Sistemas de Supervisão e IHM s Automação Semestre 01/2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sistemas de Supervisão e IHM s Automação Semestre 01/2015"

Transcrição

1 Sistemas de Supervisão e IHM s Automação Semestre 01/2015 Engenharia de Controle e Automação

2 Introdução Sistemas Supervisórios são sistemas digitais de monitoração e operação da planta que gerenciam as variáveis de processo (PV). Com o uso de ferramentas especializadas estas informações dos controladores industriais são atualizadas continuamente e podem ser guardadas em bancos de dados locais ou remotos para fins de registros histórico. Com a necessidade de maior sinalização da planta, processamento mais rápido, registro de dados, eliminação de cabos elétricos e formação de banco de dados, estas são satisfeitas pelos computadores atuais, cujos os softwares ficam responsáveis pelo monitoramento de todos os circuitos e também pela indicação de eventuais estados de alarme.

3 Introdução

4

5 Sistema de Visualização para qualquer cenário da industrial FactoryTalk View Machine Edition Panel HMI (IHM) FactoryTalk View Site Edition Scalable PC Based HMI PanelView Plus and Compact Industrial and Non-Industrial Computers and Monitors FactoryTalk ViewPoint Web-Based HMI 5

6 Introdução Em todos os processos industriais existentes há dois tipos básicos de variáreis: Digitais: representam dois estados discretos 0 e 1, ou desligado e ligado. Analógicos: variáveis cujo o valor percorre uma faixa estabelecida sensor de temperatura 0 à 100ºC.

7 Introdução Os sistemas de supervisórios também podem ser classificados quanto a complexidade, robustez, número de telas de supervisão e número de entradas e saídas monitoradas (endereços/tags). IHM/HMI (Interface Homem-Máquina/Human Interface Machine) SCADA (Supervisory Control and Data Acquisition Aquisição de Dados e Controle de Supervisório)

8 IHM / HMI São sistemas normalmente utilizados em automação no chão de fábrica, geralmente caracterizado por um ambiente agressivo. Possuem construção extremamente robusta, resiste a jatos de água direto, umidade, temperatura, choques mecânicos, vibração e poeira de acordo com o IP (grau de proteção) necessário.

9 IHM / HMI Características Técnicas

10 IHM / HMI O desenvolvimento das Interfaces de Operação ou Interfaces Homem-Máquina trouxeram inúmeros benefícios para os usuários, dentre as principais destacamos: Economia de fiação e acessórios; Redução de mão de obra para a montagem; Eliminação física do painel sinótico; Aumento da capacidade de comando e controle; Maior flexibilidade frente a alterações necessárias no campo; Operação amigável; Fácil programação e manutenção.

11 IHM / HMI Uma IHM é um hardware industrial composto por uma tela de cristal líquido e um conjunto de teclas numéricas e de função para a navegação ou inserção de dados que utiliza um software para a sua programação. Existem várias aplicações para uma IHM: Visualização de alarmes; Visualização de dados dos motores e/ou equipamentos na linha de produção; Visualização de dados de processo da máquina; Alteração de parâmetros de processo; Seleção de modos de operação do sistema; Alterações de configuração de dispositivos/equipamentos;...

12 SCADA (Supervisory Control and Data Acquisition Aquisição de Dados e Controle de Supervisório) O sistema Scada foi criado para a supervisão e controle de quantidades elevadas de variáveis de entrada e saída digitais e analógicas distribuídas.

13 SCADA (Supervisory Control and Data Acquisition Aquisição de Dados e Controle de Supervisório) FENG ENGENHARIA DE CONTROLE E

14 SCADA (Supervisory Control and Data Acquisition Aquisição de Dados e Controle de Supervisório) Sua aplicação tem sido utilizada para a assegurar a integridade física das pessoas, equipamentos e produção, consistindo muitas vezes em sistemas redundantes de hardware e meio físico e permitindo pronta identificação de falhas e alarmes.

15 Arquiteturas dos Sistemas de Supervisão Stand-Alone Distributed Clients Common development environment: FactoryTalk View Studio FactoryTalk Directory Server Data Servers HMI Servers Engineering Station Station or Line Level HMI Several Machines or a Line Line level monitoring, control and data acquisition Line interaction and functionality Single user development Distributed architecture (Multi-server, multi-client) Several lines or a site(s) Site level monitoring, control and data acquisition Redundant Servers Multi-user development

16 SCADA Tratamento de Alarmes Método Tradicional OPC Server Timestamps estão nos Computadores Cada Máquina de operação pergunta individualmente os alarmes

17 SCADA Tratamento de Alarmes e Eventos Método Moderno FactoryTalk View Máquinas de Operação tem o Sumário de alarmes SEM CONFIGURAÇÃO ADICIONAL OPC Server O Alarme está no Controlador PACs Alarm Detection Alarm Detection

18 SCADA Tratamento de Alarmes Método Otimizado Ladder Diagram Function Block Diagram Structured Text Analog Alarm Digital Alarm

19 SCADA Supervisão através da Internet Um recurso muito importante, para a supervisão de caráter não crítico, é disponibilizar parte dos dados do sistema supervisório pela Internet ou Intranet.

20 SCADA Supervisão através da Internet Baixo Custo Total de Propriedade (TCO) Browser Internet como Cliente utilizando plugin Não necessita de software no cliente Expande a capacidade de visualização e tomada de decisão em tempo - real para usuários remotos Supervisores e Gerentes Pessoal remoto OEM s e Integradores de Sistema Permite acesso a partir de qualquer lugar Escritório Casa Em deslocamento Suportar múltiplos browsers e dispositivos Internet Explorer, Firefox, Safari

21 SCADA Supervisão através da Internet Demonstração: Link:

22 QUA LI TY Allen-Bradley PanelView SCADA (Supervisory Control and Data Acquisition Aquisição de Dados e Controle de Supervisório) Arquitetura dos Sistemas de Supervisão: Controle do Processo Local IHM no Nível da Máquina Controlador Individual para a IHM Centro de controle em tempo real Controle de Processo Distribuído IHM Cliente-Servidor ecom opções de distribuição Um ou vários controladores Aplicações Globais com múltiplos servidores IHM no Nível da Máquina IHM do Nível Supervisório

23 Perguntas?

Sistemas Supervisórios

Sistemas Supervisórios Sistemas Supervisórios Prof a. Michelle Mendes Santos michelle@cpdee.ufmg.br Sistemas Supervisórios Objetivos: Apresentação e posicionamento da utilização de sistemas supervisórios em plantas industriais;

Leia mais

AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL

AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL Automação e Controle AR026 SUMÁRIO I. Sistemas Supervisórios... 3 II. Automação... 4 III. Arquitetura de Redes Industriais... 5 IV. Comunicação entre Supervisório e CLP...7 V. O Protocolo

Leia mais

Aula 02 Conceitos básicos elipse. INFORMÁTICA INDUSTRIAL II ENG1023 Profª. Letícia Chaves Fonseca leticia.chavesfonseca@gmail.com

Aula 02 Conceitos básicos elipse. INFORMÁTICA INDUSTRIAL II ENG1023 Profª. Letícia Chaves Fonseca leticia.chavesfonseca@gmail.com Aula 02 Conceitos básicos elipse INFORMÁTICA INDUSTRIAL II ENG1023 Profª. Letícia Chaves Fonseca leticia.chavesfonseca@gmail.com 1. Introdução O Elipse E3 trabalha totalmente orientado para a operação

Leia mais

3. O cliente da IHM que visualiza informações para o usuário e pode aceitar entradas do usuário a ser enviadas ao controlador. SLC.

3. O cliente da IHM que visualiza informações para o usuário e pode aceitar entradas do usuário a ser enviadas ao controlador. SLC. N_ISIMP-QR00-PT-P:Layout 8/9/007 5:5 PM Page Cada sistema FactoryTalk View Site Edition tem 5 componentes. Neste exemplo todos os 5 componentes estão sendo executados no mesmo computador, o computador..

Leia mais

O que são sistemas supervisórios?

O que são sistemas supervisórios? O que são sistemas supervisórios? Ana Paula Gonçalves da Silva, Marcelo Salvador ana-paula@elipse.com.br, marcelo@elipse.com.br RT 025.04 Criado: 10/09/2004 Atualizado: 20/12/2005 Palavras-chave: sistemas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 9º PERÍODO. Profª Danielle Casillo

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 9º PERÍODO. Profª Danielle Casillo UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 9º PERÍODO Profª Danielle Casillo Utilizar os mesmos processos do trabalho anterior (Ladder já existente). Implementar este sistema

Leia mais

Introdução e Aplicação de Sistemas SCADA em Engenharia

Introdução e Aplicação de Sistemas SCADA em Engenharia Introdução e Aplicação de Sistemas SCADA em Engenharia Eng. Fernando Guessi Plácido E-mail: fernandogplacido@hotmail.com Skype: fernando.guessi Roteiro O que é SCADA Benefícios de um sistema de supervisão;

Leia mais

Automação de Locais Distantes

Automação de Locais Distantes Automação de Locais Distantes Adaptação do texto Improving Automation at Remote Sites da GE Fanuc/ Water por Peter Sowmy e Márcia Campos, Gerentes de Contas da. Nova tecnologia reduz custos no tratamento

Leia mais

Controle Supervisório e Aquisição de Dados (SCADA) Sistema de Execução da Manufatura MES Sistemas a Eventos Discretos (SED

Controle Supervisório e Aquisição de Dados (SCADA) Sistema de Execução da Manufatura MES Sistemas a Eventos Discretos (SED Controle Supervisório e Aquisição de Dados (SCADA) Sistema de Execução da Manufatura MES Sistemas a Eventos Discretos (SED Yuri Kaszubowski Lopes Roberto Silvio Ubertino Rosso Jr. UDESC 24 de Abril de

Leia mais

Sistemas supervisórios

Sistemas supervisórios Sistemas supervisórios O software supervisório utiliza a representação de objetos estáticos e animados para representar todo o processo de uma planta, assim como uma interface IHM. Ela opera em dois modos:

Leia mais

Monitoramento, Controle, Registro e Supervisão de Processos Industriais

Monitoramento, Controle, Registro e Supervisão de Processos Industriais L I N H A D E P R O D U T O S PA R A Monitoramento, Controle, Registro e Supervisão de Processos Industriais Índice Apresentação 03 Características Individuais Controlador de Processos C702 Aquisitor de

Leia mais

Treinamentos 2014. GE Intelligent Platforms

Treinamentos 2014. GE Intelligent Platforms Treinamentos 2014 GE Intelligent Platforms Curso de Configuração e Operação Painel de Operação IHM Quick Panel Permitir ao aluno conhecer o Painel de Operação Quick Panel View IHM, suas características

Leia mais

L04 Visualização:FactoryTalk View Site Edition v8.0 FactoryTalk View Site Edition Lab

L04 Visualização:FactoryTalk View Site Edition v8.0 FactoryTalk View Site Edition Lab L04 Visualização:FactoryTalk View Site Edition v8.0 FactoryTalk View Site Edition Lab Felipe Ribeiro / Paulo Rocha Domain Experts - Arquitetura e Software Maio/2015 PUBLIC PUBLIC - 5058-CO900G Copyright

Leia mais

Sistemas de Supervisão e Aquisição de Dados. SCADA - Supervisory Control and Data Aquisition

Sistemas de Supervisão e Aquisição de Dados. SCADA - Supervisory Control and Data Aquisition Sistemas de Supervisão e Aquisição de Dados SCADA - Supervisory Control and Data Aquisition São sistemas que utilizam software para monitorar e supervisionar as variáveis e os dispositivos de sistemas

Leia mais

Projetos tecnológicos especiais

Projetos tecnológicos especiais Apresentação Projetos tecnológicos especiais comunicação, controle e informação A Real Fábrica é uma empresa especializada no desenvolvimento e implantação de projetos personalizados de automação comunicação

Leia mais

Interfaces Homem-Máquina

Interfaces Homem-Máquina Interfaces Homem-Máquina www.altus.com.br Muito mais que IHMs Insuperável: gráficos vetoriais em hardware de alto desempenho Interativa: comunicação com diversos dispositivos de automação Intuitiva: biblioteca

Leia mais

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-30

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-30 Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-30 SOLUÇÕES PARA GERENCIAMENTO TÉRMICO WWW.THERMAL.PENTAIR.COM digitrace ngc-30 O DigiTrace NGC-30 é um avançado sistema

Leia mais

A automação em nossas vidas 25/10/2015. Módulo IV Tecnologia. TECNOLOGIA Conceito e História

A automação em nossas vidas 25/10/2015. Módulo IV Tecnologia. TECNOLOGIA Conceito e História Módulo IV Tecnologia Danillo Tourinho S. da Silva, M.Sc. TECNOLOGIA Conceito e História A automação em nossas vidas Objetivo: Facilitar nossas vidas no dia-a-dia Em casa: Lavando roupa Esquentando leite

Leia mais

Sumário. TI Industrial Mercado Empresas Perfil do profissional Disciplinas Conclusão

Sumário. TI Industrial Mercado Empresas Perfil do profissional Disciplinas Conclusão Prof. Ricardo Lüders (DAINF/CPGEI) Prof. Flávio Neves Jr (DAELN/CPGEI) Sumário TI Industrial Mercado Empresas Perfil do profissional Disciplinas Conclusão Vídeo: STUXNET http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=dbmlkomu3au

Leia mais

L05 - Novas Soluções em Proteção e Acionamento de Motores

L05 - Novas Soluções em Proteção e Acionamento de Motores L05 - Novas Soluções em Proteção e Acionamento de Motores Tiago Fonseca Gerente de Produto Controles Industriais, Sensores e Segurança - 5058-CO900H Agenda Apresentação do E300 Configuração Ferramentas

Leia mais

SPPA - T3000 Automação para Usinas de Geração de Energia

SPPA - T3000 Automação para Usinas de Geração de Energia Siemens Power Generation 2005. All Rights Reserved SPPA - T3000 Automação para Usinas de Geração de Energia Eder Saizaki - Energy Fossil Instrum. e Elétrica A história do SDCD SIEMENS em Plantas de Geração

Leia mais

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-40

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-40 Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-40 SOLUÇÕES PARA GERENCIAMENTO TÉRMICO WWW.THERMAL.PENTAIR.COM DIGITRACE NGC-40 O NGC-40 é um avançado sistema modular

Leia mais

Guia de Especificação. Vijeo Citect

Guia de Especificação. Vijeo Citect Guia de Especificação Vijeo Citect Guia de Especificação Vijeo Citect > Este documento destina-se à auxiliar nas especificações do software SCADA Vijeo Citect. > Descreve as licenças disponíveis e mostra

Leia mais

UNIVERSIDADE CEUMA CAMPUS RENASCENÇA CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. Professor Leonardo Gonsioroski

UNIVERSIDADE CEUMA CAMPUS RENASCENÇA CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. Professor Leonardo Gonsioroski UNIVERSIDADE CEUMA CAMPUS RENASCENÇA CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Objetivos da Aula Discutir as vantagens da automação. Entender o que é o comando numérico computadorizado (CNC) Compreender a necessidade

Leia mais

SMV. Sistema de Monitoramento de Variáveis

SMV. Sistema de Monitoramento de Variáveis SMV Sistema de Monitoramento de Variáveis BASE Automação Agosto / 2010 SMV Objetivo: Ser uma solução que permita o monitoramento, análise e o controle de diversas variáveis e grandezas que estão direta

Leia mais

PROJETO PIMS DO PÁTIO DE MINÉRIOS UMA PODEROSA FERRAMENTA DE APOIO À MANUTENÇÃO RESUMO

PROJETO PIMS DO PÁTIO DE MINÉRIOS UMA PODEROSA FERRAMENTA DE APOIO À MANUTENÇÃO RESUMO PROJETO PIMS DO PÁTIO DE MINÉRIOS UMA PODEROSA FERRAMENTA DE APOIO À MANUTENÇÃO Riberte Dias de Souza riberte.souza@arcelormittal.com ArcelorMittal Tubarão Edílson Jose Machado Correia edilson.correia@arcelormittal.com

Leia mais

Controle e Automação

Controle e Automação Controle e Automação Sistemas Supervisórios rios e Comunicação OPC Prof. Carlos Conceitos Iniciais Informação Dado Modelos de Redução de Dados Sistemas Supervisórios rios Sistemas SCADA Supervisão e Controle,

Leia mais

Manual de Instalação do Programa IMA-MEC_CLIENT

Manual de Instalação do Programa IMA-MEC_CLIENT Manual de Instalação do Programa IMA-MEC_CLIENT por Caio Fleming Ferreira de Carvalho Cunha 4 de Novembro de 2015 Sumário 1 Instalação do Programa IMA-MEC_CLIENT 2 Lista de Figuras

Leia mais

Sistemas Supervisórios para Automação Industrial usando Software Livre

Sistemas Supervisórios para Automação Industrial usando Software Livre Sistemas Supervisórios para Automação Industrial usando Software Livre Alan Carvalho de Assis acassis@gmail.com 1 Sumário 1) Breve histórico da Automação/Controle 2) Linux em Automação Industrial 3) Introdução

Leia mais

GE Intelligent Platforms. Automação em alta performance Soluções para um mundo conectado

GE Intelligent Platforms. Automação em alta performance Soluções para um mundo conectado GE Intelligent Platforms Automação em alta performance Soluções para um mundo conectado Na vanguarda da evolução da automação industrial. Acreditamos que o futuro da automação industrial seguirá o mesmo

Leia mais

esip- Sistema Integrado de Processo

esip- Sistema Integrado de Processo esip- Sistema Integrado de Processo Geração Distribuição Transmissão www.ecilenergia.com.br Integração dos dispositivos da SE na rede do esip Criação de uma Base de Dados Unificada Otimização no Deslocamento

Leia mais

A Engenharia de Automação Automação Semestre 01/2015

A Engenharia de Automação Automação Semestre 01/2015 A Engenharia de Automação Automação Semestre 01/2015 Engenharia de Controle e Automação Sistemas Dinâmicos Classe dos Sistemas Dinâmicos: Tempo time-driven Descritos por equações diferenciais na variável

Leia mais

Sistemas SCADAS. Apresentação dos sistemas de supervisão do mercado de automação: - Elipse E3 (fabricante Eilpse)

Sistemas SCADAS. Apresentação dos sistemas de supervisão do mercado de automação: - Elipse E3 (fabricante Eilpse) A palavra SCADA é um acrônimo para Supervisory Control And Data Acquisition. Os primeiros sistemas SCADA, basicamente telemétricos, permitiam informar periodicamente o estado corrente do processo industrial,

Leia mais

BluePlant Software SCADA/HMI. altus. evolução em automação. www.altus.com.br

BluePlant Software SCADA/HMI. altus. evolução em automação. www.altus.com.br BluePlant Software SCADA/HMI altus www.altus.com.br evolução em automação Uma nova visão da sua realidade Impressionante: gráficos de alta qualidade e configuração intuitiva Superior: segurança, redundância

Leia mais

Solução Completa em Automação. FieldLogger. Registro e Aquisição de Dados

Solução Completa em Automação. FieldLogger. Registro e Aquisição de Dados Solução Completa em Automação FieldLogger Registro e Aquisição de Dados Ethernet & USB Até 16GB de memória Conversor A/D 24 bits Até 1000 amostras por segundo Apresentação FieldLogger O FieldLogger é um

Leia mais

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas IW10 Rev.: 02 Especificações Técnicas Sumário 1. INTRODUÇÃO... 1 2. COMPOSIÇÃO DO IW10... 2 2.1 Placa Principal... 2 2.2 Módulos de Sensores... 5 3. APLICAÇÕES... 6 3.1 Monitoramento Local... 7 3.2 Monitoramento

Leia mais

Palavras-chave: Sistemas supervisórios orientado a objetos; Automação; CLP

Palavras-chave: Sistemas supervisórios orientado a objetos; Automação; CLP SISTEMAS SUPERVISÓRIOS Luís Augusto Jurizato Paulo Sérgio R. Pereira Resumo Atualmente, a grande quantidade de processos automatizados existentes nos mais diversos meios, motiva a utilização dos chamados

Leia mais

PANELVIEW COMPONENT NÍVEL DE COMPONENTE DAS SOLUÇÕES DE INTERFACE DE OPERAÇÃO E PROGRAMAÇÃO

PANELVIEW COMPONENT NÍVEL DE COMPONENTE DAS SOLUÇÕES DE INTERFACE DE OPERAÇÃO E PROGRAMAÇÃO PANELVIEW COMPONENT NÍVEL DE COMPONENTE DAS SOLUÇÕES DE INTERFACE DE OPERAÇÃO E PROGRAMAÇÃO PANELVIEW COMPONENT Quando você necessita de um componente essencial, com valor agregado, mas com custo reduzido,

Leia mais

Gravação e Transmissão

Gravação e Transmissão O D-Guard Center é um poderoso sistema de controle e monitoramento, integrado aos mais diversos equipamentos de segurança eletrônica. Ilimitados dispositivos podem ser controlados e monitorados simultaneamente:

Leia mais

Automação Industrial. Prof. Ms. Getúlio Teruo Tateoki. http://www.getulio.eng.br/meusalunos/autind.html

Automação Industrial. Prof. Ms. Getúlio Teruo Tateoki. http://www.getulio.eng.br/meusalunos/autind.html Automação Industrial Prof. Ms. Getúlio Teruo Tateoki http://www.getulio.eng.br/meusalunos/autind.html -Duas Aulas quinzenais -Datas: Engenharia Elétrica 08 e 18 de agosto 01, 15, 29 de setembro 13 e 27

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Tópicos do Seminário SCADA Systems Sistemas de Informação 1º Trimestre de 2009 Noturno Prof. Nunzio Torrisi ESEQUIEL DE PAIVA FERREIRA LAURY LIERS LEWNEY FERREIRA MARIO MATIUSSO

Leia mais

Permite a coleta de dados em tempo real dos processos de produção, possuindo, também, interfaces para a transferência dos dados para os sistemas

Permite a coleta de dados em tempo real dos processos de produção, possuindo, também, interfaces para a transferência dos dados para os sistemas Permite a coleta de dados em tempo real dos processos de produção, possuindo, também, interfaces para a transferência dos dados para os sistemas administrativos da empresa. Nessa configuração, o PC é a

Leia mais

DAXXO RELÉ PARA CCM INTELIGENTE

DAXXO RELÉ PARA CCM INTELIGENTE DAXXO RELÉ PARA CCM INTELIGENTE Daxxo é um relé eletrônico para gerenciamento e proteção de motores em CCM s inteligentes que oferece um novo conceito em proteção e monitoramento de motores elétricos.

Leia mais

1. MEDIDORES E ANALISADORES DE QUALIDADE DE ENERGIA JANITZA

1. MEDIDORES E ANALISADORES DE QUALIDADE DE ENERGIA JANITZA Conteúdo 1. MEDIDORES E ANALISADORES DE QUALIDADE DE ENERGIA JANITZA... 2 1.1. UMG 103... 2 1.2. UMG 104... 2 1.3. UMG 96L e UMG 96... 3 1.4. UMG 96S... 3 1.5. UMG 96RM... 4 1.6. UMG 503... 4 1.7. UMG

Leia mais

Adicionando valor na produção

Adicionando valor na produção Adicionando valor na produção Em um mercado global altamente competitivo e em constantes transformações, a otimização do resultado dos processos de produção é fundamental. Pressões ambientais e de custo,

Leia mais

www.andrix.com.br professor@andrix.com.br Conceitos Básicos

www.andrix.com.br professor@andrix.com.br Conceitos Básicos Desenvolvimento Andrique web Amorim II www.andrix.com.br professor@andrix.com.br Conceitos Básicos Sites e Aplicações Web Normalmente, as pessoas utilizam o termo SITE quando se referem a blogs, sites

Leia mais

L10 - Introdução ao RSLogix Designer

L10 - Introdução ao RSLogix Designer L10 - Introdução ao RSLogix Designer PUBLIC Alexandre Lobo & Weltron de Oliveira Area Manager A&S - Rockwell Automation Thiago Marques Domain Expert Leader A&S - Intereng 26/05/2015 PUBLIC - 5058-CO900H

Leia mais

Sistemas de Automação

Sistemas de Automação Sistemas de Automação Introdução Walter Fetter Lages w.fetter@ieee.org Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Elétrica Programa de Pós-Graduação em Engenharia

Leia mais

TOPKAPI VISION. 15 de Março de 2010 (versão provisória) TOPKAPI MMI: Interface grafica autonoma para operadores de terminais.

TOPKAPI VISION. 15 de Março de 2010 (versão provisória) TOPKAPI MMI: Interface grafica autonoma para operadores de terminais. MÓDULOS TOPKAPI SOFTWARE SCADA TOPKAPI VISION 15 de Março de 2010 (versão provisória) A gama dos produtos TOPKAPI é composta por: TOPKAPI MMI: Interface grafica autonoma para operadores de terminais. TOPKAPI

Leia mais

Seminário: Transmissão de Energia Elétrica a Longa Distância

Seminário: Transmissão de Energia Elétrica a Longa Distância Monitoramento de Transformadores de Potência Gerenciamento de Dados para o Monitoramento e Avaliação da Condição Operativa de Transformadores Seminário: Transmissão de Energia Elétrica a Longa Distância

Leia mais

Integração de Sistemas Industriais com a Suíte GE Proficy

Integração de Sistemas Industriais com a Suíte GE Proficy Integração de Sistemas Industriais com a Suíte GE Proficy Ricardo Caruso Vieira Aquarius Software Revista Cadware Ed.22 versão online 1. Introdução Há mais de duas décadas, a indústria investe intensamente

Leia mais

MODERNIZAÇÃO DO SISTEMA DE AUTOMAÇAO DE UMA FABRICA DE CIMENTO

MODERNIZAÇÃO DO SISTEMA DE AUTOMAÇAO DE UMA FABRICA DE CIMENTO MODERNIZAÇÃO DO SISTEMA DE AUTOMAÇAO DE UMA FABRICA DE CIMENTO Giancarlo Borges de Avelar - Automaton Integração de Sistemas Leopoldo José Naves Alves, AUTOMATON Marcio L Martins Neto - MULTIPLUS 19 a

Leia mais

Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir

Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir Artigos Técnicos Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir Marcelo Salvador, Diretor de Negócios da Elipse Software Ltda. Já faz algum tempo que ouvimos falar do controle e supervisão

Leia mais

OBJETIVOS DA APRESENTAÇÃO

OBJETIVOS DA APRESENTAÇÃO Institucional OBJETIVOS DA APRESENTAÇÃO Apresentar as vantagens de se trabalhar com Thin Clients Apresentar como funciona a tecnologia Server Based Computing, Virtualização de Desktop e Aplicativos EVOLUÇÃO

Leia mais

Integração de Sistemas Industriais com a Suíte GE Proficy

Integração de Sistemas Industriais com a Suíte GE Proficy Integração de Sistemas Industriais com a Suíte GE Proficy Ricardo Caruso Vieira Aquarius Software 1. Introdução Há mais de duas décadas, a indústria investe intensamente em sistemas ERP (Enterprise Resource

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FICHA DE COMPONENTE CURRICULAR CÓDIGO: COMPONENTE CURRICULAR: CONTROLADORES LÓGICOS PROGRAMÁVEIS (CLPs) E DISPOSITIVOS INDUSTRIAIS UNIDADE ACADÊMICA OFERTANTE: SIGLA:

Leia mais

Uso do Action₀NET com o PI System da OsiSoft

Uso do Action₀NET com o PI System da OsiSoft Uso do Action₀NET com o PI System da OsiSoft Introdução Se sua empresa utiliza o PI System da OsiSoft, o Action₀NET é o software SCADA (Supervisory Control and Data Acquisition) que mais se adequa a sua

Leia mais

Wander Samuel Maass. Edson Basquiroto ORIENTADOR NA EMPRESA. Antônio Carlos Tavares SUPERVISOR NA FURB

Wander Samuel Maass. Edson Basquiroto ORIENTADOR NA EMPRESA. Antônio Carlos Tavares SUPERVISOR NA FURB AUTOMAÇÃO DE UM FORNO PARA TRATAMENTO DE CHAPAS COM CONTROLE VIA CLP E SISTEMA SUPERVISÓRIO RIO Trabalho de Estágio Supervisionado WEG INDÚSTRIAS LTDA. DIVISÃO AUTOMAÇÃO Wander Samuel Maass ACADÊMICO Edson

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 001/2011 SENAI-DR-RN/CTGÁS-ER PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. CARGO: INSTRUTOR DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLOGIAS I Nível O

PROCESSO SELETIVO 001/2011 SENAI-DR-RN/CTGÁS-ER PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. CARGO: INSTRUTOR DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLOGIAS I Nível O 2 PROCESSO SELETIVO 001/2011 SENAI-DR-RN/CTGÁS-ER PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CARGO: INSTRUTOR DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLOGIAS I Nível O CÓDIGO DO CARGO/VAGA: V0013 1) Considere um transformador

Leia mais

AUTOMAÇÃO E INSTRUMENTAÇÃO VIRTUAL. Sistema Integrado de Teste em Umbilicais

AUTOMAÇÃO E INSTRUMENTAÇÃO VIRTUAL. Sistema Integrado de Teste em Umbilicais BI AUTOMAÇÃO E INSTRUMENTAÇÃO VIRTUAL Sistema Integrado de Teste em Umbilicais Objetivos da Apresentação Demonstrar a Arquitetura de hardware e software da National Instruments utilizada na solução; Discutir

Leia mais

Thin Clients : aumentando o potencial dos sistemas SCADA

Thin Clients : aumentando o potencial dos sistemas SCADA Artigos Técnicos Thin Clients : aumentando o potencial dos sistemas SCADA Tarcísio Romero de Oliveira, Engenheiro de Vendas e Aplicações da Intellution/Aquarius Automação Industrial Ltda. Um diagnóstico

Leia mais

OTIMIZAÇÃO DA COMUNICAÇÃO ENTRE CLP E ESTAÇÕES DE OPERAÇÕES COM REDUNDÂNCIA FÍSICA, ROTINAS DE WATCHDOG E HOT STANDBY

OTIMIZAÇÃO DA COMUNICAÇÃO ENTRE CLP E ESTAÇÕES DE OPERAÇÕES COM REDUNDÂNCIA FÍSICA, ROTINAS DE WATCHDOG E HOT STANDBY OTIMIZAÇÃO DA COMUNICAÇÃO ENTRE CLP E ESTAÇÕES DE OPERAÇÕES COM REDUNDÂNCIA FÍSICA, ROTINAS DE WATCHDOG E HOT STANDBY Ely Alves de Paula Júnior¹, Luís Augusto Mattos Mendes (Orientador)² ¹Departamento

Leia mais

Industrial. CVI3 Sistema de montagem avançado. More Than Productivity. Soluções integradas Controle avançado do processo Flexibilidade incomparável

Industrial. CVI3 Sistema de montagem avançado. More Than Productivity. Soluções integradas Controle avançado do processo Flexibilidade incomparável Industrial Tools 3 Sistema de montagem avançado Soluções integradas Controle avançado do processo Flexibilidade incomparável More Than Productivity Soluções totalmente integradas para aplicações delicadas

Leia mais

Rodrigo Baleeiro Silva Engenheiro de Controle e Automação. Introdução à Engenharia de Controle e Automação

Rodrigo Baleeiro Silva Engenheiro de Controle e Automação. Introdução à Engenharia de Controle e Automação Rodrigo Baleeiro Silva Engenheiro de Controle e Automação (do latim Automatus, que significa mover-se por si) ; Uso de máquinas para controlar e executar suas tarefas quase sem interferência humana, empregando

Leia mais

SOLUÇÕES INDUSTRIAIS

SOLUÇÕES INDUSTRIAIS Soluções em Tecnologia de Automação e Informação SOLUÇÕES INDUSTRIAIS LOGANN Soluções Especiais ESPECIALIDADES AUTOMAÇÃO E CONTROLE INDUSTRIAL Atuação em sistemas de controle, aquisição de dados e supervisão

Leia mais

Discrete Automation and Motion. Produtos de automação Linhas AC500-eCo, AC500, CP400 e CP600

Discrete Automation and Motion. Produtos de automação Linhas AC500-eCo, AC500, CP400 e CP600 Discrete Automation and Motion Produtos de automação Linhas AC500-eCo, AC500, CP400 e CP600 Produtos de Automação Painéis de Controle Interfaces Homem Máquina Painéis de operação ABB podem ser distinguido

Leia mais

OPERAÇÃO REMOTA DE PLANTAS DE MINERAÇÃO E SANEAMENTO

OPERAÇÃO REMOTA DE PLANTAS DE MINERAÇÃO E SANEAMENTO OPERAÇÃO REMOTA DE PLANTAS DE MINERAÇÃO E SANEAMENTO Carlos Eduardo Gurgel Paiola (cpaiola@aquarius.com.br), Engenheiro de Controle e Automação, M.Sc., Aquarius Software; Alexandre Roberto Granito (automacao@sanasa.

Leia mais

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br Série Connect Switches e Conversores Industriais www.altus.com.br Conectividade e simplicidade Compacto: design robusto e eficiente para qualquer aplicação Intuitivo: instalação simplificada que possibilita

Leia mais

AULA 01 SISTEMAS SUPERVISÓRIOS, INTERFACE HOMEM MÁQUINA (IHM) E PC INDUSTRIAL

AULA 01 SISTEMAS SUPERVISÓRIOS, INTERFACE HOMEM MÁQUINA (IHM) E PC INDUSTRIAL AULA 01 SISTEMAS SUPERVISÓRIOS, INTERFACE HOMEM MÁQUINA (IHM) E PC INDUSTRIAL ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO INFORMÁTICA INDUSTRIAL II ENG1026 PROFª. LETÍCIA CHAVES FONSECA Pirâmide da Automação 2

Leia mais

Manual de Instalação. SafeNet Authentication Client 8.2 SP1. (Para MAC OS 10.7)

Manual de Instalação. SafeNet Authentication Client 8.2 SP1. (Para MAC OS 10.7) SafeNet Authentication Client 8.2 SP1 (Para MAC OS 10.7) 2/28 Sumário 1 Introdução... 3 2 Pré-Requisitos Para Instalação... 3 3 Ambientes Homologados... 4 4 Tokens Homologados... 4 5 Instruções de Instalação...

Leia mais

FactoryTalk AssetCentre Introdução e Demonstração

FactoryTalk AssetCentre Introdução e Demonstração FactoryTalk AssetCentre Introdução e Demonstração PUBLIC INFORMATION Extending the Integrated Architecture Operator Maintenance Control Engineer Executive Plant Manager Software Product Overview AssetCentre

Leia mais

Sessão Automação e Contolo Industrial. ni.com/portugal

Sessão Automação e Contolo Industrial. ni.com/portugal Sessão Automação e Contolo Industrial Agenda Utilização de LabVIEW e LabVIEW DSC para: Comunicar com PLC Desenvolver SCADA NI PAC: O que é PAC? NI CompactFieldPoint NI CompactRIO Implementação caso real

Leia mais

Cabeça de Rede de Campo PROFIBUS-DP

Cabeça de Rede de Campo PROFIBUS-DP Descrição do Produto O módulo, integrante da Série Ponto, é uma cabeça escrava para redes PROFIBUS-DP do tipo modular, podendo usar todos os módulos de E/S da série. Pode ser interligada a IHMs (visores

Leia mais

Controlador de Bombas modelo ABS PC 242 Monitoramento e Controle de Bombas e Estações de Bombeamento

Controlador de Bombas modelo ABS PC 242 Monitoramento e Controle de Bombas e Estações de Bombeamento Controlador de Bombas modelo ABS PC 242 Monitoramento e Controle de Bombas e Estações de Bombeamento Um Único Dispositivo para Monitoramento e Controle Há várias formas de melhorar a eficiência e a confiabilidade

Leia mais

Permite visualização em campo de até 8 variáveis recebidas ciclicamente via mestre PROFIBUS-DP

Permite visualização em campo de até 8 variáveis recebidas ciclicamente via mestre PROFIBUS-DP Permite visualização em campo de até 8 variáveis recebidas ciclicamente via mestre PROFIBUS-DP Ideal para aplicações com qualquer dispositivo PROFIBUS-PA Trabalha com qualquer mestre classe 1 PROFIBUS-DP

Leia mais

Automação Industrial Parte 2

Automação Industrial Parte 2 Automação Industrial Parte 2 Prof. Ms. Getúlio Teruo Tateoki http://www.getulio.eng.br/meusalunos/autind.html Perspectiva Histórica Os primeiros sistemas de controle foram desenvolvidos durante a Revolução

Leia mais

PRODUTO: SLPR-E-MCDPR-C -V -O -K FOLHA TÉCNICA 1/4 vide manual de Instalação para maiores detalhes

PRODUTO: SLPR-E-MCDPR-C -V -O -K FOLHA TÉCNICA 1/4 vide manual de Instalação para maiores detalhes LCON 52 LCON 52 LCON 52 2 3 2 ITM UPVIO D DDO D PODUÇÃO C LCON PODUTO : 53 5 L I M 52 upervisor de Dados de Produção LP (Linha MCDP) PODUTO: LPMCDPC V O K OLH TÉCNIC 1/4 INTODUÇÃO LCON apresenta, dentro

Leia mais

Técnico/a de Refrigeração e Climatização

Técnico/a de Refrigeração e Climatização Técnico/a de Refrigeração e Climatização 1315 Eletricidade e eletrónica - programação de autómatos 2013/ 2014 Gamboa 1 Introdução Automação, estudo dos métodos e procedimentos que permitem a substituição

Leia mais

Evolução e novas demandas dos softwares HMI/SCADA

Evolução e novas demandas dos softwares HMI/SCADA Evolução e novas demandas dos softwares HMI/SCADA Christian Vieira (christian.vieira@gefanuc.com), Engenheiro de Aplicações para América Latina da GE Fanuc. Microsoft Certified System Engineer, Microsoft

Leia mais

Fundamentos de Automação. Controladores

Fundamentos de Automação. Controladores Ministério da educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Técnica SETEC Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Rio Grande Fundamentos de Automação Controladores

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UMA PLANTA PILOTO TÉRMICA COM REDE WIRELESSHART PARA USO EM ENSINO E PESQUISA

DESENVOLVIMENTO DE UMA PLANTA PILOTO TÉRMICA COM REDE WIRELESSHART PARA USO EM ENSINO E PESQUISA DESENVOLVIMENTO DE UMA PLANTA PILOTO TÉRMICA COM REDE WIRELESSHART PARA USO EM ENSINO E PESQUISA Rafael B. C. Lima rafael.lima@ee.ufcg.edu.br Henrique C. Barroso henriquec.barroso@gmail.com Péricles R.

Leia mais

Micro Controladores Programáveis

Micro Controladores Programáveis Micro Controladores Programáveis Transformando energia em soluções Os Micro Controladores Programáveis linha Clic WEG, caracterizam-se pelo seu tamanho compacto, fácil programação e excelente custo-benefício.

Leia mais

O que é SDCD? O que é SDCD? Alguns Fabricantes. Histórico 24/05/2011. SDCD Sistema Digital de Controle Distibuído. Sala de Controle: Período Clássico

O que é SDCD? O que é SDCD? Alguns Fabricantes. Histórico 24/05/2011. SDCD Sistema Digital de Controle Distibuído. Sala de Controle: Período Clássico O que é SDCD? SDCD Sistema Digital de Controle Distibuído Romeu Reginato Junho de 2008 Nomenclatura em português: SDCD = Sistema Digital de Controle Distribuído Nomenclatura em inglês: DCS Distributed

Leia mais

Introdução à Engenharia de Automação

Introdução à Engenharia de Automação Introdução à Engenharia de Automação 1 A automação em nossas vidas Objetivo: Facilitar nossas vidas Automação no dia-a-dia Em casa: Lavando roupa Abrindo o portão Lavando louça Na rua: Sacando dinheiro

Leia mais

Área de Distribuição e Comercialização Identificação do Trabalho: BR-13 São Paulo, Brasil, Setembro de 2002.

Área de Distribuição e Comercialização Identificação do Trabalho: BR-13 São Paulo, Brasil, Setembro de 2002. COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA REGIONAL IV CIERTEC SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE AUTOMAÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA E CENTROS DE CONTROLE Área de Distribuição e Comercialização Identificação

Leia mais

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel Software de gerenciamento do sistema Intel do servidor modular Intel Declarações de Caráter Legal AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE DOCUMENTO SÃO RELACIONADAS AOS PRODUTOS INTEL, PARA FINS DE SUPORTE ÀS PLACAS

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Faculdade de Engenharia Departamento de Engenharia AUTOMAÇÃO CODICRED 44637-04 PROGRAMA DE DISCIPLINA 01 SÍNTESE DISCIPLINA: CURSO (S): Engenharia

Leia mais

AUTOMAҪÃO INDUSTRIAL E LINHAS DE PRODUҪÃO FLEXÍVEIS

AUTOMAҪÃO INDUSTRIAL E LINHAS DE PRODUҪÃO FLEXÍVEIS CENTRO FEDERAL DE ENSINO TECNOLÓGICO MG CONTEXTO SOCIAL E PROFISSIONAL DA ENGENHARIA MECATRÔNICA AUTOMAҪÃO INDUSTRIAL E LINHAS DE PRODUҪÃO FLEXÍVEIS COMPONENTES: Guilherme Márcio Matheus Sakamoto Rafael

Leia mais

Automação de Ensaios Automotivos Utilizando LabVIEW. Rodrigo Ribas DAQSYS DADOS & CONTROLE NI Days Março de 2011

Automação de Ensaios Automotivos Utilizando LabVIEW. Rodrigo Ribas DAQSYS DADOS & CONTROLE NI Days Março de 2011 Automação de Ensaios Automotivos Utilizando LabVIEW Rodrigo Ribas DAQSYS DADOS & CONTROLE NI Days Março de 2011 ASPECTOS GERAIS DA EMPRESA Localizada em Joinville no Condomínio de Desenvolvimento Tecnológico

Leia mais

Augusto Ribeiro Mendes Filho Assessoria de Comunicação da Elipse Software

Augusto Ribeiro Mendes Filho Assessoria de Comunicação da Elipse Software APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 NAS ESTAÇÕES DE TRATAMENTO E DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA E ESGOTO DO DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE ÁGUA E ESGOTOS DE PORTO ALEGRE-RS (DMAE) Apresentamos neste case a implantação do

Leia mais

Migração de sistemas antigos. Avançando para um futuro competitivo

Migração de sistemas antigos. Avançando para um futuro competitivo Migração de sistemas antigos Avançando para um futuro competitivo A automação e controle é um dos mais importantes investimentos para garantir o sucesso da manufatura de qualquer indústria. Porém, por

Leia mais

Características e Configuração da Série Ponto

Características e Configuração da Série Ponto Série Ponto A Série Ponto oferece a melhor solução para sistemas de controle distribuído com E/S remotas. Possui uma arquitetura flexível que permite o acesso a módulos remotos via diferentes padrões de

Leia mais

Curso de Configuração e Operação Painel de Operação IHM Quick Panel

Curso de Configuração e Operação Painel de Operação IHM Quick Panel broc_treinamentos_13_01_03.pdf 2 01/02/13 14:43 Curso de Configuração e Operação Painel de Operação IHM Quick Panel Permitir ao aluno conhecer o Painel de Operação Quick Panel View IHM, suas características

Leia mais

GenSys. Sistema de Gerenciamento de Energia

GenSys. Sistema de Gerenciamento de Energia Controle de Demanda e Fator de Potência Automação de Grupos Geradores (controle por horário e demanda de energia) Simulação de Cargas Simulação de Faturas (Azul, Verde, Convencional) Gráficos e Tabelas

Leia mais

ABINEE TEC 2007 FLUXO ÓTIMO APLICADO A INVERSORES DE FREQÜÊNCIA PARA ECONOMIA DE ENERGIA. Norton Petry Gerente de Desenvolvimento WEG Automação

ABINEE TEC 2007 FLUXO ÓTIMO APLICADO A INVERSORES DE FREQÜÊNCIA PARA ECONOMIA DE ENERGIA. Norton Petry Gerente de Desenvolvimento WEG Automação ABINEE TEC APLICADO A INVERSORES DE FREQÜÊNCIA PARA ECONOMIA DE ENERGIA Norton Petry Gerente de Desenvolvimento WEG Automação Minimização de perdas em motores de indução operando em baixas rotações Função

Leia mais

MONITORE E CONTROLE SEUS SISTEMAS INTELIGENTES DE GERENCIAMENTO DE EVENTOS E MONITORAMENTO VISUAL DE ALARME DE INCÊNDIO ALARME DE INCÊNDIO

MONITORE E CONTROLE SEUS SISTEMAS INTELIGENTES DE GERENCIAMENTO DE EVENTOS E MONITORAMENTO VISUAL DE ALARME DE INCÊNDIO ALARME DE INCÊNDIO MONITORE E CONTROLE SEUS SISTEMAS GERENCIAMENTO DE EVENTOS INTELIGENTES DE E MONITORAMENTO VISUAL DE ALARME DE INCÊNDIO ALARME DE INCÊNDIO SEJA VOCÊ GERENTE DE UNIDADE OU PROFISSIONAL DO SETOR DE COMBATE

Leia mais

PowerCommand iwatch. 100

PowerCommand iwatch. 100 PowerCommand iwatch. 100 Monitoração Remota de Rede Descrição O sistema PowerCommand. iwatch. 100 proporciona os meios convenientes de monitoração remota de grupos geradores e de chaves de transferência

Leia mais

APLICAÇÕES DO SOFTWARE ELIPSE E3 PARA SUPERVISIONAR DIFERENTES AUTOMAÇÕES DO PARQUE FABRIL DA RANDON

APLICAÇÕES DO SOFTWARE ELIPSE E3 PARA SUPERVISIONAR DIFERENTES AUTOMAÇÕES DO PARQUE FABRIL DA RANDON APLICAÇÕES DO SOFTWARE ELIPSE E3 PARA SUPERVISIONAR DIFERENTES AUTOMAÇÕES DO PARQUE FABRIL DA RANDON Este case apresenta a utilização do E3 para monitorar os processos de abastecimento de água, tratamento

Leia mais