MEDIADOR. Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho. Manual do Usuário

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MEDIADOR. Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho. Manual do Usuário"

Transcrição

1 MEDIADOR Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho Manual do Usuário

2 Ministério do Trabalho e Emprego Secretaria de Relações do Trabalho Coordenação-Geral de Informática MEDIADOR Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho MANUAL DO USUÁRIO Módulo Internet Brasília - DF 2007

3 PRESIDENTE DA REPÚBLICA Luiz Inácio Lula da Silva MINISTRO DO TRABALHO E EMPREGO Luiz Marinho Secretário-Executivo Marco Antonio de Oliveira

4 MEDIADOR Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho, versão 1.0 Manual do Usuário 1ª Edição janeiro/2007

5 Copyright 2007 Ministério do Trabalho e Emprego A reprodução do todo ou parte deste documento é permitida somente com autorização prévia e oficial do MTE. Impresso no Brasil 1ª edição: 2007 Secretaria de Relações do Trabalho Esplanada dos Ministérios, Bloco F, 4º andar Sala Brasília - DF Tel.: (061) Fax: (061) Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) Biblioteca. Seção de Processos Técnicos MTE M489 Mediador: Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho: manual do usuário. Brasília: MTE, SRT, CGI, p.: il. Módulo internet versão Sistema de informação, manual do usuário, Brasil. 2. Relação de trabalho, documento, gerenciamento eletrônico, Brasil. I. Brasil. Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). II. Brasil. Secretaria de Relação do Trabalho (SRT). III. Brasil. Coordenação-Geral de Informática (CGI). CDD Sumário

6 Sobre o Mediador Entrando no sistema Tela principal do SIRT Solicitação de registro de instrumento coletivo Acordo coletivo Representante dos trabalhadores Representantes trabalhadores Empresa Vigência e categoria Base territorial Cláusulas Resumo Empresa Empresa Representantes trabalhadores Vigência e categoria Base territorial Cláusulas Resumo Convenção coletiva Representantes trabalhadores Representantes empregadores Vigência e categoria Base territorial Cláusulas Resumo Termo aditivo Representante dos trabalhadores Empresa Vigência e categoria Base territorial Cláusulas Resumo Continuar solicitação Tela representantes trabalhadores Tela empresa Tela vigência e categoria Tela base territorial Tela cláusulas visualização das cláusulas... 69

7 4.6 Tela resumo Acompanhar solicitação Retificar solicitação Imprimir requerimento... 78

8 Sobre o Mediador D entre as atribuições da Secretaria de Relações do Trabalho (SRT) do Ministério do Trabalho e Mediador Emprego (MTE) destaca-se o depósito, registro e arquivamento de convenções e acordos coletivos de trabalho. Convenções e acordos coletivos de trabalho são instrumentos de ÍCONES Procedimento Ação do Sistema Observação Importante caráter normativo, firmados entre entidades sindicais ou entre estas e empresas, com a finalidade de estabelecer condições de trabalho aplicáveis no âmbito de representação das partes envolvidas. A obrigatoriedade de depósito destes instrumentos no MTE, para fins de registro e arquivo, está prevista no art. 614 da CLT e tem por objetivos a verificação dos requisitos formais exigidos em lei para a sua celebração e a publicidade que deve ser dada a tais atos. O MEDIADOR é um sistema que tem por objetivo gerenciar o processo de registro de instrumentos coletivos de trabalho e permite que as entidades sindicais ou empresas solicitem o registro do instrumento coletivo informando on-line todos os dados deste. Permitirá também o acompanhamento da solicitação de registro, por parte de todos os participantes do instrumento, impressão e reimpressão do requerimento de registro e retificação do instrumento coletivo, nos casos definidos pelo MTE. Legislação pertinente: arts. 611 a 625 da CLT e Instrução Normativa nº. 01, de 24 de março de Competência do MTE: art. 614 da CLT.

9 Capítulo 1 1. Entrando no sistema P ara entrar no sistema MEDIADOR, digite o endereço na barra de endereços do seu navegador e tecle Enter, conforme tela seguinte: ÍCONES Procedimento Ação do Sistema Observação Importante

10 Capítulo 2 2. Tela principal do SIRT A o entrar no SIRT, você terá no menu principal: Solicitação de Registro de Instrumento Coletivo, Acordo Coletivo, Convenção Coletiva, Termo Aditivo, Continuar Solicitação, Acompanhar Solicitação, Retificar Solicitação e Imprimir Requerimento, conforme tela seguinte: ÍCONES Procedimento Ação do Sistema Observação Importante

11 Capítulo 3 3. Solicitação de registro de instrumento coletivo o menu Solicitação de Registro de Instrumento Coletivo, você terá: acordo coletivo, N convenção coletiva e termo aditivo, conforme tela seguinte: ÍCONES Procedimento Ação do Sistema Observação Importante 3.1 Acordo coletivo Para você iniciar a solicitação de registro de acordo coletivo clique na opção Representante dos Trabalhadores ou Empresa, conforme a seguinte tela:

12 3.1.1 Representante dos trabalhadores Para você iniciar a identificação do solicitante como Representante dos Trabalhadores, clique na opção, conforme tela seguinte: 1. Digite o CNPJ e clique no botão. O sistema mostrará a Razão Social. 2. Clique no botão. O sistema mostrará a seguinte tela, com as informações sobre Representante dos Trabalhadores e Endereço para contato já preenchidas Representantes trabalhadores A tela representantes trabalhadores deverá ser preenchida com as informações referentes à representante(s) legal(is) e assembléia, conforme a tela seguinte:

13 Somente poderão participar de instrumentos coletivos as entidades sindicais que satisfizerem as seguintes condições: 1) Possuir o registro ativo no CNES. 2) Ter o mandato da diretoria vigente.

14 Nas informações sobre Representante(s) Legal(is), clique na opção Dirigentes ou Procurador. Para a opção Dirigentes: 1. Clique no campo Dirigentes. 2. Clique no botão O sistema mostrará a listagem com o nome dos dirigentes. 3. Selecione o Dirigente e clique no botão para incluir os dados. 4. Clique no botão para excluir o nome do dirigente. 5. Nas informações sobre a Assembléia, clique no botão para selecionar a UF onde ocorreu a assembléia para aprovação do acordo coletivo. 6. Clique no botão para selecionar o município. 7. Clique no campo e digite a Data da Assembléia. O campo deverá ser preenchido com o dia, mês e ano, no seguinte formato dd/mm/aaaa. 8. Clique no botão para salvar os dados. O sistema mostrará a seguinte tela:

15 Para a opção Procurador: 1. Clique no campo Procurador. 2. Digite o CPF. 3. Clique no botão para incluir os dados do procurador. 4. Clique no botão para excluir o nome do procurador. 5. Nas informações sobre a Assembléia, clique no botão para selecionar a UF onde ocorreu a assembléia para aprovação do acordo coletivo. 6. Clique no botão para selecionar o município. 7. Clique no campo e digite a Data da Assembléia. O campo deverá ser preenchido com o dia, mês e ano, no seguinte formato dd/mm/aaaa. 8. Clique no botão para salvar os dados. O sistema mostrará a seguinte tela: Empresa Na tela empresa você deverá informar todas as empresas envolvidas no acordo coletivo. Para cada empresa é necessário o preenchimento dos campos descritos, conforme tela seguinte:

16 1. Digite o CNPJ da empresa. 2. Clique no botão. O sistema mostrará a razão social. 3. Nas informações sobre Endereço para contato, se você souber digite o CEP. 4. Clique no campo Logradouro. O sistema mostrará o endereço com o campo DDD já preenchido. 5. Digite os dados restantes do endereço no campo Complemento. 6. Digite o número do telefone no campo. 7. Clique no botão e selecione a Função do representante(s) legal(is). 8. Digite o CPF do representante(s) legal(is). 9. Clique no campo Nome. O sistema mostrará o nome equivalente ao CPF. 10. Clique no botão para incluir os dados. O sistema mostrará a seguinte tela:

17 11. Clique no botão para excluir o nome do representante(s) legal(is). 12. Clique no botão para salvar os dados O sistema mostrará a seguinte tela: 1. Nas informações sobre Endereço para contato, se você não souber o CEP, clique no link. O sistema mostrará a janela dos Correios para consulta de CEP, conforme a tela seguinte: 2. Clique no botão e selecione a UF. 3. No campo Localidade, digite a cidade. 4. Clique no botão e selecione o Tipo do endereço. 5. No campo Logradouro, digite o endereço. 6. No campo Nº/Lote/Apto/Casa digite o número correspondente. 7. Clique no botão O sistema mostrará o sitio dos Correios e aparecerá o endereço solicitado com o respectivo CEP, conforme a seguinte tela:

18 8. Anote o número do CEP e digite no campo Vigência e categoria Na tela da vigência e categoria o campo vigência deverá ser preenchido por data inicial e data final igual ou menor a dois anos. Nas informações sobre Vigência e Data-Base: 1. Clique no campo e digite a data da Vigência. O campo deverá ser preenchido com dia, mês e ano, no seguinte formato dd/mm/aaaa. 2. Clique no campo e digite a Data-Base. O campo deverá ser preenchido com dia e mês, no seguinte formato dd/mm. 3. Nas informações sobre Categoria, clique no botão para selecionar o Setor. 4. Digite no campo Descrição as categorias abrangidas pelo acordo. 5. Clique no botão para salvar os dados. O sistema salvará os dados. 6. Clique no botão para limpar os dados. O sistema limpará os dados.

19 Base territorial Você deverá informar a base territorial do acordo coletivo. O sistema disponibilizará a seleção somente de UFs que pertençam a União da Base Territorial das entidades sindicais de trabalhadores que celebram o acordo coletivo. 1. Clique no botão para selecionar a UF. 2. Clique no botão. O sistema mostrará a tela do município. 3. Clique no campo para selecionar o município. 4. Clique no botão para incluir o município selecionado. 5. Clique no botão para excluir o município. 6. Clique no botão para salvar os dados. O sistema mostrará a seguinte tela:

20 Se for excluída ou incluída alguma entidade no acordo, a base possível deverá ser recalculada ao acessar a aba Base Territorial e ao transmitir o instrumento coletivo, possibilitando somente a seleção de UFs e municípios que estejam dentro do universo válido Cláusulas O instrumento do acordo coletivo deverá possuir no mínimo uma cláusula. 1. Clique no botão para selecionar o Grupo. 2. Clique no botão para selecionar o Subgrupo. 3. Digite o Título da Cláusula. 4. Clique ou para informar se a cláusula tem vigência diferenciada. Se clicar em Sim o sistema mostrará o seguinte campo: 5. Clique no campo e digite as datas da Vigência. O campo deverá ser preenchido com dia, mês e ano, no seguinte formato dd/mm/aaaa. A data final deve ser maior ou igual à data inicial. Se a data do término não estiver contemplada na data da vigência do acordo coletivo aparecerá a seguinte tela:

21 6. Digite a Descrição da Cláusula. 7. Selecione o texto e clique na barra para formatação do texto, conforme a tela seguinte: 8. Clique no botão para limpar os dados. 9. Clique no botão para salvar os dados. O sistema informará que a cláusula foi incluída com sucesso. 10. Clique no botão para excluir os dados. O sistema perguntará se confirma à exclusão da cláusula. 11. Clique no botão para ir para a primeira cláusula incluída. 12. Clique no botão para ir para o registro anterior. 13. Clique no botão para ir para a próxima cláusula incluída. 14. Clique no botão para ir para a última cláusula incluída. 15. Clique no botão para visualizar as cláusulas. O sistema mostrará a seguinte tela:

22 Por padrão a vigência da cláusula é a mesma do acordo coletivo, porém você poderá definir uma vigência diferenciada para cada cláusula Resumo Na última tela é apresentado o resumo da solicitação. 1. Clique no botão para transmitir os dados. O sistema mostrará a seguinte tela:

23 2. Clique no botão para transmitir os dados. O sistema mostrará a seguinte tela: 3. Clique no botão para visualizar o requerimento de registro. O sistema mostrará a seguinte tela:

24 Após solicitar a transmissão de dados: O sistema realizará uma busca por grupos e subgrupos relevantes que não estão sendo utilizados pelo solicitante para classificar as cláusulas do acordo. O sistema exibirá uma mensagem de alerta contendo a lista de grupos e subgrupos relevantes não utilizados no acordo coletivo, mas não impede a transmissão do acordo coletivo. O sistema exibirá uma mensagem e você deverá Verificar a numeração final atribuída pelo sistema às cláusulas e ainda se certificar que as eventuais referências às cláusulas estão corretas. As informações serão enviadas para o Ministério do Trabalho e Emprego e não será mais permitido o acesso para alteração. A mensagem exibida pelo sistema sobre a transmissão das informações deverá ser respondida. O sistema validará novamente todas as entidades representantes dos trabalhadores, empresas e respectivos representantes legais nas bases da Receita Federal e do CNES. O sistema validará a base territorial do acordo coletivo. O sistema exibirá uma mensagem de Solicitação transmitida com sucesso. A seguir, o sistema exibirá o requerimento de registro do acordo coletivo, que deverá ser apresentado no protocolo da Delegacia Regional do Trabalho ou Ministério do Trabalho e Emprego, devidamente assinado pelas partes acordantes.

25 3.1.2 Empresa Para iniciar a identificação de solicitação para Empresa, clique na opção, conforme a seguinte tela: 1. Digite o CNPJ e clique no botão O sistema mostrará a razão social. 2. Clique no botão. O sistema mostrará a seguinte tela: Empresa

26 1. Digite o CEP. 2. Clique no campo Logradouro. O sistema mostrará o endereço com o campo DDD já preenchido. 3. Digite os dados restantes do endereço no campo Complemento. 4. Digite o número do telefone no campo. 5. Clique no botão e selecione a Função do representante(s) legal(is). 6. Digite o CPF do representante(s) legal(is). 7. Clique no campo Nome. O sistema mostrará o nome equivalente ao CPF. 8. Clique no botão para incluir os dados. O sistema mostrará a seguinte tela: 9. Clique no botão para excluir o nome do representante(s) legal(is). 10. Clique no botão para salvar os dados O sistema mostrará a seguinte tela:

27 1. Se você não souber o CEP, clique no link. O sistema mostrará a janela dos Correios para consulta de CEP, conforme a tela seguinte: 2. Clique no botão e selecione a UF. 3. No campo Localidade, digite a cidade. 4. Clique no botão e selecione o Tipo do endereço. 5. No campo Logradouro, digite o endereço. 6. No campo Nº/Lote/Apto/Casa, digite o número correspondente. 7. Clique no botão O sistema mostrará o sitio dos Correios e aparecerá o endereço solicitado com o respectivo CEP, conforme a seguinte tela: 8. Anote o número do CEP e digite no campo Representantes trabalhadores

28 No campo Representante(s) Legal(is), clique na opção Dirigentes ou Procurador. Para a opção Dirigentes: 1. Clique no campo Dirigentes. 2. Clique no botão O sistema mostrará a listagem com o nome dos dirigentes. 3. Selecione o Dirigente e clique no botão para incluir os dados. 4. Clique no botão para excluir o nome do dirigente. 5. Nas informações sobre a Assembléia, clique no botão para selecionar a UF onde ocorreu a assembléia para aprovação do acordo. 6. Clique no botão para selecionar o município. 7. Clique no campo e digite a Data da Assembléia. O campo deverá ser preenchido com o dia, mês e ano, no seguinte formato dd/mm/aaaa. 8. Clique no botão para salvar os dados. O sistema mostrará a tela da confirmação da gravação.

29 Para a opção Procurador: 1. Clique no campo Procurador. 2. Digite o CPF. 3. Clique no botão para incluir os dados do procurador. 4. Clique no botão para excluir o nome do procurador. 5. Nas informações sobre a Assembléia, clique no botão para selecionar a UF onde ocorreu a assembléia para aprovação do acordo. 6. Clique no botão para selecionar o município. 7. Clique no campo e digite a Data da Assembléia. O campo deverá ser preenchido com o dia, mês e ano, no seguinte formato dd/mm/aaaa. 8. Clique no botão para salvar os dados. O sistema mostrará a tela da confirmação da gravação Vigência e categoria

30 Nas informações sobre Vigência e Data-Base: 1. Clique no campo e digite a data da Vigência. O campo deverá ser preenchido com dia, mês e ano, no seguinte formato dd/mm/aaaa. 2. Clique no campo e digite a Data-Base. O campo deverá ser preenchido com dia e mês, no seguinte formato dd/mm. 3. Nas informações sobre Categoria, clique no botão para selecionar o Setor. 4. Digite no campo Descrição as categorias abrangidas pelo acordo. 5. Clique no botão para salvar os dados. O sistema mostrará a tela da confirmação da gravação. 6. Clique no botão para limpar os dados. O sistema limpará os dados Base territorial Na tela você deverá informar a base territorial do acordo coletivo.

31 Nas informações sobre Base Territorial, clique na opção Nacional se a base territorial for Nacional ou clique em UF para selecionar a unidade federativa. Para opção Nacional. 1. Clique no campo. O sistema mostrará a seguinte tela: 2. Clique no botão para salvar os dados. O sistema mostrará a seguinte tela:

32 Para a opção UF. 1. Clique no botão para selecionar a UF. 2. Clique no botão O sistema mostrará a tela do município. 2. Clique no campo para selecionar o município. 3. Clique no botão para incluir o município selecionado. 4. Clique no botão para excluir o município. 5. Clique na opção para salvar os dados. O sistema mostrará a seguinte tela: Se for excluída ou incluída alguma entidade no acordo, a base possível deverá ser recalculada ao acessar a aba Base Territorial e ao transmitir o instrumento coletivo, possibilitando somente a seleção de UFs e municípios que estejam dentro do universo válido.

33 O sistema mostrará a opção Nacional quando no campo da UF estiver todas as UFs, você deverá optar pela opção ao invés de selecionar todas as UFs Cláusulas O instrumento do acordo coletivo deverá possuir no mínimo uma cláusula. 1. Clique no botão para selecionar o Grupo. 2. Clique no botão para selecionar o Subgrupo. 3. Digite o Título da Cláusula. 4. Clique ou para informar se a Cláusula tem vigência diferenciada. Se clicar em Sim o sistema mostrará o seguinte campo. 5. Clique no campo e digite as datas da Vigência. O campo deverá ser preenchido com dia, mês e ano, no seguinte formato dd/mm/aaaa. A data final deve ser maior ou igual à data inicial. Se a data do término não estiver contemplada na data da vigência do acordo coletivo aparecerá a seguinte tela:

34 6. Digite a Descrição da Cláusula. 7. Selecione o texto e clique na barra para formatação do texto, conforme a tela seguinte: 8. Clique no botão para limpar os dados. 9. Clique no botão para salvar os dados. O sistema mostrará que a cláusula foi incluída com sucesso. 10. Clique no botão para excluir os dados. 11. Clique no botão para ir para primeira cláusula. 12. Clique no botão para ir para o registro anterior. 13. Clique no botão para ir para o próximo registro. 14. Clique no botão para ir para o último registro. 15. Clique no botão para visualizar as cláusulas. O sistema mostrará a seguinte tela:

35 Resumo Na última tela é apresentado o resumo da solicitação, conforme a tela seguinte: 1. Clique no botão para transmitir os dados. O sistema mostrará a seguinte tela:

36 2. Clique no botão para transmitir os dados. O sistema mostrará as seguintes telas: 3. Clique no botão para visualizar o requerimento de registro. O sistema mostrará as seguintes telas:

37 3.2 Convenção coletiva Para você iniciar a solicitação de registro de convenção coletiva será necessário o CNPJ dos trabalhadores ou dos empregadores para que o sistema possa pesquisar na base de dados a Razão Social, conforme a seguinte tela: 1. Digite o CNPJ. 2. Clique no botão. O sistema mostrará o campo razão social. 3. Clique no botão. O sistema mostrará a seguinte tela, com as informações sobre Representantes dos Trabalhadores e Endereço para contato já preenchidas.

38 Nas informações sobre o Endereço para contato você não terá como alterar no sistema Mediador os dados que aparecem, pois o endereço se encontra na base do CNES, a não que você acesse o sistema CNES para alterar o endereço - solicitação de alteração no módulo atualização de dados do sistema CNES Representantes trabalhadores

39 No campo Representante(s) Legal(is), clique na opção Dirigentes ou Procurador. Para a opção Dirigentes: 1. Clique no campo Dirigentes. 2. Clique no botão O sistema mostrará a listagem com o nome dos dirigentes. 3. Selecione o Dirigente e clique no botão para incluir os dados. 4. Clique no botão para excluir o nome do dirigente. 5. Nas informações sobre a Assembléia, clique no botão para selecionar a UF onde ocorreu a assembléia para aprovação da convenção coletiva. 6. Clique no botão para selecionar o município. 7. Clique no campo e digite a Data da Assembléia. O campo deverá ser preenchido com o dia, mês e ano, no seguinte formato dd/mm/aaaa. 8. Clique no botão para salvar os dados. O sistema mostrará a seguinte tela:

40 Para a opção Procurador: 1. Clique no campo Procurador. 2. Digite o CPF. 3. Clique no botão para incluir os dados do procurador. 4. Clique no botão para excluir o nome do procurador. 5. Nas informações sobre a Assembléia, clique no botão para selecionar a UF onde ocorreu a assembléia para aprovação da convenção coletiva. 6. Clique no botão para selecionar o município. 7. Clique no campo e digite a Data da Assembléia. O campo deverá ser preenchido com o dia, mês e ano, no seguinte formato dd/mm/aaaa. 8. Clique no botão para salvar os dados. O sistema mostrará a seguinte tela:

41 3.2.2 Representantes empregadores 1. Digite o CNPJ 2. Clique no botão. O sistema mostrará a seguinte tela com a Razão Social e o Endereço para contato já preenchidos:

42 No campo Representante(s) Legal(is), clique na opção Dirigentes ou Procurador. Para a opção Dirigentes: 1. Clique no campo Dirigentes. 2. Clique no botão O sistema mostrará a listagem com o nome dos dirigentes. 3. Selecione o Dirigente e clique no botão para incluir os dados. 4. Clique no botão para excluir o nome do dirigente. 5. Clique no botão para salvar os dados. O sistema mostrará a tela da confirmação da gravação.

43 Para a opção Procurador: 1. Clique no campo Procurador. 2. Digite o CPF. 3. Clique no botão para incluir os dados do procurador. 4. Clique no botão para excluir o nome do procurador. 5. Clique no botão para salvar os dados. O sistema mostrará a tela da confirmação da gravação.

44 3.2.3 Vigência e categoria Nas informações sobre Vigência e Data-Base: 1. Clique no campo e digite a data da Vigência. O campo deverá ser preenchido com dia, mês e ano, no seguinte formato dd/mm/aaaa. 2. Clique no campo e digite a Data-Base. O campo deverá ser preenchido com dia e mês, no seguinte formato dd/mm. 3. Nas informações sobre Categoria, clique no botão para selecionar o Setor. 4. Digite no campo Descrição as categorias abrangidas pela convenção coletiva. 5. Clique no botão para salvar os dados. O sistema mostrará a tela da confirmação da gravação. 6. Clique no botão para limpar os dados. O sistema limpará os dados.

45 3.2.4 Base territorial Na tela você deverá informar a base territorial da convenção coletiva. Nas informações sobre Base Territorial, clique na opção Nacional se a base territorial for Nacional ou clique em UF para selecionar a unidade federativa. Para opção Nacional. 1. Clique no campo. O sistema mostrará a seguinte tela: 2. Clique no botão para salvar os dados. O sistema salvará os dados e mostrará a seguinte tela:

46 Para a opção UF. 1. Clique no botão para selecionar a UF. 2. Clique no botão O sistema mostrará a tela do município. 3. Clique no campo para selecionar o município. 4. Clique no botão para incluir o município selecionado. 5. Clique no botão para excluir o município. 6. Clique na opção para salvar os dados. O sistema salvará os dados e mostrará a seguinte tela:

47 Se for excluída ou incluída alguma entidade no acordo, a base possível deverá ser recalculada ao acessar a aba Base Territorial e ao transmitir o instrumento coletivo, possibilitando somente a seleção de UFs e municípios que estejam dentro do universo válido. O sistema mostrará a opção Nacional quando no campo da UF estiver todas as UFs, você deverá optar pela opção ao invés de selecionar todas as UFs Cláusulas O instrumento da convenção coletiva deverá possuir no mínimo uma cláusula.

48 1. Clique no botão para selecionar o Grupo. 2. Clique no botão para selecionar o Subgrupo. 3. Digite o Título da Cláusula. 4. Clique ou para informar se a Cláusula tem vigência diferenciada. Se clicar em Sim o sistema mostrará o seguinte campo 5. Clique no campo e digite as datas da Vigência. O campo deverá ser preenchido com dia, mês e ano, no seguinte formato dd/mm/aaaa. A data final deve ser maior ou igual à data inicial. Se a data do término não estiver contemplada na data da vigência do acordo coletivo aparecerá a seguinte tela: 6. Digite a Descrição da Cláusula. 7. Selecione o texto e clique na barra para formatação do texto, conforme a tela seguinte: 8. Clique no botão para limpar os dados. 9. Clique no botão para salvar os dados. O sistema mostrará que a cláusula foi incluída com sucesso. 10. Clique no botão para excluir os dados. 11. Clique no botão para ir para primeira cláusula. 12. Clique no botão para ir para o registro anterior. 13. Clique no botão para ir para o próximo registro.

49 14. Clique no botão para ir para o último registro. 15. Clique no botão para visualizar as cláusulas. O sistema mostrará a seguinte tela: Resumo Na última tela é apresentado o resumo da solicitação, conforme a tela seguinte:

50 1. Clique no botão para transmitir os dados. O sistema mostrará a seguinte tela: 2. Clique no botão para transmitir os dados. O sistema mostrará as seguintes telas: 3. Clique no botão para visualizar o requerimento de registro. O sistema mostrará as seguintes telas:

51 3.3 Termo aditivo Para você iniciar a solicitação de registro de termo aditivo é necessário o Número do Processo, conforme a seguinte tela: 1. Digite o Número do Processo. 2. Clique no botão. O sistema mostrará a seguinte tela:

52 3. Clique no botão. O sistema mostrará a seguinte tela:

53 3.3.1 Representante dos trabalhadores Você deverá identificar na solicitação de registro de termo aditivo se o solicitante é Representante dos Trabalhadores ou Empresa, conforme a tela seguinte: 1. Clique no campo Representante dos Trabalhadores O sistema mostrará os campos CNPJ e razão social. 2. Digite o CNPJ. 3. Clique no botão. O sistema mostrará a razão social. 4. Clique no botão. 5. O sistema mostrará a seguinte tela, com as informações sobre Representante dos Trabalhadores e Endereço para contato já preenchidas.

54

55 No campo Representante(s) Legal(is), clique na opção Dirigentes ou Procurador. Para a opção Dirigentes: 1. Clique no campo Dirigentes. 2. Clique no botão O sistema mostrará a listagem com o nome dos dirigentes. 3. Selecione o Dirigente e clique no botão para incluir os dados. 4. Clique no botão para excluir o nome do dirigente. 5. Nas informações sobre a Assembléia, clique no botão para selecionar a UF onde ocorreu a assembléia para aprovação do termo aditivo de acordo. 6. Clique no botão para selecionar o município. 7. Clique no campo e digite a Data da Assembléia. O campo deverá ser preenchido com o dia, mês e ano, no seguinte formato dd/mm/aaaa. 8. Clique no botão para salvar os dados. O sistema mostrará a seguinte tela:

56 Para a opção Procurador: 1. Clique no campo Procurador. 2. Digite o CPF. 3. Clique no botão para incluir os dados do procurador. 4. Clique no botão para excluir o nome do procurador. 5. Nas informações sobre a Assembléia, clique no botão para selecionar a UF onde ocorreu a assembléia para aprovação do termo aditivo. 6. Clique no botão para selecionar o município. 7. Clique no campo e digite a Data da Assembléia. O campo deverá ser preenchido com o dia, mês e ano, no seguinte formato dd/mm/aaaa. 8. Clique no botão para salvar os dados. O sistema mostrará a seguinte tela: Empresa

57 1. Digite o CNPJ. 2. Clique no botão. O sistema mostrará a razão social. 3. Digite o CEP. 4. Clique no campo Logradouro. O sistema mostrará o endereço com o campo DDD já preenchido. 5. Digite os dados restantes do endereço no campo Complemento. 6. Digite o número do telefone no campo. 7. Clique no botão e selecione a Função do representante(s) legal(is). 8. Digite o CPF do representante(s) legal(is). 9. Clique no campo Nome. O sistema mostrará o nome equivalente ao CPF. 10. Clique no botão para incluir os dados. O sistema mostrará a seguinte tela: 11. Clique no botão para excluir o nome do representante(s) legal(is). 12. Clique no botão para salvar os dados O sistema mostrará a seguinte tela:

58 1. Se você não souber o CEP, clique no link. O sistema mostrará a janela dos Correios para consulta de CEP, conforme a tela seguinte: 2. Clique no botão e selecione a UF. 3. No campo Localidade, digite a cidade. 4. Clique no botão e selecione o Tipo do endereço. 5. No campo Logradouro, digite o endereço. 6. No campo Nº/Lote/Apto/Casa, digite o número correspondente. 7. Clique no botão O sistema mostrará o sitio dos Correios com o endereço solicitado e o respectivo CEP, conforme a seguinte tela: 8. Anote o número do CEP e digite no campo Vigência e categoria

59 Nas informações sobre Vigência e Data-Base: 1. Clique no campo e digite a data da Vigência. O campo deverá ser preenchido com dia, mês e ano, no seguinte formato dd/mm/aaaa. 2. Clique no campo e digite a Data-Base. O campo deverá ser preenchido com dia e mês, no seguinte formato dd/mm. 3. Nas informações sobre Categoria, clique no botão para selecionar o Setor. 4. Digite no campo Descrição as categorias abrangidas pelo termo aditivo. 5. Clique no botão para salvar os dados. O sistema mostrará a tela da confirmação da gravação. 6. Clique no botão para limpar os dados. O sistema limpará os dados Base territorial Na tela você deverá informar a base territorial do termo aditivo.

60 Nas informações sobre Base Territorial, clique na opção Nacional se a base territorial for Nacional ou clique em UF para selecionar a unidade federativa. Para opção Nacional. 1. Clique no campo. O sistema mostrará a seguinte tela: 2. Clique no botão para salvar os dados. O sistema salvará os dados e mostrará a seguinte tela:

61 Para a opção UF. 1. Clique no botão para selecionar a UF. 2. Clique no botão O sistema mostrará a tela do município. 3. Clique no campo para selecionar o município. 4. Clique no botão para incluir o município. 5. Clique no botão para excluir o município. 6. Clique na opção para salvar os dados. O sistema salvará os dados e mostrará a seguinte tela: Se for excluída ou incluída alguma entidade no acordo, a base possível deverá ser recalculada ao acessar a aba Base Territorial e ao transmitir o instrumento coletivo, possibilitando somente a seleção de UFs e municípios que estejam dentro do universo válido. O sistema mostrará a opção Nacional quando no campo da UF estiver todas as UFs, você deverá optar pela opção ao invés de selecionar todas as UFs.

62 3.3.5 Cláusulas O instrumento do termo aditivo deverá possuir no mínimo uma cláusula. 1. Clique no botão para selecionar o Grupo. 2. Clique no botão para selecionar o Subgrupo. 3. Digite o Título da Cláusula. 4. Clique ou para informar se a cláusula tem vigência diferenciada. Se clicar em Sim o sistema mostrará o seguinte campo 5. Clique no campo e digite as datas da Vigência. O campo deverá ser preenchido com dia, mês e ano, no seguinte formato dd/mm/aaaa. A data final deve ser maior ou igual à data inicial. Se a data do término não estiver contemplada na data da vigência do acordo coletivo aparecerá a seguinte tela:

63 6. Digite a Descrição da Cláusula. 7. Selecione o texto e clique na barra para formatação do texto, conforme a tela seguinte: 8. Clique no botão para limpar os dados. 9. Clique no botão para salvar os dados. O sistema mostrará que a cláusula foi incluída com sucesso. 10. Clique no botão para excluir os dados. 11. Clique no botão para ir para primeira cláusula. 12. Clique no botão para ir para o registro anterior. 13. Clique no botão para ir para o próximo registro. 14. Clique no botão para visualizar as cláusulas. O sistema mostrará a seguinte tela:

64 3.3.6 Resumo 1. Clique no botão para transmitir os dados. O sistema mostrará as seguintes telas: 2. Clique no botão. 3. Clique no botão para visualizar o requerimento de registro. O sistema mostrará a seguinte tela:

65

66 Capítulo 4 4. Continuar solicitação P ara você continuar a solicitação, no menu principal clique na opção Continuar Solicitação, conforme tela seguinte: ÍCONES Procedimento Ação do Sistema Observação Importante O sistema mostrará a tela com as informações sobre Dados de busca e você terá os seguintes campos:

67 1. Digite o CNPJ do Solicitante. 2. Digite o Número da Solicitação. Você obterá esse número quando gravar os dados durante a solicitação do registro, o número da solicitação tem o seguinte formato: MRxxxxxx/aaaa. 3. Clique no botão. O sistema mostrará a seguinte tela, com o Número da Solicitação do Registro e com as informações das abas salvas anteriormente. 4. Digite as informações restantes, conforme o capítulo 3 instruiu. 4.1 Tela representantes trabalhadores Na tela representantes trabalhadores você terá a relação dos representantes dos trabalhadores já cadastradas, conforme tela seguinte:

68 4.2 Tela empresa Na tela empresa você terá a relação das empresas já cadastradas, conforme tela seguinte: 4.3 Tela vigência e categoria Na tela vigência e categoria você terá as informações da vigência e data-base e categoria já cadastradas, conforme tela seguinte:

69 4.4 Tela base territorial Na tela base territorial você terá a relação dos municípios já cadastrados, conforme tela seguinte: 4.5 Tela cláusulas visualização das cláusulas Na tela cláusulas você conseguirá visualizar as cláusulas já cadastradas, conforme tela seguinte:

70 4.6 Tela resumo Na tela resumo você terá o resumo de todos os dados cadastrados, conforme tela seguinte: 1. Clique no botão para transmitir os dados. O sistema mostrará as seguintes telas:

71 2. Clique no botão. 3. Clique no botão para visualizar o requerimento de registro. O sistema mostrará as seguintes telas:

72 Capítulo 5 5. Acompanhar solicitação P ara você acompanhar a solicitação, no menu principal clique na opção Acompanhar Solicitação, conforme tela seguinte: ÍCONES Procedimento Ação do Sistema Observação Importante O sistema mostrará a tela com as informações sobre Dados de busca e você terá os seguintes campos:

73 1. Digite o CNPJ do Participante. 2. Digite o Número da Solicitação. Você obterá esse número quando gravar os dados durante a solicitação do registro, o número da solicitação tem o seguinte formato: MRxxxxxx/aaaa. 3. Clique no botão. O sistema mostrará a seguinte tela, com o Número da Solicitação do Registro e com as informações que foram salvas nas abas. 4. Clique no botão. O sistema mostrará duas telas: a tela da Solicitação do Registro e a da Impressora. 5. Clique no botão da tela Impressora para que seja impressa toda a solicitação do registro.

74 Se o registro da solicitação estiver em elaboração você não conseguirá acompanhar a solicitação e quando informar o CNPJ do participante e o número da solicitação aparecerá a seguinte tela:

75 Capítulo 6 6. Retificar solicitação P ara você verificar a retificação da solicitação, no menu principal clique na opção Retificar Solicitação, conforme tela seguinte: ÍCONES Procedimento Ação do Sistema Observação Importante O sistema mostrará a tela com as informações sobre Dados de busca e você terá os seguintes campos:

76 1. Digite o CNPJ do Solicitante. 2. Digite o Número da Solicitação. Você obterá esse número quando gravar os dados durante a solicitação do registro, o número da solicitação tem o seguinte formato: MRxxxxxx/aaaa. 3. Clique no botão. O sistema mostrará a seguinte tela, com o Número da Solicitação do Registro. 4. Clique no botão O sistema mostrará a seguinte tela: 5. Clique no botão O sistema mostrará as seguintes telas:

77 O registro da solicitação só poderá ser retificada se estiver na situação de aguardando retificação, se não estiver na situação o sistema mostrará a seguinte tela:

78 Capítulo 7 7. Imprimir requerimento P ara você imprimir requerimento, no menu principal clique na opção Imprimir Requerimento, conforme tela seguinte: ÍCONES Procedimento Ação do Sistema Observação Importante O sistema mostrará a tela com as informações sobre Dados de busca e você terá os seguintes campos:

79 1. Digite o CNPJ do Solicitante. 2. Digite o Número da Solicitação. Você obterá esse número quando gravar os dados durante a solicitação do registro. O número da solicitação tem o seguinte formato: MRxxxxxx/aaaa. 3. Clique no botão. O sistema mostrará a seguinte tela:

CARTILHA DO MEDIADOR

CARTILHA DO MEDIADOR CARTILHA DO MEDIADOR SISTEMA PARA ELABORAÇÃO E SOLICITAÇÃO DE REGISTRO DE INSTRUMENTOS COLETIVOS INSTRUÇÕES INICIAIS - INTERNET a) O Sistema Mediador está disponível na Internet, no endereço eletrônico

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO ARTIGOS LIVRE ACESSO AOS INSTRUMENTOS COLETIVOS DE TRABALHO

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO ARTIGOS LIVRE ACESSO AOS INSTRUMENTOS COLETIVOS DE TRABALHO TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO ARTIGOS Orientador Empresarial LIVRE ACESSO AOS INSTRUMENTOS COLETIVOS DE TRABALHO Nos dias atuais, todo cidadão tem acesso aos instrumentos coletivos

Leia mais

Material de apoio. Disponível no site: : www.justica.gov.br, no link: Entidades Sociais >> CNES.

Material de apoio. Disponível no site: : www.justica.gov.br, no link: Entidades Sociais >> CNES. Material de apoio Disponível no site: : www.justica.gov.br, no link: Entidades Sociais >> CNES. Material de apoio Disponível no site: : www.justica.gov.br, no link: Entidades Sociais >> CNES. Portaria

Leia mais

Perguntas e Respostas sobre o HomologNet Versão 1.0 ÍNDICE

Perguntas e Respostas sobre o HomologNet Versão 1.0 ÍNDICE Perguntas e Respostas sobre o HomologNet Versão 1.0 ÍNDICE 01. GENERALIDADES 01.01 Qual o significado das siglas, acrônimos e abreviaturas aqui utilizados? 01.02 Que funcionalidades o HomologNet oferece?

Leia mais

Material de apoio. Portaria SNJ nº 252, de 27/ 12/ 12, publicada no D.O.U. de 31/ 12 /12. Manual do usuário. Manual da nova comprovação de vínculo.

Material de apoio. Portaria SNJ nº 252, de 27/ 12/ 12, publicada no D.O.U. de 31/ 12 /12. Manual do usuário. Manual da nova comprovação de vínculo. Material de apoio Material de apoio Portaria SNJ nº 252, de 27/ 12/ 12, publicada no D.O.U. de 31/ 12 /12. Manual do usuário. Manual da nova comprovação de vínculo. Informações Gerais O sistema CNES/MJ

Leia mais

CIUCA Manual de Operação Versão 2.02 (Módulos I Cadastro e II - Credenciamento)

CIUCA Manual de Operação Versão 2.02 (Módulos I Cadastro e II - Credenciamento) Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação Cadastro das Instituições e Comissões de Ética no Uso de Animais CIUCA Versão 2.02 (Módulos I Cadastro e II - Credenciamento) Versão 1.01 (Módulo I Cadastro)

Leia mais

Manual de orientações para a instalação do Java e envio da declaração utilizando a Certificação Digital

Manual de orientações para a instalação do Java e envio da declaração utilizando a Certificação Digital Manual de orientações para a instalação do Java e envio da declaração utilizando a Certificação Digital Pré - requisitos Utilizar como navegador padrão o Mozilla Firefox (Atualizado); O driver do Certificado

Leia mais

[SISTEMA DE SEGUROS MANUAL DO USUÁRIO]

[SISTEMA DE SEGUROS MANUAL DO USUÁRIO] Câmara de Dirigentes Lojistas [SISTEMA DE SEGUROS MANUAL DO USUÁRIO] Sumário 1. Controle de versão... 3 2. Objetivo... 4 3. Premissas... 4 4. Acesso ao Sistema de Seguros... 4 5. Página principal do sistema...

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE Tefefone: (16)37119000 email: recam@franca.sp.gov. Sumário 1. Endereço para acessar o sistema... 3 2. Tipos de acesso ao sistema... 3 3. Termo de acesso cadastrado

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS DIVULGAÇÃO DE COMPRAS COTAÇÃO ELETRÔNICA MANUAL DO USUÁRIO

Leia mais

Fundap. Programa de Estágio. Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio. Plano de Estágio

Fundap. Programa de Estágio. Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio. Plano de Estágio Fundap Fundação do Desenvolvimento Administrativo Programa de Estágio Programa de Estágio Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio Plano de Estágio Julho de 2008 SABE - Sistema

Leia mais

SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros

SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros O que é o SISAUT/FC? MANUAL DO USUÁRIO O SISAUT/FC é o sistema por meio do qual são feitos os requerimentos para as autorizações

Leia mais

Requerimento UNIVERSAL

Requerimento UNIVERSAL Requerimento UNIVERSAL 1 / 10 ÍNDICE ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 ACESSO RESTRITO... 4 CADASTRO... 4 REQUERIMENTO UNIVERSAL... 6 CONSTITUIÇÃO E ALTERAÇÃO... 7 OUTROS SERVIÇOS... 8 REIMPRESSÃO DE DOCUMENTOS...

Leia mais

Manual do Usuário Projeto DECOM DIGITAL Versão 1.0

Manual do Usuário Projeto DECOM DIGITAL Versão 1.0 Manual do Usuário Projeto DECOM DIGITAL Versão 1.0 Sumário 1 INTRODUÇÃO... ERRO! INDICADOR NÃO DEFINIDO. 2 ABRANGÊNCIA DO SISTEMA... 3 3 DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 4 COMO ACESSAR O SISTEMA... 3 5 COMO NAVEGAR

Leia mais

Portal dos Convênios - SICONV. Inclusão e Envio de Proposta. Manual do Usuário

Portal dos Convênios - SICONV. Inclusão e Envio de Proposta. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - SICONV Inclusão e Envio de Proposta Manual

Leia mais

Manual de Administração

Manual de Administração Gerência de Informática Repositório de Documentos do GHC Manual de Administração Versão 1.1 Novembro de 2015 Repositório de Documentos do GHC Manual de Administração Índice 1 Acesso ao Sistema...3 2 Adicionar

Leia mais

MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento

MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento SEBRAE-GO 1 Sumário Introdução... 3 1) Acesso ao Sistema... 4 1.1. LOGIN... 4 1.2. ALTERAR SENHA... 7 1.3. RECUPERAR SENHA...

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA Apresentação Este sistema faz parte do Portal NFS Digital e tem o intuito de ser utilizado por emissores de Nota Fiscal de Serviços

Leia mais

Manual de Utilização Portal de Serviços do Inmetro nos Estados - PSIE

Manual de Utilização Portal de Serviços do Inmetro nos Estados - PSIE Manual de Utilização Portal de Serviços do Inmetro nos Estados - PSIE Sumário PRESTAÇÃO DE CONTAS DE ETIQUETAS DE REPARO...3 Figura 1.0...3 Figura 2.0...4 Figura 3.0...5 Figura 4.0...5 1. Proprietário

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DA RECEITA. Módulo Regime Especial Internet

SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DA RECEITA. Módulo Regime Especial Internet SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DA RECEITA Módulo Regime Especial Internet ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO GERAL... 3 2 INTRODUÇÃO AO MÓDULO REGIME ESPECIAL... 3 2.1 SEGURANÇA... 3 2.2 BOTÕES... 3 2.3 PREENCHIMENTO...

Leia mais

SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros

SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros O que é o SISAUT/FC? MANUAL DO USUÁRIO O SISAUT/FC é o sistema por meio do qual são feitos os requerimentos para as autorizações

Leia mais

Ministério da Cultura

Ministério da Cultura Ministério da Cultura MANUAL DO PROPONENTE: PROPOSTAS VERSÃO 1.1 HISTÓRICO DE REVISÃO Data Versão Descrição Autor 10/11/2011 1.0 Criação do documento. Aline Oliveira - MINC 07/01/2013 1.1 Atualização do

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br GARANTIA ESTENDIDA RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo.

Leia mais

Módulo Consulta de Contribuinte Internet

Módulo Consulta de Contribuinte Internet SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DA RECEITA Módulo Consulta de Contribuinte Internet ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO GERAL... 3 2 INTRODUÇÃO AO MÓDULO CONSULTA DE CONTRIBUINTE... 3 2.1 SEGURANÇA... 3 2.2 BOTÕES...

Leia mais

Manual do Usuário. E-DOC Peticionamento Eletrônico TST

Manual do Usuário. E-DOC Peticionamento Eletrônico TST E-DOC Peticionamento APRESENTAÇÃO O sistema E-DOC substituirá o atual sistema existente. Este sistema permitirá o controle de petições que utiliza certificado digital para autenticação de carga de documentos.

Leia mais

Ministério da Cultura

Ministério da Cultura Ministério da Cultura MANUAL DO PROPONENTE: ADMINISTRATIVO VERSÃO 1.0 HISTÓRICO DE REVISÃO Data Versão Descrição Autor 08/01/2013 1.0 Criação do documento. Aline Oliveira - MINC 3 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO...

Leia mais

Nota Fiscal Paulista. Manual do TD REDF (Transmissor de Dados Registro Eletrônico de Documentos Fiscais) GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Nota Fiscal Paulista. Manual do TD REDF (Transmissor de Dados Registro Eletrônico de Documentos Fiscais) GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Nota Fiscal Paulista Manual do TD REDF (Transmissor de Dados Registro Eletrônico de Documentos Fiscais) Versão 1.1 15/02/2008 Página 1 de 17 Índice Analítico 1. Considerações Iniciais 3 2. Instalação do

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO SISTEMA DE CADASTRO INTRANET

MANUAL DE UTILIZAÇÃO SISTEMA DE CADASTRO INTRANET MANUAL DE UTILIZAÇÃO SISTEMA DE CADASTRO INTRANET I Sumário 1. Objetivo do Documento... 1 2. Início... 1 3. Cadastro de Pessoa Física... 3 3.1. Preenchimentos Obrigatórios.... 4 3.2. Acesso aos Campos

Leia mais

SysStore. Sistema de Gestão Comercial Multi Lojas. Manual de Vendas

SysStore. Sistema de Gestão Comercial Multi Lojas. Manual de Vendas SysStore Sistema de Gestão Comercial Multi Lojas Manual de Vendas MettaGroup Tecnologia e Consultoria Ltda NQ - Núcleo de Qualidade ND Núcleo de Documentação NT Núcleo de Teste SysStore Sistema de Gestão

Leia mais

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 26

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 26 Requerimento Eletrônico Página 1 / 26 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO... 4 Novo Requerimento... 5 Dados da Pessoa Jurídica... 7 Qualificação dos Sócios e Administradores

Leia mais

cartórios as funcionalidades disponíveis em todas as três Centrais de Informação (RCTO, CEP e CESDI) e servir como apoio nas ações diárias.

cartórios as funcionalidades disponíveis em todas as três Centrais de Informação (RCTO, CEP e CESDI) e servir como apoio nas ações diárias. MANUAL DO USUÁRIO - CARTÓRIOS VERSÃO 1.0 Objetivo: Este documento tem como objetivo apresentar aos usuários dos cartórios as funcionalidades disponíveis em todas as três Centrais de Informação (RCTO, CEP

Leia mais

SERVIÇOS REQUERIMENTO

SERVIÇOS REQUERIMENTO 1 / 15 todos os direitos reservados. ÍNDICE Introdução... 3 Acesso Restrito... 4 Cadastro... 4 Serviços Requerimento... 6 Certidão Web... 7 Certidão Simplificada... 8 Certidão Específica... 10 Certidão

Leia mais

Portal dos Convênios - SICONV. Inclusão e Envio de Proposta. Manual do Usuário

Portal dos Convênios - SICONV. Inclusão e Envio de Proposta. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - SICONV Inclusão e Envio de Proposta Manual

Leia mais

MÓDULO EXTERNO SISTEMA DE EMISSÃO DE LICENÇAS - CITES IBAMA INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVAVÉIS

MÓDULO EXTERNO SISTEMA DE EMISSÃO DE LICENÇAS - CITES IBAMA INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVAVÉIS MANUAL DO USUÁRIO MÓDULO EXTERNO SISTEMA DE EMISSÃO DE LICENÇAS - CITES IBAMA INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVAVÉIS Elaborado por Soraya Silva Revisado por Naiana Lima

Leia mais

Manual do Usuário - Processo Certificado de Registro Pessoa Física Manual Operacional Certificado de Registro Pessoa Física CRPF

Manual do Usuário - Processo Certificado de Registro Pessoa Física Manual Operacional Certificado de Registro Pessoa Física CRPF Manual Operacional Certificado CRPF Abril Curitiba - PR 1 Sumário 1 OBJETIVO 6 2 ACESSO INICIAL PARA TODOS OS USUÁRIOS (CAC S) 7 2.1 REALIZANDO O PRIMEIRO CADASTRO. 8 2.1.1 CPF 8 2.1.2 TAPE 8 2.1.3 CÓDIGO

Leia mais

Passo a Passo Créditos Adicionais Digite o endereço no seu navegador de internet: www.spmd.maceio.al.gov.br/sisplagem/asp

Passo a Passo Créditos Adicionais Digite o endereço no seu navegador de internet: www.spmd.maceio.al.gov.br/sisplagem/asp 1 2 Passo a Passo Créditos Adicionais Digite o endereço no seu navegador de internet: www.spmd.maceio.al.gov.br/sisplagem/asp Para acessar ao sistema DIGITE CPF E SENHA. Clique em ENVIAR para entrar. Depois

Leia mais

Manual Sistema Proac Editais. Dúvidas Frequentes

Manual Sistema Proac Editais. Dúvidas Frequentes Manual Sistema Proac Editais Dúvidas Frequentes Conteúdo 1. Acesso ao sistema... 3 1.1. Como efetuar Login... 3 1.2. Como recuperar a Senha... 3 1.3. Como fazer um Novo Cadastro de Proponente... 4 1.4.

Leia mais

Portal dos Convênios SICONV. Execução Cotação Eletrônica de Preços. Entidades Privadas sem Fins Lucrativos. Manual do Usuário

Portal dos Convênios SICONV. Execução Cotação Eletrônica de Preços. Entidades Privadas sem Fins Lucrativos. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios SICONV Execução Cotação Eletrônica de Preços

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL DO AFRAFEP SAÚDE

GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL DO AFRAFEP SAÚDE GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL DO AFRAFEP SAÚDE INTRODUÇÃO O portal do Afrafep Saúde é um sistema WEB integrado ao sistema HEALTH*Tools. O site consiste em uma área onde os Usuários e a Rede Credenciada,

Leia mais

Passo a Passo Módulo INTRANET

Passo a Passo Módulo INTRANET SISTEMA HOMOLOGNET SECRETARIA DE RELAÇÕES DO TRABALHO Passo a Passo Módulo INTRANET Versão 1.0 Multiplicadores das SERET s Visão Geral do HomologNet: Módulos INTERNET E INTRANET As Empresas enviam informações

Leia mais

SIPED - Sistema de Investimento em Pesquisa e Desenvolvimento. Reservado ao Ambiente Interno da ANP

SIPED - Sistema de Investimento em Pesquisa e Desenvolvimento. Reservado ao Ambiente Interno da ANP Versão 2.0 SIPED - Sistema de Investimento em Pesquisa e Aviso de Sigilo Este documento contém informações reservadas à ANP, sendo o documento como um todo classificado no nível reservado, conforme art.

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO SVA PARA VALIDAÇÃO E TRANSMISSÃO DE ARQUIVOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

ORIENTAÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO SVA PARA VALIDAÇÃO E TRANSMISSÃO DE ARQUIVOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ORIENTAÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO SVA PARA VALIDAÇÃO E TRANSMISSÃO DE ARQUIVOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Instrução Normativa RFB nº 1.452, de 21 de fevereiro de 2014 Ato Declaratório Executivo nº 21, de

Leia mais

Eventos Anulação e Retificação

Eventos Anulação e Retificação MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO Portal dos Convênios SICONV Eventos Anulação e Retificação

Leia mais

Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários

Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários Secretaria De Estado de Fazenda Superintendência de Gestão da Informação Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários DECLARAÇÃO DE COMPRA

Leia mais

Manual para Envio de Petição Inicial

Manual para Envio de Petição Inicial Manual para Envio de Petição Inicial 1. Após abrir a página do PROJUDI, digite seu usuário e senha 1.1. Para advogados o usuário é o cpf.adv (ex: 12345678900.adv) 1.2. Após digitar os dados (login e senha),

Leia mais

MANUAL DO INGRESSANTE. Matrícula Online. www.ingresso.ufu.br/sistemas/matriculaonline

MANUAL DO INGRESSANTE. Matrícula Online. www.ingresso.ufu.br/sistemas/matriculaonline MANUAL DO INGRESSANTE Matrícula Online www.ingresso.ufu.br/sistemas/matriculaonline O Sistema de Matrícula Online da UFU dispensa a necessidade de o ingressante ir presencialmente para realizar a sua Solicitação

Leia mais

ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO - TELAS E FUNCIONALIDADES...5. Informações da Pessoa Jurídica...6

ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO - TELAS E FUNCIONALIDADES...5. Informações da Pessoa Jurídica...6 Página 1 / 16 ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO - TELAS E FUNCIONALIDADES...5 Informações da Pessoa Jurídica...6 Qualificação dos Sócios e Administradores QSA...8 Geração e

Leia mais

Sistema de Bilhetagem Eletrônica

Sistema de Bilhetagem Eletrônica GUIA DE REFERÊNCIA SIB Sistema de Bilhetagem Eletrônica Projeto Sistema de Bilhetagem Eletrônica Documento MR (17/Maio/2011) Tabela 1 Histórico das alterações no documento Data Versão Autor Descrição 09/11/2010

Leia mais

Manual de PRODUÇÃO ONLINE. Autorização e Faturamento

Manual de PRODUÇÃO ONLINE. Autorização e Faturamento Manual de PRODUÇÃO ONLINE 2 APRESENTAÇÃO A Unimed-Rio desenvolveu seu sistema de Produção Online, criado para facilitar a rotina de atendimento de seus médicos cooperados. Este sistema é composto por dois

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO PEDIDO DE USO DE ECF MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.0

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO PEDIDO DE USO DE ECF MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO PEDIDO DE USO DE ECF MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.0 Belém Agosto - 2013 1 SUMÁRIO 1. Introdução... 3 2. Identificação Acesso ao Sistema... 4 3. Painel

Leia mais

Manual do Usuário Cidadão SIC Serviço de informação ao cidadão

Manual do Usuário Cidadão SIC Serviço de informação ao cidadão Manual do Usuário Cidadão SIC Serviço de informação ao cidadão NOVOSIS 3ª Versão Conteúdo Introdução... 3 Principais recursos:... 4 Para o cidadão:... 4 Para os órgãos públicos:... 4 Como Utilizar o SIC...

Leia mais

MANUAL PORTAL ACADÊMICO

MANUAL PORTAL ACADÊMICO MANUAL PORTAL ACADÊMICO Sumário Sumário... 2 1. Apresentação... 3 2. Navegação no site da Escola do Legislativo... 4 3. Ministrante... 6 3.1.Cadastro de ministrante... 6 3.2. Preencher os campos... 7 3.3

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE PROCEDIMENTOS GERAIS PARA ADESÃO ACESSO ÀS PÁGINAS DO FIES

ORIENTAÇÕES SOBRE PROCEDIMENTOS GERAIS PARA ADESÃO ACESSO ÀS PÁGINAS DO FIES ORIENTAÇÕES SOBRE PROCEDIMENTOS GERAIS PARA ADESÃO ACESSO ÀS PÁGINAS DO FIES 1. Acessar o site do Ministério da Educação www.mec.gov.br 2. Clicar sobre o ícone do FIES 3. Clicar sobre a expressão Acesso

Leia mais

Portal dos Convênios SICONV. Orientações/Passo a Passo. Credenciamento de Proponente

Portal dos Convênios SICONV. Orientações/Passo a Passo. Credenciamento de Proponente Portal dos Convênios SICONV Orientações/Passo a Passo Credenciamento de Proponente Administração Pública Estadual, Municipal ou do Distrito Federal, Consórcio Público, Entidade Privada sem fins lucrativos

Leia mais

Módulo de Extensão SIGAA. Gerenciamento de Participantes

Módulo de Extensão SIGAA. Gerenciamento de Participantes Módulo de Extensão SIGAA Gerenciamento de Participantes ÍNDICE Instruções gerais Pg. 03 Recomendações Pg. 03 Acessibilidade ao sistema Pg. 03 Acesso ao SIGAA Pg. 03 Acesso ao módulo extensão - docente

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. Conteúdo 1. Descrição geral 2 2. Resumo das funcionalidades 3 3. Efetuar cadastro no sistema 4 4. Acessar o sistema 6 5. Funcionalidades do menu 7 5.1 Dados cadastrais 7 5.2 Grupos de usuários 7 5.3 Funcionários

Leia mais

Tutorial de Notas Fiscais Eletrônicas

Tutorial de Notas Fiscais Eletrônicas Tutorial de Notas Fiscais Eletrônicas Geração e transmissão de NF-e Após preencher os dados da nota fiscal, se não houver alguma informação faltando, o sistema sugere a geração do arquivo texto necessário

Leia mais

Saúde Online. Serviços Médicos / Faturamento

Saúde Online. Serviços Médicos / Faturamento Saúde Online Serviços Médicos / Faturamento Página 1 INDICE 1 Introdução Página 03 2 Acesso Página 03 3 Faturamento Eletrônico Página 03 4 Guia de Consulta Página 05 5 Guia SP/SADT Página 07 6 Guia de

Leia mais

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL. CERBERUS Manual do sistema Versão 1.0

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL. CERBERUS Manual do sistema Versão 1.0 CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL CERBERUS Manual do sistema HISTÓRICO DA REVISÃO Data Versão Descrição Autor 07/08/2014 1.0 Criação do documento Antonio Rogério da Costa Silva LISTA DE FIGURAS

Leia mais

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 51

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 51 Requerimento Eletrônico Página 1 / 51 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO... 4 Novo Requerimento de Constituição... 5 Dados da Pessoa Jurídica... 7 Qualificação dos Sócios e

Leia mais

Manual do Usuário. SIGAI - versão 1.3. I Funcionalidades do Módulo Internet

Manual do Usuário. SIGAI - versão 1.3. I Funcionalidades do Módulo Internet Manual do Usuário SIGAI - versão 1.3 I Funcionalidades do Módulo Internet 1 Conteúdo PARTE1- MÓDULO INTERNET...4 ACESSANDO O SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ADOÇÃO INTERNACIONAL - SIGAI NA INTERNET...4 SOLICITAÇÃO

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO. Alma Web MANUAL DO USUÁRIO CONTRIBUINTE

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO. Alma Web MANUAL DO USUÁRIO CONTRIBUINTE SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO Alma Web MANUAL DO USUÁRIO CONTRIBUINTE Versão 1.0 Belém PA Dezembro de 2012 1 SUMÁRIO 1. Introdução... 3 2. Autenticação... 3 3. Painel

Leia mais

SEÇÃO DE RELAÇÕES DO TRABALHO SETOR DE HOMOLOGAÇÃO TREINAMENTO SISTEMA HOMOLOGNET

SEÇÃO DE RELAÇÕES DO TRABALHO SETOR DE HOMOLOGAÇÃO TREINAMENTO SISTEMA HOMOLOGNET SEÇÃO DE RELAÇÕES DO TRABALHO SETOR DE HOMOLOGAÇÃO TREINAMENTO SISTEMA HOMOLOGNET ACESSO AO HOMOLOGNET Para utilizar o HomologNet é necessário acessar o Portal do Trabalho e Emprego na Internet, no endereço

Leia mais

Portal dos Convênios SICONV. Ajuste do Plano de Trabalho, Termo Aditivo e Prorroga de Ofício Perfis de Convenente e Concedente.

Portal dos Convênios SICONV. Ajuste do Plano de Trabalho, Termo Aditivo e Prorroga de Ofício Perfis de Convenente e Concedente. MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios SICONV Ajuste do Plano de Trabalho, Termo

Leia mais

Manual de Registro de Saída. Procedimentos e Especificações Técnicas

Manual de Registro de Saída. Procedimentos e Especificações Técnicas Manual de Registro de Saída Procedimentos e Especificações Técnicas Versão 1.0 Dezembro 2010 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO GERAL... 3 2 INTRODUÇÃO AO MÓDULO REGISTRO DE SAÍDA - SIARE... 3 2.1 SEGURANÇA... 4 2.2

Leia mais

Portal dos Convênios - SICONV. Acompanhamento e Fiscalização Concedente, Instituição Mandatária e Convenente. Manual do Usuário

Portal dos Convênios - SICONV. Acompanhamento e Fiscalização Concedente, Instituição Mandatária e Convenente. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO Portal dos Convênios - SICONV Acompanhamento e Fiscalização

Leia mais

Arquivo Nacional. Manual de Gerenciamento do Banco de Dados

Arquivo Nacional. Manual de Gerenciamento do Banco de Dados 1 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Arquivo Nacional Cadastro Nacional dos Integrantes do Sistema de Gestão de Documentos de Arquivo SIGA Manual de Gerenciamento do Banco de Dados Dá instruções, campo por campo, sobre

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA 1 NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA ANO 2012 2 Sumário 1 Nota Fiscal de Serviços eletrônica - NFS-e... 3 1.1 Considerações Iniciais... 3 1.2 Legislação... 3 1.3 Definição...

Leia mais

BAIXA E INSTALAÇÃO DE CERTIFICADO A1. Versão 1.0r0 de 29 de Janeiro 2015. Classificação: Ostensivo

BAIXA E INSTALAÇÃO DE CERTIFICADO A1. Versão 1.0r0 de 29 de Janeiro 2015. Classificação: Ostensivo Versão 1.0r0 de 29 de Janeiro 2015 Classificação: Versão 1.0r0 de 29/10/2014 Página 2 de 15 Catalogação do Documento Título GESTÃO DE RISCOS DE SEGURANÇA Classificação Versão 1.0r1-29 de Janeiro de 2015

Leia mais

Portal dos Convênios SICONV. Ajuste do Plano de Trabalho, Termo Aditivo e Prorroga de Ofício Perfis de Convenente e Concedente.

Portal dos Convênios SICONV. Ajuste do Plano de Trabalho, Termo Aditivo e Prorroga de Ofício Perfis de Convenente e Concedente. MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios SICONV Ajuste do Plano de Trabalho, Termo

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA A.R.T. NACIONAL

INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA A.R.T. NACIONAL INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA A.R.T. NACIONAL Este passo a passo visa instruir o preenchimento correto do formulário eletrônico da A.R.T. Nacional. O Crea-Minas disponibiliza aos profissionais e empresas

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE CREDENCIADOS - SGC MANUAL DO CANDIDATO CREDENCIADOS. 0800 570 0800 / www.sebrae.com.br

SISTEMA DE GESTÃO DE CREDENCIADOS - SGC MANUAL DO CANDIDATO CREDENCIADOS. 0800 570 0800 / www.sebrae.com.br SISTEMA DE GESTÃO DE - SGC MANUAL DO CANDIDATO SISTEMA DE GESTÃO DE - SGC PESSOA JURÍDICA SISTEMA DE GESTÃO DE - SGC Identificação do Edital Para fazer a inscrição, o candidato (Representante Legada da

Leia mais

Manual do Sistema de Cadastro de Cultivares Locais, Tradicionais e Crioulas

Manual do Sistema de Cadastro de Cultivares Locais, Tradicionais e Crioulas Ministério do Desenvolvimento Agrário Secretaria da Agricultura Familiar Departamento de Financiamento e Proteção da Produção Seguro da Agricultura Familiar Manual do Sistema de Cadastro de Cultivares

Leia mais

SIRT SISTEMA INTEGRADO DE RELAÇÕES DO TRABALHO

SIRT SISTEMA INTEGRADO DE RELAÇÕES DO TRABALHO Ministério do Trabalho e Emprego Coordenação-Geral de Recursos Logísticos SIRT SISTEMA INTEGRADO DE RELAÇÕES DO TRABALHO Solicitação de Atualização Sindical Manual do Usuário Brasília 2006 1 SIRT SISTEMA

Leia mais

Perguntas frequentes sobre o Via Rápida Empresa VRE. 1. O Cadastro WEB e o Sistema Integrado de Licenciamento - SIL não existem mais?

Perguntas frequentes sobre o Via Rápida Empresa VRE. 1. O Cadastro WEB e o Sistema Integrado de Licenciamento - SIL não existem mais? Perguntas frequentes sobre o Via Rápida Empresa VRE 1. O Cadastro WEB e o Sistema Integrado de Licenciamento - SIL não existem mais? Desde o dia 21/10/2013, esta em operação o Módulo Estadual de Licenciamento

Leia mais

MANUAL SISVIGIAGRO REPRESENTANTE

MANUAL SISVIGIAGRO REPRESENTANTE MANUAL SISVIGIAGRO REPRESENTANTE O SISVIGIAGRO, Módulo REPRESENTANTE, é utilizado para o preenchimento do requerimento de importação e exportação de produtos e mercadorias. Para a habilitação deste programa

Leia mais

Módulo Consulta de Contribuinte Internet

Módulo Consulta de Contribuinte Internet SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DA RECEITA Módulo Consulta de Contribuinte Internet ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO GERAL... 3 2 INTRODUÇÃO AO MÓDULO CONSULTA DE CONTRIBUINTE... 3 2.1 SEGURANÇA... 3 2.2 BOTÕES...

Leia mais

Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado da Fazenda

Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado da Fazenda Manual do Usuário Sistema Notapará Programa Nota Fiscal Cidadã Objetivo: Estabelecer orientações aos usuários do sistema Notapará, tais como: usabilidade, funcionalidade e navegabilidade. Manual do Usuário

Leia mais

A) Acessar o site da RFB: http://receita.fazenda.gov.br, no menu EMPRESA clicar em CADASTRO CNPJ

A) Acessar o site da RFB: http://receita.fazenda.gov.br, no menu EMPRESA clicar em CADASTRO CNPJ PARA CRIAR CNPJ DA DIREÇÃO MUNICIPAL: 1. É preciso preencher o formulário de inscrição, pela internet 2. Aguardar que a Receita analise a inscrição (é preciso ir consultando pelo site) 3. Quando estiver

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE CREDENCIADOS - SGC MANUAL DO CANDIDATO

SISTEMA DE GESTÃO DE CREDENCIADOS - SGC MANUAL DO CANDIDATO MANUAL DO CANDIDATO Para participar do processo de credenciamento, acesse o site do Sebrae/SC em www.sebrae-sc.com.br, clique em Soluções deste Estado e depois clique em Seja consultor e/ou instrutor.

Leia mais

Guia Rápido para Acesso, Preenchimento e Envio Formulário de Cadastro da Empresa e Formulário de Projeto

Guia Rápido para Acesso, Preenchimento e Envio Formulário de Cadastro da Empresa e Formulário de Projeto EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA MCTI/AEB/FINEP/FNDCT Subvenção Econômica à Inovação Transferência de Tecnologia do SGDC 01/2015 Transferência de Tecnologia Espacial no Âmbito do Decreto nº 7.769 de 28/06/2012

Leia mais

Manual para cadastro de associado na Central de Atendimento ao Associado

Manual para cadastro de associado na Central de Atendimento ao Associado Manual para cadastro de associado na Central de Atendimento ao Associado Cadastro de associado e emissão de boletos na Central de Atendimento On-line Objetivo Orientar o associado sobre o cadastro inicial

Leia mais

imprimir (http://pje.csjt.jus.br/manual/index.php?title=impressao_oficial_de_justiça&printable=yes)

imprimir (http://pje.csjt.jus.br/manual/index.php?title=impressao_oficial_de_justiça&printable=yes) Page 1 of 30 Impressao Oficial de justiça De PJe - Manual imprimir (http://pje.csjt.jus.br/manual/index.php?title=impressao_oficial_de_justiça&printable=yes) Tabela de conteúdo 1 Manual do Oficial de Justiça

Leia mais

Manual de Instalação Malote Eletrônico Banrisul

Manual de Instalação Malote Eletrônico Banrisul Manual de Instalação Malote Eletrônico Banrisul 1. Introdução Este manual tem a finalidade de orientar o cliente do Banrisul e Conveniado ao serviço de Malote Eletrônico. O Malote Eletrônico é um produto

Leia mais

Índice. Sistema BioMarc IVB - Homologação

Índice. Sistema BioMarc IVB - Homologação Manual de Sistema Índice 1 - Acessando o Sistema... 4 2 Resultados... 5 2.1 Consultar Laudo... 6 2.2 Gerar Pacote... 6 2.3 Limpar... 7 3 Solicitação... 7 3.1 Solicitação de Material... 7 3.2 Solicitação

Leia mais

Sistema de Gerenciamento Missionário SENAMI. Secretaria Nacional de Missões

Sistema de Gerenciamento Missionário SENAMI. Secretaria Nacional de Missões Sistema de Gerenciamento Missionário SENAMI Secretaria Nacional de Missões Manual do Usuário Apresentamos a seguir um guia básico contendo informações gerais para utilização do Sistema de Gerenciamento

Leia mais

Ministério da Cultura

Ministério da Cultura Ministério da Cultura MANUAL DO PROPONENTE: PRORROGAÇÃO DO PERÍODO DE CAPTAÇÃO VERSÃO 1.0 HISTÓRICO DE REVISÃO Data Versão Descrição Autor 26/03/2013 1.0 Criação do documento Aline Oliveira - MINC 3 ÍNDICE

Leia mais

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA Manual do Usuário SisCommercePDV NFC-e Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA MANUAL DO USUÁRIO SisCommercePDV Emissor de Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) *Manual em desenvolvimento

Leia mais

Manual Cadastro Completo

Manual Cadastro Completo Manual Cadastro Completo Índice 1. Objetivo... 3 2. O Projeto e-suprir... 3 3. Fluxo do Processo de Cadastro... 3 4. Cadastro Simples... 4 5. Recebendo Usuário e Senha... 7 6. Cadastro Completo... 7 7.

Leia mais

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Página1 e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é Nota Fiscal de Serviço eletrônica

Leia mais

Sistema de Controle. Como entrar no sistema. Tela inicial. Funcionalidades do sistema. Controle de permissões. Menu Aplicativo

Sistema de Controle. Como entrar no sistema. Tela inicial. Funcionalidades do sistema. Controle de permissões. Menu Aplicativo Sistema de Controle Logístico de Medicamentos Como entrar no sistema 1 Tela inicial Funcionalidades do sistema Controle de permissões Menu Aplicativo Gerenciador de relatórios 0800 61 2439 siclom@aids.gov.br

Leia mais

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da. Secretaria Municipal de Saúde do. Município de São Paulo

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da. Secretaria Municipal de Saúde do. Município de São Paulo Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo Manual Cartão SUS Manual de Operação Julho/2011 Conteúdo Sumário...

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARTE IX Envio das Informações e documentos para o TCE VERSÃO 2015 Novembro

Leia mais

ÍNDICE 1. SEJA BEM-VINDO... 2 SOBRE O SISTEMA... 3 2. FUNCIONALIDADES DO SISTEMA... 4

ÍNDICE 1. SEJA BEM-VINDO... 2 SOBRE O SISTEMA... 3 2. FUNCIONALIDADES DO SISTEMA... 4 ÍNDICE 1. SEJA BEM-VINDO... 2 1.1 Seja Bem-Vindo!... 2 SOBRE O SISTEMA... 3 1.2 Sobre o sistema... 3 1.3 Navegação... 3 2. FUNCIONALIDADES DO SISTEMA... 4 2.1 Efetuar Login Internet... 4 2.1.1 Efetuar

Leia mais

Copyright 2004/2015 - VLC

Copyright 2004/2015 - VLC Nota Fiscal Eletrônica de Serviços Perguntas Frequentes Versão 8.1 Atualizado em 26/08/2015 Copyright 2004/2015 - VLC As informações contidas neste caderno de Perguntas e Respostas são de propriedade da

Leia mais

Sistema Integrado de Planejamento Orçamento e Finanças

Sistema Integrado de Planejamento Orçamento e Finanças Sistema Integrado de Planejamento Orçamento e Índice SIMEC Página 02 de10 Guia Rápido Solicitando Cadastro...4 Alterando a Chave de Acesso...6 Navegação...7 Índice de Figuras Fig. 1 Tela Inicial...4 Fig.

Leia mais

Sistema de Pré-Postagem

Sistema de Pré-Postagem Sistema de Pré-Postagem A ferramenta de Pré-Postagem foi criada com o intuito de ajudar nossos clientes a efetuar suas postagens de maneira mais rápida e eficiente. Para as postagens que forem efetuadas

Leia mais

Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O

Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O Procedimentos de Configuração no CalcExpress....2 Procedimentos de Configuração no Emissor de Nota Fiscal Eletrônica...3 Gerando Arquivo

Leia mais

MANUAL OPERACIONAL DO SISTEMA ESTADUAL DE CONTROLE DE PESCA

MANUAL OPERACIONAL DO SISTEMA ESTADUAL DE CONTROLE DE PESCA SISTEMA IMASUL DE REGISTROS E INFORMAÇÕES ESTRATÉGICAS DO MEIO AMBIENTE MANUAL OPERACIONAL DO SISTEMA ESTADUAL DE CONTROLE DE PESCA Manual Operacional para uso exclusivo do módulo do Sistema Estadual de

Leia mais

NFE Nota Fiscal eletrônica. Versão 2.0 (07/2012)

NFE Nota Fiscal eletrônica. Versão 2.0 (07/2012) NFE Nota Fiscal eletrônica Versão 2.0 (07/2012) Sumário INTRODUÇÃO... 2 COMO OBTER AUTORIZAÇÃO PARA EMISSÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA... 3 2º VIA DE SOLICITAÇÃO/AUTORIZAÇÃO DE IMPRESSÃO DE DOCUMENTOS FISCAIS...

Leia mais