A UTILIZAÇÃO DO CORREIO ELETRÔNICO COMO FERRAMENTA DE MARKETING PELA HOTELARIA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A UTILIZAÇÃO DO CORREIO ELETRÔNICO COMO FERRAMENTA DE MARKETING PELA HOTELARIA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO"

Transcrição

1 2, 3 e 4 de Julho de 2009 ISSN A UTILIZAÇÃO DO CORREIO ELETRÔNICO COMO FERRAMENTA DE MARKETING PELA HOTELARIA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Rosane Gouveia UFF Verônica Feder Mayer UFF Resumo Este trabalho tem como objetivo apresentar os resultados provenientes de uma pesquisa que, utilizando como referencial teórico a literatura atualizada sobre Marketing na Internet e Hotelaria, analisou e avaliou como 50 hotéis do município do Rio de Janeiro responderam as solicitações de clientes realizadas pelo correio eletrônico. Na impossibilidade de realizar este estudo incluindo todo território nacional, optou-se por fazer a análise da indústria hoteleira presente na cidade. A pesquisa utilizou-se de análise qualitativa das respostas enviadas pelos hotéis selecionados. Os resultados da pesquisa revelaram que os hotéis da cidade do Rio de Janeiro não utilizam de forma vantajosa e adequada o correio eletrônico, demonstrando a necessidade de melhor adaptar os estabelecimentos a tecnologia. Os resultados mostraram ainda que após um período de quatro anos, entre 2004 e 2008, não houve mudanças consideráveis na utilização do correio eletrônico pela hotelaria da cidade. Percebeu-se assim que a utilização da tecnologia aliada às estratégias de marketing são ferramentas fundamentais para os meios de hospedagem que desejam aumentar sua competitividade e apresentar diferencial no atendimento. Palavras-chaves: Gestão do Turismo; Marketing Turístico; Internet

2 1. INTRODUÇÃO E OBJETIVOS A internet se apresenta como uma das principais ferramentas competitivas no mercado mundial, e o fato de interligar o mundo em segundos, faz com que empresas que disponham e utilizem corretamente essa tecnologia despontem em matéria de competitividade. Afinal os Web-sites e s (correio eletrônico) auxiliam as empresas a cuidarem e a manterem seus clientes próximos e informados. Atentas às oportunidades proporcionadas pela internet, organizações de diversos segmentos adaptam seus setores com novas tecnologias para melhor atender seus clientes e melhor fornecer seus produtos/serviços. E como acontece em inúmeras organizações, não poderia ser diferente na indústria hoteleira, ramo do trade turístico de grande influência e participação na atividade turística. O marketing turístico tem como uma de suas funções desenvolver nas pessoas o desejo de viajar. E como forma de concretizar tais desejos, sonhos, as pessoas buscam planejar suas viagens, a partir da obtenção do maior número de informações possíveis para agregar valores que atendam as suas expectativas. É neste momento de procura e indecisão por parte do cliente, que os profissionais responsáveis pelo atendimento devem se mostrar eficientes para conquistar sua confiança. Atualmente devido aos diversos recursos tecnológicos existentes no mercado essa relação primária entre cliente e organização tende a ser facilitada. Porém esses recursos para serem utilizados a favor da organização devem ser bem administrados e manuseados, por exemplo, a ferramenta de correio eletrônico pode ajudar e muito um setor de reservas de um hotel, ou também pode se transformar em um vilão nas mãos de uma pessoa que não utilize uma linguagem adequada para confecção das mensagens. O funcionário para ser competitivo e tornar a empresa também competitiva, deve estar em constante evolução para utilizar os diversos recursos que surgem a cada dia a seu favor e não contra si. É baseado nessas tendências atuais de adaptação das organizações aos recursos tecnológicos facilitadores, que este trabalho foi desenvolvido. Buscando identificar e responder o problema, como a indústria hoteleira responde a solicitações de informações via correio eletrônico, na cidade do Rio de Janeiro. Tendo como objeto de estudo o uso correio eletrônico, da hotelaria do município do Rio de Janeiro, e acreditando na importância que a internet tem hoje para atrair clientes, este trabalho mostrou como as empresas hoteleiras têm atendido seus clientes via correio 2

3 eletrônico. O objetivo foi apresentar a forma que a indústria hoteleira tem trabalhado seu marketing associado às ferramentas de tecnologia da informação disponíveis no mercado, identificando como são respondidas as solicitações e qual o tempo que os hotéis levam para respondê-las. Os objetivos intermediários deste estudo foram: quantificar o total de respondentes, quantificar o tempo (em dias) para resposta dos pesquisados, descrever a qualidade do conteúdo das respostas e comparar os resultados com a pesquisa realizada anteriormente por Rocha (2004). Utilizando como base a pesquisa, Internet Marketing: Como a Indústria Hoteleira Responde a Solicitações de Informações Via Correio Eletrônico? O Caso do Município do Rio de Janeiro, realizada no ano de 2004, por Saulo Rocha, o presente trabalho verificou e analisou como a indústria hoteleira responde a solicitações de informações via correio eletrônico. A partir de um estudo exploratório dos dados obtidos pela pesquisa realizada, abordaram-se de forma quantitativa e qualitativa os resultados. A partir dos resultados da pesquisa foi possível avaliar a qualidade de atendimento oferecida pelos hotéis via internet, podendo assim apontar a necessidade de possíveis melhorias. E ainda, ao ser comparado aos resultados da pesquisa de Saulo Rocha (2004), foi possível verificar se o setor reagiu de forma positiva ou se ficou estagnado nesse período, , em relação ao atendimento de seus clientes. Reconhecendo a importância do setor hoteleiro na atividade turística mundial, torna-se necessário a discussão e pesquisa acerca da evolução do setor em suas diversas vertentes (reservas, marketing, atendimento, recepção entre outros), para melhoria se necessário das partes pesquisadas, ou apenas a obtenção de informações e dados estatísticos que possibilitem entender o funcionamento da hotelaria. 2. MÉTODO Este trabalho reproduziu e tomou como base a pesquisa de Saulo Rocha (2004), que teve como objetivo mostrar como as empresas hoteleiras do Município do Rio de Janeiro respondem às solicitações de informação originadas pela internet, através de correio eletrônico. Passado um período de 4 (quatro) anos, deseja-se avaliar, a partir da reprodução da pesquisa, se houve alguma evolução na utilização de correio eletrônico. 3

4 Assim como na Pesquisa de Rocha (2004), este trabalho buscou, com um estudo exploratório, verificar a utilização do correio eletrônico ( ) pelos hotéis da cidade do Rio de Janeiro, sem intenção de aplicar os resultados à industria hoteleira nacional. Porém, este trabalho pode representar tendências a serem investigadas com maior amplitude futuramente. Foram idealizados 3 (três) clientes ocultos com as seguintes nacionalidades: Brasileiro, Espanhol e Americano. Após esta etapa, foram criadas contas de correio eletrônico em 3 provedores de acesso à internet. Em seguida, foram construídas mensagens de correio eletrônico na língua de cada cliente e enviadas para os hotéis selecionados para a pesquisa. Foi confeccionada uma história diferente para cada cliente oculto como forma de tornar verossímeis as mensagens. Porém todas as mensagens tinham o mesmo conteúdo de perguntas. O quadro 6 abaixo ilustra a mensagem enviada aos clientes, em seus respectivos idiomas. Quadro 6: Mensagem enviada pelo cliente. Bom dia, Gostaria de saber se o hotel tem disponibilidade de quarto para o período de 20 a 25 de Novembro e qual seria o valor. Eu e meu marido estaremos viajando de férias e como não conhecemos o Rio de janeiro, gostaríamos de saber se a Região dos Lagos fica muito distante da capital, se não, saberia me dizer quais os eventos que estão acontecendo?ou se não souber onde posso conseguir tais informações? Caso não tenha disponibilidade de quartos no hotel, poderia me informar o ou telefone do órgão oficial de turismo da cidade? Muito Obrigada. Ludmila Paiva Fonte: Elaboração própria. As mensagens foram enviadas por cada cliente oculto aos 50 (cinqüenta) hotéis selecionados, somando um total de 150 s enviados, no período de fim de setembro e início de outubro de As solicitações dos clientes foram enviadas em dias diferentes, para que não houvesse desconfiança pelos setores de reservas de que as mensagens não fossem verdadeiras, o que poderia prejudicar o resultado da pesquisa. Foi criado para cada cliente oculto um endereço eletrônico diferente para envio das mensagens, como segue: cliente brasileiro cliente espanhol cliente americano 4

5 A população pesquisada consistiu, de acordo com os objetivos definidos da pesquisa, em 50 (cinqüenta) estabelecimentos hoteleiros do Município do Rio de Janeiro. Estes estabelecimentos foram selecionados no site ABIH- RJ. O critério para seleção foi de hotéis que, em sua descrição apresentaram endereços de correio eletrônico ou página na internet, e que estão entre os mais conhecidos hotéis do Município do Rio de Janeiro. Esta fonte foi utilizada, por tratar-se de conceituada e respeitada associação no meio turístico. A determinação da amostra obedeceu à metodologia não-probabilística e o tratamento dos dados foi qualitativo. A utilização do correio eletrônico, para atender as solicitações de clientes da hotelaria do município do Rio de Janeiro, foi medida a partir das seguintes variáveis. Taxa de resposta quantificação e tabulação do número de respostas recebidas por cada cliente oculto (tabela 5) e distribuição das respostas por hotel (Tabela 6); Tempo de espera quantificação do número de respostas recebidas a cada dia. Foi considerado um prazo de sete dias para recebimento das respostas; Qualidade no conteúdo da resposta para melhor avaliar a qualidade das respostas, foram considerados critérios que receberam valores de 1 a 5 (sendo 1 péssimo e 5 ótimo), como mostra a tabela abaixo: Nível de qualidade 1- Péssimo 2- Ruim 3- Regular 4- Bom 5- Ótimo Quadro 8: Critérios de qualidade das respostas Critérios Não Respondeu Resposta inadequada. Orientação indevida Muito pouco esclarecimento Relacionamento incorreto com cliente. Respondeu adequadamente preço, disponibilidade e uma ou outra informação solicitada. Informou preço, disponibilidade, e orientou quanto à busca de informações solicitadas Informou preço, disponibilidade, e orientou quanto à busca de informações solicitadas, informando nominalmente os sites a serem pesquisados ou dando dicas de como fazê-lo. Atendeu as regras e dicas necessárias para escrever um bom . Surpreendeu o cliente. Fonte: Rocha (2004, p.12) 5

6 Para medir o nível de qualidade de forma justa e precisa foram convidadas duas alunas do 8º período, com experiência na área de pesquisa, do curso de turismo da Universidade Federal Fluminense, que juntamente com a autora, analisaram e avaliaram as respostas enviadas pelos hotéis. 3. O MARKETING E A HOTELARIA NA ERA DIGITAL A oferta hoteleira instalada atualmente, na cidade do Rio de Janeiro, tem como marco principal a construção do Hotel Gloria, em Em seu início a hotelaria na cidade se desenvolveu principalmente no centro, no Flamengo e em Botafogo com uma grande onda de inaugurações devido a Copa do Mundo sediada no Rio de Janeiro, nos anos 40. Apesar da construção do Copacabana Palace em 1923, na Praia de Copacabana, é apenas nos anos 70, que os grandes e mais importantes hotéis passam a se instalar na zona sul da cidade (Copacabana, Ipanema e Leblon). Nesta mesma época se inicia o desenvolvimento da hotelaria na região oeste, com a construção dos hotéis Sheraton (Vidigal), o Nacional e o Intercontinental (São Conrado). A Barra da Tijuca começa a experimentar esse desenvolvimento a partir dos anos 80, porém a partir do ano 2000 passa a receber as grandes redes internacionais (CESARI, 2005). Devido sua extensão continental, o país apresenta variações consideráveis de região para região, porém o Rio de Janeiro é o Estado onde a hotelaria mais está desenvolvida. Segundo a ABIH são hotéis associados, e em 2007 o número de turistas que visitaram a cidade chegou a 2 milhões. A cidade do Rio de Janeiro ainda é considerada o principal Portão de Entrada de turistas do país, estando em primeiro lugar em visitas, com a entrada em 2006 de 2,2 milhões de turistas. Segundo publicação da folha on line, o jornalista Nogueira (2007) divulgou o resultado da pesquisa realizada pela Euromonitor International (empresa de análise econômica com mais de 600 colaboradores pelo mundo) onde, a cidade do Rio de Janeiro está na 35º posição dentro das cem cidades mais visitadas do mundo. O que só reafirma o grande potencial turístico da região. A hotelaria assim como os diversos sub-sistemas do turismo tem como principal base de comercialização os serviços. A cultura dos serviços se concentra em atender e satisfazer os clientes. A cultura dos serviços deve começar pela alta direção e continuar até todos os 6

7 empregados da empresa (KOTLER et al., 2004, p.24). Ou seja, toda a organização prestadora de serviço deve estar consciente que o plano de marketing é continuo e conjunto e tem importância fundamental para o seu desenvolvimento e sobrevivência no mercado. O marketing é um processo social e gerencial através do qual indivíduos e grupos obtêm aquilo que desejam e necessitam, criando e trocando produtos e valores uns com os outros (KOTLER; ARMSTRONG, 1999, p. 3). E ainda segundo Kotler et al (2004) a importância do setor de marketing na hotelaria tem aumentado com a entrada de redes corporativas, para os analistas do setor, a hotelaria tende a evoluir como as empresas aéreas, com cinco ou seis redes principais que dominam o mercado, o que desencadeará maior competitividade, e para estar a frente as cadeias de hotéis se apoiarão na competência profissional dos diretores de marketing para conquistar e fidelizar clientes. Segundo Kotler e Armstrong (1999, p.455), uma empresa turística deve examinar as quatro principais características dos serviços para elaborar seu programa de marketing, são elas: intangibilidade, inseparabilidade, variabilidade e perecibilidade. Sendo assim, o marketing turístico é um processo que visa satisfazer as necessidades e desejos dos turistas, considerando as necessidades e a satisfação de seus funcionários, garantindo assim uma ótima qualidade na prestação de serviço oferecida ao cliente. Segundo Tabares (1991, apud MOTA, 2001), o plano de marketing turístico tem como um de seus principais objetivos, criar mercado e promover satisfações a partir do produto/serviço. Entendendo a era digital como um momento de avanços tecnológicos constantes na área da informática, Mota (2001, p. 153) avalia que, a era digital traz mudanças revolucionárias na comunicação, ocasionando profundas mudanças comportamentais nos indivíduos, principalmente no que se refere às atitudes de compra e venda dos consumidores. No turismo, um elemento básico para realização de uma viagem é a informação. Por esta razão, a nova era digital tem causado um impacto profundo e fundamental na maneira como as viagens são anunciadas, distribuídas, vendidas e entregues (VASSOS, 1997 apud MOTA, 2001). De acordo com Reedy e Schullo (2007, p. 4) os recursos de marketing eletrônico são aquelas ferramentas de marketing tecnológicas ou eletrônicas usadas para preencher as diretrizes do marketing, sendo assim entende-se que o marketing eletrônico busca agregar valores ao produto ou serviço visando a maximização da satisfação do cliente e aumento da lucratividade, através da utilização de recursos eletrônicos como web sites e s. 7

8 Desta forma a utilização de recursos tecnológicos que agreguem valor a empresa, com o objetivo de auxiliá-la a atingir a satisfação e necessidade dos clientes, se torna um fator vital para sobrevivência de uma organização num mercado cada vez mais competitivo. É necessário se adaptar as novas realidades que o mundo impõe e encarar as ferramentas eletrônicas como auxiliadoras do sucesso organizacional. A internet esta se transformando em um importante canal de distribuição com custos relativamente baixos, facilitando que pequenos empreendimentos também tenham acesso a este mercado. Isto permite que as organizações que trabalham com diversos produtos ofereçam o máximo possível de informações sobre as localidades, incluindo fotos coloridas e mapas dos hotéis por exemplo. Essas informações são de fundamental importância para viajantes individuais, organizadores de eventos e agentes de viagem. As empresas turísticas estão desenvolvendo páginas específicas para satisfazer as necessidades de informações desses segmentos diferenciados e exigentes (KOTLER et al., 2004). Segundo Kotler et al. (2004, p.320), uma das vantagens da internet, é que esta nunca se fecha, esta aberta 24 horas ao dia, sete dias da semana, tem cobertura global e podem transmitir imagens e fotos coloridas. Essa característica minimiza a intangibilidade associada a comercialização de serviços, já que coloca informações a disposição do cliente 24 horas, diminuindo o grau de desconfiança do comprador, o tornando mais seguro quanto a decisão de compra. Abaixo seguem as atividades relatadas como as mais comuns entre os usuários de internet. Pode-se perceber que a atividade de maior interesse dos usuários está relacionada ao plano de viagem, o que expõe o quanto a atividade turística pode se favorecer e atingir um mercado cada vez maior utilizando os recursos tecnológicos da internet. As empresas atuantes no trade turístico devem estar atentas a estas estatísticas que associam a internet ao turismo, como forma de se anteciparem e acompanharem as tendências e movimentações do mercado. Quadro 4: Atividades mais comuns entre os usuários de Internet Atividade Porcentagem Fazer planos de viagem 36% Comprar materiais e equipamentos de escritório ou outros 36% serviços corporativos Conduzir pesquisa no setor ou no mercado 34% Marketing ou Propaganda 29% Networking com outros empreendedores 24% Comprar bens de atacadistas 22% 8

9 Gerenciar contas e fazer pagamentos 16% Fonte: Reedy e Schullo (2007, p.30) Assim, o marketing na internet representa uma oportunidade para muitas empresas, não só por impulsionar as vendas, mas também por representar um meio de comunicação entre a empresa e seus clientes (KOTLER et al., 2004) CORREIO ELETRÔNICO OU O chamado marketing direto é definido como um sistema interativo que utiliza diversos meios e ferramentas de comunicação, para se obter respostas percebidas e/ou transações de qualquer lugar a qualquer tempo. A efetivação de uma compra on-line pelo cliente é considerada uma resposta percebida. Na atualidade uma das principais ferramentas do marketing direto é o correio eletrônico, meio pelo qual muitas empresas se comunicam diretamente com seus principais clientes (KOTLER et al., 2004). Ainda, segundo Reedy e Schullo (2007, p. 146), o tornou-se a mais importante ferramenta de comunicação para troca de mensagens em âmbito local, nacional e internacional. Seu crescimento foi estimulado pela popularidade dos serviços para o publico geral da Internet. Os recursos eletrônicos buscam equipar melhor os profissionais de marketing na era da informação que nos rodeia. Segundo GREENSPAN (2002, apud REEDY E SCHULLO, 2007), dentre os diversos recursos eletrônicos utilizados na internet, o que se destaca como o aplicativo mais popular entre os usuários é o . Afim de estabelecer maiores vantagens competitivas no mercado os setores de marketing das empresas utilizam os recursos tecnológicos, promovendo uma proximidade cada vez maior com o consumidor, afinal recursos como o correio eletronico trazem velocidade, acessibilidade e precisão nas informações. O grande destaque e importância que o tem hoje no mundo esta relacionado não só ao fato de conectar as pessoas em rede local, nacional ou internacional, mas por ser um veículo de resposta rápida particularmente adequado para reconhecer o recebimento do pedido de venda ou para responder a uma solicitação de informação. (REEDY; SCHULLO, 2007). Como percebemos o mundo dos negócios utiliza cada vez mais ferramentas que o auxiliem em seus trabalhos, e o é uma delas. Porém cabe lembrar que a eficácia de um 9

10 bom só é atingida quando este é bem trabalhado e consegue transmitir com clareza a mensagem que deseja. Segundo Mayer e Mariano (2008, p.151), os s tornaram-se umas das formas mais comuns de comunicação escrita. O objetivo de um bom é captar a atenção do destinatário e garantir a fácil compreensão da mensagem, obtendo assim melhores resultados e rapidez nas respostas. Mayer e Mariano (2008) definiram algumas regras e dicas para criação de um bom . Quadro 5: Como escrever um bom . Dicas Justificativas Assunto - ser sempre preenchido - sua falta pode enviar o diretamente para lixeira; - chama atenção para mensagem e introduz o tema; Tema - cada mensagem deve conter apenas um tema - isso facilita a organização do destinatário e ainda a do remetente Desenvolvimento e formatação Respostas Organização - ser claro e conciso; - conter frases curtas e objetivas; - ser fundamentalmente informativo; - incluir contatos e informações adicionais úteis ao destinatário - formatar de forma clara e fácil de ser compreendida. - responder prontamente uma mensagem; - formatar mensagens out of office caso não possa responder as mensagens por um período de tempo. - criar pastas e esvaziar a lixeira; - limpar a caixa de entrada dos s desnecessários. Etiqueta -não enviar correntes ou e- mails inúteis. - evitar frase em caixa alta, que na linguagem da internet significa (grito). quando receber as respostas. - as pessoas recebem milhares de e- mails todos os dias; - clareza e facilidade tornam a leitura menos cansativa; - uma mensagem pode revelar sua imagem profissional, erros ortográficos podem gerar uma imagem negativa. - respostas rápidas mostram cordialidade e estimulam ao remetente responder com rapidez suas mensagens. -facilita seu trabalho e a busca por mensagens importantes. - este tipo de pode criar um histórico negativo, fazendo com que um importante não seja lido. Fonte: Adaptado de Mayer e Mariano (2008).Técnicas de comunicação e negociação. 10

11 Sendo assim, a utilização da tecnologia como ferramenta de apoio ao marketing, deve melhorar a prestação dos serviços, proporcionando o aumento na qualidade para um mercado cada vez mais exigente e competitivo, que anseia por inovações de produtos e serviços, porém com custos baixos e acessíveis. A tecnologia voltada para a conveniência e desejos dos clientes, buscando proporcionar a estes facilidades de compras e personalização dos serviços, proteção e segurança, ajudam a ganhar market share. As organizações devem perceber a tecnologia como aliados para melhoria de seus serviços (LARA, 2003) CORREIO ELETRÔNICO NA HOTELARIA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO A pesquisa de Rocha (2004), identificou o comportamento de hotéis no município do Rio de Janeiro frente a solicitações de informação via correio eletrônico, no qual este trabalho esta fundamentado. A pesquisa de Rocha (2004) analisou uma amostra total de 67 estabelecimentos hoteleiros, a partir do envio de mensagens por clientes ocultos em três idiomas (português, inglês e espanhol) para cada estabelecimento, com a finalidade de avaliar o número de respondentes, o tempo que os estabelecimentos utilizam para responder as solicitações e a qualidade de resposta enviada. O resultado obtido com a pesquisa apontou que o índice de respostas foi baixo, sendo de 40% para o cliente brasileiro, 60% para o cliente espanhol e 43% para o cliente americano, como mostra a tabela 5. Tabela 5: Resultado Pesquisa de Rocha Total de hotéis respondentes Português N=67 Espanhol N=67 Inglês N=67 Quantidade Percentual 40% 60% 43% Fonte: Adaptado de Rocha (2004, p.11). Rocha (2004) verificou ainda que a maior parte das respostas foram enviadas nas primeiras 72 horas - 96% para o cliente brasileiro; 98% para o cliente espanhol; 100% para o cliente americano, como mostra a tabela 6. 11

12 Tabela 6: Resultado Pesquisa de Rocha Tempo de resposta Base Português N= 27 Espanhol N= 40 Inglês N= 29 Primeiro Dia (74%) (68%) (79%) Segundo Dia (15%) (28%) (14%) Terceiro Dia (7%) (2%) (7%) Quarto Dia (0%) (2%) (0%) Quinto Dia (4%) (0%) (0%) Total (100%) (100%) (100%) Fonte: Adaptado de Rocha (2004, p.11) A análise de qualidade das respostas considerou 5 (cinco) variáveis (ótimo, bom, regular, ruim e péssimo) para avaliar as respostas enviadas. O autor verificou que 85% das respostas para o cliente brasileiro situavam-se entre péssimo, ruim e regular; 86% das respostas para o cliente espanhol situavam-se entre péssimo, ruim e regular e 80% das respostas para o cliente americano situavam-se entre péssimo, ruim e regular, como mostra a tabela 7. Tabela 7: Resultado Pesquisa de Rocha Qualidade da resposta Total da Amostra 50 estabelecimentos Variável Português Espanhol Inglês Péssimo (61%) (40%) (55%) Ruim (3%) (13%) (1%) Regular (21%) (33%) (24%) Bom (9%) (12%) (13%) Ótimo (6%) (1%) (4%) Total (100%) (100%) (99%) Fonte: Adaptado de Rocha (2004, p.12) Sendo assim, segundo a pesquisa de Rocha (2004, p.14): os resultados demonstram a necessidade de desenvolvimento na utilização correta do correio eletrônico para o relacionamento com clientes, e principalmente uma maior integração entre estes hotéis e os órgãos turísticos do município do Rio de janeiro no que diz respeito à utilização dos websites oficiais. Ainda para Rocha (2004, p.14), os resultados mostraram que entre 80 e 85%, dos 12

13 hotéis pesquisados não estavam preparados para responder as solicitações via correio eletrônico, e que existia desinformação sobre os sites dos órgãos oficiais de turismo. 4. APRESENTAÇÃO E ANÁLISE DOS RESULTADOS A partir dos métodos utilizados para elaboração da presente pesquisa, os dados obtidos foram avaliados segundo: a taxa de resposta, ou seja, o número de meios de hospedagem respondentes a solicitações; o tempo de resposta, ou seja, o tempo que os meios de hospedagem utilizaram para responder as solicitações e; a qualidade da resposta enviada pelos meios de hospedagens pesquisados TAXA DE RESPOSTA A taxa total de respostas (dos 150 s enviados) obtida no estudo atual foi de 52%. Na Tabela 5 observa-se a distribuição das respostas por nacionalidade, como segue: Tabela 8: Total de hotéis respondentes - por nacionalidade Português N=50 Espanhol N=50 Inglês N=50 Quantidade Percentual 70% 30% 56% Fonte: Elaboração própria Para solicitação do cliente brasileiro, verificaram-se 35 respondentes da amostra total. Portanto, 70% dos estabelecimentos consultados responderam a solicitação de informações em português; Para solicitação do cliente espanhol, verificaram-se 15 respondentes do total da amostra. Portanto, 30% dos estabelecimentos consultados responderam a solicitação de informações em espanhol e; Para solicitação do cliente americano, verificaram-se 28 respondentes do total da amostra. Portanto, 56% dos estabelecimentos consultados responderam a solicitação de informações em inglês; 13

14 Os resultados obtidos com a pesquisa mostram que o cliente espanhol tem o menor índice de respostas entre os três pesquisados, com um total de apenas 30% de respostas, ficando o cliente americano em segundo lugar com 56%, e o cliente brasileiro em primeiro lugar com 70%. Dada a importância e desenvolvimento atuais da internet, e conseqüentemente a utilização desta para compras e solicitações via correio eletrônico, considera-se baixo o índice de respostas enviadas. A pesquisa realizada por Rocha (2004), também considerou insatisfatório o índice de respostas obtido, para uma amostra de 67 estabelecimentos. Porém os resultados apresentados são diferentes. Em sua pesquisa no ano de 2004, o maior índice de respostas foi dado ao cliente espanhol, 60% da amostra. Já o cliente brasileiro e o americano receberam 40% e 43% respectivamente. Na pesquisa de 2004 o índice total de resposta foi de 48% (201 s enviados). Dos 50 estabelecimentos presentes na amostra apenas 9 responderam a solicitação enviada pelos três clientes e somente 10 estabelecimentos não responderam a nenhuma das solicitações. Os demais 31 responderam a uma ou outra solicitação. Sendo assim, percebe-se que 40 estabelecimentos responderam a uma ou outra solicitação ou até mesmo a todas TEMPO DE ESPERA A partir do total de respondentes, verificou-se qual o tempo em dias gasto por cada estabelecimento para enviar sua resposta. Foram analisadas as respostas enviadas até 7 (sete) dias da data de envio das mensagens, respostas enviadas após este período foram descartadas. Considera-se como o primeiro dia, o dia em que a mensagem foi enviada ao destinatário. Porém como curiosidade cabe ressaltar que apenas foram recebidas duas respostas após o período de sete dias, a primeira 2 (duas) semanas após o envio da solicitação, e a segunda 3 semanas após o envio da solicitação. Estes tempos estão descritos na Tabela 6 para os três clientes ocultos criados. Tabela 9: Tempo de resposta dos respondentes Base Português (N= 35) Espanhol (N= 15) Inglês (N= 28) Primeiro Dia 27 (77%) 12 (80%) 22 (78%) Segundo Dia 6 (17%) 2 (13%) 4 (14%) Terceiro Dia 0 (0%) 1 (7%) 0 (0%) Quarto Dia 1 (3%) 0 (0%) 0 (0%) Quinto Dia 1 (3%) 0 (0%) 1 (4%) 14

15 Sexto Dia 0 (0%) 0 (0%) 1 (4%) Sétimo Dia 0 (0%) 0 (0%) 0 (0%) Total 35 (100%) 15 (100%) 28 (100%) Fonte: Elaboração própria Verificou-se que do total de hotéis que responderam as solicitações dos clientes, o maior percentual de respostas está entre o primeiro e segundo dia, que totalizaram quase 100% das respostas. A partir da analise dos resultados observa-se que: Para a solicitação do cliente brasileiro, 77% de respostas no primeiro dia, 17% de respostas no segundo dia, nenhuma resposta no terceiro dia, 3% de respostas no quarto e quinto dias e nenhuma resposta no sexto e sétimo dias; Para a solicitação do cliente espanhol, 80% de respostas no primeiro dia, 13% de respostas no segundo dia, 7% das respostas no terceiro dia e nenhuma resposta nos dias posteriores e; Para a solicitação do cliente americano, 78% de respostas no primeiro dia, 14% de respostas no segundo dia, nenhuma resposta no terceiro e quarto dias, 4% de respostas no quinto e sexto dias e nenhuma resposta no sétimo dia. Observando ainda a pesquisa anterior de Rocha (2004), percebeu-se que quanto ao tempo de resposta não houve significativa mudança, já que o maior número de respostas obtidas se concentra também no primeiro e segundo dias. Percebeu-se assim que aqueles que respondem o fazem nas primeiras 24 a 48 horas. Acredita-se que isto seja devido ao número cada vez maior de mensagens enviadas na rede, o que leva a um ser esquecido rapidamente na caixa de entrada se não respondido prontamente QUALIDADE DO CONTEÚDO DA RESPOSTA Utilizando a escala de 1 a 5 (sendo 1 péssimo e 5 ótimo) como mostra o quadro 6 (pag. 35), para avaliar cada resposta enviada pelos estabelecimentos a seus clientes, foi analisado a qualidade do conteúdo da resposta. Na tabela 7 é apresentada a avaliação da qualidade das respostas enviadas para os três clientes. Tabela 10: Qualidade da resposta Total da Amostra 50 estabelecimentos Variável Português Espanhol Inglês Péssimo 15 (30%) 35 (70%) 22 (44%) Ruim 6 (12%) 7 (14%) 11 (22%) 15

16 Regular 22 (44%) 5 (10%) 14 (28%) Bom 5 (10%) 3 (6%) 1 (2%) Ótimo 2 (4%) 0 (0%) 2 (4%) Total 50 (100%) 50 (100%) 50 (100%) Fonte: Elaboração própria Com base na Tabela 7, verificou-se que: 86% das respostas para o cliente brasileiro situam-se entre péssimo, ruim e regular; 94% das respostas para o cliente espanhol situam-se entre péssimo, ruim e regular e; 94% das respostas para o cliente americano situam-se entre péssimo, ruim e regular. Algumas considerações importantes devem ser expostas para melhor compreender o grande índice de s de pouca qualidade. Percebeu-se que para os s enviados para o cliente espanhol, a maioria estava escrito em português, ou inglês, e alguns que estavam escritos em espanhol, na realidade era uma mistura da língua popularmente conhecida como portunhol. A equipe de pesquisa considera que apesar de a língua inglesa ser considera universal, pela proximidade do idioma o poderia ser respondido em português, porém o ideal seria escrever na língua em que foi feita a solicitação, já que o espanhol é a segunda língua universal. Porém em hipótese alguma poderia ter sido inventado outra língua. Este atendimento incorreto foi identificado também na língua inglesa, onde erros grosseiros de inglês foram cometidos. Percebeu-se também a partir de erros grosseiros de português que muitas solicitações podem ter sido respondidas com pressa e sem revisão de texto. Alguns pedidos foram encaminhados a outros setores e jamais respondidos. Visto isso, a equipe de pesquisa avaliou que muitos clientes podem ser perdidos pela falta de comprometimento com o cliente, que solicita uma informação e não obtém resposta. Constatou-se que alguns endereços de s não estavam atualizados com os órgãos oficiais de turismo, como o do hotel Caesar Park, por exemplo, onde depois de visitados diversos sites que forneciam algum endereço de para reserva no hotel, como o site do próprio hotel e de órgãos de turismo, foi encontrado no site de uma agência de viagens o endereço correto. A equipe de pesquisa avaliou a partir dos resultados encontrados, que a indústria 16

17 hoteleira do Rio de Janeiro não está preparada para utilizar a ferramenta de correio eletrônico para atender aos seus clientes, mostrando a necessidade de os meios de hospedagem adaptarem melhor seu atendimento via correio eletrônico e ainda desenvolverem uma melhor interação com os órgãos de turismo da cidade no que diz respeito a atualização deinformações. 5. CONSIDERAÇÕES FINAIS A utilização das ferramentas de marketing para captação e manutenção de clientes se destaca a cada ano, com a percepção das empresas que para sobreviverem no mercado competitivo atual devem agradar a seus clientes estando sempre a frente de seus concorrentes. A internet como um dos mais eficazes meios de comunicação utilizados hoje, se apresenta como parceiro ideal para as estratégias de marketing desenvolvidas pelas organizações, principalmente por ser um meio de comunicação fácil, rápido e mais barato que tantos outros. Foi neste cenário de constante evolução e mudança que este estudo buscou analisar como os principais meios de hospedagem da cidade do Rio de janeiro respondem a solicitações via correio eletrônico. O correio eletrônico apresenta-se como umas das principais ferramentas utilizadas pelos internautas, pois além de qualidades que a internet traz, agrega-se a ele o fato de documentar de alguma forma a comunicação, evitando mal entendidos ou que a mensagem seja perdida ou cortada. Percebendo a importância dessas estratégias para o turismo, entende-se que a correta utilização de ferramentas, como o correio eletrônico, tende a auxiliar a indústria hoteleira a atender de forma eficiente seus clientes. Porém segundo a pesquisa realizada com 50 hotéis da cidade, foi constatado resultado insatisfatório, para uma atividade tão importante para o setor turístico e para economia. Os resultados mostraram que entre 85 e 90% dos hotéis pesquisados não estão preparados para responder as solicitações via correio eletrônico, e que este índice permaneceu estagnado, quando comparado a pesquisa realizada por Rocha (2004), onde o número ficava entre 80 e 85 %. Sendo assim, conclui-se que passado um período de quatro anos, aparentemente o atendimento via não obteve avanço em qualidade e eficiência, apesar da evolução da internet. Este cenário pode ser gerado por diversos fatores diferentes, porém o que não se pode deixar de lembrar é que a internet torna-se a cada dia a mais eficiente forma de 17

18 comunicação entre empreendedores e clientes, e que está cada vez mais presente na vida das pessoas, devendo assim as organizações hoteleiras que desejam prestar serviços diferenciados e especiais aos seus clientes, estarem atentas a forma com que o atendimento via correio eletrônico é realizado por seus funcionários. Reconhecendo a importância do marketing e da internet para os meios de hospedagem da cidade do Rio de Janeiro, como forma de captação e manutenção de clientes, e os resultados encontrados pela pesquisa sugere-se: o aprofundamento deste trabalho, buscando analisar as percepções dos hotéis pesquisados quanto a utilização desta ferramenta para comunicação com seus clientes; pesquisas com a mesma finalidade em diferentes cidades do país com o objetivo de estudar como os meios de hospedagens de outras regiões se comportam com a utilização desta ferramenta; pesquisas com a mesma finalidade em outros tipos de empreendimentos do trade turístico, para assim avaliar como estes lidam com a ferramenta de . REFERÊNCIAS CESARI, Guilherme, Rio de Janeiro: Market Overview. Disponível em: <http://www.hvs.com/library/articles>. Acesso em 04 set KOTLER, Philip et al. Marketing para turismo. 3 ed. Madrid: Pearson Educación, KOTLER, Philip; ARMSTRONG, Gary. Princípios de Marketing. 7º Ed. Rio de Janeiro: LTC, LARA, Simone B. Marketing e vendas na hotelaria. 2 ed. São Paulo: Futura, MAYER, Verônica Feder, MARIANO, Sandra Regina Holanda. Técnicas de Comunicação e Negociação. Rio de Janeiro : Fundação CECIERJ, MOTA, Keila Cristina Nicolau. Marketing turístico: Promovendo uma atividade sazonal. São Paulo: Atlas,

19 NOGUEIRA, Italo, Londres é a cidade mais visitada e Rio fica em 35º. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro>. Acesso em 04 set REEDY, Joel; SCHULLO, Shauna. Marketing Eletrônico: Integrando os recursos eletrônicos ao processo de marketing. 2 ed. São Paulo: Thomson, ROCHA, Saulo Barroso. Internet marketing: Como a indústria hoteleira responde a solicitações de informações via correio eletrônico? O caso do município do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro:

INTERNET MARKETING: COMO A INDÚSTRIA HOTELEIRA RESPONDE AS SOLICITAÇÕES VIA CORREIO ELETRÔNICO? O CASO DO MUNICÍPIO DE FOZ DO IGUAÇU 1

INTERNET MARKETING: COMO A INDÚSTRIA HOTELEIRA RESPONDE AS SOLICITAÇÕES VIA CORREIO ELETRÔNICO? O CASO DO MUNICÍPIO DE FOZ DO IGUAÇU 1 INTERNET MARKETING: COMO A INDÚSTRIA HOTELEIRA RESPONDE AS SOLICITAÇÕES VIA CORREIO ELETRÔNICO? O CASO DO MUNICÍPIO DE FOZ DO IGUAÇU 1 Kauana Souza Magnabosco 2 RESUMO Atualmente a internet é uma rede

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

SAP Customer Success Story Turismo Hotel Urbano. Hotel Urbano automatiza controle financeiro e internaliza contabilidade com SAP Business One

SAP Customer Success Story Turismo Hotel Urbano. Hotel Urbano automatiza controle financeiro e internaliza contabilidade com SAP Business One Hotel Urbano automatiza controle financeiro e internaliza contabilidade com SAP Business One Geral Executiva Nome da Hotel Urbano Indústria Turismo Produtos e Serviços Comercialização online de pacotes

Leia mais

OS 5 P S DO MARKETING NO SETOR HOTELEIRO NA CIDADE DE BAMBUÍ-MG

OS 5 P S DO MARKETING NO SETOR HOTELEIRO NA CIDADE DE BAMBUÍ-MG 1 OS 5 P S DO MARKETING NO SETOR HOTELEIRO NA CIDADE DE BAMBUÍ-MG Camila Alves Teles 1 Maria Solange dos Santos 2 Rodrigo Honório Silva 3 Romenique José Avelar 4 Myriam Angélica Dornelas 5 RESUMO O presente

Leia mais

. Indice. 1 Introdução. 2 Quem Somos. 3 O que Fazemos. 4 Planejamento. 5 Serviços. 6 Cases. 9 Conclusão

. Indice. 1 Introdução. 2 Quem Somos. 3 O que Fazemos. 4 Planejamento. 5 Serviços. 6 Cases. 9 Conclusão . Indice 1 Introdução 2 Quem Somos 3 O que Fazemos 4 Planejamento 5 Serviços 6 Cases 9 Conclusão . Introdução 11 Segundo dados de uma pesquisa Ibope de 2013, o Brasil ocupa a terceira posição em quantidade

Leia mais

A REPUTAÇÃO ONLINE DOS HOTÉIS

A REPUTAÇÃO ONLINE DOS HOTÉIS A REPUTAÇÃO ONLINE DOS HOTÉIS Descubra a importância da reputação online do seu hotel na rentabilidade. Perceba qual a melhor maneira de tirar partido das ferramentas digitais. O PORQUÊ DE LER ESTE EBOOK!

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Autor: Jeferson Correia dos Santos ARTIGO TÉCNICO INOVAÇÃO NA GESTÃO DE PÓS-VENDAS: SETOR AUTOMOTIVO RESUMO A palavra inovação tem sido atualmente umas das mais mencionadas

Leia mais

Inspire Inove Faça Diferente

Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Se eu tivesse um único dolar investiria em propaganda. - Henry Ford (Fundador da Motor Ford) As companhias prestam muita atenção ao custo de fazer

Leia mais

Revista Eletrônica Aboré Publicação da Escola Superior de Artes e Turismo - Edição 03/2007 ISSN 1980-6930

Revista Eletrônica Aboré Publicação da Escola Superior de Artes e Turismo - Edição 03/2007 ISSN 1980-6930 AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DA QUALIDADE DOS SERVIÇOS PRESTADOS NOS HOTÉIS DE CATEGORIA QUATRO ESTRELAS NA CIDADE DE MANAUS SEGUNDO A PERCEPÇÃO DOS COLABORADORES Érica de Souza Rabelo 1 Helen Rita Menezes Coutinho

Leia mais

VOCÊ SABE O QUE É E-MAIL MARKETING? [[ ][ Aprenda como funciona e quais resultados você pode obter

VOCÊ SABE O QUE É E-MAIL MARKETING? [[ ][ Aprenda como funciona e quais resultados você pode obter VOCÊ SABE O QUE É E-MAIL MARKETING? [[ ][ Aprenda como funciona e quais resultados você pode obter Vivemos a era do conteúdo na Internet. Um e-mail com o conteúdo certo, distribuído às pessoas certas é

Leia mais

A Importância do Marketing nos Serviços da. Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente

A Importância do Marketing nos Serviços da. Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente A Importância do Marketing nos Serviços da Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente Hellen Souza¹ Universidade do Vale do Rio dos Sinos UNISINOS RESUMO Este artigo aborda a importância

Leia mais

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DA QUALIDADE DOS SERVIÇOS PRESTADOS NOS HOTÉIS DE CATEGORIA QUATRO ESTRELAS NA CIDADE DE MANAUS

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DA QUALIDADE DOS SERVIÇOS PRESTADOS NOS HOTÉIS DE CATEGORIA QUATRO ESTRELAS NA CIDADE DE MANAUS AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DA QUALIDADE DOS SERVIÇOS PRESTADOS NOS HOTÉIS DE CATEGORIA QUATRO ESTRELAS NA CIDADE DE MANAUS Érica de Souza Rabelo 1 Helen Rita M. Coutinho 2 RESUMO Este artigo científico tem

Leia mais

O Marketing no Setor de Transporte de Cargas: Serviços Intangíveis e Sustentabilidade

O Marketing no Setor de Transporte de Cargas: Serviços Intangíveis e Sustentabilidade Acadêmico Autor: Horácio Braga LALT - Laboratório de Aprendizagem em Logística e Transportes Faculdade de Engenharia Civil - UNICAMP O Marketing no Setor de Transporte de Cargas: Serviços Intangíveis e

Leia mais

www.startercomunicacao.com startercomunic@gmail.com

www.startercomunicacao.com startercomunic@gmail.com 7 DICAS IMPERDÍVEIS QUE TODO COACH DEVE SABER PARA CONQUISTAR MAIS CLIENTES www.startercomunicacao.com startercomunic@gmail.com As 7 dicas imperdíveis 1 2 3 Identificando seu público Abordagem adequada

Leia mais

Prof. Lucas Santiago

Prof. Lucas Santiago Classificação e Tipos de Sistemas de Informação Administração de Sistemas de Informação Prof. Lucas Santiago Classificação e Tipos de Sistemas de Informação Sistemas de Informação são classificados por

Leia mais

Internet e Marketing. A importância da Internet para o Marketing Turístico. Prof. Rodolfo Nakamura

Internet e Marketing. A importância da Internet para o Marketing Turístico. Prof. Rodolfo Nakamura Internet e Marketing A importância da Internet para o Marketing Turístico. Prof. Rodolfo Nakamura Marketing O que é Marketing? Marketing é um processo social e administrativo pelo qual indivíduos e grupos

Leia mais

PESQUISA DE MARKETING

PESQUISA DE MARKETING PESQUISA DE MARKETING CONCEITOS É a busca de informação, a investigação do fenômeno que ocorre no processo de transferência de bens ao consumidor Trata da coleta de qualquer tipo de dados que possam ser

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex...

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... (/artigos /carreira/comopermanecercalmosob-pressao /89522/) Carreira Como permanecer calmo sob pressão (/artigos/carreira/como-permanecer-calmosob-pressao/89522/)

Leia mais

SEGMENTAÇÃO DO PUBLICO PARA UMA ECOPOUSADA EM IBIRAMA SC

SEGMENTAÇÃO DO PUBLICO PARA UMA ECOPOUSADA EM IBIRAMA SC SEGMENTAÇÃO DO PUBLICO PARA UMA ECOPOUSADA EM IBIRAMA SC 1 INTRODUÇÃO Alice Mecabô 1 ; Bruna Medeiro 2 ; Marco Aurelio Dias 3 O turismo é uma atividade que hoje é considerada um dos meios econômicos que

Leia mais

5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo

5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo 5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo Este estudo teve como objetivo contribuir para a compreensão do uso das mídias sociais, como principal ferramenta de marketing da Casar é Fácil, desde o momento da sua

Leia mais

FORMAÇÃO DE PREÇO DE SERVIÇO

FORMAÇÃO DE PREÇO DE SERVIÇO CONTEÚDO DO CURSO DE FORMAÇÃO DE PREÇO DE SERVIÇO PROMOVIDO PELA www.administrabrasil.com.br - CONCEITO DE PREÇO NOS SERVIÇOS - FATORES DETERMINANTES DOS PREÇOS - ESTRATÉGIAS E ASPECTOS IMPORTANTES PARA

Leia mais

TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES): EBERSON EVANDRO DA SILVA GUNDIN, PAULO

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

Satisfação dos consumidores: estudo de caso em um supermercado de Bambuí/MG

Satisfação dos consumidores: estudo de caso em um supermercado de Bambuí/MG Satisfação dos consumidores: estudo de caso em um supermercado de Bambuí/MG Ana Clara Rosado Silva (1) ; Daiane Oliveira Borges (2) ; Tatiana Morais Leite (3) ; Vanessa Oliveira Couto (4) ; Patrícia Carvalho

Leia mais

A SATISFAÇÃO DOS CLIENTES DE UMA TRANSPORTADORA DA CIDADE DE SÃO PAULO: UM ESTUDO DE CASO

A SATISFAÇÃO DOS CLIENTES DE UMA TRANSPORTADORA DA CIDADE DE SÃO PAULO: UM ESTUDO DE CASO 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 A SATISFAÇÃO DOS CLIENTES DE UMA TRANSPORTADORA DA CIDADE DE SÃO PAULO: UM ESTUDO DE CASO Marcelo Cristian Vieira 1, Carolina Zavadzki Martins 2,Gerliane

Leia mais

E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS

E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS Central de Cases E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS www.espm.br/centraldecases Central de Cases E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS Preparado pelo Prof. Vicente Martin Mastrocola, da ESPM SP. Disciplinas

Leia mais

Oficina de Inclusão Tecnológica

Oficina de Inclusão Tecnológica 1 Oficina de Inclusão Tecnológica Ementa: O curso LinkedIn apresenta, de forma geral, como desenvolver seu networking através desta rede social. Demonstra como fazer parte dela (inscrição), montagem do

Leia mais

bolsa de estudos ibope Internautas de malas prontas

bolsa de estudos ibope Internautas de malas prontas bolsa de estudos Encontre aqui um apanhado de indicadores, estudos, análises e pesquisas de variadas fontes, todas vitais para avaliação e mensuração do desempenho e dos negócios no mundo digital ibope

Leia mais

LEVANTAMENTO E ANÁLISE DE RETORNO DAS PRINCIPAIS FERRAMENTAS DE MARKETING PROMOCIONAL UTILIZADAS NO MERCADO IMOBILIÁRIO REGIONAL DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ

LEVANTAMENTO E ANÁLISE DE RETORNO DAS PRINCIPAIS FERRAMENTAS DE MARKETING PROMOCIONAL UTILIZADAS NO MERCADO IMOBILIÁRIO REGIONAL DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ LEVANTAMENTO E ANÁLISE DE RETORNO DAS PRINCIPAIS FERRAMENTAS DE MARKETING PROMOCIONAL UTILIZADAS NO MERCADO IMOBILIÁRIO REGIONAL DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ Alexandra Cardoso da Rosa Bittencourt 1 ; Rogério

Leia mais

REVENUE MANAGEMENT Conceitos Iniciais. Ana Carolina Monteiro São Paulo, Setembro de 2014.

REVENUE MANAGEMENT Conceitos Iniciais. Ana Carolina Monteiro São Paulo, Setembro de 2014. REVENUE MANAGEMENT Conceitos Iniciais Ana Carolina Monteiro São Paulo, Setembro de 2014. REVENUE MANAGEMENT Agenda: Mercado de serviços; Histórico do RM; Mitos sobre o RM; Definição de RM; Índices Importantes:

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SOCIAIS CLUBE TURISMO

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SOCIAIS CLUBE TURISMO MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SOCIAIS CLUBE TURISMO INTRODUÇÃO: As mídias sociais estão cada vez mais presentes no dia-a-dia das pessoas, oferecendo soluções e transformando as relações pessoais e comerciais.

Leia mais

AUTOR(ES): VINICIUS RUIZ PONTES SILVA, JAQUELINE CRISTINA DA SILVA, JOÃO PAULO DE OLIVEIRA HONESTO

AUTOR(ES): VINICIUS RUIZ PONTES SILVA, JAQUELINE CRISTINA DA SILVA, JOÃO PAULO DE OLIVEIRA HONESTO Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: IMPLEMENTAÇÃO DE UM SISTEMA PARA INTERCÂMBIOS ESTUDANTIS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: ENGENHARIAS

Leia mais

COLETA DE INFORMAÇÕES E PREVISÃO DE DEMANDA

COLETA DE INFORMAÇÕES E PREVISÃO DE DEMANDA COLETA DE INFORMAÇÕES E PREVISÃO DE DEMANDA 1) Quais são os componentes de um moderno sistema de informações de marketing? 2) Como as empresas podem coletar informações de marketing? 3) O que constitui

Leia mais

Desde 2008 quando foi inaugurado o Portal já ultrapassou os 22 mil visitas/mês, ou seja, ser associado Hoteleiro é garantia de sucesso.

Desde 2008 quando foi inaugurado o Portal já ultrapassou os 22 mil visitas/mês, ou seja, ser associado Hoteleiro é garantia de sucesso. APRESENTAÇÃO Com mais de 10 anos de experiência a ExpressoNet é uma agência web, especializada em atender o mercado turístico. Seus projetos estão voltados principalmente para o segmento hoteleiro onde

Leia mais

social media para bares, restaurantes e afins

social media para bares, restaurantes e afins BARTIPS social media para bares, restaurantes e afins O que buscamos? Divulgar seu estabelecimento para milhares de potenciais consumidores. Fazer você ser parte do dia-a-dia de seu cliente Ter suas novidades,

Leia mais

MARKETING NAATIVIDADE TURÍSTICA

MARKETING NAATIVIDADE TURÍSTICA MARKETING NAATIVIDADE TURÍSTICA Mestre em turismo e hotelaria-univali Professora do curso de turismo da Universidade de Uberaba-MG Trata-se nesse artigo da teoria e da prática do marketing no turismo.

Leia mais

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados DIFERENCIAIS Acredito que o desenvolvimento de soluções para Internet não é um trabalho qualquer, deve-se ter certa experiência e conhecimento na área para projetar sistemas que diferenciem você de seu

Leia mais

Título do Case: Departamento Comercial com foco nas expectativas do cliente Categoria: Projeto Interno

Título do Case: Departamento Comercial com foco nas expectativas do cliente Categoria: Projeto Interno Título do Case: Departamento Comercial com foco nas expectativas do cliente Categoria: Projeto Interno Resumo O presente case mostra como ocorreu o processo de implantação do Departamento Comercial em

Leia mais

P R O P O S T A D E FRANQUIA

P R O P O S T A D E FRANQUIA P R O P O S T A D E FRANQUIA Conheça a Depil Out Com base na franca expansão do setor de prestação de serviços e acreditando nas perspectivas cada vez mais promissoras; após estudo minucioso de como seria

Leia mais

O design nos serviços

O design nos serviços O design nos serviços SUMÁRIO O que é Serviço Alguns segmentos do Serviço Design no Turismo Design na Economia criativa Design na Economia digital Design nas Startups Design na Limpeza Design no Transporte

Leia mais

O Guia do Relacionamento para o corretor moderno

O Guia do Relacionamento para o corretor moderno O Guia do Relacionamento para o corretor moderno Introdução 3 O que é marketing de relacionamento 6 Como montar uma estratégia de relacionamento 9 Crie canais de relacionamento com o cliente 16 A importância

Leia mais

práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social

práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social Não há dúvidas de que as tecnologias sociais têm um impacto substancial no modo como as empresas funcionam atualmente.

Leia mais

Livro: E-Commerce na Corda Bamba organização. EGC 9003-11 - Comércio Eletrônico Denise T. Mesquita Nelcimar Ribeiro Modro Prof Luis Alberto Gómez

Livro: E-Commerce na Corda Bamba organização. EGC 9003-11 - Comércio Eletrônico Denise T. Mesquita Nelcimar Ribeiro Modro Prof Luis Alberto Gómez Livro: E-Commerce na Corda Bamba organização EGC 9003-11 - Comércio Eletrônico Denise T. Mesquita Nelcimar Ribeiro Modro Prof Luis Alberto Gómez INTRODUÇÃO Livro anterior: Como vender seu peixe na internet,

Leia mais

Proposta. Site em Flash (Ramo de Cosméticos) Versão: 01 Data: 09/08/2007 Validade: 30 dias. Para

Proposta. Site em Flash (Ramo de Cosméticos) Versão: 01 Data: 09/08/2007 Validade: 30 dias. Para Proposta Projeto: Site em Flash (Ramo de Cosméticos) Versão: 01 Data: 09/08/2007 Validade: 30 dias Para Contato: e-mail: enviapara@gmail.com Telefone: (21) 9657-2174 Escrita por Empresa: Swiss Web Ltda.

Leia mais

Marcelo Bruno de Araújo Lacerda. O papel do propagandista como agente operacional das estratégias de marketing no segmento cardiovascular em Salvador.

Marcelo Bruno de Araújo Lacerda. O papel do propagandista como agente operacional das estratégias de marketing no segmento cardiovascular em Salvador. Marcelo Bruno de Araújo Lacerda O papel do propagandista como agente operacional das estratégias de marketing no segmento cardiovascular em Salvador. Artigo científico apresentado para conclusão do curso

Leia mais

10 Dicas Matadoras para o Viajante Corporativo. Ou como fazer uma viagem de negócios sem stress (e ainda se divertir!)

10 Dicas Matadoras para o Viajante Corporativo. Ou como fazer uma viagem de negócios sem stress (e ainda se divertir!) 10 Dicas Matadoras para o Viajante Corporativo Ou como fazer uma viagem de negócios sem stress (e ainda se divertir!) Introdução Todos nós adoramos viajar. Praia, fazenda, exterior, shows, etc. É sempre

Leia mais

Política de Viagem Quatro Estações

Política de Viagem Quatro Estações 1 Gestão De Viagens Corporativas Construindo Uma Política De Viagens Mais Efetiva O documento em questão visa difundir informações, consolidar as práticas de mercado que nós consideramos importantes na

Leia mais

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS.

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. CATEGORIA: CONCLUÍDO

Leia mais

Email Marketing: Dicas De Como Fazer De Uma Forma Que Funciona

Email Marketing: Dicas De Como Fazer De Uma Forma Que Funciona Email Marketing: Dicas De Como Fazer De Uma Forma Que Funciona O email marketing é uma das formas de marketing mais lucrativas que existem para pequenas, médias e grandes empresas e também para profissionais

Leia mais

10 DICAS PARA SEU ECOMMERCE SER SUCESSO EM TODO O BRASIL

10 DICAS PARA SEU ECOMMERCE SER SUCESSO EM TODO O BRASIL 10 DICAS PARA SEU ECOMMERCE SER SUCESSO EM TODO O BRASIL SUMÁRIO 1. COMUNICAÇÃO SEGMENTADA! 2. SEO! 3. MOBILE! 4. FOTOS E DESCRIÇÕES! 5. FRETE! 6. PAGAMENTO REGIONAL! 7. ENTREGA! 8. EMBALAGEM! 9. ATENDIMENTO!

Leia mais

As melhores estratégias. online para hotéis

As melhores estratégias. online para hotéis As melhores estratégias online para hotéis Descubra como atrair mais visitas a seu site (SEO) As práticas recomendadas para receber mais reservas diretas através do site do seu hotel Veja as estratégias

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

DESAFIOS NA IMPLEMENTAÇÃO DO COMÉRCIO ELETRÔNICO AULA 2. MBA Gestão de TI. Luciano Roberto Rocha. www.lrocha.com

DESAFIOS NA IMPLEMENTAÇÃO DO COMÉRCIO ELETRÔNICO AULA 2. MBA Gestão de TI. Luciano Roberto Rocha. www.lrocha.com DESAFIOS NA IMPLEMENTAÇÃO DO COMÉRCIO ELETRÔNICO AULA 2 MBA Gestão de TI Luciano Roberto Rocha www.lrocha.com 2 3 Um otimista vê uma oportunidade em cada calamidade; um pessimista vê uma calamidade em

Leia mais

ESTUDO DE CASO: QUAL GRUPO, FORMAL OU INFORMAL, POSSUI MAIOR INFLUÊNCIA NA EMPRESA V8 PRODUÇÕES LTDA, NA REALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES?

ESTUDO DE CASO: QUAL GRUPO, FORMAL OU INFORMAL, POSSUI MAIOR INFLUÊNCIA NA EMPRESA V8 PRODUÇÕES LTDA, NA REALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES? ESTUDO DE CASO: QUAL GRUPO, FORMAL OU INFORMAL, POSSUI MAIOR INFLUÊNCIA NA EMPRESA V8 PRODUÇÕES LTDA, NA REALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES? Andrieli Ariane Borges Avelar, UNESPAR/FECILCAM João Marcos Borges Avelar,

Leia mais

Portfolio de Produtos

Portfolio de Produtos Introdução O Guia de Produtos e Serviços da Assessoria de Comunicação (ASCOM) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) foi elaborado com o objetivo de apresentar os produtos e serviços prestados

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO RCVB (RECIFE CONVENTION &VISITORS BUREAU) PARA A CONSOLIDAÇÃO DO TURISMO DE EVENTOS EM RECIFE.

A IMPORTÂNCIA DO RCVB (RECIFE CONVENTION &VISITORS BUREAU) PARA A CONSOLIDAÇÃO DO TURISMO DE EVENTOS EM RECIFE. A IMPORTÂNCIA DO RCVB (RECIFE CONVENTION &VISITORS BUREAU) PARA A CONSOLIDAÇÃO DO TURISMO DE EVENTOS EM RECIFE. Autor: ANTÔNIO CARLOS DE SOUZA E SÁ FILHO Introdução O Turismo de Eventos está em plena ascensão

Leia mais

Travelport adquire Hotelzon para liderar crescimento no segmento hoteleiro

Travelport adquire Hotelzon para liderar crescimento no segmento hoteleiro NEWS RELEASE Travelport adquire Hotelzon para liderar crescimento no segmento hoteleiro Langley, Reino Unido, 12 de junho de 2014: A Travelport, empresa líder no segmento de comércio de viagens, que oferece

Leia mais

25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1

25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 RECURSOS HUMANOS EM UMA ORGANIZAÇÃO HOSPITALAR COM PERSPECTIVA DE DESENVOLVIVENTO DO CLIMA ORGANIZACONAL: O CASO DO HOSPITAL WILSON ROSADO EM MOSSORÓ RN

Leia mais

Integrada de Marketing. UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 31.03.11

Integrada de Marketing. UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 31.03.11 O Planejamento de Comunicação Integrada de Marketing UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 31.03.11 Agenda: Planejamento de Comunicação Integrada de

Leia mais

Caderno de Apresentação Franquia

Caderno de Apresentação Franquia Caderno de Apresentação Franquia A Empresa A Genial Books iniciou suas actividades em dez/95 depois de um dos sócios conhecer o "Livro Personalizado", numa viagem de férias aos Estados Unidos. Vislumbrando

Leia mais

Pesquisa de Avaliação do Portal da ANEEL na Internet

Pesquisa de Avaliação do Portal da ANEEL na Internet Pesquisa de Avaliação do Portal da ANEEL na Internet Período de pesquisa: 03/11/2004 a 30/12/2004 Abril 2005 1/13 Índice Página 1.0 INTRODUÇÃO...03 2.0 Análise das respostas de múltipla escolha...04 3.0

Leia mais

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING CONSULTOR CARLOS MARTINS CRIA - AÇAO EM MARKETING SUA EMPRESA Copyright Consultor Carlos Martins - Todos os direitos reservados wwwcarlosmartinscombr - consultor@carlosmartinscombr Como conquistar Clientes

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS 1 SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS John F. Eichstaedt, Toni Édio Degenhardt Professora: Eliana V. Jaeger RESUMO: Este artigo mostra o que é um SIG (Sistema de Informação gerencial) em uma aplicação prática

Leia mais

Plano de Direcionamento. Conhecimento de Mercado

Plano de Direcionamento. Conhecimento de Mercado Plano de Direcionamento Conhecimento de Mercado Conhecimento de Mercado É necessário conhecer o mercado para que sejam desenvolvidos produtos que atendam as necessidades e expectativas dos clientes. Segmentação

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) «

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) « CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) «21. É falacioso falar que o marketing é filho do capitalismo e, portanto, apenas ajudaria a concentrar a renda satisfazendo necessidades supérfluas

Leia mais

Como criar um pequeno negócio Exemplo: Cat-hotel. Maria Irene Reis 05/2015. hotel-para-gatos.com 1

Como criar um pequeno negócio Exemplo: Cat-hotel. Maria Irene Reis 05/2015. hotel-para-gatos.com 1 Como criar um pequeno negócio Exemplo: Cat-hotel Maria Irene Reis 05/2015 hotel-para-gatos.com 1 Um Cat-hotel. Porquê?...3 Mercado...6 Oportunidades e ameaças 9 Localização...10 Estrutura 11 Pessoal..12

Leia mais

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br PROPOSTA DE PROPAGANDA - ANUNCIE NO JDC Apresentação de Plano de Publicidade Online no Site O JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ atende com o nome de JDC, porque é uma empresa que tem como sua atividade

Leia mais

Somente com estratégia, varejo consegue reter clientes

Somente com estratégia, varejo consegue reter clientes Somente com estratégia, varejo consegue reter clientes Márcia Sola O mercado varejista no Brasil tem experimentado uma série de mudanças nos últimos anos. A estabilização da economia, o desenvolvimento

Leia mais

A HOTELARIA NA CIDADE DE PONTA GROSSA PR: UMA ANÁLISE DO PERFIL DO HÓSPEDE E DA OCUPAÇÃO HOTELEIRA ATRAVÉS DE PROJETO DE EXTENSÃO

A HOTELARIA NA CIDADE DE PONTA GROSSA PR: UMA ANÁLISE DO PERFIL DO HÓSPEDE E DA OCUPAÇÃO HOTELEIRA ATRAVÉS DE PROJETO DE EXTENSÃO 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE

Leia mais

Aula 7: TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO

Aula 7: TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO Aula 7: TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO OBJETIVOS Definir com maior precisão o que é marketing; Demonstrar as diferenças existentes entre marketing externo, marketing interno e marketing de treinamento;

Leia mais

ESTUDOS PARA IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE EM UMA EMPRESA DE CONSULTORIA EM ENGENHARIA CIVIL

ESTUDOS PARA IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE EM UMA EMPRESA DE CONSULTORIA EM ENGENHARIA CIVIL ESTUDOS PARA IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE EM UMA EMPRESA DE CONSULTORIA EM ENGENHARIA CIVIL ANA LAURA CANASSA BASSETO (UTFPR) alcanassa@hotmail.com Caroline Marqueti Sathler (UTFPR)

Leia mais

Francisco M.J.Leme da Silva

Francisco M.J.Leme da Silva Oportunidades e Desafios do Setor de Viagens Corporativas Breve perfil do palestrante Francisco M.J.Leme da Silva é diretor da Jet Stream Turismo - Agência de Viagens Corporativas, onde atua há quase 20

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade I GERENCIAMENTO

Prof. Marcelo Mello. Unidade I GERENCIAMENTO Prof. Marcelo Mello Unidade I GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS Objetivos gerenciamento de serviços Utilizar modelos de gestão e desenvolvimento voltados para o segmento de prestação de serviços em empresas de

Leia mais

INOVAÇÃO NA ADVOCACIA A ESTRATÉGIA DO OCEANO AZUL NOS ESCRITÓRIOS JURÍDICOS

INOVAÇÃO NA ADVOCACIA A ESTRATÉGIA DO OCEANO AZUL NOS ESCRITÓRIOS JURÍDICOS INOVAÇÃO NA ADVOCACIA A ESTRATÉGIA DO OCEANO AZUL NOS ESCRITÓRIOS JURÍDICOS Ari Lima Um empreendimento comercial tem duas e só duas funções básicas: marketing e inovação. O resto são custos. Peter Drucker

Leia mais

Assessoria de Imprensa

Assessoria de Imprensa www.migre.com.br Assessoria de Imprensa "Uma notícia em um jornal respeitado vale mais que dez apresentações feitas pelo melhor vendedor da empresa Assessoria de Imprensa A mídia espontânea, mais do que

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL Aldemar Dias de Almeida Filho Discente do 4º ano do Curso de Ciências Contábeis Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS Élica Cristina da

Leia mais

marketing de conteúdo como atrair novos alunos usando estratégias de conteúdo produzido por

marketing de conteúdo como atrair novos alunos usando estratégias de conteúdo produzido por marketing de conteúdo para EAD como atrair novos alunos usando estratégias de conteúdo produzido por índice 03 introdução 06 como fazer: passo a passo 06 1. mapear personas 08 12 2. Organizando o conteúdo

Leia mais

Apresentação. Vitae Tec Tecnologia a Serviço da Vida!

Apresentação. Vitae Tec Tecnologia a Serviço da Vida! Apresentação Vitae Tec Tecnologia a Serviço da Vida! A Vitae Tec A Vitae Tec é uma empresa de tecnologia que tem como missão oferecer serviços e produtos adequados às necessidades do cliente - pessoa física

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE SITES DE COMPRA COLETIVA, POR EMPRESAS DO RAMO ALIMENTÍCIO, COMO ESTRATÉGIA DE MARKETING

UTILIZAÇÃO DE SITES DE COMPRA COLETIVA, POR EMPRESAS DO RAMO ALIMENTÍCIO, COMO ESTRATÉGIA DE MARKETING UTILIZAÇÃO DE SITES DE COMPRA COLETIVA, POR EMPRESAS DO RAMO ALIMENTÍCIO, COMO ESTRATÉGIA DE MARKETING Monique Michelon 1 Lorete Kossowski 2 RESUMO O empreendedorismo no Brasil vive hoje um cenário promissor,

Leia mais

Nível de Satisfação dos Clientes da Empresa Visual Mídia Formação Profissional: Um Estudo de Caso.

Nível de Satisfação dos Clientes da Empresa Visual Mídia Formação Profissional: Um Estudo de Caso. 1 Nível de Satisfação dos Clientes da Empresa Visual Mídia Formação Profissional: Um Estudo de Caso. Daiane Maria ALONGE 1 Edson Leite Lopes GIMENEZ 2 Resumo Com a atual concorrência, entender os desejos

Leia mais

SOCORRO! ONDE ESTÃO OS RELATÓRIOS? MARIANA DE SOUZA marianadesouza@hotmail.com Pontifícia Universidade Católica do Paraná PUC-PR Curitiba PR, Brasil

SOCORRO! ONDE ESTÃO OS RELATÓRIOS? MARIANA DE SOUZA marianadesouza@hotmail.com Pontifícia Universidade Católica do Paraná PUC-PR Curitiba PR, Brasil Volume 3 Número 1 Jan/Jun 2013 Doc. 2 Rev. Bras. de Casos de Ensino em Administração ISSN 2179-135X SOCORRO! ONDE ESTÃO OS RELATÓRIOS? MARIANA DE SOUZA marianadesouza@hotmail.com Pontifícia Universidade

Leia mais

Imagem Global e Reputação da Indústria Automobilística

Imagem Global e Reputação da Indústria Automobilística Imagem Global e Reputação da Indústria Automobilística Contexto Durante a história recente, as percepções públicas a respeito da indústria automobilística tem reagido de acordo com eventos e marcos globais

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO E SATISFAÇÃO DO CLIENTE: ESTUDO DE CASO EM UM HOSPITAL DE UROLOGIA EM MARINGÁ

A IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO E SATISFAÇÃO DO CLIENTE: ESTUDO DE CASO EM UM HOSPITAL DE UROLOGIA EM MARINGÁ 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 A IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO E SATISFAÇÃO DO CLIENTE: ESTUDO DE CASO EM UM HOSPITAL DE UROLOGIA EM MARINGÁ Marcelo Cristian Vieira 1, Carolina Zavadzki

Leia mais

Ana Claudia M. dos SANTOS 1 Edson Leite Lopes GIMENEZ 2

Ana Claudia M. dos SANTOS 1 Edson Leite Lopes GIMENEZ 2 O desempenho do processo de recrutamento e seleção e o papel da empresa neste acompanhamento: Um estudo de caso na Empresa Ober S/A Indústria E Comercio Ana Claudia M. dos SANTOS 1 Edson Leite Lopes GIMENEZ

Leia mais

INTRODUÇÃO AO TRADE MARKETING Fazendo a diferença no Ponto de Venda. www.pdvativo.com.br

INTRODUÇÃO AO TRADE MARKETING Fazendo a diferença no Ponto de Venda. www.pdvativo.com.br Fazendo a diferença no Ponto de Venda EBOOK Sumário Revisão O que é Trade Marketing? Entenda o Comportamento de Compra do Consumidor O que é Merchandising? Revisão Para entender sobre Trade Marketing devemos

Leia mais

MINIWEB EDUCAÇÃO - A EXPERIÊNCIA DA CRIAÇÃO DE UM PORTAL EDUCACIONAL E CURSOS A DISTÂNCIA.

MINIWEB EDUCAÇÃO - A EXPERIÊNCIA DA CRIAÇÃO DE UM PORTAL EDUCACIONAL E CURSOS A DISTÂNCIA. 1 MINIWEB EDUCAÇÃO - A EXPERIÊNCIA DA CRIAÇÃO DE UM PORTAL EDUCACIONAL E CURSOS A DISTÂNCIA. Profa. Arlete Embacher MiniWeb Educação S/C Ltda webmaster@miniweb.com.br Resumo Este relato descreve como surgiu

Leia mais

Explique o que o atrai na empresa, na função, no setor. Aproveite para mostrar entusiasmo. Não se prolongue

Explique o que o atrai na empresa, na função, no setor. Aproveite para mostrar entusiasmo. Não se prolongue Cartas de apresentação Juntamente com o CV, a carta de apresentação é um dos primeiros elementos que a empresa à qual se candidata tem sobre si. Saiba como elaborar uma carta de apresentação e veja um

Leia mais

Agenda. 1 Absoluto Web. 2 - E-mail Marketing. - quem somos

Agenda. 1 Absoluto Web. 2 - E-mail Marketing. - quem somos E-mail Marketing Agenda 1 Absoluto Web - quem somos Você irá ver nas próximas páginas: 2 - E-mail Marketing - o que é - nossa base - vantagens - nossa base - tipos de e-mail marketing - teste, envio e

Leia mais

Entendendo a Nova Ordem Digital. Há uma nova Ordem Mundial, a Ordem Digital.

Entendendo a Nova Ordem Digital. Há uma nova Ordem Mundial, a Ordem Digital. 1 2 Entendendo a Nova Ordem Digital Há uma nova Ordem Mundial, a Ordem Digital. Responsável por uma revolução jamais vista, afeta todas as nossas formas de relacionamento, das pessoais às COMERCIAIS. Surge

Leia mais

Home Quem Somos Produtos Vantagens Contactos. Apresentação Criada por SPICAROS Presentation Created by SPICAROS info@spicaros.com www.spicaros.

Home Quem Somos Produtos Vantagens Contactos. Apresentação Criada por SPICAROS Presentation Created by SPICAROS info@spicaros.com www.spicaros. .1 Spicaros é o resultado de 30 anos de trabalho de uma equipa global, constituída por profissionais altamente qualificados em distintos sectores de negócio. Aliando uma quantidade ímpar de conhecimentos,

Leia mais

Planejamento. Futuro. Técnica ou processo que serve para lidar com o futuro. O que aumenta a incerteza nas organizações. Incerteza nas organizações

Planejamento. Futuro. Técnica ou processo que serve para lidar com o futuro. O que aumenta a incerteza nas organizações. Incerteza nas organizações Fonte: Introdução à Administração de Antonio Cesar Amaru Maximiano Índice Definição de planejamento Incertezas Eventos previsíveis Processo de planejamento Decisões de planejamento Planejar Atitudes em

Leia mais

História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo

História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo Morgana Hamester História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo Contexto atual Modelização digital contemporaneidade;

Leia mais

Sistemas de Apoio à Decisão. Ciências Contábeis Informática Aplicada

Sistemas de Apoio à Decisão. Ciências Contábeis Informática Aplicada Sistemas de Apoio à Decisão Ciências Contábeis Informática Aplicada Sistemas de Apoio à Decisão Segundo LAUDON (2004) apud SANTOS () afirma que um SAD tem por objetivo auxiliar o processo de decisão gerencial,

Leia mais

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br MARKETING DIGITAL Ações de comunicação que as empresas podem se utilizar por meio da Internet e da telefonia celular e outros meios digitais para divulgar e comercializar seus produtos, conquistar novos

Leia mais

IMAGEM E REPUTAÇÃO NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO: A PESQUISA E RESULTADOS NO IMAGE E MARKET SHARE

IMAGEM E REPUTAÇÃO NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO: A PESQUISA E RESULTADOS NO IMAGE E MARKET SHARE IMAGEM E REPUTAÇÃO NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO: A PESQUISA E RESULTADOS NO IMAGE E MARKET SHARE GEduc 2012 - Novos Rumos para a Gestão Educacional Pág 1 Temas Pressupostos teórico-metodológicos As necessidades

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Sistema de Informação de Marketing: ferramenta de construção da vantagem competitiva em organizações 03/09/2008

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Sistema de Informação de Marketing: ferramenta de construção da vantagem competitiva em organizações 03/09/2008 Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Professor: Fernando Zaidan Disciplina: Arquitetura da Informática e Automação MBA Gestão em Tecnologia da Informaçao Sistema de Informação de Marketing: ferramenta de

Leia mais