Pedagogia Crítica na Educação Musical

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Pedagogia Crítica na Educação Musical"

Transcrição

1 Pedagogia Crítica na Educação Musical Apresentado por Frank Abrahams, Ed. D. Professor Titular da Cadeira de Educação Musical Westminster Choir College of Rider University Princeton, New Jersey

2 Pedagogia Crítica na Educação Musical PCEM é uma visão de educação musical que enxerga aluno como músico. As práticas de ensino transpõem as barreiras musicais entre o que o aluno ouve em sala de aula do que prefere ouvir em seu dia a dia.

3 Pedagogia Crítica na Educação Musical Quando essas barreiras desaparecem por completo, alunos e professores passam por uma transformação. O aprendizado em música acontece quando os alunos sabem que sabem. O termo que descreve o processo interno de aprendizado em PCEM é conscientização.

4 O que faz da PCEM um método diferente?

5 PCEM é um processo ativo de aprendizado totalmente centrado no aluno

6 Qual é a differença? PCEM é uma alternativa às concepções tradicionais de ensino e aprendizado musical, onde o ensino é visto como um diálogo entre professor e aluno.

7 Qual é a diferença? Além disso, o método promove um paradigma de transferência da estrutura de poder em função do reconhecimento de que o aluno traz consigo o conhecimento derivado de suas experiências do dia a dia.

8 Qual é a diferença? O objetivo da Pedagogia Critica é usar o conhecimento do aluno como uma ponte que leva a novos aprendizados. Isso resulta em uma mudança de percepção tanto para o aluno como para o professor.

9 What should children know in music? O que as crianças devem saber sobre Música? Alguns princípios-chave que definem uma nova visão em Educação Musical

10 Primeiro Princípio 1. Educação Musical é um diálogo Alunos e professores apresentam um problema e o solucionam juntos. Nas classes de música isso quer dizer composição e improvisação de música em estilos consistentes com a identidade e contexto do aluno.

11 Segundo Princípio 2. Educação Musical expande a visão de realidade do aluno O objetivo do treinamento e aprendizado musical é a transformação de como aluno e professor enxergam o mundo. Desta forma, alunos e professores enxergam o mundo através das lentes de sua própria experiência e a música define essa experiência.

12 Terceiro Princípio 3. Educação Musical concede autoridade. Música é sinônimo de poder. Quando o aluno sabe e pode conectar-se com empenho à atividade musical e fazer música que seja consistente com um músico quando faz música, o aluno então sabe que sabe.

13 Quarto Princípio 4. Educação Musical é uma Força Transformadora O aprendizado musical acontece quando professor e aluno juntos reconhecem e aceitam uma mudança de percepção. E é essa mudança ou transformação que o professor pode avaliar.

14 Quinto Princípio 5. A Educação Musical é Política. Existem situações de competição pelo comando e poder dentro de uma classe, escola e comunidade. Os que estão no poder decidem sobre o que será ensinado, a freqüência das aulas, o orçamento alocado para cada matéria ou programa, etc. Professores de música não devem minimizar a importância da política de educação quando planejam seus programas.

15 Curriculum do PCEM QUATRO PERGUNTAS ESSENCIAIS

16 Quem sou eu??

17 Quem São Meus Alunos?

18 O Que Eles Se Tornarão?

19 O Que Nos Tornaremos Juntos?

20 Filosofia O propósito da educação musical é conceder ao aluno autoridade de se tornar um músico. Promover e causar transformação em professor e aluno. O ato de fazer música é uma experiência libertadora.

21 Filosofia A educação musical permite a conexão dos mundos diferentes do aluno e do professor.

22 Filosofia O aprendizado musical só acontece quando professor e aluno compreendem a importância do intento. Compreensão musical acontece durante o processo de transformação.

23 Psicologia O ensino habilidoso de música é baseado em pesquisa. Educação musical é uma sociedade professor com aluno e aluno com professor. O aluno possui tipos diferentes de capacidade de aprendizado e portanto aprende música de diversas formas.

24 Psicologia Professores possuem um estilo de ensino individual e portanto ensinam música de maneira diversificada. Alunos têm aptidões e potenciais individuais.

25 Psicologia Professores possuem estilo de ensino individual e portanto, ensinam música de maneiras diversas. O aluno aprende melhor quando soluciona problemas, pensa criticamente, age criticamente e constrói o significado ele mesmo.

26 Psicologia Alunos lembram do que aprendem sozinhos e se baseiam em experiência própria. O aluno deve torna-se capaz de aprender por ele mesmo. Para um resultado significativo no ensino de música, professor e aluno devem ser capazes de debater verbal e musicalmente em um diálogo explícito.

27 Prática O ensino de matérias teóricas funcionam melhor na seguinte seqüência: Exposição Desenvolvimento Improvisação Recapitulação

28 Prática O propósito da aula de música é conceder autoridade para que através do empenho se alcance musicalidade: a) Imaginação Musical Intelecto Musical Criatividade Musical Performance Musical b) c) d)

29 Qual é a conexão entre ensinar e aprender? O aprendizado reside dentro da Zona Proximal de Desenvolvimento de Vygotsky.

30 Paulo Freire Não existe ensino sem aprendizado

31 O que é alfabetização musical? O que tem no SEU I-Pod? Em que tonalidade cantamos?

32 Modelo de Ensino 4 Expansão e Mudança 3 Prática e Criação PCEM na educação musical 1 Experiência e Empenho 2 Apresentação e Diálogo

33 PCEM em ação Mozart, Madonna, música e eu

34

35 1. Honrando o mundo deles Professor ingressa na jornada de resolução de problemas ao criar uma situação em que o aluno sente a necessidade de saber. PEDAGOGIA CRITÍCA ESTRATÉGIA DE ENSINO Quem somos? Alunos escolhem sua música favorita de Madonna para tocar em aula. Professor centra a experiência pedindo aos alunos que descrevam tudo o que é bom na música enquanto a ouvem.

36 2. Compartilhando a Experiência Alunos e professor discutem a experiência. Todos compartilham o que sentem e refletem. PEDAGOGIA CRÍTICA ESTRATÉGIA DE ENSINO O que podem se tornar? Alunos e professor conversam sobre a musicalidade de Madonna, sobre suas habilidades musicais e seu impacto na cultura popular. Professor pergunta aos alunos como poderiam introduzir a música de Madonna em uma classe de alunos de um país oriental.

37 3. Conexão do Mundo do Aluno com a Sala de Aula Professor conecta-se com a experiência usando conceitos compatíveis das artes, cultura ou experiências do aluno fora da escola. PEDAGOGIA CRÍTICA O que podem se tornar? ESTRATÉGIAS DE ENSINO Depois de ouvir várias vezes a ária da Rainha da Noite na ópera Flauta Mágica, alunos criam e montam uma entrevista com Madonna para determinar se ela poderia ser contratada para a parte de Rainha da Noite.

38 4. Dialogando juntos Professor apresenta o conteúdo da lição. Alunos coletam as informações necessárias para resolver o problema. PEDAGOGIA CRÍTICA ESTRATÉGIAS DE ENSINO O que podem se tornar? Segue-se um diálogo onde alunos e professor discutem Mozart. Eles estudam sua vida e debatem sua música e o que faz de Mozart um ícone de tanta importância na música tradicional ocidental.

39 5. Praticando o conteúdo O professor dá ao aluno oportunidade de praticar o conteúdo. Durante esta fase pode-se incluir dever de casa ou um teste. PEDAGOGIA CRÍTICA ESTRATÉGIA DE ENSINO Who They May Become Alunos criam comparação gráfica e análise de Mozart e Madonna como músicos, artistas, compositores e formadores de opinião.

40 6. Conexão da Música com o dia a dia do Aluno Professor convida seus alunos a achar soluções alternativas e novas maneiras de usar a informação apresentada. Alunos têm oportunidade de propor um problema e soluciona-lo à partir da criação de algo novo. PEDAGOGIA CRÍTICA ESTRATÉGIAS DE ENSINO O que poderiam tornar-se juntos? Os alunos reescrevem a ária da Rainha da Noite para Madonna em pequenos grupos ou com toda a turma. Ele podem modificar a melodia, tessitura e estilo conforme achem necessário.

41 7. Avaliando a Transformação Alunos e professor refletem e avaliam o trabalho depois de completo. Durante esta fase uma avaliação rubrica pode ser aplicada. PEDAGOGIA CRÍTICA ESTRATÉGIA DE ENSINO Quem podem tornar-se juntos? Novas árias são apresentadas. Alunos e professor refletem e avaliam o trabalho depois de pronto. Nesta fase pode-se avaliar por rubrica.

42 8. Aceitando a Transformação Alunos e professor celebram o novo aprendizado através de apresentação, exposição ou outra forma de demonstrar o aprendizado. PEDAGOGIA CRÍTICA ESTRATÉGIA DE ENSINO Que podem tornarse juntos Alunos apresentam suas árias durante um show ou vão juntos ouvir uma apresentação da Flauta Mágica.

43 Bibliografia Abrahams, F. (2004). The application of critical theory to a sixth grade general music class," Visions of Research in Music Education, 5 (January, 2004). Abrahams, F. (2003). The application of critical pedagogy to music teaching and learning: A literature review. Unpublished manuscript, Rider University. Abrahams, F. (2003). Transforming classroom music with critical pedagogy. Unpublished manuscript, Rider University. Abrahams, F., Jenkins, L. J., & Schmidt, P. (2002). Jubilate: A music curriculum for the adolescent soul. Unpublished Manuscript, Rider University. Abrahams, F., Jenkins, L. J., & Schmidt, P. (2003). In their own voice: A music curriculum for the elementary spirit. Unpublished Manuscript, Rider University. Abrahams, F., Jenkins, L. J., & Schmidt, P. (2003). Score: A music curriculum for the emerging performer. Unpublished Manuscript, Rider University. Freire, P. (1970). Pedagogy of the oppressed. New York: Continuum. McCarthy, B. (2000). About teaching: 4MAT in the classroom. Wauconda, IL: About Learning, Inc.

44 Bibliografia Renfro, L. (2003, October). The urban teacher s struggle. Teaching Music, (11) 2, Schmidt, P. (2001). The applications of a dialoguing and problem posing pedagogy for the teaching of History and Philosophy of Music Education to graduate music education majors: An action research. Unpublished masters thesis, Westminster Choir College of Rider University, Princeton. Schmidt, P. (2002a, September). Music education as liberatory practice: Creating new frameworks for learning music through a Freirian perspective. Paper presented at the meeting of the Paulo Freire Institute, Los Angeles, CA. Schmidt, P. (2002b, October). Looking for a broader road: College music education curriculum through social lenses. Paper presented at the meeting of the Mayday Group, Columbus, OH. Wink, J. (2000). Critical pedagogy: Notes from the real world. 2nd ed. Boston: Allyn & Bacon.

COMPOSIÇÃO COMO RECURSO NO PROCESSO ENSINO / APRENDIZAGEM MUSICAL

COMPOSIÇÃO COMO RECURSO NO PROCESSO ENSINO / APRENDIZAGEM MUSICAL 389 COMPOSIÇÃO COMO RECURSO NO PROCESSO ENSINO / APRENDIZAGEM MUSICAL Ruth de Sousa Ferreira Silva Mestranda em Artes pela Universidade Federal de Uberlândia Introdução Este relato de experiência tem como

Leia mais

O PORTFÓLIO ENQUANTO INSTRUMENTO DE REFLEXÃO DA PRÁTICA DOCENTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL

O PORTFÓLIO ENQUANTO INSTRUMENTO DE REFLEXÃO DA PRÁTICA DOCENTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL O PORTFÓLIO ENQUANTO INSTRUMENTO DE REFLEXÃO DA PRÁTICA DOCENTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL Telma Maria Pereira dos Santos Graduada em Pedagogia pela Universidade do Estado da Bahia UNEB e Pós-graduada em Educação

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes

Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes R E S O L U Ç Ã O N.º 090/2009 CI / CCH CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, neste Centro, no dia 10/12/2009. João Carlos Zanin, Secretário Aprova o projeto pedagógico

Leia mais

III ENCONTRO PROGRAMA DE BOLSA AUXÍLIO RESULTADO QUESTIONÁRIO BOLSISTAS

III ENCONTRO PROGRAMA DE BOLSA AUXÍLIO RESULTADO QUESTIONÁRIO BOLSISTAS III ENCONTRO PROGRAMA DE BOLSA AUXÍLIO 1. Há quanto tempo você participa do Programa de bolsa-auxílio do Instituto Girassol? Até 1 ano 3 De 1 a 2 anos 8 De 2 a 3 anos 3 De 2 a 3 anos 21% Até 1 ano 22%

Leia mais

Aula 08 Programas de Treinamento

Aula 08 Programas de Treinamento Aula 08 Programas de Treinamento Objetivos da aula: Conhecer os programas de desenvolvimento e métodos de treinamento utilizados nas empresas como sua política e prática de Recursos Humanos. Compreender

Leia mais

Reflexões sobre a prática docente na Educação Infantil.

Reflexões sobre a prática docente na Educação Infantil. 6. Humanização, diálogo e amorosidade. Reflexões sobre a prática docente na Educação Infantil. Santos, Marisa Alff dos 1 Resumo O presente trabalho tem como objetivo refletir sobre as práticas docentes

Leia mais

Copos e trava-línguas: materiais sonoros para a composição na aula de música

Copos e trava-línguas: materiais sonoros para a composição na aula de música Copos e trava-línguas: materiais sonoros para a composição na aula de música Andréia Veber Rede Pública Estadual de Ensino de Santa Catarina andreiaveber@uol.com.br Viviane Beineke Universidade do Estado

Leia mais

Programa Intel Educar Curso Essencial On-line Módulo 7: Mediando por meio da Tecnologia

Programa Intel Educar Curso Essencial On-line Módulo 7: Mediando por meio da Tecnologia Janeiro, 2010 Visão Geral Espaço do Professor Mediador Bem-vindo ao! Agora que os objetivos para sua unidade e as estratégias de avaliação estão bem definidos, você pode focar nas estratégias de ensino

Leia mais

A PROPOSTA SOLINHO 1 : DESENVOLVENDO ASPECTOS MUSICAIS E SOCIAIS ATRAVÉS DA AULA DE VIOLÃO EM GRUPO. Igor Luiz Medeiros 2. igorluiz.m@hotmail.

A PROPOSTA SOLINHO 1 : DESENVOLVENDO ASPECTOS MUSICAIS E SOCIAIS ATRAVÉS DA AULA DE VIOLÃO EM GRUPO. Igor Luiz Medeiros 2. igorluiz.m@hotmail. A PROPOSTA SOLINHO 1 : DESENVOLVENDO ASPECTOS MUSICAIS E SOCIAIS ATRAVÉS DA AULA DE VIOLÃO EM GRUPO Igor Luiz Medeiros 2 igorluiz.m@hotmail.com Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Artes, Filosofia

Leia mais

JOGANDO COM A MATEMÁTICA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

JOGANDO COM A MATEMÁTICA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA RESUMO JOGANDO COM A MATEMÁTICA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Farias, Airan FAP airanzinh@hotmail.com Omodei, Letícia Barcaro Celeste FAP leticia.celeste@fap.com.br Agência Financiadora: FUNPESQ Este trabalho

Leia mais

(PI): 01 - O 01 (A1):

(PI): 01 - O 01 (A1): Tema do Projeto: Composição Musical em Banda Pop/Rock em contexto extracurricular Que aprendizagens e motivações são desenvolvidas no projeto de composição de canções a partir de sequências harmónicas

Leia mais

A ELABORAÇÃO DE PLANOS DE ENSINO (OU DE UNIDADES DIDÁTICAS) CONFORME A TEORIA DO ENSINO DESENVOLVIMENTAL ( * )

A ELABORAÇÃO DE PLANOS DE ENSINO (OU DE UNIDADES DIDÁTICAS) CONFORME A TEORIA DO ENSINO DESENVOLVIMENTAL ( * ) A ELABORAÇÃO DE PLANOS DE ENSINO (OU DE UNIDADES DIDÁTICAS) CONFORME A TEORIA DO ENSINO DESENVOLVIMENTAL ( * ) José Carlos Libâneo Raquel A. M. da Madeira Freitas http://professor.ucg.br/sitedocente/home/disciplina.asp?key=5146&id=3552

Leia mais

A inserção do Youtube na aula de piano: um relato de experiência

A inserção do Youtube na aula de piano: um relato de experiência XVII ENCONTRO NACIONAL DA ABEM DIVERSIDADE MUSICAL E COMPROMISSO SOCIAL O PAPEL DA EDUCAÇÃO MUSICAL SÃO PAULO, 08 A 11 DE OUTUBRO DE 2008 IMPRIMIR FECHAR A inserção do Youtube na aula de piano: um relato

Leia mais

Formação de professores: constrangimentos e potencialidades

Formação de professores: constrangimentos e potencialidades Universidade do Minho Formação de professores: constrangimentos e potencialidades Maria Assunção Flores aflores@ie.uminho.pt Formação inicial: relevância e diversidade Diversidade de modelos, de contextos

Leia mais

Palavras-chave: Letramento, Ludicidade, Aprendizagem, Formação de professores

Palavras-chave: Letramento, Ludicidade, Aprendizagem, Formação de professores Biblioteca para a Primeira Infância Ler é Saber Ivani Capelossa Nacked, Roseli Mônaco Modalidade: Relato de Experiência Instituto Brasil Leitor Resumo: O Brasil é um país com grande diversidade cultural

Leia mais

RELENDO A HISTÓRIA AO LER HISTÓRIAS

RELENDO A HISTÓRIA AO LER HISTÓRIAS RELENDO A HISTÓRIA AO LER HISTÓRIAS BRASÍLIA ECHARDT VIEIRA (CENTRO DE ATIVIDADES COMUNITÁRIAS DE SÃO JOÃO DE MERITI - CAC). Resumo Na Baixada Fluminense, uma professora que não está atuando no magistério,

Leia mais

TÍTULO DO TRABALHO: O USO DA PARTITURA COLORIDA NO APRENDIZADO MUSICAL DO SURDO: CONTRIBUIÇÕES E POSSIBILIDADES.

TÍTULO DO TRABALHO: O USO DA PARTITURA COLORIDA NO APRENDIZADO MUSICAL DO SURDO: CONTRIBUIÇÕES E POSSIBILIDADES. TÍTULO DO TRABALHO: O USO DA PARTITURA COLORIDA NO APRENDIZADO MUSICAL DO SURDO: CONTRIBUIÇÕES E POSSIBILIDADES. OBJETIVOS Igor Ortega Rodrigues A partitura colorida, desenvolvida por Celso Wilmer, professor

Leia mais

O PROCESSO INICIAL DE IMPLANTAÇÃO DE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO A DISTÂNCIA: O CASO DA UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU (FURB)

O PROCESSO INICIAL DE IMPLANTAÇÃO DE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO A DISTÂNCIA: O CASO DA UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU (FURB) O PROCESSO INICIAL DE IMPLANTAÇÃO DE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO A DISTÂNCIA: O CASO DA UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU (FURB) 076-A3 05/2005 Sônia Regina de Andrade Universidade Regional de Blumenau,

Leia mais

O uso de tecnologia digital na educação musical

O uso de tecnologia digital na educação musical O uso de tecnologia digital na educação musical Rafael Salgado Ribeiro PETE Educação com Tecnologia salgaado@gmail.com Comunicação Oral Introdução O presente trabalho visa a apresentar algumas possibilidades

Leia mais

Avaliação-Pibid-Metas

Avaliação-Pibid-Metas Bolsista ID: Claines kremer Avaliação-Pibid-Metas A Inserção Este ano o reingresso na escola foi diferente, pois já estávamos inseridas na mesma há praticamente um ano. Fomos bem recepcionadas por toda

Leia mais

Deu pra ti Baixo astral Vou pra Porto Alegre Tchau!

Deu pra ti Baixo astral Vou pra Porto Alegre Tchau! UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRNDE DO SUL FACULDADE DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA Disciplina EDU 03080 Pesquisa em Educação Professora: LILIANA MARIA PASSERINO Deu pra ti Baixo astral Vou pra Porto Alegre

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE MAQUETES COMO ESTRATÉGIA DE ENSINO- APRENDIZAGEM: CONTRIBUIÇÕES PARA FORMAÇÃO INICIAL DE PEDAGOGOS

CONSTRUÇÃO DE MAQUETES COMO ESTRATÉGIA DE ENSINO- APRENDIZAGEM: CONTRIBUIÇÕES PARA FORMAÇÃO INICIAL DE PEDAGOGOS CONSTRUÇÃO DE MAQUETES COMO ESTRATÉGIA DE ENSINO- APRENDIZAGEM: CONTRIBUIÇÕES PARA FORMAÇÃO INICIAL DE PEDAGOGOS Autor: Claudio Wagner Locatelli Mestrando do Programa de Ensino, História e Filosofia das

Leia mais

Figura: O modelo de estudo: quadro referencial de suporte. Fonte: http://www.serpro.gov.br

Figura: O modelo de estudo: quadro referencial de suporte. Fonte: http://www.serpro.gov.br Bem Vindos Figura: O modelo de estudo: quadro referencial de suporte. Fonte: http://www.serpro.gov.br O ambiente das organizações e dos negócios começou lentamente a perceber que investir em conhecimento

Leia mais

Coaching Report. Canto dos Diretores APRESENTANDO PARCEIROS FUNDADORES: OLEG GORODNITSKIY OONAGH HARPUR PETER KOVNER PAM MCLEAN LAWRENCE SCHECTER

Coaching Report. Canto dos Diretores APRESENTANDO PARCEIROS FUNDADORES: OLEG GORODNITSKIY OONAGH HARPUR PETER KOVNER PAM MCLEAN LAWRENCE SCHECTER Coaching Report Outubro de 2014 Canto dos Diretores Uma das oportunidades mais emocionantes que tive em mais de duas décadas de coaching de liderança surgiu quando me pediram que fosse coach de um grupo

Leia mais

A paisagem sonora em práticas teatrais na escola: voz e escuta

A paisagem sonora em práticas teatrais na escola: voz e escuta A paisagem sonora em práticas teatrais na escola: voz e escuta Raquel Guerra Universidade Federal de Santa Maria - UFSM Graduação Programa de Pós-Graduação em Teatro - UDESC. Professora Resumo: Neste artigo

Leia mais

JAM OLIDO DE DANÇAS URBANAS 02 de novembro FESTIVAL CONTEMPORÂNEO DE DANÇA

JAM OLIDO DE DANÇAS URBANAS 02 de novembro FESTIVAL CONTEMPORÂNEO DE DANÇA JAM OLIDO DE DANÇAS URBANAS 02 de novembro Nos anos 80, a estação São Bento do Metrô foi o ponto de encontro da cultura Hip Hop. Todos os sábados dançarinos de todas as regiões de São Paulo se encontravam

Leia mais

A LINGUAGEM MUSICAL DO MUSICOTERAPEUTA

A LINGUAGEM MUSICAL DO MUSICOTERAPEUTA A LINGUAGEM MUSICAL DO MUSICOTERAPEUTA Rita Bomfati. UNESPAR- FAP ritabomfati1@gmail.com Resumo: A importância da formação musical do musicoterapeuta (conhecimento de ritmos e instrumentos, história da

Leia mais

Elaboração de Projetos

Elaboração de Projetos Elaboração de Projetos 2 1. ProjetoS John Dewey (1859-1952) FERRARI, Márcio. John Dewey: o pensador que pôs a prática em foco. Nova Escola, São Paulo, jul. 2008. Edição especial grandes pensadores. Disponível

Leia mais

ENSINAR MATEMÁTICA NOS CICLOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE A FORMAÇÃO DE PROFESSORES POLIVALENTES

ENSINAR MATEMÁTICA NOS CICLOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE A FORMAÇÃO DE PROFESSORES POLIVALENTES ENSINAR MATEMÁTICA NOS CICLOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE A FORMAÇÃO DE PROFESSORES POLIVALENTES Maríthiça Flaviana Florentino da Silva/UFCG marithica@hotmail.com RESUMO

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Plano de Trabalho Docente - 2015

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Plano de Trabalho Docente - 2015 Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Plano de Trabalho Docente - 2015 ETEC Monsenhor Antônio Magliano Código: 088 Município: Garça Eixo Tecnológico: Habilitação Profissional: Qualificação:

Leia mais

PROFESSORES DE CIÊNCIAS E SUAS ATUAÇÕES PEDAGÓGICAS

PROFESSORES DE CIÊNCIAS E SUAS ATUAÇÕES PEDAGÓGICAS PROFESSORES DE CIÊNCIAS E SUAS ATUAÇÕES PEDAGÓGICAS PIAIA, Thaís; RICHTER, Luciana Iniciação Científica - Curso de Ciências Biológicas financiado pelo Programa PEIPSM/UFSM Universidade Federal de Santa

Leia mais

HISTÓRIA ORAL NO ENSINO FUNDAMENTAL: O REGIME MILITAR NO EX- TERRITÓRIO DE RORAIMA

HISTÓRIA ORAL NO ENSINO FUNDAMENTAL: O REGIME MILITAR NO EX- TERRITÓRIO DE RORAIMA HISTÓRIA ORAL NO ENSINO FUNDAMENTAL: O REGIME MILITAR NO EX- TERRITÓRIO DE RORAIMA LYSNE NÔZENIR DE LIMA LIRA, 1 HSTÉFFANY PEREIRA MUNIZ 2 1. Introdução Este trabalho foi criado a partir da experiência

Leia mais

"Teacher for Future" compartilhamento de experiências didáticas multiculturais

Teacher for Future compartilhamento de experiências didáticas multiculturais O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia convida para o curso: "Teacher for Future" compartilhamento de experiências didáticas multiculturais. Objetivos: Este curso visa permitir um pequeno

Leia mais

As TIC em entrevista ao Doutor João Paiva, 2004/11/22

As TIC em entrevista ao Doutor João Paiva, 2004/11/22 As TIC em entrevista ao Doutor João Paiva, 2004/11/22 (revista educação_texto editores) Nascido em Coimbra em 1966, João Carlos de Matos Paiva é Doutorado em Química (2000) pela Universidade de Aveiro.

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Currículo 07/02/2012 19:33

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Currículo 07/02/2012 19:33 7//1 19:33 Centro de Ciências da Educação Curso: 9 Pedagogia (Noturno) Currículo: 11/ 1 CNA.157.-3 Biologia Humana Ementa: Natureza Biológica e Visão Sistêmica do Ser humano. Sistemas do corpo humano.

Leia mais

Aprendizagem na Educação Musical

Aprendizagem na Educação Musical Aprendizagem na Educação Musical Flávia Rizzon Universidade Federal do Rio Grande do Sul Resumo: O presente texto refere-se à importância de reavaliar a didática na área da Educação Musical, relacionando-a

Leia mais

Educação Musical: Criação, Linguagem e Conhecimento

Educação Musical: Criação, Linguagem e Conhecimento Educação Musical: Criação, Linguagem e Conhecimento INTRODUÇÃO Educadores musicais têm manifestado sua preocupação com a observância da Lei nº 11769, que é a lei de inclusão da música no currículo das

Leia mais

O FUTURO MÉDICO OU O MÉDICO DO FUTURO? - REFLEXÕES SOBRE FORMAÇÃO, ENSINO E PROFISSÃO. PALAVRAS-CHAVE: Educação em Saúde; Ensino; Capacitação

O FUTURO MÉDICO OU O MÉDICO DO FUTURO? - REFLEXÕES SOBRE FORMAÇÃO, ENSINO E PROFISSÃO. PALAVRAS-CHAVE: Educação em Saúde; Ensino; Capacitação O FUTURO MÉDICO OU O MÉDICO DO FUTURO? - REFLEXÕES SOBRE RESUMO FORMAÇÃO, ENSINO E PROFISSÃO ALMEIDA, Rui M. S. Almeida 1 A Medicina tem sofrido enormes mudanças nas últimas décadas, em função de avanços

Leia mais

RESUMO Sobre o que trata a série?

RESUMO Sobre o que trata a série? TODOS PODEM APRENDER ALER E A ESCREVER Nível de Ensino/Faixa Etária: Série indicada para professores Ensino Fundamental inicial Áreas Conexas: Letramento/Alfabetização Artes Cultura Consultor: Marina Rampazzo

Leia mais

O Ensino Baseado em Projetos: Uma Revisão

O Ensino Baseado em Projetos: Uma Revisão O Ensino Baseado em Projetos: Uma Revisão Antônio Cláudio Gómez de Sousa Escola de Engenharia da UFRJ Ac@del.ufrj.br Resumo Há dez anos estamos desenvolvendo uma experiência de ensino de engenharia baseado

Leia mais

Ensino Religioso História Geografia Auteridade (O Eu, Eu sou, Eu com os outros, Eu e os outros somos Nós)

Ensino Religioso História Geografia Auteridade (O Eu, Eu sou, Eu com os outros, Eu e os outros somos Nós) 1 TEMA Os limites da minha casa 2 AUTOR Franciele Mendes da Luz francieleluz@hotmail.com 3 SÉRIE / CICLO 1º Ciclo 1ª Série 7 anos 4 BLOCOS TEMÁTICOS Ensino Religioso História Geografia Auteridade (O Eu,

Leia mais

Entrevista ao Diretor

Entrevista ao Diretor Dr. João Valsassina Colégio Valsassina - Lisboa Entrevista ao Diretor Dr. João Valsassina, agradecemos o tempo que nos concedeu para esta entrevista e, mais geralmente, a abertura que o Colégio Valsassina

Leia mais

MÚSICA NA ESCOLA: EXPRESSÃO SILENCIADA

MÚSICA NA ESCOLA: EXPRESSÃO SILENCIADA MÚSICA NA ESCOLA: EXPRESSÃO SILENCIADA Autora: Patrícia Fernanda Carmem Kebach 1 Resumo: Este artigo pretende abordar a importância de se trabalhar a educação musical, tanto em ambientes formais, quanto

Leia mais

Tchaikovsky romântico sem solução

Tchaikovsky romântico sem solução Tchaikovsky romântico sem solução Resumo Uma pérola do romantismo na música, Tchaikovsky nos é apresentado aqui juntamente com as grandes peças teatrais que o tornaram imortal. Com uma melodia sensível,

Leia mais

Atividades sugeridas e elaboradas pela autora

Atividades sugeridas e elaboradas pela autora Maria Helena Pires Martins Atividades sugeridas e elaboradas pela autora Caro(a) Professor(a) EU E OS OUTROS As regras da convivência Caro(a) Professor(a) Solicite à Editora Moderna o Guia dos professores

Leia mais

Rubricas e guias de pontuação

Rubricas e guias de pontuação Avaliação de Projetos O ensino a partir de projetos exibe meios mais avançados de avaliação, nos quais os alunos podem ver a aprendizagem como um processo e usam estratégias de resolução de problemas para

Leia mais

ESPAÇO INCLUSIVO Coordenação Geral Profa. Dra. Roberta Puccetti Coordenação Do Projeto Profa. Espa. Susy Mary Vieira Ferraz RESUMO

ESPAÇO INCLUSIVO Coordenação Geral Profa. Dra. Roberta Puccetti Coordenação Do Projeto Profa. Espa. Susy Mary Vieira Ferraz RESUMO ESPAÇO INCLUSIVO Coordenação Geral Profa. Dra. Roberta Puccetti Coordenação Do Projeto Profa. Espa. Susy Mary Vieira Ferraz RESUMO A inclusão é uma realidade mundial. Desde a Declaração de Salamanca em

Leia mais

QUANTO VALE O MEU DINHEIRO? EDUCAÇÃO MATEMÁTICA PARA O CONSUMO.

QUANTO VALE O MEU DINHEIRO? EDUCAÇÃO MATEMÁTICA PARA O CONSUMO. RESUMO QUANTO VALE O MEU DINHEIRO? EDUCAÇÃO MATEMÁTICA PARA O CONSUMO. Francinilda Raquel Cardoso Silva (1); José Jorge Casimiro dos Santos (2) Faculdade São Francisco da Paraíba raquelmk06@gmail.com ¹

Leia mais

Palavras-chave: Ensino de ciências; metodologias; Ensino Fundamental.

Palavras-chave: Ensino de ciências; metodologias; Ensino Fundamental. METODOLOGIAS E PRÁTICAS DE ENSINO DE CIÊNCIAS APLICADAS EM ALUNOS DO 7º ANO DE UMA ESCOLA NO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA PR Cristiane Valus Faculdade Internacional de Curitiba (FACINTER) 1 cristiane_valus@hotmail.com

Leia mais

Objetivos. Pressupostos da Inclusão. Pedagogia Profa. Ms. Maria José de Oliveira Russo (Marjô)

Objetivos. Pressupostos da Inclusão. Pedagogia Profa. Ms. Maria José de Oliveira Russo (Marjô) Pedagogia Profa. Ms. Maria José de Oliveira Russo (Marjô) Formação de professores para a escola inclusiva: uma reflexão sobre culturas, políticas e práticas inclusivas Objetivos Discutir a importância

Leia mais

Maria Izabel Rodrigues TOGNATO[2]

Maria Izabel Rodrigues TOGNATO[2] PROFESSOR OU EDUCADOR? CIDADANIA UMA RESPONSABILIDADE SOCIAL NO ENSINO DE LITERATURA E DA PRÁTICA DE ENSINO NA FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DO PROFESSOR DE LÍNGUA INGLESA Referência: TOGNATO, M.I.R..

Leia mais

Jogos Envolvendo Números Inteiros: Um Episódio na Classe de Sandra

Jogos Envolvendo Números Inteiros: Um Episódio na Classe de Sandra Jogos Envolvendo Números Inteiros: Um Episódio na Classe de Sandra Simone Cristina do Amaral Porto 1 GD7 Formação de Professores que Ensinam Matemática Resumo do trabalho. Este artigo discute um projeto

Leia mais

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL SOBRE OS SETE SABERES NECESSÁRIOS À EDUCAÇÃO DO FUTURO PROPOSTA DE MINI-CURSO

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL SOBRE OS SETE SABERES NECESSÁRIOS À EDUCAÇÃO DO FUTURO PROPOSTA DE MINI-CURSO CONFERÊNCIA INTERNACIONAL SOBRE OS SETE SABERES NECESSÁRIOS À EDUCAÇÃO DO FUTURO PROPOSTA DE MINI-CURSO HISTÓRIAS DE VIDA: O PAPEL DA LITERATURA DA REALIDADE NO DESPERTAR DE UMA CONSCIÊNCIA CIDADÃ. Viviane

Leia mais

EMMANUEL NASSAR Figura 1 Foto de Emmanuel Nassar. Acervo pessoal de Emmanuel Nassar

EMMANUEL NASSAR Figura 1 Foto de Emmanuel Nassar. Acervo pessoal de Emmanuel Nassar EMMANUEL NASSAR Figura 1 Foto de Emmanuel Nassar. Acervo pessoal de Emmanuel Nassar Acho que criatividade não é uma qualidade exclusiva dos artistas. Viver é um exercício de criatividade. Por Marialba

Leia mais

O Jogo na Educação Matemática

O Jogo na Educação Matemática O Jogo na Educação Matemática Adjair José Desplanches Rua: Antonio Gongola, 193 Boa Vista CEP: 82560-560 Curitiba PR. adjairjd@terra.com.br Telefone: (0**41) 3357-0050 Maria Aparecida dos Santos Rua Íris,

Leia mais

Projeto - por que não se arriscar com um trabalho diferente?

Projeto - por que não se arriscar com um trabalho diferente? Projeto - por que não se arriscar com um trabalho diferente? Gisele Bischoff Scherer 1 Resumo O texto a seguir defende um trabalho diferenciado em sala de aula a partir de um planejamento conjunto entre

Leia mais

Judgment Você toma milhares de decisões todos os dias, das mais simples às mais importantes. Quais serão as certas?

Judgment Você toma milhares de decisões todos os dias, das mais simples às mais importantes. Quais serão as certas? Judgment Você toma milhares de decisões todos os dias, das mais simples às mais importantes. Quais serão as certas? hoganjudgement.com www.hoganbrasil.com.br/hoganjudgement 2014 Hogan Assessment Systems

Leia mais

RELATÓRIO MESA DEVOLVER DESIGN (EXTENSÃO) Falta aplicação teórica (isso pode favorecer o aprendizado já que o aluno não tem a coisa pronta)

RELATÓRIO MESA DEVOLVER DESIGN (EXTENSÃO) Falta aplicação teórica (isso pode favorecer o aprendizado já que o aluno não tem a coisa pronta) 1ª RODADA RELAÇÃO PRÁTICA E TEORIA Pouca teoria, muitas oficinas Matérias não suprem as necessidades de um designer Falta aplicação teórica (isso pode favorecer o aprendizado já que o aluno não tem a coisa

Leia mais

A RELAÇÃO DO CUIDAR-EDUCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL Carla Ariana Passamani Telles 1 Franciele Clair Moreira Leal 2 Zelma Santos Borges 3.

A RELAÇÃO DO CUIDAR-EDUCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL Carla Ariana Passamani Telles 1 Franciele Clair Moreira Leal 2 Zelma Santos Borges 3. Resumo A RELAÇÃO DO CUIDAR-EDUCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL Carla Ariana Passamani Telles 1 Franciele Clair Moreira Leal 2 Zelma Santos Borges 3 O trabalho apresentado é um relato de experiência que foi desenvolvida

Leia mais

TIPOS DE REUNIÕES. Mariangela de Paiva Oliveira. mariangela@fonte.org.br. As pessoas se encontram em diferentes âmbitos:

TIPOS DE REUNIÕES. Mariangela de Paiva Oliveira. mariangela@fonte.org.br. As pessoas se encontram em diferentes âmbitos: TIPOS DE REUNIÕES Mariangela de Paiva Oliveira mariangela@fonte.org.br As pessoas se encontram em diferentes âmbitos: no âmbito do pensar: quando acontece uma troca de idéias, opiniões ou informações;

Leia mais

FACCAMP FACULDADE CAMPO LIMPO PAULISTA COORDENADORIA DE EXTENSÃO E PESQUISA

FACCAMP FACULDADE CAMPO LIMPO PAULISTA COORDENADORIA DE EXTENSÃO E PESQUISA FACCAMP FACULDADE CAMPO LIMPO PAULISTA COORDENADORIA DE EXTENSÃO E PESQUISA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ARTE-EDUCAÇÃO 1. Nome do Curso e Área do Conhecimento Curso de Especialização Lato Sensu

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

O GERENTE DE PROJETOS

O GERENTE DE PROJETOS O GERENTE DE PROJETOS INTRODUÇÃO Autor: Danubio Borba, PMP Vamos discutir a importância das pessoas envolvidas em um projeto. São elas, e não os procedimentos ou técnicas, as peças fundamentais para se

Leia mais

OFICINA DE FLAUTA DOCE: RELATO DA EXPERIÊNCIA DO PROCESSO DE MUSICALIZAÇÃO DE CRIANÇAS

OFICINA DE FLAUTA DOCE: RELATO DA EXPERIÊNCIA DO PROCESSO DE MUSICALIZAÇÃO DE CRIANÇAS OFICINA DE FLAUTA DOCE: RELATO DA EXPERIÊNCIA DO PROCESSO DE MUSICALIZAÇÃO DE CRIANÇAS DOI:10.5965/19843178912014170 http://dx.doi.org/10.5965/19843178912014170 Luana Moína Gums 1 Maira Ana Kandler 2 RESUMO

Leia mais

Prof. Kildo Adevair dos Santos (Orientador), Prof.ª Rosângela Moura Cortez UNILAVRAS.

Prof. Kildo Adevair dos Santos (Orientador), Prof.ª Rosângela Moura Cortez UNILAVRAS. BARBOSA, S. L; BOTELHO, H. S. Jogos e brincadeiras na educação infantil. 2008. 34 f. Monografia (Graduação em Normal Superior)* - Centro Universitário de Lavras, Lavras, 2008. RESUMO Este artigo apresenta

Leia mais

PIBID 2015 GÊNERO E SEXUALIDADE

PIBID 2015 GÊNERO E SEXUALIDADE PIBID 2015 GÊNERO E SEXUALIDADE Autores/: Murilo Silva, Allison Martinelli, Cahuane Correa, Renan Macedo de Meira Professora supervisora: Thayana Ribeiro da Cruz Coordenadora: Maria Regina Ferreira da

Leia mais

Extensão Universitária: A sensibilização musical em crianças e adolescentes através do projeto Multicampi da Universidade Estadual de Montes Claros.

Extensão Universitária: A sensibilização musical em crianças e adolescentes através do projeto Multicampi da Universidade Estadual de Montes Claros. Extensão Universitária: A sensibilização musical em crianças e adolescentes através do projeto Multicampi da Universidade Estadual de Montes Claros. Resumo: Este presente trabalho constitui-se de um relato

Leia mais

Guia Prático para Encontrar o Seu. www.vidadvisor.com.br

Guia Prático para Encontrar o Seu. www.vidadvisor.com.br Guia Prático para Encontrar o Seu Propósito de Vida www.vidadvisor.com.br "Onde os seus talentos e as necessidades do mundo se cruzam: aí está a sua vocação". Aristóteles Orientações Este é um documento

Leia mais

PROFESSOR FORMADOR, MESTRE MODELO? ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de PUC-SP PASSOS, Laurizete Ferragut UNESP GT-20: Psicologia da Educação

PROFESSOR FORMADOR, MESTRE MODELO? ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de PUC-SP PASSOS, Laurizete Ferragut UNESP GT-20: Psicologia da Educação PROFESSOR FORMADOR, MESTRE MODELO? ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de PUC-SP PASSOS, Laurizete Ferragut UNESP GT-20: Psicologia da Educação Considerando a importância de estudos que abordem dimensões

Leia mais

RESUMO. Palavras-chaves: Ensino Fundamental e Médio, Laboratório de Ensino de Matemática, Materiais didáticomanipulativos.

RESUMO. Palavras-chaves: Ensino Fundamental e Médio, Laboratório de Ensino de Matemática, Materiais didáticomanipulativos. UTILIZANDO O LEM PARA REVER OS CONTEÚDOS DO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA EXPERIENCIA COM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO Educação Matemática nos Anos Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio GT 10 RESUMO Este trabalho

Leia mais

A Pedagogia Ontopsicológica na formação do aluno como um ser responsável de sua aprendizagem

A Pedagogia Ontopsicológica na formação do aluno como um ser responsável de sua aprendizagem A Pedagogia Ontopsicológica na formação do aluno como um ser responsável de sua aprendizagem Estela Maris Giordani Universidade Federal de Santa Maria / Faculdade Antonio Meneghetti estela@pesquisador.cnpq.br

Leia mais

AULA DE PORTUGUÊS: CRIAÇÃO DE POEMAS

AULA DE PORTUGUÊS: CRIAÇÃO DE POEMAS AULA DE PORTUGUÊS: CRIAÇÃO DE POEMAS Até onde vai a força da Motivação? Glorinha Aguiar glorinhaaguiar@uol.com.br Uma proposta criativa motivadora na sala de aula pode deixar o professor bem impressionado

Leia mais

O PETIANO E O RETORNO AS COMUNIDADES POPULARES: COMPARTILHAMENTO ENTRE SABERES POPULARES E ACADÊMICOS NO ESPAÇO DE PRÉ-UNIVERSITÁRIOS POPULARES

O PETIANO E O RETORNO AS COMUNIDADES POPULARES: COMPARTILHAMENTO ENTRE SABERES POPULARES E ACADÊMICOS NO ESPAÇO DE PRÉ-UNIVERSITÁRIOS POPULARES O PETIANO E O RETORNO AS COMUNIDADES POPULARES: COMPARTILHAMENTO ENTRE SABERES POPULARES E ACADÊMICOS NO ESPAÇO DE PRÉ-UNIVERSITÁRIOS POPULARES TIERRE OTIZ ANCHIETA 1 MÔNICA HEITLING 2 TAINAN SILVA DO

Leia mais

1 Acadêmico, formando do Curso de Licenciatura com Habilitação em Música da UDESC. 2 Professora Mestra do Departamento de Música da UDESC.

1 Acadêmico, formando do Curso de Licenciatura com Habilitação em Música da UDESC. 2 Professora Mestra do Departamento de Música da UDESC. 1 O ensino de música extracurricular na Escola Técnica Federal em Florianópolis/SC: relato de experiência sobre uma oficina de improvisação musical realizada Maycon José de Souza 1 Universidade do Estado

Leia mais

P-06. Revendo o Treinamento Comportamental. Bernardo Leite - bernardo@rhestrategia.com.br www.bernardoleite.com.br

P-06. Revendo o Treinamento Comportamental. Bernardo Leite - bernardo@rhestrategia.com.br www.bernardoleite.com.br P-06 Revendo o Treinamento Comportamental Bernardo Leite - bernardo@rhestrategia.com.br www.bernardoleite.com.br Proposta Refletir e analisar a metodologia de treinamentos comportamentais. O que acontece

Leia mais

A MÚSICA COMO MOTIVAÇÃO E ATITUDE NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA NO PROJOVEM

A MÚSICA COMO MOTIVAÇÃO E ATITUDE NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA NO PROJOVEM 2325 A MÚSICA COMO MOTIVAÇÃO E ATITUDE NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA NO PROJOVEM RAFAEL LOUREIRO FARIAS UNICAP 0. Introdução: O programa de inclusão de jovens, PROJOVEM, incentivado

Leia mais

ENTREVISTA Alfabetização na inclusão

ENTREVISTA Alfabetização na inclusão ENTREVISTA Alfabetização na inclusão Entrevistadora:Amarílis Hernandes Santos Formação: Aluna da graduação de Pedagogia USP Formada em Ciências Biológicas Mackenzie Contato: amarilishernandes@yahoo.com.br

Leia mais

Guia para líderes em educação

Guia para líderes em educação Guia para líderes em educação Índice O que é o Duolingo?...3 Como funciona o Duolingo?...4 Mantendo a motivação dos alunos...5 Aprender e ensinar...6 Ideias fáceis para a sala de aula...7 Aproveitando

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO DE PROFESSOR. Professor: Data / / Disciplina:

QUESTIONÁRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO DE PROFESSOR. Professor: Data / / Disciplina: INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA de São Paulo, Campus Avançado de Matão, base em Sertãozinho Relatório de Avaliação Interna RELATÓRIO DA AVALIAÇÃO INTERNA DO CAMPUS AVANÇADO DE MATÃO

Leia mais

Comunicação Relato de Experiência

Comunicação Relato de Experiência OBSERVANDO AULAS DE MÙSICA NA ESCOLA: AS ORIENTAÇÕES DO PROFESSOR EM PRÁTICAS DE CONJUNTO COM PERCUSSÃO E NO PROCESSO DE CRIAÇÃO MUSICAL UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Armando César da Silva ac_guitar@hotmail.com

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO Câmpus Curitiba RELATÓRIO FINAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO Câmpus Curitiba RELATÓRIO FINAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO Câmpus Curitiba RELATÓRIO FINAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO ROSILENE XAVIER DA SILVA LOPES Relatório apresentado ao

Leia mais

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO MANUAL DO AVALIADOR Avaliar é fazer análise e ter a oportunidade de rever, aperfeiçoar, fazer de forma diferente, sempre em busca de eficácia e resultados. Gartner & Sánchez As

Leia mais

Introdução à participação infantil

Introdução à participação infantil Seção 1 Introdução à participação 1.1 Uma visão bíblica da criança Em muitas culturas, as crianças são subestimadas. No entanto, Deus valoriza as crianças tanto quanto os adultos. Todos os seres humanos

Leia mais

PROJETO MÚSICA NA ESCOLA

PROJETO MÚSICA NA ESCOLA Rede Salesiana de Escolas. Entusiasmo diante da vida. PROJETO MÚSICA NA ESCOLA Escola: Nossa Senhora Auxiliadora Níveis de Ensino: Fundamental II Coordenação Pedagógica: Maria das Graças L. N. Ferreira

Leia mais

É hora de celebrar! No mês de dezembro mais uma turma de jovens se formou em emocionante celebração M

É hora de celebrar! No mês de dezembro mais uma turma de jovens se formou em emocionante celebração M Janeiro São Paulo. Brasil www.vidajovem.org 2015 É hora de celebrar! No mês de dezembro mais uma turma de jovens se formou em emocionante celebração M ais uma turma se encerrou no mês de dezembro e como

Leia mais

EDITAL Nº 110/2014-PROG/UEMA

EDITAL Nº 110/2014-PROG/UEMA EDITAL Nº 110/2014-PROG/UEMA A Universidade Estadual do Maranhão, por meio da PROG, torna público, para conhecimento dos interessados, que, no período de 11/06/2014 a 01/08/2014, estarão abertas as inscrições

Leia mais

MEU PLANO DE AÇÃO EM MASSA 7 PASSOS PARA UM INCRÍVEL 2015!

MEU PLANO DE AÇÃO EM MASSA 7 PASSOS PARA UM INCRÍVEL 2015! MEU PLANO DE AÇÃO EM MASSA 7 PASSOS PARA UM INCRÍVEL 2015! Você sabia que 95% das pessoas que traçam planos de Ano Novo NUNCA os seguem adiante? A razão é que a maioria das pessoas não entende o processo

Leia mais

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL CURSO DE GRADUAÇAO EM PEDAGOGIA LICENCIAMENTO EAD

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL CURSO DE GRADUAÇAO EM PEDAGOGIA LICENCIAMENTO EAD UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL CURSO DE GRADUAÇAO EM PEDAGOGIA LICENCIAMENTO EAD Município: Pirassununga Estado: São Paulo Turma: 440 Pólo: Fundação de Ensino de Pirassununga Tutor (a): Inez Nunes Paula

Leia mais

Gestão de Performance: Uma Atuação Mais Estratégica Para o Profissional de RH W02. Veronica Ahrens

Gestão de Performance: Uma Atuação Mais Estratégica Para o Profissional de RH W02. Veronica Ahrens Gestão de Performance: Uma Atuação Mais Estratégica Para o Profissional de RH W02 Veronica Ahrens Veronica Ahrens Veronica Ahrens Diretora de T&D na SBPNL Autora livro Equipes não nascem excelentes, tornam-se

Leia mais

COMPARAÇÃO ENTRE O ENSINO REGULAR E O ESPECIALIZADO PARA OS ALUNOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL NO MUNICÍPIO DE ALEGRE-ES.

COMPARAÇÃO ENTRE O ENSINO REGULAR E O ESPECIALIZADO PARA OS ALUNOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL NO MUNICÍPIO DE ALEGRE-ES. COMPARAÇÃO ENTRE O ENSINO REGULAR E O ESPECIALIZADO PARA OS ALUNOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL NO MUNICÍPIO DE ALEGRE-ES. Iasmini Nicoli Galter 1, Mayla Gava ¹, Henrique Tabelini ¹, Elias Terra Werner².

Leia mais

Pronunciamento que faz o Sr. Dr. Pinotti (DEM-SP) Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados. Tive a grata satisfação de apresentar,

Pronunciamento que faz o Sr. Dr. Pinotti (DEM-SP) Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados. Tive a grata satisfação de apresentar, Pronunciamento que faz o Sr. Dr. Pinotti (DEM-SP) Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados. Tive a grata satisfação de apresentar, recentemente, o Projeto de Lei 2770/2008, que procura criar mecanismos

Leia mais

A HISTÓRIA QUE SE TEM E A HISTÓRIA QUE SE QUER: SEQUÊNCIA DIDÁTICA SOBRE O LIVRO "TERRA VERMELHA" EM SALA DE AULA

A HISTÓRIA QUE SE TEM E A HISTÓRIA QUE SE QUER: SEQUÊNCIA DIDÁTICA SOBRE O LIVRO TERRA VERMELHA EM SALA DE AULA 121 A HISTÓRIA QUE SE TEM E A HISTÓRIA QUE SE QUER: SEQUÊNCIA DIDÁTICA SOBRE O LIVRO "TERRA VERMELHA" EM SALA DE AULA Aline Apolinário Furtunato - linefurtunato@hotmail.com Cinthia Torres Aranha - cta.cinthia.torres@hotmail.com

Leia mais

Educação a Distância: Proposta de Ensino e Aprendizagem Musical de pessoas com deficiência visual

Educação a Distância: Proposta de Ensino e Aprendizagem Musical de pessoas com deficiência visual Educação a Distância: Proposta de Ensino e Aprendizagem Musical de pessoas com deficiência visual Brasília - DF - 05/2015 Elias do Nascimento Melo Filho - Universidade de Brasília eliasmelofilho@globomail.com

Leia mais

ATIVIDADE DA TUTORIA 1. Parte I: De qual/quais estratégia(s) você faz uso ao aprender inglês? Discuta com um colega e faça uma lista no espaço abaixo.

ATIVIDADE DA TUTORIA 1. Parte I: De qual/quais estratégia(s) você faz uso ao aprender inglês? Discuta com um colega e faça uma lista no espaço abaixo. ATIVIDADE DA TUTORIA 1 CURSO: CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PORTUGUÊS/INGLÊS DISCIPLINA: Produção Oral e Escrita em Língua Inglesa I PERIODO: 3º Estratégias de Aprendizagem Parte I: De qual/quais estratégia(s)

Leia mais

Prática de Ensino e o Estágio Supervisionado enquanto mediação entre ensino, pesquisa e extensão

Prática de Ensino e o Estágio Supervisionado enquanto mediação entre ensino, pesquisa e extensão Prática de Ensino e o Estágio Supervisionado enquanto mediação entre ensino, pesquisa e extensão PELOZO, Rita de Cássia Borguetti Docente da FAHU/ACEG RESUMO: O presente trabalho procura evidenciar a importância

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO MELQUÍADES VILAR

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO MELQUÍADES VILAR SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO MELQUÍADES VILAR PROJETO LER (Leitura, Escrita e Redação) Ana Paula Correia Taperoá - PB 2014 Ana Paula Correia PROJETO LER

Leia mais

Estudo de um Sistema de Gêneros em um Curso Universitário

Estudo de um Sistema de Gêneros em um Curso Universitário Departamento de Letras Estudo de um Sistema de Gêneros em um Curso Universitário Aluna: Esther Ruth Oliveira da Silva Orientadora: Profª. Bárbara Jane Wilcox Hemais Introdução O presente projeto se insere

Leia mais

À Procura de Mozart Resumo Canal 123 da Embratel Canal 112 da SKY,

À Procura de Mozart Resumo Canal 123 da Embratel Canal 112 da SKY, À Procura de Mozart Resumo O vídeo nos oferece um relato sobre a vida e obra de Wolfgang Amadeus Mozart. Ele nos é apresentado como único e inigualável devido à sua genialidade na música clássica do século

Leia mais

TECNOLOGIAS COMPUTACIONAIS APLICADAS AO ENSINO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO

TECNOLOGIAS COMPUTACIONAIS APLICADAS AO ENSINO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO 63 TECNOLOGIAS COMPUTACIONAIS APLICADAS AO ENSINO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO CARLOS FERNANDO DE ARAUJO JR 1 ÁDERSON GUIMARÃES PEREIRA 2 RESUMO O trabalho procura demonstrar que a aplicação das tecnologias

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA PEDAGÓGICA. 1Título da Experiência: Sementes do Amanhã. 2 Período em que a Experiência Ocorreu: Junho a dezembro de 2013.

RELATO DE EXPERIÊNCIA PEDAGÓGICA. 1Título da Experiência: Sementes do Amanhã. 2 Período em que a Experiência Ocorreu: Junho a dezembro de 2013. RELATO DE EXPERIÊNCIA PEDAGÓGICA 1Título da Experiência: Sementes do Amanhã. 2 Período em que a Experiência Ocorreu: Junho a dezembro de 2013. 3 Resumo/ Introdução: Este trabalho foi desenvolvido com crianças

Leia mais