JORNAL ISAVE. cursos colóquios simpósios gabinete de ingresso eventos desporto contactos. Ano lectivo 2006/07 arranca em força

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "JORNAL ISAVE. www.isave.edu.pt cursos colóquios simpósios gabinete de ingresso eventos desporto contactos. Ano lectivo 2006/07 arranca em força"

Transcrição

1 JORNAL ISAVE Setembro nº 3 visita o INSTITUTO SUPERIOR DE SAÚDE DO ALTO AVE em cursos colóquios simpósios gabinete de ingresso eventos desporto contactos DESTAQUE ISAVE Novas instalações têm 17 hectares para os alunos usufruírem Ano lectivo 2006/07 arranca em força O ano lectivo 2006/07 inicia-se no ISAVE a 6 de Outubro com as novas instalações na Quinta de Matos. A aposta no novo edifício é justificada pela importância que o Instituto dá ao ensino de qualidade.. 2 ISAVE Instituto Superior de Saúde do Alto Ave trimestral Editorial Primavera hoje no ISAVE O título não significa desconhecimento das estações do Ano também se fala, em Novembro, do verão de São Martinho!. 2 Monsenhor Cónego Melo celebra Eucaristia ISAVE celebra missa de finalistas de Enfermagem A missa de finalistas do curso de Enfermagem do ISAVE realizou-se no passado dia 22 de Julho, pelas 9:30h, no auditório do Instituto. A Eucaristia foi celebrada pelo Monsenhor Cónego Melo. ISAVE celebra missa de finalistas de alunos de enfermagem A missa de finalistas do curso de Enfermagem do ISAVE realizou-se no passado dia 22 de Julho, pelas 9:30h, no auditório do Instituto.. 8 Técnicos de Farmácia têm trabalho garantido O aparecimento constante de novas tecnologias fez surgir a necessidade de profissionais cada vez mais especializados e vocacionados para áreas específicas da saúde ISAVE colabora com Centro de Saúde de Guimarães na prevenção da cárie O ISAVE e o Centro de Saúde de Guimarães são parceiros no projecto GUISO, com o objectivo de identificar o estado da saúde oral das crianças de Guimarães.. 10

2 Editorial Primavera hoje no ISAVE Novos Alunos sede bem-vindos à Casa Nova. Que todos vos sintais em família e conscientes que vamos viver a Primavera no ISAVE. Monsenhor Cónego Dr. Eduardo Melo O título não significa desconhecimento das estações do Ano também se fala, em Novembro, do verão de São Martinho! Bem ao contrário, quero aplicar, conscientemente, a Primavera ao novo ano escolar no nosso ISAVE, atendendo aos novos alunos que recebemos e à casa nova que vamos ocupar. A primavera é a estação promissora e, nela, se desenha o curso de todo o ano, mormente no sector agrícola. Para o ISAVE, a nova Casa é já uma realidade, não é promessa Aqui a temos e não foge. Mas é promessa quanto aos frutos que, por ela e nela, colheremos. Primavera florida, promissora e esperançosa são as centenas de jovens novos alunos que, pela primeira vez ultrapassarão o pórtico do novo edifício. Convictos estamos que todos, de mãos dadas, em perfeita sintonia de pensamentos e sentimentos, nos daremos bem melhor na Casa Nova colocada à nossa disposição. Novos Alunos sede bem-vindos à Casa Nova. Que todos vos sintais em família e conscientes que vamos viver a Primavera no ISAVE. Monsenhor Cónego Doutor Eduardo de Melo Peixoto Director do Jornal ISAVE em destaque José Manuel dos Santos Henriques, Presidente do ISAVE Novas instalações têm 17 hectares para os alunos usufruírem Ano lectivo 2006/07 arranca em força na Quinta de Matos O ano lectivo 2006/07 inicia-se no ISAVE a 6 de Outubro com as novas instalações na Quinta de Matos. A aposta no novo edifício é justificada pela importância que o Instituto da ao ensino de qualidade. O ISAVE pretende ser uma escola de referência em Portugal, nas tecnologias de saúde, mas também em todos os projectos que abarcamos, realçou José Manuel dos Santos Henriques. 2 O Presidente lançou um desafio aos novos alunos. Sejam exigentes porque nós estamos aqui precisamente para, por um lado, dar forma e corpo ao sonho e ao mesmo tempo proporcionar todas as condições para que eles se possam realizar. A fase de candidaturas ao novo ano lectivo correu muito bem, estamos muito satisfeitos porque correu melhor do que o ano passado, salientou José Manuel dos Santos Henriques. Este ano saíram os primeiros licenciados, mas o Instituto continua a crescer, pois o número de alunos que saiu continua a ser inferior ao número daqueles que entram. Este ano cursos que não eram tão procurados, como o de Higiene Oral e o de Próteses Dentárias tiveram uma evolução considerável, como realçou o Presidente do ISAVE. No próximo ano lectivo inicia-se uma nova fase. Com as novas instalações o ISAVE vai ter o melhor campus académico de Portugal, frisou o Presidente do Instituto. Assim, os alunos têm as condições técnicas necessárias a par de um conjunto de serviços de saúde que nós temos convencionado, garantem um ensino de qualidade aos nossos alunos, acrescentou. Para José Henriques esta nova etapa é muito reconfortante, muito agradável e interessante, apesar de no início terem enfrentado alguns obstáculos e problemas. Sentimo-nos bem pela concretização deste projecto, pela sua importância, para o que se destina e também pelo facto de termos encontrado todos aqueles opositores, confessou. As novas instalações estão ao nível dos campus britânicos ou anglo-saxónicos. Os alunos têm 17 hectares para usufruir. Deixamos de ter um pequeno espaço para os alunos e agora temos os 17 hectares para que os alunos possam desfrutar, da melhor forma possível, afirmou.

3 O Instituto está envolvido num projecto lusófono, já estão efectivamente no Brasil e em Cabo Verde. No próximo mês de Março vão avançar em Angola. Este projecto envolve ensino superior e saúde. Estamos sempre a falar de ensino superior e saúde, mencionou José Henriques. Para além destes países lusófonos o ISAVE quer actuar também em Moçambique, mas é uma questão que vai depender de uma vista ao país, concluiu. ISAVE é escolhido pelo testemunho positivo dos alunos Apesar do ensino superior ser cada vez menos procurado, o ISAVE continua a ser uma alternativa muito procurada pelos estudantes que queiram ingressar na universidade. José Henriques justifica a área da Saúde continua a ser de algum modo apelativa para os alunos, além disso temos o cuidado de facilitar todas as condições para uma boa formação. O ISAVE tem a preocupação de conhecer as ofertas das outras instituições de ensino superior do país, com o objectivo de oferecer um ensino de qualidade àqueles que os procuram. No sentido, de perceber as razões que levam as pessoas a procurar o ISAVE realizaram um inquérito e 95 por cento dos inquiridos afirmou que têm alguém que conhecem a estudar no Instituto. É pelo testemunho daqueles que cá estão que nós estamos a receber os novos alunos, advogou José Henriques, considerando gratificante a opinião que os alunos transmitem para o exterior da instituição. O ISAVE além de proporcionar boas condições de ensino aposta na componente desportiva. Estamos a apostar no desporto, quer universitário, quer federado, através da criação de uma instituição que é do ISAVE, a Academia Desportiva do ISAVE, que é um clube sem fins lucrativos, garantiu o Presidente. Quero que o ISAVE seja um pouca a imagem da minha forma de ser, eu nunca na minha vida fui cinzento, observou. É necessário fazer tudo pela positiva e nunca fazer nada contra ninguém, mas fazermos por nós e pela comunidade. As mudanças que o ISAVE efectuou este ano surgem no sentido de proporcionar as melhores condições de ensino aos alunos. José Manuel Henriques lançou um desafio aos novos alunos. Gostaria que os novos alunos sonhassem e que alimentassem esse sonho e estejam disponíveis para trabalhar e evoluir. Novas instalações do ISAVE (maquete 3D) 3

4 ISAVE Equipa da nova AEISAVE Lista T assumiu liderança dos alunos Bruno Ferreira é o novo Presidente da AEISAVE É com grande honra que assumo hoje as funções de Presidente da Associação de Estudantes do ISAVE, afirmou Bruno Ferreira, aluno do curso de Prótese Dentária na sessão solene de tomada de posse da nova direcção da AEISAVE que decorreu no dia 20 de Julho. Mais do que uma imagem, o trabalho foi o slogan da campanha eleitoral e é o que prometem, agora, os novos dirigentes da AEISAVE. A sessão de tomada de posse foi iniciada por Orlando Rebelo, o ex- Presidente da Mesa da Assembleia-geral, que aproveitou para recordar que no passado ocorreram erros, mas o importante é não os repetir. Peço-vos o consenso, o trabalho e a dedicação, concluiu. Por seu turno, Rui Castelar, responsável pelas Relações Externas do ISAVE, agradeceu a Orlando Rebelo por tudo o que fez, enquanto Presidente da Associação e da Mesa da Assembleia-geral. Associação é o conjunto, é cada um sentir-se integrado no todo. Este é o espírito da associação, mencionou Monsenhor Cónego Melo, Vice-Presidente do Instituto. Como representante da Direcção do ISAVE, Cónego Melo garantiu que a associação faz parte deste Instituto. Neste evento estiveram presentes todos os elementos da equipa da associação de estudantes com o intuito de reforçar a entrega de todos no sentido de defender os interesses dos alunos. A sessão foi breve e consistiu na passagem do testemunho de Orlando Rebelo para Nuno Teixeira, o actual Presidente da Mesa da Assembleia-geral que chamou os elementos da direcção para que estes assinassem o livro Rui Castelar, Monsenhor Cónego Melo e Orlando Rebelo 4

5 Bruno Ferreira, novo Presidente da AEISAVE Bruno Ferreira, Presidente da AEISAVE garante É um orgulho e uma honra assumir as funções de Presidente da AEISAVE As últimas eleições do ISAVE tiveram três listas. As eleições são realizadas em Junho já quando muitos dos alunos estão de férias, em exames ou em estágios. A lista vencedora quer alterar a data da época das eleições passando-as para Dezembro. A Lista T, de trabalho foi a vencedora das eleições para a AEISAVE e concorreram com o slogan: Mais do que uma imagem, trabalho. Foste eleito Presidente da AEISAVE. O que representa esta nomeação para ti? Esta nomeação para mim representa o culminar de sacrifício e esforço que foi feito durante o ano na associação transacta, da qual eu fazia parte. Decidimos no final da queima abandonar a associação e resolvemos candidatar-nos com outra lista. Foi uma escolha difícil, porque na associação anterior, para além de um grupo de trabalho era um grupo de amigos. È também uma satisfação pessoal, é um orgulho e uma honra assumir as funções de Presidente da nova AEISAVE. Quantos alunos fazem parte da AEISAVE? São de todos os cursos? São 23. Temos representantes de todos os cursos, com a excepção do curso de Higiene Oral. Qual é o primeiro passo a dar pela nova associação? È uma pergunta difícil, porque são vários primeiros passos. O primeiro é preparar a recepção, uma vez que é agora o ponto fulcral. Mas queremos também angariar mais sócios, este ano tínhamos cerca de 300 sócios. Este ano queremos que todos se tornem sócios, mas para isso é necessário dar-lhes alguma coisa. 5

6 Bruno Ferreira na cerimónia de Tomada de Posse Neste sentido, estamos a fazer alguns contratos com vários estabelecimentos da Póvoa do Lanhoso, desde cafés, bares, restaurantes, esteticistas, ginásios, entre outros. Queremos agora integrar os caloiros que chegam e alterar a imagem que a população da Póvoa tem dos estudantes. Somos alunos que estamos aqui para trabalhar. Qual o grande objectivo do mandato? O objectivo principal é lutar pelos interesses dos alunos do ISAVE. Tudo o que vamos fazer será em torno desse objectivo. Vamos fazer mais e melhor por eles. Que outros planos estão na génese deste mandato? Temos um plano que é importante tanto para o ISAVE como para a Póvoa que é candidatar-nos às fases finais da Federação de Desporto Universitário (FADU). Queremos fazer intercâmbios com outras universidades para conhecer outros pontos de vista e estilos de vida diferentes. Criar a associação dos antigos estudantes é também outro objectivo. Já criamos os estatutos e temos de esperar pela apresentação de listas e em Novembro realizar as eleições. O que podem os alunos e a própria direcção do ISAVE esperar desta nova associação? Nós, acima de tudo, queremos trabalhar mais e melhor. Eles podem esperar de nós muito trabalho. Aliás o nosso slogan era: Mais do que uma imagem, trabalho. Por isso queremos trabalhar e mostrar que somos melhores, foi por isso que nos candidatamos. Na tua opinião como se portou a AEISAVE até ao momento? Até agora víamos a associação como uma comissão de festas, porque para além de uma recepção aos caloiros, uma queima e a Isa vai de férias a associação de estudantes pouco mais fez. Podemos fazer tertúlias, workshops e nunca fizeram o ISAVE é que fazia essas actividades. O desporto é uma coisa que queremos apostar fortemente nunca foi muito explorado pelas anteriores associações. Queremos que os alunos continuem a ficar aqui na Póvoa e para isso é necessário que eles tenham actividades que os prendam. Porque é que achas que a tua lista ganhou? Foi pela minha equipa, tenho uma equipa que considero muito boa. Não foi por mim que ganhamos, mas pela minha lista. A minha lista para mim é de trabalho e não uma lista de imagem. Estou confiante que este ano vamos trabalhar e com força. 6

7 ISAVE Taxa de emprego dos alunos do ISAVE próxima dos 100% Técnicos de Farmácia têm trabalho garantido O aparecimento constante de novas tecnologias fez surgir a necessidade de profissionais cada vez mais especializados e vocacionados para áreas específicas da saúde. Assim e com a criação das escolas superiores de tecnologia da saúde começa-se a reconhecer o elevado nível de formação dos profissionais do grupo de Diagnóstico e Terapêutica onde se insere o Técnico de Farmácia. Actualmente, a taxa de emprego dos alunos do ISAVE está muito próxima dos 100% e os Técnicos de Farmácia são muito bem acolhidos pelas entidades empregadoras, essencialmente na área das farmácias comunitárias e parafarmácias. Muitas vezes os alunos estagiam em determinado local, continuando posteriormente aí a sua vida profissional após término do estágio. Quem sai daqui sai com emprego assegurado, refere o professor e coordenador do curso de Farmácia do ISAVE, Fernando Azevedo. Consciente das suas competências teóricas e técnicas, o Técnico de Farmácia é hoje um profissional de saúde cujo desempenho e responsabilidade na gestão e controlo do uso dos medicamentos é reconhecido. A evolução a que se assiste na prestação de cuidados de saúde em Portugal, com particular enfoque na melhoria de qualidade de vida dos utentes, exige uma intervenção activa destes profissionais, salientou o professor do ISAVE. Para Fernando Azevedo, dada a sua qualificação técnica e científica relacionada com a área do medicamento, as vantagens da inserção destes profissionais no mercado de trabalho será enorme. As perspectivas de emprego do Técnico de Farmácia centramse essencialmente nas farmácias comunitárias, farmácias hospitalares, parafarmácias, indústria farmacêutica e marketing farmacêutico. Em Portugal existem cerca de 2800 farmácias comunitárias e está prevista a abertura de mais 300 até ao final deste ano. Além disso, abriram também cerca de 120 parafarmácias e até ao fim do ano vão abrir mais de 80. A legislação permite ao Técnico de Farmácia ser responsável técnico pelas parafarmácias, local onde se pode vender produtos de saúde e medicamentos não sujeitos a receita médica. Sendo alargada a lista dos medicamentos que se podem vender sem receita médica, o que acontecerá até final do ano, aumentará significativamente o campo de intervenção dos Técnicos de Farmácia. Podem assim ainda abrir o seu próprio local de trabalho. Em Portugal existem cerca de 2800 farmácias comunitárias 7

8 ISAVE Monsenhor Cónego Melo celebra Eucaristia ISAVE celebra missa de finalistas de alunos de Enfermagem A missa de finalistas do curso de Enfermagem do ISAVE realizou-se no passado dia 22 de Julho, pelas 9:30h, no auditório do Instituto. A Eucaristia foi celebrada pelo Monsenhor Cónego Melo. Na missa estiveram presentes docentes, finalistas da licenciatura de Enfermagem do ISAVE, pais e amigos que foram testemunhas deste grande momento da vida dos alunos. Aqui ficam alguns dos momentos registados nesse dia... 8

9 9

10 PARCEIRO Alexandra Santos, Coordenadora do Projecto Higiene Oral ISAVE colabora com Centro de Saúde de Guimarães na prevenção da cárie Parceria contribui para reconhecimento da saúde oral O ISAVE e o Centro de Saúde de Guimarães são parceiros no projecto GUISO, com o objectivo de identificar o estado da saúde oral das crianças de Guimarães. Sentimos a necessidade de fazer um diagnóstico da situação e sabermos como estamos em relação às metas nacionais, afirmou Alexandra Santos, médica de Saúde Pública e coordenadora do programa de saúde oral e escolar do Centro de Saúde de Guimarães. 10 Esta parceria foi importante para o levantamento dos dados necessários para o conhecimento da situação. Para a médica de Saúde Pública esta troca de conhecimentos e esforços é necessária, porque a saúde oral não é só os médicos e os enfermeiros que percebem. Neste projecto participaram o coordenador do curso de Higiene Oral, alguns professores acompanharam sempre o projecto e foram uma parte muito activa no acompanhamento dos estagiários, referiu Alexandra Santos. Nesta parceria os estagiários do ISAVE fizeram a recolha dos dados. Os alunos estagiários foram aqueles que trabalharam no terreno, foram às escolas fazer o diagnóstico dos grupos de três anos e doze anos e fizeram a recolha dos dados sempre com o acompanhamento da equipa da saúde escolar, analisou a coordenadora do programa. Assim, os alunos do ISAVE deslocavam-se às escolas com a enfermeira e faziam esse trabalho em parceria. Alexandra Santos menciona que esta colaboração serviu não só para aumentar os conhecimentos na nossa equipa, mas também a partilha de informação que é importante entre o Centro de Saúde de Guimarães e o ISAVE. Como entidade de ensino superior, o ISAVE une o seu trabalho de pedagogia na promoção de uma melhor saúde na comunidade.

11 Cerca de 50 por cento das crianças com seis anos têm cáries Para cumprir as novas regras definidas pelo Serviço Nacional de Saúde criou-se uma nova estratégia de intervenção do Programa Nacional de Promoção da Saúde Oral. Neste sentido, o ISAVE associou-se ao Centro de Saúde de Guimarães para fazer um levantamento da situação do concelho de Guimarães, nos grupos etários de referência. A recolha dos primeiros elementos permite apresentar algumas conclusões. A mais importante é que cerca de 17 por cento das crianças com três anos já têm cáries, mencionou a coordenadora do GUISO (Guimarães a sorrir). Por outro lado, a percentagem de crianças com seis anos que apresentam sinais de cáries ronda os 50 por cento. Aos três anos já é surpreendente, mas com seis ainda continua a existir um elevado número, confessou Alexandra Santos. A Organização Mundial de Saúde definiu metas concretas. Pretende que em por cento das crianças com seis anos estejam livres de cárie. A amostra realizada em Guimarães abrangeu uma população de 1200 crianças. Na opinião da médica de Saúde Pública a cárie dentária é a doença mais prevalente nas crianças, mas é também aquela que é facilmente prevenível. A prevenção assenta, sobretudo, em três pilares: escovagem regular dos dentes, pelo menos duas vezes por dia sendo obrigatório à noite; redução da ingestão de alimentos com elevado grau de açúcar e o uso do flúor. GUISO conta com as escolas do concelho de Guimarães, uma vez que estas estão mais sensibilizadas e são agora um grande parceiro da saúde oral. Neste momento, as escolas estão mais receptíveis porque tiveram a oportunidade de ver as bocas das crianças que era uma coisa que eles não imaginavam, salientou. Um dos objectivos do Programa Guimarães a sorrir é incutir hábitos de higiene oral nos miúdos. Reparamos que depois da aquisição desses hábitos os miúdos levam esses hábitos para casa, revelou Alexandra Santos. O efeito de grupo é também outro método para a mudança de comportamentos. Os miúdos a quererem imitar é uma das armas que temos para a aquisição de comportamentos, concluiu a médica de Saúde Pública. O Programa GUISO vai continuar, porque, como analisa a coordenadora os projectos são sempre a longo prazo. E, esta parceria deixou-nos bastante satisfeitos, mas também porque na zona Norte não há muitos higienistas e era um elemento essencial para obtermos algum sucesso. Alexandra Santos deixou um convite aos alunos do ISAVE. Venham com vontade de trabalhar porque nós precisamos de pessoas. A saúde não se faz só com médicos e enfermeiros e todos os profissionais fazem falta para tratar das questões da saúde. 50% das crianças com seis anos apresentam sinais de cáries 11

12 BEST OF 05/06 Lançamento da primeira pedra das novas instalações Abertura Oficial Ano Lectivo 2005/2006 Recepção ao Caloiro 2005/2006 Tertúlia com Marcelo Rebelo de Sousa 12 Natal 2005

13 Sessão Solene do 4º aniversário Cerimónia Imposição de Insígnias Primeiras Jornadas de Radiologia Conferência Medicamento Genérico Apresentação da equipa de Andebol do ISAVE Aquisição dos Direitos Desportivos do Manabola 13

14 ALUNOS em destaque Nelson Leitão, Fisioterapeuta da Selecção Nacional de Voleibol Masculino ISAVE formou fisioterapeuta da selecção A de Voleibol, Nelson Leitão O atleta é um todo Fisioterapeuta da Selecção Nacional de Voleibol Masculino, Seniores A, Nelson Leitão conta o seu percurso até à actividade de fisioterapeuta. Com 21 anos, natural de Barcelos, é difícil perceber como, tão jovem, já o seu papel é importante na área desportiva. Mas a história é fácil de contar. Em 2002, ouviu na rádio que abriria uma escola superior de saúde na Póvoa de Lanhoso, o ISAVE Instituto Superior de Saúde do Alto Ave. Um dos cursos era Fisioterapia. Não teve dúvidas e inscreveu-se. Estava dado um dos passos mais importantes da sua vida. Acaba, em 2005, o bacharelato em Fisioterapia. No final desses três anos é convidado a ingressar na equipa médica que levaria alunos universitários de desporto escolar para provas fora do país. Nelson Leitão explica que nessa altura, depois de realizado o 4º estágio do curso, e como tinha corrido bem, tinha ficado a trabalhar no local onde estagiei. Não podia aceitar sem primeiro falar com a entidade patronal. Mas tratei das coisas e consegui ingressar na equipa médica. Durante esse tempo conheceu pessoas que o convidaram para ser fisioterapeuta da equipa médica da Selecção Nacional de Voleibol Masculina, Seniores A. Claro que aceitou o convite. Para Nelson Leitão o atleta é um todo. Temos que saber e tratar sempre a causa, não a consequência. A dor que o atleta apresenta é quase sempre consequência de um desequilíbrio muscular, de uma má postura, de um gesto repetido mal efectuado. Temos que tentar corrigir essas deficiências, essas malformações. É nisto que consiste o nosso trabalho, baseado em imensas técnicas. É um trabalho muito cativante», explicou. Para Nelson Leitão, fundamental no seu percurso foi a aprendizagem, o curso no ISAVE. Senti-me sempre bem preparado. Mesmo durante o curso, nos estágios, como éramos os pioneiros, existia aquele receio e pressão de como seríamos recebidos pela comunidade, pelos fisioterapeutas e médicos que trabalhariam connosco. A aceitação foi sempre excelente. Os professores do curso de Fisioterapia do ISAVE sempre nos acompanharam nos estágios, iam perguntando e corrigindo todos os possíveis erros. Ficamos bem adaptados e no bom caminho. Agora, a concluir a licenciatura de Fisioterapia no ISAVE, Nelson Leitão sente que tudo o que aprendeu durante o curso foi útil. Claro que não podemos parar e sei que os professores do curso de Fisioterapia do ISAVE estão a investir e a trabalhar constantemente. Os apontamentos trazem sempre mais qualquer coisa, estão a melhorar, sempre actuais. E todos nós queremos evoluir, não podemos parar. E sinto que no ISAVE os coordenadores não páram. Nem Nelson Leitão vai parar. Tem outros convites e os desejos vão prosseguir. O curso de Fisioterapia do ISAVE abriu-me as portas de um mundo que todos os dias me cativa mais, rematou. 14

15 ALUNOS Alunos sensibilizam crianças para lavagem adequada e frequente das mãos A Higiene das Mãos na Saúde Pessoal Projecto do ISAVE ensina crianças a prevenir doenças Para educar, sensibilizar e consciencializar as crianças para a lavagem adequada e frequente das mãos, como medida primária de prevenção de doenças, alunos e docentes do 3º ano do curso de Análises Clínicas e Saúde Pública do ISAVE, desenvolveram um projecto de educação para a saúde: A Higiene das Mãos na Saúde Pessoal. Alunos da pré-escola e do 1º. Ciclo de escolaridade do ensino básico do agrupamento de escolas de Pico de Regalos, Vila Verde, alunos do externato Delfim Ferreira, Famalicão e crianças da Comissão de Melhoramento de Santo Emilião, Póvoa de Lanhoso, apreenderam a importância da lavagem frequente e adequada das mãos como medida primária de prevenção, bem como de promoção da saúde individual e pública. As actividades foram divididas em duas sessões, tendo decorrido durante dois dias. A primeira, de cariz prático, consistiu na recolha de amostras de um dos dedos das mãos para meio de cultura durante três fases distintas: sem lavar as mãos, após lavar as mãos só com água, após lavar as mãos com água e sabão. A segunda teve um cariz teórico-prático. Foi realizada a visualização microscópica do crescimento microbiano em meio de cultura e feita a visualização macroscópica de algumas espécies bacterianas. Depois, alunos e professores do ISAVE do curso de Análises Clínicas e Saúde Pública falaram sobre o tema e, por fim, foi realizado um questionário para avaliação dos conhecimentos dos alunos sobre o assunto. Para Paula Espírito Santo, coordenadora do curso de Análises Clínicas e Saúde Pública do ISAVE, a «intervenção nas escolas foi muito positiva, na medida que permitiu demonstrar a importância de um pequeno gesto fundamental na prevenção da doença e promoção da saúde». Daniela Gonçalves, orientadora do projecto, confessa «pelas ideias recolhidas, constatou-se que a maioria dos alunos não tinha conhecimento sobre as doenças que podem ser transmitidas pelas mãos, não conheciam o procedimento adequado para a lavagem das mãos, bem como o cuidado inerente com as unhas. Mesmo em algumas escolas sentimos o interesse em melhorar os recursos que permitissem uma melhor higiene das mãos dos alunos». Estudos realizados afirmam que lavar convenientemente as mãos evita doenças como a gripe, a bronquiolite, e algumas do sistema gastrointestinal, a mais comum é a diarreia. Depois deste projecto, o ISAVE quer desenvolver outros junto da comunidade, para além de pretender continuar a desenvolver outras iniciativas, no âmbito do A Higiene das Mãos na Saúde Pessoal. O desejo é educar para a saúde e criar, nas crianças, a necessidade concreta de hábitos correctos de higiene. 15

16 opinião A oportunidade dos técnicos de farmácia (TF) São normalmente profissionais extremamente dedicados à farmácia, seu proprietário e seus clientes. Muitos têm o saber de experiência feito e não raramente apoiam e, quando necessário, representam o farmacêutico. São eles que normalmente encontramos ao balcão e que nos ouvem atentamente para, a seguir, aconselhar e recomendar, livrando-nos, deste modo das nossas maleitas e sofrimentos. São profissionais, estão disponíveis e têm muito para dar às populações de Portugal. As mudanças recentes no mercado farmacêutico têm contribuído para reforçar o perfil dos técnicos de farmácia. Isto porque os consumidores têm cada vez menos tempo para se consultar junto de outros profissionais de saúde e também porque a consulta na farmácia é grátis. Também, o portfolio de produtos e serviços nas farmácias tem vindo a diversificar-se, vindo ao encontro das necessidades e expectativas dos utentes. As mudanças vão continuar a ocorrer e a um ritmo cada vez mais acelerado pelo simples facto de que a competição será um factor catalizador da evolução neste sector. O que podem, então, fazer os TF? Podem, antes de mais, identificar os seus pontos de fracos, ou menos fortes, e tentar minimizá-los através da formação contínua. Na área técnica, na área da informática e na área do marketing. Se o fizerem, estarão aptos a responder aos desafios que mais cedo ou mais tarde os seus líderes lhes colocarão. A tendência será cada vez mais para se indexarem as remunerações aos resultados é, por isso, o desempenho elevado será recompensado por uma remuneração adequada. Podem também ajudar o director-técnico e o proprietário da farmácia onde trabalham a gerir a mesma. A verdade é que esta gestão é cada vez mais complexa e exigente e não restará aos farmacêuticos delegarem nos seus colaboradores maiores responsabilidades, aumentando, deste modo, as eficiências e, por consequência, a produtividade. Ora, maior produtividade é igual a lucros superiores. Deste modo, o farmacêutico poderá partilhar os dividendos extra com os seus colaboradores e continuar muito satisfeito, pois aumentou os dele e, mais importante do que tudo, prestou um bom serviço aos seus clientes, fidelizando-os. Debater os problemas e as oportunidades das farmácias é também importante. Existem já bons exemplos desta prática e muitos farmacêuticos promovem reuniões com o seu staff para, em conjunto, analisar problemas e tomar decisões. Esta é a forma correcta de se trabalhar. Como numa equipa de futebol, como num grupo coral, como uma professora com os seus alunos, sem comunicação e entendimento não é possível progredir de forma substantiva. A grande oportunidade dos técnicos de farmácia está em valorizarem-se profissionalmente, usando, para isso, a imaginação, a capacidade de diálogo e a humildade para solicitar a ajuda de quem está em posição para os apoiar. Se for assim, estou certo de que o seu esforço será reconhecido e de que, a prazo, todos serão recompensados. Agora é preciso olhar para a frente e pôr mãos à obra. João Guerra (Gestor de Marketing Estratégico) PUBLICIDADE visita o INSTITUTO SUPERIOR DE SAÚDE DO ALTO AVE em cursos colóquios simpósios gabinete de ingresso eventos desporto contactos 16

17 DESPORTO Rui Matos, Responsável pela área de Desporto do ISAVE Rui Matos enaltece projecto único e inovador do ISAVE Academia Desportiva quer aliar a formação académica à desportiva O ISAVE pretende ser uma referência na área do desporto universitário em Portugal, como analisou o responsável da área desportiva.neste sentido, apostou recentemente na captação de jovens para as escolas de formação de andebol e de futsal. No futuro, tem como ideal ter nas suas equipas principais, atletas oriundos das escolas de formação. O ISAVE criou uma Academia Desportiva. Em termos genéricos, como vai funcionar? O ISAVE criou a Academia Desportiva, numa primeira fase para uma melhor identificação e concentração da parte desportiva e também com o intuito de dar à ao projecto desportivo o real conceito de desporto. Associando sempre desporto à faculdade sentimos necessidade de criar um clube onde podemos reunir todas as modalidades desportivas. É para a Academia Desportiva que vai convergir todo o desporto do ISAVE, desde desporto federado a desporto não federado, escalões de formação e desporto universitário. O conceito da Academia é simples, que pretende ser um clube diferente, uma vez que estamos associados à Instituição ISAVE. O conceito ideal de atleta passa pela formação, quer académica, mas também desportiva. Qual o objectivo desta iniciativa? O objectivo maior passa por aliar a formação académica à formação desportiva, porque cada vez mais temos como meta que a formação académica e desportiva quando andam de lado a lado dão um melhor resultado, quer da pessoa, quer do atleta. Por outro lado, para além de atletas queremos pessoas que se estejam a formar, a grande parte delas no ensino superior. Todos os praticantes da Academia Desportiva são estudantes. As inscrições na Escola de Formação de Futsal decorreram de 19 de Junho a 1 de Julho. Que balanço faz desta primeira fase de captação? O balanço foi extraordinariamente positivo. Primeiro, porque uma das coisas que levou à criação desta academia foi fomentar um espírito desportivo na Póvoa do Lanhoso, que não existia até então. O ISAVE surgiu com um conceito novo: Pôr a Póvoa do Lanhoso a mexer, no sentido de praticar actividade física. A adesão nesse período de captação foi enorme, temos atletas que podem preencher todos os escalões de formação. Vamos apostar mais na formação inicial, nomeadamente escolas infantis e iniciados. E em relação à Escola de Formação de Andebol. Já tem alguns resultados? Tal como aconteceu com o futsal também tivemos bons resultados, com muita gente a participar, temos atletas que nos permitem fazer possibilitem fazer com valor as escolas de formação que pretendíamos. Por outro lado, para mim os melhores treinadores devem estar na formação. Para além do desporto, os miúdos precisam de uma parte lúdica, do gosto pela modalidade e uma grande pedagogia. O que queremos é que num curto espaço de tempo que as nossas equipas principais sejam compostas por atletas oriundos da nossa formação. Quem pode participar nestas escolas. Têm alguns critérios de selecção? O único critério é a idade, porque temos regras impostas pelos regulamentos das federações das respectivas modalidades. Do mesmo modo, têm de ter o perfil que achamos necessário, desde a parte anatómica até à parte de pessoa. Os técnicos foram também escolhidos de uma forma criteriosa Na sua opinião que vantagens trazem estas iniciativas para o ISAVE? Para além de uma imagem que irá criar junto da comunidade, nomeadamente dos encarregados de educação e dos atletas em si, tem uma forte componente em imagem. Quer queiramos ou não o desporto é o maior veículo de informação e divulgação. Esta é uma estratégia inequívoca, outra é conseguir construir no ISAV um modelo diferente, pioneiro em Portugal e começar a criar uma identidade própria do desporto nacional e também, no fundo possibilitar a uma faixa alargada de jovens, que não conseguiam praticar desporto e ter sucesso escolar em simultâneo. Neste momento, este projecto também visa conciliar o sucesso desportivo e o escolar. Isso é possível e é outro dos objectivos da Academia Desportiva do ISAVE. 17

18 RuiMatos, Mário Amaral, José dos Santos Henriques, João Silva e Afonso Almeida Época desportiva 2006/2007 Marca desportiva Munich equipa ISAVE A marca espanhola Munich irá equipar o ISAVE na época desportiva 2006/2007. Além disso, o ISAVE abrirá nas suas instalações uma loja da marca. O anúncio foi feito em conferência de imprensa, no passado dia 28 de Julho, nas instalações do ISAVE. Equipa de Andebol» Guarda-redes: Miguel Marinho ex ABC Ricardo Castro ex FC Porto Armando Fernandes ex Manabola» Ponta Direito: José Vieira ex Fermentões Tiago Leite ex Manabola» Ponta esquerdo: José Meira ex Francisco da Holanda Nuno Ribeiro ex Vitória de Setúbal» Lateral esquerdo: Filipovic internacional angolano, ex Grupo Desportivo da Banca Sérgio Lopes ex FC Porto Paulo Silva ex Vitória de Setúbal» Pivot: Augusto internacional angolano, ex 1º de Agosto» Central: Antóno Ferreira ex FC Porto Presente na sessão, o representante da Munich em Portugal agradeceu a parceria ISAVE/Munich, salientado as vantagens que trará para ambas as partes. Mário Amaral reconhece que num projecto pioneiro e único em Portugal, que une formação e desporto, a parceria realizada terá sempre um futuro feliz. Também o Presidente do ISAVE se mostrou satisfeito, referindo-se à Munich como uma marca muito forte e nós estamos obviamente empenhados em, de algum modo, dar o melhor de nós, até mesmo para não defraldar a aposta que a própria marca fez no ISAVE. Com esta parceria a Munich pretende impor-se como marca de referência em Portugal e Mário Amaral acredita que com o ISAVE damos os passos certos no nosso desejo. Deixamos de ser só Munich e passamos a ser um grupo do qual o sucesso do ISAVE será o sucesso da Munich, salienta. Durante a conferência José dos Santos Henriques reforçou a ideia de que o projecto do ISAVE passa pela formação humana, académica e técnico-desportiva. O Presidente do ISAVE acrescentou também que o ISAVE não forma doutores mas sim homens. Na sua opinião, o ISAVE não é apenas um clube, mas acima de tudo uma faculdade que irá permitir aos seus alunos a possibilidade de, para além de frequentarem um curso superior, jogar andebol ao mais alto nível. Sabemos que o nosso projecto é único em Portugal e temos à nossa frente um longo e sólido caminho a percorrer». Clube reforçado com dois novos jovens O ISAVE anunciou ainda a contratação de João Silva e Afonso Almeida para a equipa de Andebol que disputará a LPA 2006\2007. José dos Santos Henriques considera-os dois bons atletas que estavam já referenciados e que esperamos que sejam um contributo e uma mais valia para a equipa. Ex-Francisco de Holanda, João Silva tem 27 anos, 1.84m, 82kg e é o novo pivôt do clube. Por sua vez, Afonso Almeida jogou no ABC e iniciará os seus estudos no ISAVE. O lateral direito tem 21 anos, 1.86 e 79kg. Para além destes jogadores, o ISAVE anuncia ainda a contratação do jogador que fecha o plantel, trata-se de Cláudio Mota, Central, de 20 anos, 1,90m, 73Kg, também ex-francisco da Holanda. Segundo o Presidente do ISAVE, o campeonato da Liga pode esperar um ISAVE honesto, trabalhador, ambicioso e que quer fazer o melhor possível. 18

19 Rui Matos e Mário Pereira, Treinador da equipa de Futsal Plantel conta com a experiência de Mário Pereira Equipa de Futsal aposta em três competições Já está apresentada a equipa que vai defender as cores do ISAVE nos Campeonatos da Liga Universitária e dos distritais da AF de Braga. A criação da equipa de futsal é mais um passo do projecto da Academia Desportiva do ISAVE, afirmou Rui Matos, director desportivo, na sessão de apresentação da equipa à comunicação social. Esta equipa pretende actuar em três frentes: Liga Universitária, campeonato da Associação de Futebol de Braga e Taça AF de Braga. Para o director desportivo o projecto Academia do ISAVE é um projecto inovador, porque reúne a formação, mas também o desporto. No ano de arranque, o projecto de futsal é desenvolvido em parceria com a Associação Cultural, Recreativa e Desportiva de Frades. A equipa traçou metas ambiciosas, uma vez que o objectivo é vencer nas três competições em que estão envolvidos. A equipa é constituída maioritariamente por estudantes do Instituto, todos eles com experiência no futsal e Mário Pereira foi o técnico escolhido para atingir os objectivos ambiciosos, como referiu. Com uma vasta experiência no futsal, enquanto jogador e também como treinador, Mário Pereira confia muito na capacidade do seu grupo de trabalho. Mário Pereira já jogou em equipas como o Sporting de Braga e orientou formações como o Frades e ASCREDNO de Nogueiró, no ano passado, e prevê dificuldades, mas acredita nas capacidades dos seus jogadores para alcançar os objectivos. Alguns têm alguma experiência no futsal e penso que temos uma equipa forte para lutar pela vitória nas três competições onde vamos entrar, acrescentou Rui Matos. A equipa de futsal já começou a prepara a temporada, que terá início no próximo dia cinco de Outubro, com a Taça AF de Braga. O campeonato da AF Braga começa pouco depois e a Liga Universitária começa no mês de Novembro. O plantel ainda está incompleto, mas o técnico vai observar alguns jogadores que também são estudantes do ISAVE durante a pré-temporada para seleccionar. Equipa de Futsal do ISAVE 19

20 ACTUALIDADE Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados DGS elabora Manual de Boas Práticas A Direcção-Geral da Saúde (DGS) elaborou um Manual de Boas Práticas para os Assistentes Sociais da Saúde integrados na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados. A Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados, criada no âmbito dos Ministérios da Saúde e do Trabalho e da Solidariedade Social, destina-se a a responder às necessidades das pessoas com dependência funcional, dos doentes com patologia crónica múltipla e das pessoas com doença incurável em estado avançado e em fase final de vida. Nela se inscrevem também os cuidados paliativos de acompanhamento e apoio no fim de vida. Aos assistentes sociais da saúde cabe, no âmbito dos cuidados integrais e integrados, a missão de enfatizar a relevância e a centralidade dos factores psicossociais, enquanto determinantes ou favorecedores do tratamento, da reabilitação, da readaptação e da reintegração dos doentes/ dependentes nos ambientes sociais que mais se lhes adequam e favorecem o desenvolvimento de todas as suas potencialidades. O perfil dos assistentes sociais é, pois, orientado para a prestação de cuidados e a gestão personalizada da situação e necessidades globais do cidadão-doente, bem como para o trabalho de organização e educação de pessoas com interesses afins em matérias de saúde e doença, distinguindose do perfil e desempenho profissional dos assistentes sociais que intervêm neste processo a partir dos Centros Distritais de Segurança Social. Acordo aprovado em Setembro ONU negoceia Convenção contra discriminação de deficientes A ONU começou uma nova ronda de negociações para uma convenção internacional que acabe com a discriminação das pessoas deficientes, com a esperança de que o documento possa ser aprovado na próxima Assembleia-Geral. A comissão especial para a redacção do tratado reunir-se-á na sede da ONU, em Nova Iorque, com a participação de delegações de 192 países das Nações Unidas e organizações nãogovernamentais. Só 45 países têm uma legislação sobre os deficientes. Em resultado disso, essas pessoas têm menos possibilidades do que as outras de frequentar a escola, conseguir um emprego ou a oportunidade de realizarem os seus sonhos ou potencial, disse Thomas Schindlmayr, do Departamento dos Assuntos Económicos e Sociais da ONU. 20 As delegações esperam que a Convenção seja aprovada na próxima Assembleia-Geral das Nações Unidas, em Setembro. Se tal acontecer, este será o primeiro tratado sobre direitos humanos aprovado no séc. XXI, salientou Thomas Schindlmayr. Segundo as estatísticas da ONU, há cerca de 650 milhões de deficientes em todo o Mundo, o que representa cerca de 10% da população mundial.

Securitas Parceiro da Universidade Fernando Pessoa

Securitas Parceiro da Universidade Fernando Pessoa Securitas Parceiro da Universidade Fernando Pessoa A Securitas é o parceiro de Segurança da Universidade Fernando Pessoa (UFP), no Porto. Uma colaboração que se tem vindo a cimentar ao longo dos 14 anos

Leia mais

Serviço de Apoio à Criação de Emprego e estágios

Serviço de Apoio à Criação de Emprego e estágios Serviço de Apoio à Criação de Emprego e estágios Outubro de 2009 Agenda EM DESTAQUE Estágios e Suplemento ao Diploma- uma aposta no futuro! Índice Nota Editorial Eventos/Notícias Na Primeira Pessoa Manz

Leia mais

UNIVERSIDADE POPULAR DO PORTO

UNIVERSIDADE POPULAR DO PORTO ACÇÃO DE FORMAÇÃO OS ARQUIVOS DO MUNDO DO TRABALHO TRATAMENTO TÉCNICO ARQUIVÍSTICO RELATÓRIO FINAL Enquadramento A acção de formação Os arquivos do mundo do trabalho tratamento técnico arquivístico realizou-se

Leia mais

E F P D E G PALOP Eduardo Cruz

E F P D E G PALOP Eduardo Cruz E F P D E G PALOP Eduardo Cruz Formedia edcruz@formedia.pt 312 Experiências de formação presencial e à distância de empresários e gestores nos PALOP Desde 2001, a Formedia Instituto Europeu de Formação

Leia mais

Código IMP.EM.EE.37_00. Ano Lectivo: 2014/2015 I. PREÂMBULO

Código IMP.EM.EE.37_00. Ano Lectivo: 2014/2015 I. PREÂMBULO Ano Lectivo: 2014/2015 I. PREÂMBULO A Escola Superior de Saúde Egas Moniz (ESSEM), tutelada pela Egas Moniz Cooperativa de Ensino Superior, C.R.L., foi criada pelo decreto-lei 381/99 de 22 de Setembro,

Leia mais

SCTS/AR/173 Pr. n.º/ SMI, 06 de Outubro 2010. Assunto: Audiência de 8 de Outubro de 2010. As carreiras dos técnicos de saúde.

SCTS/AR/173 Pr. n.º/ SMI, 06 de Outubro 2010. Assunto: Audiência de 8 de Outubro de 2010. As carreiras dos técnicos de saúde. Exmo. Senhor Líder Parlamentar do Partido Socialista Deputado Francisco Assis P.M.P. SCTS/AR/173 Pr. n.º/ SMI, 06 de Outubro 2010 Assunto: Audiência de 8 de Outubro de 2010. As carreiras dos técnicos de

Leia mais

Os Empresários, as Empresas e a Inclusão Social. João Oliveira Rendeiro Presidente da Associação EIS Empresários pela Inclusão Social

Os Empresários, as Empresas e a Inclusão Social. João Oliveira Rendeiro Presidente da Associação EIS Empresários pela Inclusão Social Os Empresários, as Empresas e a Inclusão Social João Oliveira Rendeiro Presidente da Associação EIS Empresários pela Inclusão Social Conferência "Compromisso Cívico para a Inclusão" Santarém, 14 de Abril

Leia mais

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Participamos num processo acelerado de transformações sociais, políticas e tecnológicas que alteram radicalmente o contexto e as

Leia mais

RUGBY. para TODOS. Escolinhas de Rugby Um projecto de interacção social. Departamento de Desenvolvimento. Henrique Garcia

RUGBY. para TODOS. Escolinhas de Rugby Um projecto de interacção social. Departamento de Desenvolvimento. Henrique Garcia RUGBY para TODOS Escolinhas de Rugby Um projecto de interacção social Departamento de Desenvolvimento Henrique Garcia 1. Introdução A Federação Portuguesa de Rugby tem como missão tornar possível que TODAS

Leia mais

O QUE É OBJECTIVOS: VANTAGENS

O QUE É OBJECTIVOS: VANTAGENS O QUE É O Gira Volei é um jogo fácil, divertido e competitivo destinado aos jovens com idade compreendida entre os 8 e os 16 onde apenas se pode utilizar uma técnica: o passe. OBJECTIVOS: Contribuir para

Leia mais

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora:

Leia mais

Entrevista ao Engº José Carlos Ramos, Director de Franchising da Explicolândia Centros de Estudo

Entrevista ao Engº José Carlos Ramos, Director de Franchising da Explicolândia Centros de Estudo Entrevista ao Engº José Carlos Ramos, Director de Franchising da Explicolândia Centros de Estudo Criada em Setembro de 2005 em Sacavém, a Explicolândia Centros de Estudo tem sido ao longo dos anos, uma

Leia mais

Quarto Estudo de Follow up dos Diplomados

Quarto Estudo de Follow up dos Diplomados Cursos de Formação em Alternância na Banca Quarto Estudo de Follow up dos Diplomados Relatório Cursos terminados entre 2006 e 2009 Projecto realizado em parceria e financiado pelo Instituto de Emprego

Leia mais

Federação Académica do Desporto Universitário Utilidade Pública Desportiva Fundada a 2 de Março de 1990

Federação Académica do Desporto Universitário Utilidade Pública Desportiva Fundada a 2 de Março de 1990 11º Campeonato Mundial Universitário Taekwondo 29 de Junho a 4 de Julho de 2010 Vigo, Espanha Sumário: 1. RESUMO DIA 1 2. PERFIL DOS ATLETAS 3. ENTREVISTA: TIAGO FRANCISCO 1. RESUMO DIA 1 O dia começou

Leia mais

INFORMAÇÕES PARA A PÁGINA DA ESCOLA FRASE DE ABERTURA NOVOS TESTEMUNHOS DE EX-ALUNOS A INCLUIR

INFORMAÇÕES PARA A PÁGINA DA ESCOLA FRASE DE ABERTURA NOVOS TESTEMUNHOS DE EX-ALUNOS A INCLUIR INFORMAÇÕES PARA A PÁGINA DA ESCOLA FRASE DE ABERTURA De acordo com os últimos dados disponíveis do Observatório para a inserção profissional da Universidade Nova de Lisboa, a taxa de emprego dos alunos

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE ALCOCHETE REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL

CÂMARA MUNICIPAL DE ALCOCHETE REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL CÂMARA MUNICIPAL DE ALCOCHETE REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Denominação, Sede e Âmbito 1. O Conselho Local de Acção Social do Concelho de

Leia mais

Participar em estudos de investigação científica é contribuir para o conhecimento e melhoria dos serviços de saúde em Portugal

Participar em estudos de investigação científica é contribuir para o conhecimento e melhoria dos serviços de saúde em Portugal FO L H E TO F EC H A D O : FO R M ATO D L ( 2 2 0 x 1 1 0 m m ) FO L H E TO : C A PA Departamento de Epidemiologia Clínica, Medicina Preditiva e Saúde Pública Faculdade de Medicina da Universidade do Porto

Leia mais

EDITORIAL OUTUBRO 2015. Serviço de Medicina Intensiva tem novas instalações 2. ULS Nordeste é das melhores do país 3

EDITORIAL OUTUBRO 2015. Serviço de Medicina Intensiva tem novas instalações 2. ULS Nordeste é das melhores do país 3 Serviço de Medicina Intensiva tem novas instalações 2 ULS Nordeste é das melhores do país 3 1,2 milhões de euros para investimentos 3 Sessões musicais na Unidade de Cuidados Paliativos 4 UCC de Mirandela

Leia mais

19 / 20 MARÇO/ 2011 DE ALMODÔVAR

19 / 20 MARÇO/ 2011 DE ALMODÔVAR 4 VOLTA ª 19 / 20 MARÇO/ 2011 AO CONCELHO DE ALMODÔVAR Henrique Revés Empresário - 41 anos Neste período que atravessamos, só com muito trabalho, dedicação e empenho é que conseguimos manter a dinâmica

Leia mais

Escolas de Pentatlo Moderno

Escolas de Pentatlo Moderno Escolas de Pentatlo Moderno ÍNDICE O que é o franchising PENTAKID? 3 Serviços PENTAKID 5 Marketing 6 Recursos Humanos 7 Financiamento 8 Processo de aquisição 9 Ficha técnica 10 Carta de resposta 11 2 O

Leia mais

Revista Portuguesa de. irurgia. II Série N. 25 Junho 2013. Órgão Oficial da Sociedade Portuguesa de Cirurgia ISSN 1646-6918

Revista Portuguesa de. irurgia. II Série N. 25 Junho 2013. Órgão Oficial da Sociedade Portuguesa de Cirurgia ISSN 1646-6918 Revista Portuguesa de irurgia II Série N. 25 Junho 2013 ISSN 1646-6918 Órgão Oficial da Sociedade Portuguesa de Cirurgia Página da SPC Júlio Soares Leite Presidente da Sociedade Portuguesa de Cirurgia

Leia mais

1. Mensagem da Direcção

1. Mensagem da Direcção PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO 2010/2011 1. Mensagem da Direcção A apresentação do Plano de Actividades é, do nosso ponto de vista, um momento de compromisso entre a Direcção e os membros da AE ISCS-N.

Leia mais

NEUBI Plano de actividades. Índice. Pag.1.Introdução Pag.2 a 5.Actividades previstas Pag.6.Conclusão Pag.7.Créditos

NEUBI Plano de actividades. Índice. Pag.1.Introdução Pag.2 a 5.Actividades previstas Pag.6.Conclusão Pag.7.Créditos 1 Índice Pag.1.Introdução Pag.2 a 5.Actividades previstas Pag.6.Conclusão Pag.7.Créditos 2 Introdução O núcleo de Estudantes de Engenharia Electromecânica da Universidade da Beira Interior (NEUBI) é uma

Leia mais

Histórico Dados da Colectividade Descrição das Actividades Objectivos a atingir Meios Humanos

Histórico Dados da Colectividade Descrição das Actividades Objectivos a atingir Meios Humanos Histórico Dados da Colectividade Descrição das Actividades s a atingir Meios Humanos O Centro Popular de Trabalhadores do Bairro São João Atlético Clube com Estatutos aprovados em 28/02/1990 e publicados

Leia mais

Jornadas de Educação Pelo Desporto 1

Jornadas de Educação Pelo Desporto 1 Jornadas de Educação Pelo Desporto 1 Jornadas de Educação Pelo Desporto As Jornadas de Educação Pelo Desporto alinham-se com os objetivos gerais do Diálogo Estruturado na área da juventude, uma vez que

Leia mais

Decreto-Lei n.º 345/99 de 27 de Agosto

Decreto-Lei n.º 345/99 de 27 de Agosto Decreto-Lei n.º 345/99 de 27 de Agosto Centros de medicina desportiva do Instituto Nacional do Desporto... 2 Organização... 2 Colaboração com outras entidades... 2 Formação e Investigação... 3 Exames de

Leia mais

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES ANO DE 2004

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES ANO DE 2004 APD- DELEGAÇÃO LOCAL DE MEM MARTINS RELATÓRIO DE ACTIVIDADES ANO DE 2004 INTRODUÇÃO O ano de 2004 ficou marcado por alguns acontecimentos relevantes, sinal de que, apesar do passar dos anos, a Delegação

Leia mais

José Epifânio da Franca (entrevista)

José Epifânio da Franca (entrevista) (entrevista) Podemos alargar a questão até ao ensino secundário Eu diria: até à chegada à universidade. No fundo, em que os jovens já são maiores, têm 18 anos, estarão em condições de entrar de uma maneira,

Leia mais

CETC NEWSLETTER. Nesta edição: OUTUBRO 2015 CETC NEWSLETTER. Editorial 2. Torneio Inter-Equipas 3. Ténis by Adriano Carvalho. Festa do Ténis 2015 6

CETC NEWSLETTER. Nesta edição: OUTUBRO 2015 CETC NEWSLETTER. Editorial 2. Torneio Inter-Equipas 3. Ténis by Adriano Carvalho. Festa do Ténis 2015 6 OUTUBRO 2015 CETC NEWSLETTER Nesta edição: Editorial 2 Torneio Inter-Equipas 3 Ténis by Adriano Carvalho 4 Festa do Ténis 2015 6 Torneio Prova B 9 International Senior Cantanhede I 14 O Mundo do Ténis

Leia mais

Maratona BTT 5 Cumes realiza-se a 23 de Setembro em Barcelos

Maratona BTT 5 Cumes realiza-se a 23 de Setembro em Barcelos Em 2011 foi a Maratona com maior participação das provas da FPC Maratona BTT 5 Cumes realiza-se a 23 de Setembro em Barcelos A oitava edição da Maratona BTT 5 Cumes foi apresentada na última quinta-feira

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS Programa de Estágios na Indústria Farmacêutica REGULAMENTO DE ESTÁGIOS Previsto na alínea b) da cláusula 4ª do Protocolo do Programa de Estágios na Indústria Farmacêutica Preâmbulo A Ordem dos Farmacêuticos

Leia mais

IPAM reforça no Porto. Pdg. 76. Por M." João Vieira Pinto

IPAM reforça no Porto. Pdg. 76. Por M. João Vieira Pinto IPAM reforça no Porto Pdg. 76 Por M." João Vieira Pinto IPAM reforça no Porto Afirma-se como lhe Marketing School e ambiciona ser a referência do ensino nesta área. Por isso, ejá a partir do próximo ano,

Leia mais

Inovação pode poupar. dinneiro

Inovação pode poupar. dinneiro Textos ANA SOFIA SANTOS Fotos PAULO VAZ HENRIQUES novação disruptiva é "aquela que permite tornar bens e serviços complexos e caros em bens e serviços simples e baratos". Marta Temido, presidente da presidente

Leia mais

ajudam a lançar negócios

ajudam a lançar negócios Capa Estudantes portugueses ajudam a lançar negócios em Moçambique Rafael Simão, Rosália Rodrigues e Tiago Freire não hesitaram em fazer as malas e rumar a África. Usaram a sua experiência para construírem

Leia mais

NEWSLETTER Nº 13 JANEIRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES EM DESTAQUE

NEWSLETTER Nº 13 JANEIRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES EM DESTAQUE NEWSLETTER Nº 13 JANEIRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES EM DESTAQUE A LINK THINK AVANÇA COM PROGRAMA DE FORMAÇÃO PROFISSONAL PARA 2012 A LINK THINK,

Leia mais

CURRICULUM VITAE PAULA CRISTINA ALVES SILVA TORRES

CURRICULUM VITAE PAULA CRISTINA ALVES SILVA TORRES CURRICULUM VITAE PAULA CRISTINA ALVES SILVA TORRES Índice 1. Objectivos do Curriculum Vitae 2. Dados Biográficos 3. Habilitações Literárias 4. Experiência Profissional 5. Formação Profissional 6. Competências

Leia mais

Uma conversa entre empresas e professores - os desafios da empregabilidade

Uma conversa entre empresas e professores - os desafios da empregabilidade Uma conversa entre empresas e professores - os desafios da empregabilidade No passado dia 15 de Novembro, a Share Associação para a Partilha de Conhecimento e a Faculdade de Ciências da Universidade de

Leia mais

Fls. 1. Fich: EDITAL L N.º 11 - Reunião ordinária de 12 de Junho de 2008.doc

Fls. 1. Fich: EDITAL L N.º 11 - Reunião ordinária de 12 de Junho de 2008.doc Fls. 1 EDITAL ANTÓNIO MAGALHÃES, PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE GUIMARÃES, FAZ SABER, em cumprimento do disposto no art. 91º da Lei nº 169/99, de 18 de Setembro, alterada e republicada pela Lei 5-A/2002,

Leia mais

CARTA EUROPEIA DO DESPORTO

CARTA EUROPEIA DO DESPORTO CARTA EUROPEIA DO DESPORTO Objectivo da Carta... 3 Definição e âmbito de aplicação da Carta... 3 O movimento desportivo... 4 Instalações e actividades... 4 Lançar as bases... 4 Desenvolver a participação...

Leia mais

Índice 3.1 3.2 6.1 7.1 10. 11. 11.1 12. 1/19

Índice 3.1 3.2 6.1 7.1 10. 11. 11.1 12. 1/19 MEDIA KIT 2015 Índice 1. Perfil Editorial...2 2. Distribuição e Perfil do Leitor...3 3. Iniciativas e Eventos...4 3.1 Prémios Almofariz...5 3.2 Formação Farmácia Distribuição Farma Sessions...6 4. Protocolos

Leia mais

Regulamento do Exercício Profissional dos Enfermeiros. Decreto-Lei n.º 161/96, de 4 de Setembro, alterado pelo Decreto-lei n.º 104/98, de 21 de Abril

Regulamento do Exercício Profissional dos Enfermeiros. Decreto-Lei n.º 161/96, de 4 de Setembro, alterado pelo Decreto-lei n.º 104/98, de 21 de Abril REPE Regulamento do Exercício Profissional dos Enfermeiros Decreto-Lei n.º 161/96, de 4 de Setembro, alterado pelo Decreto-lei n.º 104/98, de 21 de Abril 1 - A enfermagem registou entre nós, no decurso

Leia mais

Encontro Nacional de Profissionais de Sociologia Vendas Novas 2006 3 de Março. O Estágio como ponte para o emprego

Encontro Nacional de Profissionais de Sociologia Vendas Novas 2006 3 de Março. O Estágio como ponte para o emprego Encontro Nacional de Profissionais de Sociologia Vendas Novas 2006 3 de Março O Estágio como ponte para o emprego Emília Rodrigues Araújo Boa tarde a todos Quero, em primeiro lugar, saudar esta iniciativa

Leia mais

Câmara Municipal de Estarreja PREÂMBULO

Câmara Municipal de Estarreja PREÂMBULO PREÂMBULO O projecto Estarreja COMpartilha surge da necessidade que se tem verificado, na sociedade actual, da falta de actividades e práticas de cidadania. Traduz-se numa relação solidária para com o

Leia mais

INTERVENÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O MINISTRO DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES. Eng. Mário Lino

INTERVENÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O MINISTRO DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES. Eng. Mário Lino INTERVENÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O MINISTRO DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES Eng. Mário Lino por ocasião da Cerimónia de Abertura do Diálogo Estratégico sobre as Tecnologias da Informação e

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES E CONTAS

RELATÓRIO DE ATIVIDADES E CONTAS RELATÓRIO DE ATIVIDADES E CONTAS 2014 INDÍCE 1. INTRODUÇÃO 2. VOTOS DE AGRADECIMENTO 3. PROJETOS DE DESENVOLVIMENTO DO MINIGOLFE E APOIO PARA FORMAÇÃO NOS CLUBES 4. ORGANIZAÇÃO DE ESTRUTURAS DE APOIO ÀS

Leia mais

Universidade Portucalense. Departamento de Ciências Económicas e Empresariais NORMAS REGULAMENTARES DO 2.º CICLO DE ESTUDOS EM MARKETING

Universidade Portucalense. Departamento de Ciências Económicas e Empresariais NORMAS REGULAMENTARES DO 2.º CICLO DE ESTUDOS EM MARKETING Universidade Portucalense Departamento de Ciências Económicas e Empresariais NORMAS REGULAMENTARES DO 2.º CICLO DE ESTUDOS EM MARKETING APROVADAS NO CONSELHO CIENTÍFICO 9 _2009 DE 23 DE SETEMBRO DE 2009

Leia mais

VIDA E ACTIVIDADES DO INSTITUTO (IUDPS)

VIDA E ACTIVIDADES DO INSTITUTO (IUDPS) VIDA E ACTIVIDADES DO INSTITUTO (IUDPS) ESTÁGIOS CURRICULARES Os Estágios Curriculares no ano lectivo 2001/2002 Ao longo do ano lectivo de 2001/2002, a Comissão Coordenadora dos Estágios desenvolveu mais

Leia mais

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO::

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO:: ::ENQUADRAMENTO:: :: ENQUADRAMENTO :: O actual ambiente de negócios caracteriza-se por rápidas mudanças que envolvem a esfera politica, económica, social e cultural das sociedades. A capacidade de se adaptar

Leia mais

Partido Popular. CDS-PP Grupo Parlamentar. Projecto de Lei nº 195/X. Inclusão dos Médicos Dentistas na carreira dos Técnicos Superiores de Saúde

Partido Popular. CDS-PP Grupo Parlamentar. Projecto de Lei nº 195/X. Inclusão dos Médicos Dentistas na carreira dos Técnicos Superiores de Saúde Partido Popular CDS-PP Grupo Parlamentar Projecto de Lei nº 195/X Inclusão dos Médicos Dentistas na carreira dos Técnicos Superiores de Saúde A situação da saúde oral em Portugal é preocupante, encontrando-se

Leia mais

Candidatura a Presidente da Escola Superior Náutica Infante D. Henrique. Programa de Acção. Luis Filipe Baptista

Candidatura a Presidente da Escola Superior Náutica Infante D. Henrique. Programa de Acção. Luis Filipe Baptista Candidatura a Presidente da Escola Superior Náutica Infante D. Henrique Programa de Acção Luis Filipe Baptista ENIDH, Setembro de 2013 Motivações para esta candidatura A sociedade actual está a mudar muito

Leia mais

Universidade de Coimbra. Grupo de Missão. para o. Espaço Europeu do Ensino Superior. Glossário

Universidade de Coimbra. Grupo de Missão. para o. Espaço Europeu do Ensino Superior. Glossário Universidade de Coimbra Grupo de Missão para o Espaço Europeu do Ensino Superior Glossário ACÇÃO CENTRALIZADA Procedimentos de candidatura em que a selecção e contratação são geridas pela Comissão. Regra

Leia mais

questionários de avaliação da satisfação CLIENTES, COLABORADORES, PARCEIROS

questionários de avaliação da satisfação CLIENTES, COLABORADORES, PARCEIROS questionários de avaliação da satisfação creche CLIENTES, COLABORADORES, PARCEIROS 2ª edição (revista) UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu Governo da República Portuguesa SEGURANÇA SOCIAL INSTITUTO DA

Leia mais

Muito no papel, pouco na prática

Muito no papel, pouco na prática PNPSO Muito no papel, pouco na prática Criado em 2003, o Plano Nacional de Promoção da Saúde Oral (PNPSO) «não está a ser aplicado no terreno». A crítica é de Paulo Rompante, um dos criadores do documento

Leia mais

Discurso do Secretário de Estado do Emprego. Octávio Oliveira. Dia Nacional do Mutualismo. 26 de outubro 2013 Centro Ismaili, Lisboa

Discurso do Secretário de Estado do Emprego. Octávio Oliveira. Dia Nacional do Mutualismo. 26 de outubro 2013 Centro Ismaili, Lisboa Discurso do Secretário de Estado do Emprego Octávio Oliveira Dia Nacional do Mutualismo 26 de outubro 2013 Centro Ismaili, Lisboa Muito boa tarde a todos! Pretendia começar por cumprimentar o Senhor Presidente

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES. Espaço t 2013. A Felicidade está dentro de nós

PLANO DE ACTIVIDADES. Espaço t 2013. A Felicidade está dentro de nós PLANO DE ACTIVIDADES 2013 A Felicidade está dentro de nós 2 FICHA TÉCNICA TÍTULO: PLANO DE ACTIVIDADES 2013 AUTOR: ESPAÇO T ASSOCIAÇÃO PARA APOIO À INTEGRAÇÃO SOCIAL E COMUNITÁRIA ÍNDICE I. INTRODUÇÃO

Leia mais

Programa de Candidatura Eleições da FPAMC 2012

Programa de Candidatura Eleições da FPAMC 2012 Programa de Candidatura Eleições da FPAMC 2012 O candidato a Presidente Paulo Araújo Fundador da Federação Portuguesa de Artes Marciais Chinesas - 1992 Cidadão português, nascido em Angola (uma das antigas

Leia mais

CANDIDATURA À DIRECÇÃO DA UNIDADE DE INVESTIGAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM

CANDIDATURA À DIRECÇÃO DA UNIDADE DE INVESTIGAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM CANDIDATURA À DIRECÇÃO DA UNIDADE DE INVESTIGAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM Pedro Jorge Richheimer Marta de Sequeira Marília Oliveira Inácio Henriques 1 P á g i n a 1. Enquadramento da Candidatura

Leia mais

INTRODUÇÃO. Projecto Curricular de Turma SALA DO ATL

INTRODUÇÃO. Projecto Curricular de Turma SALA DO ATL INTRODUÇÃO A Educação não formal distingue-se, nas últimas décadas da Educação formal ou ensino tradicional, uma vez que confere outro tipo de reconhecimento, organização, qualificação e estrutura. A Educação

Leia mais

O andebol oferece-me coisas que a faculdade não tem é a demonstração de carácter

O andebol oferece-me coisas que a faculdade não tem é a demonstração de carácter O andebol oferece-me coisas que a faculdade não tem é a demonstração de carácter Aos 24 anos Ricardo Pesqueira tem já um longo percurso andebolístico. Cresceu para o desporto no Águas Santas, mas no currículo

Leia mais

PROTOCOLO ENTRE O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E O MINISTÉRIO DA SAÚDE

PROTOCOLO ENTRE O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E O MINISTÉRIO DA SAÚDE PROTOCOLO ENTRE O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E O MINISTÉRIO DA SAÚDE A promoção da educação para a saúde em meio escolar é um processo em permanente desenvolvimento para o qual concorrem os sectores da Educação

Leia mais

ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE

ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade De Lisboa A.1.a. Outras Instituições

Leia mais

DTIM Associação Regional para o Desenvolvimento das Tecnologias de Informação na Madeira

DTIM Associação Regional para o Desenvolvimento das Tecnologias de Informação na Madeira DTIM Associação Regional para o Desenvolvimento das Tecnologias de Informação na Madeira APOIO DO FUNDO SOCIAL EUROPEU: Através do Programa Operacional Plurifundos da Região Autónoma da Madeira (POPRAM

Leia mais

Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências Médicas Campo Mártires da Pátria, 130 1169-056 Lisboa Tel.: (..351) 21 880 30 95

Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências Médicas Campo Mártires da Pátria, 130 1169-056 Lisboa Tel.: (..351) 21 880 30 95 Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências Médicas Campo Mártires da Pátria, 130 1169-056 Lisboa Tel.: (..351) 21 880 30 95 bonecada Praça Central. Colombo 27 de abril a 3 de maio Somos estudantes

Leia mais

R E L A T Ó R I O D E E S T Á G I O

R E L A T Ó R I O D E E S T Á G I O INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO COMUNICAÇÃO E DESPORTO R E L A T Ó R I O D E E S T Á G I O RICARDO JORGE MARCELO ALMEIDA RELATÓRIO PARA A OBTENÇÃO DO DIPLOMA DE ESPECIALIZAÇÃO

Leia mais

AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE

AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE 18 MARÇO 2015 Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa PATROCINDADORES Apoio Patrocinadores Globais APDSI APDSI Conferência As TIC e a Saúde no Portugal de Hoje SESSÃO

Leia mais

Ficha de Caracterização de Projecto

Ficha de Caracterização de Projecto Ficha de Caracterização de Projecto Projecto +Skillz E5G Programa Escolhas Promotor: Associação Mais Cidadania 2 A. IDENTIFICAÇÃO GERAL DA ENTIDADE Projecto Projecto +Skillz E5G Promotor: Associação Mais

Leia mais

ONG portuguesa oferece ajuda em medicamentos de materiais hospitalares ao Hospital Ayres de Menezes

ONG portuguesa oferece ajuda em medicamentos de materiais hospitalares ao Hospital Ayres de Menezes ONG portuguesa oferece ajuda em medicamentos de materiais hospitalares ao Hospital Ayres de Menezes S.Tome, 12 de Julho 2011 (vitrina)a organização não-governamental portuguesa Meninos do Mundo entregou

Leia mais

A procura dos cursos da Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril triplicou

A procura dos cursos da Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril triplicou Pág: 12 Área: 18,37 x 22,86 cm² Corte: 1 de 5 Entrevista ALEXANDRA PEREIRA Directora da Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril A procura dos cursos da Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril triplicou

Leia mais

PROPOSTA DE CARREIRA PARA OS TÉCNICOS SUPERIORES DA ÁREA DA SAÚDE EM REGIME DE CIT. Capítulo I Objecto e Âmbito Artigo 1.º Objecto

PROPOSTA DE CARREIRA PARA OS TÉCNICOS SUPERIORES DA ÁREA DA SAÚDE EM REGIME DE CIT. Capítulo I Objecto e Âmbito Artigo 1.º Objecto PROPOSTA DE CARREIRA PARA OS TÉCNICOS SUPERIORES DA ÁREA DA SAÚDE EM REGIME DE CIT Capítulo I Objecto e Âmbito Artigo 1.º Objecto 1 - O presente Decreto-Lei estabelece o regime jurídico da carreira dos

Leia mais

Plano a Médio Prazo e Orçamento 2005. Intervenção no Plenário Assembleia Legislativa da R.A.A. 5 a 8 de Abril de 2005

Plano a Médio Prazo e Orçamento 2005. Intervenção no Plenário Assembleia Legislativa da R.A.A. 5 a 8 de Abril de 2005 Plano a Médio Prazo e Orçamento 2005 Intervenção no Plenário Assembleia Legislativa da R.A.A. 5 a 8 de Abril de 2005 Senhor Presidente da ALRAA Senhoras e Senhores Deputados Senhor Presidente do Governo

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO CONCELHIO DE PREVENÇÃO DAS TOXICODEPENDÊNCIAS (PECPT)

PLANO ESTRATÉGICO CONCELHIO DE PREVENÇÃO DAS TOXICODEPENDÊNCIAS (PECPT) PLANO ESTRATÉGICO CONCELHIO DE PREVENÇÃO DAS TOXICODEPENDÊNCIAS (PECPT) Plano de Actividades 2009/10 Odivelas 1 ÍNDICE INTRODUÇÃO 1 1 IDENTIDADE E COMUNICAÇÃO 2 2 FUNCIONAMENTO DA REDE DE PARCERIA 4 2.2

Leia mais

CENTRO DE FORMAÇÃO DESPORTIVA DE XADREZ

CENTRO DE FORMAÇÃO DESPORTIVA DE XADREZ CENTRO DE FORMAÇÃO DESPORTIVA DE XADREZ Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia Gaianima, E. M., Equipamentos Municipais Departamento do Desporto Escolar Escola Profissional de Gaia Academia de Xadrez de

Leia mais

Sistema de Informação e Comunicação da Rede Social de Alcochete. Sistema de Informação e Comunicação - REDE SOCIAL DE ALCOCHETE

Sistema de Informação e Comunicação da Rede Social de Alcochete. Sistema de Informação e Comunicação - REDE SOCIAL DE ALCOCHETE . Sistema de Informação e Comunicação da Rede Social de Alcochete . Objectivos e Princípios Orientadores O Sistema de Informação e Comunicação (SIC) da Rede Social de Alcochete tem como objectivo geral

Leia mais

ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Da Beira Interior A.1.a. Identificação

Leia mais

CENTRO HOSPITALAR DA COVA DA BEIRA PROJECTO DE REGULAMENTO

CENTRO HOSPITALAR DA COVA DA BEIRA PROJECTO DE REGULAMENTO CENTRO HOSPITALAR DA COVA DA BEIRA SERVIÇO DE MEDICINA PALIATIVA (HOSPITAL DO FUNDÃO) DE REGULAMENTO 1. DEFINIÇÃO O (SMP) do Centro Hospitalar da Cova da Beira SA, sediado no Hospital do Fundão, desenvolve

Leia mais

APRESENTAÇÃO AEFCUP. Informações. AEFCUP Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto

APRESENTAÇÃO AEFCUP. Informações. AEFCUP Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto APRESENTAÇÃO AEFCUP Informações AEFCUP Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto Rua do Campo Alegre, 1021 4150 180 Porto GPS: 41º 11'10.25'' N 8º41'25.32''W Tlf. AEFCUP

Leia mais

NOVA IMAGEM. NOVA TECNOLOGIA. NOVOS OBJECTIVOS

NOVA IMAGEM. NOVA TECNOLOGIA. NOVOS OBJECTIVOS NOVA IMAGEM. NOVA TECNOLOGIA. NOVOS OBJECTIVOS O PROJECTO COMO NASCEU O CARTÃO SOLIDÁRIO O projecto Cartão Solidário nasceu da vontade de responder de forma contínua e sustentável às necessidades das Instituições

Leia mais

Programa do X Governo Regional. Programa do X Governo dos Açores - Área da Saúde

Programa do X Governo Regional. Programa do X Governo dos Açores - Área da Saúde Programa do X Governo dos Açores - Área da Saúde Ponta Delgada, 26 de Novembro de 2008 6 Saúde A saúde é um factor essencial no desenvolvimento do bem-estar da população, e a qualidade neste sector aparece

Leia mais

3. PRINCIPAIS TEMÁTICAS E CARACTERÍSTICAS DE ORGANIZAÇÃO DOS OPEN DAYS 2008

3. PRINCIPAIS TEMÁTICAS E CARACTERÍSTICAS DE ORGANIZAÇÃO DOS OPEN DAYS 2008 1. INTRODUÇÃO Em apenas 5 anos os OPEN DAYS Semana Europeia das Regiões e Cidades tornaram-se um evento de grande importância para a demonstração da capacidade das regiões e das cidades na promoção do

Leia mais

Cada utente é um ser Humano único, pelo que respeitamos a sua pessoa, os seus ideais, as suas crenças, a sua história e o seu projecto de vida.

Cada utente é um ser Humano único, pelo que respeitamos a sua pessoa, os seus ideais, as suas crenças, a sua história e o seu projecto de vida. 1. APRESENTAÇÃO DA INSTITUIÇÃO A Casa do Povo de Alvalade foi criada em 1943, por grupo informal de pessoas, na tentativa de dar resposta às necessidades das pessoas que a esta se iam associando. Com o

Leia mais

Setembro 2015. centro hospitalar do Porto. CHP: a unidade com melhores indicadores do país pelo segundo ano consecutivo

Setembro 2015. centro hospitalar do Porto. CHP: a unidade com melhores indicadores do país pelo segundo ano consecutivo centro hospitalar do Porto CHP: a unidade com melhores indicadores do país pelo segundo ano consecutivo CHP e ICBAS criam centro médico académico CHP celebra 8º aniversário CICA faz rastreio de varizes

Leia mais

ACEF/1112/22947 Relatório final da CAE

ACEF/1112/22947 Relatório final da CAE ACEF/1112/22947 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL)

Leia mais

Proposta de Decreto Legislativo Regional

Proposta de Decreto Legislativo Regional Proposta de Decreto Legislativo Regional Regulamenta na Região Autónoma dos Açores, os aspectos relativos à realização, em escolas da rede pública, do estágio pedagógico das licenciaturas em ensino e dos

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 86/X/1 CONSAGRA A INTEGRAÇÃO DA MEDICINA DENTÁRIA NO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE E A CARREIRA DOS MÉDICOS DENTISTAS

PROJECTO DE LEI N.º 86/X/1 CONSAGRA A INTEGRAÇÃO DA MEDICINA DENTÁRIA NO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE E A CARREIRA DOS MÉDICOS DENTISTAS PROJECTO DE LEI N.º 86/X/1 CONSAGRA A INTEGRAÇÃO DA MEDICINA DENTÁRIA NO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE E A CARREIRA DOS MÉDICOS DENTISTAS Exposição de motivos O presente projecto de lei consagra a integração

Leia mais

Projecto de Lei n.º 408/ X

Projecto de Lei n.º 408/ X Grupo Parlamentar Projecto de Lei n.º 408/ X Consagra o processo eleitoral como regra para a nomeação do director-clínico e enfermeiro-director dos Hospitais do Sector Público Administrativo e dos Hospitais,

Leia mais

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES RELATÓRIO DE CONTAS

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES RELATÓRIO DE CONTAS ASSOCIAÇÃO DOS BOLSEIROS DE INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA RELATÓRIO DE ACTIVIDADES RELATÓRIO DE CONTAS 2003 RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2003 A Associação dos Bolseiros de Investigação Científica, doravante denominada

Leia mais

ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Do Minho A.1.a. Identificação

Leia mais

REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES SECRETARIA REGIONAL DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE SOCIAL DIRECÇÃO REGIONAL DO TRABALHO, QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL E DEFESA

REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES SECRETARIA REGIONAL DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE SOCIAL DIRECÇÃO REGIONAL DO TRABALHO, QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL E DEFESA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES SECRETARIA REGIONAL DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE SOCIAL DIRECÇÃO REGIONAL DO TRABALHO, QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL E DEFESA DO CONSUMIDOR OBSERVATÓRIO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Leia mais

ACADEMIA SPORTING POLÍTICAS EDUCATIVAS E SOCIAIS NO DESPORTO. Um projecto de uma Escola de Formação Desportiva. Setúbal, 28 de Janeiro de 2005

ACADEMIA SPORTING POLÍTICAS EDUCATIVAS E SOCIAIS NO DESPORTO. Um projecto de uma Escola de Formação Desportiva. Setúbal, 28 de Janeiro de 2005 POLÍTICAS EDUCATIVAS E SOCIAIS NO DESPORTO Pedro Mil-Homens Santos Setúbal, 28 de Janeiro de 2005 ACADEMIA SPORTING Um projecto de uma de Formação Desportiva Sumário Introdução Missão e Organização Recrutamento

Leia mais

Identificação da Empresa. Missão. Visão

Identificação da Empresa. Missão. Visão Identificação da Empresa Designação social: Centro Hospitalar de Lisboa Central, EPE Sede: Rua José António Serrano, 1150-199 - Lisboa Natureza jurídica: Entidade Pública Empresarial Início de actividade:

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO Instituto de Ciências Sociais Departamento de Ciências da Comunicação REGULAMENTO DE ESTÁGIO Mestrado em Ciências da Comunicação Versão revista, aprovada em reunião da Comissão Coordenadora do Departamento

Leia mais

MINISTÉRIO da SAÚDE. Gabinete do Secretário de Estado da Saúde INTERVENÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O SECRETÁRIO DE ESTADO DA SAÚDE

MINISTÉRIO da SAÚDE. Gabinete do Secretário de Estado da Saúde INTERVENÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O SECRETÁRIO DE ESTADO DA SAÚDE INTERVENÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O SECRETÁRIO DE ESTADO DA SAÚDE APRESENTAÇÃO DO PRONTUÁRIO TERAPÊUTICO INFARMED, 3 DE DEZEMBRO DE 2003 Exmo. Senhor Bastonário da Ordem dos Farmacêuticos Exmo. Senhor Bastonário

Leia mais

Projecto Nestum Rugby nas Escolas. Balanço 2009/2010

Projecto Nestum Rugby nas Escolas. Balanço 2009/2010 Projecto Nestum Rugby nas Escolas Balanço 2009/2010 No segundo ano (2009/2010) de implementação do projecto Nestum Rugby nas Escolas, projecto este que resulta da parceria entre a Federação Portuguesa

Leia mais

Projecto de criação. Escola de Futebol do. Clube Académico de Futebol Viseu

Projecto de criação. Escola de Futebol do. Clube Académico de Futebol Viseu Projecto de criação Escola de Futebol do Clube Académico de Futebol Viseu Setembro de 2002 Índice Metas propostas do projecto... 3 Recursos humanos... 3 Recursos materiais... 4 Instalações... 4 Material

Leia mais

Trabalhos prioritários do ensino não superior e dos assuntos juvenis do ano lectivo de 2015/2016

Trabalhos prioritários do ensino não superior e dos assuntos juvenis do ano lectivo de 2015/2016 Trabalhos prioritários do ensino não superior e dos assuntos juvenis do ano lectivo de 2015/2016 Para que o início das aulas do novo ano lectivo se realize com facilidade, a Direcção dos Serviços de Educação

Leia mais

AGENDA 21 LOCAL CONDEIXA-A-NOVA

AGENDA 21 LOCAL CONDEIXA-A-NOVA AGENDA 21 LOCAL CONDEIXA-A-NOVA PLANO DE COMUNICAÇÃO E DIVULGAÇÃO Deliverable 4 Fase 2 Novembro 2008 1 P á g i n a Índice 1. Objectivos... 3 2. Públicos-alvo... 4 3. Estratégia de Comunicação... 5 3.1

Leia mais

6º Congresso Nacional da Administração Pública

6º Congresso Nacional da Administração Pública 6º Congresso Nacional da Administração Pública João Proença 30/10/08 Desenvolvimento e Competitividade: O Papel da Administração Pública A competitividade é um factor-chave para a melhoria das condições

Leia mais

Jornadas de Enfermagem em Pediatria e Neonatologia: A criança sob o olhar de quem cuida.

Jornadas de Enfermagem em Pediatria e Neonatologia: A criança sob o olhar de quem cuida. Jornadas de Enfermagem em Pediatria e Neonatologia: A criança sob o olhar de quem cuida. Ensinar para Cuidar: Enfermagem Pediátrica que Futuro? Bom dia a todos os presentes, aos colegas de mesa e à comissão

Leia mais