NESTA NOVA ETAPA, VAMOS CONHECER AS FIGURAS MUSICAIS E SEUS VALORES.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NESTA NOVA ETAPA, VAMOS CONHECER AS FIGURAS MUSICAIS E SEUS VALORES."

Transcrição

1

2 Pausas 10 A colcheia 19 Batimentos 21 A pausa da colcheia 24 O ritmo das palavras 25 Qual é a música? 26 Grandes compositores 27 Dicionário musical 29 Hino Cenecista 29 Hino Nacional Brasileiro 30 Hino à Bandeira Nacional 31 Referências Bibliográficas 32

3 NESTA NOVA ETAPA, VAMOS CONHECER AS FIGURAS MUSICAIS E SEUS VALORES. Você já percebeu que as notas são um pouquinho diferentes? Pois bem, elas podem parecer muito semelhantes, mas são diferentes. Observe: 3

4 ATIVIDADE 1 Recorte as figuras da página 5 e cole-as ao lado dos nossos amiguinhos, na seqüência em que se encontram. 4

5 ATIVIDADE 1 _ Partes da nota. ATIVIDADE 2 5

6 6

7 PROFESSORA, POR QUE UMAS NOTAS SÃO PINTADAS E OUTRAS NÃO? É QUE AS NOTAS TÊM DIFERENTES DURAÇÕES E NÓS AS CHAMAMOS DE FIGURAS! A FIGURA MAIS LONGA QUE VOU APRESENTAR É A SEMIBREVE. DEPOIS VEM A MÍNIMA. SÃO PINTADAS A SEMÍNIMA, A COLCHEIA, A SEMICOLCHEIA, A FUSA E A SEMIFUSA. 7

8 ALGUMAS FIGURAS, ALÉM DA HASTE, TÊM MAIS UM RISQUINHO. É UM COLCHETE E A NOTA É UMA COLCHEIA. haste colchete 8 cabeça ATIVIDADE 2 Recorte as partes da nota pontilhadas na página 5 e monte-a no espaço abaixo.

9 ATIVIDADE 3 COMPLETE OS ESPAÇOS DE ACORDO COM AS PROPORÇÕES DE VALORES DAS FIGURAS MUSICAIS. Exemplo: 1 = 2 1 = 2 _ 1 = 2 _ 1 _ = 2 1 _ = 2 1 _ = 2 9

10 PAUSAS CADA FIGURA MUSICAL POSSUI A SUA PAUSA CORRESPONDENTE. MAS, O QUE É PAUSA? Vamos conhecer as pausas. Semibreve Mínima PAUSA É O SILÊNCIO NA MÚSICA. ESTE SILÊNCIO TAMBÉM TEM DURAÇÕES DIFERENTES, COMO AS FIGURAS. Pausa da semibreve Pausa da Mínima Semínima Pausa da semínima Colcheia Pausa da colcheia Semicolcheia Pausa da semicolcheia Fusa Pausa da fusa Semifusa Pausa da Semifusa 10

11 ATIVIDADE 4 CALDEIRÃO DE FIGURAS E PAUSAS MUSICAIS Conte no caldeirão o número de vezes que cada figura aparece. Semibreve =... Mínima =... Semínima =... Pausa da mínima =... Pausa da semínima =... 11

12 ATIVIDADE 5 A FIGURA RÍTMICA QUE REPRESENTA UM TEMPO DE SOM (TA ) TEM TAMBÉM O SEU TEMPO DE SILÊNCIO, OU SEJA, A SUA PAUSA. Observe: Um tempo de som, Ta Um tempo de silêncio, pausa JOGO DO SOM E DO SILÊNCIO 1) Falar o Ta na figura que representa um tempo de som e colocar o dedo nos lábios onde está a pausa: 2) Bater palmas no Ta e colocar o dedo nos lábios nas pausas: 3) Bater na carteira e dedo nos lábios na pausa: 12

13 4) Bater palmas no Ta e suspender a mão onde está a pausa. Observe: Dois tempos de som, Taa 5) Bater na carteira o Ta, Taa e suspender a mão na pausa. 6) Andando... Dar um passo para cada Ta e levantar a perna na pausa. 7) Andar no ta e parar no taa. 13

14 Brincadeira Rítmica Repertório As nove filhas Folclore Era uma velha que tinha nove filhas Foram todas fazer biscoito Deu o tangoronomango numa delas E das nove ficaram oito. Essas duas, meu bem, que ficaram foram ambas para Inhauma. Deu um tangoronomango numa delas E das duas ficou só uma. Essas oito, meu bem, que ficaram, foram todas jogar confete. Deu o tangoronomango numa delas E das oito delas ficaram sete. Essas sete, meu bem, que ficaram foram todas aprender francês. Deu o tangoronomango numa delas E das sete ficaram seis. Essas seis, meu bem, que ficaram foram todas comprar um brinco. Deu o tangoronomango numa delas E das seis ficaram cinco. Essa uma, meu bem, que ficou foi parar na correção. Deu um tangoronomango, ai! nela e acabou-se a geração. Essas cinco, meu bem, que ficaram foram todas pintar um quadro Deu um tangoronomango numa delas E das cinco ficaram quatro. Essas quatro, meu bem, que ficaram foram todas jogar xadrez. Deu um tangoronomango numa delas E das quatro ficaram três. Essas três, meu bem, que ficaram foram todas correr as ruas. Deu um tangoronomango numa delas E das três ficaram duas. 14

15 BRINCADEIRA RÍTMICA Um, Dois, Três, Barra Manteiga Carmem Mettig Rocha 1 a etapa: Em círculo, todos cantam a canção enquanto batem palmas no 1, 2, 3 e 8 vezes no final. Canta-se assim: Um, dois, três, barra manteiga Um, dois, três, barra manteiga Um, dois, três, barra manteiga bato junto com você. (palmas) x x x x x x x x 2 a etapa: Divide-se o grupo em dois outros, em círculos. O primeiro grupo bate palma no 1, 2, 3. O segundo grupo bate palma no barra manteiga. No final (nas 8 pulsações), batem palmas os dois grupos juntos. 15

16 ATIVIDADE 6 DITADO RÍTMICO Usando somente a figura semínima ( ) e pausa de semínima ( ) escreva os ditados das seqüências dadas pelo seu professor abaixo. Muita atenção!!! SEQÜÊNCIA 1 SEQÜÊNCIA 2 SEQÜÊNCIA 3 SEQÜÊNCIA 4 16

APRENDA MÚSICA Vol I 1. As notas musicais no endecagrama

APRENDA MÚSICA Vol I 1. As notas musicais no endecagrama APRENDA MÚSICA Vol I 1. As notas musicais no endecagrama Devido à grande extensão do teclado e conseqüentemente um grande número de notas, localizadas em diferentes oitavas, precisamos de dois pentagramas.

Leia mais

CONCURSO VESTIBULAR 2013 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA CURSO DE MÚSICA. Assinatura: PROVA COLETIVA

CONCURSO VESTIBULAR 2013 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA CURSO DE MÚSICA. Assinatura: PROVA COLETIVA CONCURSO VESTIBULAR 2013 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA CURSO DE MÚSICA LOCAL-SALA-SEQ INSCRIÇÃO NOME Assinatura: PROVA COLETIVA 1- A prova está dividida em 4 questões com as seguintes pontuações: Questão

Leia mais

Com os Sons 3º Ano. Marlei da Silva Novaes

Com os Sons 3º Ano. Marlei da Silva Novaes Com os Sons 3º Ano Marlei da Silva Novaes Olá, querido(a) aluno(a): Você gosta de diversão? Tenho certeza que sim. Tenho algumas brincadeiras para mostrar, com você cantando, tocando, movimentando para

Leia mais

COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad

COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad www.autenticaeditora.com.br Rua Aimorés, 981, 8º andar Bairro Funcionários CEP 30140-071 Belo Horizonte, MG Tel. (31) 3222-6819 Fax:

Leia mais

1) 2) 3) CD 4 Faixas: 80 80.

1) 2) 3) CD 4 Faixas: 80 80. 1ª Aula a) Cumprimentar cada criança cantando seu nome e dando um beijinho com fantoche. Nas primeiras aulas use sempre um fantoche na hora do cumprimento para ganhar a aproximação do aluno. Depois pode

Leia mais

COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad

COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad www.autenticaeditora.com.br Rua Aimorés, 981, 8º andar Bairro Funcionários CEP 30140-071 Belo Horizonte, MG Tel. (31) 3222-6819 Fax:

Leia mais

APOSTILAS DAS ESPECIALIDADES DO CLUBE TERRAS

APOSTILAS DAS ESPECIALIDADES DO CLUBE TERRAS APOSTILAS DAS ESPECIALIDADES DO CLUBE TERRAS I - INTRODUÇÃO Para começar precisamos entender dois conceitos principais. 1. SOM: Onda que vibra no ar, numa freqüência em que o ouvido capta essa vibração

Leia mais

Escola Básica 2,3/S Dr. Azevedo Neves

Escola Básica 2,3/S Dr. Azevedo Neves Escola Básica 2,3/S Dr. Azevedo Neves 5º e 6º ano Professor Hugo Costa 2009/2010 A Cappella música vocal sem acompanhamento de instrumentos musicais. Accelerando - Aumento gradual do andamento de uma parte

Leia mais

SUMÁRIO EU E MEUS COLEGAS... 8 A CASA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS FAMILIARES... 18 A ESCOLA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS COLEGAS...

SUMÁRIO EU E MEUS COLEGAS... 8 A CASA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS FAMILIARES... 18 A ESCOLA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS COLEGAS... SUMÁRIO 1 EU E MEUS COLEGAS... 8 FAZENDO AMIGOS... 8 BRINCAR É CONVIVER COM OS AMIGOS... 10 VAMOS CIRANDAR?... 12 O MAPA DA MINHA MÃO... 16 PARA LER... 17 2 A CASA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS FAMILIARES...

Leia mais

O canto coletivo, ensinando a canção Samba lelê

O canto coletivo, ensinando a canção Samba lelê O canto coletivo é a prática musical mais elementar na educação musical, grandes educadores musicais como Dalcroze, Kodaly, Willems, Villa-Lobos e outros, utilizavam a voz e o canto coletivo como ponto

Leia mais

Com os Sons 1º Ano. Marlei da Silva Novaes

Com os Sons 1º Ano. Marlei da Silva Novaes Com os Sons 1º Ano Marlei da Silva Novaes Olá, querido(a) aluno(a): Você gosta de diversão? Tenho certeza que sim. Tenho algumas brincadeiras para mostrar, com você cantando, tocando, movimentando para

Leia mais

Composição de pequenas músicas a partir de outras já existentes e de versos; a partir de objetos, da voz, do corpo, do silêncio.

Composição de pequenas músicas a partir de outras já existentes e de versos; a partir de objetos, da voz, do corpo, do silêncio. MÚSICA A música é uma linguagem expressiva importante a ser incentivada desde os primeiros anos de vida. O trabalho com música na escola de Educação Infantil deve respeitar as diferenças regionais e suas

Leia mais

Livro 1. Activity. Tradução para o Português

Livro 1. Activity. Tradução para o Português 1 Pag. 5 Pag. 6 Pag. 7 Pag. 8 LIÇÃO 1 Diga as falas das crianças depois de ouvi-las. Estes são os seus novos amigos. Você vai aprender inglês com eles. Uau! Vamos ouvir as crianças. Preste atenção à fisionomia

Leia mais

Reconhecendo e vivenciando os elementos constitutivos da música

Reconhecendo e vivenciando os elementos constitutivos da música Como foi dito anteriormente, o pleno domínio dos conteúdos inerentes a ritmo, melodia e harmonia, depende de um conhecimento mais específico da linguagem musical; por isso, o que se busca aqui é um aumento

Leia mais

DISCIPLINAS Português Inglês Francês Artes Visuais Ed. Musical Vocabulário: Family

DISCIPLINAS Português Inglês Francês Artes Visuais Ed. Musical Vocabulário: Family 6º Ano DISCIPLINAS Português Inglês Francês Artes Visuais Ed. Musical Vocabulário: Family Elementos Visuais - members, pets textura (animals and Arte na pré-história - related adjectives); pintura e escultura

Leia mais

ESCOLA PIRLILIM / ANO 2015 PLANO DE UNIDADE PLANO DA I UNIDADE

ESCOLA PIRLILIM / ANO 2015 PLANO DE UNIDADE PLANO DA I UNIDADE ESCOLA PIRLILIM / ANO 2015 PLANO DE UNIDADE GRUPO: 7 PERÍODO: / à / ÁREA DO CONHECIMENTO: Música CARGA HORÁRIA: COMPETÊNCIAS E HABILIDADES PLANO DA I UNIDADE - Conhecer e criar novas melodias. - Desenvolver

Leia mais

* Campo harmônico no Modo Maior e menor, 3ª Maior e menor, 4ª Justa e 5ª Justa, 6ª. * Identificação de pulso, acentuação e compasso

* Campo harmônico no Modo Maior e menor, 3ª Maior e menor, 4ª Justa e 5ª Justa, 6ª. * Identificação de pulso, acentuação e compasso CONTEÚDO DAS DISCIPLINAS DE APOIO PARA EXAME DE PROFICIÊNCIA INSTRUMENTOS POPULARES 2º Ciclo * Identificação de pulso, acentuação e compasso * Campo harmônico no Modo Maior (binário, ternário e quaternário

Leia mais

Cantando pelo Mundo. II - Disciplinas envolvidas no projeto: Música, Língua Portuguesa, História e Geografia.

Cantando pelo Mundo. II - Disciplinas envolvidas no projeto: Música, Língua Portuguesa, História e Geografia. Cantando pelo Mundo I - Período do projeto: 2º Bimestre de 2015 II - Disciplinas envolvidas no projeto: Música, Língua Portuguesa, História e Geografia. III Problematização Intercâmbio musical e cultural

Leia mais

SUGESTÕES PARA O PROFESSOR

SUGESTÕES PARA O PROFESSOR SUGESTÕES PARA O PROFESSOR 1º ANO do ENSINO FUNDAMENTAL Elaine Prado Estas sugestões para o professor são parte integrante do livro A arte de brincar com música 1º ano do Ensino Fundamental, de Elaine

Leia mais

CONCURSO VESTIBULAR 2014 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA CURSO DE MÚSICA. Inscrição. Assinatura: PROVA COLETIVA

CONCURSO VESTIBULAR 2014 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA CURSO DE MÚSICA. Inscrição. Assinatura: PROVA COLETIVA CONCURSO VESTIBULAR 2014 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA CURSO DE MÚSICA Nome do Candidato Inscrição Sala Assinatura: PROVA COLETIVA 1- A prova está dividida em 4 questões com as seguintes pontuações: Questão

Leia mais

1º ANO A 06 07 2015 ATIVIDADE DE FÉRIAS

1º ANO A 06 07 2015 ATIVIDADE DE FÉRIAS 1º ANO A 06 07 2015 VAMOS RELEMBRAR ALGUMAS ATIVIDADES QUE APRENDEMOS DURANTE AS AULAS? LEIA E IDENTIFIQUE CADA SÍLABA DOS QUADROS ABAIXO, DEPOIS RECORTE E COLE UMA FIGURA QUE INICIE COM A SÍLABA E ESCREVA

Leia mais

FORMAÇÃO MUSICAL E MÚSICA NAS AEC Formação musical suposta para cada ano do 1º ciclo. Cursos de Formação de Professores

FORMAÇÃO MUSICAL E MÚSICA NAS AEC Formação musical suposta para cada ano do 1º ciclo. Cursos de Formação de Professores FORMAÇÃO MUSICAL E MÚSICA NAS AEC Formação musical suposta para cada ano do 1º ciclo Cursos de Formação de Professores António José Ferreira 08/03/2008 Com a acção Formação Musical e Música no 1º Ciclo

Leia mais

Brincadeiras. Atividade 1

Brincadeiras. Atividade 1 Objetivos retomar as atividades motoras com características lúdicas; propiciar situações motoras lúdicas com diferentes possibilidades de inferências e de compreensão da cultura do jogo; propiciar situações

Leia mais

Apostila de Iniciação Musical. Baseado no Livro Teoria da Música de Ricci Adams Compilação de: Elsaby Antunes 1ª Edição.

Apostila de Iniciação Musical. Baseado no Livro Teoria da Música de Ricci Adams Compilação de: Elsaby Antunes 1ª Edição. Apostila de Iniciação Musical Baseado no Livro Teoria da Música de Ricci Adams Compilação de: Elsaby Antunes 1ª Edição. Junho 2008 http://www.elsabyantunes.blogspot.com/ elsabyantunes@gmail.com Prefácio

Leia mais

Início em Arranjos Musicais

Início em Arranjos Musicais Marcelo Morales Torcato Início em Arranjos Musicais 1ª. Edição Pauliceia Marcelo Morales Torcato 2009 PRIMEIRA AULA. As notas musicais são sete: dó; ré; mi; fá; sol; lá; si. Também podem ser representadas

Leia mais

Contagem II. Neste material vamos aprender novas técnicas relacionadas a problemas de contagem. 1. Separando em casos

Contagem II. Neste material vamos aprender novas técnicas relacionadas a problemas de contagem. 1. Separando em casos Polos Olímpicos de Treinamento Curso de Combinatória - Nível 2 Prof. Bruno Holanda Aula 5 Contagem II Neste material vamos aprender novas técnicas relacionadas a problemas de contagem. 1. Separando em

Leia mais

MOVIMENTO E CORPOREIDADE MATERNAL II

MOVIMENTO E CORPOREIDADE MATERNAL II MOVIMENTO E CORPOREIDADE MATERNAL II Desenvolver reações físicas - rítmicas à música (palmas, marchas, etc); Representar, com movimentos corporais elementos e objetos do meio circundante; Deslocar com

Leia mais

AS ATIVIDADES RÍTMICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

AS ATIVIDADES RÍTMICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL AS ATIVIDADES RÍTMICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL Profª Doutora Daisy Barros Especialização em Ginástica Rítmica e Dança Ritmo é vida e está particularmente ligado à necessidade do mundo moderno. Cada indivíduo,

Leia mais

BONGO. Prefácio. Aprender rapidamente e de forma fácil

BONGO. Prefácio. Aprender rapidamente e de forma fácil BONGO Aprender rapidamente e de forma fácil Página 1 Prefácio Com este guia de aprendizagem, passado pouco tempo conseguirás tocar as primeiras batidas no teu bongo. A combinação de manual e CD é ideal

Leia mais

Congada PROJETOS CULTURAIS. e ucáçá~o I fa til. Justificativa

Congada PROJETOS CULTURAIS. e ucáçá~o I fa til. Justificativa Congada e ucáçá~o I fa til Justificativa PROJETOS CULTURAIS O Brasil é um país com grande diversidade étnica e cultural. É preciso dar importância e valorizar a cultura dentro e fora da escola, criando

Leia mais

A PROPOSTA SOLINHO 1 : DESENVOLVENDO ASPECTOS MUSICAIS E SOCIAIS ATRAVÉS DA AULA DE VIOLÃO EM GRUPO. Igor Luiz Medeiros 2. igorluiz.m@hotmail.

A PROPOSTA SOLINHO 1 : DESENVOLVENDO ASPECTOS MUSICAIS E SOCIAIS ATRAVÉS DA AULA DE VIOLÃO EM GRUPO. Igor Luiz Medeiros 2. igorluiz.m@hotmail. A PROPOSTA SOLINHO 1 : DESENVOLVENDO ASPECTOS MUSICAIS E SOCIAIS ATRAVÉS DA AULA DE VIOLÃO EM GRUPO Igor Luiz Medeiros 2 igorluiz.m@hotmail.com Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Artes, Filosofia

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA HISTÓRIA 2.º ANO/EF 2015

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA HISTÓRIA 2.º ANO/EF 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA HISTÓRIA 2.º ANO/EF 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados na

Leia mais

A criança e as mídias

A criança e as mídias 34 A criança e as mídias - João, vá dormir, já está ficando tarde!!! - Pera aí, mãe, só mais um pouquinho! - Tá na hora de criança dormir! - Mas o desenho já tá acabando... só mais um pouquinho... - Tá

Leia mais

Título: Partitura Total

Título: Partitura Total Título: Partitura Total 1. Apresentação: O método dmusichouse é reconhecido como o pioneiro do mundo e atualmente como o melhor da América Latina. Nosso trabalho é facilmente demonstrado através de diversos

Leia mais

Didática musical, materiais didático-musicais e dinâmicas específicas no ensino de música para alunos com deficiência visual

Didática musical, materiais didático-musicais e dinâmicas específicas no ensino de música para alunos com deficiência visual Didática musical, materiais didático-musicais e dinâmicas específicas no ensino de música para alunos com deficiência visual Raphael Ota raphael_ota_@hotmail.com Rafael Moreira Vanazzi de Souza rafaelvanazzi@hotmail.com

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho Departamento de Expressões e Tecnologias Planificação Anual de Educação Musical 5º ano Ano Letivo 2013/2014

Leia mais

Duração: Aproximadamente um mês. O tempo é flexível diante do perfil de cada turma.

Duração: Aproximadamente um mês. O tempo é flexível diante do perfil de cada turma. Projeto Nome Próprio http://pixabay.com/pt/cubo-de-madeira-letras-abc-cubo-491720/ Público alvo: Educação Infantil 2 e 3 anos Disciplina: Linguagem oral e escrita Duração: Aproximadamente um mês. O tempo

Leia mais

CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO. Representar as idéias do texto através de desenho, modelagem e dramatização;

CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO. Representar as idéias do texto através de desenho, modelagem e dramatização; PLANO DE TRABALHO DE LÍNGUA PORTUGUESA ELABORAÇÃO: JOSIANE DE LIMA ANO: 1º GÊNERO: PARLENDA PERÍDO APROXIMADAMENTE: CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Ideia de representação; (desenho, modelagem

Leia mais

A DIVERSIDADE NA ESCOLA

A DIVERSIDADE NA ESCOLA Tema: A ESCOLA APRENDENDO COM AS DIFERENÇAS. A DIVERSIDADE NA ESCOLA Quando entrei numa escola, na 1ª série, aos 6 anos, tinha uma alegria verdadeira com a visão perfeita, não sabia ler nem escrever, mas

Leia mais

O Livro de informática do Menino Maluquinho

O Livro de informática do Menino Maluquinho Coleção ABCD - Lição 1 Lição 1 O Livro de informática do Menino Maluquinho 1 2 3 4 5 6 7 8 Algumas dicas para escrever e-mails: 1. Aprender português. Não adianta fi car orgulhoso por mandar um e-mail

Leia mais

Anexo 1: Jogos da dramatização e exercícios

Anexo 1: Jogos da dramatização e exercícios Anexo 1: Jogos da dramatização e exercícios Charadas Charadas é um jogo relativamente famoso em alguns lugares. Pode ser jogado de forma sentação de um tema por um indivíduo ou por um grupo. jogo. Eles

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO - COORDENAÇÃO DE CONCURSO VESTIBULAR PROCESSO SELETIVO SERIADO - 2007 MÚSICA INSTRUÇÕES - Ao receber este caderno de prova verifique se contém

Leia mais

COMPOSIÇÃO COMO RECURSO NO PROCESSO ENSINO / APRENDIZAGEM MUSICAL

COMPOSIÇÃO COMO RECURSO NO PROCESSO ENSINO / APRENDIZAGEM MUSICAL 389 COMPOSIÇÃO COMO RECURSO NO PROCESSO ENSINO / APRENDIZAGEM MUSICAL Ruth de Sousa Ferreira Silva Mestranda em Artes pela Universidade Federal de Uberlândia Introdução Este relato de experiência tem como

Leia mais

Desenvolvimento Eixo movimento - crianças de 4 a 8 meses. Objetivos Dimensões Atividades Material Indicador. Reconhecimento progressivo de segmentos

Desenvolvimento Eixo movimento - crianças de 4 a 8 meses. Objetivos Dimensões Atividades Material Indicador. Reconhecimento progressivo de segmentos Desenvolvimento Eixo movimento - de 4 a 8 meses. Objetivos Dimensões Atividades Material Indicador. Reconhecimento progressivo de segmentos Papel laminado. Espelho de parede. e elementos do próprio Almofadas.

Leia mais

Matemática Música. Duas irmãs inseparáveis. Visita à Faculdade de Ciências da Universidade do Porto

Matemática Música. Duas irmãs inseparáveis. Visita à Faculdade de Ciências da Universidade do Porto Matemática Música Duas irmãs inseparáveis Visita à Faculdade de Ciências da Universidade do Porto 05 de Maio de 2008 Índice Introdução.02 Desenvolvimento: A Matemática.03 A Música.03 A Sua Relação: -Na

Leia mais

Teoria Musical PAUTA OU PENTAGRAMA

Teoria Musical PAUTA OU PENTAGRAMA Teoria Musical PAUTA OU PENTAGRAMA É o local onde são escritas as notas. São 5 linhas horizontais, paralelas, que formam 4 espaços. As linhas e espaços são contados de baixo para cima. Pode-se acrescentar

Leia mais

Colégio Nossa Senhora da Soledade C O N T E Ú D O S. Eu vim para servir (cf.mc10,45) Grupo 2 EDUCAÇÃO INFANTIL

Colégio Nossa Senhora da Soledade C O N T E Ú D O S. Eu vim para servir (cf.mc10,45) Grupo 2 EDUCAÇÃO INFANTIL Colégio Nossa Senhora da Soledade C O N T E Ú D O S Eu vim para servir (cf.mc10,45) Grupo 2 EDUCAÇÃO INFANTIL Prezado(a) aluno(a): Novo ano, novas expectativas, novos desejos, novos anseios e um novo caminho

Leia mais

Trabalhe rimas, aliterações e consciência silábica para facilitar o processo de alfabetização

Trabalhe rimas, aliterações e consciência silábica para facilitar o processo de alfabetização Reportagens ALFABETIZAÇÃO De sílaba em sílaba Trabalhe rimas, aliterações e consciência silábica para facilitar o processo de alfabetização Por Eloísa Bombonatti* Refletir sobre o sistem a alfabético Estim

Leia mais

MATEMÁTICA E MÚSICA: UMA PROPOSTA DE ABORDAGEM NO ENSINO FUNDAMENTAL

MATEMÁTICA E MÚSICA: UMA PROPOSTA DE ABORDAGEM NO ENSINO FUNDAMENTAL MATEMÁTICA E MÚSICA: UMA PROPOSTA DE ABORDAGEM NO ENSINO FUNDAMENTAL Fábio Alexandre Borges 1 Faculdade Estadual de Ciências e Letras de Campo Mourão - FECILCAM Universidade Estadual de Maringá - UEM/PCM

Leia mais

Exemplo 13 figuras de tempo e suas relações básicas.

Exemplo 13 figuras de tempo e suas relações básicas. 3. FIGURAS DE TEMPO, PAUSAS Figuras de tempo: são usadas para representar as durações das notas. Assim como a representação das notas dentro da pauta, a representação das durações das notas são relativas,

Leia mais

Aprender brincando e brincar aprendendo: zero a três anos

Aprender brincando e brincar aprendendo: zero a três anos Aprender brincando e brincar aprendendo: zero a três anos Brincadeiras são peças fundamentais na engrenagem da Educação Infantil. Não se trata de apenas distrair as crianças. Brincar contribui para o desenvolvimento

Leia mais

http://www.contrabaixo2.blogger.com.br/

http://www.contrabaixo2.blogger.com.br/ 1 de 7 21/09/2010 23:50 Harmonia funcional 1 Introdução A harmonia funcional é um campo da música que estuda os acordes, a relação entre eles e a função de cada um dentro da música. Aprender harmonia funcional

Leia mais

Competências Gerais a Desenvolver no Pré-Escolar

Competências Gerais a Desenvolver no Pré-Escolar Competências Gerais a Desenvolver no Pré-Escolar ÁREA DA FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIAL SOCIALIZAÇÃO Desenvolver atitudes procedimentos e conceitos Interiorizar valores espirituais morais e críticos Desenvolver

Leia mais

Informativo de Música. Por Isa Uehara

Informativo de Música. Por Isa Uehara Informativo de Música Por Isa Uehara Bosque das Letras Abril 2011 Música nas aulas para as crianças do berçário não se traduz apenas em melodia, ritmo ou harmonia. Os sons do entorno, do ambiente que as

Leia mais

Sistemas de Organização Sonora

Sistemas de Organização Sonora Sistemas de Organização Sonora Apoio para Unidade 3 Introdução à Prosódia Musical Coordenador: Fernando Lewis de Mattos Bolsistas: Fernanda Krüger Garcia Bernardo Grings Gerson de Souza Departamento de

Leia mais

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU MULHER SOLTEIRA REFRÃO: Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir (Essa música foi feita só prás mulheres

Leia mais

DIRETORIA DE ENSINO/GERÊNCIA DE FORMAÇÃO CONTINUADA

DIRETORIA DE ENSINO/GERÊNCIA DE FORMAÇÃO CONTINUADA DIRETORIA DE ENSINO/GERÊNCIA DE FORMAÇÃO CONTINUADA Autores: Ana Cláudia Cerini Trevisan Leandro Henrique Magalhães Ilustrações: Sassá MATERIAL INTERDISCIPLINAR ELABORADO PELAS ASSESSORAS DA EQUIPE DE

Leia mais

USO DE DEDOCHES NO REPASSE DAS RECOMENDAÇÕES DE ATIVIDADES FÍSICAS PARA CRIANÇAS

USO DE DEDOCHES NO REPASSE DAS RECOMENDAÇÕES DE ATIVIDADES FÍSICAS PARA CRIANÇAS UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LABORATÓRIO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE USO DE DEDOCHES NO REPASSE DAS RECOMENDAÇÕES DE

Leia mais

MINI-CURSO DE TECLADO

MINI-CURSO DE TECLADO MINI-CURSO DE TECLADO Introdução: Salve, Salve Companheiros das Teclas... Bem, permitam-me primeiramente apresentar-me. Meu nome é Júnior, e a convite do Marcus a partir de hoje estarei disponibilizando

Leia mais

AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE

AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE Mesmo não acreditando na Educação Criativa, o professor pode fazer uma experiência para ver o resultado. É o caso da professora deste relato. Glorinha Aguiar glorinhaaguiar@uol.com.br

Leia mais

O básico da Guitarra - Aula 6 J. Junior. Acordes Básicos

O básico da Guitarra - Aula 6 J. Junior. Acordes Básicos O básico da Guitarra - Aula 6 J. Junior Acordes Básicos Muitas vezes, o que mexe com a gente e nos faz querer tocar guitarra é aquele solo ou riff do guitarrista da nossa banda favorita, mas devemos saber

Leia mais

A formação moral de um povo

A formação moral de um povo É um grande desafio evangelizar crianças nos dias de hoje. Somos a primeira geração que irá dizer aos pais e evangelizadores como evangelizar os pequeninos conectados. Houve um tempo em que nos colocávamos

Leia mais

Apêndice 4 Inteligências Múltiplas

Apêndice 4 Inteligências Múltiplas Apêndice 4 Inteligências Múltiplas Por Viviani Bovo O que é ser inteligente para você? Saber fazer contas de cabeça? Lembrar-se de poemas e histórias para poder repeti-las? Passar no vestibular? Ter um

Leia mais

3. Encaminhamento metodológico e sugestões de atividades complementares

3. Encaminhamento metodológico e sugestões de atividades complementares 3. Encaminhamento metodológico e sugestões de atividades complementares UNIDADE 1 BICHO E GENTE, CADA UM TEM UM JEITO DIFERENTE! A proposta deste tema é estimular a criança a perceber as diferenças existentes

Leia mais

ATIVIDADES PARA O DIA DO ÍNDIO 19 DE ABRIL

ATIVIDADES PARA O DIA DO ÍNDIO 19 DE ABRIL ATIVIDADES PARA O DIA DO ÍNDIO 19 DE ABRIL Pintura facial pg. 02 Saia indígena pg. 02 Dança indígena pg. 02 Passeio pela floresta pg. 02 Modelo de cocar para o do livro Natureza e Sociedade 5 anos pg.

Leia mais

MINHA PRIMEIRA BIBLIOTECA

MINHA PRIMEIRA BIBLIOTECA CADERNO DE ATIVIDADES PRÉ-ESCOLA I PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE EDUCAÇÃO INFANTIL MINHA PRIMEIRA

Leia mais

Notícias do grupo. REUNIÃO DE PAIS 1º ANO B e C 1º SEMESTRE/2011 PROFESSORAS:CRIS E JULIANA 21/3/2011

Notícias do grupo. REUNIÃO DE PAIS 1º ANO B e C 1º SEMESTRE/2011 PROFESSORAS:CRIS E JULIANA 21/3/2011 REUNIÃO DE PAIS 1º ANO B e C 1º SEMESTRE/2011 PROFESSORAS:CRIS E JULIANA Notícias do grupo QUANDO EU TINHA UM ANO, EU ESTAVA APENAS COMEÇANDO. QUANDO EU TINHA DOIS, EU ERA QUASE NOVO. QUANDO EU TINHA TRÊS,

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 3 PROGRAMAÇÃO DE CONTEÚDOS 2º. VOLUME. Programação de conteúdos/conhecimentos privilegiados

EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 3 PROGRAMAÇÃO DE CONTEÚDOS 2º. VOLUME. Programação de conteúdos/conhecimentos privilegiados EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 3 PROGRAMAÇÃO DE CONTEÚDOS 2º. VOLUME Programação de conteúdos/conhecimentos privilegiados Unidade 4 O mundo secreto das tocas e dos ninhos Unidade 5 Luz, sombra e ação! Unidade

Leia mais

GUIA PEDAGÓGICO PARA OS PAIS 1 ano

GUIA PEDAGÓGICO PARA OS PAIS 1 ano EDUCAÇÃO INFANTIL Maceió, 02 de outubro de 2015. GUIA PEDAGÓGICO PARA OS PAIS 1 ano Senhores pais ou responsáveis Seguem abaixo os temas, objetivos, atividades e evento de culminância dos projetos a serem

Leia mais

primeira Bom Dia. Vamos Escutar e Falar unidade V Repita F Corrija

primeira Bom Dia. Vamos Escutar e Falar unidade V Repita F Corrija Bom Dia. primeira 1 unidade Vamos Escutar e Falar 1 Verdadeiro ou falso? U V Repita F Corrija 1 A 11. A estação do Rossio é no Rio de Janeiro. 12. A Mónica é professora. 13. A Mónica trabalha para o jornal

Leia mais

Governo do Estado do Paraná Secretaria de Estado da Educação. Caderno de Musicalização: Canto e Flauta Doce

Governo do Estado do Paraná Secretaria de Estado da Educação. Caderno de Musicalização: Canto e Flauta Doce Governo do Estado do Paraná Secretaria de Estado da Educação Caderno de Musicalização: Canto e Flauta Doce CURITIBA 2008 GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ Roberto Requião SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO Yvelise

Leia mais

Guto gosta de divertidas...era uma vez, em uma cidade bem longe, brincadeiras com os amigos: morava um menino que se chamava Guto.

Guto gosta de divertidas...era uma vez, em uma cidade bem longe, brincadeiras com os amigos: morava um menino que se chamava Guto. A HISTÓRIA DE GUTO Guto gosta de divertidas...era uma vez, em uma cidade bem longe, brincadeiras com os amigos: morava um menino que se chamava Guto. correr, pular, jogar futebol. Morava com seus pais,

Leia mais

DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual /Critérios de avaliação. Disciplina: Português 1.º ano 2015/2016

DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual /Critérios de avaliação. Disciplina: Português 1.º ano 2015/2016 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110 Planificação Anual /Critérios de avaliação Disciplina: Português 1.º ano 2015/2016 Domínio (Unidade / Tema) Subdomínio / Conteúdos

Leia mais

LIVRO DE BRINCADEIRAS DA TURMA DO VAMPIRO

LIVRO DE BRINCADEIRAS DA TURMA DO VAMPIRO LIVRO DE BRINCADEIRAS DA TURMA DO VAMPIRO 1º ANO A 2011 BRINCADEIRAS ALERTA AMARELINHA BARRA-MANTEIGA BATATA-QUENTE CABRA-CEGA CORRE-LENÇO MAMÃE DA RUA PARLENDA: COPO DE VENENO PEGA-PEGA GELO PIQUE-BANDEIRA

Leia mais

Sistema de Ensino CNEC. 2014-09a-20s-tg-09 Trabalho de Geografia Eu no Mundo

Sistema de Ensino CNEC. 2014-09a-20s-tg-09 Trabalho de Geografia Eu no Mundo TRABALHO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA Aluno: n o Data para entrega: _11/07/ Créditos distribuídos: 6 pontos / Créditos obtidos: 4º ano do Ensino Fundamental Turma: 1-09a-20s-tg-09 Trabalho de Geografia Eu no

Leia mais

TEORIA ELEMENTAR DA MÚSICA

TEORIA ELEMENTAR DA MÚSICA Universidade Federal de Santa Maria Centro de Artes e Letras Departamento de Música TEORIA ELEMENTAR DA MÚSICA 2012 Teoria e Percepção Musical Prof. Pablo Gusmão Tópico Página 1 Notas musicais, pauta,

Leia mais

MATERIAL DE APOIO DO INFANTIL I - 2º SEMESTRE

MATERIAL DE APOIO DO INFANTIL I - 2º SEMESTRE Prefeitura da Estância Balneária de Praia Grande Estado de São Paulo SECRETARIA DE EDUCAÇÃO NOME DO ALUNO: MATERIAL DE APOIO DO INFANTIL I - 2º SEMESTRE ESCOLA MUNICIPAL NOME: INFANTIL I PROFESSOR (A):

Leia mais

Parte Um FUNDAMENTOS

Parte Um FUNDAMENTOS . Parte Um FUNDAMENTOS Capítulo 1 Elementos da Nota O Teclado e Registros de Oitava Nota em música refere-se à altura do som. As notas são denominadas: dó, ré, mi, fá, sol, lá e si 1. Nós abordaremos

Leia mais

DATAS COMEMORATIVAS. FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro

DATAS COMEMORATIVAS. FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro As festas juninas fazem parte da tradição católica, mas em muitos lugares essas festas perderam essa característica.

Leia mais

INICIAÇÃO À MÚSICA E AO VIOLÃO

INICIAÇÃO À MÚSICA E AO VIOLÃO INICIAÇÃO À MÚSICA E AO VIOLÃO MARIO SALES SANTOS CAMPO HARMÔNICO São Paulo 2013 SUMARIO O QUE É O CAMPO HARMÔNICO... 02 OUTROS CAMPOS MAIORES... 03 HARMONIZAÇÃO PELO C.H E DICA DE COMPOSIÇÃO... 05 O QUE

Leia mais

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2010. Infantil II Segmento I

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2010. Infantil II Segmento I Colégio Cor Jesu Brasília DF Plano de Curso 2010 Infantil II Segmento I PLANO DE CURSO 2009 INFANTIL II Disciplina: ARTES Série: INFANTIL II Segmento: I COMPETÊNCIAS HABILIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS -

Leia mais

Meu nome é Rosângela Gera. Sou médica e mãe de uma garotinha de sete anos que é cega.

Meu nome é Rosângela Gera. Sou médica e mãe de uma garotinha de sete anos que é cega. Prezado Editor, Meu nome é Rosângela Gera. Sou médica e mãe de uma garotinha de sete anos que é cega. Gostaria de compartilhar com os demais leitores desta revista, minha experiência como mãe, vivenciando

Leia mais

APÊNDICE A - Músicas

APÊNDICE A - Músicas APÊNDICE A - Músicas Músicas 1 GUT GUT SEM PARAR Adaptação ao meio líquido Bebeu a água da piscina toda Fui ver quem era, era o João Ele bebia a água da piscina Ele fazia gut gut gut gut gut sem parar

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES. Fonte: EMB. ia. Uma ótima terapia!!! Nome:

CADERNO DE ATIVIDADES. Fonte: EMB. ia. Uma ótima terapia!!!  Nome: CADERNO DE ATIVIDADES Fonte: EMB Música & Cia ia. Uma ótima terapia!!! www.musikaecia.com.br Nome: Relembrando o movimento sonoro: 1 Ficou em Cima Ficou em Baixo Sons curtos em Cima Sons curtos em Baixo

Leia mais

Nada melhor do que colocar em prática os conhecimentos obtidos em nossas aulas, confeccionando um incrível álbum de vegetais.

Nada melhor do que colocar em prática os conhecimentos obtidos em nossas aulas, confeccionando um incrível álbum de vegetais. Nome: Nº: 2º ano Trabalho Interdisciplinar de Ciências e Informática 3º Bimestre Data: Durante este bimestre aprendemos que as plantas, também chamadas de vegetais, são seres vivos, já que nascem, crescem

Leia mais

Comunicação JOGOS TEATRAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO MATERNAL E EDUCAÇÃO INFANTIL

Comunicação JOGOS TEATRAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO MATERNAL E EDUCAÇÃO INFANTIL Comunicação JOGOS TEATRAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO MATERNAL E EDUCAÇÃO INFANTIL ROSA, Maria Célia Fernandes 1 Palavras-chave: Conscientização-Sensibilização-Transferência RESUMO A psicóloga Vanda

Leia mais

ESTÁGIO EDUCAÇÃO MUSICAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL

ESTÁGIO EDUCAÇÃO MUSICAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL 1 ESTÁGIO EDUCAÇÃO MUSICAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL Carolina SeccoBianquini 1 CARACTERIZAÇÃO DA ATIVIDADE DE ESTÁGIO O presente trabalho foi desenvolvido no CEI UEL (Centro de Educação Infantil da Universidade

Leia mais

PROJETO BRINCOS, CANTIGAS E OUTRAS BRINCADEIRAS CANTADAS

PROJETO BRINCOS, CANTIGAS E OUTRAS BRINCADEIRAS CANTADAS PROJETO BRINCOS, CANTIGAS E OUTRAS BRINCADEIRAS CANTADAS Rosângela Vitale Mazzanti Michele de Assis Negri RESUMO: Este trabalho apresenta o Projeto realizado na EMEB Dr. Edward Aleixo de Paula, bem como

Leia mais

FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES APRENDER A APRENDER DINÂMICA LOCAL INTERATIVA I ARTES. Conteúdo: Aula 1 e 2: Canção de roda.

FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES APRENDER A APRENDER DINÂMICA LOCAL INTERATIVA I ARTES. Conteúdo: Aula 1 e 2: Canção de roda. Conteúdo: Aula 1 e 2: Canção de roda. 2 Habilidades: H12 Reconhecer diferentes funções da arte, do trabalho da produção dos artistas em seus meios culturais. 3 Música clássica- baseada no folclore Heitor

Leia mais

Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido

Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido Você já pensou alguma vez que é possível crescer 10 vezes em várias áreas de sua vida e ainda por cima melhorar consideravelmente sua qualidade

Leia mais

English Adventure. By Carmen Castellani Consultant and Teacher trainer

English Adventure. By Carmen Castellani Consultant and Teacher trainer English Adventure By Carmen Castellani Consultant and Teacher trainer " Eu toco o futuro, eu ensino." Christa McAuliffe Você está pronto para levar seus alunos para uma English Adventure? Principais características

Leia mais

Música quase por acaso. Série Matemática na Escola

Música quase por acaso. Série Matemática na Escola Música quase por acaso Série Matemática na Escola Objetivos 1. Introduzir o conceito de probabilidade de transição; 2. Introduzir Cadeias de Markov; 3. Usar matrizes, estatística e probabilidade para compor

Leia mais

Didática musical para alunos com deficiência visual: material didáticomusical e dinâmicas especiais.

Didática musical para alunos com deficiência visual: material didáticomusical e dinâmicas especiais. Didática musical para alunos com deficiência visual: material didáticomusical e dinâmicas especiais. Rafael Moreira Vanazzi de Souza rafaelvanazzi@hotmail.com Raphael Ota raphael_ota_@hotmail.com Resumo:

Leia mais

DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE

DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PIRACICABA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE SUGESTÃO DE ATIVIDADES DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE COMO UM TEMA TRANSVERSAL, PERMEANDO AS OUTRAS ÁREAS

Leia mais

6. o ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF. FRANCISCA AGUIAR PROF. SUZY PINTO

6. o ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF. FRANCISCA AGUIAR PROF. SUZY PINTO 6. o ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF. FRANCISCA AGUIAR PROF. SUZY PINTO Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana. Aula 6.2 Conteúdo Porque construir seu próprio brinquedo? Habilidades (Re)criar

Leia mais

Os ritmos básicos mais comuns, que combinam com os das pulsações cerebrais humanas 1, são os ritmos de 2, 3 e 4 pulsações:

Os ritmos básicos mais comuns, que combinam com os das pulsações cerebrais humanas 1, são os ritmos de 2, 3 e 4 pulsações: 4. RITMO, COMPASSO Ritmo: é a organização do tempo musical em pulsações fortes e fracas. Nossa percepção musical tende a agrupar e dar sentido a pulsações de acordo com regularidades de acentuação os ritmos.

Leia mais

A.C. Ilustrações jordana germano

A.C. Ilustrações jordana germano A.C. Ilustrações jordana germano 2013, O autor 2013, Instituto Elo Projeto gráfico, capa, ilustração e diagramação: Jordana Germano C736 Quero-porque-quero!! Autor: Alexandre Compart. Belo Horizonte: Instituto

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. DINIS

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. DINIS 1 NOTA INTRODUTÓRIA Programa Música - AEC (1º e 2º Ano - 1º CEB) (Adaptação do Programa do 1º Ciclo Plano da Meloteca) No âmbito da Expressão e Educação Musical, ao abrigo do Despacho n.º 9265-B/2013,

Leia mais

GESTOS NUMA DISCUSSÃO Comunicação não verbal

GESTOS NUMA DISCUSSÃO Comunicação não verbal GESTOS NUMA DISCUSSÃO Comunicação não verbal PLENÁRIO / ASSEMBLEIA Com ambos os braços sobre a cabeça formando um telhado Plenário, reunir por favor! Este gesto indica o inicio de uma reunião. Também pode

Leia mais

JUSTIFICATIVA: OBJETIVOS:

JUSTIFICATIVA: OBJETIVOS: JUSTIFICATIVA: O projeto Páscoa tem a finalidade de apresentar as principais características desta festividade, como manifestação cultural, por meio do trabalho educativo com diferentes linguagens artística,

Leia mais