Razão e emoção no desejo do sujeito em webdesign

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Razão e emoção no desejo do sujeito em webdesign"

Transcrição

1 Razão e emoção no desejo do sujeito em webdesign Silvia Quevedo Mestre em Engenharia de Produção Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção / UFSC Florianópolis, SC, Brasil Marta Cristina Goulart Braga Doutoranda em Engenharia e Gestão do Conhecimento Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento / UFSC Florianópolis, SC, Brasil Vânia Ribas Ulbricht Programa de Pós-Graduação em Design/AM e Engenharia e Gestão do Conhecimento / UFSC Florianópolis, SC, Brasil Resumo Avaliar os melhores websites do Brasil a partir do ponto de vista de milhões de internautas considerados usuários-sujeitos da sociedade pós-moderna é uma proposta deste estudo, estabelecido a partir dos preceitos da semiótica discursiva, ou semiótica francesa. São analisados os três melhores sites brasileiros de 2008, vencedores do Prêmio ibest, a maior premiação da internet brasileira, em sua 12ª edição, com vistas a contribuir para a identificação de elementos que evoquem emoções do sujeito em suas escolhas e o papel do design emocional na construção de sites. Palavras chaves: design emocional, website, desejo

2 1. Introdução Em 20 de maio de 2008 as atenções de milhões de internautas do Brasil detiveram-se na divulgação do resultado do Prêmio ibest, a maior premiação da internet brasileira. O Prêmio ibest, cujo objetivo é descobrir novos talentos e premiar os sites que fazem a história da internet no país, como informa o blog do evento, apontou, em sua 12ª edição, os melhores projetos de internet do Brasil em vídeos e websites desse ano. Embora exposto em regulamento que não seriam divulgados os números relativos à quantidade de votos de cada concorrente, a credibilidade do prêmio pode ser avaliada por meio da dimensão do portal que lhe dá o nome: o ibest, que com outros dois portais, o ig e o Br Turbo, integra o Internet Group, empresa cujo banco de dados unificado contempla, em 2008, 31 milhões de contas de internautas e faz de sua controladora, a Brasil Telecom, a maior provedora de internet da América Latina. Os melhores sites foram escolhidos pelos internautas em 42 categorias, a partir de uma seleção de inscritos entre 01 de outubro de 2007 e 31 de dezembro daquele mesmo ano. Os candidatos que disputaram o prêmio foram indicados pelos internautas e por integrantes do comitê ibest, composto por executivos do portal e colaboradores do mercado nacional para conceber o planejamento estratégico da premiação. O período de votação começou em 10 de janeiro de 2008, encerrando-se três meses depois, em 30 de abril. Com base no voto dos internautas, os organizadores compuseram rankings com as 10 primeiras colocações em cada uma das categorias, considerando vencedores os três primeiros lugares. Como a premiação do Oscar hollywoodiano, o Prêmio ibest também contou com uma academia. Formada por um corpo de 69 jurados, especialistas renomados da área de comunicação e segmentos voltados para a internet, a chamada Academia ibest escolheu os vencedores entre 11 categorias relacionadas pelos organizadores a partir da votação dos internautas. Assim, mesmo a opção dos especialistas expressa o desejo dos internautas, numa votação em massa. 2

3 Sob este prisma, seria possível questionar-se a respeito do desejo do internauta no que tange a novos valores. Ao final de 1910, quando o arquiteto Louis Sullivan cunhou a célebre frase a forma segue a função, paradigma do design funcionalista do século XX, no aspecto do design gráfico a mídia da época, impressa, seguia o preceito. Para atender as necessidades de seu público, configurava a forma de seu produto a partir da função: se a função era informar, os títulos do impresso vinham em letras garrafais, os textos, em letras menores, começavam de cima para baixo. Com o passar dos anos esse design aperfeiçouse: os jornais ganharam imagens e requinte. A cor virou símbolo de luxo, profusões de elementos gráficos entraram em cena para seduzir o leitor. Mas a internet consubstanciou novos valores. O sujeito passou a interagir com a informação através de elementos da hipermídia. Sentir a emoção e a experiência transformou-se em um critério rigoroso a ser observado na comunicação on line, onde o usuário participa do processo. Assim, ao mesmo tempo em que a máxima de Sullivan é empurrada pelas demandas do pós-modernismo, dá lugar à visão do design contemporâneo colocado na sociedade da informação e do hiperconsumo, onde a relação com o luxo, que contempla a satisfação do sujeito, passou a ser emocional, como caracteriza Lipovetsky (2007). Se a emoção na sociedade é um ingrediente da pós-modernidade cabe perguntar quais fatores movem o desejo do usuário. Teria o design emocional um papel significativo para a escolha do internauta? Uma análise comparativa entre os websites do Prêmio ibest 2008 oferece indícios do que deseja o usuário no campo do design hoje, notadamente no webdesign. Para tanto, além da análise semiótica dos sites vencedores, busca-se, nos capítulos seguintes, apurar considerações sobre design emocional, estética e percepção. 2. Metodologia Pretende-se neste estudo desenvolver a análise de um percurso gerativo do sentido com objetivo de buscar compreender como as figuras significantes são compostas e relacionadas para significar os temas simbolizados pelo discurso. A idéia é oferecer 3

4 elementos que auxiliem na identificação de emoções evocadas no sujeito a partir do design dos websites vencedores do Prêmio ibest A estratégia adotada para análise do modelo proposto neste estudo alicerça-se na semiótica discursiva, também conhecida como semiótica francesa, cujo fundador, Algirdas Julien Greimas ( ), adotou por base a semiologia de Ferdinand Saussure ( ). Para tanto, os sites são analisados nos três níveis do discurso, que explicitam diferentes categorias de sentido e significação figurativo, narrativo e profundo e que sustentam a construção do discurso. Parte-se do nível discursivo ou figurativo em que figuras, objetos e personagens expressam as idéias ou temas simbolizados. Em seguida, na análise do nível narrativo, debruça-se sobre os temas simbolizados pelos discursos. Chega-se, então, ao nível profundo ou fundamental, que descortina o sentido abstrato do objeto analisado. No recorte são considerados os três vencedores na votação popular os sites da EBI Universal, do Banco Bradesco e da Fundação Bradesco por entender-se que tal categoria representa o desejo do internauta, considerado sujeito-usuário-final na votação em massa pela internet. De acordo com o regulamento do prêmio, os internautas votaram em um candidato e apenas uma vez por categoria. O internauta que votou foi considerado pessoa física, proprietária de uma conta válida e legítima no Prêmio ibest. 3. Razão e emoção no design A questão de evocar-se a emoção é um dos temas centrais do design hoje. Os pesquisadores são unânimes em afirmar que embora função e forma sejam importantes na análise cognitiva, a dimensão emocional é um requisito básico a ser considerado para a tomada de decisão do sujeito, porque interfaces atrativas com alta qualidade estética são mais fáceis de aprender, produzem resultados mais harmoniosos e funcionam melhor (Norman, 2003). 4

5 A máxima funciona melhor de Donald Norman, um dos pioneiros do design emocional, vale para objetos esteticamente atraentes desde que, conforme Damásio (1996, in Carvalho & Rover) a abordagem da integração, emoção e cognição esteja inserida na concepção dos objetos. É a combinação entre a cognição e a emoção que pode resultar em significado para o sujeito. E, com significado, às vezes oculto sob o inconsciente, tudo funciona melhor. Segundo Norman (2003), tanto afeto como cognição podem ser considerados sistemas de processamento de informação, com diferentes funções e parâmetros operacionais. O sistema afetivo é crítico, associando valência positiva ou negativa ao ambiente de forma rápida e eficiente. O sistema cognitivo interpreta e dá sentido ao mundo. Norman defende que o elemento emocional de um objeto pode ser mais crítico para seu sucesso do que o elemento cognitivo. Algumas emoções são orientadas pela cognição e a cognição é orientada pelo afeto. O que faz com que se consiga pensar de forma criativa, ao encontrarse mais facilmente soluções para as eventuais dificuldades na interação com o objeto. Os pesquisadores também são unânimes em afirmar que estar feliz alarga os processos de informação e facilita o pensamento criativo. Estar ansioso faz com que as pessoas tendam a estreitar seus processos de informação. De acordo com Desmet e Hekkert (2004, in Meyer & Damázio), existem três categorias em que as respostas afetivas podem ser experimentadas na interação sujeito-objeto: a experiência estética; a experiência do significado e a experiência emocional. 4. Desejo e felicidade Como observam Corrêa e Damázio (2007), embora os pesquisadores tenham desenvolvido instrumentos para mensurar emoções, não existem estudos no campo do design para explicar como o sujeito constrói suas referências pessoais sobre o objeto, fatores que consideram fundamentais na elaboração do processo projetual. Elas são importantes, pois se encaixam como fator determinante para a escolha do sujeito ao ativarem as associações da memória. 5

6 O ser humano sempre procurou ver seu desejo contemplado. Já na antiga Grécia, Epicuro (340 a.c. 270 a.c.) preocupou-se em estabelecer uma classificação dos desejos em naturais (como proteção, nutrição, sono), ou simplesmente naturais (a busca do agradável, variações dos prazeres); e os desejos frívolos como os artificiais (riqueza, glória) e os irrealizáveis (imortalidade). A partir de Epicuro, foi possível perceber que somente entendendo suas necessidades reais é que o homem poderia buscar sua felicidade, vivendo no verdadeiro prazer que o conhecimento lhe confere. A pirâmide de Abraham Maslow ( ) também é muito utilizada como parâmetro para discussão das necessidades humanas. Maslow propôs que a motivação humana poderia ser explicada pelo desejo de seguir-se uma hierarquia das necessidades. Ele sugeriu que as pessoas seriam motivadas para atender as necessidades psicológicas básicas como alimento e abrigo, antes de se preocuparem com as superiores, como amor e auto-estima. Citando a hierarquia das necessidades humanas de Maslow, Jordan (2000 in Spiller, Frank) propõe três passos de uma hierarquia das necessidades no campo do design: funcionalidade, usabilidade e prazer. Andrew Chak (2004) agregou uma nova versão, que descreve em quatro níveis: disponibilidade, usabilidade, confiança e persuasão, com o fim único de despertar o desejo do sujeito de consumir o serviço ou objeto oferecidos. A psicanálise colocada pelo austríaco Sigmund Freud ( ) é uma área do conhecimento que pauta o desejo como questão de primeira ordem. Conforme Lima e Fregonezzi (2003), o desejo, tal como é entendido pelos psicanalistas, não é a mesma coisa que necessidade. Se a necessidade é biológica, instintiva e busca objetos específicos, o desejo não implica relação com esses objetos concretos, mas sim com a busca de uma fantasia, ou um ideal. No rastro de Freud, seu discípulo Jacques Lacan ( ) descobriu que a impossibilidade de completude mantém o homem no desejo. O desejo é sempre o desejo de um outro desejo (Lacan in Lima & Fregonezzi). Por isso se diz em psicanálise que o desejo nunca é satisfeito, porque se sustenta na falta essencial que habita o ser humano 6

7 naquilo que jamais será preenchido. Atualmente, o psicanalista francês Charles Melman (2004) ratifica: Se houve uma descoberta feita por Freud é a de que nossa relação com o mundo não se dá por intermédio de um objeto, mas pela falta dele. Melman, contudo, afirma que hoje a saúde mental já não se origina mais da harmonia com o ideal de cada um, mas a partir da satisfação provocada pelo objeto. O sujeito da pósmodernidade, então, defronta-se com uma formidável liberdade que é, porém, estéril para o pensamento. Se o parâmetro de hoje é o excesso, ao mesmo tempo, segundo Melman, nunca se pensou tão pouco. Nada mais representa obstáculo, não sabemos o que há para pensar. O sujeito não é mais dividido, não se interroga sobre sua própria existência. Como faltam referências, o indivíduo se vê exposto, frágil e deprimido, necessitando sempre da confirmação externa. Assim, o eu pode se ver murcho, em queda livre, gerando uma freqüência de estados depressivos diversos. Gilles Lipovetsky (2007) consegue identificar a individualização desse novo sujeito, no que designou chamar felicidade paradoxal. A felicidade é possível através do objeto, mas num cenário de hiperconsumo, onde o luxo é um paradigma exposto pela emoção. Por definição, o domínio do luxo é o da excelência e o da emoção (Lipovetsky, 2005, p. 99). Nesse sentido, como destaca Lipovetsky, o sujeito que até os anos 1980 consumia o luxo sem se importar com o preço, nos 1990 não quis mais comprá-lo a qualquer preço, e hoje associa seu desejo a marcas que descobriram como projetar sua individualidade, sua identidade e, porque não dizer, suas faltas. Quanto mais faltas, mais objetos. Esse sujeito-consumidor tem outro perfil. Antes, consumia por status, agora sua busca se pauta por outros valores consubstanciados numa felicidade individual e privada, agregada pelo prazer de consumir um estimulante mental, com algo de aventura, de lúdico. Não há nenhuma dúvida de que essa capacidade de criar distração lúdica e movimento interior seja um dos grandes fatores que alimentam a interminável escalada das necessidades (do ser humano), afirma Lipovetsky (2007, p.69). 7

8 5. Novos parâmetros Entendendo-se a questão colocada pelo binômio desejo/falta pode-se considerar a importância dos códigos estéticos e de comunicação apresentados nos sites como fatores de escolha do sujeito. Todo conjunto de sinais expressivos provoca associações cognitivas, estabelecendo um campo semântico. Há mensagens com forte codificação, que são predominantemente semânticas, investindo na comunicação. Há também mensagens com fraca codificação, que são predominantemente estéticas, porque investem na expressão. O fator estético é importante porque as relações de comunicação começam a estabelecerse primeiro no plano da expressão, antes mesmo de o receptor chegar ao conteúdo. De acordo com Mukarovsky (1993), é a estética a base da percepção e da significação. É ela que relaciona os estímulos percebidos e as respostas afetivas. E tudo que atinge o sujeito produz nele um sentimento, afeta-o. Com Damásio (2004) vê-se que as emoções são provocadas a partir daquilo que é inato ao sujeito, que lhe foi ensinado do ponto de vista cultural e através do que vivenciou. No caso dos três websites vencedores do Prêmio ibest as emoções surgem de diferentes formas, embora seja preciso destacar neste aspecto o caráter pessoal da análise a ser considerado pois, de acordo com Perassi (2007), os códigos estéticos são essencialmente pessoais, apoiando-se na função emotiva da linguagem, porque sua estruturação está baseada nos aspectos característicos e nos desejos do emissor. Uma vez corrompidos, os códigos ficam expostos aos diversos tipos de interpretação, obrigando o receptor a um esforço interpretativo, cujo caráter também é pessoal. Em sua particularidade, o novo sujeito está atento à expressividade e ao caráter emocional também no que se refere ao uso das novas tecnologias. Pesquisa realizada recentemente pela Nokia (2007) oferece indícios que corroboram esta questão. Intitulada A glimpse of the next episode ( Uma olhada para o próximo episódio ), a pesquisa ouviu jovens formadores de opinião em 17 países para traçar um perfil de entretenimento. 8

9 Detectou-se que a grande tendência mundial está voltada para o chamado entretenimento circular, onde o conteúdo na web será criado, editado e compartilhado pelas pessoas em seus próprios círculos de relacionamento e não por meio da mídia ou de empresas de entretenimento. De acordo com Mark Selby, vice-presidente da área de multimídia da Nokia, um quarto do entretenimento a ser consumido até 2012 será produzido de forma circular, onde as pessoas terão um desejo genuíno não só de criar e compartilhar seus próprios conteúdo, mas também de remixar, editar e transmiti-lo dentro de seus grupos pares, numa forma de mídia social colaborativa. Tom Savigar, diretor da The Future Laboratory, uma consultoria de inovação e tendências de consumo sediada em Londres, acrescentou que os consumidores estão cada vez mais exigentes no sentido de que seu entretenimento seja verdadeiramente imersivo, envolvente e colaborativo. Assim, o entretenimento que envolvia uma função passiva no ato de ver, ler e ouvir, no futuro será ativo, com a identificação de quatro principais tendências de condução. A primeira delas refere-se a uma vida imersiva, com a ascensão dos estilos de vida que desfocam estar on ou off line; por meio de dispositivos móveis cada vez mais avançados, o entretenimento poderá ser criado e acessado de qualquer lugar. A segunda refere-se à Geek Culture, em que a mudança para um entretenimento mais sofisticado conduzirá a barreiras tênues entre o comercial e o criativo. Outro aspecto a ser considerado é o G Tech, processo já verificado na Ásia, onde o entretenimento promete ser mais colaborativo, democrático, emocional e customizado, com um viés feminino. Por fim, o localismo conduzirá a uma valorização da produção local em detrimento da cultura de massa. 5.1 EBI: a ludicidade no design O melhor site do Brasil em 2008 escolhido pelos internautas é o site da EBI Universal - Escola Bíblica Infantil - da Igreja Universal, promotora e defensora da chamada teologia da 9

10 prosperidade e quarta maior corrente religiosa do país, de acordo com o censo do IBGE de 2000, cujo fundador e líder, o bispo Edir Macedo, é também dono da Rede Record de televisão, entre outros veículos de comunicação. Fig. 1 Site da EBI, o melhor do Brasil segundo os internautas Ver em 10

11 No nível discursivo ou figurativo, o site apresenta elementos que visam seduzir o público infanto-juvenil. Antes da home page, um desenho animado introduz um pequeno trem, que entra pelo lado direito da tela. Em cada vagão surgem um menino e uma menina de raças diferentes. O trajeto do trem conta com efeito sonoro: uma música com acordes de piano eletrônico e uma sineta, o apito do trem. A home page, então, aparece, numa explosão de cores. O template repousa sob um fundo azul e é construído em verde, azul claro, vermelho e amarelo. Três grandes áreas aparecem delimitadas para a construção da hierarquia do conteúdo. No alto, além da logomarca EBI localizada à esquerda, o topo é composto por cinco sessões que levam o usuário a conteúdos diversos. À esquerda o site oferece um menu administrativo com cinco outras sessões e surge o Prêmio ibest conquistado sob uma animação com brilhos. Em dois espaços subseqüentes, um link conduz à galeria de fotos e outro para mais uma apresentação institucional quem somos. A área finaliza com uma enquete. O forte da animação localiza-se na área central de destaque, o coração do site, que alterna a promoção do jornal infantil com um coração de Jesus ; e ícones do menu administrativo. Outro link faz um convite a um novo jogo: um kart driver. Abaixo, uma seção para o destaque da semana, onde uma foto colorida mostra tias e crianças comemorando a chegada da primavera. Esse espaço encerra com a correspondência dos usuários chamada cantinho do Internauta, com para participação. Os sentidos sonoros são estimulados por associações: passar o cursor no menu do topo pode conduzir ao barulho discreto de uma gota, já o menu institucional é acompanhado por um estalo. Os sentidos táteis são evocados pela extrema usabilidade da página: tudo é fácil, tudo é visível e simples. A terceira seção ao longo do template convida para tirinhas (da seção Clubinho); o espaço para os pré-adolescentes e outro link para palestras de Ester Bezerra (mulher do Bispo Macedo), em que aparecem vídeos, fotos e mensagens. 11

12 No nível narrativo, o site coloca temas que expressam religiosidade e ludicidade. O usuário não apenas aprende sobre a palavra de Deus, ele brinca como se estivesse interagindo com um grande almanaque infantil. É tratado como amiguinho e recebe o apelo para brincar com os jogos que se destacam o tempo todo. Nesse nível, o site indica que a Igreja Universal é livre dos preconceitos: as crianças do trem são de todas as raças, não há classes sociais distintas. No nível profundo ou abstrato, o site evoca um parque de diversões, onde tudo é movimento, gozo, satisfação. Uma profusão de cores em simbiose com pequenas animações e brilhos remetem para a inocência. As crianças são puras, Deus é bom, e todas as dificuldades podem ser vencidas mediante o sacrifício de se passar pela dor, que aparece estampada em links como Deus me ouviu, onde as crianças contam histórias dramáticas vividas e como se recuperaram, dando a volta por cima com o apoio da igreja. O site é mais do que um site para crianças e jovens, é um instrumento de Deus e da Igreja Universal a serviço de sua prosperidade. 5.2 Segurança e solidez no site Bradesco O segundo vencedor entre os 10 indicados é o site do Banco Bradesco. No nível discursivo ou figurativo, o site do banco aparece dividido em três grandes seções do template onde se aloja o conteúdo, sob um fundo branco, com destaque para o vermelho e o preto, as cores da corporação. O topo começa com o espaço reservado ao cliente para acessar sua conta; a logomarca do banco, à esquerda, compõe com o espaço reservado ao coração do site, onde, novamente, a pessoa física tem a preferência, com link de busca avançada. 12

13 Fig. 2 Site do Banco Bradesco Ver em A coluna da esquerda na tela inicia com uma animação em que um menino voa, como um aviãozinho. Há links para que o cliente identifique a agência que busca, inclusive os terminais 24 horas, e como acessar a conta pelo iphone. Três signos apresentam-se em seguida para que o usuário acesse o media center com serviços em vídeo oferecidos; números do mercado financeiro e segurança de informação. Uma imagem pequena de um telefone chama para o Fone Fácil Bradesco, para finalizar com outro link de busca avançada. 13

14 O espaço do centro privilegia a pessoa física, mas também abre links para outros investimentos e pessoas jurídicas. Um menu vertical detalha todos os serviços do banco, com ênfase para a abertura de conta, atendimento e simulador de investimentos. Outro link com ilustração colorida remete ao investimento a jovens e abre para uma animação. Seguem-se mais três espaços voltados ao cliente pessoa física. A sessão finaliza com o click conta Bradesco, que oferece o atendimento da conta e serviços pela internet através da imagem de uma mulher jovem, sorridente, com cabelos longos e ondulados. À direita no template placas de trânsito falam sobre segurança, com um link saiba mais, que remete para detalhes de como se proteger, inclusive com exemplos de s falsos utilizados em caso de tentativa de fraude. Ao contrário do site da EBI, o site do Bradesco não apresenta apelo sonoro com a passagem do cursor sobre os links e oferece, em vez da profusão de cores, uma explosão de informações e serviços ao cliente. No nível narrativo, o site expressa ser o banco completo que pretende trabalhar em seu slogan. Trata-se de um banco que privilegia seu cliente, oferecendo detalhes de todos os serviços, com atenção singular à pessoa física. Explora o tema da agilidade no serviço por meio da informação e do pronto atendimento. Ele também é, igualmente, um banco supertecnológico, dada a variedade de aspectos multimídia. Tudo é auto-explicativo, extremamente fácil, com overdose de informação no campo da cognição. No nível profundo, ou fundamental, o Banco Bradesco alicerça sua imagem em cima do significado de pretender ser um banco sólido, seguro, tecnológico, moderno, com ações de sustentabilidade que o colocam em sintonia com seu cliente. O banco representa uma alavanca para quem quer planejar e realizar seus objetivos. 5.3 Um webdesign para a sustentabilidade A Fundação Bradesco obteve o terceiro lugar entre os vencedores do Oscar da internet brasileira. Acima do topo, uma janela introduz o usuário na secretaria on line e mostra que o site pode ser lido em três línguas: inglês e espanhol, além do português. Um menu 14

15 horizontal com oito janelas oferece informações sobre a instituição, segmentos educacionais, as escolas, escola virtual, ações comunitárias, projetos educacionais, investimentos e resultados e ouvidoria Fig.3 Site da Fundação Bradesco Ver em As cores acompanham o tradicional branco-vermelho-preto, porém com destaque para o cinza e pequenos desenhos coloridos que introduzem os assuntos focados. Uma foto horizontal ocupa a área de destaque do site, com crianças em evidência. Há espaço para notícias da Fundação na mídia e ações de sustentabilidade do banco, que se apresenta 15

16 como o banco do planeta. Abaixo, o destaque das escolas por região do país e um último espaço reserva links para outros sites da Organização Bradesco, link para premiação, para ex-alunos e link para inserção do currículo. Uma pequena área à direita finaliza o template com link de busca avançada, horário, relatórios anuais da Fundação, acesso a exames de conclusão e cursos para deficientes visuais. Na região central, uma animação conduz o usuário à experiência de atendimento ao deficiente visual, com um vídeo explicativo em que um deficiente ensina como acessar os serviços. No nível narrativo, o site expressa a Fundação Bradesco como uma instituição politicamente correta, diferente dos dois sites analisados anteriormente. Estamos diante de uma entidade que afirma investir na educação, no conhecimento, na sustentabilidade ecológica e social, ao mesmo tempo em que aposta na tecnologia. O espaço reservado ao atendimento a deficientes visuais, onde pensar completo é trabalhar pela acessibilidade, demonstra que a Fundação Bradesco está sintonizada com a modernidade. A temática conduz ao nível profundo: a Fundação Bradesco passa a existir como um ser que atua pelo bem do planeta, movida por preocupações colocadas pelo sujeito na atualidade. Os traços da logomarca que se encontram em semi-círculo abraçam o planeta terra. Eis aí alguém para salvar o mundo. 6. Sob o prisma da emoção Como convém à religiosidade da Igreja Universal, no site da EBI as crianças estigmatizadas nos desenhos não revelam contemporaneidade. Estão no século 21, mas parecem do século 20, suas roupas são antigas, não há um pixel de erotismo e não chegaram à globalização - no trenzinho (do século 19) os pares não se misturam: é chinês com chinês, branco com branco, negro com negro. Mas o site apresenta aspectos funcionais determinantes em webdesign: acessibilidade (de fácil acesso); usabilidade (onde interface e arquitetura da informação compõem a harmonia 16

17 e facilidade de uso, conforme Damasceno (2003); e interatividade. Ao mesmo tempo, contempla as necessidades emocionais do público-alvo. Se o usuário literalmente passeia num espaço virtual cheio de brincadeiras que convidam ao exercício lógico, a composição das sinais em signos busca despertar a emoção determinada pelo emissor e requerida pelo receptor. Evoca lembranças afetivas em que as associações podem ser feitas pelos espaços destinados às histórias das crianças e jovens; através do excesso das cores (a página lembra um pacote de balas coloridas) e até físicas: há sonoridade nos ícones, que despertam o sentido da audição. A pesquisadora portuguesa Conceição Lopes (2005) fala em design de ludicidade, em que a ludicidade aparece como uma condição do ser humano que se manifesta nas experiências do humor, do brincar, jogar, recrear, lazer e construir jogos e brinquedos analógicos ou digitais. Já os sites do Banco Bradesco e Fundação Bradesco, 2º e 3º lugares na preferência dos internautas, apostam na cognição e em todos os recursos multimídia. Não descuidam da estética, mas buscam satisfazer o internauta em todas as suas dúvidas e questionamentos. O primeiro é persuasivo, vai fundo na prestação de serviços, com links para vídeos desses serviços e inclusive específicos para deficientes visuais. Faz o internauta viver a experiência de escolher o serviço do iphone: a imagem de uma mão com o dedo indicador apontado desliza na tela ao sabor do mouse comandado pelo usuário. O cuidado com a segurança é tão grande, que o template reservado a este espaço figura no início da tela e se repete com o manejo da barra de rolagem. São evocados sentimentos de extrema segurança e confiabilidade. A comparação entre os dois sites da mesma corporação é um benefício à análise à luz do design emocional: ambos mantêm o mesmo design do ponto de vista funcional, mas no design emocional a diferença se coloca: enquanto o site Bradesco aparece como um gigante do mercado, suscitando confiabilidade e solidez, o site da Fundação Bradesco mostra que a corporação cuida da educação das crianças e da sustentabilidade do 17

18 planeta. É mais colorido, tem mais desenhos e animações e desperta sensações de que se trata de um trabalho altamente digno, não apenas em prol da sobrevivência, mas voltado à satisfação e ao bem-estar do cliente. Temos aqui um design centrado no ser humano. Impulsionado pelas novas tecnologias da informação e da comunicação, o design gráfico coloca a questão da mediação da prática em sistemas multimídia. A interação proposta no contexto do design emocional não segue apenas a idéia de decodificação, mas amplia para a interpretação. O design gráfico, nesse caso, não está só vinculado à estética, mas à ordenação e codificação de idéias harmonizadas com a expressão. Por isso, as regras do design gráfico tradicional continuam válidas: é preciso considerar a formas, harmonia entre cores, fontes para os textos, tamanhos. Mas também é importante ponderar sobre aspectos que contemplem a satisfação do usuário. Assim, o entrelaçamento dos fatores que implicam o design emocional com o desejo do sujeito desembocam no significado deste estudo, onde se demonstra que os vencedores do Prêmio ibest 2008, na visão dos usuários, convergem ao atendimento dos apelos emotivos, estéticos e de cognição do internauta, motivos pelos quais entre outros do webdesign, como interatividade e usabilidade - são considerados os melhores sites do Brasil na atualidade. Considerações finais Na perspectiva do campo do design, especialmente do webdesign, verifica-se que a necessidade emocional é um outro passo na hierarquia das necessidades a contemplar o usuário, considerando-se que o fator estético desencadeador da emoção é fundamental para o bom design, que tem por parâmetro o equilíbrio entre cognição e emoção. Sendo assim, os objetos desenvolvidos por meio da forma, função e significado que considerem o evocar de emoções, tornam-se mais atraentes às percepções do sujeito. Como se viu na análise dos melhores sites do Brasil em 2008 na avaliação dos internautas, 18

19 as regras básicas do design gráfico não podem ser desprezadas para o tratamento do sujeito que emerge na sociedade pós-moderna. Mas sozinhas não se bastam. Esse novo sujeito que surge vem pautado pelos interesses cognitivos e estéticos que lhes devolvam ganhos em prazer, ao mesmo tempo em que persegue o fácil, o retorno imediato, embora exija recursos complexos. Para além da funcionalidade, objetos e eventos do webdesign deveriam, portanto, oferecer beleza e inteligência com a possibilidade de proporcionar associações que satisfaçam os sentimentos mais profundos do sujeito. Razão e sensibilidade, juntas, oferecem as condições para que, enfim, a forma siga o desejo. 19

20 Referências CHAK, Andrew Como criar sites persuasivos. São Paulo: Makron Books, 2004 CARVALHO, Marisa & ROVER, Aires A Integração Emoção Cognição no Contexto da Cultura Projetual. Florianópolis. Disponível em (acesso em ) DAMASCENO, Anielle Webdesign, Teoria e Prática. Florianópolis: Editora Visual Books, 2003 GREIMAS, A. e COURTÉS, J. Dicionário de Semiótica, 9 ed. São Paulo: Cultrix, JORDAN, Patrick W. - Designing Pleasurable Products. London: Taylor and Francis, 2003 in IIda, Itiro & Mühlenberg, Poema. O Bom e o Bonito em Design, Disponível em (acesso em ) LIMA, Raymundo & FREGONEZZI, Marta Dalla Torre A Felicidade Existe? Freud, a Psicanálise e a Felicidade, Disponível em (acesso em ) LIPOVETSKY, Gilles & ROUX, Elyette O Luxo Eterno, Da Idade do Sagrado ao Tempo das Marcas. São Paulo: Companhia das Letras, 2003 LIPOVETSKY, Gilles A Felicidade Paradoxal, Ensaio sobre a Sociedade de Hiperconsumo. São Paulo: Companhia das Letras, 2007 LOPES, Conceição Design de ludicidade: do domínio da emoção no desejo, à racionalidade do desígnio, ao continuum equifinal do desenho e à confiança que a interacção social lúdica gera. Artigo apresentado no 4º SOPCOM Congresso da Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação SOPCOM, Aveiro (PT), 2005 (acesso em ) MEYER, Guilherme Corrêa & DAMAZIO, Vera Elementos para um método de análise da relação emocional entre indivíduos e objetos. Artigo apresentado no 4º Congresso Internacional de Pesquisa em Design, Rio de Janeiro, 2007 (acesso em ) MUKAROVSKY, Jan Escritos sobre Estética e Semiótica da Arte, trad. Manoel Ruas. Lisboa: Editorial Estampa, 1993 NORMAN, Donald Emotional Design: Why Love (or Hate) Everyday Things. New York: Basic Books, 2003 in Spilleres, Franck - Emotion as a Cognitive Artifcat an the Design Implications for Products that are Perceived as Pleasurable PERASSI, Richard L. S.. Estética e Informação. Florianópolis, SC: UFSC, 2007 (reprografia). REVISTA ISTO É A Era do Prazer. Entrevista com Charles Melman concedida a Celina Cortês em 22/09/2004. Disponível em (acesso em ) SYMBIAN ECOSYSTEM - A glimpse of the next episode, publicado por Rafe Blandford em 12/12/2007. Disponível em (acesso em ) 20

as cores locais formando um mosaico de sucesso

as cores locais formando um mosaico de sucesso 3º PRÊMIO DE COMUNICAÇÃO DO SISTEMA UNIMED Regulamento O presente regulamento tem a finalidade de estabelecer as normas aplicáveis ao Prêmio de Comunicação do Sistema Unimed, relativas aos participantes,

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: website; jornalismo online; comunicação organizacional.

PALAVRAS-CHAVE: website; jornalismo online; comunicação organizacional. Contribuições para a comunicação organizacional de um curso de Jornalismo: Website do Curso de Comunicação Social - Jornalismo da UFSJ 1 Priscila NATANY 2 Alessandra de FALCO 3 Universidade Federal de

Leia mais

uma das nossas atitudes será tido como não atrativo e estimulará emoções como a aversão.

uma das nossas atitudes será tido como não atrativo e estimulará emoções como a aversão. 28 3 Design e emoção Segundo Norman (2004), as emoções são valiosas para a vida cotidiana de todos os seres humanos. A utilidade e a usabilidade também o são, mas sem a diversão, o prazer, o orgulho e

Leia mais

ANÁLISE DAS MUDANÇAS NA PÁGINA DO SITE PORTAL COMUNITÁRIO

ANÁLISE DAS MUDANÇAS NA PÁGINA DO SITE PORTAL COMUNITÁRIO 11. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( X ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA ANÁLISE DAS

Leia mais

Kodak Evolução Histórica do Logotipo

Kodak Evolução Histórica do Logotipo IADE Instituto de Artes Visuais, Design e Marketing Escola Superior de Design Licenciatura em Design História da Arte e da Técnica 1º Ano 1º Semestre 1907 1935 1960 1971 1987 1996 >2006 - Logotipo Actual

Leia mais

CONSIDERAÇÕES FINAIS

CONSIDERAÇÕES FINAIS CONSIDERAÇÕES FINAIS As considerações finais da pesquisa, bem como suas contribuições e sugestões para trabalhos futuros são aqui apresentadas, ressaltando algumas reflexões acerca do tema estudado, sem,

Leia mais

TRABALHOS TÉCNICOS Serviço de Documentação e Informação EDIÇÃO E GESTÃO DE CONTEÚDO PARA WEB

TRABALHOS TÉCNICOS Serviço de Documentação e Informação EDIÇÃO E GESTÃO DE CONTEÚDO PARA WEB TRABALHOS TÉCNICOS Serviço de Documentação e Informação EDIÇÃO E GESTÃO DE CONTEÚDO PARA WEB Gestão do Conhecimento hoje tem se materializado muitas vezes na memória organizacional da empresa. O conteúdo

Leia mais

Avaliação Do Site EducaRede. Introdução

Avaliação Do Site EducaRede. Introdução 1 Ivan Ferrer Maia Pós-Graduação em Multimeios / Unicamp Disciplina Multimeios e Educação Prof. Dr. José Armando Valente Avaliação Do Site EducaRede Introdução A quantidade de Websites encontrada no universo

Leia mais

Portal de conteúdos Linha Direta

Portal de conteúdos Linha Direta Portal de conteúdos Linha Direta Tecnologias Educacionais PROMOVEM SÃO Ferramentas Recursos USADAS EM SALA DE AULA PARA APRENDIZADO SÃO: Facilitadoras Incentivadoras SERVEM Necessárias Pesquisa Facilitar

Leia mais

CORPOLINGUAGEM E MOVIMENTO: UMA PROPOSTA DE TRABALHO CORPORAL PARA CRIANÇAS À LUZ DA PSICANÁLISE

CORPOLINGUAGEM E MOVIMENTO: UMA PROPOSTA DE TRABALHO CORPORAL PARA CRIANÇAS À LUZ DA PSICANÁLISE CORPOLINGUAGEM E MOVIMENTO: UMA PROPOSTA DE TRABALHO CORPORAL PARA CRIANÇAS À LUZ DA PSICANÁLISE Nathalia Leite Gatto Nota-se que as disciplinas ligadas ao movimento na educação infantil, tanto curriculares

Leia mais

CONSTRUINDO UM JOGO EDUCATIVO UTILIZANDO O SOFTWARE DE AUTORIA ADOBE FLASH

CONSTRUINDO UM JOGO EDUCATIVO UTILIZANDO O SOFTWARE DE AUTORIA ADOBE FLASH CONSTRUINDO UM JOGO EDUCATIVO UTILIZANDO O SOFTWARE DE AUTORIA ADOBE FLASH Francielly Falcão da Silva¹, Samuel Carlos Romeiro Azevedo Souto², Mariel José Pimentel de Andrade³ e Alberto Einstein Pereira

Leia mais

Para pensar o. livro de imagens. Para pensar o Livro de imagens

Para pensar o. livro de imagens. Para pensar o Livro de imagens Para pensar o livro de imagens ROTEIROS PARA LEITURA LITERÁRIA Ligia Cademartori Para pensar o Livro de imagens 1 1 Texto visual Há livros compostos predominantemente por imagens que, postas em relação,

Leia mais

Unidade 4: Contextualização de Objetos de Aprendizagem

Unidade 4: Contextualização de Objetos de Aprendizagem Coordenação: Juliana Cristina Braga Autoria: Rita Ponchio Você aprendeu na unidade anterior a importância da adoção de uma metodologia para a construção de OA., e também uma descrição geral da metodologia

Leia mais

Turma 1222 Unidade Curricular INTERFACE HOMEM-COMPUTADOR Professor CLÁUDIA SANTOS FERNANDES Aula 4 Abordagens Teóricas em IHC

Turma 1222 Unidade Curricular INTERFACE HOMEM-COMPUTADOR Professor CLÁUDIA SANTOS FERNANDES Aula 4 Abordagens Teóricas em IHC Turma 1222 Unidade Curricular INTERFACE HOMEM-COMPUTADOR Professor CLÁUDIA SANTOS FERNANDES Aula 4 Abordagens Teóricas em IHC Introdução -Apesar de IHC ser uma área bastante prática, muitos métodos, modelos

Leia mais

Construtor Iron Web. Manual do Usuário. Iron Web Todos os direitos reservados

Construtor Iron Web. Manual do Usuário. Iron Web Todos os direitos reservados Construtor Iron Web Manual do Usuário Iron Web Todos os direitos reservados A distribuição ou cópia deste documento, ou trabalho derivado deste é proibida, requerendo, para isso, autorização por escrito

Leia mais

APRESENTAMOS A REVISTA JOYTCE PASCOWITCH

APRESENTAMOS A REVISTA JOYTCE PASCOWITCH APRESENTAMOS A REVISTA JOYTCE PASCOWITCH /REVISTA JOYCE PASCOWITCH Comportamento, notícias exclusivas, tendências e personagens marcantes sempre passaram pelo olhar afiado e inteligente de Joyce Pascowitch.

Leia mais

b) vantagens e desvantagens para o usuário que acessa Internet grátis comparadas aos serviços oferecidos pelos provedores pagos.

b) vantagens e desvantagens para o usuário que acessa Internet grátis comparadas aos serviços oferecidos pelos provedores pagos. Questão nº 1 I. Seleção de dados relevantes para o assunto em pauta, comparação, hierarquização. Devem aparecer nos textos: a) a Internet grátis desafia os provedores estabelecidos. Ressaltar as posições

Leia mais

1. PRÊMIO MEU BLOG É UM SUCESSO 2014/2015 REGULAMENTO - 01 (11/02/2015) - PRAZOS DE INSCRIÇÕES E VOTAÇÃO.

1. PRÊMIO MEU BLOG É UM SUCESSO 2014/2015 REGULAMENTO - 01 (11/02/2015) - PRAZOS DE INSCRIÇÕES E VOTAÇÃO. 1. PRÊMIO MEU BLOG É UM SUCESSO 2014/2015 REGULAMENTO - 01 (11/02/2015) - PRAZOS DE INSCRIÇÕES E VOTAÇÃO. 1.1. Prêmio "Meu Blog é um Sucesso" - 1ª Edição ano 2014/2015 1.2. Categorias 1.3. Os Eleitos (Vencedores)

Leia mais

Análise semiótica de campanha publicitária O Boticário

Análise semiótica de campanha publicitária O Boticário Análise semiótica de campanha publicitária O Boticário Jacqueline Calisto Costa Raquel de Paula Pinto Soares RESUMO A abordagem semiótica entende o texto como uma unidade de sentido, independente da linguagem.

Leia mais

Política de. [ comunicação] Forluz

Política de. [ comunicação] Forluz Política de [ comunicação] Forluz Índice Apresentação...4 Missão da Forluz...5 Condições para aplicação deste documento...6 Objetivos da Política de Comunicação...7 Diretrizes da Política de Comunicação...8

Leia mais

O LÚDICO: JOGOS, BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS NA CONSTRUÇÃO DO PROCESSO DE APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Simone Helen Drumond Ischkanian

O LÚDICO: JOGOS, BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS NA CONSTRUÇÃO DO PROCESSO DE APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Simone Helen Drumond Ischkanian O LÚDICO: JOGOS, BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS NA CONSTRUÇÃO DO PROCESSO DE APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO INFANTIL. O projeto - o lúdico: jogos, brinquedos e brincadeiras na construção do processo de aprendizagem

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL Disciplina: Internet na Publicidade/Noite Profª: Silvana Sandini

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL Disciplina: Internet na Publicidade/Noite Profª: Silvana Sandini PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL Disciplina: Internet na Publicidade/Noite Profª: Silvana Sandini ALEXANDRA HOHENBERGER PLANEJAMENTO SITE INSTITUCIONAL

Leia mais

Escola Superior de Música, Artes e Espectáculo. Curso de Tecnologia da Comunicação Multimédia. Relatório. Aluno: Pedro Filipe Brito Xavier De Mesquita

Escola Superior de Música, Artes e Espectáculo. Curso de Tecnologia da Comunicação Multimédia. Relatório. Aluno: Pedro Filipe Brito Xavier De Mesquita Escola Superior de Música, Artes e Espectáculo Curso de Tecnologia da Comunicação Multimédia Relatório Aluno: Pedro Filipe Brito Xavier De Mesquita Docente: Leonel Cunha Rui Espírito Santo Laboratório

Leia mais

Edital Nº 01/2008 Seleção de empresa para a criação do layout do novo site da Feevale

Edital Nº 01/2008 Seleção de empresa para a criação do layout do novo site da Feevale Edital Nº 01/2008 Seleção de empresa para a criação do layout do novo site da Feevale A Associação Pró Ensino Superior em Novo Hamburgo ASPEUR, mantenedora do Centro Universitário Feevale, com sede na

Leia mais

Aula 2 - Especi cidades do design. professor Rafael Ho mann

Aula 2 - Especi cidades do design. professor Rafael Ho mann Aula 2 - Especi cidades do design professor Rafael Ho mann Especi cidades do design Design de produto/industrial Trabalha com a criação e produção de objetos e produtos (bens de consumo) tridimensionais

Leia mais

Empresa capixaba de tecnologia lança primeiro construtor de sites do Estado

Empresa capixaba de tecnologia lança primeiro construtor de sites do Estado Empresa capixaba de tecnologia lança primeiro construtor de sites do Estado Por meio do www.webfacil.com.br qualquer usuário de informática é capaz de criar seu próprio site, no domínio que desejar, e

Leia mais

Design de navegação para tablet : Abordagem projetual da revista digital Wired

Design de navegação para tablet : Abordagem projetual da revista digital Wired Design de navegação para tablet : Abordagem projetual da revista digital Wired Gabriel da Costa Patrocínio Universidade Anhembi Morumbi patrocínio.design@gmail.com O presente artigo tem como proposta analisar

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTA TEREZINHA SC CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL PROFESSORA MARIA ORIBKA KERECZ CRAVEIRO SANTA TEREZINHA SC

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTA TEREZINHA SC CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL PROFESSORA MARIA ORIBKA KERECZ CRAVEIRO SANTA TEREZINHA SC SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTA TEREZINHA SC CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL PROFESSORA MARIA ORIBKA KERECZ CRAVEIRO SANTA TEREZINHA SC PREMIO AMAVI EDUCAÇÃO 2013 PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO QUALIDADE

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL... 4 02 INVESTIGAÇÃO PEDAGÓGICA: DIVERSIDADE CULTURAL NA APRENDIZAGEM... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA...

Leia mais

ANEXO II VIVÊNCIAS E TÉCNICAS DE DINÂMICAS DE GRUPO PARA ELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICO RÁPIDO PARTICIPATIVO URBANO (DRPU)

ANEXO II VIVÊNCIAS E TÉCNICAS DE DINÂMICAS DE GRUPO PARA ELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICO RÁPIDO PARTICIPATIVO URBANO (DRPU) ANEXO II VIVÊNCIAS E TÉCNICAS DE DINÂMICAS DE GRUPO PARA ELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICO RÁPIDO PARTICIPATIVO URBANO (DRPU) As dinâmicas aqui apresentadas podem e devem ser adaptadas de acordo com os objetivos

Leia mais

Métodos e Práticas na Formação Inicial e Desenvolvimento Profissional do Professor de Matemática em uma Plataforma Digital

Métodos e Práticas na Formação Inicial e Desenvolvimento Profissional do Professor de Matemática em uma Plataforma Digital Métodos e Práticas na Formação Inicial e Desenvolvimento Profissional do Professor de Matemática em uma Plataforma Digital Carla de Araújo 1 GD13 Educação Matemática e Inclusão Resumo: Tendo em vista as

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

Disciplina: Programas de Edição de Textos Professora: Érica Barcelos

Disciplina: Programas de Edição de Textos Professora: Érica Barcelos Disciplina: Programas de Edição de Textos Professora: Érica Barcelos CAPÍTULO 4 4. RECURSOS PARA ILUSTRAÇÕES Uma característica que difere os processadores de textos dos editores é a possibilidade de gerar

Leia mais

Experiência: O novo olhar sobre a gestão de pessoas do setor público, na nova idade da democracia no Brasil.

Experiência: O novo olhar sobre a gestão de pessoas do setor público, na nova idade da democracia no Brasil. Experiência: O novo olhar sobre a gestão de pessoas do setor público, na nova idade da democracia no Brasil. RADIOBRÁS Empresa Brasileira de Comunicação S. A. Diretoria de Gestão de Pessoas e Administração

Leia mais

Colletivo. do design. O instinto

Colletivo. do design. O instinto 14 :: portfólio agência - colletivo O instinto Colletivo do design Se formos apontar no atual modelo de sociedade qual seria uma das melhores formas de representação da democracia, certamente os ônibus

Leia mais

PERFIL DOS OUVINTES. Alcance: 776.533 ouvintes por mês ALCANCE 30 DIAS - 05/05h. Audiência: 71.701 ouvintes por minuto SS 06/19h FAIXA ETÁRIA

PERFIL DOS OUVINTES. Alcance: 776.533 ouvintes por mês ALCANCE 30 DIAS - 05/05h. Audiência: 71.701 ouvintes por minuto SS 06/19h FAIXA ETÁRIA A Rádio que é o AMOR DO RIO tem uma programação popular de sucesso formada pelas melhores músicas dos mais variados estilos, com grandes comunicadores e com as mais atraentes promoções, entretenimento

Leia mais

Design e criação em e-mail marketing

Design e criação em e-mail marketing Design e criação em e-mail marketing 17 de junho de 2008, 07:34 E-commerce obteve sucesso em uma campanha de e-mail marketing, que repetiu este ano em versão aperfeiçoada Conheça as decisões de design

Leia mais

AVALIAÇÃO DA USABILIDADE DOS SÍTIOS DAS UNIVERSIDADES FEDERAIS DO EXTREMO SUL DO BRASIL

AVALIAÇÃO DA USABILIDADE DOS SÍTIOS DAS UNIVERSIDADES FEDERAIS DO EXTREMO SUL DO BRASIL AVALIAÇÃO DA USABILIDADE DOS SÍTIOS DAS UNIVERSIDADES FEDERAIS DO EXTREMO SUL DO BRASIL Samuel dos Santos Salimen 1 Clériston Ribeiro Ramos 2 Resumo: Disponibilizar informações que possam ser acessado

Leia mais

Rede Jovem de Cidadania, programa de TV de Acesso público. Alexia Melo. Clebin Quirino. Michel Brasil. Gracielle Fonseca. Rafaela Lima.

Rede Jovem de Cidadania, programa de TV de Acesso público. Alexia Melo. Clebin Quirino. Michel Brasil. Gracielle Fonseca. Rafaela Lima. Rede Jovem de Cidadania, programa de TV de Acesso público Alexia Melo Clebin Quirino Michel Brasil Gracielle Fonseca Rafaela Lima Satiro Saone O projeto Rede Jovem de Cidadania é uma iniciativa da Associação

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 30 h/a Prática: 30 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

Vox4all Manual de Utilização http://arca.imagina.pt/manuais/manual Vox4all BR.pdf

Vox4all Manual de Utilização http://arca.imagina.pt/manuais/manual Vox4all BR.pdf Vox4all Manual de Utilização http://arca.imagina.pt/manuais/manual Vox4all BR.pdf A voz ao seu alcance! Software de comunicação aumentativa e alternativa para smartphone e tablet Projeto co financiado

Leia mais

O Desenho: desenhando com Kari Galvão 1

O Desenho: desenhando com Kari Galvão 1 O Desenho: desenhando com Kari Galvão 1 Paulo Souza dos SANTOS JUNIOR 2 Maria Carolina Maia MONTEIRO 3 Universidade Católica de Pernambuco, Recife, PE RESUMO Este trabalho apresenta uma produção multimídia

Leia mais

ENTENDENDO AS ETAPAS INSCRIÇÃO

ENTENDENDO AS ETAPAS INSCRIÇÃO ENTENDENDO AS ETAPAS INSCRIÇÃO A inscrição no projeto deverá ser feita na área para professores. Para fazê-la, o educador deverá enviar uma imagem de sua turma, um apelido que a identifique e um breve

Leia mais

SERÁ UM ORGULHO TÊ-LO EM NOSSO TIME!!!

SERÁ UM ORGULHO TÊ-LO EM NOSSO TIME!!! A MVP é uma agência de Comunicação e Marketing Esportivo que atua de forma diferenciada no mercado, gerenciando a imagem de grandes atletas do esporte nacional desde 2006, passando pelos ciclos olímpicos

Leia mais

11. Com base na Teoria Piagetiana, relacione os conceitos da primeira coluna de acordo com as definições apresentadas na segunda coluna:

11. Com base na Teoria Piagetiana, relacione os conceitos da primeira coluna de acordo com as definições apresentadas na segunda coluna: TÉCNICO EM ASSUNTOS EDUCACIONAIS 4 CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS QUESTÕES DE 11 A 25 11. Com base na Teoria Piagetiana, relacione os conceitos da primeira coluna de acordo com as definições apresentadas na

Leia mais

Artigo: Um olhar feminino na Internet

Artigo: Um olhar feminino na Internet Artigo: Um olhar feminino na Internet Por Tatiane Pocai Dellapiazza - aluna do primeiro ano do Curso de Comunicação Social - Centro UNISAL - Americana. Introdução: O Brasil chega perto de comemorar seu

Leia mais

Pesquisa Qualitativa Campanha Brasil 2010. Regional

Pesquisa Qualitativa Campanha Brasil 2010. Regional Pesquisa Qualitativa Campanha Brasil 2010 Regional Julho de 2010 Pesquisa de Avaliação Campanha Brasil 2010 - Regional No período entre 28 de junho e 02 de julho de 2010 foram realizados os Grupos Focais

Leia mais

Quem será o campeão? Dinâmica 2. Professor. 9º Ano 4º Bimestre. DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO DINÂMICA. Tratamento da Informação.

Quem será o campeão? Dinâmica 2. Professor. 9º Ano 4º Bimestre. DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO DINÂMICA. Tratamento da Informação. Reforço escolar M ate mática Quem será o campeão? Dinâmica 2 9º Ano 4º Bimestre DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO Professor Matemática Ensino Fundamental 9º DINÂMICA Quem será o campeão? Tratamento da Informação.

Leia mais

definição, conceitos e passo a passo

definição, conceitos e passo a passo Sites e blogs: definição, conceitos e passo a passo Ana Paula Bossler Pedro Zany Caldeira Diego Venturelli Introdução O suporte de comunicação mais utilizado em todo o mundo é a Internet, um repositório

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Cultura Brasileira 1º PERÍODO O fenômeno cultural. Cultura(s) no Brasil. Cultura regional e

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SOCIAIS CLUBE TURISMO

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SOCIAIS CLUBE TURISMO MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SOCIAIS CLUBE TURISMO INTRODUÇÃO: As mídias sociais estão cada vez mais presentes no dia-a-dia das pessoas, oferecendo soluções e transformando as relações pessoais e comerciais.

Leia mais

Projeto Blogs! Paraná. Autor: Rodrigo Asturian Jornalista da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar).

Projeto Blogs! Paraná. Autor: Rodrigo Asturian Jornalista da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar). Projeto Blogs! Paraná Autor: Rodrigo Asturian Jornalista da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar). Introdução Enquanto a tecnologia avança vertiginosamente, o problema da exclusão digital persiste

Leia mais

3 Acrescentar Recursos

3 Acrescentar Recursos 2010 1 publicar o nome, sua descrição, a data de publicação, a duração e sua repetição. Funcionará como a agenda do professor, a qual os estudantes não terão acesso. Para finalizar, selecione o Tipo de

Leia mais

Curso de Capacitação em Gerenciador de Conteúdo PLONE

Curso de Capacitação em Gerenciador de Conteúdo PLONE Curso de Capacitação em Gerenciador de Conteúdo PLONE 1 Índice Dicas iniciais O que é o Plone? 3 Formulário de Solicitação 6 Acesso ao Plone 6 Configurações do Site 14 Inserindo Conteúdo Inserir Pastas

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: American Airlines; Anúncio Impresso; Institucional; História.

PALAVRAS-CHAVE: American Airlines; Anúncio Impresso; Institucional; História. Institucional American Airlines 1 Arthur Colaço FERRARI 2 Gisele Nepomuceno CHAVES 3 Letícia Maria Morgado RODRIGUES 4 André TEZZA 5 Universidade Positivo, Curitiba, PR RESUMO O presente trabalho foi desenvolvido

Leia mais

George Vittorio Szenészi

George Vittorio Szenészi A Semana > Entrevista N Edição: 2173 01.Jul.11-21:00 Atualizado em 07.Jul.11-15:47 George Vittorio Szenészi "Inteligência sem emoção não funciona" O psicoterapeuta diz como a capacidade de lidar bem com

Leia mais

TRECHOS DE ROTEIROS PARA VÍDEOS EMPRESARIAIS

TRECHOS DE ROTEIROS PARA VÍDEOS EMPRESARIAIS TRECHOS DE ROTEIROS PARA VÍDEOS EMPRESARIAIS Job: Vídeo Institucional Averty Cliente: Averty IMAGEM Imagens (arquivo) funcionários trabalhando sorridentes. Composição do Logo: Averty Consultoria e Treinamentos

Leia mais

Surpresas do Cotidiano: Campanha para a Loja Virtual Surpreenda

Surpresas do Cotidiano: Campanha para a Loja Virtual Surpreenda Surpresas do Cotidiano: Campanha para a Loja Virtual Surpreenda Rita Carla da Conceição SILVA 1 Adriely Cristiny de Lima CUNHA 2 Rafael Duarte SILVA 3 Paula Apolinário ZAGUI 4 Universidade Do Estado do

Leia mais

Estrutura e estética: Organização, layout, cores e tipos

Estrutura e estética: Organização, layout, cores e tipos Design Web Estrutura e estética: Organiação, layout, cores e tipos Apresentação: Estrutura e Estética Organiação Navegação Layout Cores e Tipografia! " Representação e Apresentação Representação Utiliar

Leia mais

A importância do design nos negócios

A importância do design nos negócios A importância do design nos negócios SUMÁRIO Apresentação 4 A importância do Design 5 Design de Comunicação 13 A Escada do Design 6 Design Gráfico 14 O processo do Design 7 Logomarca 15 Design & Inovação

Leia mais

Introdução ao Programa de Língua Portuguesa

Introdução ao Programa de Língua Portuguesa 1 MAPLE BEAR INTERMEDIATE - LP Introdução ao Programa de Língua Portuguesa Português é a língua falada no Brasil e é, primeiramente, com ela que pensamos, falamos, brincamos, cantamos e escrevemos. É a

Leia mais

OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL. A prática da educação infantil deve se organizar de modo que as crianças desenvolvam as seguintes capacidades:

OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL. A prática da educação infantil deve se organizar de modo que as crianças desenvolvam as seguintes capacidades: OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL V - 2012 A prática da educação infantil deve se organizar de modo que as crianças desenvolvam as seguintes capacidades:

Leia mais

COMO CRIAR MAPAS CONCEITUAIS UTILIZANDO O CMAPTOOLS

COMO CRIAR MAPAS CONCEITUAIS UTILIZANDO O CMAPTOOLS COMO CRIAR MAPAS CONCEITUAIS UTILIZANDO O CMAPTOOLS Luiz Antonio Schalata Pacheco schalata@cefetsc.edu.br Sabrina Moro Villela Pacheco sabrinap@cefetsc.edu.br EDIÇÃO PRELIMINAR Sumário 1 INTRODUÇÃO...3

Leia mais

O Escutar através do Desenho

O Escutar através do Desenho 1 O Escutar através do Desenho Neide M.A.Corgosinho 1 RESUMO: O artigo aqui apresentado baseia-se em algumas experiências de trabalho na internação pediátrica do Hospital Militar de Minas Gerais no período

Leia mais

O BRINCAR, A BRINCADEIRA, O JOGO, A ATIVIDADE LÚDICA E A PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL

O BRINCAR, A BRINCADEIRA, O JOGO, A ATIVIDADE LÚDICA E A PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL O BRINCAR, A BRINCADEIRA, O JOGO, A ATIVIDADE LÚDICA E A PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL Josiane Lima Zanata (Seduc) josianezanata@hotmail.com Ivani Souza Mello (UFMT) ivanimello1@hotmail.com

Leia mais

Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail...

Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail... FACEBOOK Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail... 8 Características do Facebook... 10 Postagens... 11

Leia mais

1. O feminino e a publicidade: em busca de sentido

1. O feminino e a publicidade: em busca de sentido 1. O feminino e a publicidade: em busca de sentido No estudo da Comunicação, a publicidade deve figurar como um dos campos de maior interesse para pesquisadores e críticos das Ciências Sociais e Humanas.

Leia mais

Quando a ciência médica entra nas empresas! 23 e 24 de Novembro de 2012 Porto

Quando a ciência médica entra nas empresas! 23 e 24 de Novembro de 2012 Porto ! Quando a ciência médica entra nas empresas! 23 e 24 de Novembro de 2012 Porto A PsicoSoma é uma empresa, que apesar de muito trabalho desenvolvido e alguns anos com experiência de mercado, têm um espírito

Leia mais

XXIV SEMANA MATEMÁTICA

XXIV SEMANA MATEMÁTICA XXIV SEMANA ACADÊMICA DA MATEMÁTICA Minicurso: Produção de Páginas Web para Professores de Matemática Projeto de Extensão: Uma Articulação entre a Matemática e a Informática como Instrumento para a Cidadania

Leia mais

Jornal Marco Zero 1. Larissa GLASS 2 Hamilton Marcos dos SANTOS JUNIOR 3 Roberto NICOLATO 4 Tomás BARREIROS 5

Jornal Marco Zero 1. Larissa GLASS 2 Hamilton Marcos dos SANTOS JUNIOR 3 Roberto NICOLATO 4 Tomás BARREIROS 5 1 Jornal Marco Zero 1 Larissa GLASS 2 Hamilton Marcos dos SANTOS JUNIOR 3 Roberto NICOLATO 4 Tomás BARREIROS 5 Faculdade internacional de Curitiba (Facinter) RESUMO O jornal-laboratório Marco Zero 6 é

Leia mais

ALUNES MANUAL DO USUÁRIO. Guia rápido Alunes

ALUNES MANUAL DO USUÁRIO. Guia rápido Alunes ALUNES MANUAL DO USUÁRIO Guia rápido Alunes 1 Manual de Instruções Versão 2.0 Alunes Informática 2 Sumário Introdução... 5 Pré-requisitos... 5 Principal/Home... 6 Como editar texto do home... 7 Desvendando

Leia mais

Projeto de Análise de Site Educacional www.diabetesnoscuidamos.com.br

Projeto de Análise de Site Educacional www.diabetesnoscuidamos.com.br Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP Instituto de Artes Pós Graduação em Multimeios 1º sem/2002 Disciplina: Multimeios e Educação Ministrada por: José Armando Valente Aluno: Álvaro E.M. Marinho

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO PROJETOS DIGITAIS

PÓS-GRADUAÇÃO PROJETOS DIGITAIS PÓS-GRADUAÇÃO PROJETOS DIGITAIS Coordenadora: Pedro Segreto 06/04/2015 > 09/2016 400 horas Idioma: Português Aulas: Segundas e quartas das 19h30 às 22h30 PÚBLICO-ALVO Profissionais e pesquisadores das

Leia mais

A Arte e as Crianças

A Arte e as Crianças A Arte e as Crianças A criança pequena consegue exteriorizar espontaneamente a sua personalidade e as suas experiências inter-individuais, graças aos diversos meios de expressão que estão à sua disposição.

Leia mais

Mídia Digital 1. Palavras-chave: Sinval; Cabeleireiro; Beleza; Estética; Maquiagem.

Mídia Digital 1. Palavras-chave: Sinval; Cabeleireiro; Beleza; Estética; Maquiagem. Mídia Digital 1 Daniel Souza TEIXEIRA 2 Eduardo dos Santos LEAL 3 Elieber Potiguar Luna de SOUZA 4 Natasha Maria Cantalice Wanderley de ARAUJO 5 Priscilla Ferreira de Souza Gadelha SIMAS 6 Ruth Marreiro

Leia mais

Manual. V e r s ã o i P a d

Manual. V e r s ã o i P a d Manual V e r s ã o i P a d índice I. Introdução II. Procedimentos básicos III. A agenda IV. Clientes V. Prontuário VI. Configurações VII. Medicamentos VIII. Tags IX. Receitas X. Contato I Introdução O

Leia mais

DIAGNÓSTICO DO PERFIL DO LEITOR: ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE O ENSINO PÚBLICO E PRIVADO NA REGIÃO OESTE DO ESTADO DE SÃO PAULO

DIAGNÓSTICO DO PERFIL DO LEITOR: ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE O ENSINO PÚBLICO E PRIVADO NA REGIÃO OESTE DO ESTADO DE SÃO PAULO DIAGNÓSTICO DO PERFIL DO LEITOR: ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE O ENSINO PÚBLICO E PRIVADO NA REGIÃO OESTE DO ESTADO DE SÃO PAULO Érika Cristina Mashorca Fiorelli, UNESP - Presidente Prudente-SP, SESI/SP; Ana

Leia mais

COLABORE. Um mundo novo de possibilidades

COLABORE. Um mundo novo de possibilidades COLABORE Um mundo novo de possibilidades LUIZ HENRIQUE PROHMANN 24 de Março de 2009 Quem somos nós O Grupo HSBC no mundo A maior empresa do planeta / revista Forbes 2008 A marca mais valiosa do setor bancário

Leia mais

Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário do Portal Ypadê Balaio Digital Tecnologia em Gestão Ltda ME. Manual do Usuário Portal Ypadê

Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário do Portal Ypadê Balaio Digital Tecnologia em Gestão Ltda ME. Manual do Usuário Portal Ypadê Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário Portal Ypadê Montes Claros, 16 de Julho de 2011 Revisão 3 Sumário 1. Apresentação do portal e escopo deste documento... 2 2. Acessando o Portal Ypadê...

Leia mais

PROPOSTA DE UM MODELO DE SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APRESENTAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

PROPOSTA DE UM MODELO DE SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APRESENTAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO PROPOSTA DE UM MODELO DE SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APRESENTAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Fabiana Pacheco Lopes 1 1 Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC) fabipl_21@yahoo.com.br Resumo.Este

Leia mais

3 a 5. 6 a 10. 11 a 14. Faixa Etária Prevista. Etapa de Ensino. Duração. Educação Infantil. anos. Ensino Fundamental: Anos Iniciais. 5 anos.

3 a 5. 6 a 10. 11 a 14. Faixa Etária Prevista. Etapa de Ensino. Duração. Educação Infantil. anos. Ensino Fundamental: Anos Iniciais. 5 anos. Etapa de Ensino Faixa Etária Prevista Duração Educação Infantil 3 a 5 anos Ensino Fundamental: Anos Iniciais 6 a 10 anos 5 anos Ensino Fundamental: Anos Finais 11 a 14 anos 4 anos EDUCAÇÃO INFANTIL EDUCAÇÃO

Leia mais

Resolução SME N 24/2010

Resolução SME N 24/2010 Resolução SME N 24/2010 Dispõe sobre orientações das rotinas na Educação Infantil, em escolas e classes de período integral da rede municipal e conveniada, anexos I e II desta Resolução, com base no Parecer

Leia mais

UM SUPERMERCADO E UM DESAFIO

UM SUPERMERCADO E UM DESAFIO SAIR DO LUGAR-COMUM PÃO DE AÇÚCAR UM SUPERMERCADO E UM DESAFIO Só em São Paulo, a associação que reúne os supermercados tem mais de 50 empresas cadastradas. As lojas se espalham com um volume impressionante.

Leia mais

AMBIENTES ONLINE: que formato tem o ambiente que os jovens procuram online?

AMBIENTES ONLINE: que formato tem o ambiente que os jovens procuram online? AMBIENTES ONLINE: que formato tem o ambiente que os jovens procuram online? Edgar Marcucci Reis 1 Jéssica Naiara dos Santos Batista 2 Resumo: O artigo apresenta uma visão sobre os ambientes online encontrados

Leia mais

Manual de uso - Redes Sociais Clube Turismo. Fevereiro/2013

Manual de uso - Redes Sociais Clube Turismo. Fevereiro/2013 Fevereiro/2013 Manual de uso - Redes Sociais Clube Turismo Clube Turismo Matriz Av. Pres. Epitácio Pessoa, 724, Torre CEP 58040-000 João Pessoa / PB www.clubeturismo.com.br 2 2. Breve cenário: O brasileiro

Leia mais

LEITURA E ESCRITA: O LÚDICO NO ESPAÇO ESCOLAR

LEITURA E ESCRITA: O LÚDICO NO ESPAÇO ESCOLAR LEITURA E ESCRITA: O LÚDICO NO ESPAÇO ESCOLAR Katia Maria de Oliveira CUSTODIO, Ketulem Cristina Vieira ARANTES, Ducéria TARTUCI, Maria Marta Lopes FLORES. Ângela Aparecida DIAS Departamento de Educação,UFG

Leia mais

MANUAL DO ALUNO. Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA. http://www.fgf.edu.br

MANUAL DO ALUNO. Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA. http://www.fgf.edu.br MANUAL DO ALUNO Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA http://www.fgf.edu.br Sala Virtual TelEduc O TelEduc é um ambiente virtual desenvolvido Unicamp para apoiar professores

Leia mais

IHM Interface Humano-Máquina

IHM Interface Humano-Máquina A IHM Interface Humano-Máquina Prof. Dra. Sílvia Dotta Aula 1 - Introdução Roteirodaaula Apresentação da disciplina Motivação, Objetivos Metodologia de ensino Introdução e conceituação de IHM Histórico

Leia mais

Orientações para Professores. Prezado professor,

Orientações para Professores. Prezado professor, Orientações para Professores Prezado professor, No ano em que a Oficina do texto comemora 10 anos, todos os olhares se voltam para um país em especial: a África do Sul sede da Copa do Mundo de Futebol.

Leia mais

ez Flow Guia do Usuário versão 1.0 experts em Gestão de Conteúdo

ez Flow Guia do Usuário versão 1.0 experts em Gestão de Conteúdo ez Flow Guia do Usuário versão 1.0 Conteúdo 1. Introdução... 3 2 1.1 Público alvo... 3 1.2 Convenções... 3 1.3 Mais recursos... 3 1.4. Entrando em contato com a ez... 4 1.5. Direitos autorais e marcas

Leia mais

Relato da Iniciativa

Relato da Iniciativa 1 Relato da Iniciativa 5.1 Nome da iniciativa ou projeto Novo portal institucional da Prefeitura de Vitória (www.vitoria.es.gov.br) 5.2 Caracterização da situação anterior A Prefeitura de Vitória está

Leia mais

Planejamento de Comunicação Integrada. Professor Eduardo Zafaneli

Planejamento de Comunicação Integrada. Professor Eduardo Zafaneli Planejamento de Comunicação Integrada Professor Eduardo Zafaneli Apresentações T PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO INTEGRADA Prof. Eduardo Zafaneli 1 NOSSO CURSO 1. COMUNICAÇÃO INTEGRADA 2. FERRAMENTAS NO MIX

Leia mais

Entrevista - Espiritualidade nas empresas

Entrevista - Espiritualidade nas empresas Entrevista - Espiritualidade nas empresas 1 - O que podemos considerar como espiritualidade nas empresas? Primeiramente considero importante dizer o que entendo por espiritualidade. Podemos dizer que é

Leia mais

Iniciação à PNL. www.cursosbrasil.com.br. Produção. Parte 2. Jimmy L. Mello. www.brasilpnl.com.br. www.brasilpnl.com.br

Iniciação à PNL. www.cursosbrasil.com.br. Produção. Parte 2. Jimmy L. Mello. www.brasilpnl.com.br. www.brasilpnl.com.br Serie: Cursos Profissionalizantes Brasil PNL Formação em "Programação neurolingüística" (PNL) Curso Gratuito Produção www.cursosbrasil.com.br Iniciação à PNL Parte 2 Jimmy L. Mello Distribuição gratuita

Leia mais

Posicionamento Global da marca FSC e Ferramentas de Marketing - Perguntas e Respostas Frequentes

Posicionamento Global da marca FSC e Ferramentas de Marketing - Perguntas e Respostas Frequentes Posicionamento Global da marca FSC e Ferramentas de Marketing - Perguntas e Respostas Frequentes 1. Perguntas e Respostas para Todos os Públicos: 1.1. O que é posicionamento de marca e por que está sendo

Leia mais

1 2 3 W O R K S H O P 4 5 6 W O R K S H O P 7 W O R K S H O P 8 9 10 Instruções gerais para a realização das Propostas de Actividades Para conhecer em pormenor o INTERFACE DO FRONTPAGE clique aqui 11 CONSTRUÇÃO

Leia mais

Percepções acerca da autoestima na propaganda da Coca-Cola¹

Percepções acerca da autoestima na propaganda da Coca-Cola¹ Percepções acerca da autoestima na propaganda da Coca-Cola¹ Resumo Jasmine HORST² Nincía Cecília Ribas Borges TEIXEIRA³ Universidade Estadual do Centro Oeste - Unicentro Atualmente, a publicidade é um

Leia mais

A imagem do corpo e o brincar virtual: perspectivas sobre a infância contemporânea

A imagem do corpo e o brincar virtual: perspectivas sobre a infância contemporânea A imagem do corpo e o brincar virtual: perspectivas sobre a infância contemporânea Érica Fróis O objetivo deste trabalho é discutir o brincar na internet e a construção da Imagem do corpo na criança a

Leia mais