Aumente o desempenho operacional da sua unidade industrial

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Aumente o desempenho operacional da sua unidade industrial"

Transcrição

1

2 Aumente o desempenho operacional da sua unidade industrial Os seguidos acidentes, as grandes perdas com pessoas, os sucessivos prejuízos financeiros e a pressão da sociedade levam as indústrias químicas e petroquímicas a investirem cada vez mais em processos que possam alavancar sua eficiência operacional, aumentando sua produção, reduzindo os custos e, hoje mais do que nunca, minimizando os eventos de risco ao meio ambiente e às pessoas. Segundo a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), erros humanos e comportamentos inseguros representam 30 a 40% das causas dos acidentes industriais, incluindo aqueles causados por trabalhadores inexperientes ou não treinados. Partindo da necessidade de treinamento para os operadores, desenvolvemos o AutoOTS : um ambiente capaz de simular diversos cenários do cotidiano de uma indústria. O AutoOTS integra sistema de controle, sistema de segurança e simulador de processo via OPC, centralizando a comunicação e permitindo que os dados sejam manipulados de modo a possibilitar perturbações no sistema e alterações nas variáveis. Com ele é possível aproveitar os ativos de automação existentes. Invista na qualificação dos seus colaboradores. Treine e avalie de maneira eficaz utilizando o AutoOTS.

3 Vantagens para sua empresa Integração mais amigável Redução e prevenção dos acidentes industriais Minimização de erros e falhas operacionais Realização de testes para operacionalização do processo com menor custo operacional Identificação de gargalos na planta Análise de fenômenos Aumento da produção Maximização do lucro Melhor especificação de produtos Conheça o AutoOTS A ferramenta AutoOTS trabalha em arquitetura de rede composta pelos módulos: Simulador de processo Sistema de controle Sistema de segurança Orquestador Instrutor Base de dados Unidades de Processo OPC Client Orquestrador OPC Server IHM do instrutor OPC Server OPC Gateway Sistema de segurança Sistema de controle e IHM s

4 Simulador de Processo: Onde é feita a modelagem da planta real com o objetivo de representar o seu comportamento de modo fidedigno. Sistema de Controle e Segurança: Este sistema é emulado utilizando ferramentas do próprio fabricante do sistema real, de modo a reproduzir o comportamento dos sistemas de controle e segurança da unidade. Interface Humano-Máquina: As telas operacionais são as mesmas da planta real. Módulo Instrutor: Com o objetivo de treinamento ou avaliação operacional, o Módulo Instrutor permite a avaliação do desempenho do operador diante dos cenários simulados. Módulo Orquestrador: Esta ferramenta tem a funcionalidade de cliente e servidor OPC sendo capaz de atuar como gateway para intermediar a comunicação entre dois servidores. A ferramenta AutoOTS importantíssima para a prevenção de acidentes como incêndios e explosões, que podem levar a danos ao meio ambiente, contaminação, danos ao patrimônio e à saúde dos colaboradores.

5 Case Processamento de gás natural em plataforma offshore, abrangendo desde a elevação do petróleo até o gás pronto para comercialização. No SDCD, além da criação das IHMs, foram configurados controladores de nível (LIC), pressão (PIC), temperatura (TIC) e vazão (FIC) e indicadores de nível (LI), pressão (PI), temperatura (TI) e vazão (FI). Os controladores foram todos do tipo PID. No emulador do CLP foram configuradas todas as lógicas de alarmes e intertravamento. Estas lógicas foram definidas após um HAZOP, que deu origem a uma Matriz Causa x Efeito. Após a integração dos softwares utilizando o Orquestrador, foram testados cenários de falha de instrumento, shutdown de emergência e partida de planta. Estão em andamento os cases de Unidade de Produção de Eteno, Unidade de Biodiesel e Processamento de Gás Natural Onshore.

6 Salvador - BA: Tel (71) Fax: (71) Rio de Janeiro - RJ: Tel (21) Fax: (21)

Office São Paulo Rua Caçapava, 49 Jardim Paulista São Paulo SP Brasil CEP 01408-010 +55 (11)3061.5994 Fax +55 (11)3061.9796 www.bcmautomacao.com.

Office São Paulo Rua Caçapava, 49 Jardim Paulista São Paulo SP Brasil CEP 01408-010 +55 (11)3061.5994 Fax +55 (11)3061.9796 www.bcmautomacao.com. Este Treinamento abrange a configuração e programação da linha de Controladores Programáveis fabricados e comercializados pela e o Software de Programação PROCP. Indústria Porto Alegre Av. Ernesto Neugebauer,

Leia mais

1. Especificar a arquitetura dos controladores lógicos compatíveis a cada aplicação.

1. Especificar a arquitetura dos controladores lógicos compatíveis a cada aplicação. Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Plano de Trabalho Docente - 2015 ETEC Monsenhor Antônio Magliano Código: 088 Município: Garça - SP Eixo Tecnológico: Controle e Processo Industrial Habilitação

Leia mais

1.ª Prática Componentes da Planta de Instrumentação Industrial e Controle de Processos Contínuos da De Lorenzo

1.ª Prática Componentes da Planta de Instrumentação Industrial e Controle de Processos Contínuos da De Lorenzo 1 1.ª Prática Componentes da Planta de Instrumentação Industrial e Controle de Processos Contínuos da De Lorenzo OBJETIVO: 1. Conhecer os instrumentos e equipamentos industriais. 2. Conhecer o funcionamento

Leia mais

SIMULADOR DE OPERAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DESENVOLVIDO EM EXCEL

SIMULADOR DE OPERAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DESENVOLVIDO EM EXCEL SIMULADOR DE OPERAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DESENVOLVIDO EM EXCEL Gilson Vaz de Oliveira Gerente de Engenharia da EPC Automação Ltda. A simulação de situações reais evoluiu muito desde as primeiras aplicações,

Leia mais

PORTFÓLIO DE SERVIÇOS SOLUÇÕES EM AUTOMAÇÃO, VAZÃO E NÍVEL

PORTFÓLIO DE SERVIÇOS SOLUÇÕES EM AUTOMAÇÃO, VAZÃO E NÍVEL PORTFÓLIO DE SERVIÇOS SOLUÇÕES EM AUTOMAÇÃO, VAZÃO E NÍVEL Com experiência consolidada em quase três décadas de atividades no mercado brasileiro, a Hirsa oferece soluções de alta tecnologia e serviços

Leia mais

Com o objetivo de atender aos diferentes tipos de Terminais e necessidades operacionais o AutoLoad é comercializado nas seguintes versões:

Com o objetivo de atender aos diferentes tipos de Terminais e necessidades operacionais o AutoLoad é comercializado nas seguintes versões: O AutoLoad é um software industrial que opera em tempo real que foi especificamente desenvolvido para Gestão de Terminais de Movimentação de Combustíveis e Produtos Químicos e Usinas de Biocombustíveis.

Leia mais

UNIVERSIDADE CEUMA CAMPUS RENASCENÇA CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. Professor Leonardo Gonsioroski

UNIVERSIDADE CEUMA CAMPUS RENASCENÇA CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. Professor Leonardo Gonsioroski UNIVERSIDADE CEUMA CAMPUS RENASCENÇA CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Objetivos da Aula Discutir as vantagens da automação. Entender o que é o comando numérico computadorizado (CNC) Compreender a necessidade

Leia mais

AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL

AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL Automação e Controle AR026 SUMÁRIO I. Sistemas Supervisórios... 3 II. Automação... 4 III. Arquitetura de Redes Industriais... 5 IV. Comunicação entre Supervisório e CLP...7 V. O Protocolo

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial. Curso Superior de Tecnologia em Construção Naval

Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial. Curso Superior de Tecnologia em Construção Naval Automação Industrial Indústria O Tecnólogo em Automação Industrial é um profissional a serviço da modernização das técnicas de produção utilizadas no setor industrial, atuando na execução de projetos,

Leia mais

Máquinas Virtuais: Windows 2008 Server

Máquinas Virtuais: Windows 2008 Server Máquinas Virtuais: Windows 2008 Server André Luiz Silva de Moraes chameandre@gmail.com Faculdade Senac http://www.senacrs.com.br Feira das Oportunidades 04 de Maio de 2011 1 / 11 1 Conceitos Básicos Definições

Leia mais

TriNMPC. Controlador Preditivo Multivariável Linear e Não-linear BENEFÍCIOS: APLICAÇÕES: CARACTERÍSTICAS:

TriNMPC. Controlador Preditivo Multivariável Linear e Não-linear BENEFÍCIOS: APLICAÇÕES: CARACTERÍSTICAS: TriNMPC Controlador Preditivo Multivariável Linear e Não-linear O software TriNMPC é um controlador preditivo multivariável que pode ser tanto linear como nãolinear, sendo extremamente versátil e de fácil

Leia mais

Atuando no mercado brasileiro, fabricando equipamentos nas áreas de caldeiraria e serralheria industrial.

Atuando no mercado brasileiro, fabricando equipamentos nas áreas de caldeiraria e serralheria industrial. Atuando no mercado brasileiro, fabricando equipamentos nas áreas de caldeiraria e serralheria industrial. A trabalha dentro de normas. Como: NBR, ASME, DIN, API e etc. Nosso galpão industrial comporta

Leia mais

Boa prática no desenv. dos projetos de automação na Bacia de Campos

Boa prática no desenv. dos projetos de automação na Bacia de Campos Boa prática no desenv. dos projetos de automação na Bacia de Campos Eng. Denyson Lima denyson@petrobras.com.br Petrobrás - Bacia de Campos - Plataformas Petrobrás - Bacia de Campos -Plataformas Macro Processo

Leia mais

Potente Trabalho em Equipe

Potente Trabalho em Equipe Potente Trabalho em Equipe SISTEMAS DE MEDIÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS PARA ÁGUA E GERENCIAÇÃO DE ENERGIA Lider no Setor de Suprimento de Água e Energia Sistemas e soluções confiáveis que se adaptam a

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 9º PERÍODO. Profª Danielle Casillo

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 9º PERÍODO. Profª Danielle Casillo UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 9º PERÍODO Profª Danielle Casillo Utilizar os mesmos processos do trabalho anterior (Ladder já existente). Implementar este sistema

Leia mais

SERVIÇOS DE ADEQUAÇÃO CONFIGURAÇÃO E INSTALAÇÃO DE REDES ADEQUAÇÃO DE PAINÉIS

SERVIÇOS DE ADEQUAÇÃO CONFIGURAÇÃO E INSTALAÇÃO DE REDES ADEQUAÇÃO DE PAINÉIS SERVIÇOS DE ADEQUAÇÃO SERVIÇOS DE ADEQUAÇÃO ENGENHARIA MONTAGEM DE PAINÉIS AUTOMAÇÃO CONFIGURAÇÃO E INSTALAÇÃO DE REDES A EMPRESA A Altercon Engenharia em Automação e Sistemas Industriais Ltda., foi constituída

Leia mais

Controle de Processos: Definições e terminologias (2/2)

Controle de Processos: Definições e terminologias (2/2) Controle de Processos: Definições e terminologias (2/2) Prof. Eduardo Stockler Tognetti & David Fiorillo Laboratório de Automação e Robótica (LARA) Dept. Engenharia Elétrica - UnB Conteúdo 1. Documentos

Leia mais

Adicionando valor na produção

Adicionando valor na produção Adicionando valor na produção Em um mercado global altamente competitivo e em constantes transformações, a otimização do resultado dos processos de produção é fundamental. Pressões ambientais e de custo,

Leia mais

Confiança e segurança em locação e serviços para indústria do petróleo. www.kl-offshore.no

Confiança e segurança em locação e serviços para indústria do petróleo. www.kl-offshore.no Confiança e segurança em locação e serviços para indústria do petróleo www.kl-offshore.no A K.Lund Offshore é um fornecedor forte e confiável de compressores e equipamentos de elevação de carga para a

Leia mais

DIAGNÓSTICO E DEFINIÇÃO DE SOLUÇÕES

DIAGNÓSTICO E DEFINIÇÃO DE SOLUÇÕES Somos uma empresa brasileira, especializada em soluções de automação de máquinas e processos industriais, instalação, comissionamento e segurança de infraestrutura elétrica e de máquinas, microgeração

Leia mais

Palavras-chave: Sistemas supervisórios orientado a objetos; Automação; CLP

Palavras-chave: Sistemas supervisórios orientado a objetos; Automação; CLP SISTEMAS SUPERVISÓRIOS Luís Augusto Jurizato Paulo Sérgio R. Pereira Resumo Atualmente, a grande quantidade de processos automatizados existentes nos mais diversos meios, motiva a utilização dos chamados

Leia mais

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GRUPO IX GRUPO DE ESTUDO DE OPERAÇÃO DE SISTEMAS ELÉTRICOS - GOP

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GRUPO IX GRUPO DE ESTUDO DE OPERAÇÃO DE SISTEMAS ELÉTRICOS - GOP XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Versão 1.0 XXX.YY 22 a 25 Novembro de 2009 Recife - PE GRUPO IX GRUPO DE ESTUDO DE OPERAÇÃO DE SISTEMAS ELÉTRICOS - GOP SIMULADOR

Leia mais

INNOVA. Soluções de software que capacitam os processadores de aves a...

INNOVA. Soluções de software que capacitam os processadores de aves a... INNOVA Soluções de software que capacitam os processadores de aves a... Maximizar o rendimento e a produtividade Estar em conformidade com os padrões de qualidade e garantir a segurança dos alimentos Obter

Leia mais

Monitoração e Diagnóstico de Equipamentos e Estruturas. Sistemas Inteligentes de Apoio à Decisão.

Monitoração e Diagnóstico de Equipamentos e Estruturas. Sistemas Inteligentes de Apoio à Decisão. Monitoração e Diagnóstico de Equipamentos e Estruturas. Sistemas Inteligentes de Apoio à Decisão. A Empresa Empresa brasileira inovadora*, fundada em 1998: Em 2013: 15 Anos. Equipe Técnica com mais de

Leia mais

Sistemas de Automação

Sistemas de Automação Sistemas de Automação Introdução Walter Fetter Lages w.fetter@ieee.org Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Elétrica Programa de Pós-Graduação em Engenharia

Leia mais

Por que a HEAVYLOAD? GERENCIAMENTO LOCAÇÃO DE EQUIPAMENTOS CERTIFICAÇÃO IÇAMENTO E LANÇAMENTO TESTE DE CARGA MOVIMENTAÇÃO CARGAS CARGA MANUTENÇÃO

Por que a HEAVYLOAD? GERENCIAMENTO LOCAÇÃO DE EQUIPAMENTOS CERTIFICAÇÃO IÇAMENTO E LANÇAMENTO TESTE DE CARGA MOVIMENTAÇÃO CARGAS CARGA MANUTENÇÃO Por que a HEAVYLOAD? Possibilidade garantida de contratar um único fornecedor com foco em: Gerenciamento dos Ativos; Desenvolvimento e implementação de novas tecnologias; Centro de Treinamento Próprio

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO PARA O CONTROLE DE PCHs - COACH. Brasil

SISTEMA INTEGRADO PARA O CONTROLE DE PCHs - COACH. Brasil SISTEMA INTEGRADO PARA O CONTROLE DE PCHs - COACH José Luiz Bozzetto BCM ENGENHARIA LTDA Flávio C. Bianchi BCM ENGENHARIA LTDA Brasil RESUMO Este trabalho descreve em linhas gerais um sistema integrado

Leia mais

Reparador de Circuitos Eletrônicos

Reparador de Circuitos Eletrônicos Reparador de Circuitos Eletrônicos O Curso de Reparador de Circuitos Eletrônicos tem por objetivo o desenvolvimento de competências relativas a princípios e leis que regem o funcionamento e a reparação

Leia mais

Projeto de Monitoração e Melhoria Contínua com Six-Sigma, IoT e Big Data

Projeto de Monitoração e Melhoria Contínua com Six-Sigma, IoT e Big Data Projeto de Monitoração e Melhoria Contínua com Six-Sigma, IoT e Big Data Contexto As pressões do mercado por excelência em qualidade e baixo custo obrigam as empresas a adotarem sistemas de produção automatizados

Leia mais

Parte III Classes de temperatura, documentação, exemplos em CAD 2D e CAD 3D

Parte III Classes de temperatura, documentação, exemplos em CAD 2D e CAD 3D 32 Capítulo VIII Requisitos para automação de projetos e para estudos de classificação de áreas (com atmosferas explosivas de gases inflamáveis e de poeiras combustíveis em maquetes eletrônicas utilizando

Leia mais

Centros de Operação do Segmento de Missão Critica Sala de Controle de Gás Natural

Centros de Operação do Segmento de Missão Critica Sala de Controle de Gás Natural Centros de Operação do Segmento de Missão Critica Sala de Controle de Gás Natural 15/04/2014 1 Quem somos A maior distribuidora de gás natural canalizado do Brasil Responsável por cerca de 1/4 das vendas

Leia mais

Curso de Engenharia de Produção. Manutenção dos Sistemas de Produção

Curso de Engenharia de Produção. Manutenção dos Sistemas de Produção Curso de Engenharia de Produção Manutenção dos Sistemas de Produção Introdução: Existe uma grande variedade de denominações das formas de atuação da manutenção, isto provoca certa confusão em relação aos

Leia mais

Automação, Controle e Otimização em Sistemas de Produção de Petróleo

Automação, Controle e Otimização em Sistemas de Produção de Petróleo Automação, Controle e Otimização em Sistemas de Produção de Petróleo Departamento de Automação e Sistemas Universidade Federal de Santa Catarina Apresentação da Rede Temática GeDIg, Março de 2008 Sumário

Leia mais

Sistemas de Supervisão e IHM s Automação Semestre 01/2015

Sistemas de Supervisão e IHM s Automação Semestre 01/2015 Sistemas de Supervisão e IHM s Automação Semestre 01/2015 Engenharia de Controle e Automação Introdução Sistemas Supervisórios são sistemas digitais de monitoração e operação da planta que gerenciam as

Leia mais

Copyright 2014-15 OSIsoft, LLC. 1

Copyright 2014-15 OSIsoft, LLC. 1 1 Avaliação de Desempenho Energético em Tempo Real Presented by Petrobras Objetivo Construir uma ferramenta capaz de monitorar a eficiência energética das unidades termoelétricas em tempo real e inferir

Leia mais

EMPREGABILIDADE. Jovens que participaram do Programa Jovem no Transporte e que foram contratados

EMPREGABILIDADE. Jovens que participaram do Programa Jovem no Transporte e que foram contratados A Patrus Transportes busca de forma constante valorizar o quadro funcional. Para isso, a empresa conta com programas que atuam na captação e retenção de talentos e na qualificação profissional, estimulando

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec:PAULINO BOTELHO Código: 091 Município:São Carlos Eixo Tecnológico: Controle e Processos Industriais Habilitação Profissional: Técnico em Mecatrônica

Leia mais

SOLUÇÕES INDUSTRIAIS

SOLUÇÕES INDUSTRIAIS Soluções em Tecnologia de Automação e Informação SOLUÇÕES INDUSTRIAIS LOGANN Soluções Especiais ESPECIALIDADES AUTOMAÇÃO E CONTROLE INDUSTRIAL Atuação em sistemas de controle, aquisição de dados e supervisão

Leia mais

Treinamento BPMS Activiti + Elementos de NFR e Contexto. Bruno Figueiredo

Treinamento BPMS Activiti + Elementos de NFR e Contexto. Bruno Figueiredo Treinamento BPMS Activiti + Elementos de NFR e Contexto Bruno Figueiredo BPM BPM Business Process Modeling BPM Business Process Management Busca maximizar a eficiência e a efetividade do negócio, utilizando

Leia mais

Ricardo Schäffer. (Palavras-chave: EEMUA, HCI, SCADA) HCI. Apresentação

Ricardo Schäffer. (Palavras-chave: EEMUA, HCI, SCADA) HCI. Apresentação EEMUA 201 GUIA DE DESIGN PARA INTERFACES HUMANAS OPERACIONAIS Versão adaptada do guia original publicado pela Associação de Usuários de Equipamentos e Materiais de Engenharia. Ricardo Schäffer Resumo -

Leia mais

A Unidade HOSPITAL UNIMED-RIO

A Unidade HOSPITAL UNIMED-RIO HOSPITAIS SAUDÁVEIS A Unidade HOSPITAL UNIMED-RIO Projeto Hospital UNIMED - RIO Construído em uma área de 30 mil m² o Hospital UNIMED RIO foi inaugurado em Dez / 2012 O Hospital tem como seus principais

Leia mais

Estudo do sistema de IHM para automação de sistema de renovação de água dos chillers em processo de abate de aves.

Estudo do sistema de IHM para automação de sistema de renovação de água dos chillers em processo de abate de aves. Estudo do sistema de IHM para automação de sistema de renovação de água dos chillers em processo de abate de aves. TIAGO NELSON ESTECECHEN tiago_cascavel@hotmail.com UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA COMPETÊNCIA DE TI ATRAVÉS DE UM ABRANGENTE PLANEJAMENTO DE CAPACIDADE E MODELAGEM DE CARGAS DE TRABALHO

UTILIZAÇÃO DA COMPETÊNCIA DE TI ATRAVÉS DE UM ABRANGENTE PLANEJAMENTO DE CAPACIDADE E MODELAGEM DE CARGAS DE TRABALHO S Y S T E M S ASG-PERFMAN 2020 UTILIZAÇÃO DA COMPETÊNCIA DE TI ATRAVÉS DE UM ABRANGENTE PLANEJAMENTO DE CAPACIDADE E MODELAGEM DE CARGAS DE TRABALHO ASG ASG-PERFMAN 2020: Visão Global A sua capacidade

Leia mais

SISTEMA SDCD IMPLANTANDO UMA FABRICA COM SIMULADOR DE PROCESSO. Vitor Wuo vwuo@suzano.com.br Suzano Papel e Celulose

SISTEMA SDCD IMPLANTANDO UMA FABRICA COM SIMULADOR DE PROCESSO. Vitor Wuo vwuo@suzano.com.br Suzano Papel e Celulose SISTEMA SDCD IMPLANTANDO UMA FABRICA COM SIMULADOR DE PROCESSO Vitor Wuo vwuo@suzano.com.br Suzano Papel e Celulose Felisberto Almeida falmeida@suzano.com.br Suzano Papel e Celulose Resumo Durante a elaboração

Leia mais

Gerenciamento de software como ativo de automação industrial

Gerenciamento de software como ativo de automação industrial Gerenciamento de software como ativo de automação industrial INTRODUÇÃO Quando falamos em gerenciamento de ativos na área de automação industrial, fica evidente a intenção de cuidar e manter bens materiais

Leia mais

Tecnologia e Sustentabilidade

Tecnologia e Sustentabilidade Painel 2 Tecnologia e Sustentabilidade Robério Fernandes Alves de Oliveira 1 Painel 2 Tecnologia e Sustentabilidade As dimensões da sustentabilidade Econômica Social AMBIENTAL 2 Painel 2 Tecnologia e Sustentabilidade

Leia mais

Interfaces Homem-Máquina

Interfaces Homem-Máquina Interfaces Homem-Máquina www.altus.com.br Muito mais que IHMs Insuperável: gráficos vetoriais em hardware de alto desempenho Interativa: comunicação com diversos dispositivos de automação Intuitiva: biblioteca

Leia mais

Disponibilidade de energia elétrica de alto nível. IT Médico: solução segura para distribuição e monitoramento de energia

Disponibilidade de energia elétrica de alto nível. IT Médico: solução segura para distribuição e monitoramento de energia Disponibilidade de energia elétrica de alto nível IT Médico: solução segura para distribuição e monitoramento de energia 99,9998% Disponibilidade* de energia elétrica para a segurança dos pacientes * Equivalente

Leia mais

Procedimentos de Gestão da Qualidade. NOME FUNÇÃO ASSINATURA DATA ELABORADO POR Dr. Ivo Fernandes Gerente da Qualidade 13/10/2009

Procedimentos de Gestão da Qualidade. NOME FUNÇÃO ASSINATURA DATA ELABORADO POR Dr. Ivo Fernandes Gerente da Qualidade 13/10/2009 Versão: 2 Pág: 1/5 NOME FUNÇÃO ASSINATURA DATA ELABORADO POR Dr. Ivo Fernandes Gerente da Qualidade 13/10/2009 DE ACORDO Dr. Renato de Lacerda Diretor Técnico 13/10/2009 APROVADO POR Dr. Jose Carlos dos

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

A Aon Global Risk Consulting (AGRC), líder mundial em consultoria de gestão de riscos, está presente em mais de 120 países. São mais de 2.

A Aon Global Risk Consulting (AGRC), líder mundial em consultoria de gestão de riscos, está presente em mais de 120 países. São mais de 2. A Aon Global Risk Consulting (AGRC), líder mundial em consultoria de gestão de riscos, está presente em mais de 120 países. São mais de 2.000 consultores que se dedicam de forma integral à gestão de riscos

Leia mais

SPPA - T3000 Automação para Usinas de Geração de Energia

SPPA - T3000 Automação para Usinas de Geração de Energia Siemens Power Generation 2005. All Rights Reserved SPPA - T3000 Automação para Usinas de Geração de Energia Eder Saizaki - Energy Fossil Instrum. e Elétrica A história do SDCD SIEMENS em Plantas de Geração

Leia mais

Migração de sistemas antigos. Avançando para um futuro competitivo

Migração de sistemas antigos. Avançando para um futuro competitivo Migração de sistemas antigos Avançando para um futuro competitivo A automação e controle é um dos mais importantes investimentos para garantir o sucesso da manufatura de qualquer indústria. Porém, por

Leia mais

T.T. 035 MAXIMIZANDO A DISPONIBILIDADE DOS ATIVOS, ATRAVÉS DA INTEGRAÇÃO DE TÉCNICAS PREDITIVAS E VARIÁVEIS DE PROCESSO

T.T. 035 MAXIMIZANDO A DISPONIBILIDADE DOS ATIVOS, ATRAVÉS DA INTEGRAÇÃO DE TÉCNICAS PREDITIVAS E VARIÁVEIS DE PROCESSO T.T. 035 MAXIMIZANDO A DISPONIBILIDADE DOS ATIVOS, ATRAVÉS DA INTEGRAÇÃO DE TÉCNICAS PREDITIVAS E VARIÁVEIS DE PROCESSO Luiz Fernando P. Gonçalves (1) Otávio Luiz Dibe Vescovi (2) Karlheinz Kattermann

Leia mais

Gerenciamento de Alarmes e Sistemas de Auxílio à Operação de Processos Industriais

Gerenciamento de Alarmes e Sistemas de Auxílio à Operação de Processos Industriais Gerenciamento de Alarmes e Sistemas de Auxílio à Operação de Processos Industriais Apresentadores: Luiz Affonso Guedes e Gustavo Leitão Instituições/empresas: UFRN e Logique Sistemas Equipe UFRN Laboratório

Leia mais

... mais de 100 anos de Engenharia alemã...

... mais de 100 anos de Engenharia alemã... ... mais de 100 anos de Engenharia alemã... Nas páginas a seguir você terá uma breve visão do por que a RS Roman Seliger é considerada uma das melhores empresas projetista de terminais de acoplamentos

Leia mais

GERENCIAMENTO DE MODIFICAÇÕES

GERENCIAMENTO DE MODIFICAÇÕES GERENCIAMENTO DE MODIFICAÇÕES 1. OBJETIVO O Gerenciamento de Modificações consiste em prover um procedimento ordenado e sistemático de análise dos possíveis riscos introduzidos por modificações, de identificação

Leia mais

Desafios para a Implementação de Processos

Desafios para a Implementação de Processos Comando da Aeronáutica Desafios para a Implementação de Processos Alexandre V. Guimarães 2012 IMPLEMENTAÇÃO COLOCAÇÃO EM PRÁTICA Quando o processo sai da prancheta Principais Obstáculos para a Aceitação

Leia mais

O que é automação? SENAI / RJ. Julho / 2011

O que é automação? SENAI / RJ. Julho / 2011 O que é automação? SENAI / RJ Julho / 2011 O que é automação? Automação industrial é o uso de qualquer dispositivo mecânico ou eletro-eletrônico para controlar máquinas e processos. Entre os dispositivos

Leia mais

Sistema de de Gerenciamento, Automação e Economia de Água PROJETO 3T (SCADA + GIS + MODELAGEM) "UM MUNDO NOVO EM SUAS MÃOS"

Sistema de de Gerenciamento, Automação e Economia de Água PROJETO 3T (SCADA + GIS + MODELAGEM) UM MUNDO NOVO EM SUAS MÃOS Sistema de de Gerenciamento, Automação e Economia de de Água ABINEE TEC - Minas Gerais 2006 PROJETO 3T (SCADA + GIS + MODELAGEM) "UM MUNDO NOVO EM SUAS MÃOS" COPASA DIRETORIA METROPOLITANA AGOSTO / 2006

Leia mais

Avaliação e Gestão de Riscos Industriais Refinaria Gabriel Passos REGAP

Avaliação e Gestão de Riscos Industriais Refinaria Gabriel Passos REGAP Avaliação e Gestão de Riscos Industriais Refinaria Gabriel Passos REGAP - João Eustáquio Beraldo Teixeira Engenheiro de Segurança do Trabalho - Marcos José Jeber Jardim Gerente de Segurança. Meio Ambiente

Leia mais

Plano de con*ngência. @lucianodoll

Plano de con*ngência. @lucianodoll Plano de con*ngência @lucianodoll O que é um plano de con*ngência? É um conjunto de procedimentos definido formalmente para: Manter a integridade de dados Manter operacionais os serviços Prover, se necessário,

Leia mais

Existem inúmeros benefícios quando você escolhe smar

Existem inúmeros benefícios quando você escolhe smar Soluções smar Acesso Remoto a Outras Usinas Estação de Engenharia Supervisão, Controle e Comunicação Existem inúmeros benefícios quando você escolhe smar Maior e único fabricante de equipamentos de Automação

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Faculdade de Engenharia Departamento de Engenharia AUTOMAÇÃO CODICRED 44637-04 PROGRAMA DE DISCIPLINA 01 SÍNTESE DISCIPLINA: CURSO (S): Engenharia

Leia mais

Setores químico e petroquímico: as características dos produtos determinam a logística correta -

Setores químico e petroquímico: as características dos produtos determinam a logística correta - Setores químico e petroquímico: as características dos produtos determinam a logística correta - Setores onde um erro pode acarretar sérios danos ao meio ambiente, às pessoas e as próprias instalações

Leia mais

Plataforma Sharp OSA VAÇÃO

Plataforma Sharp OSA VAÇÃO Plataforma Sharp OSA VAÇÃO A plataforma Sharp OSA abre sua MFP para se tornar um portal personalizado, localizado estrategicamente dentro do seu negócio. Associado a um amplo potencial de desenvolvimento

Leia mais

Tecnologias de Automação na ALUNORTE. Apresentadora: Márcia Ribeiro Empresa: Alunorte/Hydro

Tecnologias de Automação na ALUNORTE. Apresentadora: Márcia Ribeiro Empresa: Alunorte/Hydro Tecnologias de Automação na ALUNORTE Apresentadora: Márcia Ribeiro Empresa: Alunorte/Hydro Sumário A Alunorte; Processo de Obtenção da Alumina; Automação na Alunorte; Sistemas Interligados; Projetos Futuros.

Leia mais

FORMULÁRIOS DR PARANÁ ELABORAÇÃO DE SITUAÇÕES DE APRENDIZAGEM

FORMULÁRIOS DR PARANÁ ELABORAÇÃO DE SITUAÇÕES DE APRENDIZAGEM FORMULÁRIOS DR PARANÁ ELABORAÇÃO DE SITUAÇÕES DE APRENDIZAGEM SENAI/PR 1 PLANO DE SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM N.º 1 (1) Seleção de capacidades, conteúdos formativos e definição da estratégia Unidade do SENAI:

Leia mais

Controle de Temperatura de Transformador

Controle de Temperatura de Transformador Controle de Temperatura de Transformador Eng. Vitor Donaduzzi Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS Email: vitordonaduzzi@gmail.com Resumo Este artigo tem o objetivo de apresentar um projeto

Leia mais

PIMS & MES Process Information Management Systems & Manufacturing Execution Systems

PIMS & MES Process Information Management Systems & Manufacturing Execution Systems PIMS & MES Process Information Management Systems & Manufacturing Execution Systems Prof. Ricardo J. Rabelo UFSC Universidade Federal de Santa Catarina DAS Departamento de Automação e Sistemas SUMÁRIO

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a SISTEMAS INTEGRADOS Prof. Eduardo Oliveira Bibliografia adotada: COLANGELO FILHO, Lúcio. Implantação de Sistemas ERP. São Paulo: Atlas, 2001. ISBN: 8522429936 LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane Price. Sistemas

Leia mais

Conta com 12.000 funcionários em 16 países, atuando em 27 áreas. No Brasil, seus principais focos de atuação são Subsea Sistems e Surface Wellhead.

Conta com 12.000 funcionários em 16 países, atuando em 27 áreas. No Brasil, seus principais focos de atuação são Subsea Sistems e Surface Wellhead. A Clave Consultoria busca para seu cliente FMC Technologies profissionais de Engenharia, com foco na área de Automação, Eletrônica, Software e Mecatrônica para atuar com atividades de desenvolvimento de

Leia mais

APLICAÇÕES E ANÁLISE DE SISTEMAS SUPERVISÓRIOS "SCADA"

APLICAÇÕES E ANÁLISE DE SISTEMAS SUPERVISÓRIOS SCADA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE PESQUISA E

Leia mais

Análise preditiva de equipamentos utilizando o PI System

Análise preditiva de equipamentos utilizando o PI System Análise preditiva de equipamentos utilizando o PI System Presented by Klabin - SC Klabin: uma empresa líder 111 anos de tradição 17 unidades fabris em oito estados do Brasil e uma na Argentina 13.504 colaboradores

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec:PAULINO BOTELHO Código: 091 Município:São Carlos Eixo Tecnológico: Controle e Processos Industriais Habilitação Profissional: Técnico em Mecatrônica

Leia mais

GE Intelligent Platforms. Automação em alta performance Soluções para um mundo conectado

GE Intelligent Platforms. Automação em alta performance Soluções para um mundo conectado GE Intelligent Platforms Automação em alta performance Soluções para um mundo conectado Na vanguarda da evolução da automação industrial. Acreditamos que o futuro da automação industrial seguirá o mesmo

Leia mais

PIMS Process Information Management System

PIMS Process Information Management System INTRODUÇÃO O setor industrial vem sofrendo constantes pressões para alcançar a excelência operacional, objetivando garantir sua competitividade. Algumas das principais pressões observadas são: redução

Leia mais

Um Plano de Factores Humanos para a Gestão de Perigos Graves

Um Plano de Factores Humanos para a Gestão de Perigos Graves Um Plano de Factores Humanos para a Gestão de Perigos Graves Introdução O quadro seguinte tem por fim orientar o leitor através de uma abordagem prática na correlação de perigos de acidentes graves (MAH)

Leia mais

Segurança e Higiene no Trabalho

Segurança e Higiene no Trabalho Guia Técnico Segurança e Higiene no Trabalho Volume III Análise de Riscos um Guia Técnico de Copyright, todos os direitos reservados. Este Guia Técnico não pode ser reproduzido ou distribuído sem a expressa

Leia mais

RESULTADOS DA LEI DE INFORMÁTICA COM RELAÇÃO A P&D. Atos Automação Industrial Ltda.

RESULTADOS DA LEI DE INFORMÁTICA COM RELAÇÃO A P&D. Atos Automação Industrial Ltda. RESULTADOS DA LEI DE INFORMÁTICA COM RELAÇÃO A P&D Atos Automação Industrial Ltda. Luciano de Oliveira luciano@atos.com.br Agenda INTRODUÇÃO HISTÓRICO DA ATOS ORGANIZAÇÃO PRODUTOS & SERVIÇOS APLICAÇÕES

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Sobre a OpServices Fabricante de software focada no gerenciamento de ambientes de TI e Telecom e processos de negócios. Mais de 12 anos de experiência no monitoramento de indicadores de infraestrutura;

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Evolução dos SI s CRM OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO OPERACIONAL TÁTICO ESTRATÉGICO SIT SIG SAE SAD ES EIS

Leia mais

Portal do Golfe. Informação, Colaboração e Reservas Online

Portal do Golfe. Informação, Colaboração e Reservas Online Informação, Colaboração e Campo Real, 25 de Junho de 2010 Objectivos Reforçar a competitividade internacional da oferta de golfe em Portugal Reforçar a parceria com o Turismo de Portugal ao nível da estratégia

Leia mais

Sistemas supervisórios

Sistemas supervisórios Sistemas supervisórios O software supervisório utiliza a representação de objetos estáticos e animados para representar todo o processo de uma planta, assim como uma interface IHM. Ela opera em dois modos:

Leia mais

Willis Latin American Energy Conference

Willis Latin American Energy Conference Willis Latin American Energy Conference Planejamento Financeiro e Gestão de Riscos outubro 2012 Cátia Diniz Gerente Setorial de Seguros Internacionais Estas apresentações podem conter previsões acerca

Leia mais

Tópico 30 e 31 Plano de Continuidade dos Negócios (PCN) Continuidade do Negócio

Tópico 30 e 31 Plano de Continuidade dos Negócios (PCN) Continuidade do Negócio Tópico 30 e 31 Plano de Continuidade dos Negócios (PCN) Plano de Continuidade de Negócios (PCN). Metodologia de levantamento de requisitos para o plano. Métodos de construção do documento. 2 Continuidade

Leia mais

Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia

Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia Pós-Graduação Stricto Sensu Pós-Graduação Lato Sensu Extensão Graduação Diagnósticos Tecnológicos Soluções de Problemas Empresariais

Leia mais

DESCRIÇÃO DE CURSOS E TREINAMENTOS

DESCRIÇÃO DE CURSOS E TREINAMENTOS Empresas Prestação Serviços e Escaladores em Plataformas Navios AV. Luiz Lírio, 519, Barra Macaé Macaé RJ DESCRIÇÃO DE CURSOS E TREINAMENTOS Aulas ministradas pelo SINDPRESP-BR em parceria com a UNILAGOS

Leia mais

INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA

INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA UM NOVO MOMENTO DA INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA ENSEADA. A QUALIDADE, A PRODUTIVIDADE E A TECNOLOGIA DOS MELHORES ESTALEIROS DO MUNDO AGORA NO BRASIL Resultado da associação entre Odebrecht, OAS, UTC e Kawasaki,

Leia mais

Proposta Comercial. Empresa «Nome_da_empresa» Solução BPO Business Process Outsourcing. Número Proposta «Numero_Proposta» - «Versao»

Proposta Comercial. Empresa «Nome_da_empresa» Solução BPO Business Process Outsourcing. Número Proposta «Numero_Proposta» - «Versao» Proposta Comercial Empresa «Nome_da_empresa» Solução BPO Business Process Outsourcing Número Proposta «Numero_Proposta» - «Versao» Data 14 de setembro de 2012 Preparado para: «Nome» «Sobrenome» 1. Objetivo

Leia mais

O que são sistemas supervisórios?

O que são sistemas supervisórios? O que são sistemas supervisórios? Ana Paula Gonçalves da Silva, Marcelo Salvador ana-paula@elipse.com.br, marcelo@elipse.com.br RT 025.04 Criado: 10/09/2004 Atualizado: 20/12/2005 Palavras-chave: sistemas

Leia mais

Partner Network. www.scriptcase.com.br

Partner Network. www.scriptcase.com.br www.scriptcase.com.br A Rede de Parceiros ScriptCase é uma comunidade que fortalece os nossos representantes em âmbito nacional, possibilitando o acesso a recursos e competências necessários à efetivação

Leia mais

Isaias Quaresma Masetti. Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br

Isaias Quaresma Masetti. Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br Inovação Tecnológica Frente aos Desafios da Indústria Naval Brasileira Isaias Quaresma Masetti Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br ... O maior obstáculo à indústria

Leia mais

Desenvolvimento Econômico e Inovação

Desenvolvimento Econômico e Inovação Desenvolvimento Econômico e Inovação Case Prático: Altus Sistemas de Informática S.A Rosana Casais 09/2008 Conceitos Inovação tecnológica: transformação de competências tecnológicas em resultados econômicos;

Leia mais

AUTOMAÇÃO NA SULGÁS COM O SOFTWARE ELIPSE E3

AUTOMAÇÃO NA SULGÁS COM O SOFTWARE ELIPSE E3 AUTOMAÇÃO NA SULGÁS COM O SOFTWARE ELIPSE E3 Este case apresenta a solução adotada para monitorar as diferentes variáveis de campo envolvidas no processo de distribuição de gás natural realizado pela Altus

Leia mais

Professor Esp.: Douglas Diego de Paiva douglas.ddp@gmail.com

Professor Esp.: Douglas Diego de Paiva douglas.ddp@gmail.com VIRTUALIZAÇÃO Professor Esp.: Douglas Diego de Paiva douglas.ddp@gmail.com Virtualização o que é? É uma forma de esconder as características físicas de uma plataforma computacional dos usuários, emulando

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: SISTEMAS DA INFORMAÇÃO MISSÃO DO CURSO Os avanços da ciência, a melhoria dos processos produtivos e a abertura de mercado, são exemplos de fatores que contribuíram

Leia mais

Comunicado à Imprensa

Comunicado à Imprensa Industry 4.0 Página 1 de 6 Beckhoff na Hanover Messe: Hall 9 Stand F06 Indústria 4.0 Fórum: Controle baseado em PC como base tecnológica para aplicações em fabricas inteligentes Com o Indústria Integrada

Leia mais