criação A EMPRESA A Sonae Sierra produtos inovadores e na único prestação uma ABL comercializava

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "criação A EMPRESA A Sonae Sierra produtos inovadores e na único prestação uma ABL comercializava"

Transcrição

1 Especialista na criação de centros comerciais sustentáveis A EMPRESA A Sonae Sierra é especialista internacional em centros comerciais. Enquanto primeira Empresa no sector a combinar ass compras com o lazer, tem paixão por introduzirr inovação e emoção na indústria doss centros comerciais. A Sonae Sierra foi fundada em Portugal no ano de 1989 e é detida em 50% pela Sonae (Portugal) e 50% pela Grosvenor (Reino Unido). A Sonae Sierra segue uma abordagem integrada do negócio que combina propriedade, promoção e gestão de centros comerciais, complementada pela prestação de serviços a terceiros em mercados tão diversoss como Europa, América do Sul e Norte de África. A abordagem pró-ativa perante o negócio garante que tem o capital necessário paraa manter e comercializar os seus centros comerciais, atrair marcas novas e inovadoras e aumentar o valor dos seus ativos. Esta estratégia permitiu desenvolver um know-howw único e alcançar o reconhecimento internacional no desenvolvimento de produtos inovadores e na prestação de serviços de gestão de propriedades de alta qualidade, que proporcionou o desenvolvimento da atividade como prestador de serviços a terceiros. Em 31 de dezembro 2011, operava em Portugal, Espanha, Itália, Alemanha, Grécia, Roménia, Marrocos, Argélia, Colômbia e Brasil, prestava também serviços a terceiros no Chipre e na Croácia e detinha um total de 49 centros comerciais c com uma Área Bruta Locável (ABL) de m2. Possuía cinco projetos em construção, com uma ABL total combinado de m2,, e seis novos projetos em diferentes fases de desenvolvimento em Portugal, Itália, Alemanha, Grécia,, Roménia e Brasil. Geria e/ou comercializava mais 22 centros comerciais e 2 novoss projetos de terceiros. Comoo pioneira na criação de centros comerciais temáticos, a Sonae Sierraa continua a ser líder no desenvolvimento de conceitos únicos para centross comerciais excepcionais que oferecem experiências ímpares que fidelizam clientes. 1

2 Durante o ano de 2011, os centros comerciais sob gestão, incluindo centros comerciais detidos por terceiros, registaram mais de 428 milhões de visitas. MISSÃO E VALORES A Sonae Sierra ambiciona ser a especialista internacional líder em centros comerciais. A sua missão consiste em proporcionar uma experiência de consumo única aos seus clientes e, em paralelo, criar um valor excepcional para os acionistas, investidores, lojistas, comunidades e colaboradores, contribuindo simultaneamente para o desenvolvimento sustentável. A sua visão e missão assentam em valores e princípios fundamentais, relacionados com a cultura de negócio, nas suas responsabilidades para com os colaboradores e comunidades locais e na sua independência do poder político. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL A estrutura organizacional reflete as três principais áreas de atividade propriedade, desenvolvimento e gestão de centros comerciais na Europa e as atividades no Brasil. As diferentes áreas de negócio na Europa atuam também como prestadores de serviços de conhecimento a entidades terceiras numa escala internacional. Sierra Investments Proprietária dos ativos da Sonae Sierra, providencia-lhes o respectivo serviço de gestão de ativos, sendo responsável pelos investimentos na Europa. Esta área de negócio contribui para os resultados da Sonae Sierra através da combinação da receita operacional dos centros e da variação do valor de mercado dos centros comerciais detidos. A equipa tem uma visão de longo prazo do potencial de um ativo para aumentar o seu valor ao longo do tempo, investindo numa combinação de ativos desenvolvidos pela Sierra Developments, bem como adquiridos a terceiros. A Sierra Investments também detém, 47,5% e 50,1% do capital do Fundo Sierra Portugal e do Fundo Sierra, respectivamente, e atua em ambos como gestora dos seus ativos. Aplicando a experiência que adquiriu ao longo do passado, esta área de negócio atua ainda na divulgação do know-how a terceiros.

3 Sierra Developments Responsável pela busca constante de oportunidades para desenvolver novos centros comerciais. Esta área de negócio aplica o seu know-how interno, nas suas atividades de procurement, desenvolvimento do conceito, arquitetura, gestão da construção e engenharia de centros comerciais (incluindo projetos de expansão e renovação). A Sierra Developments é responsável pelo desenvolvimento de conceitos novos e inovadores que são adaptados às necessidades das comunidades locais, respeitam os valores e cultura locais e criam valor com base numa abordagem sustentável e de longo prazo. Com base na sua reputação e know-how, a Sierra Developments também fornece serviços de desenvolvimento a terceiros. Sierra Management Responsável por todos os aspectos de gestão e comercialização dos centros comerciais da Sonae Sierra e coproprietários, com foco na maximização do seu valor de longo prazo, incluindo a comercialização dos projetos ainda em fase de desenvolvimento. A Sierra Management oferece também serviços de gestão e comercialização a 22 centros comerciais de terceiros. Sonae Sierra Brazil Uma parceria 50/50 entre a Sonae Sierra e a Developers Diversified Realty (DDR), um dos maiores Real Estate Investment Trusts (REIT) dos EUA, focado no sector dos centros comerciais. A Sonae Sierra Brazil opera de forma autónoma, investindo, desenvolvendo e gerindo um número cada vez maior de centros comerciais no Brasil. A Sonae Sierra Brazil pretende tornar-se uma das empresas líderes do Brasil no sector dos centros comerciais. A Empresa está agora registada no Ibovespa, a Bolsa de Valores brasileira, com um free float de 30,4%. Sierra Corporate Services Fornece serviços corporativos às restantes empresas da Sonae Sierra: serviços financeiros, legais, fiscais, de recursos humanos, ambiente, comunicação, segurança e saúde e, ainda, de back-office. Sonae Sierra Relatório de Gestão Dezembro2011 3/44

4 A ESTRATÉGIA DE NEGÓCIO Como cria valor Com mais de duas décadas de experiência e operação em três t continentes, a Sonae Sierra cria valor paraa todas as partes interessadas em todo o ciclo de vidaa de cada ativo. A combinação da experiência, do compromisso com a inovaçãoo e a abordagem de longo prazo dos negócios criaram uma estratégiaa integradaa que hoje abrange desenvolvimento, propriedade e gestão de centros comerciais, bem como a divulgação de conhecimentos a clientes. Através desta estratégia, desenvolveu um conhecimen nto único do negócio e dos mercados em que opera, assim como a sua interação com oss seus centros, bem como com os de terceiros. Este conjunto único de competências tem t acrescentado valor à Sonae Sierra e tem fomentado a sua determinação.

5 FINANCIAMENTO A Sonae Sierra fornece soluções de investimento eficazes que utiliza capital ao mesmo tempo que maximiza retorno. AQUISIÇÃO A Empresa adquire ativos, alguns dos quais detém através de fundos de investimento, oferecendo aos investidores internacionais recompensas financeiras sustentáveis de ativos dinâmicos e de alta qualidade. PRE DEVELOPMENT PESQUISA Com um amplo conhecimento do negócio de centros comerciais, a Sonae Sierra realiza estudos de mercado, custos, comunidades e ambiente de forma a identificar oportunidades sustentáveis de retalho. PROJECTO A Sonae Sierra cria sistemas inovadores que oferecem experiências de consumo excepcionais trazendo vitalidade ao local, usando recursos ambientais. ASSET MANAGEMENT ABORDAGEM INTEGRADA DEVELOPMENT GESTÃO A gestão dos ativos é realizada de forma a maximizar o retorno dos seus clientes, lojistas e investidores ao mesmo tempo que acrescenta valor para a comunidade e visitantes e assegura a utilização eficiente dos recursos naturais. DESENVOLVIMENTO Combinando conhecimento com experiência, a Empresa reúne um suporte excepcional de construção e de marketing que permite desenvolver e comercializar edifícios sustentáveis. PROPERTY MANAGEMENT Estratégia de médio e longo prazo A pesquisa sobre tendências tecnológicas, sociais e dos consumidores sugere que é provável assistir a uma rápida transformação na indústria global do retalho durante a próxima década provocada pelo rápido crescimento da utilização de dispositivos móveis na internet, mudanças demográficas, mudanças nas preferências e no comportamento dos consumidores e crescente segmentação entre diferentes grupos de clientes. Para ter sucesso nesta nova era do retalho, continuará a proporcionar uma experiência única e moderna aos visitantes, procurando reforçar a oferta de espaços prime e conceitos de centros comerciais únicos que mantenham a eleição dos visitantes pelos seus centros. Sonae Sierra Relatório de Gestão Dezembro2011 5/44

6 A estratégia de negócio para alcançar estee objectivo é muito clara. Continua a concentrar a atenção sobre os cinco eixos estratégico os que identificou como prioridades em Manter e melhorar a especialização em centros comerciais,, continuando a integrar propriedade, desenvolvimento e gestão de centros comerciais, focando no produto de mais alta qualidade disponível em qualquer mercado. Prosseguindo com a prestação de serviços de gestão de propriedades a terceiros. Continuar a perseguir o crescimento internacional e entrar e em mercados novos e emergentes, onde a indústria de retalho está ainda em evolução e onde o poder de compra do consumidor está a aumentar. Espera-se assistir a um maior crescimento das operações na Bacia do Mediterrâneoo e na América Latina e expandir ainda mais na Europa Oriental e Ásia, nomeadamente China, baseada na prestação de serviços a terceiros. t Melhorar no capital intelligence,, desenvolvendo capacidades dee angariação de financiamento, e perseguir uma estratégia de investimento pouco alavancado. Esta estratégia inclui a prestação de serviços a terceiros e a tomada de participações minoritárias em novas parcerias. Prevê-se P a redução de participações de capital e, em alguns casos, a alienação de centross comerciais não estratégicos em mercados previamente estabelecidos, de d forma a libertar capital para financiar o portfólioo de desenvolvimento em mercados em crescimento. Criar uma experiência de centross comerciais únicos, desenvolvendo conceitos inovadores que reúnam o correto mix, arquitetura, ambiente, serviços e conjunto de experiências de consumo. O objetivo último é tornar-se o destino de eleição e oferecer aos clientes um local onde as suas necessidades, aspirações, desejos e expectativas se encontram reunidos. Para a Empresa, cada um doss centros é mais do que um edifício: é um espaço de vida em contínua evolução. Como uma Empresa que continuará a centrar-se em ativos prime e a associar-se a lojistas e a parceiros selecionados de outras indústrias de forma a desenvolver experiências novas e emocionantes, em linha com as tendências de consumo.

7 Assumir uma gestão de portfólio dinâmica que permita alterar a ponderação do portfólio. Nos mercados mais maduros, é provável assistir à alienação de mais propriedades e a uma redução de participações; enquanto os mercados emergentes e as áreas geográficas com potencial de crescimento vão ganhar peso no portfólio da Sonae Sierra. A Sonae Sierra está consciente de que o atual ciclo económico conduz a desafios importantes, mas está confiante na sua capacidade para executar a estratégia definida e, com eficiência, rigor e determinação superar esses desafios. GOVERNO DA SOCIEDADE Organização As políticas de governo da Sociedade foram adoptadas de acordo com os modelos dos seus Acionistas, a Sonae e a Grosvenor. As políticas de governo Sociedade impõem determinados níveis de transparência, independência, regras de remuneração e políticas de Responsabilidade Corporativa (RC) que contribuíram para formar o próprio modelo de gestão, valores corporativos, estratégia de negócio, políticas de RC e transparência na comunicação da Sonae Sierra. O principal órgão social do grupo de empresas Sonae Sierra é a Assembleia Geral de Acionistas que, entre outras competências, nomeia a Mesa da Assembleia Geral, o Conselho Fiscal, a Comissão de Vencimentos e o Conselho de Administração da Empresa. O Conselho de Administração da Sonae Sierra é responsável pela estratégia da Empresa, pelo seu plano de atividades a longo prazo e pelas áreas financeiras e de reporte financeiro. É constituído por onze membros, seis executivos e cinco não executivos. A cada membro executivo do Conselho é atribuída responsabilidade sobre determinados negócios ou áreas da Empresa. Ao nomear novos membros do Conselho, os Acionistas têm em conta as habilitações e capacidades dos candidatos e o seu conhecimento de questões económicas, ambientais e sociais relevantes para o negócio. A Comissão Executiva é responsável pela gestão operacional quotidiana da Empresa. A Comissão Executiva reúne onze vezes por ano e poderá convidar outros executivos da Empresa a assistir às suas reuniões. O Conselho de Administração e a Comissão Executiva são apoiados por três Comissões especializadas: Comissões de Investimento, Sonae Sierra Relatório de Gestão Dezembro2011 7/44

8 Finanças e Auditoria e Conformidade. A Comissão de Investimento e a Comissão de Finanças são presididas pelo CEO. A Comissão de Auditoria e Conformidade é presidida por um delegado independente e externo, escolhido pelo Conselho de Administração. Assembleia Geral de Acionistas CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Não-Executivos: Paulo Azevedo (Chairman), Mark Preston, Neil Jones, Nicholas Scarles, Ângelo Paupério Executivos: Fernando Oliveira (CEO), José Baeta Tomás, Edmundo Figueiredo, Pedro Caupers, Ana Guedes Oliveira, João Correia de Sampaio Secretário: Joaquim Pereira Mendes COMISSÃO DE VENCIMENTOS Paulo Azevedo, Mark Preston COMISSÃO DE INVESTIMENTO Fernando Oliveira (Chairman), Neil Jones, Ângelo Paupério, Edmundo Figueiredo, Nicholas Scarles, Pedro Caupers, Ana Guedes Oliveira Secretário: Joaquim Pereira Mendes COMISSÃO DE FINANÇAS Fernando Oliveira (Chairman), Neil Jones, Nicholas Scarles, Ângelo Paupério, Edmundo Figueiredo Secretário: Joaquim Pereira Mendes CONSELHO FISCAL David Jenkins (Chairman) Membros efetivos: Jorge Felizes Morgado, António Barbosa Santos Substituto: Oscar Alçada Quinta SROC: Deloitte & Associados COMISSÃO DE AUDITORIA E CONFORMIDADE David Jenkins (Chairman), Ângelo Paupério, Nicholas Scarles Secretário: Joaquim Ribeiro PROVEDOR Danilo Picolo COMISSÃO EXECUTIVA Fernando Oliveira (Chairman), Edmundo Figueiredo, Pedro Caupers, Ana Guedes Oliveira, João Correia de Sampaio Conduta ética A Sonae Sierra adoptou um Código de Conduta para orientar a conduta ética junto de todos os seus stakeholders. Este código é considerado como um conjunto de princípios orientadores aplicados a tudo o que a Empresa faz e realça o empenho rumo ao sucesso numa abordagem de integridade, abertura e honestidade. O Código também promove as decisões éticas e responsáveis ao oferecer orientação para o modo de lidar com questões importantes como o suborno, a corrupção, a igualdade entre raças e géneros e os direitos humanos. A conduta ética é uma responsabilidade pessoal e todos os colaboradores são responsáveis pelo seu comportamento. O Provedor Sierra promove a conformidade com o Código de Conduta e encoraja comportamentos em conformidade com os princípios éticos da Empresa. O Provedor é um facilitador independente, junto do qual todos os stakeholders podem apresentar as suas reclamações, com a garantia de que serão processadas, investigadas e objecto de uma resposta atempada e adequada.

9 Sistema de Gestão de Responsabilidade Corporativa (RC) O Sistema de Gestão de RC é gerido por Grupos de Trabalho de RC que, entre eles, são responsáveis por todas as áreas de impacto da Empresa. Estes grupos são compostos por colaboradores de toda a Empresa, em diferentes níveis hierárquicos, que assumem responsabilidade pelo desempenho de RC da Sonae Sierra. O Responsável de cada Grupo de Trabalho está representado no Steering Committee de RC, que é presidido pelo CEO, Fernando Guedes Oliveira. O Steering Committee de RC é responsável por supervisionar a identificação e gestão por parte da organização de questões importantes de RC e assegurar que o desempenho nessas áreas críticas é acompanhado e melhorado. O Comité reúne-se quatro vezes por ano, embora outras reuniões sejam realizadas quando se considere necessário. Através dos diferentes negócios e funções, todos os membros da equipa têm a responsabilidade de implementar aspectos específicos de RC nas suas atividades diárias. Objetivos de Segurança, Saúde e Meio Ambiente fazem parte da avaliação de desempenho dos colaboradores (incluindo da avaliação dos membros da Comissão Executiva), e refletem-se através dos sistemas de remuneração e prémio anual. Também realizamos uma avaliação anual de cada Gestor de Centro Comercial, que tem em consideração os resultados obtidos em termos de satisfação dos lojistas e as medidas corretivas implementadas em resposta a inquéritos realizados aos mesmos. A Sonae Sierra executa um sistema de gestão de RC, a fim de monitorizar o desempenho e melhorá-lo numa base contínua em todas as áreas de impacto identificadas. Os valores e princípios estão consagrados na sua visão e são desenvolvidos em políticas e estratégias que permitem traduzir os compromissos em ações concretas. A empresa averigua e avalia o progresso tendo em consideração indicadores de desempenho chave e metas de base anual por forma a assegurar o alcance dos objectivos de longo prazo. Sistema de Gestão de Segurança, Saúde e Meio Ambiente A Empresa desenvolveu inicialmente um Sistema de Gestão Ambiental (SGA) em 1999 e em 2005 foi a primeira Empresa do sector na Europa a obter a certificação ISO 14001, que abrangeu todas as áreas de negócio. Em 2004, lançou a Política de Segurança e Saúde (S&H) e em 2008 foi a primeira Empresa na Europa a obter a certificação OHSAS para o Sistema de Gestão S&H. Em 2010, começou a trabalhar na integração Sonae Sierra Relatório de Gestão Dezembro2011 9/44

10 desses dois sistemas de gestão com o objetivo de explorar sinergias entre eles e aumentar a eficiência operacional. Em 2011, o Sistema de Gestão de Segurança, Saúde e Meio Ambiente integrado (SHEMS) tornou-se plenamente operacional. Baseia-se nas normas internacionais ISO 14001:2004 e OHSAS 18001:2007 e foi certificada de acordo com ambos os padrões em O SHEMS abrange todas as áreas de negócios (investimento, desenvolvimento e gestão de propriedade) e todos os ativos que detidos ou ocupados (centros comerciais em desenvolvimento e em operação e os escritórios corporativos), em todos os países onde a Empresa opera. Em 2011, foi desenvolvido um novo sistema de gestão online, chamado de Portal SHE. Esta ferramenta permitiu agilizar os processos de gestão SHE e melhorar a precisão dos dados e informações reportadas, mantendo todos os dados numa plataforma central, acessível a todos os colaboradores. Foram realizadas auditorias a todo o portfólio em operação e em desenvolvimento, bem como nos escritórios corporativos, a fim de melhorar a precisão e a fiabilidade dos dados reportados pelo SHEMS. Organizou-se formação de SHEMS para os colaboradores dos centros comerciais em operação, equipas de gestão dos centros comerciais, equipas de desenvolvimento e colaboradores dos escritórios corporativos de como usar o novo Portal SHE. GESTÃO DO RISCO Na Sonae Sierra atua um Grupo de Trabalho para a Gestão do Risco (GTGR) que inclui representantes de todos os negócios e das várias áreas funcionais da Empresa e tem como principal objectivo o de servir como facilitador e promotor das melhores práticas de gestão do risco em toda a Empresa. O GTGR tem ainda um papel importante na centralização de informação e comunicação dos riscos que a Empresa enfrenta ou poderá enfrentar no futuro, através do CFO e da Comissão de Auditoria & Conformidade. Neste contexto, o GTGR pode também promover e apoiar iniciativas para desenvolver e melhorar os sistemas de informação de gestão de risco na Empresa. Em 2011, a matriz de risco da Sierra foi revista e, apesar dos riscos permanecem os mesmos, a ênfase em alguns riscos foi alterada devido ao contexto económico. O grupo de trabalho analisou três riscos em detalhes (riscos políticos, integridade dos contratos e sustentabilidade das rendas) e estabeleceu uma política controlando procedimentos e ações de mitigação para cada um. Outras atividades incluíram o desenvolvimento de uma política Gestão de Liquidez de médio prazo e a realização de formação sobre a Política Anticorrupção da Sonae Sierra.

11 A tabela abaixo apresenta um resumo dos principais riscos financeiros controláveis e não controláveis e respetivas estratégias de mitigação. Principais riscos controláveis Risco Risco de insolvência dos clientes: O ambiente comercial tem sido difícil para os lojistas em Portugal, Espanha e Grécia e tem sido cada vez mais difícil para a empresa cobrar rendas em algumas áreas destes países. Há também risco potencial em Itália. Risco de ocupação: Com vários lojistas enfrentando dificuldades financeiras, corremos o risco de apresentar menores taxas de ocupação. Estratégia de mitigação A abordagem da Empresa na gestão de propriedade sempre envolveu uma análise cautelosa do desempenho dos seus lojistas. Nos últimos dois anos, aumentou a eficiência da gestão de propriedade de forma a reduzir despesas comuns e concedeu descontos temporários nas rendas de alguns lojistas. Intensificou esforços para aumentar o número de visitantes nos centros comerciais através de eventos e estratégias de marketing. A sua dispersão geográfica e em particular a sua presença no mercado brasileiro reduz o impacto que a insolvência de algum lojista possa ter no negócio. Principais riscos não controláveis Risco Risco de avaliação de ativos: A avaliação dos ativos é afetada pelas condições prevalecentes no mercado de investimento imobiliário e pelo contexto macro económico em geral, o que impacta nos resultados indiretos da Empresa. O aumento das taxas de capitalização em muitos mercados europeus tem-se refletido negativamente no valor dos ativos. Risco de Liquidez: A escassez atual de crédito bancário na Europa restringe a capacidade da Empresa para financiar novos projetos de desenvolvimento e refinanciar empréstimos que atingem a maturidade. Estratégia de mitigação Como forma de mitigar os efeitos adversos das variações das taxas de capitalização sobre o valor dos ativos, a Empresa tem focado no aumento da eficiência operacional dos centros comerciais, apresentando controlos rígidos na gestão dos ativos. A estratégia de reciclagem de capital tem compensado parte da escassez de crédito bancário, procurando alienar ou reduzir em ativos em mercados maduros de forma a financiar a atividade em mercados em crescimento. A Empresa mantém o seu rácio de alavancagem em Sonae Sierra Relatório de Gestão Dezembro /44

12 níveis prudentes (43,7%). Risco de taxa de juro: Os juros de empréstimos podem constituir um custo significativo para o negócio. Risco de taxa de câmbio: O Brasil é o principal mercado onde a Sonae Sierra está exposta ao risco de taxa de câmbio. A dívida da Empresa é de longo prazo e é distribuída de forma uniforme ao longo dos anos, com quase 60% a ser reembolsável apenas depois de A estratégia para mitigar o risco da taxa de câmbio no Brasil tem assentado em duas ações: na Oferta Pública Inicial da Sonae Sierra Brasil e na utilização de crédito local para financiar não só os projetos em desenvolvimento mas também os centros comerciais em operação no Brasil. A Sonae Sierra Brazil é uma parceria 50/50 entre a Sonae Sierra e a Developers Diversified Realty (DDR), o que também reduz a exposição da Empresa a este risco. Como um exercício separado, mas relacionado, a Sonae Sierra continua a analisar a relevância relativa das áreas de impacto ambiental e social quer em termos de risco quer em termos de oportunidade que possam representar para o negócio. A Empresa usa uma estrutura padrão de gestão de risco de forma a avaliar questões ambientais e sociais de acordo com sua probabilidade, frequência e escala de impacto. Os resultados da última atualização da avaliação, realizada em 2011, encontram-se resumidos na tabela abaixo. As principais áreas de impacto identificadas através desta avaliação são a base da sua estratégia de Responsabilidade Corporativa e estão focadas em pormenor no relatório de Desempenho Ambiental e Social. Energia e Clima- Minimização da emissão de gases; uso eficiente da energia; fornecimento sustentável de energia; adaptação às alterações climáticas. Riscos Não cumprimento de regulamentos mais rigorosos que surgiram da diretiva da União Europeia sobre o Desempenho Energético dos Edifícios. O aumento da necessidade de energia e o previsível aumento do seu preço podem reduzir a rentabilidade entre 2% a 5% em Oportunidades 7,3 milhões de euros de custos evitados em 2011 devido a medidas de eficiência energética nos centros comerciais entre 2002 e Reconhecimento através de prémios, rankings e índices. Aumentar a competitividade e sustentar o valor dos ativos, através de melhorias ao nível da eficiência energética e/ou produção de energia.

13 Água- Abastecimento sustentável de água; uso eficiente de água e evitar a poluição da água. Riscos Oportunidades Penalizações pelo não cumprimento da regulação local de águas residuais. O aumento dos custos com água pode reduzir a rentabilidade entre 0,15% a 2% em ,6 Milhões de euros de custos evitados em 2011 devido às medidas ao nível da eficiência na utilização de água nos centros comerciais entre 2003 e Contribuição para o reconhecimento da Sonae Sierra como uma Empresa Responsável. Aumentar a competitividade e sustentar o valor dos ativos, através de melhorias ao nível da eficiência na utilização de água e/ou reutilização de água. Desperdícios Aumento da reciclagem e redução de desperdícios. Riscos Oportunidades Não cumprimento de regulamentos de gestão de desperdícios, inclusive em locais de construção. 0,9 milhões de euros de custos evitados em 2011 devido à não produção de desperdícios nos centros comerciais entre 2003 e Contribuição para o reconhecimento da Sonae Sierra como uma Empresa Responsável. Preparação para regulamentos mais rigorosos que possam surgir no futuro. Biodiversidade e Habitats Redução dos impactos negativos sobre a biodiversidade e melhoria onde possível. Riscos Não cumprimento da legislação local e europeia sobre biodiversidade. Oportunidades A biodiversidade mostra compromisso; podendo significar visitantes de longa duração. O impacto da biodiversidade na cadeia de valor pode provocar o aumento dos preços de mercadorias, como por exemplo, o impacto da desflorestação sobre os preços da madeira na China. Sonae Sierra Relatório de Gestão Dezembro /44

14 Fornecedores Práticas ambientais e sociais ao longo da cadeia de valor. Riscos Oportunidades Multas e danos de reputação, caso os empreiteiros não Redução de custos através de uma maior eficiência na cadeia de valor. cumpram com os regulamentos. A distribuição ineficaz dos serviços de fornecimentos nos centros comerciais pode reduzir a satisfação dos lojistas e visitantes. O negócio de alguns fornecedores e lojistas pode ser afectado pelo aumento dos preços de mercadorias. Lojistas Aumento da satisfação dos lojistas; compromisso com os lojistas em questões de Responsabilidade Corporativa. Riscos Oportunidades Menores taxas de ocupação que conduzem a uma menor rentabilidade. Não considerar as expectativas de longo prazo dos lojistas, se/quando questões de RC se tornem mais importantes. 68% dos lojistas afirmam que a RC é um factor importante e contribui para a sua satisfação geral. Contribuição para a manutenção de taxas de ocupação e rendas altas. Comunidades e visitantes Impacto nas comunidades locais; participação da comunidade e satisfação dos visitantes. Riscos Incapacidade de obter licenças se não for possível demonstrar valor acrescentado para as comunidades locais. A falta de adesão das comunidades locais pode reduzir o número de visitantes. A falta de atenção pelas necessidades dos visitantes no longo prazo reduz a atração e a competitividade do centro. Oportunidades A preservação de boas relações com a comunidade pode resultar num maior nível de tráfego e vendas. Projetos que demonstram responsabilidade social (como por exemplo, voluntariado, campanhas de RC e projetos educacionais) provavelmente reforçam a marca. Contribuição para a manutenção de níveis elevados de tráfego e vendas atendendo às alterações das preferências dos consumidores.

15 Colaboradores Retenção e satisfação dos colaboradores; igualdade e diversidade de oportunidades; gestão de talentos. Riscos Não cumprimento de regulamentos relacionados com a igualdade e a discriminação. Custos associados com a rotatividade de colaboradores. Oportunidades Políticas progressivas direcionadas para os colaboradores podem atrair mais candidatos para a Empresa. A retenção de colaboradores talentosos aumenta a competitividade (por exemplo, o valor estimado das inovações implementadas pela Sonae Sierra, resultado de sugestões de colaboradores é de 6 milhões de euros). Segurança e Saúde Segurança e saúde dos trabalhadores; segurança nos locais de construção e nos centros comerciais. Riscos Não cumprimento da regulação nacional e europeia ao nível da Segurança e Saúde. Multas associadas a acidentes; atrasos na construção de projetos. Oportunidades Redução de custos com seguros. Fortes expectativas dos stakeholders em relação a esta questão; acidentes graves ou fatais prejudicam a reputação da Empresa. Os edifícios necessitam cumprir com uma regulação cada vez mais rigorosa, sendo que a abordagem progressiva da Segurança e Saúde contribui para uma futura inspeção aos ativos. Maior reputação na sequência de prémios e do reconhecimento dos stakeholders pela atitude proactiva. STAKEHOLDERS Um diálogo contínuo A Sonae Sierra acredita que a condução das suas atividades de uma forma sensível e receptiva às necessidades e preocupações dos seus stakeholders é vital para o sucesso a longo prazo do negócio. Neste sentido, assumiu uma variedade de compromissos técnicos com os seus stakeholders e recebeu um feedback valioso dos investidores, lojistas, clientes, visitantes, funcionários, fornecedores e membros da comunidade local que podem ajudar a Empresa a aperfeiçoar a sua estratégia ao nível corporativo, uma vez que permite identificar e implementar melhorias. O diagrama abaixo destaca os principais stakeholders e dá exemplos dos compromissos E/ou feedback recebido em Sonae Sierra Relatório de Gestão Dezembro /44

16 A Sonae Sierra recebeu coberturas da imprensa que cobrem aspectos económicos, sociais e ambientais do seu desempenho. 96% foram positivos ou neutros A Empresa foi convidada por um investidor para participar no Global Real Estate Sustainability Benchmark (GRESB), e os seus fundos foram classificados como os mais sustentáveis da Europa INVESTIDORES E FINANCIADORES OS MEDIA LOJISTAS 98% dos centros comerciais obtiveram um grau de satisfação dos lojistas de 4 ou superior na escala de 1 a 6 STAKEHOLDERS CLIENTES A Empresa recebeu feedback positivo dos clientes a quem presta serviços de gestão de propriedades VISITANTES DOS CENTROS COMERCIAIS 12% dos visitantes dizem as questões ambientais e sociais da empresa influenciam que centro comercial eles visitam e 23% dizem também que influenciam o que eles compram A Empresa interage com as autoridades locais durante a fase de planeamento, desenvolvimento e operação dos centros comerciais. AUTORIDADES LOCAIS MEMBROS DA COMUNIDADE LOCAL Painéis comunitários consultivos foram colocados em 29 centros comerciais e em novos projetos em 2011 dando informação útil sobre as perspectivas da comunidade FORNECEDORES Auditorias aos fornecedores de gestão de propriedades mostraram um bom trabalho de equipa e de organização mas os procedimentos de segurança podem ser melhorados COLABORADORES 83% dos colaboradores que responderam ao inquérito de satisfação dizem que a Sonae Sierra é uma boa empresa para trabalhar PARCERIAS DO PASSADO E DO PRESENTE O negócio da Sonae Sierra não seria o que é hoje sem os seus Parceiros. A importância e o valor das alianças com parceiros locais e investidores internacionais é enorme. Estas parcerias permitem o desenvolvimento consistente da sua solidez financeira, a melhoria da sua capacidade de negociação e um aumento contínuo do seu negócio e do conhecimento de mercado. Eles também proporcionam uma plataforma para novas oportunidades.

17 Portugal Estevão Neves Grupo Bensaude Sonae Distribuição Estação Shopping CGD França CNP Assurance CDC Foncière Euris Alemanha Deka Union Investment Itália Coimpredil Reino Unido Grosvenor Fund Management Miller Developments Rockspring Castle City Schroders Investment Management Aberdeen Property Investors Espanha Grupo LAR Grupo Mall Iberdrola Grupo Eroski Holanda ING Real Estate ING Developments APG Investments MAB Development Grécia Grupo Charagionis Lamda Development Brasil Multiplan Tivoli EP Enplanta Engenharia Marco Zero Credit Suisse HG E.U.A AIG TIAA-CREF DDR Finlândia KEVA Ilmarinen Colômbia Central Control Argélia Grupo Cévital Sonae Sierra Relatório de Gestão Dezembro /44

18 DESEMPENHO ECONÓMICO A Sonae Sierra concluiu que apenas a criação de centros comerciais únicos e emocionantes pode traduzir-se em valor sustentável. A aafsilvabordagem integrada de desenvolvimento, propriedade e gestão de centros comerciais permite ter um impacto sobre a economia que vai além do próprio desempenho financeiro e da remuneração dos acionistas. A Empresa cria emprego, estimula os mercados locais e contribui para o crescimento económico nas comunidades onde opera. Através da procura pela excelência e do foco na especialização, a Sonae Sierra concluiu que apenas a criação de centros comerciais únicos e emocionantes e de espaços de lazer pode proporcionar valor sustentável. A Sonae Sierra sustenta o crescimento económico através da estratégia de reciclagem de capital, que permite explorar oportunidades de desenvolvimento de novos centros comerciais em mercados onde opera e em novos mercados. Estabeleceu-se como prestador de serviços a terceiros, gerando receitas e construindo experiências em mercados emergentes, onde pretende alavancar em parcerias com empresas locais para construir os seus próprios investimentos no futuro, contribuindo ainda mais para o desenvolvimento económico dessas regiões. Um conjunto de desafios Os negócios envolvidos, nomeadamente o desenvolvimento, o investimento e a gestão de centros comerciais, enfrentam intrinsecamente uma série de riscos financeiros, operacionais e de mercado. No ano passado, muitos desses riscos foram agravados pela repercussão da crise bancária global em 2008 e, mais recentemente, pela crise da dívida soberana na Europa, especialmente desde o mês de julho de Felizmente, a excelente qualidade do portfólio e a presença internacional demonstrou uma forte resistência a tais fatores, mas não obstante as condições para um ambiente de crescimento repleto de desafios. Uma visão macroeconómica das duas regiões Ao refletir sobre os desafios que a Empresa enfrentou em 2011, é essencial distinguir entre a Europa e o Brasil. No Brasil, apesar de uma redução na taxa de crescimento do PIB em relação a 2010, operamos ainda numa das economias emergentes de mais rápido crescimento no mundo. E, apesar da introdução de medidas fiscais para controlar os níveis de inflação crescente, não é ainda visível nenhum obstáculo significativo aos padrões de compra dos

19 consumidores, de modo que a indústria do retalho continua a apresentar taxas de crescimento muito fortes. O desempenho da Sonae Sierra traduz essa tendência. Após o marco histórico, de se tornar uma Empresa cotada como resultado da Oferta Pública Inicial em fevereiro de 2011, a Sonae Sierra Brasil apresentou o segundo maior EBITDA no mercado cotado do sector e os maiores fundos de operação de todos os concorrentes cotados. Na Europa, por outro lado, e particularmente no Sul da Europa, muitos dos principais mercados foram significativamente afetados por medidas de austeridade resultantes da crise financeira global. A escassez de crédito manteve-se uma restrição fundamental para o desenvolvimento de novos projetos. Em Portugal e Espanha, que em conjunto representam 74% do Valor de Mercado (OMV) do portfólio europeu, as medidas de austeridade do Governo introduzidas durante o ano agravaram a confiança dos consumidores, que por sua vez afetam as vendas dos lojistas, aumentando a probabilidade de a Empresa não conseguir cobrar as rendas. Mas mesmo dentro da Europa, o negócio beneficia da diversificação geográfica, uma vez que concentrou o seu crescimento em mercados que não foram sujeitos a medidas de austeridade pelo menos em parte de 2011 (por exemplo, Itália e Alemanha), compensando aqueles que foram. Os acontecimentos no mercado imobiliário seguiram as tendências macroeconómicas. Assim, durante 2011, o Net Asset Value no Brasil aumentou, e as taxas de capitalização dos centros comerciais sofreram pouca flutuação durante o ano. Infelizmente, as taxas de capitalização sofreram um aumento em Portugal e na Grécia, de acordo com a classificação geral de crédito desses países e a percepção do mercado, mas começamos já a assistir a alguma contração das taxas de capitalização em Espanha. Como forma de mitigar os efeitos adversos das variações das taxas de capitalização sobre os valores dos ativos, a Empresa foca a sua atenção na eficiência operacional e introduziu controlos mais apertados de gestão de ativos. O objetivo é oferecer o mesmo nível de qualidade de serviço a custos mais baixos, contribuindo assim para um melhor desempenho dos ativos em geral. Melhorar as margens de lucro em períodos de austeridade No que refere à demonstração de resultados, é especialmente agradável notar que a Sonae Sierra alcançou um crescimento dos Resultados Diretos de 6% em comparação com Este crescimento reflete dois pontos fundamentais da sua estratégia de gestão, nomeadamente o seu forte desempenho operacional e a sua abordagem rigorosa de controlo de custos. Na verdade, diminuiu os seus custos corporativos diretos em 4% Sonae Sierra Relatório de Gestão Dezembro /44

20 ao longo do ano, alcançado através do foco contínuo na redução dos custos variáveis (por exemplo, viagens, outsourcing dos Sistemas de Informação, orçamentos de consultoria) e comunicação interna aos colaboradores enfatizando na necessidade de implementação de medidas que permitam uma redução sustentada de custos. Também implementou uma série de medidas de racionalização, transferindo colaboradores de um negócio ou geografia para outro, mantendo assim as competências chave dentro da Empresa e realocando recursos para áreas de crescimento onde são necessários. Extração de valor da reciclagem de capital A atitude prudente adoptada pelos bancos a partir de 2008 manteve-se inalterada no último ano. O custo do financiamento continua elevado pelo que se torna difícil contratualizar condições comercialmente atrativas. Desta forma, a Sonae Sierra continua a adoptar uma estratégia de capital light e a procurar oportunidades de reciclagem de capital dentro do seu portfólio. Neste contexto, a Oferta Pública Inicial da Sonae Sierra Brazil lançada em fevereiro de 2011 mereceu um grande destaque. A Empresa vendeu com sucesso 30.4% do seu portfólio, e gerou 465 milhões de Reais. Este montante irá satisfazer as necessidades de financiamento dos novos projetos a desenvolver no Brasil ao longo dos próximos três anos, incluindo os três projetos atualmente em construção. Na verdade, a Empresa procura ativamente novas oportunidades de desenvolvimento em cidades brasileiras carentes, que têm ainda potencial para acomodar a expansão do retalho. Na Europa, a resposta às restrições de capital tem sido mais cautelosa, colocando uma série de projetos de desenvolvimento em suspenso. No entanto, iniciou o desenvolvimento do Solingen, na Alemanha, e a construção do Le Terrazze, em Itália, continuou a um ritmo acelerado com inauguração prevista para 21 de março de Vendeu ainda dois centros comerciais em Espanha durante 2011, e refinanciou um ativo significativo em Portugal a taxas favoráveis. Estas medidas vão permitir satisfazer a maioria das necessidades de financiamento em 2012, colocando a Empresa numa posição forte, apesar das condições desfavoráveis do mercado.

21 DESEMPENHO OPERACIONAL Crescimento apesar da restrição de capital A indústria dos centros comerciais é capital intensiva. Para financiar e fornecer desenvolvimentos sustentáveis, a Empresa está confiante no acesso a capital e a crédito estruturado a taxas comerciais atrativas. Infelizmente, esses dois fatores continuaram negativamente afetados em 2011 em muitos dos mercados onde a Empresa opera, em parte devido a uma reavaliação do risco no sector bancário em geral. A crise da dívida soberana e a instabilidade financeira na Europa limitou necessariamente a escala dos desenvolvimentos durante 2011, e resultou em alguns projetos suspensos. Apesar de tais restrições, temos cinco centros comerciais em construção durante 2011, representando um investimento total de cerca de 522 milhões de euros. Um saudável pipeline no Brasil Durante o primeiro trimestre de 2011, iniciou a construção do Passeio das Águas Shopping, na cidade de Goiânia, o 13º ativo da Empresa no Brasil. Com inauguração prevista para 2013, este novo centro representa um investimento de cerca de 167 milhões de euros dando origem ao maior e mais moderno centro comercial da região. O Passeio das Águas Shopping vai oferecer 282 lojas num total de m2 de ABL e numa área de captação com influência direta sobre uma população de 1,6 milhões de pessoas em Goiânia e áreas vizinhas. Após a inauguração, está previsto que o centro comercial crie mais de pessoas postos de trabalho. A construção do Uberlândia Shopping entrou na fase final, e vai abrir no primeiro trimestre de Localizado na região de Minas Gerais, o Uberlândia Shopping tem 89% de ABL já comercializada, uma prova da qualidade e inovação deste projeto. Duas das principais âncoras, Walmart e Leroy Merlin, já abriram. O centro comercial irá oferecer cultura e lazer num total de m2 de ABL, abrangendo 166 unidades de lojas, 6 grandes lojas, 17 restaurantes, um hipermercado Walmart e 5 salas de cinema Cinemark. Também prosseguiu o desenvolvimento do Boulevard Londrina Shopping, uma parceria entre a Sonae Sierra Brasil e o Grupo Marco Zero, com inauguração prevista para o segundo semestre de O Boulevard Shopping Londrina irá oferecer m2 de ABL, dos quais 70% foram já comercializados a marcas de referência e a lojistas locais. O centro comercial irá introduzir algumas novas marcas na região de Londrina, incluindo cinemas Cinemark, hipermercado Walmart, Magic Games, Memove, entre outros. Sonae Sierra Relatório de Gestão Dezembro /44

22 Novo modelo de retalho em Itália e Alemanha A Sonae Sierra está no bom caminho para completar as fases finais de desenvolvimento do Le Terrazze, perto do centro da cidade de La Spezia. Este investimento de 125 milhões de euros contempla m2 de ABL, com mais de 100 lojas, incluindo um hipermercado, um centro lazer familiar, um clube de fitness e lugares de estacionamento. A Empresa espera que o Le Terrazze abra com 100% da sua ABL já comercializada, e a inauguração do centro comercial vai criar 700 novas oportunidades de emprego. Com abertura em 21 de março de 2012, o Le Terrazze foi o primeiro centro comercial no mundo a assegurar simultaneamente a certificação ISO e OHSAS 18001, para o seu Sistema Integrado de Saúde, Segurança e Gestão Ambiental (SHEMS) durante a fase de construção. Até à data, o projeto também conseguiu reciclar 99% de todos os resíduos gerados no local. Durante o segundo trimestre de 2011, foi anunciada a construção de um novo centro comercial em Solingen, Alemanha, com uma parceria 50/50 com a MAB Development, representando um investimento de aproximadamente 120 milhões de euros. Solingen é um projeto com m2 de ABL numa área de influência de cerca de habitantes. As obras de demolição já começaram e a comercialização está em progresso com os principais lojistas. A abertura está prevista para o quarto trimestre de A Sonae Sierra acredita nas condições favoráveis do mercado da Alemanha e de Itália, por isso continuará a explorar ativamente as oportunidades de crescimento nesses mercados. Melhorar a qualidade dos ativos existentes Em 2011, a Sonae Sierra continuou a melhorar estrategicamente o seu portfólio através de obras de remodelação e expansão aumentando a qualidade da prestação de serviços dos ativos operacionais existentes. Concluiu a primeira fase da expansão e remodelação do Metrópole Shopping, um centro comercial com 31 anos, localizado em São Bernardo do Campo, São Paulo (Brasil), representando um investimento líquido de 56,8 milhões de Reais (24,5 milhões de Euros). Como resultado desta operação, o Metrópole Shopping oferece adicionalmente m2 de ABL, 31 novas lojas, fachadas novas e uma remodelação das áreas existentes (incluindo pisos, tectos, iluminação, móveis) com um design mais moderno e colorido. Foram ainda adicionados um novo berçário, escadas rolantes e instalações de cuidados ambulatórios. Foram criados 506 novos empregos como resultado deste projeto. Concluiu a expansão do Campo Limpo Shopping, também no Brasil, representando um investimento líquido de 9,7 milhões de Reais (4,2 milhões de

23 Euros). A expansão adicionou 18 lojas novas e cerca de m2 de ABL ao centro comercial. Em Portugal, concluiu a remodelação do AlbufeiraShopping e prosseguiu com a remodelação do Centro Comercial Continente de Portimão, os quais foram adquiridas pela Sonae Sierra em Finalizou também a remodelação da praça de alimentação no CascaiShopping, e remodelou as áreas exteriores do Centro Colombo. Na Alemanha, concluiu a remodelação do primeiro piso do Münster Arkarden, incluindo a reorganização das lojas e a relocalização e ampliação das instalações sanitárias. Como resultado, o número de visitantes melhorou significativamente e, pela primeira vez desde a abertura do centro, está totalmente comercializado. Mais obras de expansão estão a ser preparadas no CascaiShopping, juntamente com planos para expandir o AlgarveShopping e o NorteShopping, em Portugal e o Luz del Tajo e o Dos Mares em Espanha. Durante o ano, obteve aprovação para uma mudança formal na utilização de zonas específicas dentro dos centros comerciais Plaza Mayor e Parque Principado em Espanha, o que permitirá obras de remodelação importantes a serem realizadas nesses centros num futuro próximo. Também prevê reformular a área de lazer no Centro Colombo em Portugal. Prestação de Serviços a terceiros A prestação de serviços a terceiros é uma parte essencial da estratégia da Sonae Sierra para aumentar a receita e o know-how e experiência em mercados novos e emergentes. Em 2011, cresceu substancialmente nesta área de negócio, assinando nove contratos de gestão da propriedade e/ou comercialização com clientes que reconhecem a sua especialidade única na gestão de centros comerciais. Os principais destaques dos últimos doze meses incluem: Cinco novos contratos de gestão de propriedade em mercados onde a Sonae Sierra está bem estabelecida: Le Isole em Itália; Plaza Éboli e El Rosal em Espanha; Bikini Berlin e Solingen na Alemanha (este último é uma parceria com a Sonae Sierra). Cinco novos contratos de comercialização: Carcaixent (Espanha); Bovisa (Itália); Sun Plaza, Vitantis Mall e Magnolia (na Roménia). Sonae Sierra Relatório de Gestão Dezembro /44

24 Estabelecida parceria com o Grupo Cévital para fornecer serviços de gestão e de comercialização a centros comerciais na Argélia - um novo mercado para a Sonae Sierra. Entrada em Marrocos em março de 2011, com a prestação de serviços de desenvolvimento para o Marina Shopping, em Casablanca. Um contrato de prestação de serviços de desenvolvimento para o Vrbani Shopping, na Croácia, assinado em novembro de A Sonae Sierra pretende reforçar e aumentar ainda mais esta área de negócio no futuro, e tem planos ambiciosos para duplicar estas receitas até 2015, conduzindo a um maior crescimento internacional da Empresa. Permitindo entrar em novos mercados emergentes como prestador de serviços, com fraco recurso a capital e aprender em primeira mão sobre as características do mercado e os principais riscos ou oportunidades que eles apresentam. Em 2012, pretende adicionar serviços de asset management na lista de serviços que já oferece a terceiros. A Empresa acredita que a experiência acumulada e o know-how na comercialização e gestão de centros comerciais serão de grande valia para aqueles que pretendam desenvolver e investir na indústria do retalho imobiliário. ABL (000 m2) 3,000 2,500 2,000 1,500 1, Portfólio sob Gestão '05 '06 '07 ' ,000 9,000 8,000 7,000 6,000 5,000 4,000 3,000 2,000 1,000 0 Nº de Contratos ABL (000 m2) No. de Contratos

25 Ativos prime mantêm o seu rendimento potencial No geral, o negócio de gestão de propriedade prosseguiu de forma notável em 2011, mantendo um forte desempenho nas vendas e nas rendas dos lojistas, apesar da queda de confiança dos consumidores em muitos mercados e da diminuição do poder de compra. Mas, para obter uma visão completa do desempenho, é importante considerar separadamente as condições entre a Europa e o Brasil. Na Europa, as medidas de austeridade implementadas pelos governos na tentativa de conter a crise da dívida da Zona Euro tiveram impacto sobre o poder de compra dos consumidores. As vendas caíram em todos os mercados europeus onde a Empresa opera, particularmente no último trimestre de 2011, com a exceção de Alemanha e Itália. No entanto, mesmo em alguns dos mercados mais atingidas, tais como Portugal e Espanha, a diminuição das vendas like-for-like dos lojistas, nos centros comerciais da Sonae Sierra, tem sido mais lenta do que as taxas de declínio do benchmark, como a Eurostat Non Food Consumer Retail Index (excluindo combustível). Assim, como resultado da qualidade dos ativos e a atenção da atividade de gestão, conseguiu manter altos níveis de ocupação nos centros comerciais na Europa. O que permitiu minimizar o potencial impacto que as dificuldades dos lojistas poderiam ter sobre as rendas, e estas mantiveram-se relativamente estáveis ao longo de No Brasil, por outro lado, tem tido um crescimento substancial em vendas e rendas numa base like-for-like e em Reais: as vendas cresceram 10,3% em comparação com 2010, e as rendas aumentaram mais de 12%. Estes resultados são influenciados por um ambiente de retalho muito dinâmico e pelo aumento sustentado do rendimento líquido médio da população que tem um segmento de classe média crescente. A procura por centros comerciais está em alta neste mercado vibrante, e as taxas de ocupação chegaram ao ponto mais alto no país. As regiões Norte e Nordeste apresentam algumas das maiores taxas de crescimento e, consequentemente, o desempenho do Manauara Shopping, localizado em Manaus, superou as expectativas. Além disso, tem mantido um alto nível de satisfação entre os lojistas que tem ajudado a garantir a captação nos novos projetos em construção. Em suma, os resultados apresentados pela Sonae Sierra Brasil têm melhorado a posição financeira global da Empresa, e permitiu focar em planos de expansão para este mercado com um potencial muito significativo. Sonae Sierra Relatório de Gestão Dezembro /44

Sonae Sierra regista um Resultado Líquido de 96,3 milhões em 2014

Sonae Sierra regista um Resultado Líquido de 96,3 milhões em 2014 Maia - Portugal, 5 de Março de 2015 Sonae Sierra regista um Resultado Líquido de 96,3 milhões em 2014 Resultado Direto atinge 52,7 milhões EBIT de 106,1 milhões Resultado Indireto atinge 43,6 milhões Dois

Leia mais

Sonae Sierra registou Resultado Líquido de 1,3 milhões no primeiro semestre

Sonae Sierra registou Resultado Líquido de 1,3 milhões no primeiro semestre Maia, 31 de Julho de 2008 Desempenho afectado por desvalorização dos activos ditada pelo mercado Sonae Sierra registou Resultado Líquido de 1,3 milhões no primeiro semestre Rendas cresceram 4,5% numa base

Leia mais

Data: 08 de Janeiro de 2016

Data: 08 de Janeiro de 2016 Data: 08 de Janeiro de 2016 CONTEÚDOS QUEM SOMOS SUSTENTABILIDADE NA SONAE SIERRA FUNDOS SIERRA INDICADORES OS NOSSOS CENTROS COMERCIAIS Portugal Propriedade e Gestão Portugal em desenvolvimento Espanha

Leia mais

RESULTADOS SONAE SIERRA 2012

RESULTADOS SONAE SIERRA 2012 Maia, 08 de março de 2013 RESULTADOS SONAE SIERRA 2012 A Sonae informa que a sua participada Sonae Sierra, SGPS, SA divulgou hoje os seus resultados consolidados relativos ao ano de 2012, nos termos em

Leia mais

QUEM SOMOS ATIVIDADE MERCADO A NOSSA VISÃO E MISSÃO

QUEM SOMOS ATIVIDADE MERCADO A NOSSA VISÃO E MISSÃO Novembro, 2015 QUEM SOMOS A Sonae Sierra Brasil é uma empresa especialista em shopping centers e uma das principais proprietárias, desenvolvedoras e administradoras do Brasil, com foco na excelência em

Leia mais

Nos 9 primeiros meses de 2004. Sonae Imobiliária SGPS, SA Lugar do Espido Via Norte Apartado 1197 4471-909 Maia Portugal

Nos 9 primeiros meses de 2004. Sonae Imobiliária SGPS, SA Lugar do Espido Via Norte Apartado 1197 4471-909 Maia Portugal Sonae Imobiliária SGPS, SA Lugar do Espido Via Norte Apartado 1197 4471-909 Maia Portugal Telefone Administração (+351) 22 010 44 34 (+351) 22 010 44 36 Geral (+351) 22 010 44 63 FAX (+351) 22 010 46 98

Leia mais

Melhoria do desempenho ambiental - implementação do Sistema de Gestão Ambiental

Melhoria do desempenho ambiental - implementação do Sistema de Gestão Ambiental Melhoria do desempenho ambiental - implementação do Sistema de Gestão Ambiental 1 Melhoria do desempenho ambiental implementação do Sistema de Gestão Ambiental A Caixa Geral de Depósitos (CGD) tem implementado

Leia mais

Um especialista não segue, inova. Qual é a vantagem de trabalhar com um especialista?

Um especialista não segue, inova. Qual é a vantagem de trabalhar com um especialista? Qual é a vantagem de trabalhar com um especialista? Um especialista não segue, inova A Sonae Sierra está na vanguarda no que diz respeito ao desenvolvimento, propriedade e gestão de centros comerciais

Leia mais

RESPONSABILIDADE CORPORATIVA DESEMPENHO POR PAÍS PORTUGAL

RESPONSABILIDADE CORPORATIVA DESEMPENHO POR PAÍS PORTUGAL 2008 RESPONSABILIDADE CORPORATIVA DESEMPENHO POR PAÍS PORTUGAL Sonae Sierra em Portugal A Sonae Sierra é a especialista internacional em centros comerciais, apaixonada por introduzir inovação e emoção

Leia mais

Prevenção de incêndios

Prevenção de incêndios Prevenção de incêndios 1 Prevenção de incêndios Entre 2008 e 2013, os falsos alarmes de incêndio nos centros comerciais da Sonae Sierra dispararam entre 5.000 a 7.000 vezes por ano. Mesmo não pondo em

Leia mais

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Nota de Imprensa Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Presidente mundial do Banco Santander apresenta em São Paulo o Plano Estratégico 2008-2010 para o A integração

Leia mais

Sensibilizar para a reciclagem

Sensibilizar para a reciclagem Sensibilizar para a reciclagem 1 Sensibilizar para a reciclagem Durante anos consecutivos o Shopping Metrópole, centro comercial de S. Paulo Brasil que integra o portfólio da Sonae Sierra, teve dificuldades

Leia mais

Apresentação de Resultados 1T14

Apresentação de Resultados 1T14 Apresentação de Resultados 1T14 15 de Maio de 2014 Destaques do 1T14 O aluguel nas mesmas lojas (SSR) continuou a reportar crescimento de dois dígitos no 1T14, aumento de 10,1% comparado ao 1T13 As vendas

Leia mais

SONAE IMOBILIÁRIA. Contas Consolidadas do 1º Trimestre de 2000

SONAE IMOBILIÁRIA. Contas Consolidadas do 1º Trimestre de 2000 010 SONAE IMOBILIÁRIA Contas Consolidadas do 1º Trimestre de 2000 INTRODUÇÃO O Resultado Líquido Consolidado após Interesses Minoritários (não auditado) do 1º Trimestre de 2001 da Sonae Imobiliária cresceu

Leia mais

1. COMISSÃO EXECUTIVA DE RECURSOS HUMANOS

1. COMISSÃO EXECUTIVA DE RECURSOS HUMANOS Governança Corporativa se faz com Estruturas O Itaú se orgulha de ser um banco essencialmente colegiado. A Diretoria atua de forma integrada e as decisões são tomadas em conjunto, buscando sempre o consenso

Leia mais

Ficha de informação 1 POR QUE RAZÃO NECESSITA A UE DE UM PLANO DE INVESTIMENTO?

Ficha de informação 1 POR QUE RAZÃO NECESSITA A UE DE UM PLANO DE INVESTIMENTO? Ficha de informação 1 POR QUE RAZÃO NECESSITA A UE DE UM PLANO DE INVESTIMENTO? Desde a crise económica e financeira mundial, a UE sofre de um baixo nível de investimento. São necessários esforços coletivos

Leia mais

A Sonae Sierra foi fundada em Portugal no ano de 1989 e é controlada em 50% pela Sonae (Portugal) e 50% pela Grosvenor (Reino Unido).

A Sonae Sierra foi fundada em Portugal no ano de 1989 e é controlada em 50% pela Sonae (Portugal) e 50% pela Grosvenor (Reino Unido). PERFIL DA EMPRESA A Sonae Sierra é um dos maiores especialistas em centros comerciais a nível mundial. Destacou-se como sendo a primeira empresa de propriedades de retalho a combinar as compras com o lazer,

Leia mais

portugal 2009 Responsabilidade CoRpoRativa desempenho por país

portugal 2009 Responsabilidade CoRpoRativa desempenho por país portugal 2009 Responsabilidade CoRpoRativa desempenho por país 1. perfil da empresa a sonae sierra é a especialista internacional em centros comerciais, apaixonada por introduzir inovação e emoção na indústria

Leia mais

1. THE GROUP TODAY INDEX 1. O GRUPO HOJE 2. VISÃO ESTRATÉGICA

1. THE GROUP TODAY INDEX 1. O GRUPO HOJE 2. VISÃO ESTRATÉGICA 1 INDEX 1. O GRUPO HOJE 2. VISÃO ESTRATÉGICA 3. PRIORIDADES ESTRATÉGICAS 3.1 Concretizar o Potencial da Biedronka 3.2 Assegurar o Crescimento de Longo Prazo 1. THE GROUP TODAY 4. EXPLORAR TODO O POTENCIAL

Leia mais

RESULTADOS DO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2015: A COFACE APRESENTA LUCRO DE 66 MILHÕES DE EUROS, APESAR DE UM AUMENTO DE SINISTROS EM PAÍSES EMERGENTES

RESULTADOS DO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2015: A COFACE APRESENTA LUCRO DE 66 MILHÕES DE EUROS, APESAR DE UM AUMENTO DE SINISTROS EM PAÍSES EMERGENTES RESULTADOS DO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2015: A COFACE APRESENTA LUCRO DE 66 MILHÕES DE EUROS, APESAR DE UM AUMENTO DE SINISTROS EM PAÍSES EMERGENTES Crescimento de volume de negócios: + 5.1% a valores e taxas

Leia mais

responsabilidade CorPorativa 2010 desempenho Por País Portugal

responsabilidade CorPorativa 2010 desempenho Por País Portugal responsabilidade CorPorativa desempenho Por País Portugal 01 1. PerFil da empresa a sonae sierra é a especialista internacional em centros comerciais, apaixonada por introduzir inovação e emoção na indústria

Leia mais

C&A aumenta quota de mercado na Europa em 2011

C&A aumenta quota de mercado na Europa em 2011 Comunicado de Imprensa Abril 2012 Empresa cresce e continua a investir C&A aumenta quota de mercado na Europa em 2011 Investimentos em atuais e novas lojas Aposta nas lojas on-line Aumento nas vendas de

Leia mais

O protetor das escadas rolantes

O protetor das escadas rolantes O protetor das escadas rolantes 1 O protetor das escadas rolantes As escadas rolantes de vários centros comerciais brasileiros estavam a originar incidentes que tinham grande impacto mediático neste país.

Leia mais

Criando Oportunidades

Criando Oportunidades Criando Oportunidades Clima, Energia & Recursos Naturais Agricultura & Desenvolvimento Rural Mercados de Trabalho & Sector Privado e Desenvolvimento Sistemas Financeiros Comércio & Integração Regional

Leia mais

Da energia para a água

Da energia para a água Bright Project 1 Bright Project A União Europeia definiu reduções no consumo de energia aos Estados-Membros, sugeriu a utilização de energias renováveis e está para lançar a nova diretiva dedicada ao desempenho

Leia mais

Comunicação institucional clara, rigorosa e transparente com o mercado. Business Case

Comunicação institucional clara, rigorosa e transparente com o mercado. Business Case Comunicação institucional clara, rigorosa e transparente com o mercado Business Case 2013 AGENDA ENQUADRAMENTO COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL CLARA, RIGOROSA E TRANSPARENTE COM O MERCADO ENQUADRAMENTO Na economia

Leia mais

Energia, tecnologia e política climática: perspectivas mundiais para 2030 MENSAGENS-CHAVE

Energia, tecnologia e política climática: perspectivas mundiais para 2030 MENSAGENS-CHAVE Energia, tecnologia e política climática: perspectivas mundiais para 2030 MENSAGENS-CHAVE Cenário de referência O estudo WETO apresenta um cenário de referência que descreve a futura situação energética

Leia mais

Programa de trabalho da Presidência Portuguesa para o Conselho Ecofin

Programa de trabalho da Presidência Portuguesa para o Conselho Ecofin Programa de trabalho da Presidência Portuguesa para o Conselho Ecofin A Presidência Portuguesa na área dos Assuntos Económicos e Financeiros irá centrar-se na prossecução de três grandes objectivos, definidos

Leia mais

Política de Produto e Serviço Caixa Geral de Depósitos. Política de Produto e Serviço

Política de Produto e Serviço Caixa Geral de Depósitos. Política de Produto e Serviço Política de Produto e Serviço Publicado em julho 2012 1 Fundada em 1876, a Caixa Geral de Depósitos (CGD) é o maior grupo financeiro nacional, atuando em diferentes áreas, designadamente na banca comercial,

Leia mais

Relatório da Administração. 1º Semestre de 2015

Relatório da Administração. 1º Semestre de 2015 Relatório da Administração 1º Semestre de 2015 Sumário 1. Senhores Acionistas... 3 2. Banco Luso Brasileiro S.A.... 3 3. Estrutura Acionária... 3 4. Desempenho Operacional... 3 5. Destaques do Semestre...

Leia mais

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02 Pagina 1/6 ÍNDICE 1. OBJETIVO...3 2. ABRANGÊNCIA / APLICAÇÃO...3 3. REFERÊNCIAS...3 4. DEFINIÇÕES...3 5. DIRETRIZES E RESPONSABILIDADES...4 5.1 POLITICAS...4 5.2 COMPROMISSOS...4 5.3 RESPONSABILIDADES...5

Leia mais

O que é a Responsabilidade Social Empresarial?

O que é a Responsabilidade Social Empresarial? O que é a Responsabilidade Social Empresarial? 1.5. Campos de acção da RSE Resumo O mundo dos negócios é extremamente heterogéneo. Assim as diferentes abordagens e estratégias sobre responsabilidade compromisso

Leia mais

DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL

DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL APRESENTAÇÃO A White Martins representa na América do Sul a Praxair, uma das maiores companhias de gases industriais e medicinais do mundo, com operações em

Leia mais

Relatório de Gestão & Contas - Ano 2012 RELATÓRIO DE GESTÃO. Resende e Fernandes, Construção Civil, Lda.

Relatório de Gestão & Contas - Ano 2012 RELATÓRIO DE GESTÃO. Resende e Fernandes, Construção Civil, Lda. RELATÓRIO DE GESTÃO Resende e Fernandes, Construção Civil, Lda. 2012 ÍNDICE DESTAQUES... 3 MENSAGEM DO GERENTE... 4 ENQUADRAMENTO MACROECONÓMICO... 5 Economia internacional... 5 Economia Nacional... 5

Leia mais

SINAIS POSITIVOS TOP 20 (atualizado a 10JUL2014)

SINAIS POSITIVOS TOP 20 (atualizado a 10JUL2014) SINAIS POSITIVOS TOP 20 (atualizado a 10JUL2014) 1. Taxa de Desemprego O desemprego desceu para 14,3% em maio, o que representa um recuo de 2,6% em relação a maio de 2013. Esta é a segunda maior variação

Leia mais

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 COMUNICADO No: 58 Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 10 de dezembro de 2015 (Genebra) - A International Air Transport Association (IATA) anunciou

Leia mais

SONAE REFORÇA VENDAS E INTERNACIONALIZAÇÃO

SONAE REFORÇA VENDAS E INTERNACIONALIZAÇÃO Maia, 11 de março de 2015 Reforço de posições de liderança em Portugal, internacionalização e compromisso com famílias em 2014 SONAE REFORÇA VENDAS E INTERNACIONALIZAÇÃO 1. PRINCIPAIS DESTAQUES DE 2014:

Leia mais

- PERFIL DO GRUPO - O Portfólio de negócios, obedece a um critério de maturidade e geração de valor, no qual o Grupo, concilia:

- PERFIL DO GRUPO - O Portfólio de negócios, obedece a um critério de maturidade e geração de valor, no qual o Grupo, concilia: GRUPO FERREIRA A GFH, é um Grupo sólido e inovador, detendo um curriculum de projectos de qualidade reconhecida, com um portfólio de negócios diversificado, e que aposta no processo de internacionalização,

Leia mais

Um especialista não segue, inova. Qual é a vantagem de trabalhar com um especialista?

Um especialista não segue, inova. Qual é a vantagem de trabalhar com um especialista? Qual é a vantagem de trabalhar com um especialista? Um especialista não segue, inova A Sonae Sierra está na vanguarda no que diz respeito ao desenvolvimento, propriedade e gestão de centros comerciais

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 2012 13 MARÇO 2013

APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 2012 13 MARÇO 2013 APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 2012 13 MARÇO 2013 AGENDA Destaques do ano Desempenho dos negócios e consolidado Desenvolvimentos estratégicos Desafios e prioridades DESTAQUES VOLUME DE NEGÓCIOS: EBITDA RECORRENTE:

Leia mais

Questão em foco: O ROI do Gerenciamento de Portfólio de Produto. O Guia para prever o retorno do investimento do PPM

Questão em foco: O ROI do Gerenciamento de Portfólio de Produto. O Guia para prever o retorno do investimento do PPM Questão em foco: O ROI do Gerenciamento de Portfólio de Produto O Guia para prever o retorno do investimento do PPM Tech-Clarity, Inc. 2008 Sumário Introdução à questão... 3 Cálculo dos benefícios do Gerenciamento

Leia mais

Banco Popular, Espanha

Banco Popular, Espanha Banco Popular, Espanha Tecnologia avançada de automação do posto de caixa para melhorar a eficiência e beneficiar a saúde e segurança dos funcionários O recirculador de notas Vertera contribuiu para impulsionar

Leia mais

Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo

Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo Economia Móvel América Latina 2013 A GSMA representa os interesses da indústria mundial de comunicações móveis. Presente em mais de 220 países, a GSMA

Leia mais

RESULTADOS CONSOLIDADOS A 30 DE JUNHO DE 2005 1

RESULTADOS CONSOLIDADOS A 30 DE JUNHO DE 2005 1 COMUNICADO Página 1 / 9 RESULTADOS CONSOLIDADOS A 30 DE JUNHO DE 2005 1 09 de Setembro de 2005 (Os valores apresentados neste comunicado reportam-se ao primeiro semestre de 2005, a não ser quando especificado

Leia mais

O HSBC é uma organização de serviços financeiros e bancários internacionais, sediada no Reino Unido.

O HSBC é uma organização de serviços financeiros e bancários internacionais, sediada no Reino Unido. Princípios e valores comerciais. Introdução O HSBC é uma organização de serviços financeiros e bancários internacionais, sediada no Reino Unido. Pertencemos a cerca de 200.000 acionistas, em aproximadamente

Leia mais

OS VALORES E OS PRINCÍPIOS DA SIKA

OS VALORES E OS PRINCÍPIOS DA SIKA OS VALORES E OS PRINCÍPIOS DA SIKA SIKA UM LÍDER GLOBAL COM PRINCÍPIOS E TRADIÇÃO Fundada na Suíça pelo inventor visionário Kaspar Winkler há mais de 100 anos, a Sika tornou-se numa empresa global de sucesso

Leia mais

Relatório de Administração Semestre findo em 30 de junho de 2015 JS Real Estate Multigestão Fundo de Investimento Imobiliário

Relatório de Administração Semestre findo em 30 de junho de 2015 JS Real Estate Multigestão Fundo de Investimento Imobiliário Relatório de Administração Semestre findo em 30 de junho de 2015 JS Real Estate Multigestão Fundo de Investimento Imobiliário 1. Objetivo do fundo O Fundo JS Real Estate Multigestão Fundo de Investimento

Leia mais

Vivendo de acordo com nossos valores...

Vivendo de acordo com nossos valores... Vivendo de acordo com nossos valores... o jeito Kinross Nossa empresa, Kinross, é uma empresa internacional de mineração de ouro sediada no Canadá, com operações nos Estados Unidos da América, Rússia,

Leia mais

Trabalho de pesquisa: Afectação do Crédito para Investimento, Estabilidade e Crescimento: Lições do Banco de Desenvolvimento Brasileiro

Trabalho de pesquisa: Afectação do Crédito para Investimento, Estabilidade e Crescimento: Lições do Banco de Desenvolvimento Brasileiro O que podem os países africanos aprender com o desenvolvimento e crescimento inclusivo no Brasil? Trabalho de pesquisa: Afectação do Crédito para Investimento, Estabilidade e Crescimento: Lições do Banco

Leia mais

Choques Desequilibram a Economia Global

Choques Desequilibram a Economia Global Choques Desequilibram a Economia Global Uma série de choques reduziu o ritmo da recuperação econômica global em 2011. As economias emergentes como um todo se saíram bem melhor do que as economias avançadas,

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Política de Sustentabilidade Síntese O Compromisso ALIANSCE para a Sustentabilidade demonstra o nosso pacto com a ética nos negócios, o desenvolvimento das comunidades do entorno de nossos empreendimentos,

Leia mais

Brochura GrowUpServices

Brochura GrowUpServices Brochura GrowUpServices 1. O QUE FAZEMOS 1. Quem Somos 03-12-2015 3 1. Quem Somos A GROWUPSERVICES é uma marca da GROWUPIDEAS e que actua na área da consultoria de negócios. Entre os seus sócios acumulam-se

Leia mais

Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA

Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA Dezembro de 2013 Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA Relatório Gestão Sumário Executivo 2 Síntese Financeira O Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA apresenta em 31 de Dezembro de 2013, o valor de 402

Leia mais

Dufry assina acordo para adquirir 100% do Grupo Nuance criando valor significativo e reforçando sua liderança global no mercado de varejo de viagem

Dufry assina acordo para adquirir 100% do Grupo Nuance criando valor significativo e reforçando sua liderança global no mercado de varejo de viagem FATO RELEVANTE Basileia, 4 de Junho de 2014. Nos termos do artigo 157, parágrafo 4, da Lei 6.404/76, conforme alterada, e nos termos da Instrução n 358/02 da Comissão de Valores Mobiliários CVM, a Dufry

Leia mais

Cidades mais Verdes de África localizadas a Sul e Norte do Continente

Cidades mais Verdes de África localizadas a Sul e Norte do Continente Informação à Imprensa Lisboa, 02 de Dezembro de 2011 Green City Índex África analisa desempenho ambiental das 15 maiores cidades africanas Cidades mais Verdes de África localizadas a Sul e Norte do Continente

Leia mais

INQUÉRITO AOS BANCOS SOBRE O MERCADO DE CRÉDITO. Janeiro de 2014 RESULTADOS PARA PORTUGAL

INQUÉRITO AOS BANCOS SOBRE O MERCADO DE CRÉDITO. Janeiro de 2014 RESULTADOS PARA PORTUGAL INQUÉRITO AOS BANCOS SOBRE O MERCADO DE CRÉDITO Janeiro de 4 RESULTADOS PARA PORTUGAL I. Apreciação Geral De um modo geral, no último trimestre de 3, os critérios e condições de aprovação de crédito a

Leia mais

Volume de Negócios das áreas de retalho da Sonae cresceu 3% em 2014

Volume de Negócios das áreas de retalho da Sonae cresceu 3% em 2014 1 DESTAQUES Volume de Negócios das áreas de retalho da Sonae cresceu 3% em 2014 SONAE MC Ganhos de quota de mercado e crescimento do Volume de Negócios, num ambiente competitivo particularmente difícil

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA 1ª Edição Fevereiro 2013

CÓDIGO DE ÉTICA 1ª Edição Fevereiro 2013 CÓDIGO DE ÉTICA 1ª Edição Fevereiro 2013 Se surgirem dúvidas sobre a prática dos princípios éticos ou desvios de condutas, não hesite em contatar o seu superior ou o Comitê de Ética. SUMÁRIO O CÓDIGO DE

Leia mais

Press Release. Voith promove constantes mudanças 2014-12-10

Press Release. Voith promove constantes mudanças 2014-12-10 Press Release Voith promove constantes mudanças 2014-12-10 Reversão da tendência em pedidos recebidos se estabiliza: volume de pedidos aumenta em 7% no ano fiscal de 2013/14 Vendas consolidadas e lucro

Leia mais

COMMUNICATION ON PROGRESS

COMMUNICATION ON PROGRESS COMMUNICATION ON PROGRESS (COP) 2014 1. Declaração de Compromisso Esta é a primeira comunicação de Progresso (COP) que fazemos abrangendo o período de Dezembro de 2013 a Dezembro de 2014. Quero reforçar

Leia mais

PRESENÇA GLOBAL 010 L 2 A U N IO A R Ó T A L E R EUROPA EURÁSIA AMÉRICA DO SUL

PRESENÇA GLOBAL 010 L 2 A U N IO A R Ó T A L E R EUROPA EURÁSIA AMÉRICA DO SUL RELATÓRIO ANUAL 2010 RECEITA Em milhões de CHF VENDAS LÍQUIDAS por REGIÃO - 2010 2700 2400 2100 1800 1500 1200 900 600 300 0 +51 % +34 % +9% +13% +10% 2006 2007 2008 2009 2010 Europa 12 % África 7 % Eurásia

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Outubro 2014

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Outubro 2014 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Outubro 2014 A Evolução do Funding e as Letras Imobiliárias Garantidas Filipe Pontual Diretor Executivo da ABECIP O crédito imobiliário

Leia mais

Dignos Presidentes dos Conselhos de Administração e das Comissões Executivas dos bancos comerciais

Dignos Presidentes dos Conselhos de Administração e das Comissões Executivas dos bancos comerciais Exmo Senhor Presidente da Associação Angolana de Bancos Sr. Amílcar Silva Dignos Presidentes dos Conselhos de Administração e das Comissões Executivas dos bancos comerciais Estimados Bancários Minhas Senhoras

Leia mais

DISCLAIMER. Aviso Legal

DISCLAIMER. Aviso Legal ANÁLISE FINANCEIRA DISCLAIMER Aviso Legal Esta apresentação inclui afirmações que não se referem a factos passados e que se referem ao futuro e que envolvem riscos e incertezas que podem levar a que os

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

Receita do Network PwC cresce 6% e atinge US$ 34 bilhões no ano fiscal encerrado em junho

Receita do Network PwC cresce 6% e atinge US$ 34 bilhões no ano fiscal encerrado em junho Press release Data Contato EMBARGO 00h01min (horário Brasília) Terça-feira, 7 de outubro de 2014 Márcia Avruch Tel: +55 11 3674 3760 Email: marcia.avruch@br.pwc.com Pages 4 Receita do Network PwC cresce

Leia mais

Plataforma da Informação. Finanças

Plataforma da Informação. Finanças Plataforma da Informação Finanças O que é gestão financeira? A área financeira trata dos assuntos relacionados à administração das finanças das organizações. As finanças correspondem ao conjunto de recursos

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

RESULTADOS ANUAIS 2011

RESULTADOS ANUAIS 2011 RESULTADOS ANUAIS 2011 15 de Fevereiro de 2011 VAA - Vista Alegre Atlantis, SGPS, SA sociedade aberta com sede no Lugar da Vista Alegre em Ílhavo, com o número de contribuinte 500 978 654, matriculada

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

Apresentação de Resultados 4T13

Apresentação de Resultados 4T13 Apresentação de Resultados 4T13 27 de Fevereiro de 2014 Destaques de 2013 O lucro líquido foi de R$ 74,6 milhões no 4T13, aumento de 165% sobre 4T12. Em 2013, o lucro líquido totalizou R$ 226,0 milhões,

Leia mais

Número 7/junho 2013 O PROGRAMA URBACT II

Número 7/junho 2013 O PROGRAMA URBACT II Número 7/junho 2013 O PROGRAMA URBACT II PARTILHA DE EXPERIÊNCIAS E APRENDIZAGEM SOBRE O DESENVOLVIMENTO URBANO SUSTENTÁVEL O URBACT permite que as cidades europeias trabalhem em conjunto e desenvolvam

Leia mais

Pesquisa de Remuneração

Pesquisa de Remuneração Pesquisa de Remuneração Por OD&M BÓSNIA BRASIL BULGÁRIA CROÁCIA ITÁLIA LITUÂNIA MACEDÔNIA MONTENEGRO SÉRVIA ESLOVÊNIA www.odmconsulting.com.br 02 GI GROUP APRESENTA OD&M CONSULTING NOVAS SOLUÇÕES A MESMA

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI Revista Construção e Mercado Pini Setembro 2012

Texto para Coluna do NRE-POLI Revista Construção e Mercado Pini Setembro 2012 Texto para Coluna do NRE-POLI Revista Construção e Mercado Pini Setembro 2012 A Percepção dos Investidores Sobre as Ações das Companhias Brasileiras de Incorporação e Construção Residencial David Lawant,

Leia mais

A GP no mercado imobiliário

A GP no mercado imobiliário A GP no mercado imobiliário A experiência singular acumulada pela GP Investments em diferentes segmentos do setor imobiliário confere importante diferencial competitivo para a Companhia capturar novas

Leia mais

Gestão de Imóveis Property & Asset Management. Acrescentamos valor aos imóveis que gerimos

Gestão de Imóveis Property & Asset Management. Acrescentamos valor aos imóveis que gerimos Gestão de Imóveis Property & Asset Management Acrescentamos valor aos imóveis que gerimos A excelência e o fator diferenciador estão patentes na abordagem proativa da JLL Onde atuamos Premium Assets Escritórios

Leia mais

Procifisc Engenharia e Consultadoria, Lda.

Procifisc Engenharia e Consultadoria, Lda. 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa, com sede em Castelo Branco, é uma empresa criada em 2007 que atua nos domínios da engenharia civil e da arquitetura. Atualmente, é uma empresa

Leia mais

PORTUGAL Economic Outlook. Carlos Almeida Andrade Chief Economist Julho 2008

PORTUGAL Economic Outlook. Carlos Almeida Andrade Chief Economist Julho 2008 PORTUGAL Economic Outlook Carlos Almeida Andrade Chief Economist Julho 2008 Portugal: Adaptação a um novo ambiente económico global A economia portuguesa enfrenta o impacto de um ambiente externo difícil,

Leia mais

Política de Responsabilidade Corporativa. Março 2013

Política de Responsabilidade Corporativa. Março 2013 Política de Responsabilidade Corporativa Março 2013 Ao serviço do cliente Dedicamos os nossos esforços a conhecer e satisfazer as necessidades dos nossos clientes. Queremos ter a capacidade de dar uma

Leia mais

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE 1) OBJETIVOS - Apresentar de forma transparente as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente

Leia mais

Maio 2013 PE2020. O papel da Engenharia como fator de competitividade. Iniciativa

Maio 2013 PE2020. O papel da Engenharia como fator de competitividade. Iniciativa Maio 2013 PE2020 O papel da Engenharia como fator de competitividade Iniciativa Agenda 1. Apresentação da Proforum e do PE2020 como plataforma colaborativa relevante e integradora 2. Contributo do PE2020

Leia mais

O financiamento de projetos no sector da água nos países de operação do BERD

O financiamento de projetos no sector da água nos países de operação do BERD O financiamento de projetos no sector da água nos países de operação do BERD Abel Mateus, Diretor por Portugal/Grécia no BERD Lisboa 23 de março de 2012 Informação geral sobre o Banco 12 10 8 6. 65 55

Leia mais

Bancos brasileiros prontos para um cenário de crescimento sustentado e queda de juros

Bancos brasileiros prontos para um cenário de crescimento sustentado e queda de juros 1 Bancos brasileiros prontos para um cenário de crescimento sustentado e queda de juros Tomás Awad Analista senior da Itaú Corretora Muito se pergunta sobre como ficariam os bancos num cenário macroeconômico

Leia mais

Localizado junto à estrada de Eiras, na zona natural de expansão da cidade, o Coimbra Retail Park começou a

Localizado junto à estrada de Eiras, na zona natural de expansão da cidade, o Coimbra Retail Park começou a Informação à Imprensa - 10 de Novembro de 2003 Parceria entre a Sonae Imobiliária e a Miller Developments Coimbra Retail Park abre ao público com oferta de 15 novas lojas - Investimento de 13 milhões -

Leia mais

aplicação dos instrumentos financeiros dos FEEI O Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional Instrumentos financeiros

aplicação dos instrumentos financeiros dos FEEI O Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional Instrumentos financeiros aplicação dos instrumentos financeiros dos FEEI O Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional Os instrumentos financeiros cofinanciados pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional são uma forma eficiente

Leia mais

2002 - Serviços para empresas

2002 - Serviços para empresas 2002 - Serviços para empresas Grupo Telefónica Data. Resultados Consolidados 1 (dados em milhões de euros) Janeiro - Dezembro 2002 2001 % Var. Receita por operações 1.731,4 1.849,7 (6,4) Trabalho para

Leia mais

Relatório de Mercado Portugal

Relatório de Mercado Portugal Relatório de Mercado Portugal Maio/2011 Dados Gerais Área População Densidade Capital Moeda Idioma 92.090 km² 11 Milhões 115 hab/km² Lisboa Euro Português Indicadores Macroeconômicos (2010) PIB: US$ 247

Leia mais

Agradeço muito o convite que me foi endereçado para encerrar este XI Congresso da Ordem dos Revisores Oficias de Contas.

Agradeço muito o convite que me foi endereçado para encerrar este XI Congresso da Ordem dos Revisores Oficias de Contas. Senhor Bastonário da Ordem dos Revisores Oficiais de Contas, Dr. José Azevedo Rodrigues; Senhor Vice-Presidente do Conselho Diretivo da Ordem dos Revisores Oficiais de Contas e Presidente da Comissão Organizadora

Leia mais

BES AS APOIO FINANCEIRO BES AS FINANCEIR ÕES ÀS EMPRESAS FINANCEIR ÕES UÇ SOL

BES AS APOIO FINANCEIRO BES AS FINANCEIR ÕES ÀS EMPRESAS FINANCEIR ÕES UÇ SOL 38 PME Líder SOLUÇÕES FINANCEIRAS BES Helen King/CORBIS APOIO FINANCEIRO ÀS EMPRESAS O BES disponibiliza uma vasta oferta de produtos financeiros e serviços, posicionando-se como o verdadeiro parceiro

Leia mais

INQUÉRITO AOS BANCOS SOBRE O MERCADO DE CRÉDITO Resultados para Portugal Outubro de 2015

INQUÉRITO AOS BANCOS SOBRE O MERCADO DE CRÉDITO Resultados para Portugal Outubro de 2015 INQUÉRITO AOS BANCOS SOBRE O MERCADO DE CRÉDITO Resultados para Portugal Outubro de 2015 I. Apreciação Geral De acordo com os resultados obtidos no inquérito realizado em outubro aos cinco grupos bancários

Leia mais

Apreciação Parlamentar n.º 130/XII

Apreciação Parlamentar n.º 130/XII Apreciação Parlamentar n.º 130/XII Decreto-Lei n.º 181-A/2014, de 24 de dezembro, que «aprova o processo de reprivatização indireta do capital social da TAP, Transportes Aéreos Portugueses, S. A.» Foi

Leia mais

O Impacto da Gestão da Cadeia de Fornecedores na Sustentabilidade das Organizações

O Impacto da Gestão da Cadeia de Fornecedores na Sustentabilidade das Organizações Webinar O Impacto da Gestão da Cadeia de Fornecedores na Sustentabilidade das Organizações Juliana Scalon 4 de Setembro de 2013 Aprimore o desempenho dos fornecedores Para se sobressair no mercado atual

Leia mais

CONFERÊNCIA DISTRIBUIÇÃO DE SEGUROS E PRODUTOS FINANCEIROS FERNANDO FARIA DE OLIVEIRA

CONFERÊNCIA DISTRIBUIÇÃO DE SEGUROS E PRODUTOS FINANCEIROS FERNANDO FARIA DE OLIVEIRA CONFERÊNCIA DISTRIBUIÇÃO DE SEGUROS E PRODUTOS FINANCEIROS FERNANDO FARIA DE OLIVEIRA 28 de Novembro de 2014 AGENDA FUNÇÕES DA BANCA E DOS SEGUROS BANCASSURANCE E ASSURBANK RACIONAL E CONDICIONANTES EVOLUÇÃO

Leia mais

MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO A QGEP Participações iniciou o ano de 2011 com uma sólida posição financeira. Concluímos com sucesso a nossa oferta pública inicial de ações em fevereiro, com uma captação líquida

Leia mais

Marketing de Feiras e Eventos: Promoção para Visitantes, Expositores e Patrocinadores

Marketing de Feiras e Eventos: Promoção para Visitantes, Expositores e Patrocinadores Gestão e Organização de Conferências e Reuniões Organização de conferências e reuniões, nos mais variados formatos, tais como reuniões educativas, encontros de negócios, convenções, recepções, eventos

Leia mais

Resultados do 2T08 PSSA3

Resultados do 2T08 PSSA3 Resultados do PSSA3 Perspectivas Perspectivas para o para segundo 2008 semestre de 2008 A Aumento criação de de empregos 31,6% no formais número até de empregos junho foi o formais maior desde em relação

Leia mais

Introdução à Responsabilidade Social das Pequenas e Médias Empresas

Introdução à Responsabilidade Social das Pequenas e Médias Empresas Introdução à Responsabilidade Social das Pequenas e Médias Empresas Este guia foi produzido como parte da Campanha de Consciencialização Pan-Europeia sobre RSE, uma iniciativa da Comissão Europeia, Directoria

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAL

RESPONSABILIDADE SOCIAL RESPONSABILIDADE SOCIAL Instituto Português de Corporate Governance Auditório Victoria 27 de novembro 2013 Ana de Sá Leal economista Abordagem 1. Responsabilidade Social 2. Dimensão 3. Criar Valor 4. Outro

Leia mais

Em Crise Profunda no Mercado Interno. Em Expansão Acelerada nos Mercados Externos

Em Crise Profunda no Mercado Interno. Em Expansão Acelerada nos Mercados Externos 2ª JORNADAS DA ESPECIALIZAÇÃO EM DIREÇÃO E GESTÃO DA CONSTRUÇÃO ENGENHARIA CIVIL OS NOVOS DESAFIOS O PAPEL DA CONSTRUÇÃO NO FUTURO Índice: Onde Estamos Europa 2020 e Crescimento da Construção em Portugal

Leia mais

Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual

Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual Nossa Visão e Nossos Valores Compartilhar uma única ambição é a chave para a história de sucesso do BTG Pactual. Ela só poderá ser atingida através

Leia mais