Faz muito tempo. Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Helena Alexandrino. Elaboração Anna Flora

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Faz muito tempo. Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Helena Alexandrino. Elaboração Anna Flora"

Transcrição

1 Faz muito tempo Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Helena Alexandrino Elaboração Anna Flora

2 Brincadeira 1: Navegando na história Material necessário (Cálculo para uma classe de 30 alunos) Para o aluno: 2 folhas de sulfite folha de papel celofane azul 1 tesoura sem ponta 1 pedaço de cartolina medindo 20 cm de altura X 26 cm de comprimento, dobrado ao meio. cola Para o professor: 1 grampeador 1 bloco de 100 folhas de sulfite Veja nos anexos as páginas onde estão desenhados os mapas, as figuras da caravela de Cabral, das ilhas e da baleia. Imprima uma cópia para cada criança. anexo 1 anexo 2 anexo 3 anexo 4 anexo 5 anexo 6 2

3 Distribua a folha de celofane para cada criança. Todos pegam seus materiais e dirigem-se ao pátio. Após a leitura do livro, converse com o grupo a respeito do que foi e como aconteceu o descobrimento do Brasil. Conte a eles que o nosso país, o Brasil, foi descoberto pelos portugueses no dia 22 de abril de Nesse livro, a Ruth Rocha reconta a viagem de Pedro Álvares Cabral e o descobrimento do Brasil. Na história que ela criou, um menino chamado Pedrinho participou da frota de Cabral como marinheiro-ajudante (grumete). Na História real, vieram alguns adolescentes com a nau portuguesa, mas nenhum deles se chamava Pedrinho. Como o livro da Ruth é uma história de ficção, o que ela conta não é exatamente como aconteceu na História real. Ela faz uma releitura a respeito da viagem do descobrimento, acrescentando detalhes que não existem na História real. Após essa introdução, distribua as páginas impressas para as crianças e 2 folhas de sulfite para cada uma. Diga para recortarem as figuras nas linhas vermelhas pontilhadas, dobrarem nas linhas verdes e colocarem as partes amarelas para trás. 3

4 Depois que as figuras estiverem montadas, cada criança abre suas folhas de papel celofane azul, que representará o mar, coloca a figura dos mapas sobre o papel celofane, separando bem a Europa da América do Sul e cola tudo na cartolina. Depois peça às crianças que coloquem a nau de Cabral sobre o mapa de Portugal. E indique a elas em que posição se deve colocar as Ilhas Canárias e o Arquipélago de Cabo Verde sobre a folha de papel celofane. Observação: A figura da baleia pode ser colocada em qualquer posição sobre o papel celofane. Enquanto as crianças montam a maquete, você pode reler trechos da história, como os da páginas 12 a 17, que contam a viagem de Cabral pelo oceano, assim elas podem sentir mais o que estão fazendo. 4

5 E a grande viagem começou. Pedrinho gostou logo do seu trabalho... [...] Depois de alguns dias, Pedrinho viu ao longe as Ilhas Canárias, mais tarde, as Ilhas de Cabo Verde. E depois não se viu mais nenhuma terra. Somente céu e mar, mar e céu. E peixes que pulavam fora da água, como se voassem. E baleias, que passavam ao longe, espirrando colunas de água. Quando a maquete estiver pronta, proponha aos alunos que se sintam como o Pedrinho da história e contem o que sentiram nesse período de viagem. Atividade complementar Pegue o lápis e dobre as duas folhas de sulfite (como se fosse um caderno). Pergunte à classe: Se você fosse Pedrinho e estivesse escrevendo um diário de bordo, o que você escreveria? Exemplo: Dia... de 1500: Saímos de Portugal com o tempo... navegamos muito, o mar estava...depois de muitos dias encontramos umas ilhas muito bonitas... etc. 5

6 Dê um tempo para cada criança escrever no seu diário de bordo como foi este dia de viagem. Depois, a viagem continua, enquanto eles movimentam a caravela pelo oceano: Neste dia, aconteceu uma tempestade! As ondas ficaram muito altas, os raios rasgavam o céu! Pedrinho... Proponha novamente: Escreva sobre este dia no diário de bordo de Pedrinho. Dê um tempo para eles escreverem no diário de bordo. Depois, cada criança lê seu diário de bordo. Todos pegam o pedaço de cartolina onde está escrito DIÁRIO DE BORDO DE PE- DRINHO e guarda as folhas do diário dentro desta capa. Grampeie as páginas do diário de bordo de cada criança. Depois de tudo pronto, vocês poderão montar uma exposição e chamar as outras classes para ver. 6

7 Brincadeira 2: Brincando com os índios Material necessário Para o aluno: 60 cm de barbante Para o professor: Uma versão da carta original (com tradução para o português contemporâneo) de Pero Vaz de Caminha, que narra ao rei de Portugal a descoberta do Brasil. Sugestão: TUFANO, Douglas: A carta de Pero Vaz de Caminha: versão integral escrita em português contemporâneo. São Paulo: Moderna. 1 peteca palha de milho, 5 pedrinhas, 30 cm de barbante e uma pena de espanador (medindo 20 cm) Veja nos anexos onde estão as páginas que mostram dois brinquedos indígenas: uma cama-de-gato feita com fios de buriti e uma peteca de palha. (Deve-se estabelecer uma ligação entre essas duas brincadeiras indígenas e a passagem da história em que Pedrinho e um menino índio ficam amigos e brincam juntos.) Releia as páginas 16 a 25 em que é narrado a chegada de Cabral ao Brasil e a tentativa de Pedrinho de conversar e se relacionar com um menino indígena e dá a ele uma galinha de presente. Os índios se assustam, pois não conheciam esse animal. Pedrinho, por sua vez, ganha uma arara, e ele também fica surpreso, pois nunca tinha visto essa ave. Depois de reler esse trecho da história, leia alguns trechos da carta de Pero Vaz de Caminha. 7

8 Em seguida, converse com a turma sobre essa passagem do livro Faz muito tempo, que são semelhantes ao que é retratado por Pero Vaz em sua carta. Pergunte aos alunos se eles sabem o quanto os indígenas contribuíram na formação de nossa cultura. Diga-lhes, por exemplo, que há muitos brinquedos e brincadeiras que nós conhecemos e praticamos que foram criados pelas crianças indígenas e que existem desde a época da descoberta do Brasil. Um desses brinquedos é a peteca. Outro é a cama-de-gato. Em seguida, distribua as páginas impressas que mostram as fotos da peteca indígena feita de palha e o índio brincando com o jogo cama-de-gato. Mostre a peteca para a turma e deixe que eles analisem-na, pois muitos talvez nem a conheçam. Depois, diga para compararem a peteca que você levou com a peteca de palha que está na foto. Ressalte que a peteca com a qual brincamos hoje geralmente é feita de plástico. E os índios montam a peteca usando pedrinhas amarradas na palha do milho e, depois, eles espetam as penas. Monte petecas de palha utilizando a palha de milho, as pedrinhas, o barbante e a pena. Em seguida, pergunte se eles conhecem a brincadeira cama-de-gato. Ressalte que a cama-de-gato da foto, com a qual o índio kamayurá brinca, foi feita com fios de buriti. O buriti é uma árvore cujo caule e folhas têm uma fibra resistente. Forme duplas e deixe que eles brinquem um pouco de peteca ou cama-de-gato. Se houver quem não saiba brincar, ajude-o. 8

9 Brincadeira 3: Sarau tanto mar Material necessário Para o professor: Veja nos anexos as páginas que mostram cantigas e versos folclóricos portugueses e brasileiros e imprima uma página para cada criança. Na história Faz muito tempo podemos perceber que os portugueses eram grandes navegantes. Adoravam se aventurar por mares desconhecidos e viajar até terras distantes! Por isso, o mar, os navios e os marinheiros são temas que sempre aparecem nas cantigas de roda, nas brincadeiras e nas histórias folclóricas de Portugal. Leia para a classe algumas cantigas portuguesas sobre o mar: Moro à beira do mar Moro mesmo à beirinha Da janela do meu quarto Vejo saltar a sardinha Ó mar largo, ó mar largo Ó mar largo sem ter fundo! Mais vale andar no mar largo Do que nas ruas do mundo! Nasci na beira do mar Ao pé do vento virado Do berço fiz uma colcha Cobri-me com o céu estrelado! Todas as tardes que vejo Gaivotas à beira-mar Acho sempre que são cartas Que me acabas de mandar 9

10 A barca virou Deixá-la virar Foi por causa do barqueiro Que não soube remar Ai se eu fosse um peixinho E soubesse nadar Eu tirava o barqueiro Do fundo do mar Ó, marinheiro Quem te ensinou a navegar? Foi o tombo do navio Ou foi a espuma do mar? (Fonte: Textos recolhidos por Isabel de Mendonça Soares: O mar na cultura popular portuguesa. Lisboa: Terramar, 1998.) O Brasil possui um dos maiores litorais do mundo, com uma porção de lindas praias! Como o mar é um elemento muito importante na paisagem brasileira, sua imagem sempre está presente nas brincadeiras, nas cantigas de roda e histórias populares. Veja, agora, algumas cantigas folclóricas brasileiras sobre o mar: Caranguejo não é peixe Caranguejo peixe é Caranguejo só é peixe Na enchente da maré Lá vai a barca da estrela Sobre as ondas do mar Vai largando sua vela Sem porto para chegar As ondas vão e vem As ondas vêm e vão Meu amor vai e vem No balanço da canção 10

11 Jangada tão pequenina Uma casquinha a boiar Tão pequeno o jangadeiro Na imensidão do mar! Quem te ensinou a nadar Quem te ensinou a nadar Foi, foi marinheiro Foi os peixinhos do mar (Fonte: Vários autores. Coleção Folclore Brasileiro: Rio de Janeiro/Rio Grande do Norte/Bahia/Alagoas/MEC e Funarte,[s.d.].) Organize com a classe um sarau. Sarau é uma reunião de pessoas que se encontram para recitar poesias e tocar música. Chame algumas crianças para recitar os versos. Em seguida, proponha brincadeiras e cantigas de roda que existiam em Portugal e que foram trazidas pelos portugueses para o Brasil. Isso foi há um tempão, na época do descobrimento do nosso país. Desde então, essas brincadeiras e cantigas são cantadas e transmitidas de pai para filho, até os dias atuais. Quais dessas cantigas portuguesas que recitamos vocês conhecem? Quem conhece outras cantigas de roda ou versos sobre o mar? Quem souber, recita e ensina os versos para a turma. 11

12 ANEXO 1 12

13 ANEXO 2 13

14 ANEXO 3 14

15 ANEXO 4 15

16 ANEXO 5 16

17 ANEXO 6 17

18 ANEXO 7 Algumas cantigas portuguesas sobre o mar: Moro à beira do mar Moro mesmo à beirinha Da janela do meu quarto Vejo saltar a sardinha Ó mar largo, ó mar largo Ó mar largo sem ter fundo! Mais vale andar no mar largo Do que nas ruas do mundo! Nasci na beira do mar Ao pé do vento virado Do berço fiz uma colcha Cobri-me com o céu estrelado! Todas as tardes que vejo Gaivotas à beira-mar Acho sempre que são cartas Que me acabas de mandar A barca virou Deixá-la virar Foi por causa do barqueiro Que não soube remar Ai se eu fosse um peixinho E soubesse nadar Eu tirava o barqueiro Do fundo do mar Ó, marinheiro Quem te ensinou a navegar? Foi o tombo do navio Ou foi a espuma do mar? 18

19 ANEXO 8 Algumas canções folclóricas brasileiras sobre o mar: Caranguejo não é peixe Caranguejo peixe é Caranguejo só é peixe Na enchente da maré Lá vai a barca da estrela Sobre as ondas do mar Vai largando sua vela Sem porto para chegar As ondas vão e vem As ondas vêm e vão Meu amor vai e vem No balanço da canção Jangada tão pequenina Uma casquinha a boiar Tão pequeno o jangadeiro Na imensidão do mar! Quem te ensinou a nadar Quem te ensinou a nadar Foi, foi marinheiro Foi os peixinhos do mar 19

A fantástica máquina dos bichos

A fantástica máquina dos bichos A fantástica máquina dos bichos Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Jean Claude R. Alphen Elaboração Anna Flora Brincadeira 1: Uma máquina fantástica Aviso: O início deste livro faz uma referência aos personagens

Leia mais

A escolinha do mar. Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Adilson Farias. Elaboração Anna Flora

A escolinha do mar. Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Adilson Farias. Elaboração Anna Flora A escolinha do mar Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Adilson Farias Elaboração Anna Flora Brincadeira 1: A escolinha do mar Material necessário Para o aluno: 2 rolos de papel crepom azul (qualquer tom) 1

Leia mais

A arca de Noé. Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Mariana Massarani. Elaboração Anna Flora

A arca de Noé. Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Mariana Massarani. Elaboração Anna Flora A arca de Noé Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Mariana Massarani Elaboração Anna Flora Brincadeira 1: Cada bicho com seu par Veja nos arquivos anexos e imprima a página que tem os nomes dos bichos da Arca

Leia mais

Duração: Aproximadamente um mês. O tempo é flexível diante do perfil de cada turma.

Duração: Aproximadamente um mês. O tempo é flexível diante do perfil de cada turma. Projeto Nome Próprio http://pixabay.com/pt/cubo-de-madeira-letras-abc-cubo-491720/ Público alvo: Educação Infantil 2 e 3 anos Disciplina: Linguagem oral e escrita Duração: Aproximadamente um mês. O tempo

Leia mais

Brincadeiras Para Pré-Primários

Brincadeiras Para Pré-Primários Brincadeiras Para Pré-Primários 1. Fazendo o Ninho Novelo grande de lã (de preferência marrom ou amarelo) Giz e quadro negro ou papel cartaz e canetinha Fita adesiva ou tachinhas Escreva o versículo no

Leia mais

COMO TRABALHAR COM BLOCOS LÓGICOS

COMO TRABALHAR COM BLOCOS LÓGICOS I. Descrição do Material: COMO TRABALHAR COM BLOCOS LÓGICOS Material criado por Dienes. Constitui-se de 48 peças, que combinam quatro atributos em cada uma sendo: Tamanho (grande e pequeno) Cor (amarelo,

Leia mais

DIRETORIA DE ENSINO/GERÊNCIA DE FORMAÇÃO CONTINUADA

DIRETORIA DE ENSINO/GERÊNCIA DE FORMAÇÃO CONTINUADA DIRETORIA DE ENSINO/GERÊNCIA DE FORMAÇÃO CONTINUADA Autores: Ana Cláudia Cerini Trevisan Leandro Henrique Magalhães Ilustrações: Sassá MATERIAL INTERDISCIPLINAR ELABORADO PELAS ASSESSORAS DA EQUIPE DE

Leia mais

Estações do Ano. Procedimentos com ArteVerão

Estações do Ano. Procedimentos com ArteVerão Estações do Ano Procedimentos com ArteVerão Faixas de Verão (3º Dia) Leia o livro da turma No Verão. Discuta brevemente as coisas que acontecem no verão. Depois distribua folhas de papel branco para que

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES PRÉ-ESCOLA II

CADERNO DE ATIVIDADES PRÉ-ESCOLA II FotoHelio Melo FotoHelio Melo EM JI ANÍBAL MACHADO PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Secretaria Municipal de Educação Subsecretaria de Ensino Coordenadoria de Educação Gerência de Educação Infantil

Leia mais

Aprender brincando e brincar aprendendo: zero a três anos

Aprender brincando e brincar aprendendo: zero a três anos Aprender brincando e brincar aprendendo: zero a três anos Brincadeiras são peças fundamentais na engrenagem da Educação Infantil. Não se trata de apenas distrair as crianças. Brincar contribui para o desenvolvimento

Leia mais

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE Projeto Identidade Quem sou eu??? NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE ELABORAÇÃO: Míria Azevedo de Lima Bartelega --------------------------------Agosto / 2010 I A Questão

Leia mais

Apostila de Atividades

Apostila de Atividades Apostila de Atividades IMAX A viagem pelo espaço continua aqui Transforme a sua sala de aula em uma divertida aventura pelo espaço. Assim que sua classe viver a experiência sem limites pelo universo com

Leia mais

SER CRIANÇA É MUITO BOM

SER CRIANÇA É MUITO BOM SER CRIANÇA É MUITO BOM Débora Rodrigues Elen Liedke UNIDADEæ1 Educação infantil LIVRO DO PROFESSOR NOME: DATA: ESTA É A TURMA DO NOSSO AMIGUINHO. ELES QUEREM DIZER PRA VOCÊ QUE SER CRIANÇA É MUITO BOM.

Leia mais

As bonecas de papel são brinquedos que estimulam a imaginação e a criatividade das crianças. Foram muito usadas no século XIX e até meados do século

As bonecas de papel são brinquedos que estimulam a imaginação e a criatividade das crianças. Foram muito usadas no século XIX e até meados do século As bonecas de papel são brinquedos que estimulam a imaginação e a criatividade das crianças. Foram muito usadas no século XIX e até meados do século passado, quando faziam as delícias de muitas das nossas

Leia mais

Minha Escola ontem, Minha Escola Hoje.

Minha Escola ontem, Minha Escola Hoje. 1. TEMA: Minha Escola ontem, Minha Escola Hoje. 2. SÉRIE: 1º Ciclo 2ª série. 3. BLOCOS TEMÁTICOS PROPOSTOS: História: História Local e do Cotidiano. Geografia: O lugar e a Paisagem 4. AUTOR / EMAIL Evelin

Leia mais

Sistema de Ensino CNEC. ROTEIRO SEMANAL 4 o ANO ENSINO FUNDAMENTAL LÍNGUA PORTUGUESA SEGUNDA-FEIRA 02/02/2015

Sistema de Ensino CNEC. ROTEIRO SEMANAL 4 o ANO ENSINO FUNDAMENTAL LÍNGUA PORTUGUESA SEGUNDA-FEIRA 02/02/2015 ROTEIRO SEMANAL 4 o ANO ENSINO FUNDAMENTAL LÍNGUA PORTUGUESA SEGUNDA-FEIRA 02/02/ Apresentação da professora (conversa informal) Atividades de integração: 1 o Hora da foto As crianças ficam esparramadas

Leia mais

Livro 1. Activity. Tradução para o Português

Livro 1. Activity. Tradução para o Português 1 Pag. 5 Pag. 6 Pag. 7 Pag. 8 LIÇÃO 1 Diga as falas das crianças depois de ouvi-las. Estes são os seus novos amigos. Você vai aprender inglês com eles. Uau! Vamos ouvir as crianças. Preste atenção à fisionomia

Leia mais

Organizando o dia a dia

Organizando o dia a dia 1 Organizando o dia a dia GENTE TEM SOBRENOME TODAS AS COISAS TÊM NOME, CASA, JANELA E JARDIM. COISAS NÃO TÊM SOBRENOME, MAS A GENTE SIM. SOBRENOME: NOME QUE VEM DEPOIS DO NOME PRINCIPAL. TODAS AS FLORES

Leia mais

Unidade 01- Estamos apenas começando Deus criou, eu cuidarei

Unidade 01- Estamos apenas começando Deus criou, eu cuidarei Olhando as peças Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse 3 a 6 anos Unidade 01- Estamos apenas começando Deus criou, eu cuidarei O velho testamento está cheio de histórias que Deus nos deu, espantosas e verdadeiras.

Leia mais

Dicas de Festa. Disney. disney.pt

Dicas de Festa. Disney. disney.pt Dicas de Festa Pede aos teus amigos para se vestirem de piratas para a festa! Assim poderás dar prémios à melhor máscara de pirata! Faz um rolo com o convite que imprimiste neste site e amarra com uma

Leia mais

Recado aos Pais e Professores

Recado aos Pais e Professores Recado aos Pais e Professores A criança aprende fazendo. Um trabalho manual confeccionado logo após a história bíblica fixa os ensinos que a criança acabou de ouvir, e também é um lembrete visual do constante

Leia mais

Atlas Observe o mundo a sua volta. Como você classificaria os objetos que vê? Por seu uso, cor, forma, tamanho, natureza? A intenção aqui é que toda

Atlas Observe o mundo a sua volta. Como você classificaria os objetos que vê? Por seu uso, cor, forma, tamanho, natureza? A intenção aqui é que toda Atlas Observe o mundo a sua volta. Como você classificaria os objetos que vê? Por seu uso, cor, forma, tamanho, natureza? A intenção aqui é que toda a turma crie categorias de classificação. Grupos então

Leia mais

Programa de Incentivo à Leitura Infantil Revista EBD Aprender+ 4º Tri 2015: A Vida de Jesus

Programa de Incentivo à Leitura Infantil Revista EBD Aprender+ 4º Tri 2015: A Vida de Jesus O PIL KIDS foi desenvolvido para ajudar na fixação das lições das revistas EBD infantil da Editora Betel de forma lúdica e contém várias atividades semanais elaboradas dentro de uma perspectiva e linguagem

Leia mais

Trabalho elaborado no âmbito da ação de formação Ler em família: viagens partilhadas (com a escola?) Sessão de leitura

Trabalho elaborado no âmbito da ação de formação Ler em família: viagens partilhadas (com a escola?) Sessão de leitura Trabalho elaborado no âmbito da ação de formação Ler em família: viagens partilhadas (com a escola?) Sessão de leitura Texto Meninos de todas as cores de Luísa Ducla Soares Público alvo Alunos do 2º ciclo

Leia mais

MÚSICA E LITERATURAS INFANTIS Cursos Música nas AEC. Formação contíbua de professores de Música nas AEC

MÚSICA E LITERATURAS INFANTIS Cursos Música nas AEC. Formação contíbua de professores de Música nas AEC MÚSICA E LITERATURAS INFANTIS Cursos Música nas AEC Formação contíbua de professores de Música nas AEC Regina Silveira 18/06/2008 ACTIVIDADES FORMATIVAS Através do seguinte texto, explore uma forma de

Leia mais

Programa de Incentivo à Leitura Infantil Revista EBD Aprender+ 3º Tri 2015: Reis de Israel

Programa de Incentivo à Leitura Infantil Revista EBD Aprender+ 3º Tri 2015: Reis de Israel O PIL KIDS foi desenvolvido para ajudar na fixação das lições das revistas EBD infantil da Editora Betel de forma lúdica e contém várias atividades semanais elaboradas dentro de uma perspectiva e linguagem

Leia mais

3 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de Língua Portuguesa Nome: CONHEÇA A HISTÓRIA DO PAPAI NOEL

3 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de Língua Portuguesa Nome: CONHEÇA A HISTÓRIA DO PAPAI NOEL 3 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de Língua Portuguesa Nome: Leia este texto para resolver as questões propostas. CONHEÇA A HISTÓRIA DO PAPAI NOEL Era uma vez um menino chamado Nicolau. Os pais

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

Projeto - Mães empreendedoras: Minha mãe, nossas mães

Projeto - Mães empreendedoras: Minha mãe, nossas mães Projeto - Mães empreendedoras: Minha mãe, nossas mães A proposta a seguir refere-se a um Projeto Didático (PD) elaborado para trabalhar com as crianças do 1º e 2º períodos da Educação Infantil (4 e 5 anos

Leia mais

Sala Pinipon. Continuamos a registar momentos muito importantes, quer ao nível das descobertas, quer ao nível das interacções

Sala Pinipon. Continuamos a registar momentos muito importantes, quer ao nível das descobertas, quer ao nível das interacções Sala Pinipon Depois da grande agitação, euforia e expectativa com o Natal, deu se a chegada do Ano Novo, altura de voltarmos ao trabalho a sério (o que todos nós adoramos...) Continuamos a registar momentos

Leia mais

PROJETO DE ARTICULAÇÃO HORIZONTAL DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROFESSOR ABEL SALAZAR

PROJETO DE ARTICULAÇÃO HORIZONTAL DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROFESSOR ABEL SALAZAR PROJETO DE ARTICULAÇÃO HORIZONTAL DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROFESSOR ABEL SALAZAR ANO LETIVO 2012/2013 Era uma vez um peixinho azul muito pequenino, que nadava no fundo

Leia mais

Boneca de Papel Elsa. Braço direito. Braço esquerdo. Peito. Tronco. Costas. Saia. Flocos de neve. Cortar Cortar. Cortar. Cortar.

Boneca de Papel Elsa. Braço direito. Braço esquerdo. Peito. Tronco. Costas. Saia. Flocos de neve. Cortar Cortar. Cortar. Cortar. Boneca de Papel lsa Braço direito F G Braço esquerdo Tronco Costas Peito M N B C Flocos de neve Saia disneybabble.com.br 1/5 Boneca de Papel lsa 1 mprima o modelo em papel sulfite e cole-o em cartolina,

Leia mais

Relatório de Grupo. 1º Semestre/2015

Relatório de Grupo. 1º Semestre/2015 Relatório de Grupo 1º Semestre/2015 Turma: Maternal B Professora: Larissa Galvão de Lima Professora auxiliar: Giseli Jancoski Floriano Coordenação: Lucy Ramos Torres Professora: Eleonora Dantas Brum Professora

Leia mais

Planejamento (Música)

Planejamento (Música) Planejamento (Música) Professor (a): Silvana Mara Silvestrin Brustolin MÚSICA Competências Objetivo Geral Objetivos Específicos Estratégias em Língua Portuguesa Estratégias de outras áreas do conhecimento

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Agosto 2014

Atividades Pedagógicas. Agosto 2014 Atividades Pedagógicas Agosto 2014 EM DESTAQUE Acompanhe aqui um pouco do dia-a-dia de nossos alunos em busca de novos aprendizados. ATIVIDADES DE SALA DE AULA GRUPO IV A GRUPO IV B GRUPO IV C GRUPO IV

Leia mais

Lindo e Triste Brasil

Lindo e Triste Brasil SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 07 / / 0 II AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF UNIDADE: ALUNO(A): Nº: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 0,0 MÉDIA:

Leia mais

Plano de Aula - Diversidade Interdisciplinar

Plano de Aula - Diversidade Interdisciplinar Plano de Aula - Diversidade Interdisciplinar TEMA: Diversidade-Abordaremos de modo interdisciplinar as seguintes disciplinas: História, Geografia, Língua Portuguesa, Ciências Naturais, Matemática e Artes.

Leia mais

OBSERVE O DESENHO DO LÁPIS ABAIXO. DESENHE UM LÁPIS MAIOR DO QUE ESTE.

OBSERVE O DESENHO DO LÁPIS ABAIXO. DESENHE UM LÁPIS MAIOR DO QUE ESTE. OBSERVE O DESENHO DO LÁPIS ABAIXO. DESENHE UM LÁPIS MAIOR DO QUE ESTE. 5 VEJA O DESENHO DAS BOLAS. LIGUE AS QUE TÊM O MESMO TAMANHO. 6 NA FIGURA ABAIXO, DESENHE CABELOS COMPRIDOS NA BONECA DA ANA. 7 OBSERVE

Leia mais

FEDERAÇÃO DE BANDEIRANTES DO BRASIL

FEDERAÇÃO DE BANDEIRANTES DO BRASIL FEDERAÇÃO DE BANDEIRANTES DO BRASIL NOME DA ATIVIDADE: CABINE/ MOLDURA DE FOTOS E VÍDEO DURAÇÃO GRUPO/RAMO Nº PARTICIPANTES 2h B2 e Guia - Conhecimentos a serem Adquiridos Conhecimentos cobre mudanças

Leia mais

COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad

COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad www.autenticaeditora.com.br Rua Aimorés, 981, 8º andar Bairro Funcionários CEP 30140-071 Belo Horizonte, MG Tel. (31) 3222-6819 Fax:

Leia mais

Memorização de versículos

Memorização de versículos Memorização de versículos Objetivo: reconhecer a importância e a necessidade de memorizar as Escrituras em nossa vida cristã e conhecer recursos e técnicas para aplicação em sala de aula. Introdução John

Leia mais

3. Encaminhamento metodológico e sugestões de atividades complementares

3. Encaminhamento metodológico e sugestões de atividades complementares 3. Encaminhamento metodológico e sugestões de atividades complementares UNIDADE 1 BICHO E GENTE, CADA UM TEM UM JEITO DIFERENTE! A proposta deste tema é estimular a criança a perceber as diferenças existentes

Leia mais

Furor suave. O Ar. À beira mar Está um homem a pescar Peixe está a apanhar E sem nunca parar. (Pedro Ernesto, 10 anos)

Furor suave. O Ar. À beira mar Está um homem a pescar Peixe está a apanhar E sem nunca parar. (Pedro Ernesto, 10 anos) 6 Furor suave Vou fazer um poema com ar; mas não é com este ar. Qual ar? Este, aqui, este ar. Este qual? O que se respira? Sim, esse, não é com o que se respira, é com o ar de ar. Qual ar? Queres dizer

Leia mais

Auxílio ao Professor EBD Aprender+ Programa de Incentivo à Leitura

Auxílio ao Professor EBD Aprender+ Programa de Incentivo à Leitura O PIL KIDS foi desenvolvido para ajudar na fixação das lições das revistas EBD infantil da Editora Betel de forma lúdica e contém várias atividades semanais elaboradas dentro de uma perspectiva e linguagem

Leia mais

Professor Ventura Ensina Tecnologia

Professor Ventura Ensina Tecnologia Professor Ventura Ensina Tecnologia Experimento PV001 Maquete com Instalação Elétrica Ensino Fundamental Direitos Reservados = Newton C. Braga 1 Maquete com Instalação Elétrica Você gostaria de aprender

Leia mais

Montagem de Kit Loja de Bolos Passo a Passo

Montagem de Kit Loja de Bolos Passo a Passo Montagem de Kit Loja de Bolos Passo a Passo (o kit pode ser adquirido na www.pequenasartes.com.br) O kit é bem completo e vem com praticamente tudo o que você vai precisar para montar, inclusive cola e

Leia mais

SOBRE ESTE LIVRO > SIGAM AS PISTAS...

SOBRE ESTE LIVRO > SIGAM AS PISTAS... As pistas e propostas de trabalho que se seguem são apenas isso mesmo: propostas e pistas, pontos de partida, sugestões, pontapés de saída... Não são lições nem fichas de trabalho, não procuram respostas

Leia mais

Projetos. Outubro 2012

Projetos. Outubro 2012 Projetos Outubro 2012 UM DIA CHUVOSO NA ESCOLA Hoje amanheceu chovendo muito e o vento soprava forte. A nossa sala estava pronta e arrumada para receber as crianças, mas o mau tempo fez com que elas se

Leia mais

C 1. 45 minutos. Prova de Aferição de Língua Portuguesa. 1.º Ciclo do Ensino Básico 16 Páginas. Língua Portuguesa/2012

C 1. 45 minutos. Prova de Aferição de Língua Portuguesa. 1.º Ciclo do Ensino Básico 16 Páginas. Língua Portuguesa/2012 PROVA DE AFERIÇÃO DO 1.º CICLO DO ENSINO BÁSICO Língua Portuguesa/2012 Decreto-Lei n.º 6/2001, de 18 de janeiro A PREENCHER PELO ALUNO Rubrica do Professor Aplicador Nome completo A PREENCHER PELO AGRUPAMENTO

Leia mais

Blog Cantinho do Saber

Blog Cantinho do Saber Blog Cantinho do Saber BRINCADEIRAS PARA A VOLTA ÀS AULAS 1) Onça Dorminhoca Educação infantil Formar com os alunos uma grande roda. Cada criança fica dentro de um pequeno círculo desenhado sob os pés,

Leia mais

COLÉGIO NACIONAL DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO

COLÉGIO NACIONAL DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO COLÉGIO NACIONAL DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO Harmonia no lar Duas regras infalíveis na santa escola do bem Quem não estuda não sabe, quem não trabalha não tem A alegria de uma casa tem esse preço em comum

Leia mais

AS VIAGENS ESPETACULARES DE PAULO

AS VIAGENS ESPETACULARES DE PAULO Bíblia para crianças apresenta AS VIAGENS ESPETACULARES DE PAULO Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da

Leia mais

Sugestão de planejamento anual para a classe de alfabetização:

Sugestão de planejamento anual para a classe de alfabetização: Sugestão de planejamento anual para a classe de alfabetização: O planejamento que se segue está dividido em semanas durante o ano letivo e nele constam apenas os conteúdos. Cabe ao professor (ou a equipe

Leia mais

Educação Financeira com diversão!

Educação Financeira com diversão! Educação Financeira com diversão! Este livro pertence a: Idade: A Icatu Seguros e os personagens do Meu AmigãoZão vão ajudar você a ensinar aos seus filhos os conceitos básicos de Educação Financeira da

Leia mais

Coordenadoria de Educação. I CADERNO DE APOIO PEDAGÓGICO 2010 Música Professor (a) África do Sul 1º. ao 3º. ano

Coordenadoria de Educação. I CADERNO DE APOIO PEDAGÓGICO 2010 Música Professor (a) África do Sul 1º. ao 3º. ano I CADERNO DE APOIO PEDAGÓGICO 2010 Música Professor (a) África do Sul 1º. ao 3º. ano Eduardo Paes Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro Profª Claudia Costin Secretária Municipal de Educação Profª Regina

Leia mais

dicas para usar o celular nas aulas

dicas para usar o celular nas aulas E-book 11 dicas para usar o celular nas aulas Sugestões de atividades com os aplicativos mais básicos e simples de um aparelho Por Talita Moretto É permitido compartilhar e adaptar este material, desde

Leia mais

Formação de PROFESSOR EU ME DECLARO CRIANÇA

Formação de PROFESSOR EU ME DECLARO CRIANÇA Formação de PROFESSOR EU ME DECLARO CRIANÇA 1 Especial Formação de Professor Por Beatriz Tavares de Souza* Apresentação O livro apresenta os princípios da Declaração Universal dos Direitos da Criança.

Leia mais

JUSTIFICATIVA: OBJETIVOS:

JUSTIFICATIVA: OBJETIVOS: JUSTIFICATIVA: O projeto Páscoa tem a finalidade de apresentar as principais características desta festividade, como manifestação cultural, por meio do trabalho educativo com diferentes linguagens artística,

Leia mais

A Escolinha do Mar. Atividades

A Escolinha do Mar. Atividades A Escolinha do Mar Atividades Turma: 1º ano da Educação Infantil Professoras: Eloane Tavares / Ercyany dos Santos CUIDANDO DO PLANETA O trabalho foi iniciado por meio de um teatro apresentado pelas próprias

Leia mais

O canto coletivo, ensinando a canção Samba lelê

O canto coletivo, ensinando a canção Samba lelê O canto coletivo é a prática musical mais elementar na educação musical, grandes educadores musicais como Dalcroze, Kodaly, Willems, Villa-Lobos e outros, utilizavam a voz e o canto coletivo como ponto

Leia mais

SUMÁRIO EU E MEUS COLEGAS... 8 A CASA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS FAMILIARES... 18 A ESCOLA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS COLEGAS...

SUMÁRIO EU E MEUS COLEGAS... 8 A CASA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS FAMILIARES... 18 A ESCOLA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS COLEGAS... SUMÁRIO 1 EU E MEUS COLEGAS... 8 FAZENDO AMIGOS... 8 BRINCAR É CONVIVER COM OS AMIGOS... 10 VAMOS CIRANDAR?... 12 O MAPA DA MINHA MÃO... 16 PARA LER... 17 2 A CASA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS FAMILIARES...

Leia mais

PIBID/FSDB. Autoras: Bolsistas ID da Educação Infantil

PIBID/FSDB. Autoras: Bolsistas ID da Educação Infantil PIBID/FSDB Autoras: Bolsistas ID da Educação Infantil PROJETO DIDÁTICO: BRINCANDO COM FORMAS E CORES Turma: Berçário II, Maternal I e II, Jardim I e II Duração: 2 meses. Objetivo Compartilhado: Aprofundar

Leia mais

Atividade: Leitura e interpretação de texto. Português- 8º ano professora: Silvia Zanutto

Atividade: Leitura e interpretação de texto. Português- 8º ano professora: Silvia Zanutto Atividade: Leitura e interpretação de texto Português- 8º ano professora: Silvia Zanutto Orientações: 1- Leia o texto atentamente. Busque o significado das palavras desconhecidas no dicionário. Escreva

Leia mais

Mosteiro dos Jerónimos

Mosteiro dos Jerónimos Mosteiro dos Jerónimos Guia de visita dos 6 aos 12 anos Serviço Educativo do Mosteiro dos Jerónimos/ Torre de Belém Bem-vindo ao Mosteiro dos Jerónimos A tua visita de estudo começa logo no Exterior do

Leia mais

Shué também cantou na Festa de Natal da Escola O Gotinhas...fim 42 43

Shué também cantou na Festa de Natal da Escola O Gotinhas...fim 42 43 O Gotinhas 43 Era uma vez um País feito de nuvens. Ficava no cimo de uma enorme montanha impossível de expugnar. Lá viviam muitos meninos. Cada um tinha a sua própria nuvem. Uma enorme cegonha do espaço

Leia mais

Meu nome é Rosângela Gera. Sou médica e mãe de uma garotinha de sete anos que é cega.

Meu nome é Rosângela Gera. Sou médica e mãe de uma garotinha de sete anos que é cega. Prezado Editor, Meu nome é Rosângela Gera. Sou médica e mãe de uma garotinha de sete anos que é cega. Gostaria de compartilhar com os demais leitores desta revista, minha experiência como mãe, vivenciando

Leia mais

Cara Professora, Caro Professor,

Cara Professora, Caro Professor, Cara Professora, Caro Professor, Primeiramente, queremos dar-lhe nossos parabéns por você ter sugerido ou estar pensando em sugerir um livro de poemas, para leitura de seus alunos. Nem sempre se encontra

Leia mais

O profeta atual ensina-me como fortalecer minha família.

O profeta atual ensina-me como fortalecer minha família. O profeta atual ensina-me como fortalecer minha família. Com antecedência imprima a imagem de uma âncora. Corte o pequeno círculo do topo da âncora. Prepare diversos círculos pequenos de papel com um buraco

Leia mais

Cantigas e parlendas

Cantigas e parlendas Cantigas e parlendas Professora Carolina Nome: 1 Alfabetário 2 A vela Isabel Cristina O pato viu a vela e ficou com medo do fogo. O gato viu a vela e gostou do fogo. A foca viu a vela e ficou com medo

Leia mais

12. Digital. e Dubiela. 20 xandr Ale DE A ID N U VIDA NO CAMPO

12. Digital. e Dubiela. 20 xandr Ale DE A ID N U VIDA NO CAMPO an ex IDAD N U E Al VIDA NO CAMPO a. iel ub ed dr l. ta igi.d 12 20 E PARA INICIAR A BRINCADEIRA... OUÇA ESTA CANÇÃO: SÍTIO DO SEU LOBATO SEU LOBATO TINHA UM SÍTIO, IA, IA, Ô! E NESSE SÍTIO TINHA UMA GALINHA,

Leia mais

Composição de pequenas músicas a partir de outras já existentes e de versos; a partir de objetos, da voz, do corpo, do silêncio.

Composição de pequenas músicas a partir de outras já existentes e de versos; a partir de objetos, da voz, do corpo, do silêncio. MÚSICA A música é uma linguagem expressiva importante a ser incentivada desde os primeiros anos de vida. O trabalho com música na escola de Educação Infantil deve respeitar as diferenças regionais e suas

Leia mais

Indígenas PROJETOS CULTURAIS. e ucáçá~o I fa til. Justificativa

Indígenas PROJETOS CULTURAIS. e ucáçá~o I fa til. Justificativa Indígenas e ucáçá~o I fa til Justificativa Diante da diversidade cultural brasileira, faz-se necessário conhecer diferentes culturas para compreender e valorizar a pluralidade étnica existente em nosso

Leia mais

Oficina 17: GRANDEZAS E MEDIDAS. Introdução

Oficina 17: GRANDEZAS E MEDIDAS. Introdução Oficina 17: GRANDEZAS E MEDIDAS Introdução Ao chegar à escola, a criança traz consigo uma bagagem muito rica de experiências em relação às medidas vividas no seu dia a dia, nas brincadeiras e jogos e em

Leia mais

SUPERAÇÃO JÁ! ETAPA DEterminaÇÃO CADERNO DO ESTUDANTE

SUPERAÇÃO JÁ! ETAPA DEterminaÇÃO CADERNO DO ESTUDANTE Escola de Tempo Integral Experiências Matemáticas 7º ANO (6ª série) SUPERAÇÃO JÁ! ETAPA DEterminaÇÃO CADERNO DO ESTUDANTE Este é um material em construção que contém os capítulos de apoio das atividades

Leia mais

REGINA APARECIDA DE OLIVEIRA ASSESSORIA PEDAGÓGICA DE MATEMÁTICA LONDRINA, SETEMBRO DE 2011.

REGINA APARECIDA DE OLIVEIRA ASSESSORIA PEDAGÓGICA DE MATEMÁTICA LONDRINA, SETEMBRO DE 2011. REGINA APARECIDA DE OLIVEIRA ASSESSORIA PEDAGÓGICA DE MATEMÁTICA LONDRINA, SETEMBRO DE 2011. 2 Planejamento de aula abordando alguns conteúdos de Geometria. Sugestão para: Educação Infantil e 1º ano. Tema

Leia mais

RESGATANDO O FOLCLORE BRASILEIRO

RESGATANDO O FOLCLORE BRASILEIRO RESGATANDO O FOLCLORE BRASILEIRO Autora: Patrícia da Silveira Souza E-mail: patbzt@cabangu.com.br A escola deve estar também comprometida com nossa cultura, resgatando nossos valores, tradições e costumes;

Leia mais

Geografia da rua A rua do Marcelo

Geografia da rua A rua do Marcelo 5 A Geografia da rua rua do Marcelo [...] Tem ruas que são calçadas e tem ruas que são de terra. Quase todas as ruas calçadas são asfaltadas. Só poucas ruas são de pedras. Minha rua é asfaltada até a esquina

Leia mais

O trabalho com as cantigas e parlendas

O trabalho com as cantigas e parlendas O trabalho com as cantigas e parlendas nós na sala de aula - módulo: língua portuguesa 1º ao 3º ano - unidade 4 Cantigas e parlendas ajudam a introduzir a criança no mundo da leitura. Isso porque são textos

Leia mais

CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO. Representar as idéias do texto através de desenho, modelagem e dramatização;

CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO. Representar as idéias do texto através de desenho, modelagem e dramatização; PLANO DE TRABALHO DE LÍNGUA PORTUGUESA ELABORAÇÃO: JOSIANE DE LIMA ANO: 1º GÊNERO: PARLENDA PERÍDO APROXIMADAMENTE: CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Ideia de representação; (desenho, modelagem

Leia mais

1 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de Matemática. Nome: O QUE É FOLCLORE?

1 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de Matemática. Nome: O QUE É FOLCLORE? 1 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de Matemática Nome: O QUE É FOLCLORE? A palavra folclore foi criada por um inglês e usada, pela primeira vez, em 22 de agosto de 1846. Daí o mês de agosto ser

Leia mais

José da Fonte Santa. Magia Alentejana. Poesia e desenhos. Pesquisa e recolha de Isabel Fonte Santa. Edições Colibri

José da Fonte Santa. Magia Alentejana. Poesia e desenhos. Pesquisa e recolha de Isabel Fonte Santa. Edições Colibri José da Fonte Santa Magia Alentejana Poesia e desenhos Pesquisa e recolha de Isabel Fonte Santa Edições Colibri índice Nota Prévia 3 Prefácio 5 O Amor e a Natureza Desenho I 10 A rapariga mais triste do

Leia mais

2 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Língua Portuguesa Literatura Nome: (Recorte e cole no caderno de Língua Portuguesa.

2 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Língua Portuguesa Literatura Nome: (Recorte e cole no caderno de Língua Portuguesa. 2 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Língua Portuguesa Literatura Nome: (Recorte e cole no caderno de Língua Portuguesa.) Criança, ao ler o livro Palavras, você perceberá como Guto Lins brinca

Leia mais

9 + OBJETIVO COMEÇANDO COMPONENTES: MONTAGEM

9 + OBJETIVO COMEÇANDO COMPONENTES: MONTAGEM Atenção: este brinquedo só deve ser entregue a criança após ter sido montado por um adulto. Cód. Produto: 04000 IDADE 9 + 2 6 JOGADORES ATENÇÃO: NÃO RECOMENDÁVEL PARA MENORES DE 03 ANOS, POR CONTER PARTES

Leia mais

Artes performativas Uma, duas, três pêras no meu cestinho! Para famílias com crianças a partir dos 3 anos Uma estória com canções e baile para Todos

Artes performativas Uma, duas, três pêras no meu cestinho! Para famílias com crianças a partir dos 3 anos Uma estória com canções e baile para Todos Programa de Atividades: Música Balada de frutas Para famílias com crianças a partir dos 6 anos Oficina com palavras e música Vamos à descoberta! Se a fruta falasse, o que teria ela a dizer? Vamos ouvir!

Leia mais

LIVRO DO PROFESSOR LIBRAS 1 O ANO 35. Espaços da escola. Encaminhamento

LIVRO DO PROFESSOR LIBRAS 1 O ANO 35. Espaços da escola. Encaminhamento Atividade 9 Espaços da escola Encaminhamento Leve os alunos para conhecer os espaços da escola: sala de leitura, informática, refeitório, quadra de futebol, parque, etc. Peça para os alunos registrarem

Leia mais

Tripulação do Maternal A e as viagens com os piratas.

Tripulação do Maternal A e as viagens com os piratas. RELATÓRIO DE GRUPO MATERNAL A 2º SEMESTRE DE 2014 Professora: Jéssica Oliveira Professora auxiliar: Elizabeth Fontes Coordenação: Lucy Ramos Torres Tripulação do Maternal A e as viagens com os piratas.

Leia mais

Formação de PROFESSOR

Formação de PROFESSOR Formação de PROFESSOR 1 Especial Formação de Professor Por Beatriz Tavares de Souza* Apresentação Ricamente ilustrada e escrita em versos, a obra narra a história de Ubaldo, urubu descendente de uma família

Leia mais

HISTÓRIA DA MÚSICA BRASILEIRA

HISTÓRIA DA MÚSICA BRASILEIRA HISTÓRIA DA MÚSICA BRASILEIRA A Formação da música brasileira A música do Brasil se formou a partir da mistura de elementos europeus, africanos e indígenas, trazidos respectivamente por colonizadores portugueses,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS ESCOLA DE FORMAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL - EFETI PROJETO SEMESTRAL. EMEF Prof.ª Ignêz Sagula Fossá

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS ESCOLA DE FORMAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL - EFETI PROJETO SEMESTRAL. EMEF Prof.ª Ignêz Sagula Fossá EMEF Prof.ª Ignêz Sagula Fossá NOME DO PROFESSOR: Andréia Roque Vizinho Gonçalves EIXO : M.E.L. ATELIÊ: Brincadeiras de Rua SEMESTRE: Primeiro ANO: 2013 Tema do Projeto: Brincadeiras de Rua Nome do Projeto:

Leia mais

nós na sala de aula - módulo: geografia 4º e 5º anos - unidade 9

nós na sala de aula - módulo: geografia 4º e 5º anos - unidade 9 As paisagens urbanas e as paisagens rurais são visualmente distintas. As atividades propostas têm como objetivo diferenciar e evidenciar as relações espaciais entre as paisagens urbanas e rurais, colocando

Leia mais

Uma aventura no céu. Para você que gosta de pipa e quer empinar com segurança.

Uma aventura no céu. Para você que gosta de pipa e quer empinar com segurança. Uma aventura no céu Para você que gosta de pipa e quer empinar com segurança. O bom pipeiro solta pipa sem colocar a sua vida e a dos outros em perigo. Há muita história e descobertas escondidas atrás

Leia mais

COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad

COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad www.autenticaeditora.com.br Rua Aimorés, 981, 8º andar Bairro Funcionários CEP 30140-071 Belo Horizonte, MG Tel. (31) 3222-6819 Fax:

Leia mais

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO 2012 2º Bimestre EDUARDO PAES PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CLAUDIA COSTIN

Leia mais

19º Plano de Aula. 1-Citação as Semana: 2-Meditação da Semana: 3-História da Semana: 4-Música da Semana: 5-Atividade Integrada da

19º Plano de Aula. 1-Citação as Semana: 2-Meditação da Semana: 3-História da Semana: 4-Música da Semana: 5-Atividade Integrada da 19º Plano de Aula 1-Citação as Semana: Pequena é a abelha, mas produz o que de mais doce existe. 2-Meditação da Semana: Ajudar o próximo 5 47 3-História da Semana: Uma lição a aprender 4-Música da Semana:

Leia mais

EDUARDO PAES PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CLAUDIA COSTIN SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGINA HELENA DINIZ BOMENY SUBSECRETARIA DE ENSINO

EDUARDO PAES PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CLAUDIA COSTIN SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGINA HELENA DINIZ BOMENY SUBSECRETARIA DE ENSINO EDUARDO PAES PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CLAUDIA COSTIN SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGINA HELENA DINIZ BOMENY SUBSECRETARIA DE ENSINO MARIA DE NAZARETH MACHADO DE BARROS VASCONCELLOS COORDENADORIA

Leia mais

Cartão postal. CONSULTORAS Patrícia Corsino e Hélen A. Queiroz

Cartão postal. CONSULTORAS Patrícia Corsino e Hélen A. Queiroz Cartão postal CONSULTORAS Patrícia Corsino e Hélen A. Queiroz SINOPSE geral da série Chico, 6 anos, adora passar as tardes na estamparia de fundo de quintal do seu avô. Nela, Vô Manu construiu um Portal

Leia mais

Projeto - Desvendando o meio ambiente

Projeto - Desvendando o meio ambiente Projeto - Desvendando o meio ambiente http://pixabay.com/pt/bola-sobrebal%c3%a3o-folhas-jornal-108651/ Público alvo: Educação Infantil Área: Natureza e Sociedade Duração: 8 semanas Justificativa: Tendo

Leia mais

O olho que pensa, a mão que faz, o corpo que inventa

O olho que pensa, a mão que faz, o corpo que inventa Mi gu el v on D an g el Sem t í t ulo, 1993, s er ig r afi a Fot o: Fau st o Fleur y O olho que pensa, a mão que faz, o corpo que inventa Com as proposições didáticas sugeridas, espera-se que os alunos

Leia mais

"Brincadeiras de criança... arte de Portinari"

Brincadeiras de criança... arte de Portinari Núcleo de Educação Integrada OFICINA DE ARTE "Brincadeiras de criança... arte de Portinari" Professora: Fernanda Priscila Cia Santa Bárbara d Oeste / 2006 O Artista Candido Portinari foi um artista que

Leia mais