Índice. Vitor Manuel Rodrigues. O backup é mesmo importante?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Índice. Vitor Manuel Rodrigues. O backup é mesmo importante?"

Transcrição

1 abril 2009

2 abril 2009

3 Índice Editorial O Visual Studio 2010 e.net Framework 4,0 em breve estará em fase beta, e Juntamente com este lançamento, veremos o lançamento da versão 4.0 da linguagem de programação C #. Assim nesta edição Fabiano Belmont no seu artigo C3 4.0 irá olhar um pouco a trás de onde começou a linguagem Vitor Manuel Rodrigues O backup é mesmo importante? A resposta é unânime entre os profissionais da área de informática. SIM! O backup é muito importante, e bla bla bla...! Então faço outra pergunta. - Porque raios esses mesmos profissionais que rezam a ladainha do backup não fazem backup de seus preciosos dados? Será que eles pensam serem imunes a vírus, falhas Delphi DataSnap Parte II 06 Delphi no Windows Vista 09 Utilizando arquivo de configuração UDF com ADO 12 Controle de versão de software utilizando o JEDI 15 VCS.NET Dicas Delphi C# 4.0 Simulando Inumeric com o dynamic do C# 4.0 Legenda Iniciante Intermediário Avançado Acertar a data e a hora através do sistema Evitar a proteção de tela durante seu programa Verificar o estado de NumLock e CapsLock Ocultar/exibir a barra de tarefas do windows Verificar se uma string contém um valor numérico válido Limitar e região de movimento do mouse Obter o espaço total e livre de um disco 28 Desafio The CLub Teste seus conhecimentos. 30 abril

4 Bem-vindo O Visual Studio 2010 e.net Framework 4,0 em breve estará em fase beta, e Juntamente com este lançamento, veremos o lançamento da versão 4.0 da linguagem de programação C #. Assim nesta edição Fabiano Belmont no seu artigo C3 4.0 irá olhar um pouco a trás de onde começou a linguagem de programação C # e olhar para onde Anders Hejlsberg do C # e sua equipe querem chegar. Neste mês dou continuidade para meu artigo de Datasnap 2009 Parte II Acesso a dados, onde mostro como é simples retornar dados através de um objeto TDataset da uma aplicação Servidora para uma aplicação cliente. Temos também Victory Fernandes que após alguns meses sem escrever para nossa revista esta de volta com o artigo Delphi no Windows Vista, onde ele mostra dicas importantes e esclarece duvidas comuns de nossos sócios para o bom funcionamento do Delphi neste sistema operacional tão controverso. O consultor do The Club Luiz Alexandre escreve sobre a ferramenta de controle de versões JEDI Version Control System, sendo o controle de versões um dos processos no desenvolvimento de software em equipe, umas das grandes dificuldades encontradas em empresas e equipes desenvolvedoras de software. Marco Antonio Armando vem com o artigo Utilizando arquivo de configuração UDL com ADO, embora o uso de arquivo de configuração de conexão a dados UDL, seja relativamente simples, ainda é um recurso pouco conhecido e utilizado pelos desenvolvedores que fazem uso dos componentes de acesso a dados ADO. Desejo mais uma vez uma boa leitura a todos e que tirem o maior proveito possível de nossa revista. Vale lembrar que estamos sempre abertos a sugestões e criticas, caso tenham algo a nos dizer não percam tempo, me envie um com suas reclamações e sugestões, isto irá com certeza contribuir para a melhoria de nosso trabalho e conseqüentemente maior satisfação de nossos sócios. Av. Profº Celso Ferreira da Silva, 190 Jd. Europa - Avaré - SP - CEP Informações: (14) Suporte: (14) Internet Cadastro: Suporte: Informações: Skype Cadastro: theclub_cadastro Skype Suporte: theclub_linha1 theclub_linha2 Copyright The Club Megazine 2008 Diretor Técnico Marcos César Silva Diagramação e Arte Vitor M. Rodrigues Revisão Marcos César Silva Colunistas Antonio Spitaleri Neto Fabiano Belmonte Luís Alexandre de Oliveira Marco Antonio Armando Marcos César Silva Victory Fernandes Vitor M. Rodrigues Impressão e acabamento: GRIL - Gráfica e Editora Rua São Paulo, nº 447 Cep: Taquarituba-SP Tel. (14) Reprodução A utilização, reprodução, apropriação, armazenamento em banco de dados, sob qualquer forma ou meio, de textos, fotos e outras criações intelectuais em cada publicação da revista The Club Megazine são terminantemente proibidos sem autorização escrita dos titulares dos direitos autorais. Um grande abraço a todos. Marcos César Silva - Editor Chefe Delphi é marca registrada da Borland International, as demais marcas citadas são registradas pelos seus respectivos proprietários. 04 abril 2009

5 Vitor M. Rodrigues O backup é mesmo importante? A resposta é unânime entre os profissionais da área de informática. SIM! O backup é muito importante, e bla bla bla...! Então faço outra pergunta. - Porque raios esses mesmos profissionais que rezam a ladainha do backup não fazem backup de seus preciosos dados? Será que eles pensam serem imunes a vírus, falhas de arquivos, pessoas que apagam arquivos sem querer, etc.? Recebemos todos os meses pedidos de sócios para tentar recuperar um banco de dados que está com pau, ou se conhecemos um programa para recuperar arquivo deletado, e coisas do gênero. A primeira coisa que os técnicos perguntam. Já restaurou o backup? A resposta é sempre a mesma. Hum, Backup! Não temos backup! Ainda tem aqueles que dizem: - Mas como? Estava funcionando agora pouco! Como foi estragar? Pra esses eu digo: - Só estragou porque estava funcionando, se não estivesse não estragaria. Já tivemos casos de pessoas que perderam o banco de dados (provavelmente alguém apagou por engano ou não! Vai saber...) e renomearam um arquivo qualquer com extensão de banco de dados e mandaram para a gente tentar recuperar os dados. Outra coisa que sempre falo: - Trabalhamos com tecnologia, não com magia. Se alguém fizer esse tipo de milagre, por favor, envie seu currículo ao The Club. Contrato imediato! Para os demais mortais só existe uma maneira de proteger seus dados... BACKUP! Existem várias formas de efetuar backup, tem pra todo gosto. Não venham com desculpas de que dá trabalho fazer backup, o custo de um servidor de backup é alto, não lembro de fazer backup, etc. Vamos derrubar as desculpas mais esfarrapadas para não fazer backup com soluções práticas. Desculpa 1 => Não faço backup por que o custo de um servidor é muito alto para os padrões de minha empresa. Desculpa 2 => Não faço backup por que perde-se muito tempo fazendo backup, meus funcionários não podem perder esse tempo. Afinal eu pago eles para trabalhar. Desculpa 3 => Não faço backup por que na correria acabo esquecendo. Soluções Se o problema é custo, pode particionar o HD de uma de suas máquinas e usá-lo para fazer o Backup. Agora se o problema é tempo ou esquecimento, você pode usar um dos infinitos softwares que realizam backup automaticamente. Por outro lado seu o seu problema é falta de conhecimento de como fazer um backup vai aí à sugestão. Compre um HD externo, normalmente eles já vêm com softwares de controle de backup. Caso o HD que você comprou não veio com software ou você não gostou dele compre um que se adapte ao seu modo de trabalhar ou baixe um gratuito. Esses softwares fazem backup programado, sincronismo entre pastas, e são muito simples de utilizar. HD externo de 1TB => R$650,00 Software de Backup => R$90,00 Tempo para instalar e configurar o programa de backup => 05 minutos A expressão de bocó quando se perde um banco de dados sem backup => NÃO TEM PREÇO! Se você é desses que tem seus backups em dia. Parabéns! Agora se você é daqueles que recomenda, mas não faz backup. Boa sorte! Caso tenha alguma dúvida sobre qual programa utilizar ou como adaptar um sistema de backup a necessidade de sua empresa entre em contato, terei o maior prazer em ajudar. Espero ter ajudado ou pelos menos alertado sobre o assunto. Em breve nesse mesmo horário e nesse mesmo canal! Aquele abraço e beijo nas crianças! abril

6 Delphi MySQL entre outros. 1. Introdução Na primeira parte de nosso artigo sobre DataSnap 2009 mostrei como criar um servidor de métodos DataSnap, e uma aplicação cliente que consumia os métodos disponíveis no servidor. Nesta segunda parte irei demonstrar como criar um método para retornar um conjunto de dados, ou seja, um objeto TDataset resultante de uma consulta de dados feita na classe servidora. Para este projeto de exemplo irei usar o projeto iniciado na primeira parte deste artigo, assim é muito importante que o leitor leia a primeira parte deste artigo e faça o download de seu exemplo no seguinte link: Datasnap2009.rar 2. Criando conexão Nesta primeira etapa vamos registrar o banco de dados na Data Explorer para facilitar o processo de criação da conexão e consulta de dados, para isto na janela Data Explorer adicione uma nova conexão no driver INTERBASE para dbexpress como pode ver na Figura 1, na janela Add New Connection (Figura 2) que será exibida, informe o nome EMPLOYEE para a conexão. Figura 1 Conexões existentes Figura 2 Nomeando nova conexão Agora configure a conexão clicando com o botão direito do mouse sobre a conexão EMPLOYEE criada (figura 3), e informe em Database Name o caminho e nome do banco, onde como estamos usando o banco de dados Firebird o usuário será SYSDBA e a senha masterkey (figura 4). Lembrando que esta configuração pode ser feita também para outros bancos de dados como, Oracle, SQLServer, Figura 3 Conexão EMPLOYEE criada Veja a Figura Módulo Servidor Para facilitar o desenvolvimento deste exemplo iremos dar continuidade no projeto iniciado no artigo anterior, assim abra o grupo de projeto DatasnapProjectGroup.groupporj, e em Project Manager abra o Servermodule unservermodule. pas (figura 5), feito isto vá à janela do Data Explorer e selecione a tabela CUSTOMER da conexão (figura 6) que criamos na etapa anterior, e arraste com o mouse e solte sobre o DSServerModule1, observe que será criado automaticamente (Figura 7) o componente EMPLOYEE: TSQLConnection; devidamente configurado com a conexão de dados, e componente CUSTOMER: TSQLDataSet; com 06 abril 2009

7 type Figura 4 Configurando a nova conexão a propriedade CommandType selecionada em cttable e CommandText com a tabela CUSTOMER selecionada. Figura 5 Selecionando o ServerModule Figura 6 Selecionando a tabela desejada Para efeito de teste altere a propriedade Active do componente TSQLDataSet CUSTOMER para true, assim automaticamente a mesma propriedade do componente TSQLConnection EMPLOYEE deverá ficar true, assim estaremos testando se a conexão e ligações foram criadas corretamente. Criaremos agora o método de retorno de dados, digite então na seção public da classe TDSServerModule1, o cabeçalho da função Get- Customers, observando que a tipo do retorno da função será uma classe de dados TDataset, ficando da seguinte forma: function GetCustomers:TDataset; Dica da IDE: Com o curso de digitação sobre o nome da função pressione as teclas Shift+Ctrl+C para executar Complete class at cursor, que irá criar na seção implementation dos fontes o corpo do método de forma automática. Adicione então neste método os códigos para abertura da tabela CUSTOMER e o Result da function. Veja abaixo como será o código desta Unit: unit unservermodule; TDSServerModule1 = class(tdsservermodule) EMPLOYEE: TSQLConnection; CUSTOMER: TSQLDataSet; private { Private declarations } public function PegaVersao:string; function GetCustomers:TDataset; var DSServerModule1: TDSServerModule1; implementation {$R *.dfm} { TDSServerModule1 } function TDSServerModule1. GetCustomers: TDataset; begin CUSTOMER.Open; Result := CUSTOMER; function TDSServerModule1. PegaVersao: string; begin Result := Versão 1.0 ; end. Execute o projeto Server com a opção Run Without Debugging Shift+Ctrl+F9, para que a aplicação Servidora fique executando (figura 8) independente da execução do Delphi. Figura 7 Visualização do ServerModule interface uses SysUtils, Classes, DSServer, WideStrings, DBXInterbase, FMTBcd, DB, SqlExpr; Figura 8 Opção de execução abril

8 4. Módulo Cliente Nesta etapa vamos consumir o método de acesso a dado criado na aplicação servidora, primeiramente vamos atualizar a classe cliente DataSnap, para isto remova a classe já criada no artigo anterior que agora está desatualizada com relação os novos métodos criados na aplicação servidora. Para remover esta classe vá à janela Project Manager selecione a unit unclientclass.pas e remova do projeto como pode observar na figura 9. Agora clique com o botão direito do mouse sobre o componente SQLConnection1 e selecione a opção Generate Datasnap cliente class (figura 10), e salve a classe cliente com o nome já usando anteriormente unclientclass.pas, sobrescrevendo o arquivo criado anteriormente. Figura 12 Form cliente em tempo de design Figura 9 Removendo classe do projeto Adicionaremos no form o componente Sql- ServerMethod2: TSqlServerMethod na sua propriedade SQLConnection selecione componente SQLConnection1 e na propriedade ServerMethod- Name selecione TDSServerModule1.GetCustomers (figura 11) criado na aplicação servidora. Agora adicione um: DataSetProvider1: TDataSetProvider e ligue sua propriedade Dataset ao SqlServerMethod2; ClientDataSet1: TClientDataSet e ligue sua propriedade ProviderName ao DataSetProvider1; DataSource1: TDataSource e ligue sua propriedade Dataset ao ClientDataSet1; DBGrid1: TDBGrid e ligue sua propriedade DataSource ao DataSource1; Finalmente adicione um Button3: TButton e no seu evento onclick abra a conexão do Clientdataset como pode ver no código abaixo: procedure TfrmClient. Button3Click(Sender: TObject); begin ClientDataSet1.Open; 5. Conclusão Nestas duas partes do artigo foi possível demonstrar novos recursos e funcionalidades do DataSnap 2009, além é claro de como usar estes recursos, onde o leitor pode perceber como ficou muito mais simples trabalhar com esta tecnologia, o que no artigo não foi possível demonstrar é como uma aplicação remota pode ficar muito mais rápida, ou seja, não podemos demonstrar sua performance. De qualquer forma acredito que o leitor irá ficar muito satisfeito com o resultado obtido desenvolvendo aplicações de acesso remoto usando esta tecnologia. Download: Referência: andreanolanusse/2008/10/16/exemplos-datasnapdbexpress-e-outros-recursos-do-delphi-2009/ Figura 10 Gerando nova classe Figura 11 Configurando SqlServerMethod Verja Figura 12 Sobre o autor Marcos César Silva, Consultor de Sistemas na consultoria de sistemas DataSmart e Consultor Técnico do The Club, Bacharel em Ciência da Computação, MBA em Gestão Empresarial, Certificações MCAD (Microsoft Certified Application Developer) e MCSD.NET (Microsoft Certified Solution Developer.NET) 08 abril 2009

9 Delphi no Windows Vista Você já instalou qualquer versão do Delphi, abaixo da versão BDS2009, no Windows Vista? Então você sabe que os problemas começam logo após o fim da instalação! Este artigo traz algumas dicas simples de como usar o Delphi no Windows Vista. Executando o Delphi no Windows Vista Após instalar o Delphi no Windows Vista, a primeira coisa que descobrimos é que o Vista acusa que o programa em questão possui algum tipo de incompatibilidades e bla, bla, bla Para executar o programa corretamente, clique com o botão direito do mouse sobre o ícone do Delphi, selecione a opção Propriedades e, na paleta Figura 01: Configurações de compatibilidade nas propriedades do aplicativo. abril

10 Compatibilidade, marque as opções de Executar em modo de compatibilidade para o Windows XP, bem como a opção de Executar como Administrador, conforme mostrado na Figura 01. Depois disso, sempre que você executar o Delphi, surgirá uma janela de aviso onde você deve clicar na opção Permitir, para executar o Delphi normalmente. O procedimento descrito anteriormente pode ser executado para qualquer aplicativo que informe incompatibilidade com o Vista, e tipicamente, após executado, o aplicativo funcionará normalmente! Abrindo arquivos de ajuda do Delphi (.hlp) no Windows Vista. Figura 02: Página de download da atualização do WinHlp32.exe para Windows Vista Bom, agora que você conseguiu executar o Delphi normalmente, você começa a trabalhar e, de repente, surge uma dúvida sobre algum comando ou função específica. O que você faz? Pressiona F1 ara abrir a ajuda, claro! Neste momento você descobre que o Windows Vista não executa arquivos de ajuda do tipo.hlp, pois o aplicativo WinHlp32. exe foi removido do sistema operacional! Acontece que todos os arquivos de ajuda do Delphi até a versão 7 estão em formato.hlp e as versões.chm que acompanham o Delphi a partir da versão do BDS2007 não chegam nem aos pés das versões anteriores, são muito incompletas e confusas! Eu diria inclusive que a Borland, hoje CodeGear, retrocedeu consideravelmente ao adotar este novo padrão e não garantir que os novos arquivos.chm estivesse à altura dos arquivos de ajuda.hlp existentes anteriormente! Figura 03: Atualização do WinHlp32.exe para Windows Vista Eu não sei o que passou pela cabeça de Bill Gates e do pessoal da Microsoft quando removeram o suporte a arquivos.hlp do Windows Vista, pois é fato que muitos aplicativos ainda adotam este padrão de arquivos de ajuda. Felizmente existe uma solução simples para o problema. Acesse o endereço a seguir da página de Windows Update mostrada na Figura 02 e Figura 03 onde, após o processo de validação da autenticidade do seu sistema operacional, é possível realizar o download da atualização que corrige o problema. Figura 04: Executando arquivo.hlp no Windows Vista 10 abril 2009

11 aspx?displaylang=pt-br&familyid=6ebcfad9-d3f cd175d4bb Uma vez executados todos os passos da atualização, você poderá retornar à sua vida normal e executar arquivos.hlp normalmente no Windows Vista, para qualquer aplicativo, incluindo o Delphi, conforme mostrado na Figura 04. Parece óbvio, mas ao trocar de notebook e começar a trabalhar com Windows Vista eu passei alguns dias inconformado com problemas tão simples que surgiam a todo instante e atrapalhavam o andamento das minhas atividades cotidianas. Sobre os autores Victory Fernandes é Engenheiro Mestrando em Redes de Computadores, e desenvolvedor sócio da TKS Software - Soluções de Automação e Softwares Dedicados. Pode ser contatado em ou através dos sites www. igara.com.br/victory abril

12 Utilizando arquivo de configuração UDL com ADO Introdução Neste artigo buscaremos mostrar como acessar uma base dados do Microsoft Access, utilizando um arquivo de configuração UDL (Universal Data Link), utilizando para isto, os componentes ADO do Delphi. O arquivo UDL é um arquivo de configuração externa do sistema, equivale a um arquivo do tipo DSN, para um provedor OLE DB. O UDL trata-se de um arquivo que armazena uma string de conexão, pois conterá informações referentes à conexão com um banco de dados, tais como: Nome do Servidor Provedor Utilizado Método de Segurança Login a ser utilizado Criação do arquivo Uma das vantagens em se utilizar um arquivo UDL está na facilidade em se distribuir a aplicação, pois pode-se configurar as informações da conexão no próprio ambiente de produção do cliente, sendo também que o arquivo UDL não necessita ser registrado pelo sistema operacional. Para se criar um arquivo UDL seguiremos as seguintes etapas: Abra o Windows Explorer, e abra o diretório de sua aplicação, clique em Arquivo no menu do Windows Explorer, e na opção Novo, selecione Documento Texto, nomeie o arquivo como Dados.udl. Neste momento, iremos iniciar o processo de configuração da string de Conexão do Arquivo UDL. Assim dê um duplo clique no arquivo Dados. udl, onde será disponibilizada a seguinte tela (Figura 1): Veja Figura 1. Clique na aba (alça) Provedor, e selecione Microsoft Jet 4.0 OLE DB Provider, conforme na tela da Figura 2: Veja Figura 2. Figura 1 12 abril 2009

13 Figura 4 Figura 2 Posteriormente, vamos para a aba Conexão, e no item 1 insira o Path onde se encontra a base de dados, como por exemplo C:\Arquivos de programas\arquivos comuns\borland Shared\ Data\dbdemos.mdb, no item 2 informe o usuário que no caso do nosso banco Access será Admin e marque a opção de senha em branco conforme a tela abaixo (Figura 3): Figura 3 Figura 5 Poderemos efetuar o teste de conexão, clicando em Testar conexão. Clique em OK, para salvar o arquivo. Clicando com o botão direito do mouse sobre o arquivo Dados.udl, selecione abrir com, selecione Bloco de Notas. Observe como ficou nossa String de Conexão (Figura 4): Veja Figura 4. Exemplo Neste momento, já tendo criado nossa string de conexão, partiremos para um exemplo de conexão via ADO, utilizando o nosso arquivo UDL criado. Abra o Delphi, clique em New Application, insira neste form um componente ADOConnection, da palheta ADO, um componete ADOQuery, também da palheta ADO, um componente DataSource, da palheta DataAccess, e por fim adicione um DB- Grid e um DBNavigator, da Palheta DataControls, conforme a figura Figura 5: Veja Figura 5. Na propriedade login prompt, do componente ADOConnection1, altere para false, para que quando executarmos nosso exemplo, não seja solicitada login e senha de acesso. Agora selecione o componente ADOQuery1, e no Object Inspector, na propriedade Connection, selecione ADOConnection1, e na propriedade SQL, insira a seguinte instrução: SELECT * FROM EMPLOYEE. Selecione o componente DataSource1, e na propriedade DataSet, no Object Inspector, selecione ADOQuery1. Na propriedade DataSource do Object Inspector do DBGrid1, selecione DataSource1. Também na propriedade DataSource do componente DBNavigator, selecione o componente DataSource1. E por fim, vamos inserir uma rotina que será executada no evento OnCreate do Form1, que atribuirá dinamicamente as configurações de conexão no componente ADOConnection1, através dos parâmetros da string de conexão criada no arquivo UDL, como no código abaixo: procedure AbreConexao; procedure FormCreate(Sender: TObject); private { Private declarations } public { Public declarations } var Form1: TForm1; implementation abril

14 Figura 6 {$R *.dfm} procedure TForm1. AbreConexao; begin ADOConnection1.Close; ADOConnection1. ConnectionString := FILE NAME= +ExtractFilePath(App lication.exename)+ Dados. udl ; try AdoConnection1.Open; except on E: Exception do begin MessageDlg( Atenção: Erro ao Abrir a conexão. #13#10 + Erro: + E.Message, mtwarning, [mbok], 0); procedure TForm1. FormCreate(Sender: TObject); begin AbreConexao; ADOQuery1.Open; end. Quando executarmos nosso exemplo, será retornada a seguinte tela: Veja Figura 6 Conclusão Como vimos neste breve artigo, a utilização de arquivo de configuração do tipo UDL s, facilita em muito quando necessitarmos de distribuirmos aplicações, onde haja a necessidade configuramos uma string de conexão no próprio cliente, não tendo deixando este tipo de configuração estática na aplicação. Até uma próxima! Sobre o autor Marco Antonio Armando Consultor Técnico The club 14 abril 2009

15 Nesse artigo irei abordar o controle de versão com a ferramenta JEDI VCS, que vem de encontro com as solicitações dos nossos associados. Muitos problemas que ocorrem durante o desenvolvimento de software são causados por falta de controle sobre os arquivos do projeto. Faça uma avaliação rápida da situação da sua equipe de desenvolvimento: 1. Já perdeu alguma versão anterior do código do projeto? 2. Tem problemas em manter diferentes versões do sistema ao mesmo tempo? 3. Alguém da equipe já sobrescreveu o código de outra pessoa por acidente e acabou perdendo as alterações? 4. Tem dificuldades em saber quais as alterações efetuadas em um programa, quando foram feitas e quem fez? Se alguma das perguntas acima teve um sim como resposta, então sua equipe necessita urgen- te- men- te de u m sistema para controle de versão. É sabido que a grande maioria dos desenvolvedores, tanto de softwares para desktop quanto para a web, conhecem o conceito de controle de versões. Existem no mercado várias soluções prontas, que ajudam os programadores a organizar e gerenciar melhor seus desenvolvimentos. Porém a maioria destas soluções são proprietárias, e possuem uma operacionalidade bastante complexa. Em meio a estas exite o JediVCS, uma alternativa gratuita para realizar esta tarefa. É bastante utilizado no mundo de desenvolvimento de softwares para desktop. O JediVCS opera com arquitetura cliente/servidor, sendo que o servidor de aplicação pode rodar de versões. sobre Fireb i r d, MySql, SqlServer ou Oracle, podendo estes vir, opcionalmente, embutidos no mesmo instalador do servidor de controle Sua instalação e implantação inicial é bem simples, não necessitando de amplos conhecimentos em controle de versões para iniciar sua operação. Vantagens proporcionadas pelo JEDI Backup automático dos arquivos Snapshots de arquivos(versão anterior do arquivo é preservada) Acompanhamento da evolução do projeto Comparação entre versões de arquivos abril

16 Download dos arquivos O JediVCS pode ser obtido gratuitamente no endereço : php?group_id=75615&filename=jvcsv2.43salfib. exe&a= Faça o download da versão 2.43 dos arquivos Client e Server respectivamente (versão StandAlone). Instalação do Servidor Como utilizarei o Firebird no artigo, escolhi a versão correspondente ao mesmo JVCSv2.43SrvFib. exe. Para instalar o servidor, basta seguir as instruções apresentadas pelo programa de instalação (figura1) Figura1 Veja Figura1. Estamos utilizando uma versão embarcada do servidor firebird. Se seu Windows for em português, o script contendo todos os comandos SQL para geração das tabelas, triggers, generators etc se encontra na pasta: C:\Arquivos de programas\jedi\jvcs\server\archive\ db_fib Observe que na pasta há dois arquivos: fib_ib_create.sql e fib_ib_defvalues.sql. O primeiro cria os objetos de banco de dados e o segundo insere valores nas tabelas Clique OK e o servidor JEDI VCS já estará rodando (figura 2). Veja Figura 2 Figura2 Instalação do Cliente A instalação do Cliente é mais tranqüila que a instalação do servidor. Basta executar o script. Vale a pena ressaltar uma opção: A instalação de um plug-in para a IDE do Delphi que permite acessar as funções do versionamento sem precisar acessar 16 abril 2009

17 o aplicativo clente externo. Figura 3 Veja Figura 3 Criando Usuários O JEDI VCS permite que sejam criados usuários para acessar o controle de versão e definir a forma de acesso. Após rodar o script fib_ib_defvalues.sql durante a configuração do Servidor, um usuário chamado SYSDBA, com senha admin é criado, com direitos plenos de acesso. É através dele que outros usuários serão criados. Abra o JEDI VCS Client (Iniciar>Programas>JE DIVCS>StandAlone GUI client), e na tela de login informe as credencias mencionadas anteriormente, juntamente com o endereço IP da máquina onde o servidor está rodando. Caso o servidor esteja na mesma máquina do cliente, não use localhost ou Especifique o endereço IP exato de sua máquina ou selecione a aba Options na tela de login e marque a caixa Use always current local IP as host name. Figura3 Figura 4. definindo os usuários do controle de versão Figura5 Interface do Cliente A figura 5 mostra a interface principal do aplicativo cliente Veja Figura 5 Nela podemos destacar Project tree: ficam listados todos os projetos arquivados pelo controle de versão. Pastas podem ser criadas para agrupá-las hierarquicamente; Modules list : Todos os arquivos pertencentes ao projeto selecionados aparecem aqui; Bottom panel : várias listas com diferentes informações são exibidas, na forma de abas, nesse painel inferior. Projeto Vamos criar um projeto. O JEDI VCS agrupa os arquivos inerentes a uma solução. Para criar um projeto, siga os seguintes passos: 1. Selecione o menu Project>New 2. Na caixa new Project, informe um nome para o projeto, que é sempre em letras minúsculas; 3. Será perguntado se você deseja que o JEDI VCS verifique se o nome informado é válido. Clique em yes. 4. Na mensagem seguinte, clique em Sim abril

18 para criar o projeto no banco de dados do aplicativo 5. Será pedido uma descrição do projeto(figura 6). Descreva de modo sucinto a descrição do projeto Figura 6 6. Será informado que o projeto foi criado com sucesso e se você deseja criar um grupo para o projeto recém-criado. Clique em Yes. 7. Na tela Project Hierachy todos os grupos existentes serão exibidos, juntamente com seus projetos. Para criar um novo, clique com botão direito do mouse sobre o treeview e selecione Create new Root Group, para criar um grupo no topo da hierarquia ou Create New Sub Group, para cirar um grupo dentro de outro; 8. Para inserir um projeto em grupo, clique com o botão direito sobre o grupo desejado e selecione Add Project. Selecione o item e clique em Done. Ao termino desses passos, o projeto aparecerá no Project tree View (figura7) Veja Figura 7 Figura7 Figura8 Incluindo arquivos Há duas formas de incluir arquivos em um projeto: individual ou em grupo. Para inserir um arquivo específico, vá ao menu Module e clique em add. Na caixa de dialogo que aparecer localize o arquivo no disco e clique em Ok. Se for necessários muitos inserir muitos arquivos de uma vez, por exemplo, todos os documentos TXT de uma pasta que contém subpastas, escolha Add by folder no menu Module. Especifique o diretório inicial da pesquisa, a máscara desejada,se irá buscar nas subpastas etc. O JEDI trabalha com extensões associadas. Dessa forma, quando um arquivo.pas é incluído, todos os outros que tenham o mesmo nome e possuem extensões do mesmo grupo também serão. Isso implica que você não precisa adicionar Figura9 18 abril 2009

19 o arquivos.dfm, somente os.pas. Os grupos de arquivos podem ser editados no menu Tools->File Families Manager. Nas duas formas, individualmente ou em grupo, será solicitada uma descrição para o módulo. É recomendável informar a descrição do arquivo(figura 8) Veja Figura 8 Após informar a descrição, será apresentada a caixa de check in(figura 9). Veja Figura 9 Nela você poderá informar o que foi feito no arquivo. Dessa forma você poderá saber exatamente o que foi alterado na versão. Compartilhando arquivos No JEDI VCS um ou mais arquivos podem fazer parte de mais de um projeto. Apenas uma versão deles será salva no banco de dados. As alterações feitas sobre algum arquivo compartilhado serão refletidas automaticamente nos projetos ao quais eles pertence. Para compartilhar um arquivo entre projetos, abre primeiramente o projeto que você deseja que receba o módulo, clique no menu share>add Module Shared. Na caixa que será exibida, indique o projeto onde o arquivo esta incluso, clique em Next e a seguir marque os arquivos desejados. Clique em Ok para terminar. Figura10 Editando arquivos versionados Uma vez adicionado ao controle de versão do JEDI VCS, um arquivo teoricamente só deveria ser modificado após a ferramenta de versionamento autorizar a edição. Esse processo chama-se check out. Para realizar o check out de um módulo, clique com o botão direito do mouse sobre a Module list e selecione Check out. Observe a caixa de dialogo (Figura 10). Veja Figura 10. Lembrando que você pode fazer o Check out de vários arquivos simultaneamente. Uma vez marcado o check-out, o arquivo não pode ser modificado por nenhum outro usuário até a realização do próximo Check in. Figura11 Desfazendo o check out. Pode ocorrer que seja necessário desfazer as modificações realizadas em um arquivo. Para isso, basta selecionar o módulo em questão e, clicando com o botão direito do mouse, escolher a opção Undo Ckeck out. Salvando as alterações em um arquivo Para enviar a nova versão ao banco de dados, após realizar o Check out e trabalhar em um ou mais arquivos, clique com o botão direito do mouse e selecione Check in/put. A mesma caixa da figura 8 será exibida.note que o número da versão de cada arquivo, será automaticamente incrementado. Ao realizar o check in, o arquivo volta a ser somente de leitura e outros usuários podem trabalhar com ele. Restaurando uma versão anterior O JEDI VCS permite voltar a uma versão anterior do arquivo. Para isso, clique com o botão direito do mouse sobre o arquivo desejado, e selecione Get/Version History(Figura 11) Veja Figura 11. abril

20 O JEDI VCS copiará os arquivos para um pasta temporária e depois executará o programa associado no Windows á sua extensão. Clicando em get você irá copiar o arquivo para sua pasta de trabalho local. Atualizando arquivos locais Quando se trabalha em equipe, é comum precisarmos ter em nossos computadores a ultima versão de cada arquivo de um projeto. Esse processo, de assegurar que a cópia local é idêntica à armazenada no servidor é chamada de Synchronize. Para executá-lo, clique no menu Projetct-> Synchronize/Restore (Figura 12) Veja Figura 12. Na primeira aba serão listados todos os arquivos do projeto selecionado. O JEDI VCS irá compará-los com suas respectivas cópias para saber se algo mudou. Os módulos mais novos no servidor estarão marcados. Para sincronizar clique em Sysnc para que o aplicativo inicie a sincronização. Figura12 Comparando arquivos Ao trabalhar com uma ferramenta de versionamento de arquivos, freqüentemente é necessário realizar comparações entre arquivos. Isso é útil, por exemplo, quando ocorre um bug em uma versão do código fonte que não existia na versão anterior. Comparando as versões do arquivo fica fácil achar o código que provocou o problema. Para comparar arquivos, selecione o modulo desejado, clique com o botão direito do mouse e selecione Diff/Merge. No formulário (Figura 13), você tem a opção de comparar a versão local do arquivo com alguma versão salva no banco de dados ou então comparar as versões armazenadas. VejaFigura 13. Figura13 Para iniciar a comparação, clique no botão Compare. O JEDI VCS Diff/merge será aberto(figura 14), exibindo as duas versões do arquivo, lado a lado. Veja Figura(14). Figura(14). Comparando dois arquivos. 20 abril 2009

Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop

Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop Apresentação da ferramenta Professor: Danilo Giacobo Página pessoal: www.danilogiacobo.eti.br E-mail: danilogiacobo@gmail.com 1 Introdução Visual

Leia mais

Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Professor Sérgio Furgeri

Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Professor Sérgio Furgeri OBJETIVOS DA AULA: Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Fazer uma breve introdução a respeito do MS SQL Server 7.0; Criar uma pequena base de dados no MS SQL Server 7.0; Elaborar

Leia mais

Índice. Tutorial para Desenvolvimento de Conduits em Delphi

Índice. Tutorial para Desenvolvimento de Conduits em Delphi Índice Índice...1 Desenvolvendo Conduits...2 (Passo a Passo)...2 Criando um Arquivo.mdb... 2 Arquivos...6 Instalando os componentes... 7 Recompilando os Comonentes do Delphi...13 Configurando a Conexão

Leia mais

Inserindo Dados no Banco de Dados Paradox.

Inserindo Dados no Banco de Dados Paradox. Inserindo Dados no Banco de Dados Paradox. - Construção do Banco de Dados: Para podermos inserir algo em um banco precisaremos de um Banco de Dados, para isto iremos montar um utilizando o Programa Database

Leia mais

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 4 O Componente Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Ano: 03/2011

Leia mais

Tutorial de Computação Introdução a Programação Gráfica em Lazarus Para MEC 1100 v2010.10

Tutorial de Computação Introdução a Programação Gráfica em Lazarus Para MEC 1100 v2010.10 Tutorial de Computação Introdução a Programação Gráfica em Lazarus Para MEC 1100 v2010.10 Linha de Equipamentos MEC Desenvolvidos por: Maxwell Bohr Instrumentação Eletrônica Ltda. Rua Porto Alegre, 212

Leia mais

PROJECT 1 Delphi Project (Extensão. DPR)

PROJECT 1 Delphi Project (Extensão. DPR) CAPÍTULO2 1. A ESTRUTURA DE UM APLICATIVO Quando iniciamos uma aplicação em Delphi ele interpreta que iremos desenvolver um projeto. Este gerencia um conjunto de recursos como Forms, Units, objetos, funções

Leia mais

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Nome Número: Série Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Proposta do projeto: Competências: Compreender a orientação a objetos e arquitetura cliente-servidor, aplicando-as

Leia mais

Alternate Technologies Fevereiro/2013. FórmulaCerta Procedimentos para Atualização Versão 5.8 (Fevereiro/2013)

Alternate Technologies Fevereiro/2013. FórmulaCerta Procedimentos para Atualização Versão 5.8 (Fevereiro/2013) FórmulaCerta Procedimentos para Atualização Versão 5.8 () 1 Sumário: PROCEDIMENTOS PARA ATUALIZAÇÃO VERSÃO 5.8... 4 ATUALIZAÇÃO DO SISTEMA VIA CD... 6 1º Passo Atualizações e Alterações da Versão 5.8...

Leia mais

Sistema básico de cadastro em Delphi com banco de dados InterBase.

Sistema básico de cadastro em Delphi com banco de dados InterBase. Sistema básico de cadastro em Delphi com banco de dados InterBase. Nesta apostila vamos abordar o uso do banco de dados Interbase e o acesso nativo com os componentes da paleta InterBase do Delphi, eu

Leia mais

Projeto Supermercado - Produtos

Projeto Supermercado - Produtos OBJETIVO: Este projeto possibilitará fazer a manutenção dos dados da tabela de Produtos. Didaticamente, ele permite ao programador iniciante ter os primeiros contatos com os objetos de visualização individual

Leia mais

Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG

Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG Abril 2013 Sumário 1. Agente... 1 2. Onde instalar... 1 3. Etapas da Instalação do Agente... 1 a. Etapa de Instalação do Agente... 1 b. Etapa de Inserção

Leia mais

AMBIENTE. FORMULÁRIO: é a janela do aplicativo apresentada ao usuário. Considere o formulário como a sua prancheta de trabalho.

AMBIENTE. FORMULÁRIO: é a janela do aplicativo apresentada ao usuário. Considere o formulário como a sua prancheta de trabalho. DELPHI BÁSICO VANTAGENS Ambiente de desenvolvimento fácil de usar; 1. Grande Biblioteca de Componentes Visuais (VCL - Visual Component Library), que são botões, campos, gráficos, caixas de diálogo e acesso

Leia mais

O Primeiro Programa em Visual Studio.net

O Primeiro Programa em Visual Studio.net O Primeiro Programa em Visual Studio.net Já examinamos o primeiro programa escrito em C que servirá de ponto de partida para todos os demais exemplos e exercícios do curso. Agora, aprenderemos como utilizar

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO. Plataforma Windows. Relatório Técnico Versão 0.1 (201305032030) Leandro Gomes da Silva, Tiago França Melo de Lima

GUIA DE INSTALAÇÃO. Plataforma Windows. Relatório Técnico Versão 0.1 (201305032030) Leandro Gomes da Silva, Tiago França Melo de Lima Laboratório de Engenharia e Desenvolvimento de Sistemas LEDS/UFOP Universidade Federal de Ouro Preto UFOP GUIA DE INSTALAÇÃO Plataforma Windows Relatório Técnico Versão 0.1 (201305032030) Leandro Gomes

Leia mais

DIGISAT ERRO MIDAS.DLL

DIGISAT ERRO MIDAS.DLL DIGISAT ERRO MIDAS.DLL Para resolver esta questão, faça o download do "Registra Midas" e "midas.dll" que estão disponíveis nos links abaixo e salve-os dentro da pasta de instalação do sistema. Em seguida,

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

TUTORIAL: MANTENDO O BANCO DE DADOS DE SEU SITE DENTRO DO DOMÍNIO DA USP USANDO O SSH!

TUTORIAL: MANTENDO O BANCO DE DADOS DE SEU SITE DENTRO DO DOMÍNIO DA USP USANDO O SSH! UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO (USP) ESCOLA DE ARTES, CIÊNCIAS E HUMANIDADES (EACH) TUTORIAL: MANTENDO O BANCO DE DADOS DE SEU SITE DENTRO DO DOMÍNIO DA USP USANDO O SSH! Autoria e revisão por: PET Sistemas

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração do SQL Express

Manual de Instalação e Configuração do SQL Express Manual de Instalação e Configuração do SQL Express Data alteração: 19/07/11 Pré Requisitos: Acesse o seguinte endereço e faça o download gratuito do SQL SRVER EXPRESS, conforme a sua plataforma x32 ou

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração

Manual de Instalação e Configuração e Configuração MyABCM 4.0 Versão 4.00-1.00 2 Copyright MyABCM. Todos os direitos reservados Reprodução Proibida Índice Introdução... 5 Arquitetura, requisitos e cenários de uso do MyABCM... 7 Instalação

Leia mais

Acesso à Dados ZEOS x Delphi. Professor Anderson

Acesso à Dados ZEOS x Delphi. Professor Anderson Acesso à Dados ZEOS x Delphi Professor Anderson Introdução O ZEOS é uma biblioteca que provê o acesso à uma base de dados em MYSQL. Através dessa Library, podemos realizar operações de manipulação da base

Leia mais

Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo

Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo Prof. Gilbert Azevedo da Silva I. Objetivos Conhecer o Ambiente Integrado de Desenvolvimento (IDE) do Delphi 7, Desenvolver a primeira aplicação no Delphi 7, Aprender

Leia mais

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase.

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase. Prof. Omero, pág. 63 O que é o InterBase? O InterBase é um SGBDR - Sistema Gerenciador de Banco de Dados Cliente/Servidor Relacional 1 que está baseado no padrão SQL ANSI-9, de alta performance, independente

Leia mais

Estratégia para fazer cópias de segurança ( backup ) em nuvem

Estratégia para fazer cópias de segurança ( backup ) em nuvem 1 de 20 Estratégia para fazer cópias de segurança ( backup ) em nuvem Resolvi documentar uma solução que encontrei para fazer minhas cópias de segurança. Utilizo um software gratuito chamado Cobian Backup

Leia mais

Interface para Regras de Negócios em Multi-Banco

Interface para Regras de Negócios em Multi-Banco 1 Interface para Regras de Negócios em Multi-Banco MARCELO JALOTO (marcelo@jaloto.net) é graduado no curso superior Projetos e Gestão de Redes de Computadores e formado no curso Técnico em Processamento

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DE REDE SISTEMA IDEAGRI - FAQ CONCEITOS GERAIS

CONFIGURAÇÃO DE REDE SISTEMA IDEAGRI - FAQ CONCEITOS GERAIS CONFIGURAÇÃO DE REDE SISTEMA IDEAGRI - FAQ CONCEITOS GERAIS Servidor: O servidor é todo computador no qual um banco de dados ou um programa (aplicação) está instalado e será COMPARTILHADO para outros computadores,

Leia mais

Front-End Uso da Linguagem Turbo Delphi para Acesso ao Banco de Dados Mysql

Front-End Uso da Linguagem Turbo Delphi para Acesso ao Banco de Dados Mysql Universidade Federal de Mato Grosso-UFMT Sistemas de Informação Laboratório de Programação Visual Prof. Clóvis Júnior Front-End Uso da Linguagem Turbo Delphi para Acesso ao Banco de Dados Mysql Estrutura

Leia mais

Primeiramente lemos a seguinte citação, copiada de Excel-Ajuda:

Primeiramente lemos a seguinte citação, copiada de Excel-Ajuda: 33 Capítulo 3 Procedimentos (macros) Primeiramente lemos a seguinte citação, copiada de Excel-Ajuda: O objetivo de uma macro é automatizar as tarefas usadas com mais freqüência. Embora algumas macros sejam

Leia mais

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1 AULA Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1 Em qualquer profissão é importante que se conheça bem as ferramentas que serão usadas para executar o trabalho proposto. No desenvolvimento de software não é

Leia mais

Segurança de Acesso a Banco de Dados no MS SQL Server

Segurança de Acesso a Banco de Dados no MS SQL Server Segurança de Acesso a Banco de Dados no MS SQL Server Para efetuar com sucesso os exemplos que serão mostrados a seguir é necessário que exista no SQL Server uma pessoa que se conecte como Administrador,

Leia mais

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I PROFESSOR RAFAEL BARRETO

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I PROFESSOR RAFAEL BARRETO ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I PROFESSOR RAFAEL BARRETO DELPHI - UTILIZANDO OPENDIALOG PARA ARMAZENAR IMAGENS EM BANCO DE DADOS Criaremos uma solução simples para criar

Leia mais

G-Bar IGV. Instalação Versão 4.0

G-Bar IGV. Instalação Versão 4.0 G-Bar Software para Gerenciamento de Centrais de Corte e Dobra de Aço IGV Software Interpretador/ Gerenciador/ Visualizador de dados digitais de projetos CAD-TQS Instalação Versão 4.0 Manual do Usuário

Leia mais

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Sumário: 1. Informações Gerais... 3 2. Criação de backups importantes... 3 3. Reinstalação do Sisloc... 4 Passo a passo... 4 4. Instalação da base de dados Sisloc...

Leia mais

Memória Flash. PdP. Autor: Tiago Lone Nível: Básico Criação: 11/12/2005 Última versão: 18/12/2006. Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos

Memória Flash. PdP. Autor: Tiago Lone Nível: Básico Criação: 11/12/2005 Última versão: 18/12/2006. Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos TUTORIAL Memória Flash Autor: Tiago Lone Nível: Básico Criação: 11/12/2005 Última versão: 18/12/2006 PdP Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos http://www.maxwellbohr.com.br contato@maxwellbohr.com.br

Leia mais

Instalação e Operação dos Aplicativos Serie 5000/6000

Instalação e Operação dos Aplicativos Serie 5000/6000 Instalação e Operação dos Aplicativos Serie 5000/6000 Requisitos mínimos de Hardware: Pentium 3 de 500 mhz ou Celeron de 700 mhz ou superior 128 MB de RAM 100 MB livres no disco rígido Requisitos de Software:

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

END OF FILE: Tutorial Chat Em Delphi

END OF FILE: Tutorial Chat Em Delphi END OF FILE: Tutorial Chat Em Delphi fórum: http://offile.umforum.net site: http://fts315.xp3.biz autor: kõdo no kami (www.facebook.com/hacker.fts315) - skype: hackefts315 greetz: mmxm, sir.rafiki, suspeit0@virtual,

Leia mais

Manual do Usuário. Sistema Financeiro e Caixa

Manual do Usuário. Sistema Financeiro e Caixa Manual do Usuário Sistema Financeiro e Caixa - Lançamento de receitas, despesas, gastos, depósitos. - Contas a pagar e receber. - Emissão de cheque e Autorização de pagamentos/recibos. - Controla um ou

Leia mais

CRIANDO BANCOS DE DADOS NO SQL SERVER 2008 R2 COM O SQL SERVER MANAGEMENT STUDIO

CRIANDO BANCOS DE DADOS NO SQL SERVER 2008 R2 COM O SQL SERVER MANAGEMENT STUDIO CRIANDO BANCOS DE DADOS NO SQL SERVER 2008 R2 COM O SQL SERVER MANAGEMENT STUDIO Antes de criarmos um novo Banco de Dados quero fazer um pequeno parênteses sobre segurança. Você deve ter notado que sempre

Leia mais

Nova versão: Para School Control 2010.01.21 e acima, combinado com uso do Windows 7.

Nova versão: Para School Control 2010.01.21 e acima, combinado com uso do Windows 7. Veja aqui como configurar o School Control para ser usado em rede, de modo a distribuir as tarefas de forma organizada e garantir que todos poderão usar os mesmos dados, ao mesmo tempo. publicado em 24/02/2011

Leia mais

Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO. Versão: 1.0 Direitos reservados.

Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO. Versão: 1.0 Direitos reservados. Bem Vindo GDS TOUCH Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO O GDS Touch é um painel wireless touchscreen de controle residencial, com design totalmente 3D, interativo

Leia mais

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário Sumário Conceitos Microsoft Access 97... 01 Inicialização do Access... 02 Convertendo um Banco de Dados... 03 Criando uma Tabela... 06 Estrutura da Tabela... 07 Propriedades do Campo... 08 Chave Primária...

Leia mais

Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1

Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Guia: Manual de instalação do Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Data do Documento: novembro de 2012 1 Conteúdo 1. Sobre este manual... 3 2. Requisitos de Sistema...

Leia mais

Microsoft Visual Studio 2010 C# Volume II

Microsoft Visual Studio 2010 C# Volume II Microsoft Visual Studio 2010 C# Volume II Apostila desenvolvida pelos Professores Ricardo Santos de Jesus e Rovilson de Freitas, para as Disciplinas de Desenvolvimento de Software I e II, nas Etecs de

Leia mais

Requisitos do Sistema

Requisitos do Sistema PJ8D - 017 ProJuris 8 Desktop Requisitos do Sistema PJ8D - 017 P á g i n a 1 Sumario Sumario... 1 Capítulo I - Introdução... 2 1.1 - Objetivo... 2 1.2 - Quem deve ler esse documento... 2 Capítulo II -

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Ferramenta de Backup

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Ferramenta de Backup MANUAL DO USUÁRIO Software de Ferramenta de Backup Software Ferramenta de Backup Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para

Leia mais

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO DELPHI CRIANDO UMA AUTENTICAÇÃO DE USUÁRIO UTILIZANDO O COMPONENTE QUERY A autenticação de usuários serve para

Leia mais

Introdução ao Sistema. Características

Introdução ao Sistema. Características Introdução ao Sistema O sistema Provinha Brasil foi desenvolvido com o intuito de cadastrar as resposta da avaliação que é sugerida pelo MEC e que possui o mesmo nome do sistema. Após a digitação, os dados

Leia mais

Usando o evento OnFilterRecord para filtrar ClientDataSets

Usando o evento OnFilterRecord para filtrar ClientDataSets Usando o evento OnFilterRecord para filtrar ClientDataSets O objetivo mais importante no desenvolvimento de um programa é fornecer ao cliente maior liberdade para usar as interfaces e ao mesmo tempo tornar

Leia mais

Instalando servidor Apache com MySQL e as linguagens ColdFusion e PHP. XAMPP 1.6.7 (xampp-win32-1.6.7-installer.exe), veja aqui.

Instalando servidor Apache com MySQL e as linguagens ColdFusion e PHP. XAMPP 1.6.7 (xampp-win32-1.6.7-installer.exe), veja aqui. Instalando servidor Apache com MySQL e as linguagens ColdFusion e PHP. Escrito por Marcio Nakano (marcionakano.com.br) Data: 29/09/2008 Disponível em http:///blog/post/instalando-apache-mysql-coldfusionphp.pdf

Leia mais

Roteiro de Uso do InstallShield

Roteiro de Uso do InstallShield Roteiro de Uso do InstallShield Ao iniciar o InstallShield, a janela Welcome to InstallShield será exibida: Selecione a opção Create New Setup Project, para criar um novo modelo de instalação. A janela

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração MG-Soft

Manual de Instalação e Configuração MG-Soft Manual de Instalação e Configuração MG-Soft V 1.5 www.pinaculo.com.br (51)3541-0700 Sumário APRESENTAÇÃO... 3 1. INSTALANDO O MG-SOFT SERVER... 3 1.1. CRIANDO / ATUALIZANDO BANCO DE DADOS... 6 2. CONFIGURANDO

Leia mais

Informática - Básico. Paulo Serrano GTTEC/CCUEC-Unicamp

Informática - Básico. Paulo Serrano GTTEC/CCUEC-Unicamp Informática - Básico Paulo Serrano GTTEC/CCUEC-Unicamp Índice Apresentação...06 Quais são as características do Windows?...07 Instalando o Windows...08 Aspectos Básicos...09 O que há na tela do Windows...10

Leia mais

Obs: É necessário utilizar um computador com sistema operacional Windows 7.

Obs: É necessário utilizar um computador com sistema operacional Windows 7. Instalando os Pré-Requisitos Os arquivos dos 'Pré-Requisitos' estão localizados na pasta Pré-Requisitos do CD HyTracks que você recebeu. Os arquivos também podem ser encontrados no servidor. (www.hytracks.com.br/pre-requisitos.zip).

Leia mais

CA Nimsoft Unified Reporter

CA Nimsoft Unified Reporter CA Nimsoft Unified Reporter Guia de Instalação 7.5 Histórico de revisões do documento Versão do documento Data Alterações 1.0 Março de 2014 Versão inicial do UR 7.5. Avisos legais Este sistema de ajuda

Leia mais

Manual de instrução Gerenciador de Certificados Digitais

Manual de instrução Gerenciador de Certificados Digitais Manual de instrução Gerenciador de Certificados Digitais Proibida a reprodução total ou parcial. Todos os direitos reservados 1 SUMÁRIO CONFIGURAÇÕES DO SISTEMA... 3 INSTALAÇÃO DO GERENCIADOR DE CERTIFICADOS

Leia mais

SIAFRO Módulo de Devolução 1.0

SIAFRO Módulo de Devolução 1.0 Conteúdo do Manual. Introdução. Capítulo Requisitos. Capítulo Instalação 4. Capítulo Configuração 5. Capítulo 4 Cadastro de Devolução 6. Capítulo 5 Relatório 7. Capítulo 6 Backup 8. Capítulo 7 Atualização

Leia mais

Volume ACRONUS SOFTWARE GUIA DE UTILIZAÇÃO DO ACRONUS SYSTEM. Manual Técnico 4.28

Volume ACRONUS SOFTWARE GUIA DE UTILIZAÇÃO DO ACRONUS SYSTEM. Manual Técnico 4.28 Volume 1 ACRONUS SOFTWARE GUIA DE UTILIZAÇÃO DO ACRONUS SYSTEM Manual Técnico 4.28 P A C O T E I N S T I T U I Ç Õ E S D E E N S I N 0 - E M P R E S A S Manual Técnico 4.28 ACRONUS SOFTWARE 08.104.732/0001-33

Leia mais

Dicas para usar melhor o Word 2007

Dicas para usar melhor o Word 2007 Dicas para usar melhor o Word 2007 Quem está acostumado (ou não) a trabalhar com o Word, não costuma ter todo o tempo do mundo disponível para descobrir as funcionalidades de versões recentemente lançadas.

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Se ainda tiver dúvidas entre em contato com a equipe de atendimento: Por telefone: 0800 642 3090 Por e-mail atendimento@oisolucoespraempresas.com.br Introdução... 3 1. O que é o programa Oi Backup Empresarial?...

Leia mais

Manual de Instalação ProJuris8

Manual de Instalação ProJuris8 Manual de Instalação ProJuris8 Sumário 1 - Requisitos para a Instalação... 3 2 - Instalação do Firebird.... 4 3 - Instalação do Aplicativo ProJuris 8.... 8 4 - Conexão com o banco de dados.... 12 5 - Ativação

Leia mais

Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 2 Pedreiros da Informação Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2 18 de fevereiro de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é

Leia mais

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO DELPHI FORMULÁRIO COM ABAS E BUSCAS DE REGISTROS

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO DELPHI FORMULÁRIO COM ABAS E BUSCAS DE REGISTROS ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO DELPHI FORMULÁRIO COM ABAS E BUSCAS DE REGISTROS FORMULÁRIOS COM ABAS Trabalhar com abas (ou guias) é um recurso

Leia mais

Elaborado por SIGA EPCT. Projeto SIGA EPCT: Manual de Instalação apt-get para Solução de Relatórios Personalizados

Elaborado por SIGA EPCT. Projeto SIGA EPCT: Manual de Instalação apt-get para Solução de Relatórios Personalizados Elaborado por SIGA EPCT Projeto SIGA EPCT: Manual de Instalação apt-get para Solução de Relatórios Personalizados Versão Outubro - 2011 Sumário 1 Introdução 2 2 Algumas observações 3 3 Obtendo e instalando

Leia mais

Você acessa seu DISCO Virtual do mesmo modo como faz para seu HD, através de:

Você acessa seu DISCO Virtual do mesmo modo como faz para seu HD, através de: Manual DISCO VIRTUAL Gemelo Backup Online DESKTOP É um Disco que se encontra em seu PC junto às unidades de discos locais. A informação aqui existente é a mesma que você efetuou backup com sua Agenda ou

Leia mais

Acessando a Porta Paralela com o Delphi. Vitor Amadeu Souza. vitor@cerne-tec.com.br

Acessando a Porta Paralela com o Delphi. Vitor Amadeu Souza. vitor@cerne-tec.com.br Acessando a Porta Paralela com o Delphi Vitor Amadeu Souza vitor@cerne-tec.com.br Introdução A Porta Paralela pode ser usada de forma a permitir a interface do computador com o mundo externo para acionamento

Leia mais

Sobre a Segunda Parte: Sobre a Primeira Parte:

Sobre a Segunda Parte: Sobre a Primeira Parte: Tutorial Sobre Como Criar Sprites 3D Utilizando o Editor Gráfico do Word e Sobre Como Manipular Sprites Criados no Word Utilizando o Programa de Criação de Jogos Game Maker Sobre a Primeira Parte: Esta

Leia mais

Instalando e usando o Document Distributor 1

Instalando e usando o Document Distributor 1 Instalando e usando o 1 O é composto por pacotes de software do servidor e do cliente. O pacote do servidor deve ser instalado em um computador Windows NT, Windows 2000 ou Windows XP. O pacote cliente

Leia mais

Dando um passeio no ASP.NET

Dando um passeio no ASP.NET Dando um passeio no ASP.NET Por Mauro Sant Anna (mas_mauro@hotmail.com). Mauro é um MSDN Regional Director, consultor e instrutor. O principal objetivo da arquitetura.net é permitir ao usuário o fácil

Leia mais

Fortes Report Parte 1 Desenvolvendo o Primeiro Relatório

Fortes Report Parte 1 Desenvolvendo o Primeiro Relatório Fortes Report Parte 1 1 Fortes Report Parte 1 Desenvolvendo o Primeiro Relatório Amigos, fazer relatórios é o famoso mal necessário, que particularmente eu não me incomodo em desenvolver, até porque, geralmente

Leia mais

Recuperando arquivos. e Acessando arquivos protegidos.

Recuperando arquivos. e Acessando arquivos protegidos. Recuperando arquivos. e Acessando arquivos protegidos. Pergunta de piez do fórum adrenaline.com.br Eu tô com um problema aqui, acho que deve ter alguém aqui que saiba resolver, então vou explicar o que

Leia mais

Instalação, configuração e manual

Instalação, configuração e manual Cardápio Moura Instalação, configuração e manual Conteúdo Instalação... 4 Requisitos mínimos... 4 Windows 8... 5 Instalação do IIS no Windows 8... 5 Configuração do IIS no WINDOWS 8... 15 Windows 7...

Leia mais

Utilizaremos a última versão estável do Joomla (Versão 2.5.4), lançada em

Utilizaremos a última versão estável do Joomla (Versão 2.5.4), lançada em 5 O Joomla: O Joomla (pronuncia-se djumla ) é um Sistema de gestão de conteúdos (Content Management System - CMS) desenvolvido a partir do CMS Mambo. É desenvolvido em PHP e pode ser executado no servidor

Leia mais

1. Introdução. 2. Funcionamento básico dos componentes do Neteye

1. Introdução. 2. Funcionamento básico dos componentes do Neteye 1. Introdução Esse guia foi criado com o propósito de ajudar na instalação do Neteye. Para ajuda na utilização do Software, solicitamos que consulte os manuais da Console [http://www.neteye.com.br/help/doku.php?id=ajuda]

Leia mais

MA001. 01 de 28. Responsável. Revisão Q de 26/06/2015. Cantú & Stange Software. Página

MA001. 01 de 28. Responsável. Revisão Q de 26/06/2015. Cantú & Stange Software. Página Manual de instalação do Zada 5 MA001 Responsável Revisão Q de 26/06/2015 FL Página 01 de 28 Página 1 de 33 Revisão Q de 26/06/2015 MA001 Responsável: FL Manual de instalação do Zada 5 Este manual consiste

Leia mais

A p o s t i l a M i c r o s o f t A c c e s s 97

A p o s t i l a M i c r o s o f t A c c e s s 97 A p o s t i l a M i c r o s o f t A c c e s s 97 Índice a) Access 97 b) Iniciando o Access c) Passo- a- passo d) Tabelas e) Exercício f) Consultas g) Passo- a- passo h) Formulários i) Passo- a- passo j)

Leia mais

INTRODUÇÃO. A SKA preparou este documento técnico com o objetivo de auxiliar seus clientes a realizar a instalação do SolidWorks 2010.

INTRODUÇÃO. A SKA preparou este documento técnico com o objetivo de auxiliar seus clientes a realizar a instalação do SolidWorks 2010. Guia de Instalação do SolidWorks 2010 INTRODUÇÃO A SKA preparou este documento técnico com o objetivo de auxiliar seus clientes a realizar a instalação do SolidWorks 2010. O SolidWorks pode ser instalado

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Compartilhamento de Arquivos no Google Drive Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução...

Leia mais

2. INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO

2. INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO INDICE 1. INTRODUÇÃO 2. INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO 2.1. COMPARTILHANDO O DIRETÓRIO DO APLICATIVO 3. INTERFACE DO APLICATIVO 3.1. ÁREA DO MENU 3.1.2. APLICANDO A CHAVE DE LICENÇA AO APLICATIVO 3.1.3 EFETUANDO

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração

Manual de Instalação e Configuração e Configuração MyABCM 4.2 Versão 4.20-1.00 2 Copyright MyABCM. Todos os direitos reservados Reprodução Proibida Índice Introdução... 5 Arquitetura, requisitos e cenários de uso do MyABCM... 7 Instalação

Leia mais

Construindo e Codificando o Projeto Conversor de Números

Construindo e Codificando o Projeto Conversor de Números Criando um Add-In no Visual Basic 6 Por John P. Cunningham Definindo um diretório, renomeando o formulário e salvando o projeto Passo 1: Crie um subdiretório na diretório do Visual Basic chamado ConverterAddIn.

Leia mais

INTRODUÇÃO. A SKA preparou este documento técnico com o objetivo de auxiliar seus clientes a realizar a instalação do SolidWorks 2009.

INTRODUÇÃO. A SKA preparou este documento técnico com o objetivo de auxiliar seus clientes a realizar a instalação do SolidWorks 2009. Guia de Instalação do SolidWorks 2009 INTRODUÇÃO A SKA preparou este documento técnico com o objetivo de auxiliar seus clientes a realizar a instalação do SolidWorks 2009. O SolidWorks pode ser instalado

Leia mais

Tutorial: Instalando Linux Educacional em uma maquina virtual

Tutorial: Instalando Linux Educacional em uma maquina virtual Maria Augusta Sakis Tutorial: Instalando Linux Educacional em uma Máquina Virtual Máquinas virtuais são muito úteis no dia-a-dia, permitindo ao usuário rodar outros sistemas operacionais dentro de uma

Leia mais

Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes)

Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes) Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes) 1. Sobre o Microsoft Dynamics CRM - O Microsoft Dynamics CRM permite criar e manter facilmente uma visão clara dos clientes,

Leia mais

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 1 Sumário 1 - Instalação Normal do Despachante Express... 3 2 - Instalação do Despachante Express em Rede... 5 3 - Registrando o Despachante Express...

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

É o UniNorte facilitando a vida de nossos docentes e discentes.

É o UniNorte facilitando a vida de nossos docentes e discentes. ACESSO REMOTO Através do Acesso Remoto o aluno ou professor poderá utilizar em qualquer computador que tenha acesso a internet todos os programas, recursos de rede e arquivos acadêmicos utilizados nos

Leia mais

BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO

BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO Criação de Conta de Usuário...03 Edição da Conta de Usuário...10 Download do Backup Online Embratel...10 Descrição dos Conjuntos de Cópia de Segurança...19

Leia mais

Neste tutorial apresentarei o serviço DFS Distributed File System. Veremos quais as vantagens

Neste tutorial apresentarei o serviço DFS Distributed File System. Veremos quais as vantagens Neste tutorial apresentarei o serviço DFS Distributed File System. Veremos quais as vantagens em utilizar este serviço para facilitar a administração de pastas compartilhadas em uma rede de computadores.

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 26 de agosto de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é uma

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do

Leia mais

Guia de Instalação e Inicialização. Para WebReporter 2012

Guia de Instalação e Inicialização. Para WebReporter 2012 Para WebReporter 2012 Última revisão: 09/13/2012 Índice Instalando componentes de pré-requisito... 1 Visão geral... 1 Etapa 1: Ative os Serviços de Informações da Internet... 1 Etapa 2: Execute o Setup.exe

Leia mais

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 3

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 3 AULA Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 3 Continuando nossa saga pelas ferramentas do Visual FoxPro 8.0, hoje vamos conhecer mais algumas. A Ferramenta Class Designer A Class Designer é a ferramenta

Leia mais

Introdução ao BPEL utilizando o Oracle SOA Suíte 10g

Introdução ao BPEL utilizando o Oracle SOA Suíte 10g Introdução ao BPEL utilizando o Oracle SOA Suíte 10g 1. Introdução Neste artigo serão apresentados alguns conceitos inerentes a SOA Service Oriented Architecture e um exemplo prático de construção de processo

Leia mais

INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL

INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL Este tutorial tem como objetivo mostrar como instalar o banco de dados My SQL em ambiente Windows e é destinado aqueles que ainda não tiveram um contato com a ferramenta.

Leia mais

Qlik Sense Cloud. Qlik Sense 2.0.2 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados.

Qlik Sense Cloud. Qlik Sense 2.0.2 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Qlik Sense Cloud Qlik Sense 2.0.2 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Qlik, QlikTech,

Leia mais