VESTIBULAR 2012/1 CADERNO DE QUESTÕES. ATENÇÃO! Esta folha poderá ser levada pelo candidato a partir das 12 horas.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "VESTIBULAR 2012/1 CADERNO DE QUESTÕES. ATENÇÃO! Esta folha poderá ser levada pelo candidato a partir das 12 horas."

Transcrição

1 VESTIBULAR 2012/ CADERNO DE QUESTÕES ATENÇÃO! Esta folha poderá ser levada pelo candidato a partir das 12 horas.

2 LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO: Verifique se os dados impressos nas folhas estão corretos, como nome, RG, opção do curso e modelo de prova. Verifique se este caderno de prova contém dois temas para Redação e um total de 80 questões, assim distribuídas: Comunicação e Expressão Matemática Inglês de 01 a 20 de 21 a 40 de 41 a 50 Humanidades e Cultura Geral Contemporânea de 51 a 80 Caso falte alguma folha, solicite imediatamente ao fiscal de sala um outro caderno completo. Não serão aceitas reclamações posteriores. Não será permitida qualquer espécie de consulta, nem uso de calculadora. Para cada questão existe apenas UMA resposta certa; a marcação de mais de uma letra implicará anulação dessa questão. A resposta deve ser marcada na folha de respostas (leitura ótica). A folha da capa é o seu rascunho; seu preenchimento é opcional. Administre o seu tempo! O tempo total de prova é de 5 (cinco) horas. Este período inclui a redação e preenchimento da folha de respostas. NÃO HAVERÁ TEMPO EXTRA PARA O PREENCHIMENTO DE NENHUMA DAS FOLHAS DE RESPOSTAS. O candidato só poderá ausentar-se da sala de prova após 02 (duas) horas contadas do início da aplicação. Quando terminar, entregue tudo aos fiscais de sua sala: a folha de redação, a folha de respostas (leitura ótica) preenchida e o caderno de questões. O candidato não poderá levar o rascunho da redação ou qualquer outro material de rascunho, exceto a capa do caderno de questões. As questões serão divulgadas posteriormente no site da ESPM - Direitos autorais reservados. Proibida a reprodução, ainda que parcial, sem autorização prévia

3 REDAÇÃO Tema 1: Ausência Por muito tempo achei que a ausência é falta. E lastimava, ignorante, a falta. Hoje não a lastimo. Não há falta na ausência. A ausência é um estar em mim. E sinto-a, branca, tão pegada aconchegada nos meus braços, que rio e danço e invento exclamações alegres, porque a ausência assimilada, ninguém a rouba mais de mim. Carlos Drummond de Andrade [...] Uma geração ligada em tudo Erane diz que essa é uma contradição de nossa época. Há um individualismo grande, exacerbado, apesar de todo esse acesso ao mundo. O jovem de classe média tem o quarto dele, computador, celular, possui um espaço de privacidade que a geração anterior não tinha, exemplificado pela hora do jantar, quando a família conversava. Hoje, muitos comem sozinhos nos quartos. E vai se fortalecendo o isolamento numa turma que, ao mesmo tempo, fala com muita gente. É um contato que não facilita a subjetividade. Esse bombardeio de informações muitas vezes dificulta a interpretação porque tudo é linear. [...] Jornal O Globo de 27 de dezembro de 2009, caderno Ciência, página 32. Blog do colunista: oglobo.com.br/blogs/anotandogente PROPOSTA 1: Elabore um texto dissertativo coerente e coeso sobre o tema: Em tempos de comunicação facilitada, não há espaço para se conhecer o outro. 3

4 Tema 2: Segundo Ricardo Mendonça, em seu texto O otimismo geral da nação, publicado na revista Época de 17 de outubro de 2011, página 82, o Brasil, apesar de problemas crônicos como corrupção e violência, parece estar vivendo um momento de grande satisfação, otimismo e de grandeza, fato este comprovado nos fragmentos abaixo: Existe hoje uma euforia em parte da sociedade, como se o Brasil estivesse uma maravilha e muitos outros países falidos. O otimismo parece fazer parte da psicologia brasileira mesmo em momentos de crise. Quando as coisas vão bem para o país, como agora, ele transborda. A que se deve isso? Proposta 2 A partir dos fragmentos acima, elabore um texto dissertativo que responda, com argumentos claros, coesos e coerentes ao seguinte questionamento: Face ao cenário de instabilidade econômica mundial, como podemos considerar o otimismo geral da Nação? Escolha um dos temas acima e desenvolva uma dissertação com o mínimo de 20 linhas e o máximo de 30 linhas, considerando-se letra de tamanho regular. Assinale o tema escolhido (1 ou 2) nos quadradinhos correspondentes (próxima página). Dê um título sugestivo e criativo à sua redação. Defenda ou refute as ideias apresentadas através de uma dissertação integrada, coerente, organizada e estruturada. Fundamente suas ideias com argumentos, sem sair do tema. Aderência ao tema é um dos itens de avaliação. Importante: Não há uma resposta ou alternativa certa ou errada a ser encontrada. Não vamos julgar suas opiniões, mas sua capacidade de análise e argumentação. 4

5 TEMA: 1 2 Título: REDAÇÃO FOLHA DE REDAÇÃO (Máximo de 30 linhas) 5

6 COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO Leia o texto abaixo para as questões de 01 a 05: O decoro que falta BRASÍLIA - Como até os azulejos de Athos Bulcão na Câmara dos Deputados já previam, foi absolvida ontem Jaqueline Roriz. Eleita no ano passado pelo PMN de Brasília, ela ganhou notoriedade em março último quando ficou conhecida uma gravação na qual aparece recebendo um maço de dinheiro. Para salvá-la da cassação, a maioria dos deputados levou em conta que as imagens eram de Portanto, de antes do exercício de seu mandato. Ao abraçar esse sofisma, a Câmara desce mais um degrau na escala de sua credibilidade. Embora tenha ocorrido em 2006, é verdade, o fato só ficou conhecido neste ano. São de agora os seus efeitos e o dano para a imagem do Poder Legislativo. E o pior de tudo: os eleitores de Jaqueline Roriz a escolheram sem ter acesso a essas imagens. Pela lógica torta dos deputados pró-jaqueline, nada deveria acontecer se a Câmara descobrisse hoje que um de seus integrantes cometeu há dez anos um assassinato ou crimes de pedofilia. Se foi no passado, tudo está perdoado. Não é a primeira vez que o espírito de corpo prevalece no Congresso. Essa tem sido a praxe. Alguns ali argumentam até sobre a necessidade de transferir para o Supremo Tribunal Federal o poder de julgar processos como o de Jaqueline Roriz. Seria uma saída macunaímica. Um misto de preguiça, covardia e falta de responsabilidade. A laborfobia dos deputados se expressa nos cerca de seis meses gastos na análise de imagens autoexplicativas. Daí para a falta de coragem é um pulo. Por fim, terceirizar o julgamento equivale a produzir uma crise política com data marcada. Na primeira cassação via STF o Congresso se insurgiria. Qual é o problema de um deputado votar para cassar um colega flagrado recebendo dinheiro? Nenhum. A não ser quando o próprio político teme ser o próximo réu. Nessas horas, o decoro que falta protege todo tipo de desvio. (Fernando Rodrigues, Folha de S. Paulo, 31 de agosto de 2011) QUESTÃO 01 Ao abraçar esse sofisma..., o termo em negrito, para se referir ao raciocínio da Câmara dos Deputados na não cassação da deputada, foi usado pelo autor por considerar: um argumento que parte de premissas verdadeiras, ou tidas como verdadeiras, e chega a uma conclusão verdadeira. um argumento aparentemente válido, mas na realidade não conclusivo e que supõe má-fé de quem o apresenta. um procedimento que consiste em generalizar a partir da observação de casos particulares. uma avaliação concreta para se chegar a uma conclusão lógica verdadeira. uma análise feita de forma acurada para se chegar a uma decisão ponderada. QUESTÃO 02 Na frase: Não é a primeira vez que o espírito de corpo prevalece no Congresso., a expressão em negrito poderia ser substituída, sem prejuízo semântico, por: decisão social votação democrática encontro parlamentar corporativismo soberania popular QUESTÃO 03 Segundo o texto, o autor: concorda com o fato de que os delitos cometidos há 10 anos ou mais devam ser perdoados. defende a tese de que todos os casos de propina devem ser resolvidos pelo Supremo Tribunal Federal. reconhece o exaustivo trabalho dos deputados para analisar imagens autoexplicativas. sustenta que os julgamentos sobre corrupção devam ser terceirizados via Supremo. sugere que a falta de decoro parlamentar também ocorre com a não cassação de um colega em ato escuso. QUESTÃO 04 Na frase: Como até os azulejos de Athos Bulcão na Câmara dos Deputados já previam..., ocorre a seguinte figura de linguagem: prosopopeia metáfora metonímia paradoxo eufemismo 6

7 QUESTÃO 05 Na frase: Embora tenha ocorrido em , o termo em negrito pode ser substituído por: Porquanto (causa) Entretanto (oposição) Conquanto (concessão) Logo que (tempo) A não ser que (condição) Para as questões de 06 a 12, leia o texto abaixo: SONHO DE HERÓI Com um galho de bambu verde e dois ramos de palmeira eu hei de fazer um dia o meu cavalo com asas! Subirei nele, com o vento, lá bem alto, de carreira, por sobre o arvoredo e as casas. Voarei, roçando o mato, as copas em flor das árvores, como se cruzasse o mar... e até sobre o mar de fato passarei nas nuvens pálidas muito acima das montanhas, das cidades, das cachoeiras, mais alto que a chuva, no ar! E irei até às estrelas, ilhas dos rios de além, ilhas de pedras divinas, de ribeiras diamantinas com palmas, conchas, coquinhos nas suas praias também... praias de pérola e de ouro, onde nunca foi ninguém... QUESTÃO 06 (Murilo Araújo) O verso...eu hei de fazer um dia o meu cavalo com asas... expressa: possibilidade dúvida determinação hipótese capacidade QUESTÃO 07 Os dois primeiros versos do poema: Com um galho de bambu verde / e dois ramos de palmeira traduzem circunstância de: meio instrumento finalidade modo lugar QUESTÃO 08 Na sequência dos versos, percebe-se que o sonho do herói é: um mergulho nos abismos marinhos. uma viagem em torno do planeta Terra. uma lenta ascensão e uma rápida queda. uma constante e progressiva escalada. uma queda vagarosa e constante. QUESTÃO 09 A expressão rios de além (4 a estrofe) pode ser interpretada como sendo: o céu as estrelas as montanhas as cidades os próprios rios QUESTÃO 10 O nosso herói espera encontrar nas estrelas: seres extraordinários. vegetação diferente da que conhece. diamantes e pedras preciosas. ilhas desertas com coqueiros. paisagem inóspita e paradisíaca. QUESTÃO 11 Chegando às estrelas, o nosso herói seria: um indesejável visitante um outro cosmonauta. mais um poeta sonhador. um explorador pioneiro. um marujo curioso. QUESTÃO 12 A expressão ilhas dos rios de além (4 a estrofe) constitui uma: apóstrofe, pois invoca as estrelas. metáfora, pois estabelece comparação com estrelas. ironia e se refere a estrelas. antítese, pois se contrapõe a mar. hipérbole, pois exagera a ideia de nuvens. 7

8 QUESTÃO 13 HAGAR Dik Browne A graça da tira se baseia no fato de: QUESTÃO 15 Hagar ter se expressado numa linguagem denotativa, mas obscura. Hagar ter usado uma linguagem coloquial como a expressão um monte de coisas valiosas. O amigo Ed Sortudo confundir a expressão coisas valiosas, entendendo-a no seu sentido literal. O amigo Ed Sortudo entender a expressão coisas valiosas no seu sentido conotativo. O amigo Ed Sortudo ter usado a expressão escondem no seu sentido figurado. Assinale o item que NÃO representa característica do período literário chamado Barroco: dilema do homem, atormentado pela ideia de pecado e pela busca da salvação da alma. choque entre o antropocentrismo renascentista e o teocentrismo medieval. exaltação dos estados da alma através de antíteses, paradoxos e interrogações. jogos de ideias e sutilezas de raciocínio. utilização enfática da mitologia greco-latina. QUESTÃO 14 Assinale o item em que a manchete jornalística apresente ambiguidade: IPHAN responde ao Ministério Público e diz que liberar Maracanã é sua função. Primeira mulher a abrir encontro anual com líderes mundiais, presidente Dilma Rousseff discursa na ONU. Falta de vacinação de adultos impulsiona surto de coqueluche. Google contrata hacker revelador de segredos da rede. Brasil defende na ONU entrada da Palestina como membro efetivo. QUESTÃO 16 Por meio da figura do indígena, o poeta romântico Gonçalves Dias faz uma exaltação da liberdade. Indique os versos em que essa ideia esteja presente: Valente na guerra / Quem há, como eu sou? Quem golpes daria / Fatais, como eu dou? Quem guia nos ares / A frecha implumada, / Ferindo uma presa Quem canta seu feitos / Com mais energia? Aqui na floresta / Dos ventos batida, / Façanha de bravos / Não geram escravos 8

9 QUESTÃO 17 A mulher, nas poesias de Álvares de Azevedo, aparece frequentemente envolvida por um ambiente de sonho e indefinição, estando sempre inacessível ao poeta. Indique em qual verso essa característica NÃO está presente: Negros olhos as pálpebras abrindo... Entre as nuvens do amor ela dormia! Era a virgem do mar! na escuma fria Era um anjo entre as nuvens d alvorada Por ti nos sonhos morrerei sorrindo! QUESTÃO 18 A personagem Macunaíma, do livro de Mário de Andrade de mesmo nome, é considerada: o primeiro anti-herói da literatura brasileira, personificando o jeitinho brasileiro. um herói quixotesco, que queria o tupi-guarani como língua oficial do país. o herói sem nenhum caráter, malandro, mentiroso, malicioso, preguiçoso. um sertanejo assolado pelas intempéries regionais, mas antes de tudo um forte. o caipira, pobre, ignorante, avesso à higiene e que vive segundo a lei do menor esforço. QUESTÃO 19 Leia: Feliz e esperto era o João Romão! esse, sim, senhor! Para esse é que havia de ser a vida!... Filho da mãe, que estava hoje tão livre e desembaraçado como no dia em que chegou da terra sem um vintém de seu! esse, sim, que era moço e podia ainda gozar muito, porque quando mesmo viesse a casar e a mulher lhe saísse uma outra Estela era só mandá-la para o diabo com um pontapé! Podia fazê-lo! Para esse é que era o Brasil! (Aluísio Azevedo, O Cortiço) Nesse trecho, Miranda tece comentários sobre o rival João Romão e sobre o Brasil. A opinião implícita de Miranda é de que o Brasil é: um lugar de oportunidades para exercer um trabalho perseverante e construtivo. um paraíso para os espertos, lugar para se enriquecer facilmente sem escrúpulos. um país tropical, charmoso pela sua comida, música, clima e mulheres sensuais. um lugar para fazer a América, desde que com muita disciplina e força de vontade. um lugar para se praticar o amor livre, sem as convenções sociais europeias. QUESTÃO 20 O trecho acima mistura a narrativa com o pensamento de Miranda. A essa técnica dá-se o nome de: discurso direto discurso indireto discurso indireto livre monólogo interior solilóquio 9

10 QUESTÃO 21 MATEMÁTICA André, Breno e Carlos possuem juntos 96 figurinhas. Se Breno tivesse 2 figurinhas a mais, André tivesse a metade do que tem e Carlos o dobro do que possui, os três teriam a mesma quantidade de figurinhas, mas, no total, eles teriam N figurinhas a menos. O valor de N é: QUESTÃO 22 Um número natural é formado por dois algarismos. Se o algarismo 9 for intercalado entre eles, o número aumenta 16 vezes. Esse número está no intervalo: [50,60] [30,40] [10,20] [40,50] [20,30] QUESTÃO 23 A média das idades dos homens de uma empresa é 45 e a das mulheres é 40. Se a média das idades de todos os funcionários é de 43 anos, a porcentagem de mulheres nessa empresa é: 20% 25% 30% 35% 40% QUESTÃO 24 Um hotel não tem mais que 10 quartos por andar. Sabe-se que exatamente 30% dos quartos estão no térreo e que, no 1 o e no 2 o andares, a quantidade de quartos é a mesma. O número total de quartos desse hotel é: maior que 23 menor que 18 primo múltiplo de 4 múltiplo de 7 10

11 QUESTÃO 25 Uma parede retangular medindo 3 m de altura por 6 m de comprimento tem uma janela que mede 2 m de comprimento e 1,5 m de altura. Essa parede será revestida com azulejos quadrados de 20 cm de lado. Desprezando-se os vãos entre um azulejo e outro e sabendo-se que cada caixa de azulejos contém 30 peças, o número mínimo de caixas que devem ser compradas é: QUESTÃO 26 Estima-se que a distância D, em metros, percorrida por um automóvel desde o momento em que seus freios são acionados até a parada definitiva é dada pela função, para velocidades V em km/h. De acordo com essa função, um automóvel que freia a 60 km/h vai parar após ter percorrido uma distância de: 45 m 57 m 32 m 50 m 63 m QUESTÃO 27 O produto dos valores de x que satisfazem a equação log x + 1 (2x 2 5x + 13) = 2 é igual a: QUESTÃO 28 Se α e β são as raízes da equação x 2 219x + 79 = 0, o valor de (α + 1). (β + 1) é:

12 QUESTÃO 29 A figura abaixo representa um arco de círculo de raio R, em que a corda AB mede 2x. Sendo M o ponto médio de AB, a medida da flecha MN é dada por: R R R QUESTÃO 30 O lado do triângulo equilátero ABC abaixo mede 12 cm. Sabendo-se que BD = 4 cm, a medida do segmento DE, em centímetros, é: QUESTÃO 31 A figura abaixo mostra um triângulo retângulo de catetos 4 e x e um semi-círculo de raio 2. Para que as áreas A e B sejam iguais, a medida x deverá ser: 2π π 12

13 QUESTÃO 32 O valor do determinante é igual a: QUESTÃO 33 A matriz M = não possui inversa se, e somente se, x for igual a: 0 ou 1 0 ou 1 1 ou 1 2 ou 1 2 ou 1 QUESTÃO 34 Na progressão geométrica infinita, a soma de todos os termos de ordem ímpar menos a soma de todos os termos de ordem par é igual a. O valor de x é: QUESTÃO 35 Numa progressão aritmética, sabe-se que o 2 o termo vale n e o n-ésimo termo vale 2. O termo de ordem n + 2 é igual a: n + 2 2n n 2n 0 13

14 QUESTÃO 36 No desenvolvimento do binômio, quando o expoente de x é 36, o de y é igual a: QUESTÃO 37 O resto da divisão do polinômio (x 1) 9 por x 2 é: 1 x 1 3x + 1 9x 1 x + 1 QUESTÃO 38 Um dado em forma de paralelepípedo reto-retângulo de dimensões 1cm, 2cm e 3cm tem suas menores faces pintadas de vermelho, as maiores faces pintadas de azul e as demais, de verde. Jogando-se esse dado, a probabilidade de ocorrer cada uma das faces é diretamente proporcional à sua área. Sendo assim, a probabilidade de ocorrer uma face vermelha é: 1/11 2/11 3/11 3/22 5/22 QUESTÃO 39 Numa festa à fantasia, 25% dos homens vestiram-se de mulher e 50% das mulheres vestiram-se de homem. Se 52% dos participantes eram mulheres, a porcentagem de pessoas com roupas femininas era de: 24% 38% 18% 42% 46% QUESTÃO 40 A figura mostra um cone circular reto inscrito numa semiesfera. A razão entre seus volumes é: 3:4 1:3 1:4 1:2 2:3 14

15 INGLÊS Emerging-market firms and Britain THE NEW SPECIAL RELATIONSHIP Amid the economic gloom, Britain is at the leading edge of an important global trend AROUND four centuries ago, British capital started flowing into India, creating the East India Company, and laying the foundations of the empire. Now capital is flowing in the other direction. In the past ten years the Tata group which ranges from steel and engineering to chemicals, telecoms and tea has spent $15 billion buying up famous British firms. Tetley tea was followed by Corus (formerly British Steel) and Jaguar Land Rover (JLR), maker of two of the most quintessentially British cars, and Brunner Mond, a founder of what was (until it went the way of all empires) Imperial Chemical Industries. As a result of these purchases, Tata is now Britain s biggest industrial employer. To some extent this is merely the British chapter of a wider story: the rise of emerging-market giants. The number of companies from Brazil, India, China or Russia on the Financial Times 500 list trebled in from 20 to 62. Emerging-market champions are stamping their names on almost every area of business: Brazil s Embraer in aircraft, China s Huawei in telecoms and India s Tata in just about everything, from cars and chemicals to consumer products and IT. In 2010 emerging-market firms accounted for a third of the world s $2.4 trillion tally of mergers and acquisitions. Like the Japanese and South Koreans before them, Indian and Chinese tycoons want to build global businesses rather than just regional ones. Some are keen to hedge against the political risk of doing business in their own markets. But mostly they want to move up the value chain, mixing and matching skills and advantages from all over the world. Tata has learnt how to make buses by buying Brazil s Marco Polo and to make sophisticated off-road vehicles by buying Land Rover. The empire invests back The old imperial map is influencing this: Pankaj Ghemawat, author of a recent book on globalisation, thinks that the Spanish, Portuguese and British empires will reemerge through these new economic ties. Yet Britain seems particularly attractive, even to non-subcontinental firms such as Mexico s Cemex (which bought Britain s RMC in 2004), Sahaviriya Steel Industries (a Thai firm that bought and reopened a steelworks in the north-east this year) and the South Korean National Oil Company, which bought Aberdeen s Dana Petroleum this year. In , according to the World Bank, Britain was the destination for $129 billion of emerging-market acquisitions. Only America got more ($193 billion). In proportion to the size of its economy, Britain got four times as much as America. One reason for Britain s success is its relatively open economy: it is easier for a foreign firm to take over a British company than an American one, and there is little danger that yogurt will be declared a strategic industry, as it was in France when there was talk of a takeover of Danone by PepsiCo. It is notable that Lakshmi Mittal, an Indian whose steel company faced a storm of protest in continental Europe when it took over Arcelor in 2006, has been Britain s wealthiest inhabitant for seven years with barely a murmur of resentment. (Sep 10th QUESTÃO 41 The main idea expressed by the text is: to feature the purchases of emerging markets in the global economy. to report how Britain s businesses are being taken over by its former colony. to highlight the commercial achievements of India s Tata Group. to advertise the mergers and acquisitions in the corporative world. to warn against emerging-markets takeovers in a globalized economy. QUESTÃO 42 According to the text: money used to flow to the West, now it is the other way around. the new acquisitions is part of a wider scenario, the rise of developed economies. emerging-market enterpreneurs want to protect themselves from doing business at home. America got $193 more than Britain in emergin-markets acquisitions, according to the World Bank. the yougurt case caused mayhem in France s economy. 15

16 QUESTÃO 43 The underlined rather than in the text could be replaced, without changing its meaning, by: despite regardless of thereby instead of however QUESTÃO 44 The underlined sentence until it went the way of all empires means that Imperial Chemical Industries: got inspired by previous empires, as all rulers do when trying to make it big. conquered the world, as all empires do in their prime. waged many business battles, as all empires do in order to expand. tried many different ways to succeed, as all empires do to reinvent themselves. went bankrupt, as all empires do when they come to an end. CULTURE Goodbye, Career: Machines Can Now Write Like Journalists Now the technology s been refined to the point that it s able to write with a realistic human-like voice while generating story angles directly from the box score. For example, if a baseball team scores three runs in the ninth inning to steal the game 3-2, the software recognizes the pattern and deems it a come from behind victory. It can discern when big victories are a rout instead of a win, too. The quality of the narrative produced was quite good, says Oren Otzioni, a computer scientist from the University of Washington, speaking with the Times. The technology is already being used by the Big Ten Networks to quickly pen recaps for football and basketball games, which the company says has helped boost their standing on Google by 40% thanks to the A.I s algorithmically enhanced speed. It s cheap, too: Companies pay Narrative Sciences a meager $10 per 500 word article. For dwindling newsrooms, the technology presents a way to expand coverage for low costs and fast turnaround. The Times doesn t mention it, but a machine probably wouldn t need things like caffeine in the kitchen to keep it humming along, or donuts once a month to give itself something anything to look forward to, either. But can machines loan you a BlackBerry charger when your phone s almost out of juice? Can they awkwardly ask you how your weekend went on the elevator ride up to the 23rd floor and nod approvingly with a closed-mouth smile? Does a machine have the courtesy to not ruin last night s episode of Glee because you didn t watch it and it was kind of whatever, anyway? Do machines start interoffice threads and considerately not hit reply all when messaging one person? Can machines work overtime and forget to mark it on a time sheet? Does a machine give you gum? Can machines send you pictures of overweight cats with the title OMG cutest thing ever!!! even though they know perfectly well that you re not really a cat person? I guess they can, and they re cheaper and faster, too. We re doomed. (Sep 12th They can already play soccer and beat us at Jeopardy I just didn t think this day would come so soon. Narrative Sciences, a start-up in Evanston, Illinois, has developed a sophisticated program that can write articles typically sports summaries in under 60 seconds according to the New York Times. Previous iterations of the artificial intelligence used fill in the blanks that drew from statistics to automatically generate articles, but the prose felt stiff and reflectively robot-like. 16 QUESTÃO 45 According to the text: journalists are highly-skilled players at computer soccer. machine-generated texts used to lack good quality. Sports journalists usually resort to computer programs to write their articles. Narrative Sciences has devised a software that is able to churn out summaries in over 60 seconds. the new tech can now barely tell the difference between synonyms.

17 QUESTÃO 46 The underlined pronoun it in For example, if a baseball team scores three runs in the ninth inning to steal the game 3-2, the software recognizes the pattern and deems it a come from behind victory., refers to: a baseball team the ninth inning the game the software the pattern QUESTÃO 47 According to the text: Oren Otzioni, a scientist at Narrative Sciences, stated the quality of the computer-generated text was outstanding. recaps for football and basketball games will never be the same. Big Tem Networks has improved its reputation by using this new tech. the new technology is faster than the one used in A.I.. as news companies have been downsizing, the new tech deals well with a tight budget and expanded deadlines. QUESTÃO 48 According to the text: employers wouldn t have to indulge every worker s whim when it comes to machines. people are not always nice to each other in elevators. machines would never give someone a bubble gum. we seldom receive s that irk us in some way. machines are on the brink of replacing human beings in the worplace. QUESTÃO 49 QUESTÃO 50 Calvin s speech Will you buy me a flame thrower? in the According to the strip: first frame of the comic strip, in the passive voice would be: Calvin is craving to burn down the house. Will a flame thrower be bought to you by me? Will I be bought a flame thrower by you? Will you be bought me a flame thrower? Will a flame thrower be bought me by you? Will to me be bought a flame thrower by you? Calvin s dad doesn t want his son to become an arsonist. Calvin is upset because his dad called him stupid. Calvin vowed to use the flame thrower anywhere but in the house. Calvin s dad thinks a flame thrower is a stupid toy. 17

18 HUMANIDADES E CULTURA GERAL CONTEMPORÂNEA QUESTÃO 51 Conquistada a Itália, o imperialismo romano começou a projetar-se no Mediterrâneo ocidental. A expansão por essa área correspondia aos interesses de várias camadas sociais romanas: plebeus enriquecidos que pretendiam ampliar suas atividades comerciais; latifundiários e pequenos agricultores, que viam nas terras férteis da Sicília e de outras ilhas uma fonte de riquezas. (Raymundo de Campos. Estudos de História Antiga e Medieval) As pretensões expansionistas romanas que o texto descreve contribuíram para: as Guerras Médicas contra os persas; a Guerra do Peloponeso contra os gregos; as Guerras Púnicas contra os cartagineses; a guerra contra Mitridates, rei do Ponto; a Guerra da Gália contra os gauleses. QUESTÃO 52 Os vínculos e a hierarquia entre a nobreza feudal eram estabelecidos pelos laços de suserania e vassalagem. Um senhor feudal, possuidor de grandes porções de terra, doava uma parcela de suas propriedades a outro nobre. O doador passava a ser considerado suserano e o recebedor, vassalo. (Leonel Itaussu Mello e Luís César Amad Costa. História Antiga e Medieval) Aponte a alternativa que apresenta uma obrigação de vassalagem: corveia: trabalho gratuito nas terras do senhor; talha: porcentagem da produção das tenências; banalidade: tributo cobrado pelo uso de instrumentos do senhor; pagamento de resgate caso o suserano fosse feito prisioneiro; capitação: imposto pago por cada membro da família do vassalo. QUESTÃO 53 O governador-geral resolveu iniciar a colonização do litoral do Rio de Janeiro, como forma de impedir novas tentativas de invasão francesa. Para isso, o sobrinho do governador iniciou em 1565 a construção da cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, entre o morro do Pão de Açúcar e o morro Cara de Cão, na baía de Guanabara. A cidade transformou-se num verdadeiro forte, com o objetivo de combater os franceses e os indígenas seus aliados, que ameaçavam o litoral até São Vicente. (Antonio Pedro. História do Brasil) O governador-geral e os indígenas aliados aos franceses, que ameaçavam o litoral até São Vicente, eram respectivamente: Tomé de Sousa tamoios; Duarte da Costa guaicurus; Duarte da Costa goitacás; Tomé de Sousa caetés; Mem de Sá tamoios. QUESTÃO 54 Não é prata o que se envia à Espanha, é suor e sangue dos índios. (Frei Domingos de Santo Tomás, citado em Rubim Santos Leão de Aquino. História das Sociedades Americanas) A citação pode ser relacionada com: o tipo de mercantilismo colbertista praticado pela Espanha graças aos metais obtidos na América; a encomienda e a mita, sistemas adotados pelos espanhóis para enquadrar o trabalho forçado dos indígenas; o processo denominado de revolução dos preços, derivado da chegada de metais procedentes da América, que reduziram o preço de tudo; a implantação do sistema de plantation que predominou em todo o período de colonização em toda a América espanhola; o tipo de colonização de povoamento que foi adotado nos territórios da América hispânica. QUESTÃO 55 Essas revoltas agrárias visavam toda a aristocracia. Os camponeses esperavam obter a abolição dos direitos feudais: o meio mais certo para isso consistia no incêndio dos castelos e dos seus arquivos ao mesmo tempo, às vezes, os senhores recusavam-se a se desfazer de seus pergaminhos e os camponeses incendiavam o castelo e enforcavam seus donos. (Carlos Guilherme Mota. A Revolução Francesa de ) A passagem da Revolução Francesa tratada no texto é: Grande Medo; Terror; Fronda; Reação thermidoriana; Revolta da Vendeia. 18

19 QUESTÃO 56 QUESTÃO 58 O Período Regencial ( ) caracterizou-se por ser um dos mais agitados da história do Brasil. Durante o seu transcorrer ocorreu a publicação do Ato Adicional de 1834, cujo teor estabelecia: eleições indiretas, com dois tipos de eleitores: os eleitores de paróquia que elegiam os eleitores de província, os quais elegiam os deputados e senadores; a instituição do Poder Moderador, poder pessoal e exclusivo do imperador, que legalizava o seu absolutismo e era assessorado pelo Conselho de Estado; a anistia aos presos políticos do Primeiro Reinado e a reintegração do ministério exonerado por D. Pedro I na véspera de sua abdicação; a criação das Assembleias Legislativas Provinciais e a abolição do Conselho de Estado; a limitação das prerrogativas do Poder Moderador que impedia os regentes de dissolver a Câmara dos Deputados. QUESTÃO 57 José do Patrocínio nasceu em Campos, em 1854, concluiu o curso de Farmácia na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, mas a falta de recursos o impediu de persistir na profissão. Foi jornalista e escritor, tendo sido vereador no Rio de Janeiro em De acordo com o historiador José Murilo de Carvalho era um vulcão de paixões que despertava grandes entusiasmos e grandes aversões. Morreu tuberculoso, em 1905, aos 53 anos de idade, em uma casinha no subúrbio carioca de Inhaúma. (Ronaldo Vainfas, organizador. Dicionário do Brasil Imperial) José do Patrocínio foi: um ativo militante do Partido Republicano e, por isso mesmo, perseguido e preso várias vezes pelo governo monárquico; um ativo militante abolicionista e um dos idealizadores da Confederação Abolicionista, que uniu diversos grupos que atuavam por essa causa; um político influente que atuou durante a Constituinte e redigiu a Constituição Republicana de 1891; agitador abolicionista e republicano, profundamente influenciado pelas ideias do anarquista francês Proudhon, liderou no Rio de Janeiro os preparativos para a proclamação da república em 15/11/1889; abolicionista e republicano radical, perseguido pelos governos da República Oligárquica por ser acusado de promover o jacobinismo florianista. 19 A imagem apresentada deve ser relacionada a qual importante evento, ocorrido durante o século XX, cujo impacto produziu graves efeitos: O atentado ocorrido em Buffalo, no Estado de Nova Iorque, que matou o presidente William McKinley dos Estados Unidos, precipitando o início da Guerra Hispano- Americana. O atentado ocorrido em Lisboa, em 1908, que matou o rei de Portugal Dom Carlos I e o seu herdeiro Dom Luis Felipe, precipitando a queda da monarquia portuguesa. O atentado ocorrido em Serajevo, na Bósnia, que matou o príncipe herdeiro do Império Áustro-Húngaro, Francisco Ferdinando, e sua esposa, precipitando o início da I Guerra Mundial. O atentado ocorrido em Monza, em 1900, em que o anarquista Gaetano Bresci matou o rei da Itália, Humberto I, precipitando o início da I Guerra Mundial. O atentado ocorrido em Marselha, em 1934, que matou o rei da Iugoslávia, Alexandre I, precipitando uma crise na região balcânica, o que contribuiu para a II Guerra Mundial.

20 QUESTÃO 59 (...) o então governador do Estado da Guanabara, Carlos Lacerda, acusou o presidente de estar preparando um golpe de Estado. Sem apoio dos setores de direita ou de esquerda, desacreditado entre as massas populares, Jânio Quadros acabou por renunciar sete meses após o início de seu mandato. (Luís César Costa e Leonel Itaussu. História do Brasil) Com a renúncia de Jânio Quadros, qual foi a imediata posição assumida pelo então governador da Guanabara, Carlos Lacerda: organizou a chamada rede da legalidade em apoio à posse do vice-presidente João Goulart; articulou uma campanha que visava impedir a posse de Ranieri Mazzilli, presidente da Câmara dos Deputados, um declarado janista; articulou uma aliança com o comandante do III Exército, general Machado Lopes, para garantir o cumprimento da Constituição; buscou o apoio do seu partido, o PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) para defender a alternativa da convocação de nova eleição em novembro de 1961; liderou uma corrente contrária à posse do vice-presidente João Goulart, que temia as ligações de Goulart com os sindicalistas e seus projetos nacionalista e reformista. QUESTÃO 61 O último Censo Demográfico brasileiro (2010) revelou: Desfez-se a pequena maioria de população feminina que tradicionalmente o país apresentava. A população negra (pretos e pardos) tornou-se a de maior contingente pela primeira vez, superando a de brancos. Depois de décadas em crescimento, a população iniciou um processo de diminuição. Intensificaram-se as migrações internas. O Brasil iniciou a primeira fase da transição demográfica que prima pelo imediato envelhecimento produzido pela queda da natalidade. QUESTÃO 62 Segue abaixo um modelo cartográfico de representação da maior bacia hidrográfica do mundo: QUESTÃO 60 Em 1961, a construção do muro de Berlim, epicentro de nova crise internacional, estabilizou o status quo, reafirmando truculentamente a divisão do país e da antiga capital. (Demétrio Magnoli. O Mundo Contemporâneo) Sobre a construção do muro de Berlim é correto afirmar que: brecou o fluxo de mão-de-obra qualificada para o lado ocidental, mas mesmo depois da construção do muro as tentativas de fuga eram constantes; originou o início da Guerra Fria com a bipolarização das relações internacionais; foi a partir da sua construção que surgiu no vocabulário geopolítico a expressão conflito leste-oeste; sua construção determinou a divisão da Alemanha em dois países: a RFA (capitalista) e a RDA (socialista); foi determinada pela Conferência de Potsdam e tinha por objetivo preservar a coexistência pacífica. ( Acesso: 10/09/2011.) A construção da usina hidrelétrica que tem gerado forte debate nacional e que será a segunda maior do país, será construída: No alto curso do rio principal da bacia. À margem esquerda do curso do rio principal. À montante do mais extenso rio da margem esquerda. À margem direita da bacia em questão. No baixo curso do rio principal da bacia. 20

VESTIBULAR 2011 1ª Fase HISTÓRIA GRADE DE CORREÇÃO

VESTIBULAR 2011 1ª Fase HISTÓRIA GRADE DE CORREÇÃO VESTIBULAR 2011 1ª Fase HISTÓRIA GRADE DE CORREÇÃO A prova de História é composta por três questões e vale 10 pontos no total, assim distribuídos: Questão 1 3 pontos (sendo 1 ponto para o subitem A, 1,5

Leia mais

CURSO História. Só abra este caderno quando o fiscal autorizar. Leia atentamente as instruções abaixo.

CURSO História. Só abra este caderno quando o fiscal autorizar. Leia atentamente as instruções abaixo. PROCESSO SELETIVO 2004/1 HISTÓRIA CURSO História Só abra este caderno quando o fiscal autorizar. Leia atentamente as instruções abaixo. 1. 2. 3. 4. Este caderno de prova contém dez questões, que deverão

Leia mais

1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA contra o regime absolutista. 2º - Abriu espaço para o avanço do CAPITALISMO.

1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA contra o regime absolutista. 2º - Abriu espaço para o avanço do CAPITALISMO. APRESENTAÇÃO Aula 08 3B REVOLUÇÃO FRANCESA Prof. Alexandre Cardoso REVOLUÇÃO FRANCESA Marco inicial da Idade Contemporânea ( de 1789 até os dias atuais) 1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA contra

Leia mais

Reportagem do portal Terra sobre o Golpe de 1964

Reportagem do portal Terra sobre o Golpe de 1964 Reportagem do portal Terra sobre o Golpe de 1964 http://noticias.terra.com.br/brasil/golpe-comecou-invisivel-diz-sobrinho-de-substitutode-jango,bc0747a8bf005410vgnvcm4000009bcceb0arcrd.html acesso em 31-03-2014

Leia mais

PROVA DE HISTÓRIA 2 a ETAPA DO VESTIBULAR 2007

PROVA DE HISTÓRIA 2 a ETAPA DO VESTIBULAR 2007 PROVA DE HISTÓRIA a ETAPA DO VESTIBULAR 007 01. Leia, com atenção, as considerações sobre o movimento conhecido como Cruzadas e, em seguida, faça o que se pede. Guerra proclamada pelo Papa em nome de Cristo

Leia mais

PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2010/2 DIREITO PROVA DISCURSIVA

PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2010/2 DIREITO PROVA DISCURSIVA ESCREVA AQUI SEU NÚMERO DE INSCRIÇÃO: PROVA DISCURSIVA - O presente caderno contém 0 (três) questões de História e 0 (três) questões de Geografia, dentre as quais você deverá escolher DUAS de cada disciplina

Leia mais

Guião A. Descrição das actividades

Guião A. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Ponto de Encontro Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO

Leia mais

Resolução de Questões- Tropa de Elite ATUALIDADES Questões- AULA 1-4 NILTON MATOS

Resolução de Questões- Tropa de Elite ATUALIDADES Questões- AULA 1-4 NILTON MATOS Resolução de Questões- Tropa de Elite ATUALIDADES Questões- AULA 1-4 NILTON MATOS 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. OBS: EM NEGRITO OS ENUNCIADOS, EM AZUL AS

Leia mais

O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional

O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional CIÊNCIAS HUMANAS (HISTÓRIA/ATUALIDADES/GEOGRAFIA) O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional das sociedades através dos tempos, observando os fatores econômico, histórico,

Leia mais

REVOLUÇÃO FRANCESA MCC

REVOLUÇÃO FRANCESA MCC REVOLUÇÃO FRANCESA MCC REVOLUÇÃO FRANCESA. MOVIMENTO BURGUÊS França antes da revolução TEVE APOIO DO POVO Monarquia absolutista Economia capitalista.(costumes feudais) sociedade estamental. 1º Estado-

Leia mais

Exercícios sobre Israel e Palestina

Exercícios sobre Israel e Palestina Exercícios sobre Israel e Palestina Material de apoio do Extensivo 1. Observe o mapa a seguir, que representa uma área do Oriente Médio, onde ocorrem grandes tensões geopolíticas. MAGNOLI, Demétrio; ARAÚJO,

Leia mais

José Eustáquio Diniz Alves 1

José Eustáquio Diniz Alves 1 China e Índia: população, economia e desenvolvimento humano José Eustáquio Diniz Alves 1 A Chína e a Índia são os dois países mais populosos do mundo e que também já foram, antes de 182, os dois países

Leia mais

Arquivo Público do Estado de São Paulo

Arquivo Público do Estado de São Paulo Arquivo Público do Estado de São Paulo Oficina: O(s) Uso(s) de documentos de arquivo na sala de aula Ditadura Militar e Anistia (1964 a 1985). Anos de Chumbo no Brasil. Ieda Maria Galvão dos Santos 2º

Leia mais

REVOLUÇÃO FRANCESA. Por: Rodrigo A. Gaspar

REVOLUÇÃO FRANCESA. Por: Rodrigo A. Gaspar REVOLUÇÃO FRANCESA Por: Rodrigo A. Gaspar REVOLUÇÃO FRANCESA Influência dos valores iluministas Superação do Absolutismo monárquico e da sociedade estratificada Serviu de inspiração para outras revoluções,

Leia mais

Equivalência da estrutura de uma frase em inglês e português

Equivalência da estrutura de uma frase em inglês e português 1 Equivalência da estrutura de uma frase em inglês e português A partir do momento que você souber de cor a função de cada peça do nosso jogo de dominó, você não terá mais problemas para formular frases,

Leia mais

Conselho Nacional de Controle Interno

Conselho Nacional de Controle Interno Veículo: Site Congresso em Foco Data: 13/07/2012 Editoria: Lei de Acesso Coluna: - Página: - Só 12% das prefeituras dão atenção a transparência Uma mesma pergunta foi feita às administrações de 133 cidades

Leia mais

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Disciplina: Língua Portuguesa Nome da professora: Cleidil do C. G. A. Peixoto tipos de substantivos adjetivos e locuções adjetivas. tempos e modos verbais pontuação tipos de pronomes. uso do porquê artigos

Leia mais

Centro Educacional Souza Amorim Jardim Escola Gente Sabida Sistema de Ensino PH Vila da Penha. Ensino Fundamental

Centro Educacional Souza Amorim Jardim Escola Gente Sabida Sistema de Ensino PH Vila da Penha. Ensino Fundamental Centro Educacional Souza Amorim Jardim Escola Gente Sabida Sistema de Ensino PH Vila da Penha Ensino Fundamental Turma: PROJETO INTERPRETA AÇÂO (INTERPRETAÇÃO) Nome do (a) Aluno (a): Professor (a): DISCIPLINA:

Leia mais

Centro Educacional Juscelino Kubitschek

Centro Educacional Juscelino Kubitschek Centro Educacional Juscelino Kubitschek ALUNO: N.º: DATA: / /2011 ENSINO FUNDAMENTAL SÉRIE: 6ª série/7 ano TURMA: TURNO: DISCIPLINA: GEOGRAFIA PROFESSOR: Equipe de Geografia Roteiro e lista de Recuperação

Leia mais

Período Democrático e o Golpe de 64

Período Democrático e o Golpe de 64 Período Democrático e o Golpe de 64 GUERRA FRIA (1945 1990) Estados Unidos X União Soviética Capitalismo X Socialismo Governo de Eurico Gaspar Dutra (1946 1950) Período do início da Guerra Fria Rompimento

Leia mais

Como dizer quanto tempo leva para em inglês?

Como dizer quanto tempo leva para em inglês? Como dizer quanto tempo leva para em inglês? Você já se pegou tentando dizer quanto tempo leva para em inglês? Caso ainda não tenha entendido do que estou falando, as sentenças abaixo ajudarão você a entender

Leia mais

Processo Seletivo 2015-1 RV Vestibular de Acesso aos Cursos ENGENHARIA

Processo Seletivo 2015-1 RV Vestibular de Acesso aos Cursos ENGENHARIA Processo Seletivo 2015-1 RV Vestibular de Acesso aos Cursos ENGENHARIA LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES 1 - A duração da prova é de 3 horas, já incluído o tempo de preenchimento do cartão de respostas e

Leia mais

Câmbio MONEY CHANGER. I d like to exchange some money. Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Where can I find a money changer?

Câmbio MONEY CHANGER. I d like to exchange some money. Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Where can I find a money changer? MONEY CHANGER Câmbio I d like to exchange some money. Where can I find a money changer? Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Onde posso encontrar um câmbio? I d like to exchange (I would) Where can

Leia mais

Exerc ícios de Revisão Aluno(a): Nº:

Exerc ícios de Revisão Aluno(a): Nº: Exerc íciosde Revisão Aluno(a): Nº: Disciplina:HistóriadoBrasil Prof(a).:Cidney Data: deagostode2009 2ªSériedoEnsinoMédio Turma: Unidade:Nilópolis 01. QuerPortugallivreser, EmferrosqueroBrasil; promoveaguerracivil,

Leia mais

1º ano. I. O Surgimento do Estado e a Organização de uma Sociedade de Classes

1º ano. I. O Surgimento do Estado e a Organização de uma Sociedade de Classes Africana: África como berço da humanidade Capítulo 1: Item 1 Européia Capítulo 1: Item 2 Asiática Capítulo 1: Item 2 Americana Capítulo 1: Item 3 Arqueologia Brasileira Capítulo 1: Item 4 A paisagem e

Leia mais

FELIPE CARCELIANO Nº 10 JENNIFER SANTAROZA DE SOUZA Nº 20 NATHALIA NOVAES Nº 30 GEOGRAFIA TEMA VIII HAITI E.E. DR. JOÃO THIENNE.

FELIPE CARCELIANO Nº 10 JENNIFER SANTAROZA DE SOUZA Nº 20 NATHALIA NOVAES Nº 30 GEOGRAFIA TEMA VIII HAITI E.E. DR. JOÃO THIENNE. FELIPE CARCELIANO Nº 10 JENNIFER SANTAROZA DE SOUZA Nº 20 NATHALIA NOVAES Nº 30 GEOGRAFIA TEMA VIII HAITI E.E. DR. JOÃO THIENNE Nova Odessa SP Maio / 2014 1 JENNIFER SANTAROZA DE SOUZA FELIPE CARCELIANO

Leia mais

Gabarito oficial preliminar: História

Gabarito oficial preliminar: História 1) Questão 1 Segundo José Bonifácio, o fim do tráfico de escravos significaria uma ameaça à existência do governo porque Geraria uma crise econômica decorrente da diminuição da mão de obra disponível,

Leia mais

De que jeito se governava a Colônia

De que jeito se governava a Colônia MÓDULO 3 De que jeito se governava a Colônia Apresentação do Módulo 3 Já conhecemos bastante sobre a sociedade escravista, especialmente em sua fase colonial. Pouco sabemos ainda sobre a organização do

Leia mais

Como está a situação da população mundial e que expectativa razoável podemos ter para o futuro?

Como está a situação da população mundial e que expectativa razoável podemos ter para o futuro? População mundial Leia as manchetes abaixo: População mundial superará 9,2 bilhões em 2050, estima ONU BBC Brasil Casais ricos burlam lei do filho único na China BBC Brasil A população mundial atingiu

Leia mais

MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES

MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES MÓDULO I Corredor Etnoambiental Tupi Mondé Atividade 1 Conhecendo mais sobre nosso passado, presente e futuro 1. No

Leia mais

A visita de Shimon Peres ao Brasil e a relação brasileira com o Oriente Médio

A visita de Shimon Peres ao Brasil e a relação brasileira com o Oriente Médio A visita de Shimon Peres ao Brasil e a relação brasileira com o Oriente Médio Análise Desenvolvimento Jéssica Silva Fernandes 15 de dezembro de 2009 A visita de Shimon Peres ao Brasil e a relação brasileira

Leia mais

Provão. História 5 o ano

Provão. História 5 o ano Provão História 5 o ano 61 Os reis portugueses governaram o Brasil à distância, até o século XIX, porém alguns acontecimentos na Europa mudaram essa situação. Em que ano a família real portuguesa veio

Leia mais

PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2013 DIREITO

PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2013 DIREITO Questão 0 A tese do caixa dois: HISTÓRIA (Imagem disponível em>http://amarildocharge.wordpress.com/0//0/a-tese-do-caixa-dois/ < acesso em: 0 out. 0) MARGINAIS DO PODER A 0º secção do julgamento do mensalão

Leia mais

Aluno(a): Nº. Professor: Anderson José Soares Série: 7º Disciplina: Geografia. Pré Universitário Uni-Anhanguera

Aluno(a): Nº. Professor: Anderson José Soares Série: 7º Disciplina: Geografia. Pré Universitário Uni-Anhanguera Pré Universitário Uni-Anhanguera Questão 01) A distribuição da população pela superfície do planeta é desigual, orientada por fatores históricos, econômicos ou naturais. No caso do Brasil, conclui-se que

Leia mais

Protocolo de Relacionamento Político dos Escoteiros do Brasil

Protocolo de Relacionamento Político dos Escoteiros do Brasil Protocolo de Relacionamento Político dos Escoteiros do Brasil Protocolo de Relacionamento Político dos Escoteiros do Brasil Este guia pretende nortear os Grupos Escoteiros do Brasil a desenvolverem um

Leia mais

GUIÃO A. Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades

GUIÃO A. Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho GUIÃO A 1º Momento Intervenientes e Tempos Descrição das actividades Good morning / afternoon / evening, A and B. For about three minutes, I would like

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima

Leia mais

30/07/2009. Entrevista do Presidente da República

30/07/2009. Entrevista do Presidente da República Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em conjunto com a presidente do Chile, Michelle Bachelet, após encerramento do seminário empresarial Brasil-Chile

Leia mais

Prof. Thiago Oliveira

Prof. Thiago Oliveira Prof. Thiago Oliveira Depois da 2ª Guerra Mundial o Brasil passou por um período de grandes transformações no campo da política, economia e sociedade, superando o Estado Novo de Getúlio e experimentando

Leia mais

Desenvolvimento e Meio Ambiente: As Estratégias de Mudanças da Agenda 21

Desenvolvimento e Meio Ambiente: As Estratégias de Mudanças da Agenda 21 Desenvolvimento e Meio Ambiente: As Estratégias de Mudanças da Agenda 21 Resenha Desenvolvimento Raíssa Daher 02 de Junho de 2010 Desenvolvimento e Meio Ambiente: As Estratégias de Mudanças da Agenda 21

Leia mais

Geografia e Povoamento A civilização romana se localizou na parte continental pela península Itálica e na parte insular pelas ilhas de Córsega, Sardenha e Sicília banhada pelos mares Mediterrâneo, Tirreno,

Leia mais

OSVALDO. Como também foi determinante a motivação e a indicação feita por um professor.

OSVALDO. Como também foi determinante a motivação e a indicação feita por um professor. OSVALDO Bom dia! Meu nome é Osvaldo, tenho 15 anos, sou de Santa Isabel SP (uma cidadezinha próxima à Guarulhos) e, com muito orgulho, sou bolsista ISMART! Ingressei no ISMART este ano e atualmente estou

Leia mais

A CONTRACULTURA NA MÚSICA DOS ANOS 60 - SCRIPT DO JOGRAL

A CONTRACULTURA NA MÚSICA DOS ANOS 60 - SCRIPT DO JOGRAL 1 DEPARTAMENTO DE LETRAS E ARTES LICENCIATURA EM LETRAS COM A LÍNGUA INGLESA LITERATURA BRASILEIRA JOÃO BOSCO DA SILVA (prof.bosco.uefs@gmail.com) A CONTRACULTURA NA MÚSICA DOS ANOS 60 - SCRIPT DO JOGRAL

Leia mais

CADERNO 1 BRASIL CAP. 3. Gabarito: EXERCÍCIOS DE SALA. Resposta da questão 1: [D]

CADERNO 1 BRASIL CAP. 3. Gabarito: EXERCÍCIOS DE SALA. Resposta da questão 1: [D] Gabarito: EXERCÍCIOS DE SALA Resposta da questão 1: Somente a proposição está correta. Com a expansão napoleônica na Europa e a invasão do exército Francês em Portugal ocorreu a vinda da corte portuguesa

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca VISITA A PORTUGAL Jantar no Palácio

Leia mais

ATIVIDADES ONLINE 9º ANO

ATIVIDADES ONLINE 9º ANO ATIVIDADES ONLINE 9º ANO 1) (UFV) Das alternativas, aquela que corresponde à causa do acordo entre Israel e a Organização para Libertação da Palestina (OLP) é: a) o fortalecimento do grupo liderado por

Leia mais

Getúlio Vargas e a Era Vargas

Getúlio Vargas e a Era Vargas Getúlio Vargas e a Era Vargas http://www.suapesquisa.com/vargas/ AGOSTO RUBEM FONSECA Getúlio Vargas e a Era Vargas: ASPECTOS A RESSALTAR Vida de Getúlio Vargas; Revolução

Leia mais

Indicadores Anefac dos países do G-20

Indicadores Anefac dos países do G-20 Indicadores Anefac dos países do G-20 O Indicador Anefac dos países do G-20 é um conjunto de resultantes de indicadores da ONU publicados pelos países: África do Sul, Alemanha, Arábia Saudita, Argentina,

Leia mais

HISTÓRIA - MATERIAL COMPLEMENTAR OITAVO ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROF. ROSE LIMA

HISTÓRIA - MATERIAL COMPLEMENTAR OITAVO ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROF. ROSE LIMA HISTÓRIA - MATERIAL COMPLEMENTAR OITAVO ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROF. ROSE LIMA INDEPENDÊNCIA DO Colonização: espanhola até 1697, posteriormente francesa. Produção açucareira. Maioria da população:

Leia mais

Você sabe fazer perguntas em Inglês? Em primeiro lugar observe as frases abaixo: Afirmativo: Ele é estudante Interrogativo: Ele é estudante?

Você sabe fazer perguntas em Inglês? Em primeiro lugar observe as frases abaixo: Afirmativo: Ele é estudante Interrogativo: Ele é estudante? Do you know how to ask questions in English? Você sabe fazer perguntas em Inglês? Em primeiro lugar observe as frases abaixo: Afirmativo: Ele é estudante Interrogativo: Ele é estudante? Note que tanto

Leia mais

É o estudo do processo de produção, distribuição, circulação e consumo dos bens e serviços (riqueza).

É o estudo do processo de produção, distribuição, circulação e consumo dos bens e serviços (riqueza). GEOGRAFIA 7ª Série/Turma 75 Ensino Fundamental Prof. José Gusmão Nome: MATERIAL DE ESTUDOS PARA O EXAME FINAL A GEOGRAFIA DO MUNDO SUBDESENVOLVIDO A diferença entre os países que mais chama a atenção é

Leia mais

7ºano 2º período vespertino 25 de abril de 2014

7ºano 2º período vespertino 25 de abril de 2014 GEOGRAFIA QUESTÃO 1 A Demografia é a ciência que estuda as características das populações humanas e exprime-se geralmente através de valores estatísticos. As características da população estudadas pela

Leia mais

RESOLVIDO 1º SIMULADO DISCURSIVO PROVA 02. GEOGRAFIA Horário: das 9h às 12h Dia: 01 de julho.

RESOLVIDO 1º SIMULADO DISCURSIVO PROVA 02. GEOGRAFIA Horário: das 9h às 12h Dia: 01 de julho. RESOLVIDO 2012 1º SIMULADO DISCURSIVO PROVA 02 GEOGRAFIA Horário: das 9h às 12h Dia: 01 de julho. GEOGRAFIA 1ª QUESTÃO As figuras a seguir apresentam os mapas com a atuação das massas de ar no inverno

Leia mais

PROVA DE GEOGRAFIA 3 o TRIMESTRE DE 2012

PROVA DE GEOGRAFIA 3 o TRIMESTRE DE 2012 PROVA DE GEOGRAFIA 3 o TRIMESTRE DE 2012 PROFa. JULIANA NOME N o 8 o ANO A compreensão do enunciado faz parte da questão. Não faça perguntas ao examinador. A prova deve ser feita com caneta azul ou preta.

Leia mais

Nota à 14 a Edição... 11 Introdução... 13

Nota à 14 a Edição... 11 Introdução... 13 sumário Nota à 14 a Edição................................................ 11 Introdução..................................................... 13 1. As Causas da Expansão Marítima e a Chegada dos Portugueses

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 29 Discurso na cerimónia de premiação

Leia mais

UFJF CONCURSO VESTIBULAR 2012 REFERÊNCIA DE CORREÇÃO DA PROVA DE GEOGRAFIA

UFJF CONCURSO VESTIBULAR 2012 REFERÊNCIA DE CORREÇÃO DA PROVA DE GEOGRAFIA Questão 1 Leia o seguinte texto: No último mês de março, a Terra teve um de seus piores desastres naturais: o Japão foi atingido pelo maior terremoto de sua história, seguido por um tsunami, que varreu

Leia mais

CPV 82% de aprovação na ESPM

CPV 82% de aprovação na ESPM CPV 8% de aprovação na ESPM ESPM NOVEMBRO/009 Prova E matemática x + y y x 1. O valor da expressão + 6 : x + y para x 4 e y 0,15 é: a) 0 b) 1 c) d) e) 4 Temos x + y y x + 6 : x + y. Uma costureira pagou

Leia mais

MAHATMA GANDHI. Cronologia

MAHATMA GANDHI. Cronologia Cronologia 1869 Data de nascimento de Gandhi 1888 1891 Estudou direito em Londres 1893 1914 Período em que viveu na África do Sul 1920 Lutou pelo boicote aos produtos ingleses 1930 Campanhas de desobediência

Leia mais

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Portuguese Lesson A Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Story Time is a program designed for students who have already taken high school or college courses or students who have completed other

Leia mais

Centro de Altos Estudos de Segurança (CAES) da Polícia Militar do Estado de São Paulo DOUTORADO DA PM. Frei David Santos, OFM - out de 2012

Centro de Altos Estudos de Segurança (CAES) da Polícia Militar do Estado de São Paulo DOUTORADO DA PM. Frei David Santos, OFM - out de 2012 Centro de Altos Estudos de Segurança (CAES) da Polícia Militar do Estado de São Paulo DOUTORADO DA PM Frei David Santos, OFM - out de 2012 Dados disponibilizados pelo Sistema de Informações sobre Mortalidade

Leia mais

Caderno de Aprendizagem

Caderno de Aprendizagem Caderno de Aprendizagem Módulo IV Unidade 3 Nome tutor data de entrega / / Governo Federal Ministério da Educação Secretaria de Educação a Distância Módulo IV Unidade 3 3 LINGUAGENS E CÓDIGOS Leia o poema

Leia mais

Quem será o campeão? Dinâmica 2. Professor. 9º Ano 4º Bimestre. DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO DINÂMICA. Tratamento da Informação.

Quem será o campeão? Dinâmica 2. Professor. 9º Ano 4º Bimestre. DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO DINÂMICA. Tratamento da Informação. Reforço escolar M ate mática Quem será o campeão? Dinâmica 2 9º Ano 4º Bimestre DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO Professor Matemática Ensino Fundamental 9º DINÂMICA Quem será o campeão? Tratamento da Informação.

Leia mais

GABARITO PRÉ-VESTIBULAR

GABARITO PRÉ-VESTIBULAR LINGUAGENS 01. C 02. D 03. C 04. B 05. C 06. C 07. * 08. B 09. A 10. D 11. B 12. A 13. D 14. B 15. D LÍNGUA ESTRANGEIRA 16. D 17. A 18. D 19. B 20. B 21. D MATEMÁTICA 22. D 23. C De acordo com as informações,

Leia mais

Período pré-colonial

Período pré-colonial CHILE Período pré-colonial O navegador português Fernão de Magalhães, a serviço do rei da Espanha, foi o primeiro europeu a visitar a região que hoje é chamada de Chile. Os mapuches, grande tribo indígena

Leia mais

Ensino Fundamental II

Ensino Fundamental II Ensino Fundamental II Valor do trabalho: 2.0 Nota: Data: /dezembro/2014 Professora: Angela Disciplina: Geografia Nome: n o : Ano: 8º Trabalho de Recuperação Final de Geografia ORIENTAÇÕES: Leia atentamente

Leia mais

30/04/2009. Entrevista do Presidente da República

30/04/2009. Entrevista do Presidente da República Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, à imprensa estrangeira especializada (Around the Rings, Inside The Games, EFE, AP, Kyodo News, Reuters), após reunião

Leia mais

Processo Seletivo 1.º Semestre 2012 004. Prova Dissertativa

Processo Seletivo 1.º Semestre 2012 004. Prova Dissertativa Processo Seletivo 1.º Semestre 2012 004. Prova Dissertativa Técnico Concomitante ou Subsequente ao Ensino Médio Instruções Confira seu nome e número de inscrição impressos na capa deste caderno. Assine

Leia mais

Pronunciamento do Excelentíssimo Senhor Ministro de Estado Chefe da Casa Civil da Presidência da República, Antonio Palocci Filho

Pronunciamento do Excelentíssimo Senhor Ministro de Estado Chefe da Casa Civil da Presidência da República, Antonio Palocci Filho Pronunciamento do Excelentíssimo Senhor Ministro de Estado Chefe da Casa Civil da Presidência da República, Antonio Palocci Filho Brasília, 02/01/2011 (Saudações e agradecimentos)... Senhoras e senhores,

Leia mais

CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA. Os últimos anos da República Velha

CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA. Os últimos anos da República Velha CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA Os últimos anos da República Velha Década de 1920 Brasil - as cidades cresciam e desenvolviam * Nos grandes centros urbanos, as ruas eram bem movimentadas, as pessoas

Leia mais

REVOLUÇÃO FRANCESA - Marco Histórico: Fim da Idade Moderna. Símbolo: Queda da Bastilha (1789). Lema: Liberdade, Fraternidade, Igualdade.

REVOLUÇÃO FRANCESA - Marco Histórico: Fim da Idade Moderna. Símbolo: Queda da Bastilha (1789). Lema: Liberdade, Fraternidade, Igualdade. REVOLUÇÃO FRANCESA REVOLUÇÃO FRANCESA - Marco Histórico: Fim da Idade Moderna. 1789 Símbolo: Queda da Bastilha (1789). Lema: Liberdade, Fraternidade, Igualdade. Influência: Iluminista. DIVISÃO SOCIAL 1º

Leia mais

5º Ano O amor é paciente. (I Coríntios 13:4 a)

5º Ano O amor é paciente. (I Coríntios 13:4 a) 5º Ano O amor é paciente. (I Coríntios 13:4 a) Roteiro Semanal de Atividades de Casa (06 a 10 de Maio 013) Desafio! 1) Agora, temos um desafio com formas geométricas. Observe. ) Complete a sequência seguindo

Leia mais

RESOLUÇÃO PROVA TJ PR

RESOLUÇÃO PROVA TJ PR PROVA TJ PR Questão 6 Três amigas estavam de férias em três cidades diferentes. Com base nas informações abaixo, descubra o nome do lugar e o número do quarto de hotel em que Ana, Claudia e Vanessa estavam

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na sessão de abertura da Cúpula Mundial sobre Segurança Alimentar

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na sessão de abertura da Cúpula Mundial sobre Segurança Alimentar Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na sessão de abertura da Cúpula Mundial sobre Segurança Alimentar Data: 16/11/2009 Roma, 16/11/2009 Bem... Lugo, tudo bem? Cumprimentar a

Leia mais

Índios do Brasil. Episódio 7: Nossas Terras. Modalidade Educação de Jovens e adultos Fundamental e Médio.

Índios do Brasil. Episódio 7: Nossas Terras. Modalidade Educação de Jovens e adultos Fundamental e Médio. Índios do Brasil Episódio 7: Nossas Terras Resumo A série "Índios no Brasil", com duração média de 20 minutos, traça um perfil da população indígena brasileira e mostra a relação dessa população com a

Leia mais

CURSOS História e Tecnologia em Design de Moda

CURSOS História e Tecnologia em Design de Moda PROCESSO SELETIVO 2006/1 História CURSOS História e Tecnologia em Design de Moda Só abra este caderno quando o fiscal autorizar. Leia atentamente as instruções abaixo. 1. Este caderno de prova contém dez

Leia mais

Simulado OBM Nível 2

Simulado OBM Nível 2 Simulado OBM Nível 2 Gabarito Comentado Questão 1. Quantos são os números inteiros x que satisfazem à inequação? a) 13 b) 26 c) 38 d) 39 e) 40 Entre 9 e 49 temos 39 números inteiros. Questão 2. Hoje é

Leia mais

História B Aula 21. Os Agitados Anos da

História B Aula 21. Os Agitados Anos da História B Aula 21 Os Agitados Anos da Década de 1930 Salazarismo Português Monarquia portuguesa foi derrubada em 1910 por grupos liberais e republicanos. 1ª Guerra - participação modesta ao lado da ING

Leia mais

Estrutura Populacional e Indicadores socioeconômicos

Estrutura Populacional e Indicadores socioeconômicos POPULAÇÃO BRASILEIRA Estrutura Populacional e Indicadores socioeconômicos Desde a colonização do Brasil o povoamento se concentrou no litoral do país. No início do século XXI, a população brasileira ainda

Leia mais

Realização e Organização. www.vamaislonge.com.br

Realização e Organização. www.vamaislonge.com.br Realização e Organização www.vamaislonge.com.br Quem somos... Leonardo Alvarenga, tenho 23 anos, sou criador do Não Tenho Ideia e do #VáMaisLonge. Sou formado em Educação Física mas larguei tudo logo após

Leia mais

A Bandeira Brasileira e Augusto Comte

A Bandeira Brasileira e Augusto Comte A Bandeira Brasileira e Augusto Comte Resumo Este documentário tem como ponto de partida um problema curioso: por que a frase Ordem e Progresso, de autoria de um filósofo francês, foi escolhida para constar

Leia mais

Geografia. Questão 1. Questão 2. Avaliação: Aluno: Data: Ano: Turma: Professor:

Geografia. Questão 1. Questão 2. Avaliação: Aluno: Data: Ano: Turma: Professor: Avaliação: Aluno: Data: Ano: Turma: Professor: Geografia Questão 1 Em 1967, por ocasião da Guerra dos Seis Dias, Israel ocupou de seus vizinhos árabes uma série de territórios, entre eles a Península do

Leia mais

PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2013/2 DIREITO

PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2013/2 DIREITO QUESTÃO 0 HISTÓRIA Leia atentamente o fragmento de texto abaixo: Atenas caminhava para a guerra civil, à medida que os pobres começavam a organizar-se e a exigir o perdão das dívidas e a redistribuição

Leia mais

Trabalho de história 3º tri Integrantes Frederico Strasser Nº:15 Diogo Amorim Nº:12 Guilherme Hasslocher Nº:19 Lucas Fuss Nº:28 Mateus Peres Nº:34

Trabalho de história 3º tri Integrantes Frederico Strasser Nº:15 Diogo Amorim Nº:12 Guilherme Hasslocher Nº:19 Lucas Fuss Nº:28 Mateus Peres Nº:34 Trabalho de história 3º tri Integrantes Frederico Strasser Nº:15 Diogo Amorim Nº:12 Guilherme Hasslocher Nº:19 Lucas Fuss Nº:28 Mateus Peres Nº:34 -Enquanto Buenos Aires se tornava mais poderosa, os lideres

Leia mais

GEOGRAFIA. Assinale a alternativa com a(s) afirmativa(s) correta(s).

GEOGRAFIA. Assinale a alternativa com a(s) afirmativa(s) correta(s). GEOGRAFIA 46) O continente europeu tem, historicamente, iniciado processos que vão pouco a pouco se espalhando pelo espaço mundial. Dentre os processos que surgiram na Europa e que se difundiram pelo mundo,

Leia mais

PROVA de HISTÓRIA 2ª ETAPA do VESTIBULAR 2006. Questão 01 II) Leia, atentamente, o trecho abaixo e responda ao que se pede:

PROVA de HISTÓRIA 2ª ETAPA do VESTIBULAR 2006. Questão 01 II) Leia, atentamente, o trecho abaixo e responda ao que se pede: PROVA de HISTÓRIA 2ª ETAPA do VESTIBULAR 2006 (cada questão desta prova vale até cinco pontos) Questão 01 Leia, atentamente, o trecho abaixo e responda ao que se pede: Para o filósofo grego Platão, nenhuma

Leia mais

GEOGRAFIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS. 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. FAÇA LETRA LEGÍVEL. Duração desta prova: TRÊS HORAS.

GEOGRAFIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS. 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. FAÇA LETRA LEGÍVEL. Duração desta prova: TRÊS HORAS. 2 a Etapa GEOGRAFIA SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Leia atentamente o CARTAZ sobre ELIMINAÇÃO AUTOMÁTICA, afixado na parede da sala, à sua frente, e as instruções que se

Leia mais

Searching for Employees Precisa-se de Empregados

Searching for Employees Precisa-se de Empregados ALIENS BAR 1 Searching for Employees Precisa-se de Empregados We need someone who can prepare drinks and cocktails for Aliens travelling from all the places in our Gallaxy. Necessitamos de alguém que possa

Leia mais

Concurso Público para Admissão ao Bacharelado

Concurso Público para Admissão ao Bacharelado Concurso Público para Admissão ao Bacharelado em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública da Polícia Militar do Estado de São Paulo Assinatura do Candidato 2. Prova de Escolaridade (Parte II) INSTRUÇÕES

Leia mais

Empreender na Aposentadoria

Empreender na Aposentadoria Empreender na Aposentadoria A Terceira Idade Produtiva Profª Carla Rufo Instituto Federal de São Paulo campus São Carlos profcarla_r@hotmail.com Parece filme de terror... O Brasil possui atualmente 17,9

Leia mais

A PUBLICIDADE DE FESTAS: RELATÓRIO DE PROJETO DE DESENVOLVIMENTO

A PUBLICIDADE DE FESTAS: RELATÓRIO DE PROJETO DE DESENVOLVIMENTO Universidade Estadual de Campinas Fernanda Resende Serradourada A PUBLICIDADE DE FESTAS: RELATÓRIO DE PROJETO DE DESENVOLVIMENTO INTRODUÇÃO: O Projeto de Desenvolvimento realizado por mim visava à confecção

Leia mais

CONQUISTAS IMPORTANTES DAS MULHERES NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA

CONQUISTAS IMPORTANTES DAS MULHERES NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA CONQUISTAS IMPORTANTES DAS MULHERES NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA No mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, uma seleção com importantes conquistas das Mulheres no Brasil 1822: Maria Leopoldina

Leia mais

ROMA ANTIGA EXPANSÃO E CRISE DA REPÚBLICA

ROMA ANTIGA EXPANSÃO E CRISE DA REPÚBLICA Prof.: Otto Terra ROMA ANTIGA EXPANSÃO E CRISE DA REPÚBLICA HISTÓRICO Poder nas mãos dos Patrícios; Sociedade censitária; Significativo aumento do número de escravos; Sociedade Patriarcal; Tensões sociais:

Leia mais

DAVI, O REI (PARTE 1)

DAVI, O REI (PARTE 1) Bíblia para crianças apresenta DAVI, O REI (PARTE 1) Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Lazarus Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia na Linguagem

Leia mais

PROGRAMA DAS DISCIPLINAS

PROGRAMA DAS DISCIPLINAS PROGRAMA DAS DISCIPLINAS PRODUÇÃO DE TEXTO O texto elaborado pelo candidato deve atender à situação de produção apresentada na prova, obedecendo para tanto à tipologia e ao gênero textual solicitados.

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO VESTIBULAR/2015

CONCURSO PÚBLICO VESTIBULAR/2015 ESCOLA DE GOVERNO PROFESSOR PAULO NEVES DE CARVALHO FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO Governo de Minas Gerais CONCURSO PÚBLICO VESTIBULAR/2015 2ª ETAPA Provas abertas: Matemática, História e Redação em Língua Portuguesa.

Leia mais

11 Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE NAS INTERNAS. Centro Universitário UNIVATES

11 Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE NAS INTERNAS. Centro Universitário UNIVATES 11 Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE NAS INTERNAS Centro Universitário UNIVATES Apresentação do Projeto - Apresentação da instituição educacional Com sede no município de Lajeado, a Univates também

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 101 Discurso na cerimónia de inauguração

Leia mais

São eles: SOME (Algum, alguma, alguns,algumas). É utilizado em frases afirmativas,antes de um substantivo. Ex.:

São eles: SOME (Algum, alguma, alguns,algumas). É utilizado em frases afirmativas,antes de um substantivo. Ex.: Pronomes Indefinidos Indefinite Pronouns Esses pronomes são utilizados para falar de pessoas, objetos ou lugares indefinidos Referem a pessoas ou coisas, de modo vago ou impreciso São eles: SOME (Algum,

Leia mais

Brasil Império. Sétima Série Professora Carina História

Brasil Império. Sétima Série Professora Carina História Brasil Império Sétima Série Professora Carina História Confederação do Equador Local: Províncias do Nordeste. Época: 1824. Líderes da revolta: Manuel Paes de Andrade, frei Caneca e Cipriano Barata. Causas:

Leia mais