1 Cartilha de Extensão de Benefício do Plano de Saúde Coletivo Empresarial aos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1 Cartilha de Extensão de Benefício do Plano de Saúde Coletivo Empresarial aos"

Transcrição

1 Cartilha de Extensão de Benefício do Plano de Saúde Coletivo Empresarial aos Beneficiários Contributários Demitidos ou Exonerados Sem Justa Causa e/ou RN nº 279, da ANS, de 24 de novembro de 2011, a qual está vigente desde 01 de junho de Dispõe sobre a regulamentação dos artigos 30 e 31 da lei nº 9656, de 03 de junho de 1998, e revoga as resoluções CONSU nºs 20 e 21, de 07 de abril de Junho / 2012 UNIHOSP SAÚDE S.A. CNPJ /MF Nº / Rua Campos Sales, nº 517 Centro Santo André / SP CEP Cartilha de Extensão de Benefício do Plano de Saúde Coletivo Empresarial aos

2 Índice Introdução Definições Extensão de benefício do plano de saúde coletivo empresarial, aos beneficiários contributários, demitidos ou exonerados sem justa causa Extensão de benefício do plano de saúde coletivo empresarial, aos beneficiários contributários aposentados Direitos e Deveres Do Prazo para Opção Da Documentação Necessária Do início da Extensão de Benefício Fim da Extensão de Benefício Da Forma de Cobrança Do Valor e Reajuste da Taxa Mensal (mensalidade/contraprestação pecuniária) Perguntas e respostas Quais são as condições para manter-se na extensão de benefício do plano de saúde coletivo empresarial? Condições dos dependentes Tempo de permanência na extensão de benefício do plano de saúde coletivo empresarial, aos beneficiários contributários, demitidos ou exonerados sem justa causa e/ou aposentado Pagamento e cancelamento da extensão de benefício do plano de saúde coletivo empresarial: Cartilha de Extensão de Benefício do Plano de Saúde Coletivo Empresarial aos

3 Prezado, Desde a vigência da Lei nº 9656/98, que regulamenta os planos e seguros de assistência à saúde, os artigos 30 e 31, que tratam da extensão de benefício do plano coletivo de assistência à saúde empresarial aos beneficiários contributários demitidos ou exonerados, sem justa causa e/ou aposentados, merecem especial atenção. A partir de 01/06/2012, com a vigência da Resolução Normativa nº 279/2011, que regulamenta os artigos 30 e 31 da Lei nº 9656/98, houve grandes mudanças na concessão/manutenção desse benefício. A Unihosp Saúde visando esclarecer os principais pontos, apresenta os aspectos legais e operacionais que inovaram este assunto. A cartilha é composta por duas partes: a Primeira esclarece os direitos e deveres dos beneficiários contributários em relação à extensão de cobertura assistencial; já na Segunda, constam perguntas e respostas mais frequentes acerca do tema. 3 Cartilha de Extensão de Benefício do Plano de Saúde Coletivo Empresarial aos

4 1. Definições 1.1. Contratante: é a empresa empregadora, pessoa jurídica legalmente constituída, que contrata o plano de assistência à saúde com a Operadora. É a responsável pelo pagamento dos valores devidos mensalmente para o custeio do plano, investida de todos os poderes de representação dos beneficiários perante a Operadora. Para a Contratante devem ser encaminhadas todas as comunicações inerentes ao plano de saúde, inclusive concernente a reajustes, cobertura, etc Proposta de Plano de Saúde: é o documento emitido pela Operadora para a Contratante para formalizar, juntamente com as condições gerais/particulares, a contratação do plano de saúde Contribuição: qualquer valor pago pelo empregado, inclusive, com desconto em folha de pagamento, para custear parte ou a integralidade da contraprestação pecuniária (mensalidade) do plano privado coletivo empresarial de assistência à saúde oferecido pelo empregador em decorrência de vínculo empregatício, à exceção dos valores relacionados aos dependentes e à coparticipação ou franquia paga, única e exclusivamente na utilização dos serviços de assistência médica. Também se considera contribuição o pagamento de valor fixo, conforme periodicidade contratada, assumido pelo empregado que foi incluído em outro plano privado de assistência à saúde, oferecido pelo empregador, em substituição ao originalmente disponibilizado sem a sua participação financeira Mesmas condições de cobertura assistencial: é a mesma segmentação assistencial e cobertura, rede assistencial, padrão de acomodação em internação, área geográfica de abrangência e coparticipação, se houver, do plano privado de assistência à saúde contratado para os empregados ativos Novo emprego: é o novo vínculo profissional que possibilite o ingresso do exempregado em um plano ou seguro de assistência à saúde coletivo empresarial, coletivo por adesão ou de autogestão Coparticipação: é a parte efetivamente paga pelo beneficiário, pela realização de cada um dos procedimentos médicos e hospitalares. A coparticipação não é considerada como contribuição para direito ao benefício dos artigos 30 e 31 da Lei nº 9656/ Grupo de Beneficiários: conjunto de pessoas efetivamente incluídas no plano de saúde. 4 Cartilha de Extensão de Benefício do Plano de Saúde Coletivo Empresarial aos

5 1.8. Extensão de Benefício do Plano de Saúde Coletivo Empresarial, aos Beneficiários Contributários, Demitidos ou Exonerados Sem Justa Causa e/ou : Conforme previsto nos dispositivos legais, artigos 30 e 31 da Lei n.º 9656/98, que regulamentam planos e seguros de assistência à saúde e a Resolução Normativa nº 279/2011, o ex-empregado, demitido ou exonerado sem justa causa e/ou que se aposentou e contribuía com o plano de saúde coletivo empresarial mantido pela Contratante, tem o direito de manutenção da condição de beneficiário, desde que assuma o pagamento integral do valor da mensalidade (contraprestação pecuniária do titular e dos seus respectivos dependentes que integrem o seu grupo familiar devidamente inscrito no plano). ATENÇÃO: a Extensão de Benefício do Plano de Saúde Coletivo Empresarial é uma continuidade do contrato de plano de saúde coletivo empresarial, firmado entre a Contratante e a Operadora, cabendo à Contratante arcar com suas obrigações e responsabilidades, inclusive, quanto à sinistralidade e o término do benefício, nos termos dispostos na Lei nº 9656/ Os Beneficiários elegíveis para usufruir da extensão de benefício do plano de saúde coletivo empresarial: somente são elegíveis a usufruir da extensão do benefício, os ex-empregados com vínculo empregatício formal desde que tenham contribuído para o plano de saúde, bem como, tenha ocorrido a demissão ou exoneração sem justa causa e/ou aposentadoria. Primeira Parte 2. Extensão de benefício do plano de saúde coletivo empresarial, aos beneficiários contributários, demitidos ou exonerados sem justa causa Ao ex-empregado, demitido ou exonerado sem justa causa, que contribuiu para o plano de saúde coletivo empresarial contratado pela Contratante, na vigência da Lei nº 9656/98, em decorrência do vínculo empregatício, é assegurado o direito de manter-se como beneficiário, nas mesmas condições de cobertura assistencial de que gozava quando da vigência do contrato de trabalho, desde que assuma o pagamento integral da mensalidade (contraprestação pecuniária do titular e de seu grupo familiar devidamente inscrito neste contrato). O prazo de extensão do benefício corresponde a 1/3 (um terço) do tempo de permanência em que o beneficiário tenha contribuído, com um mínimo de 06 (seis) e um máximo de 24 (vinte e quatro) meses. 5 Cartilha de Extensão de Benefício do Plano de Saúde Coletivo Empresarial aos

6 2.1. Extensão de benefício do plano de saúde coletivo empresarial, aos beneficiários contributários aposentados Ao aposentado que contribuiu para o plano de saúde coletivo empresarial, contratado na vigência da Lei nº 9656/98, em decorrência do vínculo empregatício, pelo prazo mínimo de 10 (dez) anos, é assegurado o direito de manter-se como beneficiário, nas mesmas condições de cobertura assistencial de que gozava quando da vigência do contrato de trabalho, desde que assuma o pagamento integral da mensalidade (contraprestação pecuniária do titular e de seu grupo familiar devidamente inscrito neste contrato). Se o aposentado contribuiu para o plano de saúde por período inferior a 10 (dez) anos, é assegurada a permanência na condição de beneficiário, desde que assuma o pagamento integral da mensalidade (contraprestação pecuniária do titular e do seu grupo familiar devidamente inscrito neste contrato), à razão de 01 (um) ano para cada ano de contribuição. IMPORTANTE: ainda que o pagamento da contribuição não esteja ocorrendo no momento do desligamento, exoneração sem justa causa ou aposentadoria, são assegurados ao empregado os direitos previstos nos artigos 30 e 31 da Lei nº 9656/98, na proporção do período ou da soma dos períodos de sua efetiva contribuição para o plano de saúde coletivo empresarial Direitos e Deveres No ato de qualquer exclusão do beneficiário, contributário ou não, a Contratante deverá, obrigatoriamente, informar à Unihosp Saúde, por meio de ferramenta eletrônica ou em formulário, as informações dispostas no artigo 11 da Resolução Normativa nº 279/11. A exclusão do ex-empregado, demitido/exonerado sem justa causa ou aposentado, somente será aceita pela Operadora, mediante a comprovação do empregador, de que o ex-empregado foi comunicado da opção de manutenção da condição de beneficiário, bem como, das informações contidas no artigo 11 da Resolução Normativa nº 279/11, conforme parágrafo acima. A extensão de benefício do plano de saúde coletivo empresarial será regida pelas condições gerais do contrato firmado entre o Contratante e a Unihosp Saúde estabelecidas em conformidade com a legislação em vigor, as quais prevêem cláusulas de majoração do valor da mensalidade (contraprestação pecuniária), de coberturas e exclusões contratuais, bem como de condições que autorizam o cancelamento do benefício. 6 Cartilha de Extensão de Benefício do Plano de Saúde Coletivo Empresarial aos

7 Ao ser transferido para este benefício, os ex-empregados, demitidos ou exonerados sem justa causa e os aposentados, mantêm a cobertura assistencial prevista contratualmente para os beneficiários ativos e estão sujeitos a toda e qualquer alteração nas características do plano de saúde coletivo empresarial, além de submeterem-se às regras previstas nos artigos 30 e 31 da Lei n.º 9656/98 e Resolução Normativa nº 279/ Do Grupo Familiar Esse benefício é obrigatoriamente extensivo ao grupo familiar inscrito quando da vigência do contrato de trabalho. Essa obrigatoriedade não impede que a condição de beneficiário seja mantida pelo ex-empregado, individualmente, ou com apenas parte do seu grupo familiar. É permitida, ainda, ao beneficiário titular, durante o período que faz jus à manutenção do benefício, a inclusão de novo cônjuge e filhos Do Aposentado que continuou trabalhando na mesma empresa e veio a falecer É assegurado aos dependentes incluídos no plano de saúde do empregado aposentado, que continuou trabalhando na mesma empresa e veio a falecer antes de exercer o direito de manutenção no plano de inativos, a transferência para o benefício de que trata o artigo 31 da Lei nº 9656/98, pelo tempo a que faria jus o falecido desde que assumam o pagamento integral da mensalidade (contraprestação pecuniária). Cabe esclarecer que não é permitida a alteração do padrão de acomodação Do direito da manutenção do benefício pelos dependentes em razão da morte do titular na vigência do benefício No caso de falecimento do Beneficiário Titular do plano de saúde, durante o gozo da extensão de benefício, é assegurada a manutenção do grupo familiar inscrito na sua vigência, desde que este assuma o pagamento integral das mensalidades (contraprestações pecuniárias), até o final do prazo da extensão, previamente estabelecido Da comprovação da elegibilidade para exercício do benefício A Unihosp Saúde e/ou a Contratante se reservam ao direito de solicitar, a qualquer tempo, ao Beneficiário Titular do plano de saúde e/ou seus dependentes, quaisquer documentos pertinentes à referida extensão de benefício, tais como: cópia da carteira de 7 Cartilha de Extensão de Benefício do Plano de Saúde Coletivo Empresarial aos

8 trabalho, onde consta o último registro de empregado e a folha seguinte (em branco); endereço; dentre outros Das vantagens obtidas em negociações/acordos coletivos de trabalho O direito de manutenção de que trata a Resolução Normativa nº 279/11 não exclui as vantagens obtidas pelos empregados, decorrentes de negociações coletivas de trabalho ou acordos coletivos de trabalho. No caso em que o acordo coletivo de trabalho proporcione ao ex-empregado a continuidade da assistência à saúde, a sua extensão na condição de demitido ou exonerado sem justa causa e/ou aposentado, somente passa a vigorar após o término do benefício concedido pelo acordo coletivo Do Prazo para Opção: No ato da rescisão do contrato de trabalho o empregador (Contratante) deverá apresentar ao ex-empregado, contributário, demitido ou exonerado sem justa causa ou aposentado, por meio do Termo de Opção e Transferência, a possibilidade de aderir à extensão de benefício do plano de saúde coletivo empresarial, devendo o mesmo se manifestar se quer ou não manter o benefício, em até 30 (trinta) dias após seu desligamento. Referido Termo deverá ser entregue pela Contratante à Unihosp Saúde, dentro do prazo estipulado contratualmente. Entretanto, o início de vigência da extensão de benefício deverá respeitar o prazo previsto no Cronograma de Inclusão, anexo ao Termo de Opção à Extensão de Benefício do Plano de Saúde Coletivo Empresarial É responsabilidade exclusiva da Contratante, oferecer ao ex-empregado, a extensão de benefício do plano de saúde coletivo empresarial e solicitar à Unihosp Saúde sua efetivação, bem como, tomar as medidas internas necessárias para tal. Na hipótese de discussão judicial ou extrajudicial, a Contratante responde pelo descumprimento dos presentes termos, por intermédio dos meios legais pertinentes e cabíveis Da Documentação Necessária: Para efetivar a permanência do beneficiário contributário, demitido ou exonerado sem justa causa e ou aposentado, a Contratante deve apresentar à Unihosp Saúde os seguintes documentos: Termo de Opção e Transferência, assinado pela Contratante e pelo beneficiário titular, comunicando a opção de continuidade no plano de saúde; Cópia do termo de rescisão do contrato de trabalho ou Cópia da concessão de aposentadoria, conforme o caso; 8 Cartilha de Extensão de Benefício do Plano de Saúde Coletivo Empresarial aos

9 Cópia da concessão de aposentadoria, conforme o caso e atestado de óbito Do início da Extensão de Benefício: A extensão de benefício terá início, respeitando-se o prazo de entrega informado no Cronograma de Inclusão, anexo ao Termo de Opção à Extensão de Benefício do Plano de Saúde Coletivo Empresarial, aos Beneficiários Contributários Demitidos ou Exonerados Sem Justa Causa e/ou. Durante o período entre o desligamento da Contratante e a efetivação no grupo de demitidos ou exonerados sem justa causa e ou aposentados, o beneficiário deve permanecer no contrato de ativos do ex-empregador, cabendo a Contratante arcar e recolher a referida mensalidade (contraprestação pecuniária) Fim da Extensão de Benefício: O direito ao benefício se extingue na ocorrência de quaisquer hipóteses abaixo: Com o cancelamento do contrato de plano de saúde da Contratante, que conceda esse benefício para os empregados ativos e ex-empregados; Com a admissão do beneficiário, demitido ou exonerado sem justa causa ou aposentado em novo emprego; Com o término do período da extensão de benefício do plano de saúde coletivo empresarial; Pela inadimplência de qualquer uma das parcelas do plano de saúde, conforme previsto contratualmente. Atenção: Considera-se a Extensão de Benefício do Plano de Saúde Coletivo Empresarial, pacto acessório, vinculado ao contrato principal, mantido entre a Unihosp Saúde e a Contratante. Logo, o cancelamento do contrato entre as pessoas jurídicas contratantes, implicará no cancelamento do plano de saúde de todo o grupo vinculado à Contratante, inclusive os beneficiários que se encontrem na condição de continuidade Da Forma de Cobrança: Mensalmente será encaminhado, ao endereço indicado no Termo de Opção e Transferência, uma ficha de compensação (boleto bancário) ao Beneficiário Titular. Caso esteja prevista, contratualmente, a coparticipação em determinados eventos, estes valores serão incorporados ao valor da mensalidade e cobrados por meio da ficha de compensação (boleto bancário). 9 Cartilha de Extensão de Benefício do Plano de Saúde Coletivo Empresarial aos

10 2.8. Do Valor e Reajuste da mensalidade (contraprestação pecuniária): A majoração da mensalidade (contraprestação pecuniária) de acordo com a taxa per capita se dará por meio dos seguintes reajustes: a) Reajuste Financeiro da Mensalidade (contraprestação pecuniária): anualmente, de acordo com o aumento dos custos dos serviços de assistência à saúde; b) Reajuste da Mensalidade (contraprestação pecuniária) em Função da Sinistralidade: quando houver desequilíbrio econômico-financeiro do plano de saúde, que possa vir a comprometer a manutenção do presente contrato coletivo. Será aplicado anualmente, nos termos da RN 195/2009. c) Reajuste Técnico da Mensalidade (contraprestação pecuniária): será aplicado anualmente, nos termos da RN 195/2009; e d) Reajuste em Função da Alteração de Faixa Etária: desde que contemplado no contrato firmado entre a Contratante e a Unihosp Saúde ou em aditivo contratual específico sobre as alterações de faixas etárias. Segunda Parte 3. Perguntas e respostas 3.1. Quais são as condições para manter-se na extensão de benefício do plano de saúde coletivo empresarial? É direito do ex-empregado, manter-se na extensão de benefício do plano de saúde coletivo empresarial, desde que apresente todos os requisitos a seguir: a) tenha sido beneficiário de plano coletivo empresarial e com vínculo empregatício; b) tenha sido demitido ou exonerado sem justa causa e/ou aposentado; c) tenha contribuído pelo menos, em parte, com o valor da mensalidade do plano (a coparticipação não é considerada contribuição); d) tenha se desligado da Contratante, a partir de 02/01/99; e) não seja admitido em novo emprego; f) assuma o pagamento integral da mensalidade (contraprestação pecuniária relativa a parte do empregado + a parte da Contratante); g) informe a Contratante a intenção de continuar no plano coletivo empresarial, no prazo máximo de 30 dias após o seu desligamento da empresa Contratante, em resposta à comunicação da Contratante, formalizada no ato da rescisão contratual. 10 Cartilha de Extensão de Benefício do Plano de Saúde Coletivo Empresarial aos

11 Nota: No caso de aposentado, a data em que ocorreu a aposentadoria é irrelevante, podendo ser antes ou depois da vigência da Lei n.º 9656/98. Entretanto, o desligamento do aposentado deverá ocorrer após a vigência da lei, ou seja, a partir de 02/01/99. Inclusive, deve-se sempre observar, que a lei garante o direito, levando em consideração a condição pessoal de aposentado. Dessa forma, uma pessoa que já é aposentada, ao se desligar da empresa fará jus ao prazo do artigo 31 (ou seja, como aposentado) Quando o empregado pede demissão, há direito de manutenção da condição de Beneficiário, nos termos do art. 30 da Lei 9.656/98? Não, os ex-empregados que pediram demissão ou ingressaram em um Plano de Demissão Voluntária (PDV) não fazem jus ao direito do artigo 30 da Lei 9656/98. O ex-empregado aposentado, inscrito em PDV, deverá manifestar-se pelo direito do artigo 31, no momento em que se desligar da empresa empregadora As condições de cobertura do plano continuam as mesmas? Sim, são mantidas as mesmas coberturas assistenciais do plano a que o beneficiário tinha direito (cobertura contratual, segmentação, padrão de acomodação de internação, rede referenciada, etc) quando na ativa (empregado), bem como, devem ser respeitadas as regras previstas nos artigos 30 e 31, da Lei n.º 9656/98 e Resolução Normativa nº 279/ A empresa empregadora é obrigada a manter o demitido ou exonerado sem justa causa e/ou aposentado no plano que ela contrata? Sim, desde que observados alguns requisitos e que seja essa a vontade do demitido ou exonerado sem justa causa e/ou aposentado Na extensão de benefício do plano de saúde coletivo empresarial aos beneficiários contributários, demitidos ou exonerados sem justa causa e ou aposentados, pode ocorrer a alteração de plano? Não, durante a extensão de benefício do plano de saúde coletivo empresarial aos beneficiários contributários, demitidos ou exonerados sem justa causa e ou aposentados, não pode ocorrer alteração da categoria do plano, como, por exemplo, a mudança de padrão de conforto e nem de um plano para outro, por exemplo do Rubi III Enfermaria para o Master III Enfermaria, haja vista que a extensão de benefício é uma continuidade do contrato coletivo empresarial de plano de saúde, nas mesmas condições de cobertura assistencial de quando era ativo. 11 Cartilha de Extensão de Benefício do Plano de Saúde Coletivo Empresarial aos

12 Na extensão de benefício do plano de saúde coletivo empresarial aos beneficiários contributários, demitidos ou exonerados sem justa causa e/ou aposentados, pode ocorrer inclusão de dependentes? Sim. Esse benefício é obrigatoriamente extensivo ao grupo familiar inscrito, quando da vigência do contrato de trabalho. Essa obrigatoriedade não impede que a condição de beneficiário seja mantida pelo exempregado, individualmente, ou com parte do seu grupo familiar. É permitida, ainda, ao beneficiário, durante ao período que faz jus a manutenção do benefício, a inclusão de novo cônjuge e filhos A extensão de benefício do plano de saúde coletivo empresarial é considerada um plano individual? Não. A extensão de benefício do plano de saúde coletivo empresarial não é um plano de saúde individual, mas, sim, uma continuidade do contrato coletivo empresarial de plano de saúde, firmado entre a Contratante e a Unihosp Saúde O demitido ou exonerado sem justa causa e/ou aposentado terá direito à extensão de benefício, nos casos em que a Contratante custeava totalmente o valor do plano de saúde quando empregado? Não, pois para ter direito à extensão de benefício, o empregado tinha que ter contribuído parcialmente ou totalmente com o plano de saúde O demitido ou exonerado sem justa causa e/ou aposentado, que coparticipava com as despesas médicas e hospitalares e não contribuía com o valor da mensalidade (contraprestação pecuniária) do plano de saúde quando empregado, terá direito à extensão de benefício? Não, pois para ter direito à extensão de benefício, o beneficiário tinha que ter contribuído parcialmente ou totalmente com valor do plano de saúde. A coparticipação das despesas médicas e hospitalares não é caracterizada como contribuição para ter direito ao benefício previsto no artigo 30 e 31 da Lei nº 9656/ Condições dos dependentes: Os dependentes também têm o direito de ser mantidos na extensão de benefício do plano de saúde coletivo empresarial? 12 Cartilha de Extensão de Benefício do Plano de Saúde Coletivo Empresarial aos

13 Sim. Esse benefício é obrigatoriamente extensivo ao grupo familiar inscrito, quando da vigência do contrato de trabalho. Essa obrigatoriedade não impede que a condição de beneficiário seja mantida pelo exempregado, individualmente, ou com parte do seu grupo familiar. É permitida, ainda, ao beneficiário, durante ao período que faz jus a manutenção do benefício, a inclusão de novo cônjuge e filhos Em caso de morte do titular, os dependentes continuam mantidos na extensão de benefício do plano de saúde coletivo empresarial? Sim. Os dependentes permanecerão na extensão de benefício, pelo mesmo tempo que foi estabelecido para Beneficiário Titular, desde que assumam o pagamento integral da mensalidade (contraprestação pecuniária) Em caso de morte do titular, como os dependentes procederão? Os dependentes deverão enviar à Unihosp Saúde, por meio da Contratante, em até 30 (trinta dias) da data do falecimento do Beneficiário Titular, a solicitação de exclusão e anexar a certidão de óbito. Nota: o ideal é que se faça o comunicado de imediato, evitando assim a emissão de fatura mensal que contemple inclusive o beneficiário titular que veio a óbito Tempo de permanência na extensão de benefício do plano coletivo empresarial, aos beneficiários contributários, demitidos ou exonerados sem justa causa e/ou aposentado: Por quanto tempo o aposentado pode ser mantido no plano de saúde? Ao aposentado que contribuiu para o plano de saúde, pelo prazo mínimo de 10 (dez) anos, é assegurado o direito de manter sua condição de beneficiário, nas mesmas condições de cobertura assistencial de que gozava, quando da vigência do contrato de trabalho, desde que assuma seu pagamento integral da mensalidade (contraprestação pecuniária do titular e do seu grupo familiar inscrito no contrato). Ao aposentado que contribuiu para o plano de saúde, por período inferior a 10 (dez) anos, é assegurado o direito de manter sua condição de beneficiário, nas mesmas condições de cobertura assistencial de que gozava, quando da vigência do contrato de trabalho, à razão de 01 (um) ano para cada ano de contribuição, desde que assuma seu pagamento integral da mensalidade (contraprestação pecuniária do titular e do seu grupo familiar inscrito no contrato). 13 Cartilha de Extensão de Benefício do Plano de Saúde Coletivo Empresarial aos

14 Ex.: Beneficiário admitido em 01/2000 e demitido em 07/2012, já aposentado. 12 anos contribuição = o benefício será por prazo indeterminado, desde que o contrato da Contratante permaneça vigente Quando a contribuição for menor que 10 anos, o aposentado poderá permanecer no plano pelo mesmo número de anos que contribuiu, enquanto vigente o contrato de trabalho e desde que o contrato da Contratante mantenha-se vigente. Ex.: Beneficiário admitido em 06/95 e demitido em 05/01. 06/95 a 05/01 = 6 anos contribuição = 6 anos de benefício Nota: O ex-empregado assume o pagamento integral da mensalidade (contraprestação pecuniária da parte do empregado + a parte da Contratante). Ressalta-se, também, que a extensão de benefício cessará quando o ex-empregado for admitido em novo emprego e/ou quando o contrato de plano de saúde da Contratante for cancelado Quando o aposentado contribuiu por 10 meses, ou seja, ainda não contribuiu por um ano, terá ele o direito à manutenção? Sim. Em analogia à proporcionalidade de 01 para 01 apontada no 1º do artigo 31 da Lei 9656/98, o ex-empregado terá o direito à manutenção da condição de beneficiário pelo período de 10 meses Por quanto tempo o demitido/exonerado sem justa causa pode ser mantido no plano de saúde? O ex-empregado, demitido ou exonerado sem justa causa, poderá permanecer no plano de saúde coletivo empresarial por 1/3 (um terço) do tempo que contribuiu para o mesmo plano/contrato ou sucessor quando estava na ativa (empregado), sendo assegurado o mínimo de 06 e o máximo de 24 meses. Ex.:Beneficiário admitido em 06/08 e demitido em 09/11. = 39 meses / 3 = 13 meses de benefício Ex.:Beneficiário admitido em 06/11 e demitido em 09/11. 3 meses = 6 meses de benefício (prazo mínimo assegurado). Ex.:Beneficiário admitido em 06/95 e demitido em 05/ meses / 3 = 67 meses = 24 meses de benefício (prazo máximo assegurado). 14 Cartilha de Extensão de Benefício do Plano de Saúde Coletivo Empresarial aos

15 Nota: O ex-empregado assume o pagamento integral da mensalidade (contraprestação pecuniária da parte do empregado + a parte da Contratante). Ressalta-se, também, que a extensão de benefício cessará quando o ex-empregado for admitido em novo emprego e/ou o contrato de plano ou seguro-saúde da Contratante for cancelado A documentação prevista no artigo 11 da RN 279/11 só precisa ser solicitada pela Operadora ao empregador, caso os beneficiários sejam contributários do plano de saúde? Não. Em algum plano anterior pode ter havido contribuição do empregado para o custeio do seguro/plano de saúde coletivo empresarial. O direito é garantido tendo havido contribuição a qualquer tempo Pagamento e cancelamento da extensão de benefício do plano de saúde coletivo empresarial: Como é calculado o valor da mensalidade (contraprestação pecuniária) assumida pelo demitido ou exonerado sem justa causa e/ou aposentado? O ex-empregado passa a assumir o pagamento integral da mensalidade (contraprestação pecuniária da sua parte, somada com a parte da Contratante/empregador) É possível a adoção de preços únicos para os ex-empregados, ou seja, que não varie conforme as faixas etárias? A RN nº 279/11 estabelece que, tanto no caso de manutenção dos ex-empregados, no mesmo plano dos empregados ativos ou na contratação de plano exclusivo para esta finalidade, os preços pagos pelos ex-empregados serão por faixa etária. Porém, caso seja interesse do empregador, é possível a utilização de preços únicos, desde que subsidie o valor da contraprestação do ex-empregado ou promova a participação dos empregados ativos no seu financiamento O valor da mensalidade (contraprestação pecuniária) da extensão de benefício do plano de saúde coletivo empresarial aos beneficiários contributários, demitidos ou exonerados sem justa causa e/ou aposentados é reajustado, e, quais são os reajustes? Existem regras específicas para o reajuste das mensalidades (contraprestação pecuniária) dos ex-empregados, dependendo da forma como o plano é oferecido. 15 Cartilha de Extensão de Benefício do Plano de Saúde Coletivo Empresarial aos

16 Nos contratos de plano de saúde da Unihosp Saúde, a manutenção dos ex-empregados é realizada no mesmo plano dos empregados ativos. Neste caso, as condições de reajuste da mensalidade (contraprestação pecuniária) dos ex-empregados são equivalentes às da contraprestação dos empregados ativos, ou seja, o percentual de aumento aplicado para os ex-empregados será igual ao dos empregados ativos. Os reajustes que podem ser previstos no contrato são: a) Reajuste Financeiro do valor da mensalidade (contraprestação pecuniária); b) Reajuste da Mensalidade (contraprestação pecuniária) em Função da sinistralidade; c) Reajuste Técnico da mensalidade (contraprestação pecuniária); e d) Reajuste em função da alteração de faixa etária, desde que contemplado no contrato firmado entre a Contratante e a Unihosp Saúde ou em aditivo contratual Ocorrendo o cancelamento do contrato da Contratante, a extensão de benefício do plano coletivo empresarial aos beneficiários contributários, demitidos ou exonerados e/ou aposentados, também será cancelada? Sim, pois uma vez cancelado o contrato, automaticamente é cancelada a extensão de benefício. Saliente-se, também, que a extensão de benefício é cancelada em razão de inadimplência das mensalidades (contraprestação pecuniária), consoante condições pactuadas Há direito de manutenção nos termos do artigo 30 da Lei /98 para término de contrato de estágio, fim de mandato de administrador ou término do contrato de trabalho temporário? Não. Nestas hipóteses, não há direito de manutenção da condição de beneficiário Cartilha de Extensão de Benefício do Plano de Saúde Coletivo Empresarial aos

Cartilha de Extensão de Benefício do. Beneficiários Contributários Demitidos. ou Exonerados Sem Justa Causa e/ou. Aposentados

Cartilha de Extensão de Benefício do. Beneficiários Contributários Demitidos. ou Exonerados Sem Justa Causa e/ou. Aposentados Cartilha de Extensão de Benefício do Seguro-saúde Empresarial aos Beneficiários Contributários Demitidos ou Exonerados Sem Justa Causa e/ou Aposentados Dezembro / 2013 Índice Introdução... 02 1. Definições...

Leia mais

Cartilha de Extensão de Benefício do Plano Empresarial aos Beneficiários.

Cartilha de Extensão de Benefício do Plano Empresarial aos Beneficiários. Cartilha de Extensão de Benefício do Plano Empresarial aos Beneficiários. Contributários demitidos ou exonerados sem justa causa e/ou aposentados. www.saolucassaude.com.br 01_ DIREITOS E DEVERES DO BENEFICIÁRIO

Leia mais

ADITIVO CONTRATUAL DE MANUTENÇÃO DE SEGURADOS DEMITIDOS OU APOSENTADOS

ADITIVO CONTRATUAL DE MANUTENÇÃO DE SEGURADOS DEMITIDOS OU APOSENTADOS ADITIVO CONTRATUAL DE MANUTENÇÃO DE SEGURADOS DEMITIDOS OU APOSENTADOS Este aditivo é parte integrante do Seguro Saúde contratado pelo Estipulante abaixo indicado, bem como de suas Condições Gerais. Número

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 279 DE 24 DE NOVEMBRO DE 2011

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 279 DE 24 DE NOVEMBRO DE 2011 RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 279 DE 24 DE NOVEMBRO DE 2011 Dispõe sobre a regulamentação dos artigos 30 e 31 da Lei nº 9.656, de 3 de junho de 1998, e revoga as Resoluções do CONSU nºs 20 e 21, de 7 de

Leia mais

CAPÍTULO I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

CAPÍTULO I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Ministério da Saúde ANS Resolução Normativa RN Nº. 279, de 24.11.2011: Dispõe sobre a regulamentação dos artigos 30 e 31 da Lei nº 9.656, de 3 de junho de 1998, e revoga as Resoluções do CONSU Nº. 20 e

Leia mais

PORTO SEGURO SEGURO SAÚDE

PORTO SEGURO SEGURO SAÚDE Prezados Senhores, Em 25/11/2011, a Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS publicou a Resolução Normativa nº 279, a qual regulamenta os artigos 30 e 31 da Lei 9656/98, tendo revogado as Resoluções

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DOS ARTIGOS 30 E 31 DA LEI Nº 9.656, DE 1998

REGULAMENTAÇÃO DOS ARTIGOS 30 E 31 DA LEI Nº 9.656, DE 1998 REGULAMENTAÇÃO DOS ARTIGOS 30 E 31 DA LEI Nº 9.656, DE 1998 Dezembro, 2011 Mauricio Ceschin Diretor-Presidente Art. 30 da Lei nº 9.656/98 Art. 30. Ao consumidor que contribuir para produtos de que tratam

Leia mais

Plano de saúde corporativo. Resolução ANS.

Plano de saúde corporativo. Resolução ANS. Plano de saúde corporativo. Resolução ANS. No último dia 24.11.2011, a Agência Nacional de Saúde ANS reuniu-se e editou uma Resolução (Resolução Normativa DC/ANSS 279, que passará a viger em 22/02/2012)

Leia mais

UNIDAS INFORMA Nº 549

UNIDAS INFORMA Nº 549 UNIDAS INFORMA Nº 549 1. A alteração dos instrumentos jurídicos dos produtos à RN 279/11 implicará a cobrança de TAP? Não, as alterações de instrumento jurídico que não implicarem em alteração das características

Leia mais

A seguir, alguns conceitos e explicações sobre o beneficio previsto nos artigos 30 e 31 da Lei 9.656/98 e inovações trazidas pela RN 279/11:

A seguir, alguns conceitos e explicações sobre o beneficio previsto nos artigos 30 e 31 da Lei 9.656/98 e inovações trazidas pela RN 279/11: O presente Manual tem por objetivo esclarecer os principais aspectos referentes ao direito de continuidade no plano de saúde à demitidos e aposentados, conforme previsto na Lei dos Planos de Saúde e recentemente

Leia mais

Segundo o disposto na lei dos planos de saúde, o direito de permanência no contrato coletivo requer a presença de três requisitos:

Segundo o disposto na lei dos planos de saúde, o direito de permanência no contrato coletivo requer a presença de três requisitos: Blumenau, 01 de Junho de 2.012 Às Empresas Contratantes Ref.: Novas Regras para demitidos e aposentados Prezados Senhores A Lei dos Planos de Saúde (Lei n 9.656/98) confere direito de permanência nos contratos

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES REFERENTES À RESOLUÇÃO NORMATIVA ANS Nº 279/2011

MANUAL DE ORIENTAÇÕES REFERENTES À RESOLUÇÃO NORMATIVA ANS Nº 279/2011 MANUAL DE ORIENTAÇÕES REFERENTES À RESOLUÇÃO NORMATIVA ANS Nº 279/2011 Versão 01/2014 2 O presente Manual tem por objetivo esclarecer os principais aspectos referentes ao direito de continuidade no plano

Leia mais

José Cechin Allianz 15 out 2009

José Cechin Allianz 15 out 2009 PLANOS E SEGUROS DE SAÚDE PARA DESLIGADOS José Cechin Allianz 15 out 2009 Agenda 1. Demografia 2. Perfil dos gastos por faixa etária 3. Cobertura para desligados demitidos e aposentados 2 1. DEMOGRAFIA

Leia mais

TERMO DE ADESÃO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE ASSISTÊNCIA MÉDICA (UN005/0312-ANS Nº 39.332-1) CELEBRADO ENTRE O TI-Rio E A UNIMED-RIO EMPRESA ADERENTE

TERMO DE ADESÃO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE ASSISTÊNCIA MÉDICA (UN005/0312-ANS Nº 39.332-1) CELEBRADO ENTRE O TI-Rio E A UNIMED-RIO EMPRESA ADERENTE TERMO DE ADESÃO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE ASSISTÊNCIA MÉDICA (UN005/0312-ANS Nº 39.332-1) CELEBRADO ENTRE O TI-Rio E A UNIMED-RIO Razão Social CNPJ n Endereço EMPRESA ADERENTE Inscrição Municipal Código

Leia mais

Com 30 participantes ou mais

Com 30 participantes ou mais MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE CUNHA ODONTOLOGIA S/S LTDA CNPJ n : 06.216.938/0001-20 N de registro na ANS: 41695-9 Site: www.cunhaodontologia.com.br Tel: Serviços: (62) 3945.5673

Leia mais

Manual de Cadastro. Versão 1.0

Manual de Cadastro. Versão 1.0 1 Manual de Cadastro Versão 1.0 2 SUMÁRIO DEFINIÇÕES... 7 1. ORIENTAÇÕES... 9 1.1 DOCUMENTAÇÃO... 9 1.2 ASSINATURA DOS DOCUMENTOS... 9 1.2.1 Pessoa Jurídica... 9 1.2.2 Beneficiário... 9 1.3 ENDEREÇO...

Leia mais

A proposta de adesão é preenchida pelo beneficiário principal, nos campos listados abaixo:

A proposta de adesão é preenchida pelo beneficiário principal, nos campos listados abaixo: Movimentações Cadastrais: Inclusões: TIPOS: Imediata: Movimentações recebidas fora do prazo de 25 a 30 dias antes do vencimento serão processadas, com aplicação de cobrança proporcional em fatura do mês

Leia mais

Manual de Orientação para Contratação de Plano de Saúde

Manual de Orientação para Contratação de Plano de Saúde Manual de Orientação para Contratação de Plano de Saúde Manual de Orientação para Contratação de Plano de Saúde Operadora: Prodent Assistência Odontológica Ltda CNPJ: 61.590.816/0001-07 N de registro na

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA RN Nº 195, DE 14 DE JULHO DE 2009.

RESOLUÇÃO NORMATIVA RN Nº 195, DE 14 DE JULHO DE 2009. RESOLUÇÃO NORMATIVA RN Nº 195, DE 14 DE JULHO DE 2009. Dispõe sobre a classificação e características dos planos privados de assistência à saúde, regulamenta a sua contratação, institui a orientação para

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA RN Nº 195, DE 2009.

RESOLUÇÃO NORMATIVA RN Nº 195, DE 2009. RESOLUÇÃO NORMATIVA RN Nº 195, DE 2009. Dispõe sobre a classificação e características dos planos privados de assistência à saúde, regulamenta a sua contratação, institui a orientação para contratação

Leia mais

Apresentação. Prezado beneficiário,

Apresentação. Prezado beneficiário, LANOIII Apresentação Prezado beneficiário, Visando dar continuidade à prestação dos melhores serviços em saúde e promover uma melhor qualidade de vida ao beneficiário, a CompesaPrev apresenta o CompesaSaúde

Leia mais

Art. 2º - Para fins de contratação, os planos privados de assistência à saúde classificam-se em:

Art. 2º - Para fins de contratação, os planos privados de assistência à saúde classificam-se em: RESOLUÇÃO NORMATIVA RN Nº 195, DE 14 DE JULHO DE 2009. Dispõe sobre a classificação e características dos planos privados de assistência à saúde, regulamenta a sua contratação, institui a orientação para

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE.

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE. MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE. Operadora: Unimed Campo Grande MS Cooperativa de Trabalho Médico. CNPJ: 03.315.918/0001-18 Nº de registro na ANS: 312851 Site: http://www.unimedcg.com.br

Leia mais

GUIA DE CONTRATAÇÃO DE PLANOS ODONTOLÓGICOS

GUIA DE CONTRATAÇÃO DE PLANOS ODONTOLÓGICOS GUIA DE CONTRATAÇÃO DE PLANOS ODONTOLÓGICOS GUIA DE CONTRATAÇÃO DE PLANOS ODONTOLÓGICOS 2 Diferenças entre planos individuais e coletivos: Os planos com contratação individual ou familiar são aqueles contratados

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANO DE SAÚDE COLETIVO POR ADESÃO. Edição: 25/02/14

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANO DE SAÚDE COLETIVO POR ADESÃO. Edição: 25/02/14 MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANO DE SAÚDE COLETIVO POR ADESÃO Edição: 25/02/14 Direito de migrar para plano individual ou familiar aproveitando carência do plano coletivo empresarial Os beneficiários

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE DIFERENÇAS ENTRE PLANOS INDIVIDUAIS E COLETIVOS

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE DIFERENÇAS ENTRE PLANOS INDIVIDUAIS E COLETIVOS Operadora: ELOSAÚDE - CNPJ: 11.593.821/0001-03 03 - N ANS: 41729-7 - Site: www.elosaude.com.br - Tel.: (48) 3298-5555 MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE DIFERENÇAS ENTRE PLANOS INDIVIDUAIS

Leia mais

Manual de Orientação para contratação de Plano de Saúde

Manual de Orientação para contratação de Plano de Saúde Operadora: Allianz Saúde CNPJ: 04.439.627/0001-0 Nº de registro na ANS: 00051-5 Nº de registro do produto: conforme contratado pelo estipulante Site: www.allianz.com.br Telefone: 0800 7228148 Manual de

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO

MANUAL DE ORIENTAÇÃO MANUAL DE ORIENTAÇÃO Operadora: GreenLine Sistema de Saúde - LTDA CNPJ: 61.849.980/0001-96 Nº de Registro na ANS: 32.507-4 Site: http://www.greenlinesaude.com.br Tel: 0800-776 - 7676 Manual de Orientação

Leia mais

Manual de Orientação para Contratação de Planos de Saúde

Manual de Orientação para Contratação de Planos de Saúde Operadora: Unimed Curitiba Sociedade Cooperativa de Médicos CNPJ: 75.055.772/0001-20 Nº de registro na ANS: 30470-1 Site: http://www.unimedcuritiba.com.br Tel:(41) 3019-2000 Exclusivo para liberações de

Leia mais

Manual de Orientação para contratação de planos de saúde

Manual de Orientação para contratação de planos de saúde Manual de Orientação para contratação de planos de saúde nós somos a casembrapa Funcionamento de um plano de autogestão: Somos uma operadora de saúde de autogestão. Uma entidade sem fins lucrativos, mantida

Leia mais

Guia Prático. do seu PLANO DE SAÚDE. Rio

Guia Prático. do seu PLANO DE SAÚDE. Rio Guia Prático do seu PLANO DE SAÚDE Rio Bem -vindo à ALIANÇA ADMINISTRADORA! Sumário Informações Importantes...3 Guia de Leitura Contratual...6 Manual de Orientação para Contratação de Plano de Saúde...8

Leia mais

Manual de Orientação para contratação de planos de saúde

Manual de Orientação para contratação de planos de saúde Manual de Orientação para contratação de planos de saúde nós somos a casembrapa Somos uma operadora de saúde de autogestão. Uma entidade sem fins lucrativos, mantida com recursos dos associados e da patrocinadora

Leia mais

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) foi criada em 2000 com a finalidade de regular o setor de planos privados de assistência à saúde.

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) foi criada em 2000 com a finalidade de regular o setor de planos privados de assistência à saúde. A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) foi criada em 2000 com a finalidade de regular o setor de planos privados de assistência à saúde. Essa cartilha tem o objetivo de fornecer informações relevantes

Leia mais

Dispõe sobre o agrupamento de contratos coletivos de planos privados de assistência à saúde para fins de cálculo e aplicação de reajuste.

Dispõe sobre o agrupamento de contratos coletivos de planos privados de assistência à saúde para fins de cálculo e aplicação de reajuste. RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 309, DE 24 DE OUTUBRO DE 2012 Dispõe sobre o agrupamento de contratos coletivos de planos privados de assistência à saúde para fins de cálculo e aplicação de reajuste. A Diretoria

Leia mais

SULAMÉRICA TRT 2ª REGIÃO / SP

SULAMÉRICA TRT 2ª REGIÃO / SP SULAMÉRICA TRT 2ª REGIÃO / SP 1. OBJETO: 1.1. A presente proposta tem por objeto disponibilizar seguros saúde da Sul América Seguros Saúde S.A., operadora registrada na Agência Nacional de Saúde Suplementar

Leia mais

CONTRATO DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ODONTOLÓGICA COLETIVO EMPRESARIAL

CONTRATO DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ODONTOLÓGICA COLETIVO EMPRESARIAL CONTRATO DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ODONTOLÓGICA COLETIVO EMPRESARIAL Atendimento ao Cliente Central 24 Horas Tel.: (11) 32172008 Fax: (11) 31186500 Proposta de Adesão composta pelas Condições

Leia mais

ANEXO V PAPEL TIMBRADO DA LICITANTE. Declaração de concordância com as especificações da RN da ANS Nº 279.

ANEXO V PAPEL TIMBRADO DA LICITANTE. Declaração de concordância com as especificações da RN da ANS Nº 279. ANEXO V PAPEL TIMBRADO DA LICITANTE Declaração de concordância com as especificações da RN da ANS Nº 279. A Operadora... concorda em cumprir o estipulado abaixo: 1. Da inclusão dos membros do Conselho

Leia mais

CONVÊNIO DE RECIPROCIDADE E COOPERAÇÃO TÉCNICA OFERTA DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ODONTOLÓGICA

CONVÊNIO DE RECIPROCIDADE E COOPERAÇÃO TÉCNICA OFERTA DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ODONTOLÓGICA CONVÊNIO DE RECIPROCIDADE E COOPERAÇÃO TÉCNICA OFERTA DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ODONTOLÓGICA BELO DENTE FAMILIAR E INDIVIDUAL Registro Produto nº. 455.668/06-2. SINCOR-MG, Sindicato dos Corretores

Leia mais

TERMO DE ADESÃO AO CONTRATO DE PLANO DE SAÚDE UNIMED CASCAVEL Nº 155/13

TERMO DE ADESÃO AO CONTRATO DE PLANO DE SAÚDE UNIMED CASCAVEL Nº 155/13 TERMO DE ADESÃO AO CONTRATO DE PLANO DE SAÚDE UNIMED CASCAVEL Nº 155/1 ADERENTE: CNPJ: Endereço: CEP: Cidade: UF: Representante legal: CPF: RG: Endereço: CEP: Cidade: CLÁUSULA PRIMEIRA: A ADERENTE, doravante

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA RN Nº XXXXX, DE XX DE XXXXXX DE 2008.

RESOLUÇÃO NORMATIVA RN Nº XXXXX, DE XX DE XXXXXX DE 2008. RESOLUÇÃO NORMATIVA RN Nº XXXXX, DE XX DE XXXXXX DE 2008. Dispõe sobre a classificação e características dos planos privados de assistência à saúde, regulamenta a sua contratação, institui a orientação

Leia mais

O BENEFICIÁRIO opta por aderir, juntamente com seus respectivos dependentes, ao Plano de Saúde:

O BENEFICIÁRIO opta por aderir, juntamente com seus respectivos dependentes, ao Plano de Saúde: ESTIPULANTE: VIVA ADMINISTRADORA DE BENEFÍCIOS, inscrita no CNPJ nº 12.149.094/0001-44, com sede à Rua Dom Jaime Câmara, 66, salas 603 e 604, Centro, Florianópolis (SC), SUB-ESTIPULANTE: SINDICATO DOS

Leia mais

REGULAMENTO CULTURAPREV Adaptado à Lei Complementar nº 109/2001, Resoluções CGPC Nº 12/2002, Nº 03/2003, Nº 08/2004 e a Resolução CGPC Nº 10/2004

REGULAMENTO CULTURAPREV Adaptado à Lei Complementar nº 109/2001, Resoluções CGPC Nº 12/2002, Nº 03/2003, Nº 08/2004 e a Resolução CGPC Nº 10/2004 REGULAMENTO CULTURAPREV Adaptado à Lei Complementar nº 109/2001, Resoluções CGPC Nº 12/2002, Nº 03/2003, Nº 08/2004 e a Resolução CGPC Nº 10/2004 Ministério da Previdência Social MPS Secretaria de Previdência

Leia mais

CAD DIV 032 São José dos Campos 23 de Outubro 2013.

CAD DIV 032 São José dos Campos 23 de Outubro 2013. CAD DIV 032 São José dos Campos 23 de Outubro 2013. ÀS EMPRESAS CONTRATANTES REF.: ORIENTAÇÕES CADASTRAIS Prezados Clientes, De acordo com as exigências da ANS - Agencia Nacional de Saúde Suplementar,

Leia mais

CONTRATO DE ADESÃO GEAPFamília PARTICIPANTE

CONTRATO DE ADESÃO GEAPFamília PARTICIPANTE CONTRATO DE ADESÃO GEAPFamília PARTICIPANTE Contrato de adesão nº A GEAP Autogestão em Saúde, Fundação com personalidade jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, qualificada juridicamente como

Leia mais

TERMO DE ADITAMENTO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE PME ALTO TIETÊ - PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS

TERMO DE ADITAMENTO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE PME ALTO TIETÊ - PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS JAN/10 TERMO DE ADITAMENTO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE PME ALTO TIETÊ - PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS O presente aditamento é parte integrante do Contrato de Assistência Médica

Leia mais

TERMO DE ADESÃO A CONTRATO DE OPERAÇÃO DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE. Associado: Endereço: CNPJ: Inscrição Estadual: Representante legal:

TERMO DE ADESÃO A CONTRATO DE OPERAÇÃO DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE. Associado: Endereço: CNPJ: Inscrição Estadual: Representante legal: TERMO DE ADESÃO A CONTRATO DE OPERAÇÃO DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE Associado: Endereço: CNPJ: Inscrição Estadual: CEP: Telefone: Representante legal: RG: CPF: 1. Por este termo, o associado

Leia mais

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 65/2009 ESCLARECIMENTO 1

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 65/2009 ESCLARECIMENTO 1 MENSAGEM Assunto: Esclarecimento Referência: Pregão Eletrônico n. 65/2009 Data: 12/11/2009 Objeto: Contratação de pessoa jurídica especializada na prestação de serviços de assistência médica, ambulatorial

Leia mais

MANUAL DO ASSOCIADO CONTRATANTE: SENGE - PR CÓDIGO CONTRATANTE: 54780-0

MANUAL DO ASSOCIADO CONTRATANTE: SENGE - PR CÓDIGO CONTRATANTE: 54780-0 MANUAL DO ASSOCIADO CONTRATANTE: SENGE - PR CÓDIGO CONTRATANTE: 54780-0 Este manual tem o objetivo de levar ao Associado informações sobre o plano de saúde ao qual está propondo sua adesão. Colocamos as

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 254, DE 5 DE MAIO DE 2011

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 254, DE 5 DE MAIO DE 2011 RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 254, DE 5 DE MAIO DE 2011 Dispõe sobre a adaptação e migração para os contratos celebrados até 1º de janeiro de 1999 e altera as Resoluções Normativas nº 63, de 22 de dezembro

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES REFERENTES À RESOLUÇÃO NORMATIVA ANS Nº 279/2011

MANUAL DE ORIENTAÇÕES REFERENTES À RESOLUÇÃO NORMATIVA ANS Nº 279/2011 MANUAL DE ORIENTAÇÕES REFERENTES À RESOLUÇÃO NORMATIVA ANS Nº 279/2011 Versão 02/2016 2 SUMÁRIO Direito ao benefício... 3 Aposentado... 3 Dependentes... 4 Contribuição... 4 Período de permanência no benefício...

Leia mais

Primeira edição Guia do Consumidor de Planos de Saúde Coletivos

Primeira edição Guia do Consumidor de Planos de Saúde Coletivos Primeira edição Guia do Consumidor de Planos de Saúde Coletivos ASSOCIAÇÃO Temas A 04 Administradoras de Benefícios 10 Aposentados 16 Atrasos de Pagamento e Inadimplência B 18 Boletos C 20 Carências e

Leia mais

Hot topics em benefício saúde / Entendendo os melhores desempenhos Cesar Lopes e Raquel Bressan 03 de maio de 2012

Hot topics em benefício saúde / Entendendo os melhores desempenhos Cesar Lopes e Raquel Bressan 03 de maio de 2012 Hot topics em benefício saúde / Entendendo os melhores desempenhos Cesar Lopes e Raquel Bressan 03 de maio de 2012 2012 Towers Watson. Todos os direitos reservados. 29ª Pesquisa de Benefícios Towers Watson

Leia mais

Proposta de Adesão. Contrato de Plano de Saúde Coletivo por Adesão. RIC. Telefone Comercial RIC RIC RIC RIC

Proposta de Adesão. Contrato de Plano de Saúde Coletivo por Adesão. RIC. Telefone Comercial RIC RIC RIC RIC ANS 417050 ANS 360449 Matrícula: Início da Vigência: / / 1 IDENTIFICAÇÃO ENTIDADE/SUBESTIPULANTE CNPJ: Nome: 2 PROPONENTE TITULAR Data de Nascimento Sexo E C CPF PIS/PASEP Cartão Nacional de Saúde Nome

Leia mais

Planos de saúde GUIA PRÁTICO. Dicas úteis para quem tem ou deseja ter um plano de saúde

Planos de saúde GUIA PRÁTICO. Dicas úteis para quem tem ou deseja ter um plano de saúde Planos de saúde GUIA PRÁTICO Dicas úteis para quem tem ou deseja ter um plano de saúde Atualizado em fevereiro/2013 Índice O que é a ANS? Como a ANS pode ser útil? Passos para contratar um plano de saúde

Leia mais

ENVIAR APÓLICE POR E-MAIL CORREIO INFORMAÇÕES DE PAGAMENTO

ENVIAR APÓLICE POR E-MAIL CORREIO INFORMAÇÕES DE PAGAMENTO PROPOSTA DE SEGURO EMPRESARIAL ORIGEM: 39 Nº PROPOSTA: RAZÃO SOCIAL ESTIPULANTE: CNPJ: ¹Pessoa Politicamente Exposta: Sim Não Relacionamento Próximo Nacionalidade: Reside no Brasil: Sim Não ¹Pessoa Politicamente

Leia mais

Regulamento Básico dos Planos e Programas de Previdência Complementar, Saúde e Assistência Social da GEAP Fundação de Seguridade Social

Regulamento Básico dos Planos e Programas de Previdência Complementar, Saúde e Assistência Social da GEAP Fundação de Seguridade Social Regulamento Básico dos Planos e Programas de Previdência Complementar, Saúde e Assistência Social da GEAP Fundação de Seguridade Social PÁGINA 1 SUMÁRIO PÁGINA TÍTULO I Dos Planos de Previdência Complementar...04

Leia mais

Lei nº 13.003/2014. Novembro de 2015

Lei nº 13.003/2014. Novembro de 2015 Lei nº 13.003/2014 Novembro de 2015 Informações Gerais 1173 operadoras com beneficiários cadastrados 72 milhões de beneficiários - planos de assistência médica e/ou planos odontológicos Receita bruta de

Leia mais

Planos de saúde GUIA PRÁTICO. Dicas úteis para quem tem ou deseja ter um plano de saúde

Planos de saúde GUIA PRÁTICO. Dicas úteis para quem tem ou deseja ter um plano de saúde Planos de saúde GUIA PRÁTICO Dicas úteis para quem tem ou deseja ter um plano de saúde Atualizado em março de 2014 Índice O que é a ANS? Como a ANS pode ser útil? Passos para contratar um plano de saúde

Leia mais

1. RELATÓRIO. É o relatório. 2. ADMISSIBILIDADE. 2.1 - Tempestividade.

1. RELATÓRIO. É o relatório. 2. ADMISSIBILIDADE. 2.1 - Tempestividade. PREGÃO ELETRÔNICO n. 07/2013 OBJETO: Contratação de pessoa jurídica de direito privado que opere plano de assistência à saúde, devidamente registrada e ativa na Agência Nacional de Saúde Suplementar, para

Leia mais

Seção II Das Definições

Seção II Das Definições RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 310, DE 30 DE OUTUBRO DE 2012 Dispõe sobre os princípios para a oferta de contrato acessório de medicação de uso domiciliar pelas operadoras de planos de assistência à saúde.

Leia mais

Planos de Saúde - Aspectos Controvertidos - Contrato Coletivo

Planos de Saúde - Aspectos Controvertidos - Contrato Coletivo 471 Planos de Saúde - Aspectos Controvertidos - Contrato Coletivo Sonia Maria Monteiro 1 O CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR NO CONTRATO DE PLANO DE SAÚDE COLETIVO No plano coletivo de assistência à saúde,

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO PORTARIA Nº 4.247, DE 04 DE AGOSTO DE 2015. Dispõe sobre o Programa de Assistência Médica, Ambulatorial e Hospitalar no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região. A PRESIDENTE DO, no uso de

Leia mais

TABELA DE CUSTOS ODONTOLÓGICO 93,75 16,29

TABELA DE CUSTOS ODONTOLÓGICO 93,75 16,29 TABELA DE CUSTOS ODONTOLÓGICO ODONTOLÓGICO PME + SAÚDE PME (NOVOS CLIENTES) ODONTOLÓGICO PME - CONTRATANDO SOMENTE O PLANO ODONTOLÓGICO 14,81 23,05 43,92 93,75 16,29 25,35 48,31 103,13 Saúde PME: O Valor

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE PECÚLIO FACULTATIVO PPF CNPB 1990.0011-65 FUNDAÇÃO GEAPPREVIDÊNCIA

REGULAMENTO DO PLANO DE PECÚLIO FACULTATIVO PPF CNPB 1990.0011-65 FUNDAÇÃO GEAPPREVIDÊNCIA REGULAMENTO DO PLANO DE PECÚLIO FACULTATIVO PPF CNPB 1990.0011-65 FUNDAÇÃO GEAPPREVIDÊNCIA Aprovado pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar PREVIC, por meio da Portaria Nº 509, de 27

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA REGULAÇÃO E DA CONTRATUALIZAÇÃO EM SAÚDE SUPLEMENTAR. Comissão Nacional de Convênios e Credenciamentos (CNCC)

A IMPORTÂNCIA DA REGULAÇÃO E DA CONTRATUALIZAÇÃO EM SAÚDE SUPLEMENTAR. Comissão Nacional de Convênios e Credenciamentos (CNCC) 1 A IMPORTÂNCIA DA REGULAÇÃO E DA CONTRATUALIZAÇÃO EM SAÚDE SUPLEMENTAR 2 CONCEITOS 3 SAÚDE SUPLEMENTAR: atividade que envolve a operação de planos privados de assistência à saúde sob regulação do Poder

Leia mais

VIGÊNCIA: 19/11/2014. (Aprovado na 1550ª Reunião de Diretoria, realizada em outubro/2014)

VIGÊNCIA: 19/11/2014. (Aprovado na 1550ª Reunião de Diretoria, realizada em outubro/2014) VIGÊNCIA: 19/11/2014 (Aprovado na 1550ª Reunião de Diretoria, realizada em outubro/2014) SUMÁRIO 1 OBJETIVO... 3 2 DEFINIÇÕES... 3 3 - LIMITE DE CRÉDITO... 4 4 - ENCARGOS FINANCEIROS, ADMINISTRATIVO E

Leia mais

Orientações Jurídicas

Orientações Jurídicas São Paulo, 05 de junho de 2015. OJ-GER/021/15 Orientações Jurídicas Reajuste anual dos planos de assistência médico-hospitalar, com ou sem cobertura odontológica. Planos de contratação individual/familiar.

Leia mais

PLANO MÉDICO-HOSPITALAR UNIMED-RIO PERGUNTAS E RESPOSTAS

PLANO MÉDICO-HOSPITALAR UNIMED-RIO PERGUNTAS E RESPOSTAS Em complemento às informações prestadas pela SIAS aos participantes e assistidos, relativamente à implantação do novo plano médico-hospitalar junto à Unimed-Rio, segue Perguntas e Respostas que facilitará

Leia mais

PLANOS DE SAÚDE REGULAMENTADOS

PLANOS DE SAÚDE REGULAMENTADOS PLANOS DE SAÚDE REGULAMENTADOS Com relação a este tema, vamos explanar onde tudo começou: O Estatuto do Idoso (Lei n 10.741, de 01.10.03), reconhecendo a hipossuficiência do idoso, trouxe algumas conseqüências

Leia mais

ANEXO I GLOSSÁRIO A SER UTILIZADO PARA PREENCHIMENTO E ENVIO PELA INTERNET DAS INFORMAÇÕES DE QUE TRATA ESTA INSTRUÇÃO NORMATIVA.

ANEXO I GLOSSÁRIO A SER UTILIZADO PARA PREENCHIMENTO E ENVIO PELA INTERNET DAS INFORMAÇÕES DE QUE TRATA ESTA INSTRUÇÃO NORMATIVA. ANEXO I GLOSSÁRIO A SER UTILIZADO PARA PREENCHIMENTO E ENVIO PELA INTERNET DAS INFORMAÇÕES DE QUE TRATA ESTA INSTRUÇÃO NORMATIVA. 1. Nome do Plano Para os planos contratados após 1º de janeiro de 1999

Leia mais

1. Como proceder em relação ao SIB na situação descrita pelo artigo 3 o 1º, da RN nº 195?

1. Como proceder em relação ao SIB na situação descrita pelo artigo 3 o 1º, da RN nº 195? RESPOSTAS AOS QUESTIONAMENTOS MAIS FREQUENTES SOBRE A RN Nº 195 E196. PLANO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE INDIVIDUAL 1. Como proceder em relação ao SIB na situação descrita pelo artigo 3 o 1º, da RN nº 195? As

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 265, DE 19 DE AGOSTO DE 2011

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 265, DE 19 DE AGOSTO DE 2011 RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 265, DE 19 DE AGOSTO DE 2011 Dispõe sobre a concessão de bonificação aos beneficiários de planos privados de assistência à saúde pela participação em programas para Promoção

Leia mais

CONTRATO DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ODONTOLÓGICA COLETIVO EMPRESARIAL

CONTRATO DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ODONTOLÓGICA COLETIVO EMPRESARIAL CONTRATO DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ODONTOLÓGICA COLETIVO EMPRESARIAL Atendimento ao Cliente Central 24 Horas Tel.: (11) 32172008 Fax: (11) 31186500 Av. Angélica, 2565 14º andar 0800 725 1044

Leia mais

PORTARIA Nº 4.896, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2005. (Republicação) (Texto compilado com as alterações da Portaria nº 2.592/2015)

PORTARIA Nº 4.896, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2005. (Republicação) (Texto compilado com as alterações da Portaria nº 2.592/2015) PORTARIA Nº 4.896, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2005. (Republicação) (Texto compilado com as alterações da Portaria nº 2.592/2015) Institui, no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, o Programa

Leia mais

1. Tipos de contratação: QUE TIPO DE PLANO DE SAÚDE VOCÊ PODE TER?

1. Tipos de contratação: QUE TIPO DE PLANO DE SAÚDE VOCÊ PODE TER? FIQUE ATENTO! A operadora é obrigada a divulgar os planos de saúde que comercializa em sua página na internet. 1. Tipos de contratação: QUE TIPO DE PLANO DE SAÚDE VOCÊ PODE TER? Individual ou Familiar

Leia mais

CAPEMISA SEGURADORA DE VIDA E PREVIDÊNCIA S/A Manual do Cliente PME Versão Out./12

CAPEMISA SEGURADORA DE VIDA E PREVIDÊNCIA S/A Manual do Cliente PME Versão Out./12 2 PME MANUAL DO CLIENTE Bem-vindo à CAPEMISA. O PME Pequenas e Médias Empresas é um seguro de vida coletivo garantido pela CAPEMISA Seguradora de Vida e Previdência S/A. Prevenir é sempre a melhor opção

Leia mais

Plano de Assistência Médica

Plano de Assistência Médica Sociedade Meridional de Educação (Some) União Sul Brasileira de Educação e Ensino (USBEE) Plano de Assistência Médica NORMA Atualizada em de 22/09/2015 Todo empregado das Mantenedoras Sociedade Meridional

Leia mais

REGULAMENTO SEGURO EDUCACIONAL UNINTER

REGULAMENTO SEGURO EDUCACIONAL UNINTER REGULAMENTO SEGURO EDUCACIONAL UNINTER O CENECT Centro Integrado de Educação, Ciência e Tecnologia Ltda., inscrito no CNPJ/MF sob n. 02.261.854/0001-57, com sede no Município de Curitiba, Estado do Paraná,

Leia mais

SUMÁRIO 01 QUALIFICAÇÃO DA CONTRATADA 02 02 QUALIFICAÇÃO DA CONTRATANTE 02 03 - CONCEITOS 02 04 - COMPOSIÇÃO DO CONTRATO 04

SUMÁRIO 01 QUALIFICAÇÃO DA CONTRATADA 02 02 QUALIFICAÇÃO DA CONTRATANTE 02 03 - CONCEITOS 02 04 - COMPOSIÇÃO DO CONTRATO 04 CONTRATO DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ODONTOLÓGICA COLETIVO EMPRESARIAL SUMÁRIO 01 QUALIFICAÇÃO DA CONTRATADA 02 02 QUALIFICAÇÃO DA CONTRATANTE 02 03 - CONCEITOS 02 04 - COMPOSIÇÃO DO CONTRATO

Leia mais

T E R M O A D I T I V O VIGÊNCIA: 1º/02/2012 A 31/01/2013

T E R M O A D I T I V O VIGÊNCIA: 1º/02/2012 A 31/01/2013 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO que entre si celebram, de um lado, representando a categoria profissional, o SINDICATO DOS AUXILIARES DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS SAAE/MG,

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA MARIA Secretaria Geral de Governo

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA MARIA Secretaria Geral de Governo Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA MARIA Secretaria Geral de Governo DECRETO EXECUTIVO Nº 593/02, DE 31.12.2002. NORMATIZA A ADESÃO DE SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS AOS PLANOS DE

Leia mais

SulAmérica Saúde PME Folheto de Apoio às Vendas. Atualização: Nov/2007

SulAmérica Saúde PME Folheto de Apoio às Vendas. Atualização: Nov/2007 SulAmérica Saúde PME Folheto de Apoio às Vendas Atualização: Nov/2007 Folheto de Apoio às Vendas Este folheto contém as principais informações, regras e características pra facilitar a venda do SulAmérica

Leia mais

Quadro Comparativo do Regulamento do Plano de Benefícios Pepsico

Quadro Comparativo do Regulamento do Plano de Benefícios Pepsico do Regulamento do Plano de Benefícios Pepsico CNPB 2004.0020-18 Prev Pepsico Sociedade Previdenciária CNPJ 00.098.693/0001-05 Atendimento à NOTA Nº 036/2013/CGAT/DITEC/PREVIC Comando 357744092 Juntada

Leia mais

Lei nº 13.003/2014. Jacqueline Torres Gerente Executiva. GERAR Gerência Executiva de Aprimoramento do Relacionamento entre Operadoras e Prestadores

Lei nº 13.003/2014. Jacqueline Torres Gerente Executiva. GERAR Gerência Executiva de Aprimoramento do Relacionamento entre Operadoras e Prestadores Lei nº 13.003/2014 Jacqueline Torres Gerente Executiva GERAR Gerência Executiva de Aprimoramento do Relacionamento entre Operadoras e Prestadores O porquê de uma nova lei O mercado de planos de saúde organiza-se

Leia mais

ção o do Envelhecimento Ativo

ção o do Envelhecimento Ativo Proposta : Criaçã ção o de incentivos para Programas de Promoçã ção o do Envelhecimento Ativo no âmbito da Saúde Suplementar GT Idoso- ANS Criação de Incentivos (Bonificação) para Participação em Programas

Leia mais

CONTRATO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO PLANO SUPER LIGAÇÃO 15 TARIFA ÚNICA TODO DIA TODA HORA

CONTRATO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO PLANO SUPER LIGAÇÃO 15 TARIFA ÚNICA TODO DIA TODA HORA CONTRATO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO PLANO SUPER LIGAÇÃO 15 TARIFA ÚNICA TODO DIA TODA HORA Por este instrumento, em que são partes: de um lado a TELEFÔNICA BRASIL S.A., concessionária do Serviço Telefônico

Leia mais

Manual de Orientação para Contratação de Planos de Saúde

Manual de Orientação para Contratação de Planos de Saúde Operadora: Unimed do Estado de São Paulo - Federação Estadual das Cooperativas Médicas CNPJ: 43.643.139/0001-66 Nº de registro na ANS: 319996 Site: http://www.unimedfesp.coop.br SAC: 0800 772 3030 Manual

Leia mais

SEGURO PRESTAMISTA. Condições Especiais Perda de Renda (DI e IFTA) Cartão de Crédito. Processo SUSEP Nº 15414. 004450/2009-23

SEGURO PRESTAMISTA. Condições Especiais Perda de Renda (DI e IFTA) Cartão de Crédito. Processo SUSEP Nº 15414. 004450/2009-23 SEGURO PRESTAMISTA Condições Especiais Perda de Renda (DI e IFTA) Cartão de Crédito Processo SUSEP Nº 15414. 004450/2009-23 COMPANHIA DE SEGUROS ALIANÇA DO BRASIL - CNPJ: 28.196.889/0001-43 Serviço de

Leia mais

ANEXO I CONDIÇÕES GERAIS PARA CONCESSÃO DA AUTORIZAÇÃO DE FUNCIONAMENTO ÀS PESSOAS JURÍDICAS PRETENDENTES

ANEXO I CONDIÇÕES GERAIS PARA CONCESSÃO DA AUTORIZAÇÃO DE FUNCIONAMENTO ÀS PESSOAS JURÍDICAS PRETENDENTES ANEXO I CONDIÇÕES GERAIS PARA CONCESSÃO DA AUTORIZAÇÃO DE FUNCIONAMENTO ÀS PESSOAS JURÍDICAS PRETENDENTES 1 - Para fins de registro da Operadora na ANS, as pessoas jurídicas que quiserem comercializar

Leia mais

R E S O L V E: Art. 2º Os beneficiários do Plano de Saúde classificam-se em titulares e dependentes.

R E S O L V E: Art. 2º Os beneficiários do Plano de Saúde classificam-se em titulares e dependentes. PORTARIA TRT Nº. 4.896, de 17 de novembro de 2005. Institui, no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, o Programa de Assistência Médica Hospitalar e Ambulatorial. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL

Leia mais

CONTRATO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO PLANO SUPER LIGAÇÃO 15 TARIFA ÚNICA TODO DIA TODA HORA

CONTRATO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO PLANO SUPER LIGAÇÃO 15 TARIFA ÚNICA TODO DIA TODA HORA CONTRATO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO PLANO SUPER LIGAÇÃO 15 TARIFA ÚNICA TODO DIA TODA HORA Por este instrumento, em que são partes: de um lado a TELEFÔNICA BRASIL S.A, prestadora do serviço telefônico

Leia mais

5.1 COMO PROCEDER PARA FAZER UMA TRANSFERÊNCIA DE UM BENEFICIÁRIO PARA OUTRO CONTRATO (MUDANÇA DE PLANO)... 24 5.2 COMO PROCEDER PARA FAZER UMA

5.1 COMO PROCEDER PARA FAZER UMA TRANSFERÊNCIA DE UM BENEFICIÁRIO PARA OUTRO CONTRATO (MUDANÇA DE PLANO)... 24 5.2 COMO PROCEDER PARA FAZER UMA Sumário 1 ORIENTAÇÕES... 9 1.1 DOCUMENTAÇÃO... 9 1.2 ASSINATURA DOS DOCUMENTOS... 9 1.2.1 PESSOA JURÍDICA... 9 1.2.2 BENEFICIÁRIO... 9 1.3 ENDEREÇO... 10 1.4 RASURAS... 10 1.5 CARTA DE ORIENTAÇÃO AO BENEFICIÁRIO...

Leia mais

Regulamento Oferta LIVE TIM Empresas 16/12/2013 a 31/03/2015

Regulamento Oferta LIVE TIM Empresas 16/12/2013 a 31/03/2015 Regulamento Oferta LIVE TIM Empresas 16/12/2013 a 31/03/2015 1. INTRODUÇÃO 1.1 Esta Promoção é realizada pela TIM Celular S/A, prestadora de SCM, com sede na Avenida Giovanni Gronchi, número 7.143, Cidade

Leia mais