A ESCRITA NAS REDES SOCIAIS E SUAS IMPLICAÇÕES SUBJETIVAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A ESCRITA NAS REDES SOCIAIS E SUAS IMPLICAÇÕES SUBJETIVAS"

Transcrição

1 A ESCRITA NAS REDES SOCIAIS E SUAS IMPLICAÇÕES SUBJETIVAS Caetano da Providência Santos Diniz (DPSI UEPA) 1 RESUMO: A internet tem possibilitado o incremento das relações interpessoais de uma forma nunca antes proporcionada por nenhuma outra tecnologia. A comunicação mediada pelo computador tem ocupado um espaço cada vez maior no cotidiano, provocando mudanças nos hábitos e nas formas de seus usuários interagirem. Entretanto, não obstante os diversos recursos como imagens, sons e vídeos, a língua escrita constitui-se na base de uma interação que possibilita, além da comunicação de ideias e da auto expressão, a abertura de um espaço para a identificação e a reflexão acerca de si. PALAVRAS-CHAVES: Internet; Língua; Comunicação. ABSTRACT: The internet has enabled the growth of interpersonal relationships in a way never before provided by any other technology. The communication by computer has occupied an increasing space in daily life, causing changes in the habits and ways of its users interact. However, despite the various resources like images, sounds and videos, the written language constitutes the basis of an interaction that allows, besides the communication of ideas and self expression, opening a space for reflection on the identification of himself. KEY WORDS: Internet; Language; Communication Introdução A língua escrita em tempos de internet tem se constituído um importante meio de comunicação e auto expressão, mesmo em tempos de multimídia como vídeo, som e imagem. Talvez nunca na história da humanidade a escrita tem sido tão utilizada para o fomento das relações interpessoais. A facilidade, a popularidade e a rapidez oferecidas pela internet sem dúvida favorecem este fenômeno e abrem espaço para uma outra utilização além da comunicação: a auto expressão em suas relações com os processos subjetivos. 1 Professor Assistente I da Universidade do Estado do Pará, mestre em Psicologia pela UFPA. Web-Revista SOCIODIALETO: Bach., Linc., Mestrado Letras UEMS/Campo Grande, v. 5, nº 13, jul

2 Um novo espaço para relacionamentos O ciberespaço tem características próprias das comunidades em geral (MATEUS-SILVA, ABREU e NICOLACI-DA-COSTA, 2012). Nele criam-se redes sociais, estruturando uma matriz de laços múltiplos baseada na comunicação, reunindo três aspectos que constituem uma cibercultura: informação, comunicação e tecnologia. Segundo Wellman e Boase (2004), Nicolaci-da-Costa (1998), Rheingold (1996) e Castells (2003). É um espaço imersivo, um ambiente que envolve seus usuários fazendo com que se sintam compartilhando um espaço diferente daquele de suas vidas offline (ARAÚJO, 2005). Para Lévy (1999, p.32): A Internet é, na sua essência, um meio de comunicação. E este ciberespaço, cada vez maior, tem alcançado atividades que tradicionalmente tem sido realizadas no modelo face a face. Hoje já se fala, por exemplo, em psicoterapia online, o E-setting. Seja com o objetivo de facilitar a relação terapêutica quando não é possível para o cliente se deslocar até o consultório seja por simples opção por este tipo de mediação, a tecnologia tem ocupado espaço maior no campo de trabalho dos psicólogos. Existem aí uma série de questões éticas, de segurança, de comodidade, de eficiência etc, que precisam ser discutidas, mas a verdade é que é possível observar cada vez mais esta tendência da psicologia a se adaptar aos novos tempos, refletindo e remodelando o seu fazer de forma que seria possível perguntar se as novas ferramentas estariam se tornando uma extensão do próprio consultório. De acordo com Mendes (2014) já existem diversas experiências de terapeutas que tem utilizado a internet como instrumento para iniciar ou dar continuidade ao acompanhamento psicológico, o que, por ser algo novo e ainda experimental, merece certamente bastante estudo e pesquisa a fim de se avaliar os seus prós e contras. A tendência que podemos observar, portanto, é a de que cada vez mais a rede fará parte das vidas das pessoas no que se refere à comunicação, e isto não se restringe ao computador. O celular com seus aplicativos segue a mesma linha e dinamiza ainda mais esta função. O WhatsApp, por exemplo, tem conquistado um espaço cada vez Web-Revista SOCIODIALETO: Bach., Linc., Mestrado Letras UEMS/Campo Grande, v. 5, nº 13, jul

3 maior de interação com o diferencial de ser um aplicativo disponível nos celulares e que, da mesma forma que o pc (personal computer), utiliza a ferramenta internet. Seu sucesso, inclusive, despertou o interesse do próprio Facebook o qual em 2014 anunciou a compra do aplicativo, de forma que temos presenciado a união das duas grandes tecnologias da comunicação pós-moderna, o telefone e a internet. O celular individualizou de maneira bastante marcante o uso da telefonia. Os telefones particulares passaram a ser acessório quase indispensável no dia-dia, proporcionando maior independência na comunicação à distância. O uso dos computadores pessoais conectados à internet proporcionou a interação sem fronteiras, dando-nos a sensação de que fica difícil viver desconectados uns dos outros. Com ferramentas como o WhatsApp, as redes sociais, a formação de grupos, o compartilhamento de informações em diversos formatos, têm elevado a sociabilidade em rede a um nível jamais alcançado. Possuir este aplicativo no celular agrega-lhe um significado que extrapola a possibilidade de realizar uma chamada mais facilmente ou a um custo menor. Ele representa também a possibilidade de estar sempre conectado, sempre online, independentemente de ter que ligar um computador e acionar um modem. Imprime em seu uso um elemento de caráter fortemente afetivo que é o receber atenção dos seus pares através do recebimento de mensagens. Estamos além das redes sociais em processadores e modens, estamos entrando na era das redes sociais ambulantes das quais fica difícil se desligar. Afinal, qual é a maior sensação do WhatsApp senão a de que nunca se desligou a chamada? Ou a de que nem seria preciso começá-la e mesmo assim já estar em contato? Parece ser preciso estar em contato. Comunicar-se é preciso. Ainda que as trocas ocorridas nestes ambientes estejam em geral baseadas nas identificações mútuas, nos interesses comuns, na formação de laços afetivos, a comunicação pode se tornar a própria meta Castells (2006). Rheingold (1996) e Diniz (2008), da mesma forma, afirmam que na vida online as pessoas utilizam o computador como uma forma de estar em contato, de se comunicar. Para eles, algumas pessoas não objetivam fazer negócios ou estudar e sim estar em contato umas com as outras, dedicando algumas horas do seu Web-Revista SOCIODIALETO: Bach., Linc., Mestrado Letras UEMS/Campo Grande, v. 5, nº 13, jul

4 dia e, em alguns casos, muitas horas, para se comunicar com quem está longe ou mesmo perto e assim saber de suas vidas, compartilhar suas experiências, pedir conselhos, solicitar ajuda para resolver problemas, entre outros. Tem-se, muitas vezes, a impressão de que não há nenhuma necessidade de enviar recados, mas envia-se pela simples necessidade de se comunicar num verdadeiro exercício de sociabilidade. As experiências afetivas são em geral alimentadas através do envio e recebimento de recados, mensagens, imagens, vídeos etc. Observa-se nestes uma intensa demonstração de afeto que resulta na elevação da auto-estima, no sentimento de bem-estar e de ser querido. Como escreve Perez (2007, p. 20): O espaço virtual tem o poder de aproximar pessoas, apesar de se encontrarem geograficamente distantes. Essa aproximação parece legitimada a partir da troca de conversas, nas quais os internautas expõem afinidades, trocam elogios, sonham com o par ideal, fantasiam, intermediam sexo, suspiram ao pensar na idealização construída e ainda obtém disso uma atividade considerada prazerosa e de lazer. A escrita e a auto expressão na rede A comunicação à distância possui peculiaridades. Ela pode ser sincrônica ou assincrônica. A sincrônica ocorre predominantemente quando os interlocutores estão conectados ao mesmo tempo, como no Skype. Na assincrônica, apenas um está conectado e aguarda a resposta do outro, como via de regra ocorre nos s. Com o avanço da nova tecnologia, atualmente dispõe-se de recursos multimídia como texto, som, imagem e vídeo, mas, tradicionalmente, a comunicação mediada pelo computador tem sido baseada na escrita. Este tipo de comunicação talvez nunca fora tão valorizado antes do advento da internet, daí a necessidade de conseguir se expressar utilizando basicamente a língua escrita em vez da fala. Nesta ênfase na comunicação escrita observa-se a criação de uma linguagem particular (NICOLACI-DA-COSTA, 1998), sendo que algumas de suas formas têm penetrado no cotidiano. De acordo com Nicolaci-da-Costa (2002, P. 199): Web-Revista SOCIODIALETO: Bach., Linc., Mestrado Letras UEMS/Campo Grande, v. 5, nº 13, jul

5 O advento dos computadores pessoais e, principalmente, da internet fez com que novos significados fossem atribuídos a antigos vocábulos e enxurradas de novos termos e expressões como, por exemplo, www, rede, ciberespaço, realidade virtual, tempo real, , listas de discussão, navegadores, mecanismos de busca, hats, spam, windows, menus, deletar, formatar, configurar e uma infinidade de outros invadissem o linguajar contemporâneo em ritmo extremamente acelerado. Pode-se dizer que uma das peculiaridades da Comunicação Mediada pelo Computador (CMC) é a criatividade no uso da língua. De fato, a escrita pode ser mais ambivalente e por isso requer uma certa habilidade da parte do escritor para se fazer entender. Como afirma Zacharias (2005, p. 10): Quando dispomos apenas de um texto escrito, é mais difícil percebermos qual emoção está sendo expressa pelo seu remetente. Se não dispomos de dados suficientes, na própria escrita, que nos deem indicações a respeito, é possível que interpretemos a frase emprestando-lhe um tom de voz que desejarmos, ou escolhermos, o que não necessariamente corresponde à intenção do redator. A mesma frase pode ser dita (ou lida ) de forma agressiva, amorosa, desesperada, cínica, etc. A criatividade entra em cena quando surgem formas diversas de expressar ideias e sentimentos. Segundo Silva (2005) assiste-se a inúmeras maneiras de se comunicar ao outro nosso tom de voz, expressão facial, ritmo. Os emoticons ou smileys, por exemplo, costumam ser usados para expressar emoções nem sempre tão fáceis de serem expressas por meio de palavras escritas, assim como para transmitir expressões faciais que não podem ser percebidas pelo interlocutor. Trata-se do internetês. Uma de suas características é facilitar a comunicação não verbal seja através da utilização de imagens seja através de atitudes como, por exemplo, o ato de curtir determinada postagem ou opinião. Assim, é possível expressar o pensamento sem precisar escrever e sem precisar usar imagens, basta ter um ato, curtir, e já fica claro o que se pensa acerca de algo. Aprova-se ou desaprova-se pessoas e fatos sem precisar discorrer sobre tal como, por exemplo, os casos de violência simbólica. É possível praticá-la através do discurso em sites de rede social como o Facebook. Posta-se uma opinião e logo agrega-se a ela diversos curtir, colocando a vítima da violência numa situação de constrangimento e Web-Revista SOCIODIALETO: Bach., Linc., Mestrado Letras UEMS/Campo Grande, v. 5, nº 13, jul

6 exposição provocada por uma poderosa arma de exposição muito mais rápida que a tradicional fofoca (RECUERO e SOARES, 2013). Outra vantagem, além de facilitar a auto expressão, é a rapidez. Falar é mais rápido do que escrever, por isso são comuns as abreviaturas: vc (você), blz (beleza), abc (abraço), tdb (tudo de bom), bj (beijo), t+ (até mais) e assim por diante, com o objetivo de agilizar a escrita. Estes recursos são bastante utilizados em conversas online e constituem parte do conjunto de expressões que um usuário frequente precisa aprender para facilitar sua comunicação. O ciberespaço, portanto, constitui-se um espaço rico para perceber a dinâmica da língua, sua plasticidade e a variedade de recursos que ela oferece para a expressão de sentidos. Pode-se, por exemplo, gritar com alguém usando!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!, já que a escrita não oferece o som. Pode-se rir de diversas formas, e cada uma delas nos parece como uma risada de diferente, exatamente como ocorre na língua oral: Rsrsrsrsrsrs ou Kkkkkkkkkkkkkk, causando no interlocutor sensações semelhantes às que ele estaria tendo se estivesse face a face com a pessoa. A fim de otimizar a conversa, os interlocutores fazem uso intensivo destes recursos da língua escrita a fim de reproduzir o mais fielmente possível suas emoções e seus pensamentos, como numa tentativa de superar as limitações da comunicação à distância. E os chats são alguns dos espaços de conversas online mais utilizados. São espaços construídos a partir da Internet, com o objetivo de reunir usuários em torno de assuntos de comum interesse (MAIORINO, 2002, p. 29). Os chats associados ao FaceBook, por exemplo, têm se constituído alternativas interessantes para os que apreciem este tipo de interação. A escrita e a reflexão acerca de si na rede A rapidez e a praticidade da comunicação mediada pelo computador levaram as pessoas a usarem frequentemente a escrita a fim de se comunicar. Ela tem se estendido não apenas à troca de informações com um interlocutor tal como acontece nos chats ou Web-Revista SOCIODIALETO: Bach., Linc., Mestrado Letras UEMS/Campo Grande, v. 5, nº 13, jul

7 nos sites de relacionamento, mas também à auto exposição, à escrita acerca de si como ocorre nos blogs, o que tem alcançado proporções nunca antes dimensionadas. Os usuários das redes sociais tendem a se expor frequentemente. Expõe-se pensamentos, sentimentos, experiências de vida, expõe-se até o prato bonito que foi servido na mesa do restaurante. Em cada um destes gestos se percebe a necessidade de tornar público as experiências pessoais, mesmo as mais corriqueiras. O privado tem se tornado cada vez mais público e isto não seria só mais uma manifestação da tendência pós-moderna de proporcionar a cada um os seus 15 minutos de fama, ou uma variação simplificada do Grande Irmão ou Big Brother. Como afirma Bauman (2001, p. 49): Não é mais verdade que o público tente colonizar o privado. O que se dá é o contrário: é o privado que coloniza o espaço público [...] o espaço público é onde se faz a confissão dos segredos e intimidades privadas. Trata-se também de uma necessidade de refletir sobre si, de elaborar e reelaborar conteúdos internos, identificando e retocando a auto imagem, escrevendo e olhando depois, como num espelho, para se reconhecer. Escrevese para ver o que os outros dirão, escreve-se para causar, para receber o feedback, escreve-se mesmo já com a expectativa de receber determinados comentários, seja de afago, seja de repulsa, seja de concordância seja de discordância. Através da escrita nas redes sociais, passamos a enxergar melhor o que se passa com nossos contatos, pois eles estão frequentemente postando comentários, revelando suas disposições de humor, suas atitudes, seus afazeres, como num diário no qual se conversa consigo, compreendendo-se melhor, só que desta vez em público. Esta auto expressão, portanto, constitui-se um exercício de identificação, um exercício no qual o outro ocupa lugar fundamental, pois é aquele que nos confirma, fazendo-nos enxergar a nós próprios por prismas diferentes, descobrindo e construindo nuances, tecendo maneiras de ser, de expressar, de reagir, de acolher ou repudiar, as quais não costumávamos perceber. Nicolaci-da-Costa (1998, p. 223) escreve: Ao nos revelarmos para o outro, estamos, também, nos revelando para nós mesmos. E, ao observarmos, nesse outro, as reações àquilo que revelamos ser, somos informados do quanto vale aquilo que somos. A expressão de si talvez seja um dos pontos marcantes das influências da informática sobre o íntimo. A internet oferece diversas ferramentas que Web-Revista SOCIODIALETO: Bach., Linc., Mestrado Letras UEMS/Campo Grande, v. 5, nº 13, jul

8 possibilitam ao usuário deparar-se consigo, olhar-se através de vários ângulos. Para Carvalho (2000, p. 131): Essa interação entre humanos e computadores resulta em uma produção de subjetividade, que é multiplicidade por excelência, emerge como indivíduo e como coletivo, expressa-se no humano e na máquina. De acordo com Nicolaci-da- Costa (2002, p.193), há uma estreita relação entre tecnologia e subjetivação: [...] embora seja fácil detectar que novas tecnologias têm o poder de alterar nossos hábitos e nossas formas de agir, é bem mais difícil registrar que algumas tecnologias também podem alterar radicalmente nossos modos de ser (como pensamos, como percebemos e organizamos o mundo externo e interno, como nos relacionamos com os outros e com nós mesmos, como sentimos, etc). Tem-se também uma facilidade para ser sincero, pois a língua escrita, uma vez que dispensa a necessidade do olho no olho, diminui a pressão gerada pela autenticidade. As reações contam com um tempo para respirar, escolher as palavras e tentar mais facilmente dissimular emoções que talvez não passassem despercebidas num contato face a face (DINIZ, 2008). As emoções são mais susceptíveis de serem controladas quando a comunicação tem por base apenas a escrita. Os emissores de mensagem selecionam e expressam comportamentos comunicativos avaliados como mais desejáveis para conseguir metas sociais, e isto pode ser útil na hora de expressar tanto desagrados quanto contentamentos. Esta facilidade, se por um lado dá mais coragem para expressar-se com aqueles que fazem parte do círculo de amigos conhecidos, por outro encoraja ainda mais os usuários que optam pelo anonimato. Segundo Diniz (2008), o anonimato possui implicações como o sentimento de liberdade com relação à auto expressão. Longe dos olhos do outro, pode-se mostrar nuances que não se mostraria de outra forma com a mesma facilidade. De acordo com Nicolaci-da-Costa (1998, p. 229) no mundo virtual, onde podemos ser anônimos e nos locomover de um lado para o outro, com facilidade e rapidez, em busca daqueles com quem possamos entrar em sintonia, tudo se torna mais fácil. Anônimos podem se sentir mais livres para agir de forma genuína sem se preocupar tanto com o que os Web-Revista SOCIODIALETO: Bach., Linc., Mestrado Letras UEMS/Campo Grande, v. 5, nº 13, jul

9 outros vão pensar. Se ocorrer um problema sempre haverá como fechar uma janela ou excluir um contato. A comunicação ocorrida no ambiente virtual permite ainda a vivência de papéis no sentido de atuar, revestir-se de uma atitude, de modos, de comportamentos não usuais. De acordo com Dias e De La Taille (2004, p. 191): A proteção do anonimato oferecida por este tipo de comunicação permite ainda a experimentação de papéis e a realização virtual de fantasias que não seriam admissíveis ou possíveis para a maioria das pessoas na vida real [...]. Um arquiteto pode agir como uma colegial, uma idosa como um jovem escoteiro, um adolescente como um homem de 40 anos. Envolvido pelo ambiente virtual, o internauta pode dar asas à imaginação, criar personagens que lhe pareçam interessantes e vivenciá-los de tal forma que para quem está do outro lado pareça autêntico, sendo os perfis fakes, nestes casos, frequentemente utilizados. Considerações finais Interessante é perceber que, se por um lado as redes sociais aproximam, por outro afastam. Parece que tudo depende do referencial. Tomemos por exemplo uma cena muito comum nos dias de hoje: um grupo de amigos reunidos num bar, sendo que cada um possui em mãos o seu celular e interage nas redes sociais. Eles alternam sua atenção, portanto, entre os amigos que estão presentes à mesa e os amigos que estão conectados pela internet. Num primeiro olhar, parece fácil perceber que esta tecnologia se por um lado ajuda a aproximar os que estão distantes, ajuda a afastar os que estão próximos. É claro que isto depende não apenas da ferramenta em si, mas do uso que se faz dela, daí a necessidade de educar para a sua adequada utilização. Da mesma forma que não se deve deixar que o celular atrapalhe uma reunião em um auditório, deve-se atentar para os incômodos que o uso inconveniente do WhatsApp ou do FaceBook, por exemplo, podem provocar nos encontros sociais. Trata-se, portanto, de bom senso. Mas mesmo isto dependeria das disposições dos próprios usuários, não se pode considerar tais situações como sendo necessariamente incômodas, pois pode ser que os presentes não se importem, de maneira nenhuma, com esta divisão da atenção e convivam Web-Revista SOCIODIALETO: Bach., Linc., Mestrado Letras UEMS/Campo Grande, v. 5, nº 13, jul

10 harmoniosamente com seus contatos online e seus contatos off-line. Tendência comportamental do mundo pós moderno? De qualquer forma, vemos claramente que as novas tecnologias têm intensificado o hábito de escrever de maneira geral, e de escrever sobre si de maneira particular. Observa-se mesmo uma certa preferência pela escrita. No caso do WhatsApp, por exemplo, em meu círculo de amizades tenho percebido uma tendência a escrever aquilo que se poderia comunicar oralmente em uma ligação telefônica. O advento dos celulares intensificou a utilização da escrita para a comunicação móvel a qual passou a ser ainda mais utilizada com o surgimento de aplicativos como o WhatsApp, os quais tornaram esta opção mais interessante ao disponibilizar uma interface mais completa ao disponibilizar recursos audiovisuais e maior interatividade aos seus usuários. Segundo Matos-Silva, Abreu e Nicolaci-da-Costa (2012, p. 219): A possibilidade de publicar textos, fotos, vídeos e outros tipos de conteúdo, gerou ambientes que favorecem a união de pessoas. Enfim, com esta intensificação da utilização da escrita no cotidiano dos usuários da rede, pode-se esperar um exercício da habilidade de se expressar, de forma bastante peculiar, e da construção de sujeitos que se pensam, solicitam-se mutuamente, retroalimentam-se e reforçam os laços de sociabilidade. Referências ARAÚJO, Y. R. G. Telepresença: interação e interfaces. São Paulo: EDUC/Fapesp, BAUMAN, Z. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, CARVALHO, P. S. Interação entre humanos e computadores: uma introdução. São Paulo: EDUC, CASTELLS, M. A galáxia da Internet: Reflexões sobre a internet, os negócios e a sociedade. Rio de Janeiro: Zahar, A sociedade em rede. 9a ed. São Paulo: Paz e Terra, Web-Revista SOCIODIALETO: Bach., Linc., Mestrado Letras UEMS/Campo Grande, v. 5, nº 13, jul

11 DIAS, Ana Cristina Garcia e DE LA TAILLE, Yves. As salas de bate papo na Internet são um novo espaço para o compartilhamento da intimidade?. In: MALUF, Maria Regina. Psicologia educacional: questões contemporâneas. São Paulo: Casa do Psicólogo, p DINIZ, C. P. S. Relacionamentos humanos mediados pelo computador: as experiências de internautas cadastrados no site de comunidades UOL K. Belém, 2008, 127 f. (Mestrado em Psicologia), Universidade Federal do Pará. LÉVY, P. O que é o virtual? São Paulo: Editora 34, MAIORINO, F. T. Análise do contrato intersubjetivo em chats de encontros e sexo. 2002, 112f. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Semiótica) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. MATOS-SILVA, M. S., ABREU, R. A. S. e NICOLACI-DA-COSTA, A. M. Como satisfazer nossas necessidades de interagir online em diferentes níveis de intimidade? Um estudo sobre a comunicação nas comunidades virtuais. Interação em Psicologia, Curitiba, v. 16, n. 2, p , jul./dez Disponível em: MENDES, H. A. Terapia virtual: Psicanálise para além do divã. Revista Psique, Ano VIII n. 98, 2014, pp NICOLACI-DA-COSTA, A.M. Na malha da rede: os impactos íntimos da Internet. Rio de Janeiro: Campus, Revoluções tecnológicas e transformações subjetivas. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 18, n. 2, pp , mai-ago, Disponível em: Acesso em: 16 mar PEREZ, Sílvia Raquel Santos de Morais. Te vejo na Internet! Reflexões sobre os laços humanos na contemporaneidade. Revista Técnica IPEP, São Paulo, v. 7, n. 1, p , jan/jun, Disponível em: Acesso em: 25 set RECUERO, R., & SOARES, P. Violência simbólica e redes sociais no facebook: o caso da fanpage "Diva Depressão". Galáxia, São Paulo, 2013, 13(26), , de /S Acesso em 25 de junho de RHEINGOLD, H. A comunidade virtual. Lisboa: Gradiva, SILVA, A. Mundos reais, mundos virtuais: os jovens nas salas de chat. CiberSociedade, n. 6. Fev, Disponível em: Acesso em 23 mai WELLMAN, B. BOASE, J. Personal relationships: on and off the Internet. Jul Disponível em: Acesso em: 26 set Web-Revista SOCIODIALETO: Bach., Linc., Mestrado Letras UEMS/Campo Grande, v. 5, nº 13, jul

12 ZACHARIAS, J. J. M. O processo de construção de questionários on-line para préseleção de profissionais: utilização, praticidade e limites de questionários on-line. In Zacharias, Juliana (org.). Psicologia e informática: desenvolvimentos e progressos. São Paulo: Casa do psicólogo, p Recebido Para Publicação em 30 de junho de Aprovado Para Publicação em 23 de julho de Web-Revista SOCIODIALETO: Bach., Linc., Mestrado Letras UEMS/Campo Grande, v. 5, nº 13, jul

Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos. Quem sou eu? Dinâmica de Apresentação para Grupo de Jovens

Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos. Quem sou eu? Dinâmica de Apresentação para Grupo de Jovens Disponível no site Esoterikha.com: http://bit.ly/dinamicas-para-jovens Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos As dinâmicas de grupo já fazem parte do cotidiano empresarial,

Leia mais

O IMPACTO SOCIAL DA INTERNET

O IMPACTO SOCIAL DA INTERNET O IMPACTO SOCIAL DA Miguel Gomes da Costa Junior Rede de milhões de computadores de todo o mundo interligados por linhas telefônicas, fibra ótica e satélites. Poderosa fonte de informação e comunicação

Leia mais

Sentimentos e emoções Quem vê cara não vê coração

Sentimentos e emoções Quem vê cara não vê coração Material pelo Ético Sistema de Ensino Elaborado para Educação Infantil Publicado em 2011 Projetos temáticos EDUCAÇÃO INFANTIL Data: / / Nível: Escola: Nome: Sentimentos e emoções Quem vê cara não vê coração

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD TUTORIAL MOODLE VERSÃO ALUNO Machado/MG 2013 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 2. EDITANDO O PERFIL... 5 2.1 Como editar o perfil?... 5 2.2 Como mudar a senha?... 5 2.3

Leia mais

Copyright 2013 Academia NED. Todos os Direitos Reservados. AcademiaNED.com.br

Copyright 2013 Academia NED. Todos os Direitos Reservados. AcademiaNED.com.br Copyright 2013 Academia NED Todos os Direitos Reservados AcademiaNED.com.br CONTEÚDO Introdução... 4 1 - Certifique-se de que sua FanPage é atraente... 5 a. Foto de Capa... 5 b. Foto de Perfil... 5 c.

Leia mais

Elementos essenciais para criar a Jornada do Cliente. para qualquer nível de profissional de marketing

Elementos essenciais para criar a Jornada do Cliente. para qualquer nível de profissional de marketing 3 Elementos essenciais para criar a Jornada do Cliente para qualquer nível de profissional de marketing Elementos essenciais para criar a Jornada do Cliente para qualquer nível de profissional de marketing

Leia mais

Utilização das redes sociais e suas repercussões

Utilização das redes sociais e suas repercussões Utilização das redes sociais e suas repercussões O papel da escola : @ Orientação aos professores, alunos e pais @ Acompanhamento de situações que repercutem na escola @ Atendimento e orientação a pais

Leia mais

C.P.F. DOS ENVOLVIDOS: 105111179-06 085997089-29 093745209-23 KRIO. A integração entre a tecnologia e a comunicação para Jovens Aprendizes

C.P.F. DOS ENVOLVIDOS: 105111179-06 085997089-29 093745209-23 KRIO. A integração entre a tecnologia e a comunicação para Jovens Aprendizes C.P.F. DOS ENVOLVIDOS: 105111179-06 085997089-29 093745209-23 KRIO A integração entre a tecnologia e a comunicação para Jovens Aprendizes FLORIANÓPOLIS 2014 2 RESUMO: O projeto apresentado é resultado

Leia mais

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E O USO INTEGRADO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS Sérgio Abranches

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E O USO INTEGRADO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS Sérgio Abranches PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E O USO INTEGRADO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS Sérgio Abranches A presença de tecnologias digitais no campo educacional já é facilmente percebida, seja pela introdução de equipamentos diversos,

Leia mais

Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail...

Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail... FACEBOOK Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail... 8 Características do Facebook... 10 Postagens... 11

Leia mais

Guia Prático. Sistema EAD PRO-CREA

Guia Prático. Sistema EAD PRO-CREA Guia Prático Sistema EAD PRO-CREA Educação a Distância (EAD) Conheça a seguir algumas dicas de Netiqueta para uma convivência sociável e boas maneiras na web. Sugerimos fazer um teste para saber como você

Leia mais

Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação

Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação Pedagógica Pós-graduação Epidemiologia Como surgiu a EAD O

Leia mais

DEVOLUTIVA ESTE JOVEM 2010 - INTERNET

DEVOLUTIVA ESTE JOVEM 2010 - INTERNET DEVOLUTIVA ESTE JOVEM 2010 - INTERNET INTRODUÇÃO Olá pessoal! Antes de começar a análise dos dados queria agradecer a participação de todos que responderam a pesquisa desse ano do projeto Este Jovem Brasileiro.

Leia mais

WEB 2.0 NA EDUCAÇÃO: O FACEBOOK COMO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES

WEB 2.0 NA EDUCAÇÃO: O FACEBOOK COMO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES ISSN 2316-7785 WEB 2.0 NA EDUCAÇÃO: O FACEBOOK COMO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES Arlam Dielcio Pontes da Silva Universidade Federal Rural de Pernambuco arllan_dielcio@hotmail.com

Leia mais

Lu Rochael - Psicóloga e Coach - Todos os direitos reservados

Lu Rochael - Psicóloga e Coach - Todos os direitos reservados Desenvolva e amplie sua autoestima Por que falar de autoestima? Trabalho como terapeuta há 10 anos, período em que pude testemunhar e acompanhar muitos clientes. Qualquer que fosse o motivo pelo qual as

Leia mais

ESTILO E IDENTIDADE. Autores: TACIANA CORREIA PINTO VIEIRA DE ANDRADE E CARMEM LÚCIA DE OLIVEIRA MARINHO

ESTILO E IDENTIDADE. Autores: TACIANA CORREIA PINTO VIEIRA DE ANDRADE E CARMEM LÚCIA DE OLIVEIRA MARINHO ESTILO E IDENTIDADE Autores: TACIANA CORREIA PINTO VIEIRA DE ANDRADE E CARMEM LÚCIA DE OLIVEIRA MARINHO Introdução Por milhares de anos, foi possível concordar que a mais importante linguagem do homem

Leia mais

SÉRIES INDICADAS 8.º e 9.º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio.

SÉRIES INDICADAS 8.º e 9.º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio. SÉRIES INDICADAS 8.º e 9.º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio. RESUMO Nós, jovens brasileiros, é uma continuidade do conhecido Este jovem brasileiro, sucesso do portal por 6 edições consecutivas.

Leia mais

Faça amizades no trabalho

Faça amizades no trabalho 1 Faça amizades no trabalho Amigos verdadeiros ajudam a melhorar a saúde, tornam a vida melhor e aumentam a satisfação profissional. Você tem um grande amigo no local em que trabalha? A resposta para essa

Leia mais

Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0

Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0 Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0 Adriano Lima Belo Horizonte 2011 SUMÁRIO Apresentação... 3 Acesso ao Ambiente Virtual de Aprendizagem AVA ESP-MG... 3 Programação do curso no AVA-ESPMG

Leia mais

Uma Experiência Prática da Utilização da Ferramenta Moodle para Comunidades Virtuais na ENSP - Fiocruz

Uma Experiência Prática da Utilização da Ferramenta Moodle para Comunidades Virtuais na ENSP - Fiocruz Uma Experiência Prática da Utilização da Ferramenta Moodle para Comunidades Virtuais na ENSP - Fiocruz Autores: Ana Paula Bernardo Mendonça Ana Cristina da Matta Furniel Rosane Mendes da Silva Máximo Introdução

Leia mais

Educação a distância: os ambientes virtuais e algumas possibilidades pedagógicas

Educação a distância: os ambientes virtuais e algumas possibilidades pedagógicas Educação a distância: os ambientes virtuais e algumas possibilidades pedagógicas Maria Elisabette Brisola Brito Prado 1 Nos últimos anos, a educação a distância via telemática ganhou uma nova dimensão,

Leia mais

5 Passos para vender mais com o Instagram

5 Passos para vender mais com o Instagram 5 Passos para vender mais com o Instagram Guia para iniciantes melhorarem suas estratégias ÍNDICE 1. Introdução 2. O Comportamento das pessoas na internet 3. Passo 1: Tenha um objetivo 4. Passo 2: Defina

Leia mais

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 Este tutorial não tem como finalidade esgotar todas as funcionalidades do Ambiente, ele aborda de forma prática

Leia mais

KIT ONLINE PARA SEU SALÃO DE BELEZA Como criar um blog de sucesso para seu salão de beleza e triunfar nas redes sociais

KIT ONLINE PARA SEU SALÃO DE BELEZA Como criar um blog de sucesso para seu salão de beleza e triunfar nas redes sociais KIT ONLINE PARA SEU SALÃO DE BELEZA Como criar um blog de sucesso para seu salão de beleza e triunfar nas redes sociais INTRODUÇÃO Em plena era 2.0 é imprescindível que as empresas estejam presentes na

Leia mais

A INTERNET COMO RECURSO PEDAGÓGICO DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

A INTERNET COMO RECURSO PEDAGÓGICO DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS A INTERNET COMO RECURSO PEDAGÓGICO DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Jacqueline Liedja Araujo Silva Carvalho Universidade Federal de Campina Grande (UFCG CCTA Pombal) jliedja@hotmail.com

Leia mais

Ferramentas de informações e comunicações e as interações possíveis Tecnologias populares para uma Educação à Distância mais Popular.

Ferramentas de informações e comunicações e as interações possíveis Tecnologias populares para uma Educação à Distância mais Popular. Trabalha de Conclusão do Curso Educação a Distância : Um Novo Olhar Para a Educação - Formação de Professores/Tutores em EaD pelo Portal Somática Educar Ferramentas de informações e comunicações e as interações

Leia mais

Pedagogia. Objetivos deste tema. 3 Sub-temas compõem a aula. Tecnologias da informação e mídias digitais na educação. Prof. Marcos Munhoz da Costa

Pedagogia. Objetivos deste tema. 3 Sub-temas compõem a aula. Tecnologias da informação e mídias digitais na educação. Prof. Marcos Munhoz da Costa Pedagogia Prof. Marcos Munhoz da Costa Tecnologias da informação e mídias digitais na educação Objetivos deste tema Refletir sobre as mudanças de experiências do corpo com o advento das novas tecnologias;

Leia mais

Público Interno e crises organizacionais: um estudo abordando a incidência de demissões motivadas pelo uso inadequado das redes sociais digitais

Público Interno e crises organizacionais: um estudo abordando a incidência de demissões motivadas pelo uso inadequado das redes sociais digitais Público Interno e crises organizacionais: um estudo abordando a incidência de demissões motivadas pelo uso inadequado das redes sociais digitais Penélope da Silva Almeida SANTOS Universidade Sagrado Coração

Leia mais

A Psicologia de Vendas: Por Que as Pessoas Compram

A Psicologia de Vendas: Por Que as Pessoas Compram A Psicologia de Vendas: Por Que as Pessoas Compram Esquema de Palestra I. Por Que As Pessoas Compram A Abordagem da Caixa Preta A. Caixa preta os processos mentais internos que atravessamos ao tomar uma

Leia mais

RELACIONAMENTOS AMOROSOS E FACEBOOK: UMA REVISÃO DE LITERATURA

RELACIONAMENTOS AMOROSOS E FACEBOOK: UMA REVISÃO DE LITERATURA RELACIONAMENTOS AMOROSOS E FACEBOOK: UMA REVISÃO DE LITERATURA Clarice Frigério Nunes 1 Tiago Neuenfeld Munhoz 2 1. INTRODUÇÃO O desenvolvimento das redes sociais proporciona a conversação nos lugares

Leia mais

REDES SOCIAIS: ferramenta de recrutamento

REDES SOCIAIS: ferramenta de recrutamento REDES SOCIAIS: ferramenta de recrutamento Daniela Partzsch Köpp 1 Adair Mendes De Paula 2 Juliano Regiani Olbrzymek 3 Centro Universitário Leonardo da Vinci UNIASSELVI Graduação Tecnológica em Gestão de

Leia mais

AULA 6.2 Conteúdo: Suportes de gêneros contemporâneos / Redes Sociais INTERATIVIDADE FINAL LÍNGUA PORTUGUESA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA

AULA 6.2 Conteúdo: Suportes de gêneros contemporâneos / Redes Sociais INTERATIVIDADE FINAL LÍNGUA PORTUGUESA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA 6.2 Conteúdo: Suportes de gêneros contemporâneos / Redes Sociais Habilidades: Distinguir os gêneros de linguagem cibernética e apropriar-se dessas ferramentas de mídias sociais. REVISÃO O Internetês Grafolinguística:

Leia mais

Web site Espia Amazonas 1

Web site Espia Amazonas 1 1 Web site Espia Amazonas 1 Lidiane CUNHA 2 Adália CORDEIRO 3 Breno CABRAL 4 Iara RODRIGUES 5 Marcela MORAES 7 Gabrielle NASCIMENTO 8 Faculdade Boas Novas, Manaus, AM RESUMO O web site Espia Amazonas foi

Leia mais

MÓDULO DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL. AULA 1. Prof.(a): Marivane Santos

MÓDULO DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL. AULA 1. Prof.(a): Marivane Santos MÓDULO DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL. AULA 1 Prof.(a): Marivane Santos Competências a serem trabalhadas MARKETING PESSOAL GESTÃO DA CARREIRA PORTUGUÊS INSTRUMENTAL ACI -ATIVIDADE CURRICULAR INTERDISCIPLINAR

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO OESTE UNICENTRO CURSO DE MÍDIAS NA EDUCAÇÃO KARINA DE NAZARÉ DA COSTA MARTINS PROFESSOR: PAULO GUILHERMITE

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO OESTE UNICENTRO CURSO DE MÍDIAS NA EDUCAÇÃO KARINA DE NAZARÉ DA COSTA MARTINS PROFESSOR: PAULO GUILHERMITE UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO OESTE UNICENTRO CURSO DE MÍDIAS NA EDUCAÇÃO KARINA DE NAZARÉ DA COSTA MARTINS PROFESSOR: PAULO GUILHERMITE O USO DA INTERNET NO PROCESSO EDUCACIONAL: O DESAFIO PARA OS PROFESSORES

Leia mais

Aspectos externos: contexto social, cultura, rede social, instituições (família, escola, igreja)

Aspectos externos: contexto social, cultura, rede social, instituições (família, escola, igreja) Lembretes e sugestões para orientar a prática da clínica ampliada e compartilhada Ampliar a clínica significa desviar o foco de intervenção da doença, para recolocá-lo no sujeito, portador de doenças,

Leia mais

USANDO A REDE SOCIAL (FACEBOOK) COMO FERRAMENTA DE APRENDIZAGEM

USANDO A REDE SOCIAL (FACEBOOK) COMO FERRAMENTA DE APRENDIZAGEM Introdução USANDO A REDE SOCIAL (FACEBOOK) COMO FERRAMENTA DE APRENDIZAGEM Paula Priscila Gomes do Nascimento Pina EEEFM José Soares de Carvalho EEEFM Agenor Clemente dos Santos paulapgnascimento@yahoo.com.br

Leia mais

PVANET: PRINCIPAIS FERRAMENTAS E UTILIZAÇÃO DIDÁTICA

PVANET: PRINCIPAIS FERRAMENTAS E UTILIZAÇÃO DIDÁTICA 11 PVANET: PRINCIPAIS FERRAMENTAS E UTILIZAÇÃO DIDÁTICA O PVANet é o ambiente virtual de aprendizagem (AVA) de uso exclusivo da UFV. Os AVAs apresentam diferenças de layout, forma de acesso, funcionamento,

Leia mais

Estamos muito felizes por compartilhar com você este novo serviço educacional do Centro Universitário de Patos de Minas.

Estamos muito felizes por compartilhar com você este novo serviço educacional do Centro Universitário de Patos de Minas. PALAVRA DO COORDENADOR Estimado, aluno(a): Seja muito bem-vindo aos Cursos Livres do UNIPAM. Estamos muito felizes por compartilhar com você este novo serviço educacional do Centro Universitário de Patos

Leia mais

Segurança na Internet Redes Socias

Segurança na Internet Redes Socias Segurança na Internet Redes Socias Escola Básica e Secundária da Ponta do Sol Tecnologias de Informação e Comunicação Soraia Ponte Espírito Santo nº 17 João Feliciano Sousa Pestana n º 10 Juliana Carlota

Leia mais

Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino

Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino fundamental Resumo O projeto de iniciação científica está vinculado à pesquisa Uso do jornal em sala de aula e compreensão

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Guia de Estudos Metodologias Jovem de Futuro

Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Guia de Estudos Metodologias Jovem de Futuro Guia de Estudos Metodologias Jovem de Futuro Precisamos reinventar a forma de ensinar e aprender, presencial e virtualmente, diante de tantas mudanças na sociedade e no mundo do trabalho. Os modelos tradicionais

Leia mais

Mídia e educação: O uso das novas tecnologias em sala de aula.

Mídia e educação: O uso das novas tecnologias em sala de aula. Mídia e educação: O uso das novas tecnologias em sala de aula. Sabrine Denardi de Menezes da Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha - Campus São Vicente do Sul RESUMO: A

Leia mais

PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E INCLUSÃO DIGITAL NA EJA: EXPERIÊNCIA DIDÁTICA NA ESCOLA MUNICIPAL FRANCISCO JOSÉ DE SANTANA EM POMBAL/PB

PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E INCLUSÃO DIGITAL NA EJA: EXPERIÊNCIA DIDÁTICA NA ESCOLA MUNICIPAL FRANCISCO JOSÉ DE SANTANA EM POMBAL/PB PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E INCLUSÃO DIGITAL NA EJA: EXPERIÊNCIA DIDÁTICA NA ESCOLA MUNICIPAL FRANCISCO JOSÉ DE SANTANA EM POMBAL/PB Introdução Jacqueline Liedja Araújo Silva Carvalho Universidade Federal

Leia mais

http://crayonstock.com/19707 Zoonar 12 SEGREDOS PARA CONQUISTAR CLIENTES COM IMAGENS

http://crayonstock.com/19707 Zoonar 12 SEGREDOS PARA CONQUISTAR CLIENTES COM IMAGENS http://crayonstock.com/19707 Zoonar 12 SEGREDOS PARA CONQUISTAR CLIENTES COM IMAGENS Constantemente, somos bombardeados por incontáveis conteúdos visuais. Imagens ilustram websites, redes sociais, folders,

Leia mais

CONVERSA DE PSICÓLOGO CONVERSA DE PSICÓLOGO

CONVERSA DE PSICÓLOGO CONVERSA DE PSICÓLOGO Página 1 CONVERSA DE PSICÓLOGO Volume 04 - Edição 01 Agosto - 2013 Entrevistada: Rafaela Conde de Souza Entrevistadora: Luciana Zanella Gusmão TEMA: A IMPORTÂNCIA DA DINÂMICA DE GRUPO PARA O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

VOCÊ SABE O QUE É E-MAIL MARKETING? [[ ][ Aprenda como funciona e quais resultados você pode obter

VOCÊ SABE O QUE É E-MAIL MARKETING? [[ ][ Aprenda como funciona e quais resultados você pode obter VOCÊ SABE O QUE É E-MAIL MARKETING? [[ ][ Aprenda como funciona e quais resultados você pode obter Vivemos a era do conteúdo na Internet. Um e-mail com o conteúdo certo, distribuído às pessoas certas é

Leia mais

AS REDES SOCIAIS COMO AUXÍLIO NA COMUNICAÇÃO DE ALUNOS DE GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA NO MUNICÍPIO DE ITAPERUNA- RJ

AS REDES SOCIAIS COMO AUXÍLIO NA COMUNICAÇÃO DE ALUNOS DE GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA NO MUNICÍPIO DE ITAPERUNA- RJ 1 AS REDES SOCIAIS COMO AUXÍLIO NA COMUNICAÇÃO DE ALUNOS DE GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA NO MUNICÍPIO DE ITAPERUNA- RJ Autor(es) e instituição: Prof. Ms. Érica Pereira Neto Prof. Ms. Márcio Cabral da Silva

Leia mais

5 A busca é virtual, mas os objetivos são reais

5 A busca é virtual, mas os objetivos são reais 5 A busca é virtual, mas os objetivos são reais Uma vez obtidos os resultados apresentados no capítulo anterior, cabe, agora, discutí-los e relacioná-los com alguns dos aspectos teóricos contidos no segundo

Leia mais

MANUAL DO ALUNO EAD 1

MANUAL DO ALUNO EAD 1 MANUAL DO ALUNO EAD 1 2 1. CADASTRAMENTO NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Após navegar até o PORTAL DA SOLDASOFT (www.soldasoft.com.br), vá até o AMBIENTE DE APRENDIZAGEM (www.soldasoft.com.br/cursos).

Leia mais

As Comunidades Virtuais e a Produção do Capital Social: 1 Uma análise sob a comunidade Lollapalooza Brasil

As Comunidades Virtuais e a Produção do Capital Social: 1 Uma análise sob a comunidade Lollapalooza Brasil As Comunidades Virtuais e a Produção do Capital Social: 1 Uma análise sob a comunidade Lollapalooza Brasil Samira NOGUEIRA 2 Márcio Carneiro dos SANTOS 3 Universidade Federal do Maranhão, São Luís, MA

Leia mais

3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing

3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing 26 3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing O surgimento das mídias sociais está intimamente ligado ao fenômeno da geração de conteúdo pelo usuário e ao crescimento das redes sociais virtuais

Leia mais

O TUTOR NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E REDES COLABORATIVAS DE APRENDIZAGEM

O TUTOR NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E REDES COLABORATIVAS DE APRENDIZAGEM 1156 O TUTOR NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E REDES COLABORATIVAS DE APRENDIZAGEM Márcia Aparecida Barbosa Mestranda em Educação da Universidade Estadual Paulista UNESP. E-mail: marciatashiro@gamil.com RESUMO

Leia mais

Redes sociais. Guilherme Calil n o 05 Leonardo Pessoa n o 11 Natália Kovalski n o 21 Nícolas Morando n o 22 Renan Sangalli n o 26 Thiago Macedo n o 28

Redes sociais. Guilherme Calil n o 05 Leonardo Pessoa n o 11 Natália Kovalski n o 21 Nícolas Morando n o 22 Renan Sangalli n o 26 Thiago Macedo n o 28 Guilherme Calil n o 05 Leonardo Pessoa n o 11 Natália Kovalski n o 21 Nícolas Morando n o 22 Renan Sangalli n o 26 Thiago Macedo n o 28 Redes sociais Pesquisa estatística Professora: Rosa Zoppi FAEC Fundação

Leia mais

Transformar o selfservice. conversa. Uma entrevista com Greg Pal, vice-presidente da Nuance

Transformar o selfservice. conversa. Uma entrevista com Greg Pal, vice-presidente da Nuance 5 fatores imprescindíveis para Self-Service renomado para os White Paper Transformar o selfservice em uma conversa Uma entrevista com Greg Pal, vice-presidente da Nuance Greg Pal, perito em experiências

Leia mais

MANUAL DO MOODLE VISÃO DO ALUNO

MANUAL DO MOODLE VISÃO DO ALUNO MANUAL DO MOODLE VISÃO DO ALUNO Desenvolvido por: Patricia Mariotto Mozzaquatro SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO....03 2 O AMBIENTE MOODLE......03 2.1 Quais as caixas de utilidade que posso adicionar?...04 2.1.1 Caixa

Leia mais

Resenha. Fernanda Gabriela Gadelha ROMERO 1

Resenha. Fernanda Gabriela Gadelha ROMERO 1 Resenha As redes sociais na internet: instrumentos de colaboração e de produção de conhecimento (Redes Sociais na Internet. Raquel Recuero. Porto Alegre: Sulina, 2009) Fernanda Gabriela Gadelha ROMERO

Leia mais

Alfabetização e Letramento

Alfabetização e Letramento Alfabetização e Letramento Material Teórico A Escrita no Processo de Alfabetização Responsável pelo Conteúdo e Revisor Textual: Profª. Ms Denise Jarcovis Pianheri Unidade A Escrita no Processo de Alfabetização

Leia mais

A ARTE DE BRINCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Estudante de Pedagogia pela FECLESC / UECE Resumo

A ARTE DE BRINCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Estudante de Pedagogia pela FECLESC / UECE Resumo A ARTE DE BRINCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL Maria Elany Nogueira da Silva Estudante de Pedagogia pela FECLESC / UECE Resumo Este presente artigo pretende refletir idéias sobre o brincar na Educação Infantil,

Leia mais

Comece o quanto antes! Logo que receber seu kit Mary Kay, experimente todos os produtos, pratique em você mesma. Inclua tudo na sua rotina diária.

Comece o quanto antes! Logo que receber seu kit Mary Kay, experimente todos os produtos, pratique em você mesma. Inclua tudo na sua rotina diária. POR ONDE COMEÇAR??? 1. Comece o quanto antes! Logo que receber seu kit Mary Kay, experimente todos os produtos, pratique em você mesma. Inclua tudo na sua rotina diária. Vai ganhar confiança, aprender

Leia mais

UM NEGÓCIO PRODUTIVO NO

UM NEGÓCIO PRODUTIVO NO UM NEGÓCIO PRODUTIVO NO Objetivos do treinamento Conhecer o potencial que as Redes Sociais tem no mundo e a aplicabilidade no seu Negócio Amway. Aprender como criar e administrar uma conta no FACEBOOK.

Leia mais

DESAFIOS DO SKYPE NA COLETA DE DADOS NA PESQUISA EM EDUCAÇÃO ONLINE

DESAFIOS DO SKYPE NA COLETA DE DADOS NA PESQUISA EM EDUCAÇÃO ONLINE DESAFIOS DO SKYPE NA COLETA DE DADOS NA PESQUISA EM EDUCAÇÃO ONLINE Mayara Teles Viveiros de Lira (UFAL) Maria Helena de Melo Aragão (UFAL) Luis Paulo Leopoldo Mercado (UFAL) Resumo Este estudo analisa

Leia mais

O USO DA INTERNET E SEUS EFEITOS SOBRE O PROCESSO DE SUBJETIVAÇÃO DE USUÁRIOS BRASILEIROS

O USO DA INTERNET E SEUS EFEITOS SOBRE O PROCESSO DE SUBJETIVAÇÃO DE USUÁRIOS BRASILEIROS O USO DA INTERNET E SEUS EFEITOS SOBRE O PROCESSO DE SUBJETIVAÇÃO DE USUÁRIOS BRASILEIROS Lucas Germani Wendt; Leonardo Pestillo de Oliveira; Letícia Rossi RESUMO: O presente projeto terá por objetivo

Leia mais

Avaliação de IHC: objetivos

Avaliação de IHC: objetivos Avaliação de IHC: objetivos Decisões de design afetam usabilidade Conhecimento dos usuários e de suas necessidade Design: Design: diferentes diferentes soluções soluções possíveis possíveis Interação:

Leia mais

AGRESSÃO VIRTUAL: A necessidade de superação de uma violência presente na escola

AGRESSÃO VIRTUAL: A necessidade de superação de uma violência presente na escola Mesa redonda: Bullying e Cyberbullying Atualidades no Brasil AGRESSÃO VIRTUAL: A necessidade de superação de uma violência presente na escola Profa. Mnda. Thais C. Leite Bozza GEPEM/Unicamp-Unesp CONTEXTO

Leia mais

Conversando com os pais

Conversando com os pais Conversando com os pais Motivos para falar sobre esse assunto, em casa, com os filhos 1. A criança mais informada, e de forma correta, terá mais chances de saber lidar com sua sexualidade e, no futuro,

Leia mais

10 Coisas Simples Que Você Pode. Fazer Agora Para Gerar Tráfego e Leads Gratuitamente

10 Coisas Simples Que Você Pode. Fazer Agora Para Gerar Tráfego e Leads Gratuitamente 10 Coisas Simples Que Você Pode Fazer Agora Para Gerar Tráfego e Leads Gratuitamente Geração de tráfego e converter os leads resultantes em vendas é o último desafio para qualquer comerciante ou empreendedor,

Leia mais

COMO REDUZIR O CUSTO NA COMUNICAÇÃO USANDO A INTERNET

COMO REDUZIR O CUSTO NA COMUNICAÇÃO USANDO A INTERNET COMO REDUZIR O CUSTO NA COMUNICAÇÃO USANDO A INTERNET Ao mesmo tempo em que hoje se tornou mais fácil falar a longa distância, pela multiplicidade de opções e operadoras de telefonia, também surgem as

Leia mais

Pesquisas e seminários Como fazer?

Pesquisas e seminários Como fazer? +++ + COLÉGIO DOS SANTOS ANJOS Avenida Iraí, 1330 - Planalto Paulista - Telefax: 5055.0744 04082-003 - São Paulo - e-mail: colsantosanjos@colegiosantosanjos.g12.br Site: www.colegiosantosanjos.g12.br Q

Leia mais

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Escritório de Gestão de Projetos em EAD Unisinos http://www.unisinos.br/ead 2 A partir de agora,

Leia mais

INTRODUÇÃO. Palavras-chave: Alfabetização, EJA, Inclusão, Facebook.

INTRODUÇÃO. Palavras-chave: Alfabetização, EJA, Inclusão, Facebook. A INCLUSÃO DIGITAL E O FACEBOOK NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS EJA: UMA EXPERIÊNCIA VIVENCIADA NA ESCOLA MUNICIPAL FRANCISCO JOSÉ DE SANTANA POMBAL PB Autor (1) Amélia Maria

Leia mais

7 Referências bibliográficas

7 Referências bibliográficas 7 Referências bibliográficas ABREU, Rosane de Albuquerque.; NICOLACI-DA-COSTA, Ana Maria.; Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. A Internet na prática docente novos desafios e conflitos para

Leia mais

O tema desta edição do EVP em Notícias é: Conexões

O tema desta edição do EVP em Notícias é: Conexões O tema desta edição do EVP em Notícias é: Conexões Nosso entrevistado é o Prof. Dr. Rogério da Costa, da PUC-SP. A partir de um consistente referencial teórico-filosófico, mas em uma linguagem simples,

Leia mais

Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo. Copyright 2015. Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda.

Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo. Copyright 2015. Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda. Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo Copyright 2015 Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda. Todos os direitos reservados. Pode ser compartilhado com conteúdo,

Leia mais

MULTIMEIOS DA COMUNICAÇÃO

MULTIMEIOS DA COMUNICAÇÃO MULTIMEIOS DA COMUNICAÇÃO RINALDIi, Andréia Cristina Alves; ROSA, Antonio Valin; TIVO,,Emerson dos Santos; OLIVEIRA JÚNIOR, José Mendes de; REIS, Marcela Alves dos; SANTOS JÚNIOR,Sergio Silva dos; FREITAS,

Leia mais

MANUAL DO ALUNO. Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA. http://www.fgf.edu.br

MANUAL DO ALUNO. Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA. http://www.fgf.edu.br MANUAL DO ALUNO Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA http://www.fgf.edu.br Sala Virtual TelEduc O TelEduc é um ambiente virtual desenvolvido Unicamp para apoiar professores

Leia mais

Relações Humanas e Marketing Pessoal

Relações Humanas e Marketing Pessoal Relações Humanas e Marketing Pessoal Realização: Projeto Ser Tão Paraibano Parceiros: Elaboração: Deusilandia Soares Professor-Orientador: Vorster Queiroga Alves PRINCÍPIOS DE RELAÇÕES HUMANAS Em qualquer

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

A PSICOLOGIA CORPORAL NA SALA DE AULA

A PSICOLOGIA CORPORAL NA SALA DE AULA 1 A PSICOLOGIA CORPORAL NA SALA DE AULA Glória Maria Alves Ferreira Cristofolini RESUMO Sala de aula, lugar de construção do saber, de alegrias e sensibilidades. É assim que penso o verdadeiro sentido

Leia mais

ENSINO DE MATEMÁTICA PONTO BLOG

ENSINO DE MATEMÁTICA PONTO BLOG ENSINO DE MATEMÁTICA PONTO BLOG Moema Gomes Moraes 1 RESUMO: Este trabalho faz uma reflexão sobre os aspectos relacionados ao uso de Blogs no ensino de Matemática. Para isto, ele inicia fazendo uma reflexão

Leia mais

Cinco pontos sobre redes sociais na Internet

Cinco pontos sobre redes sociais na Internet Cinco pontos sobre redes sociais na Internet Por Raquel Recuero (*) Nos últimos anos, assistimos a um crescimento espantoso das chamadas tecnologias de comunicação. Essas tecnologias tornaram-se mais rápidas,

Leia mais

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA Guia rápido A PLATAFORMA MOODLE Moodle (Modular Object Oriented Distance LEarning) é um Sistema para Gerenciamento de Cursos (SGC). Trata-se de um programa para computador

Leia mais

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO!

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! Como deixar seu negócio on-line Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! A palavra de ordem das redes sociais é interação. Comparando a internet com outros meios de comunicação em massa como

Leia mais

NOVOS TEMPOS, NOVOS DESAFIOS E MUITAS OPORTUNIDADES.

NOVOS TEMPOS, NOVOS DESAFIOS E MUITAS OPORTUNIDADES. NOVOS TEMPOS, NOVOS DESAFIOS E MUITAS OPORTUNIDADES. INOVAÇÃO, CRIATIVIDADE E PROFISSIONALISMO A SERVIÇO DA IGREJA NO BRASIL Somos uma agência especializada em gerar soluções criativas em comunicação on

Leia mais

COMO USAR OS VÍDEOS ONLINE PARA ALAVANCAR O MEU E-COMMERCE

COMO USAR OS VÍDEOS ONLINE PARA ALAVANCAR O MEU E-COMMERCE COMO USAR OS VÍDEOS ONLINE PARA ALAVANCAR O MEU E-COMMERCE White Paper com dicas essenciais para quem já trabalha ou pretende trabalhar com vídeos em lojas virtuais. 1 PORQUE USAR VÍDEOS ONLINE NO E-COMMERCE?

Leia mais

2007 Para Francisco livro em 2008 cinemas em 2015 Hoje Vou Assim 2013, lançou o livro Moda Intuitiva

2007 Para Francisco livro em 2008 cinemas em 2015 Hoje Vou Assim 2013, lançou o livro Moda Intuitiva CR I S G U E R R A p u b l i c i tá r i a, e s c r i to r a e pa l e s t r a N t e PERFIL Começou sua trajetória na internet em 2007, escrevendo o blog Para Francisco, que virou livro em 2008 e irá para

Leia mais

REALIDADE AUMENTADA APLICADA NA EDUCAÇÃO: ESTUDOS DOS SEUS BENEFÍCIOS

REALIDADE AUMENTADA APLICADA NA EDUCAÇÃO: ESTUDOS DOS SEUS BENEFÍCIOS REALIDADE AUMENTADA APLICADA NA EDUCAÇÃO: ESTUDOS DOS SEUS BENEFÍCIOS Kelly Cristina de Oliveira 1, Júlio César Pereira 1. 1 Universidade Paranaense (UNIPAR) Paranavaí PR Brasil kristhinasi@gmail.com,

Leia mais

Imagem corporativa e as novas mídias

Imagem corporativa e as novas mídias Imagem corporativa e as novas mídias Ellen Silva de Souza 1 Resumo: Este artigo irá analisar a imagem corporativa, mediante as novas e variadas formas de tecnologias, visando entender e estudar a melhor

Leia mais

A COMUNICAÇÃO COMO BASE PARA O SUCESSO DAS AÇÕES INTEGRADAS NA PREVENÇÃO DE DANOS CLOVES AMORIM PUCPR

A COMUNICAÇÃO COMO BASE PARA O SUCESSO DAS AÇÕES INTEGRADAS NA PREVENÇÃO DE DANOS CLOVES AMORIM PUCPR A COMUNICAÇÃO COMO BASE PARA O SUCESSO DAS AÇÕES INTEGRADAS NA PREVENÇÃO DE DANOS CLOVES AMORIM PUCPR MESA REDONDA: OS PILARES DO CONTROLE DE INFECÇÃO E MULTIRESISTENTES NO AMBIENTE HOSPITALAR. XIX JORNADA

Leia mais

LEITURA E LITERATURA NA FORMAÇÃO DA CRIANÇA

LEITURA E LITERATURA NA FORMAÇÃO DA CRIANÇA LEITURA E LITERATURA NA FORMAÇÃO DA CRIANÇA Suellen Lopes 1 Graduação Universidade Estadual de Londrina su.ellen23@hotmail.com Rovilson José da Silva 2 Universidade Estadual de Londrina rovilson@uel.br

Leia mais

Por uma pedagogia da juventude

Por uma pedagogia da juventude Por uma pedagogia da juventude Juarez Dayrell * Uma reflexão sobre a questão do projeto de vida no âmbito da juventude e o papel da escola nesse processo, exige primeiramente o esclarecimento do que se

Leia mais

MANUAL DO ALUNO COSEMS - MG. www.cosemsmg-ead.org.br

MANUAL DO ALUNO COSEMS - MG. www.cosemsmg-ead.org.br MANUAL DO ALUNO COSEMS - MG 1 ÍNDICE 03 APRESENTAÇÃO. Dicas para estudar a distância. Funções do professor e do tutor 04 CADASTRO NO CURSO 05 ACESSO AO CURSO 07 FERRAMENTAS DE ESTUDO. Conteúdo: aulas virtuais.

Leia mais

2- GESTÃO DOS AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM NOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA NO ÂMBITO DO PROINFO INTEGRADO

2- GESTÃO DOS AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM NOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA NO ÂMBITO DO PROINFO INTEGRADO 2- GESTÃO DOS AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM NOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA NO ÂMBITO DO PROINFO INTEGRADO Maria do Rozario Gomes da Mota Silva 1 Secretaria de Educação do

Leia mais

Jornalismo Interativo

Jornalismo Interativo Jornalismo Interativo Antes da invenção da WWW, a rede era utilizada para divulgação de informações direcionados a públicos muito específicos e funcionavam através da distribuição de e-mails e boletins.

Leia mais

CONSTRUINDO UM JOGO EDUCATIVO UTILIZANDO O SOFTWARE DE AUTORIA ADOBE FLASH

CONSTRUINDO UM JOGO EDUCATIVO UTILIZANDO O SOFTWARE DE AUTORIA ADOBE FLASH CONSTRUINDO UM JOGO EDUCATIVO UTILIZANDO O SOFTWARE DE AUTORIA ADOBE FLASH Francielly Falcão da Silva¹, Samuel Carlos Romeiro Azevedo Souto², Mariel José Pimentel de Andrade³ e Alberto Einstein Pereira

Leia mais

A tutoria online perfil e compete ncias de uma boa tutoria

A tutoria online perfil e compete ncias de uma boa tutoria A tutoria online perfil e compete ncias de uma boa tutoria As aptidões essenciais de uma boa tutoria não são muito diferentes das do bom professor presencial. O que distingue umas e outras é o ambiente

Leia mais

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital 11 1 Introdução Com o advento da nova era da internet, conhecida com web 2.0, e o avanço das tecnologias digitais, o consumidor passa a ter maior acesso à informação bem como à facilidade de expressar

Leia mais

Composição fotográfica

Composição fotográfica Composição fotográfica É a seleção e os arranjos agradáveis dos assuntos dentro da área a ser fotografada. Os arranjos são feitos colocando-se figuras ou objetos em determinadas posições. Às vezes, na

Leia mais

Manual de Publicaça o no Blog da Aça o TRIBOS nas Trilhas da Cidadania

Manual de Publicaça o no Blog da Aça o TRIBOS nas Trilhas da Cidadania Manual de Publicaça o no Blog da Aça o TRIBOS nas Trilhas da Cidadania Sumário Objetivos do Blog... 2 Log-in... 3 Esqueci minha senha... 4 Utilizando o Blog... 5 Encontrando seu Blog... 5 Conhecendo o

Leia mais