Deu pra ti Baixo astral Vou pra Porto Alegre Tchau!

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Deu pra ti Baixo astral Vou pra Porto Alegre Tchau!"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRNDE DO SUL FACULDADE DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA Disciplina EDU Pesquisa em Educação Professora: LILIANA MARIA PASSERINO Deu pra ti Baixo astral Vou pra Porto Alegre Tchau! O Incentivo á leitura utilizando letras de música Porto Alegre 2012/1 Monique Dionne Oliveira Silveira

2 PORTFÓLIO Trabalho referente à disciplina EDU Pesquisa e Educação, 4º semestre do Curso de Pedagogia da Faculdade de Educação da UFRGS. Professora: Liliana Maria Passerino Porto Alegre, Julho de 2012

3 SUMÁRIO 1. Introdução Problema e Objetivos Estado da Arte Referencial Teórico Metodologia Cronologia Referencias

4 Introdução No curso de Pedagogia, temos a oportunidade apartir do 4º semestre de realizar mini práticas acadêmicas em escolas. Nos últimos tempos, percebi nesta atividade que os recursos tecnológicos estão cada vez mais presentes no dia a dia dos alunos, sendo a televisão, um dos meios de comunicações mais presente nos lares. Com isso, o habito da leitura começa a ficar cada vez mais distante dos alunos, causando as dificuldades relatadas pelas docentes, as quais ao longo das práticas nos relatam que os seus alunos devido à falta do habito leitura, sofrem para realizar as atividades de leitura, e por consequência, acabam tendo dificuldade na realização das atividades de escrita. Percebo também nestas atividades, a falta de conhecimento dos alunos, no que se refere à cidade onde residem, o que em minha opinião é importante conhecer e saber. Foi devido a estas experiências em sala de aula, que me surgiu a idéia de realizar uma pesquisa que promovesse não só o incentivo a leitura, como também, o incentivo ao conhecimento da cidade onde moram, no caso a capital do Rio Grande do Sul, Porto alegre. Neste contexto, pretendo realizar a minha pesquisa, analisando com os alunos do 5º ano das series iniciais do ensino fundamental de nove anos, letras de musicais sobre a cidade de Porto Alegre, com o intuito utilizar a música e suas letras na promoção do processo de leitura dos alunos, bem como, no conhecimento da cidade onde moram, no caso Porto Alegre, onde a pesquisa será realizada. A escolha da cidade se deu devido eu já possuir um contato com instituições deste município devido à realização das práticas pedagógicas obrigatórias do curso de Pedagogia. Esta pesquisa será realizada em uma escola da rede estadual, em duas turmas do 5º ano, pois tenho a intenção de provar que a metodologia que ira ser aplicada nesta atividade, pode e deve ser utilizada em diferentes turmas, independentemente de a instituição ter a disposição recursos ou não, uma vez que pretendo demonstrar com a pesquisa que o resultado final dependera muito mais do interesse demonstrado pelo educando ao longo da pesquisa do que do material de auxilio utilizado. A pesquisa ocorrera no 5º ano do ensino fundamental de nove anos, devido o conteúdo programático da disciplina de ciências sociais deste ano conter elementos que auxiliaram para a realização de uma parte desta pesquisa, no caso o conhecimento da cidade de Porto Alegre, sendo estes conhecimentos a ser repassado será sobre a localização e espaços geográficos (referente à Geografia), e a origem, fatos históricos, personalidades (referente à História) 4

5 Problema e Objetivos Problema de investigação Como utilizar a música e suas letras na promoção do processo de leitura de alunos do quinto ano do ensino fundamental?" Objetivos Objetivo Geral: Investigar como utilizar a música e suas letras na promoção do processo de leitura de alunos do quinto ano do ensino fundamental. Objetivos Específicos: Investigar quais os potenciais pedagógicos das letras de músicas na promoção da leitura; Investigar quais os potenciais da inserção da mídia sonora no conhecimento da história cidade de Porto Alegre; Propor metodologia de ensino que possa ser aplicada tanto nos ambientes escolares que tenha recursos, quanto nos que não tem; 5

6 Estado da Arte AUTOR TÍTULO ANO RELAÇÃO COM A PESQUISA Realidade ou Ficção? A 2004 O uso de filmes e desenhos para o Angelisa Benetti análise de Desenhos Porto Alegre ensino do conteúdo hidrostática e Clebsch animados e filmes Dissertação de fluidodinâmica motivando a Física na sala de aula Mestrado (conteúdo do ensino médio) Leda de A. Maffioletti As funções sociais da música no contexto escolar Porto Alegre Cadernos de formação O texto aborda os usos Funções sociais da música segundo Merriam, e o uso dela como recurso durante as aprendizagens e festas escolares Teca Alencar Brito Música na educação Infantil 2003 São Paulo Livro O livro, reúne reflexões teóricas e sugestões práticas de caminhos da educação musical contemporânea com base em seu próprio trabalho e de pesquisadores como Delalande, Paynter, M. Schafer e Koellreutter, entre outros. 6

7 Referencial Teórico A música tem diferentes elementos que podem ser trabalhados no ambiente escolar, uma vez que ela exerce grande influência na vida das pessoas. Além disso, contribui no desenvolvimento corporal, rítmico e sonoro. Ela também tem em minha opinião, um papel importante no desenvolvimento das linguagens, sobretudo a oral, ampliando consideravelmente o vocabulário e a forma de comunicação. Acredito ainda que a música seje uma ferramenta eficaz no auxilio ao ensino, proporcionando um ambiente agradável, que acaba transformando o estudo metódico, em algo que estimula a afetividade, as percepções, os sentidos, e a criatividade dos alunos. No projeto de pesquisa optei por um elemento, as letras das músicas, tão presente no cotidiano dos alunos, mas pouco trabalho no ambiente escolar, pois, acredito ser importante trabalhar a temática de uma maneira que ajude aos alunos a ampliação de não só seus conhecimentos musicais, mas também que estimule a leitura. Foi com o intuito de tornar a relação teoria e prática mais eficiente, que a autora Clebsch (2004) realizou em sua Dissertação de Mestrado, um projeto para o ensino do conteúdo hidrostática e fluidodinâmica utilizando recursos da indústria cinematográfica, ocasionando um ensino diversificado dos conteúdos, o que acabou incentivando positivamente os alunos a aprender. Este projeto acabou sendo a minha fonte de expiração para criar o meu, que ao contrário da Dissertação, pensei utilizar a música como elemento motivador para aprendizagem mais ampla e prazerosa. Com o auxilio da autora Maffioletti (1993) que cita no seu texto a música como recurso a ser utilizado na escola, tive a idéia de explorar como um recurso de incentivo a leitura, uma vez que a música tem elementos tão presente no cotidiano dos alunos, ao mesmo tem que é um portador de texto de fácil leitura e compreensão, já que as letras das canções estão presentes no cotidiano dos alunos, os quais conhecem em sua maioria, na forma oral. 7

8 Metodologia Esta pesquisa é um estudo de caso exploratório, que utilizará o método de estudo de caso, a qual será aplicada no último semestre do curso de Pedagogia, sendo seus dados utilizados no Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Inicialmente, será efetuado o levantamento biográfico e a analise da biografia que ira ser utilizada na pesquisa, bem como a distribuição e a coleta das assinaturas para o termo de consentimento, e o preenchimento de questionários contendo perguntas abertas e fechadas, com o intuito de descobrir o hábito de leitura, e os conhecimentos referentes à cidade de Porto Alegre. Também serão realizadas conversas informais com os alunos, a fim de descobrir o que eles acham das músicas que cantam e dançam no ambiente escolar e fora dele, com o intuito de estimular discussões, a respeito de como mídia sonora pode ser introduzida como recurso didático no currículo escolar destes alunos. Após, será utilizada às letras de musicas do quadro abaixo, produzidas em sua maioria por compositores gaúchos, que escreveram citando entre outras coisas, os moradores e lugares importantes da cidade de Porto Alegre. O uso deste recurso tem como objetivo principal, estimular a leitura dos alunos. Materiais pensados para ser utilizados na pesquisa: Cantor/Grupo Nei Lisboa Da Guedes Caetano Veloso Engenheiros do Hawaii Vítor Ramil Kleiton & Kledir Flávio Bicca Fogaça Música Música: Berlim, Bom Fim Música: Passe Livre Música: Menino Deus Música: Anoiteceu em Porto Alegre Música: Ramilonga Música: Deu Pra Ti Música: Horizontes Música: Porto Alegre é demais 8

9 As letras serão entregues aleatoriamente aos alunos que estarão divididos em pequenos grupos para a realização das atividades de leitura dos materiais selecionados. Dentro dos grupos, serão desenvolvidas diferentes estratégias de leitura, como por exemplo, leituras silenciosas (individual) e em voz alta cantada (em grupo), sendo também realizado ao longo da pesquisa: Analises das musicas: Com o objetivo de extrair informações a respeito da cidade de Porto Alegre inseridas nas músicas pelos compositores; Aulas expositivas: Com o intuito de falar sobre as informações a respeito da cidade extraídas das musicas; Saídas de campo: A bibliotecas públicas da cidade, bem como a alguns pontos descritos nas letras, com o intuito de colher dados para uma analise comparativa entre o descrito nas musicas e o visto no passeio; Rodas de leituras: Com livros de autores gaúchos, tendo esta atividade o objetivo de ampliar o repertório literário dos alunos. Por fim, será solicitado para os alunos uma redação relatando os aprendizados obtidos, e os pontos positivos e negativos da pesquisa, com o intuito de realizar uma analise comparativa dos obtidos anteriormente com a aplicação do questionário nas duas turmas. A pesquisa será desenvolvida no segundo semestre de 2013, em duas turmas de uma mesma escola estadual, sendo uma do turno da manhã e outra no turno da tarde. Serão realizados em cada turma dois encontros semanais com duração de 45 min. 1, tendo a pesquisa no mínimo um total de 18 encontros, com as duas turmas. 1 Tendo os encontros que ocorrerem as saídas de campo um tempo maior de duração. 9

10 Roteiro de Perguntas das entrevistas Roteiro inicial Dados pessoais Você nasceu em Porto Alegre? Caso tenha vindo de outra cidade, quanto tempo mora em Porto Alegre? Idade Sexo Perguntas referentes à leitura Você tem dificuldades de leitura? Quanto tempo você dedica a leitura? Você acredita que este tempo é suficiente? Por quê? Em sua opinião, existe algum tipo de estimulo no ambiente escolar para o habito da leitura? Se a resposta for sim, cite qual? Caso a resposta for não, cite alguma sugestão? Faça um X no item abaixo que você lê com mais frequência: Revistas, Jornais, livros em geral, gibi. Qual dos itens citados acima, que você mais leu: Na última semana, No último mês, No último Ano. Quais dos itens citados que você menos leu: Na última semana, No último mês, No último Ano. Qual o nome do último item citado que você leu Com costuma freqüentar a biblioteca da escola ou alguma biblioteca pública? Se a resposta foi sim, cite que tipos de livros você costuma pegar para ler Seus pais têm ou tinham o habito de ler histórias para você? Se a resposta for sim, cite algum o nome de alguma história. 10

11 Na sua opinião, Que te deixa mais feliz: assistir a um filme baseado em um livro ou ler o livro? Por quê? Quais dois itens citados acima, você compraria? Por quê? Você já ganhou ou deu de presente algum livro? Se Caso a resposta for sim, Qual foi? Se pudesse escolher, o que você gostaria de ganhar: Um livro ou um filme? Por quê? Qual dois itens citados acima em sua opinião seria um recurso didático que despertaria o seu interesse no ambiente escolar, por quê? Perguntas referentes ao conhecimento em relação a Porto Alegre Conte-me em no max 31 linhas, o que você conhece sobre Porto Alegre Atividade final Conte-me em no max 31 linhas, o que você apreendeu com as atividades, o que você gostou, o que não gostou e por fim o que você gostaria de ter visto ou feito que não foi realizado. 11

12 Cronograma ATIVIDADES AGO/13 SET/13 OUT/13 NOV/13 DEZ/13 Levantamento bibliográfico Análise da bibliografia Coleta de assinaturas para o termo de consentimento Aplicação do questionário Conversas informais com os alunos Estratégias de leitura Analises das musicas Aulas expositivas Saídas de campo Rodas de leituras Aplicação da redação- atividade final 12

13 Referencias MAFFIOLETTI, Leda de A. As funções sociais da música no contexto escolar. In: Educação Musical, Cadernos de Formação. Secretaria Municipal de Educação de Porto Alegre, 1993, p BRITO, Teca Alencar. Música na educação infantil. São Paulo: Petrópolis, CLEBSCH, Angelisa Benetti. Realidade ou Ficção? A análise de Desenhos animados e filmes motivando a Física na sala de aula. Dissertação de Mestrado,UFRGS, Porto Alegre,

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE FURG PIBID 2014 SUBPROJETO: Interdisciplinar Coordenador de área: Profª. Dra. Elaine Corrêa Pereira

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE FURG PIBID 2014 SUBPROJETO: Interdisciplinar Coordenador de área: Profª. Dra. Elaine Corrêa Pereira UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE FURG PIBID 2014 SUBPROJETO: Interdisciplinar Coordenador de área: Profª. Dra. Elaine Corrêa Pereira Projeto de trabalho Toda criança tem um repertório de conhecimentos

Leia mais

O PLANEJAMENTO E A AVALIAÇÃO INICIAL/DIAGNÓTICA. Profa. Me. Michele Costa

O PLANEJAMENTO E A AVALIAÇÃO INICIAL/DIAGNÓTICA. Profa. Me. Michele Costa O PLANEJAMENTO E A AVALIAÇÃO INICIAL/DIAGNÓTICA Profa. Me. Michele Costa CONVERSAREMOS SOBRE: CONCEITOS DE PLANEJAMENTO CURRÍCULO EIXOS DE TRABALHO www.zaroio.com.br As Cem Linguagens da Criança. A criança

Leia mais

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural SENAR-AR/CE

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural SENAR-AR/CE Serviço Nacional de Aprendizagem Rural PROGRAMA AGRINHO: TEMA SAÚDE Qual a importância da discussão da saúde para nossa comunidade? A população da nossa comunidade tem problemas de saúde? Quais? Essa população

Leia mais

Ao longo deste 2 semestre, a turma dos 1 anos vivenciaram novas experiências e aprendizados que contemplaram suas primeiras conquistas do semestre

Ao longo deste 2 semestre, a turma dos 1 anos vivenciaram novas experiências e aprendizados que contemplaram suas primeiras conquistas do semestre Ao longo deste 2 semestre, a turma dos 1 anos vivenciaram novas experiências e aprendizados que contemplaram suas primeiras conquistas do semestre anterior, dentro de contextos que buscavam enfatizar o

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA: MUDANÇAS NA PRÁTICA PEDAGÓGICA NA VIVÊNCIA DE UM PROGRAMA.

FORMAÇÃO CONTINUADA: MUDANÇAS NA PRÁTICA PEDAGÓGICA NA VIVÊNCIA DE UM PROGRAMA. FORMAÇÃO CONTINUADA: MUDANÇAS NA PRÁTICA PEDAGÓGICA NA VIVÊNCIA DE UM PROGRAMA. Rosângela de Fátima Cavalcante França* Universidade Federal de Mato Grosso do Sul RESUMO Este texto apresenta de forma resumida

Leia mais

A Música No Processo De Aprendizagem

A Música No Processo De Aprendizagem A Música No Processo De Aprendizagem Autora: Jéssica Antonia Schumann (FCSGN) * Coautor: Juliano Ciebre dos Santos (FSA) * Resumo: O presente trabalho tem por objetivo investigar sobre a importância em

Leia mais

RELATÓRIO PARCIAL REFERENTE À ETAPA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO...

RELATÓRIO PARCIAL REFERENTE À ETAPA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO... Roteiro para elaboração de relatório parcial de estágio RELATÓRIO PARCIAL REFERENTE À ETAPA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO Estudante: Orientador: Local / / SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO 2 3 REFERÊNCIAS Identificação

Leia mais

PROPOSTA PARA ESTÁGIO SUPERVISIONADO II ENSINO DE CIÊNCIAS 2010

PROPOSTA PARA ESTÁGIO SUPERVISIONADO II ENSINO DE CIÊNCIAS 2010 PROPOSTA PARA ESTÁGIO SUPERVISIONADO II ENSINO DE CIÊNCIAS 2010 OBSERVAÇÃO NA ESCOLA Localização da Escola 29/03 16/04 Espaço Físico PPP e o Ensino de Ciências OBSERVAÇÃO NA SALA Relação Professor/Alunos

Leia mais

HISTÓRIA ORAL NO ENSINO FUNDAMENTAL: O REGIME MILITAR NO EX- TERRITÓRIO DE RORAIMA

HISTÓRIA ORAL NO ENSINO FUNDAMENTAL: O REGIME MILITAR NO EX- TERRITÓRIO DE RORAIMA HISTÓRIA ORAL NO ENSINO FUNDAMENTAL: O REGIME MILITAR NO EX- TERRITÓRIO DE RORAIMA LYSNE NÔZENIR DE LIMA LIRA, 1 HSTÉFFANY PEREIRA MUNIZ 2 1. Introdução Este trabalho foi criado a partir da experiência

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO APÊNDICES 182 APÊNDICE A UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO - FACED PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO PPGE MESTRADO EM EDUCAÇÃO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO PESQUISA:

Leia mais

AS CONTRIBUIÇÕES DAS VÍDEO AULAS NA FORMAÇÃO DO EDUCANDO.

AS CONTRIBUIÇÕES DAS VÍDEO AULAS NA FORMAÇÃO DO EDUCANDO. AS CONTRIBUIÇÕES DAS VÍDEO AULAS NA FORMAÇÃO DO EDUCANDO. Autor: José Marcos da Silva Instituição: UFF/CMIDS E-mail: mzosilva@yahoo.com.br RESUMO A presente pesquisa tem como proposta investigar a visão

Leia mais

O PROCESSO DE MUSICALIZAÇÃO NO 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA ESCOLA MUNICIPAL DA CIDADE DO RECIFE

O PROCESSO DE MUSICALIZAÇÃO NO 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA ESCOLA MUNICIPAL DA CIDADE DO RECIFE O PROCESSO DE MUSICALIZAÇÃO NO 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA ESCOLA MUNICIPAL DA CIDADE DO RECIFE Romero Bomfim dos Santos 1 ; Elida Roberta Soares de Santana²; Bruno Fernandes

Leia mais

RELENDO A HISTÓRIA AO LER HISTÓRIAS

RELENDO A HISTÓRIA AO LER HISTÓRIAS RELENDO A HISTÓRIA AO LER HISTÓRIAS BRASÍLIA ECHARDT VIEIRA (CENTRO DE ATIVIDADES COMUNITÁRIAS DE SÃO JOÃO DE MERITI - CAC). Resumo Na Baixada Fluminense, uma professora que não está atuando no magistério,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA PÓLO GUARAI AS PRÁTICAS DE LEITURA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA PÓLO GUARAI AS PRÁTICAS DE LEITURA NA EDUCAÇÃO INFANTIL UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA PÓLO GUARAI AS PRÁTICAS DE LEITURA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Mara Luiza Silva 1 Resumo Este artigo relata o desenvolvimento

Leia mais

VII Mostra de Trabalhos ABC na Educação Científica - Mão na Massa

VII Mostra de Trabalhos ABC na Educação Científica - Mão na Massa NAS ÁRVORES DO JARDIM DA MINHA ESCOLA TEM... Adriana Ranzani Resumo A pesquisa sobre os animais que vivem nas árvores da escola Ludgero Braga, foi realizada com crianças do 2º ano A, durante o período

Leia mais

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL ALVES, Ana Paula PUCPR SAHEB, Daniele PUCPR Grupo de Trabalho - Didática: Teorias, Metodologias e Práticas Agência Financiadora: não contou com financiamento Resumo

Leia mais

RAZÕES QUE DESMOTIVAM E MOTIVAM NA APRENDIZAGEM EM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE PELOTAS

RAZÕES QUE DESMOTIVAM E MOTIVAM NA APRENDIZAGEM EM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE PELOTAS RAZÕES QUE DESMOTIVAM E MOTIVAM NA APRENDIZAGEM EM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE PELOTAS Roberta A. dos Santos 1* (IC), Karen.L. Cruz 1 (IC) Verno Krüger 2 (PQ) beta x@hotmail.com 1-

Leia mais

COMPOSIÇÃO COMO RECURSO NO PROCESSO ENSINO / APRENDIZAGEM MUSICAL

COMPOSIÇÃO COMO RECURSO NO PROCESSO ENSINO / APRENDIZAGEM MUSICAL 389 COMPOSIÇÃO COMO RECURSO NO PROCESSO ENSINO / APRENDIZAGEM MUSICAL Ruth de Sousa Ferreira Silva Mestranda em Artes pela Universidade Federal de Uberlândia Introdução Este relato de experiência tem como

Leia mais

Educação Musical: Criação, Linguagem e Conhecimento

Educação Musical: Criação, Linguagem e Conhecimento Educação Musical: Criação, Linguagem e Conhecimento INTRODUÇÃO Educadores musicais têm manifestado sua preocupação com a observância da Lei nº 11769, que é a lei de inclusão da música no currículo das

Leia mais

QUANTO É? PALAVRAS-CHAVE: Aulas investigativas, lúdico, aprendizagem. INTRODUÇÃO

QUANTO É? PALAVRAS-CHAVE: Aulas investigativas, lúdico, aprendizagem. INTRODUÇÃO QUANTO É? Danielle Ferreira do Prado - GEEM-UESB RESUMO Este trabalho trata sobre um trabalho que recebeu o nome de Quanto é? que foi desenvolvido depois de vários questionamentos a cerca de como criar

Leia mais

O PORTFÓLIO ENQUANTO INSTRUMENTO DE REFLEXÃO DA PRÁTICA DOCENTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL

O PORTFÓLIO ENQUANTO INSTRUMENTO DE REFLEXÃO DA PRÁTICA DOCENTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL O PORTFÓLIO ENQUANTO INSTRUMENTO DE REFLEXÃO DA PRÁTICA DOCENTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL Telma Maria Pereira dos Santos Graduada em Pedagogia pela Universidade do Estado da Bahia UNEB e Pós-graduada em Educação

Leia mais

INCLUSÃO: POSSIBILIDADES DA PSICOLOGIA ESCOLAR RESUMO

INCLUSÃO: POSSIBILIDADES DA PSICOLOGIA ESCOLAR RESUMO INCLUSÃO: POSSIBILIDADES DA PSICOLOGIA ESCOLAR RESUMO INTRODUÇÃO: Experiência de Estágio de Núcleo Básico III com crianças do Ensino Fundamental sobre Inclusão. OBJETIVO: conscientizar a aceitação das

Leia mais

TÍTULO: JOGOS DE MATEMÁTICA: EXPERIÊNCIAS NO PROJETO PIBID CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA SUBÁREA: MATEMÁTICA

TÍTULO: JOGOS DE MATEMÁTICA: EXPERIÊNCIAS NO PROJETO PIBID CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA SUBÁREA: MATEMÁTICA Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: JOGOS DE MATEMÁTICA: EXPERIÊNCIAS NO PROJETO PIBID CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS EXATAS

Leia mais

PROJETO DE LEITURA E ESCRITA. Era uma vez... E conte outra vez.

PROJETO DE LEITURA E ESCRITA. Era uma vez... E conte outra vez. PROJETO DE LEITURA E ESCRITA Era uma vez... E conte outra vez. CARACTERIZAÇÃO DO PROJETO TEMA; PROJETO DE LEITURA E ESCRITA. Era uma vez... E conte outra vez. INSTITUIÇÃO Escola Estadual Lino Villachá

Leia mais

A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES E O PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO NA PERSPECTIVA DOCENTE

A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES E O PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO NA PERSPECTIVA DOCENTE A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES E O PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO NA PERSPECTIVA DOCENTE Raquel Silva Borges, Bolsista PET (Re) Conectando Saberes - UFU Ana Paula de Assis, Bolsista PIBID- Subprojeto

Leia mais

compreensão ampla do texto, o que se faz necessário para o desenvolvimento das habilidades para as quais essa prática apresentou poder explicativo.

compreensão ampla do texto, o que se faz necessário para o desenvolvimento das habilidades para as quais essa prática apresentou poder explicativo. 9 Conclusão Neste estudo, eu me propus a investigar os efeitos de práticas de Língua Portuguesa no aprendizado de leitura e como esses efeitos se diferenciam conforme o ano de escolaridade dos alunos e

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

Realizado de 25 a 31 de julho de 2010. Porto Alegre - RS, 2010. ISBN 978-85-99907-02-3

Realizado de 25 a 31 de julho de 2010. Porto Alegre - RS, 2010. ISBN 978-85-99907-02-3 Metodologias de Aprendizagem: humanidades na sala de aula Paola Gomes Pereira Bolsista de Iniciação Científica Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) paola.pereira@ufrgs.br Antonio Carlos Castrogiovanni

Leia mais

Exposição e relato de experiências de Objetos Educacionais Construção de Instrumentos Musicais Artesanais. Rio Verde GO

Exposição e relato de experiências de Objetos Educacionais Construção de Instrumentos Musicais Artesanais. Rio Verde GO EMEFTI PROFESSOR WALDYR EMRICH PORTILHO GESTORA: GERLIANESANTANA GOUVEIA CABRAL COORD. ÁREA: ARISTÓTELES MESQUITA DE LIMA NETTO PROFESSORA SUPERVISORA: ELIZANGELA F. RODRIGUES Exposição e relato de experiências

Leia mais

INVESTIGANDO O ENSINO MÉDIO E REFLETINDO SOBRE A INCLUSÃO DAS TECNOLOGIAS NA ESCOLA PÚBLICA: AÇÕES DO PROLICEN EM MATEMÁTICA

INVESTIGANDO O ENSINO MÉDIO E REFLETINDO SOBRE A INCLUSÃO DAS TECNOLOGIAS NA ESCOLA PÚBLICA: AÇÕES DO PROLICEN EM MATEMÁTICA INVESTIGANDO O ENSINO MÉDIO E REFLETINDO SOBRE A INCLUSÃO DAS TECNOLOGIAS NA ESCOLA PÚBLICA: AÇÕES DO PROLICEN EM MATEMÁTICA RESUMO Elissandra de Campos Viegas; Cibelle de Fátima Castro de Assis Universidade

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA PEDAGÓGICA. 1Título da Experiência: Sementes do Amanhã. 2 Período em que a Experiência Ocorreu: Junho a dezembro de 2013.

RELATO DE EXPERIÊNCIA PEDAGÓGICA. 1Título da Experiência: Sementes do Amanhã. 2 Período em que a Experiência Ocorreu: Junho a dezembro de 2013. RELATO DE EXPERIÊNCIA PEDAGÓGICA 1Título da Experiência: Sementes do Amanhã. 2 Período em que a Experiência Ocorreu: Junho a dezembro de 2013. 3 Resumo/ Introdução: Este trabalho foi desenvolvido com crianças

Leia mais

MATA ATLÂNTICA: CONHECER PARA PRESERVAR Pereira, Patrícia

MATA ATLÂNTICA: CONHECER PARA PRESERVAR Pereira, Patrícia MATA ATLÂNTICA: CONHECER PARA PRESERVAR Pereira, Patrícia Resumo O projeto se iniciou a partir da necessidade de ser apresentado esse conteúdo já previsto no material do PIC (Projeto Intensivo no Ciclo)

Leia mais

BLOG COMO FERRAMENTA DE ENSINO. Palavras chaves:educação Matemática,Tecnologia, ensino-aprendizagem

BLOG COMO FERRAMENTA DE ENSINO. Palavras chaves:educação Matemática,Tecnologia, ensino-aprendizagem Desenvolvendo o Pensamento Matemático em Diversos Espaços Educativos 27 a 29 de Novembro UEPB Campina Grande, Paraíba. 2014 BLOG COMO FERRAMENTA DE ENSINO Tecnologias da Informação e Comunicação e Educação

Leia mais

O USO DE PROJETOS PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS

O USO DE PROJETOS PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS O USO DE PROJETOS PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS Andreza Olivieri Lopes Carmignolli1 UNESP Eva Poliana Carlindo2 UNESP Grupo de Trabalho Didática: Teorias, Metodologias e Práticas Agência Financiadora: não

Leia mais

PARTE DIVERSIFICADA 2º TRIMESTRE TEMA- CUIDAR DA CASA COMUM LEMA: A FESTA JUNINA RESGATANDO A IDENTIDADE COMUM ATRAVÉS DE DANÇAS TÍPICAS

PARTE DIVERSIFICADA 2º TRIMESTRE TEMA- CUIDAR DA CASA COMUM LEMA: A FESTA JUNINA RESGATANDO A IDENTIDADE COMUM ATRAVÉS DE DANÇAS TÍPICAS PARTE DIVERSIFICADA 2º TRIMESTRE TEMA- CUIDAR DA CASA COMUM LEMA: A FESTA JUNINA RESGATANDO A IDENTIDADE COMUM ATRAVÉS DE DANÇAS TÍPICAS Educadores: Ano/turma: 6º ao 9º anos Vespertino / Matutino Disciplina:

Leia mais

A INCLUSÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR NO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA ESCOLA

A INCLUSÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR NO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA ESCOLA A INCLUSÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR NO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA ESCOLA CLARICE VANDERLEI FERRAZ (UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS). Resumo Segundo o MANIFESTO IFLA/UNESCO/BIBLIOTECA ESCOLAR(2002) a missão

Leia mais

ESCOLA LEITORA: UM CAMINHO A SER CONSTRUÍDO

ESCOLA LEITORA: UM CAMINHO A SER CONSTRUÍDO ESCOLA LEITORA: UM CAMINHO A SER CONSTRUÍDO 1.JUSTIFICATIVA O Projeto Escola Leitora: um caminho a ser construído, elaborado e desenvolvido coletivamente desde 2013 em todas as modalidades de ensino que

Leia mais

A PROPOSTA SOLINHO 1 : DESENVOLVENDO ASPECTOS MUSICAIS E SOCIAIS ATRAVÉS DA AULA DE VIOLÃO EM GRUPO. Igor Luiz Medeiros 2. igorluiz.m@hotmail.

A PROPOSTA SOLINHO 1 : DESENVOLVENDO ASPECTOS MUSICAIS E SOCIAIS ATRAVÉS DA AULA DE VIOLÃO EM GRUPO. Igor Luiz Medeiros 2. igorluiz.m@hotmail. A PROPOSTA SOLINHO 1 : DESENVOLVENDO ASPECTOS MUSICAIS E SOCIAIS ATRAVÉS DA AULA DE VIOLÃO EM GRUPO Igor Luiz Medeiros 2 igorluiz.m@hotmail.com Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Artes, Filosofia

Leia mais

ESCOLINHA MATERNO- INFANTIL PROJETO 2014

ESCOLINHA MATERNO- INFANTIL PROJETO 2014 ESCOLINHA MATERNO- INFANTIL PROJETO 2014 Justificativa do Projeto Conhecer o corpo humano é conhecer a vida, poucos assuntos são tão fascinantes para os alunos quanto esse. Por menores que sejam as crianças,

Leia mais

TÍTULO: COMO INTERLIGAR OS LIVROS DE LITERATURA INFANTIL COM OS CONTEÚDOS MATEMÁTICOS TRABALHADOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL?

TÍTULO: COMO INTERLIGAR OS LIVROS DE LITERATURA INFANTIL COM OS CONTEÚDOS MATEMÁTICOS TRABALHADOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL? Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: COMO INTERLIGAR OS LIVROS DE LITERATURA INFANTIL COM OS CONTEÚDOS MATEMÁTICOS TRABALHADOS NA

Leia mais

5. Considerações Finais

5. Considerações Finais 5. Considerações Finais No fim, realizada a viagem do mais complexo (ainda abstrato) ao mais simples e feito o retorno do mais simples ao mais complexo (já concreto) a expressão (...)passa a ter um conteúdo

Leia mais

Projetos e Referencial Curricular Nacional par a a Educação Infantil

Projetos e Referencial Curricular Nacional par a a Educação Infantil Projetos e Referencial Curricular Nacional par a a Educação Infantil Maévi Anabel Nono UNESP Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas Departamento de Educação São José do Rio Preto A descoberta

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA LICENCIATURA DISCIPLINA PESQUISA EM EDUCAÇÃO. Camila Alves de Melo

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA LICENCIATURA DISCIPLINA PESQUISA EM EDUCAÇÃO. Camila Alves de Melo 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA LICENCIATURA DISCIPLINA PESQUISA EM EDUCAÇÃO Camila Alves de Melo Projeto de Pesquisa: Para onde vão as gravatas? A

Leia mais

PORTFÓLIO COMO INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO FORMATIVA: A ANÁLISE DO PROCESSO NO CMEI VALÉRIA VERONESI

PORTFÓLIO COMO INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO FORMATIVA: A ANÁLISE DO PROCESSO NO CMEI VALÉRIA VERONESI PORTFÓLIO COMO INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO FORMATIVA: A ANÁLISE DO PROCESSO NO CMEI VALÉRIA VERONESI Resumo Rosangela de Sousa Cardoso Stabenow1 - UEL Cassiana Magalhães2 - UEL Grupo de Trabalho - Didática:

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE MATERIAL EDUCATIVO MULTIMÍDIA SOBRE ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS VIA PARENTERAL: INTRAVENOSA, INTRAMUSCULAR E SUBCUTÂNEA

CONSTRUÇÃO DE MATERIAL EDUCATIVO MULTIMÍDIA SOBRE ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS VIA PARENTERAL: INTRAVENOSA, INTRAMUSCULAR E SUBCUTÂNEA CONSTRUÇÃO DE MATERIAL EDUCATIVO MULTIMÍDIA SOBRE ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS VIA PARENTERAL: INTRAVENOSA, INTRAMUSCULAR E SUBCUTÂNEA BORGES *, Ângela André PUCPR angelaborges2005@yahoo.com.br MACIEL

Leia mais

Conteúdo Programático: I. Questões metodológicas nas ciências sociais aplicadas. 1. Ética em Pesquisa. 2. A multiplicidade de paradigmas

Conteúdo Programático: I. Questões metodológicas nas ciências sociais aplicadas. 1. Ética em Pesquisa. 2. A multiplicidade de paradigmas UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas Departamento de Administração Curso de Administração Av. Fernando Ferrari, 514 - Campus Universitário - Goiabeiras CEP.

Leia mais

LETRAS PESQUISA EXAME NACIONAL DE CURSOS

LETRAS PESQUISA EXAME NACIONAL DE CURSOS EXAME NACIONAL DE CURSOS Esta pesquisa é parte integrante do Exame Nacional de Cursos o Provão e tem por objetivo não só levantar informações que permitam traçar o perfil do conjunto de graduandos, mas

Leia mais

Projeto de intervenção

Projeto de intervenção Projeto de intervenção Tema: trabalhando com artes na educação infantil. Por: Cristiane Salvador Batista¹ Vivalda de Jesus Souza² INTRODUÇÃO Pretende-se por meio deste projeto Trabalhando Com Artes Na

Leia mais

20 Anos de Tradição Carinho, Amor e Educação.

20 Anos de Tradição Carinho, Amor e Educação. Colégio Tutto Amore Colégio Sapience Carinho, Amor e Educação. Trabalhamos com meio-período e integral em todos os níveis de ensino. www.tuttoamore.com.br Nossa História No ano de 1993 deu-se o ponto de

Leia mais

A INFLUÊNCIA DOCENTE NA (RE)CONSTRUÇÃO DO SIGNIFICADO DE LUGAR POR ALUNOS DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE FEIRA DE SANTANA-BA 1

A INFLUÊNCIA DOCENTE NA (RE)CONSTRUÇÃO DO SIGNIFICADO DE LUGAR POR ALUNOS DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE FEIRA DE SANTANA-BA 1 64 A INFLUÊNCIA DOCENTE NA (RE)CONSTRUÇÃO DO SIGNIFICADO DE LUGAR POR ALUNOS DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE FEIRA DE SANTANA-BA 1 Edson da Silva Santos e-mail: edsonsporte@hotmail.com Bolsista FAPESB, Bacharelando

Leia mais

MONITORIA: EXPERIENCIA DA PESQUISA EM SALA DE AULA NO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA. Resumo

MONITORIA: EXPERIENCIA DA PESQUISA EM SALA DE AULA NO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA. Resumo 1 MONITORIA: EXPERIENCIA DA PESQUISA EM SALA DE AULA NO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA Resumo Patricia Santos de Barros/UFRJ A nossa vivência pedagógica situa-se no âmbito do curso de Licenciatura

Leia mais

REGULAMENTO PARA O 2º CONCURSO DE PLANOS DE AULA TEMA: CIÊNCIAS E O SANEAMENTO BÁSICO

REGULAMENTO PARA O 2º CONCURSO DE PLANOS DE AULA TEMA: CIÊNCIAS E O SANEAMENTO BÁSICO REGULAMENTO PARA O 2º CONCURSO DE PLANOS DE AULA TEMA: CIÊNCIAS E O SANEAMENTO BÁSICO 1 INTRODUÇÃO O saneamento básico é imprescindível para o desenvolvimento de um meio ambiente saudável, melhoria da

Leia mais

O trabalho infantil hoje e em diferentes épocas: Uma nova Abordagem para o Ensino. de História nas Séries Iniciais

O trabalho infantil hoje e em diferentes épocas: Uma nova Abordagem para o Ensino. de História nas Séries Iniciais O trabalho infantil hoje e em diferentes épocas: Uma nova Abordagem para o Ensino de História nas Séries Iniciais Jaqueline Lesinhovski Talamini 1 Os professores das séries iniciais encontram muitas vezes

Leia mais

Caracterização da Escola

Caracterização da Escola 28 O CORDEL DOS TIRADENTES Flávia Helena Pontes Carneiro* helena.flavia@gmail.com *Graduada em Pedagogia, Mestre em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, Professora

Leia mais

JUQUERIQUERÊ. Palavras-chave Rios, recursos hídricos, meio-ambiente, poluição, questão indígena.

JUQUERIQUERÊ. Palavras-chave Rios, recursos hídricos, meio-ambiente, poluição, questão indígena. JUQUERIQUERÊ Resumo Neste breve documentário, um índio faz uma retrospectiva de como ele vivia na região do Rio Juqueriquerê, localizada no litoral norte do Estado de São Paulo. Em seu relato, compara

Leia mais

30/07 Sessão de Experiência Pedagógica

30/07 Sessão de Experiência Pedagógica 30/07 Sessão de Experiência Pedagógica INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO ENSINO FUNDAMENTAL II UM CAMINHO DE PESQUISA Profª Drª Cleuza Pelá (Escola Cidade Jardim SP) Introdução Quando o Projeto de Minimonografia

Leia mais

O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA SALA DE AULA UNIDADE 5 ANO 2

O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA SALA DE AULA UNIDADE 5 ANO 2 O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA SALA DE AULA UNIDADE 5 ANO 2 O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA SALA DE AULA INICIANDO A CONVERSA APROFUNDANDO O TEMA Por que ensinar gêneros textuais na escola? Registro

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA MÚSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A INFLUÊNCIA DA MÚSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL A INFLUÊNCIA DA MÚSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Edna Aparecida Pereira 1 Vanessa Rodrigues Ferreira 2 RESUMO A música na Educação Infantil vem atendendo a objetivos alheios a questões próprias dessa linguagem

Leia mais

A LEITURA E O PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO

A LEITURA E O PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO A LEITURA E O PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO Adriana M. das Virgens Chagas (adrianachagas3@hotmail.com) Aluna de graduação do curso de Pedagogia das Faculdades Integradas de Aracruz Luciana C.

Leia mais

O ENSINO DE LITERATURA BRASILEIRA ATRAVÉS DA MÚSICA

O ENSINO DE LITERATURA BRASILEIRA ATRAVÉS DA MÚSICA 1 O ENSINO DE LITERATURA BRASILEIRA ATRAVÉS DA MÚSICA José Ozildo dos SANTOS Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba Rosélia Maria de Sousa SANTOS Instituto Federal de Educação,

Leia mais

A experiência do Baú de leitura

A experiência do Baú de leitura A experiência do Baú de leitura Sueli Maria Gonçalves Hitti 1 Vera Maria Oliveira Carneiro 2 No Baú, qualquer baú, é onde guardamos lembranças, alegres e tristes, objetos preciosos, outros de valor afetivo,

Leia mais

Trabalho para Comunicação Categoria: Relato de experiência

Trabalho para Comunicação Categoria: Relato de experiência AULA EM GRUPO: TOCANDO E CANTANDO EM UM CORAL INFANTO-JUVENIL Shirley Cristina Gonçalves profshirleymusica@yahoo.com.br Universidade Federal de Uberlândia Departamento de Música e Artes Cênicas Trabalho

Leia mais

RE-ENCONTRANDO COM O ENSINO DA ARTE EM UMA ESCOLA ESTADUAL DO ENSINO FUNDAMENTAL

RE-ENCONTRANDO COM O ENSINO DA ARTE EM UMA ESCOLA ESTADUAL DO ENSINO FUNDAMENTAL RE-ENCONTRANDO COM O ENSINO DA ARTE EM UMA ESCOLA ESTADUAL DO ENSINO FUNDAMENTAL Joelma Cellin Escola Estadual de Ensino Fundamental Eliseu Lofego, Cachoeiro de Itapemirim-ES 1 INTRODUÇÃO Após um período

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Promoção da Saúde. Educação em Saúde. Lúdico. Aprendizagem.

PALAVRAS-CHAVE Promoção da Saúde. Educação em Saúde. Lúdico. Aprendizagem. 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( x ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

PROJETO DE ESTÁGIO CURSO: LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL CIRCUITO: 9 PERIODO: 5º

PROJETO DE ESTÁGIO CURSO: LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL CIRCUITO: 9 PERIODO: 5º PROJETO DE ESTÁGIO CURSO: LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL CIRCUITO: 9 PERIODO: 5º Caro (a) aluno (a), Esta atividade, de caráter teórico-reflexivo, deverá

Leia mais

A CRIANÇA DE SEIS ANOS NO ENSINO FUNDAMENTAL

A CRIANÇA DE SEIS ANOS NO ENSINO FUNDAMENTAL A CRIANÇA DE SEIS ANOS NO ENSINO FUNDAMENTAL Por que a criança de seis anos no ensino fundamental? Porque, pelo que entendi, em minha vida inteirinha, para umas coisas serei grande, para outras, pequenininha.

Leia mais

Capacitación de docentes en el uso de las nuevas tecnologías. Márcia Campos (marciac@fortalnet.com.br ), Hermínio Borges Neto

Capacitación de docentes en el uso de las nuevas tecnologías. Márcia Campos (marciac@fortalnet.com.br ), Hermínio Borges Neto 1. TÍTULO: QUE RECURSOS PODEM CONTRIBURIR PARA OTIMIZAR A APRENDIZAGEM EM UM AMBIENTE VIRTUAL? 1 2. ÁREA TEMÁTICA Capacitación de docentes en el uso de las nuevas tecnologías 3. AUTORES Márcia Campos (marciac@fortalnet.com.br

Leia mais

Avaliação-Pibid-Metas

Avaliação-Pibid-Metas Bolsista ID: Claines kremer Avaliação-Pibid-Metas A Inserção Este ano o reingresso na escola foi diferente, pois já estávamos inseridas na mesma há praticamente um ano. Fomos bem recepcionadas por toda

Leia mais

FACULDADE METROPOLITANA DA GRANDE FORTALEZA FAMETRO PROGRAMA DE MONITORIA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 007/2015 DA

FACULDADE METROPOLITANA DA GRANDE FORTALEZA FAMETRO PROGRAMA DE MONITORIA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 007/2015 DA FAMETRO PROGRAMA DE MONITORIA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 007/2015 DA A Direção Acadêmica torna pública a inscrição para docentes e estudantes da Faculdade Metropolitana da Grande Fortaleza FAMETRO,

Leia mais

LEITURA E ESCRITA NO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA PROPOSTA DE APRENDIZAGEM COM LUDICIDADE

LEITURA E ESCRITA NO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA PROPOSTA DE APRENDIZAGEM COM LUDICIDADE LEITURA E ESCRITA NO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA PROPOSTA DE APRENDIZAGEM COM LUDICIDADE Martyhellen Maria Monteiro da Silva - Acadêmica do 8º período do Curso de Pedagogia-UVA, Bolsista do PIBID/UVA-Pedagogia

Leia mais

OS RECURSOS AUDIOVISUAIS NO ESPAÇO ESCOLAR

OS RECURSOS AUDIOVISUAIS NO ESPAÇO ESCOLAR OS RECURSOS AUDIOVISUAIS NO ESPAÇO ESCOLAR Fundação Universidade Federal do Tocantins Maria Jose de Pinho mjpgon@mail.uft.edu.br Professora orientadora do PIBIC pedagogia Edieide Rodrigues Araújo Acadêmica

Leia mais

O USO DOS DISPOSITIVOS MÓVEIS E FACEBOOK NO ENSINO MÉDIO: ESTUDO DO TIPO ETNOGRÁFICO.

O USO DOS DISPOSITIVOS MÓVEIS E FACEBOOK NO ENSINO MÉDIO: ESTUDO DO TIPO ETNOGRÁFICO. O USO DOS DISPOSITIVOS MÓVEIS E FACEBOOK NO ENSINO MÉDIO: ESTUDO DO TIPO ETNOGRÁFICO. Jessica Kelly Sousa Ferreira PPGFP-UEPB jessicaferreiraprofe@gmail.com INTRODUÇÃO Este estudo busca analisar como a

Leia mais

REVISTA TRIADES: Transversalidade - Design - Linguagens UM INCENTIVO À PESQUISA NA GRADUAÇÃO

REVISTA TRIADES: Transversalidade - Design - Linguagens UM INCENTIVO À PESQUISA NA GRADUAÇÃO REVISTA TRIADES: Transversalidade - Design - Linguagens UM INCENTIVO À PESQUISA NA GRADUAÇÃO Aluno: Rozeani Pricila Ferreira de Araújo Orientador: Vera Lúcia Moreira dos Santos Nojima Introdução Uma revista

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE

Leia mais

ENTREVISTA Alfabetização na inclusão

ENTREVISTA Alfabetização na inclusão ENTREVISTA Alfabetização na inclusão Entrevistadora:Amarílis Hernandes Santos Formação: Aluna da graduação de Pedagogia USP Formada em Ciências Biológicas Mackenzie Contato: amarilishernandes@yahoo.com.br

Leia mais

CURIOSOS E PESQUISADORES: POSSIBILIDADES NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA

CURIOSOS E PESQUISADORES: POSSIBILIDADES NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA CURIOSOS E PESQUISADORES: POSSIBILIDADES NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA Cíntia Nunes (PPGEdu/UFRGS) Apoio: CNPq Resumo: Este trabalho trata de investigar a curiosidade e a pesquisa escolar sob um ponto

Leia mais

ALFABETIZAÇÃO, LETRAMENTO E AS PRÁTICAS DE ENSINO NO ESPAÇO ESCOLAR. Palavras-chave: Alfabetização. Letramento. Formação. Métodos de alfabetização.

ALFABETIZAÇÃO, LETRAMENTO E AS PRÁTICAS DE ENSINO NO ESPAÇO ESCOLAR. Palavras-chave: Alfabetização. Letramento. Formação. Métodos de alfabetização. ALFABETIZAÇÃO, LETRAMENTO E AS PRÁTICAS DE ENSINO NO ESPAÇO ESCOLAR Ana Claudia Rodrigues - Graduanda de Pedagogia - UEPB Aline Carla da Silva Costa - Graduanda de Pedagogia - UEPB Ana Paula Martins Costa

Leia mais

A LEITURA, ESCRITA E JOGOS NO ENSINO DA MATEMÁTICA: o relato de uma experiência na escola pública

A LEITURA, ESCRITA E JOGOS NO ENSINO DA MATEMÁTICA: o relato de uma experiência na escola pública A LEITURA, ESCRITA E JOGOS NO ENSINO DA MATEMÁTICA: o relato de uma experiência na escola pública Luciana Lopes Xavier 1 Odenise Maria Bezerra 2 Resumo O presente trabalho busca relatar uma experiência

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO EANES LOBATO Critérios de Avaliação Educação Pré Escolar Departamento Educação Pré Escolar Ano letivo 2013/2014 A avaliação do processo permite reconhecer a pertinência e sentido

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE DOCUMENTAÇÃO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UM ESTUDO DE CASO

ESTRATÉGIAS DE DOCUMENTAÇÃO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UM ESTUDO DE CASO ESTRATÉGIAS DE DOCUMENTAÇÃO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UM ESTUDO DE CASO Eixo Temático 2 - Pesquisa e Práticas Educacionais Autora: Beatriz de Oliveira Abuchaim Orientadora: Maria Malta

Leia mais

Aprendizagem na Educação Musical

Aprendizagem na Educação Musical Aprendizagem na Educação Musical Flávia Rizzon Universidade Federal do Rio Grande do Sul Resumo: O presente texto refere-se à importância de reavaliar a didática na área da Educação Musical, relacionando-a

Leia mais

Contexto. Rosana Jorge Monteiro Magni

Contexto. Rosana Jorge Monteiro Magni Título MUDANÇAS DE CONCEPÇÕES SOBRE O PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE GEOMETRIA EM UM CURSO DE ATUALIZAÇÃO PARA PROFESSORES DE MATEMÁTICA DA EDUCAÇÃO BÁSICA Doutoranda da Universidade Anhangura/ Uniban

Leia mais

TEdAM. Educação Ambiental

TEdAM. Educação Ambiental 290 Educação Ambiental TEdAM Resumo O projeto TEdAm tem como meta principal introduzir novas formas de construção, cooperação e circulação de conhecimentos e informações, capazes de auxiliar o processo

Leia mais

MODELO DE ELABORAÇÃO DO PROJETO SOCIAL

MODELO DE ELABORAÇÃO DO PROJETO SOCIAL MODELO DE ELABORAÇÃO DO PROJETO SOCIAL No Projeto Social, deverão constar os seguintes itens: I Nome do projeto II Introdução III Objetivos Gerais IV Objetivo Especifico V Metas VI Justificativa VII -

Leia mais

Assistência Social. Casa dos Irmãos Samaritanos

Assistência Social. Casa dos Irmãos Samaritanos Assistência Social Casa dos Irmãos Samaritanos Justificativa Carência de oferta de atividades recreativas e culturais na localidade. Pela análise da ficha social, bem como pelas visitas domiciliares, verificamos:

Leia mais

Retomar as avaliações feitas e montar um quadro que reflita o cenário do trabalho com a leitura hoje nas suas escolas.

Retomar as avaliações feitas e montar um quadro que reflita o cenário do trabalho com a leitura hoje nas suas escolas. Projeto EI São José do Rio Preto Assessoria: Debora Rana e Silvana Augusto 2 o encontro: 09 de abril de 2014 *Anotações do Grupo de CPs da tarde Pauta de encontro Olá coordenadoras, mais uma vez estaremos

Leia mais

A LITERATURA INFANTIL PARA A FORMAÇÃO DE LEITORES

A LITERATURA INFANTIL PARA A FORMAÇÃO DE LEITORES A LITERATURA INFANTIL PARA A FORMAÇÃO DE LEITORES Mércia Rodrigues Gonçalves Pinheiro, UESB RESUMO O presente trabalho foi articulado através de pesquisa de campo, utilizando observação direta e entrevista

Leia mais

C406. Ensino e aprendizagem com TIC na educação pré-escolar e no 1º ciclo do Ensino Básico

C406. Ensino e aprendizagem com TIC na educação pré-escolar e no 1º ciclo do Ensino Básico C406. Ensino e aprendizagem com TIC na educação pré-escolar e no 1º ciclo do Ensino Básico Formadores: Eunice Macedo e Carlos Moedas Formando: Irene do Rosário Beirão Marques Entidade formadora: Centro

Leia mais

ROTEIRO DIÁRIO (Plano de Aula)

ROTEIRO DIÁRIO (Plano de Aula) ROTEIRO DIÁRIO (Plano de Aula) Componente Curricular: Ensino Religioso / 7º ano Ano Letivo: 2014 Professor Ministrante: Lúcia Clemeci Carga Horária: 5 horas/ aula Data: 02/ 07/2014 Aula: 03 Título: Crescimento

Leia mais

PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO: CONCEPÇÕES E A CONSTRUÇÃO DE SABERES DOS LICENCIANDOS EM MÚSICA NA CIDADE DE NATAL/RN

PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO: CONCEPÇÕES E A CONSTRUÇÃO DE SABERES DOS LICENCIANDOS EM MÚSICA NA CIDADE DE NATAL/RN PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO: CONCEPÇÕES E A CONSTRUÇÃO DE SABERES DOS LICENCIANDOS EM MÚSICA NA CIDADE DE NATAL/RN Gislene de Araújo Alves Universidade Federal do Rio Grande do Norte gislene_artes@hotmail.com

Leia mais

O TRABALHO DOCENTE NUM PROGRAMA DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: CONTRADIÇÕES E PERSPECTIVAS

O TRABALHO DOCENTE NUM PROGRAMA DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: CONTRADIÇÕES E PERSPECTIVAS O TRABALHO DOCENTE NUM PROGRAMA DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: CONTRADIÇÕES E PERSPECTIVAS Daiana Rodrigues dos Santos Prado¹; Francine de Paulo Martins² Estudante do Curso de Pedagogia; e-mail:

Leia mais

Atividade: Reflexão sobre Bullying e Uso consciente da internet

Atividade: Reflexão sobre Bullying e Uso consciente da internet Educação Infantil - Ensino Fundamental - Ensino Médio Atividade: Reflexão sobre Bullying e Uso consciente da internet Público: Sextos anos Data: 25/5/2012 Após a realização do Provão, nossos alunos do

Leia mais

DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM EM MATEMÁTICA NO ENSINO FUNDAMENTAL II DA ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL VIDAL DE NEGREIROS CUITÉ/PB

DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM EM MATEMÁTICA NO ENSINO FUNDAMENTAL II DA ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL VIDAL DE NEGREIROS CUITÉ/PB DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM EM MATEMÁTICA NO ENSINO FUNDAMENTAL II DA ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL VIDAL DE NEGREIROS CUITÉ/PB Fabíola da Cruz Martins UFCG fabiolaa--@hotmail.com 1 ; Renato Cristiano

Leia mais

Métodos de ensino-aprendizagem aplicados às aulas de ciências: Um olhar sobre a didática.

Métodos de ensino-aprendizagem aplicados às aulas de ciências: Um olhar sobre a didática. Métodos de ensino-aprendizagem aplicados às aulas de ciências: Um olhar sobre a didática. Saulo Nascimento de MELO 1, Ediane Aparecida de Melo Gonçalves 2, Ariana Caroline da SILVA 3, Khemyli de Mendonça

Leia mais

PROJETO AUTOBIOGRAFIAS.

PROJETO AUTOBIOGRAFIAS. Experiências significativas no desenvolvimento de Projetos Sociais. PROJETO AUTOBIOGRAFIAS. Gabriela Junqueira De Marco. Faculdade de Educação, Ciências e Artes Dom Bosco de Monte Aprazível-SP. Alfsolidaria@faeca.com.br

Leia mais

A RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS NO ENSINO DAS PROPRIEDADES DE POTÊNCIAS

A RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS NO ENSINO DAS PROPRIEDADES DE POTÊNCIAS A RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS NO ENSINO DAS PROPRIEDADES DE POTÊNCIAS Felipe de Almeida Duarte Bolsista PIBID 1 - UTFPR Campus Cornélio Procópio felipeaduart@hotmail.com Marila Torres de Aguiar Bolsista PIBID¹

Leia mais

O projeto de iniciação científica está vinculado à pesquisa Uso do jornal em sala de aula

O projeto de iniciação científica está vinculado à pesquisa Uso do jornal em sala de aula Título: Uso do jornal na sala de aula: uma análise do ponto de vista do aluno do ensino fundamental II Resumo O projeto de iniciação científica está vinculado à pesquisa Uso do jornal em sala de aula e

Leia mais

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores A PROPOSTA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: OBSERVAÇÃO PARTICIPATIVA NO ESTÁGIO Monica Isabel

Leia mais

Projeto Pedagógico. por Anésia Gilio

Projeto Pedagógico. por Anésia Gilio Projeto Pedagógico por Anésia Gilio INTRODUÇÃO Esta proposta pedagógica está vinculada ao Projeto Douradinho e não tem pretenção de ditar normas ou roteiros engessados. Como acreditamos que a educação

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA CLAINES KREMER GENISELE OLIVEIRA EDUCAÇÃO AMBIENTAL: POR UMA PERSPECTIVA DE RELAÇÕES ENTRE

Leia mais