Privatização dos CTT arranca com reestruturação da rede em fase final

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Privatização dos CTT arranca com reestruturação da rede em fase final"

Transcrição

1 A1 Privatização dos CTT arranca com reestruturação da rede em fase final Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Sábado Online / A reorganização das estações dos CTT não tem como objectivo preparar a empresa para a privatização, defende o Governo. Mas o fim da reestruturação coincide com o arranque mais formal da privatização, em que o Estado já seleccionou os seus assessores. O JPMorgan chegou a acordo com Estado no caso dos "swaps" e foi um dos escolhidos. Por Diogo Cavaleiro - Jornal de Negócios Arrancou a privatização dos CTT - Correios de Portugal. O Estado já anunciou quais vão ser os assessores financeiros da Parpública, entidade estatal que gere as participações públicas em empresas, na operação. O pontapé de saída na privatização dos CTT é dado numa altura em que se aproxima o apito final no processo de reestruturação da rede dos correios nacionais. Mas o Governo tem assegurado que uma operação não está ligada à outra, como escrevia este domingo o "Público". "[A reestruturação] não tem como objectivo valorizar a empresa para efeitos de privatização", disse, na semana passada, o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, rejeitando os argumentos que têm indicado que a reorganização da rede dos correios em território nacional é uma forma de tornar a companhia mais atractiva para eventuais investidores. O processo de reorganização inclui o fecho de 124 estações dos CTT e a abertura de 78 novos postos, tendo levado a greves dos seus trabalhadores. Está aqui subjacente uma diferença de modelo. As estações encerradas pertencem aos CTT. Os postos estão inseridos em estabelecimentos comerciais, como papelarias, ou resultam de parcerias com juntas de freguesia. "[A reestruturação] não tem como objectivo valorizar a empresa para efeitos de privatização" Sérgio Monteiro, secretário de Estado dos Transportes Na semana passada, o presidente do conselho de administração dos CTT, Carlos Lacerda, explicou à agência Lusa que o processo estava a terminar. Faltam apenas alguns acordos. "Entre meia dúzia e uma dúzia". "Nos próximos dias, fica tudo pronto", anunciou. "Pano de fundo é redução da utilização das estações" [ler mais] O argumento para o fecho das estações CTT é, segundo a administração da empresa e o Governo, uma racionalização do serviço, que tem como motivo a diminuição dos serviços postais tradicionais como a carta, substituídos pela expansão das comunicações digitais. "O pano de fundo para esta decisão é uma redução da utilização" das estações, indicou Carlos Lacerda à Lusa. Não há, oficialmente, qualquer ligação desta reestruturação e da privatização. Os CTT já tinham escolhido os assessores jurídicos no início de Maio (PLMJ e Abreu & Associados), mas faltava que o Estado também escolhesse os seus assessores. Foi o que aconteceu esta segunda-feira, 10 de Junho. O JPMorgan e o CaixaBI são os assessores financeiros da Parpública, ao lado da sociedade de advogados Vieira de Almeida e Associados. A privatização deverá estar concluída até ao final do ano, caso se cumpram os objectivos do Governo, acordados com a troika no seio do pacote de assistência financeira externa. O atraso causado pelo JPMorgan

2 Segundo avançou na semana passada o jornal "Público", o processo de escolha dos assessores financeiros do Estado atrasou-se, o que poderá justificar a coincidência do calendário entre o término da reestruturação e o início da privatização. Segundo o jornal, a escolha do JPMorgan como assessor financeiro da Parpública na privatização dos CTT estava dependente da conclusão do processo de negociação no caso dos "swaps". O banco norte-americano foi um dos bancos que o IGCP, agência que gere a dívida pública portuguesa e que ficou com a responsabilidade de gerir o caso dos contratos de cobertura de risco especulativos, estava a negociar para reduzir as perdas potenciais que ascendiam a quase 3 mil milhões de euros no final do ano passado. O Estado português ameaçou até levá-lo a tribunal (juntamente com o Santander) caso não se chegasse a um entendimento. Se não houvesse acordo, o UBS seria o escolhido para assessor a Parpública, escrevia o "Público". O "Expresso" avançou este sábado que a entidade presidida por João Moreira Rato chegou a acordo com o JPMorgan, o que permite uma diminuição de 400 milhões de euros das perdas potenciais com os contratos especulativos assinados por empresas públicas na última década. Logo após a conclusão destas negociações, o JPMorgan é escolhido para assessor a Parpública no processo de privatização dos CTT. Já há manifestações de interesse nos CTT Entretanto, Sérgio Monteiro, o secretário de Estado dos Transportes, já assinalou que o Governo recebeu "manifestações de interesse" de "agentes normais de mercado, quer nacionais, quer internacionais, investidores do sector e investidores financeiros". Segundo o próprio, estes investidores querem saber qual é o calendário da privatização e quais as regras que serão seguidas no processo. O embaixador brasileiro em Lisboa, Mário Vilalva, afirmou também na semana passada que há empresas do Brasil interessadas em avançar para a compra dos CTT, a par da TAP e dos Estaleiros de Viana. A Correios do Brasil já foi falada várias vezes. "Ficamos obviamente satisfeitos com essas manifestações de interesse, mas não as tomamos como definitivas. São curiosidades no sentido de saber como o processo será conduzido. Veremos depois se as intenções se manifestam em propostas efectivas", assegurou Sérgio Monteiro em declarações à Lusa na semana passada. O "Diário Económico" escreveu no início de Junho que a alienação dos CTT estava a conquistar menos interessados do que o processo de venda da gestora de aeroportos ANA, cuja privatização no ano passado chegou a contar com seis consórcios (cada um composto por mais de uma empresa). CTT Em 1520, foi criado o correio público em Portugal pelo rei D.Manuel I. É a primeira data que consta da história dos CTT, segundo o site oficial. Daí que a empresa diga que conta com quase 500 anos de história. "Os CTT - Correios de Portugal têm por missão o estabelecimento de ligações físicas e electrónicas, entre os cidadãos, a Administração Pública, as empresas e as organizações sociais em geral. A sua tradição postal é progressivamente reforçada e alargada às actividades e áreas de negócio, onde a vocação logística e comunicacional da empresa possa ser eficientemente colocada ao serviço dos clientes". Missão dos CTT, site oficial da empresa.

3 A4 Privatização dos CTT arranca com reestruturação da rede em fase final - Privatizações Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Jornal de Negócios Online inal.html / A reorganização das estações dos CTT não tem como objectivo preparar a empresa para a privatização, defende o Governo. Mas o fim da reestruturação coincide com o arranque mais formal da privatização, em que o Estado já seleccionou os seus assessores. O JPMorgan chegou a acordo com Estado no caso dos "swaps" e foi um dos escolhidos. Arrancou a privatização dos CTT - Correios de Portugal. O Estado já anunciou quais vão ser os assessores financeiros da Parpública, entidade estatal que gere as participações públicas em empresas, na operação. O pontapé de saída na privatização dos CTT é dado numa altura em que se aproxima o apito final no processo de reestruturação da rede dos correios nacionais. Mas o Governo tem assegurado que uma operação não está ligada à outra, como escrevia este domingo o "Público". "[A reestruturação] não tem como objectivo valorizar a empresa para efeitos de privatização", disse, na semana passada, o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, rejeitando os argumentos que têm indicado que a reorganização da rede dos correios em território nacional é uma forma de tornar a companhia mais atractiva para eventuais investidores. O processo de reorganização inclui o fecho de 124 estações dos CTT e a abertura de 78 novos postos, tendo levado a greves dos seus trabalhadores. Está aqui subjacente uma diferença de modelo. As estações encerradas pertencem aos CTT. Os postos estão inseridos em estabelecimentos comerciais, como papelarias, ou resultam de parcerias com juntas de freguesia. "[A reestruturação] não tem como objectivo valorizar a empresa para efeitos de privatização" Sérgio Monteiro, secretário de Estado dos Transportes Na semana passada, o presidente do conselho de administração dos CTT, Carlos Lacerda, explicou à agência Lusa que o processo estava a terminar. Faltam apenas alguns acordos. "Entre meia dúzia e uma dúzia". "Nos próximos dias, fica tudo pronto", anunciou. "Pano de fundo é redução da utilização das estações" O argumento para o fecho das estações CTT é, segundo a administração da empresa e o Governo, uma racionalização do serviço, que tem como motivo a diminuição dos serviços postais tradicionais como a carta, substituídos pela expansão das comunicações digitais. "O pano de fundo para esta decisão é uma redução da utilização" das estações, indicou Carlos Lacerda à Lusa. Não há, oficialmente, qualquer ligação desta reestruturação e da privatização. Os CTT já tinham escolhido os assessores jurídicos no início de Maio (PLMJ e Abreu & Associados), mas faltava que o Estado também escolhesse os seus assessores. Foi o que aconteceu esta segunda-feira, 10 de Junho. O JPMorgan e o CaixaBI são os assessores financeiros da Parpública, ao lado da sociedade de advogados Vieira de Almeida e Associados. A privatização deverá estar concluída até ao final do ano, caso se cumpram os objectivos do Governo, acordados com a troika no seio do pacote de assistência financeira externa. O atraso causado pelo JPMorgan Segundo avançou na semana passada o jornal "Público", o processo de escolha dos assessores financeiros do Estado atrasou-se, o que poderá justificar a coincidência do calendário entre o término da reestruturação e o início da privatização. Segundo o jornal, a escolha do JPMorgan como assessor financeiro da Parpública na privatização dos CTT estava dependente da conclusão do processo de negociação no caso dos "swaps". O banco norteamericano foi um dos bancos que o IGCP, agência que gere a dívida pública portuguesa e que ficou com a responsabilidade de gerir o caso dos contratos de cobertura de risco especulativos, estava a negociar para reduzir as perdas potenciais que ascendiam a quase 3 mil milhões de euros no final do ano passado. O Estado português ameaçou até levá-lo a tribunal (juntamente com o Santander) caso não se chegasse a um entendimento. Se não houvesse acordo, o UBS seria o escolhido para assessor a Parpública, escrevia o "Público". O "Expresso" avançou este sábado que a entidade presidida por João Moreira Rato chegou a acordo com o JPMorgan, o que permite uma diminuição de 400 milhões de euros das perdas potenciais com os contratos especulativos assinados por empresas públicas na última década. Logo após a conclusão destas negociações, o JPMorgan é escolhido para assessor a Parpública no processo de privatização dos CTT. Já há manifestações de interesse nos CTT Entretanto, Sérgio Monteiro, o secretário de Estado dos Transportes, já assinalou que o Governo recebeu

4 "manifestações de interesse" de "agentes normais de mercado, quer nacionais, quer internacionais, investidores do sector e investidores financeiros". Segundo o próprio, estes investidores querem saber qual é o calendário da privatização e quais as regras que serão seguidas no processo. O embaixador brasileiro em Lisboa, Mário Vilalva, afirmou também na semana passada que há empresas do Brasil interessadas em avançar para a compra dos CTT, a par da TAP e dos Estaleiros de Viana. A Correios do Brasil já foi falada várias vezes. "Ficamos obviamente satisfeitos com essas manifestações de interesse, mas não as tomamos como definitivas. São curiosidades no sentido de saber como o processo será conduzido. Veremos depois se as intenções se manifestam em propostas efectivas", assegurou Sérgio Monteiro em declarações à Lusa na semana passada. O "Diário Económico" escreveu no início de Junho que a alienação dos CTT estava a conquistar menos interessados do que o processo de venda da gestora de aeroportos ANA, cuja privatização no ano passado chegou a contar com seis consórcios (cada um composto por mais de uma empresa). Em 1520, foi criado o correio público em Portugal pelo rei D.Manuel I. É a primeira data que consta da história dos CTT, segundo o site oficial. Daí que a empresa diga que conta com quase 500 anos de história. "Os CTT - Correios de Portugal têm por missão o estabelecimento de ligações físicas e electrónicas, entre os cidadãos, a Administração Pública, as empresas e as organizações sociais em geral. A sua tradição postal é progressivamente reforçada e alargada às actividades e áreas de negócio, onde a vocação logística e comunicacional da empresa possa ser eficientemente colocada ao serviço dos clientes". Missão dos CTT, site oficial da empresa. 11 Junho 2013, 12:23 por Diogo Cavaleiro

5 A7 12:23 Privatização dos CTT arranca com reestruturação da rede em fase final Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: GoBulling.com https://www.gobulling.com/ljc/col/public/newsitem.tea?parnewsid= / Arrancou a privatização dos CTT - Correios de Portugal. O Estado já anunciou quais vão ser os assessores financeiros da Parpública, entidade estatal que gere as participações públicas em empresas, na operação. O pontapé de saída na privatização dos CTT é dado numa altura em que se aproxima o apito final no processo de reestruturação da rede dos correios nacionais. Mas o Governo tem assegurado que uma operação não está ligada à outra, como escrevia este domingo o "Público". "não tem como objectivo valorizar a empresa para efeitos de privatização", disse, na semana passada, o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, rejeitando os argumentos que têm indicado que a reorganização da rede dos correios em território nacional é uma forma de tornar a companhia mais atractiva para eventuais investidores. O processo de reorganização inclui o fecho de 124 estações dos CTT e a abertura de 78 novos postos, tendo levado a greves dos seus trabalhadores. Está aqui subjacente uma diferença de modelo. As estações encerradas pertencem aos CTT. Os postos estão inseridos em estabelecimentos comerciais, como papelarias, ou resultam de parcerias com juntas de freguesia. "não tem como objectivo valorizar a empresa para efeitos de privatização" Sérgio Monteiro, secretário de Estado dos Transportes Na semana passada, o presidente do conselho de administração dos CTT, Carlos Lacerda, explicou à agência Lusa que o processo estava a terminar. Faltam apenas alguns acordos. "Entre meia dúzia e uma dúzia". "Nos próximos dias, fica tudo pronto", anunciou. "Pano de fundo é redução da utilização das estações" O argumento para o fecho das estações CTT é, segundo a administração da empresa e o Governo, uma racionalização do serviço, que tem como motivo a diminuição dos serviços postais tradicionais como a carta, substituídos pela expansão das comunicações digitais. "O pano de fundo para esta decisão é uma redução da utilização" das estações, indicou Carlos Lacerda à Lusa. Não há, oficialmente, qualquer ligação desta reestruturação e da privatização. Os CTT já tinham escolhido os assessores jurídicos no início de Maio (PLMJ e Abreu & Associados), mas faltava que o Estado também escolhesse os seus assessores. Foi o que aconteceu esta segunda-feira, 10 de Junho. O JPMorgan e o CaixaBI são os assessores financeiros da Parpública, ao lado da sociedade de advogados Vieira de Almeida e Associados. A privatização deverá estar concluída até ao final do ano, caso se cumpram os objectivos do Governo, acordados com a troika no seio do pacote de assistência financeira externa. O atraso causado pelo JPMorgan Segundo avançou na semana passada o jornal "Público", o processo de escolha dos assessores financeiros do Estado atrasou-se, o que poderá justificar a coincidência do calendário entre o término da reestruturação e o início da privatização. Segundo o jornal, a escolha do JPMorgan como assessor financeiro da Parpública na privatização dos CTT estava dependente da conclusão do processo de negociação no caso dos "swaps".

6 O banco norte-americano foi um dos bancos que o IGCP, agência que gere a dívida pública portuguesa e que ficou com a responsabilidade de gerir o caso dos contratos de cobertura de risco especulativos, estava a negociar para reduzir as perdas potenciais que ascendiam a quase 3 mil milhões de euros no final do ano passado. O Estado português ameaçou até levá-lo a tribunal (juntamente com o Santander) caso não se chegasse a um entendimento. Se não houvesse acordo, o UBS seria o escolhido para assessor a Parpública, escrevia o "Público". O "Expresso" avançou este sábado que a entidade presidida por João Moreira Rato chegou a acordo com o JPMorgan, o que permite uma diminuição de 400 milhões de euros das perdas potenciais com os contratos especulativos assinados por empresas públicas na última década. Logo após a conclusão destas negociações, o JPMorgan é escolhido para assessor a Parpública no processo de privatização dos CTT. Já há manifestações de interesse nos CTT Entretanto, Sérgio Monteiro, o secretário de Estado dos Transportes, já assinalou que o Governo recebeu "manifestações de interesse" de "agentes normais de mercado, quer nacionais, quer internacionais, investidores do sector e investidores financeiros". Segundo o próprio, estes investidores querem saber qual é o calendário da privatização e quais as regras que serão seguidas no processo. O embaixador brasileiro em Lisboa, Mário Vilalva, afirmou também na semana passada que há empresas do Brasil interessadas em avançar para a compra dos CTT, a par da TAP e dos Estaleiros de Viana. A Correios do Brasil já foi falada várias vezes. "Ficamos obviamente satisfeitos com essas manifestações de interesse, mas não as tomamos como definitivas. São curiosidades no sentido de saber como o processo será conduzido. Veremos depois se as intenções se manifestam em propostas efectivas", assegurou Sérgio Monteiro em declarações à Lusa na semana passada. O "Diário Económico" escreveu no início de Junho que a alienação dos CTT estava a conquistar menos interessados do que o processo de venda da gestora de aeroportos ANA, cuja privatização no ano passado chegou a contar com seis consórcios (cada um composto por mais de uma empresa). CTT Em 1520, foi criado o correio público em Portugal pelo rei D.Manuel I. É a primeira data que consta da história dos CTT, segundo o site oficial. Daí que a empresa diga que conta com quase 500 anos de história. "Os CTT - Correios de Portugal têm por missão o estabelecimento de ligações físicas e electrónicas, entre os cidadãos, a Administração Pública, as empresas e as organizações sociais em geral. A sua tradição postal é progressivamente reforçada e alargada às actividades e áreas de negócio, onde a vocação logística e comunicacional da empresa possa ser eficientemente colocada ao serviço dos clientes". Missão dos CTT, site oficial da empresa.

7

8 A1 APDC Online ID: País: Portugal Âmbito: Online OCS: APDC Online Executivo escolhe assessores para privatização dos CTT URL: 614D5D594EEA&content_id=F2E94BFA-61CE-4233-A283-AACD6CA837BB&lang=pt :03:00 A Parpública escolheu a CGD e a JP Morgan para assessores financeiros da operação de privatização dos CTT. O apoio jurídico ficará com a Vieira de Almeida e Associados, anunciou a holding estatal. De acordo com as informações da Parpública, o processo de escolha dos assessores jurídicos e financeiros envolveu um total de 12 entidades financeiras e igual número de escritórios de advogados. Este é mais um passo no processo de privatização, depois dos CTT terem anunciado, a 7 de maio, terem selecionado os escritórios PLMJ - Sociedade de Advogados, RL e a Abreu & Associados - Sociedade de Advogados como assessores jurídicos da empresa no processo. Página 1

9 ID: Tiragem: País: Portugal Period.: Diária Âmbito: Economia, Negócios e. Pág: 32 Cores: Cor Área: 15,37 x 14,03 cm² Corte: 1 de 1

10 Comunicações ID: Tiragem: 3000 País: Portugal Period.: Ocasional Âmbito: Tecnologias de Infor. Pág: 54 Cores: Cor Área: 19,85 x 27,77 cm² Corte: 5 de 9

1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1. 3. (PT) - Diário Económico, 25/09/2012, Unicer antecipa crescimento de 15% das vendas em Angola 5

1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1. 3. (PT) - Diário Económico, 25/09/2012, Unicer antecipa crescimento de 15% das vendas em Angola 5 Tema de pesquisa: Internacional 25 de Setembro de 2012 Revista de Imprensa 25-09-2012 1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1 2. (PT) - Jornal de Negócios - Negócios Mais, 25/09/2012, Bluepharma

Leia mais

Fundos europeus: Advogados exploram oportunidades do Portugal 2020

Fundos europeus: Advogados exploram oportunidades do Portugal 2020 Fundos europeus: Advogados exploram oportunidades do Portugal 2020 08 Abril 2015 Há quase três décadas que Portugal recebe fundos europeus, mas o próximo quadro comunitário de apoio está a merecer uma

Leia mais

ARIEM testa eficácia do 112 Simulacro de naufrágio no rio Minho

ARIEM testa eficácia do 112 Simulacro de naufrágio no rio Minho ARIEM testa eficácia do 112 Simulacro de naufrágio no rio Minho Revista de Imprensa 15-05-2014 1. (PT) - Diário do Minho, 15052014, Projeto de 112 transfronteiriço NorteGaliza a funcionar em pleno em junho

Leia mais

Prémio Santander Totta / Universidade Nova de Lisboa, de Jornalismo Económico. Regulamento

Prémio Santander Totta / Universidade Nova de Lisboa, de Jornalismo Económico. Regulamento Prémio Santander Totta / Universidade Nova de Lisboa, de Jornalismo Económico Regulamento Considerando que se mostra da maior relevância: a) Reconhecer e premiar a excelência de trabalhos jornalísticos

Leia mais

NEWSLETTER Nº 9 SETEMBRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES

NEWSLETTER Nº 9 SETEMBRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES NEWSLETTER Nº 9 SETEMBRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES O Novo Regime Jurídico do Sector Empresarial Local O novo regime jurídico do sector empresarial

Leia mais

1 - Rádio Ocidente.pt, 29-10-2010, Mais de cem empresas criadas pela DNA Cascais desde 2006. 2 - Diário Económico, 28-10-2010, A não perder

1 - Rádio Ocidente.pt, 29-10-2010, Mais de cem empresas criadas pela DNA Cascais desde 2006. 2 - Diário Económico, 28-10-2010, A não perder Revista de Imprensa 08-11-2010 DNA 1 - Rádio Ocidente.pt, 29-10-2010, Mais de cem empresas criadas pela DNA Cascais desde 2006 2 - Diário Económico, 28-10-2010, A não perder 3 - Diário Económico, 28-10-2010,

Leia mais

1. Primeiro de Janeiro, 04-05-2010, Capital de risco cresce 14% 1. 2. Diário Económico, 04-05-2010, Actividade de capital de risco cresceu 14% 2

1. Primeiro de Janeiro, 04-05-2010, Capital de risco cresce 14% 1. 2. Diário Económico, 04-05-2010, Actividade de capital de risco cresceu 14% 2 Revista de Imprensa 12-05-2010 1. Primeiro de Janeiro, 04-05-2010, Capital de risco cresce 14% 1 2. Diário Económico, 04-05-2010, Actividade de capital de risco cresceu 14% 2 3. Económico Online, 03-05-2010,

Leia mais

Reacções à Entrevista do Dr. Miguel Horta e Costa à Agência Lusa

Reacções à Entrevista do Dr. Miguel Horta e Costa à Agência Lusa Reacções à Entrevista do Dr. Miguel Horta e Costa à Agência Lusa 06 de Novembro de 2003 Clipping de Media (07 de Novembro de 2003) Meio: Semanário Económico Pág.: 1 Meio: Semanário Económico Pág.: 2 Meio:

Leia mais

Alternativas de Financiamento às empresas: O Caso do BNI. Tomás Matola Administrador Executivo

Alternativas de Financiamento às empresas: O Caso do BNI. Tomás Matola Administrador Executivo Alternativas de Financiamento às empresas: O Caso do BNI Tomás Matola Administrador Executivo Perfil da Apresentação O BNI, Visão, Missão, Valores, Objectivos e Capital Fontes de Financiamento do BNI BNI

Leia mais

Apreciação Parlamentar n.º 130/XII

Apreciação Parlamentar n.º 130/XII Apreciação Parlamentar n.º 130/XII Decreto-Lei n.º 181-A/2014, de 24 de dezembro, que «aprova o processo de reprivatização indireta do capital social da TAP, Transportes Aéreos Portugueses, S. A.» Foi

Leia mais

Novo Aeroporto de Lisboa e privatização da ANA

Novo Aeroporto de Lisboa e privatização da ANA Novo Aeroporto de Lisboa e privatização da ANA O turismo de Portugal não precisa de uma cidade aeroportuária nem de um mega aeroporto; O desenvolvimento do turismo de Portugal, num quadro de coesão territorial

Leia mais

Sendo manifesto que estas incertezas e insegurança económica sentidas por. milhões de cidadãos Portugueses e Europeus são um sério bloqueio para o

Sendo manifesto que estas incertezas e insegurança económica sentidas por. milhões de cidadãos Portugueses e Europeus são um sério bloqueio para o equilíbrio das famílias, crianças e jovens Europeus e Portugueses. milhões de cidadãos Portugueses e Europeus são um sério bloqueio para o milhões de cidadãos Europeus e Portugueses, o receio quanto ao

Leia mais

Caixa acelera. expansão em Angola. Controlo da parceria com Totta. será antecipado para liderar no financiamento às PME Empresas 8 e 9

Caixa acelera. expansão em Angola. Controlo da parceria com Totta. será antecipado para liderar no financiamento às PME Empresas 8 e 9 Caixa acelera expansão em Angola Controlo da parceria com Totta será antecipado para liderar no financiamento às PME Empresas 8 e 9 BANCA CGD antecipa controlo do Caixa Totta e acelera expansão em Angola

Leia mais

O e-gov em Portugal. Fórum Vale do Minho Digital Melgaço 30 de Setembro de 2008

O e-gov em Portugal. Fórum Vale do Minho Digital Melgaço 30 de Setembro de 2008 O e-gov em Portugal Fórum Vale do Minho Digital Melgaço 30 de Setembro de 2008 O Plano Tecnológico é uma estratégia de mudança da base competitiva através do conhecimento, tecnologia e inovação 2 Conhecimento

Leia mais

PT Wi-Fi: Internet em Movimento

PT Wi-Fi: Internet em Movimento PT Wi-Fi: Internet em Movimento Clipping de Media (05 a 09 de Dezembro de 2003) Meio: Diário Económico Data: 09 de Dezembro de 2003 Pág.: 6 Meio: Jornal de Negócios Data: 09 de Dezembro de 2003 Pág.: 8

Leia mais

Internet de Banda Larga pré-paga da Netcabo. Clipping de Media (10 e 11 de Maio de 2004) Direcção de Comunicação Corporativa

Internet de Banda Larga pré-paga da Netcabo. Clipping de Media (10 e 11 de Maio de 2004) Direcção de Comunicação Corporativa Internet de Banda Larga pré-paga da Netcabo Clipping de Media (10 e 11 de Maio de 2004) Meio: Jornal de Notícias Data: 11 de Maio de 2004 Pág.: 27 Meio: Diário Económico Data: 11 de Maio de 2004 Pág.:

Leia mais

CURSO GESTÃO DA MOBILIDADE E DESLOCAÇÕES

CURSO GESTÃO DA MOBILIDADE E DESLOCAÇÕES CURSO GESTÃO DA MOBILIDADE E DESLOCAÇÕES NAS EMPRESAS PLANEAR PARA A REDUÇÃO DE CUSTOS E OPTIMIZAÇÃO DE SOLUÇÕES 19 e 20 Fevereiro 2013 Auditório dos CTT- Correios de Portugal Lisboa Horário Laboral: 09h30

Leia mais

IMPRENSA Resumo Diário 6 AGO 2015

IMPRENSA Resumo Diário 6 AGO 2015 1. Governo aumenta apoios às PME para investirem em novos equipamentos. Revisão em alta dos apoios comunitários subiu mais no Norte, mas sem perda de exigência, diz o Executivo. O Governo decidiu aumentar

Leia mais

2006-2015. Bolsa de Turismo de Lisboa 18 de Janeiro 2006

2006-2015. Bolsa de Turismo de Lisboa 18 de Janeiro 2006 2006-2015 Bolsa de Turismo de Lisboa 18 de Janeiro 2006 Portugal 2015 Portugal 2015 - Metas 2005 2015 Douro Douro Oeste Oeste Serra da Estrela Serra da Estrela Alqueva Litoral Alentejano Litoral Alentejano

Leia mais

Prémio Santander Totta / Universidade NOVA de Lisboa, de Jornalismo Económico. Regulamento

Prémio Santander Totta / Universidade NOVA de Lisboa, de Jornalismo Económico. Regulamento Prémio Santander Totta / Universidade NOVA de Lisboa, de Jornalismo Económico Regulamento Considerando que se mostra da maior relevância: a) Reconhecer e premiar a excelência de trabalhos jornalísticos

Leia mais

1. (PT) - Correio da Manhã, 20/08/2013, Escassez de efectivos 1. 2. (PT) - Diário de Notícias da Madeira, 20/08/2013, Ordem dos Engenheiros 2

1. (PT) - Correio da Manhã, 20/08/2013, Escassez de efectivos 1. 2. (PT) - Diário de Notícias da Madeira, 20/08/2013, Ordem dos Engenheiros 2 Tema de Pesquisa: Internacional 20 de Agosto de 2013 Revista de Imprensa 20-08-2013 1. (PT) - Correio da Manhã, 20/08/2013, Escassez de efectivos 1 2. (PT) - Diário de Notícias da Madeira, 20/08/2013,

Leia mais

Encontro Eficiência Energética na Mobilidade Eléctrica: O que o público e os actores do sector pensam

Encontro Eficiência Energética na Mobilidade Eléctrica: O que o público e os actores do sector pensam Encontro Eficiência Energética na Mobilidade Eléctrica: O que o público e os actores do sector pensam No âmbito da Campanha de Sensibilização para a Eficiência Energética na Mobilidade Eléctrica, a APVE

Leia mais

COMISSÃO EUROPEIA. Bruxelas, 20-08-2003 C (2003) 3103

COMISSÃO EUROPEIA. Bruxelas, 20-08-2003 C (2003) 3103 COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 20-08-2003 C (2003) 3103 Objecto: Auxílio estatal n.º NN 173/01 - Portugal - Prorrogação do dispositivo de cobertura dos riscos inerentes ao transporte aéreo com a garantia

Leia mais

RELATÓRIO & CONTAS Liquidação

RELATÓRIO & CONTAS Liquidação Fundo Especial de Investimento Aberto CAIXA FUNDO RENDIMENTO FIXO IV (em liquidação) RELATÓRIO & CONTAS Liquidação RELATÓRIO DE GESTÃO DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS RELATÓRIO DO AUDITOR EXTERNO CAIXAGEST Técnicas

Leia mais

Revista de Imprensa 10-10-2013 1. Bola, 10-10-2013, Polícia e Ministério Público querem mais condenações no futebol 1 2. Diário de Notícias,

Revista de Imprensa 10-10-2013 1. Bola, 10-10-2013, Polícia e Ministério Público querem mais condenações no futebol 1 2. Diário de Notícias, Estádios de Sítio Revista de Imprensa 10-10-2013 1. Bola, 10-10-2013, Polícia e Ministério Público querem mais condenações no futebol 1 2. Diário de Notícias, 10-10-2013, Necessários polícias especialistas

Leia mais

Entrevista com BPN Imofundos. António Coutinho Rebelo. Presidente. www.bpnimofundos.pt. Com quality media press para LA VANGUARDIA

Entrevista com BPN Imofundos. António Coutinho Rebelo. Presidente. www.bpnimofundos.pt. Com quality media press para LA VANGUARDIA Entrevista com BPN Imofundos António Coutinho Rebelo Presidente www.bpnimofundos.pt Com quality media press para LA VANGUARDIA Esta transcrição reproduz fiel e integralmente a entrevista. As respostas

Leia mais

MISSÃO EMPRESARIAL AO MÉXICO 19-27 Fev. 2016

MISSÃO EMPRESARIAL AO MÉXICO 19-27 Fev. 2016 PROJECTO CONJUNTO DE INTERNACIONALIZAÇÃO MÉXICO 2015-2016 MISSÃO EMPRESARIAL AO MÉXICO 19-27 Fev. 2016 INSCRIÇÕES ATÉ 15 DE JANEIRO 2016 Promotor: Co-financiamento: Monitorização: Foto: Miguel Moreira

Leia mais

Parceria sólida desde 2011 Programa centrado nos líderes É nas alturas de crise que o líder tem de assumir plenamente a sua missão no desenvolvimento da empresa, dos colaboradores, das famílias e da comunidade

Leia mais

----------------------------------------------- ACTA Nº. 24 ----------------------------------------------------- Aos vinte e nove dias do mês de

----------------------------------------------- ACTA Nº. 24 ----------------------------------------------------- Aos vinte e nove dias do mês de ----------------------------------------------- ACTA Nº. 24 ----------------------------------------------------- Aos vinte e nove dias do mês de Janeiro de dois mil e dez, pelas quinze horas, reuniu no

Leia mais

Regulamento. Preâmbulo

Regulamento. Preâmbulo Regulamento Preâmbulo As Empresas e os Empreendedores são a espinha dorsal de qualquer economia, em termos de inovação, de criação de emprego, de distribuição de riqueza e de coesão económica e social

Leia mais

Dossier de imprensa - Cloogy

Dossier de imprensa - Cloogy Dossier de imprensa - Cloogy Revista de Imprensa 05-12-2012 1. (PT) - Diário Económico, 05122012, ISA e EDP negoceiam solução de poupança energética para famílias 1 2. (PT) - Jornal de Negócios, 05122012,

Leia mais

Prémio Santander Totta / Universidade Nova de Lisboa, de Jornalismo Económico. Regulamento

Prémio Santander Totta / Universidade Nova de Lisboa, de Jornalismo Económico. Regulamento Prémio Santander Totta / Universidade Nova de Lisboa, de Jornalismo Económico Regulamento Considerando que se mostra da maior relevância: a) Reconhecer e premiar a excelência de trabalhos jornalísticos

Leia mais

http://www.construir.pt/2015/04/14/arquitecto-nuno-teotonio-pereira-recebe-premiouniversidade-de-lisboa/

http://www.construir.pt/2015/04/14/arquitecto-nuno-teotonio-pereira-recebe-premiouniversidade-de-lisboa/ Construir.pt ID: 58821467 15-04-2015 Visitas diárias: 532 Âmbito: Outros Assuntos OCS: Construir.pt Arquitecto Nuno Teotónio Pereira recebe Prémio Universidade de Lisboa http://www.construir.pt/2015/04/14/arquitecto-nuno-teotonio-pereira-recebe-premiouniversidade-de-lisboa/

Leia mais

1. (PT) - i, 02/10/2012, Construção civil. Empresas "fogem" para o estrangeiro 1

1. (PT) - i, 02/10/2012, Construção civil. Empresas fogem para o estrangeiro 1 Tema de Pesquisa: Construção 02 de Outubro de 2012 Revista de Imprensa 02-10-2012 1. (PT) - i, 02/10/2012, Construção civil. Empresas "fogem" para o estrangeiro 1 2. (PT) - i, 02/10/2012, Precários lançam

Leia mais

PROJETO DE RESOLUÇÃO Nº 714/XII/2.ª

PROJETO DE RESOLUÇÃO Nº 714/XII/2.ª Grupo Parlamentar PROJETO DE RESOLUÇÃO Nº 714/XII/2.ª RECOMENDA AO GOVERNO A SUSPENSÃO DO PRO CESSO DE PRIVATIZAÇÃO DOS CTT, MANUTENÇÃO DA EMPRESA NO ESTADO E O REFORÇO DAS SUAS COMPETÊNCIAS O processo

Leia mais

SEMINÁRIO ESTRATÉGICO CONCURSOS INTERNACIONAIS COMO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO. LISBOA, 29 de MARÇO 2012. ORGANIZAÇÃO Uma publicação:

SEMINÁRIO ESTRATÉGICO CONCURSOS INTERNACIONAIS COMO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO. LISBOA, 29 de MARÇO 2012. ORGANIZAÇÃO Uma publicação: SEMINÁRIO ESTRATÉGICO CONCURSOS INTERNACIONAIS COMO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO LISBOA, 29 de MARÇO 2012 FORMADORA ENG.ª ÂNGELA VELOSO Ângela Veloso é licenciada em Engenharia Química e tem o Mestrado em Refinação

Leia mais

1. INFORMAÇÃO SOBRE A EMPRESA DE SEGUROS 2. ENTIDADES COMERCIALIZADORAS 3. AUTORIDADES DE SUPERVISAO

1. INFORMAÇÃO SOBRE A EMPRESA DE SEGUROS 2. ENTIDADES COMERCIALIZADORAS 3. AUTORIDADES DE SUPERVISAO 1. INFORMAÇÃO SOBRE A EMPRESA DE SEGUROS 2. ENTIDADES COMERCIALIZADORAS 3. AUTORIDADES DE SUPERVISAO 4. RECLAMAÇÕES 5. DURAÇÃO DO CONTRATO 6. RISCO DE 7. PRINCIPAIS RISCOS DO PRODUTO PROSPECTO SIMPLIFICADO

Leia mais

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012 Apoio à Internacionalização CENA 3 de Julho de 2012 Enquadramento Enquadramento Comércio Internacional Português de Bens e Serviços Var. 13,3% 55,5 68,2 57,1 73,4 48,3 60,1 54,5 66,0 67,2 61,7 Exportação

Leia mais

Art on Chairs Chinese designers residence in Paredes, from february 27th to march 23rd. includes main features in the portuguese media.

Art on Chairs Chinese designers residence in Paredes, from february 27th to march 23rd. includes main features in the portuguese media. Art on Chairs Chinese designers residence in Paredes, from february 27th to march 23rd. includes main features in the portuguese media. Revista de Imprensa 1. Designers chineses em Paredes, TVI - Jornal

Leia mais

Apresentação de Resultados 2009. 10 Março 2010

Apresentação de Resultados 2009. 10 Março 2010 Apresentação de Resultados 2009 10 Março 2010 Principais acontecimentos de 2009 Conclusão da integração das empresas adquiridas no final de 2008, Tecnidata e Roff Abertura de Centros de Serviços dedicados

Leia mais

O que são CFDs? CFDS Uma abordagem prática

O que são CFDs? CFDS Uma abordagem prática O que são CFDs? Um CFD (Contract for difference) é um instrumento financeiro negociado fora de mercados regulamentados que proporciona, aos investidores, uma forma mais eficiente de negociação em acções.

Leia mais

CURRICULUM VITAE João Trabuco

CURRICULUM VITAE João Trabuco CURRICULUM VITAE João Trabuco Ponta Delgada, 1 de Março de 2008 1 DADOS BIOGRÁFICOS Nome: João Manuel Beliz Trabuco Filiação: Álvaro Velez Trabuco Catarina Lopes Beliz Data de nascimento: 20 de Abril de

Leia mais

A ÁREA DE PRÁTICA DE PROPRIEDADE INTELECTUAL, MARKETING E TMT DA ABBC

A ÁREA DE PRÁTICA DE PROPRIEDADE INTELECTUAL, MARKETING E TMT DA ABBC A ÁREA DE PRÁTICA DE PROPRIEDADE INTELECTUAL, MARKETING E TMT DA ABBC ABBC A actuação da ABBC assenta na independência, no profissionalismo e na competência técnica dos seus advogados e colaboradores,

Leia mais

Promoção das exportações de Portugal para a Alemanha. Publicação, road-show com missão empresarial e outros serviços

Promoção das exportações de Portugal para a Alemanha. Publicação, road-show com missão empresarial e outros serviços Promoção das exportações de Portugal para a Alemanha Publicação, road-show com missão empresarial e outros serviços Promoção das exportações de Portugal para a Alemanha Publicação, road-show com missão

Leia mais

Prémio Santander Totta / Universidade NOVA de Lisboa, de Jornalismo Económico. Regulamento

Prémio Santander Totta / Universidade NOVA de Lisboa, de Jornalismo Económico. Regulamento Prémio Santander Totta / Universidade NOVA de Lisboa, de Jornalismo Económico Regulamento Considerando que se mostra da maior relevância: a) Reconhecer e premiar a excelência de trabalhos jornalísticos

Leia mais

MISSÃO DE PROSPEÇÃO DO MERCADO FRANCÊS

MISSÃO DE PROSPEÇÃO DO MERCADO FRANCÊS MISSÃO DE PROSPEÇÃO DO MERCADO FRANCÊS Sector dos Materiais de Construção Região Rhône-Alpes 6 de Novembro de 2014 - Lyon - França Em parceria com a A Região Rhône-Alpes é a única região francesa em competição

Leia mais

Porque razão a banca e o governo querem transferir os Fundos de Pensões para a Segurança Social Pág 1

Porque razão a banca e o governo querem transferir os Fundos de Pensões para a Segurança Social Pág 1 Porque razão a banca e o governo querem transferir os Fundos de Pensões para a Segurança Social Pág 1 PORQUE RAZÃO A BANCA PRETENDE TRANSFERIR OS FUNDOS DE PENSÕES PARA A SEGURANÇA SOCIAL E OS RISCOS PARA

Leia mais

CNC CNC COMISSÃO DE NORMALIZAÇÃO CONTABILÍSTICA CONTABILIZAÇÃO DOS EFEITOS DA INTRODUÇÃO DO EURO DIRECTRIZ CONTABILÍSTICA Nº21 1. INTRODUÇÃO DO EURO

CNC CNC COMISSÃO DE NORMALIZAÇÃO CONTABILÍSTICA CONTABILIZAÇÃO DOS EFEITOS DA INTRODUÇÃO DO EURO DIRECTRIZ CONTABILÍSTICA Nº21 1. INTRODUÇÃO DO EURO DIRECTRIZ CONTABILÍSTICA Nº21 CONTABILIZAÇÃO DOS EFEITOS DA INTRODUÇÃO DO EURO INDICE 1. INTRODUÇÃO DO EURO 1 2. PREPARAÇÃO E APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 3 3. DEFINIÇÕES 3 4. EFEITOS DA

Leia mais

O Social Media mudou também a forma como a TAP se relaciona com os clientes.

O Social Media mudou também a forma como a TAP se relaciona com os clientes. TAP @ Social Media O Social Media mudou também a forma como a TAP se relaciona com os clientes. Na TAP os primeiros passos foram dados com a criação de um perfil na rede FACEBOOK em Junho de 2009. O grande

Leia mais

Política aeroportuária: as dúvidas e as questões

Política aeroportuária: as dúvidas e as questões Política aeroportuária: as dúvidas e as questões J. Paulino Pereira (Instituto Superior Técnico Universidade de Lisboa) Professor Universitário e Consultor 1 Sistema Aeroportuário Nacional 2 Questões levantadas

Leia mais

1 - Publituris, 23-02-2007, Viagens e Turismo avaliados em 3 mil ME

1 - Publituris, 23-02-2007, Viagens e Turismo avaliados em 3 mil ME Noticias APAVT - Fevereiro 2007 Revista de Imprensa 09-10-2007 1 - Publituris, 23-02-2007, Viagens e Turismo avaliados em 3 mil ME 2 - Diário Económico, 22-02-2007, Segmento de negócios representa metade

Leia mais

ABREU INTERNATIONAL LEGAL SOLUTIONS. OUR INNOVATIVE SOLUTIONS WHEREVER YOU NEED US. our innovative solutions wherever you need us.

ABREU INTERNATIONAL LEGAL SOLUTIONS. OUR INNOVATIVE SOLUTIONS WHEREVER YOU NEED US. our innovative solutions wherever you need us. ABREU INTERNATIONAL LEGAL SOLUTIONS OUR INNOVATIVE SOLUTIONS WHEREVER YOU NEED US. our innovative solutions wherever you need us. Constituída em 1993 a AB é uma das maiores Sociedades de Advogados portuguesas

Leia mais

Objectivos Estratégicos (OE) Meta 2008 Taxa de Realização

Objectivos Estratégicos (OE) Meta 2008 Taxa de Realização Ministério: Organismo: MISSÃO: Ministério das Finanças e da Administração Pública Direcção-Geral do Orçamento A Direcção-Geral do Orçamento (DGO) tem por missão superintender na elaboração e execução do

Leia mais

Agora, gostaríamos de passar a palavra ao Sr. Marcos Levy, Diretor Presidente, que iniciará a apresentação. Por favor, Sr. Levy, pode prosseguir.

Agora, gostaríamos de passar a palavra ao Sr. Marcos Levy, Diretor Presidente, que iniciará a apresentação. Por favor, Sr. Levy, pode prosseguir. Operadora: Bom dia e obrigada por aguardarem. Sejam bem vindos à teleconferência da Brascan para a discussão dos resultados referentes ao 1T07. Estão presentes hoje conosco o senhor Marcos Levy, Diretor

Leia mais

Como pagar - cidadão Atualizado em: 04-04-2016

Como pagar - cidadão Atualizado em: 04-04-2016 SEGURANÇA SOCIAL Como pagar - cidadão Atualizado em: 04-04-2016 Esta informação destina-se a que cidadãos Trabalhadores Independentes Seguro Social Voluntário O que é Os Trabalhadores Independentes e as

Leia mais

Factores Determinantes para o Empreendedorismo. Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008

Factores Determinantes para o Empreendedorismo. Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008 Factores Determinantes para o Empreendedorismo Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008 IAPMEI Instituto de Apoio às PME e à Inovação Principal instrumento das políticas económicas para Micro e Pequenas

Leia mais

1. Emprego criado entre Outubro de 2013 e junho deste ano é precário, diz CGTP, TSF - Notícias, 02-09- 2015

1. Emprego criado entre Outubro de 2013 e junho deste ano é precário, diz CGTP, TSF - Notícias, 02-09- 2015 Radios_2_Setembro_2015 Revista de Imprensa 1. Emprego criado entre Outubro de 2013 e junho deste ano é precário, diz CGTP, TSF - Notícias, 02-09- 2015 1 2. António Costa acusa o Governo de não ter sabido

Leia mais

SAÚDEGLOBAL. AON Portugal

SAÚDEGLOBAL. AON Portugal SAÚDEGLOBAL AON Portugal Breve Apresentação do Negócio DADOS DE CARACTERIZAÇÃO Designação Comercial Saúdeglobal N.º Colaboradores N.º de Estabelecimentos Dispersão Geográfica Nacional Facturação em 2010

Leia mais

Estudo sobre o Desenvolvimento da Concorrência no Mercado Postal Português Maio Agosto de 2006

Estudo sobre o Desenvolvimento da Concorrência no Mercado Postal Português Maio Agosto de 2006 Estudo sobre o Desenvolvimento da Concorrência no Mercado Postal Português Maio Agosto de 2006 Lisboa, Setembro de 2007 Apresentação do estudo e dos autores Sumário do estudo 2006 Accenture Estudo sobre

Leia mais

João Moreira São Paulo, 11 de Agosto de 2005

João Moreira São Paulo, 11 de Agosto de 2005 João Moreira São Paulo, 11 de Agosto de 2005 Agenda Enquadramento Actividades Regras/Normas Desafios Caracterização Bibliotecas Vários acordos entre as instituições Académicas e Científicas e os principais

Leia mais

DC21 - Contabilização dos Efeitos da Introdução do Euro (1) Directriz Contabilística nº 21

DC21 - Contabilização dos Efeitos da Introdução do Euro (1) Directriz Contabilística nº 21 DC21 - Contabilização dos Efeitos da Introdução do Euro (1) Directriz Contabilística nº 21 Dezembro de 1997 Índice 1. Introdução do Euro 2. Preparação e Apresentação das Demonstrações Financeiras 3. Definições

Leia mais

Venezuela: Caracas e Lisboa assinaram nove novos acordos de cooperação - RTP Not...

Venezuela: Caracas e Lisboa assinaram nove novos acordos de cooperação - RTP Not... Venezuela: Caracas e Lisboa assinaram nove novos acordos de cooperação - RTP Not... http://ww1.rtp.pt/noticias/?article=362973&visual=26&tema=4 Page 1 of 2 Economia Venezuela: Caracas e Lisboa assinaram

Leia mais

A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas

A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas A aicep Portugal Global A aicep Portugal Global aicep Portugal Global missão é: é uma agência pública de natureza empresarial, cuja Atrair investimento

Leia mais

BOM DIA! Exportação simplificada como estratégia de expansão de negócios

BOM DIA! Exportação simplificada como estratégia de expansão de negócios BOM DIA! Exportação simplificada como estratégia de expansão de negócios Correios Quem somos? Empresa de administração pública. Missão: Fornecer soluções acessíveis e confiáveis para conectar pessoas,

Leia mais

Eólicas aceitam mudanças, solares na expecativa

Eólicas aceitam mudanças, solares na expecativa Eólicas aceitam mudanças, solares na expecativa Tiragem: 14985 Pág: 4 Área: 27,11 x 32,99 cm² Corte: 1 de 5 São conhecidas algumas medidas, mas não todas. O sector sente-se parado, mas tem esperança que

Leia mais

Apoio judiciário a Vale e Azevedo contestado em Inglaterra

Apoio judiciário a Vale e Azevedo contestado em Inglaterra Apoio judiciário a Vale e Azevedo contestado em Inglaterra Lusa, 15.03.2012 Vale e Azevedo tem vários processos pendentes em Portugal É já enorme a quantia de dinheiro dos contribuintes portugueses que

Leia mais

O caso da Lisnave 08-Mai-2010

O caso da Lisnave 08-Mai-2010 O caso da Lisnave 08-Mai-2010 A privatização dos estaleiros de Viana vem no seguimento do que foi feito na Setenave e já sabemos qual é o fim. Entrevista a Cipriano Pisco, trabalhador na antiga Setenave

Leia mais

Principais Vantagens para membros Associados

Principais Vantagens para membros Associados Principais Vantagens para membros Associados ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS AGÊNCIAS DE VIAGENS E TURISMO Fundada a 30 de Maio de 1950 Única Associação das Agências de Viagens em Portugal COMPOSIÇÃO DOS ASSOCIADOS

Leia mais

tem Soares dos Santos mais dinheiro na bolsa que China e Angola juntos - P3O

tem Soares dos Santos mais dinheiro na bolsa que China e Angola juntos - P3O tem Soares dos Santos mais dinheiro na bolsa que China e Angola juntos - P3O Soares dos Santos tem mais dinheiro na bolsa que China e Angola juntos A subida das acções da Jerónimo Martins levou a família

Leia mais

COMISSÃO EUROPEIA. Bruxelas, 19.06.2013 C(2013) 3546 final. Auxílio estatal SA.36197 (N/2013) Portugal Privatização da ANA Aeroportos de Portugal

COMISSÃO EUROPEIA. Bruxelas, 19.06.2013 C(2013) 3546 final. Auxílio estatal SA.36197 (N/2013) Portugal Privatização da ANA Aeroportos de Portugal COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 19.06.2013 C(2013) 3546 final Na versão publicada da presente decisão foram omitidas algumas informações em conformidade com o disposto nos artigos 24.º e 25.º do Regulamento

Leia mais

CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA-GERAL EXTRAORDINÁRIA ASSEMBLEIA-GERAL EXTRAORDINÁRIA ORDEM DE TRABALHOS

CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA-GERAL EXTRAORDINÁRIA ASSEMBLEIA-GERAL EXTRAORDINÁRIA ORDEM DE TRABALHOS CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA-GERAL EXTRAORDINÁRIA Ao abrigo do n.º 5 e do n.º 2 do artigo 17º, dos artigos 16º, 34º e da alínea a) do n.º 2 do artigo 23º dos Estatutos, convoco os senhores Associados para uma

Leia mais

-AUDITORIA- PROTECÇÃO DE DADOS PESSOAIS. A sua protecção, com os melhores especialistas.

-AUDITORIA- PROTECÇÃO DE DADOS PESSOAIS. A sua protecção, com os melhores especialistas. -AUDITORIA- PROTECÇÃO DE DADOS PESSOAIS A sua protecção, com os melhores especialistas. Porquê a auditoria ao tratamento de dados pessoais? A regulamentação do tratamento de dados pessoais é uma área complexa

Leia mais

Novas regras para insolvência avançam em Maio, mas falta regular actividade dos gestores.

Novas regras para insolvência avançam em Maio, mas falta regular actividade dos gestores. Administradores de insolvência ainda sem estatuto Novas regras para insolvência avançam em Maio, mas falta regular actividade dos gestores. Económico, 23-04-12 As novas regras para o processo de insolvência

Leia mais

Envie-nos os seus trabalhos jornalísticos sobre o sector rodoviário, publicados em 2011. Participe entre 1 de Novembro de 2011 e 31 de Janeiro de

Envie-nos os seus trabalhos jornalísticos sobre o sector rodoviário, publicados em 2011. Participe entre 1 de Novembro de 2011 e 31 de Janeiro de Envie-nos os seus trabalhos jornalísticos sobre o sector rodoviário, publicados em 2011. Participe entre 1 de Novembro de 2011 e 31 de Janeiro de 2012. ENQUADRAMENTO 2ºs PRÉMIOS DE JORNALISMO CEPSA ESTRADAS

Leia mais

Restituição de cauções aos consumidores de electricidade e de gás natural Outubro de 2007

Restituição de cauções aos consumidores de electricidade e de gás natural Outubro de 2007 Restituição de cauções aos consumidores de electricidade e de gás natural Outubro de 2007 Ponto de situação em 31 de Outubro de 2007 As listas de consumidores com direito à restituição de caução foram

Leia mais

CENTRAL DE COMPRAS PORTUGAL MAIS

CENTRAL DE COMPRAS PORTUGAL MAIS CENTRAL DE COMPRAS PORTUGAL MAIS APRESENTAÇÃO PARCEIROS: Introdução Preparámos-lhe esta apresentação porque acreditamos que são importantes para si e para a sua Entidade os seguintes princípios: OPORTUNIDADE

Leia mais

Soluções com valor estratégico

Soluções com valor estratégico Soluções com valor estratégico Contexto O ambiente económico e empresarial transformou-se profundamente nas últimas décadas. A adesão de Portugal à U.E., a adopção do euro e o mais recente alargamento

Leia mais

A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas. Porto, 25 de Setembro de 2012

A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas. Porto, 25 de Setembro de 2012 A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas Porto, 25 de Setembro de 2012 A aicep Portugal Global A aicep Portugal Global aicep Portugal Global missão é: é uma agência pública de natureza empresarial,

Leia mais

CLUSTER DE LOGÍSTICA URBANA DE LISBOA E VALE DO TEJO

CLUSTER DE LOGÍSTICA URBANA DE LISBOA E VALE DO TEJO CONVÉNIO CLUSTER DE LOGÍSTICA URBANA DE LISBOA E VALE DO TEJO ÍNDICE FINALIDADE... 2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS... 3 CONSTITUIÇÃO E GOVERNÂNCIA... 4 FINANCIAMENTO... 5 RELATÓRIOS... 5 Ficha de Adesão ao CLUSTER

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Quinta-feira, 31 de Julho de 2008

RESUMO DE IMPRENSA. Quinta-feira, 31 de Julho de 2008 RESUMO DE IMPRENSA Quinta-feira, 31 de Julho de 2008 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Queda nos lucros da banca retira 80 milhões ao Fisco. Resultados dos quatro maiores bancos privados caíram mais de 40% no primeiro

Leia mais

REGULAMENTO REGRESSO À CASA I. PREÂMBULO. Concurso para a selecção da REDACÇÃO e CONSELHO EDITORIAL do JORNAL ARQUITECTOS

REGULAMENTO REGRESSO À CASA I. PREÂMBULO. Concurso para a selecção da REDACÇÃO e CONSELHO EDITORIAL do JORNAL ARQUITECTOS REGRESSO À CASA Concurso para a selecção da REDACÇÃO e CONSELHO EDITORIAL do JORNAL ARQUITECTOS REGULAMENTO I. PREÂMBULO O Jornal Arquitectos (adiante designado por JA), é um projecto editorial que integra

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS AGÊNCIAS DE VIAGENS E TURISMO

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS AGÊNCIAS DE VIAGENS E TURISMO ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS AGÊNCIAS DE VIAGENS E TURISMO Fundada a 30 de Maio de 1950 Única Associação das Agências de Viagens em Portugal Medalha de Ouro de Mérito Turístico de Portugal Medalha de Ouro

Leia mais

COM. 02 - PUBLICAÇÕES

COM. 02 - PUBLICAÇÕES 1 de 9 PUBLICAÇÕES MACROPROCESSO MARKETING E PROCESSO PUBLICAÇÕES - PUBLICAÇÕES 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 DEFINIÇÃO DO SERVIÇO E SUA

Leia mais

Exmo. Senhor Bastonário da Ordem dos Advogados de Moçambique, Exmos. Senhores Membros dos Corpos Directivos da Ordem dos Advogados de Moçambique,

Exmo. Senhor Bastonário da Ordem dos Advogados de Moçambique, Exmos. Senhores Membros dos Corpos Directivos da Ordem dos Advogados de Moçambique, Exmo. Senhor Bastonário da Ordem dos Advogados de Moçambique, Exmos. Senhores Membros dos Corpos Directivos da Ordem dos Advogados de Moçambique, Caros Convidados, Caros Colegas, Permitam-me que comece

Leia mais

1. Fisco cobra mais IMI do que devia a senhorios. IMI depende da subida das rendas (manchete, págs. 28 e 29)

1. Fisco cobra mais IMI do que devia a senhorios. IMI depende da subida das rendas (manchete, págs. 28 e 29) RESUMO DE IMPRENSA Segunda-feira, 14 de Junho de 2010 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Fisco cobra mais IMI do que devia a senhorios. IMI depende da subida das rendas (manchete, págs. 28 e 29) 2. Certificados do

Leia mais

Fundo Caixa Crescimento. Junho de 2015

Fundo Caixa Crescimento. Junho de 2015 Fundo Caixa Crescimento Junho de 2015 O que é o Capital de Risco Modalidades O Capital de Risco constitui uma forma de financiamento de longo prazo das empresas, realizado por investidores financeiros

Leia mais

COMUNICAR A TRANSPORTES METROPOLITANOS DO PORTO

COMUNICAR A TRANSPORTES METROPOLITANOS DO PORTO ENQUADRAMENTO A INTEGRAÇÃO DA METRO DO PORTO E DA STCP E A PERSPECTIVA DE PRIVATIZAÇÃO COMUNICAR A TRANSPORTES METROPOLITANOS DO PORTO ANÁLISE OBJECTIVOS MENSAGENS-CHAVE ACÇÕES A DESENVOLVER ENQUADRAMENTO

Leia mais

A ÁREA DE PRÁTICA DE COMERCIAL E SOCIETÁRIO

A ÁREA DE PRÁTICA DE COMERCIAL E SOCIETÁRIO A ÁREA DE PRÁTICA DE COMERCIAL E SOCIETÁRIO ABBC A ABBC é uma sociedade de advogados full service com origem em Lisboa, em 1982. Actualmente, conta com uma equipa de 56 advogados. Os advogados da Sociedade

Leia mais

Versão Pública. DECISÃO DE NÃO OPOSIÇÃO DO CONSELHO DA AUTORIDADE DA CONCORRÊNCIA Ccent. 28/2005 Mailtec / Equipreste 1

Versão Pública. DECISÃO DE NÃO OPOSIÇÃO DO CONSELHO DA AUTORIDADE DA CONCORRÊNCIA Ccent. 28/2005 Mailtec / Equipreste 1 DECISÃO DE NÃO OPOSIÇÃO DO CONSELHO DA AUTORIDADE DA CONCORRÊNCIA Ccent. 28/2005 Mailtec / Equipreste 1 I INTRODUÇÃO 1. Em 12 de Abril de 2005, a Autoridade da Concorrência recebeu uma notificação relativa

Leia mais

CHINA Apresentação de Casos de Sucesso

CHINA Apresentação de Casos de Sucesso CHINA Apresentação de Casos de Sucesso Parceiro e membro da IMCN: KK Yeung Management MERCAL CONSULTING GROUP A Member of IMCN- International Management Consultancies Network ÍNDICE DA APRESENTAÇÃO 1.

Leia mais

PLANO DE AJUSTAMENTO FINANCEIRO DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA

PLANO DE AJUSTAMENTO FINANCEIRO DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA PLANO DE AJUSTAMENTO FINANCEIRO DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA Após o grande esforço de desenvolvimento que os meus Governos conseguiram concretizar na Madeira e enquanto foi possível,

Leia mais

Protocolo de Cooperação

Protocolo de Cooperação Protocolo de Cooperação Entre a TAP Portugal e a - I Congresso de Advogados de Língua Oficial Portuguesa em Lisboa A TAP Portugal (TAP) e a, estabelecem um protocolo de cooperação no âmbito do I Congresso

Leia mais

Projecto de Lei n.º 54/X

Projecto de Lei n.º 54/X Projecto de Lei n.º 54/X Regula a organização de atribuição de graus académicos no Ensino Superior, em conformidade com o Processo de Bolonha, incluindo o Sistema Europeu de Créditos. Exposição de motivos

Leia mais

PROGRAMA DE AJUDA DIRECTA 2015-2016 Requisitos & Instruções

PROGRAMA DE AJUDA DIRECTA 2015-2016 Requisitos & Instruções PROGRAMA DE AJUDA DIRECTA 2015-2016 Requisitos & Instruções Cabo Verde VI Edição São Tomé e Príncipe IV Edição Guiné-Bissau II Edição O que é o Programa de Ajuda Directa (PAD)? O PAD é gerido pela Embaixada

Leia mais

Iniciativa JESSICA. Perguntas Frequentes

Iniciativa JESSICA. Perguntas Frequentes 1 - Como nasceu a iniciativa JESSICA? A iniciativa JESSICA (Joint European Support for Sustainable Investment in City Areas) é um instrumento financeiro promovido pela Comissão Europeia e desenvolvido

Leia mais

CONFERÊNCIA VENCENDO EM TEMPO DE CRISE. 24 de Março de 2010

CONFERÊNCIA VENCENDO EM TEMPO DE CRISE. 24 de Março de 2010 CONFERÊNCIA VENCENDO EM TEMPO DE CRISE ALGUMAS ESTRATÉGIAS PARA O SUCESSO DAS EMPRESAS 24 de Março de 2010 Caro Industrial, No seguimento das diversas reuniões sectoriais do passado ano, que permitiram

Leia mais

PACOTE DE ACELERAÇÃO BRASIL

PACOTE DE ACELERAÇÃO BRASIL PACOTE DE ACELERAÇÃO BRASIL Entendemos que, quando você entrar no complexo ambiente legal e tributário brasileiro, você precisa de um suporte confiável e do conselho dos melhores especialistas em cada

Leia mais

QUEM SOMOS. O clube tem como objectivo apoiar projectos em todas as áreas de actividade, inclusive nas áreas mais tradicionais.

QUEM SOMOS. O clube tem como objectivo apoiar projectos em todas as áreas de actividade, inclusive nas áreas mais tradicionais. QUEM SOMOS O Business Angels Club de Lisboa é constituído por um grupo de pessoas ligadas há mais de 20 anos ao mundo empresarial e ao empreendedorismo com larga experiência no desenvolvimento e triagem

Leia mais

Mercados informação de negócios

Mercados informação de negócios Mercados informação de negócios Rússia Oportunidades e Dificuldades do Mercado Fevereiro 2010 Índice 1. Oportunidades 3 1.1 Comércio 3 1.2 Investimento de Portugal na Rússia 4 1.3 Investimento da Rússia

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Terça-feira, dia 14 de Abril

RESUMO DE IMPRENSA. Terça-feira, dia 14 de Abril DIÁRIO ECONÓMICO RESUMO DE IMPRENSA Terça-feira, dia 14 de Abril 1. Egípcios querem comprar negócio da PT em Marrocos. Os Egípcios da Orascom Telecom pretendem ficar com a operação da PT em Marrocos. Está

Leia mais