Reunião da Câmara Setorial 28/08/15

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Reunião da Câmara Setorial 28/08/15"

Transcrição

1 Reunião da Câmara Setorial 28/08/15

2 Pautas apresentadas pela ABEMEL 11:30h Posicionamento da Câmara Setorial sobre a Consulta Pública relativa à proposta de Instrução Normativa que estabelece os Padrões de Identidade e Qualidade de Mel para Uso Industrial. - O setor posicionou anteriormente que IN do mel industrial, seria de muito pouco interesse conforme oficio 003 /2014 e que tem outras IN de maior interesse e de maior impacto ao setor ; - O setor foi convidado e participou ativamente no ajuste desta IN em reunião no DIPOA - Esta consulta Publica da IN foi publicada com o mesmo texto que foi acordada em reunião com os técnicos do DIPOA e os técnicos do Setor representados pela Câmara Setorial; - O setor realizou a análise desta Consulta publica e coloca somente uma sugestão de inclusão da Legislação no Art 4º, para não deixar dúvida de interpretação neste artigo, segue a planilha de resposta a esta Consulta Pública.

3 11:45h Posição atual sobre o RIISPOA: apresentação sobre o novo processo de rotulagem proposto na reunião de 23/07/2015 com o DIPOA Status do RIISPOA : Realizando em partes as melhorias neste Decreto No dia 06 / 05 foi publicado Decreto que altera o texto do RIISPOA atual quanto a Inspeção permanente e agilidade para equivalência com o SISB No dia 23/07/2015 O Setor participou da reunião DIPOA/MAPA sobre mudança quanto a registro de produtos de origem animal. - Terá depósito do rótulo e processo produtivo para os produtos com IN no Sigsif ( ou equivalente ), o entreposto não precisa mais esperar aprovar - Será aprovado o processo produtivo de cada produto - Demais produtos será registrado no DIPOA - Caso tenha um produto fora da legislação será cancelado registro, maior responsabilidade para as empresas, precisa ser mais profissional e conhecer bem as legislações vigentes..

4 11:45h Posição atual sobre o RIISPOA: apresentação sobre o novo processo de rotulagem proposto na reunião de 23/07/2015 com o DIPOA Conduta indicada para o Setor : - Fazer uma proposta de melhoria no RIISPOA para o setor de mel e produtos apícolas e apresentar a SDA /DIPOA - - Para tal é preciso : - Criar um GT na CAMARA SETORIAL : formado por pesquisadores que tem conhecimento no setor,técnicos dos entrepostos, representantes das entidades ( CBA/ABEMEL) e outras entidades que desejarem contribuir. - - Criar uma agenda própria com os assuntos a serem desenvolvidos

5 13:15h Própolis em diferentes apresentações, produto que precisa ser posicionado dentro do MAPA - Proposta de realizar uma defesa científico para este assunto mantendo a própolis no MAPA independente de sua apresentação para uso alimentício e a empresa que desejar vender como um medicamento realizar o registro na Anvisa com medicamento. - O Setor precisa : Fazer um levantamento de pesquisas que amparem e de segurança a esta solicitação, elencando as circulares emitidas pela ANVISA sobre a própolis - Proposta : Criar um GT na CAMARA SETORIAL : formado por pesquisadores que tem conhecimento na própolis,técnicos, representantes das entidades ( CBA/ABEMEL), e outras entidades que desejarem contribuir. 13:50h Esclarecimentos sobre utilização da LEC Linha Especial de Crédito Representante da SPA - Nenhum entreposto de mel consegue ter acesso a esta linha de Credito, precisa ser liberada, Câmara precisa tomar uma posição

6 14:15h Resposta do DIPOA ao ofício sobre exigência de retirada do óculo na casa de mel Unidade de Extração ABEMEL - O Setor não entende este oficio como uma resposta e sim a mesma posição que fica para o fiscal decidir sobre a exigência ou não do OCULO. - solicitação pelo Secretário de fazer um melhor estudo de outros países e riscos que podem ser vinculados a esta exigência, por pesquisadores do assunto e remeter nova solicitação. - Importante reafirmar via oficio, que não foi atendida a solicitação do setor esta resposta do DIPOA

7 14:30h Eucalipto transgênico GMO ABEMEL 2.2. GMO Europa, EUCALIPTO TRANSGENICO : aprovado a liberação comercial no Brasil na CNTBIO Empresa FuturaGene do Brasil Tecnologia Ltda- Suzano Suzano e Fturagene realizada reuniões e quer alinhar também com setor CBA / ABEMEL, preocupação forte com as midias. Qual posicionamento devemos manter? - ABEMEL posicionou a Futuragene que teremos sim grandes problemas com esta liberação e divulgamos em muitas mídias, e para amenizar a primeiro solicitação é registro do mesmo na Europa é liberar na cerificação Orgânica. - Futuragene informa que tem somente 800 mil hectares e explora somente 400 mil - Tem previsão de iniciar o plantio em 2030 ; e que não poderão produzir ainda devido ao selo que eles mantem, que tudo esta sob controle... SUZANO informa que para se defender : Coletou 35 amostras de méis... RISCO AO SETOR!!!! MÉDIO A LONGO PRAZO

8 OBRIGADO!! CARLOS PAMPLONA

Processo de Habilitação para Exportação de Farinhas e Gorduras de Origem Animal!

Processo de Habilitação para Exportação de Farinhas e Gorduras de Origem Animal! Processo de Habilitação para Exportação de Farinhas e Gorduras de Origem Animal! Via Appia Eventos, em Campinas-SP, 24.04.2013 FFA. Médico Veterinário Rodrigo do E.S.Padovani CGPE/DIPOA/DAS/MAPA Introdução

Leia mais

Mesa de controvérsia sobre transgênicos

Mesa de controvérsia sobre transgênicos Mesa de controvérsia sobre transgênicos Transgênicos: questões éticas, impactos e riscos para a Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional e o Direito Humano à Alimentação Adequada e Saudável Posição

Leia mais

Sistema Unificado de Atenção a Sanidade Agropecuária - SUASA -

Sistema Unificado de Atenção a Sanidade Agropecuária - SUASA - Sistema Unificado de Atenção a Sanidade Agropecuária - SUASA - SISTEMA BRASILEIRO DE INSPEÇÃO PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL - SISBI-POA - Base Legal Lei 8.171/91 Lei de Política Agrícola Lei 9.712/98 (Art.

Leia mais

PASSO A PASSO PARA RELACIONAMENTO DE APIÁRIO - Unidade de Extração - Casa de Mel NO MAPA

PASSO A PASSO PARA RELACIONAMENTO DE APIÁRIO - Unidade de Extração - Casa de Mel NO MAPA PASSO A PASSO PARA RELACIONAMENTO DE APIÁRIO - Unidade de Extração - Casa de Mel NO MAPA GUILHERME SAMPAIO COUTO Fiscal Federal Agropecuário Médico Veterinário SISA/SFA-CE 1º PASSO: SOLICITAÇÃO DE VISTORIA

Leia mais

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI N o 6.036, DE 2013 Dispõe sobre a restrição do uso de agentes aromatizantes ou flavorizantes em bebidas alcoólicas e da outras providências. Autora:

Leia mais

DO PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO E DA APLICAÇÃO DO CERTIFICADO SANITÁRIO NACIONAL OU DA GUIA DE TRÂNSITO

DO PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO E DA APLICAÇÃO DO CERTIFICADO SANITÁRIO NACIONAL OU DA GUIA DE TRÂNSITO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 10, DE 1º- DE ABRIL DE 2014 O SECRETÁRIO DE DEFESA AGROPECUÁRIA, DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA,

Leia mais

Processo PGT/CCR/ICP/Nº 7698/2014

Processo PGT/CCR/ICP/Nº 7698/2014 Processo PGT/CCR/ICP/Nº 7698/2014 Câmara de Coordenação e Revisão Origem: PRT 8ª Região Interessados: 1. MPT PRT/8ª - PTM. 2. Elite Serviços de Segurança LTDA Assunto: Exploração do Trabalho da Criança

Leia mais

Festa junina transgênica

Festa junina transgênica Festa junina transgênica Pesquisa do Idec avaliou se alimentos à base de milho informam os consumidores quanto à presença de ingredientes transgênicos Contexto atual A produção agrícola de espécies que

Leia mais

Gerência de Produtos Diagnósticos de Uso in vitro

Gerência de Produtos Diagnósticos de Uso in vitro Gerência de Produtos Diagnósticos de Uso in vitro Brasília, 23 de maio de 2012 Augusto Bencke Geyer Valter Pereira de Oliveira Mônica Cristina A. F. Duarte* Coordenação e Redação Marcella Melo Vergne de

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 87, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2004

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 87, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2004 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 87, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2004 O SECRETÁRIO DE DEFESA AGROPECUÁRIA, DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA,

Leia mais

Regimento Interno de Comissão de Estudo

Regimento Interno de Comissão de Estudo Pág.N o. 1/5 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Campo de aplicação 3 Referências normativas 4 Definições 5 Criação e instalação de CE 6 Finalidade da CE 7 Composição da CE 8 Coordenador de CE 9 Secretário de CE 10 Calendário

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO. PORTARIA Nº CF-POR-2012/00116 de 11 de maio de 2012

PODER JUDICIÁRIO. PORTARIA Nº CF-POR-2012/00116 de 11 de maio de 2012 PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL CONSELHO DA JUSTIÇA FEDERAL PORTARIA Nº CF-POR-2012/00116 de 11 de maio de 2012 Dispõe sobre a composição, o funcionamento e as atribuições dos Comitês Gestores do Código

Leia mais

Tabela de Composição de Fenilalanina em Alimentos

Tabela de Composição de Fenilalanina em Alimentos Reunião da Câmara Setorial de Alimentos - 2011 Tabela de Composição de Fenilalanina em Alimentos Gerência de Produtos Especiais Gerência-Geral de Alimentos FENILCETONÚRIA Erro inato do metabolismo que

Leia mais

Bem Estar Animal no Brasil. Brasília 9 abril

Bem Estar Animal no Brasil. Brasília 9 abril Bem Estar Animal no Brasil Brasília 9 abril Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Promover o desenvolvimento sustentável e a competitividade do agronegócio, em benefício a sociedade brasileira

Leia mais

DECRETO N 037/2014. O Prefeito Municipal de Santa Teresa Estado do Espírito Santo, no uso de suas atribuições legais,

DECRETO N 037/2014. O Prefeito Municipal de Santa Teresa Estado do Espírito Santo, no uso de suas atribuições legais, DECRETO N 037/2014 Regulamenta aplicação das Instruções Normativas SDE Nº 01/2014 a 02/2014, que dispõem sobre as Rotinas e Procedimentos do Sistema de Desenvolvimento Econômico a serem observados no âmbito

Leia mais

Fabricia Soriani ABEMEL

Fabricia Soriani ABEMEL CAMARA SETORIAL 28ª REUNIÃO ORDINÁRIA 12/09/13 Fabricia Soriani ABEMEL abemel@abemel.com.br joelma@abemel.com.br DEMANDAS AO MAPA 1- PNCR PNCR mel O PNCR é um programa federal de controle governamental,

Leia mais

Lei Estadual de Incentivo ao Esporte

Lei Estadual de Incentivo ao Esporte Lei Estadual de Incentivo ao Esporte A Lei de Incentivo A Lei de Incentivo é um instrumento legal do Estado do Rio de Janeiro que dá incentivo fiscal para a empresa que promove eventos culturais e esportivos

Leia mais

SELO ABRAIDI Programa de BPADPS

SELO ABRAIDI Programa de BPADPS SELO ABRAIDI Programa de BPADPS Reuniões: Julho a Agosto de 2010 Associação Brasileira de Importadores e Distribuidores de Implantes PAUTA * OBJETIVOS * ASPECTOS FUNDAMENTAIS * HISTÓRICO * SITUAÇÃO ATUAL

Leia mais

O PAPEL DO MAPA NA FISCALIZAÇÃO DA SEGURANÇA DOS ALIMENTOS NO BRASIL

O PAPEL DO MAPA NA FISCALIZAÇÃO DA SEGURANÇA DOS ALIMENTOS NO BRASIL O PAPEL DO MAPA NA FISCALIZAÇÃO DA SEGURANÇA DOS ALIMENTOS NO BRASIL LUZIA MARIA SOUZA FFA(Egª Agrª, Egª Seg) Chefe do SCAV/CCRC/SDA/MAPA FOCO PRINCIPAL Prevenção por meio das campanhas Fitossanitárias

Leia mais

Perguntas e Respostas sobre Rotulagem

Perguntas e Respostas sobre Rotulagem Perguntas e Respostas sobre Rotulagem Assuntos Gerais 1. Produtos destinados para fins industriais, institucionais, ou seja, sem venda direta ao consumidor, precisam ter na rotulagem o atendimento à RDC

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA,

O GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA, LEI Nº 12.128, de 15 de janeiro de 2002 Procedência - Governamental Natureza PL 509/01 DO- 16.826 DE 16/01/02 * Revoga Leis: 11.403/00; 11.463/00; e 11.700/01 * Ver Lei Federal 8.974/95 Fonte ALESC/Div.Documentação

Leia mais

ALIMENTOS TRANSGÊNICOS E BIOSSEGURANÇA

ALIMENTOS TRANSGÊNICOS E BIOSSEGURANÇA 1 ALIMENTOS TRANSGÊNICOS E BIOSSEGURANÇA Luiz Carlos Bresser Pereira Ministro da Ciência e Tecnologia Trabalho escrito maio de 1999 para ser publicado no site do MCT. O País presencia hoje intenso debate

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Superintendência ncia Federal de Agricultura no Estado do Rio de Janeiro Serviço o de Inspeção o de Produtos Agropecuários rios RENATA PATRICIA LOURENÇO

Leia mais

Ações do MAPA frente aos Alertas Rápidos (RASFF) de detecção de Salmonella em Carne de Aves.

Ações do MAPA frente aos Alertas Rápidos (RASFF) de detecção de Salmonella em Carne de Aves. Ações do MAPA frente aos Alertas Rápidos (RASFF) de detecção de Salmonella em Carne de Aves. Ana Lúcia de Paula Viana Fiscal Federal Agropecuário Chefe da DICAO/CGI/DIPOA RASFF (Rapid Alert System for

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 19, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 19, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 19, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003 O MINISTRO DE ESTADO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso da atribuição

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO. Assunto Ação Responsável Prazo

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO. Assunto Ação Responsável Prazo MISSÃO: Implementar um novo modelo de gestão do Estado de Mato Grosso, comprometido com a inclusão social, o desenvolvimento econômico sustentável e a superação das desigualdades sociais e regionais. GOVERNO

Leia mais

DIPOA. Origem Animal. José Luis Ravagnani Vargas

DIPOA. Origem Animal. José Luis Ravagnani Vargas DIPOA Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal José Luis Ravagnani Vargas SIF (Competências) Fiscalização de estabelecimentos produtores de produtos de origem animal Exemplo: Matadouros frigoríficos,

Leia mais

REGISTRO DE PRODUTOS NO BRASIL: AVANÇOS E DESAFIOS

REGISTRO DE PRODUTOS NO BRASIL: AVANÇOS E DESAFIOS Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação REGISTRO DE PRODUTOS NO BRASIL: AVANÇOS E DESAFIOS I Reunião Anual da Vigilância Sanitária de Alimentos 15 a 17 de maio/2007 João Pessoa Amanda Poldi

Leia mais

Programa de avaliação de conformidade de padrões físicoquímicos e microbiológicos de produtos de origem animal comestíveis e água de abastecimento

Programa de avaliação de conformidade de padrões físicoquímicos e microbiológicos de produtos de origem animal comestíveis e água de abastecimento de padrões físicoquímicos e microbiológicos de produtos de origem animal comestíveis e água de abastecimento PERGUNTAS E RESPOSTAS 1. O que fazer se o estabelecimento não estiver produzindo nenhum dos

Leia mais

1. REGISTRO DE ESTABELECIMENTO DE PRODUÇÃO, PREPARAÇÃO, MANIPULAÇÃO, BENEFICIAMENTO, ACONDICIONAMENTO E EXPORTAÇÃO DE BEBIDA E FERMENTADO ACÉTICO.

1. REGISTRO DE ESTABELECIMENTO DE PRODUÇÃO, PREPARAÇÃO, MANIPULAÇÃO, BENEFICIAMENTO, ACONDICIONAMENTO E EXPORTAÇÃO DE BEBIDA E FERMENTADO ACÉTICO. ANEXO NORMAS SOBRE REQUISITOS, CRITÉRIOS E PROCEDIMENTOS PARA O REGISTRO DE ESTABELECIMENTO, BEBIDA E FERMENTADO ACÉTICO E EXPEDIÇÃO DOS RESPECTIVOS CERTIFICADOS. 1. REGISTRO DE ESTABELECIMENTO DE PRODUÇÃO,

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO CFM Nº 1.982/2012 (publicada no D.O.U. de 27 de fevereiro de 2012, Seção I, p. 186-7) Dispõe sobre os critérios de protocolo e avaliação para o reconhecimento de

Leia mais

SECRETARÍA DEL MERCOSUR RESOLUCIÓN GMC Nº 26/01 ARTÍCULO 10 FE DE ERRATAS ORIGINAL

SECRETARÍA DEL MERCOSUR RESOLUCIÓN GMC Nº 26/01 ARTÍCULO 10 FE DE ERRATAS ORIGINAL MERCOSUL/GMC/RES. N 56/02 SECRETARÍA DEL MERCOSUR DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO E REVISÃO DE REGULAMENTOS TÉCNICOS MERCOSUL E PROCEDIMENTOS MERCOSUL DE AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE (REVOGAÇÃO DAS RES. GMC N

Leia mais

1ª Fase: Período de Transição 1991 a 1994. Incorporação do tema Seguros: recomenda a criação de uma comissão

1ª Fase: Período de Transição 1991 a 1994. Incorporação do tema Seguros: recomenda a criação de uma comissão 1ª Fase: Período de Transição 1991 a 1994 Assunto: Seguros III ata Análise da atividade seguradora IV ata Incorporação do tema Seguros: recomenda a criação de uma comissão V ata Analise comparativa da

Leia mais

Novos procedimentos para registro e renovação de registros de produto de origem animal.

Novos procedimentos para registro e renovação de registros de produto de origem animal. Novos procedimentos para registro e renovação de registros de produto de origem animal. Base Legal Decreto n 30.691/52 RIISPOA (alteração pelo Decreto n 8.681/2016). Instrução Normativa nº 01 de 11/01/2017

Leia mais

SEÇÃO VII PRODUTOS VEGETAIS, SEUS SUBPRODUTOS E RESÍDUOS DE VALOR ECONÔMICO, PADRONIZADOS PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO

SEÇÃO VII PRODUTOS VEGETAIS, SEUS SUBPRODUTOS E RESÍDUOS DE VALOR ECONÔMICO, PADRONIZADOS PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEÇÃO VII PRODUTOS VEGETAIS, SEUS SUBPRODUTOS E RESÍDUOS DE VALOR ECONÔMICO, PADRONIZADOS PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS Os produtos vegetais, seus subprodutos

Leia mais

No Sistema Participativo de Garantia as avaliações da conformidade visam:

No Sistema Participativo de Garantia as avaliações da conformidade visam: MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO SISTEMA PARTICIPATIVO DE GARANTIA DA QUALIDADE ORGÂNICA E BIODINÂMICA DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE AGRICULTURA BIODINÂMICA - VERSÃO 5 No Sistema Participativo de Garantia as avaliações

Leia mais

RELAÇÕES GOVERNAMENTAIS. Caio Leonardo B. Rodrigues Mattos Muriel Kestener Advogados www.mmk.com.br

RELAÇÕES GOVERNAMENTAIS. Caio Leonardo B. Rodrigues Mattos Muriel Kestener Advogados www.mmk.com.br RELAÇÕES GOVERNAMENTAIS Caio Leonardo B. Rodrigues Mattos Muriel Kestener Advogados www.mmk.com.br NEGÓCIOS E AMBIENTE REGULATÓRIO NENHUM HOMEM É UMA ILHA. John Donne NEM SUA EMPRESA. Ambiente Operacional

Leia mais

Legislação Federal e o Sistema de Registro de Agrotóxicos no Brasil

Legislação Federal e o Sistema de Registro de Agrotóxicos no Brasil Seminário Legislação de Agrotóxicos, Receituário Agronomico, Comercialização e Uso - Aspectos Técnicos e Legais Legislação Federal e o Sistema de Registro de Agrotóxicos no Brasil Engº Agrº Júlio Sérgio

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Projeto de Programação Visual Externa - Diversas Agências e Postos Bancários

MEMORIAL DESCRITIVO. Projeto de Programação Visual Externa - Diversas Agências e Postos Bancários MEMORIAL DESCRITIVO Projeto de Programação Visual Externa - Diversas Agências e Postos Bancários FINALIDADE O presente memorial tem por finalidade orientar a elaboração do projeto de programação visual

Leia mais

FORTALECIMENTO DO CONTROLE INTERNO

FORTALECIMENTO DO CONTROLE INTERNO FORTALECIMENTO DO CONTROLE INTERNO O Brasil vive momento determinante do seu futuro, em que a sociedade exige novos paradigmas nas relações comerciais entre o poder público e atores privados. Esse cenário

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO E AUDITORIA

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO E AUDITORIA ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA A ELABORAÇÃO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS DOS DIRETÓRIOS PARTIDÁRIOS Tendo em vista a obrigação das agremiações partidárias de prestar contas até 30 de abril de 2014, referente ao exercício

Leia mais

Manual de Credenciamento para Emissão de NF-e

Manual de Credenciamento para Emissão de NF-e Manual de Credenciamento para Emissão de NF-e Versão 1.6 Abril/2011 Manaus/AM Sumário Apresentação... 2 Requisitos... 3 Credenciamento... 4 Fase de Homologação... 5 o Fase de Testes... 5 o Fase de Emissão

Leia mais

Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio CARTILHA DO SUASA. A Adesão do Estado do Rio Grande do Sul ao Sistema Brasileiro de Inspeção

Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio CARTILHA DO SUASA. A Adesão do Estado do Rio Grande do Sul ao Sistema Brasileiro de Inspeção A 1 Edição nº 1 Setembro de 2011 Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio CARTILHA DO SUASA A Adesão do Estado do Rio Grande do Sul ao Sistema Brasileiro de Inspeção 2 O quê é SUASA? Com a publicação

Leia mais

BIBLIOTECA DIGITAL DE TESES E DISSERTAÇÕES E OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO: UMA INTERAÇÃO NECESSÁRIA

BIBLIOTECA DIGITAL DE TESES E DISSERTAÇÕES E OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO: UMA INTERAÇÃO NECESSÁRIA BIBLIOTECA DIGITAL DE TESES E DISSERTAÇÕES E OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO: UMA INTERAÇÃO NECESSÁRIA Cláudia Oliveira de Moura Bueno 1, Odete Jacomini da Silva 1 Liliane Juvência Azevedo Ferreira 1 Bibliotecárias,

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Como Tratar o Imposto de Renda na Fonte sobre PLR na DIRF2014

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Como Tratar o Imposto de Renda na Fonte sobre PLR na DIRF2014 Como 09/01/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 4. Conclusão... 9 5. Informações Complementares... 9 6. Referências...

Leia mais

ASPECTOS LEGAIS DA PRODUÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO E FISCALIZAÇÃO DE SEMENTES E MUDAS

ASPECTOS LEGAIS DA PRODUÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO E FISCALIZAÇÃO DE SEMENTES E MUDAS ASPECTOS LEGAIS DA PRODUÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO E FISCALIZAÇÃO DE SEMENTES E MUDAS CURSO SOBRE PROTEÇÃO E REGISTRO DE CULTIVARES 27 A 28 DE MAIO 2010 LONDRINA-PR SAMIRA OMAR MOHAMAD EL TASSA COLODEL FISCAL

Leia mais

COMITÊ DE INVESTIMENTOS DO

COMITÊ DE INVESTIMENTOS DO REGIMENTO INTERNO DO COMINVEST COMITÊ DE INVESTIMENTOS DO INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS DA ESTÂNCIA TURÍSTICA DE PARANAPANEMA CAPÍTULO I DO OBJETIVO I OBJETIVO Art. 1º - O Comitê de

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO PARA REGISTRO DE PRODUTOS E RÓTULOS DE ORIGEM ANIMAL

INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO PARA REGISTRO DE PRODUTOS E RÓTULOS DE ORIGEM ANIMAL PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA BRÉSCIA SECRETARIA DA AGRICULTURA SERVIÇO DE INSPEÇÃO MUNICIPAL - SIM INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO PARA REGISTRO DE PRODUTOS E RÓTULOS DE ORIGEM

Leia mais

PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO EMPREGO (PPE)

PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO EMPREGO (PPE) PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO EMPREGO (PPE) Recentemente (Medida Provisória nº 680/2015), foram divulgadas regras para adesão das empresas ao Programa de Proteção ao Emprego (PPE). Segundo consta, o objetivo

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA PARA AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE DO PROGRAMA SELO DE QUALIDADE ABGD. 1. Histórico de mudanças... 2. 2. Escopo... 3. 3. Manutenção...

INSTRUÇÃO TÉCNICA PARA AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE DO PROGRAMA SELO DE QUALIDADE ABGD. 1. Histórico de mudanças... 2. 2. Escopo... 3. 3. Manutenção... Página 1 de 8 SUMÁRIO 1. Histórico de mudanças... 2 2. Escopo... 3 3. Manutenção... 3 4. Referências... 3 5. Definições... 3 6. Qualificação da equipe de auditores... 3 7. Condições gerais... 3 7.1 Selo

Leia mais

Aprova o Regulamento do Programa de Pós-graduação em Relações Internacionais, Cursos de Mestrado Acadêmico e Doutorado, da Unesp, Unicamp e PUC/SP.

Aprova o Regulamento do Programa de Pós-graduação em Relações Internacionais, Cursos de Mestrado Acadêmico e Doutorado, da Unesp, Unicamp e PUC/SP. Resolução UNESP nº 46 de 26/03/2012 Aprova o Regulamento do Programa de Pós-graduação em Relações Internacionais, Cursos de Mestrado Acadêmico e Doutorado, da Unesp, Unicamp e PUC/SP. TÍTULO I Do Programa

Leia mais

PARECER SOBRE A LEI DA SOLIDARIEDADE-RS

PARECER SOBRE A LEI DA SOLIDARIEDADE-RS PARECER SOBRE A LEI DA SOLIDARIEDADE-RS 1) FUNDAMENTO LEGAL: Objetivando expressar nosso Parecer Técnico sobre a legislação que fundamenta o programa de incentivo fiscal (Programa de Apoio à Inclusão e

Leia mais

Como ter sucesso na educação a distância

Como ter sucesso na educação a distância Metodologia Diferenciada Ambiente de Aprendizagem Moderno Inovação Continuada e Empreendedorismo Como ter sucesso na educação a distância 1 Regulamento 2 1 Como ter sucesso na educação a distância Para

Leia mais

Prefeitura Municipal de Brejetuba

Prefeitura Municipal de Brejetuba INSTRUÇÃO NORMATIVA SPO Nº. 001/2014 DISPÕE SOBRE ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO E EXECUÇÃO DO PPA NO MUNICÍPIO DE BREJETUBA-ES. VERSÃO: 01 DATA DE APROVAÇÃO: 06/05/2014 ATO DE APROVAÇÃO: Decreto Municipal

Leia mais

Justificativa da iniciativa

Justificativa da iniciativa Sumário Justificativa da iniciativa O que é o Framework? Apresentação básica de cada ferramenta Quais projetos serão avaliados por meio do Framework? Fluxo de avaliação Expectativas Justificativa da iniciativa

Leia mais

O FOCO DA QUALIDADE NOS PROCESSOS DE TERCEIRIZAÇÃO

O FOCO DA QUALIDADE NOS PROCESSOS DE TERCEIRIZAÇÃO O FOCO DA QUALIDADE NOS PROCESSOS DE TERCEIRIZAÇÃO Grande parte das indústrias farmacêuticas, cosméticos e de veterinários, utilizam processos de terceirização, para otimizar suas produções, para casos

Leia mais

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Reitoria Fone: (77) 3424-8647 - Fax: (77) 3423-7038 - gabreitoriauesb@gmail.com

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Reitoria Fone: (77) 3424-8647 - Fax: (77) 3423-7038 - gabreitoriauesb@gmail.com Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Reitoria Fone: (77) 3424-8647 - Fax: (77) 3423-7038 - gabreitoriauesb@gmail.com Circular GAB nº 001/2010. Vitória da Conquista, 22 de setembro de 2010. À Direção

Leia mais

Programa Cultura é Currículo Projetos: Lugares de Aprender: a escola sai da escola e Escola em Cena

Programa Cultura é Currículo Projetos: Lugares de Aprender: a escola sai da escola e Escola em Cena Programa Cultura é Currículo Projetos: Lugares de Aprender: a escola sai da escola e Escola em Cena Síntese da Orientação Técnica dos dias 6, 7 e 8/03/2012 com Supervisores de Ensino e Professores Coordenadores

Leia mais

André Dabus Revisado em 15/06/2010. SEGURO-GARANTIA

André Dabus Revisado em 15/06/2010. SEGURO-GARANTIA SEGURO-GARANTIA Prezados Corretores de Seguros, O SINCOR-SP, através da sua comissão técnica de seguros de crédito e garantia, elaborou esta cartilha de seguro garantia com o intuito de divulgar aos interessados

Leia mais

15ª Regional de Saúde de Maringá-PR. Novembro- 2012

15ª Regional de Saúde de Maringá-PR. Novembro- 2012 Educação Permanente com os Conselhos Municipais de Saúde - experiências e resultados alcançados Elizabete Cristina de Oliveira Ferreira. 15ª Regional de Saúde de Maringá-PR. Novembro- 2012 PARANÁ 22 Regiões

Leia mais

SUASA SISBI POA. Departamento de Inspeção de Inspeção de Produtos de Origem Animal. Superintendência Federal de Agricultura em Ceará SFA/CE

SUASA SISBI POA. Departamento de Inspeção de Inspeção de Produtos de Origem Animal. Superintendência Federal de Agricultura em Ceará SFA/CE SUASA SISBI POA Departamento de Inspeção de Inspeção de Produtos de Origem Animal Superintendência Federal de Agricultura em Ceará SFA/CE Ives Tavares Fiscal Federal Agropecuário Médico Veterinário CRMV/RO

Leia mais

FAPESP: Apoio à Pesquisa para Inovação Tecnológica em Pequenas Empresas

FAPESP: Apoio à Pesquisa para Inovação Tecnológica em Pequenas Empresas FAPESP: Apoio à Pesquisa para Inovação Tecnológica em Pequenas Empresas Diálogo sobre apoio à Inovação na Pequena Empresa São Paulo, 18 de dezembro de 2013 Agenda da reunião Apresentação 1. Palavra da

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 51, DE 4 DE NOVEMBRO DE 2011

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 51, DE 4 DE NOVEMBRO DE 2011 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 51, DE 4 DE NOVEMBRO DE 2011 O MINISTRO DE ESTADO, INTERINO, DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no

Leia mais

Relato Reunião COPISS Coordenador 19 de abril de 2012, 52ª reunião ANS, Rio de Janeiro 9h00 às 17h00

Relato Reunião COPISS Coordenador 19 de abril de 2012, 52ª reunião ANS, Rio de Janeiro 9h00 às 17h00 Relato Reunião COPISS Coordenador 19 de abril de 2012, 52ª reunião ANS, Rio de Janeiro 9h00 às 17h00 1 Resumo e considerações* A reunião apresentou bastante debate, e deliberações importantes. Alguns pontos

Leia mais

REGIMENTO INTERNO COMISSÃO DE RESÍDUOS EMBRAPA SEMI-ÁRIDO DA COMPOSIÇÃO E DAS COMPETÊNCIAS

REGIMENTO INTERNO COMISSÃO DE RESÍDUOS EMBRAPA SEMI-ÁRIDO DA COMPOSIÇÃO E DAS COMPETÊNCIAS REGIMENTO INTERNO COMISSÃO DE RESÍDUOS EMBRAPA SEMI-ÁRIDO DA COMPOSIÇÃO E DAS COMPETÊNCIAS Art. 1º - A Comissão de Resíduos da EMBRAPA SEMI-ÁRIDO, instituída pela Portaria n o 558 de 12 de agosto de 2003,

Leia mais

Curso de Especialização em CONSULTORIA E CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL

Curso de Especialização em CONSULTORIA E CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL Curso de Especialização em CONSULTORIA E CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL ÁREA DO CONHECIMENTO: Ambiental. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em CONSULTORIA E CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL.

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA - 7ª Região

CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA - 7ª Região Ofício Circular CRP07-187/2009 Porto Alegre, 23 de julho de 2009. I MOSTRA DE PRÁTICAS EM PSICOLOGIA NO CAMPO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS PSICÓLOGO, SEU FAZER NOS INTERESSA. Em 2009, o Conselho Regional de

Leia mais

AGENDAMENTO E REALIZAÇÃO DE EVENTOS (DA SMCC E DE TERCEIROS)

AGENDAMENTO E REALIZAÇÃO DE EVENTOS (DA SMCC E DE TERCEIROS) FINALIDADE: Esta norma por finalidade normatizar a realização de eventos, tanto da própria SMCC (Diretoria ou Departamentos e Comitês Científicos da SMCC) quanto eventos de terceiros, realizados nas dependências

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO ABRAFILTROS

MEMORIAL DESCRITIVO ABRAFILTROS MEMORIAL DESCRITIVO ABRAFILTROS ESCOPO PARA SERVIÇOS DE CONSULTORIA PARA IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA DE COLETA E RECICLAGEM DE FILTROS DE ÓLEO LUBRIFICANTE AUTOMOTIVOS 11/7/2011 1 de 5 1 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS

Leia mais

OFÍCIO CIRCULAR DIPOA/SDA Nº 14/2010 Brasília, 19 de abril de 2010. Do: Diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal - DIPOA

OFÍCIO CIRCULAR DIPOA/SDA Nº 14/2010 Brasília, 19 de abril de 2010. Do: Diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal - DIPOA MINISTERIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO- MAPA OFÍCIO CIRCULAR DIPOA/SDA Nº 14/2010 Brasília, 19 de abril de 2010. Do: Diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal - DIPOA

Leia mais

SUMÁRIO EXECUTIVO COMITÊ TEMÁTICO INVESTIMENTO E FINANCIAMENTO JULHO/2012. Ampliar e fomentar a utilização dos Fundos Garantidores já existentes.

SUMÁRIO EXECUTIVO COMITÊ TEMÁTICO INVESTIMENTO E FINANCIAMENTO JULHO/2012. Ampliar e fomentar a utilização dos Fundos Garantidores já existentes. SUMÁRIO EXECUTIVO COMITÊ TEMÁTICO INVESTIMENTO E FINANCIAMENTO JULHO/2012 Agenda Estratégica 2010 horizonte de 2 anos: Ampliar e fomentar a utilização dos Fundos Garantidores já existentes. Padronização

Leia mais

OFÍCIO CIRCULAR DIPOA/SDA Nº 42/2010 Brasília, 30 de novembro de 2010. Do: Diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal - DIPOA

OFÍCIO CIRCULAR DIPOA/SDA Nº 42/2010 Brasília, 30 de novembro de 2010. Do: Diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal - DIPOA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTERIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO- MAPA OFÍCIO CIRCULAR DIPOA/SDA Nº 42/2010 Brasília, 30 de novembro de 2010. Do: Diretor do Departamento de Inspeção de

Leia mais

Plataforma de Gestão Agropecuária PGA

Plataforma de Gestão Agropecuária PGA Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Plataforma de Gestão Agropecuária PGA Maio de 2013 Histórico 2007/novembro - DG-SANCO/UE restringe as importações de carne bovina do Brasil e determina:

Leia mais

Principais Exigências Sanitárias e Fitossanitárias do Mercado Internacional

Principais Exigências Sanitárias e Fitossanitárias do Mercado Internacional ENCOMEX Empresarial Fortaleza, 19 de setembro de 2013 Principais Exigências Sanitárias e Fitossanitárias do Mercado Internacional Luís Henrique Barbosa da Silva Exportando... tenho o produto aqui no Brasil

Leia mais

Desafios e Oportunidades

Desafios e Oportunidades Workshop sobre o Término do Prazo Contratual em Concessões no Setor Elétrico As Múltiplas Dimensões da Questão Desafios e Oportunidades Brasília (DF) 21 de Maio de 2009 José Mário Miranda Abdo Sócio Sumário

Leia mais

PORTARIA Nº 43, DE 28 DE ABRIL DE 2010.

PORTARIA Nº 43, DE 28 DE ABRIL DE 2010. PORTARIA Nº 43, DE 28 DE ABRIL DE 2010. Publica o Regimento Interno do Colegiado Setorial de Música do Conselho Nacional de Política Cultural. O MINISTRO DE ESTADO DA CULTURA, no uso das atribuições que

Leia mais

Relatório da Oficina das Agendas de Implementação e Monitoramento do PMGIRS

Relatório da Oficina das Agendas de Implementação e Monitoramento do PMGIRS Relatório da Oficina das Agendas de Implementação e Monitoramento do PMGIRS OURO VERDE - SC PRODUTO 11 Setembro de 2014 1 SUMÁRIO 1. Identificação 3 2. Objetivo da Atividade 3 3. Relato da atividade 3

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CERTIFICAÇÃO NBR 16001

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CERTIFICAÇÃO NBR 16001 PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CERTIFICAÇÃO NBR 16001 As perguntas abaixo têm o propósito de elucidar algumas dúvidas sobre a certificação da NBR 16001. 1. O que é a NBR 16001? A NBR 16001 tem a finalidade

Leia mais

Temporalidade dos Documentos (Aprovado)

Temporalidade dos Documentos (Aprovado) Temporalidade dos s (Aprovado) Pág. 001 / 013 24 PROPPG (PRÓREITORIA DE PESQUISA E PÓS GRADUAÇÃO) C.Custo: 30100 DIVISAO DE PROJETOS DE PESQUISA (DPP) 5 PESQUISA Subfunção: 2 PROJETO DE PESQUISA Cadastro

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA COMISSÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 02/2010/CPG

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA COMISSÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 02/2010/CPG INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 02/2010/CPG Estabelece procedimento para o reconhecimento e o registro de diploma de conclusão de curso de Pós-Graduação expedidos por instituições de ensino superior estrangeiras.

Leia mais

PORTARIA Nº 45, DE 28 DE ABRIL DE 2010.

PORTARIA Nº 45, DE 28 DE ABRIL DE 2010. PORTARIA Nº 45, DE 28 DE ABRIL DE 2010. Publica o Regimento Interno do Colegiado Setorial de Literatura, Livro e Leitura do Conselho Nacional de Política Cultural. O MINISTRO DE ESTADO DA CULTURA, no uso

Leia mais

CODCO. Divulga e entra em contato. Seleciona o mailing. Entrevista por telefone, prepara porta voz e alinha. com jornalista

CODCO. Divulga e entra em contato. Seleciona o mailing. Entrevista por telefone, prepara porta voz e alinha. com jornalista 1. TIPOS DE COMUNICAÇÃO Imprensa pró ativa: identifica assuntos de interesse da empresa para divulgação Produz material Aprova com Coordenador Seleciona o mailing Divulga e entra em contato com jornalista

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CFM ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA AMB

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CFM ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA AMB POSICIONAMENTO DO CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA - CFM, DA ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA AMB, DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA SBC, NA CONDIÇÃO DE REPRESENTANTES DA CLASSE MÉDICA BRASILEIRA E DA INTERFARMA

Leia mais

PUBLICADO EM 01/08/2015 VÁLIDO ATÉ 31/07/2020

PUBLICADO EM 01/08/2015 VÁLIDO ATÉ 31/07/2020 PUBLICADO EM 01/08/2015 VÁLIDO ATÉ 31/07/2020 INDICE POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL 1. Objetivo...2 2. Aplicação...2 3. implementação...2 4. Referência...2 5. Conceitos...2 6. Políticas...3

Leia mais

Art. 1º Aprovar o REGULAMENTO TÉCNICO PARA FIXAÇÃO DE IDENTIDADE E QUALIDADE DE LEITE EM PÓ MODIFICADO, em anexo.

Art. 1º Aprovar o REGULAMENTO TÉCNICO PARA FIXAÇÃO DE IDENTIDADE E QUALIDADE DE LEITE EM PÓ MODIFICADO, em anexo. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 27, DE 12 DE JUNHO DE 2007 O MINISTRO DE ESTADO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso da atribuição

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br ICMS substituição tributária. IVA ajustado. Um desajuste tributário para os estabelecimentos varejistas Paulo Henrique Gonçalves Sales Nogueira * Pretende se com o presente texto

Leia mais

Condições Gerais para Prestação de Serviços Analíticos e de Amostragem

Condições Gerais para Prestação de Serviços Analíticos e de Amostragem Condições Gerais para Prestação de Serviços Analíticos e de Amostragem I. Apresentação A ACQUALAB Laboratório e Consultoria Ambiental S/S Ltda. atua, desde a sua constituição, nas diversas áreas da ciência

Leia mais

ATA LIDA E APROVADA EM: 10/07/13 ATA DA 2ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECÍFICA DO FUNDEB / 2013

ATA LIDA E APROVADA EM: 10/07/13 ATA DA 2ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECÍFICA DO FUNDEB / 2013 ATA LIDA E APROVADA EM: 10/07/13 ATA DA 2ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECÍFICA DO FUNDEB / 2013 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 Ata da 2ª Reunião Ordinária da Câmara

Leia mais

Manual de Orientação para Acesso e Uso do SARA Versão ERA s

Manual de Orientação para Acesso e Uso do SARA Versão ERA s Manual de Orientação para Acesso e Uso do SARA Versão ERA s 1. Introdução O SARA foi elaborado visando facilitar o dia a dia do produtor, foi desenvolvido em Delphi, utilizando banco de dados Firebird,

Leia mais

SÚMULA DA 69ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO

SÚMULA DA 69ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: 17 de dezembro de 2013 Local: Sala de GT s - Edifício "Santo Antônio de Sant'Anna Galvão" Av. Rebouças, 1028 2º andar Jardim Paulista São Paulo / SP Coordenação: Eng. civil, eng. oper. mec. máq.

Leia mais

COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA EM SERES HUMANOS DO HOSPITAL IPO REGIMENTO INTERNO

COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA EM SERES HUMANOS DO HOSPITAL IPO REGIMENTO INTERNO 1 COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA EM SERES HUMANOS DO HOSPITAL IPO. Autorização /Registro nº 061/2011/CONEP/CNS/GB/MS de 30/11/2011 Autorização / Renovação de Registro n 197/2014/ CONEP/CNS/GB/MS de 26/11/2014

Leia mais

RELATÓRIO 203 ASSUNTO: 79ª REUNIÃO DO COPISS COORDENADOR. 1. Participantes da 79ª reunião do COPISS; 2. Leitura e aprovação da ata 78ª reunião;

RELATÓRIO 203 ASSUNTO: 79ª REUNIÃO DO COPISS COORDENADOR. 1. Participantes da 79ª reunião do COPISS; 2. Leitura e aprovação da ata 78ª reunião; RELATÓRIO 203 ASSUNTO: 79ª REUNIÃO DO COPISS COORDENADOR DATA: 28/05/2015 LOCAL: ANS HORÁRIO: 09h às 12h30min Pauta: 1. Participantes da 79ª reunião do COPISS; 2. Leitura e aprovação da ata 78ª reunião;

Leia mais

MEDICAMENTOS SIMILARES

MEDICAMENTOS SIMILARES MEDICAMENTOS SIMILARES Fica assegurado o direito de registro de medicamentos similares a outros já registrados, desde que satisfaçam as exigências estabelecidas nesta Lei. (Art. 21 da Lei 6360/76) MEDICAMENTOS

Leia mais

COMO INICIAR UM OS FLUXO PARA A IMPLANTAÇÃO DE UM OBSERVATÓRIO SOCIAL (OS)

COMO INICIAR UM OS FLUXO PARA A IMPLANTAÇÃO DE UM OBSERVATÓRIO SOCIAL (OS) COMO INICIAR UM OS FLUXO PARA A IMPLANTAÇÃO DE UM OBSERVATÓRIO SOCIAL (OS) 1 A seguir apresentamos o fluxo para a Implantação de um Observatório Social(OS), dentro do Sistema de Franquia Social da Rede

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER Nº 14.867

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER Nº 14.867 PARECER Nº 14.867 TRADUTOR PÚBLICO E INTÉRPRETE COMERCIAL. INCLUSÃO, REINCLUSÃO E HABILITAÇÃO EM MAIS UM IDIOMA, SOB CONDIÇÃO PRECÁRIA. IMPOSSIBILIDADE. Vêm ao exame desta Equipe de Consultoria, encaminhados

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO. Assunto Ação Responsável Prazo

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO. Assunto Ação Responsável Prazo MISSÃO: Implementar um novo modelo de gestão do Estado de Mato Grosso, comprometido com a inclusão social, o desenvolvimento econômico sustentável e a superação das desigualdades sociais e regionais. GOVERNO

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE SEMENTES E MUDAS TEMÁRIO: 1 Instrução Normativa n 11 de 16 de maio de 2006. Publicação: D.O.U. do dia 17/05/2006, Seção 1. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO Nº 7 DE 23 DE ABRIL DE 2010

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO Nº 7 DE 23 DE ABRIL DE 2010 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO Nº 7 DE 23 DE ABRIL DE 2010 Estabelece as normas para que os Municípios, Estados e o Distrito Federal

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Os Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da UNINOVA destinam-se a portadores de diploma de nível superior,

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL REGULAMENTO DO PROJETO INTEGRADO EM ENGENHARIA AMBIENTAL

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL REGULAMENTO DO PROJETO INTEGRADO EM ENGENHARIA AMBIENTAL UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL REGULAMENTO DO PROJETO INTEGRADO EM ENGENHARIA AMBIENTAL CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente instrumento regulamenta

Leia mais