Problemas Notacionais da Língua

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Problemas Notacionais da Língua"

Transcrição

1 Problemas Notacionais da Língua

2 Problemas Notacionais da Língua Neste encontro, analisaremos algumas particularidades que nossa língua apresenta e, muitas vezes, devem ter deixado você com dúvidas. É muito comum encontrarmos pessoas com dúvidas a respeito de determinados termos. Então, vamos estudar o emprego correto deles? É muito provável que você já tenha estudado muitos deles nas aulas do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, mas nunca é demais revisar seu uso e diagnosticar se você comete erros ou está com segurança ao utilizá-los. Leia este texto refletindo sobre o que você sabe e o que ficou esquecido pela sua memória. A ou há? Você deve usar há quando fizer referência a tempo passado. Usará a quando a referência for a um tempo futuro. Veja: Há dias que não saio de casa. Daqui a pouco vamos nos reunir na UNINASSAU para estudar. Afim ou A fim? Você deve ficar muito atento a essas peculiaridades. A fim de é uma locução prepositiva, ou seja, indica uma finalidade. Por exemplo: Vim a fim de vê-lo antes da viagem. Afim, por sua vez, é um adjetivo, que indica semelhante. Leia: O professor e o aluno tinham gênios afins. 01

3 A par ou ao par? Uma pessoa que está a par de algo pode ser considerada alguém bem informada, ciente de algo. Fiquei a par da decisão do júri. Ao par tem o significado de equivalência cambial, ou seja, O dólar e o euro estão ao par. Significa que têm mesmo valor. A princípio ou em princípio? A expressão a princípio significa no começo, inicialmente. Exemplo: A princípio, o casal foi muito feliz. Em princípio, por sua vez, tem o significado de em tese. Assim: Em princípio, o preço não foi adulterado. A cerca de, acerca de ou há cerca de? Acerca de é uma locução prepositiva, correspondente a a respeito de, sobre. O diretor falou-me acerca de seu pedido. A cerca de significa distância. Exemplo: Caruaru fica a cerca de uma hora da capital pernambucana. 02

4 Há cerca de significa que faz ou existe(m) aproximadamente. Veja a diferença: Moro em Recife há cerca de um ano. Ao invés de ou em vez de? Ao invés de é semelhante a ao contrário de. Ao invés de subir, o carro desceu a rampa. Em vez de, por sua vez, significa no lugar de. Veja: Em vez de refrigerante, prefiro suco de fruta. Aonde ou onde? Aonde só deve ser utilizado com os verbos que dão a ideia de movimento. Exemplo: Aonde ele vai assim tão tarde? Aonde você passeou com o bebê? Verbos que não expressam ideia de movimento usam onde. Exemplo: Onde você está? Onde ficou até essa hora? 03

5 Ao encontro de ou de encontro a? Ao encontro de significa favorável a, para junto de. Exemplo: Essa resolução vem ao encontro do desejo da turma. De encontro a, por sua vez, quer dizer contra. Exemplo: Uma moto foi de encontro à outra. Bem-vindo ou Benvindo? Bem-vindo é um adjetivo composto. Benvindo, por sua vez, é um nome próprio masculino. Exemplos: Bem-vindo Seja bem-vindo à nossa aula. Benvindo Conheci José Benvindo na Faculdade Maurício de Nassau. Demais ou De mais? Demais é utilizado para indicar intensidade, como muito. Esse aluno é estudioso demais! Demais também pode ser pronome, sendo sinônimo de os outros. Veja: O bom amigo está sempre perto enquanto os demais somem nas atribulações. 04

6 De mais, separado assim, é o contrário da expressão de menos. Precisamos de mais pessoas gentis como você. Entre eu e tu ou entre ti e mim? O correto é dizer: Entre mim e ti, está tudo acertado. As outras preposições essenciais também só aceitam as formas mim e ti. Exemplos: de mim, de ti, para mim, para ti, por mim, por ti, em mim, em ti, etc. A diabetes ou o diabetes? Aceitam-se os dois gêneros, entretanto o masculino é o mais indicado, o diabetes. Disenteria Não existem as formas desenteria e desinteria. O correto é disenteria. Enfarte, enfarto ou infarto? As três formas são admitidas. Exemplo: O técnico sofreu um enfarte/enfarto/infarto durante o jogo. Enfisema A palavra é masculina e não existe a forma efisema. Exemplo: O cigarro provoca enfisema pulmonar. Espectador ou expectador Aquele que vê ou assiste é o espectador. O expectador, por sua vez, é aquele que tem expectativa ou está na expectativa de que algo aconteça. Os espectadores gostaram da exibição de gala da seleção de voleibol feminina. A expectadora aguardava o momento da divulgação dos resultados. 05

7 Estada ou estadia Estada designa permanência de pessoas e estadia para a de navios ou veículos. Exemplo: A estada na Costa do Marfim proporcionou-me alegrias. Antecipei o pagamento da estadia do meu carro no estacionamento do Aeroporto. Enfim ou em fim? Enfim significa finalmente, enquanto em fim é semelhante a no final. Enfim sós! Ou esses jogadores estão em fim de carreira. Haver ou ter? Embora o verbo ter seja largamente usado na fala diária, a gramática não aceita a substituição do verbo haver por ter. Você deve dizer, portanto, Não havia mais ingressos para o show. (É gramaticalmente incorreto dizer: Não tinha mais ingresso para o show). Mal ou mau? A palavra mal pode ser: 1 - Advérbio de modo, com o significado de erradamente, incorretamente, sendo antônimo de bem. Exemplo: A redação estava mal redigida. A atividade está mal corrigida. 2 substantivo, significando algo prejudicial, nocivo, doença. Também é antônimo de bem. Seu mal era deixar as decisões sempre para terceiros. 06

8 3 conjunção subordinativa temporal. Equivale a assim que, logo que. Mal chegaram de viagem, trocaram de roupa e foram à praia. A palavra mau pode ser: 1 adjetivo, com significado de ruim, antônimo de bom. Ele demonstrou um mau comportamento durante a aula. 2 substantivo, indicando pessoa ou algo com índole negativa. Exemplo: Os maus sempre serão derrotados. Mais, mas ou más? Mais, com i, é um advérbio e indica soma, acréscimo ou aumento. O contrário de menos. Exemplo: Quero comer um pouco mais de carne. Mas é uma conjunção adversativa, que expressa ideia contrária. Pode ser substituída por entretanto, contudo, não obstante, porém, todavia. Exemplo: Você se recuperou da contusão, mas ainda não deve fazer grandes esforços. Más (com acento mesmo!) é um adjetivo feminino que significa ruins. É o feminino de maus. Elas são más alunas. 07

9 Nada a ver ou nada haver? Usa-se, sempre, o verbo ver e não haver. Portanto, o correto é nada a ver. Também é aceita a forma nada que ver. Exemplo: Seus filhos não tinham nada a ver (ou nada que ver) com isso. Nem um ou nenhum? Nem um significa nem um sequer. Com a palavra um expressando quantidade. Exemplo: Nem um aluno ajudou o coordenador do curso a organizar o Congresso. Nenhum, por sua vez, é um pronome indefinido variável em número e gênero. Geralmente, é usado antes de um substantivo e é antônimo de algum. Exemplo: Nenhum jornal noticiou a morte da cantora Whitney Houston. Por ora ou por hora? A expressão por ora equivale a por este momento, por enquanto. Exemplo: Não preciso da sua ajuda por ora. A locução por hora corresponde a a cada sessenta minutos. Exemplo: Paga-se o estacionamento do shopping por hora. 08

10 Por que, por quê, porque ou porquê? Se você tem dúvidas na utilização desses quatro porquês, não se sinta constrangido(a)! Muitas pessoas se confundem e fazem a maior bagunça gramatical... Vamos entender cada um? 1. Por que pode ser utilizado de duas formas diferentes: a) Iniciando uma pergunta: Por que você ainda não revisou as aulas? b) Como pronome relativo, retomando um termo utilizando antes. Ele pode ser substituído por pelo qual, pela qual, pelos quais, pelas quais. As dificuldades por que passamos nos fortalecem. Perceba que por que pode ser substituído por pelas quais : As dificuldades pelas quais passamos nos fortalecem. 2. Por quê é utilizado no final de uma pergunta, junto ao ponto de interrogação. Você ainda não revisou as aulas, por quê? Observe que repetimos a mesma frase do por que separado. Basta mudar a ordem dos termos para colocarmos o por quê no final da frase e com acento. 09

11 3. Porque é utilizado no início de uma resposta ou explicação. Júlia estudou porque precisa de informação! 4. Porquê é um substantivo e significa motivo. A dica é observar a existência do artigo o à sua frente. Ninguém entendeu o porquê da sua atitude agressiva. Privilégio Essa é a grafia correta. A grafia com e, previlégio, não existe! Exemplo: Foi um privilégio recebê-lo em nossa Faculdade. Então? Quantas dessas estruturas deixavam você com grande confusão na hora de escrever? O mais importante é que agora você pode revisar essas estruturas e não mais errá-las. Revise esta aula, realize os exercícios e reforce seu conhecimento. No próximo encontro virtual, trataremos de um assunto muito importante: A Concordância! Seja nominal ou verbal, a falta de concordância tem provocado muitos prejuízos nas comunicações. Continue seu estudo com afinco e atenção! Até a próxima aula! 10

MORFOLOGIA CLASSE GRAMATICAL. SUBSTANTIVO: é o que dá nome a todos os seres: vivos, inanimados, racionais, irracionais a fim de identificação.

MORFOLOGIA CLASSE GRAMATICAL. SUBSTANTIVO: é o que dá nome a todos os seres: vivos, inanimados, racionais, irracionais a fim de identificação. MORFOLOGIA CLASSE GRAMATICAL SUBSTANTIVO: é o que dá nome a todos os seres: vivos, inanimados, racionais, irracionais a fim de identificação. PREPOSIÇÃO É a classe de palavras que liga palavras entre si;

Leia mais

Gramática Eletrônica. Vamos iniciar o nosso estudo, examinando as dúvidas mais freqüentes. indica tempo que já passou

Gramática Eletrônica. Vamos iniciar o nosso estudo, examinando as dúvidas mais freqüentes. indica tempo que já passou Lição 2 Dúvidas mais comuns Vamos iniciar o nosso estudo, examinando as dúvidas mais freqüentes. QUANDO USAR 1. A ou HÁ? 1. A Ela ou parou HÁ? de estudar há algum tempo. indica tempo que já passou Daqui

Leia mais

Dicas de Português. Atrás, trás e traz Erros comuns de ortografia. Bianca Amorim

Dicas de Português. Atrás, trás e traz Erros comuns de ortografia. Bianca Amorim Dicas de Português Atrás, trás e traz Erros comuns de ortografia Bianca Amorim Atrás, trás e traz Atrás: Advérbio de lugar; Não necessita de preposição antecedente, pois já possui uma -- atrás; Indica

Leia mais

EL ACENTO DIACRÍTICO

EL ACENTO DIACRÍTICO EL ACENTO DIACRÍTICO Na língua espanhola temos um sinal gráfico chamado de acento diacrítico, acento diferencial ou tilde diacrítica. É representado pelo sinal ( ) e é empregado para diferenciar palavras

Leia mais

Questões Comentadas Língua Portuguesa

Questões Comentadas Língua Portuguesa Maria Augusta Guimarães de Almeida Questões Comentadas Língua Portuguesa CESPE - FCC - FGV - CESGRANRIO - VUNESP - ESAF 1ª edição Recife PE 2016 QUESTÕES CESPE 1 - A vida do Brasil colonial era regida

Leia mais

CONCORDÂNCIA NOMINAL LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR EDUARDO BELMONTE

CONCORDÂNCIA NOMINAL LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR EDUARDO BELMONTE CONCORDÂNCIA NOMINAL LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR EDUARDO BELMONTE 1) REGRA GERAL Subdivisão de nossos estudos 2) CONCORDÂNCIA DO ADJETIVO COM VÁRIOS SUSTANTIVOS 3) Casos específicos No segundo jogo

Leia mais

Quadro dos Pronomes Relativos. a qual cuja quanta. as quais cujas quantas

Quadro dos Pronomes Relativos. a qual cuja quanta. as quais cujas quantas Quadro dos Pronomes Relativos Variáveis Masculino Feminino Invariáveis o qual cujo quanto os quais cujos quantos a qual cuja quanta as quais cujas quantas quem que onde Veja: Eu fiz um trabalho, o trabalho

Leia mais

Concurseiro. Espaço do. Português Prof. Joaquim Bispo. Sinta-se a vontade para estudar conosco. O seu espaço de preparação para concursos públicos

Concurseiro. Espaço do. Português Prof. Joaquim Bispo. Sinta-se a vontade para estudar conosco. O seu espaço de preparação para concursos públicos Espaço do Concurseiro Sinta-se a vontade para estudar conosco Português Prof. Joaquim Bispo O seu espaço de preparação para concursos públicos 1 Aulas Aula Conteúdo Página 1 Emprego das classes e palavras

Leia mais

Advérbios. Os advérbios modificam o sentido de um verbo, de um adjectivo, de outro advérbio ou de uma oração inteira.

Advérbios. Os advérbios modificam o sentido de um verbo, de um adjectivo, de outro advérbio ou de uma oração inteira. Advérbios Os advérbios modificam o sentido de um verbo, de um adjectivo, de outro advérbio ou de uma oração inteira. Advérbios de tempo: quando? agora, ainda, amanhã, antes, antigamente, cedo, dantes,

Leia mais

Aprenda definitivamente a usar a vírgula com 4 regras simples

Aprenda definitivamente a usar a vírgula com 4 regras simples Aprenda definitivamente a usar a vírgula com 4 regras simples André Gazola A vírgula é um dos elementos que causam mais confusão na Língua Portuguesa. Pouca gente sabe, ao certo, onde deve e onde não deve

Leia mais

REVISÃO FINAL DELEGADO DE POLÍCIA

REVISÃO FINAL DELEGADO DE POLÍCIA REVISÃO FINAL DELEGADO DE POLÍCIA Com base no Edital n º 007 SEGPLAN/SSPAP/PCGO, de 4/11/2016 Revisão ponto a ponto POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DE GOIÁS COORDENAÇÃO Leandro Bortoleto Paulo Lépore Rogério Sanches

Leia mais

1. ARTIGO É uma palavra que determina outra classe de palavra chamada de substantivo. Divide-se em: - Artigo definido: o, a, os, as.

1. ARTIGO É uma palavra que determina outra classe de palavra chamada de substantivo. Divide-se em: - Artigo definido: o, a, os, as. CURSO DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO PARÁ DATA 11/08/2016 DISCIPLINA PORTUGUÊS PROFESSOR RICARDO ERSE MONITOR LUCIANA FREITAS AULA: 06 CLASSES GRAMATICAIS Ementa Na aula de hoje serão abordados

Leia mais

Obs.: Essa regra de concordância é excessivamente cobrada por todas as bancas.

Obs.: Essa regra de concordância é excessivamente cobrada por todas as bancas. Obs.: Se o verbo haver, com o sentido de existir, for o principal de uma locução verbal, seu auxiliar também ficará no singular. Ex.: Deve haver reclamações. (Devem existir reclamações) Obs.: Essa regra

Leia mais

Exemplos adicionais: CERVEJA É BOM. A CERVEJA É BOA. ENTRADA É PROIBIDO. A ENTRADA É PROIBIDA.

Exemplos adicionais: CERVEJA É BOM. A CERVEJA É BOA. ENTRADA É PROIBIDO. A ENTRADA É PROIBIDA. Exemplos adicionais: CERVEJA É BOM. A CERVEJA É BOA. ENTRADA É PROIBIDO. A ENTRADA É PROIBIDA. 11) Haja vista. Ex.: Haja vista os resultados. (invariável) Obs.: Admitem-se também duas outras construções.

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS GRAMÁTICA

LISTA DE EXERCÍCIOS GRAMÁTICA LISTA DE EXERCÍCIOS GRAMÁTICA P2 4º BIMESTRE 7º ANO FUNDAMENTAL II Aluno (a): Turno: Turma: Unidade Data: / /2016 HABILIDADES E COMPETÊNCIAS Classificar morfologicamente os pronomes retos e oblíquos. Reconhecer

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ COORDENADORIA DE CONCURSOS CCV PARECER

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ COORDENADORIA DE CONCURSOS CCV PARECER Questão 24 A questão 24 aborda sintaxe. O candidato deve identificar a frase em que o pronome oblíquo de 1ª pessoa me pode ser substituído pelo pronome de terceira pessoa lhe, noutras palavras, a frase

Leia mais

01- De acordo com o texto, o que são "as coisas que saem da boca da gente"? R.: 02- O que quer dizer "correndo sempre pra frente"? R.

01- De acordo com o texto, o que são as coisas que saem da boca da gente? R.: 02- O que quer dizer correndo sempre pra frente? R. PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 5 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== AS COISAS QUE A GENTE FALA Ruth

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA CAP. 7: COLOCAÇÃO PRONOMINAL PROF.º PAULO SCARDUA

LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA CAP. 7: COLOCAÇÃO PRONOMINAL PROF.º PAULO SCARDUA LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA CAP. 7: COLOCAÇÃO PRONOMINAL PROF.º PAULO SCARDUA INTRODUÇÃO Pronominais Dê-me um cigarro Diz a gramática Do professor e do aluno E do mulato sabido Mas o bom negro e o bom

Leia mais

AULA 13 Os Tipos de Verbos na LIBRAS

AULA 13 Os Tipos de Verbos na LIBRAS AULA 13 Os Tipos de Verbos na LIBRAS OBJETIVOS ESPECÍFICOS DA APRENDIZAGEM: Ao finalizar esta unidade você deverá ser capaz de: Conhecer os Tipos de Verbos na LIBRAS, os verbos que não possuem marca de

Leia mais

ELEMENTAR da LÍNGUA PORTUGUESA

ELEMENTAR da LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA ELEMENTAR da LÍNGUA PORTUGUESA A. Gomes Ferreira J. Nunes de Figueiredo 2. CICLO Oo Introdução I. ONDE SE FALA A LÍNGUA PORTUGUESA II. A PALAVRA. A FRASE. SINTAXE E MORFOLOGIA MATÉRIA DAS UNIDADES

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS PORTUGUÊS 8.º ANO 2015/2016

PLANO DE ESTUDOS PORTUGUÊS 8.º ANO 2015/2016 PLANO DE ESTUDOS PORTUGUÊS 8.º ANO 2015/2016 O aluno, no final do 8.º ano, deve ser capaz de: Domínio da diversificados e recorrendo a mecanismos de Produzir textos orais de Domínio da Domínio da Domínio

Leia mais

Concordância verbal e nominal

Concordância verbal e nominal Concordância verbal e nominal Eudenise de Albuquerque Limeira Concordância verbal A regra básica da concordância verbal é o verbo concordar em número (singular ou plural) e pessoa (1ª, 2ª ou 3ª) com o

Leia mais

Obs: *Predicativo do sujeito Ex.: A situação parece perfeita. * Predicativo do objeto Ex.: Os presos acharam a comida péssima.

Obs: *Predicativo do sujeito Ex.: A situação parece perfeita. * Predicativo do objeto Ex.: Os presos acharam a comida péssima. Obs: *Predicativo do sujeito Ex.: A situação parece perfeita. * Predicativo do objeto Ex.: Os presos acharam a comida péssima. Termos essenciais 1) Sujeito: é o termo a respeito do qual se declara alguma

Leia mais

PORTUGUÊS 1 PORTUGUÊS TEXTO 1 TEXTO 3 TEXTO 4 TEXTO 2

PORTUGUÊS 1 PORTUGUÊS TEXTO 1 TEXTO 3 TEXTO 4 TEXTO 2 TEXTO 1 TEXTO 3 TEXTO 4 TEXTO 2 1 PORTUGUÊS QUESTÃO 01 O texto afirma que os registros iniciais são oriundos dos relatos orais de marinheiros, o que invalida o item I. Logo no início do texto, tem-se que

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA 7 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª SHEILA RODRIGUES PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS

LÍNGUA PORTUGUESA 7 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª SHEILA RODRIGUES PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS LÍNGUA PORTUGUESA 7 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª SHEILA RODRIGUES PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade IV Ciência- O homem na construção do conhecimento 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 12 Sintaxe V

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 12 Sintaxe V LÍNGUA PORTUGUESA Professora Rosane Reis MÓDULO 12 Sintaxe V CONCORDÂNCIA NOMINAL Consiste no estudo de relações entre adjetivo e substantivo, pronome e substantivo, artigo e substantivo, numeral e substantivo.

Leia mais

Português. Colocação Pronominal. Professor Arthur Scandelari.

Português. Colocação Pronominal. Professor Arthur Scandelari. Português Colocação Pronominal Professor Arthur Scandelari www.acasadoconcurseiro.com.br Português COLOCAÇÃO PRONOMINAL PARTE 1 1. (CESGRANRIO IBGE 2016) A posição do pronome se destacado atende às exigências

Leia mais

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À ENSINO FUNDAMENTAL Conteúdos do 8º Ano 3º/4º Bimestre 2014 Trabalho de Dependência Nome: N. o : Turma: Professor(a): Márcio Data: / /2014 Unidade: Cascadura Mananciais Méier Taquara Língua Portuguesa Resultado

Leia mais

SUJEITO + PRONOME RELATIVO + VERBO + COMPLEMENTO. Ex.: Este é o assunto que fiz referência semana passada.

SUJEITO + PRONOME RELATIVO + VERBO + COMPLEMENTO. Ex.: Este é o assunto que fiz referência semana passada. PREPOSIÇÃO Ordem Direta da Oração: Sujeito + verbo + Complemento Ex.: Todos gostam de carnaval. Todos gostam carnaval. PREPOSIÇÃO QUEM ALGO ALGUÉM ALGUMA COISA SUJEITO + PRONOME RELATIVO + VERBO + COMPLEMENTO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ COORDENADORIA DE CONCURSOS CCV

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ COORDENADORIA DE CONCURSOS CCV Língua Portuguesa I Questão 15 A questão 15 aborda compreensão leitora. É correta a alternativa (A). O texto opõe o instinto da águia ao instinto da tartaruga, apresentando-os como ligados a esses animais

Leia mais

Coesão Textual. Aula de Redação

Coesão Textual. Aula de Redação Coesão Textual Aula de Redação 1. Definição Coesão trata-se de uma maneira de recuperar, em uma sentença B, um termo presente em uma sentença A. Exemplo: A) Pegue três cerejas. B) Coloque-as sobre a mesa.

Leia mais

Pronome é a palavra variável que substitui ou acompanha o substantivo.

Pronome é a palavra variável que substitui ou acompanha o substantivo. Pronome é a palavra variável que substitui ou acompanha o substantivo. PESSOAS GRAMATICAIS Numa situação comunicativa há sempre três elementos envolvidos, chamados pessoas do discurso ou pessoas gramaticais,

Leia mais

Língua Portuguesa 8º Ano Teste de Avaliação Escrita nº 2

Língua Portuguesa 8º Ano Teste de Avaliação Escrita nº 2 Ministério da Educação Marinha Grande 1º Período 2008/2009 Língua Portuguesa 8º Ano Teste de Avaliação Escrita nº 2 Nome: N.º: Turma: B Data: 11 / 12 / 2008 Classificação: % - A Professora: O Enc. de Educ.:

Leia mais

Crase é a fusão de duas vogais iguais: A + A. Para marcar sua ocorrência, usamos o acento grave (` ). Casos em que o acento aparece: a + as = às

Crase é a fusão de duas vogais iguais: A + A. Para marcar sua ocorrência, usamos o acento grave (` ). Casos em que o acento aparece: a + as = às Crase Crase é a fusão de duas vogais iguais: A + A. Para marcar sua ocorrência, usamos o acento grave (` ). Casos em que o acento aparece: a + as = às (preposição + artigo) a + aquela(s) = àquela(s) (preposição

Leia mais

COESÃO TEXTUAL. Língua Portuguesa Prof. Samuel KühnK

COESÃO TEXTUAL. Língua Portuguesa Prof. Samuel KühnK COESÃO TEXTUAL Língua Portuguesa Prof. Samuel KühnK A COESÃO DO TEXTO Relações textuais Procedimentos Recursos 1.1. Repetição 1.1.1. Paráfrase 1.1.2. Paralelismo 1. REITERAÇÃO 1.2. Substituição 1.2.1.

Leia mais

*SÃO PALAVRAS EMPREGADAS PARA ACOMPANHAR OU SUBSTITUIR OS SUBSTANTIVOS. *PRONOME SUBSTANTIVO = SUBSTITUI *PRONOME ADJETIVO = ACOMPANHA

*SÃO PALAVRAS EMPREGADAS PARA ACOMPANHAR OU SUBSTITUIR OS SUBSTANTIVOS. *PRONOME SUBSTANTIVO = SUBSTITUI *PRONOME ADJETIVO = ACOMPANHA PRONOME *SÃO PALAVRAS EMPREGADAS PARA ACOMPANHAR OU SUBSTITUIR OS SUBSTANTIVOS. *PRONOME SUBSTANTIVO = SUBSTITUI ALGUÉM BATEU À PORTA *PRONOME ADJETIVO = ACOMPANHA ALGUMAS ALUNAS VIERAM À AULA PRONOMES

Leia mais

Regência Verbal. É a relação de um verbo sobre seus complementos (OD, OI) e adjuntos adverbiais.

Regência Verbal. É a relação de um verbo sobre seus complementos (OD, OI) e adjuntos adverbiais. REGÊNCIA VERBAL Regência Verbal É a relação de um verbo sobre seus complementos (OD, OI) e adjuntos adverbiais. Em alguns casos, a variação de regência provoca uma alteração de sentido do verbo. A seguir,

Leia mais

ATIVIDADE DE ESTUDO 3º PERÍODO: Pronome

ATIVIDADE DE ESTUDO 3º PERÍODO: Pronome Ensino Fundamental Nível II LÍNGUA PORTUGUESA NOME: NÚMERO: / /2012 GRAMÁTICA F-6 ATIVIDADE DE ESTUDO 3º PERÍODO: Pronome 1) Leia. a) Na última frase Eu prefiro quando eles correm atrás de mim!, o pronome

Leia mais

OS ERROS MAIS COMUNS DO PORTUGUÊS

OS ERROS MAIS COMUNS DO PORTUGUÊS OS ERROS MAIS COMUNS DO PORTUGUÊS 1. A gente fomos embora. Concordância normal:a gente foi embora.e também:o pessoal chegou(e nunca chegaram ). 2.Quando estiver voltado da viagem. Nunca confunda tiver

Leia mais

Síntese e Alterações

Síntese e Alterações Síntese e Alterações O REGIMENTO ESCOLAR, enquanto documento administrativo e normativo, fundamenta-se nos propósitos, princípios e diretrizes definidos na PROPOSTA PEDAGÓGICA da escola, na legislação

Leia mais

405. Assinale a alternativa onde o verbo haver não admite plural e, por isso, está errado:

405. Assinale a alternativa onde o verbo haver não admite plural e, por isso, está errado: CONCORDÂNCIA 405. Assinale a alternativa onde o verbo haver não admite plural e, por isso, está errado: a) os soldados se houveram como herói; b) os condenados houveram o perdão para seus erros; c) se

Leia mais

Apresentação 7 Apresentação

Apresentação 7 Apresentação Apresentação 7 Apresentação Uma pequena síntese para que você, leitor(a), comece a se sentir em casa. A obra abrange todo o conteúdo exigido pela banca CESPE. Uma questão importante, que não deve ser desprezada,

Leia mais

EDITAL DE MATRICULA PARA O ANO LETIVO 2017 Item 3 Referente ao bolsão

EDITAL DE MATRICULA PARA O ANO LETIVO 2017 Item 3 Referente ao bolsão EDITAL DE MATRICULA PARA O ANO LETIVO 2017 Item 3 Referente ao bolsão 3 SONDAGEM DIAGNÓSTICA (BOLSÃO): 3.1. Os candidatos interessados em participar da Sondagem Diagnóstica (Bolsão) dos Ensinos Fundamental

Leia mais

Português INSS 2015/2016. MARATONA Professora Luciane Sartori

Português INSS 2015/2016. MARATONA Professora Luciane Sartori Português INSS 2015/2016 MARATONA Professora Luciane Sartori Contatos: Email: lucianesartori@bol.com.br Site: www.sartoriprofessores.com.br Facebook: Luciane Sartori III Página do Facebook: Luciane Sartori

Leia mais

Português. Profa. Flávia Rita

Português. Profa. Flávia Rita Português Profa. Flávia Rita Pergunta da Aluna: Danny Unidade: Para de minas 1- você mencionou em uma de suas aulas sobre pronome que o SE (sendo pronome apassivador) segue a regra dos demais pronomes

Leia mais

Bloco de Recuperação Paralela DISCIPLINA: Língua Portuguesa

Bloco de Recuperação Paralela DISCIPLINA: Língua Portuguesa COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Bloco de Recuperação Paralela DISCIPLINA: Língua Portuguesa Nome: Ano: 5º Ano 2º Etapa 2014 Colégio Nossa Senhora da Piedade Área do Conhecimento: Códigos e Linguagens

Leia mais

Colocação Pronominal. Profªs.: Márcia Cavalcante e Lia Carvalho

Colocação Pronominal. Profªs.: Márcia Cavalcante e Lia Carvalho Colocação Pronominal Profªs.: Márcia Cavalcante e Lia Carvalho Colocação Pronominal Na utilização prática da língua, a colocação dos pronomes oblíquos é determinada pela eufonia, isto é pela boa sonoridade

Leia mais

Evento: Concurso Público para Provimento de Cargo Técnico-Administrativo em Educação Edital N 144/2016 PARECER

Evento: Concurso Público para Provimento de Cargo Técnico-Administrativo em Educação Edital N 144/2016 PARECER UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ COORDENADORIA DE CONCURSOS CCV Evento: Concurso Público para Provimento de Cargo Técnico-Administrativo em Educação Edital N 144/2016 PARECER A Comissão Examinadora da Prova

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DAS CONJUNÇÕES SUBORDINATIVAS

CLASSIFICAÇÃO DAS CONJUNÇÕES SUBORDINATIVAS CLASSIFICAÇÃO DAS CONJUNÇÕES SUBORDINATIVAS CAUSAIS Principais conjunções causais: porque, visto que, já que, uma vez que, como (= porque). Exemplos: - Não pude comprar o CD porque estava em falta. - Ele

Leia mais

PRONOMES Pronomes Prof. Fábio Martins

PRONOMES Pronomes Prof. Fábio Martins PRONOMES Pronomes Prof. Fábio Martins Artigo s Adjetivo s Substantivos Pronomes Numerai s Funções do Pronome: Onde você estaria se não fosse eu? Ninguém me valoriza nesta casa Substitui o substantivo

Leia mais

Professor Marlos Pires Gonçalves

Professor Marlos Pires Gonçalves PRONOMES PRONOMES INDEFINIDOS Os pronomes indefinidos são palavras que se referem a 3ª pessoa gramatical de modo vago, sem precisão, indeterminado. Alguém telefonou para você. Algumas pessoas tumultuaram

Leia mais

Português. Orações Subordinadas Adjetivas: Restritivas e Explicativas. Professor Arthur Scandelari.

Português. Orações Subordinadas Adjetivas: Restritivas e Explicativas. Professor Arthur Scandelari. Português Orações Subordinadas Adjetivas: Restritivas e Explicativas Professor Arthur Scandelari www.acasadoconcurseiro.com.br Português ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS: RESTRITIVAS E EXPLICATIVAS 1. (FUNRIO

Leia mais

Colocação pronominal

Colocação pronominal Sumário Visão geral... 3 Visão geral Próclise... 4 Visão geral Mesóclise... 5 CAPQN - Próclise - Visão geral... 6 CAPQN - acrônimo próclise - Palavras que atraem o pronome... 7 CAPQN - acrônimo próclise

Leia mais

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações Odilei França Graduado em Letras pela Fafipar. Graduado em Teologia pela Faculdade Batista. Professor de Língua Portuguesa para concursos públicos há 22 anos. Sintaxe do período composto: parte I Conceitos

Leia mais

LISTA DE RECUPERAÇÃO DE LINGUAGENS 7º ANO CARLA

LISTA DE RECUPERAÇÃO DE LINGUAGENS 7º ANO CARLA LISTA DE RECUPERAÇÃO DE LINGUAGENS 7º ANO CARLA TEXTO 1. De onde vem a narradora e protagonista do texto? (0,4) 2. Para a autora o que apagava as lembranças de sua infância? (0,4) 3. Retire do texto dois

Leia mais

Fundamental 2 Sugestão de Avaliação de Português 9º ano (8ª série) 3º bimestre

Fundamental 2 Sugestão de Avaliação de Português 9º ano (8ª série) 3º bimestre Fundamental 2 Sugestão de Avaliação de Português 9º ano (8ª série) 3º bimestre Colégio: Nome: Número: Turma: Data: Parte A Conhecimentos gramaticais 1. Leia esta tirinha e responda às questões propostas.

Leia mais

1. TCM/SP FGV 2015 Nos pares abaixo, o adjetivo que NÃO pode ser classificado entre os adjetivos de relação é: (A) maioridade penal; (B) violência sexual; (C) reforma geral; (D) más condições; (E) sistema

Leia mais

Orações Subordinadas d Adjetivas. Apostila 3, Capítulo 9 Unidades 39 e 40 (pág. 322 a 329)

Orações Subordinadas d Adjetivas. Apostila 3, Capítulo 9 Unidades 39 e 40 (pág. 322 a 329) Orações Subordinadas d Adjetivas Apostila 3, Capítulo 9 Unidades 39 e 40 (pág. 322 a 329) Professora Simone 2 Orações Subordinadas Adjetivas A sua história assustadora será contada para todos assustadora

Leia mais

O elemento que desempenha a mesma função sintática desempenhada pelo segmento grifado na frase acima está grifado em:

O elemento que desempenha a mesma função sintática desempenhada pelo segmento grifado na frase acima está grifado em: Aqui é que começa a genialidade de Chaplin. O elemento que desempenha a mesma função sintática desempenhada pelo segmento grifado na frase acima está grifado em: (A) Chaplin certa vez lembrou-se de arremedar

Leia mais

INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA

INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS Prova 06 2015 ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 2º Ciclo

Leia mais

AULA 11. Sintaxe da oração e do período MINISTÉRIO DA FAZENDA

AULA 11. Sintaxe da oração e do período MINISTÉRIO DA FAZENDA AULA 11 Sintaxe da oração e do período MINISTÉRIO DA FAZENDA Professor Marlus Geronasso Frase, período e oração Frase é todo enunciado suficiente por si mesmo para estabelecer comunicação. Expressa juízo,

Leia mais

Extensivo Aula 4 Apostila 1. Classes de Palavras 1: Artigo e Numeral

Extensivo Aula 4 Apostila 1. Classes de Palavras 1: Artigo e Numeral Extensivo Aula 4 Apostila 1 Classes de Palavras 1: Artigo e Numeral As Dez Classes Gramaticais Esquemas 1) Substantivo aula 2 2) Verbo aula 6 Determinantes nominais aula 4 3) Artigo 4) Adjetivo 5) Pronome

Leia mais

COMPONENTE ESCRITA Grupo I Questão Critérios Pontos 8. Assinala: b) uma narrativa em prosa. 7. Esopo. As mais belas fábulas de Esopo

COMPONENTE ESCRITA Grupo I Questão Critérios Pontos 8. Assinala: b) uma narrativa em prosa. 7. Esopo. As mais belas fábulas de Esopo CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE CLASSIFICAÇÂO COMPONENTE ORAL Grupo I Questão Critérios Pontos 1. Assinala: a) só pensa se o texto lhe agrada. 14. Assinala: b) livros juvenis. 14 3. Assinala: c) mudou muito.

Leia mais

Professor Marlos Pires Gonçalves

Professor Marlos Pires Gonçalves COLOCAÇÃO PRONOMINAL Em relação ao verbo os pronomes oblíquos átonos (me, nos, te, vos, o, a, os, as, lhe, lhes, se) podem aparecer em três posições distintas: Antes do verbo PRÓCLISE; No meio do verbo

Leia mais

PORTUGUÊS. Questões selecionadas da prova de Atendente Comercial Cespe 2011

PORTUGUÊS. Questões selecionadas da prova de Atendente Comercial Cespe 2011 PORTUGUÊS Questões selecionadas da prova de Atendente Comercial Cespe 2011 01. Etimologicamente formada das palavras gregas philos (amigo, amador) e atelês (franco, livre de qualquer encargo ou imposto),

Leia mais

Artigo definido / artigo indefinido e seu emprego Nome Género Formação do feminino Formação do plural. Unidade 0

Artigo definido / artigo indefinido e seu emprego Nome Género Formação do feminino Formação do plural. Unidade 0 NÍVEL DE PROFICIÊNCIA LINGUÍSTICA A1/A2 COMPETÊNCIA COMUNICATIVA PARTE 1 PRAGMÁTICA LINGUÍSTICA Unidade 0 Vamos aprender Português! Identificar marcas da identidade cultural portuguesa / língua portuguesa

Leia mais

- Gramática e Interpretação de texto da Língua Portuguesa -

- Gramática e Interpretação de texto da Língua Portuguesa - 1 Ortografia oficial 2 Acentuação gráfica 3 Flexão nominal e verbal Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação 4 5 Advérbios 6 Conjunções coordenativas e subordinativas 7 Emprego de tempos e modos

Leia mais

Formulário de Resposta aos Recursos CONCURSO IBGE 2004

Formulário de Resposta aos Recursos CONCURSO IBGE 2004 Formulário de Resposta aos Recursos CONCURSO IBGE 2004 CARGO: TECNOLOGISTA JR I / LETRAS PORTUGUÊS / INGLÊS QUESTÃO NÚMERO: 07 O gabarito oficial está correto, letra E. Na opção E a estrutura é de subordinação,

Leia mais

Síntese da Planificação da Disciplina de Língua Portuguesa 6 º Ano

Síntese da Planificação da Disciplina de Língua Portuguesa 6 º Ano Síntese da Planificação da Disciplina de Língua Portuguesa 6 º Ano Período Dias de aulas previstos 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª 6.ª 1.º período 13 12 12 12 14 2.º período 10 11 11 12 12 3.º período 8 8 8 8 9 (As Aulas

Leia mais

Adjetivos PROFESSORA CAMILLA

Adjetivos PROFESSORA CAMILLA Adjetivos PROFESSORA CAMILLA Conceituando Os adjetivos são palavras que atribuem características (qualidades, estados, aparência) aos seres. Nas frases, funcionam como especificadores do substantivo (do

Leia mais

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos Português 4 º ano Ano letivo

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos Português 4 º ano Ano letivo Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos Português 4 º ano Ano letivo 2015 2016 1º PERIODO CONTEÚDOS COMPREENSÃO DO ORAL Vocabulário (sinónimos, antónimos, famílias de palavras, instruções, indicações)

Leia mais

Uso dos pronomes pessoais e colocação dos pronomes átonos

Uso dos pronomes pessoais e colocação dos pronomes átonos Uso dos pronomes pessoais e colocação dos pronomes átonos Pronomes pessoais Uso dos pronomes pessoais retos e oblíquos Eu e tu pronomes pessoais retos (= sujeito): Ela trouxe o livro para eu ler ; Ela

Leia mais

PORTUGUÊS 4 o BIMESTRE

PORTUGUÊS 4 o BIMESTRE A GERAÇÃO DO CONHECIMENTO AVALIAÇÃO DE CONTEÚDO DO GRUPO X Transformando conhecimentos em valores www.geracaococ.com.br Unidade Portugal Série: 4 o ano (3 a série) Período: TARDE Data: 20/10/2010 PORTUGUÊS

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO / BOLSÃO CMS 2017 ENSINO FUNDAMENTAL 3º ANO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO / BOLSÃO CMS 2017 ENSINO FUNDAMENTAL 3º ANO 3º ANO Leitura e interpretação de Texto Escrita de frase de acordo com a figura Escrita dos nomes das figuras Separação de sílabas Sinais de pontuação Ortografia c / ç / l / u / s / ss / s com som de z

Leia mais

CURRÍCULO DA DISCIPLINA DE PORTUGUÊS/ CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014

CURRÍCULO DA DISCIPLINA DE PORTUGUÊS/ CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014 1º Ciclo Metas/Domínios Objetivos gerais Conteúdos Programáticos Critérios 3º Ano Oralidade O3 Comprensão do oral Expressão oral Escutar para aprender e construir conhecimentos Produzir um discurso oral

Leia mais

13) As expressões perto de e cerca de levam o verbo a concordar com o numeral. Ex.: Cerca de vinte pessoas estavam na loja.

13) As expressões perto de e cerca de levam o verbo a concordar com o numeral. Ex.: Cerca de vinte pessoas estavam na loja. 13) As expressões perto de e cerca de levam o verbo a concordar com o numeral. Ex.: Cerca de vinte pessoas estavam na loja. 14) Concordância com mais de e menos de. * Com numeral um: verbo no singular.

Leia mais

tese tema argumentos TEMA TESE ARGUMENTOS

tese tema argumentos TEMA TESE ARGUMENTOS Defesa de uma tese, de uma opinião a respeito do tema proposto, apoiada em argumentos consistentes estruturados de forma coerente e coesa, de modo a formar uma unidade textual. Seu texto deverá ser redigido

Leia mais

TRE-SP SUMÁRIO. Gramática e Interpretação de Texto da Língua Portuguesa. Ortografia oficial Acentuação gráfica... 12

TRE-SP SUMÁRIO. Gramática e Interpretação de Texto da Língua Portuguesa. Ortografia oficial Acentuação gráfica... 12 Gramática e Interpretação de Texto da Língua Portuguesa Ortografia oficial... 3 Acentuação gráfica... 12 Flexão nominal e verbal... 15/18/29 Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação... 20 Advérbios...

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA CRASE

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA CRASE A CRASE INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA CRASE Dizem que a crase não foi inventada para humilhar ninguém. No entanto, sabemos muito bem que seu uso adequado dá um certo trabalho a todos que escrevemos. O primeiro

Leia mais

EXAME DE CONCESSÃO DE BOLSAS - BOLSÃO 2017

EXAME DE CONCESSÃO DE BOLSAS - BOLSÃO 2017 6º ANO (conteúdos do 5º ano) SISTEMA DE NUMERAÇÃO; DECIMAL (ÊNFASE ATÉ BILHÕES); LEITURA; ESCRITA E VALOR POSICIONAL; ORDENS E CLASSES; AS QUATRO OPERAÇÕES COM NÚMEROS INTEIROS E DECIMAIS; ATENDENDO AS

Leia mais

Provão. Língua Portuguesa 4 o ano. Vida da gente. Texto

Provão. Língua Portuguesa 4 o ano. Vida da gente. Texto Provão Língua Portuguesa 4 o ano Texto Vida da gente Todos os dias nós jogamos fora muitas coisas de que não precisamos mais. Para onde será que elas vão? Será que daria para usá-las novamente? Todo dia

Leia mais

Nº da aula 02. Estudo da Sintaxe

Nº da aula 02. Estudo da Sintaxe Página1 Curso/Disciplina: Português para Concurso. Aula: Estudo da Sintaxe: Sujeito. Conceito; Classificações: sujeito determinado e indeterminado - 02 Professor (a): Rafael Cunha Monitor (a): Amanda Ibiapina

Leia mais

PARTÍCULA EXPLETIVA OU DE REALCE

PARTÍCULA EXPLETIVA OU DE REALCE FUNÇÕES DO QUE? Aqui estudaremos todas as classes gramaticais a que a palavra que pertence. SUBSTANTIVO A palavra que será substantivo, quando tiver o sentido de qualquer coisa ou alguma coisa, é sempre

Leia mais

VOCÊ ESTÁ REALMENTE EVOLUINDO NO INGLÊS PARA NEGÓCIOS?

VOCÊ ESTÁ REALMENTE EVOLUINDO NO INGLÊS PARA NEGÓCIOS? VOCÊ ESTÁ REALMENTE EVOLUINDO NO INGLÊS PARA NEGÓCIOS? Você sente que está patinando em seu conhecimento de inglês? Essa sensação é bastante comum. Na verdade, no começo do curso sentimos que estamos tendo

Leia mais

REVISÃO DE SINTAXE Predicação e Tipos de Predicado

REVISÃO DE SINTAXE Predicação e Tipos de Predicado Sintaxe Aula 3 (Língua Portuguesa / Redação / Hermenêutica / Teologia Patrística / Teologia de Missões) Tel: 8566.8968 REVISÃO DE SINTAXE Predicação e Tipos de Predicado (Língua Portuguesa / Redação /

Leia mais

Jogo das? Série de 5 (1)

Jogo das? Série de 5 (1) Jogo das? Série de 5 (1) Não há jogos que resultem no meio da confusão! Silêncio e respeito pelo trabalho dos outros! Há perguntas variadas. Jogam dois a dois. Respondem rapidamente às perguntas, sem recurso

Leia mais

Colégio Saber Construindo o conhecimento QSC 12 Lotes 1 e 3, Taguatinga, Brasília - DF Fone:(61)

Colégio Saber Construindo o conhecimento QSC 12 Lotes 1 e 3, Taguatinga, Brasília - DF Fone:(61) Ensino Fundamental II 6º ano PLANO DE ENSINO DISCIPLINA Língua Portuguesa PROFESSOR Ana Paula dos Santos Cabral CARGA HORÁRIA TURMA ANO LETIVO TOTAL SEMANAL 6º A 2017 1.1 Língua: diversidade e unidade

Leia mais

Concordância Verbal. Prof. Cláudio Ribeiro

Concordância Verbal. Prof. Cláudio Ribeiro Concordância Verbal Regra Geral : O verbo concorda com o sujeito em pessoa e número. Exemplos: Realizou-se, em janeiro, visita à sede da empresa. Na ocasião, abordaram-se os aspectos financeiros, contábeis

Leia mais

1.1 Uso da crase. A crase indica a fusão da preposição a com o artigo a: Nós vamos à (a + a) Baixada. O Melhor do Atlético na Internet

1.1 Uso da crase. A crase indica a fusão da preposição a com o artigo a: Nós vamos à (a + a) Baixada. O Melhor do Atlético na Internet 1. Acentuação Todos os textos, até mesmo aqueles escritos em sites e fóruns da internet, precisam ser acentuados corretamente para que o leitor possa compreender facilmente o que o autor quer expressar.

Leia mais

SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação... 40

SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação... 40 Língua Portuguesa Ortografia oficial... 19 Acentuação gráfica... 29 Flexão nominal e verbal... 32 Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação... 40 Emprego de tempos, modos e aspectos verbais...

Leia mais

CURRÍCULO DA DISCIPLINA DE PORTUGUÊS/ CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014

CURRÍCULO DA DISCIPLINA DE PORTUGUÊS/ CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014 1º Ciclo Metas/Domínios Objetivos gerais Conteúdos Programáticos Critérios 2º Ano Oralidade O2 Comprensão do oral Expressão oral Respeitar regras da interação discursiva Respeitar o princípio de cortesia

Leia mais

1º ANO PROPOSTA PEDAGÓGICA. Nas relações as pequenas coisas são as grandes.

1º ANO PROPOSTA PEDAGÓGICA. Nas relações as pequenas coisas são as grandes. Processo Admissão 1º ANO PROPOSTA PEDAGÓGICA Nas relações as pequenas coisas são as grandes. (Covey) Vemos a educação da criança como um processo educativo que possibilita a vivência da cidadania, das

Leia mais

Ao falarmos sobre PRONOMES, remetemo-nos à ideia de um termo que acompanha ou substitui o nome (substantivo), perceba:

Ao falarmos sobre PRONOMES, remetemo-nos à ideia de um termo que acompanha ou substitui o nome (substantivo), perceba: LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS GRAMÁTICA - Prof. CARLA CAMPOS De sonhos e Aluno (a): 7º ANO DIFERENÇA ENTRE ARTIGOS DEFINIDOS E PRONOMES OBLÍQUOS Ao falarmos sobre PRONOMES, remetemo-nos à ideia

Leia mais

Língua Portuguesa. Profª. Fernanda Machado

Língua Portuguesa. Profª. Fernanda Machado Língua Portuguesa Profª. Fernanda Machado Classes de palavras são agrupamentos de palavras que mantêm características comuns. Na Língua Portuguesa existem 10 classes de palavras: Substantivo Adjetivo Artigo

Leia mais

Classes de palavras: o pronome e o determinante

Classes de palavras: o pronome e o determinante Classes de palavras: o pronome e o determinante A. Pronome O pronome pertence a uma classe fechada de palavras, podendo variar em género, número, pessoa Não pode preceder um nome, exceto se ambos forem

Leia mais

Português 3º ano João J. Concordância Verbal

Português 3º ano João J. Concordância Verbal Português 3º ano João J. Concordância Verbal Concordância Verbal Concordância do verbo com o sujeito composto I. Quando o sujeito composto estiver posicionado antes do verbo, este ficará no plural. Ex.:

Leia mais

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA LHE POSSESSIVO AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA LÍNGUA PORTUGUESA LHE POSSESSIVO PROF JOÃO BOLOGNESI 1 Pronome LHE, objeto indireto O principal uso do pronome lhe(s) é como objeto

Leia mais

CONCURSO DA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE/2014 FORMULÁRIO DE RESPOSTA AOS RECURSOS - DA LETRA PARA A LETRA

CONCURSO DA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE/2014 FORMULÁRIO DE RESPOSTA AOS RECURSOS - DA LETRA PARA A LETRA QUESTÃO: 01 Na argumentação, a autora recorre a todas as estratégias arroladas na questão, exceto a indicada pelo Gabarito. Assim, por exemplo, a dados estatísticos: aqui, dois terços dos usuários ainda

Leia mais

HORÁRIO RECREAÇÃO/ESPORTES - EDUCAÇÃO INFANTIL E FUNDAMENTAL I

HORÁRIO RECREAÇÃO/ESPORTES - EDUCAÇÃO INFANTIL E FUNDAMENTAL I HORÁRIO SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA 08h as 08h50 8h50 as 9h40 9h10 as 10h 9h40 as 10h30 10h as 10h50 10h30 as 11h20 10h50 as 11h40 1º ano 3º ano 1º ano 3º ano Infantil I Infantil I Maternal II e III Infantil

Leia mais

CURRÍCULO DA DISCIPLINA DE PORTUGUÊS/ CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014

CURRÍCULO DA DISCIPLINA DE PORTUGUÊS/ CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014 1º Ciclo Metas/Domínios Objetivos gerais Conteúdos Programáticos Critérios 1º Ano Oralidade O1 Comprensão do oral Expressão oral Respeitar regras da interação discursiva Escutar discursos breves para aprender

Leia mais