e-commerce Comércio nas Terras dos Bits TGS (Teoria Geral de Sistemas) Pof(a).:Tânia Mara Paiva de Oliveira Fabiano, Thiago, Reinaldo, Sinésio, Breno.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "e-commerce Comércio nas Terras dos Bits TGS (Teoria Geral de Sistemas) Pof(a).:Tânia Mara Paiva de Oliveira Fabiano, Thiago, Reinaldo, Sinésio, Breno."

Transcrição

1 e-commerce Comércio nas Terras dos Bits TGS (Teoria Geral de Sistemas) Pof(a).:Tânia Mara Paiva de Oliveira Fabiano, Thiago, Reinaldo, Sinésio, Breno.

2 e-commerce {o que é?} Uma definição possível para comércio eletrônico seria: Pode ser definido com a compra e a venda de informações, produtos e serviços por meio de redes de computadores suportado por uma infra-estrutura digital.

3 e-commerce {Onde Tudo Começou?} 1. Internet com fins acadêmicos; 2. Internet com fins informativo (sites estáticos); 3. Internet com desenvolvimento ferramentas para fins comerciais; 4. Potêncial publicitário na rede; 5. E-commerce.

4 e-commerce {Os tipos?} Existem 5 tipos básicos de comércio eletrônico: Business-to-Business (B2B); Business-to-Consumer (B2C); Business-to-Administration (B2A); Consumer-to-Administration (C2A); Consumer-to-Consumer (C2C).

5 e-commerce {os tipos?} Business-to-Business (B2B); Business-to-Consumer (B2C); Business-to-Administration (B2A); Consumer-to-Administration (C2A); Consumer-to-Consumer (C2C). Engloba todas as transações eletrônicas bens ou serviços efetuadas entre empresas. Bons exemplos desta realidade já não faltam: Usiminas, AmBev, Gerdau...

6 e-commerce {os tipos?} B2B ( Case USIMINAS):

7 e-commerce {os tipos?} Business-to-Business (B2B); Business-to-Consumer (B2C); Business-to-Administration (B2A); Consumer-to-Administration (C2A); Consumer-to-Consumer (C2C). Distingue-se pelo estabelecimento de relações comerciais eletrônicas entre as empresas e os consumidores finais. Pertencem ao varejo off-line: Americanas, Saraiva, Ponto Frio, Shop Time, Pão de Açúcar, Som Livre, Livraria Cultura. Puras de Internet: está isolado o Submarino

8 e-commerce {os tipos?} Business-to-Business (B2B); Business-to-Consumer (B2C); Business-to-Administration (B2A); Consumer-to-Administration (C2A); Consumer-to-Consumer (C2C). Esta parte do comércio eletrônico engloba todas as transações realizadas on-line entre as empresas e a Administração Pública. Esta é uma área que envolve uma grande quantidade e diversidade de serviços, designadamente nas áreas fiscal, da segurança social, do emprego, dos registros e notariado, etc. O tipo de serviços tem vindo a aumentar consideravelmente nos últimos anos com os investimentos feitos em e-government.

9 e-commerce {os tipos?} Business-to-Business (B2B); Business-to-Consumer (B2C); Business-to-Administration (B2A); Consumer-to-Administration (C2A); Consumer-to-Consumer (C2C). Engloba todas as transacções electrónicas efectuadas entre os indivíduos e a Administração Pública. Exemplos de aplicações: Educação - divulgação de informação, formação à distância. Impostos - entrega das declarações, pagamentos, etc. Saúde - marcação de consultas, informação sobre doenças, etc.

10 e-commerce {os tipos?} Business-to-Business (B2B); Business-to-Consumer (B2C); Business-to-Administration (B2A); Consumer-to-Administration (C2A); Consumer-to-Consumer (C2C). Os negócios C2C são realizados por meio de uma plataforma eletrônica na Internet e intermediados por uma empresa que oferece a infra-estrutura tecnológica e administrativa. Tanto o comprador quanto o vendedor devem estar cadastrados no sistema e podem ser avaliados por todos os membros da comunidade de negócios pela quantidade de transações que já realizaram e pelas notas que receberam em cada transação, numa espécie de ranking dos bons negociadores. Ex.: Mercado Livre

11 e-commerce {No Brasil} O comércio pela internet já se consagrou como um canal alternativo de vendas, caracterizado pela facilidade e conveniência da compra. É também uma forma barata de aumentar a exposição de marca e suas vendas. Em alguns casos, pode ser o único canal de vendas. Ex.: Submarino. Em ,5 milhões de brasileiros compraram pela internet pelo menos uma vez, resultando no volume de R$ 6,4 bilhões em faturamento.o tíquete médio no período foi de R$ 302,00, sendo o Natal a data comemorativa de maior destaque para o comércio eletrônico, com faturamento de R$ 1,081 bilhão e tíquete médio de R$ 308,00.

12 e-commerce {No Brasil} Fonte: Revista Veja

13 e-commerce {No Brasil}

14 e-commerce {No Brasil}

15 e-commerce {No Brasil} Evolução do varejo on-line

16 e-commerce {No Brasil} Evolução do varejo on-line

17 e-commerce {No Brasil} Quem compra online? Público predominantemente masculino, adulto e afluente. Público com idade superior a 50 anos já é significativo representando 16%.

18 e-commerce {No Brasil} Quem compra online? Público predominantemente masculino, adulto e afluente. Público com idade superior a 50 anos já é significativo representando 16%.

19 e-commerce {No Brasil} Quem compra online? Público predominantemente masculino, adulto e afluente. Público com idade superior a 50 anos já é significativo representando 16%.

20 e-commerce {No Brasil} Quem compra online? Público predominantemente masculino, adulto e afluente. Público com idade superior a 50 anos já é significativo representando 16%. Objetivos das Compras Virtuais?

21 e-commerce {No Brasil} Quem compra online? Público predominantemente masculino, adulto e afluente. Público com idade superior a 50 anos já é significativo representando 16%.

22 e-commerce {No Brasil} Quem compra online? Público predominantemente masculino, adulto e afluente. Público com idade superior a 50 anos já é significativo representando 16%. Navegação?

23 e-commerce {No Brasil} Quem compra online? Público predominantemente masculino, adulto e afluente. Público com idade superior a 50 anos já é significativo representando 16%. Satisfação dos Clientes quanto ao atendimento?

24 e-commerce {Vantagens} Possibilidade de comprar a qualquer hora do dia, a qualquer dia da semana, de qualquer lugar, sem sequer precisar sair de casa; Redução de custos para o fornecedor, que não precisa arcar com os altos custos da manutenção de lojas físicas, vendedores, etc, e para o consumidor também, já que o barateamento dos custos costuma chegar até ele no preço dos produtos e serviços adquiridos; Mais opções e melhor acesso à informação, pois com poucos cliques na grande rede o consumidor é capaz de comparar preços, funcionalidades dos diferentes produtos de diferentes fabricantes e optar de forma consciente pelo que atende melhor suas necessidades; Rapidez. Tudo é realizado de forma instantânea, sem barreiras impeditivas, sem burocracia; Ampliação relevante do mercado, pois pessoas que, seja por questões geográficas, seja por questões econômicas ou sociais, estariam alijadas do mercado de consumo agora têm acesso ao mesmo mercado que qualquer habitante de grandes centros urbanos.

25 e-commerce {Desvantagens} Dificuldades naturais para identificar as partes. Tanto comprador quanto vendedor podem estar maquiando sua real identidade, escorados na virtualidade do meio em que se contrata, o que demanda cautelas especiais no momento de encetar um negócio; Ausência de contato interpessoal direto, o que pode levar a uma justificável insegurança. Trata-se, na verdade, de uma contratação bastante impessoal, em que o elemento confiança adquire um peso ainda maior do que na contratação tradicional, presencial; Impossibilidade de manipulação dos bens comercializados, um critério até então importante para a decisão do consumidor. Contudo, a sociedade de consumo massificou os bens de consumo, fazendo com que esse contato direto perca sua relevância paulatinamente; Riscos de segurança, associados aos dois primeiros itens acima; Dificuldades probatórias da contratação, das especificações do produto, etc.

26 e-commerce {Segurança!} Principal desafio na popularização do e-commerce: 38% dos internautas já foram vítimas de golpes; 19 dos 20 principais grupos de Crackers do mundo estão no Brasil; Mercado de segurança eletrônica deve crescer 23% nos próximos dois anos ; Certificação digital;

27 e-commerce {Segurança} Membros do movimento internet segura:

28 e-commerce {Segurança} Câmera brasileira de comercio eletrônico: Criada em maio de 2007, é a principal entidade multi-setorial da economia digital no Brasil e na América Latina. São 150 grandes empresas líderes dos principais setores da economia que discutem, propõem, formulam e monitoram políticas públicas regulatoriais e de mercado.

29 e-commerce {Segurança} Estudo de cases. Mercado Livre. Portal de Segurança: Além de grande competência em segurança de dados o Mercado Livre possui um portal para orientar o usuário em procedimentos que visam a segurança e minimização de fraudes.

30 e-commerce {Segurança} Estudo de cases. Submarino. Compra segura: O Submarino investe em tecnologias avançadas de proteção de dados para confortar e tranqüilizar você. Todas as informações são codificadas pelo software SSL e arquivadas em um ambiente interno próprio, e de acesso exclusivo do Submarino. Isso significa que nenhuma informação trafega pela rede sem ser criptografada (codificada) utilizando os melhores algoritmos disponíveis no mercado. A proteção é absoluta.

31 e-commerce { Legislação } A criação de uma lei específica para e-commerce tornaria o Brasil uma referência Mundial no setor: Necessidade da criação de uma Nova Lei Comercial : Os desafios da Legislação; American Bar Association (Ordem dos Advogados), objetivando a elaboração da Lei para uniformização das transações por computadores.

32 e-commerce {Base Tecnológica} Desenvolvimento em 3 camadas

33 e-commerce {Base Tecnológica} Tecnologias Utilizadas em Cada Camada Presentation Business Logic Data - HTML - JavaScript - Flash, Flex - Java Fx - Silverlight - Java EE - C# - EJB - Php - Asp - WebServices - Segurança - Oracle - SqlServer - Postgre - MySql - Hibernate - Linq

34 e-commerce {Base Tecnológica} Os donos da terceirização IDCs e ASPs: Eles fazem parte de uma tendência cada vez mais nítida entre as empresas que possuem grande parte de suas atividades atrelada a soluções com infra-estruturas tecnológicas. São os Internet Data Centers (IDCs) e os Application Service Providers (ASPs), prestadores de serviços que têm surgido como opção interessante àqueles que não pretendem criar ou mesmo manter um arsenal de equipamentos e processos dentro de casa. IDCs Internet Data Centers. ASPs Application Service Providers.

35 e-commerce {Base Tecnológica} IDCs Internet Data Centers. Definição: local dotado de servidores, conexões de rede e demais equipamentos capacitados para manter a operação ininterrupta de empresas com sistemas baseados em Web. Seu surgimento está atrelado a diversos fatores proporcionados pela popularização da rede mundial de computadores.

36 e-commerce {Base Tecnológica} IDCs Internet Data Centers. Definição: local dotado de servidores, conexões de rede e demais equipamentos capacitados para manter a operação ininterrupta de empresas com sistemas baseados em Web. Seu surgimento está atrelado a diversos fatores proporcionados pela popularização da rede mundial de computadores.

37 e-commerce {Base Tecnológica} IDCs Internet Data Centers. Definição: local dotado de servidores, conexões de rede e demais equipamentos capacitados para manter a operação ininterrupta de empresas com sistemas baseados em Web. Seu surgimento está atrelado a diversos fatores proporcionados pela popularização da rede mundial de computadores.

38 e-commerce {Base Tecnológica} IDCs Internet Data Centers. Modalidade: Hosting Hosting é caracterizado pela utilização da infra-estrutura do próprio IDC são disponibilizadas aplicações como backup; monitoramento de hardware, sistema operacional e aplicativos; estatísticas de equipamentos, tráfego e integração de soluções.

39 e-commerce {Base Tecnológica} IDCs Internet Data Centers. Modalidade: Colocation o data center faz a locação de seu espaço para os equipamentos do cliente. Aqui, podem ser contratadas diversas modalidades, como o aluguel de um espaço físico separado ou junto a demais servidores do IDC.

40 e-commerce {Base Tecnológica} IDCs Internet Data Centers.

41 e-commerce {Base Tecnológica} ASPs Application Service Providers. Definição: Provedores de Serviço de aplicação surgiu da necessidade das empresas em reduzir custos internos para manutenção de aplicações. O que essas companhias fazem hoje é a hospedagem, gerenciamento e aluguel de aplicativos de negócios, serviços muitas vezes utilizados por empresas de pequeno e médio portes. O regime de ASP, muitas vezes, substitui a maneira tradicional de aquisição de licenças para utilização de software, tornando o orçamento mais barato às empresas.

42 e-commerce {Base Tecnológica} ASPs Application Service Providers. Definição: Provedores de Serviço de aplicação surgiu da necessidade das empresas em reduzir custos internos para manutenção de aplicações. O que essas companhias fazem hoje é a hospedagem, gerenciamento e aluguel de aplicativos de negócios, serviços muitas vezes utilizados por empresas de pequeno e médio portes. O regime de ASP, muitas vezes, substitui a maneira tradicional de aquisição de licenças para utilização de software, tornando o orçamento mais barato às empresas.

43 e-commerce {Base Tecnológica} ASPs Application Service Providers. Definição: Provedores de Serviço de aplicação surgiu da necessidade das empresas em reduzir custos internos para manutenção de aplicações. O que essas companhias fazem hoje é a hospedagem, gerenciamento e aluguel de aplicativos de negócios, serviços muitas vezes utilizados por empresas de pequeno e médio portes. O regime de ASP, muitas vezes, substitui a maneira tradicional de aquisição de licenças para utilização de software, tornando o orçamento mais barato às empresas.

44 e-commerce {Base Tecnológica} ASPs Application Service Providers.

45 e-commerce {Conclusão} Desafios Perspectivas Futuras Fusões: Canal de TV e e-commerce Shoptime. AMERICANAS B2W SUBMARINO Ingresso.com Travel Web

46 e-commerce {Conclusão} Desafios Perspectivas Futuras Estratégias: Encontrar meios de economizar, agilizar e facilitar transações para, em um estágio mais evoluído, atingirem o Comércio Colaborativo, envolvendo toda a cadeia de valor da companhia; A terceirização ganhará cada vez mais espaço; Opções como ASPs e IDCs crecerão ainda mais;

47 e-commerce {Conclusão} Desafios Perspectivas Futuras Novas Tecnologias: Soluções RIA(aplicações ricas para Internet) Silverlight; Java Flex Adobe Flex

48 e-commerce {Fim.} { Obrigado!!! } Breno de Paulo Fabiano Augusto Alves Muniz Reinaldo Barcelos Mendes Sinésio Dourado de Oliveira Thiago Cassimiro Gonçalves Vieira

Uma visão dos aspectos regulatórios da Tecnologia da Informação

Uma visão dos aspectos regulatórios da Tecnologia da Informação Uma visão dos aspectos regulatórios da Tecnologia da Informação Edição e Produção: Fabiano Rabaneda Advogado, professor da Universidade Federal do Mato Grosso. Especializando em Direito Eletrônico e Tecnologia

Leia mais

Alexandre Pontes Nº 27340 Wilson Roque Nº 27636

Alexandre Pontes Nº 27340 Wilson Roque Nº 27636 Alexandre Pontes Nº 27340 Wilson Roque Nº 27636 As últimas décadas permitiram ligar o mundo e dinamizar os mercados, intensificando a competitividade existente. A Internet tornou o mundo mais pequeno e

Leia mais

Comércio Eletrônico e-commerce Aula 5. Prof. Msc. Ubirajara Junior biraifba@gmail.com

Comércio Eletrônico e-commerce Aula 5. Prof. Msc. Ubirajara Junior biraifba@gmail.com Comércio Eletrônico e-commerce Aula 5 Prof. Msc. Ubirajara Junior biraifba@gmail.com Introdução Mudança no ambiente empresarial; Ligação com o desenvolvimento de tecnologia da informação. Características

Leia mais

Apostila. Comércio Eletrônico. e-commerce. Professor: Edson Almeida Junior. Comércio Eletrônico

Apostila. Comércio Eletrônico. e-commerce. Professor: Edson Almeida Junior. Comércio Eletrônico Apostila Comércio Eletrônico e-commerce Professor: Edson Almeida Junior Material compilado por Edson Almeida Junior Disponível em http://www.edsonalmeidajunior.com.br MSN: eajr@hotmail.com E-Mail: eajr@hotmail.com

Leia mais

Tópicos de Ambiente Web Internet: negócios eletrônicos, novas tendencias e tecnologias

Tópicos de Ambiente Web Internet: negócios eletrônicos, novas tendencias e tecnologias Tópicos de Ambiente Web Internet: negócios eletrônicos, novas tendencias e tecnologias Professora: Sheila Cáceres Uma mensagem enviada em internet é dividida em pacotes de tamanho uniforme. Cada pacote

Leia mais

E-commerce Fundamentos

E-commerce Fundamentos E-commerce Fundamentos Flávio Augusto Martins Wanderley Professor flavio@mwan.com.br 1 / 65 Conteúdo desta aula Conceitos. Evolução do comércio eletrônico. Modalidades. O que vem no futuro. 2 / 65 Conceito

Leia mais

O que é comércio eletrônico?

O que é comércio eletrônico? COMÉRCIO ELETRÔNICO O que é comércio eletrônico? O comércio eletrônico ou e-commerce é a compra e venda de mercadorias ou serviços por meio da Internet, onde as chamadas Lojas Virtuais oferecem seus produtos

Leia mais

Comércio Eletrônico. Comércio Eletrônico. Grau de digitalização. Caracteriza-se Comércio eletrônico pelo grau de digitalização:

Comércio Eletrônico. Comércio Eletrônico. Grau de digitalização. Caracteriza-se Comércio eletrônico pelo grau de digitalização: Comércio Eletrônico FTS Faculdade Taboão da Serra Curso de Administração de Sistemas de Informações Disciplina: Comércio Eletrônico Comércio Eletrônico Caracteriza-se Comércio eletrônico pelo grau de digitalização:

Leia mais

TAW Tópicos de Ambiente Web

TAW Tópicos de Ambiente Web TAW Tópicos de Ambiente Web Comércio Eletrônico rveras@unip.br Aula - 04 Agenda Comércio Eletrônico 2 Comércio Eletrônico Comércio Eletrônico 3 O que é o comércio eletrônico Evolução Transações convencionais

Leia mais

E-COMMERCE / LOJA VIRTUAL

E-COMMERCE / LOJA VIRTUAL 1 ÍNDICE 1. WIX SISTEMAS E O /LOJA VIRTUAL 03 1.1.1 GRANDE VARIEDADE DE LAYOUTS E PERSONALIZAÇÃO 03 1.1.2 SERVIDOR E SSL (CADEADO DE SEGURANÇA) COMPARTILHADOS 04 2. RECURSOS 05 3. NOSSOS PLANOS DE /LOJA

Leia mais

O QUE PRECISAMOS SABER PARA IMPLANTAR UM COMÉRCIO ELETRÔNICO BEM SUCEDIDO

O QUE PRECISAMOS SABER PARA IMPLANTAR UM COMÉRCIO ELETRÔNICO BEM SUCEDIDO O QUE PRECISAMOS SABER PARA IMPLANTAR UM COMÉRCIO ELETRÔNICO BEM SUCEDIDO CONCEITUAÇÃO Comércio Eletrônico (E-Commerce provém de Electronic Commerce ) - termo usado para identificar um sistema comercial

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br @ribeirord Pesquisa e Propagação do conhecimento: Através da Web, é possível

Leia mais

A empresa digital: comércio e negócios eletrônicos

A empresa digital: comércio e negócios eletrônicos Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 06 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

NORMALIZAÇÃO Comércio Electrónico e a sua Importância na Cadeia de Distribuição 14 de Dezembro 2010 Nuno Miranda

NORMALIZAÇÃO Comércio Electrónico e a sua Importância na Cadeia de Distribuição 14 de Dezembro 2010 Nuno Miranda NORMALIZAÇÃO Comércio Electrónico e a sua Importância na Cadeia de Distribuição 14 de Dezembro 2010 Nuno Miranda The global language of business O que é ecommerce? Da perspectiva de processo de negócio,

Leia mais

Comércio Eletrônico FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE

Comércio Eletrônico FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Comércio Eletrônico FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Definição Toda atividade de compra e venda realizada com recursos eletrônicos; Uso de mecanismos eletrônicos para a

Leia mais

O comércio eletrônico (CE) é, basicamente, a realização de transações empresariais vida rede de telecomunicações, especialmente a Internet.

O comércio eletrônico (CE) é, basicamente, a realização de transações empresariais vida rede de telecomunicações, especialmente a Internet. E-commerce Prof Marcus Regenold Disciplina Negócios pela Internet O comércio eletrônico (CE) é, basicamente, a realização de transações empresariais vida rede de telecomunicações, especialmente a Internet.

Leia mais

Internet e Negócios O que mudou?

Internet e Negócios O que mudou? Universidade de São Paulo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação Departamento de Ciências de Computação SCC0207 - Computadores e Sociedade I - Turma B - 2010 Profa. Graça Nunes Internet e Negócios

Leia mais

O que é Black Fraude?... Como comunicar seus clientes sobre sua participação na Black Friday... Como Manter seu site seguro para a Black Friday?...

O que é Black Fraude?... Como comunicar seus clientes sobre sua participação na Black Friday... Como Manter seu site seguro para a Black Friday?... Conteúdo do ebook O que é Black Fraude?... Como comunicar seus clientes sobre sua participação na Black Friday... Como Manter seu site seguro para a Black Friday?... Deixando sua loja virtual mais rápida

Leia mais

MARKETING NA INTERNET

MARKETING NA INTERNET MARKETING NA INTERNET HUGO HOCH CONSULTOR DE MARKETING ER. BAURU SEBRAE-SP hugoh@sebraesp.com.br Marketing na Internet O que é? o Marketing na Internet, também referido como: i-marketing, web marketing,

Leia mais

Trabalho Final. Apresentação do site de Comércio Eletrônico (.ppt) : Elaborar o Site de Comércio Eletrônico proposto:

Trabalho Final. Apresentação do site de Comércio Eletrônico (.ppt) : Elaborar o Site de Comércio Eletrônico proposto: Comércio Eletrônico Faculdade de Tecnologia SENAC Curso Superior de Análise e Desenvolvimento de Sistemas Unidade Curricular: Comércio Eletrônico Edécio Fernando Iepsen (edecio@terra.com.br) Apresentação

Leia mais

AULA 6 SISTEMAS DE COMÉRCIO ELETRÔNICO

AULA 6 SISTEMAS DE COMÉRCIO ELETRÔNICO AULA 6 SISTEMAS DE COMÉRCIO ELETRÔNICO Conceituação O comércio eletrônico ou e-commerce é um tipo de transação comercial feita por um equipamento eletrônico, como um computador. O comércio eletrônico (e-commerce)

Leia mais

AULA 1 SOLUÇÕES EM NEGÓCIO ELETRÔNICOS. Prof. Adm. Paulo Adriano da Silva Carvalho

AULA 1 SOLUÇÕES EM NEGÓCIO ELETRÔNICOS. Prof. Adm. Paulo Adriano da Silva Carvalho AULA 1 SOLUÇÕES EM NEGÓCIO ELETRÔNICOS Prof. Adm. Paulo Adriano da Silva Carvalho Adm. Paulo Adriano da S. Carvalho Formado em Administração; MBA em Gestão Empresarial; Formado em Ciências da Computação;

Leia mais

10. Defina Sistemas Distribuídos: Um conjunto de computadores independentes que se apresenta a seus usuários como um sistema único e coerente

10. Defina Sistemas Distribuídos: Um conjunto de computadores independentes que se apresenta a seus usuários como um sistema único e coerente 1. Quais os componentes de um sistema cliente-servidor? Clientes e servidores 2. Na visão do hardware, defina o que é cliente e o que é servidor: Clientes. Qualquer computador conectado ao sistema via

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DE UM COMÉRCIO ELETRÔNICO

CLASSIFICAÇÃO DE UM COMÉRCIO ELETRÔNICO CLASSIFICAÇÃO DE UM COMÉRCIO ELETRÔNICO Classificação dos Tipos de CE Consumidor Empresa Governo Consumidor Empresa Governo CLASSIFICAÇÃO DO CE Business-to-business (empresa-empresa - B2B): Modelo de CE

Leia mais

INFORMÁTICA PARA GESTÃO I Curso Superior de Gestão de Marketing

INFORMÁTICA PARA GESTÃO I Curso Superior de Gestão de Marketing INFORMÁTICA PARA GESTÃO I Curso Superior de Gestão de Marketing Docente (Teóricas): E-mail: vmnf@yahoo.com Web: http://www.vmnf.net/ipam Aula 13 Sumário A Internet: Modelos de Negócio, Publicidade e Meios

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DE UM COMÉRCIO ELETRÔNICO

CLASSIFICAÇÃO DE UM COMÉRCIO ELETRÔNICO CLASSIFICAÇÃO DE UM COMÉRCIO ELETRÔNICO Classificação dos Tipos de CE Consumidor Empresa Governo Consumidor Empresa Governo CLASSIFICAÇÃO DO CE Business-to-business (empresa-empresa - B2B): Modelo de CE

Leia mais

UNIVERSIDADE DA REGIÃO DA CAMPANHA CURSO: CIÊNCIAS CONTÁBEIS DISCIPLINA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PROFESSOR: FRANCO VIEIRA SAMPAIO

UNIVERSIDADE DA REGIÃO DA CAMPANHA CURSO: CIÊNCIAS CONTÁBEIS DISCIPLINA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PROFESSOR: FRANCO VIEIRA SAMPAIO UNIVERSIDADE DA REGIÃO DA CAMPANHA CURSO: CIÊNCIAS CONTÁBEIS DISCIPLINA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PROFESSOR: FRANCO VIEIRA SAMPAIO AS REDES SOCIAIS E OS NEGÓCIOS, MARKETING DIGITAL E TIPOS DE RELAÇÕES NO

Leia mais

Desembaraço. Informações da indústria como você nunca viu

Desembaraço. Informações da indústria como você nunca viu Desembaraço Informações da indústria como você nunca viu Introdução É uma ferramenta dominada pela geração Y, mas que foi criada pela geração X. Ela aproxima quem está longe e tem distanciado quem está

Leia mais

O sucesso do comércio eletrônico depende tanto da infra-estrutura de negócio, quanto da infra-estrutura de tecnologia (Pickering, 2000).

O sucesso do comércio eletrônico depende tanto da infra-estrutura de negócio, quanto da infra-estrutura de tecnologia (Pickering, 2000). Comércio Eletrônico É a compra e a venda de informações, produtos e serviços por meio de redes de computadores. (Kalakota, 1997) É a realização de toda a cadeia de valor dos processos de negócios em um

Leia mais

e-business (Negócio Eletrônico): Conceitos e Estratégia

e-business (Negócio Eletrônico): Conceitos e Estratégia e-business (Negócio Eletrônico): Conceitos e Estratégia DAS5316 Integração de Sistemas Corporativos DAS Departamento de Automação e Sistemas UFSC Universidade Federal de Santa Catarina SUMÁRIO Conceitos

Leia mais

Tecnologia e Sistemas de Informações Empresa Digital

Tecnologia e Sistemas de Informações Empresa Digital Universidade Federal do Vale do São Francisco Tecnologia e Sistemas de Informações Empresa Digital Prof. Ricardo Argenton Ramos Aula 7 Desafios para a Administração Comercio eletrônico e negócios eletrônicos

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão I

Sistemas Integrados de Gestão I Sistema Binário Faculdades Integradas Campos Salles Sistemas Integrados de Gestão I Aula - 9 Comércio Eletrônico (E-commerce) Carlos Antonio José Oliviero São Paulo - 2012 O que a Web mudou na vida das

Leia mais

Sistemas para internet e software livre

Sistemas para internet e software livre Sistemas para internet e software livre Aula 3 - Modelos de Negócios na Web Image: FreeDigitalPhotos.net Modelo de negócios Definição clássica "É um método de fazer negócios por meio do qual uma empresa

Leia mais

E-Business. Parte 2. Prof. Marcílio Oliveira marcilio.oliveira@gmail.com

E-Business. Parte 2. Prof. Marcílio Oliveira marcilio.oliveira@gmail.com Parte 2 Prof. Marcílio Oliveira marcilio.oliveira@gmail.com As dimensões do E-Commerce (Comércio Eletrônico). SCM - Supply Chain Management (Gerenciamento de Cadeia de Fornecimento) ERP - Enterprise Resourse

Leia mais

NEGÓCIOS NA ERA DIGITAL. Prof. Msc. Adolfo Colares adolfo@ceap.br twitter: @adolfocolares facebook: Adolfo Colares

NEGÓCIOS NA ERA DIGITAL. Prof. Msc. Adolfo Colares adolfo@ceap.br twitter: @adolfocolares facebook: Adolfo Colares NEGÓCIOS NA ERA DIGITAL Prof. Msc. Adolfo Colares adolfo@ceap.br twitter: @adolfocolares facebook: Adolfo Colares MODELOS DE NEGÓCIOS DIGITAIS Tópicos: ü e- business ü e- commerce ü e- procurement ü e-

Leia mais

A EMPRESA DIGITAL: COMÉRCIO E NEGÓCIOS ELETRÔNICOS

A EMPRESA DIGITAL: COMÉRCIO E NEGÓCIOS ELETRÔNICOS A EMPRESA DIGITAL: COMÉRCIO E NEGÓCIOS ELETRÔNICOS 1 OBJETIVOS 1. Como a tecnologia de Internet mudou propostas de valor e modelos de negócios? 2. O que é comércio eletrônico?? Como esse tipo de comércio

Leia mais

Comércio Eletrônico. Aula 01. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho

Comércio Eletrônico. Aula 01. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Comércio Eletrônico Aula 01 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades, conteúdos multimídia

Leia mais

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico.

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. TENDÊNCIAS NO COMÉRCIO ELETRÔNICO Atualmente, muitos negócios são realizados de forma eletrônica não sendo necessário sair de casa para fazer compras

Leia mais

Implementando Lojas Virtuais com oscommerce

Implementando Lojas Virtuais com oscommerce Implementando Lojas Virtuais com oscommerce Cristiane Schmitt, Francisco Assis do Nascimento FIT- Faculdade de Informática de Taquara Av. Oscar Martins Rangel 4500 (RS115)-95600-000 Taquara-RS cristiane,assis@nidus.org.br

Leia mais

Anderson L. S. Moreira

Anderson L. S. Moreira Tecnologia da Informação Aula 13 E-commerce Anderson L. S. Moreira anderson.moreira@ifpe.edu.br Instituto Federal de Pernambuco Recife PE Esta apresentação está sob licença Creative Commons 15 de Outubro

Leia mais

Boas-vindas ao Comércio Eletrônico. André Lucena Diretor de Negócios e Operaçoes Jan.2014

Boas-vindas ao Comércio Eletrônico. André Lucena Diretor de Negócios e Operaçoes Jan.2014 Boas-vindas ao Comércio Eletrônico André Lucena Diretor de Negócios e Operaçoes Jan.2014 SOBRE A TRAY Sobre a Tray + 10 anos de atuação em e-commerce + 4.500 lojas virtuais + 3MM pedidos processados em

Leia mais

FERRAMENTAS E TECNOLOGIAS ENVOLVIDAS NO COMÉRCIO ELETRÔNICO

FERRAMENTAS E TECNOLOGIAS ENVOLVIDAS NO COMÉRCIO ELETRÔNICO FERRAMENTAS E TECNOLOGIAS ENVOLVIDAS NO COMÉRCIO ELETRÔNICO Thais Mendes de Paula Universidade Presidente Antônio Carlos - UNIPAC Rua Palma Bageto Viol, s/n - Campolide Antônio Carlos - MG mp_thais@yahoo.com.br

Leia mais

Panorama do e-commerce tendências e expectativas.

Panorama do e-commerce tendências e expectativas. Panorama do e-commerce tendências e expectativas. As marcas BuscaPé atuam em toda a cadeia de valores do e-commerce na América Latina Ciclo de Compras PERCEPÇÃO INTERESSE DECISÃO AÇÃO PÓS-VENDA REVENDA

Leia mais

Como aumentar as vendas do seu e-commerce. Marcos Bueno Fundador e CEO Akatus Meios de Pagamento

Como aumentar as vendas do seu e-commerce. Marcos Bueno Fundador e CEO Akatus Meios de Pagamento Como aumentar as vendas do seu e-commerce Marcos Bueno Fundador e CEO Akatus Meios de Pagamento 2013 O e-commerce se prepara para um crescimento histórico 2000 Banda larga chega ao Brasil. É lançado no

Leia mais

Aplicação Web para comércio eletrônico institucional Guilherme CORRÊA¹; Thiago DIAS².

Aplicação Web para comércio eletrônico institucional Guilherme CORRÊA¹; Thiago DIAS². Aplicação Web para comércio eletrônico institucional Guilherme CORRÊA¹; Thiago DIAS². ¹Estudante do curso Análise e Desenvolvimento de sistemas. Instituto Federal de Minas Gerais campus Bambuí. Rod. Bambuí

Leia mais

Vendas Coletivas e publicidade nas indústrias criativas. Laura Fragomeni

Vendas Coletivas e publicidade nas indústrias criativas. Laura Fragomeni Vendas Coletivas e publicidade nas indústrias criativas Laura Fragomeni Agenda Crescimento do E-commerce Modelos de negócio Breve histórico das Vendas Coletivas Vendas Coletivas e o Marketplace Novas Tendências

Leia mais

Av. Bem-te-vi, 333 Moema São Paulo-SP tel.: (11) 5049-0441 - www.eyenet.com.br

Av. Bem-te-vi, 333 Moema São Paulo-SP tel.: (11) 5049-0441 - www.eyenet.com.br 1 2 OBJETIVO DESTE DOCUMENTO APRESENTAR A EYENET E SERVIÇO ARQUIVO DIGITAL WEB - ADW 3 1) Apresentação Executiva 2) ADW 3) Proposta Comercial 4 A EYENET FOI FUNDADA EM 1999 COM O OBJETIVO DE PROVER SOLUÇÕES

Leia mais

Sistemas web e comércio eletrônico. Aula 02 Arquiteturas de comércio eletrônico

Sistemas web e comércio eletrônico. Aula 02 Arquiteturas de comércio eletrônico Sistemas web e comércio eletrônico Aula 02 Arquiteturas de comércio eletrônico Tópicos abordados Arquitetura do e-commerce Aspectos importantes do e-commerce Modelos de negócios Identificação do modelo

Leia mais

Comércio Eletrônico. Loja Virtual de Sucesso Profissionais de E-commerce e Marketing Digital. Ricardo Moreira

Comércio Eletrônico. Loja Virtual de Sucesso Profissionais de E-commerce e Marketing Digital. Ricardo Moreira Comércio Eletrônico Loja Virtual de Sucesso Profissionais de E-commerce e Marketing Digital Ricardo Moreira Pode Confiar! Introdução Todo mês centenas de novas lojas virtuais entram no ar! Todo mês outras

Leia mais

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO UM BREVE HISTÓRICO COMÉRCIO ELETRÔNICO O comércio sempre existiu desde que surgiram as sociedades. Ele é dito como o processo de comprar, vender e trocar produtos e serviços. Inicialmente praticado pelos

Leia mais

Perspectivas do E-Commerce Brasileiro

Perspectivas do E-Commerce Brasileiro Perspectivas do E-Commerce Brasileiro Perspectivas do E-Commerce Brasileiro 78 Milhões de usuários de internet no Brasil Tíquete médio de compras pela web em 2011 foi de R$ 350,00 São mais de 3.000 de

Leia mais

Navegador ou browser, é um programa de computador que permite a seus usuários a interagirem com documentos virtuais da Internet.

Navegador ou browser, é um programa de computador que permite a seus usuários a interagirem com documentos virtuais da Internet. TERMINOLOGIA Navegador ou Browser Navegador ou browser, é um programa de computador que permite a seus usuários a interagirem com documentos virtuais da Internet. Os Browsers se comunicam com servidores

Leia mais

E-COMMERCE: DIFERENCIAL NO MERCADO

E-COMMERCE: DIFERENCIAL NO MERCADO E-COMMERCE: DIFERENCIAL NO MERCADO Antonio Donizete Lemes (Docente das Faculdades Integradas de Três Lagoas-AEMS) e-mail: lemesad@ig.com.br Desireé de Castro Perecin (Discente do 4º ano do curso de Administração

Leia mais

COMÉRCIO ELETRÔNICO. Prof. Flávio Dias

COMÉRCIO ELETRÔNICO. Prof. Flávio Dias COMÉRCIO ELETRÔNICO Prof. Flávio Dias - Conforme estipulado no Termo de Uso, todo o conteúdo ora disponibilizado é de titularidade exclusiva do IAB ou de terceiros parceiros e é protegido pela legislação

Leia mais

Site Empresarial Uma oportunidade de negócios na Internet. jairolm@sebraesp.com.br

Site Empresarial Uma oportunidade de negócios na Internet. jairolm@sebraesp.com.br Site Empresarial Uma oportunidade de negócios na Internet jairolm@sebraesp.com.br O SEBRAE e o que ele pode fazer pelo seu negócio Consultorias SEBRAE Mais Programas setoriais Palestras Trilha de aprendizagem

Leia mais

Quem Somos. www.stone.com.br

Quem Somos. www.stone.com.br Manual E-commerce ÍNDICE 03 04 05 05 06 07 08 09 10 11 12 Quem Somos Como funciona O que é um Gateway? Gateways parceiros Cancelamento de uma transação Chargebacks Portal de Serviços Conciliação Dicas

Leia mais

TIC Microempresas 2007

TIC Microempresas 2007 TIC Microempresas 2007 Em 2007, o Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação do NIC.br, no contexto da TIC Empresas 2007 1, realizou pela primeira vez um estudo sobre o uso das

Leia mais

Muito ALÉM de uma simples LOJA VIRTUAL. Vanessa Kupczik

Muito ALÉM de uma simples LOJA VIRTUAL. Vanessa Kupczik Muito ALÉM de uma simples LOJA VIRTUAL. Vanessa Kupczik Mestre em Design (UFPR). MBA e pós-graduação em Marketing (UFPR). Pós-graduada em Web Design (PUCPR). Graduação em Desenho Industrial (UFPR). Técnico

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

Fornecedores. Apresentação. www.grupoquantica.com. Nosso desafio é o seu sucesso!

Fornecedores. Apresentação. www.grupoquantica.com. Nosso desafio é o seu sucesso! Fornecedores www.grupoquantica.com Apresentação 2010 A idéia Fundado e idealizado por Cleber Ferreira, Consultor de Marketing e Vendas, autor do livro Desperte o Vendedor Interior com Técnicas de Vendas

Leia mais

Introdução. 1. O que é e-commerce?

Introdução. 1. O que é e-commerce? Introdução As vendas na internet crescem a cada dia mais no Brasil e no mundo, isto é fato. Entretanto, dominar esta ferramenta ainda pode ser um mistério tanto para micro quanto para pequenos e médios

Leia mais

Apresentamos a divisão Portal Moveleiro Tecnologia, habilitada para o desenvolvimento de projetos alinhados a estratégias de e-business.

Apresentamos a divisão Portal Moveleiro Tecnologia, habilitada para o desenvolvimento de projetos alinhados a estratégias de e-business. SOLUÇÕES E-BUSINESS PERSONALIZADAS Apresentação Apresentamos a divisão Portal Moveleiro Tecnologia, habilitada para o desenvolvimento de projetos alinhados a estratégias de e-business. Atuando há 4 anos

Leia mais

Pagamento On line. Meios de pagamento nas lojas virtuais

Pagamento On line. Meios de pagamento nas lojas virtuais Comércio Eletrônico Professor: Anderson D. Moura Pagamento On line Setembro, 2008 Uma decisão importante a ser tomada pelo lojista virtual, refere-se aos meios de pagamento que serão disponibilizados aos

Leia mais

e-commerce Deyglom Moreira Franz Magpantay Ricardo Perez

e-commerce Deyglom Moreira Franz Magpantay Ricardo Perez e-commerce Deyglom Moreira Franz Magpantay Ricardo Perez "As projeções de crescimento do e- commerce para 2010 são grandes, atingindo em 2009 a marca de R$ 10,5 bilhões no Brasil." Fonte: ReadWriteWeb

Leia mais

B2W Companhia Digital Divulgação de Resultados 1T13

B2W Companhia Digital Divulgação de Resultados 1T13 Estar Mais Próximo do Cliente B2W Companhia Digital Divulgação de Resultados 1T13 Considerações Gerais Considerações referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros,

Leia mais

OCEL001 Comércio Eletrônico Módulo 04: Mecanismos

OCEL001 Comércio Eletrônico Módulo 04: Mecanismos OCEL001 Comércio Eletrônico Módulo 04: Mecanismos Prof. Charles Christian Miers e-mail: charles.miers@udesc.br Mercados eletrônicos Os mercados facilitam a troca de: Informações Bens Serviços Pagamentos

Leia mais

Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico. Manuel Matos

Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico. Manuel Matos Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico Manuel Matos Camara-e.net Pressupostos Visão A Economia Digital será a base do desenvolvimento sustentável e a principal fonte de geração de riqueza das nações

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof Odilon Zappe Jr Comércio Eletrônico Um breve histórico Comércio compra, venda, troca de produtos e serviços; Incrementado pelos Fenícios, Árabes, Assírios e Babilônios uso

Leia mais

AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA SILVA, FERNANDO TEIXEIRA CARVALHO, RENAN GUSTAVO MOLINA

AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA SILVA, FERNANDO TEIXEIRA CARVALHO, RENAN GUSTAVO MOLINA TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DO E-COMMERCE NAS PEQUENAS EMPRESAS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE JAGUARIÚNA AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA

Leia mais

Nas áreas urbanas, 44% da população está conectada à internet. 97% das empresas e 23,8% dos domicílios brasileiros estão conectados à internet.

Nas áreas urbanas, 44% da população está conectada à internet. 97% das empresas e 23,8% dos domicílios brasileiros estão conectados à internet. Algumas pesquisa realizada recentemente, revelaram resultados surpreendentes sobre o uso da Internet nas empresas no Brasil. Neste artigo interpreta alguns dados e lhe revela as soluções que podem ajudar

Leia mais

Comércio Eletrônico em Números

Comércio Eletrônico em Números Comércio Eletrônico em Números Evolução do E-commerce no Brasil 23 milhões é um grande número. 78 milhões 23 milhões Enorme potencial de crescimento no Brasil Mas fica pequeno se comprarmos com o número

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TÉCNICO JURÍDICO

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TÉCNICO JURÍDICO CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO ETEC JORGE STREET TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TÉCNICO JURÍDICO COMÉRCIO ELETRÔNICO - TRANSAÇÕES VIRTUAIS Daniela Firmino

Leia mais

Wagner K. Arendt Coordenador de TI FCDL/SC

Wagner K. Arendt Coordenador de TI FCDL/SC Wagner K. Arendt Coordenador de TI FCDL/SC sua empresa na Internet A criação de um site é uma regra geral para empresas que querem sobreviver em um mercado cada vez mais agressivo e um mundo globalizado,

Leia mais

FACULDADE UNIÃO COMÉRCIO ELETRÔNICO PROFESSOR LUCIANO ROCHA

FACULDADE UNIÃO COMÉRCIO ELETRÔNICO PROFESSOR LUCIANO ROCHA 1 Conteúdo Evolução da Comunicação Entre Computadores... 2 Evolução do Processamento e Transferência Eletrônica de Informações... 2 INTERNET E COMÉRCIO ELETRÔNICO ASPECTOS... 3 PESQUISAS SOBRE O MERCADO

Leia mais

COMÉRCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) Disciplina: DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO Prof. Afonso Celso M. Madeira 8º semestre

COMÉRCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) Disciplina: DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO Prof. Afonso Celso M. Madeira 8º semestre COMÉRCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) Disciplina: DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO Prof. Afonso Celso M. Madeira 8º semestre E-COMMERCE x E-BUSINESS E-COMMERCE processos pelos quais consumidores, fornecedores e

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

Plano de Segurança da Informação

Plano de Segurança da Informação Governança de Tecnologia da Informação LUSANA SOUZA NATÁLIA BATUTA MARIA DAS GRAÇAS TATIANE ROCHA GTI V Matutino Prof.: Marcelo Faustino Sumário 1. OBJETIVO... 2 2. DESCRIÇÃO DO SERVIÇO... 2 3. ETAPAS

Leia mais

Há 15 anos, a Bertholdo é uma empresa especializada em soluções de tecnologia da informação e comunicação.

Há 15 anos, a Bertholdo é uma empresa especializada em soluções de tecnologia da informação e comunicação. Há 15 anos, a Bertholdo é uma empresa especializada em soluções de tecnologia da informação e comunicação. Desenvolvemos lojas virtuais, websites, portais, intranets, webmails, hotsites, entre outros serviços

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL Produto: WebStore

PROPOSTA COMERCIAL Produto: WebStore PROPOSTA COMERCIAL Produto: WebStore Página 1 de 6 Sumário SOBRE A LOCAWEB 3 INFRAESTRUTURA DO DATA CENTER 4 SOLUÇÕES PROPOSTAS 5 BENEFÍCIOS LOCAWEB 5 CONHEÇA TAMBÉM ERROR! BOOKMARK NOT DEFINED. CONDIÇÕES

Leia mais

Logistica e Distribuição. Responsabilidades. O Fluxo do Processamento do Pedido. Mas quais são as atividades da Logística?

Logistica e Distribuição. Responsabilidades. O Fluxo do Processamento do Pedido. Mas quais são as atividades da Logística? Mas quais são as atividades da Logística? Ballou, 1993 Logística e Distribuição A Atividade de Processamento de Pedidos e Aquisição/Programação de Produtos Primárias Apoio 1 2 Responsabilidades O Fluxo

Leia mais

Criação de Sites - Lojas Virtuais - Anúncios - Divulgação no Google - Redes Sociais

Criação de Sites - Lojas Virtuais - Anúncios - Divulgação no Google - Redes Sociais Criação de Sites - Lojas Virtuais - Anúncios - Divulgação no Google - Redes Sociais 1 Veja porque você precisa de um site mobile SITE PARA CELULAR 50% das buscas pela internet são feitas por celulares

Leia mais

Apresentação. Vitae Tec Tecnologia a Serviço da Vida!

Apresentação. Vitae Tec Tecnologia a Serviço da Vida! Apresentação Vitae Tec Tecnologia a Serviço da Vida! A Vitae Tec A Vitae Tec é uma empresa de tecnologia que tem como missão oferecer serviços e produtos adequados às necessidades do cliente - pessoa física

Leia mais

Mais informações sobre e-commerce em: www.portalgerenciais.com.br

Mais informações sobre e-commerce em: www.portalgerenciais.com.br Mais informações sobre e-commerce em: www.portalgerenciais.com.br Extra, Extra notícias fresquinhas Você pode ter uma loja que funciona 24hs, inclusive aos domingos e feriados, não paga aluguel e nem condomínio

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 09 Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina

Leia mais

Daciane de Oliveira Silva www.daciane.wordpress.com

Daciane de Oliveira Silva www.daciane.wordpress.com Daciane de Oliveira Silva www.daciane.wordpress.com Marketing direto e mediação eletrônica Como a internet criou novos meios de intermediação entre as pessoas e as organizações? O que é marketing direto?

Leia mais

Faculdade de Tecnologia Senac Goiás. Alunos: Erik de Oliveira Douglas Ferreira, Raphael Beghelli, João Victor Alves. Professor : Diogo Ananias

Faculdade de Tecnologia Senac Goiás. Alunos: Erik de Oliveira Douglas Ferreira, Raphael Beghelli, João Victor Alves. Professor : Diogo Ananias Faculdade de Tecnologia Senac Goiás. Alunos: Erik de Oliveira Douglas Ferreira, Raphael Beghelli, João Victor Alves. Professor : Diogo Ananias CONSULTORIA COMÉRCIO ELETRÔNICO CONSULTORIA PARA IMPLANTAÇÃO

Leia mais

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 4.1

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 4.1 Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 4.1 4 OBJETIVOS OBJETIVOS A EMPRESA DIGITAL: COMÉRCIO E NEGÓCIOS ELETRÔNICOS Como a tecnologia de Internet mudou propostas de valor e modelos de negócios

Leia mais

Comércio eletrônico 05/05/15. Objetivos de estudo. Qual o papel do e- commerce nos negócios e quais as aplicações mais importantes?

Comércio eletrônico 05/05/15. Objetivos de estudo. Qual o papel do e- commerce nos negócios e quais as aplicações mais importantes? Escola Superior de Gestão e Tecnologia Comércio eletrônico Mercados digitais, mercadorias digitais Prof. Marcelo Mar3ns da Silva Objetivos de estudo Qual o papel do e- commerce nos negócios e quais as

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET RICA RICH INTERNET APPLICATIONS

PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET RICA RICH INTERNET APPLICATIONS PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET RICA RICH INTERNET APPLICATIONS Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Objetivos Apresentar o que é uma Aplicação Rica para Internet Contextualizar tais aplicações na Web e os desafios

Leia mais

Este capítulo tem por objetivo apresentar os principais modelos de aplicações de comércio eletrônico e exemplos de aplicação dos mesmos.

Este capítulo tem por objetivo apresentar os principais modelos de aplicações de comércio eletrônico e exemplos de aplicação dos mesmos. 1 2 Este capítulo tem por objetivo apresentar os principais modelos de aplicações de comércio eletrônico e exemplos de aplicação dos mesmos. O comércio eletrônico é um gigante que movimentou no comércio

Leia mais

E-BUSINESS AGENDA. Profª. Kelly Hannel

E-BUSINESS AGENDA. Profª. Kelly Hannel E-BUSINESS Profª. Kelly Hannel AGENDA Evolução da internet nos negócios Conceitos de E-BUSINESS e COMÉRCIO ELETRÔNICO Identificando tendências do E-BUSINESS Quadro das interações possíveis no meio eletrônico

Leia mais

Soluções Completas. Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de:

Soluções Completas. Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de: Soluções Completas Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de: - Conexões compartilhada (.IP) e dedicada (.LINK); - Data Center com servidores virtuais

Leia mais

Prof. Cláudio Conceitos e-commerce PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Prof. Cláudio Conceitos e-commerce PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Cláudio Conceitos e-commerce PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Intranet e Extranet Rede privada baseada na mesma tecnologia utilizada na internet, sendo sua única diferença o objetivo por trás

Leia mais

NÃO DEIXE A FRAUDE ON-LINE ATRAPALHAR SEUS NEGÓCIOS SIMPLIFIQUE

NÃO DEIXE A FRAUDE ON-LINE ATRAPALHAR SEUS NEGÓCIOS SIMPLIFIQUE NÃO DEIXE A FRAUDE ON-LINE ATRAPALHAR SEUS NEGÓCIOS SIMPLIFIQUE A GESTÃO DE PAGAMENTO WWW.CYBERSOURCE.COM BRASIL@CYBERSOURCE.COM COMO SER MAIS EFICIENTE, RÁPIDO E SEGURO PARA QUE OS CLIENTES PREFIRAM COMPRAR

Leia mais

White Label : Vencendo os Desafios do Mercado de Serviços em Nuvem.

White Label : Vencendo os Desafios do Mercado de Serviços em Nuvem. White Label : Vencendo os Desafios do Mercado de Serviços em Nuvem. 2013 foi um excelente ano para o mercado brasileiro de serviços em nuvem para PMEs, gerando R$4B em receitas. 02 R$2.2B Gerados em 2012

Leia mais

EZO Soluções Interativas

EZO Soluções Interativas EZO Soluções Interativas 01. Conceito sobre a EZO A EZO Soluções Interativas surgiu no ano de 2006 com o foco no desenvolvimento de soluções e tecnologias que aproximassem as pessoas. Em 08 anos conseguimos

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL Soluções de Atendimento WebDesk

PROPOSTA COMERCIAL Soluções de Atendimento WebDesk PROPOSTA COMERCIAL Soluções de Atendimento WebDesk Página 1 de 7 Sumário SOBRE A LOCAWEB 3 INFRAESTRUTURA DO DATA CENTER 4 SOLUÇÕES PROPOSTAS 5 BENEFÍCIOS LOCAWEB 6 CONHEÇA TAMBÉM 6 CONDIÇÕES COMERCIAIS

Leia mais

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015 IMPLEMENTAÇÃO DE SEGURANÇA NO E-COMMERCE: O ESTUDO DE CASO DE UMA EMPRESA DE VAREJO

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015 IMPLEMENTAÇÃO DE SEGURANÇA NO E-COMMERCE: O ESTUDO DE CASO DE UMA EMPRESA DE VAREJO IMPLEMENTAÇÃO DE SEGURANÇA NO E-COMMERCE: O ESTUDO DE CASO DE UMA EMPRESA DE VAREJO Ariane Crosara Alvarez¹; Daniela Teodora Leite Feliciano²; Kamilla Costa Siqueira³; Luiz Fernando Ribeiro de Paiva⁴ 1,2,3,4

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof. Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof. Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof. Odilon Zappe Jr Vantagens e Desvantagens do Comércio Eletrônico Vantagens Aumento do número de contatos da empresa com fornecedores e com outras empresas do mesmo ramo, e

Leia mais

Plataformas de Comércio Eletrônico

Plataformas de Comércio Eletrônico Plataformas de Comércio Eletrônico Plataforma de Ecommerce O sistema responsável pelo gerenciamento e visualização da loja na Web. É o sistema que nos possibilita criar a loja virtual e também gerenciá-la,

Leia mais