DIAGNÓSTICO SOBRE SAÚDE, SEGURANÇA E EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM UMA EMPRESA DE MINERAIS NÃO METÁLICOS DA PARAÍBA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DIAGNÓSTICO SOBRE SAÚDE, SEGURANÇA E EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM UMA EMPRESA DE MINERAIS NÃO METÁLICOS DA PARAÍBA"

Transcrição

1 DIAGNÓSTICO SOBRE SAÚDE, SEGURANÇA E EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM UMA EMPRESA DE MINERAIS NÃO METÁLICOS DA PARAÍBA Isabel Cristina Farias QUIRINO 1, Vera Lúcia Meira de Morais SILVA 2, Lígia Maria Ribeiro LIMA 2 1 Especialista em Gestão Ambiental na Indústria, 2 Departamento de Química, Universidade Estadual da Paraíba-UEPB, Campus I, Campina Grande-PB. Telefone: (83) Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental, Universidade Estadual da Paraíba UEPB, Campus I, Campina Grande-PB. Telefone: (83) RESUMO O enfoque que se dá atualmente sobre educação ambiental pode traduzir de forma plural, o novo pensar dos gestores empresariais, os gestores da esfera pública e os gestores da área educacional, para buscar modelos e diretrizes que contemplem o crescimento da sociedade, simultaneamente às práticas de sustentabilidade voltadas para as gerações futuras. Diante destas considerações preliminares, surge a questão que norteia este estudo, numa perspectiva de diagnosticar a gestão empresarial e sua interface diante das políticas voltadas para a educação ambiental e sustentabilidade, no que tange a um enfoque sobre educação ambiental numa pequena empresa de minerais não-metálicos. PALAVRAS CHAVE: Saúde, Segurança, Educação Ambiental 1 INTRODUÇÃO Considerando as mudanças no ambiente relativamente estável das organizações empresariais nas décadas de 60 e 70 e as transformações no modelo de competitividade do mercado, cristalizado na busca da qualidade, flexibilidade e visão de futuro, é que se formou o cenário de um novo paradigma no modelo de gestão empresarial. Com o passar dos anos, este modelo se fortaleceu, através de estratégias e alternativas que garantindo o crescimento, o lucro, a competitividade e a sobrevivência no mercado altamente competitivo, tivessem, também, um compromisso com as aspirações da sociedade, no sentido macro. Assim, as organizações empresariais tiveram que quebrar paradigmas tradicionais, e assumirem novos modelos de gestão que contribuíssem de alguma forma, para a sustentabilidade da comunidade onde estão inseridas, a sociedade e o meio ambiente.

2 As organizações que decidem assumir suas responsabilidades sociais defrontam-se com muitas barreiras, que constituem o modelo de gestão tradicional, cujo foco sempre esteve direcionado para a relação custo-benefício: Porém, as exigências da sociedade moderna apontam um novo pensar nas decisões do mundo empresarial, custo, sim, benefícios também, mas, na perspectiva de, aliar vantagens e competitividade, à qualidade de vida, preservação dos recursos naturais, e compromisso com as gerações futuras, constituindo uma nova forma de lucro, o lucro social. Este trabalho enfoca a Educação Ambiental em uma pequena empresa de materiais não metálicos, envolvendo aspectos relacionados à saúde, segurança no trabalho e higiene pessoal e coletiva de seus colaboradores, procurando diagnosticar o perfil da empresa e de seus colaboradores para que, posteriormente se possa acrescentar novas práticas, que melhorem e/ou suavizem a rotina dos trabalhadores na empresa, a partir de estudos na área enfocada, com base em um conhecimento de ordem cientifica. 2 METODOLOGIA A metodologia utilizada foi a aplicação de questionários. Como instrumento de pesquisa foram aplicados dois questionários a uma amostragem de aproximadamente 50% dos colaboradores da Empresa, a qual é composta por um total de 47 funcionários. Os questionários versam sobre saúde e segurança do trabalho, higiene pessoal e coletiva e ainda, meio ambiente e qualidade de vida.

3 3 RESULTADOS E DISCUSSÃO Uma das primeiras perguntas se refere ao grau de escolaridade do total de colaboradores da empresa. O resultado obtido pode ser observado na Figura 1, 81% tem o ensino fundamental, os do ensino médio (2 Grau) completo são 7,0%, os de ensino médio (2 Grau) incompleto são 4,0%, os não alfabetizados foram 6,0% e o menor índice foi de 2,0% corresponde ao ensino superior. Figura 1 Distribuição percentual segundo o grau de escolaridade Fonte: própria (2012). 3.1 Análise do Questionário/Diagnóstico: (Saúde e Segurança do Trabalho Higiene Pessoal e Coletiva) A seguir estão relacionadas as respostas fornecidas pelos colaboradores quando da aplicação do questionário. Nas Figuras 2 e 3 podem ser vistas as respostas obtidas quando os colaboradores foram arguidos sobre o fato de achar que o seu trabalho lhes expõe a risco e se conheciam exatamente a importância do uso dos equipamentos de proteção individual (e coletiva), respectivamente.

4 FIGURA 2 Risco oferecido pelo trabalho FIGURA 3 Conhecimento da importância dos EPI s Nas Figuras 4 e 5 podem ser observadas as respostas quando arguidos se na realização de seu trabalho junto a minerais não-metálicos, obedecem às normas de como usar o Equipamento de Proteção Individual e se consideram importante a empresa promover treinamento em primeiros socorros, respectivamente. FIGURA 4 Obedecem às normas de como Usar os Equipamentos de Proteção Individual

5 FIGURA 5 Importância de Cursos e Treinamento em Primeiros Socorros Quando indagados se achavam que a Higiene é um fator que indica Segurança, todos os entrevisados assinalaram que sim. As respostas fornecidas ao serem indagados se tinham conhecimento das doenças decorrentes da falta de limpeza dos locais de trabalho, de instalações sanitárias, vestiários, refeitórios, estão mostradas de forma percentual na Figura 6. FIGURA 6 Conhecimento de Doenças Devido a Falta de Limpeza A partir da análise de todas as respostas quanto à saúde e segurança do trabalho e higiene pessoal e coletiva, pode-se perceber que quase 50% dos entrevistados não se acha exposta grandemente a risco no trabalho, a maioria respondeu saber a importância do uso de equipamentos de segurança, afirmando fazer uso de tais equipamentos e ainda obedecendo às normas de segurança. Mesmo assim, 90% deles respondeu que é muito importante a empresa promover treinamento de primeiros socorros. Mais de 50% dos entrevistados afirmaram que conhecem as doenças decorrentes da falta de limpeza. Apesar de tudo isto, no

6 questionário correspondente ao gerente supervisor, o mesmo afirmou que a norma mais comumente descumprida é o uso de equipamentos de proteção e que há sim locais de riscos na empresa. Talvez os colaboradores não tenham relatado mais claramente tais fatos simplesmente por cautela. 3.2 Análise do Questionário/Diagnóstico: (Meio Ambiente ) A primeira pergunta relacionado ao meio ambiente, foi uma questão aberta: O que significa Meio Ambiente para você? A qual foi respondida de maneira simples, no linguajar característico dos colaboradores da empresa em estudo. De modo geral eles responderam que meio ambiente é o lugar onde vivemos e devemos cuida bem dele. Dando continuidade ao questionário, foi feita a pergunta: Você considera importante que as empresas implantem Educação Ambiental? A grande maioria respondeu que sim. Outra questão foi: Em sua opinião, a sua atividade causa algum tipo de impacto ao Meio Ambiente? As respostas a essa questão podem ser observadas na Figura 7. FIGURA 7 Atividade Causa Impacto ao Meio Ambiente Quando indagados se eram conscientes de que o lixo produzido, na Indústria, teria que ter um destino diferente do lixo produzido em suas casas, todos os

7 entrevistados assinalaram sim, revelando, a conscientização de que o lixo da empresa não é um lixo comum, portanto deve ter um destino específico. Quando arguidos se sabiam o que é Coleta Seletiva, a grande maioria, 90%, respondeu que sim. Porém, quando questionados se selecionavam o lixo, pouco mais de 50% respondeu que sim. Isto mostra uma certa ambigüidade. Eles sabem o que é coleta seletiva, mas, baseado na resposta seguinte, não devem estar usando tal coleta, uma vez que quase 50% respondeu não fazer separação do lixo. Quando foi perguntado: Você acha que produz no seu trabalho algum tipo de resíduo capaz de causar danos ambientais ou danos à saúde da população? 90% dos colaboradores entrevistados respondeu que sim, acenando para o pesquisador que os mesmos estão cientes de que os resíduos produzidos pela atividade dos mesmos, é capaz de causar danos ao meio ambiente. Quanto à pergunta: Já assistiram a alguma palestra abordando o tema Importância da Qualidade e Preservação da Água?. Apenas 70% dos entrevistados afirmaram que sim. O fato de aproximadamente 30% dos entrevistados não ter assistido a nenhuma palestra sobre o tema, sugere-se a necessidade de uma ação continuada, para alcançar através das palestras os novos funcionários admitidos, principalmente porque o cuidado com a água é um fator importante dentro do processo produtivo de uma empresa. Indagados se conheciam o Programa 5S, todos os entrevistados responderam que não, levando a crer, de imediato, que há uma iminência na empresa de procurar levar ao conhecimento de seus colaboradores o que é o Programa 5S. Do mesmo modo que a pergunta anterior, também foi indagado aos entrevistados se os mesmos sabiam o que significa os 4R'S. A esta questão, apenas um entrevistado assinalou que sim. O resultado, assim como na questão antecedente, também demonstrou a urgente necessidade que tem a empresa que

8 serviu como campo prático desta pesquisa, em adotar em tempo hábil, orientações aos seus colaboradores quanto ao significado e aplicabilidade dos 4R`S. Na questão: Você acha importante que as Empresas realizem ações ou participem de campanhas com o fim de promover melhorias no Meio Ambiente e/ou promover melhorias para a população de seu entorno, todos os entrevistados assinalaram que sim. Os participantes da pesquisa foram questionados se podiam ser considerados pessoas Socialmente Responsáveis, dos entrevistados, 76% consideraram-se muito responsáveis socialmente, como pode ser observado na Figura 15. Isto demonstra uma atitude facilitadora para o desenvolvimento de boas práticas no processo da educação e gestão ambiental. Quando indagados sobre a pergunta discursiva: O que você acha que faz para contribuir com a preservação do Meio Ambiente, as respostas dos entrevistados foram bastante interessantes, em algumas delas, os mesmos demonstravam preocupação com diversos aspectos ambientais, algumas das quais se acham transcritas a seguir, encerrando esta análise: Não desmatar; não jogar lixo, separar metais, plásticos, papel e plantas; não destruir a natureza, não sujar, não poluir o meio ambiente; orientar as pessoas a não jogar lixo nos rios, no chão a não desmatar e reciclar os lixos, protegendo assim a nossa maior riqueza que é o nosso planeta; ter diversas palestras em clubes sobre o mesmo, para que os leigos se conscientizavam; fazer reciclagem na empresa e na cidade, isso poderia melhorar um pouco o nosso mundo.

9 4 CONCLUSÃO Os dados coletados através de questionários aplicados a uma amostra de 22 colaboradores da empresa de minerais não metálicos em estudo, possibilitaram diagnosticar na empresa, pontos favoráveis como o fato de que seus colaboradores apresentaram um conhecimento quanto às questões ambientais, como também a postura da empresa face ao meio ambiente onde a mesma se acha inserida. No que se refere à existência da consciência das questões relacionadas à Educação Ambiental, os gestores da empresa pesquisada concordaram que é necessário desenvolve-la. Mas, pelo menos por enquanto, não possui ações sistematizadas para por em prática. Todavia, aos poucos, a empresa vem buscando práticas e ferramentas que possam contribuir para o bom funcionamento do meio ambiente.

10 REFERÊNCIAS ABREU, Dôra. Sem EA, nada feito: Educação Ambiental da ISO 14001/Maria Auxiliadora de Abreu Macedo/Salvador: Casa da Qualidade Editora, 2000.v p. CENTRO DE QUALIDADE SEGURANÇA E PRODUTIVIDADE, Gestão Ambiental, Benefícios da Iso Para as Empresas, disponível em Acessado em setembro DIAS, Genebaldo Freire. Educação ambiental: Princípios e práticas. 8 ed. São Paulo: Gaia Ltda, GONÇALVES, Múcio Tosta. Política florestal e interesses agroindustriais no estado de Minas Gerais: um estudo do Instituto Estadual de Florestas-IEF. Dissertação de mestrado apresentada ao DCP-UFMG. Belo Horizonte, LUZ, et al. Tratamento de minérios. 4 ed. Rio de Janeiro, CETEM/MCT, SOUZA, C. A. Sistemas integrados de gestão empresarial: estudos de casos de implementação de sistemas ERP. Dissertação de Mestrado, São Paulo: FEA/USP VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

IDENTIFICAÇÃO DE PERCEPÇÃO E DOS ASPECTOS ESTRUTURAIS QUANTO AOS RESIDUOS SÓLIDOS NO BAIRRO ANGARI, JUAZEIRO-BA.

IDENTIFICAÇÃO DE PERCEPÇÃO E DOS ASPECTOS ESTRUTURAIS QUANTO AOS RESIDUOS SÓLIDOS NO BAIRRO ANGARI, JUAZEIRO-BA. IDENTIFICAÇÃO DE PERCEPÇÃO E DOS ASPECTOS ESTRUTURAIS QUANTO AOS RESIDUOS SÓLIDOS NO BAIRRO ANGARI, JUAZEIRO-BA. Roberta Daniela da Silva Santos (1) Anne Kallyne dos Anjos Silva (2) Simone do Nascimento

Leia mais

VIVÊNCIA EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: REUTILIZAÇÃO DO PAPEL COMO RECURSO EDUCACIONAL

VIVÊNCIA EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: REUTILIZAÇÃO DO PAPEL COMO RECURSO EDUCACIONAL VIVÊNCIA EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: REUTILIZAÇÃO DO PAPEL COMO RECURSO EDUCACIONAL Jose Lucas dos Santos Oliveira e-mail: joselucasoliveira55@gmail.com Leonardo Lucas dos Santos Dantas e-mail:leonardolucascbio@gmail.com

Leia mais

JOGO DE PALAVRAS OU RELAÇÕES DE SENTIDOS? DISCURSOS DE LICENCIANDOS SOBRE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA PRODUÇÃO DE TEXTOS EM UMA AVALIAÇÃO

JOGO DE PALAVRAS OU RELAÇÕES DE SENTIDOS? DISCURSOS DE LICENCIANDOS SOBRE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA PRODUÇÃO DE TEXTOS EM UMA AVALIAÇÃO JOGO DE PALAVRAS OU RELAÇÕES DE SENTIDOS? DISCURSOS DE LICENCIANDOS SOBRE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA PRODUÇÃO DE TEXTOS EM UMA AVALIAÇÃO Tatiana Galieta (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) Introdução

Leia mais

HORTA ESCOLAR RECURSO PARA SE DISCUTIR A EDUCAÇÃO AMBIENTAL. Lizyane Lima Borges 1 Pedro Henrique de Freitas 2 Regisnei A. de Oliveira Silva 3.

HORTA ESCOLAR RECURSO PARA SE DISCUTIR A EDUCAÇÃO AMBIENTAL. Lizyane Lima Borges 1 Pedro Henrique de Freitas 2 Regisnei A. de Oliveira Silva 3. HORTA ESCOLAR RECURSO PARA SE DISCUTIR A EDUCAÇÃO AMBIENTAL Lizyane Lima Borges 1 Pedro Henrique de Freitas 2 Regisnei A. de Oliveira Silva 3. 1 Universidade Federal de Goiás-Jataí/ lizyanelima31@hotmail.com

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: O CASO DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: O CASO DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: O CASO DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA Angelica Raquel Negrele de Faria (UNICENTRO), Izamara de Oliveira Ferreira (UNICENTRO), Prof. Silvio Roberto Stefano (Orientador),

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL & SAÚDE: ABORDANDO O TEMA RECICLAGEM NO CONTEXTO ESCOLAR

EDUCAÇÃO AMBIENTAL & SAÚDE: ABORDANDO O TEMA RECICLAGEM NO CONTEXTO ESCOLAR EDUCAÇÃO AMBIENTAL & SAÚDE: ABORDANDO O TEMA RECICLAGEM NO CONTEXTO ESCOLAR ARNOR, Asneth Êmilly de Oliveira; DA SILVA, Ana Maria Gomes; DA SILVA, Ana Paula; DA SILVA, Tatiana Graduanda em Pedagogia -UFPB-

Leia mais

TÍTULO: PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA FACULDADE ANHANGUERA DE ANÁPOLIS

TÍTULO: PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA FACULDADE ANHANGUERA DE ANÁPOLIS TÍTULO: PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA FACULDADE ANHANGUERA DE ANÁPOLIS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FARMÁCIA INSTITUIÇÃO: FACULDADE ANHANGUERA DE ANÁPOLIS AUTOR(ES):

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável

Desenvolvimento Sustentável Desafios para as lideranças na criação de ambientes favoráveis à leitura Lucila Martínez Cáceres Educadora, Mestre em Biblioteconomia e Informação Especialização em Desenvolvimento Sustentável Local e

Leia mais

Alternativa berço a berço

Alternativa berço a berço Alternativa berço a berço Nível de Ensino/Faixa Etária: Ensino Fundamental Final Áreas Conexas: Ciências, Língua Portuguesa Consultor: Robson Castro RESUMO Sobre o que trata a série? O documentário traz

Leia mais

8 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

8 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 85 8 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS DE LIMPEZA PÚBLICA E RESÍDUOS ESPECIAIS. Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil. São Paulo: ABRELPE, 2009. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS

Leia mais

Projeto Casa Aberta - ELETROSUL: 20 anos educando para a cidadania

Projeto Casa Aberta - ELETROSUL: 20 anos educando para a cidadania Projeto Casa Aberta - ELETROSUL: 20 anos educando para a cidadania 1. A EMPRESA A ELETROSUL Centrais Elétricas S.A. é uma empresa subsidiária de Centrais Elétricas do Brasil S.A. - ELETROBRAS, vinculada

Leia mais

Meio Ambiente PROJETOS CULTURAIS. 3 0 a O - fu dame tal. Cuidar da vida também é coisa de criança. Justificativa

Meio Ambiente PROJETOS CULTURAIS. 3 0 a O - fu dame tal. Cuidar da vida também é coisa de criança. Justificativa Meio mbiente 3 0 a O - fu dame tal Cuidar da vida também é coisa de criança Justificativa PROJETOS CULTURS Na idade escolar, as crianças estão conhecendo o mundo (Freire, 1992), sentindo, observando, identificando-se

Leia mais

SUSTENTABILIDADE: Melhor qualidade de vida na RMBH e COLAR METROPOLITANA de Belo Horizonte/MG.

SUSTENTABILIDADE: Melhor qualidade de vida na RMBH e COLAR METROPOLITANA de Belo Horizonte/MG. SUSTENTABILIDADE: Melhor qualidade de vida na RMBH e COLAR METROPOLITANA de Belo Horizonte/MG. Fevereiro 2013 Associação dos Catadores de Papel Papelão e Material Reaproveitável ASMARE INTRODUÇÃO SUSTENTABILIDADE:

Leia mais

PEDAGOGIA EM AÇÃO: O USO DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS COMO ELEMENTO INDISPENSÁVEL PARA A TRANSFORMAÇÃO DA CONSCIÊNCIA AMBIENTAL

PEDAGOGIA EM AÇÃO: O USO DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS COMO ELEMENTO INDISPENSÁVEL PARA A TRANSFORMAÇÃO DA CONSCIÊNCIA AMBIENTAL PEDAGOGIA EM AÇÃO: O USO DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS COMO ELEMENTO INDISPENSÁVEL PARA A TRANSFORMAÇÃO DA CONSCIÊNCIA AMBIENTAL Kelly Cristina Costa de Lima, UEPA Aline Marques Sousa, UEPA Cassia Regina Rosa

Leia mais

Eixo Temático ET-01-017 - Gestão Ambiental PROJETO DE MINIMIZAÇÃO DO IMPACTO AMBIENTAL EM UMA INDÚSTRIA DO ALTO SERTÃO DA PARAÍBA

Eixo Temático ET-01-017 - Gestão Ambiental PROJETO DE MINIMIZAÇÃO DO IMPACTO AMBIENTAL EM UMA INDÚSTRIA DO ALTO SERTÃO DA PARAÍBA 129 Eixo Temático ET-01-017 - Gestão Ambiental PROJETO DE MINIMIZAÇÃO DO IMPACTO AMBIENTAL EM UMA INDÚSTRIA DO ALTO SERTÃO DA PARAÍBA Nelly Alexandre Marçal¹; Susana Cristina Lucena² ¹Graduanda em Tecnologia

Leia mais

Ficha de Inscrição do 17º Prêmio Expressão de Ecologia

Ficha de Inscrição do 17º Prêmio Expressão de Ecologia Ficha de Inscrição do 17º Prêmio Expressão de Ecologia Informações cadastrais a) Identificação: empresa b) Nome: Vicêncio Paludo, Filhos & Cia ltda c) Setor/Atividades: Reforma de Pneus e Treinamentos

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE MEDIDAS SÓCIOEDUCATIVAS PARA CONSCIENTIZAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTÁVEL NA CIDADE DE SOLEDADE-PB

DESENVOLVIMENTO DE MEDIDAS SÓCIOEDUCATIVAS PARA CONSCIENTIZAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTÁVEL NA CIDADE DE SOLEDADE-PB DESENVOLVIMENTO DE MEDIDAS SÓCIOEDUCATIVAS PARA CONSCIENTIZAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTÁVEL NA CIDADE DE SOLEDADE-PB Luan Gabriel Xavier de Souza 1 ; Gustavo Luiz Araújo Souto Batista; Marcia Ramos Luiz ;

Leia mais

Carta Influência do Clima no Cotidiano Juvenil. Prezados representantes brasileiros da Conferencia Juvenil de Copenhague,

Carta Influência do Clima no Cotidiano Juvenil. Prezados representantes brasileiros da Conferencia Juvenil de Copenhague, Rio de Janeiro 03 de dezembro de 2009 Carta Influência do Clima no Cotidiano Juvenil Prezados representantes brasileiros da Conferencia Juvenil de Copenhague, Tendo em vista a confecção coletiva de uma

Leia mais

INTRODUÇÃO O atual modelo econômico e social tem gerado enormes desequilíbrios ambientais. O

INTRODUÇÃO O atual modelo econômico e social tem gerado enormes desequilíbrios ambientais. O RELATO DE CASO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E FORMAÇÃO DE DOCENTES Ribeiro, Lucas Soares Vilas Boas 1, Leite, Eugenio Batista 2 INTRODUÇÃO O atual modelo econômico e social tem gerado enormes desequilíbrios ambientais.

Leia mais

CONCEITOS DOS FUNCIONÁRIOS DA UNIOESTE (REITORIA) SOBRE RESÍDUOS SÓLIDOS NO DESENVOLVIMENTO DE UM TRABALHO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

CONCEITOS DOS FUNCIONÁRIOS DA UNIOESTE (REITORIA) SOBRE RESÍDUOS SÓLIDOS NO DESENVOLVIMENTO DE UM TRABALHO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL CONCEITOS DOS FUNCIONÁRIOS DA UNIOESTE (REITORIA) SOBRE RESÍDUOS SÓLIDOS NO DESENVOLVIMENTO DE UM TRABALHO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL 1 SILVA, Fabíola Barbosa B; 1 CARNIATTO, Irene; 1 PILOTTO, Anyele Liann;

Leia mais

A ENERGIA NOSSA DE CADA DIA: CONHECER PARA PRESERVAR

A ENERGIA NOSSA DE CADA DIA: CONHECER PARA PRESERVAR A ENERGIA NOSSA DE CADA DIA: CONHECER PARA PRESERVAR Marilene Pereira dos SANTOS 1, Janelene Freire DINIZ 1, Hellen Regina Guimarães da SILVA 1, Verônica Evangelista de LIMA 1 1 Departamento de Química,

Leia mais

GESTÃO DOS RESÍDUOS RECICLÁVEIS EM CONDOMÍNIOS RESIDENCIAIS DE RIO GRANDE/RS DIAGNÓSTICO PARA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL

GESTÃO DOS RESÍDUOS RECICLÁVEIS EM CONDOMÍNIOS RESIDENCIAIS DE RIO GRANDE/RS DIAGNÓSTICO PARA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL Porto Alegre/RS 23 a 26/11/2015 GESTÃO DOS RESÍDUOS RECICLÁVEIS EM CONDOMÍNIOS RESIDENCIAIS DE RIO GRANDE/RS DIAGNÓSTICO PARA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL Claís Maria da Silva Bachini(*), Welithon Oliveira da

Leia mais

Educação Ambiental com as crianças pequenas

Educação Ambiental com as crianças pequenas Educação Ambiental com as crianças pequenas Relato de experiência sobre Projeto de Educação Ambiental desenvolvido no NEI Santo Antônio de Pádua em Florianópolis. POR: Aline Vasconcelos Marques Andréa

Leia mais

Ideal Qualificação Profissional. Projeto Cultive esta ideia

Ideal Qualificação Profissional. Projeto Cultive esta ideia Ideal Qualificação Profissional Projeto Cultive esta ideia Objetivo A produção e a difusão de conhecimentos são pilares básicos da escola, é por meio da educação que se formam cidadãos conscientes de seu

Leia mais

METODOLOGIA PARA CARACTERIZAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM ESCOLAS E CONDOMÍNIO; UMA CONTRIBUIÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DE COLETA SELETIVA

METODOLOGIA PARA CARACTERIZAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM ESCOLAS E CONDOMÍNIO; UMA CONTRIBUIÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DE COLETA SELETIVA METODOLOGIA PARA CARACTERIZAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM ESCOLAS E CONDOMÍNIO; UMA CONTRIBUIÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DE COLETA SELETIVA Monica Maria Pereira da Silva (1) Bióloga pela Universidade Estadual da

Leia mais

ENCONTROS E ACORDOS INTERNACIONAIS: IMPLICAÇÕES NA PRÁTICA DA RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESARIAL E GESTÃO AMBIENTAL

ENCONTROS E ACORDOS INTERNACIONAIS: IMPLICAÇÕES NA PRÁTICA DA RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESARIAL E GESTÃO AMBIENTAL DELOS Desarrollo Local Sostenible. Grupo Eumed.net y Red Académica Iberoamericana Local Global Vol 3, Nº 9 www.eumed.net/rev/delos/09/ ENCONTROS E ACORDOS INTERNACIONAIS: IMPLICAÇÕES NA PRÁTICA DA RESPONSABILIDADE

Leia mais

A PERCEPÇÃO DE GRADUANDOS EM PEDAGOGIA SOBRE A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA FORMAÇÃO DO EDUCADOR EM UMA FACULDADE EM MONTE ALEGRE DO PIAUÍ - PI

A PERCEPÇÃO DE GRADUANDOS EM PEDAGOGIA SOBRE A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA FORMAÇÃO DO EDUCADOR EM UMA FACULDADE EM MONTE ALEGRE DO PIAUÍ - PI A PERCEPÇÃO DE GRADUANDOS EM PEDAGOGIA SOBRE A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA FORMAÇÃO DO EDUCADOR EM UMA FACULDADE EM MONTE ALEGRE DO PIAUÍ - PI Kássia Hellem Tavares da Silva (*), Lorrane de Castro Miranda, Israel

Leia mais

TÍTULO: IMPLANTAÇÃO DE SGQ ISO 9001 NO BRASIL: UM ESTUDO SOBRE O SERVIÇO DE CONSULTORIA

TÍTULO: IMPLANTAÇÃO DE SGQ ISO 9001 NO BRASIL: UM ESTUDO SOBRE O SERVIÇO DE CONSULTORIA TÍTULO: IMPLANTAÇÃO DE SGQ ISO 9001 NO BRASIL: UM ESTUDO SOBRE O SERVIÇO DE CONSULTORIA CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA

Leia mais

ARTIGOS COMPLETOS (Resumo)... 752 RESUMOS SIMPLES... 754 RESUMOS DE PROJETOS... 758

ARTIGOS COMPLETOS (Resumo)... 752 RESUMOS SIMPLES... 754 RESUMOS DE PROJETOS... 758 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 18 a 22 de outubro, 2010 751 ARTIGOS COMPLETOS (Resumo)... 752 RESUMOS SIMPLES... 754 RESUMOS DE PROJETOS... 758 Encontro de Ensino, Pesquisa

Leia mais

MANUAL DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

MANUAL DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL MANUAL DE RESPONSABILIDADE Definição: A responsabilidade socioambiental é a responsabilidade que uma empresa ou organização tem com a sociedade e com o meio ambiente além das obrigações legais e econômicas.

Leia mais

O marco mundial da nova ordem ambiental é minimizar o lixo. Desde 1992, os 170 países presentes na conferência da ONU sobre Meio Ambiente e

O marco mundial da nova ordem ambiental é minimizar o lixo. Desde 1992, os 170 países presentes na conferência da ONU sobre Meio Ambiente e Parceria: O marco mundial da nova ordem ambiental é minimizar o lixo. Desde 1992, os 170 países presentes na conferência da ONU sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, a RIO/92, assinaram a Agenda 21, que

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL ATRAVÉS DE OFICINAS PEDAGÓGICAS NAS ESCOLAS DO CAMPO

EDUCAÇÃO AMBIENTAL ATRAVÉS DE OFICINAS PEDAGÓGICAS NAS ESCOLAS DO CAMPO EDUCAÇÃO AMBIENTAL ATRAVÉS DE OFICINAS PEDAGÓGICAS NAS ESCOLAS DO CAMPO Fabiano Custodio de Oliveira 1 UFCG/CDSA - fabiano.geografia@gmail.com Fabiana Feitosa de Souza 2 UFCG/CDSA fabiana.luquinha@hotmail.com

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DA QUALIDADE

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DA QUALIDADE ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DA QUALIDADE Atualizado em 03/12/2015 GESTÃO DA QUALIDADE As ideias principais que baseiam o significado atual da qualidade são, basicamente, as seguintes: Atender às expectativas,

Leia mais

Análise da responsabilidade social na gestão de um projeto de extensão: estudo de caso em uma IES

Análise da responsabilidade social na gestão de um projeto de extensão: estudo de caso em uma IES Análise da responsabilidade social na gestão de um projeto de extensão: estudo de caso em uma IES Resumo Este trabalho busca avaliar as atividades do projeto de extensão: Rumo a Gestão Ambiental no Campus:

Leia mais

Meio Ambiente PROJETOS CULTURAIS. 4 0 a O - fu dame tal. Cuidar da vida também é coisa de criança. Justificativa

Meio Ambiente PROJETOS CULTURAIS. 4 0 a O - fu dame tal. Cuidar da vida também é coisa de criança. Justificativa Meio Ambiente 4 0 a O - fu dame tal Cuidar da vida também é coisa de criança Justificativa PROJETOS CULTURAIS Na idade escolar, as crianças estão conhecendo o mundo (Freire, 1992), sentindo, observando,

Leia mais

A RECICLAGEM DE ÓLEO PRODUZIDO NA ESCOLA PROFESSOR LORDÃO COMO PROMOTOR DO CUIDADO AMBIENTAL

A RECICLAGEM DE ÓLEO PRODUZIDO NA ESCOLA PROFESSOR LORDÃO COMO PROMOTOR DO CUIDADO AMBIENTAL A RECICLAGEM DE ÓLEO PRODUZIDO NA ESCOLA PROFESSOR LORDÃO COMO PROMOTOR DO CUIDADO AMBIENTAL DANTAS¹, Danilo Lima ; SILVA¹,Aline Priscila de França,SANTOS², José Carlos Oliveira; ARAÚJO 3, Danielly Santos

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NAS ESCOLAS.

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NAS ESCOLAS. PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NAS ESCOLAS. O Programa de Educação Ambiental nas Escolas terá como marcos norteadores: - A educação ambiental contida na Política Nacional de Educação Ambiental (PNEA),

Leia mais

(MAPAS VIVOS DA UFCG) PPA-UFCG RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA UFCG CICLO 2006-2008 ANEXO (PARTE 2) DIAGNÓSTICOS E RECOMENDAÇÕES

(MAPAS VIVOS DA UFCG) PPA-UFCG RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA UFCG CICLO 2006-2008 ANEXO (PARTE 2) DIAGNÓSTICOS E RECOMENDAÇÕES 1 PPA-UFCG PROGRAMA PERMANENTE DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA UFCG CICLO 2006-2008 ANEXO (PARTE 2) DIAGNÓSTICOS E RECOMENDAÇÕES (MAPAS VIVOS DA UFCG) 2 DIMENSÃO MISSÃO E PDI MAPAS VIVOS DE

Leia mais

ANÁLISE DA COLETA SELETIVA DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS EM ARCOS- MG: POSTURA OPERACIONAL E PARTICIPAÇÃO DA POPULAÇÃO

ANÁLISE DA COLETA SELETIVA DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS EM ARCOS- MG: POSTURA OPERACIONAL E PARTICIPAÇÃO DA POPULAÇÃO ANÁLISE DA COLETA SELETIVA DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS EM ARCOS- MG: POSTURA OPERACIONAL E PARTICIPAÇÃO DA POPULAÇÃO Tatiane Castaño Valadares*, Fernando Vieira de Sousa FUNEDI/UEMG taticastanobiologia@gmail.com

Leia mais

P&D Marketing/Vendas Produção Financeiro/Controladoria RH e área Corporativa Outros

P&D Marketing/Vendas Produção Financeiro/Controladoria RH e área Corporativa Outros Favor indicar sua função na empresa: 37% 23% N=30 7% 13% 7% 13% P&D Marketing/Vendas Produção Financeiro/Controladoria RH e área Corporativa Outros Outros: Agrônomo Agrícola Gestão da Qualidade e Meio

Leia mais

Micro-Química Produtos para Laboratórios Ltda.

Micro-Química Produtos para Laboratórios Ltda. Micro-Química Produtos para Laboratórios Ltda. Resumo Com a globalização e os avanços tecnológicos, as empresas estão operando num ambiente altamente competitivo e dinâmico. As organizações que quiserem

Leia mais

CATEGORIA: Pôster Eixo Temático - Tecnologias DIAGNÓSTICO E MONITORAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO CAMPUS LUIZ DE QUEIROZ

CATEGORIA: Pôster Eixo Temático - Tecnologias DIAGNÓSTICO E MONITORAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO CAMPUS LUIZ DE QUEIROZ CATEGORIA: Pôster Eixo Temático - Tecnologias DIAGNÓSTICO E MONITORAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO CAMPUS LUIZ DE QUEIROZ Nathália Bernardes Ribeiro 1 Izabela da Silveira Cardoso 2 Guilherme Aleoni 3 Miguel

Leia mais

Hábitos saudáveis na creche

Hábitos saudáveis na creche 11 Hábitos saudáveis na creche Elvira Bezerra Pessoa: elvirabe@gmail.com Patrícia Edióne da Silva Graduada edionne.jp@hotmail.com Adeilson Paulino de Barros UEPB 1.INTRODUÇÃO No Brasil o atendimento á

Leia mais

Prefeitura Municipal de Santos

Prefeitura Municipal de Santos Prefeitura Municipal de Santos Estância Balneária SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO Seção de Suplência/ SESUPLE Parceiros do Saber Projeto de alfabetização de Jovens e Adultos Justificativa

Leia mais

SGI SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO

SGI SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO SGI SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO Qual o significado de ISO? ISO International Organization for Standardization, é uma organização não governamental com sede em Genebra, na Suíça, que foi criada em 1946

Leia mais

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO TAREFAS ESTRUTURA PESSOAS AMBIENTE TECNOLOGIA ÊNFASE NAS TAREFAS Novos mercados e novos conhecimentos ÊNFASE

Leia mais

Palavras-chave: Turismo; Educação Ambiental; Escola. 1. Introdução

Palavras-chave: Turismo; Educação Ambiental; Escola. 1. Introdução A Educação Ambiental como Pressuposto para um Turismo Sustentável 1 Cristine Gerhardt Rheinheimer 2 Teresinha Guerra 3 Universidade Federal do Rio Grande do Sul Resumo Chegamos a um ponto de nossa trajetória

Leia mais

Realizado de 25 a 31 de julho de 2010. Porto Alegre - RS, 2010. ISBN 978-85-99907-02-3

Realizado de 25 a 31 de julho de 2010. Porto Alegre - RS, 2010. ISBN 978-85-99907-02-3 DIMENSÕES DE SUSTENTABILIDADE NOS PROGRAMAS DE COLETA SELETIVA DE RESÍDUOS SÓLIDOS. Márcio José Celeri Doutorando em Geografia da UNESP/Rio Claro marcioceleri@yahoo.com.br Ana Tereza Cáceres Cortez Docente

Leia mais

Ação de Voluntariado junto a um grupo de crianças residentes na Vila do Ipê na cidade de Guaíba/RS Semeando a consciência sócio-ambiental

Ação de Voluntariado junto a um grupo de crianças residentes na Vila do Ipê na cidade de Guaíba/RS Semeando a consciência sócio-ambiental Ação de Voluntariado junto a um grupo de crianças residentes na Vila do Ipê na cidade de Guaíba/RS Semeando a consciência sócio-ambiental Autores: Ana Cláudia C. de Mello, Denise Ávila, Dílson Antônio

Leia mais

EDUCAÇÃO PARA PRÁTICAS SOCIOAMBIENTAIS

EDUCAÇÃO PARA PRÁTICAS SOCIOAMBIENTAIS ARTIGO EDUCAÇÃO PARA PRÁTICAS SOCIOAMBIENTAIS ANA CLAUDEISE NASCIMENTO E ELIZABETH LIMA DA GAMA RESUMO Este artigo apresenta a experiência da concepção e desenvolvimento do Programa de Educação Ambiental

Leia mais

Ajudando você a fazer a diferença!

Ajudando você a fazer a diferença! Diretores da Lannes Consulting Luciano Lannes Consultor Organizacional e Palestrante com foco no Trabalho em Equipe e o processo de aprendizagem organizacional, visa o desenvolvimento empresarial e a educação

Leia mais

FORMAÇÃO INICIAL: AS EXPECTATIVAS DE ALUNOS DE PEDAGOGIA ACERCA DA PEDAGOGIA EMPRESARIAL

FORMAÇÃO INICIAL: AS EXPECTATIVAS DE ALUNOS DE PEDAGOGIA ACERCA DA PEDAGOGIA EMPRESARIAL FORMAÇÃO INICIAL: AS EXPECTATIVAS DE ALUNOS DE PEDAGOGIA ACERCA DA PEDAGOGIA EMPRESARIAL Regina Lúcia Maciel De Sousa RESUMO As constantes mudanças econômicas e sociais configuram um novo cenário de valorização

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: INTEGRANDO SABERES EM UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL DO MUNICÍPIO DE CUITÉ PB

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: INTEGRANDO SABERES EM UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL DO MUNICÍPIO DE CUITÉ PB EDUCAÇÃO AMBIENTAL: INTEGRANDO SABERES EM UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL DO MUNICÍPIO DE CUITÉ PB 1 Cláudia Patrícia Fernandes dos Santos, UFCG 2 Marcondes Fernando Pereira Carvalho, UFCG 3 Edson de

Leia mais

OS NOVOS PARADIGMAS DA FORMAÇÃO CONTINUADA: DA EDUCAÇÃO BÁSICA À PÓSGRADUAÇÃO

OS NOVOS PARADIGMAS DA FORMAÇÃO CONTINUADA: DA EDUCAÇÃO BÁSICA À PÓSGRADUAÇÃO OS NOVOS PARADIGMAS DA FORMAÇÃO CONTINUADA: DA EDUCAÇÃO BÁSICA À PÓSGRADUAÇÃO Profa. Drª. Ana Maria Maranhão 1 Resumo: A tecnologia da Informação e de modo específico o computador, oferece as diferentes

Leia mais

Análise da Formação Continuada em Educação Ambiental dos Professores da Rede Municipal de Ensino de Jahu

Análise da Formação Continuada em Educação Ambiental dos Professores da Rede Municipal de Ensino de Jahu Análise da Formação Continuada em Educação Ambiental dos Professores da Rede Municipal de Ensino de Jahu Fábio Leonardo Romano FRAGNAN¹ Yanina Micaela SAMMARCO² Resumo Este trabalho apresenta um estudo

Leia mais

Capítulo 2 Objetivos e benefícios de um Sistema de Informação

Capítulo 2 Objetivos e benefícios de um Sistema de Informação Capítulo 2 Objetivos e benefícios de um Sistema de Informação 2.1 OBJETIVO, FOCO E CARACTERÍSTICAS DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Os Sistemas de Informação, independentemente de seu nível ou classificação,

Leia mais

RELATÓRIO EXECUTIVO. 1. Objetivos da pesquisa (geral e específicos).

RELATÓRIO EXECUTIVO. 1. Objetivos da pesquisa (geral e específicos). RELATÓRIO EXECUTIVO Este relatório executivo mostra resumidamente a pesquisa realizada pelo mestrando JOSÉ BEZERRA MAGALHÃES NETO, com forma de atender à exigência acadêmica como requisito complementar

Leia mais

A ética e o desenvolvimento sustentável sob a ótica das organizações

A ética e o desenvolvimento sustentável sob a ótica das organizações A ética e o desenvolvimento sustentável sob a ótica das organizações Ítalo Camilo da Silva Nogueira Faculdade Nossa Senhora Aparecida /GO - italocamilo@hotmail.com Karlla Junara Cintra Azambuja Soares

Leia mais

A CULTURA ORGANIZACIONAL PODE INFLUENCIAR NO PROCESSO DE AGREGAR PESSOAS

A CULTURA ORGANIZACIONAL PODE INFLUENCIAR NO PROCESSO DE AGREGAR PESSOAS A CULTURA ORGANIZACIONAL PODE INFLUENCIAR NO PROCESSO DE AGREGAR PESSOAS Juliana da Silva, RIBEIRO 1 Roberta Cavalcante, GOMES 2 Resumo: Como a cultura organizacional pode influenciar no processo de agregar

Leia mais

Balanço Social 2007. 1 - Apresentação. 1.1 Carta do Diretor Executivo. Índice. 1 - Apresentação. 2 - Empresa. 3 - Qualidade.

Balanço Social 2007. 1 - Apresentação. 1.1 Carta do Diretor Executivo. Índice. 1 - Apresentação. 2 - Empresa. 3 - Qualidade. 1 - Apresentação Balanço Social Índice 1 - Apresentação 1.1 Carta do Diretor Executivo 1.2 Perfil do Empreendimento 1.3 Nossos Produtos e Serviços 1.4 Abrangência de Atuação 1.5 Setores de Atuação 2 -

Leia mais

Em paz com o meio ambiente

Em paz com o meio ambiente Lugar Certo: 30/04/2016 Em paz com o meio ambiente Construção está mais antenada à sustentabilidade, incorporando às obras a reciclagem de resíduos, o uso coerente de materiais e tecnologia para reduzir

Leia mais

PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DO ENSINO MÉDIO SOBRE A CONTEXTUALIZAÇÃO DO ENSINO DE QUÍMICA NO MUNÍCIPIO DE GURJÃO-PB

PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DO ENSINO MÉDIO SOBRE A CONTEXTUALIZAÇÃO DO ENSINO DE QUÍMICA NO MUNÍCIPIO DE GURJÃO-PB PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DO ENSINO MÉDIO SOBRE A CONTEXTUALIZAÇÃO DO ENSINO DE QUÍMICA NO MUNÍCIPIO DE GURJÃO-PB Fábio de Araújo OLIVEIRA 1, Emília de Farias LUCENA 2, Maria Betânia Hermenegildo dos SANTOS

Leia mais

SUSTENTABILIDADE EM EMPRESA DE MÉDIO PORTE

SUSTENTABILIDADE EM EMPRESA DE MÉDIO PORTE SUSTENTABILIDADE EM EMPRESA DE MÉDIO PORTE Cristiane Faria Lins 1, Lou Marchetti Komatsu 2, Suziene Rodrigues Ferreira 3, Tamires dos Santos Oliveira 4 ; Prof. Ms. Carlos Cézar de Mascarenhas 5 1,2,3,4,5

Leia mais

RÁDIO ESCOLAR: UMA AÇÃO MULTIDISCIPLINAR COM ARTE E ENGENHARIA

RÁDIO ESCOLAR: UMA AÇÃO MULTIDISCIPLINAR COM ARTE E ENGENHARIA RÁDIO ESCOLAR: UMA AÇÃO MULTIDISCIPLINAR COM ARTE E ENGENHARIA Área Temática: Tecnologia e Produção Prof. Reginaldo da Nóbrega Tavares 1 (Coordenador da Ação de Extensão) Prof. Reginaldo da Nóbrega Tavares

Leia mais

INVESTIGAÇÃO DA RELAÇÃO ENTRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NA VISÃO DOS TRABALHADORES DO ATERRO SANITÁRIO DE AGUAZINHA

INVESTIGAÇÃO DA RELAÇÃO ENTRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NA VISÃO DOS TRABALHADORES DO ATERRO SANITÁRIO DE AGUAZINHA INVESTIGAÇÃO DA RELAÇÃO ENTRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NA VISÃO DOS TRABALHADORES DO ATERRO SANITÁRIO DE AGUAZINHA RODRIGUES, Ângela, Cristina, Lins; SILVA, Isabel, Gomes da; CUNHA,

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO I. Família Pai, mãe, filhos. Criar condições para a perpetuação da espécie

ADMINISTRAÇÃO I. Família Pai, mãe, filhos. Criar condições para a perpetuação da espécie 1 INTRODUÇÃO 1.1 ORGANIZAÇÃO E PROCESSOS A administração está diretamente ligada às organizações e aos processos existentes nas mesmas. Portanto, para a melhor compreensão da Administração e sua importância

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES NO CONTEXTO TECNOLÓGICO: DESAFIOS VINCULADOS À SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES NO CONTEXTO TECNOLÓGICO: DESAFIOS VINCULADOS À SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO 1 FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES NO CONTEXTO TECNOLÓGICO: DESAFIOS VINCULADOS À SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO Márcia Corrêa Sotolani 1 Glaucineide Silva de Souza 2 EIXO TEMÁTICO: Formação Inicial e Continuada

Leia mais

PERCEPÇÃO DE RESIDUOS SÓLIDOS NA SÉRIE INICIAL DO ENSINO FUNDAMENTAL II: UMA ESTRATÉGIA PARA IMPLEMENTAÇÃO DOS 5Rs

PERCEPÇÃO DE RESIDUOS SÓLIDOS NA SÉRIE INICIAL DO ENSINO FUNDAMENTAL II: UMA ESTRATÉGIA PARA IMPLEMENTAÇÃO DOS 5Rs PERCEPÇÃO DE RESIDUOS SÓLIDOS NA SÉRIE INICIAL DO ENSINO FUNDAMENTAL II: UMA ESTRATÉGIA PARA IMPLEMENTAÇÃO DOS 5Rs Amanda Ricelli de Almeida Nunes Gomes (UEPB); Antônio José dos Santos Martins (UFCG);

Leia mais

Procedimentos de Gestão da Qualidade. NOME FUNÇÃO ASSINATURA DATA ELABORADO POR Dr. Ivo Fernandes Gerente da Qualidade 13/10/2009

Procedimentos de Gestão da Qualidade. NOME FUNÇÃO ASSINATURA DATA ELABORADO POR Dr. Ivo Fernandes Gerente da Qualidade 13/10/2009 Versão: 2 Pág: 1/5 NOME FUNÇÃO ASSINATURA DATA ELABORADO POR Dr. Ivo Fernandes Gerente da Qualidade 13/10/2009 DE ACORDO Dr. Renato de Lacerda Diretor Técnico 13/10/2009 APROVADO POR Dr. Jose Carlos dos

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO INFANTIL: EXPERIÊNCIA DA ESCOLA MUNICIPAL NECY MINERVINO DE CARVALHO NA CIDADE DE OLHO D' ÁGUA-PB

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO INFANTIL: EXPERIÊNCIA DA ESCOLA MUNICIPAL NECY MINERVINO DE CARVALHO NA CIDADE DE OLHO D' ÁGUA-PB EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO INFANTIL: EXPERIÊNCIA DA ESCOLA MUNICIPAL NECY MINERVINO DE CARVALHO NA CIDADE DE OLHO D' ÁGUA-PB Keudma Richelle Tiburtino Costa 1, Jacqueline Liedja Araújo Silva Carvalho

Leia mais

XVII Semana do Administrador do Sudoeste da Bahia ISSN: 2358-6397 O Administrador da Contemporaneidade: desafios e perspectivas

XVII Semana do Administrador do Sudoeste da Bahia ISSN: 2358-6397 O Administrador da Contemporaneidade: desafios e perspectivas XVII Semana do Administrador do Sudoeste da Bahia ISSN: 2358-6397 O Administrador da Contemporaneidade: desafios e perspectivas Aplicabilidade do Planejamento Estratégico na Coopercicli - Cooperativa de

Leia mais

UMA LEITURA SOBRE A PARTICIPAÇÃO DO JOVEM NO PROGRAMA ESCOLA DA FAMÍLIA

UMA LEITURA SOBRE A PARTICIPAÇÃO DO JOVEM NO PROGRAMA ESCOLA DA FAMÍLIA UMA LEITURA SOBRE A PARTICIPAÇÃO DO JOVEM NO PROGRAMA ESCOLA DA FAMÍLIA Gina Sanchez, Instituto de Ensino Superior de Bauru IESB PREVE; Leila Maria Ferreira Salles, UNESP/IB - Rio Claro. A participação

Leia mais

AVALIAÇÃO E INTERVENÇÃO NO PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR NO MUNICÍPIO DE BANANEIRAS-PB

AVALIAÇÃO E INTERVENÇÃO NO PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR NO MUNICÍPIO DE BANANEIRAS-PB UFPB-PRAC XIV Encontro de Extensão AVALIAÇÃO E INTERVENÇÃO NO PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR NO MUNICÍPIO DE BANANEIRAS-PB ATAÍDE, Celene dos Santos²; SANTOS, Juliana Marques Lima¹; MELO, Luana

Leia mais

Karyna D Onofre Neves Universidade Federal de São Carlos UFSCar, Bacharelado em Gestão e Análise Ambiental Wagner Sousa, Marcilene Dantas Ferreira

Karyna D Onofre Neves Universidade Federal de São Carlos UFSCar, Bacharelado em Gestão e Análise Ambiental Wagner Sousa, Marcilene Dantas Ferreira Goiânia/GO 19 a 22/11/2012 PERCEPÇÃO AMBIENTAL NA MICRO BACIA DO CÓRREGO DA ÁGUA QUENTE, SÃO CARLOS SP: ÁREAS DEGRADADAS COMO FATORES DE INFLUÊNCIA NA QUALIDADE DE VIDA DA POPULAÇÃO Karyna D Onofre Neves

Leia mais

20o. Prêmio Expressão de Ecologia

20o. Prêmio Expressão de Ecologia 20o. Prêmio Expressão de Ecologia 2012-2013 HORTA ORGÂNICA -CANTEIROS COM GARRAFAS PET COLETA SELETIVA DE LIXO ÁREA DE REVEGETAÇÃO NATIVA AOS REDORES DA ESCOLA CONSTRUÇÃO DA AGENDA 21 ESCOLAR CAMPANHA

Leia mais

8. AS EQUIPES VIRTUAIS PROMOVENDO VANTAGENS COMPETITIVAS NA BUNGE FERTILIZANTES S/A

8. AS EQUIPES VIRTUAIS PROMOVENDO VANTAGENS COMPETITIVAS NA BUNGE FERTILIZANTES S/A 8. AS EQUIPES VIRTUAIS PROMOVENDO VANTAGENS COMPETITIVAS NA BUNGE FERTILIZANTES S/A Adriane Hartman Fábio Gomes da Silva Dálcio Roberto dos Reis Luciano Scandelari 1 INTRODUÇÃO Este artigo pretende mostrar

Leia mais

Diagnóstico da Indústria Catarinense Estratégia e Gestão Ambiental

Diagnóstico da Indústria Catarinense Estratégia e Gestão Ambiental Diagnóstico da Indústria Catarinense Estratégia e Gestão Ambiental Realização: Apoio: APRESENTAÇÃO Cada dia mais consciente quanto à função que desempenha na sociedade, a indústria catarinense avança rumo

Leia mais

ASSESSORAMENTO TÉCNICO-PEDAGÓGICO AOS MUNICÍPIOS QUE ADERIRAM AO PROINFÂNCIA: DEMANDAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

ASSESSORAMENTO TÉCNICO-PEDAGÓGICO AOS MUNICÍPIOS QUE ADERIRAM AO PROINFÂNCIA: DEMANDAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL 01097 ASSESSORAMENTO TÉCNICO-PEDAGÓGICO AOS MUNICÍPIOS QUE ADERIRAM AO PROINFÂNCIA: DEMANDAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Maria Luiza Rodrigues Flores (UFRGS) Simone Albuquerque (UFRGS) O artigo apresenta alguns

Leia mais

Desenvolve Minas. Modelo de Excelência da Gestão

Desenvolve Minas. Modelo de Excelência da Gestão Desenvolve Minas Modelo de Excelência da Gestão O que é o MEG? O Modelo de Excelência da Gestão (MEG) possibilita a avaliação do grau de maturidade da gestão, pontuando processos gerenciais e resultados

Leia mais

PROBLEMÁTICA DO LIXO: PEQUENAS ATITUDES, UM BOM COMEÇO

PROBLEMÁTICA DO LIXO: PEQUENAS ATITUDES, UM BOM COMEÇO PROBLEMÁTICA DO LIXO: PEQUENAS ATITUDES, UM BOM COMEÇO Janelene Freire Diniz, Adeilton Padre de Paz, Hellen Regina Guimarães da Silva, Verônica Evangelista de Lima RESUMO Departamento de Química, Universidade

Leia mais

SUSTENTABILIDADE NA ESCOLA

SUSTENTABILIDADE NA ESCOLA SUSTENTABILIDADE NA ESCOLA Yam de Sousa Santos¹; Aclébia Alves Quaresma¹; Ronier Pereira da Silva¹; Maria do Socorro Pereira 2. 1 Bolsistas ID da CAPES, Pibid/UFCG da Universidade Federal de Campina Grande/Centro

Leia mais

A PRÁTICA DE ENSINO EM QUÍMICA: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE COMO TEMA TRANSVERSAL

A PRÁTICA DE ENSINO EM QUÍMICA: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE COMO TEMA TRANSVERSAL A PRÁTICA DE ENSINO EM QUÍMICA: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE COMO TEMA TRANSVERSAL Ana Maria G. D. MENDONÇA 1, Darling L. PEREIRA 2,,José J. MENDONÇA 3, Aluska M. C. RAMOS 4 Maria S. B. DUARTE

Leia mais

PROGRAMA SEGUNDO TEMPO UNIVERSITÁRIO: ESPORTE E LAZER NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA

PROGRAMA SEGUNDO TEMPO UNIVERSITÁRIO: ESPORTE E LAZER NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA SEGUNDO TEMPO UNIVERSITÁRIO: ESPORTE E LAZER NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Área Temática: Saúde Matheus Francisco Saldanha Filho 1 Daiana Cristina Dickel 2 Simone Neiva Milbradt 3 Daiane

Leia mais

Mensagem do Presidente

Mensagem do Presidente Mensagem do Presidente A PISOAG DO BRASIL está no mercado desde 1980, atuando com empresas nacionais e internacionais dos mais diversos segmentos, com qualidade, tecnologia e o elevado padrão de responsabilidade

Leia mais

Segurança, Meio Ambiente e Saúde QHSE

Segurança, Meio Ambiente e Saúde QHSE Segurança, Meio Ambiente e Saúde QHSE Preservação e Conservação A preservação é o esforço para proteger um ecossistema e evitar que ele seja modificado. Depende também da presença e ação do homem sobre

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO FUNDAMENTAL I DA ESCOLA ESTADUAL BIJAMIM TAVARES DA SILVA DO 3º ANO.

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO FUNDAMENTAL I DA ESCOLA ESTADUAL BIJAMIM TAVARES DA SILVA DO 3º ANO. EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO FUNDAMENTAL I DA ESCOLA ESTADUAL BIJAMIM TAVARES DA SILVA DO 3º ANO. Eliete Alves Barcelo 1 Priscylla Karoline Menezes 2 Introdução A utilização dos recursos naturais de forma

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE (Concepções de Ciência, Professores de Química, Educação Integrada)

PALAVRAS-CHAVE (Concepções de Ciência, Professores de Química, Educação Integrada) CONCEPÇÕES SOBRE CIÊNCIA DOS PROFESSORES DE QUÍMICA DO ENSINO MÉDIO DO IFG CAMPUS GOIÂNIA: IMPLICAÇÕES PARA A FORMAÇÃO INTEGRADA. Layla Karoline Tito ALVES, Instituto de Química,layla.quimica@gmail.com.

Leia mais

LEITURA E LÍNGUA ESTRANGEIRA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

LEITURA E LÍNGUA ESTRANGEIRA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS LEITURA E LÍNGUA ESTRANGEIRA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Luziana de Magalhães Catta Preta PG/ UFF Nesta comunicação, conforme já dito no título, desejamos apresentar os resultados parciais de uma pesquisa

Leia mais

OFICINAS PEDAGÓGICAS: CONSTRUINDO UM COMPORTAMENTO SAUDÁVEL E ÉTICO EM CRIANÇAS COM CÂNCER

OFICINAS PEDAGÓGICAS: CONSTRUINDO UM COMPORTAMENTO SAUDÁVEL E ÉTICO EM CRIANÇAS COM CÂNCER OFICINAS PEDAGÓGICAS: CONSTRUINDO UM COMPORTAMENTO SAUDÁVEL E ÉTICO EM CRIANÇAS COM CÂNCER Autores RESUMO LIMA 1, Matheus OCCHIUZZO 2, Anna Rosa Centro de Ciências da Saúde Departamento de Enfermagem Psiquiatria

Leia mais

PLANOS DE GESTÃO DE LOGÍSTICA SUSTENTÁVEL: FERRAMENTA PARA BOAS PRÁTICAS NA GESTÃO PÚBLICA

PLANOS DE GESTÃO DE LOGÍSTICA SUSTENTÁVEL: FERRAMENTA PARA BOAS PRÁTICAS NA GESTÃO PÚBLICA Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasília/DF 25, 26 e 27 de março de 2014 PLANOS DE GESTÃO DE LOGÍSTICA SUSTENTÁVEL: FERRAMENTA PARA BOAS PRÁTICAS NA GESTÃO PÚBLICA RAFAEL SETÚBAL ARANTES ANA MARIA

Leia mais

O Círculo de Kaizen para a sustentação do Lean. I. Círculo de Kaizen: objetivos, estrutura, vínculos com os negócios e benefícios

O Círculo de Kaizen para a sustentação do Lean. I. Círculo de Kaizen: objetivos, estrutura, vínculos com os negócios e benefícios O Círculo de Kaizen para a sustentação do Lean Marino Kishida* As empresas que iniciaram a jornada lean frequentemente empolgam-se com os ganhos iniciais de produtividade, produção, qualidade, redução

Leia mais

AVALIAÇÃO DE UMA AÇÃO EDUCATIVA DO JARDIM BOTÂNICO DE SÃO PAULO: ECOBRINQUEDOTECA.

AVALIAÇÃO DE UMA AÇÃO EDUCATIVA DO JARDIM BOTÂNICO DE SÃO PAULO: ECOBRINQUEDOTECA. AVALIAÇÃO DE UMA AÇÃO EDUCATIVA DO JARDIM BOTÂNICO DE SÃO PAULO: ECOBRINQUEDOTECA. Ana Carolina Guglielmello de Andrade ( ¹ ), Aparecida Amaro da Silveira ( ¹ ), Fernanda Miranda Lima ( ¹ ), Tania Maria

Leia mais

XVII Semana do Administrador do Sudoeste da BahiaISSN: 2358-6397 O Administrador da Contemporaneidade: desafios e perspectivas

XVII Semana do Administrador do Sudoeste da BahiaISSN: 2358-6397 O Administrador da Contemporaneidade: desafios e perspectivas A influência do endomarketing para a melhoria do ambiente organizacional: case faculdade Guanambi. Autoria: Fabrício Lopes Rodrigues 1 e Rogério Santos Marques 2 1 UNEB, E-mail: fabriciolopesr@hotmail.com

Leia mais

INTEGRAÇÃO UNIVERSIDADE X ENSINO MÉDIO: INTERVENÇÃO MULTIDISCIPLINAR EM ADMINITRAÇÃO, INFORMÁTICA E EDUCAÇÃO.

INTEGRAÇÃO UNIVERSIDADE X ENSINO MÉDIO: INTERVENÇÃO MULTIDISCIPLINAR EM ADMINITRAÇÃO, INFORMÁTICA E EDUCAÇÃO. INTEGRAÇÃO UNIVERSIDADE X ENSINO MÉDIO: INTERVENÇÃO MULTIDISCIPLINAR EM ADMINITRAÇÃO, INFORMÁTICA E EDUCAÇÃO. Grupo PET Administração Universidade Federal de Lavras UFLA Resumo Os jovens formam o conjunto

Leia mais

Programa de Comunicação Social e Educação Ambiental - PCSEA

Programa de Comunicação Social e Educação Ambiental - PCSEA Programa de Comunicação Social e Educação Ambiental - PCSEA LICENÇA AMBIENTAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO LAI E LAO 71.80.00 - Recuperação de Áreas Degradadas Empreendimento: Rua Bertolina May Kechelle, s/n

Leia mais

Jardim Escola Aladdin

Jardim Escola Aladdin Jardim Escola Aladdin Os 4 Rs da Sustentabilidade Rio de janeiro 2016 Objetivo geral Esse projeto tem como objetivo promover o envolvimento dos alunos, professores, pais e comunidade em defesa à sustentabilidade

Leia mais

Levantamento de Indicadores de Sustentabilidade no Assentamento Antonio Conselheiro, Município de Barra do Bugres 1

Levantamento de Indicadores de Sustentabilidade no Assentamento Antonio Conselheiro, Município de Barra do Bugres 1 Levantamento de Indicadores de Sustentabilidade no Assentamento Antonio Conselheiro, Município de Barra do Bugres 1 B. R. WINCK (1) ; M. Rosa (2) ; G. LAFORGA (3), R. N. C. FRANÇA (4), V. S. Ribeiro (5)

Leia mais

A INCLUSÃO DOS DIREITOS HUMANOS NAS TURMAS DO EJA POR MEIO DAS NOVAS TECNOLOGIAS

A INCLUSÃO DOS DIREITOS HUMANOS NAS TURMAS DO EJA POR MEIO DAS NOVAS TECNOLOGIAS A INCLUSÃO DOS DIREITOS HUMANOS NAS TURMAS DO EJA POR MEIO DAS NOVAS TECNOLOGIAS Gisllayne Rufino Souza UFPB gisllayne.souza@gmail.com Profa. Dra. Marlene Helena de Oliveira França UFPB/Centro de Educação/Núcleo

Leia mais

UMA PROPOSTA DE ENSINO DA PROBABILIDADE A PARTIR DO MÉTODO DE RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS E DA LUDICIDADE EM SALA DE AULA

UMA PROPOSTA DE ENSINO DA PROBABILIDADE A PARTIR DO MÉTODO DE RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS E DA LUDICIDADE EM SALA DE AULA UMA PROPOSTA DE ENSINO DA PROBABILIDADE A PARTIR DO MÉTODO DE RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS E DA LUDICIDADE EM SALA DE AULA RESUMO José Jorge de Sousa; Francisco Aureliano Vidal Instituto Federal de Educação,

Leia mais

A contribuição do Projeto InterAção para a Gestão dos Resíduos Sólidos em Viçosa-MG.

A contribuição do Projeto InterAção para a Gestão dos Resíduos Sólidos em Viçosa-MG. A contribuição do Projeto InterAção para a Gestão dos Resíduos Sólidos em Viçosa-MG. (Projeto InterAção) Introdução Com a tendência de um crescimento mundial da população, gerando um desenvolvimento industrial

Leia mais