Roda de Conversa 28/04/2015

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Roda de Conversa 28/04/2015"

Transcrição

1 Aconteceu em Uberaba, na Associação Amigos de Gaby (Projeto Cantinho), no dia 28/02/2015 a décima sétima edição da Roda de Conversa. O Evento teve a participação de aproximadamente 40 profissionais de diversos órgãos do Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e Adolescente (SGDCA). Este Sistema está estabelecido na Lei nº 8.069/90 - Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e visa à plena efetivação dos direitos infanto-juvenis. (Roda de Conversa Página do Facebook: Conversa/ ?fref=ts )

2 CONFIRA OS DESTAQUES DESSA 17ª EDIÇÃO Comissão de Fluxo A Comissão de Fluxo está finalizando a elaboração das apostilas do curso de capacitação para os atores sociais do SGDCA. A meta é que ainda no primeiro semestre, os ministrantes/multiplicadores sejam capacitados e, no segundo semestre iniciem-se as capacitações de até 160 atores sociais do SGDCA. O curso terá uma média de 40h e será certificado como curso de extensão pela UFTM (O projeto já foi encaminhado pelo prof. Aragão a Pró-reitoria de extensão da UFTM), para registro. As apostilas serão confeccionadas pela Secretaria de Desenvolvimento Social, e o projeto do curso já foi encaminhado à SEDES para aprovação. Comissão de Pesquisa A comissão de Pesquisa continua realizando a clipagem dos jornais da cidade com o objetivo de dar visibilidade sobre a forma de veiculação de notícias envolvendo o público infanto-juvenil. Como de costume, foram lidas as manchetes do mês de abril observando-se a linha editorial dos dois jornais da cidade (Manhã e Uberaba) e a forma de tratamento/linguagem para falar sobre o público infantojuvenil. *** Ainda nos dias atuais, utiliza-se de forma errônea o termo menor. Inclusive nos clippings feitos nos jornais da cidade observa-se que quando a notícia é boa o tratamento é criança e adolescente quando a notícia não é boa o termo utilizado é menor. Esse termo qualifica aquele que é marginalizado. É preciso que todos os atores sociais que trabalham com criança e adolescente se policiem sobre a utilização desse termo, seja em documentos, em conversas, etc, pois, a primeira mudança precisa ser interna, olhando para dentro das próprias instituições... Além disso, é preciso sim, provocar a imprensa local para noticiar questões relevantes que acontecem na cidade e que garantem o direito da criança e do adolescente, num grande processo de mudança de cultura na divulgação de informações sobre esse público. ***André Tuma, promotor de Justiça da Infância e adolescência de Uberaba. Comissão Gestora A Comissão Gestora informou sobre a elaboração do Decreto da Lei que cria a Roda de Conversa. O intuito é legitimar e assegurar esse movimento mensal que conta com a participação voluntária e comprometida dos atores sociais do SGDCA. A comissão aproveitou a Roda de Conversa para entregar o documento ao prof. Godoy, que estava representado a SEDES na reunião, para que possa apresentar ao novo secretário visando os procedimentos necessários para encaminhamento à Câmara Municipal.

3 A comissão também solicitou ao prof. Godoy, verificar na SEDES sobre os ajustes necessários na página do SGDCA, conforme sugerido por membros da Roda de Conversa. A SEDES ficou de realizar os ajustes e disponibilizar a página no site da prefeitura. Ressaltando que esta página é um importante instrumento de comunicação, transparência sobre o que está acontecendo em Uberaba, referente ao SGDCA. Para quem quiser conhecer e só acessar A Comissão informou ainda que foi aprovada na Câmara Municipal no dia 06/04/2015, sancionada pelo Prefeito Municipal e publicada no Porta Voz de 24/04/2015, a Lei Nº: 6.927/99 que trata da Política Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, obedecendo as alterações efetivadas no ECA- Estatuto da Criança e do Adolescente. Vale lembrar que a PL foi discutida entre os órgãos que compõe o Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente, apresentada e aprovada em Plenária Ordinária do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Uberaba COMDICAU. Registro da plenária de aprovação do projeto - Da esquerda para a direita: Vereador Kaká, Líder do prefeito na Câmara, Cláudia Cristina da Silva (representando a SEDES), Michele Carvalho (Presidente do COMDICAU), Promotor André Tuma (Promotoria da Infância e Juventude de Uberaba); membros da mesa diretora da Câmara (vereadores Samuel, Dutra e Afrânio), Prof. Godoy (representando a Sedes). DISCUSSÕES DA RODA Diante das diversas indagações sobre a área de Educação realizada na Roda de Conversa de março, o Conselho Municipal de Educação, representado nesta Roda pela Nilza, fez esclarecimentos importantes: Há quatro anos o Conselho apontou para a Secretaria Municipal de Educação a necessidade da construção de 16 CEMEIS e 18 escolas municipais do Ensino Fundamental, para atendimento da demanda de crianças e adolescentes da cidade.

4 O acompanhamento da demanda acontece em parceria com o serviço de Inspeção escolar da Secretaria e há uma orientação para que cada sala comporte até 30 alunos. *** Apesar dos esforços em comportar os alunos em sala de aula, pois a lei preconiza que o atendimento de até 35 alunos em cada sala, a estrutura física de muitas escolas municipais não comportam mais essa quantidade de alunos inviabilizando até mesmo uma aula de qualidade pelo professor que fica com alunos praticamente grudados no quadro. A estrutura corpórea dos alunos hoje é outra, são meninos e meninas grandes, diferentemente, de como era há alguns anos. Por isso, a quantidade de alunos dentro de sala de aula precisa ser revista!!! Nilza ressalta a importância de mudar essa cultura de que determinadas escolas são melhores que outras, haja vista que, todas as escolas devem ofertar uma educação de qualidade, e, para isso, a participação da comunidade dentro da escola é fundamental. Rose (Educação) explica que há dificuldades nos bairros novos absorverem todos os alunos, por isso, muitos precisam estudar em escolas de outros bairros, o que acaba por interferir nas vagas disponíveis para alunos que residem nesses bairros, que recebem os alunos dos bairros novos. Outra questão levantada refere-se ao trabalho que a SEMEC está realizando para erradicar o problema de expulsão dos alunos. Somente em último caso, o projeto, busca a alternativa de inserção do aluno em outra escola. O promotor da infância, André Tuma reforçou novamente a necessidade de se fazer o levantamento do número de escolas em detrimento do número de crianças e adolescentes fora destas. É urgente esse licenciamento, e precisa ser rigoroso. Inclusive a partir de um zoneamento que permita conhecer a realidade dos bairros e suas demandas, para que se evite essa transferência de alunos de um bairro para outro, ressalta o promotor. Os alvarás e licenças para funcionamento das instituições, expedidos pela Vigilância Sanitária e Corpo de Bombeiro também voltaram a ser tema de discussão. O promotor foi enfático ao dizer que há 70 escolas municipais sem o alvará e 40 instituições (inclusive particulares) em desconformidade com a Lei. *** Nesse processo de ordenamento e reordenamento o Ministério Público passará a fiscalizar minuciosamente estas instituições, e aquelas que não tiverem em conformidade com a Lei terão que se adequar ou deixarão de existir. Ou trabalham conforme a política pública e se profissionalizam, ou, infelizmente não poderão continuar com o atendimento. Por sua vez, este, certamente desaguará no poder

5 público que precisará estar preparado para absorver as demandas que não puderem mais ser atendidas pela sociedade civil organizada. (Promotor André Tuma). Outra questão já levantada e novamente discutida nesta Roda de Conversa refere-se ao atendimento de crianças de 0 a 3 anos de idade. É sabido que as ONGs atendem muitas crianças nessa faixa etária e ainda é grande a demanda reprimida. A questão é: Como ficará o atendimento de 0 a 3 anos após 2016, (prorrogado para 2018), quando as crianças a partir de 4 anos forem totalmente absorvidas pelo Estado? Sugeriu-se na Roda, a criação de um procedimento em todas as escolas cadastradas no Conselho Municipal de Educação (sejam elas comunitárias, públicas ou particulares) no ato da matrícula ou inscrição para fila de espera, cadastrar o CPF da mãe e/ou responsável pela criança. Assim, quando uma mesma família procurar vagas em outras instituições, não haverá repetição da criança (aumentando a demanda), pois, ao realizar o cruzamento de dados, será possível identificar que esta criança já foi registrada pelo sistema de demanda reprimida e/ou atendida. *** A Nilza (Conselho Municipal de Educação) e a Rose da (Semec) ficaram de verificar na Secretaria de Educação como foi realizado o levantamento de demandas há dois anos, no município, tendo em vista, a necessidade de aprimoramento deste diagnóstico para um levantamento mais rigoroso das demandas existentes no município. EDUCAÇÃO e INCLUSÃO Mariângela trouxe para discutir na Roda a questão da Educação Inclusiva. Especificamente falando sobre Autismo, explicou que há em Uberaba um grupo de 25 mães com filhos diagnosticados como autistas, e levantou a preocupação sobre um estudo que está sendo realizado que diz que em % das crianças serão diagnosticadas com autismo. (Estudo em andamento, pelo grupo). A criança especial, precisa de um monitor para acompanhá-lo no ensino regular. Algumas escolas do município tem a educação inclusiva, porém, quando o monitor falta, a criança é convidada a ficar em casa, pois, falta um profissional substituto. A legislação da educação inclusiva é de 2001, é premente trabalhar junto as Instituições de Ensino Superior que estão formando os profissionais que trabalharão com esse público um novo olhar sobre essa realidade. Se há política de inclusão, é necessária a formação continuada de profissionais para trabalhar a inclusão, começando pelas universidades.

6 Periodicamente a SEMEC faz cursos para professores que estão em exercício. Mas é preciso estendê-los aos centros de referências e outras instituições que atendem crianças e adolescentes. Há famílias que são resistentes quanto à aceitação de seus filhos em condição especial, por isso, ter profissionais capacitados para lidar com essa e outras questões é fundamental. Cada vez mais se faz urgente à profissionalização das escolas e instituições para o atendimento das múltiplas deficiências de crianças e adolescentes do município, dentro do que preconiza a política de educação inclusiva. É preciso que as escolas municipais revejam a questão de receberem estagiários nas instituições, pois, são esses estudantes que atuarão num futuro próximo dentro da escola, e, a formação teórica aliada à prática é fundamental na aquisição de competências e habilidades para lidar com o dia-a-dia da instituição. Quando as escolas estarão preparadas para trabalhar com a inclusão? A lei existe, mas para que seja efetivada é preciso participação das pessoas fortalecendo os Conselhos de Políticas Públicas, as Secretarias de Educação, entre outras. Verediana sugeriu que a Comissão Gestora se reunisse com a secretária de educação Silvana Elias, para discutir as questões aqui levantadas, e, outras já pontuadas em rodas anteriores, na busca de informações, esclarecimentos e trocas, tendo em vista elucidar alguns questionamentos que estão frequentemente permeando as reuniões mensais da Roda de Conversa. CONVITE ESPECIAL para a próxima Roda em 26/05 Secretária Silvana Elias (SEMEC) Marilda Ribeiro (Superintendência de Ensino) Presidente do Conselho Municipal de Educação Presidente do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência. *** Depoimento *** Estou muito feliz com o grupo da Roda de Conversa. Passo a enxergar uma luz, por ver o comprometimento das pessoas nesse processo que busca trabalho integrado: Educação, Saúde, Polícia Militar, Ministério Público, Assistência Social, etc. Profa. Irma (Creche Espírita Melo de Jesus) OPORTUNIDADES E INFORMES Discussão sobre Adoção e o Estatuto da Família, constituição em defesa de todas as famílias - Dia 25/05/2015, Auditório Cecília Palmério (Uniube) às 19h.

7 Participe da próxima Roda de Conversa - será dia 26/05/2015 às 08h30. Fique atento e participe! Registro e sistematização do informativo: Comissão de Fluxo/Roda de Conversa

Roda de Conversa 24/02/2015

Roda de Conversa 24/02/2015 Aconteceu em Uberaba, na Sociedade Uberabense de Proteção e Amparo ao Menor (SUPAM), no dia 24/02/2015 a décima quinta edição da Roda de Conversa. O Evento teve a participação de aproximadamente 50 profissionais

Leia mais

Roda de Conversa 31/03/2015

Roda de Conversa 31/03/2015 Aconteceu em Uberaba, no Centro Espírita José Horta mantenedor da Creche Espírita Melo de Jesus, no dia 31/03/2015 a décima sexta edição da Roda de Conversa. O Evento teve a participação de aproximadamente

Leia mais

Roda de Conversa 30/06/2015

Roda de Conversa 30/06/2015 Aconteceu em Uberaba, na Associação de Bairro São Benedito, no dia 30/06/2015 a décima nona edição da Roda de Conversa. O Evento teve a participação de aproximadamente 50 profissionais de diversos órgãos

Leia mais

Curso de Disseminação da Metodologia do PAIR CLIPPING DIÁRIO

Curso de Disseminação da Metodologia do PAIR CLIPPING DIÁRIO Curso de Disseminação da Metodologia do PAIR CLIPPING DIÁRIO 22 de Outubro de 2012 Veículo: Rede Andi Brasil Editoria: Clipping Tema: Crianças e drogas RS: Traficantes usam crianças para transportar drogas

Leia mais

Comissão Municipal Interinstitucional de Enfrentamento à Violência contra Crianças e Adolescentes

Comissão Municipal Interinstitucional de Enfrentamento à Violência contra Crianças e Adolescentes 1 Comissão Municipal Interinstitucional de Enfrentamento à Violência contra Crianças e Adolescentes PLANO MUNICIPAL DE ENFRENTAMENTO ÀS VIOLÊNCIAS CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES Ponta Grossa Paraná 2013

Leia mais

JOVEM HOMOSSEXUAL substituir por JOVENS GAYS, LÉSBICAS, BISSEXUAIS E TRANSGÊNEROS (GLBT) ou por JUVENTUDE E DIVERSIDADE SEXUAL

JOVEM HOMOSSEXUAL substituir por JOVENS GAYS, LÉSBICAS, BISSEXUAIS E TRANSGÊNEROS (GLBT) ou por JUVENTUDE E DIVERSIDADE SEXUAL JOVEM HOMOSSEXUAL substituir por JOVENS GAYS, LÉSBICAS, BISSEXUAIS E TRANSGÊNEROS (GLBT) ou por JUVENTUDE E DIVERSIDADE SEXUAL OBJETIVOS E METAS 1. Prover apoio psicológico, médico e social ao jovem em

Leia mais

MÓDULO II Introdução ao Estatuto da Criança e do Adolescente AULA 04

MÓDULO II Introdução ao Estatuto da Criança e do Adolescente AULA 04 MÓDULO II Introdução ao Estatuto da Criança e do Adolescente AULA 04 Por Leonardo Rodrigues Rezende 1 1. Apresentação O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) completa 24 anos este ano, mas sua história

Leia mais

CONSIDERANDO a resolução nº 14, de 9 de junho de 2014, que trata do Programa Mais Educação;

CONSIDERANDO a resolução nº 14, de 9 de junho de 2014, que trata do Programa Mais Educação; No pcsa EDITAL Nº 020/2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONCESSÃO DE BOLSAS E FORMAÇÃO DO CADASTRO DE RESERVA DOS MONITORES DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO, JUNTO ÀS UNIDADES ESCOLARES DA REDE PÚBLICA

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL DA JUVENTUDE PADRE JOÃO PIAMARTA / PD&C 2012 - CULTIVANDO JOVENS AGRICULTORES / Relatório 5

CENTRO EDUCACIONAL DA JUVENTUDE PADRE JOÃO PIAMARTA / PD&C 2012 - CULTIVANDO JOVENS AGRICULTORES / Relatório 5 CENTRO EDUCACIONAL DA JUVENTUDE PADRE JOÃO PIAMARTA / PD&C 2012 - CULTIVANDO JOVENS AGRICULTORES / Relatório 5 INFORMAÇÕES GERAIS DO PROJETO 01 - Nome do Projeto: PD&C 2012 - CULTIVANDO JOVENS AGRICULTORES

Leia mais

EDUCAÇÃO ALGÉBRICA, DIÁLOGOS E APRENDIZAGEM: UM RELATO DO TRABALHO COM UMA PROPOSTA DIDÁTICA 1

EDUCAÇÃO ALGÉBRICA, DIÁLOGOS E APRENDIZAGEM: UM RELATO DO TRABALHO COM UMA PROPOSTA DIDÁTICA 1 EDUCAÇÃO ALGÉBRICA, DIÁLOGOS E APRENDIZAGEM: UM RELATO DO TRABALHO COM UMA PROPOSTA DIDÁTICA 1 Claudemir Monteiro Lima Secretária de Educação do Estado de São Paulo claudemirmonteiro@terra.com.br João

Leia mais

Logo do Alto Tietê, subcomitê e do 5 Elementos. Título do projeto em outra capa

Logo do Alto Tietê, subcomitê e do 5 Elementos. Título do projeto em outra capa Logo do Alto Tietê, subcomitê e do 5 Elementos Título do projeto em outra capa Bacia Hidrográfica do Alto Tietê com destaque para a Sub-bacia Pinheiros-Pirapora Fortalecimento do Subcomitê Pinheiros-Pirapora

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JOCA CLAUDINO 01.613.283/0001-00 Rua José Ezequiel Duarte, 500 Centro CEP: 58913-000

PREFEITURA MUNICIPAL DE JOCA CLAUDINO 01.613.283/0001-00 Rua José Ezequiel Duarte, 500 Centro CEP: 58913-000 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PROGRAMA ESPORTE E LAZER DA CIDADE - PELC EDITAL Nº 001/2013 A através da SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO faz saber que realizará Processo Seletivo SIMPLIFICADO para contratação

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID): UMA AVALIAÇÃO DA ESCOLA SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID): UMA AVALIAÇÃO DA ESCOLA SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID): UMA AVALIAÇÃO DA ESCOLA SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES Silva.A.A.S. Acadêmica do curso de Pedagogia (UVA), Bolsista do PIBID. Resumo: O trabalho

Leia mais

PROJETO TRANSPORTE ESCOLAR

PROJETO TRANSPORTE ESCOLAR PROJETO TRANSPORTE ESCOLAR 1 Introdução Com o advento do Código de Trânsito Brasileiro(Lei Federal 9.503/1997), ficaram estabelecidas diversas regras no tratamento dos veículos e condutores de escolares,

Leia mais

Gráfico 1 Jovens matriculados no ProJovem Urbano - Edição 2012. Fatia 3;

Gráfico 1 Jovens matriculados no ProJovem Urbano - Edição 2012. Fatia 3; COMO ESTUDAR SE NÃO TENHO COM QUEM DEIXAR MEUS FILHOS? UM ESTUDO SOBRE AS SALAS DE ACOLHIMENTO DO PROJOVEM URBANO Rosilaine Gonçalves da Fonseca Ferreira UNIRIO Direcionado ao atendimento de parcela significativa

Leia mais

EDITAL Nº 011/2015. 1.1 As matrículas serão efetuadas na sede da FEAPI - Rua Camboriú, 509 Fazenda - Itajaí - SC.

EDITAL Nº 011/2015. 1.1 As matrículas serão efetuadas na sede da FEAPI - Rua Camboriú, 509 Fazenda - Itajaí - SC. EDITAL Nº 011/2015 Fixa datas e estabelece as orientações para realização da Matrícula nos Cursos de Qualificação profissional da FEAPI, oferecidos à Comunidade para o segundo semestre do ano de 2015.

Leia mais

Casa do Bom Menino. Manual do Voluntario

Casa do Bom Menino. Manual do Voluntario Manual do Voluntario Apresentação A Casa do foi fundada em novembro de 1962 e hoje acolhe provisoriamente e excepcionalmente crianças e adolescentes afastados do convívio familiar. A instituição assume

Leia mais

PREFEITURA DE IPANGUAÇU SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO EDITAL Nº 02/2013 SME/IPANGUAÇU CIRCULAR RETIFICADA

PREFEITURA DE IPANGUAÇU SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO EDITAL Nº 02/2013 SME/IPANGUAÇU CIRCULAR RETIFICADA PREFEITURA DE IPANGUAÇU SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO EDITAL Nº 02/2013 SME/IPANGUAÇU CIRCULAR RETIFICADA PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PROFESSOR TEMPORÁRIO A PREFEITURA DE IPANGUAÇU, através da SECRETARIA

Leia mais

1ª Vara da Infância e da Juventude do Distrito Federal. Situação de Risco. Conceito. Onde denunciar. Procedimentos.

1ª Vara da Infância e da Juventude do Distrito Federal. Situação de Risco. Conceito. Onde denunciar. Procedimentos. 1ª Vara da Infância e da Juventude do Distrito Federal Situação de Risco Conceito Onde denunciar Procedimentos Situação de rua 1ª Vara da Infância e da Juventude do Distrito Federal Renato Rodovalho Scussel

Leia mais

PLANO DE COMUNICAÇÃO E MOBILIZAÇÃO DO COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PIANCÓ- PIRANHAS-AÇU

PLANO DE COMUNICAÇÃO E MOBILIZAÇÃO DO COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PIANCÓ- PIRANHAS-AÇU PLANO DE COMUNICAÇÃO E MOBILIZAÇÃO DO COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PIANCÓ- PIRANHAS-AÇU CAICÓ - RN COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PIANCÓ-PIRANHAS-AÇU PLANO DE COMUNICAÇÃO E MOBILIZAÇÃO SOCIAL

Leia mais

Módulo 02 Professor Paulo Afonso Garrido de Paula 1

Módulo 02 Professor Paulo Afonso Garrido de Paula 1 Módulo 02 Professor Paulo Afonso Garrido de Paula 1 Vídeo Aula 1 2 O Direito da Criança e do Adolescente Vamos tratar do direito da criança e do adolescente. Uma primeira observação: quando se afirma a

Leia mais

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADA: Karinne Alcântara EMENTA: Responde consulta feita pela Psicóloga Escolar, Karinne Alcântara, sobre inclusão escolar. RELATORA: Selene Maria Penaforte Silveira SPU Nº 2802398/2015 PARECER Nº

Leia mais

Planejamento e financiamento para a qualificação das ações de alimentação e nutrição na Atenção Básica à Saúde

Planejamento e financiamento para a qualificação das ações de alimentação e nutrição na Atenção Básica à Saúde Planejamento e financiamento para a qualificação das ações de alimentação e nutrição na Atenção Básica à Saúde Introdução O Município Y tem uma população de aproximadamente 3 milhões de habitantes. A Secretaria

Leia mais

SITUAÇÃO ANTERIOR E IDENTIFICAÇÃO DOS PROBLEMAS A SEREM RESOLVIDOS.

SITUAÇÃO ANTERIOR E IDENTIFICAÇÃO DOS PROBLEMAS A SEREM RESOLVIDOS. Experiência: CASA FAMILIAR RURAL Escola Agrotécnica Federal de Rio do Sul/SC Responsável: Professor João José Stüpp Endereço: Estrada do Redentor, 5665 Bairro: Canta Galo Rio do Sul/SC CEP: 89160-000 E

Leia mais

Câmara Municipal de São Paulo Gabinete Vereador Floriano Pesaro

Câmara Municipal de São Paulo Gabinete Vereador Floriano Pesaro SUBSTITUTIVO Nº, APRESENTADO EM PLENÁRIO AO PROJETO DE LEI Nº 0141/2009 Institui o Programa de Incentivo a Rede de Comércio Solidário da Cidade de São Paulo, e dá outras providências. A D E C R E T A:

Leia mais

Orientações Gerais para o Mobilizador 1

Orientações Gerais para o Mobilizador 1 Orientações Gerais para o Mobilizador 1 Índice CADERNO 1: ORIENTAÇÕES GERAIS PARA O MOBILIZADOR 1.1. Mensagem ao mobilizador... 03 1.2. Materiais de implantação do Ciclo 4... 05 1.3. As reuniões: quantas

Leia mais

Índice. 1) O exemplo do trigo. 2) Curtas. 3) Uerj estuda causas pela baixa inscrição de cotista - 20/05/08 - Educação > Noticiário

Índice. 1) O exemplo do trigo. 2) Curtas. 3) Uerj estuda causas pela baixa inscrição de cotista - 20/05/08 - Educação > Noticiário Registros da UENF na Imprensa, tais como foram publicados na Internet. Índice 1) O exemplo do trigo 2) Curtas - 20/05/08 - Opinião > Artigo - 20/05/08 - Painel Político 3) Uerj estuda causas pela baixa

Leia mais

REGISTROS REUNIÃO DO PROGRAMA ENERGIA SOCIAL NA E.E SALVADOR MORENO MUNHOZ. TEORODO SAMPAIO - SP

REGISTROS REUNIÃO DO PROGRAMA ENERGIA SOCIAL NA E.E SALVADOR MORENO MUNHOZ. TEORODO SAMPAIO - SP 1 REGISTROS REUNIÃO DO PROGRAMA ENERGIA SOCIAL NA E.E SALVADOR MORENO MUNHOZ. TEORODO SAMPAIO - SP Data: 01/09/2012 Horário: 18h às 20h. Munhoz Município: Teodoro Sampaio Carneiro da Silva Gonçalves Número

Leia mais

E todos esses controles são sobremaneira facilitados com a utilização do MCA.

E todos esses controles são sobremaneira facilitados com a utilização do MCA. 1. APRESENTAÇÃO Decorridas mais de duas décadas desde a publicação da Lei nº 8.069/90 (ECA), é chegada a hora de refl etir sobre os avanços na garantia dos direitos fundamentais de crianças e adolescentes

Leia mais

RESPONSABILIDADES NO PBA 2012 PREFEITURAS E SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

RESPONSABILIDADES NO PBA 2012 PREFEITURAS E SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO RESPONSABILIDADES NO PBA 2012 PREFEITURAS E SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO Quando da adesão municipal ao programa suas atribuições são: Indicar e/ou selecionar o coordenador de turmas junto à Seduc;

Leia mais

EDITAL Nº /2014. 1.3. É vedada a efetivação de mais de uma inscrição em nome do mesmo candidato, em função diferente.

EDITAL Nº /2014. 1.3. É vedada a efetivação de mais de uma inscrição em nome do mesmo candidato, em função diferente. EDITAL Nº /2014 A PREFEITURA MUNICIPAL DE FORTALEZA, através da Secretaria de Esporte e Lazer, no uso de suas atribuições legais e em conformidade com a Lei Municipal nº 053/2007 e o Decreto Municipal

Leia mais

COMUNIDADE TRANSFORMADORA UM OLHAR PARA FRENTE

COMUNIDADE TRANSFORMADORA UM OLHAR PARA FRENTE 23 3 COMUNIDADE TRANSFORMADORA UM OLHAR PARA FRENTE Por que você deve dar este estudo Nas duas semanas anteriores, conversamos sobre dois aspectos de nossa missão comunitária que envolve: (a) olhar para

Leia mais

Pelo exposto e considerando a relevância do tema, contamos com o apoio e compreensão de V. Exª e ilustres Pares para aprovação do Projeto

Pelo exposto e considerando a relevância do tema, contamos com o apoio e compreensão de V. Exª e ilustres Pares para aprovação do Projeto Vitória, 22 de junho de 2012 Mensagem nº 150/2012 Senhor Presidente: Encaminho à apreciação dessa Casa de Leis o anexo projeto de lei que propõe a criação de cargos para contratação temporária, Funções

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA EM PSICOLOGIA

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA EM PSICOLOGIA CLÍNICA ESCOLA PARA ATENDIMENTO PSICOLÓGICO (CEAP) CEAP O Núcleo de Prática em Psicologia - CEAP do Curso de Bacharelado em Psicologia da AJES Instituto Superior de Educação do Vale do Juruena, da entidade

Leia mais

ANEXO II PROJETO PEDAGÓGICO

ANEXO II PROJETO PEDAGÓGICO ANEXO II PROJETO PEDAGÓGICO 1 IDENTIFICAÇÃO 1.1 DA INSTITUIÇÃO FEDERAL: Nome da instituição: CNPJ: Nome do Reitor(a) ou do Diretor(a)-Geral do CEFET: Endereço da reitoria ou unidade sede: Telefones (comercial

Leia mais

SEÇÃO ENTREVISTA A INICIAÇÃO CIENTÍFICA E A PUBLICAÇÃO NA GRADUAÇÃO COMO MEIOS DE QUALIDADE NA FORMAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR JOSÉ ROBERTO RUS PEREZ

SEÇÃO ENTREVISTA A INICIAÇÃO CIENTÍFICA E A PUBLICAÇÃO NA GRADUAÇÃO COMO MEIOS DE QUALIDADE NA FORMAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR JOSÉ ROBERTO RUS PEREZ Revista Eventos Pedagógicos v.5, n.4 (13. ed.), número regular, p. 115-121, nov./dez. 2014 SEÇÃO ENTREVISTA A INICIAÇÃO CIENTÍFICA E A PUBLICAÇÃO NA GRADUAÇÃO COMO MEIOS DE QUALIDADE NA FORMAÇÃO DE ENSINO

Leia mais

PROPOSTA DE INVESTIMENTO SOCIAL. Lei Federal de Incentivo ao Esporte FUNDAÇÃO GOL DE LETRA INSTITUTO EQUIPAV

PROPOSTA DE INVESTIMENTO SOCIAL. Lei Federal de Incentivo ao Esporte FUNDAÇÃO GOL DE LETRA INSTITUTO EQUIPAV 1 PROPOSTA DE INVESTIMENTO SOCIAL Lei Federal de Incentivo ao Esporte FUNDAÇÃO GOL DE LETRA & INSTITUTO EQUIPAV e 1 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL A Fundação Gol de Letra é uma organização sem fins lucrativos,

Leia mais

PROJETO PELA CULTURA DA PAZ

PROJETO PELA CULTURA DA PAZ PROMOTORIA DE JUSTICA DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE DA COMARCA DE ITABIRA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSIO NOVA ERA SECRETARIA MUNICIPAL DE ITABIRA PODERES EM AÇÃO PELA EDUCAÇAO II ENCONTRO INTERSETORIAL

Leia mais

CENSO ESCOLAR EDUCACENSO O ITEM COR/RAÇA NO CENSO ESCOLAR DA EDUCAÇÃO BÁSICA

CENSO ESCOLAR EDUCACENSO O ITEM COR/RAÇA NO CENSO ESCOLAR DA EDUCAÇÃO BÁSICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO GERAL DO CENSO ESCOLAR DA EDUCAÇÃO BÁSICA CENSO ESCOLAR

Leia mais

MANUAL DO ALUNO DO CURSO DE EJA ENSINO MÉDIO MANUAL DO ALUNO EJA - ENSINO MÉDIO. Praça Marechal Deodoro, 356 Santa Cecília São Paulo SP CEP: 01150-010

MANUAL DO ALUNO DO CURSO DE EJA ENSINO MÉDIO MANUAL DO ALUNO EJA - ENSINO MÉDIO. Praça Marechal Deodoro, 356 Santa Cecília São Paulo SP CEP: 01150-010 MANUAL DO ALUNO EJA - ENSINO MÉDIO Caro Aluno, Este manual tem o objetivo de tirar suas dúvidas e tornar seu curso no INED o mais completo possível. Leia tudo com muita atenção e, se ao final ainda tiver

Leia mais

MANIFESTO ABENEFS: Alinhando a formação inicial em Educação Física às necessidades do setor saúde

MANIFESTO ABENEFS: Alinhando a formação inicial em Educação Física às necessidades do setor saúde Associação Brasileira de Ensino da Educação Física para a Saúde MANIFESTO : Alinhando a formação inicial em Educação Física às necessidades do setor saúde INTRODUÇÃ O A Associação Brasileira de Ensino

Leia mais

JULIO CESAR PEREIRA SALGADO

JULIO CESAR PEREIRA SALGADO PROPOSTAS DE GESTÃO PARA O CARGO DE DIRETOR-GERAL IFSP campus Caraguatatuba NOVOS TEMPOS NOVO IF. JULIO CESAR PEREIRA SALGADO Tem 55 anos, é casado, pai de 2 filhos e natural de Pindamonhangaba SP. É formado

Leia mais

Inclusão escolar: o trabalho de comunicação alternativa com alunos que apresentam comprometimento motor e de fala na Rede Municipal de Ribeirão Preto

Inclusão escolar: o trabalho de comunicação alternativa com alunos que apresentam comprometimento motor e de fala na Rede Municipal de Ribeirão Preto Inclusão escolar: o trabalho de comunicação alternativa com alunos que apresentam comprometimento motor e de fala na Rede Municipal de Ribeirão Preto Denise Cristina Amoroso de Lima Carpintieri - Professora

Leia mais

CONSTRUIMOS A PROPOSTA FINAL E AGORA QUEM DECIDE É VOCÊ!

CONSTRUIMOS A PROPOSTA FINAL E AGORA QUEM DECIDE É VOCÊ! N Ú M E R O 169 DIÁRIO DE INFORMAÇÕES TECNICAS 2 9 d e J u n h o d e 2 0 1 1 Informativo Técnico Canal de Notícias dos Técnicos Industriais CONSTRUIMOS A PROPOSTA FINAL E AGORA QUEM DECIDE É VOCÊ! Na sétima

Leia mais

RELATÓRIO DA OFICINA: COMO AGIR NA COMUNIDADE E NO DIA A DIA DO SEU TRABALHO. Facilitadoras: Liliane Lott Pires e Maria Inês Castanha de Queiroz

RELATÓRIO DA OFICINA: COMO AGIR NA COMUNIDADE E NO DIA A DIA DO SEU TRABALHO. Facilitadoras: Liliane Lott Pires e Maria Inês Castanha de Queiroz 1 RELATÓRIO DA OFICINA: COMO AGIR NA COMUNIDADE E NO DIA A DIA DO SEU TRABALHO Facilitadoras: Liliane Lott Pires e Maria Inês Castanha de Queiroz Contrato: AS.DS.PV.024/2010 Empresa: SENSOTECH ASSESSORAMENTO

Leia mais

ONG S E ASSOCIAÇÕES. Aproveite bem todas as dicas, fotos e textos deste guia, pois eles são muito importantes.

ONG S E ASSOCIAÇÕES. Aproveite bem todas as dicas, fotos e textos deste guia, pois eles são muito importantes. ONG S E ASSOCIAÇÕES PARA COMEÇAR Você tem vontade de participar mais do que acontece ao seu redor, dar uma força para resolver questões que fazem parte da rotina de certos grupos e comunidades e colocar

Leia mais

RENÚNCIA FISCAL DO IMPOSTO DE RENDA

RENÚNCIA FISCAL DO IMPOSTO DE RENDA DICAS PARA UTILIZAÇÃO DE RENÚNCIA FISCAL DO IMPOSTO DE RENDA Oportunidades e Legislação Parceria ÍNDICE EDITORIAL Uma oportunidade de contribuir com a transformação social 1. O QUE É RENÚNCIA FISCAL 1.1

Leia mais

Anexo XIII Planilha de Registro de Caixa de Sugestões

Anexo XIII Planilha de Registro de Caixa de Sugestões Anexo XIII Planilha de Registro de Caixa de Sugestões Mês: Junho Nº Data de abertura da caixa de sugestão 1 16/06/ 2 30/06/ Nome, endereço, telefone município Bárbara Dantas. Rua da Pista, 117, fone: 3237-3104,

Leia mais

PLANO DO CURSO - RONDA ESCOLAR

PLANO DO CURSO - RONDA ESCOLAR ANEXO III PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE PLANO DO CURSO - RONDA ESCOLAR CAMPO GRANDE- MS 2015 PLANO DE CURSO 1. DA IDENTIFICAÇÃO 1.1 - Curso: RONDA ESCOLAR - PROJETO ESCOLA SEGURA (PROESEG). 1.2

Leia mais

EXMA. SRA. DRA. JUÍZA DE DIREITO DA VARA DA INFÂNCIA E JUVENTUDE DA COMARCA DE CASTRO - PR

EXMA. SRA. DRA. JUÍZA DE DIREITO DA VARA DA INFÂNCIA E JUVENTUDE DA COMARCA DE CASTRO - PR 2ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE CASTRO EXMA. SRA. DRA. JUÍZA DE DIREITO DA VARA DA INFÂNCIA E JUVENTUDE DA COMARCA DE CASTRO - PR O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ, por seu Promotor Substituto

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA 2014 São Luis de Montes Belos Goiás Faculdade Montes Belos Curso de Engenharia Agronômica São Luis de Montes Belos - Goiás COORDENADOR

Leia mais

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC METODOLOGIA PARA O ENSINO DE LINGUA PORTUGUESA. Parte 1 (solicitante)

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC METODOLOGIA PARA O ENSINO DE LINGUA PORTUGUESA. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO CENTRO DE REFENCIA EM FORMAÇÃO E APOIO

Leia mais

38 São Paulo, 125 (144) quinta-feira, 6 de agosto de 2015

38 São Paulo, 125 (144) quinta-feira, 6 de agosto de 2015 38 São Paulo, 125 (144) quinta-feira, 6 de agosto de 2015 Resolução SE 37, de 5-8-2015 Estabelece critérios e procedimentos para a implementação do processo de atendimento à demanda escolar do Ensino Médio

Leia mais

Relatório Abril 2016

Relatório Abril 2016 Relatório Abril 2016 Dados Gerais Data 30 e 31 de Março de 2016. Local Hotel Boulevard Plaza - Av. Getúlio Vargas, 1640 - Funcionários - Belo Horizonte - MG. Público Alvo Analistas das Superintendências

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO E MBA EXECUTIVO

GUIA DE FUNCIONAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO E MBA EXECUTIVO GUIA DE FUNCIONAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO E MBA EXECUTIVO INÍCIO DO CURSO - Por se tratar de um modelo de ensino individualizado e exclusivo, não é necessário a formação de turmas, e o Aluno pode

Leia mais

(Assessoria de Comunicação Social/MEC) INSTRUMENTO DIAGNÓSTICO PAR MUNICIPAL 2011-2014. (6ª versão maio 2011) Ministério da Educação

(Assessoria de Comunicação Social/MEC) INSTRUMENTO DIAGNÓSTICO PAR MUNICIPAL 2011-2014. (6ª versão maio 2011) Ministério da Educação (Assessoria de Comunicação Social/MEC) INSTRUMENTO DIAGNÓSTICO PAR MUNICIPAL 2011-2014 (6ª versão maio 2011) Ministério da Educação Instrumento Diagnóstico - PAR Municipal 2011-2014 A gestão que prioriza

Leia mais

DESCRITIVO DO PROCESSO DE SELEÇÃO ORIENTADOR DE PÚBLICO

DESCRITIVO DO PROCESSO DE SELEÇÃO ORIENTADOR DE PÚBLICO DESCRITIVO DO PROCESSO DE SELEÇÃO ORIENTADOR DE PÚBLICO O presente documento é uma divulgação oficial de todos os critérios e procedimentos estabelecidos pelo SESC para este processo seletivo. É de fundamental

Leia mais

Livro de Atas das Reuniões de 2012. Ata da Quadragésima Quarta Reunião Ordinária do Conselho Municipal de Saúde de Uberaba

Livro de Atas das Reuniões de 2012. Ata da Quadragésima Quarta Reunião Ordinária do Conselho Municipal de Saúde de Uberaba Ata da Quadragésima Quarta Reunião Ordinária do Conselho Municipal de Saúde de Uberaba Aos onze dias do mês de janeiro de dois mil e doze, às dezenove horas, realizou-se na sede da Secretaria Municipal

Leia mais

2. Situação de fato detectada a exigir atuação diferenciada. PROGRAMA: MINISTÉRIO PÚBLICO PARCEIRO DA EDUCAÇÃO

2. Situação de fato detectada a exigir atuação diferenciada. PROGRAMA: MINISTÉRIO PÚBLICO PARCEIRO DA EDUCAÇÃO 1. Nome do(s) membro(s) do Ministério Público idealizadores, bem como aqueles responsáveis pela implementação e pelo acompanhamento do projeto. Idealizador e executor: PROMOTOR DE JUSTIÇA ANTONIO CARLOS

Leia mais

NORMAS GERAIS DO ESCRITÓRIO MODELO DE ADVOCACIA 2015/I

NORMAS GERAIS DO ESCRITÓRIO MODELO DE ADVOCACIA 2015/I NORMAS GERAIS DO ESCRITÓRIO MODELO DE ADVOCACIA 2015/I O objetivo primordial do Escritório Modelo de Advocacia é o pedagógico, sendo um laboratório prático no qual os alunos deverão desenvolver o conteúdo

Leia mais

Política Municipal para o Desenvolvimento Integral da Primeira Infância na Cidade de São Paulo

Política Municipal para o Desenvolvimento Integral da Primeira Infância na Cidade de São Paulo VIVER A CIDADE QUE A GENTE AMA. FAZER A SÃO PAULO QUE A GENTE QUER. Política Municipal para o Desenvolvimento Integral da Primeira Infância na Cidade de São Paulo A importância da primeira infância O desenvolvimento

Leia mais

Visão de Liberdade. Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente)

Visão de Liberdade. Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente) Visão de Liberdade Mostra Local de: Maringá Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: CAP - Centro de Apoio Pedagógico / CONSEG - Conselho

Leia mais

INFORMATIVO. Carreiras reestruturadas e concursos públicos realizados para. uma melhor prestação de serviços

INFORMATIVO. Carreiras reestruturadas e concursos públicos realizados para. uma melhor prestação de serviços INFORMATIVO GESTÃO DE PESSOAS 2013-2016 Maio - 2016 Carreiras reestruturadas e concursos públicos realizados para uma melhor prestação de serviços uma sociedade cada vez mais complexa e dinâmica exige

Leia mais

Diversidade nas ondas: um estudo de caso sobre a rádio comunitária Diversidade 1

Diversidade nas ondas: um estudo de caso sobre a rádio comunitária Diversidade 1 Diversidade nas ondas: um estudo de caso sobre a rádio comunitária Diversidade 1 Emerson de Cunha de SOUSA 2 Janaine S. Freires AIRES 3 Jéssica Karoline do Nascimento BARROS 4 Maria José da SILVA 5 Universidade

Leia mais

18/11/2005. Discurso do Presidente da República

18/11/2005. Discurso do Presidente da República Discurso do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de entrega de certificado para os primeiros participantes do programa Escolas-Irmãs Palácio do Planalto, 18 de novembro de 2005

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NO INSTITUTO FEDERAL DE RONDÔNIA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NO INSTITUTO FEDERAL DE RONDÔNIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NO INSTITUTO FEDERAL

Leia mais

MEMÓRIA: 11ª. Reunião do Comitê de Comércio Exterior

MEMÓRIA: 11ª. Reunião do Comitê de Comércio Exterior Assunto: MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR Fórum Permanente de Microempresas e Empresas de Pequeno Porte MEMÓRIA: 11ª. Reunião do Comitê de Comércio Exterior 11ª. Reunião do

Leia mais

Considerações Finais 08. Av. Central Bloco 990/1120 Lote 1020 Loja 02 Núcleo Bandeirante Brasília DF - Tel: 3386-2422

Considerações Finais 08. Av. Central Bloco 990/1120 Lote 1020 Loja 02 Núcleo Bandeirante Brasília DF - Tel: 3386-2422 SUMÁRIO Apresentação 03 Introdução 03 Equipe e Coordenação de Curso 03 Estrutura Física e Material de Uso na central de Tutoria 04 Calendário da tutoria 04 Produção e Veiculação do Material Didático 05

Leia mais

Organização dos Estados Ibero-americanos Para a Educação, a Ciência e a Cultura TERMO DE REFERÊNCIA

Organização dos Estados Ibero-americanos Para a Educação, a Ciência e a Cultura TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA PROJETO: OEI/BRA 08/003 Fortalecimento da Capacidade Institucional da Secretaria de Educação Especial SEESP/MEC em Gestão e Avaliação do Programa de Acompanhamento e Monitoramento do

Leia mais

Escola que faz pela paz

Escola que faz pela paz Escola que faz pela paz Mostra Local de: Curitiba Categoria do projeto: I Projetos em Andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: Instituto de Educação para Não Violência Cidade:

Leia mais

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PROPOSTA DE AÇÃO Criar um fórum permanente onde representantes dos vários segmentos do poder público e da sociedade civil atuem juntos em busca de uma educação

Leia mais

DESCRIÇÃO DAS PRÁTICAS DE GESTÃO DA INICIATIVA

DESCRIÇÃO DAS PRÁTICAS DE GESTÃO DA INICIATIVA DESCRIÇÃO DAS PRÁTICAS DE GESTÃO DA INICIATIVA Como é sabido existe um consenso de que é necessário imprimir qualidade nas ações realizadas pela administração pública. Para alcançar esse objetivo, pressupõe-se

Leia mais

Propostas da Administração Superior para atualização de Plano de Prevenção e Proteção de Pessoas e do Patrimônio Público

Propostas da Administração Superior para atualização de Plano de Prevenção e Proteção de Pessoas e do Patrimônio Público 1 Propostas da Administração Superior para atualização de Plano de Prevenção e Proteção de Pessoas e do Patrimônio Público São Carlos Dezembro, 2014 1 Contexto O tema da segurança das pessoas e do patrimônio

Leia mais

IMPACTOS E REFLEXOS DA FORMAÇÃO LÚDICA DO EDUCADOR NAS PRÁTICAS COTIDIANAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

IMPACTOS E REFLEXOS DA FORMAÇÃO LÚDICA DO EDUCADOR NAS PRÁTICAS COTIDIANAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL IMPACTOS E REFLEXOS DA FORMAÇÃO LÚDICA DO EDUCADOR NAS PRÁTICAS COTIDIANAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL BELO, Milena Domingos - UNIFESP 1 milena_dbelo@hotmail.com PANIZZOLO, Claudia - UNIFESP 2 claudiapanizzolo@uol.com.br

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE URAÍ

PREFEITURA MUNICIPAL DE URAÍ EDITAL 001/2015 O Prefeito do Município de Uraí-Pr, Sérgio Henrique Pitão, no uso de suas atribuições legais, e a Comissão Examinadora nomeada pela Portaria Municipal n.º 053/2015, no uso de suas atribuições

Leia mais

DESCRITIVO DO PROCESSO SELETIVO PARA O CARGO DE ELETRICISTA DE MANUTENÇÃO

DESCRITIVO DO PROCESSO SELETIVO PARA O CARGO DE ELETRICISTA DE MANUTENÇÃO DESCRITIVO DO PROCESSO SELETIVO PARA O CARGO DE ELETRICISTA DE MANUTENÇÃO O presente documento é uma divulgação oficial de todos os critérios e procedimentos estabelecidos pelo SESC para este processo

Leia mais

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS!

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! 4 Introdução 5 Conheça seu público 5 Crie uma identidade para sua empresa 6 Construa um site responsivo 6 Seja direto, mas personalize o máximo possível

Leia mais

EDITAL Nº 35/2013 SELEÇÃO PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO RESERVA DE TÉCNICOS PARA EXECUÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL

EDITAL Nº 35/2013 SELEÇÃO PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO RESERVA DE TÉCNICOS PARA EXECUÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL EDITAL Nº 35/2013 SELEÇÃO PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO RESERVA DE TÉCNICOS PARA EXECUÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL O Instituto Agropolos do Ceará, CNPJ 04.867.567/0001-10, torna

Leia mais

A PRÁTICA DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO

A PRÁTICA DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO A PRÁTICA DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO François E. J. de Bremaeker Luiz Estevam Gonçalves Rio de Janeiro fevereiro de 2015 A PRÁTICA DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO François E. J. de Bremaeker Economista e Geógrafo,

Leia mais

EDITAL Nº 001/2014 DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 005/2014

EDITAL Nº 001/2014 DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 005/2014 EDITAL Nº 001/2014 DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 005/2014 Edital de Processo Seletivo Simplificado para contratação por prazo determinado O Prefeito Municipal de Arvorezinha, no uso de suas atribuições,

Leia mais

Inclusão Social pelo Projeto de Educação: Saneamento Básico

Inclusão Social pelo Projeto de Educação: Saneamento Básico PREMIO NACIONAL DE QUALIDADE EM SANEAMENTO PNQS 2011 INOVAÇÃO DA GESTÃO EM SANEAMENTO - IGS Inclusão Social pelo Projeto de Educação: Saneamento Básico SETEMBRO/2011 A. OPORTUNIDADE A.1 Qual foi a oportunidade

Leia mais

Esperamos assim alcançar mais um passo na conquista do direito à convivência familiar e comunitária de nossas crianças e adolescentes.

Esperamos assim alcançar mais um passo na conquista do direito à convivência familiar e comunitária de nossas crianças e adolescentes. Prezados parceiros Com muita alegria comunicamos o lançamento deste informativo que servirá como um meio de comunicação entre o Neca e os municípios parceiros do Programa Siabrigos, assim como entre os

Leia mais

Edital de seleção para formação em gestão de Organizações da Sociedade Civil Fundação Tide Setubal 2011

Edital de seleção para formação em gestão de Organizações da Sociedade Civil Fundação Tide Setubal 2011 Edital de seleção para formação em gestão de Organizações da Sociedade Civil Fundação Tide Setubal 2011 INTRODUÇÃO A Fundação Tide Setubal nasce em 2005 para ressignificar e inovar o trabalho pioneiro

Leia mais

EDITAL PARA A SELEÇÃO DE TUTORES ENTRE JOVENS PROEMI/PJF

EDITAL PARA A SELEÇÃO DE TUTORES ENTRE JOVENS PROEMI/PJF EDITAL PARA A SELEÇÃO DE TUTORES ENTRE JOVENS PROEMI/PJF 1. DO EDITAL A Escola de Ensino Médio Barão de Aracati 10ª CREDE, torna pública a seleção de Tutores para atuar na escola, em conformidade com a

Leia mais

Manual para acesso às disciplinas na modalidade EAD

Manual para acesso às disciplinas na modalidade EAD Manual para acesso às disciplinas na modalidade EAD Para acessar sua senha: 1. Entrar no portal Metodista online Acesse o site www.bennett.br. No lado superior direito aparecerá a janela da área de login,

Leia mais

Reunião - ÁGUA. Eis as questões levantadas dentro da discussão das megatendências: - como integrar a gestão da água em seus diversos âmbitos?

Reunião - ÁGUA. Eis as questões levantadas dentro da discussão das megatendências: - como integrar a gestão da água em seus diversos âmbitos? Reunião - ÁGUA Em 28 de fevereiro de 2011, realizou-se na Fundação Dom Cabral a primeira reunião temática no contexto do projeto Inovações Ambientais. O eixo das discussões realizadas foi a água. Os objetivos

Leia mais

TERAPIA OCUPACIONAL PADRÃO DE RESPOSTA

TERAPIA OCUPACIONAL PADRÃO DE RESPOSTA TERAPIA OCUPACIONAL PADRÃO DE RESPOSTA QUESTÃO 38 Rosa está com 56 anos de idade e vive em um hospital psiquiátrico desde os 28 anos de idade. Em seu prontuário, encontra-se que ela é doente mental desde

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PILÕES CNPJ: 08.148.488/0001-00 CEP: 59.5960-000 GABINETE DO PREFEITO

PREFEITURA MUNICIPAL DE PILÕES CNPJ: 08.148.488/0001-00 CEP: 59.5960-000 GABINETE DO PREFEITO LEI Nº. 277/2007. CEP: 5.50-000 Institui o Programa Casa da Família e dá outras providências. A Câmara Municipal aprovou e eu, Prefeito do Município de Pilões, sanciono e promulgo a seguinte lei: Art.

Leia mais

ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE, DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA

ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE, DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE, DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA MACEDO, Emosanelle Modesto Monteiro 1 SILVA, Ana Paula Bezerra da 2 SILVA, Helizete Bezerra da 3 TRAJANO, Renata Marques Diniz 4 DIAS,

Leia mais

Edital do Processo Seletivo

Edital do Processo Seletivo Edital do Processo Seletivo EDITAL GERAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA O PROCESSO SELETIVO DO PRÉ UNIVERSITÁRIO MUNICIPAL 2016 A prefeitura municipal de São Mateus do Maranhão, por meio da secretaria

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FORMAÇÃO CONTINUADA EM EDUCAÇÃO INCLUSIVA. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FORMAÇÃO CONTINUADA EM EDUCAÇÃO INCLUSIVA. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA DEPENDÊNCIAS E ADAPTAÇÕES COM ACOMPANHAMENTO ON LINE

ORIENTAÇÕES PARA DEPENDÊNCIAS E ADAPTAÇÕES COM ACOMPANHAMENTO ON LINE ORIENTAÇÕES PARA DEPENDÊNCIAS E ADAPTAÇÕES COM ACOMPANHAMENTO ON LINE São Paulo 2010 ORIENTAÇÕES PARA DEPENDÊNCIAS E ADAPTAÇÕES COM ACOMPANHAMENTO ON-LINE O Centro Universitário FMU implantou a partir

Leia mais

Fortalecimento do Cadastro Único como porta de entrada para Programas Sociais para a população de baixa renda

Fortalecimento do Cadastro Único como porta de entrada para Programas Sociais para a população de baixa renda Fortalecimento do Cadastro Único como porta de entrada para Programas Sociais para a população de baixa renda Mesa: Cadastro Único, Bolsa Família e Brasil sem Miséria. Cadastro Único É um mapa representativo

Leia mais

As tabulações foram realizadas por meio de computador e usando tabelas e gráficos do Microsoft Office Excel 2007.

As tabulações foram realizadas por meio de computador e usando tabelas e gráficos do Microsoft Office Excel 2007. A Pesquisa Suvey foi realizada com professores da rede publica de Petrolina-PE e Juazeiro-BA. Os dados foram coletados por meio de aplicação de Questionários Semi-Estruturados que versavam sobre a formação,

Leia mais

Grupo Gestor Mar de Cultura XXV Breve Informativo 18 de março de 2010

Grupo Gestor Mar de Cultura XXV Breve Informativo 18 de março de 2010 Grupo Gestor Mar de Cultura XXV Breve Informativo 18 de março de 2010 Missão: Atuar para o desenvolvimento solidário e participativo de Paraty articulando a sociedade civil organizada e poder público para

Leia mais

ATO CONVOCATÓRIO Nº 05/2015 INSCRIÇÃO DE ARTESÃOS AUTÔNOMOS Participação na Feira de Artesanato: Mostra Mãos e Arte

ATO CONVOCATÓRIO Nº 05/2015 INSCRIÇÃO DE ARTESÃOS AUTÔNOMOS Participação na Feira de Artesanato: Mostra Mãos e Arte ATO CONVOCATÓRIO Nº 05/2015 INSCRIÇÃO DE ARTESÃOS AUTÔNOMOS Participação na Feira de Artesanato: Mostra Mãos e Arte A Associação Joseense para o Fomento da Arte e da Cultura - AJFAC, associação civil sem

Leia mais

TÍTULO: AUTISMO INFANTIL: UM ESTUDO DA LEGISLAÇÃO ACERCA DA INCLUSÃO NO ENSINO REGULAR

TÍTULO: AUTISMO INFANTIL: UM ESTUDO DA LEGISLAÇÃO ACERCA DA INCLUSÃO NO ENSINO REGULAR Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: AUTISMO INFANTIL: UM ESTUDO DA LEGISLAÇÃO ACERCA DA INCLUSÃO NO ENSINO REGULAR CATEGORIA: EM

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RESOLUÇÃO N. DE DE DE 2011.

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RESOLUÇÃO N. DE DE DE 2011. CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RESOLUÇÃO N. DE DE DE 2011. Dispõe sobre a atuação dos membros do Ministério Público na defesa do direito fundamental à convivência familiar e comunitária de crianças

Leia mais

ROTINA DIDÁTICO-PEDAGÓGICA: INSERÇÃO DA CRIANÇA AUTISTA NO CONTEXTO ESCOLAR.

ROTINA DIDÁTICO-PEDAGÓGICA: INSERÇÃO DA CRIANÇA AUTISTA NO CONTEXTO ESCOLAR. ROTINA DIDÁTICO-PEDAGÓGICA: INSERÇÃO DA CRIANÇA AUTISTA NO CONTEXTO ESCOLAR. MONTEIRO, Paola Campolina Graduanda em Pedagogia / Universidade de Brasília AZEVEDO, Sabrina Maria Cezario de Graduanda em Pedagogia

Leia mais

Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Guaramirim. Lei Municipal 3.638/2009 EDITAL 02/2015

Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Guaramirim. Lei Municipal 3.638/2009 EDITAL 02/2015 EDITAL 02/2015 Abre inscrições de projetos para captação de recursos através do Fundo da Infância e Adolescência FIA para entidades da sociedade civil e programas governamentais de atendimento exclusivo

Leia mais