Apoio judiciário a Vale e Azevedo contestado em Inglaterra

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Apoio judiciário a Vale e Azevedo contestado em Inglaterra"

Transcrição

1 Apoio judiciário a Vale e Azevedo contestado em Inglaterra Lusa, Vale e Azevedo tem vários processos pendentes em Portugal É já enorme a quantia de dinheiro dos contribuintes portugueses que o Estado também tem gasto em honorários pagos ao seu advogado inglês, na tentativa... A atribuição de apoio judiciário britânico a João Vale e Azevedo, antigo presidente do Benfica, para contestar o pedido de extradição para Portugal surpreendeu uma organização de contribuintes, um credor e um advogado britânico. Por estar falido desde 2009, o Estado inglês considerou que o expresidente do Benfica não possuia meios para pagar a defesa jurídica em tribunal. Porém, Vale e Azevedo mantém a morada num complexo residencial de luxo em Knightsbridge, um dos bairros mais caros de Londres. Esta aparente contradição surpreendeu Emma Boon, directora de campanhas da Aliança de Contribuintes, uma organização britânica que defende menos impostos e um uso mais eficiente do dinheiro público. É muito preocupante que alguém que vive numa morada tão cara tenha direito a reclamar apoio jurídico, comentou, alegando que a intenção do sistema é assegurar que as pessoas que de outra forma não possam pagar tenham acesso à justiça. 1

2 Neste caso não parece que alguém que tenha uma propriedade nesta morada não tenha meios para pagar e aos contribuintes vai parecer que ele é rico suficiente para pagá-la, vincou. Também John Marriott, antigo senhorio e credor de mais de 400 mil euros em rendas nunca pagas, mostrou-se indignado por os contribuintes britânicos estarem a pagar para a defesa de Vale e Azevedo. Além da dívida e dos impostos que paga, Marriott lembra o dinheiro gasto com os advogados desde há 2 anos para não ver nem um penny...é incrível!. Para Charles Robinson, advogado de Marriott, é importante saber quem lhe está a pagar a renda do apartamento...se não é ele que a paga!. A atribuição de apoio jurídico ao português, argumentou, é um abuso imenso do sistema e defende que toda esta situação tem que ser investigada. 2

3 Custos da defesa Vale Azevedo: Reino Unido está a pagar para contestar extradição Correio da Manhã, O Governo britânico está a pagar os custos da defesa contra a extradição para Portugal a João Vale e Azevedo apesar de o expresidente do Benfica viver num complexo residencial de luxo em Londres. Vale e Azevedo, cuja leitura da sentença na primeira instância está marcadapara sexta-feira no tribunal de magistrados de Westminster, está actualmente sob termo de identidade e residência e tem o passaporte retido. A morada que deu ao tribunal é 199 Knightsbridge, um complexo residencial numa das zonas mais nobres da cidade, mesmo em frente a Hyde Park e a menos de 100 metros da famosa loja de luxo Harrods. O arrendamento de um apartamento de um quarto neste empreendimento pode custar por semana 1400 libras (1.600 euros), enquanto um T4 alcança as 4 mil libras (4.800 euros) semanais. Mesmo assim, fez um pedido de apoio judiciário para cobrir os custos da defesa contra o pedido de extradição feito pela justiça portuguesa, representada no tribunal britânico pela Procuradoria da Coroa, congénere do Ministério Público. 3

4 "Os casos de extradição estão na categoria de ajuda jurídica criminal e um acusado tem o direito a representação jurídica para se defender do processo contra ele", justificou um porta-voz da Comissão dos Serviços Jurídicos britânicos à agência Lusa. Confrontado com o facto de o ex-advogado português estar a viver numa habitação de luxo, respondeu que foram cumpridos os requisitos legais. Para receber este tipo de assistência, explicou, são avaliados os meios de subsistência da pessoa em causa e a capacidade para pagar a um advogado. Vale e Azevedo foi pessoalmente declarado falido a Fevereiro de 2009 pelo que, oficialmente, não possui quaisquer bens ou dinheiro. "O apoio judiciário é atribuído após um teste às capacidades financeiras no tribunal de magistrados, onde estes casos são ouvidos", alegou o porta-voz. Vale e Azevedo é objecto de um pedido de extradição baseado num mandado de detenção europeu emitido pela 4.ª Vara Criminal de Lisboa, depois de fixado o cúmulo jurídico em cinco anos e meio, na sequência de uma sucessão de recursos para o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) em 2010 e para o Tribunal Constitucional (TC) este ano. O cúmulo jurídico foi estabelecido a 25 de Maio de 2009 no âmbito dos processos Ovchinnikov/Euroárea (seis anos de prisão em cúmulo), Dantas da Cunha (sete anos e seis meses) e Ribafria (cinco anos). 4

5 SIC - A atribuição de apoio judiciário britânico a João Vale e Azevedo para contestar o pedido de extradição para Portugal surpreendeu uma organização de contribuintes, um credor e um advogado britânico. Por estar falido desde 2009, o ex-presidente do Benfica foi considerado não possuir meios para pagar a defesa jurídica em tribunal. Porém mantém a morada num complexo residencial de luxo em Knightsbridge, um dos bairros mais caros de Londres. Esta aparente contradição surpreendeu Emma Boon, diretora de campanhas da Aliança de Contribuintes, uma organização britânica que defende menos impostos e um uso mais eficiente do dinheiro público. 5

1. QUADRO DE REFERÊNCIA

1. QUADRO DE REFERÊNCIA PROTOCOLO entre Ministério da Justiça Presidência do Conselho de Ministros APS Associação Portuguesa de Seguradores DECO Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor ACP Automóvel Clube de Portugal

Leia mais

Descoberta identidade

Descoberta identidade Descoberta identidade do segundo beneficiário das transferências de Rosalina Caso Feteira Acusação do Ministério Público brasileiro diz que os desvios de dinheiro estiveram na origem do crime de que é

Leia mais

DEFESA EM CONTEXTO TRANSNACIONAL

DEFESA EM CONTEXTO TRANSNACIONAL Direito Penal Europeu para Advogados Penalistas ERA/ECBA/ICAB Barcelona 21-22 de Fevereiro de 2014 DEFESA EM CONTEXTO TRANSNACIONAL NA UNIÃO EUROPEIA INDICAÇÕES DE PESQUISA E ELEMENTOS NORMATIVOS Vânia

Leia mais

PARECER N.º 11/CITE/2005

PARECER N.º 11/CITE/2005 PARECER N.º 11/CITE/2005 Assunto: Parecer prévio nos termos do n.º 1 do artigo 51.º do Código do Trabalho, aprovado pela Lei n.º 99/2003, de 27 de Agosto, conjugado com a alínea a) do n.º 1 do artigo 98.º

Leia mais

9 de Junho 2014 Contencioso de Cobrança

9 de Junho 2014 Contencioso de Cobrança PROCEDIMENTO EXTRAJUDICIAL PRÉ-EXECUTIVO A Lei n.º 32/2014, de 30 de Maio, aprovou o procedimento extrajudicial pré-executivo (PEPEX), que visa a identificação de bens penhoráveis antes de ser instaurada

Leia mais

Conferência Processos de Contra-Ordenação: Autoridades Administrativas e Tribunais

Conferência Processos de Contra-Ordenação: Autoridades Administrativas e Tribunais Conferência Processos de Contra-Ordenação: Autoridades Administrativas e Tribunais Lisboa, 31 de Maio de 2011 Carlos Tavares 83.83 65.000 200.000 1.276.17 282.76 395.000 35.99 873.996 1.036.52 123.253

Leia mais

Pequenas Dívidas. Um pequeno guia acerca dos procedimentos relativos a Pequenas Dívidas. Grátis, confidencial e imparcial

Pequenas Dívidas. Um pequeno guia acerca dos procedimentos relativos a Pequenas Dívidas. Grátis, confidencial e imparcial Pequenas Dívidas Um pequeno guia acerca dos procedimentos relativos a Pequenas Dívidas Grátis, confidencial e imparcial PEQUENAS DÍVIDAS Os Procedimentos relativos a Pequenas Dívidas no Tribunal de Primeira

Leia mais

FACULDADE ZUMBI DOS PALMARES CURSO DE DIREITO PRÁTICA JURÍDICA

FACULDADE ZUMBI DOS PALMARES CURSO DE DIREITO PRÁTICA JURÍDICA FACULDADE ZUMBI DOS PALMARES CURSO DE DIREITO PRÁTICA JURÍDICA Regras Básicas para as Atividades de Prática Jurídica a partir do ano letivo de 2013 Visitas Orientadas 72 Horas Obrigatórias Visitas Justiça

Leia mais

PROTOCOLO DE CRIAÇÃO. 10 de Maio de 2006

PROTOCOLO DE CRIAÇÃO. 10 de Maio de 2006 PROTOCOLO DE CRIAÇÃO 10 de Maio de 2006 Quem é parte no Protocolo? A criação do Centro de Informação, Mediação e Arbitragem de Dívidas Hospitalares CIMADH é iniciada através de um Protocolo promovido pelo

Leia mais

PROCEDIMENTO ESPECIAL DE DESPEJO E BALCÃO NACIONAL DO ARRENDAMENTO (LEI N.º 31/2012; DECRETO-LEI N.º 1/2013; PORTARIA N.º 9/2013)

PROCEDIMENTO ESPECIAL DE DESPEJO E BALCÃO NACIONAL DO ARRENDAMENTO (LEI N.º 31/2012; DECRETO-LEI N.º 1/2013; PORTARIA N.º 9/2013) Fevereiro 2013 Direito Imobiliário A Livraria Almedina e o Instituto do Conhecimento da Abreu Advogados celebraram em 2012 um protocolo de colaboração para as áreas editorial e de formação. Esta cooperação

Leia mais

Processo n.º 697/2010 Data do acórdão: 2010-12-02. Assunto: suspensão da execução da pena de prisão S U M Á R I O. O relator, Chan Kuong Seng

Processo n.º 697/2010 Data do acórdão: 2010-12-02. Assunto: suspensão da execução da pena de prisão S U M Á R I O. O relator, Chan Kuong Seng Processo n.º 697/2010 Data do acórdão: 2010-12-02 Assunto: suspensão da execução da pena de prisão S U M Á R I O Sendo o arguido recorrente um delinquente com antecedentes criminais e sem confissão integral

Leia mais

Marinho Pinto. O Ministério da Justiça está a ser usado para ajustes de contas

Marinho Pinto. O Ministério da Justiça está a ser usado para ajustes de contas Cavaco Silva convoca mandões da Justiça para Belém Marinho Pinto. O Ministério da Justiça está a ser usado para ajustes de contas De acordo com a Ordem dos Advogados, apenas 2238 processos estavam irregulares

Leia mais

Valentim e mais 23 arguidos vão a Julgamento

Valentim e mais 23 arguidos vão a Julgamento Valentim e mais 23 arguidos vão a Julgamento Fonte: anti-corrupcao.150m.com e Correio da Manhã O juiz Pedro Miguel Vieira validou as mais de 16 mil horas de escutas do caso Apito Dourado e decidiu levar

Leia mais

REGULAMENTO OFICIAL DA CAMPANHA PROMOCIONAL MONEYGRAM NO CONTINENTE/NOTE! GRANDE CAMPANHA 2015

REGULAMENTO OFICIAL DA CAMPANHA PROMOCIONAL MONEYGRAM NO CONTINENTE/NOTE! GRANDE CAMPANHA 2015 REGULAMENTO OFICIAL DA CAMPANHA PROMOCIONAL MONEYGRAM NO CONTINENTE/NOTE! GRANDE CAMPANHA 2015 Os seguintes termos e condições destinam-se a regular a campanha promocional Moneygram no Continente/note!

Leia mais

PERSPECTIVAS DE REFORMA DA JUSTIÇA CONSTITUCIONAL EM PORTUGAL E NO BRASIL

PERSPECTIVAS DE REFORMA DA JUSTIÇA CONSTITUCIONAL EM PORTUGAL E NO BRASIL 8 e 9 de Abril de 2010 Lisboa CONGRESSO LUSO-BRASILEIRO DE DIREITO CONSTITUCIONAL PERSPECTIVAS DE REFORMA DA JUSTIÇA CONSTITUCIONAL EM PORTUGAL E NO BRASIL Local Auditório da Faculdade de Direito da Universidade

Leia mais

A MJG&A na Revista Quem é Quem - Sociedades de Advogados 2013, publicada em anexo ao Diário Económico de 29 de Novembro de 2013

A MJG&A na Revista Quem é Quem - Sociedades de Advogados 2013, publicada em anexo ao Diário Económico de 29 de Novembro de 2013 NOTÍCIAS A MJG&A na Revista Quem é Quem - Sociedades de Advogados 2013, publicada em anexo ao Diário Económico de 29 de Novembro de 2013 A MJG&A esteve presente no jantar de apoio a António Raposo Subtil,

Leia mais

M ODELO EUROPEU DE CURRICULUM VITAE

M ODELO EUROPEU DE CURRICULUM VITAE M ODELO EUROPEU DE CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL Nome BRUTO DA COSTA, MARIA HELENA Morada Escritório Nº 6, 5º, Avenida Rovisco Pais, 1000-268 Lisboa, Portugal Telefone Escritório: 21 847 79 49; Correio

Leia mais

ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS

ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS A CULPA É DO TEMPO? Porque o clima já não é o que era e os desastres naturais se sucedem com maior frequência e severidade, muitos deles agravados pela mão humana, a indústria de seguros e resseguros debate-se

Leia mais

ORÇAMENTO DA ORDEM DOS ADVOGADOS

ORÇAMENTO DA ORDEM DOS ADVOGADOS ORÇAMENTO DA ORDEM DOS ADVOGADOS PARA 2009 MENSAGEM DO BASTONÁRIO O orçamento da Ordem dos Advogados para 2009 e que agora se divulga é um orçamento de rigor, de contenção e de responsabilidade que assenta

Leia mais

Audit Medel Portugal. Questionário. Magistratura Judicial: 1- Os juízes são independentes?

Audit Medel Portugal. Questionário. Magistratura Judicial: 1- Os juízes são independentes? Audit Medel Portugal Tendo em vista adoptar procedimentos de trabalho que viabilizem a obtenção, no tempo disponível e necessariamente limitado em que vai decorrer a visita dos auditores internacionais,

Leia mais

Inquérito Juízos Criminais de Lisboa

Inquérito Juízos Criminais de Lisboa Inquérito Juízos Criminais de Lisboa Elaborado por Sofia Galvão Gabinete de Apoio à Presidência Fevereiro de 2010 Introdução O Conselho Distrital de Lisboa enviou, via mailing electrónico, a todos os Advogados

Leia mais

INSTITUIÇÕES DE DIREITO PUBLICO E PRIVADO MÓDULO 18 COMPETÊNCIA

INSTITUIÇÕES DE DIREITO PUBLICO E PRIVADO MÓDULO 18 COMPETÊNCIA INSTITUIÇÕES DE DIREITO PUBLICO E PRIVADO MÓDULO 18 COMPETÊNCIA Índice 1. Competência...3 1.1. Critérios Objetivos... 3 1.1.1. Critérios Subjetivos... 4 1.1.2. Competência Territorial... 4 2. Dos Processos...4

Leia mais

O Mandado de Detenção Europeu. José Luís Lopes da Mota Presidente da Eurojust Membro Nacional de Portugal

O Mandado de Detenção Europeu. José Luís Lopes da Mota Presidente da Eurojust Membro Nacional de Portugal O Mandado de Detenção Europeu José Luís Lopes da Mota Presidente da Eurojust Membro Nacional de Portugal Contexto Tratado de Amesterdão (1999) Tratado da União Europeia Objectivo da União Europeia: a criação

Leia mais

GUIA PRÁTICO DECLARAÇÃO DA SITUAÇÃO CONTRIBUTIVA PESSOA COLECTIVA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO DECLARAÇÃO DA SITUAÇÃO CONTRIBUTIVA PESSOA COLECTIVA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DECLARAÇÃO DA SITUAÇÃO CONTRIBUTIVA PESSOA COLECTIVA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Declaração da Situação Contributiva Pessoa Colectiva (2004 v4.08)

Leia mais

JORGE ALMIRO ABRANTES DE MENEZES E CASTRO e OUTROS, notificados da contestação do R. BANCO DE PORTUGAL, vêm dizer e

JORGE ALMIRO ABRANTES DE MENEZES E CASTRO e OUTROS, notificados da contestação do R. BANCO DE PORTUGAL, vêm dizer e 1 2 3 4 5 6 7 8 9 Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa A.: JORGE ALMIRO ABRANTES DE MENEZES E CASTRO e OUTROS R.: BANCO DE PORTUGAL Processo nº 2607/14.0BELSB da 2ª Unidade Orgânica Tipo de peça

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL O Município Beta instituiu por meio de lei complementar, publicada em 28 de dezembro de 2012, Taxa de Iluminação Pública (TIP). A lei complementar previa que os proprietários

Leia mais

1 - Publituris, 23-02-2007, Viagens e Turismo avaliados em 3 mil ME

1 - Publituris, 23-02-2007, Viagens e Turismo avaliados em 3 mil ME Noticias APAVT - Fevereiro 2007 Revista de Imprensa 09-10-2007 1 - Publituris, 23-02-2007, Viagens e Turismo avaliados em 3 mil ME 2 - Diário Económico, 22-02-2007, Segmento de negócios representa metade

Leia mais

Ad Medic Tours / Ana Santos Calçada de Arroios, 16 C, Sala 3, 1000-027 LISBOA PORTUGAL Telef.: + 351 21 841 15 46 Fax : + 351 21 841 89 59 E-mail:

Ad Medic Tours / Ana Santos Calçada de Arroios, 16 C, Sala 3, 1000-027 LISBOA PORTUGAL Telef.: + 351 21 841 15 46 Fax : + 351 21 841 89 59 E-mail: Ad Medic Tours / Ana Santos Calçada de Arroios, 16 C, Sala 3, 1000-027 LISBOA PORTUGAL Telef.: + 351 21 841 15 46 Fax : + 351 21 841 89 59 E-mail: ana.santos@admedictours.pt 1º Dia Lisboa/Londres Programa

Leia mais

BRASIL. (tradução não oficial para o português)

BRASIL. (tradução não oficial para o português) Distr. GERAL CCPR/C/BRA/CO/2 2 de Novembro 2005 Original: Inglês Comitê de Direitos Humanos 85ª Sessão CONSIDERAÇÃO DE RELATÓRIOS ENVIADOS POR ESTADOS PARTES SOB O ARTIGO 40 DO PACTO Observações finais

Leia mais

Aldeia com 200 habitantes chama povo a decidir sobre obras a realizar em 2012 port...

Aldeia com 200 habitantes chama povo a decidir sobre obras a realizar em 2012 port... Page 1 of 5 vox super feed de notícias Início Categorias Estatísticas Actualizar Adicionar aos favoritos Terça-feira, 15 Novembro 2011 Actualidade Desporto Portugal Sociedade Média Internacional Economia

Leia mais

ANOTAÇÃO DE AULA. E ainda, o administrador terá preferência nos honorários (crédito extraconcursal).

ANOTAÇÃO DE AULA. E ainda, o administrador terá preferência nos honorários (crédito extraconcursal). MATERIAL DE APOIO Disciplina: Direito Empresarial Professor: Elisabete Vido Aula: 17 e 18 Data: 06/10/2015 ANOTAÇÃO DE AULA SUMÁRIO 7. Falência (continuação) 7.4 Órgãos 7.5 Credores 7.6 Procedimento da

Leia mais

Convenção de Mediação. I. Nome:, estado civil:, capacidade:, titular do bilhete de identidade n.º: II. Nome:, estado civil:, capacidade:,

Convenção de Mediação. I. Nome:, estado civil:, capacidade:, titular do bilhete de identidade n.º: II. Nome:, estado civil:, capacidade:, Convenção de Mediação Entre: I. Nome:, estado civil:, capacidade:, titular do bilhete de identidade n.º:, contribuinte fiscal n.º:, residente em: ; II. Nome:, estado civil:, capacidade:, titular do bilhete

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS 1 de 6 - mobilidade humana e OBJECTIVO: Identifica sistemas de administração territorial e respectivos funcionamentos integrados. O Turismo Guião de Exploração Indicadores sobre o turismo em Portugal 27

Leia mais

REGULAMENTO DA CAMPANHA REDE AQUI É FRESCO 5 ANOS, 5 CARROS

REGULAMENTO DA CAMPANHA REDE AQUI É FRESCO 5 ANOS, 5 CARROS REGULAMENTO DA CAMPANHA REDE AQUI É FRESCO 5 ANOS, 5 CARROS PRIMEIRA.- EMPRESA ORGANIZADORA 1.1 UNIMARKETING, Marketing, Comercialização de Bens de Consumo e Serviços Promocionais, C.R.L com sede em Av.

Leia mais

ISTOÉ Independente - versão para impressão

ISTOÉ Independente - versão para impressão ISTOÉ - Independente Imprimir Comportamento Edição: 2318 25.Abr.14-20:50 Atualizado em 24.Mai.14-10:19 A briga pela fortuna Maksoud Acusações de maus- tratos com registros policiais, uso abusivo de medicamentos

Leia mais

Princípios Gerais da Reforma Judiciária. João Miguel Barros

Princípios Gerais da Reforma Judiciária. João Miguel Barros Princípios Gerais da Reforma Judiciária João Miguel Barros Agenda reformadora: 1. Reforma do Processo Civil 2. Organização Judiciária 3. Plano de Acção para a Justiça na Sociedade de Informação Ensaio

Leia mais

Recorrer contra a investigação da polícia relativamente à sua reclamação

Recorrer contra a investigação da polícia relativamente à sua reclamação Estas informações estão relacionadas com reclamações recebidas pelas forças policiais em ou após 22 de novembro de 2012. Se a sua reclamação foi recebida antes de 22 de novembro de 2012, o seu recurso

Leia mais

DEFESA EM CONTEXTO TRANSNACIONAL

DEFESA EM CONTEXTO TRANSNACIONAL Direito Penal Europeu para Advogados Penalistas Riga 29-30 de Maio de 2015 Carlos Pinto de Abreu e Associados - Sociedade de Advogados RL (Responsabilidade Limitada) NIPC 509 828 990 - Registo na OA sob

Leia mais

Valdisio V. de Lacerda Filho)

Valdisio V. de Lacerda Filho) Estado da Paraíba Poder Judiciário Tribunal de Justiça Gabinete do Desembargador REMESSA OFICIAL N. 073.2003.000954-9 RELATOR : JOÃO MACHADO DE SOUZA IMPETRANTES: Alexandre Fernandes Camelo e outros (Advs.

Leia mais

Processo n.º 960/2010 Data do acórdão: 2011-7-7

Processo n.º 960/2010 Data do acórdão: 2011-7-7 Processo n.º 960/2010 Data do acórdão: 2011-7-7 (Autos de recurso penal) Assuntos: art. o 400. o, n. o 2, alínea a), do Código de Processo Penal insuficiência para a decisão da matéria de facto provada

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL X EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL X EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL Em ação de indenização, em que determinada empresa fora condenada a pagar danos materiais e morais a Tício Romano, o Juiz, na fase de cumprimento de sentença, autorizou

Leia mais

4 NOÇÕES DE DIREITO E LEGISLAÇÃO EM INFORMÁTICA

4 NOÇÕES DE DIREITO E LEGISLAÇÃO EM INFORMÁTICA 4 NOÇÕES DE DIREITO E LEGISLAÇÃO EM INFORMÁTICA 4.1 Legislação aplicável a crimes cibernéticos Classifica-se como Crime Cibernético: Crimes contra a honra (injúria, calúnia e difamação), furtos, extorsão,

Leia mais

Prática Processual Civil. 1º Curso de Estágio de 2011 Ana Alves Pires Advogada Formadora OA

Prática Processual Civil. 1º Curso de Estágio de 2011 Ana Alves Pires Advogada Formadora OA Prática Processual Civil Ana Alves Pires Advogada Formadora OA 1 I. Modalidades de acesso ao direito e àjustiça Conceito de insuficiência económica Efeitos na Instância Protecção jurídica em casos de litígios

Leia mais

A COLOCAÇÃO DE ESCRITÓRIOS PODE VOLTAR AOS 150 MIL/170 MIL M2 EM 2009

A COLOCAÇÃO DE ESCRITÓRIOS PODE VOLTAR AOS 150 MIL/170 MIL M2 EM 2009 OJE 3 de Dezembro 2008 (1/5) A COLOCAÇÃO DE ESCRITÓRIOS PODE VOLTAR AOS 150 MIL/170 MIL M2 EM 2009 O take-up de ESCRITÓRIOS vai regredir em 2009 para o nível dos anos de 2004 e 2005, embora o preço das

Leia mais

TEORIA GERAL DO DIREITO CHINÊS

TEORIA GERAL DO DIREITO CHINÊS UNIVERSIDADE DE MACAU FACULDADE DE DIREITO CURSO DE LICENCIATURA EM DIREITO EM LÍNGUA PORTUGUESA PROGRAMA DA DISCIPLINA ANO LECTIVO DE 2010/2011 TEORIA GERAL DO DIREITO CHINÊS 5º ANO DA LICENCIATURA EM

Leia mais

Sessão Solene de abertura do Ano Judicial Supremo Tribunal de Justiça 8 de outubro de 2015

Sessão Solene de abertura do Ano Judicial Supremo Tribunal de Justiça 8 de outubro de 2015 Sessão Solene de abertura do Ano Judicial Supremo Tribunal de Justiça 8 de outubro de 2015 1. Ao longo da legislatura que agora termina, fiz sempre questão de enfatizar, em todas as sessões de abertura

Leia mais

REGULAMENTO OFICIAL DA CAMPANHA PROMOCIONAL MONEYGRAM NO CONTINENTE/NOTE! CAMPANHA NOS MUNDO

REGULAMENTO OFICIAL DA CAMPANHA PROMOCIONAL MONEYGRAM NO CONTINENTE/NOTE! CAMPANHA NOS MUNDO REGULAMENTO OFICIAL DA CAMPANHA PROMOCIONAL MONEYGRAM NO CONTINENTE/NOTE! CAMPANHA NOS MUNDO Os seguintes termos e condições destinam-se a regular a campanha promocional Moneygram no Continente/note! Campanha

Leia mais

A história da ruína do primeiro Banco do Brasil

A história da ruína do primeiro Banco do Brasil Banco do Brasil 200 anos A história da ruína do primeiro Banco do Brasil Por Rodrigo Bittar S e a criação do Banco do Brasil foi motivada pela vinda da família real portuguesa ao Brasil, em 1808, a manutenção

Leia mais

Reacções à Entrevista do Dr. Miguel Horta e Costa à Agência Lusa

Reacções à Entrevista do Dr. Miguel Horta e Costa à Agência Lusa Reacções à Entrevista do Dr. Miguel Horta e Costa à Agência Lusa 06 de Novembro de 2003 Clipping de Media (07 de Novembro de 2003) Meio: Semanário Económico Pág.: 1 Meio: Semanário Económico Pág.: 2 Meio:

Leia mais

Janot promete criar nova procuradoria anticorrupção

Janot promete criar nova procuradoria anticorrupção DEBATE Janot promete criar nova procuradoria anticorrupção DE BRASÍLIA - No último debate em busca do aval dos procuradores para permanecer por mais dois anos na chefia do Ministério Público, o procurador-geral

Leia mais

Processo de arbitragem n.º 78/2015. Sentença

Processo de arbitragem n.º 78/2015. Sentença Processo de arbitragem n.º 78/2015 Demandante: A Demandada: B Árbitro único: Jorge Morais Carvalho Sentença I Processo 1. O processo correu os seus termos em conformidade com o Regulamento do Centro Nacional

Leia mais

INFORMAÇÕES JURÍDICAS. 1.Serviços mínimos bancários

INFORMAÇÕES JURÍDICAS. 1.Serviços mínimos bancários INFORMAÇÕES JURÍDICAS 1.Serviços mínimos bancários Desde o passado dia 23 de Maio que qualquer consumidor pode ter acesso aos serviços mínimos bancários, com custos reduzidos, e não somente aqueles que

Leia mais

GUIA PRÁTICO FUNDO DE GARANTIA SALARIAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO FUNDO DE GARANTIA SALARIAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO FUNDO DE GARANTIA SALARIAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Fundo de Garantia Salarial (2003 v4.05) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social, I.P. AUTOR

Leia mais

Chile: Cronologia processo contra Augusto Pinochet

Chile: Cronologia processo contra Augusto Pinochet Chile: Cronologia processo contra Augusto Pinochet Julho de 1996 São apresentadas as primeiras queixas criminais contra Augusto Pinochet, com acusações de genocídio e terrorismo no Supremo Tribunal de

Leia mais

01 JULHO 2014 LISBOA GJ AIP-CCI

01 JULHO 2014 LISBOA GJ AIP-CCI 01 JULHO 2014 LISBOA GJ AIP-CCI 1 CENTRO DE MEDIAÇÃO, CONCILIAÇÃO E ARBITRAGEM 2 PONTOS DA INTERVENÇÃO: SOBRE O CENTRO DE ARBITRAGEM PROPRIAMENTE DITO: GÉNESE LEGAL DESTE CENTRO ESTRUTURA ORGÂNICA ÂMBITO

Leia mais

Novas Súmulas do Superior Tribunal de Justiça - DIREITO PROCESSUAL CIVIL -

Novas Súmulas do Superior Tribunal de Justiça - DIREITO PROCESSUAL CIVIL - BOLETIM NR #28 Novas Súmulas do Superior Tribunal de Justiça - DIREITO PROCESSUAL CIVIL - O Superior Tribunal de Justiça editou quatro novas súmulas (nº 406 a 409), que trazem um teor bastante relevante

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL Ng- 018.2006.002439-7/001 (Oriunda da 4fī Vara da Comarca de Guarabira/PB)

APELAÇÃO CÍVEL Ng- 018.2006.002439-7/001 (Oriunda da 4fī Vara da Comarca de Guarabira/PB) ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. MANOEL SOARES MONTEIRO DECISÃO APELAÇÃO CÍVEL Ng- 018.2006.002439-7/001 (Oriunda da 4fī Vara da Comarca de Guarabira/PB) RELATOR APELANTE

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GABINENTE DO DESEMBARGADOR

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GABINENTE DO DESEMBARGADOR PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA APELADO APELAÇÃO CÍVEL N 200.2006.021661-7/002 Capital RELATOR : Miguel de Britto Lyra Filho Juiz de Direito convocado. APELANTE : Indústria Reunidas F. Matarazzo

Leia mais

Ministério da Justiça. Um guia para os. Procuradores. e para os Inquéritos

Ministério da Justiça. Um guia para os. Procuradores. e para os Inquéritos Ministério da Justiça Um guia para os Procuradores e para os Inquéritos Um guia para os Procuradores e para os Inquéritos Conteúdo 1. O que é um procurador? 3 2. O que é que os procuradores fazem? 4 3.

Leia mais

A indevida contribuição de 10% sobre o FGTS

A indevida contribuição de 10% sobre o FGTS Informe Jurídico - nº I - 2014 A indevida contribuição de 10% sobre o FGTS De acordo com o artigo 1º da Lei Complementar nº 110, de 29 de junho de 2001, em caso de demissão de empregado sem justa causa,

Leia mais

Regulamento Acção Promocional Palmolive Ayurituel Descubra o seu santuário

Regulamento Acção Promocional Palmolive Ayurituel Descubra o seu santuário Regulamento Acção Promocional Palmolive Ayurituel Descubra o seu santuário A Colgate Palmolive Unipessoal Lda., com sede no Lagoas Park, Edifício 15, Piso 3, 2740-262 Porto Salvo, pessoa colectiva nº 500

Leia mais

GOLDEN VISA. Autorização de Residência INFORMAÇÃO LEGAL I. AUTORIZAÇÃ O DE RESIDÊNCIA PARA INVESTIDORES ESTRANGEIROS

GOLDEN VISA. Autorização de Residência INFORMAÇÃO LEGAL I. AUTORIZAÇÃ O DE RESIDÊNCIA PARA INVESTIDORES ESTRANGEIROS INFORMAÇÃO LEGAL GOLDEN VISA I. AUTORIZAÇÃ O DE RESIDÊNCIA PARA INVESTIDORES ESTRANGEIROS As disposições legais em vigor admitem a possibilidade de cidadãos estrangeiros não residentes na União Europeia

Leia mais

3. Energia. Concursos para mini-hídricas já foram lançados e somam 128 MW. Empresas têm até 25 de Novembro para apresentar projectos. (pág.

3. Energia. Concursos para mini-hídricas já foram lançados e somam 128 MW. Empresas têm até 25 de Novembro para apresentar projectos. (pág. RESUMO DE IMPRENSA Segunda-feira, 25 de Outubro de 2010 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Salário de trabalhadores das empresas do Estado com cortes acima de 20%. Rendimentos menores são os mais afectados. Saiba tudo

Leia mais

Portaria 982/2004, de 4 de Agosto

Portaria 982/2004, de 4 de Agosto Portaria 982/2004, de 4 de Agosto Aprova e dá publicidade aos coeficientes a fixar dentro dos limites estabelecidos no Código do Imposto Municipal sobre Imóveis (CIMI), bem como aprova e dá publicidade

Leia mais

VOLUME I CAPÍTULO I. Administrativo

VOLUME I CAPÍTULO I. Administrativo Sumário -~ VOLUME I CAPÍTULO I Administrativo Contestação à reclamação administrativa... Defesa administrativa em notificação por falta de alvará de licença de localização... Defesa administrativa à Secretaria

Leia mais

ACÓRDÃO. Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça Gabinete da Desembargadora Maria das Neves do Egito de A. D.

ACÓRDÃO. Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça Gabinete da Desembargadora Maria das Neves do Egito de A. D. AC no 001.2011.003557-1/001 1 Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça Gabinete da Desembargadora Maria das Neves do Egito de A. D. Ferreira ACÓRDÃO REMESSA OFICIAL No 001.2011.003557-1/001

Leia mais

Sugestões da ACPI em relação à Proposta de Lei nº 32/XI

Sugestões da ACPI em relação à Proposta de Lei nº 32/XI Sugestões da ACPI em relação à Proposta de Lei nº 32/XI Como já havia afirmado, a ACPI entende que a criação do Tribunal da Propriedade Intelectual constitui uma medida positiva e correcta atenta que é

Leia mais

PROVA DISCURSIVA P 3

PROVA DISCURSIVA P 3 PROVA DISCURSIVA P 3 Nesta prova, faça o que se pede, usando os espaços para rascunho indicados no presente caderno. Em seguida, transcreva os textos para o CADERNO DE TEXTOS DEFINITIVOS DA PROVA DISCURSIVA

Leia mais

REGULAMENTO DO PASSATEMPO. Passatempo Delta - Regresso às aulas

REGULAMENTO DO PASSATEMPO. Passatempo Delta - Regresso às aulas REGULAMENTO DO PASSATEMPO Passatempo Delta - Regresso às aulas 1ª Manuel Rui Azinhais Nabeiro, Lda. registada na Conservatória do Registo Comercial 500 853 975, NIPC 500 853 975 com sede Avenida Calouste

Leia mais

Ministério da Administração do Território

Ministério da Administração do Território Ministério da Administração do Território A Lei Da Nacionalidade Lei N.º 01/05 De 01 de Julho Tornando se necessário proceder a alterações das principais regras sobre a atribuição, aquisição e perda da

Leia mais

2 - Qualquer pessoa pode reclamar seu direito nos Juizados Especiais Cíveis?

2 - Qualquer pessoa pode reclamar seu direito nos Juizados Especiais Cíveis? Tribunal de Justiça do Estado de Goiás Juizados Especias Perguntas mais freqüentes e suas respostas 1 - O que são os Juizados Especiais Cíveis? Os Juizados Especiais Cíveis são órgãos da Justiça (Poder

Leia mais

A ARAG é uma empresa especializada em seguros de defesa jurídica e em serviços legais com 75 anos de experiência no sector. Desde a sua criação na

A ARAG é uma empresa especializada em seguros de defesa jurídica e em serviços legais com 75 anos de experiência no sector. Desde a sua criação na Press kit 2011 A ARAG é uma empresa especializada em seguros de defesa jurídica e em serviços legais com 75 anos de experiência no sector. Desde a sua criação na Alemanha, a sua filosofia gira à volta

Leia mais

Ministra manda investigar suspeita de crime nas contas da Justiça

Ministra manda investigar suspeita de crime nas contas da Justiça Ministra manda investigar suspeita de crime nas contas da Justiça Entrevista. Paula Teixeira da Cruz suspeita de práticas ilícitas na gestão dos anteriores titulares da Justiça e pediu à PGR para investigar

Leia mais

2. Interdição e Inabilitação. Beatriz Valério Direito da Família e Sucessões

2. Interdição e Inabilitação. Beatriz Valério Direito da Família e Sucessões 2. Interdição e Inabilitação Beatriz Valério Direito da Família e Sucessões Autismo e incapacidades Regra geral os cidadãos são titulares de direitos que podem exercer e de obrigações que podem cumprir

Leia mais

L n.º 19/2014, de 14 de abril - Bases da política de ambiente [DR 14 de Abril de 2014]

L n.º 19/2014, de 14 de abril - Bases da política de ambiente [DR 14 de Abril de 2014] NOTÍCIAS A MJG&A esteve presente na formação sobre Prática Forense e Negociação, 19 de Março O Encontro foi promovido pela Almedina e teve lugar no Hotel Altis Avenida, em Lisboa, no dia 19 de Março Legislação

Leia mais

Lembre-se dos seus direitos enquanto estiver detido

Lembre-se dos seus direitos enquanto estiver detido Lembre-se dos seus direitos enquanto estiver detido Os direitos neste Aviso são-lhe garantidos ao abrigo da lei da Inglaterra e do Pais de Gales e estão em conformidade com a Directiva da UE 2012/13 nos

Leia mais

O presente RELATÓRIO, é elaborado nos termos do disposto no artigo 155.º do Código da Insolvência e da Recuperação de Empresas CIRE.

O presente RELATÓRIO, é elaborado nos termos do disposto no artigo 155.º do Código da Insolvência e da Recuperação de Empresas CIRE. Procº de insolvência n.º 1.115/13.0 TYVNG 1º Juízo Insolvente: JOSÉ MIGUEL CRUZ UNIPESSOAL, LIMITADA Tribunal do Comércio de Vila Nova de Gaia RELATÓRIO O presente RELATÓRIO, é elaborado nos termos do

Leia mais

Bolsa de Inovação da Secção Regional de Lisboa DA ORDEM DOS FARMACÊUTICOS REGRAS DE ATRIBUIÇÃO

Bolsa de Inovação da Secção Regional de Lisboa DA ORDEM DOS FARMACÊUTICOS REGRAS DE ATRIBUIÇÃO A Direcção da Secção Regional de Lisboa da Ordem dos Farmacêuticos, reunida em sessão de 18 de Julho de 2012, deliberou instituir uma Bolsa, destinada a apoiar projectos de investigação e projectos profissionais

Leia mais

REGULAMENTO PASSATEMPO. Habilite-se a ganhar 500 em cartão presente

REGULAMENTO PASSATEMPO. Habilite-se a ganhar 500 em cartão presente REGULAMENTO PASSATEMPO Habilite-se a ganhar 500 em cartão presente Lisboa, 03 de Setembro de 2014 A Diageo Portugal Distribuidora de Bebidas, Sociedade Unipessoal, Lda. (de agora em diante designada Diageo

Leia mais

PORTAL CITIUS NOVAS TECNOLOGIAS AO SERVIÇO DOS CIDADÃOS, DAS EMPRESAS E DA JUSTIÇA

PORTAL CITIUS NOVAS TECNOLOGIAS AO SERVIÇO DOS CIDADÃOS, DAS EMPRESAS E DA JUSTIÇA PORTAL CITIUS NOVAS TECNOLOGIAS AO SERVIÇO DOS CIDADÃOS, DAS EMPRESAS E DA JUSTIÇA Perguntas & Respostas 10 de Setembro de 2009 1. O que é o Portal CITIUS? (www.citius.mj.pt) O Portal CITIUS é um novo

Leia mais

ALEXANDRA DIAS TEIXEIRA. Em 14 de Dezembro de 2001, licenciou-se em Direito pela Faculdade. Fez estágio obrigatório na Ordem dos Advogados Portugueses

ALEXANDRA DIAS TEIXEIRA. Em 14 de Dezembro de 2001, licenciou-se em Direito pela Faculdade. Fez estágio obrigatório na Ordem dos Advogados Portugueses ALEXANDRA DIAS TEIXEIRA - Advogada Associada Nasceu em 16 de Agosto de 1977 Em 14 de Dezembro de 2001, licenciou-se em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra Fez estágio obrigatório

Leia mais

NEWSLETTER I FISCAL. NEWSLETTER FISCAL I Fevereiro, 2015. I Legislação Nacional 2. II Instruções Administrativas 2. III Jurisprudência Comunitária 6

NEWSLETTER I FISCAL. NEWSLETTER FISCAL I Fevereiro, 2015. I Legislação Nacional 2. II Instruções Administrativas 2. III Jurisprudência Comunitária 6 NEWSLETTER I FISCAL NEWSLETTER FISCAL I Fevereiro, 2015 I Legislação Nacional 2 II Instruções Administrativas 2 III Jurisprudência Comunitária 6 IV Jurisprudência Nacional 8 V Outros 9 NEWSLETTER FISCAL

Leia mais

OBSERVATÓRIO DOS DIREITOS HUMANOS. Relatório. agosto de 2015

OBSERVATÓRIO DOS DIREITOS HUMANOS. Relatório. agosto de 2015 OBSERVATÓRIO DOS DIREITOS HUMANOS Relatório agosto de 2015 Das garantias do Cidadão estrangeiro em caso de afastamento coercivo do território Português I. Apresentação do caso O Observatório dos Direitos

Leia mais

Art. 2º Recebidos os ofícios requisitórios (precatórios) da Autarquia, estes serão remetidos, de imediato, à Procuradoria Jurídica.

Art. 2º Recebidos os ofícios requisitórios (precatórios) da Autarquia, estes serão remetidos, de imediato, à Procuradoria Jurídica. NORMA DE EXECUÇÃO/INCRA/Nº 14, DE 31 DE MAIO DE 2001 (Publicação: Diário Oficial n 110-E, de 7/6/2001, seção 1, pág. 123 e Boletim de Serviço n 24, de 11/6/2001) Estabelece procedimentos técnicos e administrativos

Leia mais

Olhos nos olhos. Qual é o impacto da utilização da videoconferência no processo penal e a interferência dessa medida no trabalho do advogado?

Olhos nos olhos. Qual é o impacto da utilização da videoconferência no processo penal e a interferência dessa medida no trabalho do advogado? Olhos nos olhos Se o interrogatório O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, atua em Brasília há 30 anos e é um dos mais respeitados criminalistas do país. Tendo a liberdade como fator preponderante

Leia mais

Perguntas Frequentes sobre o Certificado Sucessório Europeu

Perguntas Frequentes sobre o Certificado Sucessório Europeu Perguntas Frequentes sobre o Certificado Sucessório Europeu 1- O que é o Certificado Sucessório Europeu (CSE)? 2- Que instrumento jurídico criou o CSE? 3- Quem pode pedir o CSE? 4- Um credor pode pedir

Leia mais

2 FASE DIREITO CIVIL ESTUDO DIRIGIDO DE PROCESSO CIVIL 2. Prof. Darlan Barroso - GABARITO

2 FASE DIREITO CIVIL ESTUDO DIRIGIDO DE PROCESSO CIVIL 2. Prof. Darlan Barroso - GABARITO Citação 2 FASE DIREITO CIVIL ESTUDO DIRIGIDO DE PROCESSO CIVIL 2 Prof. Darlan Barroso - GABARITO 1) Quais as diferenças na elaboração da petição inicial do rito sumário e do rito ordinário? Ordinário Réu

Leia mais

EDITAL Nº 05 /2015 PROGRAMA DE APERFEIÇOAMENTO DE MAGISTRADOS PÚBLICO ALVO: MAGISTRADOS DO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE ALAGOAS.

EDITAL Nº 05 /2015 PROGRAMA DE APERFEIÇOAMENTO DE MAGISTRADOS PÚBLICO ALVO: MAGISTRADOS DO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE ALAGOAS. EDITAL Nº 05 /2015 PROGRAMA DE APERFEIÇOAMENTO DE MAGISTRADOS Torna pública a abertura de inscrições para o Curso sobre Crime Organizado, em fase de credenciamento junto à Escola Nacional de Formação e

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XV EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XV EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL Em 2003, João ingressou como sócio da sociedade D Ltda. Como já trabalhava em outro local, João preferiu não participar da administração da sociedade. Em janeiro

Leia mais

SUMÁRIO ORIENTAÇÕES AO EXAMINANDO...13 1. PROVIMENTO 136/09: O NOVO EXAME DE ORDEM...13 2. PONTOS A SEREM DESTACADOS NO EDITAL DO EXAME...

SUMÁRIO ORIENTAÇÕES AO EXAMINANDO...13 1. PROVIMENTO 136/09: O NOVO EXAME DE ORDEM...13 2. PONTOS A SEREM DESTACADOS NO EDITAL DO EXAME... SUMÁRIO ORIENTAÇÕES AO EXAMINANDO...13 1. PROVIMENTO 136/09: O NOVO EXAME DE ORDEM...13 2. PONTOS A SEREM DESTACADOS NO EDITAL DO EXAME...16 2.1. MATERIAIS/PROCEDIMENTOS PERMITIDOS E PROIBIDOS...16 2.2.

Leia mais

A Relação dos créditos reconhecidos, nos termos do nº 2 do artigo 129º do Código da

A Relação dos créditos reconhecidos, nos termos do nº 2 do artigo 129º do Código da 1º Juízo Cível Processo nº 430/14.0TJVNF Exmo(a). Senhor(a) Doutor(a) Juiz de Direito do Tribunal Judicial de Vila Nova de Famalicão V/Referência: Data: Insolvência de Aníbal Joaquim Pereira da Costa e

Leia mais

Custo das empresas para litigar judicialmente

Custo das empresas para litigar judicialmente Fevereiro 2014 Custo das empresas para litigar judicialmente COORDENAÇÃO Gilberto Luiz do Amaral Letícia Mary Fernandes do Amaral Cristiano Lisboa Yazbek ESTUDO: CUSTO DAS EMPRESAS PARA LITIGAR JUDICIALMENTE

Leia mais

Sciesp. Clipping 26.07. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1

Sciesp. Clipping 26.07. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 Sciesp Clipping 26.07 A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 CORREIO DO ESTADO Dono de imóveis poderá deduzir aluguel do IR O

Leia mais

Política aeroportuária: as dúvidas e as questões

Política aeroportuária: as dúvidas e as questões Política aeroportuária: as dúvidas e as questões J. Paulino Pereira (Instituto Superior Técnico Universidade de Lisboa) Professor Universitário e Consultor 1 Sistema Aeroportuário Nacional 2 Questões levantadas

Leia mais

Sendo manifesto que estas incertezas e insegurança económica sentidas por. milhões de cidadãos Portugueses e Europeus são um sério bloqueio para o

Sendo manifesto que estas incertezas e insegurança económica sentidas por. milhões de cidadãos Portugueses e Europeus são um sério bloqueio para o equilíbrio das famílias, crianças e jovens Europeus e Portugueses. milhões de cidadãos Portugueses e Europeus são um sério bloqueio para o milhões de cidadãos Europeus e Portugueses, o receio quanto ao

Leia mais

Violações das regras do ordenamento do território Habitação não licenciada num parque natural. 11-07-2011 EFA S13 Pedro Pires

Violações das regras do ordenamento do território Habitação não licenciada num parque natural. 11-07-2011 EFA S13 Pedro Pires Violações das regras do ordenamento do território Habitação não licenciada num parque natural 11-07-2011 EFA S13 Pedro Pires CLC UFCD6 Pedro Pires Processo nº21359 EFA S13 Violações das regras do ordenamento

Leia mais

IMPEACHMENT INGLÊS 1

IMPEACHMENT INGLÊS 1 IMPEACHMENT INGLÊS 1 Maurício Silva de Góes mau.1988@hotmail.com FAC São Roque NPI: Núcleo de Pesquisa Interdisciplinar O impeachment no direito inglês era julgado pela Câmara dos Altos 2, ou seja, os

Leia mais

Serviço de Intervenção e Cobranças Condições do Serviço de Intervenção e Cobranças

Serviço de Intervenção e Cobranças Condições do Serviço de Intervenção e Cobranças Serviço de Intervenção e Cobranças Condições do Serviço de Intervenção e Cobranças A Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã, através do seu Departamento Jurídico e Fiscal, presta auxílio a empresas

Leia mais

09/05/2016 Souza Cruz é condenada por dispensa discriminatória de empregado com câncer nos rins A Sexta Turma do Tribunal Superior do Trabalho

09/05/2016 Souza Cruz é condenada por dispensa discriminatória de empregado com câncer nos rins A Sexta Turma do Tribunal Superior do Trabalho 09/05/2016 Souza Cruz é condenada por dispensa discriminatória de empregado com câncer nos rins A Sexta Turma do Tribunal Superior do Trabalho rejeitou recurso da Souza Cruz S.A. contra condenação à reintegração

Leia mais

CASO MAGALHÃES PEREIRA c. PORTUGAL. (Queixa n.º44872/98) Acórdão. Estrasburgo. 26 de Fevereiro de 2002

CASO MAGALHÃES PEREIRA c. PORTUGAL. (Queixa n.º44872/98) Acórdão. Estrasburgo. 26 de Fevereiro de 2002 CASO MAGALHÃES PEREIRA c. PORTUGAL (Queixa n.º44872/98) Acórdão Estrasburgo 26 de Fevereiro de 2002 Este acórdão é definitivo nas condições estabelecidas no n.º2 do artigo 44.º da Convenção. Está sujeito

Leia mais