Reunião Matinal. Análise XP. Abertura. Índice. Fechamento. Fechamento. Painel Corporativo. Painel Corporativo. Agenda do Dia.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Reunião Matinal. Análise XP. Abertura. Índice. Fechamento. Fechamento. Painel Corporativo. Painel Corporativo. Agenda do Dia."

Transcrição

1 Análise XP Reunião Matinal Abertura Relatório Bolsas seguem oficial no de campo emprego positivo, dos Estados com investidores Unidos (payroll) europeus cria mais expectativas cautelosos de aguardando alta em empregos, fala do presidente com criação do esperada BCE, Mario de 174 Draghi. mil No empregos, exterior, reforçando destaque a para chance dados de de um novos Fed mais empréstimos duro na alta mostrando de juros um e uma atividade bolsa mais forte otimista. no segundo Na China, trimestre bolsas da fecharam China. No em Brasil, baixa vendas após no Banco varejo do surpreendem Povo da China positivamente, elevar juros governo da linha se de preocupa crédito permanente, com situação resultado econômica da da desaceleração Argentina e do PMDB PMI não industrial quer apoio chinês a Alckmin. em janeiro. No Brasil, Câmara confirma a reeleição de Rodrigo Maia como presidente da casa, representando força do governo sobre o avanço da agenda econômica no Congresso, e Edson Fachin sorteado novo relator da ação da Lava Jato no STF. Fechamento Fechamento Ibovespa avançou de 1,89%, atingindo ,20 pontos. Ibovespa fecha em queda após a definição dos presidentes do Senado e da Câmara dos deputados. Baixa de -0,4%, atingindo ,21. B3 1T18 Efeito não caixa impacta Lucro Líquido BRF 1T18 Bons resultados operacionais, mas cenário continua desafiador Braskem e a Petrobras: acordo de leniência Lojas Americanas 1T18 Resultado acima das expectativas Petrobras: Licitações de Blocos Exploratórios B2W 1T18 Resultado misto TIM: 4T16: Levemente acima das expectativas CCR 1T18 Em linha no operacional, lucro acima Lojas Americanas: Aumento de capital? Equatorial 1T18 Sólidos resultados Bolsa: possibilidade de repassar a clientes 30% da economia vinda de fusão com Cetip Vale: dividendos de 2018 Agenda do Dia Rumo: Precificação da emissão no exterior Hora Eletrosul: Local acordo Indicador com chinesa Data Exp. Ant. sexta-feira, 09:00 BRA Vendas a varejo (a.m.) Mar 0.2% -0.2% 09:30 EUA Índice de preços de importação (a.m.) Abr 0.5% 0.0% 11:00 EUA Sentimento Univ de Mich Maio Agenda do Dia Fontes dos textos: AE, Bloomberg, InfoMoney e Reuters. Índice Resumo Cotações Macroeconomia Proventos Carteiras Recomendadas Disclaimer Fontes dos textos: AE, Bloomberg, InfoMoney e Reuters. Bruna Pezzin Analista, CNPI Gustavo Cruz Analista, CNPI

2 Cotações Mercado de Ações Mercado de Commodities Bolsa Origem Pontos Mês P/L Commodity Cotação Dia Mês Ano Ibovespa Brasil 85, x Soja 1, Dow Jones EUA 24, x Milho S&P 500 EUA 2, x Trigo MEXBOL México 46, x Açúcar FTSE 100 Reino Unido 7, x Minério de Ferro CAC 40 França 5, x Café DAX Alemanha 13, x Petróleo (WTI) IBEX Espanha 10, x RBOB Gasolina NIKKEI 225 Japão 22, x Ouro 1, SHASHR Shangai 30, x Prata HANG SENG Hong Kong 3, x Cobre Mercado de Ações - Índices Mercado de Câmbio Índice Pontos Dia Mês Ano Divisa Ratio Dia Mês Ano IBX 35, Dólar/Real SMLL 1, Euro/Real IMOB Euro/Dolar ICON 3, Dólar/Yuan Ibovespa 85, Dólar/Yen

3 Macroeconomia Brasil Vendas no Varejo surpreende, Argentina preocupa governo. Vendas no varejo avança Segundo o IBGE, no mês de março as vendas no varejo subiram 0,3%, resultado acima dos 0,2% aguardado por investidores. Na comparação anual, o indicador subiu 6,5%, maior resultado desde abril de O resultado positivo acalma as revisões negativas recentes da economia e voltam a apontar sinais de recuperação. Brasil vê riscos comercial e político em crise argentina Segundo o Valor, auxiliares de Temer observam com cuidado o impacto comercial que a crise na Argentina pode gerar no Brasil. A Argentina representa entre 12% e 14% de todo o superávit comercial brasileiro em 2017 e no primeiro quadrimestre de Investidores estão cortando pela metade a projeção de crescimento da Argentina para Maioria do PMDB não quer apoio a Alckmin O jornal O Globo traz um levantamento do Planalto que mostra que eventual apoio ao tucano Geraldo Alckmin na disputa presidencial é rejeitado por 20 dos 27 diretórios estaduais do PMDB. Se a convenção nacional fosse hoje, 508 dos 629 delegados votariam contra a possível aliança. Mercados Internacionais Indicador antecedente traz boas notícias na China, mercado aguarda Draghi. Mercados divididos - As Bolsas europeias aguardam o discurso do presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, enquanto os futuros de Nova York seguem do lado positivo, estendendo ganhos da véspera em reação a dados de inflação mais fracos do que o esperado nos EUA. Novos empréstimos na China superam expectativa - Os bancos chineses liberaram 1,18 trilhão de yuans (US$ 186,3 bilhões) em novos empréstimos em abril, resultado acima do volume de 1,1 previsto por investidores. O indicador antecedente é acompanhado por investidores de perto, com isso vemos que a atividade segue aquecida no segundo trimestre. Mercados asiáticos avançam - As bolsas da Ásia encerraram o último dia da semana no campo positivo, mais uma vez beneficiadas pelos mercados acionários de Nova York. Em Tóquio, o Nikkei teve alta de 1,16%. O Hang Seng avançou 1,02% em Hong Kong, enquanto o sul-coreano Kospi subiu 0,55% em Seul. Na China, por outro lado, as bolsas operaram pressionadas, à espera de novidades no embate comercial entre Washington e Pequim. O Xangai Composto caiu 0,35% e o Shenzhen Composto recuou 1,03%. Na Oceania, o S&P/ASX 200 teve baixa marginal de 0,04% em Sydney. Confiança do Consumidor dos EUA e Draghi são destaques no exterior - Nos Estados Unidos estão previstos o índice preliminar de confiança da Universidade de Michigan de maio (11 horas). À tarde, investidores vão acompanhar a pesquisa semanal da Baker Hughes sobre plataformas e poços em operação nos EUA (14 horas). O grande evento no dia é um discurso do presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, na Itália (10h15).

4 B3 1T18 Efeito não caixa impacta Lucro Líquido. A B3 reportou na noite desta-quinta feira o resultado do primeiro trimestre de Operacionalmente os números não surpreenderam, o EBITDA de R$760mi veio em linha com o consenso dos analistas mesmo considerando mudanças nos contratos de financiamentos de veículos que impactaram marginalmente o segmento CETIP. Os maiores volumes negociados no tri resultaram em crescimentos relevantes nos segmentos BM&F e Bovespa (~54% das receitas totais) e levaram a receita líquida a crescer 7,6% no trimestre e 18,2% na comparação anual. O lucro líquido foi impactado pelo efeito não caixa e não recorrente de impostos diferidos, fazendo com que a métrica reportada tenha vindo abaixo do esperado. A Cia também divulgou as projeções de custos operacionais para o ano de BRF 1T18 Bons resultados operacionais, mas cenário continua desafiador. BRF reportou bons resultados operacionais no 1T18, com EBITDA em linha com consenso e +55% ano contra ano. A OneFoods (dedicada aos mercados mulçumanos) foi o principal destaque positivo com margens de 8,5% vs 1,6% no 1T17, enquanto Europa também apresentou forte expansão de margem. Além disso, o volume no Brasil cresceu 10% ano contra ano, mas o resultado foi parcialmente compensado por preços médios pressionados. Por outro lado, o fluxo de caixa continua negativo e alavancagem (dívida líquida/ebitda) elevada em 5,3x. No geral, o resultado foi bom e pode impactar positivamente o mercado, combinada à eleição do novo conselho de administração e substituição do CEO. Porém, o 2T18 continua preocupante, com impacto de preços de grãos mais elevados, efeitos da restrição de exportações para Europa e alavancagem alta. Lojas Americanas 1T18 Resultado acima das expectativas. Lojas Americanas reportou sólidos resultados no 1T18, com lucro líquido de R$20 milhões, acima do prejuízo esperado e versus prejuízo de R$132 milhões em 1T17. As vendas mesmas lojas cresceram 8,5% ano contra ano, já ajustado pelo efeito da Páscoa antecipada. Além disso, a empresa anunciou o plano inicial para abrir 30 lojas de conveniência em um novo formato ao longo do ano. Esperamos reação positiva do papel hoje. B2W 1T18 Resultado misto. B2W reportou resultados mistos no 1T18. O lucro líquido continuou negativo, apesar de melhor ano contra ano, devido à injeção de capital do ano passado e transição e-commerce para marketplace. Fluxo de caixa também melhorou, com queima de caixa menor em R$478mn vs -R$1,1bi no 1T17. O marketplace cresceu 86,5% ano contra ano, enquanto o GMV (valor total das mercadorias vendidas) cresceu 24%. No geral, a menor rentabilidade pode impactar o efeito positivo do crescimento de GMV para o mercado, mas a B2W espera aceleração do GMV e melhora continua da geração de fluxo de caixa com sua plataforma FinTech. CCR 1T18 Em linha no operacional, lucro acima. A CCR reportou dados em linha com as estimativas na parte operacional, mas acima das estimativas do mercado no lucro. O tráfego pró-forma cresceu ~3%, contribuindo para crescimento de ~8% na receita líquida ajustada pela mesma base (11% sem o ajuste), e EBITDA ajustado de R$ 1,32 bi (+13% vs. o 1T17). A forte redução na linha de despesas financeiras líquidas (-41% vs; 1T17) resultou em lucro líquido de R$ 447 mi, crescimento de ~36% em relação ao mesmo período de 2017 e cerca de 8% acima da média do consenso. Equatorial 1T18 Sólidos resultados. A Equatorial anunciou resultados sólidos no 1T18, com EBITDA ajustado de R$324mi crescendo +23% ano contra ano e consumo de energia total +4,0% no período. A empresa continua a entregar uma boa performance, com todos os indicadores de qualidade e perdas na CEMAR e na CELPA melhorando em relação ao 4Q2017. O resultado foi positivo e pode ajudar o papel hoje, ainda que a leitura do mercado seja que a ação está bem precificada nos níveis atuais.

5 Proventos Fonte: Análise XP e Bloomberg 1 - Dividend Yield estimado da empresa no ano em questão, com base no consenso das previsões do Bloomberg. 2 - Yield do provento a ser distribuído (valor bruto do provento preço de fechamento) Atenção: A lista de empresa descrita acima tem caráter informativo, aconselhamos a verificação das informações junto a empresa (fato relevante) para a validação de qualquer informação. Próximos Proventos Empresa Código Data Ex Data de PGTO Líquido Bruto AES TIETE ENERGI TIET11 11/05/ /07/ Dividendo Irregular 1.6% 3.7% BANESTES BEES3 01/06/ /07/ JCP Anual 0.3% 5.0% BANRISUL-PREF B BRSR6 15/05/ /06/ JCP Irregular 1.0% 5.4% BRADESCO SA BBDC3 04/06/ /07/ JCP Irregular 0.0% 3.3% BRADESCO SA-PREF BBDC4 04/06/ /07/ JCP Irregular 0.0% 3.4% BANCO DO BRASIL BBAS3 22/05/ /05/ JCP Trimestral 0.5% 3.3% COPEL CPLE3 16/05/ :00:00 AM Dividendo Irregular 0.4% 7.6% COPEL-PREF B CPLE6 16/05/ :00:00 AM Dividendo Irregular 0.3% 7.3% GERDAU SA GGBR3 22/05/ /06/ Dividendo Semi-anual 0.5% 0.4% GERDAU-PREF GGBR4 22/05/ /06/ Dividendo Semi-anual 0.4% 0.3% MET GERDAU SA GOAU3 22/05/ /06/ Dividendo Trimestral 0.6% 0.3% MET GERDAU-PREF GOAU4 22/05/ /06/ Dividendo Irregular 0.5% 0.2% ITAU UNIBANCO ITUB3 01/06/ /07/ Dividendo Mensal 0.0% 6.9% ITAU UNIBAN-PREF ITUB4 01/06/ /07/ Dividendo Mensal 0.0% 6.0% MRV ENGENHARIA MRVE3 29/05/ /06/ Dividendo Anual 2.3% 4.3% MULTIPLUS SA MPLU3 14/05/ /06/ Dividendo Trimestral 2.0% 11.6% PETROBRAS PETR3 22/05/ /05/ JCP Irregular 0.1% PETROBRAS-PREF PETR4 22/05/ /05/ JCP Irregular 0.2% TRANSM ALIAN-UNI TAEE11 15/05/ /05/ JCP Irregular 0.8% 8.4% TIM PART TIMP3 14/05/ /08/ JCP Anual 0.6% 0.8% TUPY TUPY3 15/05/ /05/ JCP Irregular 1.1% 6.9% DUFRY AG DAGB33 15/05/ /05/ Dividendo Irregular 2.5% Tipo Frequência Yield do Provento Dividend Yield (12m)

6 Carteiras Recomendadas Performance: Carteiras XP Portfólio Últimos 12 m Últimos 24 m Inicial* Carteira XP dif. p.p. 7.8 p.p p.p. 0.6 p.p. 8.1 p.p. 3.5 p.p p.p p.p. 6.0 p.p p.p p.p p.p p.p. Carteira XP Dividendos dif. p.p p.p. 1.0 p.p. 0.9 p.p. 8.9 p.p p.p p.p. 9.0 p.p p.p p.p p.p p.p p.p. Ibovespa Portfólio jan/18 fev/18 mar/18 abr/18 mai/18 jun/18 jul/18 ago/18 set/18 out/18 nov/18 dez/18 Carteira XP dif. p.p p.p. 1.6 p.p. 1.1 p.p. 4.6 p.p Carteira XP Dividendos dif. p.p p.p p.p p.p. 0.2 p.p Ibovespa *Inicial: Carteira XP 30/4/2009, Carteira XP Dividendos 2/1/2009, Carteira XP Small Caps 30/12/2010, Carteira XP Alpha 28/6/ DESEMPENHO ANUAL fev-17 mar-17 abr-17 mai-17 jun-17 jul-17 ago-17 set-17 out-17 nov-17 dez-17 jan-18 fev-18 mar-18 abr-18 Carteira XP Dividendos XP Ibovespa

7 Disclaimer 1) Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. ( XP Investimentos ou XP ) de acordo com todas as exigências previstas na Instrução CVM nº 483, de 6 de julho de 2010, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. 2) Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. 3) O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos. 4) O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 483/10 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. 5) Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. 6) O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. 7) Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. 8) A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. 9) Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. 10) A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: ) O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: 12) A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. 13) A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de stops para limitar as possíveis perdas. 14) O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. 15) O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. 16) O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. 17) O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento. 18) ESTA INSTITUIÇÃO É ADERENTE AO CÓDIGO ANBIMA DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS PARA ATIVIDADE DE DISTRIBUIÇÃO DE PRODUTOS DE INVESTIMENTO NO VAREJO.