Edição: Escola Profissional Abreu Callado/GAEP Periodicidade: trimestral Nº 8 abril - junho 2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Edição: Escola Profissional Abreu Callado/GAEP Periodicidade: trimestral Nº 8 abril - junho 2014"

Transcrição

1 Edição: Escola Profissional Abreu Callado/GAEP Periodicidade: trimestral Nº 8 abril - junho 2014

2 nº08 Índice JORNADAS CULTURAIS : UMA PONTE PARA JORNADAS CULTURAIS ANIMADOR SOCIOCULTURAL 4 - Casa dos Horrores / Animação de Rua 5 - Curso de Animador Sociocultural VI 3º Ano 6 - A Reciclagem como Animação TÉCNICO DE TURISMO 7 - Espaço de Turismo 9 - Acolhimento aos Visitantes nas Jornadas Culturais TÉCNICO DE GESTÃO DE EQUIPAMENTOS INFORMÁTICOS / TÉCNICO DE INFORMÁTICA DE GESTÃO 10 - Espaço de Hardware 11 - Espaço de Ciências e Informática ESPAÇOS COMUNS 12 - Feria do Livro 13 - Espaço Línguas ATIVIDADES COMUNS 14 - Noite de Cinema / Talentos a Unir Corações 16 - Noite de Fados 17 - Atividades Desportivas / Opiniões dos Visitantes PROGRAMA DE EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE 18 - Vamos Todos Caminhar ASSOCIAÇÃO DE ESTUDANTES 19 - Concerto Miguel Azevedo SOLUÇÕES DA EDIÇÃO ANTERIOR JORNADAS CULTURAIS : uma ponte para Pág. 3 TALENTOS A UNIR CORAÇÕES - Pág. 14 NOITE DE CINEMA- Pág. 14 NOITE DE FADOS - Pág. 16 VAMOS TODOS CAMINHAR - Pág. 18

3 Editorial M ais um ano e vamos no terceiro consecutivo -- a Escola Profissional Abreu Callado promoveu as suas Jornadas Culturais (7, 8 e 9 de Maio passados), abrindo assim e mais uma vez as portas à comunidade local e regional, às escolas (alunos e professores) dos concelhos circundantes, a entidades do universo sociopedagógico, -- a todos convidando a serem parte e presença nas atividades programadas para este evento. Os espaços instalados em toda a EPAC aludiam a temáticas do dia-a-dia dos Cursos em lecionação no ano letivo ainda a decorrer (Informática, Turismo e Animador Sociocultural), mostrando o trabalho realizado ao longo do ano e deixando a todos os que os visitaram uma sensação muito grata, quanto positiva, de que aquela mostra retratava fielmente o resultado da cooperação estreita Alunos-Professores, tal a marca e o carinho de grupo deixados por uns e outros em cada espaço dedicado às suas áreas de eleição. Nas páginas deste número de A TORRE são abordados os temas mostrados naqueles espaços, bem assim outras atividades : Feira do Livro, torneios desportivos envolvendo alunos de outras escolas, e demais iniciativas lúdicas que nalguns casos se prolongaram pela noite dentro : sétima arte na primeira noite (com o filme Hércules ), a 8 teve lugar a repetente e bem conseguida Noite dos Talentos que mostrou capacidades e génio desconhecidos de alunos e professores, e no último serão das Jornadas, a Escola presenteou os pais dos alunos com uma noite de fados preenchida pela atuação do renomado Gonçalo da Câmara Pereira,-- após o que teve ainda lugar uma festa musical organizada pela Associação de Estudantes da EPAC para toda a comunidade local. As Jornadas Culturais de 2014 para além de mostrarem o que a EPAC fez ao longo do ano e trazer até ela os pais dos seus alunos, e os alunos de outras escolas, para constatarem a realidade do que aqui se passa e é oferecido aos jovens que optam pelos cursos profissionais deram o primeiro passo na divulgação de , através de apresentações já planificadas e que foram também levadas às outras escolas dos concelhos vizinhos, numa Jornadas Culturais : uma ponte para atitude antecipada de dar a conhecer os Cursos que a EPAC pretende promover no próximo ano escolar. Estando-se no último Período do , em breve haverá na nossa região uma nova fornada de alunos a completar o 9º ano, e a Escola Profissional Abreu Callado continuará na primeira linha de parceria de eleição com o Ministério da Educação e Ciência, tal como das suas congéneres e entidades regionais, oferecendo alternativas de ensino profissionalizante à oferta pública do MEC. Na última página deste número de A TORRE, pode ser já antevista a próxima oferta formativa que a EPAC vai levar à avaliação e aprovação do Ministério que tutela a nossa Educação, esperando-se que continue da parte daquela tutela pública a mesma atitude de entender e encarar o ensino profissional como alternativa pedagógica muito válida, e de ter em conta que ambos os percursos escolares merecem ser olhados como portadores de IGUAL potencialidade e mais-valia no desenvolvimento do percurso escolar dos alunos, dando-lhes as mesmas condições de progressão para o ensino superior ou para uma opção de empregabilidade imediata póscursos profissional, se for essa a sua escolha. Novo ano letivo à porta, e a EPAC de novo disponível para cumprir a sua missão de ensino alternativo de qualidade até porque portador de dupla certificação e que tem levado muitos alunos até aos objetivos que se propuseram quando fizeram essa opção. Aos que ora terminam a sua estadia entre nós, votos de que sejam bem-sucedidos na sua continuidade de vida académica ou profissional ; aos que cheguem de novo, sejam benvindos a uma escolaridade diferente da que até hoje frequentaram, mas que os pode levar mais cedo a destinos de vida que esperamos respondam às vossas expectativas. 3

4 O s alunos do 1º ano do Curso de Animador Sociocultural aceitaram o desafio da Diretora de Curso e dos professores das disciplinas de Expressões e mergulharam na transformação do seu espaço de aula numa Casa de Horrores. Durante três dias o trabalho de grupo foi uma constante, e de hora a hora o entusiasmo crescia, bem como a criatividade e a imaginação de toda a equipa. O Saberfazer a ser posto à prova. A aprendizagem a acontecer a uma velocidade alucinante. A escola a cumprir com os seus objetivos. Um espaço de excelência, que foi animado no decorrer de todas as Jornadas Culturais e que se tornou um ponto obrigatório de passagem. Prof. ª Margarida Abrantes A Animação de Rua esteve mais uma vez a cargo dos alunos no 2º ano, que desfilaram sem cabeça, com marionetas e mostraram os seus dotes rítmicos e de manipulação de objetos de equilibrismo e malabarismo. Prof.ª Margarida Abrantes 4

5 De A Recic lage a cor p aç u Es e t o o A ucação m na Ed maioria dos alunos do 3º ano aproveitou este momento para realizar a parte prática das Provas de Aptidão Profissional. Assim, assistimos a um conjunto de ateliers destinados a crianças, artesanato, dança, pintura e muita Animação. Foi mais uma vez uma experiência magnífica e extremamente Da nça enriquecedora, quer para os alunos e professores, de R a quer para os que nos visitaram íz e que tiveram o privilégio de desfrutar de momentos onde a imaginação e a magia habitaram Artesanato como Arte o mesmo espaço. Prof.ª Margarida Abrantes A M Animação de Rua ásca ra A nim a 5 Jornal da EPAC junho 2014

6 com qualquer grupo etário. Parece ser um ótimo instrumento para os Animadores Socioculturais Como a imaginação é um campo fértil para a criatividade, conseguem-se dar novas e invulgares utilidades aos objetos que poderiam ir para o lixo. Construir brinquedos utilizando o lixo é uma maneira simples e atrativa de mostrar às crianças que os materiais mais estranhos podem tornar-se objetos úteis e interessantes. Além de desenvolver a criatividade, este tipo de atividade contribui para a perceção de valores importantes sobre a preservação ambiental e são fundamentais na formação de cidadãos ecologicamente conscientes e responsáveis. Trabalhar este tema foi muito gratificante para os alunos e para a professora! C om a finalidade de se promover uma sensibilização à Educação Ambiental e, simultaneamente, proporcionar uma atividade de carácter pedagógico que desenvolvesse a criatividade, preparou-se uma unidade de trabalho relacionada com a reciclagem de materiais com os alunos do 3º ano do Curso de Animação Sociocultural, na disciplina de Expressão Plástica. Nesta unidade foram desenvolvidas técnicas de trabalhar o papel, o plástico, o metal e o vidro. O trabalho desenvolvido foi exposto durante as Jornadas Culturais da Escola e denominou-se: O Luxo do Lixo. Através da reciclagem, o lixo passou a ser visto não como produto no final da sua vida útil, mas como uma matéria no início de um ciclo. Esta conceção da reciclagem foi encarada como um incentivo à criatividade artística. O lixo foi material de inspiração para os alunos e aplicaram-no para construir brinquedos, objetos de bijuteria ou para recriar objetos utilizando-os na decoração de espaços. Como o lixo é um elemento presente na vida de qualquer pessoa, é também um ótimo tema a ser trabalhado em grupo e Prof. ª Anabela Garcia 6

7 Culturais, que decorreram entre os dias 7 e 9 do mês de maio do corrente ano, vários espaços que representavam cada um dos Cursos lecionados neste estabelecimento de ensino profissional. Alunos, professores e funcionários organizaram e dinamizaram as Jornadas Culturais. O evento englobou diversas atividades relativas a cada curso profissional, dando a conhecer o que se faz na Escola. Das Jornadas Culturais faziam parte atividades diversas, tais como: exposições, jogos, ateliês, concursos, laboratórios, sessões de cinema, torneios, música, dança e feira do livro. As ativida- histórica e a influência que teve em quase todos os continentes. No seu território (continente e ilhas), Portugal conta com catorze locais classificados pela UNESCO como Património Mundial. São locais únicos em termos históricos, artísticos ou culturais, que incluem Centros Históricos, Mosteiros, Arte Rupestre, Paisagens, entre outros. Os onze bens patrimoniais de origem portuguesa no mundo, que fazem parte da lista de Património Mundial da UNESCO, são aqueles que congregam, de uma forma mais completa, a diversidade de testemunhos resultantes da presença dos portugueses naqueles territórios. Efetivamente, ainda hoje esta influência é evidente em domínios tão plurais como o traçado urbano, os edifícios exis- des estavam abertas aos convidados, alunos de outras escolas, e à comunidade. O curso de Técnico de Turismo apresentou um espaço que dedicou ao Património Mundial em Portugal e ao Património Mundial de Origem Portuguesa. Foi criada uma dinâmica em que os participantes jogaram e aprenderam com o Património, jogo esse que exigia a participação de quem o visitava. Tinham a possibilidade de viajar por todos esses destinos que faziam parte do património português. Portugal é um dos países com maior número de monumentos classificados como Património da Humanidade, o que mostra bem a importância A Escola Profissional Abreu Callado, em Benavila, apresentou durante as Jornadas 7

8 tentes, a linguagem, os hábitos e costumes e a devoção religiosa. Para além dos 11 bens patrimoniais selecionados, existe uma diversidade de outros que atestam a presença portuguesa no mundo. Contudo, o contributo da cultura portuguesa para a criação, desenvolvimento ou projeção desses bens, surge a par de outras influências, nomeadamente a espanhola, a francesa, a inglesa ou a holandesa. Tal significa que nestes casos não estamos perante bens patrimoniais de origem portuguesa, mas perante património que atesta a presença portuguesa no mundo, funcionando como motor de desenvolvimento do Turismo nessas regiões. O Turismo é atualmente uma das atividades que mais contribui para a sobrevivência de numerosos territórios, na Europa e noutras paragens. A atividade tira partido económico dos recursos existentes e constitui-se num importante fator desincentivador do processo de despovoamento a que muitos estariam votados. O turismo constitui, também, uma forma de preservar o património cultural, ainda que nem sempre deste se faça conveniente aproveitamento, em razão da falta de aposta na diversificação dos produtos e na atuação concertada dos agentes envolvidos. No final da visita feita pelos alunos de outras escolas, foi possível concluir com agrado a satisfação de quem visitou o espaço, e a forma como ficaram agradados foi manifestada através dos testemunhos deixados num mural que estava à disposição na sala. Para finalizar, importa registar o empenho e envolvimento de todos os alunos do curso de Técnico de Turismo, que só desta forma tornou possível a apresentação deste espaço. Muito obrigado a todos os que colaboraram. Bem hajam. Prof. José Lourenço 8

9 N as Jornadas Culturais de 2014 os alunos do curso de Turismo, para além de organizarem uma representação lúdica através de um jogo (tipo monopólio) sobre o Património Mundial da Humanidade, foram os responsáveis pelo atendimento aos alunos das escolas e restantes visitantes convidados que visitaram e participaram nas atividades culturais organizadas pelos cursos de Animador Sociocultural, Técnico de Informática de Gestão, Gestão de Equipamentos Informáticos e Turismo. Os alunos do referido curso procuraram organizar um atendimento de qualidade, criando logo à chegada dos alunos e restantes visitantes, antes das visitas, laços de cordialidade e empatia. Os visitantes foram divididos em grupos de 7 a 8 alunos, acompanhados por dois guias (alunos de Turismo), de forma a garantir um atendimento personalizado e a motivar os visitantes a interagir com os alunos da Escola presentes nos diferentes espaços onde se desenrolaram as atividades, facilitando desta maneira a perceção dos conteúdos técnicos/culturais disponíveis. No final das visitas foi oferecida informação sobre a oferta formativa disponível para o próximo ano letivo, assim como foram esclarecidas algumas dúvidas sobre os conteúdos curriculares dos cursos a lecionar. Prof. José Ramiro da Silva Caldeira 9

10 D urante as Jornadas Culturais, as salas de Informática tornaram-se num espaço de aprendizagem, cultura, divertimento, experiências demostrativas e criativas. A sala do Curso de Informática de Gestão do 3º ano, era constituída por um espaço de montar e desmontar computadores, construindo um computador a partir dos objetos mais insólitos. Nos anos anteriores, surpreendemos ao construir um computador dentro de uma pipa de vinho e outro dentro de uma pirâmide transparente. E ste ano o objetivo era superar as ideias dos anos anteriores, por isso solicitou-se aos alunos do Curso de Gestão de Equipamentos Informáticos do 1º ano e do 2º, ano criatividade para a construção de um novo computador. Surgiram então duas grandes ideias: construí-los um numa secretária antiga e outro numa grade de transporte de garrafas de vinho. Após várias horas de trabalho, os alunos do 2º ano, com a ajuda da professora Mª Adélia Coelho, montaram o computador na secretária antiga. Coube aos alunos do 1º ano, com a ajuda da professora Laura Pinheiro, a construção do computador dentro de uma grade de vinho. Prof.ª Mª Adélia Coelho 10

11 A sala do Curso de Gestão de Equipamentos Informáticos do 2º ano transformou-se num espaço de experiências químicas, com a orientação da professora Sandra Ferreira. De entre essas experiências, é de realçar a confeção de um delicioso bolo de chocolate e a simulação da explosão de um vulcão. Completando o restante espaço, existiam jogos matemáticos construídos pelos alunos da escola, com a coordenação da professora Dina Valente. Também foi criado um espaço destinado a jogos de computador: um simulador de carros, na sala do Curso Gestão de Equipamentos Informáticos do 1º ano, no qual os alunos e visitantes jogavam dois a dois simulando a condução de um carro, sentados confortavelmente numa cadeira com volante e no final eram convidados a dar a sua opinião sobre este espaço. Tal como em anos anteriores, na zona exterior montou-se uma tenda com lan party para os mais interessados pelos jogos online, com os jogos Counter Strike e Trackmania, sendo complementado com um espaço musical ao ar livre. Este tipo de atividades e projetos estimula a imaginação dos alunos, o gosto pela informática, agilidade de manusear os componentes de um computador, o prazer de montar e arranjar um computador, o sentido de responsabilidade, sendo que os alunos dos cursos de informática tiveram a função de apresentar, demonstrar e explicar aos visitantes as atividades e projetos desenvolvidos. Prof.ª Mª Adélia Coelho 11

12 N o contexto da realização das Jornadas Culturais, foi mais uma vez de crucial importância que a Escola tenha reconhecido a vantagem de incentivar os alunos, a restante comunidade escolar e o público visitante, a adquirirem livros que enriqueçam os seus conhecimentos. Assim sendo, a realização da Feira do Livro, inserida no contexto deste evento cultural, teve várias vantagens, nomeadamente, proporcionou o contacto direto com um número elevado de títulos adequados à comunidade escolar, assegurou a presença de novidades que a biblioteca escolar não possui e incentivou o manuseamento e a apreciação dos livros expostos por parte de alunos, professores e restantes funcionários e visitantes. Por outro lado, permitiu a compra de obras a preços mais convidativos, graças aos descontos que a editora ofereceu à Escola. As obras (história, ciências, informática educação e pedagogia e literatura) encomendadas para exposição e venda, foram adequadas aos níveis etários dos alunos, assim como aos interesses de professores, restante comunidade escolar e possíveis visitantes. Finalmente é de salientar que a venda foi feita voluntariamente por professores, alunos e até alguns funcionários, ou seja, um trabalho feito com espírito de grupo. Prof. José Ramiro da Silva Caldeira 12

13 E NGLISH IS EVERYWHERE! E durante uma semana uma sonoridade internacional espalhou-se pelo ESPA- ÇO LÍNGUAS. Alunos de diferentes escolas atreveram-se a lançar os dados e, por vezes hesitantes, responderam às diferentes questões, ensaiando gestos, saltos acompanhados de one, two, three, four, five twelve... Algumas gargalhadas se soltavam quando a pronúncia agredia os ouvidos dos colegas mais exigentes, mas nada atrapalhava os nossos poliglotas UP YOU GO! Prof.ª Elisabete Pereira 13

14 N o âmbito das Jornadas Culturais da Escola Profissional Abreu Callado, que se realizaram durante os dias 7,8 e 9 do passado mês de maio, foi proporcionada ao alunos uma noite de cinema onde se exibiu o filme Hércules a lenda começa, do realizador Renny Harlin, que conta nos principais papeis com Johnathon Schaech, Kellan LutzLiam, McIntyre Rade, Serbedzija Roxanne, McKeeScott Adkins, cuja ação que se passa em 1200 A.C, na Grécia Antiga, onde uma rainha sucumbe à sedução de Zeus com a promessa de lhe gerar um filho que um dia consiga trazer a paz ao reino, destronando o atual rei. Mas este príncipe, Hércules, desconhece a sua verdadeira identidade e o seu destino. Deseja apenas uma coisa: o amor de Hebe, a Princesa de Creta, que está prometida em casamento ao irmão de Hércules. Quando este finalmente descobre a sua herança, é obrigado a fazer uma escolha: ou foge com o seu verdadeiro amor ou cumpre o seu destino e torna- se herói do seu tempo. De referir que o filme teve uma boa aceitação da parte dos alunos que, entusiasmados, assistiram com suspense ao desenrolar da história. António José Correia O palco do Ginásio embelezou-se para receber mais uma Noite de Talentos. Durante cerca de hora e meia, a Arte de encantar encheu todo o recinto. Pudemos disfrutar de grandes vozes, dança para todos os gostos, desfile de moda e momentos de humor. Uma noite 14

15 muito aguardada, com muitos nervos, adrenalina a subir, mas sobretudo com o prazer a libertar emoções e a unir corações. Afinal o que realmente é importante é mesmo invisível para o olhar! Prof.ª Margarida Abrantes 15

16 Contudo, no final do século XX e inícios do século XXI, este começa a criar novamente destaque na nossa sociedade, surgindo a fadista Marisa que em 2010 desempenhou o papel de embaixadora do fado (como símbolo da nossa identidade) na UNESCO, juntamente com Carlos do Carmo. Tendo em consideração a história do Fado, a Escola Profissional Abreu Callado promoveu no dia 9 de maio de 2014 uma noite de convívio sob esse tema. O palco do pavilhão gimnodesportivo apresentouse com uma decoração rústica, própria da nossa zona, e acolheu o fadista Gonçalo da Câmara Pereira que, durante aproximadamente duas horas, proporcionou a todos os convidados um verdadeiro espetáculo musical. O Fado representa a identidade nacional, fazendo parte do Património Cultural Imaterial da Humanidade. Este estilo musical atingiu o período de glória na primeira metade do século XX, sobretudo nos anos 30 a 50, devido ao aparecimento da rádio e do cinema sonoro. Temos nomes de fadistas que se destacam neste período áureo, entre os quais: Amália Rodrigues, Mª Teresa de Noronha, Alfredo Marceneiro, Fernando Maurício, entre outros. Após este período, o Fado passa por um momento menos conceituado, caindo em desuso. Prof.ª Mª do Carmo Cancela d Abreu 16

17 D urante os três dias das Jornadas Culturais foram promovidas diversas atividades desportivas entre a nossa Escola e escolas convidadas. Estas atividades tiveram como objetivo fomentar o desporto, assim como o jogo em equipa. É interessante destacar o dia 7 de maio, primeiro dia das Jornadas, em que por exemplo a Escola de Elvas (que passou o dia inteiro conosco) participou em inúmeras atividades desportivas, desde jogos de ping-pong a torneios de futebol. A diversão, a sociabilização e o gosto pelo desporto estiveram sempre presentes, tanto que antes de voltarem a Elvas, ouvimos aos alunos algumas expressões de agrado como: foi um dia muito bem passado...gostámos imenso de jogar futebol...de andar de bicicleta de jogar ping-pong Estas iniciativas são bastante importantes para o convívio entre todos os jovens. Prof.ª Mª do Carmo Cancela d Abreu A melhor escola de sempre, com as melhores pessoas. É muito importante os alunos trabalharem no sonho que escolheram Adorei conhecer o trabalho desenvolvido pelos alunos da Escola Profissional Abreu Callado, nas Jornadas Culturais. Estas iniciativas são de extrema importância para o Concelho de Avis. Continuação de bom trabalho... Provavelmente as melhores Jornadas de SEMPRE. A Casa dos Horrores foi a mais fixe de toda a escola Boa organização; Bom trabalho; Divertimento; Alegria; Espírito de ajuda; Organização ESPETACULAR 17

18 e assim aconteceu no dia 2 de Junho pelas 10h, no âmbito do P.E.S Programa de Educação para a Saúde. A comunidade escolar reuniu-se em frente da Escola e, todos juntos, fomos caminhando até às margens orientais da albufeira do Maranhão. A Associação de Estudantes colaborou nesta iniciativa distribuindo as águas, bem assim a G.N.R Escola Segura de Ponte Sôr foi também muito útil, nomeadamente no corte do trânsito em algumas ruas da freguesia de Benavila, para uma maior segurança de todos os envolvidos. Foi um momento bem passado, embora os mosquitos tivessem sido nossos companheiros Por último, fica a sugestão de aproveitar o bom tempo e caminhar ao fim do dia, dado que a prática desportiva contribui para o desenvolvimento, formação e educação integral do sujeito. Prof. ª Ana Luísa Baptista 18 Jornal da EPAC junho 2014

19 A Associação de Estudantes da Escola Profissional Abreu Callado realizou uma festa no âmbito das Jornadas Culturais. Esta festa decorreu no dia 9 de maio de 2014, em Benavila, no recinto das festas de verão, tendo atuado o artista Miguel Azevedo. A Associação de Estudantes pensou este ano em realizar algo que promovesse o convívio entre os alunos fora do espaço escolar e, ao mesmo tempo, dar a conhecer a sua Escola. O intuito desta festa foi também angariar fundos para a Associação de Estudantes e com eles fazer algo na Escola direcionado para os alunos. Foi feito um sorteio de um borrego e de um cabaz. Um especial agradecimento ao Sr. Joaquim Correia, à Direção da Escola e ao GAEP por toda a ajuda que nos facultaram. A Vogal: Irina Ribeiro 19

20 Jornal da EPAC março 2014

Edição: Escola Profissional Abreu Callado / GAEP Periodicidade: trimestral Nº 11 Abril 2015 - Junho - 2015

Edição: Escola Profissional Abreu Callado / GAEP Periodicidade: trimestral Nº 11 Abril 2015 - Junho - 2015 Edição: Escola Profissional Abreu Callado / GAEP Periodicidade: trimestral Nº 11 Abril 2015 - Junho - 2015 nº11 Animador Sociocultural Índice Turismo Ambiental e Rural 3. EDITORIAL 4. ANIMADOR SOCIOCULTURAL

Leia mais

Trabalho 3 Scratch na Escola

Trabalho 3 Scratch na Escola Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade de Coimbra Departamento de Matemática Trabalho 3 Scratch na Escola Meios Computacionais de Ensino Professor: Jaime Carvalho e Silva (jaimecs@mat.uc.pt)

Leia mais

INED PROJETO EDUCATIVO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO MAIA

INED PROJETO EDUCATIVO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO MAIA INED INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO PROJETO EDUCATIVO MAIA PROJETO EDUCATIVO I. Apresentação do INED O Instituto de Educação e Desenvolvimento (INED) é uma escola secundária a funcionar desde

Leia mais

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04 Práticas de Gestão Editorial Geovanne. 02 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) Como faço isso? Acesse online: 03 e 04 www. No inicio da década de 90 os

Leia mais

AGENDA 21 escolar. Pensar Global, agir Local. Centro de Educação Ambiental. Parque Verde da Várzea 2560-581 Torres Vedras 39º05'08.89" N 9º15'50.

AGENDA 21 escolar. Pensar Global, agir Local. Centro de Educação Ambiental. Parque Verde da Várzea 2560-581 Torres Vedras 39º05'08.89 N 9º15'50. AGENDA 21 escolar Pensar Global, agir Local Centro de Educação Ambiental Parque Verde da Várzea 2560-581 Torres Vedras 39º05'08.89" N 9º15'50.84" O 918 773 342 cea@cm-tvedras.pt Enquadramento A Agenda

Leia mais

Interação das Escolas do Tocantins

Interação das Escolas do Tocantins SINDICATO DOS PEDAGOGOS DO ESTADO DO TOCANTINS - SINPETO www.sinpeto.com.br Interação das Escolas do Tocantins Palmas 2010. SINDICATO DOS PEDAGOGOS DO ESTADO DO TOCANTINS - SINPETO www.sinpeto.com.br Projeto:

Leia mais

AGENDA DE NOVEMBRO E DEZEMBRO DE 2014

AGENDA DE NOVEMBRO E DEZEMBRO DE 2014 AGENDA DE NOVEMBRO E DEZEMBRO DE 2014 O Agrupamento de Escolas N.º2 de Abrantes tem como um dos seus objetivos a plena integração na comunidade de que faz parte. Surge assim como natural a divulgação das

Leia mais

PRÉ-ESCOLAR PROJETO EDUCATIVO / PLANO DE ATIVIDADES. Vale Mourão 2014 / 2015 PROJETO: CHUVA DE CORES

PRÉ-ESCOLAR PROJETO EDUCATIVO / PLANO DE ATIVIDADES. Vale Mourão 2014 / 2015 PROJETO: CHUVA DE CORES COMPONENTE DE APOIO À FAMÍLIA PRÉ-ESCOLAR PROJETO EDUCATIVO / PLANO DE ATIVIDADES Vale Mourão 2014 / 2015 PROJETO: CHUVA DE CORES INTRODUÇÃO «Será a emergência do sentido e conteúdo curricular que permitirá

Leia mais

5ª Edição do Projeto "Energia com vida"

5ª Edição do Projeto Energia com vida 5ª Edição do Projeto "Energia com vida" Maria Isabel Junceiro Agrupamento de Escolas de Marvão No presente ano letivo 2014-15, quatro turmas do Agrupamento de Escolas do Concelho de Marvão (8º e 9º anos),

Leia mais

COMPONENTE DE APOIO À FAMÍLIA JARDIM DE INFÂNCIA Nº1 PROJETO EDUCATIVO / PLANO DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2014/2015 PROJETO: CHUVA DE CORES

COMPONENTE DE APOIO À FAMÍLIA JARDIM DE INFÂNCIA Nº1 PROJETO EDUCATIVO / PLANO DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2014/2015 PROJETO: CHUVA DE CORES COMPONENTE DE APOIO À FAMÍLIA JARDIM DE INFÂNCIA Nº1 PROJETO EDUCATIVO / PLANO DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2014/2015 PROJETO: CHUVA DE CORES INTRODUÇÃO «Será a emergência do sentido e conteúdo curricular

Leia mais

AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2015/2016 AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO Orientações Pedagógicas 1.º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução A atividade de enriquecimento curricular,

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2014/2015 Página 2 1.º Ciclo.. 05 2.º Ciclo. 09 Língua Portuguesa. Língua Inglesa.. História e Geografia de Portugal 23 Matemática... 24 Ciências da Natureza.. 25 Educação Musical...

Leia mais

Departamento: Ciências 2

Departamento: Ciências 2 Setembro Outubro Novembro Dezembro Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS 2 Ano Letivo: 2013/14 PLANIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES A CONSTAR DO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Departamento:

Leia mais

ACTIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LECTIVO 2011 / 2012 TIC@CIDADANIA. Proposta de planos anuais. 1.º Ciclo do Ensino Básico

ACTIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LECTIVO 2011 / 2012 TIC@CIDADANIA. Proposta de planos anuais. 1.º Ciclo do Ensino Básico ACTIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LECTIVO 2011 / 2012 TIC@CIDADANIA Proposta de planos anuais 1.º Ciclo do Ensino Básico Introdução O objetivo principal deste projeto é promover e estimular

Leia mais

Plano Anual de Atividades 2014-2015 Departamento de Ciências Humanas

Plano Anual de Atividades 2014-2015 Departamento de Ciências Humanas Visita de estudo Geografia Conhecer o funcionamento de uma unidade industrial; Reconhecer a importância da atividade industrial na economia. Geografia e Alunos do 9º Ano Unidade Industrial 2ºPeríodo Visita

Leia mais

O interesse por atividades práticas contribuindo na alfabetização através do letramento

O interesse por atividades práticas contribuindo na alfabetização através do letramento O interesse por atividades práticas contribuindo na alfabetização através do letramento A contribuição do interesse e da curiosidade por atividades práticas em ciências, para melhorar a alfabetização de

Leia mais

TEMA: O LÚDICO NA APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA ESCRITA

TEMA: O LÚDICO NA APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA ESCRITA TEMA: O LÚDICO NA APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA ESCRITA RESUMO Os educadores têm se utilizado de uma metodologia Linear, que traz uma característica conteudista; É possível notar que o Lúdico não se limita

Leia mais

Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS)

Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS) Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS) Relatório de Actividades do ano letivo 2014/15 A Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS), tutelada pela API e apoiada pelo Ministério da Educação,

Leia mais

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO INFORMAÇÕES O Que é? A Galaicofolia e um evento de grande porte, de índole cultural, de lazer e entretenimento, inspirado nos hábitos e costumes das populações que ocuparam o castro do monte de S. Lourenço

Leia mais

AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2014/2015 AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO Orientações Pedagógicas 1.º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução A atividade de enriquecimento curricular,

Leia mais

Ação 1 Foral andante o que eu escrevo, o que tu lês

Ação 1 Foral andante o que eu escrevo, o que tu lês Ação 1 Foral andante o que eu escrevo, o que tu lês Criar ambientes de partilha; Proporcionar momentos de incentivo à leitura e ao relevo das ilustrações; Facilitar e promover a criatividade e imaginação;

Leia mais

Lúmini Art Centro de Pesquisa, Cultura e Ação Social. O Projeto Social Luminando

Lúmini Art Centro de Pesquisa, Cultura e Ação Social. O Projeto Social Luminando Lúmini Art Centro de Pesquisa, Cultura e Ação Social O Projeto Social Luminando O LUMINANDO O Luminando surgiu como uma ferramenta de combate à exclusão social de crianças e adolescentes de comunidades

Leia mais

Intercâmbio tem relatos de boas experiências e muita superação

Intercâmbio tem relatos de boas experiências e muita superação Intercâmbio tem relatos de boas experiências e muita superação Professora Áurea Santos, com o grupo de estudantes do Instituto Federal do Piauí pioneiro no intercâmbio com Espanha e a Portugal: A experiência

Leia mais

COMPONENTE DE APOIO À FAMÍLIA PRÉ-ESCOLAR PROJETO EDUCATIVO / PLANO DE ATIVIDADES PROJETO: CHUVA DE CORES

COMPONENTE DE APOIO À FAMÍLIA PRÉ-ESCOLAR PROJETO EDUCATIVO / PLANO DE ATIVIDADES PROJETO: CHUVA DE CORES COMPONENTE DE APOIO À FAMÍLIA PRÉ-ESCOLAR PROJETO EDUCATIVO / PLANO DE ATIVIDADES PROJETO: CHUVA DE CORES INTRODUÇÃO «Será a emergência do sentido e conteúdo curricular que permitirá distinguir e recriar

Leia mais

Projeto Lendo desde Pequeninos : Uma Biblioteca na Escola de Educação Infantil

Projeto Lendo desde Pequeninos : Uma Biblioteca na Escola de Educação Infantil Projeto Lendo desde Pequeninos : Uma Biblioteca na Escola de Educação Infantil - Justificativa: O projeto Lendo desde Pequeninos : Uma Biblioteca na Escola de Educação Infantil iniciou no segundo semestre

Leia mais

(Só faz fé a versão proferida)

(Só faz fé a versão proferida) Exmo. Senhor Presidente do Centro Desportivo e Cultural de Londres, Exmo. Senhor Embaixador, Exmo. Senhor Cônsul Geral, Exmo. Senhor Adido Social, Exmo. Senhor Conselheiro das Comunidades Madeirenses,

Leia mais

REGULAMENTO INTRODUÇÃO OBJETIVOS PÚBLICO-ALVO

REGULAMENTO INTRODUÇÃO OBJETIVOS PÚBLICO-ALVO REGULAMENTO INTRODUÇÃO O DNS.PT e a DECO promovem a 3ª edição do Concurso Sitestar.pt, uma iniciativa nacional que convida a comunidade educativa a desenvolver sites em português e sob domínio.pt durante

Leia mais

Nota Introdutória. Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR)

Nota Introdutória. Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR) Nota Introdutória Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR) Apoiar e promover os objetivos educativos definidos de acordo com as finalidades e currículo

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Agosto 2014

Atividades Pedagógicas. Agosto 2014 Atividades Pedagógicas Agosto 2014 EM DESTAQUE Acompanhe aqui um pouco do dia-a-dia de nossos alunos em busca de novos aprendizados. ATIVIDADES DE SALA DE AULA GRUPO II A GRUPO II B GRUPO II C GRUPO II

Leia mais

O PAPEL DA CONTAÇÃO DE HISTÓRIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

O PAPEL DA CONTAÇÃO DE HISTÓRIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL 0 O PAPEL DA CONTAÇÃO DE HISTÓRIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL 1 O PAPEL DA CONTAÇÃO DE HISTÓRIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Renato da Guia Oliveira 2 FICHA CATALOGRÁFICA OLIVEIRA. Renato da Guia. O Papel da Contação

Leia mais

(UNIDADE CEBRAC BOTUCATU)

(UNIDADE CEBRAC BOTUCATU) CAMPANHA MAIS CIDADÃO (UNIDADE CEBRAC BOTUCATU) APRESENTAÇÃO Nossa Missão: Desenvolver o potencial das pessoas e formar o cidadão profissional para atuar com brilhantismo no mercado de trabalho Estar sintonizados

Leia mais

Escola Municipal de 1º Grau de Caeté-Açu

Escola Municipal de 1º Grau de Caeté-Açu Escola Municipal de 1º Grau de Caeté-Açu Base II Palmeiras - Bahia Antes... 2012 Hoje... 2013 Nosso Escovódromo Mutirão na escola Mutirão de limpeza e construção de canteiros, com participação de pais,

Leia mais

COMO SE TORNAR UM VOLUNTÁRIO?

COMO SE TORNAR UM VOLUNTÁRIO? COMO SE TORNAR UM VOLUNTÁRIO? Apresentação Ir para a escola, passar um tempo com a família e amigos, acompanhar as últimas novidades do mundo virtual, fazer um curso de inglês e praticar um esporte são

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3.

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3. PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3.º CICLOS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 2013/2017 O Projeto Plurianual de Atividades do Agrupamento de Escolas Sophia de Mello

Leia mais

FREGUESIA DE ARRUDA DOS VINHOS

FREGUESIA DE ARRUDA DOS VINHOS FREGUESIA DE ARRUDA DOS VINHOS lano de Activida e es Orçamento PPI 2012 À INTRODUCÃO Para cumprimento do disposto na alínea a) do n 2 do artigo 34 da lei n 169/99 de 18 de Setembro, na redacção que lhe

Leia mais

atuarte jovens ativos na inclusão pela arte

atuarte jovens ativos na inclusão pela arte 2 Os TUB possuem um autocarro convertido num teatro que é um excelente recurso para levar aos bairros da periferia da cidade (Enguardas, Santa Tecla, Andorinhas, Parretas ou outros), oficinas de artes

Leia mais

Cerimónia Oficial da XIII - Edição do Festival Músicas do Mundo 22 de Julho 2011. Caros Sineenses Visitantes e participantes do F.M.

Cerimónia Oficial da XIII - Edição do Festival Músicas do Mundo 22 de Julho 2011. Caros Sineenses Visitantes e participantes do F.M. Câmara Municipal Presidência Cerimónia Oficial da XIII - Edição do Festival Músicas do Mundo 22 de Julho 2011. Caros Sineenses Visitantes e participantes do F.M.M de Sines Bem vindos à nossa grande festa

Leia mais

PROJETO NINHO VAZIO EM BUSCA DA EDUCAÇÃO EMOCIONAL

PROJETO NINHO VAZIO EM BUSCA DA EDUCAÇÃO EMOCIONAL PROJETO NINHO VAZIO EM BUSCA DA EDUCAÇÃO EMOCIONAL Oficinas de apoio e fortalecimento de laços intergeracionais, com dinâmicas, arteterapia, psicoeducativos, exercícios de alongamento, respiração e relaxamento,

Leia mais

Ficha de Inscrição e identificação do Voluntário PND

Ficha de Inscrição e identificação do Voluntário PND Ficha de Inscrição e identificação do Voluntário PND Dados de Identificação: Nome Completo: Data de nascimento: / / Local: Sexo: F M Estado Civil: Numero de BI ou Cartão de Cidadão Segurança Social: Numero

Leia mais

Empreender para Crescer

Empreender para Crescer Empreender para Crescer R. Miguel Coelho Chief EntusiastPersonalBrands Caros Pais e Encarregados de Educação, este ano lectivo, por iniciativa da Assoc. Pais do Colégio, vai iniciar-se em Novembro uma

Leia mais

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades Externato Cantinho Escolar Plano Anual de Atividades Ano letivo 2014 / 2015 Pré-escolar e 1º Ciclo Ação Local Objetivos Atividades Materiais Recursos Humanos Receção dos Fomentar a integração da criança

Leia mais

ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM?

ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM? ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM? As Áreas de Conteúdo são áreas em que se manifesta o desenvolvimento humano ao longo da vida e são comuns a todos os graus de ensino. Na educação pré-escolar

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO 2015/2016 CATL

PROJETO PEDAGÓGICO 2015/2016 CATL PROJETO PEDAGÓGICO 2015/2016 CATL A vida é a arte de pintar e sentir a nossa própria história. Somos riscos, rabiscos, traços, curvas e cores que fazem da nossa vida uma verdadeira obra de arte! Autor

Leia mais

A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES

A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CABECEIRAS DE BASTO A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES A EQUIPA DE AUTOAVALIAÇÃO: Albino Barroso Manuel Miranda Paula Morais

Leia mais

Relatório de Autoavaliação dos Planos de Ação

Relatório de Autoavaliação dos Planos de Ação AGRUPAMENTO DE ESCOLAS POETA JOAQUIM SERRA Relatório de Autoavaliação dos Planos de Ação Ano letivo 2014/2015 EB1 Afonsoeiro Índice INTRODUÇÃO 2 I - ENQUADRAMENTO 1. Caracterização da Escola 2 II AVALIAÇÃO

Leia mais

AEC PROJETOS LÚDICO EXPRESSIVOS. Proposta de Planificação. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC PROJETOS LÚDICO EXPRESSIVOS. Proposta de Planificação. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2013/2014 AEC PROJETOS LÚDICO EXPRESSIVOS Proposta de Planificação 1.º Ciclo do Ensino Básico PLE Proposta de Plano Anual 2013/2014 1. Introdução A atividade

Leia mais

Projecto Integrado da Baixa da Banheira

Projecto Integrado da Baixa da Banheira Projecto Integrado da Baixa da Banheira 1. INTRODUÇÃO O Projecto Integrado da Baixa da Banheira nasce de uma parceria entre a Câmara Municipal da Moita e o ICE tendo em vista induzir as Associações da

Leia mais

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES (3ª ACTUALIZAÇÃO)

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES (3ª ACTUALIZAÇÃO) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PÚBLICAS DO CONCELHO DE PROENÇA-A-NOVA (3ª ACTUALIZAÇÃO) (3ª Actualização JULHO/2008) 1 Mês: Abril/2008 ANULAR (Estava na 1ª versão sem data) ANULAR (estava na 2ª versão para o 3º

Leia mais

1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO

1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO 1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO A actual transformação do mundo confere a cada um de nós professores, o dever de preparar os nossos alunos, proporcionando-lhes as qualificações básicas necessárias a indivíduos

Leia mais

3 a 5. 6 a 10. 11 a 14. Faixa Etária Prevista. Etapa de Ensino. Duração. Educação Infantil. anos. Ensino Fundamental: Anos Iniciais. 5 anos.

3 a 5. 6 a 10. 11 a 14. Faixa Etária Prevista. Etapa de Ensino. Duração. Educação Infantil. anos. Ensino Fundamental: Anos Iniciais. 5 anos. Etapa de Ensino Faixa Etária Prevista Duração Educação Infantil 3 a 5 anos Ensino Fundamental: Anos Iniciais 6 a 10 anos 5 anos Ensino Fundamental: Anos Finais 11 a 14 anos 4 anos EDUCAÇÃO INFANTIL EDUCAÇÃO

Leia mais

Junho. Quando as crianças brincam Eu as ouço brincar, Qualquer coisa em minha alma Começa a se alegrar

Junho. Quando as crianças brincam Eu as ouço brincar, Qualquer coisa em minha alma Começa a se alegrar Junho Quando as crianças brincam Eu as ouço brincar, Qualquer coisa em minha alma Começa a se alegrar E toda aquela infância Que não tive me vem, Numa onda de alegria Que não foi de ninguém. [ ] (F. Pessoa

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSEFA DE ÓBIDOS DEPARTAMENTO DO PRÉ-ESCOLAR

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSEFA DE ÓBIDOS DEPARTAMENTO DO PRÉ-ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSEFA DE ÓBIDOS DEPARTAMENTO DO PRÉ-ESCOLAR PLANO DE ACTIVIDADES 2006/2007 INTENCIONALIDADE EDUCATIVA O menino tem a capacidade rara de maravilhar-se, de inventar a realidade para

Leia mais

Geração Segura promove Geração Futura

Geração Segura promove Geração Futura ENTRONCAMENTO Geração Segura promove Geração Futura Introdução As autarquias são, cada vez mais, agentes fundamentais na implementação de uma política de segurança rodoviária a nível local. O seu papel

Leia mais

Newsletters PROGRAMA FESTA DE NATAL NO SBCD

Newsletters PROGRAMA FESTA DE NATAL NO SBCD AMRT ENTIDADE PROMOTORA Newsletters PROJETO SAI DO BAIRRO CÁ DENTRO - EDIÇÃO Nº20, DEZEMBRO 12 TRAVESSA DE VINHA, Nº172B, R/C DTº - CATUJAL TLF: 219419233 O U T R O S D E S T A Q U E S Festa de natal interna

Leia mais

INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS?

INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS? INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS? HOTEL TIVOLI LISBOA, 18 de Maio de 2005 1 Exmos Senhores ( ) Antes de mais nada gostaria

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO E DE ANIMAÇÃO

PROJETO PEDAGÓGICO E DE ANIMAÇÃO CENTRO DE FÉRIAS DESPORTIVAS DE VERÃO N OS MOCHOS - 2013 - PROJETO DINAMIZADO PELA ASSOCIAÇÃO ACADÉMICA DE ESPINHO PROJETO PEDAGÓGICO E DE ANIMAÇÃO Espinho, 2 de Maio de 2013 ÍNDICE Página Introdução 3

Leia mais

Critérios de Avaliação. 1º Ciclo

Critérios de Avaliação. 1º Ciclo Critérios de Avaliação 1º Ciclo 2015/2016 Critérios de Avaliação do 1º ciclo Os conhecimentos e capacidades a adquirir e a desenvolver pelos alunos de cada ciclo de ensino têm como referência os conteúdos

Leia mais

As crianças desenvolvem-se melhor e têm melhores resultados na escola quando contactam com livros diariamente.

As crianças desenvolvem-se melhor e têm melhores resultados na escola quando contactam com livros diariamente. Família a ler As crianças desenvolvem-se melhor e têm melhores resultados na escola quando contactam com livros diariamente. Há quem pense que as crianças só começam a aprender a ler quando vão para a

Leia mais

CURSOS VOCACIONAIS PRÁTICA SIMULADA REGULAMENTO ESPECÍFICO

CURSOS VOCACIONAIS PRÁTICA SIMULADA REGULAMENTO ESPECÍFICO REGULAMENTO ESPECÍFICO MARÇO DE 2014 ÍNDICE ENQUADRAMENTO NORMATIVO... 1 ÂMBITO E DEFINIÇÃO 1 CONDIÇÕES DE ACESSO 1 OBJETIVOS 1 COMPETÊNCIAS A DESENVOLVER 2 ESTRUTURA E DESENVOLVIMENTO DE PS 2 AVALIAÇÃO

Leia mais

Junta de Freguesia de Carnaxide www.jf-carnaxide.pt

Junta de Freguesia de Carnaxide www.jf-carnaxide.pt UNIVERSIDADE SÉNIOR DE CARNAXIDE - APRENDIZAGEM E LAZER ARTIGO 1º Aspectos Gerais REGULAMENTO 1- A Universidade Sénior de Carnaxide - Aprendizagem e Lazer, adiante designada por USCAL, tem por objectivo

Leia mais

Ora, é hoje do conhecimento geral, que há cada vez mais mulheres licenciadas, com mestrado, doutoramentos, pós-docs e MBA s.

Ora, é hoje do conhecimento geral, que há cada vez mais mulheres licenciadas, com mestrado, doutoramentos, pós-docs e MBA s. Bom dia a todos e a todas, Não é difícil apontar vantagens económicas às medidas de gestão empresarial centradas na igualdade de género. Em primeiro lugar, porque permitem atrair e reter os melhores talentos;

Leia mais

PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE

PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE 1. JUSTIFICATIVA A região do Baixo Tocantins apresenta-se na área cultural e artística, é um grande celeiro de talentos, que vem enraizado culturalmente em nosso povo,

Leia mais

CQEP Centro para a Qualificação e Ensino Profissional

CQEP Centro para a Qualificação e Ensino Profissional CQEP Centro para a Qualificação e Ensino Profissional Em março de 2014, o Centro para a Qualificação e o Ensino Profissional (CQEP) da Escola Secundária de Felgueiras iniciou a sua missão de informar,

Leia mais

ações de cidadania Atendimento direto ECE-SP recebe a comunidade com equipe qualificada e atividades orientadas Revista Linha Direta

ações de cidadania Atendimento direto ECE-SP recebe a comunidade com equipe qualificada e atividades orientadas Revista Linha Direta ações de cidadania Atendimento direto ECE-SP recebe a comunidade com equipe qualificada e atividades orientadas Valéria Araújo Quando crianças, adolescentes, jovens e familiares do distrito da Brasilândia

Leia mais

Contextualização: Esta planificação vem ao encontro das necessidades das crianças e das Educadoras.

Contextualização: Esta planificação vem ao encontro das necessidades das crianças e das Educadoras. Centro de Competências de Ciências Sociais 1º Ciclo de Educação Básica Unidade Curricular de Iniciação à Prática Profissional VI Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Fonte da Rocha Contextualização:

Leia mais

Ficha Técnica: Design e Impressão Mediana Global Communication

Ficha Técnica: Design e Impressão Mediana Global Communication Uma Cidade para Todos Ficha Técnica: Design e Impressão Mediana Global Communication Colaboração Nuno Oliveira, coordenador do Serviço de Psicologia do 1º ciclo do Ensino Básico da EMEC - Empresa Municipal

Leia mais

PROJETO CLUBE EUROPEU

PROJETO CLUBE EUROPEU ESCOLAS BÁSICA DE EIXO PROJETO CLUBE EUROPEU Título: CLUBE EUROPEU Responsáveis: Maria de Lurdes Silva Maria Isaura Teixeira Páginas: 5 Ano letivo: 2014-2015 Escola Básica de Eixo Impresso a 12.11.14 Conteúdo

Leia mais

Análise dos resultados da informação relativa à aprendizagem dos alunos

Análise dos resultados da informação relativa à aprendizagem dos alunos Análise dos resultados da informação relativa à aprendizagem dos alunos Avaliação do impacto das atividades desenvolvidas nos resultados escolares de 2014/2015 Plano estratégico para 2015/2016 (Conforme

Leia mais

ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2012/2013 TIC@CIDADANIA. Proposta de planos anuais. 1.º Ciclo do Ensino Básico IM-DE-057.

ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2012/2013 TIC@CIDADANIA. Proposta de planos anuais. 1.º Ciclo do Ensino Básico IM-DE-057. ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2012/2013 TIC@CIDADANIA Proposta de planos anuais 1.º Ciclo do Ensino Básico AEC TIC@CIDADANA Proposta de Plano Anual 2012/2013 1. Introdução A Divisão

Leia mais

Plano de Atividades 2012

Plano de Atividades 2012 Plano de Atividades 2012 A Direção da rede ex aequo propõe o seguinte plano de atividades para o ano de 2012, tendo em conta oito áreas de intervenção consideradas prioritárias. 1. Área de Apoio 2. Área

Leia mais

DATA TEMA OBJETIVOS ATIVIDADES RECURSOS

DATA TEMA OBJETIVOS ATIVIDADES RECURSOS PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014/2015 (Resposta Social de Creche) DATA TEMA OBJETIVOS ATIVIDADES RECURSOS Setembro Integração/adaptação das Crianças Reunião de Pais 24/09/2014 Outono - Promover a integração

Leia mais

www.avalmancil.pt O escritor José Viale Moutinho na E.B. 1 de Almancil semana de 2 a 6 de Maio de 2011

www.avalmancil.pt O escritor José Viale Moutinho na E.B. 1 de Almancil semana de 2 a 6 de Maio de 2011 N@vegador Jornal Electrónico do Agrupamento Vertical de Almancil www.avalmancil.pt semana de 2 a 6 de Maio de 2011 O escritor José Viale Moutinho na E.B. 1 de Almancil A Biblioteca Escolar Sala Mágica,

Leia mais

ESCOLA MUNICIPAL DE PERÍODO INTEGRAL IRMÃ MARIA TAMBOSI

ESCOLA MUNICIPAL DE PERÍODO INTEGRAL IRMÃ MARIA TAMBOSI PREFEITURA MUNICIPAL DE LONTRAS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, CULTURA E ESPORTE ESCOLA MUNICIPAL DE PERÍODO INTEGRAL IRMÃ MARIA TAMBOSI DESPERTANDO AÇÕES SUSTENTÁVEIS LONTRAS 2013 1.TEMA A preservação

Leia mais

pelouro da educação, cultura, desporto e juventude CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

pelouro da educação, cultura, desporto e juventude CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ORDEM DE TRABALHOS.6ª reunião CME Leitura e aprovação da ata da reunião anterior; Balanço do 1º período do ano letivo 2011/12; Intervenção do representante do Ministério

Leia mais

DA TEORIA À PRÁTICA: UMA ANÁLISE DIALÉTICA

DA TEORIA À PRÁTICA: UMA ANÁLISE DIALÉTICA DA TEORIA À PRÁTICA: UMA ANÁLISE DIALÉTICA JURUMENHA, Lindelma Taveira Ribeiro. 1 Universidade Regional do Cariri URCA lindelmafisica@gmail.com FERNANDES, Manuel José Pina 2 Universidade Regional do Cariri

Leia mais

Módulo 1. Introdução. 1.1 O que é EAD?

Módulo 1. Introdução. 1.1 O que é EAD? Módulo 1. Introdução Cada vez mais o mundo social e do trabalho necessitam de sujeitos capazes de fazer a diferença através de suas ações e atitudes. A utilização do ambiente virtual, como meio de interação

Leia mais

Projeto Ludoteca do Turismo: atuação em escolas de Pelotas

Projeto Ludoteca do Turismo: atuação em escolas de Pelotas Projeto Ludoteca do Turismo: atuação em escolas de Pelotas Carmen Maria Nunes da Rosa 1. Universidade Federal de Pelotas Resumo: O presente trabalho trata das atividades, desenvolvidas pelo projeto Elaboração

Leia mais

> MENSAGEM DE BOAS VINDAS

> MENSAGEM DE BOAS VINDAS > MENSAGEM DE BOAS VINDAS A (DPE), da (DREQP), inicia, com o primeiro número desta Newsletter, um novo ciclo de comunicação e aproximação ao público em geral e, de forma particular, aos seus parceiros

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Abril2014

Atividades Pedagógicas. Abril2014 Atividades Pedagógicas Abril2014 I A ADAPTAÇÃO Estamos chegando ao final do período de adaptação do grupo IA e a cada dia conhecemos mais sobre cada bebê. Começamos a perceber o temperamento, as particularidades

Leia mais

O JOGO CONTRIBUINDO DE FORMA LÚDICA NO ENSINO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA

O JOGO CONTRIBUINDO DE FORMA LÚDICA NO ENSINO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA O JOGO CONTRIBUINDO DE FORMA LÚDICA NO ENSINO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA Denise Ritter Instituto Federal Farroupilha Campus Júlio de Castilhos deniseritter10@gmail.com Renata da Silva Dessbesel Instituto

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias 2015

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias 2015 Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias 2015 Índice 1. Objetivos gerais:... 4 2. Objetivos específicos:... 5 3. Estratégias Educativas e Pedagógicas... 6 4. Atividades Sócio-Educativas... 7

Leia mais

MANUAL - DISCIPLINA SEMIPRESENCIAL SUMÁRIO

MANUAL - DISCIPLINA SEMIPRESENCIAL SUMÁRIO MANUAL - DISCIPLINA SEMIPRESENCIAL SUMÁRIO APRESENTAÇÃO AMBIENTE VIRTUAL AS VANTAGENS DESSA MODERNA SISTEMÁTICA DO ENSINO SÃO: O PAPEL DO ALUNO PROFESSOR TUTOR AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM ACESSO AO AMBIENTE

Leia mais

1. Você conhecia a história do bairro de Pinheiros? sim não 4 19

1. Você conhecia a história do bairro de Pinheiros? sim não 4 19 1. Você conhecia a história do bairro de Pinheiros? sim não 4 19 Você conhecia a história do bairro de Pinheiros? sim 17% não 83% 2. O que achou da transformação do Largo de Pinheiros? Diferente, muito

Leia mais

Férias Positivas Verão 2014 HAPPY ATTACK!

Férias Positivas Verão 2014 HAPPY ATTACK! Férias Positivas Verão 2014 HAPPY ATTACK! Férias Positivas! Férias Positivas! é o Programa de Férias inovador da Ousar Crescer. Combina: Atividades diversificadas e divertidas Desenvolvimento pessoal Oferece:

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO PROJETO e-jovem

APRESENTAÇÃO DO PROJETO e-jovem APRESENTAÇÃO DO PROJETO e-jovem O Projeto e-jovem é uma iniciativa do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Educação SEDUC, cuja proposta visa oferecer formação em Tecnologia da Informação

Leia mais

1) Breve apresentação do AEV 2011

1) Breve apresentação do AEV 2011 1) Breve apresentação do AEV 2011 O Ano Europeu do Voluntariado 2011 constitui, ao mesmo tempo, uma celebração e um desafio: É uma celebração do compromisso de 94 milhões de voluntários europeus que, nos

Leia mais

CURSINHO POPULAR OPORTUNIDADES E DESAFIOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA DOCENTE

CURSINHO POPULAR OPORTUNIDADES E DESAFIOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA DOCENTE CURSINHO POPULAR OPORTUNIDADES E DESAFIOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA DOCENTE INTRODUÇÃO Lucas de Sousa Costa 1 Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará lucascostamba@gmail.com Rigler da Costa Aragão 2

Leia mais

CURSO A DISTÂNCIA DISSEMINADORES DE EDUCAÇÃO FISCAL

CURSO A DISTÂNCIA DISSEMINADORES DE EDUCAÇÃO FISCAL CURSO A DISTÂNCIA DISSEMINADORES DE EDUCAÇÃO FISCAL 2013 1. IDENTIFICAÇÃO GRUPO DE EDUCAÇÃO FISCAL ESTADUAL DE GOIÁS GEFE/GO 2. APRESENTAÇÃO O curso a distância de Disseminadores de Educação Fiscal constitui

Leia mais

Regulamento das Atividades de Animação e Apoio à Família (AAAF) Jardim de Infância António José de Almeida

Regulamento das Atividades de Animação e Apoio à Família (AAAF) Jardim de Infância António José de Almeida Regulamento das Atividades de Animação e Apoio à Família (AAAF) Jardim de Infância António José de Almeida Artigo 1º Enquadramento As atividades letivas com as educadoras no Jardim de Infância António

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016. Associação Sénior de Odivelas

PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016. Associação Sénior de Odivelas PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016 Associação Sénior de Odivelas A Universidade Sénior de Odivelas é um projecto inovador que tem por base a promoção da qualidade de vida dos seniores de Odivelas, fomentando

Leia mais

Fundação Presidente Antônio Carlos- FUPAC 1

Fundação Presidente Antônio Carlos- FUPAC 1 Fundação Presidente Antônio Carlos- FUPAC 1 Sumário Apresentação Ambiente Virtual As Vantagens Dessa Moderna Sistemática do Ensino O Papel do Aluno Professor Tutor Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente

Leia mais

À DESCOBERTA DE UMA NOVA

À DESCOBERTA DE UMA NOVA ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE VELAS À DESCOBERTA DE UMA NOVA NOVA ILHA INTERCÂMBIO 5º C DAS VELAS/ 5ºC DE VILA FRANCA DO CAMPO Introdução Uma vez que o arquipélago dos Açores é composto por nove ilhas,

Leia mais

Um ensino forte e bilíngue é o passaporte do seu filho para um mundo de oportunidades. É por isso que propomos uma cultura internacional, com

Um ensino forte e bilíngue é o passaporte do seu filho para um mundo de oportunidades. É por isso que propomos uma cultura internacional, com Um ensino forte e bilíngue é o passaporte do seu filho para um mundo de oportunidades. É por isso que propomos uma cultura internacional, com disciplinas ministradas em português e inglês, e uma metodologia

Leia mais

Lógicas de Supervisão Pedagógica em Contexto de Avaliação de Desempenho Docente ENTREVISTA - Professor Avaliado - E 2

Lógicas de Supervisão Pedagógica em Contexto de Avaliação de Desempenho Docente ENTREVISTA - Professor Avaliado - E 2 Sexo Idade Grupo de docência Feminino 40 Inglês (3º ciclo/secundário) Anos de Escola serviço 20 Distrito do Porto A professora, da disciplina de Inglês, disponibilizou-se para conversar comigo sobre o

Leia mais

Teatro com Teias e Histórias

Teatro com Teias e Histórias Teatro com Teias e Histórias 3 em Pipa Associação de Criação Teatral e Animação Cultural Organização de um grupo de voluntários que, integrados num projecto comunitário de vertente artística, actuam junto

Leia mais

DE SUSTENTABILIDADE ÁGUA/LIXO ÁGUA/LIXO E CONSUMO E CONSUMO CONSCIENTE CONSCIENTE

DE SUSTENTABILIDADE ÁGUA/LIXO ÁGUA/LIXO E CONSUMO E CONSUMO CONSCIENTE CONSCIENTE PROGRAMA DE SUSTENTABILIDADE PROGRAMA DE SUSTENTABILIDADE NASNAS ESCOLAS PÚBLICAS ESCOLAS PÚBLICAS ÁGUA/LIXO ÁGUA/LIXO E CONSUMO E CONSUMO CONSCIENTE CONSCIENTE O PROJETO O PROJETO O programa de sustentabilidade

Leia mais

VERÃO. Os seus filhos irão ADORAR!

VERÃO. Os seus filhos irão ADORAR! PRÉ-ESCOLAR 3-5 ANOS Proporcione umas féria diferentes ao seu filho! O Colégio Sá de Miranda, durante o mês de Julho abre as portas aos filhos de todos os colaboradores das instituições com quem tem protocolos.

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Samora Correia 2011/2012

Agrupamento de Escolas de Samora Correia 2011/2012 Plano Anual de Actividades Jardins de Infância Organização do Ambiente Educativo e espaços comuns. (de 4 a 09-09-2011) Cada educadora prepara a sua sala Organizar o Ambiente Educativo educadoras. Observação

Leia mais

Plano Nacional de Leitura

Plano Nacional de Leitura Agrupamento de Escolas das Taipas Plano Nacional de Leitura 1. Estrutura organizacional Coordenador: Carlos Monteiro Grupo de Recrutamento: 300 Departamento: Línguas Composição do grupo de trabalho: docentes

Leia mais

O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR.

O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR. O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR. Wedell Jackson de Caldas Monteiro E.E.M.I. Auzanir Lacerda wedellprofessor@gmail.com Nadia

Leia mais