA ASSISTÊNCIA DE MULHERES ACOMETIDAS POR RUGAS

PROJETO FISIOTERAPIA DERMATOFUNCIONAL NA SAÚDE DA MULHER NA ASSISTÊNCIA DE MULHERES ACOMETIDAS POR RUGAS PROJETO FISIOTERAPIA DERMATOFUNCIONAL NA SAÚDE DA MULHER NA ASSISTÊNCIA DE MULHERES ACOMETIDAS POR RUGAS MAIA, Ingrid Vanessa E. 2 RAMALHO, Jéssica Soares 2 FERREIRA, Luana de Lima 2 JUNIOR, Paulo Sergio

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA MEIA ELÁSTICA NO TRATAMENTO DA INSUFICIÊNCIA VENOSA CRÔNICA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

UTILIZAÇÃO DA MEIA ELÁSTICA NO TRATAMENTO DA INSUFICIÊNCIA VENOSA CRÔNICA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE

Leia mais

Acórdão nº. 293 de 16 de junho de 2012.

Acórdão nº. 293 de 16 de junho de 2012. Imprimir Acórdão nº. 293 de 16 de junho de 2012. D.O.U nº 120, Seção I, em 03/07/2012, páginas 127 e 128. O PLENÁRIO DO CONSELHO FEDERAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL, no uso de suas atribuições

Leia mais

INTRODUÇÃO DE ENFERMAGEM I

INTRODUÇÃO DE ENFERMAGEM I INTRODUÇÃO DE ENFERMAGEM I A Sistematização da Assistência de Enfermagem SAE É uma atividade privativa do enfermeiro, utilizam método e estratégia de trabalho, baseados em princípios científicos, para

Leia mais

CÂNCER DA PELE PATROCÍNIO

CÂNCER DA PELE PATROCÍNIO Luizinho e Chiquinho CÂNCER DA PELE PATROCÍNIO SBD: DERMATOLOGISTA COM TÍTULO DE ESPECIALISTA CUIDANDO DE VOCÊ. Luizinho/Chiquinho e o câncer da pele Oi Luiz. NOssO país é privilegiado, pois temos sol

Leia mais

REVISAGE 3D Dr. Milton Beltrão Jr. Consultor Facial - Onodera

REVISAGE 3D Dr. Milton Beltrão Jr. Consultor Facial - Onodera REVISAGE 3D Dr. Milton Beltrão Jr. Consultor Facial - Onodera Revisage3D Você verá nesta aula: Definição Envelhecimento; Sistema Tegumentar; Alterações Envelhecimento; Revisage 3D; Indicações e Contra-Indicações;

Leia mais

- CURSO DE MAQUIAGEM -

- CURSO DE MAQUIAGEM - - CURSO DE MAQUIAGEM - Copyright -Todos os direitos reservados. A reprodução não autorizada destes materiais, no todo ou em parte, constitui violação do direitos autorais. (Lei nº 9.610). A PELE CONHECENDO

Leia mais

MÉDICO: ESSE REMÉDIO IGNORADO ABRAM EKSTERMAN

MÉDICO: ESSE REMÉDIO IGNORADO ABRAM EKSTERMAN MÉDICO: ESSE REMÉDIO IGNORADO ABRAM EKSTERMAN Centro de Medicina Psicossomática Hospital Geral da Santa Casa da Misericórdia, RJ Perguntas aos Cavaleiros do Conselho Federal de Medicina Perguntas ingênuas:

Leia mais

ciência cosmética PORTFOLIO Marcas e Produtos

ciência cosmética PORTFOLIO Marcas e Produtos ciência cosmética PORTFOLIO Marcas e Produtos Eficácia e qualidade aliadas à tecnologia e inovação. Esse é o nosso compromisso. Há 15 anos, a Bioclean promove beleza e autoestima através de suas linhas

Leia mais

REDE NACIONAL DE CUIDADOS CONTINUADOS INTEGRADOS

REDE NACIONAL DE CUIDADOS CONTINUADOS INTEGRADOS REDE NACIONAL DE CUIDADOS CONTINUADOS INTEGRADOS Orientações de Abordagem em Cuidados Continuados Integrados ÚLCERAS DE PRESSÃO PREVENÇÃO Outubro 2007 1 INDICE p. 0 Introdução 2 1 Definição de Úlceras

Leia mais

A acne é uma complicação da pele oleosa que afeta os folículos pilo sebáceos e os fatores envolvidos no aparecimento e na evolução são:

A acne é uma complicação da pele oleosa que afeta os folículos pilo sebáceos e os fatores envolvidos no aparecimento e na evolução são: Acne Segundo dados divulgados pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), em 2009, acne é o problema dermatológico mais comum na população brasileira, afetando 56,4% das pessoas, além de ser o motivo

Leia mais

Gomagem e Esfoliação. Métodos e Técnicas Aplicadas à Estética Corporal I Profª. Mayara L. Vareschi

Gomagem e Esfoliação. Métodos e Técnicas Aplicadas à Estética Corporal I Profª. Mayara L. Vareschi Gomagem e Esfoliação Métodos e Técnicas Aplicadas à Estética Corporal I Profª. Mayara L. Vareschi Membrana que recobre toda a superfície corpórea Maior órgão do corpo humano (2m² e 4kg) Resistente e flexível

Leia mais

ANATOMIA HUMANA II. Roteiro Sistema tegumentar. Enfermagem SISTEMA TEGUMENTAR. Prof. Me. Fabio Milioni. Conceito Estruturas. Pele Anexos.

ANATOMIA HUMANA II. Roteiro Sistema tegumentar. Enfermagem SISTEMA TEGUMENTAR. Prof. Me. Fabio Milioni. Conceito Estruturas. Pele Anexos. ANATOMIA HUMANA II Enfermagem SISTEMA TEGUMENTAR Prof. Me. Fabio Milioni Roteiro Sistema tegumentar Conceito Estruturas Pele Anexos Funções 1 CONCEITO Estudo Microscópico Maior orgão do corpo humano Proporciona

Leia mais

Sistema de Cuidados com a Pele com Tendência a Acne Mary Kay

Sistema de Cuidados com a Pele com Tendência a Acne Mary Kay Sistema de Cuidados com a Pele com Tendência a Acne Mary Kay O que é Acne? Acne é uma condição da pele que ocorre quando os pelos ficam obstruídos por sebo e células mortas, ficando colonizados por bactérias

Leia mais

Coffea arábica (Coffee) seed oil and Vegetable steryl esters. Modificador mecanobiológico da celulite e gordura localizada.

Coffea arábica (Coffee) seed oil and Vegetable steryl esters. Modificador mecanobiológico da celulite e gordura localizada. Produto INCI Definição Propriedades SLIMBUSTER L Coffea arábica (Coffee) seed oil and Vegetable steryl esters Modificador mecanobiológico da celulite e gordura localizada. - Diminui a gordura localizada

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DA BANDAGEM CRIOTERÁPICA NA ADIPOSIDADE ABDOMINAL EM MULHERES ENTRE 25 E 30 ANOS

A UTILIZAÇÃO DA BANDAGEM CRIOTERÁPICA NA ADIPOSIDADE ABDOMINAL EM MULHERES ENTRE 25 E 30 ANOS A UTILIZAÇÃO DA BANDAGEM CRIOTERÁPICA NA ADIPOSIDADE ABDOMINAL EM MULHERES ENTRE 25 E 30 ANOS USE OF BANDAGE CRYOTHERAPYIN ABDOMINAL ADIPOSITY IN WOMEN BETWEEN 25 AND 30 YEARS Caroline Romano -carol.romano.93@gmail.com

Leia mais

SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR

SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR SARGENTO NADER ALVES DOS SANTOS SÉRIE/ANO: 1ª TURMA(S):

Leia mais

ALPHA BETA PEEL. Associação única de alfa e beta hidroxiácidos com glicosaminoglicanas

ALPHA BETA PEEL. Associação única de alfa e beta hidroxiácidos com glicosaminoglicanas Informações Técnicas ALPHA BETA PEEL Associação única de alfa e beta hidroxiácidos com glicosaminoglicanas INCI NAME: Water, Salicylic acid, Mandelic acid and Glycosaminoglycans. INTRODUÇÃO O Alpha Beta

Leia mais

Solugel e Solugel Plus peróxido de benzoíla 40 mg/g e 80 mg/g

Solugel e Solugel Plus peróxido de benzoíla 40 mg/g e 80 mg/g Solugel e Solugel Plus peróxido de benzoíla 40 mg/g e 80 mg/g Solugel e Solugel Plus peróxido de benzoíla APRESENTAÇÕES Solugel : Gel de peróxido de benzoíla 40mg/g (4%) em bisnaga contendo 45 g. Solugel

Leia mais

LUZ INTENSA PULSADA FOTOREJUVENESCIMENTO. Princípios Básicos - P arte II. Dra Dolores Gonzalez Fabra

LUZ INTENSA PULSADA FOTOREJUVENESCIMENTO. Princípios Básicos - P arte II. Dra Dolores Gonzalez Fabra LUZ INTENSA PULSADA Princípios Básicos - P arte II FOTOREJUVENESCIMENTO Dra Dolores Gonzalez Fabra O Que é Fotorejuvescimento? Procedimento não ablativo e não invasivo. Trata simultaneamente hiperpigmentações,

Leia mais

Prezado cliente, Seja bem vindo ao Instituto de Cosmetologia e Estética da Universidade Metodista

Prezado cliente, Seja bem vindo ao Instituto de Cosmetologia e Estética da Universidade Metodista Carta de serviços 2016 Prezado cliente, Seja bem vindo ao Instituto de Cosmetologia e Estética da Universidade Metodista Aqui você encontrará serviços de Beleza e Bem Estar. Agende seu horário diretamente

Leia mais

Modelo de Texto de Bula. betametasona (como 17-valerato)... 1mg (0,1% p/p) veículo: (carbopol, álcool isopropílico e água purificada q.s.p)...

Modelo de Texto de Bula. betametasona (como 17-valerato)... 1mg (0,1% p/p) veículo: (carbopol, álcool isopropílico e água purificada q.s.p)... Betnovate valerato de betametasona Capilar FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES: BETNOVATE Capilar é uma solução transparente, levemente viscosa, contendo 17-valerato de betametasona a 0,1% p/p. O veículo

Leia mais

Uso do ácido glicólico em produtos cosméticos para tratamento tópico da acne

Uso do ácido glicólico em produtos cosméticos para tratamento tópico da acne Uso do ácido glicólico em produtos cosméticos para tratamento tópico da acne 1 Ana Paula Wippel - Acadêmica do Curso de Tecnologia em Cosmetologia e Estética, da Universidade do Vale do Itajaí, Balneário

Leia mais

Relatório Especial de Milagre Para A Acne

Relatório Especial de Milagre Para A Acne www.milagreparaaacne.com 1 A Acne: Chega de Mentiras Relatório Especial de Milagre Para A Acne www.milagreparaaacne.com 2 Existem pessoas que, durante toda sua vida, nunca sofrem de acne, enquanto outras

Leia mais

DIA MUNDIAL DO CÂNCER 08 DE ABRIL

DIA MUNDIAL DO CÂNCER 08 DE ABRIL DIA MUNDIAL DO CÂNCER 08 DE ABRIL Enviado por LINK COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL 04-Abr-2016 PQN - O Portal da Comunicação LINK COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL - 04/04/2016 Que tal aproveitar o Dia Mundial do Câncer

Leia mais

PERFIL DOS PACIENTES PORTADORES DA OSTEOPOROSE ATENDIDOS PELO COMPONENTE ESPECIALIZADO DA ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA

PERFIL DOS PACIENTES PORTADORES DA OSTEOPOROSE ATENDIDOS PELO COMPONENTE ESPECIALIZADO DA ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA PERFIL DOS PACIENTES PORTADORES DA OSTEOPOROSE ATENDIDOS PELO COMPONENTE ESPECIALIZADO DA ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA Raquel Lino de Menezes 8, Francielda Geremias da Costa Luz¹, Maycon Allison Horácio de

Leia mais

Considerada como elemento essencial para a funcionalidade

Considerada como elemento essencial para a funcionalidade 13 Epidemiologia e Flexibilidade: Aptidão Física Relacionada à Promoção da Saúde Gláucia Regina Falsarella Graduada em Educação Física na Unicamp Considerada como elemento essencial para a funcionalidade

Leia mais

Diagnóstico do Chafariz dos Contos. Régis Eduardo Martins

Diagnóstico do Chafariz dos Contos. Régis Eduardo Martins 2 Diagnóstico do Chafariz dos Contos Régis Eduardo Martins Diagnóstico do Chafariz dos Contos Caderno 2 Sumário: Pag. Introdução 2 de estado de conservação do Chafariz 3 Fichas de diagnóstico: Perdas 6

Leia mais

Fisiologia I CÓRTEX ADRENAL. Prof. Élio Waichert Júnior 1

Fisiologia I CÓRTEX ADRENAL. Prof. Élio Waichert Júnior 1 CÓRTEX ADRENAL Prof. Élio Waichert Júnior 1 Córtex adrenal Colesterol Hormônios corticosteróides Mineralocorticóides Glicocorticóides Hormônios androgênicos Afetam os eletrólitos (sódio, potássio) Afetam

Leia mais

ANEXO NORMA TÉCNICA QUE REGULAMENTA A COMPETÊNCIA DA EQUIPE DE ENFERMAGEM NO CUIDADO ÀS FERIDAS

ANEXO NORMA TÉCNICA QUE REGULAMENTA A COMPETÊNCIA DA EQUIPE DE ENFERMAGEM NO CUIDADO ÀS FERIDAS ANEXO NORMA TÉCNICA QUE REGULAMENTA A COMPETÊNCIA DA EQUIPE DE ENFERMAGEM NO CUIDADO ÀS FERIDAS I. OBJETIVO Regulamentar a competência da equipe de enfermagem, visando o efetivo cuidado e segurança do

Leia mais

Azeloglicina. Denominação Científica: Diglicinato de Azeloil Potássio. Descrição:

Azeloglicina. Denominação Científica: Diglicinato de Azeloil Potássio. Descrição: Azeloglicina Inci Name Potassium Azeolaoyl Diglycinate Denominação Científica: Diglicinato de Azeloil Potássio. Descrição: O Ácido Azeláico é um dos ativos mais conhecidos no mundo pela sua eficácia no

Leia mais

MICROAGULHAMENTO 03/10/2013 MICROAGULHAMENTO: INDUÇÃO PERCUTANEA DE COLÁGENO ASSOCIADA AOS FATORES DE CRESCIMENTO CELULAR

MICROAGULHAMENTO 03/10/2013 MICROAGULHAMENTO: INDUÇÃO PERCUTANEA DE COLÁGENO ASSOCIADA AOS FATORES DE CRESCIMENTO CELULAR MICROAGULHAMENTO: INDUÇÃO PERCUTANEA DE COLÁGENO ASSOCIADA AOS FATORES DE CRESCIMENTO CELULAR MICROAGULHAMENTO MICROAGULHAMENTO DENOMINAÇÕES É uma técnica utilizada para procedimentos estéticos que consiste

Leia mais

Grupo de células que, em geral, tem umaorigem embrionária comum e atuam juntas para executar atividades especializadas

Grupo de células que, em geral, tem umaorigem embrionária comum e atuam juntas para executar atividades especializadas UNIVERSIDADE DE CUIABÁ NÚCLEO DE DISCIPLINAS INTEGRADAS DISCIPLINA: CIÊNCIAS MORFOFUNCIONAIS I Considerações Gerais sobre HISTOLOGIA Professores: Ricardo, Lillian, Darléia e Clarissa UNIVERSIDADE DE CUIABÁ

Leia mais

Clinagel. clindamicina 10 mg/g

Clinagel. clindamicina 10 mg/g Clinagel clindamicina 10 mg/g 1 Clinagel clindamicina APRESENTAÇÃO Gel de clindamicina 10 mg/g (1%) em bisnagas de alumínio contendo 45 g. USO EXTERNO VIA TÓPICA USO ADULTO E PACIENTES ACIMA DE 12 ANOS

Leia mais

Gráficos: experimento clássico de Gause, 1934 (Princípio de Gause ou princípio da exclusão competitiva).

Gráficos: experimento clássico de Gause, 1934 (Princípio de Gause ou princípio da exclusão competitiva). 1 Gráficos: experimento clássico de Gause, 1934 (Princípio de Gause ou princípio da exclusão competitiva). 2 O câncer surge de uma única célula que sofreu mutação, multiplicou-se por mitoses e suas descendentes

Leia mais

D E R M A T I T E S HISTÓRIA

D E R M A T I T E S HISTÓRIA D E R M A T I T E S As dermatoses ocupacionais, conhecidas como dermatites de contato, manifestam-se através de alterações da pele e decorrem direta ou indiretamente de certas atividades profissionais.

Leia mais

HISTOLOGIA. Folículos ovarianos

HISTOLOGIA. Folículos ovarianos HISTOLOGIA No ovário identificamos duas porções distintas: a medula do ovário, que é constituída por tecido conjuntivo frouxo, rico em vasos sangüíneos, célula hilares (intersticiais), e a córtex do ovário,

Leia mais

RESUMO: Os tecidos moles podem ser lesados e com essa lesão o. Palavras chave: crioterapia, lesões de tecidos moles, fase aguda.

RESUMO: Os tecidos moles podem ser lesados e com essa lesão o. Palavras chave: crioterapia, lesões de tecidos moles, fase aguda. O USO DA CRIOTERAPIA NAS LESÕES AGUDAS DE TECIDO MOLE RESUMO: Os tecidos moles podem ser lesados e com essa lesão o organismo responde através do mecanismo de inflamação e o uso da crioterapia vai amenizar

Leia mais

OS SENTIDOS: O TATO, O PALADAR, O OLFATO, A AUDIÇÃO E A VISÃO PROF. ANA CLÁUDIA PEDROSO

OS SENTIDOS: O TATO, O PALADAR, O OLFATO, A AUDIÇÃO E A VISÃO PROF. ANA CLÁUDIA PEDROSO OS SENTIDOS: O TATO, O PALADAR, O OLFATO, A AUDIÇÃO E A VISÃO PROF. ANA CLÁUDIA PEDROSO ATRAVÉS DOS SENTIDOS TEMOS A CAPACIDADE DE PERCEBER O AMBIENTE EXTERNO AO NOSSO ORGANISMO. ISSO É POSSÍVEL DEVIDO

Leia mais

COSMÉTICOS AÇÃO E REAÇÃO

COSMÉTICOS AÇÃO E REAÇÃO Revista Interfaces: Saúde, Humanas e Tecnologia. Ano 2, V. 2, Número Especial, jun, 2014. Faculdade Leão Sampaio Resumo Expandido ISSN 2317-434X COSMÉTICOS AÇÃO E REAÇÃO *Dryelle Feitosa Mota 1 - dryelle.rbd@hotmail.com;

Leia mais

CLINDACNE. Theraskin Farmacêutica Ltda. Gel. Clindamicina 10 mg/g

CLINDACNE. Theraskin Farmacêutica Ltda. Gel. Clindamicina 10 mg/g CLINDACNE Theraskin Farmacêutica Ltda. Gel Clindamicina 10 mg/g CLINDACNE clindamicina APRESENTAÇÃO Gel de clindamicina 10 mg/g (1 %) em bisnagas de alumínio contendo 25 g. USO TÓPICO USO ADULTO E PACIENTES

Leia mais

FASES DO FEG Primeira fase: Congestiva simples

FASES DO FEG Primeira fase: Congestiva simples FIBRO EDEMA GELÓIDE DEFINIÇÃO O FEG é uma disfunção localizada que afeta a derme e o tecido subcutâneo, com alterações vasculares e lipodistrofia com resposta esclerosante. FASES DO FEG Primeira fase:

Leia mais

HORMOSKIN. hidroquinona, tretinoína e fluocinolona acetonida GERMED FARMACÊUTICA LTDA. Creme dermatológico. 40 mg/g + 0,5 mg/g + 0,1 mg/g

HORMOSKIN. hidroquinona, tretinoína e fluocinolona acetonida GERMED FARMACÊUTICA LTDA. Creme dermatológico. 40 mg/g + 0,5 mg/g + 0,1 mg/g HORMOSKIN hidroquinona, tretinoína e fluocinolona acetonida GERMED FARMACÊUTICA LTDA. Creme dermatológico 40 mg/g + 0,5 mg/g + 0,1 mg/g HORMOSKIN hidroquinona, tretinoína e fluocinolona acetonida APRESENTAÇÕES

Leia mais

APAIXONE-SE POR INTENSIVO DE PRODUTOS

APAIXONE-SE POR INTENSIVO DE PRODUTOS APAIXONE-SE POR INTENSIVO DE PRODUTOS TEM MUITA GENTE MECHENDO COM MARI QUEI Prezando pela qualidade: A MK tem laboratório de pesquisa próprio nos EUA; Na equipe de profissionais temos: Cientistas, dermatologistas,

Leia mais

STIEMYCIN GEL. 20 mg/g

STIEMYCIN GEL. 20 mg/g STIEMYCIN GEL 20 mg/g Stiemycin_Bula Paciente _ GDS v2.0 13/11/2013 1 Stiemycin eritromicina APRESENTAÇÃO Gel 20 mg/g (2%) em bisnaga com 60 g. USO EXTERNO VIA TÓPICA USO ADULTO E PACIENTES ACIMA DE 12

Leia mais

O que Realmente Funciona

O que Realmente Funciona Prisão de Ventre O mal conhecido como intestino preguiçoso, obstipação ou prisão de ventre atinge cerca de um em cada cinco pessoas. O tratamento é bastante simples, mas, na falta dele, a prisão de ventre

Leia mais

Tratamentos de Rosto 1. Limpeza de Pele 1 Benefícios: Duração: Preço: 2. Limpeza de Pele 2 Duração: Preço:

Tratamentos de Rosto 1. Limpeza de Pele 1 Benefícios: Duração: Preço: 2. Limpeza de Pele 2 Duração: Preço: Tratamentos de Rosto 1. Limpeza de Pele para rosto e pescoço com extracção manual de impurezas com vapor. 2. Limpeza de Pele para rosto e pescoço com aplicação de mousse. 3. Limpeza de Pele com peeling

Leia mais

Cravos e espinhas podem originar um sério quadro de acne se não forem tratados adequadamente. Neste ebook, você encontrará alguns segredos que vão te

Cravos e espinhas podem originar um sério quadro de acne se não forem tratados adequadamente. Neste ebook, você encontrará alguns segredos que vão te Cravos e espinhas podem originar um sério quadro de acne se não forem tratados adequadamente. Neste ebook, você encontrará alguns segredos que vão te ajudar a entender um pouco mais sobre o problema e

Leia mais

Orientadora, Docente do Curso de Nutrição do Centro Universitário Franciscano (UNIFRA), Santa Maria, RS.

Orientadora, Docente do Curso de Nutrição do Centro Universitário Franciscano (UNIFRA), Santa Maria, RS. ATUAÇÃO INTERDISCIPLINAR PARA PACIENTES COM DIABETES NA ATENÇÃO BASICA UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA 1 BOEIRA, Giana 2 ; CADÓ, Thaís 3 ; FRIGO, Letícia 4 ; MANFIO, Francieli 5 ; MATTOS, Karen 6 ; PIAIA, Eveline

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ENFERMAGEM (Currículo iniciado em 2010)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ENFERMAGEM (Currículo iniciado em 2010) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ENFERMAGEM (Currículo iniciado em 2010) ANATOMIA HUMANA CH 102 (2372) Estudo morfológico dos órgãos e sistemas que constituem o organismo humano, com ênfase para os

Leia mais

TREINAMENTO TÉCNICO PONTEIRAS DIAMANTADAS

TREINAMENTO TÉCNICO PONTEIRAS DIAMANTADAS TREINAMENTO TÉCNICO PONTEIRAS DIAMANTADAS BIOSET Indústria de Tecnologia Eletrônica Ltda. EPP Av. 55, 1212 -Jardim Kennedy - Rio Claro SP - CEP 13501-540 SAC: (19) 3534-3693 www.bioset.com.br CNPJ: 68.099.431/0001-90

Leia mais

O EMPODERAMENTO DO USUÁRIO SUBMETIDO À LARINGECTOMIA TOTAL 1. RESUMO

O EMPODERAMENTO DO USUÁRIO SUBMETIDO À LARINGECTOMIA TOTAL 1. RESUMO O EMPODERAMENTO DO USUÁRIO SUBMETIDO À LARINGECTOMIA TOTAL 1. FARÃO, Elaine Miguel Delvivo 2 ; SOARES, Rhéa Silvia de Ávila 3 ; SAUL, Alexandra Micheline Real 4 ; WEILLER, Terezinha Heck 5 ; ENGEL, Rosana

Leia mais

PASTILHAS COM SILÍCIO STIPER EM SUA UTILIZAÇÃO NA ESTÉTICA. www.stiper.com.br info@stiper.com.br (11) 4407-1800

PASTILHAS COM SILÍCIO STIPER EM SUA UTILIZAÇÃO NA ESTÉTICA. www.stiper.com.br info@stiper.com.br (11) 4407-1800 PASTILHAS COM SILÍCIO STIPER EM SUA UTILIZAÇÃO NA ESTÉTICA info@stiper.com.br Acupuntura estética é a arma oriental para tratamentos de beleza. Fonte: Portal Terra Saúde (http://beleza.terra.com.br/mulher/interna/0,,oi1102583-ei7606,00.html)

Leia mais

ESCLERODERMIA LOCALIZADA LOCALIZED SCLERODERMA

ESCLERODERMIA LOCALIZADA LOCALIZED SCLERODERMA ESCLERODERMIA LOCALIZADA LOCALIZED SCLERODERMA Esclerodermia significa pele dura. O termo esclerodermia localizada se refere ao fato de que o processo nosológico está localizado na pele. Por vezes o termo

Leia mais

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO RECÉM-NASCIDO EM FOTOTERAPIA: UMA REVISÃO DE LITERATURA

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO RECÉM-NASCIDO EM FOTOTERAPIA: UMA REVISÃO DE LITERATURA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO RECÉM-NASCIDO EM FOTOTERAPIA: UMA REVISÃO DE LITERATURA Flávia Teixeira Germano, Universidade Potiguar, flavinhabebezao@hotmail.com Ana Eliedna Nogueira, Universidade Potiguar,

Leia mais

Radiofrequência compacto de alta potência

Radiofrequência compacto de alta potência c Radiofrequência compacto de alta potência Resultados visíveis que se mantêm a longo prazo Potência de 100 W Alto efeito terapêutico não invasivo Trata qualquer fototipo de pele Fácil manuseio e programação

Leia mais

Curso. Abordagem Multiprofissional na Prevenção e Tratamento de Feridas

Curso. Abordagem Multiprofissional na Prevenção e Tratamento de Feridas Curso Abordagem Multiprofissional na Prevenção e Tratamento de Feridas Promotores Coordenação Fernanda Maria Silva Graduada em Enfermagem -Bacharelado e Licenciatura- pela Universidade Estadual da Paraíba;

Leia mais

A SAÚDE DO TRABALHADOR NA ENFERMAGEM: UM RESGATE LITERÁRIO. Palavra-chave: acidente de trabalho, enfermagem, saúde ocupacional.

A SAÚDE DO TRABALHADOR NA ENFERMAGEM: UM RESGATE LITERÁRIO. Palavra-chave: acidente de trabalho, enfermagem, saúde ocupacional. A SAÚDE DO TRABALHADOR NA ENFERMAGEM: UM RESGATE LITERÁRIO 1 Elizandra Fernandes 2 Jocemara de Souza Fermino 3 Maria Zilar Scarmagnani Palavra-chave: acidente de trabalho, enfermagem, saúde ocupacional.

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL 1 º PERÍODO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL 1 º PERÍODO EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL 1 º PERÍODO 1) História da Terapia Ocupacional (30 hs) EMENTA: Marcos históricos que antecederam o surgimento formal da profissão de

Leia mais

DERIVA C MICRO (adapaleno + fosfato de clindamicina)

DERIVA C MICRO (adapaleno + fosfato de clindamicina) DERIVA C MICRO (adapaleno + fosfato de clindamicina) Glenmark Farmacêutica Ltda. Gel dermatológico de liberação prolongada 1 mg/g + 10 mg/g Deriva C Micro_VPS01 Página 1 DERIVA C MICRO adapaleno + fosfato

Leia mais

ATENÇÃO PRIMÁRIA (SAÚDE COLETIVA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E SEMELHANTES)

ATENÇÃO PRIMÁRIA (SAÚDE COLETIVA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E SEMELHANTES) ATENÇÃO PRIMÁRIA (SAÚDE COLETIVA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E SEMELHANTES) ID: 102 A PREVENÇÃO E PROMOÇÃO DA SAÚDE ENTRE CRIANÇAS POR MEIO DA RISOTERAPIA: RELATO DE EXPERIÊNCIA Profa. Esp. Andréa Savietto (UNIANCHIETA)

Leia mais

Feridas e Curativos. Maior órgão do corpo humano.

Feridas e Curativos. Maior órgão do corpo humano. Feridas e Curativos Enfermeira: Milena Delfino Cabral Freitas Pele Maior órgão do corpo humano. Funções: proteção contra infecções, lesões ou traumas, raios solares e possui importante função no controle

Leia mais

DEPRESSÃO CONHECENDO SEU INIMIGO

DEPRESSÃO CONHECENDO SEU INIMIGO DEPRESSÃO CONHECENDO SEU INIMIGO E- BOOK GRATUITO Olá amigo (a), A depressão é um tema bem complexo, mas que vêm sendo melhor esclarecido à cada dia sobre seu tratamento e alívio. Quase todos os dias novas

Leia mais

exceto para hipertensão. As pacientes responderam a dois questionários depois de terminado o tratamento. O questionário um perguntava qual q

exceto para hipertensão. As pacientes responderam a dois questionários depois de terminado o tratamento. O questionário um perguntava qual q AVALIAÇÃO DO TRATAMENTO PARA REJUVENESCIMENTO COM O LED (LIGHT EMMITING DIODES) Bhertha M. Tamura (Assistente da Universidade de Santo Amaro, Colaboradora da Dermatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade

Leia mais

Especial Melanodermias Diversidade de ativos seguros e completos que tratam as hipercromias faciais nos mais diversos estágios

Especial Melanodermias Diversidade de ativos seguros e completos que tratam as hipercromias faciais nos mais diversos estágios Especial Melanodermias Diversidade de ativos seguros e completos que tratam as hipercromias faciais nos mais diversos estágios Bioafinidade dermo epidérmica para o Clareamento & Controle da pele hiperpigmentada.

Leia mais

A Utilização da Vitamina C e do Peeling de Diamante no Tratamento do Melasma Facial: um estudo comparativo

A Utilização da Vitamina C e do Peeling de Diamante no Tratamento do Melasma Facial: um estudo comparativo A Utilização da Vitamina C e do Peeling de Diamante no Tratamento do Melasma Facial: um estudo comparativo The Use of Vitamin C and Peeling Diamond in the Treatment of Facial Melasma: a comparative study

Leia mais

Sejam bem vindas Mulheres de Honra

Sejam bem vindas Mulheres de Honra Sejam bem vindas Mulheres de Honra Conhecendo a pele Qual é o nome da camada mais externa da pele? Epiderme: É a camada mais externa, que se regenera constantemente para formar uma barreira de proteção.

Leia mais

A Secretaria de Saúde do Estado do Piauí (SESAPI) está investigando casos de tracoma 4

A Secretaria de Saúde do Estado do Piauí (SESAPI) está investigando casos de tracoma 4 Publicação Científica do Curso de Bacharelado em Enfermagem do CEUT. Ano 2009. Edição 16 Ana Patrícia Moreira P. de Carvalho 1 Francisca Nádia Portela Leite 1 Luiziane Dias de Carvalho 1 Selonia Patrícia

Leia mais

Descrição/ especificação técnica: Pó branco a quase branco com o mínimo 99% de Ácido azeláico.

Descrição/ especificação técnica: Pó branco a quase branco com o mínimo 99% de Ácido azeláico. Material Técnico Identificação Fórmula Molecular: C 9 H 16 O 4 Peso molecular: 188,2 DCB/ DCI: 00113 ácido azeláico CAS: 123-99-9 INCI: Lipoic acid Sinonímia: Acid azélaiique; Acidum azelaicum; Anchic

Leia mais

OS EFEITOS DA FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA EM PACIENTES PÓS- CIRURGIA CARDÍACA

OS EFEITOS DA FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA EM PACIENTES PÓS- CIRURGIA CARDÍACA OS EFEITOS DA FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA EM PACIENTES PÓS- CIRURGIA CARDÍACA Vanessa Mota Lins Eder Rodrigues Machado RESUMO: Introdução: Trata-se de um estudo que sintetizou o conhecimento produzido acerca

Leia mais

LESÕES DOS ISQUIOTIBIAIS

LESÕES DOS ISQUIOTIBIAIS LESÕES DOS ISQUIOTIBIAIS INTRODUÇÃO Um grande grupo muscular, que se situa na parte posterior da coxa é chamado de isquiotibiais (IQT), o grupo dos IQT é formado pelos músculos bíceps femoral, semitendíneo

Leia mais