Identidade Familiar em (Re)construção: Um percurso sentido. Autores: Philippe Botas; Luiz Miguel Santiago; Paula Miranda

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Identidade Familiar em (Re)construção: Um percurso sentido. Autores: Philippe Botas; Luiz Miguel Santiago; Paula Miranda"

Transcrição

1 Identidade Familiar em (Re)construção: Um percurso sentido Autores: Philippe Botas; Luiz Miguel Santiago; Paula Miranda

2 Enquadramento Identidade Quem sou Eu Construção dinâmica da unidade da consciência de si. Processo activo, afectivo e cognitivo. Representação de si no ambiente envolvente. Identidade Familiar.

3 Identificação Nome: I.D. Sexo: Feminino Idade: 28 anos Raça: Branca Estado civil: Solteira Naturalidade/residência: Coimbra Escolaridade: 12ºano Desempregada

4 Dados Base PNV actualizado Hábitos tabágicos: 9 UMA Hábitos medicamentosos: CO; Omeprazol 20 mg AP: múltiplos pólipos cólon; perturbação depressiva; úlcera péptica; neoplasia benigna tiróide; nefrolitíase; apendicectomia; IVG (2011). AF: Avô paterno - Ca bexiga; Avô materno - AVC; Avó materna - patologia valvular NE; Tia materna - nódulos tiróide NE.

5 Avaliação Familiar I Ca bexiga 60 AVC Patologia valvular NE Nódulos tiróide NE II III 1988 Múltiplos pólipos cólon Reacção aguda stress Úlcera péptica Neoplasia benigna tiróide Nefrolitíase Tabagismo I IV F 2002 Obesidade infantil /08/2011

6 Avaliação Familiar I Ca bexiga 60 AVC II III IV /08/2011

7 28/08/2011 Avaliação Familiar ACONTECIMENTO Valor Médio Morte de um familiar próximo 53 Acidente ou doença grave 53 Gravidez 40 Mudança nas condições de vida 25 Alteração dos hábitos pessoais 24 Mudança nos hábitos de sono 16 Natal 12 TOTAL 223 APGAR Familiar: 2

8 23/09/2011 Sinto-me cansada, as ideias baralhadas, muita confusão ( ) Irrito-me com facilidade ( ) Sinto-me sozinha ( ) tenho medo do que vai acontecer, ( ) Sinto-me triste por o tipo de pais que tenho ( ) às vezes eu não sei lidar com as atitudes da (filha) ( ) O meu maior medo é perde-la ( ). Eu sinto-me desorientada, e depois as pessoas sempre a dizerem, para ter cuidado que a qualquer momento me podem tirar a menina se virem que eu não estou bem ( ) (sic)

9 Consulta a DORES ABDOMINAIS (D01) + PERTURBAÇÃO DO SONO (P06) + FADIGA (A04) Palpação abdominal: sem alterações patológicas. Aparência triste, choro fácil, baixa auto-estima, desânimo em relação ao futuro, sentimentos de indecisão. Receio de estabelecer relações - Para quê Para me desiludirem. (sic) DEPRESSÃO (P76.001) + PROBLEMA RELACIONAL COM FAMILIARES (Z20) + PROBLEMA COM CONDIÇÕES DE TRABALHO (Z05) + LIMITAÇÃO FUNCIONAL / INCAPACIDADE (Z28) ACONSELHAMENTO TERAPÊUTICO / ESCUTA TERAPÊUTICA (P58;Z58) + MEDICAÇÃO (P50)

10 Avaliação Familiar Oh senhor doutor Eu não tenho família (sic) 17/10/2011 F M A E T C [E - elemento referência; F - filha; C - companheiro; T - Tia; A - amiga; M - madrinha]

11 Avaliação Familiar Quando tem um problema a quem pede ajuda Tenta resolver os problemas sozinha. Quando necessário recorre ao companheiro. Faltou-lhe alguém na sua família muito importante para si Avó materna. Está satisfeita com a representação que fez Gostaria que os pais e a irmã lhe dessem apoio.

12 Avaliação Familiar Quase sempre Algumas vezes Quase nunca Adaptação Estou satisfeito com a ajuda que recebo da minha família, sempre que alguma coisa me preocupa Relação Estou satisfeito pela forma como a minha família discute assuntos de interesse comum e compartilha comigo a solução do problema Crescimento Acho que a minha família concorda com o meu desejo de encetar novas actividades ou de modificar o meu estilo de vida Afecto Estou satisfeito com o modo como a minha família manifesta a sua afeição e reage aos meus sentimentos, tais como, irritação, pesar e amor Dedicação Estou satisfeito com o tempo com que passo com a minha família 17/10/2011

13 Avaliação Familiar Nascimento do elemento referência Pais ausentes Múltiplas residências Ficou a viver em casa da avó materna Residência em casa da avó materna Nascimento da filha Separação conjugal Morte da avó materna Divórcio dos pais Problema com estar doente Problema legal decisão de guarda parental Problema comportamental da filha Despedimento 1984 Infância Adolesc Tabagismo Perturbação do sono Alterações do humor Disfunção familiar Dor abdominal recorrente Depressão

14 Avaliação Familiar I Ca bexiga 60 AVC Patologia valvular NE Nódulos tiróide NE II III 1988 Múltiplos pólipos cólon Reacção aguda stress Úlcera péptica Neoplasia benigna tiróide Nefrolitíase Tabagismo I IV F 2002 Obesidade infantil /08/2011

15 Avaliação Familiar I Ca bexiga 60 AVC Patologia valvular NE Nódulos tiróide NE II III 1988 Múltiplos pólipos cólon Perturbação depressiva Úlcera péptica Neoplasia benigna tiróide Nefrolitíase Tabagismo I S IV F 2002 Obesidade infantil /04/2012

16 Avaliação Familiar I Ca bexiga 60 AVC II III IV /04/2012

17 Discussão Conceito de Família - reconfigura-se. Elemento de suporte ou Gerador de stress. Crise de identidade familiar. Avaliação familiar deve ser longitudinal monitorização e instrumento terapêutico. instrumentos de avaliação características.

18 Ca bexiga 60 AVC Ca bexiga 60 AVC

DECLARAÇÃO DE CONSENTIMENTO INFORMADO

DECLARAÇÃO DE CONSENTIMENTO INFORMADO DECLARAÇÃO DE CONSENTIMENTO INFORMADO Caro senhor(a) No âmbito do 2º Curso de Mestrado em enfermagem Médico-Cirúrgica, a realizar na Escola Superior de Saúde de Viseu, estou a realizar um estudo com o

Leia mais

Fundação Cardeal Cerejeira Depressão na Pessoa Idosa

Fundação Cardeal Cerejeira Depressão na Pessoa Idosa Fundação Cardeal Cerejeira Depressão na Pessoa Idosa Rui Grilo Tristeza VS Depressão A tristeza é a reacção que temos perante as perdas afectivas na nossa vida; A perda de alguém por morte é tristeza e

Leia mais

FORMAÇÃO NO ÂMBITO DO PEFF/A 1ªSESSÃO

FORMAÇÃO NO ÂMBITO DO PEFF/A 1ªSESSÃO FORMAÇÃO NO ÂMBITO DO PEFF/A 1ªSESSÃO 28 DE NOVEMBRO - 21 HORAS RECONHECER AS SUAS EMOÇÕES 1-TESTE DE AUTO-AVALIAÇÃO Indique até que ponto cada uma das seguintes afirmações o descreve. Seja franco e 1

Leia mais

ÍNDICE DE STRESS PARENTAL

ÍNDICE DE STRESS PARENTAL ÍNDICE DE STRESS PARENTAL Tradução e adaptação de Parenting Stress Index - Short Form (Abidin, 990) por Ana Santos Flores e Teresa Brandão (997) U.T.L. Faculdade de Motricidade Humana Dep. Educação Especial

Leia mais

DEPRESSÃO. Tristeza vs Depressão «Será que estou deprimido?» «Depressão?! O que é?»

DEPRESSÃO. Tristeza vs Depressão «Será que estou deprimido?» «Depressão?! O que é?» DEPRESSÃO Tristeza vs Depressão «Será que estou deprimido?» Em determinados momentos da nossa vida é normal experienciar sentimentos de «grande tristeza». Para a maioria das pessoas, tais sentimentos surgem

Leia mais

1. Eu tenho problema em ter minhas necessidades satisfeitas. 1 2 3 4 5 6

1. Eu tenho problema em ter minhas necessidades satisfeitas. 1 2 3 4 5 6 FIAT Q Questionário de Relacionamento Interpessoal Glenn M. Callaghan Department of Psychology; One Washington Square, San Jose University, San Jose CA 95192-0120 Phone 08) 924-5610 e fax (408) 924 5605.

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 2 Data: 18/10/2010 Hora: 16h00 Duração: 23:43 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

Assunto: Fibromialgia Nº: 45/DGCG DATA: 09/09/05. Administrações Regionais de Saúde e Médicos dos Serviços Prestadores de Cuidados de Saúde

Assunto: Fibromialgia Nº: 45/DGCG DATA: 09/09/05. Administrações Regionais de Saúde e Médicos dos Serviços Prestadores de Cuidados de Saúde Ministério da Saúde Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa Assunto: Fibromialgia Nº: 45/DGCG DATA: 09/09/05 Para: Contacto na DGS: Administrações Regionais de Saúde e Médicos dos Serviços Prestadores

Leia mais

Os dois foram entrando e ROSE foi contando mais um pouco da história e EDUARDO anotando tudo no caderno.

Os dois foram entrando e ROSE foi contando mais um pouco da história e EDUARDO anotando tudo no caderno. Meu lugar,minha história. Cena 01- Exterior- Na rua /Dia Eduardo desce do ônibus com sua mala. Vai em direção a Rose que está parada. Olá, meu nome é Rose sou a guia o ajudara no seu projeto de história.

Leia mais

Items para as sub-escalas do IPQ-R (versão Portuguesa)

Items para as sub-escalas do IPQ-R (versão Portuguesa) Items para as sub-escalas do IPQ-R (versão Portuguesa) 1. Identidade (soma dos sintomas marcados com sim na coluna 2) 2. Duração (aguda/cronica) (items IP1 - IP5 + IP18) 3. Consequências (items IP6 - IP11)

Leia mais

DA TRISTEZA Á DEPRESSÃO

DA TRISTEZA Á DEPRESSÃO Mulher Vitoriosa http://mulher92.webnode.pt/ DA TRISTEZA Á DEPRESSÃO Mente saudável MULHER EM FORMA 1 Querida amiga visitante, o Espírito de Deus levou-me a escrever esta mensagem porque Ele sabe que algumas

Leia mais

Setembro, 2008. Fátima Barbosa

Setembro, 2008. Fátima Barbosa Uma nova realidade, um novo desafio Setembro, 2008. História de um Cuidador Tenho 65 anos, fui emigrante na França e na Alemanha e cá em Portugal trabalhei em várias zonas. Sempre gostei da vida! Reformei-me

Leia mais

Questionário Sociodemográfico e Clínico

Questionário Sociodemográfico e Clínico Questionário Sociodemográfico e Clínico dados pessoais do sujeito: data: local: contacto telef.: nome: idade: naturalidade: estado civil: S C UF D V outros: escolaridade (nº anos c/ sucesso): habilitações

Leia mais

Acabe, com a dor II 1

Acabe, com a dor II 1 ACABE COM A DOR Acabe, com a dor São as mulheres quem mais sofre quadros dolorosos, com maior frequência e em mais áreas corporais, revela a Associação fnternacional para o Estudo da Dor. Conheça as dores

Leia mais

Edith Lauridsen-Ribeiro Cássio Rogério D. L. Figueiredo São Paulo, dezembro/2011

Edith Lauridsen-Ribeiro Cássio Rogério D. L. Figueiredo São Paulo, dezembro/2011 Edith Lauridsen-Ribeiro Cássio Rogério D. L. Figueiredo São Paulo, dezembro/2011 Os transtornos mentais comuns (TMC), expressão criada por Goldberg & Huxley (1992), caracterizam-se por sintomas como insônia,

Leia mais

Prefácio CÂNCER DE MAMA 7

Prefácio CÂNCER DE MAMA 7 Prefácio Quantas vezes você já não ouviu alguém contar uma experiência difícil que viveu em seu ministério? Quantos já não passaram por situações em que não souberam o que dizer ou fazer? Pastores, líderes

Leia mais

RELATÓRIO PROJECTO DA TESE DE DOUTORAMENTO EM PSICOLOGIA CLÍNICA O TRABALHO PSICOTERAPÊUTICO NOS CUIDADOS PRIMÁRIOS VIVÊNCIAS DOS UTENTES

RELATÓRIO PROJECTO DA TESE DE DOUTORAMENTO EM PSICOLOGIA CLÍNICA O TRABALHO PSICOTERAPÊUTICO NOS CUIDADOS PRIMÁRIOS VIVÊNCIAS DOS UTENTES RELATÓRIO PROJECTO DA TESE DE DOUTORAMENTO EM PSICOLOGIA CLÍNICA O TRABALHO PSICOTERAPÊUTICO NOS CUIDADOS PRIMÁRIOS VIVÊNCIAS DOS UTENTES Doutoranda: Cecília Rodrigues Medeiros Orientador: Prof. Dr. Rui

Leia mais

Caso da Maria. História Clínica Cognitivo-Comportamental. Joana Gonçalves. 7 de Março de 2008

Caso da Maria. História Clínica Cognitivo-Comportamental. Joana Gonçalves. 7 de Março de 2008 Estágio no Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental do centro Hospitalar Cova da Beira História Clínica Cognitivo-Comportamental Caso da Maria 7 de Março de 2008 Joana Gonçalves Dados Biográficos: Nome:

Leia mais

Transcrição de Entrevista n º 24

Transcrição de Entrevista n º 24 Transcrição de Entrevista n º 24 E Entrevistador E24 Entrevistado 24 Sexo Feminino Idade 47 anos Área de Formação Engenharia Sistemas Decisionais E - Acredita que a educação de uma criança é diferente

Leia mais

A Importância da Família na Educação

A Importância da Família na Educação A Importância da Família na Educação Não caminhes à minha frente Posso não saber seguir-te. Não caminhes atrás de mim Posso não saber guiar-te. Educadora Social Dra. Joana Valente Caminha antes a meu lado

Leia mais

O seu bem-estar emocional

O seu bem-estar emocional Your Emotional Wellbeing in pregnancy and beyond- Portuguese O seu bem-estar emocional na gravidez e períodos seguintes Breve guia 1 O seu bem-estar emocional na gravidez e períodos seguintes 2 Gravidez

Leia mais

Questionário HAT-QoL *

Questionário HAT-QoL * Questionário HAT-QoL * (HIV/AIDS Targeted Quality of Life) INSTRUMENTO DE QUALIDADE DE VIDA DIRECIONADO PARA HIV/AIDS, TRADUZIDO, ADAPTADO E VALIDADO PARA PACIENTES HIV NO BRASIL. *Adaptado de HIV/AIDS-Targeted

Leia mais

SOFRIMENTO PSÍQUICO NA ADOLESCÊNCIA Marcia Manique Barreto CRIVELATTI 1 Solânia DURMAN 2

SOFRIMENTO PSÍQUICO NA ADOLESCÊNCIA Marcia Manique Barreto CRIVELATTI 1 Solânia DURMAN 2 SOFRIMENTO PSÍQUICO NA ADOLESCÊNCIA Marcia Manique Barreto CRIVELATTI 1 Solânia DURMAN 2 INTRODUÇÃO: Durante muitos anos acreditou-se que os adolescentes, assim como as crianças, não eram afetadas pela

Leia mais

AMAR SEM ESTRAGAR. A difícil arte de educar

AMAR SEM ESTRAGAR. A difícil arte de educar AMAR SEM ESTRAGAR A difícil arte de educar O que esperam os pais? Terem uma família feliz, com saúde. Terem trabalho e boas condições de vida. Serem bons pais e que os filhos cresçam sem problemas. Realizarem

Leia mais

Dia Mundial da Saúde Mental - 10 de Outubro

Dia Mundial da Saúde Mental - 10 de Outubro Não Há Saúde Sem Saúde Mental Dia Mundial da Saúde Mental - 10 de Outubro 1 a 17 de Outubro de 2010 Exposição promovida pelo Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental O QUE É A SAÚDE MENTAL? É sentir-nos

Leia mais

HAT-QoL* Manual de Pontuação

HAT-QoL* Manual de Pontuação HAT-QoL* Manual de Pontuação *Adaptado de HIV/AIDS-Targeted Quality of Life Instrument William C. Holmes, M.D., M.S.C.E., 1999. Dimensões avaliadas pelo HAT-QoL 1. Função geral, 6 itens 2. Satisfação com

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de lançamento do Programa Nacional de Saúde Bucal

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de lançamento do Programa Nacional de Saúde Bucal , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de lançamento do Programa Nacional de Saúde Bucal Sobral-CE, 17 de março de 2004 Meu caro governador do estado do Ceará, Lúcio Alcântara, Meu caro companheiro

Leia mais

Acção de Sensibilização Demência. Prevenção Clinica

Acção de Sensibilização Demência. Prevenção Clinica Acção de Sensibilização Demência Prevenção Clinica Mitos sobre o Envelhecimento... Mito 1: A maioria é senil ou tem demência Facto: Menos de 20% tem limitações consideráveis da memória Mito 2: A maioria

Leia mais

I Jornada sobre Prevenção De Comportamento De Risco Nas Escolas Paulistanas

I Jornada sobre Prevenção De Comportamento De Risco Nas Escolas Paulistanas I Jornada sobre Prevenção De Comportamento De Risco Nas Escolas Paulistanas Colégio I.L.Peretz Setembro/2011 Qual o lugar da Família nesta reflexão? Profa. Dra. Elizabeth Polity Penso que vivemos um momento

Leia mais

JANELA DE JOHARI (RELACIONAMENTO INTERPESSOAL)

JANELA DE JOHARI (RELACIONAMENTO INTERPESSOAL) % ABERTURA JANELA DE JOHARI (RELACIONAMENTO INTERPESSOAL) Esta avaliação é constituída de 20 questões possíveis de ocorrer em uma empresa. Cada questão é composta por duas afirmativas. Você deve analisar

Leia mais

Perturbação de Hiperactividade e Défice de Atenção e Auto-Estima

Perturbação de Hiperactividade e Défice de Atenção e Auto-Estima Perturbação de Hiperactividade e Défice de Atenção e Auto-Estima Paulo José Costa Assistente de Psicologia Clínica Serviço de Pediatria do CHL, EPE (Leiria) www.paulojosecosta.com paulojosecosta@gmail.com

Leia mais

SIPS- BASE SOBRE BANCOS

SIPS- BASE SOBRE BANCOS SIPS- BASE SOBRE BANCOS Nome Campo Descrição Valores atribuídos Local de Moradia REGI Região 1.Região Sul 2.Região Sudeste 3.Região Centro-Oeste 4.Região Nordeste 5.Região Norte ESTA Estado Não identificado

Leia mais

MELHORE A SUA VIDA CUIDE DO SEU CORAÇÃO!

MELHORE A SUA VIDA CUIDE DO SEU CORAÇÃO! MAIO, MÊS DO CORAÇÃO MELHORE A SUA VIDA CUIDE DO SEU CORAÇÃO! 12 A 31 DE MAIO DE 2008 EXPOSIÇÃO ELABORADA PELA EQUIPA DO SERVIÇO DE CARDIOLOGIA, COORDENADA PELA ENFERMEIRA MARIA JOÃO PINHEIRO. B A R R

Leia mais

Chantilly, 17 de outubro de 2020.

Chantilly, 17 de outubro de 2020. Chantilly, 17 de outubro de 2020. Capítulo 1. Há algo de errado acontecendo nos arredores dessa pequena cidade francesa. Avilly foi completamente afetada. É estranho descrever a situação, pois não encontro

Leia mais

Centro de Atendimento

Centro de Atendimento Espaço situado no Bairro Alto onde se proporciona às mulheres um ambiente acolhedor de aceitação plena e onde podem falar de si próprias, dos seus problemas, dos seus sonhos... Espaço de Diálogo. Faz:

Leia mais

FICHA DE MATRÍCULA Dados da Criança

FICHA DE MATRÍCULA Dados da Criança FICHA DE MATRÍCULA Dados da Criança Nome: Data de nasc: / / Sexo: Masculino Feminino Dados da Mãe Nome: data de nasc: / / Nacionalidade: Endereço Res.: Tel Res.: Celular: Empresa: Cargo: End. Cml.: RG.:

Leia mais

Violência no namoro. O que os pais precisam saber

Violência no namoro. O que os pais precisam saber Violência no namoro O que os pais precisam saber Os desejos sexuais normalmente tornam-se mais fortes na adolescência. Neste período começam os namoros e os pré-adolescentes e adolescentes experimentam

Leia mais

Sinopse I. Idosos Institucionalizados

Sinopse I. Idosos Institucionalizados II 1 Indicadores Entrevistados Sinopse I. Idosos Institucionalizados Privação Até agora temos vivido, a partir de agora não sei Inclui médico, enfermeiro, e tudo o que for preciso de higiene somos nós

Leia mais

TESTE DE CONSCIÊNCIA EMOCIONAL. (Adaptado de Jonh Gottman e Joan DeClaire, em A Inteligência Emocional na Educação) IRA

TESTE DE CONSCIÊNCIA EMOCIONAL. (Adaptado de Jonh Gottman e Joan DeClaire, em A Inteligência Emocional na Educação) IRA TESTE DE CONSCIÊNCIA EMOCIONAL (Adaptado de Jonh Gottman e Joan DeClaire, em A Inteligência Emocional na Educação) O seguinte teste foi concebido para o ajudar a encarar a sua própria vida emocional, o

Leia mais

NA LOJA DE CHAPÉUS. Karl Valentin. Personagens. Vendedora. Valentin ATO ÚNICO

NA LOJA DE CHAPÉUS. Karl Valentin. Personagens. Vendedora. Valentin ATO ÚNICO NA LOJA DE CHAPÉUS De Karl Valentin Personagens Vendedora Valentin ATO ÚNICO Bom dia, senhor. O que deseja? Um chapéu. Que tipo de chapéu? Um chapéu pra botar na cabeça. Certamente, meu senhor, um chapéu

Leia mais

Comprar de forma compulsiva (falta de controle sobre si)

Comprar de forma compulsiva (falta de controle sobre si) 20 Meu filho, escute o que lhe digo; preste atenção às minhas palavras. 21 Nunca as perca de vista; guarde- as no fundo do coração, 22 pois são vida para quem as encontra e saúde para todo o seu ser. 23

Leia mais

UNIDADE LETIVA 2 ANEXO 1

UNIDADE LETIVA 2 ANEXO 1 UNIDADE LETIVA 2 ANEXO 1 HISTÓRIAS COM GENTE DENTRO REFUGIADOS À procura da paz Testemunho de Ibraim (nome fictício) O meu nome é Ibraim, sou natural de um país africano, tenho 25 anos, e estou alojado

Leia mais

CONCURSO DE EXPRESSÃO ESCRITA GERAÇÃO MÓVEL E DESAFIOS. O Real e o Virtual

CONCURSO DE EXPRESSÃO ESCRITA GERAÇÃO MÓVEL E DESAFIOS. O Real e o Virtual CONCURSO DE EXPRESSÃO ESCRITA GERAÇÃO MÓVEL E DESAFIOS 2012 O Real e o Virtual Olá! O meu nome é Real Virtual. A minha família e os meus amigos conhecem-me por Real, já para a malta dos chats e dos jogos,

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

Programa de Português Nível A2 Ensino Português no Estrangeiro. Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, IP

Programa de Português Nível A2 Ensino Português no Estrangeiro. Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, IP Português A2 Programa de Português Nível A2 Ensino Português no Estrangeiro Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, IP Direção de Serviços de Língua e Cultura Composição Gráfica: Centro Virtual Camões

Leia mais

Conferencia de mulheres 2014

Conferencia de mulheres 2014 Conferencia de mulheres 2014 Emoção, origina-se de duas palavras do latim ex movere significam em movimento. O nosso corpo movimenta-se quando sentimos alguma emoção! Seres relacionais, logo, emocionais.

Leia mais

Psicologia A Psicologia no Programa Idade com Qualidade" A psicologia na disfunção sexual

Psicologia A Psicologia no Programa Idade com Qualidade A psicologia na disfunção sexual Psicologia A Psicologia no Programa Idade com Qualidade" A Psicologia faz parte integrante de todas as áreas exploradas, mas também pode funcionar de forma independente das restantes especialidades, ou

Leia mais

Sinopse II. Idosos não institucionalizados (INI)

Sinopse II. Idosos não institucionalizados (INI) Sinopse II. Idosos não institucionalizados (INI) II 1 Indicadores Desqualificação Não poder fazer nada do que preciso, quero fazer as coisas e não posso ; eu senti-me velho com 80 anos. Aí é que eu já

Leia mais

Gráfico de Barras. Página 3 de 21 30/06/2014 11:12:02. A renda total mensal de sua família se situa na faixa: A menos de 01 salário mínimo (R$ 678,00)

Gráfico de Barras. Página 3 de 21 30/06/2014 11:12:02. A renda total mensal de sua família se situa na faixa: A menos de 01 salário mínimo (R$ 678,00) Questão: 1 Qual o nível de instrução do seu pai? Página 1 de 21 30/06/2014 11:11:58 A Sem Escolaridade 421 B Nível fundamental incompleto (1º Grau) 2996 C Nível fundamental completo (1º Grau) 1226 D Nível

Leia mais

Survey Response Summary Report. 051 Fairfield District Generated on 11/03/2014 01:41:29 PM Page 1 of 14

Survey Response Summary Report. 051 Fairfield District Generated on 11/03/2014 01:41:29 PM Page 1 of 14 051 Fairfield District Generated on Page 1 of 14 Survey Response Summary Report Survey: 2014 Climate Survey-N.Stratfield-Parent Portuguese Number of Responses: 1 1. Meu filho gosta da escola dele. Total

Leia mais

Como é o Tratamento das Disfunções Sexuais na Terapia Cognitivo- Comportamental?

Como é o Tratamento das Disfunções Sexuais na Terapia Cognitivo- Comportamental? Como é o Tratamento das Disfunções Sexuais na Terapia Cognitivo- Comportamental? Ana Carolina Schmidt de Oliveira Psicóloga CRP 06/99198 Especialista em Dependência Química Pós-Graduação Pós-Graduação

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DO TABAGISMO

PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DO TABAGISMO PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DO TABAGISMO Abordagem e Tratamento do Tabagismo PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DO TABAGISMO Abordagem e Tratamento do Tabagismo I- Identificação do Paciente Nome: Nº do prontuário:

Leia mais

05/12/2006. Discurso do Presidente da República

05/12/2006. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, no encerramento da 20ª Reunião Ordinária do Pleno Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social Palácio do Planalto, 05 de dezembro de 2006 Eu acho que não cabe discurso aqui,

Leia mais

Suicídio nos pacientes com Transtorno de Personalidade Borderline.

Suicídio nos pacientes com Transtorno de Personalidade Borderline. Suicídio nos pacientes com Transtorno de Personalidade Borderline. Instituto José Frota Messiano Ladislau Nogueira de Sousa Médico Psiquiatra - Formação no Hospital das Clínicas ( HUWC Fortaleza ) Maio

Leia mais

DEPRESSÃO CONHECENDO SEU INIMIGO

DEPRESSÃO CONHECENDO SEU INIMIGO DEPRESSÃO CONHECENDO SEU INIMIGO E- BOOK GRATUITO Olá amigo (a), A depressão é um tema bem complexo, mas que vêm sendo melhor esclarecido à cada dia sobre seu tratamento e alívio. Quase todos os dias novas

Leia mais

SEJA COMPETITIVO, PROMOVENDO A QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO ACÇÕES DE SENSIBILIZAÇÃO

SEJA COMPETITIVO, PROMOVENDO A QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO ACÇÕES DE SENSIBILIZAÇÃO www.medialcare.pt SEJA COMPETITIVO, PROMOVENDO A QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO ACÇÕES DE SENSIBILIZAÇÃO 1 ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL Com a colaboração de uma especialista em Nutrição, propomos apresentar a temática

Leia mais

Comunicação Não-Violenta

Comunicação Não-Violenta Comunicação Não-Violenta Setembro 2014, São Paulo Palestrante: Sven Fröhlich Archangelo XII Congresso Latino-Americano de PNL Julgamentos Egoista, incompetente, dono da verdade, mentirosa, grosseiro,

Leia mais

Recados do Espírito. Quem receber um destes meninos em meu nome é a mim que recebe. (Mc 9, 36-37)

Recados do Espírito. Quem receber um destes meninos em meu nome é a mim que recebe. (Mc 9, 36-37) Recados do Espírito Quem receber um destes meninos em meu nome é a mim que recebe. (Mc 9, 36-37) Que a vossa fé e a vossa esperança estejam postas em Deus (1 Pe 1,21) Descarrega sobre o Senhor os teus

Leia mais

Centro Educacional Souza Amorim Jardim Escola Gente Sabida Sistema de Ensino PH Vila da Penha. Ensino Fundamental

Centro Educacional Souza Amorim Jardim Escola Gente Sabida Sistema de Ensino PH Vila da Penha. Ensino Fundamental Centro Educacional Souza Amorim Jardim Escola Gente Sabida Sistema de Ensino PH Vila da Penha Ensino Fundamental Turma: PROJETO INTERPRETA AÇÂO (INTERPRETAÇÃO) Nome do (a) Aluno (a): Professor (a): DISCIPLINA:

Leia mais

Animação Sociocultural. No PAís do Amor

Animação Sociocultural. No PAís do Amor No PAís do Amor Há muito, muito tempo, num reino que ficava Mais Longe que Bué Bué longe, vivia-se com muito amor e alegria. Os dias eram passados em festa e eram todos muito amigos. Nesse reino havia

Leia mais

30/07/2009. Entrevista do Presidente da República

30/07/2009. Entrevista do Presidente da República Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em conjunto com a presidente do Chile, Michelle Bachelet, após encerramento do seminário empresarial Brasil-Chile

Leia mais

Transcrição de Entrevista nº 4

Transcrição de Entrevista nº 4 Transcrição de Entrevista nº 4 E Entrevistador E4 Entrevistado 4 Sexo Masculino Idade 43 anos Área de Formação Engenharia Electrotécnica E - Acredita que a educação de uma criança é diferente perante o

Leia mais

Atendimento Domiciliar

Atendimento Domiciliar Atendimento Domiciliar Definição da Unimed Porto Alegre sobre Home Care O Home Care é um beneficio de prestação de serviço de assistência à saúde, a ser executado no domicilio do paciente com patologias

Leia mais

Ministério da Saúde. Caderneta de. Saúde. Pessoa Idosa

Ministério da Saúde. Caderneta de. Saúde. Pessoa Idosa Ministério da Saúde Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa CADERNETA DE SAÚDE DA PESSOA IDOSA 1. APRESENTAÇÃO O Estatuto do Idoso representou uma grande conquista social e um marco na garantia de direitos.

Leia mais

Apêndice A- Questionário Sócio-demográfico Jovens não-institucionalizados

Apêndice A- Questionário Sócio-demográfico Jovens não-institucionalizados A Vinculação e a Auto-estima em Jovens Não-Institucionalizados vs. Jovens Institucionalizados Data: / / Idade: Sexo: Feminino ( ) Ano: Masculino ( ) I II 1.Com quem vives? (Podes escolher mais que uma

Leia mais

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas Universidade Nova de Lisboa

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas Universidade Nova de Lisboa Este questionário contém perguntas sobre as tuas experiências e tipo de aprendizagem na disciplina de Ciências Naturais. Não há respostas correctas nem erradas, apenas as que correspondem à forma como

Leia mais

Jornada Comemorativa dos 45 anos da Associação Brasileira de Medicina Psicossomática (ABMP)

Jornada Comemorativa dos 45 anos da Associação Brasileira de Medicina Psicossomática (ABMP) Jornada Comemorativa dos 45 anos da Associação Brasileira de Medicina Psicossomática (ABMP) São Paulo, abril/2010 Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médica Hospital Geral da Santa Casa de Misericórdia

Leia mais

Para gostar de pensar

Para gostar de pensar Rosângela Trajano Para gostar de pensar Volume III - 3º ano Para gostar de pensar (Filosofia para crianças) Volume III 3º ano Para gostar de pensar Filosofia para crianças Volume III 3º ano Projeto editorial

Leia mais

EM BUSCA DO TESOURO DAS FAMÍLIAS

EM BUSCA DO TESOURO DAS FAMÍLIAS CODIGO: - - - - IDENTIFICAÇÃO DA CRIANÇA Nome da criança-alvo: Idade: de nascimento : N.º de anos de escolaridade: Sexo: Feminino Masculino A criança vive com os pais? SIM NÃO IDENTIFICAÇÃO DO PARTICIPANTE

Leia mais

E a família... como vai?

E a família... como vai? 1. A crise na família Perigos atuais para família 2. A consciência para família 3. O chamado da família 4. Um caso na família Princípio espiritual para família Prática espiritual da família Papel do batismo

Leia mais

Gravidez na adolescência: narrativas da paternidade

Gravidez na adolescência: narrativas da paternidade Gravidez na adolescência: narrativas da paternidade ANTÓNIO MANUEL MARQUES IV CONGRESSO INTERNACIONAL DE SAÚDE, CULTURA E SOCIEDADE Portalegre, Julho 2008 Tópicos Gravidez na adolescência e paternidade

Leia mais

Modelo Dinâmico de Avaliação e Intervenção Familiar: Uma acção transformativa em Cuidados de Saúde Primários

Modelo Dinâmico de Avaliação e Intervenção Familiar: Uma acção transformativa em Cuidados de Saúde Primários Modelo Dinâmico de Avaliação e Intervenção Familiar: Uma acção transformativa em Cuidados de Saúde Primários Modelo Dinâmico de Avaliação e Intervenção Familiar: DIMENSÃO DE DESENVOLVIMENTO Áreas de atenção

Leia mais

coleção Conversas #11 - agosto 2014 - n a h u e s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #11 - agosto 2014 - n a h u e s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. coleção Conversas #11 - agosto 2014 - Não quero s o a negra a m e pr s s eu e n ta min Respostas r pais. So perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. h u a n ra a m cis o t r a a?

Leia mais

CONVERSA DE PSICÓLOGO CONVERSA DE PSICÓLOGO

CONVERSA DE PSICÓLOGO CONVERSA DE PSICÓLOGO Página 1 CONVERSA DE PSICÓLOGO Volume 02 - Edição 01 Julho - 2013 Entrevistada: Mayara Petri Martins Entrevistadora: Bruna Aguiar TEMA: OBESIDADE Mayara Petri Martins. Psicóloga analista do comportamento,

Leia mais

Questionário de Dados Sociais Demográficos e Obstétricos

Questionário de Dados Sociais Demográficos e Obstétricos Nome: Questionário de Dados Sociais Demográficos e Obstétricos I. Dados Demográficos 1 Idade: 2 Profissão: 3 - Profissão do Companheiro 4 Está empregada Desempregada 5 - O seu companheiro está empregado

Leia mais

Saúde Naval MANUAL DE SAÚDE

Saúde Naval MANUAL DE SAÚDE Saúde Naval MANUAL DE SAÚDE IDOSO DOENÇAS MAIS COMUNS Com a chegada da terceira idade, alguns problemas de saúde começam a aparecer, conheça alguns dos mais comuns e saiba como se prevenir: 1 2 DIABETES

Leia mais

INQ Já alguma vez se sentiu discriminado por ser filho de pais portugueses?

INQ Já alguma vez se sentiu discriminado por ser filho de pais portugueses? Transcrição da entrevista: Informante: nº15 Célula: 5 Data da gravação: Agosto de 2009 Geração: 2ª Idade: 35 Sexo: Masculino Tempo de gravação: 10.24 minutos INQ Já alguma vez se sentiu discriminado por

Leia mais

Afonso levantou-se de um salto, correu para a casa de banho, abriu a tampa da sanita e vomitou mais uma vez. Posso ajudar? perguntou a Maria,

Afonso levantou-se de um salto, correu para a casa de banho, abriu a tampa da sanita e vomitou mais uma vez. Posso ajudar? perguntou a Maria, O Afonso levantou-se de um salto, correu para a casa de banho, abriu a tampa da sanita e vomitou mais uma vez. Posso ajudar? perguntou a Maria, preocupada, pois nunca tinha visto o primo assim tão mal

Leia mais

ANEXO III 15-03-2013 RECOLHA DE PERCEPÇÕES INOVAÇÃO E RESPONSABILIDADE SOCIAL

ANEXO III 15-03-2013 RECOLHA DE PERCEPÇÕES INOVAÇÃO E RESPONSABILIDADE SOCIAL ANEXO III RECOLHA DE PERCEPÇÕES INOVAÇÃO E RESPONSABILIDADE SOCIAL -- ÍNDICE ÍNDICE. OBJECTIVOS E ÂMBITO DO ESTUDO. METODOLOGIA. RESUMO. INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL. INOVAÇÃO NOS ÚLTIMOS 6 ANOS 6. APRENDIZAGEM

Leia mais

este ano está igualzinho ao ano passado! viu? eu não falei pra você? o quê? foi você que jogou esta bola de neve em mim?

este ano está igualzinho ao ano passado! viu? eu não falei pra você? o quê? foi você que jogou esta bola de neve em mim? viu? eu não falei pra você? o quê? este ano está igualzinho ao ano passado! foi você que jogou esta bola de neve em mim? puxa, acho que não... essa não está parecendo uma das minhas... eu costumo comprimir

Leia mais

Lição 1 Como Amar os Inimigos

Lição 1 Como Amar os Inimigos Lição 1 Como Amar os Inimigos A. Como seus pais resolviam as brigas entres você e seus irmãos? B. Em sua opinião qual a diferença entre amar o inimigo e ser amigo do inimigo? PROPÓSITO: Aprender como e

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

Enf.ª Isabel Félix. Enfermeira responsável do Hospital de Dia de Especialidades Médicas Hospital Egas Moniz

Enf.ª Isabel Félix. Enfermeira responsável do Hospital de Dia de Especialidades Médicas Hospital Egas Moniz DEPRESSÃO i Enf.ª Isabel Félix Enfermeira responsável do Hospital de Dia de Especialidades Médicas Hospital Egas Moniz DEPRESSÃO Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu

Leia mais

PENSE. O Poder da Terapia Cognitiva para Emagrecer

PENSE. O Poder da Terapia Cognitiva para Emagrecer PENSE O Poder da Terapia Cognitiva para Emagrecer 1 A chave do sucesso Se você enfrentou dificuldades para emagrecer ou emagreceu e engordou novamente nos últimos tempos, você culpou a si mesmo (Sou muito

Leia mais

Perturbações Neurológicas Adquiridas da Comunicação

Perturbações Neurológicas Adquiridas da Comunicação Dia Europeu Terapia da Fala Afasia Perturbações Neurológicas Adquiridas da Comunicação Alexia Agrafia Disartria Apraxia do Discurso AFASIA "A Afasia é uma perturbação adquirida devido a uma lesão do sistema

Leia mais

Unidade 4: Obedeça ao Senhor Neemias e o muro

Unidade 4: Obedeça ao Senhor Neemias e o muro Histórias do Velho Testamento 3 a 6 anos Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse Unidade 4: Obedeça ao Senhor Neemias e o muro O Velho Testamento está cheio de histórias que Deus nos deu, espantosas e verdadeiras.

Leia mais

A Prática do Discipulado: Discipulando Grupos específicos

A Prática do Discipulado: Discipulando Grupos específicos A Prática do Discipulado: Discipulando Grupos específicos Como funciona um Grupo de Discipulado? http://translation-blog.multilizer.com/language/pt/user-manual-is-a-challenge-foreign-language-user-manual-is-a-nightmare

Leia mais

ESPELHO, ESPELHO MEU: HÁ ALGUÉM MAIS IMPORTANTE DO QUE EU? - UM ESTUDO SOBRE O DIÁLOGO NA RELAÇÃO ENTRE PROFESSORA E MÃE EM CRECHE

ESPELHO, ESPELHO MEU: HÁ ALGUÉM MAIS IMPORTANTE DO QUE EU? - UM ESTUDO SOBRE O DIÁLOGO NA RELAÇÃO ENTRE PROFESSORA E MÃE EM CRECHE ESPELHO, ESPELHO MEU: HÁ ALGUÉM MAIS IMPORTANTE DO QUE EU? - UM ESTUDO SOBRE O DIÁLOGO NA RELAÇÃO ENTRE PROFESSORA E MÃE EM CRECHE Márcia Gagliardi Núcleo de Estudos e Pesquisas: Formação de Professores

Leia mais

Produção de Texto 5º ano

Produção de Texto 5º ano Produção de Texto 5º ano Quando pequenos, aprendemos que, para conviver em grupo, sempre as coisas vão acontecer conforme as nossas pretensões. Aos poucos, nos relacionamentos com a nossa família, vamos

Leia mais

KIT CÉLULA PARA CRIANÇAS: 28/10/15

KIT CÉLULA PARA CRIANÇAS: 28/10/15 KIT CÉLULA PARA CRIANÇAS: 28/10/15 A mentira não agrada a Deus Principio: Quando mentimos servimos o Diabo o Pai da mentira. Versículo: O caminho para vida é de quem guarda o ensino, mas o que abandona

Leia mais

Exemplos de como praticá-los no Aconselhamento sobre o Tratamento Antiretroviral - TARV

Exemplos de como praticá-los no Aconselhamento sobre o Tratamento Antiretroviral - TARV 6 SABERES BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO INTERPESSOAL Exemplos de como praticá-los no Aconselhamento sobre o Tratamento Antiretroviral - TARV Algumas habilidades de comunicação interpessoal foram identificadas

Leia mais

5 ADOLESCÊNCIA. 5.1. Passagem da Infância Para a Adolescência

5 ADOLESCÊNCIA. 5.1. Passagem da Infância Para a Adolescência 43 5 ADOLESCÊNCIA O termo adolescência, tão utilizado pelas classes médias e altas, não costumam fazer parte do vocabulário das mulheres entrevistadas. Seu emprego ocorre mais entre aquelas que por trabalhar

Leia mais