ANEXO II PERFIL DOS ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER 1 FORMAÇÃO, CONHECIMENTOS E HABILIDADES EXIGIDOS E DESEJÁVEIS:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANEXO II PERFIL DOS ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER 1 FORMAÇÃO, CONHECIMENTOS E HABILIDADES EXIGIDOS E DESEJÁVEIS:"

Transcrição

1 ANEXO II PERFIL DOS ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER 1 FORMAÇÃO, CONHECIMENTOS E HABILIDADES EXIGIDOS E DESEJÁVEIS: 1.1 CARACTERÍSTICA DO ATUAL AMBIENTE CORPORATIVO MULTIPLATAFORMA DO BRB: Hardware: Unisys Libra Sistema Operacional MCP 51.1; Hardware: Processadores Intel/AMD - Sistemas Operacionais padrão Windows NT 4.0 / 2000 / 2003; 1.2 FORMAÇÃO ACADÊMICA EXIGIDA PARA TODOS OS PERFIS DE ANALISTAS: Curso superior em entidade de ensino reconhecida pelo MEC; Curso superior nas áreas de informática como, engenharia de sistemas, ciências da computação, tecnólogo em processamento de dados, engenharia de rede ou similar; 1.3 FORMAÇÃO ACADÊMICA DESEJÁVEL PARA TODOS OS PERFIS DE ANALISTAS: No caso do profissional não ter curso superior em uma das áreas de informática, será aceita formação acadêmica complementar nas seguintes: Pós-graduação Lato Sensu e/ou Stricto Sensu, ou Especialização; No caso de formação acadêmica complementar, a mesma deverá ser em áreas de interesse da informática com uma carga horária mínima de 360 horas, tais como tecnologia da informação, sistemas computacionais, comunicação de dados e telecomunicações, gerenciamento de bancos de dados DEMAIS ORIENTAÇÕES PARA OS PERFIS DE TODOS ANALISTAS: Caso o profissional não atenda os itens 1.2.2, 1.3.1, e 1.3.2, o BRB admitirá declaração de comprovação de experiência a partir de Atestado de Capacidade Técnica do Profissional e/ou Declaração de Experiência Profissional de, no mínimo, 5(cinco) anos em plataformas iguais às utilizadas pelo BRB; O BRB reserva o direito de recusar o profissional que não comprovar a carga horária solicitada, bem como experiência devidamente comprovada. CP Anexo02-PerfildosAnalistas.odt 1

2 2 PERFIL DE SUPORTE SOFTWARE BÁSICO 2.1 QUANTIDADE DE ANALISTAS DESTE PERFIL: DESCRIÇÃO DO PERFIL: O analista desempenhará todas as atividades de suporte aos sistemas operacionais, programas e utilitários básicos de funcionamento, utilizados no processamento de dados da organização, efetuando a configuração e operação do sistema computacional em conformidade com o ambiente tecnológico. 2.3 EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL EXIGIDA: Mínimo de 5 (cinco) anos como ANALISTA DE SUPORTE, na área de suporte técnico, software básico, produção, de ambiente Mainframe Unisys Série A / NX / ClearPath / Libra; ALGOL para sistemas Unisys Série A / NX / ClearPath / Libra; Arquitetura de sistemas computacionais; CANDE para sistemas Unisys Série A / NX / ClearPath / Libra; COBOL para sistemas Unisys Série A / NX / ClearPath / Libra; COMS para sistemas Unisys Série A / NX / ClearPath / Libra; DMSII ERGO; Ferramentas de comunicação de dados para Unisys Série A / NX / ClearPath / Libra; Ferramentas de configuração, monitoração, gerenciamento e avaliação de desempenho; Ferramentas de configuração, monitoração, gerenciamento e de avaliação de desempenho para sistema Windows 2000 / 2003; Inglês (leitura, escrita e conversação); Introdução aos sistemas Unisys Série A / NX / ClearPath / Libra; Linguagem de controle Unisys (WFL-Work Flow Language); Linguagens de programação para sistemas Unisys Série A / NX / ClearPath / Libra; Linguagens de programação para Windows 2000 / 2003; Operação de sistemas Unisys Série A / NX / ClearPath / Libra; Segurança e Contingências em PED-Processamento Eletrônico de Dados; SGBD (DMSII) para sistemas Unisys Série A / NX / ClearPath / Libra; TCP/IP básico e avançado; Utilitários para sistemas Unisys Série A / NX / ClearPath / Libra; 2.4 PRINCIPAIS ATIVIDADES A DESENVOLVER: Prestar suporte técnico especializado no âmbito do Suporte Básico (Hardware e Software Básicos); Acompanhar as tendências tecnológicas e avaliar a sua aplicabilidade nas estratégias de negócio, do BRB auxiliando na sua internalização adequada; Dimensionar e homologar recursos computacionais (hardware e software) necessários ao processamento corporativo e suas interfaces, visando a perfeita integração ao ambiente computacional instalado e a sua adequada operação e manutenção; Configurar e operacionalizar os recursos computacionais (hardware e software) centralizados, orientando e prestando suporte técnico aos seus usuários; Apoiar as atividades de desenvolvimento, manutenção e produção (processamento) de sistemas, zelando pelo perfeito, seguro e contínuo funcionamento dos ambientes centralizados e descentralizados; CP Anexo02-PerfildosAnalistas.odt 2

3 2.4.6 Definir as configuração, uso e segurança dos ambientes computacionais centralizados, disseminando as normas, padrões e procedimentos estabelecidos a pelo BRB; Acompanhar e avaliar a performance e o consumo dos recursos de hardware e software do ambiente centralizado e descentralizado, inclusive dos aplicativos internos e de terceiros, atuando preventiva e pró-ativamente; Elaborar, implantar e manter programas, facilidades e sistemas de apoio e auxiliares ao planejamento e controle no ambiente centralizado e descentralizado. CP Anexo02-PerfildosAnalistas.odt 3

4 3 PERFIL DE SUPORTE A INTEGRAÇÃO DE SOLUÇÕES DE REDES: 3.1 QUANTIDADE DE ANALISTAS DESTE PERFIL: DESCRIÇÃO DO PERFIL: O analista desempenhará todas as atividades de suporte ao ambiente de redes, programas e utilitários básicos de funcionamento, utilizados no processamento de dados da organização e efetuando a configuração e operação do sistema computacional em conformidade com o ambiente tecnológico. 3.3 EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL EXIGIDA: Mínimo de 5 (cinco) anos como analista de suporte, na área de rede, software básico, de ambiente Windows NT 4.0 / 2000 / 2003; Administração de Produção e de CPD; Administração e Suporte Especialista em Microsoft Windows NT 4.0 / 2000 / 2003; Arquitetura de sistemas computacionais; Ferramenta de Virtualização VMWare; Ferramenta MQ Series; Ferramenta WebSphere; Ferramentas de configuração, monitoração, gerenciamento e de avaliação de desempenho para sistemas Windows NT 4.0 / 2000 / 2003; Inglês (leitura, escrita e conversação); Microsoft Network Essentials; Planejamento e Controle; Prospecção de novas tecnologias; Segurança e Contingências em PED-Processamento Eletrônico de Dados; TCP/IP avançado; TCP/IP básico. 3.4 PRINCIPAIS ATIVIDADES A DESENVOLVER: Acompanhar e avaliar a performance da rede e o consumo dos recursos de hardware e software do ambiente centralizado, inclusive dos aplicativos internos e de terceiros, atuando preventiva e pró-ativamente; Apoiar as atividades de desenvolvimento, manutenção e produção (processamento) de sistemas, zelando pelo perfeito, seguro e contínuo funcionamento dos ambientes centralizados; Configurar e operacionalizar os recursos de infra-estrutura computacionais (hardware e software) centralizados e descentralizados, orientando e prestando suporte técnico; Dimensionar e homologar recursos de infra-estrutura voltados para rede computacionais (hardware e software) necessários ao processamento corporativo e suas interfaces, visando a perfeita integração ao ambiente computacional instalado e a sua adequada operação e manutenção; Elaborar, implantar e manter programas, facilidades e sistemas de apoio e auxiliares ao planejamento e controle no ambiente centralizado e descentralizado; Prestar suporte técnico de rede especializado no âmbito do Suporte Básico (Hardware e Software Básicos). CP Anexo02-PerfildosAnalistas.odt 4

5 4 PERFIL DE SUPORTE À ADMINSTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS (DBA): 4.1 QUANTIDADE DE ANALISTAS DESTE PERFIL: DESCRIÇÃO DO PERFIL: O analista desempenhará todas as atividades relacionadas aos bancos de dados, devendo definir modelo físico, dimensionar recursos, criar banco de dados e fazer alterações, conforme as necessidades da empresa. O DBA deverá manter os bancos de dados sempre disponíveis e em operação, garantindo níveis otimizados de performance e provendo mecanismos eficientes de segurança e recuperação dos dados. 4.3 EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL EXIGIDA: Mínimo de 5 (cinco) anos como administrador de banco de dados em ambientes Windows NT 4.0 / 2000 / 2003 (ORACLE / MS-SQL Server), e Unisys Série A / NX / ClearPath / Libra DMSII; CANDE (para experiência na plataforma Unisys Série A / NX / ClearPath / Libra); DMSII (para experiência na plataforma Unisys Série A / NX / ClearPath / Libra); Oracle (formação para Administrador de Banco de Dados); Software de apoio à administração de banco de dados (Enterprise Manager, Desktop DBA ou outros); SQL Server (formação para Administrador de Banco de Dados); SQL; Tunning e Performance no BD (SQL Server e/ou Oracle); WFL (para experiência na plataforma Unisys Série A / NX / ClearPath / Libra). 4.4 PRINCIPAIS ATIVIDADES A DESENVOLVER: Criar e fazer a manutenção de rotinas armazenadas em bancos de dados; Dar suporte aos processos de recuperação de dados; Definir e gerenciar a política de segurança de acesso aos bancos de dados; Definir modelo físico de banco de dados; Dimensionar recursos computacionais para geração de banco de dados; Fazer alterações nos bancos de dados; Gerar banco de dados; Manter a integridade física dos bancos de dados; Manter atualizadas as versões dos softwares de banco de dados; Monitorar e ajustar os bancos de dados segundo seu desempenho e consumo de recursos; Prestar suporte técnico no que se refere ao uso de ferramentas utilitárias de banco de dados. CP Anexo02-PerfildosAnalistas.odt 5

6 5 PERFIL DE SUPORTE À TELEPROCESSAMENTO E CONECTIVIDADE DE AMBIENTES 5.1 QUANTIDADE DE ANALISTAS DESTE PERFIL: DESCRIÇÃO DO PERFIL: O analista desempenhará todas as atividades pertinentes ao suporte à rede corporativa de comunicação de dados utilizado no âmbito tecnológico, compreendendo as linhas de comunicação, os equipamento de conexão, os softwares de conectividade e utilitários básicos de funcionamento, configuração e operação. 5.3 EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL EXIGIDA: Mínimo de 5 (cinco) anos como analista de redes na área de suporte técnico; Administração de Produção e de CPD; ALGOL para sistemas Unisys Série A / NX / ClearPath / Libra; Arquitetura de sistemas computacionais; Arquitetura de sistemas Cliente/Servidor; CANDE para sistemas Unisys Série A / NX / ClearPath / Libra; COMS para sistemas Unisys Série A / NX / ClearPath / Libra; Ferramentas de comunicação de dados para Unisys Série A / NX / ClearPath / Libra; Ferramentas de configuração, monitoração, gerenciamento e de avaliação de desempenho; Ferramentas de configuração, monitoração, gerenciamento e de avaliação de desempenho para sistemas Windows 2000 / 2003; Ferramentas de desenvolvimento de sistemas SADS, CASE ou integradas para sistemas Unisys Série A / NX / ClearPath / Libra; Frame Relay / X25; ICND (Interconnecting Cisco Network Device); Inglês (leitura, escrita e conversação); Internetworking Microsoft TCP/IP on Windows 2000; Introdução aos sistemas Unisys Série A / NX / ClearPath / Libra; Microsoft Network Essentials; MQ Series; NX Services; Operação de sistemas Unisys Série A / NX / ClearPath / Libra; Planejamento e Controle de Produção; Redes SNA; Segurança e Contingências em PED-Processamento Eletrônico de Dados; TCP/IP avançado; TCP/IP básico; Unisys BNA; Unisys NAU; Utilitários para sistemas Unisys Série A / NX / ClearPath / Libra. CP Anexo02-PerfildosAnalistas.odt 6

7 5.4 PRINCIPAIS ATIVIDADES A DESENVOLVER: Acompanhar e avaliar a performance da rede e o consumo dos recursos de hardware e software do ambiente centralizado e descentralizado, inclusive dos aplicativos internos e de terceiros, atuando preventiva e pró-ativamente; Apoiar as atividades de desenvolvimento, manutenção e produção (processamento) de sistemas, zelando pelo perfeito, seguro e contínuo funcionamento dos ambientes centralizados; Configurar e operacionalizar os recursos computacionais (hardware/software) centralizados e descentralizados, orientando e prestando suporte técnico; Dimensionar e homologar recursos computacionais (hardware/software) em conjunto com os Gerentes de TI do BRB, necessários ao processamento corporativo e suas interfaces, visando à perfeita integração ao ambiente computacional instalado e a sua adequada operação e manutenção; Elaborar, implantar e manter programas, facilidades e sistemas de apoio e auxiliares ao planejamento e controle no ambiente centralizado; Monitoração do tráfego de rede. CP Anexo02-PerfildosAnalistas.odt 7

8 6 PERFIL DE SUPORTE A ANÁLISE DE SUPORTE WEB: 6.1 QUANTIDADE DE ANALISTAS DESTE PERFIL: DESCRIÇÃO DO PERFIL: O analista desempenhará todas as atividades pertinentes a administração e manutenção do ambiente WEB de desenvolvimento, homologação e produção via Internet e Intranet. 6.3 EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL EXIGIDA: Mínimo de 5 (cinco) anos como analista de suporte WEB na administração, gerência e suporte; Domínio de configuração e instalação de servidores proxy (Isa Server 2000 ou superior; Domínio de configuração e instalação de servidores web IIS; Domínio dos sistemas operacionais Windows NT/NT Server / 2000 / 2000 Server/XP / 2003; Experiência em implantação de soluções de redes e sistemas corporativo.; Conhecimentos de Apache e PHP; Conhecimento da ferramenta WebSphere MQ da IBM; Conhecimento de virtualização de servidores utilizando VMWare; Conhecimento em análise de desenvolvimento de redes, topologia de redes; Conhecimento em IMSS - InterScan Messaging Security Suite; Conhecimentos em protocolo TCP/IP básico e avançado; Conhecimentos em sistemas de monitoramento de tráfego (sniffer) e diagnóstico de ambientes de servidores de rede e comunicação de dados. 6.4 PRINCIPAIS ATIVIDADES A DESENVOLVER: Acompanhar e avaliar a performance e o consumo dos recursos de hardware e software do ambiente web (desenvolvimento, homologação, e produção), inclusive dos aplicativos internos e de terceiros, atuando preventiva e pró-ativamente; Apoiar as atividades de desenvolvimento, manutenção e produção (processamento) de sistemas, zelando pelo perfeito, seguro e contínuo funcionamento dos ambientes centralizados e descentralizados; Configurar e operacionalizar os recursos computacionais (hardware/software) centralizados e descentralizados, orientando e prestando suporte técnico; Dimensionar e homologar recursos computacionais (hardware/software) em conjunto com os Gerentes de TI do BRB, necessários ao processamento corporativo e suas interfaces, visando à perfeita integração ao ambiente computacional instalado e a sua adequada operação e manutenção; Elaborar, implantar e manter programas, facilidades e sistemas de apoio e auxiliares ao planejamento e controle no ambiente centralizado e descentralizado; Prestar suporte técnico especializado no âmbito do ambiente computacional web de desenvolvimento, homologação, e produção. CP Anexo02-PerfildosAnalistas.odt 8

9 7 PERFIL DE SUPORTE À ADMINISTRAÇÃO DE STORAGE: 7.1 QUANTIDADE DE ANALISTAS DESTE PERFIL: DESCRIÇÃO DO PERFIL: O analista desempenhará atividades relacionadas a configuração, suporte, gerência, monitoração e análise de performance de storages e o acompanhamento do hardware instalado. 7.3 EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL EXIGIDA: Mínimo de 5(cinco) anos como analista de suporte, na área de suporte técnico, administração de storage/san com o ambiente windows e ambiente mainframe UNISYS. 7.4 Cursos de especialização na tecnologia EMC conforme descritos abaixo e comprovação de experiência; EMC Clariion Mirror View EMC Visual SRM-Storage Scope FLR EMC Symmetrix Performance Manager (WLA Analyzer) EMC Configuration Manager EMC Time Finder EMC Power Path EMC SAN Manager EMC Control Center EMC Symmetrix DMX2/3 Architectural Overview EMC Clariion SnapView EMC Clariion Concepts EMC SAN Advanced Administration EMC Clariion Administration EMC Symmetrix Performance Manager EMC SRDF (Symmetrix Remote Data Facility) EMC SAN Advanced EMC SAN Concepts CP Anexo02-PerfildosAnalistas.odt 9

10 EMC Symmetrix Architectural Overview 7.5 PRINCIPAIS ATIVIDADES A DESENVOLVER: Acompanhar e avaliar a performance e o consumo dos recursos de hardware e software do ambiente web (desenvolvimento, homologação, e produção), inclusive dos aplicativos internos e de terceiros, atuando preventiva e pró-ativamente; Apoiar as atividades de desenvolvimento, manutenção e produção (processamento) de sistemas, zelando pelo perfeito, seguro e contínuo funcionamento dos ambientes centralizados e descentralizados; Configurar e operacionalizar os recursos computacionais (hardware/software) centralizados e descentralizados, orientando e prestando suporte técnico; Dimensionar e homologar recursos computacionais (hardware/software) em conjunto com os Gerentes de TI do BRB, necessários ao processamento corporativo e suas interfaces, visando à perfeita integração ao ambiente computacional instalado e a sua adequada operação e manutenibilidade; Elaborar, implantar e manter programas, facilidades e sistemas de apoio e auxiliares ao planejamento e controle no ambiente centralizado; Prestar suporte técnico especializado no âmbito do ambiente computacional de storage. CP Anexo02-PerfildosAnalistas.odt 10

11 8 PERFIL DE SUPORTE À SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO: 8.1 QUANTIDADE DE ANALISTAS DESTE PERFIL: DESCRIÇÃO DO PERFIL: O analista desempenhará todas as atividades pertinentes a segurança das redes, notadamente o acesso disponibilizado via Internet e Intranet. 8.3 EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL EXIGIDA: Mínimo de 5 (cinco) anos como analista de segurança, redes ou suporte técnico na área de suporte técnico ou redes; Administração de Produção e de CPD; Administração e segurança de sistemas gerenciadores de bancos de dados; Administração e segurança de sistemas operacionais Windows 2000 / 2003; ADSL; Análise de vulnerabilidades ou teste de intrusão; Arquitetura de sistema computacionais; Conhecimentos em protocolos de rede TCP/IP e serviços HTTP, HTTPS, SMTP, DNS, FTP, Telnet, SSH, DHCP; Desenvolvimento de políticas e procedimentos de segurança da informação; Experiência em ferramentas de segurança (Firewall, IDS, IPS, VPN, Anti vírus, certificado digital); Experiência em processos de análise de risco formal; Ferramentas de configuração, monitoração, gerenciamento e de avaliação de desempenho para sistemas Windows 2000 / 2003; Frame Relay; ICND (Interconnecting Cisco Network Device); Inglês (leitura, escrita e conversação); Internetworking Microsoft TCP/IP on Windows 2000; Lógica de Programação utilizando e expressão regular; Microsoft Network Essentials; Planejamento e Controle de Produção; Segurança de redes; Segurança e Contingências em PED-Processamento Eletrônico de Dados; Segurança Física; TCP/IP básico e avançado; X-25; XDSL; Conhecimento da ABNT NBR ISI/IEC PRINCIPAIS ATIVIDADES A DESENVOLVER: Manter a segurança dos recursos de processamento da informação, que são acessados e processados comunicados ou gerenciados por partes externas; Assegurar que a informação processada ou armazenada receba nível adequado de proteção em conformidade com a ABNT NBR ISO/IEC 17799; Proteger ativos contra acesso não autorizado, divulgação,modificação, destruição ou interferência. CP Anexo02-PerfildosAnalistas.odt 11

12 8.4.4 Relatar eventos potenciais ou reais da segurança da informação ou outros riscos de se segurança para o BRB; Agir de acordo com as políticas de segurança da informação praticadas pelo BRB; Prestar suporte técnico especializado no âmbito do ambiente computacional de segurança da informação nos ambientes de desenvolvimento, homologação, e produção. CP Anexo02-PerfildosAnalistas.odt 12

13 9 PERFIL DE SUPORTE OPERACIONAL DE REDES (2 NÍVEL): QUANTIDADE DE ANALISTAS DESTE PERFIL: DESCRIÇÃO DO PERFIL: O analista desempenhará todas as atividades pertinentes ao suporte operacional da redes. 9.3 EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL EXIGIDA: Mínimo de 5 (cinco) anos da experiência tenha sido adquirida em ambientes computacionais Windows 2000 e LINUX; Comprovação : Participação de cursos de especialização cujo o somatório das cargas horárias totalize no mínimo 500 horas, ou no mínimo duas certificações relacionadas abaixo (comprovadas através de transcript). No caso de cursos cujos conteúdos programáticos sejam equivalentes, somente será considerado o de maior carga horária; Installing, Configuring, and Administering Microsoft Windows 2000 Professional; Installing, Configuring, and Administering Microsoft Windows XP Professional; Installing, Configuring, and Administering Microsoft Windows 2000 Server; Managing and Maintaining a Microsoft Windows Server 2003 Environment; : - Installing, Configuring, and Administering Microsoft Exchange 2000 Server; : - Designing a Microsoft Windows 2000 Directory Services Infrastructure; Implementing, Managing, and Maintaining a Microsoft Windows Server 2003 Network Infrastructure. 9.4 PRINCIPAIS ATIVIDADES A DESENVOLVER: Prestar suporte técnico especializado no âmbito do Suporte Básico (Hardware e Software Básicos); Configurar e operacionalizar os recursos computacionais (hardware e software) centralizados, treinando, orientando e prestando suporte técnico tempestivo aos seus usuários, quando necessário; Apoiar as atividades de desenvolvimento, manutenção e produção (processamento) de sistemas, zelando pelo perfeito, seguro e contínuo funcionamento dos ambientes centralizados; Acompanhar e avaliar a performance e o consumo dos recursos de hardware e software do ambiente centralizado, inclusive dos aplicativos internos e de terceiros, atuando preventiva e pró-ativamente; Elaborar, implantar e manter programas, facilidades e sistemas de apoio e auxiliares ao planejamento e controle no ambiente centralizado. CP Anexo02-PerfildosAnalistas.odt 13

14 10 PERFIL DE COORDENADOR DE SUPORTE E PRODUÇÃO: QUANTIDADE DE ANALISTAS DESTE PERFIL: DESCRIÇÃO DO PERFIL: O coordenador desempenhará todas as atividades pertinentes a coordenação de área técnica de suporte e produção. Sua atuação visará prospectar, definir e manter a tecnologia empregada no processamento de dados de natureza corporativa, relacionamento entre as áreas demandantes com as áreas executoras EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL EXIGIDA: Mínimo de 05 (cinco) anos da experiência tenha sido adquirida em coordenação de área técnica, de suporte e produção CONHECIMENTOS E HABILIDADES DESEJÁVEIS: Planejar, coordenar e controlar as atividades e projetos atribuídos à área, planejamento e gestão de recursos computacionais, políticas e gestão de recursos humanos, gestão da informação, e gestão do conhecimento; Prestar os esclarecimentos técnicos necessários à execução dos projetos; Elaborar relatórios técnicos e outros referentes à Coordenação Técnica; Coordenar a elaboração dos projetos a serem executados no âmbito da coordenadoria; Coordenar e gerenciar em conjunto com os Gerentes do BRB a execução das ações contempladas no projeto; Identificar hipóteses e participar da formulação de soluções compartilhadas; Gestão de qualidade; Emissão de pareceres técnicos; 10.5 PRINCIPAIS ATIVIDADES A DESENVOLVER: Acompanhar e avaliar a performance e o consumo dos recursos de hardware e software do ambiente web (desenvolvimento, homologação, e produção), inclusive dos aplicativos internos e de terceiros, atuando preventiva e pró-ativamente; Apoiar as atividades de desenvolvimento, manutenção e produção (processamento) de sistemas, zelando pelo perfeito, seguro e contínuo funcionamento dos ambientes centralizados e descentralizados; Assegurar condições para o cumprimento das atribuições gerais da equipe de terceiros sob sua coordenação; Dimensionar em conjunto com os Gerentes de TI do BRB, recursos computacionais (hardware/software) necessários ao processamento corporativo e suas interfaces, visando à perfeita integração ao ambiente computacional instalado e a sua adequada operação e manutenção Elaborar plano de trabalho da equipe terceirizada, em conjunto com os Gerente de TI do BRB, especificando prazos para conclusão, no que se refere à manutenção de suporte, novos projetos do ambiente computacional; Informar ao Banco, através de pareceres técnicos qualquer problema detectado, seja dos recursos de hardware ou software em qualquer plataforma utilizada pelo Banco; Propor aos Gerente de TI do BRB a otimização dos recursos de software e hardware instalados; Executar outras atividades correlatas. CP Anexo02-PerfildosAnalistas.odt 14

ANEXO II PERFIL DOS ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER 1. FORMAÇÃO, CONHECIMENTO E HABILIDADES EXIGIDAS:

ANEXO II PERFIL DOS ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER 1. FORMAÇÃO, CONHECIMENTO E HABILIDADES EXIGIDAS: PREGÃO PRESENCIAL Nº 001/2009 1 ANEXO II PERFIL DOS ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER 1. FORMAÇÃO, CONHECIMENTO E HABILIDADES EXIGIDAS: 1.1. FORMAÇÃO ACADÊMICA EXIGIDA PARA TODOS OS PERFIS

Leia mais

ANEXO II PERFIL DOS ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER 1 FORMAÇÃO, CONHECIMENTOS E HABILIDADES EXIGIDOS E DESEJÁVEIS:

ANEXO II PERFIL DOS ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER 1 FORMAÇÃO, CONHECIMENTOS E HABILIDADES EXIGIDOS E DESEJÁVEIS: ANEXO II PERFIL DOS ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER 1 FORMAÇÃO, CONHECIMENTOS E HABILIDADES EXIGIDOS E DESEJÁVEIS: 1.1 CARACTERÍSTICA DO ATUAL AMBIENTE CORPORATIVO MULTIPLATAFORMA DO BRB:

Leia mais

ANEXO III PERFIL DOS PROFISSIONAIS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PARA MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO

ANEXO III PERFIL DOS PROFISSIONAIS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PARA MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO CONCORRÊNCIA DIRAD/CPLIC-008/2008 1 ANEXO III PERFIL DOS PROFISSIONAIS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PARA MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO 1. INFORMAÇÕES GERAIS E CARACTERÍSTICA DO ATUAL AMBIENTE CORPORATIVO

Leia mais

ANEXO II PERFIL DOS TÉCNICOS E ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER

ANEXO II PERFIL DOS TÉCNICOS E ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PERFIL DOS TÉCNICOS E ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER 1. FORMAÇÃO, CONHECIMENTO E HABILIDADES EXIGIDAS 1.1. PERFIL DE TÉCNICO EM INFORMÁTICA: 1.1.1.DESCRIÇÃO DO PERFIL: O profissional desempenhará

Leia mais

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU - BRASIL REGULAMENTO DO PROCESSO SELETIVO Nº 42.15

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU - BRASIL REGULAMENTO DO PROCESSO SELETIVO Nº 42.15 REGULAMENTO DO PROCESSO SELETIVO Nº 42.15 A FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU BRASIL (FPTI-BR) torna público que serão recebidas as inscrições para o Processo Seletivo nº 42.15 sob contratação em regime

Leia mais

Analista de Service Desk Júnior / Pleno / Senior. Arquiteto de Projeto PL. Analista de Operações Técnicas. Analista Field Service

Analista de Service Desk Júnior / Pleno / Senior. Arquiteto de Projeto PL. Analista de Operações Técnicas. Analista Field Service Analista de Service Desk Júnior / Pleno / Senior - Superior completo ou cursando Tecnologia da Informação, Engenharia da Computação, Ciência da Computação ou áreas correlatas. - Conhecimento das funções

Leia mais

ANEXO TR QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL

ANEXO TR QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL ANEXO TR QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL REQUISITOS MÍNIMOS DE QUALIFICAÇÃO TÉCNICA DOS PROFISSIONAIS QUE DEVERÃO COMPOR AS EQUIPES TÉCNICAS PREVISTAS NESSA CONTRATAÇÃO PARA AMBOS OS LOTES. QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMAÇARI SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ASSESSORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMAÇARI SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ASSESSORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANALISE DA PROPOSTA TÉCNICA DOS PARA EDITAL 0001/010 Profissional: Administrador de Sistemas Alcançada Classificação Habilidades e capacitação Num. De Certificados Pontos a) Descrição do cargo: Atuar como

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Competências Analista 1. Administração de recursos de infra-estrutura de tecnologia da informação 2.

Leia mais

Secretaria Municipal de Fazenda

Secretaria Municipal de Fazenda ANEXO VI TERMO DE REFERENCIA 1. Justificativa A Secretaria Municipal de Fazenda, no cumprimento de sua missão institucional é responsável por garantir a arrecadação dos tributos municipais e de outras

Leia mais

BANCO POSTAL - Plataforma Tecnológica

BANCO POSTAL - Plataforma Tecnológica BANCO POSTAL - Plataforma Tecnológica 1. Arquitetura da Aplicação 1.1. O Banco Postal utiliza uma arquitetura cliente/servidor WEB em n camadas: 1.1.1. Camada de Apresentação estações de atendimento, nas

Leia mais

da mão-de-obra de TI da América Latina está no Brasil (considerado o maior empregador do setor) seguido pelo México com 23%.

da mão-de-obra de TI da América Latina está no Brasil (considerado o maior empregador do setor) seguido pelo México com 23%. Informações de Tecnologia A tecnologia virou ferramenta indispensável para as pessoas trabalharem, se comunicarem e até se divertirem. Computação é a área que mais cresce no mundo inteiro! Esse constante

Leia mais

da mão-de-obra de TI da América Latina está no Brasil (considerado o maior empregador do setor) seguido pelo México com 23%.

da mão-de-obra de TI da América Latina está no Brasil (considerado o maior empregador do setor) seguido pelo México com 23%. Números de tecnologia 630 mil é o número de novos postos de trabalho em TI até 2009 9 em cada 10 PC s vendidos saem com Microsoft Windows 47% da mão-de-obra de TI da América Latina está no Brasil (considerado

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA

MINISTÉRIO DA FAZENDA MINISTÉRIO DA FAZENDA Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional PGFN Departamento de Gestão Corporativa - DGC Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação - CTI CATÁLOGO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA Infraestrutura

Leia mais

PROFISSIONAIS DA ÁREA DE INFORMÁTICA. Profa. Reane Franco Goulart

PROFISSIONAIS DA ÁREA DE INFORMÁTICA. Profa. Reane Franco Goulart PROFISSIONAIS DA ÁREA DE INFORMÁTICA Profa. Reane Franco Goulart Administrador de banco de dados O Administrador de banco de dados (DBA - DataBase Administrator) é responsável por manter e gerenciar bancos

Leia mais

da mão-de-obra de TI da América Latina está no Brasil (considerado o maior empregador do setor) seguido pelo México com 23%.

da mão-de-obra de TI da América Latina está no Brasil (considerado o maior empregador do setor) seguido pelo México com 23%. Informações de Tecnologia A tecnologia virou ferramenta indispensável para as pessoas trabalharem, se comunicarem e até se divertirem. Computação é a área que mais cresce no mundo inteiro! Esse constante

Leia mais

INTERESSADOS ENVIAR CURRÍCULO E PRETENSÃO SALARIAL PARA rebeca@holdenrh.com.br/vanessa@holdenrh.com.br

INTERESSADOS ENVIAR CURRÍCULO E PRETENSÃO SALARIAL PARA rebeca@holdenrh.com.br/vanessa@holdenrh.com.br INTERESSADOS ENVIAR CURRÍCULO E PRETENSÃO SALARIAL PARA rebeca@holdenrh.com.br/vanessa@holdenrh.com.br Vagas Holden TI: Analista de Desenvolvimento Java Sênior Consultor SAP FI DBA SQL Server DBA Oracle

Leia mais

Soluções em Mobilidade

Soluções em Mobilidade Soluções em Mobilidade Soluções em Mobilidade Desafios das empresas no que se refere a mobilidade em TI Acesso aos dados e recursos de TI da empresa estando fora do escritório, em qualquer lugar conectado

Leia mais

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2014 Realização: FRAMINAS - http://www.gestaoconcurso.com.br - comunicacao@gestaoconcurso.com.br

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2014 Realização: FRAMINAS - http://www.gestaoconcurso.com.br - comunicacao@gestaoconcurso.com.br RETIFICAÇÃO 01 DO EDITAL 01/2014 A Cemig Telecomunicações S.A. - CEMIGTelecom, no uso de suas atribuições constitucionais, torna público as alterações abaixo especificadas relativas ao do Edital 01/2014

Leia mais

Catálogo de Serviços Tecnologia da Informação

Catálogo de Serviços Tecnologia da Informação Catálogo de Serviços Tecnologia da Informação Marcio Mario Correa da Silva TRT 14ª REGIÃO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TRT-14ª Região 2013 Sumário 1. Descrição: Acesso à Internet... 3 2. Descrição: Acesso

Leia mais

Fernando Nunes da Silva

Fernando Nunes da Silva Fernando Nunes da Silva Dados Pessoais Data de nascimento: 02/12/1989 Idade: 22 Sexo: Masculino Cidade: Carlópolis-Pr / Brasil CEP: 86420-000 Endereço: Rua Marcos Rodrigues do Amaral Nº 224 Bairro: Centro

Leia mais

PORTARIA N Nº 184 Rio de Janeiro, 27 de dezembro de 2012.

PORTARIA N Nº 184 Rio de Janeiro, 27 de dezembro de 2012. PORTARIA N Nº 184 Rio de Janeiro, 27 de dezembro de. ACRESCENTA A ARQUITETURA DE PADRÕES TECNOLÓGICOS DE INTEROPERABILIDADE -, NO SEGMENTO RECURSOS TECNOLÓGICOS, O PADRÃO TECNOLÓGICO SISTEMAS DE GERENCIAMENTO

Leia mais

Dedicação e eficácia em T.I.

Dedicação e eficácia em T.I. Dedicação e eficácia em T.I. QUEM SOMOS A CRTI Solutions é uma empresa jovem no mercado de tecnologia, que se preocupa com as necessidades de seus clientes, buscando sempre soluções inovadoras com rapidez

Leia mais

Infra-Estrutura de TI: Hardware e Software

Infra-Estrutura de TI: Hardware e Software Capítulo 4 Infra-Estrutura de TI: Hardware e Software 4.1 2007 by Prentice Hall Infra-Estrutura de TI: Hardware Componentes da Infra-Estrutura Hardware Software Tecnologia de gerenciamento de dados Tecnologia

Leia mais

Europass Curriculum Vitae

Europass Curriculum Vitae Europass Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Morada(s) Endereço(s) de correio electrónico Telemóvel 935563138 Rua dos Ventos, Lote 3-2º B P-2710-081 Abrunheira (Portugal)

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSOS PÚBLICOS N 24/2012

EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSOS PÚBLICOS N 24/2012 EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSOS PÚBLICOS N 24/2012 Concurso Público para Provimentos de Vagas em Cargos de Nível Superior e Médio A Companhia de Processamento de Dados do Estado do Rio Grande do Sul PROCERGS,

Leia mais

CATÁLOGO DE SERVIÇOS DIRETORIA DE SUPORTE COMPUTACIONAL VERSÃO 1.0

CATÁLOGO DE SERVIÇOS DIRETORIA DE SUPORTE COMPUTACIONAL VERSÃO 1.0 CATÁLOGO DE SERVIÇOS DIRETORIA DE SUPORTE COMPUTACIONAL VERSÃO 1.0 2011 1 1. APRESENTAÇÃO No momento de sua concepção não haviam informações detalhadas e organizadas sobre os serviços de Tecnologia da

Leia mais

COTAÇÃO ELETRÔNICA: 133/2012 COMPRASNET

COTAÇÃO ELETRÔNICA: 133/2012 COMPRASNET COTAÇÃO ELETRÔNICA: 133/2012 COMPRASNET AQUISIÇÃO DE SOLUÇÃO DE ANTIVÍRUS MCAFEE PARA PLATAFORMA DE SERVIDORES VIRTUALIZADOS VMWARE DA REDE CORPORATIVA PRODAM Diretoria de Infraestrutura e Tecnologia-

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMA OPERACIONAL DE REDE (APRESENTAÇÃO)

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMA OPERACIONAL DE REDE (APRESENTAÇÃO) Prof. Breno Leonardo Gomes de Menezes Araújo brenod123@gmail.com http://blog.brenoleonardo.com.br ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMA OPERACIONAL DE REDE (APRESENTAÇÃO) A disciplina Nome: Administração de Sistema

Leia mais

Líder em Soluções Samba 4 no Brasil

Líder em Soluções Samba 4 no Brasil Apresentação Líder em Soluções Samba 4 no Brasil A Vantage TI conta uma estrutura completa para atender empresas de todos os segmentos e portes, nacionais e internacionais. Nossos profissionais dedicam-se

Leia mais

Principais atribuições: Analisar, planejar e desenvolver projetos e trabalhos técnicos relativos à gestão de RH, compreendendo um ou mais

Principais atribuições: Analisar, planejar e desenvolver projetos e trabalhos técnicos relativos à gestão de RH, compreendendo um ou mais EDITAL 24/20 Concurso Público para Provimentos de Vagas em Cargos de Nível Superior e Médio A Companhia de Processamento de Dados do Estado do Rio Grande do Sul - PROCERGS, de acordo com a autorização

Leia mais

PROPOSTA TÉCNICA/PLANILHA DE AVALIAÇÃO (com Alteração 01)

PROPOSTA TÉCNICA/PLANILHA DE AVALIAÇÃO (com Alteração 01) CONCORRÊNCIA DIRAD/CPLIC Nº 001/2010 ANEXO II 1 PROPOSTA TÉCNICA/PLANILHA DE AVALIAÇÃO (com Alteração 01) I - Atestados, certidões e comprovantes I.1 Todos os documentos, atestados e certificados deverão

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO PARÁ MPCM CONCURSO PÚBLICO N.º 01/2015

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO PARÁ MPCM CONCURSO PÚBLICO N.º 01/2015 DO MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO 1 / 5 ANEXO 03 INFORMAÇÕES DOS CARGOS 1. CARGOS DE NÍVEL MÉDIO Cargo 01 Técnico em Administração Realizar atividades que envolvam a aplicação das

Leia mais

ANEXO IV CRITÉRIOS DE JULGAMENTO. O julgamento da presente licitação levará em consideração os seguintes fatores técnicos e respectivos pesos:

ANEXO IV CRITÉRIOS DE JULGAMENTO. O julgamento da presente licitação levará em consideração os seguintes fatores técnicos e respectivos pesos: 1 - PONTUAÇÃO TÉCNICA ANEXO IV CRITÉRIOS DE JULGAMENTO O julgamento da presente licitação levará em consideração os seguintes fatores técnicos e respectivos pesos: FATORES DE PONTUAÇÃO PESO Desempenho

Leia mais

RESPOSTA Nº 02 DO EDITAL ADG 002/2015 - Contratação de prestação dos serviços de Service Desk.

RESPOSTA Nº 02 DO EDITAL ADG 002/2015 - Contratação de prestação dos serviços de Service Desk. RESPOSTA Nº 02 DO EDITAL ADG 002/2015 - Contratação de prestação dos serviços de Service Desk. PERGUNTA 1: Sobre o Item Minuta Contratual: CONSIDERANDO QUE O ONS É UMA PESSOA JURÍDICA DE DIREITO PRIVADO

Leia mais

Forme-se Connosco! > Cursos Práticos > Formação Certificada > Laboratórios Oficiais > Manuais Oficiais

Forme-se Connosco! > Cursos Práticos > Formação Certificada > Laboratórios Oficiais > Manuais Oficiais Actualizado em 29/ABR/2015 duração datas Microsoft Training CURSOS OFICIAIS CERTIFICADOS HORAS DIAS INÍCIO FIM Vouchers MICROSOFT CERTIFIED SOLUTIONS ASSOCIATE (MCSA): WINDOWS 8 20687 - Configuring Windows

Leia mais

ANEXO XII INFRAESTRUTURA E SEGURANÇA. A finalidade desse Anexo é apresentar a infraestrutura e a segurança requeridas para a execução do Contrato.

ANEXO XII INFRAESTRUTURA E SEGURANÇA. A finalidade desse Anexo é apresentar a infraestrutura e a segurança requeridas para a execução do Contrato. 1 ANEXO XII INFRAESTRUTURA E SEGURANÇA 1. FINALIDADE A finalidade desse Anexo é apresentar a infraestrutura e a segurança requeridas para a execução do Contrato. 2. INFRAESTRUTURA PARA REALIZAÇÃO DOS SERVIÇOS

Leia mais

Formação Escolar 2o grau completo Tec. em informática (habilitação em ciência da computação)

Formação Escolar 2o grau completo Tec. em informática (habilitação em ciência da computação) Informações Pessoais Nome: Juliano Luchinski Estado civil: Casado 32 anos, 1 filho Fone: (42) 32271877, (42) 9109-9289, (42)9102-0102 E-mail: juliano.luchinski@gmail.com Habilitação Categoria B Formação

Leia mais

Subáreas. Incubadoras tecnológicas, polos e parques tecnológicos. Formação. Experiência. Conhecimentos. Habilidades

Subáreas. Incubadoras tecnológicas, polos e parques tecnológicos. Formação. Experiência. Conhecimentos. Habilidades Subáreas Incubadoras tecnológicas, polos e parques tecnológicos Design Área: Inovação Perfil Profissional: Instrutor/Consultor Competências Implantação de incubadoras de empresas; Processo de seleção de

Leia mais

Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC

Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC 1. Diretor da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação Coordenar

Leia mais

01 Analista de TI sênior. Local de trabalho: Campinas (disponibilidade para viagens)

01 Analista de TI sênior. Local de trabalho: Campinas (disponibilidade para viagens) Oportunidades de trabalho na CCM7 01 Analista de TI sênior (disponibilidade para viagens) Responsável pela manutenção e controle dos hardwares e softwares da organização; Projetar e prestar manutenção

Leia mais

INTERESSADOS DEVERÃO CADASTRAR CURRICULO NO SITE www.superato.com.br. TÉCNICO EM INFORMÁTICA

INTERESSADOS DEVERÃO CADASTRAR CURRICULO NO SITE www.superato.com.br. TÉCNICO EM INFORMÁTICA INTERESSADOS DEVERÃO CADASTRAR CURRICULO NO SITE www.superato.com.br. TÉCNICO EM INFORMÁTICA Estamos selecionando para CECRED - Cooperativa de Crédito de Blumenau. Cursando Sistemas da Informação ou Ciências

Leia mais

o desenvolvimento, o crescimento e a disseminação moral, honestidade e cooperação real transparência, alta qualidade e preços justos

o desenvolvimento, o crescimento e a disseminação moral, honestidade e cooperação real transparência, alta qualidade e preços justos Desde Junho do ano 2000, trabalhamos muito e buscamos crescer, em nossa sede e em capital. Mas todo nosso crescimento só foi e é possível porque nunca deixamos de lado o desenvolvimento, o crescimento

Leia mais

Planejando uma política de segurança da informação

Planejando uma política de segurança da informação Planejando uma política de segurança da informação Para que se possa planejar uma política de segurança da informação em uma empresa é necessário levantar os Riscos, as Ameaças e as Vulnerabilidades de

Leia mais

Soluções em Segurança

Soluções em Segurança Desafios das empresas no que se refere a segurança da infraestrutura de TI Dificuldade de entender os riscos aos quais a empresa está exposta na internet Risco de problemas gerados por ameaças externas

Leia mais

WebZine Manager. Documento de Projeto Lógico de Rede

WebZine Manager. Documento de Projeto Lógico de Rede WebZine Manager Documento de Projeto Lógico de Rede Versão:1.0 Data: 10 de Setembro de 2012 Identificador do documento: WebZine Manager Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0 Localização: SoftSolut,

Leia mais

NORMAS PARA O USO DE SISTEMA DE PROTEÇÃO FIREWALL DE PERÍMETRO NO ÂMBITO DA REDE INFOVIA-MT

NORMAS PARA O USO DE SISTEMA DE PROTEÇÃO FIREWALL DE PERÍMETRO NO ÂMBITO DA REDE INFOVIA-MT CONSELHO SUPERIOR DO SISTEMA ESTADUAL DE E TECNOLOGIA DA NORMAS PARA O USO DE SISTEMA DE PROTEÇÃO FIREWALL DE PERÍMETRO NO ÂMBITO DA REDE INFOVIA-MT 1/10 CONSELHO SUPERIOR DO SISTEMA ESTADUAL DE E TECNOLOGIA

Leia mais

Banco Postal. Processo de Seleção de Parceiros

Banco Postal. Processo de Seleção de Parceiros Banco Postal Processo de Seleção de Parceiros REQUISITOS TÉCNICOS E DESCRIÇÃO SUMÁRIA DA PLATAFORMA TECNOLÓGICA Anexo 5 do Edital de Chamamento do Banco Postal 1 /8 BANCO POSTAL - Plataforma Tecnológica

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios

Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Capítulo 4 Infra-Estrutura de TI: Hardware e Software 2 1 OBJETIVOS

Leia mais

Apresentação da Empresa e seus Serviços.

Apresentação da Empresa e seus Serviços. Apresentação da Empresa e seus Serviços. 1 Conteúdo do Documento Sobre a MSCTI... 3 Portfólio de Serviços... 4 O que a consultoria MSCTI faz?... 5 Outros Serviços e Soluções... 6 Certificações... 7 Clientes

Leia mais

Fundamentos de Administração de Sistemas

Fundamentos de Administração de Sistemas Fundamentos de Administração de Sistemas Este curso tem como objetivo ensinar aos alunos conceitos de administração de um sistema Linux. Isto inclui o gerenciamento de contas de usuários, automação de

Leia mais

Ementário do Curso Técnico em Informática para Internet

Ementário do Curso Técnico em Informática para Internet 1 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal do Rio de Janeiro - IFRJ Pró-Reitoria de Ensino Médio e Técnico Campus Engenheiro Paulo de Frontin Direção de

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 2 0 1 5 EMPRESA A Connection está presente no mercado desde 1993 atuando nas áreas de Segurança da Informação e Gestão da Tecnologia da Informação com atuação nos três estados

Leia mais

Projeto e Instalação de Servidores Introdução a Servidores

Projeto e Instalação de Servidores Introdução a Servidores Projeto e Instalação de Servidores Introdução a Servidores Prof.: Roberto Franciscatto Introdução Perguntas iniciais O que você precisa colocar para funcionar? Entender a necessidade Tens servidor específico

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TÍTULO: Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD. GECOQ Gerência de Controle e Qualidade 1/9

TERMO DE REFERÊNCIA TÍTULO: Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD. GECOQ Gerência de Controle e Qualidade 1/9 TÍTULO: ASSUNTO: GESTOR: TERMO DE REFERÊNCIA Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD DITEC/GECOQ Gerência de Controle e Qualidade ELABORAÇÃO: PERÍODO: GECOQ Gerência de Controle e

Leia mais

Sumário. Especificações de experiência e conhecimento para as equipes de profissionais... 2. Perfi s Profissionais... 2

Sumário. Especificações de experiência e conhecimento para as equipes de profissionais... 2. Perfi s Profissionais... 2 ANEXO 5 - DO PROJETO BÁSICO Especificações de experiência e conhecimento para as equipes de profissionais disponibilizadas para a execução dos serviços Sumário Especificações de experiência e conhecimento

Leia mais

PORTARIA Nº 178 DE 25 DE OUTUBRO DE 2012.

PORTARIA Nº 178 DE 25 DE OUTUBRO DE 2012. PORTARIA Nº 178 DE 25 DE OUTUBRO DE 2012. Acrescenta a arquitetura de padrões tecnológicos de Interoperabilidade - e- PINGRIO, no segmento recursos tecnológicos o padrão tecnológico sistemas operacionais

Leia mais

Caderno de Serviços Prodemge

Caderno de Serviços Prodemge Projeto Gestão Estratégica de Suprimentos Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão de Minas Gerais Caderno de Serviços Prodemge JANEIRO/2015 Controle de Versão Disponível com SCGE/SEPLAG 1 Índice

Leia mais

Ajuda da pesquisa acerca da Governança de TI da Administração Pública Federal

Ajuda da pesquisa acerca da Governança de TI da Administração Pública Federal Ajuda da pesquisa acerca da Governança de TI da Administração Pública Federal 1. Há planejamento institucional em vigor? Deverá ser respondido SIM caso o Órgão/Entidade possua um planejamento estratégico

Leia mais

Interessados favor enviar currículo para ti@holdenrh.com.br especificando no campo assunto o código da vaga.

Interessados favor enviar currículo para ti@holdenrh.com.br especificando no campo assunto o código da vaga. OPORTUNIDADES HOLDEN CONSULTORIA & RH Interessados favor enviar currículo para ti@holdenrh.com.br especificando no campo assunto o código da vaga. Se possível cadastrem-se também no site: WWW.holdenrh.com.br

Leia mais

PORTARIA TC Nº 437, 23 DE SETEMBRO DE 2015

PORTARIA TC Nº 437, 23 DE SETEMBRO DE 2015 PORTARIA TC Nº 437, 23 DE SETEMBRO DE 2015 Disciplina os procedimentos para gestão de incidentes de segurança da informação e institui a equipe de tratamento e resposta a incidentes em redes computacionais

Leia mais

Soluções em Documentação

Soluções em Documentação Desafios das empresas no que se refere à documentação de infraestrutura de TI Realizar e manter atualizado o inventário de recursos de Hardware e software da empresa, bem como a topologia de rede Possuir

Leia mais

GBD. Introdução PROF. ANDREZA S. AREÃO

GBD. Introdução PROF. ANDREZA S. AREÃO GBD Introdução PROF. ANDREZA S. AREÃO Sistema de arquivos X Sistemas de Banco de Dados Sistema de arquivos Sistema de Banco de Dados Aplicativos Dados (arquivos) Aplicativos SGBD Dados (arquivos) O acesso/gerenciamento

Leia mais

Como alcançar a Certificação LPI nível 2 com 16 anos de idade. Por: Vinicius Pardini

Como alcançar a Certificação LPI nível 2 com 16 anos de idade. Por: Vinicius Pardini Como alcançar a Certificação LPI nível 2 com 16 anos de idade Por: Vinicius Pardini Objetivo Passar as informações necessárias para que o candidato entenda como a prova da LPI funciona. A certificação

Leia mais

dbnetsys IT Consulting Agregando valor ao seu negócio com soluções de TI

dbnetsys IT Consulting Agregando valor ao seu negócio com soluções de TI Página 1/12 Treinamento GLPI x ITIL - 26, 27 e 28 de Agosto 2013 - Faça sua inscrição, Vagas limitadas! 1. Treinamento de GLPI (Gestionnaire libre de parc informatique) em São Paulo/SP Dias 26, 27 e 28

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 2 0 1 5 EMPRESA A Connection está presente no mercado desde 1993 atuando nas áreas de Segurança da Informação e Gestão da Tecnologia da Informação com atuação nos três estados

Leia mais

Descrição da Vaga: Desenvolver aplicações Java web; Gerar consultas e manutenção de tabelas e atributos via SQL.

Descrição da Vaga: Desenvolver aplicações Java web; Gerar consultas e manutenção de tabelas e atributos via SQL. Título da Vaga: Desenvolvedor Java Web Descrição da Vaga: Desenvolver aplicações Java web; Gerar consultas e manutenção de tabelas e atributos via SQL. Requisitos: Sólida experiência em desenvolvimento

Leia mais

Portfólio de Serviços e Produtos Julho / 2012

Portfólio de Serviços e Produtos Julho / 2012 Portfólio de Serviços e Produtos Julho / 2012 Apresentação Portfólio de Serviços e Produtos da WebMaster Soluções. Com ele colocamos à sua disposição a Tecnologia que podemos implementar em sua empresa.

Leia mais

CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA

CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA Quem Somos A Vital T.I surgiu com apenas um propósito: atender com dedicação nossos clientes. Para nós, cada cliente é especial e procuramos entender toda a dinâmica

Leia mais

dbnetsys IT Consulting Agregando valor ao seu negócio com soluções de TI

dbnetsys IT Consulting Agregando valor ao seu negócio com soluções de TI Página 1/16 Treinamento GLPI x ITIL 27, 28 e 29 de Novembro 2013 - Faça sua inscrição, Vagas limitadas! 2. Treinamento de GLPI (Gestionnaire libre de parc informatique) em São Paulo/SP Dias 27, 28 e 29

Leia mais

Windows 2008 Server. Windows 2008 Server IFSP Boituva Prof. Sérgio Augusto Godoy. www.profsergiogodoy.com sergiogutogodoy@hotmail.

Windows 2008 Server. Windows 2008 Server IFSP Boituva Prof. Sérgio Augusto Godoy. www.profsergiogodoy.com sergiogutogodoy@hotmail. Windows 2008 Server IFSP Boituva Prof. Sérgio Augusto Godoy www.profsergiogodoy.com sergiogutogodoy@hotmail.com Windows 2008 Server Construído sob o mesmo código do Vista Server Core (Instalação somente

Leia mais

INFORMAÇÕES DA PROVA. Matéria N Questões Pontos por Questão Duração Conhecimentos Gerais 20 1 Conhecimentos Específicos 40 3

INFORMAÇÕES DA PROVA. Matéria N Questões Pontos por Questão Duração Conhecimentos Gerais 20 1 Conhecimentos Específicos 40 3 EDITAL COMPILADO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 5 REGIÃO Banca Organizadora: FCC Cargo: Analista Judiciário Área Apoio Especializado Especialidade Tecnologia da Informação Remuneração Inicial: R$ 7.566,42

Leia mais

Administração e Desenvolvimento de Soluções em TI

Administração e Desenvolvimento de Soluções em TI Administração e Desenvolvimento de Soluções em TI Projeto Corporativo Missão: Oferecer soluções corporativas em Tecnologia da Informação, fornecendo e integrando produtos e serviços profissionais de alta

Leia mais

EMPRESA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO PRODAM/SP S.A. CNPJ Nº 43.076.702/0001-61 SELEÇÃO PÚBLICA N.

EMPRESA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO PRODAM/SP S.A. CNPJ Nº 43.076.702/0001-61 SELEÇÃO PÚBLICA N. EMPRESA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO PRODAM/SP S.A. CNPJ Nº 43.076.702/0001-61 SELEÇÃO PÚBLICA N.º 001/2010 NORMAS ESPECÍFICAS A EMPRESA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

ANEXO 8 Planilha de Pontuação Técnica

ANEXO 8 Planilha de Pontuação Técnica 91 ANEXO 8 Planilha de Pontuação Técnica Nº Processo 0801426905 Licitação Nº EDITAL DA CONCORRÊNCIA DEMAP Nº 04/2008 [Razão ou denominação social do licitante] [CNPJ] A. Fatores de Pontuação Técnica: Critérios

Leia mais

Consultoria em TI End.: Telefones:

Consultoria em TI End.: Telefones: Consultoria em TI Apresentação Consultoria em TI Atualmente, o setor de TI tem ganhado cada vez mais importância dentro de uma organização, devido representatividade dos recursos de TI na realização das

Leia mais

KLEYTHON KELL VICENTE BEZERRA. Brasileiro 30 anos Solteiro Email: kleython@kleythonkell.com Página Web: http://kleythonkell.com/

KLEYTHON KELL VICENTE BEZERRA. Brasileiro 30 anos Solteiro Email: kleython@kleythonkell.com Página Web: http://kleythonkell.com/ KLEYTHON KELL VICENTE BEZERRA Brasileiro 30 anos Solteiro Email: kleython@kleythonkell.com Página Web: http://kleythonkell.com/ OBJETIVO PROFISSIONAL Gerente de T.I / Gerente de Suporte / Gerente de Serviços

Leia mais

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER TÁSSIO JOSÉ GONÇALVES GOMES tassiogoncalvesg@gmail.com MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 TÁSSIO GONÇALVES - TASSIOGONCALVESG@GMAIL.COM 1 CONTEÚDO Arquitetura

Leia mais

Palestrantes XIV SECOMP Empreender o Futuro, de 06 a 08 de outubro de 2014 CONHEÇA OS PALESTRANTES

Palestrantes XIV SECOMP Empreender o Futuro, de 06 a 08 de outubro de 2014 CONHEÇA OS PALESTRANTES CONHEÇA OS PALESTRANTES Antonio de Lisboa Coutinho Júnior. Graduação em Ciência Computação pela Faculdade Lourenço Filho com a monografia intitulada APRENDIZAGEM DE ALGORITMOS E PROGRAMAÇÃO NO AMBIENTE

Leia mais

1 de 5 Firewall-Proxy-V4 :: MANTENDO O FOCO NO SEU NEGÓCIO ::

1 de 5 Firewall-Proxy-V4 :: MANTENDO O FOCO NO SEU NEGÓCIO :: 1 de 5 Firewall-Proxy-V4 D O C U M E N T A Ç Ã O C O M E R C I A L FIREWALL, PROXY, MSN :: MANTENDO O FOCO NO SEU NEGÓCIO :: Se o foco do seu negócio não é tecnologia, instalar e manter por conta própria

Leia mais

Infraestrutura Básica

Infraestrutura Básica Índice Introdução Características do Mastersaf Componentes do MasterSAF Servidor de Banco de Dados (obrigatório) Estações de Trabalho (obrigatório) Servidor de Arquivos (opcional) Servidor de Aplicações

Leia mais

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia P ORTFÓ FÓLIO Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia versão 1.1 ÍNDICE 1. A EMPRESA... 3 2. BI (BUSINESS INTELLIGENCE)... 5 3. DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS... 6 3.1. PRODUTOS

Leia mais

Banco de Dados. Professor: Rômulo César. romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br

Banco de Dados. Professor: Rômulo César. romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br Banco de Dados Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br Sistema de arquivos X Sistemas de Banco de Dados Sistema de arquivos Sistema de Banco de Dados Aplicativos Dados (arquivos)

Leia mais

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 07/13 CREMEB

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 07/13 CREMEB ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 07/13 CREMEB 1 -DO OBJETO Constitui objeto da presente licitação a aquisição de 70 (setenta) licenças de software antivírus coorporativo para

Leia mais

Gerenciamento de Redes de Computadores. Introdução ao Gerenciamento de Redes

Gerenciamento de Redes de Computadores. Introdução ao Gerenciamento de Redes Introdução ao Gerenciamento de Redes O que é Gerenciamento de Redes? O gerenciamento de rede inclui a disponibilização, a integração e a coordenação de elementos de hardware, software e humanos, para monitorar,

Leia mais

Naturalidade: São Paulo. E-mail: oliveiracef@gmail.com. Coordenação, supervisão, governança de TI, gerenciamento de projetos.

Naturalidade: São Paulo. E-mail: oliveiracef@gmail.com. Coordenação, supervisão, governança de TI, gerenciamento de projetos. CURRICULUM VITAE Carlos Eduardo Francisco de Oliveira Av. Interlagos, 1585 Cep 04661-100 - Jd. Umuarama - SP Tel.Res.: (11) 2369-0048 / (11) 5927-6964 Tel.Cel.: (11) 9 8950-0892 Idade: 45 anos Estado Civil:

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Informação no contexto administrativo Graduação em Redes de Computadores Prof. Rodrigo W. Fonseca SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA PELOTAS >SistemasdeInformação SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA

Leia mais

Contrato de Suporte End.: Telefones:

Contrato de Suporte End.: Telefones: Contrato de Suporte Contrato de Suporte Desafios das empresas no que se refere à infraestrutura de TI Possuir uma infraestrutura de TI que atenda as necessidades da empresa Obter disponibilidade dos recursos

Leia mais

Gerência e Administração de Redes

Gerência e Administração de Redes Gerência e Administração de Redes IFSC UNIDADE DE SÃO JOSÉ CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE DE TELECOMUNICAÇÕES! Prof. Tomás Grimm Agenda! Apresentação da disciplina! Introdução! Tipos de Gerência! Ferramentas

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS DA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DE CANOAS CANOASTEC

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS DA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DE CANOAS CANOASTEC PLANO DE DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS DA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DE CANOAS CANOASTEC Institui o Plano de Desenvolvimento de Recursos Humanos criando o Quadro

Leia mais

Marcelo V. de Freitas Casado, 40 anos, não fumante.

Marcelo V. de Freitas Casado, 40 anos, não fumante. Marcelo V. de Freitas Casado, 40 anos, não fumante. R. Joaquim Manhães, 120 apto. 104 B. Boa Vista Tel. (31) 3243-5749 Belo Horizonte / MG Cel. (31) 8465-0766 CEP 31.060-200 marcelovfreitas@yahoo.com.br

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 016/2012/01 Contrato por Produto Nacional. Número e Título do Projeto: BRA/03/034 Programa de Revitalização da Conab

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 016/2012/01 Contrato por Produto Nacional. Número e Título do Projeto: BRA/03/034 Programa de Revitalização da Conab TERMO DE REFERÊNCIA Nº 016/2012/01 Contrato por Produto Nacional Número e Título do Projeto: BRA/03/034 Programa de Revitalização da Conab 1. Função no Projeto: Consultor por Produto 2. Nosso Número: 3.

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015 TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015 Reestrutura as unidades vinculadas à Secretaria de Tecnologia da Informação SETIN do Tribunal Superior do Trabalho.

Leia mais

5º Semestre. AULA 02 Introdução a Gerência de Redes (Arquitetura e Áreas de Gerenciamento)

5º Semestre. AULA 02 Introdução a Gerência de Redes (Arquitetura e Áreas de Gerenciamento) Disciplina: Gerência de Redes Professor: Jéferson Mendonça de Limas 5º Semestre AULA 02 Introdução a Gerência de Redes (Arquitetura e Áreas de Gerenciamento) 2014/1 Agenda de Hoje Evolução da Gerência

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSOS PÚBLICOS N 24/2012

EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSOS PÚBLICOS N 24/2012 EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSOS PÚBLICOS N 24/2012 Concurso Público para Provimentos de Vagas em Cargos de Nível Superior e Médio A Companhia de Processamento de Dados do Estado do Rio Grande do Sul PROCERGS,

Leia mais

II- profissional tecnicamente capacitado, com conhecimentos cientificamente

II- profissional tecnicamente capacitado, com conhecimentos cientificamente MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 240, DE 2 DE JUNHO DE 2014 O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Leia mais

Soluções em Armazenamento

Soluções em Armazenamento Desafios das empresas no que se refere ao armazenamento de dados Aumento constante do volume de dados armazenados pelas empresas, gerando um desafio para manter os documentos armazenados Necessidade de

Leia mais

Nossa relação com o Mercado TIC

Nossa relação com o Mercado TIC Nossa relação com o Mercado TIC Consulting Services Consultoria Técnica e Gerencial em Processos de TI e Aplicações, redesenhando-os à maximização de resultados. Gestão Estratégica: Outsourcing do Desenvolvimento,

Leia mais

Unidade II TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Prof. Me. Elvis Pontes

Unidade II TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Prof. Me. Elvis Pontes Unidade II TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Prof. Me. Elvis Pontes Conceitos e Componentes de Software Software (SW) são: os programas de computador; é a parte intangível do computador, representada pelos programas,

Leia mais

Desejável: Conhecimento em métodos estatísticos

Desejável: Conhecimento em métodos estatísticos # 1339 ANALISTA DE INFRAESTRUTURA JÚNIOR Pré-Requisitos: - Conhecimento Horizontal Linux/Windows; - Sistemas operacionais; - IIS - Internet Information Services - Connect Direct - XSD - Curso superior

Leia mais