REGIMENTO INTERNO MONTES CLAROS MINAS GERAIS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGIMENTO INTERNO MONTES CLAROS MINAS GERAIS"

Transcrição

1 REGIMENTO INTERNO 2009 MONTES CLAROS MINAS GERAIS 1

2 CADASTRO DE CONDÔMINOS 1. Entende-se como condômino: 1.1. Pessoa que esteja residindo no apartamento Filhos (as) solteiros (as) do condômino, que não tenham família constituída, e dependam financeiramente dos pais. 2. Os proprietários de apartamentos alugados não são considerados condôminos. 3. Os condôminos deverão cadastrar-se na portaria mediante formulário próprio. PORTARIA 4. Só será permitida a entrada de um veículo por apartamento devendo o mesmo ficar estacionado na vaga correspondente. Caso o condômino disponha de outra (alugada ou cedida) poderá entrar com quantos forem o número de vagas Todos os veículos deverão ser cadastrados junto ao condomínio e deverão portar etiqueta de identificação Ao se aproximar do portão, o condômino deverá abaixar o vidro, desligar o farol e acender a luz interna (só lanterna no período noturno) para que o funcionário possa identificálo facilmente. 5. Veículos que não constem no cadastro do condomínio deverão ser identificados e portar placa de identificação (fornecida pela portaria) durante sua permanência nas dependências do condomínio. 6. Não é permitida a entrada de moto-táxi ou táxi no condomínio mesmo com o condômino em seu interior, salvo com autorização do zelador ou Sindico. 7. Não é permitida a entrada de veículos de entrega ou de prestadores de serviço nas dependências do condomínio, salvo com autorização do zelador ou Sindico. 8. Todos os Prestadores de Serviço particulares deverão ser identificados e autorizados antes de sua entrada. Procedimento: 2

3 Comunicar (segundo capítulo de comunicação interna) e solicitar autorização do morador responsável para que o prestador de serviço vá até seu apartamento. Anotar nome da empresa, nome completo do funcionário, número de identidade e para onde se destina. Hora de entrada e saída. 9. É permitido o cadastramento de empresas prestadoras de serviço, desobrigando esta de autorização de entrada. O cadastro deverá conter: Nome da empresa e razão social; Termo de responsabilidade, assumindo quaisquer danos ao patrimônio condominial provocado por seus funcionários; Lista com nome e número de identidade de todos os possíveis entregadores; Compromisso de informar ao condomínio a demissão de qualquer de seus funcionários listados no cadastro. 10. Todos os visitantes deverão ser identificados antes de sua entrada no condomínio. Procedimento: visita. Comunicar ao condômino a visita e subseqüente autorização. Anotar nome completo, número de identidade e para onde se destina à Será também obrigatória a identificação dos visitantes dentro de veículos acompanhados pelo condômino. 11. Os portões de entrada e saída de veículos deverão permanecer fechados, sempre que não estiverem em uso O Acesso de pedestres pela segunda portaria só é permitida para moradores. Os visitantes deverão estar acompanhados pelo responsável do apartamento. 12. A função de abrir e fechar os portões de entrada e saída de veículos é exclusiva dos funcionários da portaria, sendo assim vetada aos condôminos. 13. É vetado o trânsito de pedestres pelos portões de entrada e saída de veículos. Estes deverão transitar pela entrada principal da portaria, salvo quando os condôminos estiverem portando objetos de difícil locomoção. 14. Caberá exclusivamente à portaria a abertura da porta anexa ao balcão de recepção. 3

4 15. Não é permitida a permanência de não funcionários na área da portaria destinada aos porteiros. 16. Os funcionários não poderão se ausentar da portaria para favores pessoais aos condôminos salvo em casos de emergência, com risco a segurança e/ou a saúde. 17. É vetado o uso do telefone da portaria para fins particulares, salvo em casos de emergência, com risco a segurança e/ou a saúde. 18. Não é permitida a utilização do hall da portaria como área de recreação infantil e/ou de atividades domésticas ou de babás sendo o espaço destinado apenas à espera e recepção. 19. Será permitido o acesso ao Condomínio por compradores de apartamento quando acompanhado do corretor ou funcionário da construtora. Os interessados em aluguel, sua entrada será de responsabilidade da imobiliária, ou proprietário do imóvel visitado; tendo o visitante que portar de autorização por escrito do responsável. 20. A mudança só será permitida com a autorização por escrito prévia do síndico e nos seguintes horários: Segunda Sexta: 8h às 20h. Sábado, domingos e feriados: VETADO. 21. A responsabilidade pela guarda das encomendas e correspondências via correio e transportadora, cabe aos funcionários da portaria As encomendas que não sejam via correio ou transportadora, maiores que o espaço destinado à caixa de correio de cada apartamento, deverão ser entregues imediatamente ao condômino segundo procedimento de prestadores de serviço. Caso não haja possibilidade de recebimento por parte do condômino, por ausência ou outros motivos, a encomenda deverá retornar. Sendo assim, entregue apenas nos horários de recebimento por parte do condômino. FUNCIONÁRIOS PARTICULARES DAS RESIDÊNCIAS 22. Cada apartamento deverá entregar à administração do condomínio (formulário próprio) a relação dos empregados domésticos (as), babas etc. 23. Caso o funcionário particular seja demitido, o condômino deverá imediatamente informar à portaria. 4

5 24. Os serviços de reparos, manutenção, e construção, geradores de ruídos, deverão se restringir aos horários: Segunda Sexta: 8:00hs às 12hs e 14:00hs às 20:00hs. Sábado, domingos e feriados: VETADO. 25. Caso o condômino deseje reformar o apartamento, este deverá requisitar previamente uma autorização ao Sindico O entulho proveniente da reforma deverá ser retirado pelo condômino bem como a limpeza dos Halls, escadas e passeios por onde o mesmo passar. 26. Serviços emergenciais, que gerem danos coletivos, não terão restrição de horários Caso o reparo emergencial seja executado pelo morador, este deverá comunicar ao subsíndico ou, em sua ausência, ao zelador Caso o reparo emergencial seja executado pelo condomínio, a portaria deverá comunicar via telefone (segundo regras de comunicação interna) aos condôminos do(s) bloco(s) afetado, o motivo do serviço executado. COMUNICAÇÃO INTERNA 27. O condomínio não dispõe de interfones, sendo assim sugere-se a aquisição em todos os apartamentos do sistema Intervox (ver condições com o Sindico ou Zelador). 28. Não será permitida a ligação paga pelo condomínio, da portaria para os apartamentos, ou demais localidades externas, com exceção dos casos de necessidade do condomínio e/ou em caso de emergência Quando da necessidade de ligações externas e ou para apartamentos (ligações pagas), estas deverão ser registradas em formulário próprio, contendo: Número do telefone; Data e hora; Motivo da ligação; Nome e assinatura do funcionário responsável. 29. Não será permitida a saída de um funcionário da portaria para um apartamento com o objetivo de comunicação interna. 5

6 30. Quem não dispor de sistema Intervox, poderá autorizar ligações a cobrar para fins de comunicação interna. 31. Não é permitida a entrada de visitantes não autorizados pelo condômino ou administrador ou síndico. 32. Não é permitida a fixação de cartazes no quadro de aviso da portaria e nos quadros de aviso dos blocos sem autorização do Conselho ou Síndico. 33. Não é permitida a colocação de folhetos de propaganda nos apartamentos, na recepção ou nas caixas de correio dos apartamentos sem autorização prévia do Sindico. LIMPEZA E ORGANIZAÇÃO 34. Cabe aos condôminos e aos funcionários zelarem pela limpeza e organização do condomínio. 35. Todo lixo residencial deverá ser levado aos recipientes específicos (orgânicos, plásticos, vidro, papel, latas) dispostos dentro do condomínio Condômino que fizer festa em seu apartamento ficará responsável pela limpeza do hall do apto, escada e Hall do bloco dos resíduos provenientes da festa. 36. Não é permitido o depósito de lixo residencial nas lixeiras menores; estas destinam-se a pequenos resíduos eventuais. 37. Não é permitido a colocação de sacos de lixo, caixas, garrafões de água mineral e objetos afins, nas portas dos apartamentos ou áreas comuns do condomínio. 38. Não é permitida a colocação de objetos no espaço abaixo do segundo vão de escada dos blocos. 39. Os danos ao patrimônio comum, derivado da falta de zelo do condômino, são de responsabilidade deste; devendo assim arcar com os custos do reparo. 40. Os animais encontrados nas áreas comuns do condomínio serão encaminhados ao Departamento de Zoonoses da prefeitura. 6

7 ESTÉTICA 41. Vedado a qualquer condômino (segundo a lei nº de 16/12/1964): Alterar a forma externa da fachada. Decorar as partes e esquadrias externas com tonalidades ou cores diversas das empregadas no conjunto da edificação. 42. É vetada a colocação de vasos de plantas ou enfeites nos halls dos prédios. 43. É vetada a colocação nas janelas de roupas, tapetes ou objetos afins, que agridam a estética do condomínio. 44. É vetada a colocação de vasos de plantas nos parapeitos das janelas do apartamento pois apresentam risco de queda e perigo aos condôminos. 45. Não é permitida a fixação de faixas, cartazes e/ou similares, nas janelas dos apartamentos ou dentro do condomínio que interfiram na estética, salvo os colocados pela administração para comunicação interna com os condôminos 46. Sugere-se a colocação de cortinas ou persianas de cores neutras e claras, ou de cores diferentes que contenham forro branco. 47. Só é permitida a fixação nas janelas dos apartamentos de telas/grades de proteção de acordo com o padrão adotado pelo condomínio Antes da fixação de tela/grade de proteção o morador deverá solicitar autorização ao síndico. 48. Só é permitida a colocação de equipamento de ar-condicionado de acordo com o padrão adotado pelo condomínio e com autorização da administração. GARAGENS 49. O morador só poderá estacionar na vaga que corresponde ao seu apartamento Cada garagem corresponde à vaga para um veículo, sendo vetado a colocação de carro e moto ao mesmo tempo na mesma garagem, salvo se não ultrapassarem o limite correspondente à metragem da vaga. 7

8 49.2. Não é permitido estacionar nas vagas demarcadas para CARGA / DESCARGA O veiculo parado nessa área deverá ligar o pisca alerta e terá vinte (20) minutos para retirar o mesmo Todo veiculo de morador deve estar devidamente identificado por adesivo padrão do condomínio ou qualquer outro adotado para identificação Garagem locada do condomínio ou de terceiro deverá ser comunicado ao Sindico ou Zelador para devida identificação As garagens são de uso exclusivo dos condôminos não podendo ser usadas por prestadores de serviços. 50. É estritamente proibido o estacionamento de veículos fora dos limites das garagens. 51. Bicicletas deverão ser estacionadas no local destinado a elas ou dentro dos apartamentos, nunca nas garagens de veículos, entrada dos blocos ou halls dos apartamentos. 52. Os veículos nunca deverão ultrapassar a velocidade de quinze (15) km/h dentro das dependências do condomínio Dentro do condomínio o condômino deverá trafegar com os faróis desligados (só lanterna) no período noturno e, em qualquer período, com o som em volume baixo. 53. Não é permitida a lavagem de veículos nas dependências do condomínio. 54. Não é permitida a colocação de objetos (não autorizados pelo condomínio) na garagem tais como: pneus, latas, garrafas, caixas, engradados etc. ÁREA DE RECREAÇÃO, GAZEBOS E AREA COMUM 55. Não é permitido o tráfego de bicicletas dentro do condomínio, salvo as bicicletas de pequeno porte ou triciclos infantis para crianças de até cinco (05) anos de idade. 56. Não é permitida a prática de esportes (como futebol, vôlei, peteca etc.) fora das quadras esportivas. 8

9 57. Não é permitido: Consumo de bebidas alcoólicas Realização de festas Remover móveis do local A permanência de pessoas conversando de forma que incomode os vizinhos após as 22:00hs. 58. Não é permitido ligar aparelhos de som particulares nos gazebos. AREA COMUM 59. Não é permitido: Consumo de bebidas alcoólicas Transitar com trajes de banho Andar de bicicleta nos passeios Realizar festas ou eventos sem autorização do Sindico ou Conselho Animais de estimação/domésticos BLOCOS Não é permitido: Animais domésticos/estimação Lixo nos Halls Barulho excessivo de aparelho de som a qualquer hora Qualquer tipo de objeto ou veiculo entre os blocos 60. Horário para desligamento da luz dos gazebos: As 22:00hs todos os dias da semana. REUNIÕES, FESTAS E EVENTOS 61. O salão de festas é denominado espaço de evento. 9

10 62. Festas nos apartamentos não poderão incomodar os demais condôminos. 63. As reservas dos espaços de eventos são de direito exclusivo do condômino As reservas dos espaços de eventos corresponderão aos seguintes horários: Salão de festas, horário de utilização Das 8:00hs as 22:00hs As reservas dos espaços de eventos deverão ser feitas no mínimo com sete (07) dias de antecedência do evento ou de acordo com a disponibilidade de local e data requeridos Eventos que envolvam o condomínio ou eventos de grande porte (para mais de 50 pessoas) deverão ser previamente analisados e aprovados pelo Conselho As reservas dos espaços de eventos devem ser requeridas ao Sindico ou Subsíndico responsável mediante formulário próprio Caso o condômino esteja disputando a reserva com o condomínio este terá sempre preferência pela reserva As reservas para os espaços de eventos serão registradas por apartamento O condômino responsável deverá pagar a taxa da reserva e entregar o espaço de eventos, nas mesmas condições em que recebeu Na entrega do espaço de eventos ao condômino será realizado pelo zelador, juntamente com o responsável pela reserva, um chek-list da limpeza, móveis, equipamentos, ambientação e condições físicas/estruturais Na devolução do espaço de eventos pelo condômino, os itens listados no chek-list serão conferidos pelo subsíndico responsável ou zelador, juntamente com o responsável pela reserva Caso haja quaisquer não conformidades no chek-list, os custos dos reparos serão a cargo do condômino responsável, cabendo ao condomínio os reparos. 64. Durante as reuniões, festas e eventos, os convidados deverão se manter dentro do espaço de eventos Os danos ao patrimônio do espaço de eventos e os danos à área comum do condomínio 10

11 provocado por convidados, serão de responsabilidade do condômino que efetuou a reserva. 65. Não é permitida a utilização dos espaços de eventos para fins comerciais e políticos. 66. Não é permitida a cobrança monetária de entrada nos eventos promovidos nos espaços de eventos. 67. Os eventos promovidos pelo condomínio serão de livre acesso a todos os condôminos. 68. Os eventos promovidos pelos condôminos, terão entrada no espaço de eventos restrita aos convidados dos mesmos. 69. Deverá o condômino responsável pela atividade no espaço de eventos, entregar com 24 horas de antecedência a lista de convidados na portaria Os convidados que não constarem seu nome na lista, terão sua entrada condicionada apenas com ordem expressa do condômino responsável (pessoalmente, por telefone ou por escrito). 70. É vetada a reserva dos espaços de eventos para atividades relacionadas à não condôminos. 71. Será cobrado do condômino responsável pela reserva do espaço de eventos as seguintes taxas de reserva: Salão de festas: Uma (1) taxa condominial A atualização do valor dessa taxa poderá ser corrigida a qualquer momento de acordo com a necessidade do condomínio sob aprovação do conselho O valor da taxa condominial utilizado como referência será o valor correspondente ao mês anterior à reserva A taxa de reserva deverá ser paga com sete (07) dias de antecedência do evento O responsável pela reserva do espaço do Salão de festas deverá conferir e assinar um check-list dos móveis, equipamentos, limpeza, pintura e entregar conforme recebeu. 11

12 72. É responsabilidade do condômino que efetuou a reserva do espaço de eventos zelar pelos níveis de sons e ruídos provenientes do evento devendo, em caso de reclamação dos demais condôminos, diminuir o volume dos mesmos. PISCINA E SAUNA 73. A utilização da piscina é permitida somente aos condôminos. 74. Visitantes ou hóspedes de Montes Claros ou outras cidades não são condôminos Hospedes e convidados só poderão usar a piscina e sauna nas seguintes condições: Cada apartamento terá direito a um convite por semestre, válido para quatro (4) pessoas por um período máximo de sete (7) dias contínuos, sendo que o mesmo só poderá ser usado apenas uma vez; após o uso deste, o apartamento só terá direito a um novo convite no próximo semestre Definição do período do semestre Primeiro semestre, primeiro de Janeiro a trinta de Junho Segundo semestre, primeiro de Julho a trinta e um de Dezembro Procedimento para solicitar o convite: O responsável legal pelo apartamento deverá solicitar o convite ao Subsíndico responsável ou zelador do dia, onde o mesmo irá registrar no cadastro do apartamento em programa especifico no escritório do condomínio Apresentação ao porteiro da área de lazer O morador de posse do convite, deverá entregá-lo ao porteiro e apresentar os convidados ao mesmo O Morador ficará responsável por seus convidados. Todo e qualquer dano causado pelo mesmo o morador será responsabilizado com multas previstas neste regimento e até mesmo ações judiciais de acordo com a gravidade. 75. Fica vetada a utilização da sauna/piscina por prestadores de serviço do condomínio A utilização da piscina/sauna por parte de um visitante não autorizado será entendida 12

13 como infração por parte do condômino responsável. 76. As atividades na piscina terão funcionamento nos seguintes períodos: Segunda e terça: das 9:00 hs. às 20:00hs Terça, fechada para Manutenção Quarta a domingo: das 9:00 hs. às 20:00 hs. 77. Nos horários de limpeza da piscina fica vetada sua utilização. Parágrafo único em caráter experimental: As Babás poderão utilizar a piscina principal com trajes de banho de segunda a quinta somente acompanhadas das crianças que cuidam. De sexta a domingo e feriados estas só poderão utilizar a piscina infantil sem trajes de banho, somente para acompanhar as crianças (Este parágrafo, poderá ser revogado a qualquer momento que o conselho julgar necessário.) PRESTADORES DE SERVIÇO ACADEMIA, LAN HOUSE, RESTAURANTE, SALÃO DE BELEZA E SUPERMERCADO 78. Os prestadores de serviço estão submetidos a todas as regras impostas pelo regimento interno. 79. A quebra de qualquer das regras deste Regimento Interno por parte dos prestadores de serviço alocados, será de responsabilidade do alocador, estando este sujeito às mesmas punições atribuídas ao condômino. 80. É vetada a reserva dos espaços de eventos aos prestadores de serviço. 81. É vetada a utilização dos serviços destes prestadores de serviço a não condôminos, reservando as exceções dispostas neste Regimento Interno. 82. Caberá ao Conselho fiscalizar os preços praticados pelos prestadores de serviço ao condomínio A área física da Academia, Lan House, Restaurante, Salão de Beleza e Supermercado, serão locadas a terceiros, cabendo aos locatários total administração e zelo sobre o imóvel, sob pena de responderem por perdas e danos e demais cominações legais. 13

14 RESTAURANTE 83. A utilização do restaurante não é exclusiva aos condôminos O acesso ao restaurante é livre aos visitantes, desde que os mesmos estejam acompanhados pelo condômino responsável É permitida a venda de marmitas para não-condôminos respeitando os seguintes itens: O solicitante não poderá entrar no condomínio Funcionamento do restaurante Segunda a Quinta até as 22:00hs. Sexta e Sábado até as 23:00hs. Domingo ate as 22:00hs Não é permitido ficar sem camisa e ou usar trajes de banho na área do restaurante Não é permitido o consumo de alimentos e bebidas no entorno da piscina, salvo nas mesas móveis em local próprio. SALÃO DE BELEZA 84. É vetada a utilização do espaço coletivo como corredores, calçadas, paredes externas etc., como extensão da loja. Parágrafo único Qualquer exceção solicitada pelos fornecedores, caberá ao conselho analisar e julgar o mérito. 14

15 PUNIÇÕES 85. O descumprimento de qualquer norma acima implicará em: Advertência verbal pelo funcionário do condomínio No caso de reincidência, advertência por escrito sendo esta registrada em formulário próprio No caso de nova reincidência, multa no valor de (01) uma a (05) cinco taxas condominiais vigentes conforme disciplina a convenção de condomínio. 86. Atos de condôminos que denigram a imagem do condomínio (atentado ao pudor, violência, depredação, vandalismo, etc.) ou tragam risco eminente de segurança ao condomínio serão entendidos como infrações gravíssimas, cabendo ao síndico e ao Conselho punir diretamente o condômino com multa e ainda sujeitá-lo às sanções do código penal, código civil e demais legislações vigentes. 87. A multa será emitida em boleto bancário com instrução de protesto 88. Nos casos de multa, caberá recurso por escrito ao conselho até sete (7) dias após o recebimento da notificação 89. Havendo interposição do recurso o pagamento da multa ficará suspenso até o seu julgamento que será na primeira reunião subseqüente do conselho. 90. Caso seja indeferido, o pagamento deverá ser feito na data prevista em boleto LOCAÇÃO DE APARTAMENTOS. 91. Todos os proprietários que tenham apartamentos para locação no condomínio deverão antes de fechar o respectivo contrato encaminhar os possíveis locatários para uma entrevista com o Sindico ou Subsíndico do condomínio e só após o aval da administração o proprietário ou a imobiliária poderá fechar o contrato A regra vale para todas as imobiliárias A quebra da regra acima poderá ter a autorização de mudança negada. 15

ASSUNTO: REGULAMENTA O USO DE ADESIVOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DE CONDÔMINOS

ASSUNTO: REGULAMENTA O USO DE ADESIVOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DE CONDÔMINOS CIRCULAR Nº 003/2015 Curitiba, 05/06/2015. ASSUNTO: REGULAMENTA O USO DE ADESIVOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DE CONDÔMINOS A Síndica do Condomínio Le Jardin Residencial, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

REGIMENTO INTERNO. Artigo 8º - Fica estabelecido que os portões de entrada que dão acesso ao CONDOMÍNIO serão mantidos permanentemente fechados.

REGIMENTO INTERNO. Artigo 8º - Fica estabelecido que os portões de entrada que dão acesso ao CONDOMÍNIO serão mantidos permanentemente fechados. SEM MARCADOR TEXTO ORIGINAL GRIFADO EM VERDE ALTERAÇÕES A SEREM APROVADAS NA ASSEMBLÉIA REGIMENTO INTERNO Artigo 8º - Fica estabelecido que os portões de entrada que dão acesso ao CONDOMÍNIO serão mantidos

Leia mais

REGULAMENTO DE OBRAS ANEXO I. Cuidados ao iniciar a obra: Horário de funcionamento do prédio:

REGULAMENTO DE OBRAS ANEXO I. Cuidados ao iniciar a obra: Horário de funcionamento do prédio: ANEXO I REGULAMENTO DE OBRAS Cuidados ao iniciar a obra: Toda obra ou reforma na unidade deve ser comunicada ao síndico, com antecedência mínima de 10 dias, através da apresentação de respectivo croqui

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO LOTEAMENTO VILLAS DO JACUÍPE

ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO LOTEAMENTO VILLAS DO JACUÍPE ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO LOTEAMENTO VILLAS DO JACUÍPE Estrada do Coco, Km 31 Barra do Jacuípe CEP 42.833-000 Camaçari/Bahia CNPJ 03.380.253/0001-26 Telefones : (071) 3678-1690 e 3678-2356 E-mail : vjacuipe@oi.com.br

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS CAMPUS MACHADO ASSEIF-MACHADO

ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS CAMPUS MACHADO ASSEIF-MACHADO ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS CAMPUS MACHADO ASSEIF-MACHADO REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DO INSTITUTO FEDERAL DE

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO BLOCOS

REGULAMENTO INTERNO DO BLOCOS 1 REGULAMENTO INTERNO DO BLOCOS 1. A Administração do Condomínio Condomínio Parque Residencial Vitória Régia II Blocos reger-se-á pela Lei 4.591, de 16/12/1964 e outras Leis que forem aplicáveis, a cujo

Leia mais

Condomínio do Residencial Villa D'Itália

Condomínio do Residencial Villa D'Itália Prezados moradores, De acordo com a Assembléia Extraordinária realizada no dia 18 de dezembro de 2014, informamos para ciência de todos que alguns itens presentes no Regimento Interno, que foram aprovados

Leia mais

MODELO REGIMENTO INTERNO CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO... REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I - DEFINIÇÃO DO CONDOMÍNIO

MODELO REGIMENTO INTERNO CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO... REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I - DEFINIÇÃO DO CONDOMÍNIO MODELO REGIMENTO INTERNO CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO... REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I - DEFINIÇÃO DO CONDOMÍNIO Art. 1º - O presente Regulamento Interno, do Condomínio do Edifício, aprovado em Assembléia Geral

Leia mais

CONDOMÍNIO RESIDENCIAL AMORIM II

CONDOMÍNIO RESIDENCIAL AMORIM II DOS DIREITOS E DEVERES DOS CONDÔMINOS E LOCATÁRIOS CONDOMÍNIO RESIDENCIAL AMORIM II Rua: Manoel Libãnio Amorim nº 86 Massaguaçú Caraguatatuba- SP. 1 REGIMENTO INTERNO RESUMIDO DO ACESSO ÀS DEPENDÊNCIAS

Leia mais

PORTARIA Nº 81, DE 18 DE SETEMBRO DE 2012.

PORTARIA Nº 81, DE 18 DE SETEMBRO DE 2012. PORTARIA Nº 81, DE 18 DE SETEMBRO DE 2012. EMENTA: Disciplina a cessão e locação de espaços destinados a reuniões e eventos na sede do CRMV-RJ. O PRESIDENTE DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA

Leia mais

Condições Gerais de Hospedagem do Arraial do Conto Hotel e Lazer

Condições Gerais de Hospedagem do Arraial do Conto Hotel e Lazer Condições Gerais de Hospedagem do Arraial do Conto Hotel e Lazer A hospedagem no Arraial do Conto Hotel e Lazer é regida pelas seguintes condições: 1. Preenchimento da Ficha de Identificação: É obrigatório

Leia mais

2.2 - A entrada ou saída de pedestres nas dependências da ULIVING BELA VISTA dar-se-á, pela recepção principal Rua Barata Ribeiro, 61

2.2 - A entrada ou saída de pedestres nas dependências da ULIVING BELA VISTA dar-se-á, pela recepção principal Rua Barata Ribeiro, 61 O Regulamento Interno da ULIVING BELA VISTA, localizado na cidade de SÃO PAULO CAPITAL, à Rua Barata Ribeiro nº 61 estabelece as regras de convivência e as relações entre os usuários do empreendimento.

Leia mais

Regimento Interno. Residencial Villa D Itália

Regimento Interno. Residencial Villa D Itália Regimento Interno Residencial Villa D Itália O objetivo do presente regulamento interno é estabelecer regras de convivência para que tenhamos um local de moradia agradável, onde o respeito ao outro seja

Leia mais

1. Obedecer fielmente às determinações do síndico e da administradora.

1. Obedecer fielmente às determinações do síndico e da administradora. As atribuições abaixo, são apenas um norte para o Condomínio verificar, quais se aplicam a cada realidade condominial. DESCRIÇÕES DE FUNÇÕES Compete ao Porteiro: 1. Obedecer fielmente às determinações

Leia mais

Contrato de Locação de Imóvel e Mobília por Temporada

Contrato de Locação de Imóvel e Mobília por Temporada Contrato de Locação de Imóvel e Mobília por Temporada LOCATÁRIO: Profissão: RG: CPF: Residente e domiciliado: LOCADOR: VILA DOS MANACÁS ATIVIDADES IMOBILIARIAS, empresa estabelecida nesta cidade de Ubatuba/SP,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO JARDINS SIENA MANUAL DE NORMAS ADMINISTRATIVAS

ASSOCIAÇÃO JARDINS SIENA MANUAL DE NORMAS ADMINISTRATIVAS ASSOCIAÇÃO JARDINS SIENA MANUAL DE NORMAS ADMINISTRATIVAS Nome do Arquivo: Normas de utilização de Áreas de Lazer Última alteração: 18/09/2015 1. OBJETIVOS Estabelecer normas para utilização das áreas

Leia mais

29) CONTRATO DE LOCAÇÃO DE QUARTO POR TEMPORADA. Pelo presente instrumento particular de um lado,...,

29) CONTRATO DE LOCAÇÃO DE QUARTO POR TEMPORADA. Pelo presente instrumento particular de um lado,..., 29) CONTRATO DE LOCAÇÃO DE QUARTO POR TEMPORADA Pelo presente instrumento particular de um lado,..., brasileira, solteira, professora universitária, inscrita no CPF sob o n...., residente e domiciliada

Leia mais

CONDOMÍNIO EDIFÍCIO AHEAD

CONDOMÍNIO EDIFÍCIO AHEAD REGULAMENTO INTERNO Todos os condôminos, locatários e usuários do CONDOMÍNIO EDIFÍCIO AHEAD, ficam obrigados a cumprir e respeitar por si, a qualquer título, os termos e condições do presente: 1 - Horário

Leia mais

Condomínio Edifício MAISON DE MOUETTE REGIMENTO INTERNO. Reeditado conforme alterações da. Assembléia Geral Extraordinária. de 18 de Maio de 1994

Condomínio Edifício MAISON DE MOUETTE REGIMENTO INTERNO. Reeditado conforme alterações da. Assembléia Geral Extraordinária. de 18 de Maio de 1994 Condomínio Edifício MAISON DE MOUETTE REGIMENTO INTERNO Reeditado conforme alterações da Assembléia Geral Extraordinária de 18 de Maio de 1994 Projectus Assessoria S/C Ltda - janeiro/95 1.É dever de todos

Leia mais

REGULAMENTO DA PORTARIA - DOS LOCAIS DE ACESSO AO CLUBE. - DOCUMENTOS A SEREM EXIGIDOS.

REGULAMENTO DA PORTARIA - DOS LOCAIS DE ACESSO AO CLUBE. - DOCUMENTOS A SEREM EXIGIDOS. REGULAMENTO DA PORTARIA INDICE CAPÍTULO I CAPÍTULO II CAPÍTULO III - DO OBJETIVO. - DOS LOCAIS DE ACESSO AO CLUBE. - DOCUMENTOS A SEREM EXIGIDOS. 1. Dos sócios titulares, seus dependentes e acompanhantes

Leia mais

VIVENDO EM CONDOMINIOS COM SEGURANÇA.

VIVENDO EM CONDOMINIOS COM SEGURANÇA. VIVENDO EM CONDOMINIOS COM SEGURANÇA. Viver em condomínio exige mais no aspecto da segurança, além dos cuidados rotineiros com as medidas de segurança individual de cada morador temos que observar se os

Leia mais

Como dicas de segurança, sugerimos:

Como dicas de segurança, sugerimos: POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO QÜINQUAGÉSIMO PRIMEIRO BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR DO INTERIOR SETOR DE ASSUNTOS CIVIS Como dicas de segurança, sugerimos: Edifícios: - As normas de segurança a serem

Leia mais

PRESIDÊNCIA 19/06/2013 RESOLUÇÃO Nº 96/2013

PRESIDÊNCIA 19/06/2013 RESOLUÇÃO Nº 96/2013 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL PRESIDÊNCIA 19/06/2013 RESOLUÇÃO Nº 96/2013 EMENTA: Dispõe sobre o acesso,

Leia mais

CAPÍTULO V. Da Garagem e Estacionamento

CAPÍTULO V. Da Garagem e Estacionamento CAPÍTULO V Da Garagem e Estacionamento Art 37. Cada unidade autônoma tem direito a uma vaga de estacionamento, perfazendo um total de 967 (novecentos e sessenta e sete) vagas, distribuídas de acordo com

Leia mais

Regulamento Interno para Utilização Associação Veper

Regulamento Interno para Utilização Associação Veper Regulamento Interno para Utilização Associação Veper A Associação Veper Os dirigentes do Grupo Veper tinham o sonho de oferecer um benefício a mais aos seus colaboradores, um espaço que oferecesse lazer,

Leia mais

ARTIGO 1º - Compete ao Síndico (Artigo 20 da Convenção) a administração geral do condomínio, fazendo cumprir o disposto neste Regimento Interno.

ARTIGO 1º - Compete ao Síndico (Artigo 20 da Convenção) a administração geral do condomínio, fazendo cumprir o disposto neste Regimento Interno. Nome do empreendimento Regimento Interno - Programa Minha Casa Minha Vida PMCMV Grau de sigilo #PÚBLICO REGIMENTO INTERNO O presente regimento interno estabelece normas de disciplina, procedimento, conduta

Leia mais

Regimento Interno - Empreendimento do PAR - Programa de Arrendamento Residencial

Regimento Interno - Empreendimento do PAR - Programa de Arrendamento Residencial Nome do empreendimento REGIMENTO INTERNO O presente regimento interno estabelece normas de disciplina, procedimento, conduta e comportamento às quais estão obrigados todos os moradores e toda e qualquer

Leia mais

2.1 - Estabelecer normas de acesso de pessoas a ULIVING SOROCABA.

2.1 - Estabelecer normas de acesso de pessoas a ULIVING SOROCABA. O Regulamento Interno da ULIVING SOROCABA, localizado na cidade de SOROCABA à Rua Bernardo Ferraz nº 100 estabelece as regras de convivência e as relações entre os usuários do empreendimento. I - HORÁRIO

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO FAZENDA TAMBORÉ RESIDENCIAL

REGULAMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO FAZENDA TAMBORÉ RESIDENCIAL REGULAMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO FAZENDA TAMBORÉ RESIDENCIAL FINALIDADE 1. Este regulamento tem por finalidade definir direitos e deveres e orientar a conduta de todas as pessoas que se encontrarem, a

Leia mais

REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DAS SEDES DE LAZER DA AMPB

REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DAS SEDES DE LAZER DA AMPB Art. 1º. O presente regulamento visa disciplinar o uso do Clube de Areia Dourada, assim como eventuais unidades de lazer a serem construídas ou adquiridas pela Associação dos Magistrados da Paraíba. DOS

Leia mais

REGIMENTO INTERNO HOME234

REGIMENTO INTERNO HOME234 REGIMENTO INTERNO HOME234 REGRAS PARA UMA BOA CONVIVÊNCIA E SEGURANÇA 01. Porta Principal: Os hóspedes não podem abrir a porta principal a pessoas que não conhecem, e a ninguém após as 22h00min e deverá

Leia mais

Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de Goiás Casa do Advogado Jorge Jungmann

Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de Goiás Casa do Advogado Jorge Jungmann REGULAMENTO DO CEL DA OAB-GO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES SEÇÃO I Da Conceituação e da Freqüência Art. 1º. O Centro de Cultura, Esporte e Lazer da Advocacia de Goiás é um espaço reservado aos profissionais

Leia mais

COMPLEMENTO DO REGULAMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS DEVERES DOS CONDÔMINOS

COMPLEMENTO DO REGULAMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS DEVERES DOS CONDÔMINOS CONDOMÍNIO VILA VERDE SABARÁ Rua Doutor Marino Costa Terra, 1000, Parque Sabará São Carlos- SP COMPLEMENTO DO REGULAMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS DEVERES DOS CONDÔMINOS Artigo 1 : Zelar e fazer zelar pela

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO - N. 1

REGULAMENTO INTERNO - N. 1 REGULAMENTO INTERNO - N. 1 Regulamenta a Convenção do Condomínio Tayayá Resort no que diz respeito ao setor de habitação e o setor de lazer A Assembléia Geral de Instalação do Condomínio Parcial do Complexo

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO CONDOMINIO CAMÉLIAS APROVADO EM ASSEMBLÉIA DIA 27/052015

REGULAMENTO INTERNO CONDOMINIO CAMÉLIAS APROVADO EM ASSEMBLÉIA DIA 27/052015 O CONDOMÍNIO DAS CAMELIAS reger-se-á, para todos os efeitos de direito, pelo presente Regulamento Interno, Convenção condominial e pela Legislação federal, estadual e municipal em vigor, especialmente

Leia mais

REGULAMENTO PARA ÁREAS DE LAZER ESPAÇO FRANELLI DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL PONTAL DA LIBERDADE

REGULAMENTO PARA ÁREAS DE LAZER ESPAÇO FRANELLI DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL PONTAL DA LIBERDADE REGULAMENTO PARA ÁREAS DE LAZER ESPAÇO FRANELLI DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL PONTAL DA LIBERDADE Art. 1º - Este documento visa de estabelecer as normas relativas à utilização das áreas comuns do Espaço FRANELLI,

Leia mais

O CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DE PERNAMBUCO, no uso das atribuições que lhe confere o Artigo 10 da Lei nº 5.

O CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DE PERNAMBUCO, no uso das atribuições que lhe confere o Artigo 10 da Lei nº 5. Resolução nº 007, de 27 de maio de 2015 Disciplina a cessão e locação do auditório e das salas de treinamento destinados à eventos e reuniões na sede do CRMV-PE O CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA

Leia mais

Condomínio Residencial SOLAR DA CHAPADA REGIMENTO INTERNO Aprovado em 06/11/13 e alterado em 13/01 e 31/03/2014

Condomínio Residencial SOLAR DA CHAPADA REGIMENTO INTERNO Aprovado em 06/11/13 e alterado em 13/01 e 31/03/2014 REGIMENTO INTERNO Introdução; Com o intuito de formalizar as ações coletivas e individuais, estabelecendo normas de conduta para a boa convivência e administração do Residencial Solar da Chapada, adotou-se

Leia mais

DA SEGURANÇA. A infringência aos artigos 1º e 2º implicará nas seguintes sanções: a) Comunicação por escrito solicitando a regularização.

DA SEGURANÇA. A infringência aos artigos 1º e 2º implicará nas seguintes sanções: a) Comunicação por escrito solicitando a regularização. Aprovação das alterações das cláusulas do Regulamento Interno (trechos destacados em amarelo e azul são trechos que foram feitas mudanças e/ou alterações) DA SEGURANÇA Art. 1º - Cada novo morador receberá

Leia mais

LEI Nº 9.503, DE 23 DE SETEMBRO DE 1997.

LEI Nº 9.503, DE 23 DE SETEMBRO DE 1997. LEI Nº 9.503, DE 23 DE SETEMBRO DE 1997. CAPÍTULOXV DAS INFRAÇÕES Art. 161. Constitui infração de trânsito a inobservância de qualquer preceito deste Código, da legislação complementar ou das resoluções

Leia mais

CONDOMÍNIO DO ED. NUMBER ONE BUSINESS CENTER REGIMENTO INTERNO

CONDOMÍNIO DO ED. NUMBER ONE BUSINESS CENTER REGIMENTO INTERNO CONDOMÍNIO DO ED. NUMBER ONE BUSINESS CENTER REGIMENTO INTERNO O presente regimento interno visa regulamentar o funcionamento do edifício zelando sempre pela segurança e conforto dos condôminos. I REGULAMENTO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA POUSADA BUTTERFLY HOUSE. A hospedagem na POUSADA BUTTERFLY HOUSE é regida pelas condições abaixo descritas:

REGIMENTO INTERNO DA POUSADA BUTTERFLY HOUSE. A hospedagem na POUSADA BUTTERFLY HOUSE é regida pelas condições abaixo descritas: REGIMENTO INTERNO DA POUSADA BUTTERFLY HOUSE A hospedagem na POUSADA BUTTERFLY HOUSE é regida pelas condições abaixo descritas: 1. É obrigatório o preenchimento da ficha de identificação, atendendo normas

Leia mais

DICAS PARA CONDÔMINOS

DICAS PARA CONDÔMINOS DICAS PARA CONDÔMINOS Área Privativa: É a unidade de cada proprietário incluindo a vaga de garagem. Áreas Comuns: São utilizadas por todos os moradores, como playground, jardins, elevadores, corredores,

Leia mais

Quais despesas são do inquilino?

Quais despesas são do inquilino? Quais despesas são do inquilino? Veja o que a Lei do Inquilinato diz O inquilino paga todas as despesas ordinárias do condomínio, ou seja, de manutenção. Não são de responsabilidade do inquilino as despesas

Leia mais

Regimento da Colônia de Férias em Garopaba/SC

Regimento da Colônia de Férias em Garopaba/SC Regimento da Colônia de Férias em Garopaba/SC CAPITULO I - DA UTILIZAÇÃO Artigo 1º - A Colônia de Férias da ASSUFRGS, localizada em Garopaba/SC, é de uso exclusivo dos seus filiados, servidores da UFRGS,

Leia mais

ERALDO IMOVEIS LTDA Rua Castro, 300 - Loja 01 Caiobá 83260000 - Matinhos - PR

ERALDO IMOVEIS LTDA Rua Castro, 300 - Loja 01 Caiobá 83260000 - Matinhos - PR MANUAL DO LOCATÁRIO Caro (a) Locatário (a): É uma satisfação tê-lo como nosso novo cliente. Esperamos que tenha uma excelente locação. Elaboramos este Manual do Locatário com informações importantes para

Leia mais

Histórico de editais de Assembléias Ordinárias e Extraordinárias realizadas no Condomínio do Residencial Imprensa IV

Histórico de editais de Assembléias Ordinárias e Extraordinárias realizadas no Condomínio do Residencial Imprensa IV Histórico de editais de Assembléias Ordinárias e Extraordinárias realizadas no Condomínio do Residencial Imprensa IV AGE 30/6/2007 Eleição da Comissão de Recebimento das Áreas Comuns; Fixação do Pró-labore

Leia mais

1 Objetivo Esta Regulamentação Especial estabelece normas para acesso de pessoas ao Condomínio Edifício São Luiz.

1 Objetivo Esta Regulamentação Especial estabelece normas para acesso de pessoas ao Condomínio Edifício São Luiz. Revisão: julho/2007 Fl. 01 de 03 1 Objetivo Esta Regulamentação Especial estabelece normas para acesso de pessoas ao Condomínio Edifício São Luiz. 2 Procedimentos 2.1 O acesso de pessoas nas dependências

Leia mais

PORTARIA Nº 15, DE 08 DE MARÇO DE 2007.

PORTARIA Nº 15, DE 08 DE MARÇO DE 2007. PORTARIA Nº 15, DE 08 DE MARÇO DE 2007. Regulamenta o uso dos veículos da frota oficial e estabelece normas gerais sobre as atividades de transporte de usuários da FHDSS-Unesp. O Diretor da Faculdade de

Leia mais

FAQ Perguntas Frequentes

FAQ Perguntas Frequentes FAQ Perguntas Frequentes Índice 01. Incorporação Imobiliária...3 02. Contrato...4 03. Pagamento e Boletos...5 04. Financiamento...6 05. Distrato e Transferência...8 06. Documentações...9 07. Instalação

Leia mais

CONTRATO DE ADMINISTRAÇÃO DE BENS IMÓVEIS QUADRO RESUMO

CONTRATO DE ADMINISTRAÇÃO DE BENS IMÓVEIS QUADRO RESUMO CONTRATO DE ADMINISTRAÇÃO DE BENS IMÓVEIS QUADRO RESUMO CONTRATADA/ADMINISTRADORA: HB IMOBILIÁRIA LTDA., estabelecida na Avenida Hermes Fontes, nº 1950, Luzia, Aracaju, Sergipe, CEP: 49045-760, inscrita

Leia mais

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 80, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2013.

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 80, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2013. INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 80, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2013. A DIRETORA EM EXERCÍCIO DO CÂMPUS DE PARANAÍBA da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais, resolve:

Leia mais

CONDOMÍNIO ROSSI IDEAL JACARANDÁS REGULAMENTO INTERNO

CONDOMÍNIO ROSSI IDEAL JACARANDÁS REGULAMENTO INTERNO INTRODUÇÃO CONDOMÍNIO ROSSI IDEAL JACARANDÁS REGULAMENTO INTERNO O presente instrumento constitui o Regulamento Interno do Condomínio Rossi Ideal Jacarandás, regido pelas disposições da lei 4591 de 16/12/64

Leia mais

CURSO ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIO ESTUDO DIRIGIDO DA LEGISLAÇÃO E QUESTÕES PRÁTICAS

CURSO ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIO ESTUDO DIRIGIDO DA LEGISLAÇÃO E QUESTÕES PRÁTICAS CURSO ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIO ESTUDO DIRIGIDO DA LEGISLAÇÃO E QUESTÕES PRÁTICAS Público alvo: síndicos, condôminos, administradores de condomínio, gerentes de condomínio, advogados e quaisquer pessoas

Leia mais

CONTRATO PARTICULAR DE LOCAÇÃO DE BENS MÓVEIS EM IMÓVEL COMERCIAL Nº:

CONTRATO PARTICULAR DE LOCAÇÃO DE BENS MÓVEIS EM IMÓVEL COMERCIAL Nº: CONTRATO PARTICULAR DE LOCAÇÃO DE BENS MÓVEIS EM IMÓVEL COMERCIAL Nº: LOCADOR: Salão de Beleza ou (Estética), situado na Rua, Bairro, CEP, Cidade, Estado, inscrito no CNPJ sob o número, Alvará Municipal

Leia mais

Contamos com a compreensão e a colaboração de todos para manter uma interação marcada pela gentileza e o profissionalismo.

Contamos com a compreensão e a colaboração de todos para manter uma interação marcada pela gentileza e o profissionalismo. 1 Regulamento Interno Este regulamento define regras e procedimentos para o pleno entendimento entre Hóspedes e a Administração do Hotel, lembrando que o bom senso e o respeito mútuo constituem as melhores

Leia mais

Portaria Catarina Modelos e Procedimentos. Sugestão Comissão de Obras Criação de Sala de Estar/Recepção Modelo

Portaria Catarina Modelos e Procedimentos. Sugestão Comissão de Obras Criação de Sala de Estar/Recepção Modelo Portaria Catarina Modelos e Procedimentos Sugestão Comissão de Obras Criação de Sala de Estar/Recepção Modelo 1 Alterações Físicas Para implementação desta alternativa a quantidade de alterações físicas

Leia mais

Associação Comercial Industrial e Agrícola de Ouro Fino

Associação Comercial Industrial e Agrícola de Ouro Fino REGULAMENTO DO USO DA SALA DE TREINAMENTO E AUDITÓRIO DA ACIA OURO FINO 01 - As Salas e espaços na sede da ACIA Ouro Fino poderão ser utilizados por seus associados e por não associados conforme os termos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CAMPUS DE ALEGRE PORTARIA Nº. 358, DE 12 DE SETEMBRO DE 2014.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CAMPUS DE ALEGRE PORTARIA Nº. 358, DE 12 DE SETEMBRO DE 2014. CAMPUS DE ALEGRE PORTARIA Nº. 358, DE 12 DE SETEMBRO DE 2014. A DIRETORA-GERAL DO CAMPUS DE ALEGRE, no uso de suas atribuições legais e tendo em vista Processo nº 23149.001263/2014-61, resolve: Homologar

Leia mais

CARTILHA PARA LOCAÇÃO DE IMÓVEL. Esta cartilha visa orientar e contribuir

CARTILHA PARA LOCAÇÃO DE IMÓVEL. Esta cartilha visa orientar e contribuir CARTILHA PARA LOCAÇÃO DE IMÓVEL Esta cartilha visa orientar e contribuir objetivamente as pessoas de um modo geral e aos nossos clientes candidatos a LOCATÁRIOS, informando o passo a passo,nahoradeselocarumimóvel.

Leia mais

Propostas de Alteração do Regimento Interno

Propostas de Alteração do Regimento Interno Propostas de Alteração do Regimento Interno 1- Proposta de Antônio de Jesus Ribeiro Q22 L17: Incluir Único no Artigo 1º Parágrafo único Caso o dano seja no meio, caberá ao proprietário da unidade danificada

Leia mais

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Ff 1 REGULAMENTO GERAL Nº. 001/2007 Regulamenta o funcionamento do clube social da Associação dos Servidores da Secretaria da Administração e Unidades Vinculadas - ASSECAD e dá outras providências. DAS

Leia mais

PLANO DE BENEFÍCIOS CARRO RESERVA 1.0 DO OBJETIVO DO PLANO:

PLANO DE BENEFÍCIOS CARRO RESERVA 1.0 DO OBJETIVO DO PLANO: PLANO DE BENEFÍCIOS CARRO RESERVA 1.0 DO OBJETIVO DO PLANO: 1.1 A destinação deste plano de benefício é disponibilizar, ora contratado, diárias de veículo econômico com ar para as pessoas físicas ou jurídicas

Leia mais

Edifício Crespi II Manual do Credenciado

Edifício Crespi II Manual do Credenciado Edifício Crespi II Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos de atendimento.

Leia mais

DADOS DO NOVO MORADOR

DADOS DO NOVO MORADOR Prezado(a) Morador(a): É com muita satisfação que o(a) recebemos no Condomínio Villa Messina. Seja bem-vindo! Queremos sempre manter uma boa convivência entre nossos vizinhos e, consequentemente, ter uma

Leia mais

Data de emissão: 05/03/2007. Assunto: Regulamento Interno. Número: 4307 CONDOMÍNIO EDIFÍCIO ACAPULCO REGULAMENTO INTERNO

Data de emissão: 05/03/2007. Assunto: Regulamento Interno. Número: 4307 CONDOMÍNIO EDIFÍCIO ACAPULCO REGULAMENTO INTERNO Data de emissão: 05/03/2007 Assunto: Regulamento Interno Número: 4307 CONDOMÍNIO EDIFÍCIO ACAPULCO REGULAMENTO INTERNO O Condomínio Edifício Acapulco, situado à Rua Cel. Pedro Dias de Campos, 388, reger-se-à

Leia mais

Horário de Início. Horário de Término 30/03/2015 19:00 22:00 Apresentacao

Horário de Início. Horário de Término 30/03/2015 19:00 22:00 Apresentacao São Paulo, 3 de fevereiro de 2015 Código da Proposta: HU7S Sra. Isabel Ramos Onde Fazer Eventos Fone: 55 27 9234 6265 E-mail: isabel2@ondefazereventos.com.br A. EVENTOS E BANQUETES REF.: Evento Segmento

Leia mais

Que se celebra entre o Sr. Cristiano Carnelós Peyrer, brasileiro, solteiro, portador da

Que se celebra entre o Sr. Cristiano Carnelós Peyrer, brasileiro, solteiro, portador da INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE LOCAÇÃO DO ESPAÇO PARA EVENTOS Que se celebra entre o Sr. Cristiano Carnelós Peyrer, brasileiro, solteiro, portador da cédula de identidade R.G. sob nº 28.266.412-9,

Leia mais

Aluguel O que é preciso saber sobre aluguel Residencial

Aluguel O que é preciso saber sobre aluguel Residencial Aluguel O que é preciso saber sobre aluguel Residencial Ao alugar um imóvel é necessário documentar a negociação por meio de um contrato, de preferência, escrito. O inquilino deve ler atentamente todas

Leia mais

REGULAMENTO PARA USO E FUNCIONAMENTO DO ESTACIONAMENTO DA FACULDADE GUANAMBI (FG)

REGULAMENTO PARA USO E FUNCIONAMENTO DO ESTACIONAMENTO DA FACULDADE GUANAMBI (FG) REGULAMENTO PARA USO E FUNCIONAMENTO DO ESTACIONAMENTO DA FACULDADE GUANAMBI (FG) O DIRETOR GERAL da Faculdade Guanambi (FG), no uso de suas atribuições, e considerando a necessidade de disciplinar o uso

Leia mais

MANUAL GERAL DE FUNCIONAMENTO DO EDIFÍCIO INSTITUCIONAL DO BH-TEC

MANUAL GERAL DE FUNCIONAMENTO DO EDIFÍCIO INSTITUCIONAL DO BH-TEC MANUAL GERAL DE FUNCIONAMENTO DO EDIFÍCIO INSTITUCIONAL DO BH-TEC Maio de 2014. 1 APRESENTAÇÃO O funcionamento do Primeiro Edifício Institucional do BH-TEC será regulado pelas normas específicas contidas

Leia mais

Regulamento Interno. Versão: 21/06/2015

Regulamento Interno. Versão: 21/06/2015 1. Geral A. Horário de Check-In: 15h. B. Horário de Check-Out: 13h. C. O Late Check-Out, caso desejado pelo hóspede, deverá ser solicitado à Recepção do Hotel Marlin s com a maior antecedência possível.

Leia mais

PRESSUPOSTOS, REGRAS E PROCEDIMENTOS 2015 ENSINO MÉDIO

PRESSUPOSTOS, REGRAS E PROCEDIMENTOS 2015 ENSINO MÉDIO São Paulo, 26 de novembro de 2014. PRESSUPOSTOS, REGRAS E PROCEDIMENTOS 2015 ENSINO MÉDIO O Colégio Santa Maria acredita que responsabilidade social e liberdade se aprendem e se exercitam na interação

Leia mais

REGIMENTO INTERNO. CAPÍTULO I Da Aplicação

REGIMENTO INTERNO. CAPÍTULO I Da Aplicação SOCIEDADE AMIGOS DO CURIÓ (SAC) Fundada em 23 de julho de 1980 Rua Prof. Osmarino de Deus Cardoso, 101 CEP 88.036-598 Trindade Florianópolis SC CNPJ 75.329.243/0001-71 www.sacurio.com.br / saccurio@brturbo.com.br

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA SEDE SOCIAL DA ASSOCIAÇÃO RECREATIVA MERCÚRIO

REGULAMENTO INTERNO DA SEDE SOCIAL DA ASSOCIAÇÃO RECREATIVA MERCÚRIO REGULAMENTO INTERNO DA SEDE SOCIAL DA ASSOCIAÇÃO ASPECTOS LEGAIS RECREATIVA MERCÚRIO DA SEDE SOCIAL Artigo 1º. A Sede Social da Associação Recreativa Mercúrio é uma unidade de lazer, entretenimento, esporte

Leia mais

Regimento Interno Condomínio Vésper Ouro Preto. Capítulo I - Da área de lazer do Condomínio:

Regimento Interno Condomínio Vésper Ouro Preto. Capítulo I - Da área de lazer do Condomínio: Capítulo I - Da área de lazer do Condomínio: Art. 1- A área de lazer do Condomínio é composta de: piscina, sauna, quadra, espaço gourmet e sala fitness. Título I Da Piscina: Art. 2 A piscina será de uso

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE RESERVAS

REGULAMENTO GERAL DE RESERVAS REGULAMENTO GERAL DE RESERVAS A diretoria do Candeias Esporte, Lazer e Recreação usando das atribuições conferidas pelo Estatuto Social, (art. 91 alínea b), institui o presente "Regulamento Geral de Reservas",

Leia mais

FUNDAÇÃO BENEDITO PEREIRA NUNES FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS BIBLIOTECA PROF. LUIZ AUGUSTO NUNES TEIXEIRA

FUNDAÇÃO BENEDITO PEREIRA NUNES FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS BIBLIOTECA PROF. LUIZ AUGUSTO NUNES TEIXEIRA FUNDAÇÃO BENEDITO PEREIRA NUNES FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS BIBLIOTECA PROF. LUIZ AUGUSTO NUNES TEIXEIRA REGIMENTO INTERNO DISCIPLINAR DA BIBLIOTECA PROF. LUIZ AUGUSTO NUNES TEIXEIRA DA FACULDADE DE

Leia mais

ADIANTAMENTO E REEMBOLSO DE DESPESAS

ADIANTAMENTO E REEMBOLSO DE DESPESAS ADIANTAMENTO E REEMBOLSO DE DESPESAS NÚMERO CIR.FIN.MAT.0001 Elaborada em: 08/08/2011 Atualizada em: - Quant. Páginas DEPARTAMENTO DE ORIGEM Departamento Finanças 5 1 Objetivo Este documento tem como objetivo

Leia mais

Regulamento para Obras nos Apartamentos do Condomínio Residencial Resort Santa Angela

Regulamento para Obras nos Apartamentos do Condomínio Residencial Resort Santa Angela Regulamento para Obras nos Apartamentos do Condomínio Residencial Resort Santa Angela DAS NORMAS REGULAMENTARES 1. Todas as empresas prestadoras de serviço, seus funcionários, representantes, são obrigados

Leia mais

AGENDAMENTO E REALIZAÇÃO DE EVENTOS (DA SMCC E DE TERCEIROS)

AGENDAMENTO E REALIZAÇÃO DE EVENTOS (DA SMCC E DE TERCEIROS) FINALIDADE: Esta norma por finalidade normatizar a realização de eventos, tanto da própria SMCC (Diretoria ou Departamentos e Comitês Científicos da SMCC) quanto eventos de terceiros, realizados nas dependências

Leia mais

Edifício Centro Empresarial Morumbi Manual do Credenciado

Edifício Centro Empresarial Morumbi Manual do Credenciado Edifício Centro Empresarial Morumbi Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos

Leia mais

Regulamento BEM VINDOS A POUSADA LA VILLA. Para sua maior tranquilidade e conforto apresentamos o manual do hospede.

Regulamento BEM VINDOS A POUSADA LA VILLA. Para sua maior tranquilidade e conforto apresentamos o manual do hospede. Regulamento BEM VINDOS A POUSADA LA VILLA Para sua maior tranquilidade e conforto apresentamos o manual do hospede. Recepção: HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO da recepção dás 8:00 às 12:00 e 13:00 às 18:00. DO

Leia mais

CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO ESTRELA DA LAGOA

CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO ESTRELA DA LAGOA CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO ESTRELA DA LAGOA REGULAMENTO INTERNO (APROVADO NA AGE DE / / 2012) 1 CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO ESTRELA DA LAGOA REGULAMENTO INTERNO APROVADO NA AGE DE / / 2012 INTRODUÇÃO 1 ACESSO AO

Leia mais

ARTILHA DO SÍNDICO CARTILHA DO SÍNDICO

ARTILHA DO SÍNDICO CARTILHA DO SÍNDICO ARTILHA DO SÍNDICO CARTILHA DO SÍNDICO 1. Função do Síndico O síndico é aquele eleito pelos condôminos, por um período de até dois anos, para administrar e representar o condomínio, seja judicialmente

Leia mais

Termos Gerais de Serviço ANEXO 1

Termos Gerais de Serviço ANEXO 1 Termos Gerais de Serviço ANEXO 1 Glossário 1. 2. 3. 4. 5. 6. PORTARIA REMOTA ORSEGUPS Solução Orsegups para o gerenciamento remoto de controle de acesso de pedestres, veículos, moradores, prestadores de

Leia mais

Política da qualidade

Política da qualidade Alteração dia 24/04/2014 1º página Nossa História O Clube Amigos de Joinville teve sua fundação em 23 de junho de 2008 por algumas famílias que se reuniram para um almoço após participarem de uma missa

Leia mais

REGULAMENTO PARA AS ÁREAS DE LAZER DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL IMPRENSA I

REGULAMENTO PARA AS ÁREAS DE LAZER DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL IMPRENSA I C/'.~:T. MARtElO RIBAS -1 n Re n ""It '. ~. I s. e Does Brasllia - DF! M/CROF!LME N -;2 18.2 7. REGULAMENTO PARA AS ÁREAS DE LAZER DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL IMPRENSA I i. Disposições Gerais 1.1 Para os

Leia mais

Resolução Nº 003/2011/ASIBAMA-DF

Resolução Nº 003/2011/ASIBAMA-DF Resolução Nº 003/2011/ASIBAMA-DF Altera o Regimento Interno da Área de Lazer da ASIBAMA-DF A Presidente da ASIBAMA-DF, nos termos do art. 30, inciso I, do Estatuto da ASIBAMA-DF, e considerando o disposto

Leia mais

Universidade Federal de Itajubá - Unifei Campus de Itabira

Universidade Federal de Itajubá - Unifei Campus de Itabira Revisão: 001 Página 1 de 7 Dispõe sobre conjunto de regras relativas à concessão do direito de uso dos espaços de convivência vinculados à Diretoria de Infraestrutura, da Universidade Federal de Itajubá

Leia mais

ACESSO A SEDE CAMPESTRE DE RATONES REGULAMENTO Nº. 001/2014

ACESSO A SEDE CAMPESTRE DE RATONES REGULAMENTO Nº. 001/2014 ACESSO A SEDE CAMPESTRE DE RATONES REGULAMENTO Nº. 001/2014 Regulamenta o funcionamento da SEDE CAMPESTRE da Associação dos Servidores da UDESC - ASUDESC e dá outras providências. Das disposições preliminares

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO PARQUE DE CAMPISMO MUNICIPAL

REGULAMENTO INTERNO DO PARQUE DE CAMPISMO MUNICIPAL REGULAMENTO INTERNO DO PARQUE DE CAMPISMO MUNICIPAL Os parques de campismo são empreendimentos turísticos definidos no Decreto- lei nº 39/2008, de 7 de março alterado pelo Decreto-Lei nº 228/2009, de 14

Leia mais

Condomínio A Reserva Rua Olavo Bilac, 242 CAPÍTULO IV DO REGIMENTO INTERNO

Condomínio A Reserva Rua Olavo Bilac, 242 CAPÍTULO IV DO REGIMENTO INTERNO Condomínio A Reserva Rua Olavo Bilac, 242 CAPÍTULO IV DO REGIMENTO INTERNO Art. 6º - O Regimento Interno, disciplinador da conduta interna dos condôminos do CONDOMÍNIO A RESERVA e usuários, a qualquer

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal Fluminense Hospital Universitário Antonio Pedro MINUTA DETERMINAÇÃO DE SERVIÇO Nº, DE DE NOVEMBRO DE 2012

Ministério da Educação Universidade Federal Fluminense Hospital Universitário Antonio Pedro MINUTA DETERMINAÇÃO DE SERVIÇO Nº, DE DE NOVEMBRO DE 2012 Ministério da Educação Universidade Federal Fluminense Hospital Universitário Antonio Pedro MINUTA DETERMINAÇÃO DE SERVIÇO Nº, DE DE NOVEMBRO DE 2012 Dispõe sobre normas de segurança e acesso aos prédios

Leia mais

NORMAS DE USO DE ESPAÇOS FÍSICOS DA UFCSPA

NORMAS DE USO DE ESPAÇOS FÍSICOS DA UFCSPA NORMAS DE USO DE ESPAÇOS FÍSICOS DA UFCSPA Art. 1º - Os espaços serão utilizados preferencialmente por atividades administrativas, de ensino, de extensão e de pesquisa da UFCSPA. 1º - O horário de realização

Leia mais

Rua Engenheiro Niepce da Silva, 144, Portão, Curitiba PR, 80610-280 www.lejardinresidencial.com administrativo@lejardinresidencial.

Rua Engenheiro Niepce da Silva, 144, Portão, Curitiba PR, 80610-280 www.lejardinresidencial.com administrativo@lejardinresidencial. CIRCULAR Nº 003/2014 DATA: 15 de dezembro de 2014 ASSUNTO: LIBERAÇÃO, em caráter provisório, de parte das áreas comuns do condomínio, que foram aprovadas e recebidas da Cyrela. A Síndica do Condomínio

Leia mais

PORTARIA Nº 008, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2014.

PORTARIA Nº 008, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2014. PORTARIA Nº 008, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2014. Aprova o regulamento de utilização do auditório e das salas de treinamentos da GRANFPOLIS. O PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DA REGIÃO DA GRANDE FLORIANÓPOLIS

Leia mais

Resolução Congregação 01/2007

Resolução Congregação 01/2007 Resolução Congregação 01/2007 Dispõe sobre os procedimentos da Biblioteca da FEAD. O Presidente da Congregação, no uso de suas atribuições regimentais, e considerando: a) a necessidade de adequar normas

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 01/2013 CONCECERES

RESOLUÇÃO Nº 01/2013 CONCECERES RESOLUÇÃO Nº 01/2013 CONCECERES Dispõe sobre o Regimento Interno do Laboratório de Cultivo e Biotecnologia de Algas LCBA, do Centro de Educação Superior da Região Sul - CERES. O Presidente do Conselho

Leia mais