Marketing de Turismo: Em Busca de Uma Proposta de Website para Promoção de Países Como Destinos Turísticos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Marketing de Turismo: Em Busca de Uma Proposta de Website para Promoção de Países Como Destinos Turísticos"

Transcrição

1 Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas COPPEAD Instituto de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração Marketing de Turismo: Em Busca de Uma Proposta de Website para Promoção de Países Como Destinos Turísticos Isabella Quinellato Sacramento Mestrado em Administração Orientador: David Gertner Ph.D. Rio de Janeiro 1999

2 ii Marketing de Turismo: Em Busca de uma Proposta de Website para Promoção de Países Como Destinos Turísticos Isabella Quinellato Sacramento Dissertação submetida ao corpo docente do Instituto de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração da Universidade Federal do Rio de Janeiro, COPPEAD, como parte dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre. Aprovada por: Prof. - Orientador Prof. David Gertner COPPEAD/UFRJ Prof. Prof. Everardo Rocha COPPEAD/UFRJ Prof. Prof. Carlos Alberto Pires Galvão Hemais IMA/UFRJ Rio de Janeiro 1999

3 iii Sacramento, Isabella Quinellato Marketing de Turismo: Em Busca de Uma Proposta de Website para Promoção de Países Como Destinos Turísticos. Rio de Janeiro: UFRJ/ COPPEAD, vi, 108 p., ; il. Tese (Mestrado) Universidade Federal do Rio de Janeiro, COPPEAD, Turismo. 2. INTERNET (Rede de computador). I. Título. II. Tese (Mestr. UFRJ/COPPEAD)

4 iv Para o Moa, a Marinete, a Kariny e a Kelly, por tudo. a Tia Rose, pelo exemplo. a minha nova família Goes, pelo André.

5 v Agradecimento Gostaria de agradecer ao meu orientador, David Gertner pela serenidade e dedicação na transmissão dos ensinamentos ao longo do trabalho. Devo um agradecimento especial a todos que constroem no dia-a-dia do COPPEAD um centro de excelência ao qual tenho orgulho de pertencer. Entre eles estão vários professores, o pessoal da secretaria, biblioteca e reprografia, a Elza da AMEA e meus queridos colegas das turmas 96, 97 e 98. Finalmente, agradeço ao CNPq por ter patrocinado esta tese.

6 vi SACRAMENTO, Isabella Quinellato. Marketing de turismo: em busca de uma proposta de website para promoção de países como destinos turísticos. Orientador: David Gertner. Rio de Janeiro: UFRJ/COPPEAD, p. Até o início do próximo século, espera-se que um valor estimado em mais de sete trilhões de dólares em negócios sejam realizados por ano, em todo o mundo, pela indústria de turismo. Uma parte significativa deste valor será gerada através de consultas ou transações realizadas na World Wide Web (WWW). Neste estudo foram pesquisadas 49 variáveis relacionadas com formato e conteúdo de websites de promoção de destinos turísticos com o objetivo de propor como as nações podem melhorar os websites que usam para promover seus destinos turísticos. O estudo conclui que, mesmo ainda sendo sub-utilizada, a internet tem potencial de se tornar uma importante ferramenta para promover o turismo em todo o mundo.

7 vii SACRAMENTO, Isabella Quinellato. Marketing de turismo: em busca de uma proposta de website para promoção de países como destinos turísticos. Orientador: David Gertner. Rio de Janeiro: UFRJ/COPPEAD, p. By the beginning of the next century, tourism is expected to account for more than US$7 trillion in businesses/year worldwide. The internet will certainly account for a significant portion of it. In this investigation, 49 variables related to format and content of websites promoting destinations were studied. The objective was to help countries to improve their websites designed to promote themselves as tourist destinations. The results indicate that although the internet is underutilized, it has the potential to become an important tool to promote tourism worldwide.

8 viii Lista de Quadros Quadro 3.1 Composição do Formulário Final de Avaliação 38 Quadro 4.1 Recepção e Posicionamento nos Sites Estudados 44 Quadro 4.2 Tradução Livre dos Slogans nos Sites Estudados 48 Quadro 4.3 Renovação de Conteúdo nos Sites Estudados 49 Quadro 4.4 Limitadores de Audiência nos Sites Estudados 51 Quadro 4.5 Localização e Organização da Informação nos Sites Estudados 55 Quadro 4.6 Geração de Tráfego nos Sites Estudados 57 Quadro 4.7 Contato com o Usuário nos Sites Estudados 58 Quadro 4.8 Aspectos Relativos à Forma nos Sites Estudados 61 Quadro 4.9 Informações Sobre Aspectos Culturais nos Sites Estudados 68 Quadro 4.10 Informações Sobre Padrões Locais nos Sites Estudados 72 Quadro 4.11 Informações Sobre Características Geográficas nos Sites Estudados 75 Quadro 4.12 Informações Sobre Economia nos Sites Estudados 79 Quadro 4.13 Informações Sobre Chegada e Translado nos Sites Estudados 81 Quadro 4.14 Informações Sobre Comodidade Geral do Turista nos Sites Estudados 84 Quadro 4.15 Informações Sobre Diversões nos Sites Estudados 89

9 ix Lista de Gráficos Gráfico 4.1 Comparação entre as Ferramentas de Marketing mais Freqüentes 43 Gráfico 4.2 Distribuição das Ocorrências de Abertura da Página Inicial 45 Gráfico 4.3 Número de Sites com Boas-vindas 47 Gráfico 4.4 Opções de Idioma Oferecidas nos Sites Estudados 53 Gráfico 4.5 Distribuição do Número Total de Idiomas Oferecidos 54 Gráfico 4.6 Figuras com Movimento 63 Gráfico 4.7 Molduras com Itens Principais 65 Gráfico 4.8 Elementos Mais Freqüentes da Demanda por Turismo 66 Gráfico 4.9 Elementos Menos Freqüentes da Demanda por Turismo 67 Gráfico 4.10 Informações Sobre Clima 77 Gráfico 4.11 Número de Mapas Geográficos por Site 78 Gráfico 4.12 Informação sobre Alfândega nos Sites Estudados 83

10 x Sumário 1. INTRODUÇÃO Objetivos do Estudo Relevância do Estudo Perguntas de Pesquisa Delimitação do Estudo Organização do Estudo Definição dos Termos 7 2. CAPÍTULO 2 REVISÃO DA LITERATURA A Rede, Seu Crescimento e Perfil de Usuários Propaganda e Promoção na Web Marketing de Lugares e de Turismo Demanda por Turismo CAPÍTULO 3 METODOLOGIA O Método O Desenvolvimento do Estudo Limitações do Método CAPÍTULO 4 RESULTADOS Ferramentas de Marketing pela Internet Elementos da Demanda por Turismo CAPÍTULO 5 CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES Conclusões Novas Oportunidades de Pesquisa Considerações e Recomendações REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS APÊNDICES Apêndice 1 Códigos de todos os países presentes na internet Apêndice 2 Sites com referências demográficas Apêndice 3 Variáveis Pesquisadas 108

11 1 1. Introdução 1.1 Objetivo do Estudo A indústria de turismo ocupa mais de 200 milhões 1 de pessoas em todo o mundo e emprega mais que qualquer outro setor da economia. Segundo a WTO - World Travel Organization, em 1997, mais de 600 milhões de pessoas viajaram internacionalmente, gastando cerca de US$400 bilhões, não incluídas aí as despesas com transporte. Este total representa 8% das exportações mundiais e quase um terço do produto mundial bruto de negócios em serviços (KOTLER, BOWEN & MARKENS, 1996). Kotler et al. (1996) apontam vários benefícios potenciais das atividades de turismo para as economias nacionais, dentre os quais: a criação de empregos diretos e em indústrias de suporte (hotéis, restaurantes, consultoria, treinamento, etc.); o aumento da receita em taxas e impostos; e o estímulo à exportação de produtos locais. É bom não esquecer que críticos da atividade, no entanto, lembram que ela pode também causar danos sobre o ambiente e a cultura local. No competitivo mercado de turismo, o uso de ferramentas de marketing e promoção de destinos se tornou uma necessidade. Segundo Kotler et al. (1996) normalmente tais atividades são desempenhadas por órgãos governamentais, ou para-governamentais, que têm como principais tarefas desenvolver produtos turísticos e promovê-los em mercados apropriados. Nos últimos anos, uma das ferramentas de promoção de destinos turísticos cujo uso mais se intensifica são websites ou homepages disponibilizadas na internet, ou, mais especificamente, na World Wide Web - WWW. Gill e Yates-Mercer (1998) destacam a importância que a WWW pode assumir na disseminação de informações para uma audiência 1 Dado do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC) para 1999.

12 2 nacional e internacional, por autoridades locais, principalmente em áreas como o turismo e o desenvolvimento econômico. O presente estudo tem por objetivo geral o desenvolvimento de recomendações relativas a formato e conteúdo de websites para o marketing de lugares, mais especificamente de nações, como destinos turísticos. Para se chegar a tal objetivo, foram pesquisados os websites desenvolvidos com tal finalidade, por nações listadas como os principais destinos turísticos no mundo, em 1996, pela Organização Mundial de Turismo (World Tourism Organization). 1.2 Relevância do Estudo O turismo vem se consolidando como uma atividade econômica fundamental para muitas economias no mundo, tendo se tornado, em 1993, de acordo com o WTTC, World Travel and Tourism Council, organismo internacional com sede em Londres, o principal item de exportação mundial. A atividade movimentou, em todo o mundo, em 1993, cerca de 2,8 trilhões de dólares, valor que saltou para 3,6 trilhões de dólares, em Espera-se que os negócios em turismo venham a girar, no início da próxima década, em torno de 7,1 trilhões de dólares ao ano. As razões do crescimento dos negócios em turismo, nas últimas décadas, devem-se tanto a mudanças ambientais como de comportamento. Dentre estas, destacam-se a evolução dos meios de comunicação, que permite a disseminação de informações sobre outros locais e culturas, a elevação da expectativa de vida, e conseqüente aumento da população idosa com renda para viajar, a evolução e o barateamento dos meios de transporte, que torna acessível a visita a lugares distantes antes inimagináveis, e a elevação do padrão de vida das pessoas, o que permite a alocação de maior parte do orçamento familiar em lazer e turismo. O setor de turismo no Brasil experimentou um boom de crescimento a partir de 1994, após a implantação do Plano Real e o conseqüente aumento no padrão de vida do brasileiro.

13 3 Dados da ABAV 2 indicaram para o ano de 1996 um aumento de 9,5% nas vendas de passagens para o exterior e de 11% nas vendas de pacotes de turismo doméstico em relação ao ano anterior. Segundo a ABAV, este aumento ocorreu, principalmente, pela elevação do padrão de vida dos brasileiros e pela facilidade de crédito com uma economia mais estável. O setor de turismo engloba uma infinidade de serviços diferentes, podendo ser destacados acomodação em hotéis, locação de veículos, transporte de passageiros (aéreo e terrestre), cursos de idiomas no exterior e intermediações de vendas como àquelas feitas por operadoras de turismo e agências de viagens. No caso das operadoras e agências, alguns autores expressam preocupação em relação ao futuro dos serviços que prestam em vista do surgimento e difusão da internet, que vem se transformando em canal cada vez mais importante na promoção e vendas de produtos e serviços de turismo (MURRAY, 1996; RICH, 1996; JOHNSTONE, 1996; JARRET, 1996). A disponibilização da internet para um número cada vez maior de pessoas, traz mudanças, oportunidades e também ameaças para o setor de agências de viagens. Dentre as vantagens oferecidas pela internet para o setor de turismo estão a possibilidade de fechamento de negócios de forma rápida e sem constrangimentos e a redução de custos através da eliminação de expedientes como telefonemas, faxes e formulários (Link Up, 1997). Reservas, por exemplo, podem agora ser feitas on-line, isto é, em tempo real, como acontece com a Southwest Airlines que adotou um sistema ticketless, em que uma senha de confirmação substitui o bilhete aéreo com vantagens de tempo e custo (THOMPSON, 1997). Empresas como a Monsanto, do ramo farmacêutico e de alimentos, já encorajam seus funcionários a fazer sozinhos suas reservas de viagens (KORN, 1997). De forma similar, novos negócios on-line vêm se expandindo, como a Travelocity, um serviço de viagens e reservas baseado na Web que disponibiliza mais de páginas de informações sobre serviços de turismo que podem ser acessadas em poucos segundos (BRUNO, 1997). 2 Associação Brasileira de Agências de Viagens

14 4 No caso da promoção de destinos turísticos por órgãos oficiais, a WWW também oferece grandes vantagens sobre outros meios. A Web permite a disponibilização de informações e a comunicação interativa, para audiências localizadas em qualquer lugar do planeta, por custos bem mais baixos. Os baixos custos de manutenção de uma homepage na internet podem alterar os paradigmas da competitividade internacional pelo turismo pois tornam acessível a promoção de destinos turísticos para todos os países, independente de seu tamanho e da força da economia local. Através da análise de websites oficiais de promoção de destinos turísticos de países que constituem grandes destinos turísticos mundiais, este trabalho pretende contribuir fornecendo recomendações para a criação de novos sites e aprimoramento dos existentes. 1.3 Perguntas de Pesquisa Não são muitos os estudos já publicados que descrevem o conteúdo e a forma de propaganda e promoção de produtos e serviços na Web. Este estudo se dispõe a focar na promoção de países como destinos turísticos, visando compreender, principalmente, que tipo de informação está sendo disponibilizada e quais as ferramentas de marketing pela internet mais utilizadas. A pergunta geral que norteia o presente estudo poderia então ser assim enunciada: Como a internet está sendo utilizada na promoção de destinos turísticos? Esta pergunta a seguir será desdobrada em outras mais específicas. A primeira pergunta a ser respondida é:! Os países que constituem os principais destinos turísticos do mundo estão se utilizando da internet para se promover como destinos turísticos? Esta pergunta se baseia na suposição de que existe uma correlação entre a importância do país como destino turístico e o interesse do público em obter informações sobre este através da internet.

15 5! Quais as principais ferramentas de marketing pela internet utilizadas nos websites dos principais destinos turísticos do mundo que fazem uso da internet em sua promoção? Esta pergunta é motivada pelo interesse em se saber se os países estão adotando ferramentas recomendadas na literatura na promoção de destinos turísticos pela internet, e quais são as ferramentas mais utilizadas.! Quais as informações disponibilizadas nos websites dos principais destinos turísticos do mundo que fazem uso da internet em sua promoção? Esta pergunta se baseia na premissa de que para que os sites tenham o poder de construir um relacionamento com os visitantes, é necessário um bom conteúdo, com uma boa quantidade de informação relevante. Levinson e Rubin (1996, p.15) lembram: Quanto mais informação fornecer e quanto mais úteis elas forem para os clientes em potencial, maior a credibilidade online. Informação de boa qualidade é igual a credibilidade e credibilidade é igual a clientes.! Como o website de promoção do Brasil como destino turístico se posiciona em relação aos dos principais destinos turísticos do mundo? Para este estudo, se julgou interessante pesquisar como o website da Embratur 3, que promove o Brasil como destino turístico, se compara aos demais sites de países listados pelo WTO como os mais visitados no mundo. 1.4 Delimitação do Estudo Dentre os 50 países listados pelo World Tourism Organization (descritos no item Seleção da Amostra) como principais destinos turísticos do planeta em 1996, são analisadas 3 Empresa Brasileira de Turismo

16 6 31 homepages. Somente estão incluídas na análise aquelas homepages que puderam ser encontradas através de softwares de busca e agregação de conteúdo na internet, como o Yahoo!, o Lycos e o Alta Vista, e que tivessem como patrocinador algum organismo de turismo governamental, ou fossem o próprio site do órgão de turismo de determinado país. Softwares de busca são desenhados para auxiliar usuários a identificar dados específicos, arquivos e documentos disponíveis em websites na internet. A busca por palavras-chave é feita no título ou no corpo de documentos digitalizados, vasculhando-se todo o universo de sites. Os resultados da busca são geralmente classificados pela provável relevância para o usuário. Williams, Bascombe, Brenner e Green (1996) afirmam que a internet atualmente é um desafio para muitos pesquisadores que querem utilizá-la para encontrar informações secundárias, já existentes, de pesquisa em turismo. Porque o sistema não provê um índice central para todos os recursos disponíveis, o processo de descoberta de informações exige freqüentemente uma capacidade natural de descobrir coisas por acaso. Muitos pesquisadores apontam a limitação dos sites de busca. Não é perfeitamente garantido, mesmo com a validação, que todos os sites de países incluídos na lista possam ter sido localizados. Entretanto foi considerado que tais sites, se disponibilizados em língua inglesa, deveriam necessariamente poder ser encontrados utilizando-se como palavraschave o nome do país em inglês e as palavras tourism ou tourist. Todos os resultados são referentes ao conteúdo encontrado nas páginas visitadas no período compreendido entre 15 de abril e 15 de maio de As homepages foram analisadas em inglês, por ser este o idioma encontrado em todas as páginas incluídas no estudo. Em 14 abril de 1998, a Embratur anunciou 4 estar lançando seu novo site na internet. O endereço do site usado anteriormente foi mantido. O novo site estaria, então, completamente aprimorado. O site do Brasil foi revisitado em abril de 1999, e são os dados desta revisita que estão considerados nos resultados finais. 4 Pacote reduz preço do turismo interno, Jornal do Brasil, 14 de abril de 1998.

17 7 1.5 Organização do Estudo A estruturação do texto segue a seqüência descrita a seguir. Após a apresentação dos objetivos de pesquisa e relevância do tema, o Capítulo 1 traz um glossário com a definição dos termos utilizados neste estudo que fazem parte do jargão encontrado na bibliografia sobre a internet. No Capítulo 2, a Revisão da Literatura é apresentada em quatro divisões: i) A rede, seu crescimento e perfil de usuários, que visa ambientar as discussões posteriores; ii) Propaganda e Promoção na Web, que levanta detalhes de estratégia e tipologia propostos pelos autores estudados; iii) Marketing de Turismo (ou de lugares); e, ainda, iv) Demanda por Turismo, que busca os itens relevantes que os usuários do produto de turismo poderiam estar buscando nas homepages. Os itens pesquisados nos sites analisados neste estudo e a metodologia utilizada na investigação são descritos no Capítulo 3. As etapas da metodologia incluem: desenho e aperfeiçoamento do modelo de análise, através do levantamento bibliográfico e do conteúdo encontrado nas próprias homepages de turismo; seleção das homepages contendo informação oficial dos países; e coleta e análise dos dados. Os resultados obtidos no estudo são apresentados e analisados no Capítulo 4. Por último, no Capítulo 5, são então apresentadas as conclusões do estudo, a proposta para um formato de website de promoção de destinos turísticos e, ainda, sugestões para pesquisas futuras. 1.6 Definição dos Termos Tendo em consideração a constante evolução da internet como mídia e canal de relacionamento, buscou-se definir cuidadosamente os termos utilizados no presente

18 8 trabalho exatamente como eram compreendidos à época de realização do estudo 5. Todos os termos encontram-se em ordem alfabética. Banner Faixa horizontal contendo informação, geralmente promocional. Uma vez clicada a região delimitada por esta faixa, o usuário é usualmente conduzido ao site que está sendo promovido. Browser Um programa de computador que fornece aos usuários um acesso sistemático ou uma janela para os recursos na internet. Chat Conversa em tempo real através do computador. Em alguns sistemas mais antigos de chat, a tela é dividida em duas. Cada parte contém o texto de um dos interlocutores. Novos sistemas permitem a criação de "salas" de conversa em páginas de Web. O Netscape Chat, programa auxiliar do navegador Netscape, permite que várias pessoas troquem mensagens ao mesmo tempo e compartilhem endereços de páginas, permitindo uma forma de navegação em grupo. Clic Qualquer tipo de seleção feita através do mouse. Correio eletrônico Forma de trocar mensagens entre usuários. Não é necessário que o destinatário esteja conectado à rede no momento em que a mensagem chegar. Um aviso indicando quantas mensagens novas existem será apresentado assim que o usuário se conectar ao sistema. É possível enviar cópias de mensagens para várias pessoas e também guardar as mensagens 5 Outras definições de termos relativos ao jargão internauta podem ser encontrados em ou

19 9 enviadas. Pode-se ainda usar o correio eletrônico para participar de listas de distribuição. A mensagem em si recebe o nome de . Cyberespaço Termo criado pelo escritor William Gibson e inspirado no estado de transe em que ficam os aficcionados de videogame durante uma partida. A palavra foi utilizada pela primeira vez no livro Neuromancer, de 1984, e adotada desde então pelos usuários da internet como sinônimo de Rede. Download Quando o usuário copia um arquivo da rede para o seu computador, ele está fazendo um download. A expressão pode ser aplicada para cópia de arquivos, imagens tiradas direto da tela do navegador ou mensagens trazidas para o computador do usuário. Também fala-se em download quando, durante o acesso a uma página de Web, os arquivos estão sendo transmitidos. Não existe tradução razoável para o termo, mas no jargão da computação costuma-se falar em "baixar" um arquivo. Mensagens, geralmente em formato texto, enviada de uma pessoa a outra via computador. FAQ (Frequently Asked Questions) Documento com perguntas e respostas mais comuns sobre um assunto específico. Cada grupo de discussão e lista de distribuição costuma ter a sua própria FAQ. A função da FAQ é reunir informação básica sobre um assunto para que a cada novo usuário que chegue em um grupo não repita perguntas já respondidas anteriormente. Hit Unidade que contabiliza o número de acessos a cada página dentro de um site. Originado do verbo em inglês que corresponde a teclar, faz alusão ao fato de que qualquer toque do usuário leva a uma outra página ou a um novo site.

20 10 Homepage Documento num servidor da Web que pode ser referenciado sob um nome corporativo, que é desenvolvido e mantido pela corporação e serve de entrada para usuários acessarem informações específicas utilizando um meio eletrônico. (obs.: Para alguns autores a palavra homepage se refere apenas à página que se supõe ser a primeira a ser acessada pelo usuário.) HTML (HyperText Markup Language) Linguagem utilizada na produção de páginas de Web. HTML é uma derivação de SGML (Standard Generalized Mark-up Language) e permite a criação de documentos que podem ser lidos em praticamente qualquer tipo de computador e transmitidos pela internet até por correio eletrônico. Os documentos HTML podem ter ligações de hipertexto entre si. Utilizando-se URLs (endereços de documentos na Web), pode-se criar um documento HTML com ligação para qualquer outro arquivo na internet. HTTP (HyperText Transfer Protocol) Protocolo de comunicação que viabiliza as ligações entre os clientes de WWW e os websites. A sigla HTTP é encontrada nos endereços de páginas Web (as URLs) seguida de ://. Ela informa ao servidor de que forma deve ser atendido o pedido do cliente. Exemplo: Internauta Qualquer usuário acessando um site. Também utilizado para designar usuários freqüentes da internet. Link (hiperlink) Texto ou imagem que podem ser selecionados (clicados) pelo usuário fazendo com que outro documento seja trazido e mostrado na tela.

21 11 Mapa clicável Imagem que com vários hyperlinks que levam a destinos diferentes. Existem dois tipos de mapas clicáveis. No modelo mais antigo, o usuário não sabe qual arquivo será trazido ao colocar o mouse sobre determinada região da imagem (a menos que esteja escrito na imagem). No modelo mais recente, a informação sobre qual arquivo o servidor deve mandar está já na página HTML. Mídias interativas Mídias que permitem a interação direta com o consumidor, que não apenas recebe passivamente informações, como também pode se comunicar diretamente através do veículo. São exemplos a internet, televisões a cabo interativas ou, ainda, teletextos. Navegador Programa utilizado para navegar na Web. Permite utilizar praticamente todos os recursos da rede, como correio eletrônico, transferência de arquivos e acesso a grupos de discussão. Netscape Programa browser usado para prover acesso aos recursos da internet. Online Termo utilizado para designar todo o tipo de transação entre computadores. Páginas Subseções distintas de websites individuais, ligeiramente análogas a capítulos de um livro, estas são arquivos de computador publicamente disponíveis armazenados em texto, som ou formato gráfico. Abrir uma página significa conseguir visualizar seu conteúdo, ou seja, sempre que uma página não puder ser aberta não foi possível que toda sua informação chegasse através da rede ao computador do usuário.

22 12 Pull e Push Pull é a estratégia em que os usuários devem proativamente ir para o site na Web e acessar um aplicativo personalizado. Já na estratégia de push o conteúdo é automaticamente enviado aos usuários (com sua prévia autorização) de forma contínua. Rede No contexto deste trabalho, usada como sinônimo de WWW (World Wide Web). Search engines Programas especiais da Web que realizam procura por uma determinda informação relacionada a uma palavra-chave ou tópico, num banco de dados de páginas da Web. Site (website) Alocações únicas baseadas em HTML contendo dados com informações, arquivos e documentos. Surfar Buscar na internet informações relevantes ao usuário. Normalmente apresenta conotação hedônica. Web (World Wide Web ou WWW) Área da internet que contém documentos que podem conter texto, imagens e arquivos de áudio e vídeo, além de ligações com outros documentos na rede. A característica multimídia da Web tornou-a a porção mais importante da internet, e para efeitos desta dissertação, estes termos serão utilizados indiferenciadamente.

23 13 2. Capítulo 2 Revisão da Literatura A Revisão da Literatura é apresentada neste capítulo em quatro divisões: A Rede, seu Crescimento e Perfil de Usuários ; Propaganda e Promoção na Web ; Marketing de Lugares e de Turismo ; e, ainda, Demanda por Turismo. A primeira seção --A Rede, seu Crescimento e Perfil de Usuários-- embora não esteja diretamente relacionada às perguntas de pesquisa, tem o intuito de posicionar o estudo com relação aos dados disponíveis sobre os usuários internet na época da coleta de dados. Esta parte visa também ambientar as discussões levantadas nas seções seguintes. A seção seguinte --Propaganda e Promoção na Web-- tem como objetivo levantar os principais usos da internet como ferramenta de promoção e as recomendações dos principais autores para a criação de uma homepage eficiente, amigável e atrativa para o usuário. Esta seção levanta os detalhes de estratégia e tipologia propostos pelos autores estudados. Marketing de Lugares e de Turismo, a terceira seção, analisa as principais atividades já realizadas ou propostas para que os países se promovam como destino turístico. A última seção --Demanda por Turismo-- busca identificar os itens relevantes que os usuários do produto de turismo podem estar buscando nas homepages. 2.1 A Rede, seu Crescimento e Perfil de Usuários Dowling, Kuegler e Testerman (1996) afirmam que para entender Web marketing, primeiro deve-se entender a Web. Fazer negócios na internet, ressalta Cronin (1996), é muito parecido com fazer negócios em qualquer país estrangeiro: a chave do sucesso é entender, apreciar e honrar a cultura e a etiqueta do país. Num nível mais profundo, a Web é uma sociedade em si mesma, com sua própria cultura, suas próprias pessoas e até mesmo sua

24 14 própria linguagem. Um dos atributos mais importantes da sociedade Web é seu caráter multinacional. (DOWLING, KUEGLER e TESTERMAN 1996) A internet é a maior rede de computadores do mundo, conectando quase duas centenas de nações (ver Apêndice I: Códigos dos Países na Internet). Ellsworth & Ellsworth (1997) a definem como uma grande rede formada pela interconexão de computadores individuais em todo o mundo via linhas telefônicas, satélites e outros meios de comunicação. Na visão de Cronin (1996), a internet evoluiu de um desenho preliminar para propósitos de pesquisa e programas governamentais para uma matriz de redes separadas, extraordinariamente descentralizada, diversa, complexa e fundamentalmente ingovernável. Todos os autores pesquisados apresentam estatísticas apontando um grande crescimento no número de usuários da Web. Entretanto, não há consenso sobre as taxas deste crescimento, nem sobre o total de pessoas que de algum modo estão conectadas à Web. Estimativas destes números levam em consideração elementos distintos, como por exemplo, o número de s trocados mundialmente (CRONIN, 1996) ou uma porcentagem do número de lares com computadores (O KEEFE, 1997). Muitas são as homepages com pesquisas demográficas (ver Apêndice II: Sites com Referências Demográficas), mas há dúvidas quanto ao rigor e metodologia adotados na condução destas pesquisas (ELSWORTH & ELSWORTH, 1997; DOWLING, KUEGLER e TESTERMAN, 1996). A internet e a Web são alvos em movimento, já sendo diferentes no instante mesmo em que são medidos. Ellsworth & Ellsworth (1997) dizem que, não obstante as dificuldades apontadas, muitas percepções emergem dos vários estudos demográficos conduzidos, sendo útil compará-los e observar tendências. Dados qualitativos sobre os usuários são ainda mais necessários. Por exemplo, qualquer pesquisa que queira fazer generalizações sobre o comportamento de viagem e turismo dos usuários da internet precisa, no mínimo, levar em consideração as características dos respondentes (HOFFMAN and NOVAK, 1994 apud SCHONLAND, 1996).

UNIDADE II Conhecendo o Ambiente Virtual de Aprendizagem

UNIDADE II Conhecendo o Ambiente Virtual de Aprendizagem UNIDADE II Conhecendo o Ambiente Virtual de Aprendizagem 2.1 Introdução Caro Pós-Graduando, Nesta unidade, abordaremos o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) que será utilizado no curso: o Moodle. Serão

Leia mais

GANHE DINHEIRO FACIL GASTANDO APENAS ALGUMAS HORAS POR DIA

GANHE DINHEIRO FACIL GASTANDO APENAS ALGUMAS HORAS POR DIA GANHE DINHEIRO FACIL GASTANDO APENAS ALGUMAS HORAS POR DIA Você deve ter em mente que este tutorial não vai te gerar dinheiro apenas por você estar lendo, o que você deve fazer e seguir todos os passos

Leia mais

Jornalismo Interativo

Jornalismo Interativo Jornalismo Interativo Antes da invenção da WWW, a rede era utilizada para divulgação de informações direcionados a públicos muito específicos e funcionavam através da distribuição de e-mails e boletins.

Leia mais

XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA INFORMATIZAÇÃO DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS DE MEDIÇÃO VIA INTRANET E INTERNET

XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA INFORMATIZAÇÃO DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS DE MEDIÇÃO VIA INTRANET E INTERNET XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA INFORMATIZAÇÃO DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS DE MEDIÇÃO VIA INTRANET E INTERNET Autores: OROMAR CÓRDOVA GILBERTO ALVES LOBATO COPEL Companhia Paranaense

Leia mais

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES 1. Conectando a Empresa à Rede As empresas estão se tornando empresas conectadas em redes. A Internet e as redes de tipo Internet dentro da empresa (intranets), entre uma

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 PERFIL ALUNO Versão 1.0 2014 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE

Leia mais

15. OLHA QUEM ESTÁ NA WEB!

15. OLHA QUEM ESTÁ NA WEB! 7 a e 8 a SÉRIES / ENSINO MÉDIO 15. OLHA QUEM ESTÁ NA WEB! Sua home page para publicar na Internet SOFTWARES NECESSÁRIOS: MICROSOFT WORD 2000 MICROSOFT PUBLISHER 2000 SOFTWARE OPCIONAL: INTERNET EXPLORER

Leia mais

Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo. Copyright 2015. Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda.

Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo. Copyright 2015. Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda. Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo Copyright 2015 Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda. Todos os direitos reservados. Pode ser compartilhado com conteúdo,

Leia mais

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital 11 1 Introdução Com o advento da nova era da internet, conhecida com web 2.0, e o avanço das tecnologias digitais, o consumidor passa a ter maior acesso à informação bem como à facilidade de expressar

Leia mais

RELATÓRIO DO GOMOMETER

RELATÓRIO DO GOMOMETER RELATÓRIO DO GOMOMETER Análise e conselhos personalizados para criar sites mais otimizados para celular Inclui: Como os clientes de celular veem seu site atual Verificação da velocidade de carregamento

Leia mais

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados DIFERENCIAIS Acredito que o desenvolvimento de soluções para Internet não é um trabalho qualquer, deve-se ter certa experiência e conhecimento na área para projetar sistemas que diferenciem você de seu

Leia mais

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO!

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! Como deixar seu negócio on-line Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! A palavra de ordem das redes sociais é interação. Comparando a internet com outros meios de comunicação em massa como

Leia mais

MANUAL E DICAS ASSISTENTE VIRTUAL (AV) ADS DIGITAL (WWW.ADSDIGITAL.COM.BR) VERSÃO DO ASSISTENTE VIRTUAL: 1.3.1 POR

MANUAL E DICAS ASSISTENTE VIRTUAL (AV) ADS DIGITAL (WWW.ADSDIGITAL.COM.BR) VERSÃO DO ASSISTENTE VIRTUAL: 1.3.1 POR MANUAL E DICAS DO ASSISTENTE VIRTUAL (AV) POR ADS DIGITAL (WWW.ADSDIGITAL.COM.BR) VERSÃO DO ASSISTENTE VIRTUAL: 1.3.1 ÍNDICE Introdução...3 Requisitos e Restrições do Assistente...3 Diferenças da Versão

Leia mais

Este documento provê informação atualizada, e simples de entender, para o empreendedor que precisa iniciar ou avaliar suas operações online.

Este documento provê informação atualizada, e simples de entender, para o empreendedor que precisa iniciar ou avaliar suas operações online. Os segredos dos negócios online A Internet comercial está no Brasil há menos de 14 anos. É muito pouco tempo. Nesses poucos anos ela já mudou nossas vidas de muitas maneiras. Do programa de televisão que

Leia mais

INTERNET -- NAVEGAÇÃO

INTERNET -- NAVEGAÇÃO Página 1 Acessando endereços simultaneamente Parte 2 Um recurso interessante e extremamente útil é o de abrir várias janelas ao mesmo tempo. Em cada janela você poderá acessar um endereço diferente na

Leia mais

Como usar o. Como usar o Facebook para melhorar meu Negócio?

Como usar o. Como usar o Facebook para melhorar meu Negócio? Como usar o Facebook para melhorar meu Negócio? O que é o Facebook? É uma rede social que permite conectar-se com amigos, familiares e conhecidos para trocar informações como fotografias, artigos, vídeos

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR &DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR Toda comunicação publicitária visa atender a alguma necessidade de marketing da empresa. Para isso, as empresas traçam estratégias de comunicação publicitária, normalmente traduzidas

Leia mais

Características do jornalismo on-line

Características do jornalismo on-line Fragmentos do artigo de José Antonio Meira da Rocha professor de Jornalismo Gráfico no CESNORS/Universidade Federal de Santa Maria. Instantaneidade O grau de instantaneidade a capacidade de transmitir

Leia mais

milenaresende@fimes.edu.br

milenaresende@fimes.edu.br Fundação Integrada Municipal de Ensino Superior Sistemas de Informação A Internet, Intranets e Extranets milenaresende@fimes.edu.br Uso e funcionamento da Internet Os dados da pesquisa de TIC reforçam

Leia mais

Posicionamento Global da marca FSC e Ferramentas de Marketing - Perguntas e Respostas Frequentes

Posicionamento Global da marca FSC e Ferramentas de Marketing - Perguntas e Respostas Frequentes Posicionamento Global da marca FSC e Ferramentas de Marketing - Perguntas e Respostas Frequentes 1. Perguntas e Respostas para Todos os Públicos: 1.1. O que é posicionamento de marca e por que está sendo

Leia mais

Objetivos. Capítulo 16. Cenário para discussão. Comunicações de marketing. Desenvolvimento de comunicações de marketing eficazes

Objetivos. Capítulo 16. Cenário para discussão. Comunicações de marketing. Desenvolvimento de comunicações de marketing eficazes Capítulo 16 e administração de comunicações integradas de marketing Objetivos Aprender quais são as principais etapas no desenvolvimento de um programa eficaz de comunicações integradas de marketing. Entender

Leia mais

Microsoft Internet Explorer. Browser/navegador/paginador

Microsoft Internet Explorer. Browser/navegador/paginador Microsoft Internet Explorer Browser/navegador/paginador Browser (Navegador) É um programa que habilita seus usuários a interagir com documentos HTML hospedados em um servidor web. São programas para navegar.

Leia mais

Manual do Ambiente Virtual Moodle

Manual do Ambiente Virtual Moodle Manual do Ambiente Virtual Moodle versão 0.3 Prof. Cristiano Costa Argemon Vieira Prof. Hercules da Costa Sandim Outubro de 2010 Capítulo 1 Primeiros Passos 1.1 Acessando o Ambiente Acesse o Ambiente Virtual

Leia mais

Criar Newsletters. Guia rápido sobre...

Criar Newsletters. Guia rápido sobre... Guia rápido sobre... Criar Newsletters Neste guia... Saiba como criar atrativas newsletters em texto simples ou HTML para captar a atenção de seus contatos e ir ao encontro de seus interesses e expectativas.

Leia mais

Política de Privacidade da Golden Táxi Transportes Executivo. Sua Privacidade Na Golden Táxi Transportes Executivo. acredita que, como nosso

Política de Privacidade da Golden Táxi Transportes Executivo. Sua Privacidade Na Golden Táxi Transportes Executivo. acredita que, como nosso Política de Privacidade da Golden Táxi Transportes Executivo. Sua Privacidade Na Golden Táxi Transportes Executivo. acredita que, como nosso visitante on-line, você tem o direito de saber as práticas que

Leia mais

CLUBE DE VANTAGENS ASSECOR MANUAL DE UTILIZAÇÃO

CLUBE DE VANTAGENS ASSECOR MANUAL DE UTILIZAÇÃO CLUBE DE VANTAGENS ASSECOR MANUAL DE UTILIZAÇÃO Este manual foi criado especialmente para você e sua família conhecerem a ampla rede de vantagens oferecidas pela ASSECOR. Convênios diretos com as fábricas,

Leia mais

Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail...

Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail... FACEBOOK Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail... 8 Características do Facebook... 10 Postagens... 11

Leia mais

Prof. Lucas Santiago

Prof. Lucas Santiago Classificação e Tipos de Sistemas de Informação Administração de Sistemas de Informação Prof. Lucas Santiago Classificação e Tipos de Sistemas de Informação Sistemas de Informação são classificados por

Leia mais

LW1. Como a internet funciona? PROF. ANDREZA S. AREÃO

LW1. Como a internet funciona? PROF. ANDREZA S. AREÃO LW1 Como a internet funciona? PROF. ANDREZA S. AREÃO O que é a Internet? Rede de Computadores: Consiste de dois ou mais computadores ligados entre si e compartilhando dados, impressoras, trocando mensagens

Leia mais

Pró-Reitoria de Educação a Distância. Manual do Ambiente Virtual de Aprendizagem para alunos

Pró-Reitoria de Educação a Distância. Manual do Ambiente Virtual de Aprendizagem para alunos Pró-Reitoria de Educação a Distância Manual do Ambiente Virtual de Aprendizagem para alunos Como acessar o ambiente 1. Entre no Ambiente Virtual de Aprendizagem localizado na página principal do Portal

Leia mais

Imagem corporativa e as novas mídias

Imagem corporativa e as novas mídias Imagem corporativa e as novas mídias Ellen Silva de Souza 1 Resumo: Este artigo irá analisar a imagem corporativa, mediante as novas e variadas formas de tecnologias, visando entender e estudar a melhor

Leia mais

Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011

Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011 Curso de Marketing Disciplina: Web Marketing Professor: Roberto Marcello Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011 Web Marketing Web Marketing é qualquer esforço promocional realizado

Leia mais

Mídias Sociais. Fatos e Dicas para 2013. Esteja preparado para um ano digital, social e interativo

Mídias Sociais. Fatos e Dicas para 2013. Esteja preparado para um ano digital, social e interativo Mídias Sociais Fatos e Dicas para 2013 Esteja preparado para um ano digital, social e interativo NESTE E-BOOK VOCÊ VAI ENCONTRAR: 1 - Porque as mídias sociais crescem em tamanho e em importância para o

Leia mais

MARKETING EM REDES SOCIAIS RESUMO

MARKETING EM REDES SOCIAIS RESUMO MARKETING EM REDES SOCIAIS Bruna Karine Ribeiro Simão Instituto Federal de Mato Grosso do Sul Campus Nova Andradina bruna_simao@hotmail.com Rodrigo Silva Duran Instituto Federal de Mato Grosso do Sul Campus

Leia mais

Quem é Ana Luiza Cunha?

Quem é Ana Luiza Cunha? Apresentação WSI Quem é a WSI? Fundada em 1995 Nascimento da Internet 1.100 Consultores de Marketing Digital 81 países 12 grandes Centros de Produção Receita estimada da rede: acima de US$160 milhões Parceiros:

Leia mais

Como Criar uma Aula? Na página inicial do Portal do Professor, acesse ESPAÇO DA AULA: Ao entrar no ESPAÇO DA AULA, clique no ícone Criar Aula :

Como Criar uma Aula? Na página inicial do Portal do Professor, acesse ESPAÇO DA AULA: Ao entrar no ESPAÇO DA AULA, clique no ícone Criar Aula : Como Criar uma Aula? Para criar uma sugestão de aula é necessário que você já tenha se cadastrado no Portal do Professor. Para se cadastrar clique em Inscreva-se, localizado na primeira página do Portal.

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof Odilon Zappe Jr Internet Internet Internet é o conglomerado de redes, em escala mundial de milhões de computadores interligados, que permite o acesso a informações e todo

Leia mais

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA Guia rápido A PLATAFORMA MOODLE Moodle (Modular Object Oriented Distance LEarning) é um Sistema para Gerenciamento de Cursos (SGC). Trata-se de um programa para computador

Leia mais

Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0

Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0 Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0 Adriano Lima Belo Horizonte 2011 SUMÁRIO Apresentação... 3 Acesso ao Ambiente Virtual de Aprendizagem AVA ESP-MG... 3 Programação do curso no AVA-ESPMG

Leia mais

MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA

MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA Há muito se discute que o mercado de farmácias é ambiente competitivo e que a atividade vem exigindo profissionalismo para a administração de seus processos, recursos e pessoal.

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

Sistemas de Informação James A. O Brien Editora Saraiva Capítulo 5

Sistemas de Informação James A. O Brien Editora Saraiva Capítulo 5 Para entender bancos de dados, é útil ter em mente que os elementos de dados que os compõem são divididos em níveis hierárquicos. Esses elementos de dados lógicos constituem os conceitos de dados básicos

Leia mais

Usando Ferramentas de Busca

Usando Ferramentas de Busca Web Marketing Usando Ferramentas de Busca Marcelo Silveira Novatec Editora Ltda. www.novateceditora.com.br 1 Conhecendo o cenário de pesquisas na Internet Este capítulo apresenta uma visão geral sobre

Leia mais

INTERNET. Como vender mais. Capítulo 1. pela. Aprenda a atingir o potencial máximo de sua loja online

INTERNET. Como vender mais. Capítulo 1. pela. Aprenda a atingir o potencial máximo de sua loja online Como vender mais pela INTERNET Capítulo 1 Aprenda a atingir o potencial máximo de sua loja online Índice Introdução 1/ Encontre um Nicho 2/ Crie e Otimize Seu E-Commerce 3/ Seja Encontrado 4/ Atendimento

Leia mais

e- SIC Manual do Cidadão

e- SIC Manual do Cidadão e- SIC Manual do Cidadão Sumário Introdução... 3 O e-sic... 4 Primeiro acesso... 5 Cadastrando-se no e-sic... 6 Acessando o e-sic... 7 Funções do e-sic... 8 Envio de avisos por e-mail pelo e-sic... 9 Como

Leia mais

RELATÓRIO DO SITE DA DISCIPLINA ENG312 PROJETOS MECÂNICOS I (www.projetosdemaquinas.eng.ufba.br)

RELATÓRIO DO SITE DA DISCIPLINA ENG312 PROJETOS MECÂNICOS I (www.projetosdemaquinas.eng.ufba.br) UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA POLITÉCNICA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA ENG 312 PROJETOS MECÂNICOS I RELATÓRIO DO SITE DA DISCIPLINA ENG312 PROJETOS MECÂNICOS I (www.projetosdemaquinas.eng.ufba.br)

Leia mais

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 Este tutorial não tem como finalidade esgotar todas as funcionalidades do Ambiente, ele aborda de forma prática

Leia mais

SISTEMÁTICA WEBMARKETING

SISTEMÁTICA WEBMARKETING SISTEMÁTICA WEBMARKETING Breve descrição de algumas ferramentas Sobre o Webmarketing Web Marketing é uma ferramenta de Marketing com foco na internet, que envolve pesquisa, análise, planejamento estratégico,

Leia mais

Informática Básica. Internet Intranet Extranet

Informática Básica. Internet Intranet Extranet Informática Básica Internet Intranet Extranet Para começar... O que é Internet? Como a Internet nasceu? Como funciona a Internet? Serviços da Internet Considerações finais O que é Internet? Ah, essa eu

Leia mais

Nosso Planeta Mobile: Brasil

Nosso Planeta Mobile: Brasil Nosso Planeta Mobile: Brasil Como entender o usuário de celular Maio de 2013 1 Resumo executivo Os smartphones se tornaram indispensáveis para nosso cotidiano. A difusão dos smartphones atinge 26 % da

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - SI

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - SI SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - SI Elaborado e adaptado por: Prof.Mestra Rosimeire Ayres Sistemas Colaborativos Empresariais (ECS) Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar

Leia mais

Relato da Iniciativa

Relato da Iniciativa 1 Relato da Iniciativa 5.1 Nome da iniciativa ou projeto Novo portal institucional da Prefeitura de Vitória (www.vitoria.es.gov.br) 5.2 Caracterização da situação anterior A Prefeitura de Vitória está

Leia mais

CAPÍTULO 2. Este capítulo tratará :

CAPÍTULO 2. Este capítulo tratará : 1ª PARTE CAPÍTULO 2 Este capítulo tratará : 1. O que é necessário para se criar páginas para a Web. 2. A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web 3. Navegadores 4. O que é site, Host,

Leia mais

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Escritório de Gestão de Projetos em EAD Unisinos http://www.unisinos.br/ead 2 A partir de agora,

Leia mais

CONCURSO DE WEBSITES DE RAMOS ESTUDIANTIS DO IEEE. Traduzido por: Adjamilton Junior Equipe de Tradução Região 9

CONCURSO DE WEBSITES DE RAMOS ESTUDIANTIS DO IEEE. Traduzido por: Adjamilton Junior Equipe de Tradução Região 9 CONCURSO DE WEBSITES DE RAMOS ESTUDIANTIS DO IEEE Traduzido por: Adjamilton Junior Equipe de Tradução Região 9 Regras e instruções O objetivo de uma página web é transmitir informação de uma maneira útil

Leia mais

e- SIC Manual do Cidadão

e- SIC Manual do Cidadão e- SIC Manual do Cidadão Sumário Introdução 3 O e-sic 4 Primeiro acesso 5 Cadastrando-se no e-sic 6 Acessando o e-sic 7 Funções do e-sic 8 Envio de avisos por e-mail pelo e-sic 9 Como fazer um pedido de

Leia mais

BearingNet Bem-vindo Contenuto

BearingNet Bem-vindo Contenuto Contenuto Introdução... 2 Selecionar idioma... 3 Banners Publicitários... 3 Membro... 3 Atividade... 3 Utilidades... 3 Feriado Público... 6 Pedido de Ajuda... 6 Procurar... 7 Notícias recentes... 7 Novo

Leia mais

O Portal da Prefeitura de Assunção foi construído levando em conta: Livre acesso sem necessidade de cadastro prévio ou senha.

O Portal da Prefeitura de Assunção foi construído levando em conta: Livre acesso sem necessidade de cadastro prévio ou senha. Prefeitura Municipal de Assunção MANUAL PRÁTICO DE NAVEGAÇÃO APRESENTAÇÃO Este é o Manual de Navegação da Prefeitura Municipal da cidade de Assunção - PB. Tem linguagem simples e é ilustrado para que você,

Leia mais

Email marketing: os 10 erros mais comuns

Email marketing: os 10 erros mais comuns Email marketing: os 10 erros mais comuns Publicado em: 18/02/2008 Não ter permissão dos contatos para enviar mensagens Um dos princípios fundamentais do email marketing é trabalhar apenas com contatos

Leia mais

Gestão de Armazenamento

Gestão de Armazenamento Gestão de Armazenamento 1. Introdução As organizações estão se deparando com o desafio de gerenciar com eficiência uma quantidade extraordinária de dados comerciais gerados por aplicativos e transações

Leia mais

Ajuda ao SciEn-Produção 1. 1. O Artigo Científico da Pesquisa Experimental

Ajuda ao SciEn-Produção 1. 1. O Artigo Científico da Pesquisa Experimental Ajuda ao SciEn-Produção 1 Este texto de ajuda contém três partes: a parte 1 indica em linhas gerais o que deve ser esclarecido em cada uma das seções da estrutura de um artigo cientifico relatando uma

Leia mais

Introdução ao GetResponse

Introdução ao GetResponse Guia rápido sobre... Introdução ao GetResponse Neste guia... Aprenda a construir sua lista, a criar envolventes e-mails e a converter contatos em clientes em GetResponse, com acesso aos melhores recursos

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA

FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA Profº Paulo Barreto Paulo.santosi9@aedu.com www.paulobarretoi9consultoria.com.br 1 DO MARKETING À COMUNICAÇÃO Conceitualmente, Marketing é definido por Kotler

Leia mais

Pesquisa de Avaliação do Portal da ANEEL na Internet

Pesquisa de Avaliação do Portal da ANEEL na Internet Pesquisa de Avaliação do Portal da ANEEL na Internet Período de pesquisa: 03/11/2004 a 30/12/2004 Abril 2005 1/13 Índice Página 1.0 INTRODUÇÃO...03 2.0 Análise das respostas de múltipla escolha...04 3.0

Leia mais

Módulo 4: Gerenciamento de Dados

Módulo 4: Gerenciamento de Dados Módulo 4: Gerenciamento de Dados 1 1. CONCEITOS Os dados são um recurso organizacional decisivo que precisa ser administrado como outros importantes ativos das empresas. A maioria das organizações não

Leia mais

A Estrutura da Web. Redes Sociais e Econômicas. Prof. André Vignatti

A Estrutura da Web. Redes Sociais e Econômicas. Prof. André Vignatti A Estrutura da Web Redes Sociais e Econômicas Prof. André Vignatti A Estrutura da Web Até agora: redes onde unidades eram pessoas ou entidades sociais, como empresas e organizações Agora (Cap 13, 14 e

Leia mais

USABILIDADE NA WEB : Projetando Websites com Qualidade

USABILIDADE NA WEB : Projetando Websites com Qualidade Universidade Federal de Santa Catarina Programa de Pós-Graduação em Eng. e Gestão do Conhecimento USABILIDADE NA WEB : Projetando Websites com Qualidade Jakob Nielsen Hoa Loranger Rafael Tezza SOBRE A

Leia mais

Política de Privacidade

Política de Privacidade Política de Privacidade Declaração de privacidade on-line da F. Hoffmann La-Roche AG Obrigado por visitar o Hotsite Accu-Ckek Connect! Na Roche entendemos que proteger a privacidade dos visitantes nos

Leia mais

CAPÍTULO 4. AG8 Informática

CAPÍTULO 4. AG8 Informática 2ª PARTE CAPÍTULO 4 Este capítulo têm como objetivo: 1. Tratar das etapas do projeto de um Website 2. Quais os profissionais envolvidos 3. Administração do site 4. Dicas para não cometer erros graves na

Leia mais

Blogs Corporativos como instrumentos de comunicação nas empresas: uma análise prático-teórica.

Blogs Corporativos como instrumentos de comunicação nas empresas: uma análise prático-teórica. Blogs Corporativos como instrumentos de comunicação nas empresas: uma análise prático-teórica. Além de tornar-se fundamental para a difusão do conhecimento e geração das relações interpessoais, a Internet

Leia mais

Google Site Search Pesquisa de websites do Google para sua organização

Google Site Search Pesquisa de websites do Google para sua organização Google Site Search Folha de dados Google Site Search Pesquisa de websites do Google para sua organização Google Site Search Para mais informações, visite: http://www.google.com/enterprise/search/ Quais

Leia mais

Como criar uma estratégia de comunicação digital vencedora. São Paulo-SP Setembro/2013

Como criar uma estratégia de comunicação digital vencedora. São Paulo-SP Setembro/2013 Como criar uma estratégia de comunicação digital vencedora São Paulo-SP Setembro/2013 Introdução O Objetivo deste trabalho é criar uma estratégia de comunicação digital vencedora através do marketing por

Leia mais

Proposta Revista MARES DE MINAS

Proposta Revista MARES DE MINAS SATIS 2011 Proposta Revista MARES DE MINAS 21/03/2011 A SATIS Índice 1 A Satis 1 A Proposta 1 Serviços 2 Mapa do Site 2 SEO 3 Sistema de gerenciamento de conteudo 4 Cronograma e Prazos 5 Investimento 6

Leia mais

Política da IFC sobre Divulgação de Informações Análise e Atualização Visão Geral do Processo de Consulta e Participação

Política da IFC sobre Divulgação de Informações Análise e Atualização Visão Geral do Processo de Consulta e Participação Política da IFC sobre Divulgação de Informações Análise e Atualização Visão Geral do Processo de Consulta e Participação Corporação Financeira Internacional 26 de agosto de 2009 SUMÁRIO PÁGINA Resumo executivo...

Leia mais

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO 1 OBJETIVOS 1. O que é a nova infra-estrutura informação (TI) para empresas? Por que a conectividade é tão importante nessa infra-estrutura

Leia mais

Política de Privacidade

Política de Privacidade Política de Privacidade Sua Privacidade Bem-vindo ao site eureca.me. Este site é de propriedade da empresa Eureca Atitude Empreendedora LTDA-ME. Esta Política de Privacidade destina-se a informá-lo sobre

Leia mais

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional.

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Empresa MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Nossa filosofia e oferecer ferramentas de gestão focadas na

Leia mais

Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros

Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros Uma evolução nos sistemas de controle gerencial e de planejamento estratégico Francisco Galiza Roteiro Básico 1 SUMÁRIO:

Leia mais

Unidade de Projetos. Grupo Temático de Comunicação e Imagem. Termo de Referência para desenvolvimento da gestão de Marcas Setoriais.

Unidade de Projetos. Grupo Temático de Comunicação e Imagem. Termo de Referência para desenvolvimento da gestão de Marcas Setoriais. Unidade de Projetos de Termo de Referência para desenvolvimento da gestão de Marcas Setoriais Branding Agosto de 2009 Elaborado em: 3/8/2009 Elaborado por: Apex-Brasil Versão: 09 Pág: 1 / 8 LÍDER DO GRUPO

Leia mais

CONVITE COMERCIAL Rio de Janeiro, 2014

CONVITE COMERCIAL Rio de Janeiro, 2014 CONVITE COMERCIAL Rio de Janeiro, 2014 O Rio ao Vivo é a primeira plataforma de transmissão online, em tempo real,com imagens de alta qualidade dos locais mais movimentados do Rio de Janeiro para o mundo.

Leia mais

Manual do Usuário. E-DOC Peticionamento Eletrônico TST

Manual do Usuário. E-DOC Peticionamento Eletrônico TST E-DOC Peticionamento APRESENTAÇÃO O sistema E-DOC substituirá o atual sistema existente. Este sistema permitirá o controle de petições que utiliza certificado digital para autenticação de carga de documentos.

Leia mais

Glossário. Anúncios no Facebook

Glossário. Anúncios no Facebook Glossário Anúncios no Facebook Ações O número de vezes que as pessoas curtiram sua Página, curtiram publicações em sua Página, comentaram, @ mencionaram, fizeram o check-in em um local, marcaram sua marca

Leia mais

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação Thiago Miranda Email: mirandathiago@gmail.com Site: www.thiagomiranda.net Objetivos da Disciplina Conhecer os limites de atuação profissional em Web

Leia mais

As melhores estratégias. online para hotéis

As melhores estratégias. online para hotéis As melhores estratégias online para hotéis Descubra como atrair mais visitas a seu site (SEO) As práticas recomendadas para receber mais reservas diretas através do site do seu hotel Veja as estratégias

Leia mais

A confluência dos vídeos e a Internet

A confluência dos vídeos e a Internet WHITEPAPER A confluência dos vídeos e a Internet Por que sua empresa deveria investir em vídeos em 2013 e como a Construção Civil pode utilizar os vídeos como diferencial competitivo. 1 Saiba como os vídeos

Leia mais

Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão e Tecnologia da Informação - Turma 25 20/03/2015. Big Data Analytics:

Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão e Tecnologia da Informação - Turma 25 20/03/2015. Big Data Analytics: Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão e Tecnologia da Informação - Turma 25 20/03/2015 Big Data Analytics: Como melhorar a experiência do seu cliente Anderson Adriano de Freitas RESUMO

Leia mais

LISTA ICONOGRÁFICA - (Lista de ícones do Ambiente Virtual)

LISTA ICONOGRÁFICA - (Lista de ícones do Ambiente Virtual) 1 SUMÁRIO Funcionamento dos Cursos... 04 Geração de Login e Senha... 05 Guia de Percurso... 07 Manual Acadêmico... 09 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 11 Edição do Perfil... 13 Ambiente Colaborar e

Leia mais

FACULDADE DOS GUARARAPES. A Internet... Prof. Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br

FACULDADE DOS GUARARAPES. A Internet... Prof. Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br FACULDADE DOS GUARARAPES A Internet... Prof. Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br O que é a Internet Rede de Computadores: Consiste de dois ou mais computadores ligados entre si

Leia mais

MIDIA KIT 2015 www.naporteiracast.com.br

MIDIA KIT 2015 www.naporteiracast.com.br MIDIA KIT 15 www.naporteiracast.com.br O QUE É PODCAST? O termo podcast é a junção das palavras ipod (dispositivo de reprodução de arquivos digitais fabricado pela Apple) e broadcast (transmissão, em inglês).

Leia mais

CURSOS A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO

CURSOS A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO CURSOS A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO TUTORIAL PARA TUTORES PLATAFORMA MOODLE OURO PRETO 2014 1 SUMÁRIO 1. PRIMEIRO ACESSO À PLATAFORMA... 03 2. PLATAFORMA DO CURSO... 07 2.1 Barra de Navegação...

Leia mais

Configurações de Campanha

Configurações de Campanha Guia rápido sobre... Configurações de Campanha Neste guia... Aprenda a criar campanhas e a ajustar as configurações para otimizar os resultados. Índice 1. Criar Nova Campanha! 4 1.1 Dar um nome à campanha!

Leia mais

INTERNET -- NAVEGAÇÃO

INTERNET -- NAVEGAÇÃO Página 1 INTRODUÇÃO Parte 1 O que é a Internet? A Internet é uma rede mundial de computadores, englobando redes menores distribuídas por vários países, estados e cidades. Ao contrário do que muitos pensam,

Leia mais

CONCEITOS INICIAIS. Agenda A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web;

CONCEITOS INICIAIS. Agenda A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web; CONCEITOS INICIAIS Agenda A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web; O que é necessário para se criar páginas para a Web; Navegadores; O que é site, Host, Provedor e Servidor Web; Protocolos.

Leia mais

Redes Sociais, SEO, Blog ou Adwords: O que devo usar para minha empresa?

Redes Sociais, SEO, Blog ou Adwords: O que devo usar para minha empresa? Redes Sociais, SEO, Blog ou Adwords: O que devo usar para minha empresa? Você já pensou em posicionar sua marca na internet? Construir um relacionamento com seu cliente é uma das formas mais eficazes de

Leia mais

Home Quem Somos Produtos Vantagens Contactos. Apresentação Criada por SPICAROS Presentation Created by SPICAROS info@spicaros.com www.spicaros.

Home Quem Somos Produtos Vantagens Contactos. Apresentação Criada por SPICAROS Presentation Created by SPICAROS info@spicaros.com www.spicaros. .1 Spicaros é o resultado de 30 anos de trabalho de uma equipa global, constituída por profissionais altamente qualificados em distintos sectores de negócio. Aliando uma quantidade ímpar de conhecimentos,

Leia mais

Proposta de trabalho para produção do website do Programa Café Colombo. Walmar Andrade atendimento@fatorw.com (81) 9922-7168

Proposta de trabalho para produção do website do Programa Café Colombo. Walmar Andrade atendimento@fatorw.com (81) 9922-7168 Proposta de trabalho para produção do website do Programa Café Colombo Walmar Andrade atendimento@fatorw.com (81) 9922-7168 01. Apresentação Fator W é a marca fantasia através da qual o desenvolvedor web

Leia mais