RELATÓRIO GESTÃO MAIO 2007/FEVEREIRO 2010 GABINETE DA DIRETORIA DO FORO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO GESTÃO MAIO 2007/FEVEREIRO 2010 GABINETE DA DIRETORIA DO FORO"

Transcrição

1 RELATÓRIO GESTÃO MAIO 2007/FEVEREIRO 2010 GABINETE DA As competências e atribuições dos Juízes Federais quando no exercício das funções de Diretor do Foro das Seções Judiciárias estão disciplinadas na Resolução nº 79, de do Conselho da Justiça Federal, que revogou as Resoluções nº 444, de 9 de junho de 2005, 476, de 26 de outubro de 2005, e 065 de 2 de julho de No âmbito da Seção Judiciária de São Paulo, o Conselho da Justiça Federal da 3ª Região, editou a Resolução nº 364, de 20 de fevereiro 2009, alterada pela Resolução nº 369 de 07 de abril de 2009 que estabeleceu a reestrutura organizacional da Diretoria do Foro e da Secretaria Administrativa da Justiça Federal de Primeiro Grau em São Paulo. Especificamente quanto à estrutura do Gabinete da Diretoria do Foro, a composição estabelecida pela norma citada definiu o seguinte: ÓRGÃO CÓDIGO SIGLA GABINETE DA GADI 1 Chefe de Gabinete, CJ-2 1 Oficial de Gabinete, FC-5 1 Assistente I, FC-4 1 Assistente Operacional, FC-2 Seção de Apoio ao Gabinete da Diretoria do Foro SUGA 1 Supervisor, FC-5 Seção de Apoio Técnico-Jurídico SUTJ 1 Supervisor, FC-5

2 1 Assistente II, FC-3 As atividades desenvolvidas pela estrutura do Gabinete da Diretoria do Foro consistem além do assessoramento e auxílio direto ao exercício da função judicante do Juiz Federal Diretor do Foro e ao Vice Diretor do Foro, da realização de tarefas com a finalidade de garantir o suporte administrativo necessário aos trabalhos de todas as áreas administrativas vinculadas que dependem da decisão da Diretoria do Foro, com a finalidade de oferecer atendimento aos magistrados e servidores das áreas meio (administração) e fim (secretarias, gabinetes e juizados) da Seção Judiciária de São Paulo. ATRIBUIÇÕES: Chefe de Gabinete Heloisa Cristina Pereira da Silva Rimola Técnico Judiciário RF 3392 Responsável por executar as tarefas de assessoria ao Diretor do Foro, despachar os expedientes, gerenciamento do , elaborar minutas de despachos, decisões, realizar análises e pesquisas de jurisprudências, doutrinas, atendimento áreas meio (administração) e fim (varas e juizados), magistrados, coordenar as atividades do Gabinete da Diretoria do Foro. Oficial de Gabinete Marisa Cheida Faria Analista Judiciária RF 3656 Tem como atribuição o processamento dos procedimentos disciplinares que incluem desde a autuação de Expedientes Administrativos e instauração de Sindicâncias Administrativas e Processos Administrativos Disciplinares até remessa ao Arquivo Geral, apurando a responsabilidade administrativa por irregularidades ou infrações funcionais ocorridas na Seção Judiciária e as sujeitas às penalidades administrativas

3 superiores a 30 (trinta) dias ocorridas nas Subseções Judiciárias do interior. Para tanto, minuta decisões de instauração, interlocutórias e finais, assim como expede Ofícios, Memorandos, Portarias e composição das Comissões. Além disso, tal atribuição também engloba a realização de pesquisas de legislações, doutrinas e jurisprudências e a gerência do destinado ao suporte técnico e jurídico aos membros das Comissões e Núcleos Administrativos das Subseções do interior. Durante o período de 2007/2009 foram expedidos pelo setor: 316 Ofícios 164 Portarias 606 Memorandos Instaurados 66 Procedimentos e minutadas 86 decisões finais. Atualmente, estão em andamento neste Gabinete os seguintes procedimentos disciplinares: SINDICÂNCIAS ADMINISTRATIVAS Número SINDICÂNCIAS Componentes da Assunto tratado Comissão Apurar responsabilidade administrativa pela existência de Certidão de Objeto e Pé, em tese, falsa ou falsificada referente à Execução Fiscal, nº que o IAPAS/CEF move perante Antonio Martins. 31/2004-DF Presidente: Marco Antonio B. dos Santos RF nº 3355 (JEF Santo André) Membros: Eliana Rodrigues Santonieri - RF (23ª VFCv.) Fátima Olo Rodrigues RF nº 4432 (10 VFCv.) Fase atual COM COMISSÃO 07/2006-DF Presidente: Maria de Fátima B. Castro Apurar a responsabilidade administrativa de servidor REMESSA AO TRF3

4 RF nº Membros: Heloísa de Oliveira Zampieri RF nº 4240 (1ª VFEx.) e Luciane Gomes Paixão RF nº 3785 (1ª VFEx.) 09/2007-DF Presidente: Fernando Azeredo Passos Candelária RF nº 3433 (24ª VFCv.) Membros: Lílian Mara de Almeida RF nº 2757 (7ª VFCv.) e Audry Cândida da Silva RF nº /2008-DF Presidente: Umbelina Maria Ferreira RF nº 1422 (1ª VFEx.) Membros: Rosana Fátima Peto RF nº 3997 (2ª VFEx.) e Nadir Correia de Moraes RF nº 6057 (6ª VFEx.) 45/2008-DF Presidente: Renata Alvarez Mendes RF nº 4843 (3ª VFCv.) Membros: Heloísa Helena Birgel RF nº 4017 (26ª VFCv.) e Andréia Priscila dos Santos RF nº 3804 (4ª VFCv.) em razão de fatos ocorridos na Seção de Reformas Prediais. Apurar a responsabilidade administrativa de servidor em razão de fatos ocorridos na 9ª Vara Federal Criminal de São Paulo. Apurar a responsabilidade administrativa de servidor em razão de fatos ocorridos na 7ª Vara Federal Cível de São Paulo. Apurar a responsabilidade administrativa de servidor em razão de fatos ocorridos na 5ª Vara Federal Criminal de São Paulo. REMESSA AO TRF3 REMESSA AO TRF3 REMESSA AO TRF3 13/2009-DF Presidente: Marcelo Tadeu Apurar a responsabilidade administrativa de servidor COM COMISSÃO

5 Ramos RF nº 3771 (6ª VFEx.) Membros: Ruth Lima Villar RF nº 1265 (8º VFEx.) e Ari Pistori RF nº 2748 (Adm) 15/2009-DF Presidente: Lilian Cristiane Alves Luchese RF nº 3972 (2ª VFCv.) Membros: Mirela Saldanha da Rocha 3791 (4ª VFCv.) e Rodolfo Alexandre da Silva RF nº 4798 (21ª VFCv.) 16/2009-DF Presidente: Wagner Lunardi RF nº 2004 (19ª VFCv.) Membros: Manoel Gonçalves dos Santos RF nº 5346 (20ª VFCv.) e Luciana Puertas Beltrame RF nº 5788 (26ª VFCv.) 20/2009-DF Presidente: Nilde Ferreira RF nº (5ª VFCv.) Membros: André Vasconcelos RF nº 5733 (17ª VFCv.) e Eger Nunes RF nº 5436 (6ª VFCv.) 21/2009-DF Presidente: Leila Olivan RF nº 3585 (4º VFPrev.) Membros: Paulo Mariano da Silva RF nº 5609 (2ª VFPrev.) e Elizabet por fatos ocorridos na 2ª Vara Federal da Subseção de Guarulhos. Apurar a responsabilidade Administrativa de servidor em razão de fatos ocorridos nas Execuções Fiscais Apurar a responsabilidade administrativa de servidor em razão de fatos ocorridos nas Execuções Fiscais. Apurar a responsabilidade por danos ocorridos na impressora Lexmark instalada no prédio do JEF, no setor de atendimento. Apurar a responsabilidade administrativa pelos danos ocorridos na viatura Oficial Kombi placa BSV CLS. PARA DECISÃO REMESSA AO TRF3 COM DECISÃO COM DECISÃO

6 Soares Barrozo RF nº 3765 (5ª VFPrev.). 25/2009-DF Presidente: Marina Ângela Previti RF nº 5689 (1ª VFCr.) Membros: Carla de Souza Nóbrega RF nº 4583 (3ª VFCr.) e Marco Aurélio Moura S. RF nº 4498 (1ª VFCv.) Apurar os fatos narrados em Representação que teriam ocorrido na Central de Mandados do Fórum Cível COM COMISSÃO PROCESSOS ADMINISTRATIVOS DISCIPLINARES PROCESSOS ADMINISTRATIVOS DISCIPLINARES PAD S Número Componentes da Assunto tratado Fase atual Comissão 34/2007-DF Membros: Valéria Moutinho Cortese Apurar a responsabilidade Administrativa de servidor REMESSA TRF3 RF nº 5163 (2ª por fatos ocorridos na Guarulhos). Subseção Judiciária e Membros Sirlene Pereira Santana RF nº 5314 (Adm. Guarulhos) Ivani Dunq Ferreira Wojciuk RF nº 1719 (Adm. Guarulhos) Guarulhos. 06/2008-DF Presidente: Exmo. Dr. Fernando Marcelo Mendes Membros: Andréa Lanigra Guimarães RF nº 3420 (Adm.) e Sílvio Luiz Tonieto RF nº 1835 (Adm.). Apurar a responsabilidade Administrativa de servidor por fatos ocorridos na Subseção Judiciária de Guarulhos REMESSA TRF3 04/2008-DF Presidente: Silvia Apurar a responsabilidade REMESSA

7 17/2008-DF Yassue Kinoshita RF nº 4744 (7ª VFPrev.) Membros: Simone Tieme Yano RF nº 1518 (4ª VFPrev.) e José Viaño Martinez RF nº 3270 (12ª VFEx.). Presidente: Exmo. Dr. Alexandre Cassetari Membros: Adarli Aparecida Martins RF nº 4223 (4ª VFCr.) e Elizabeth Vieira de Sousa RF nº 1186 (4ª VFCr.) Administrativa de servidor por fatos ocorridos na 7ª Vara Federal Criminal de São Paulo. Apurar a responsabilidade Administrativa de servidor por fatos ocorridos no Núcleo de Segurança Transporte e Comunicação - NUST. TRF3 REMESSA TRF3 36/2008-DF 41/2008-DF Presidente: Adraiana de Carvalho Scaglione RF nº 4959 (23ª VFCv.) Membros: Cristina Maillet de Lima Rocha RF nº 2636 (16ª VFCv.) e Wagner Roberto Lunardi - RF nº 2004 (19ª VFCv.). Presidente:Rubens Seiji Yoshinaga RF nº 4444 (10ª VFCr) Membros: Elizabeh Soarers Barrozo RF nº 3765 (5ª VFPrev.) e Ari Pistori RF nº 2748 (Adm.). Apurar a responsabilidade Administrativa de servidor por fatos ocorridos na Subseção Judiciária de Santos. Apurar a responsabilidade Administrativa de servidor por fatos ocorridos na Subseção Judiciária de Santos. REMESSA TRF3 REMESSA TRF3 45/2008-DF Presidente: Apurar a responsabilidade REMESSA

8 49/2008-DF Alexandre Zajdenbaum RF nº 3312 (10ª VFEx.) Membros: Tahís Girelli dos Santos RF nº 4017 (26ª VFCv.) e Andréia Priscila dos Santos RF nº 3804 (9º VCrim.) Presidente: Regina Célia de oliveira - RF nº 4927 (Sub. Campinas) Membros: Ricardo Augusto Araya - RF nº 2745 e Roberto Vieira - RF nº 1978 (Sub.Campinas) administrativa de servidor por fatos ocorridos na Subseção 5ª Vara Federal Criminal de São Paulo Apurar a responsabilidade administrativa de servidor em razão de fatos ocorridos na 5ª Vara Federal da Subseção Judiciária de Campinas. TRF3 REMESSA TRF3 56/2008-DF Presidente: Lilian Mara de Almeida e Silva RF nº 2757 (7ª VFcv.) Membros: Marta Luiza Marques Osumi RF nº 4086 (14ª VFcv.) e Divanir Ribeiro Barile RF nº 5800 (11ª VFcv.). 57/2008-DF Presidente: Ricardo Trigo RF nº 3665 (Sub. Jaú) Membros: Vilson Anselmo Agapito RF nº 4187 e Heitor Paiva Neto RF nº 6070 (Sub. Jaú) Apurar a responsabilidade administrativa de servidor por fatos ocorridos na 8º Vara Federal Criminal de São Paulo. Apurar a responsabilidade administrativa de servidor em razão de fatos ocorridos na Subseção Judiciária de Bauru REMESSA TRF3 REMESSA TRF DF Presidente: Edson Barbosa de Oliveira Apurar a responsabilidade administrativa de servidor REMESSA

9 - RF nº Membros: Delter Murbak Guise e Roberto Vieira - RF 1978 (COMISSÂO CAMPINAS) 03/2009-DF Presidente: Exma. Drª Maira Felipe Lourenço Membros: Nanci Miquelini Diniz RF nº 2880 (17ª VFCv.) e Rosa Collaço Veras RF nº 3289 (23ª VFCv) 04/2009-DF Presidente: Exma. Drª. Ana Lúcia Iucker Meireles de Oliveira e Mariana Yuki Kanda RF nº 5541 (25ª VFCv.) e Silvio Luiz Tonietto RF nº 1835 (Adm.) 14/2009-DF Presidente: Cristina Maillet de Lima Rocha 2636 (16 CV), Vera Lucia Ibelina de Sousa 5409 (11ª Ex.F) e Roberto Martins da Silva 2687 (9ª Ex. F) 17/2009-DF Presidente: Silvio Luiz Tonietto RF nº 1835 (Adm.) Membros: Laércio Brendaglia RF nº 3694 (Adm.) e Ari Pistori RF nº 2748 (Adm.) por fatos ocorridos na Subseção de Ourinhos. Apurar a responsabilidade de servidor em razão de fatos ocorridos no Núcleo de Apoio Judiciário NUAJ. Apurar a responsabilidade administrativa de servidor em razão de fatos ocorridos no Juizado Especial Federal de São Paulo Apurar a responsabilidade administrativa de servidora em razão de fatos ocorridos na 5ª Vara Federal Criminal de São Paulo. Apurar a responsabilidade administrativa de servidor, em razão de fatos ocorridos na 1ª Vara Federal da Subseção Judiciária de São João da Boa Vista. TRF3 REMESSA TRF3 REMESSA TRF3 COM COMISSÃO COM COMISSÂO

10 19/2009-DF Presidente: Elita Vieira RF nº 3841 (8ª VFCv) Membros: Léa Queppe Algarve RF nº 4083 (12º VFCv) e Lilia Fernandes Araújo RF nº 5441 (15ª VFCv) 27/2009-DF Presidente: Exmo. Dr.José Marcos Lunardelli Membros: Silvio Luiz Tonietto RF nº 1835 (Adm.) Mariana Kanda RF nº 5541 (25ª VFCv) Apurar a responsabilidade administrativa de servidora, em razão de fatos ocorridos na Central de Mandados do Fórum Federal Cível. Apurar a responsabilidade administrativa de servidor por fatos ocorridos na Subseção Judiciária de São Carlos CLS DECISÃO COM COMISSÃO Seção de Apoio ao Gabinete da Diretoria do Foro Patrícia Caroline de O. Carota Técnico Judiciário RF 3864 Assistente I Suzana Elaine Toratti Polidório Técnico Judiciário RF 3874 Assistente Operacional Soraia Aparecida de Mattos Tavares Vieira Técnico Judiciário RF 3250 As tarefas de revisão e análise dos expedientes que cuidam de procedimento de apuração de falta contratual, elaboração de minutas de despachos e decisões destes expedientes, bem como o cumprimento destas decisões (intimações, publicações, etc) eram processadas antes da reestruturação que criou a Seção de Processamento e Apuração de Faltas, em fev/2009.

11 Não obstante, após a criação desta Seção, quando solicitados e/ou dependendo do grau de complexidade, os processos de apuração de faltas contratuais tornam a serem submetidos para análise da Diretoria do Foro com o fito de posterior elaboração de minutas de despacho e decisão daquilo que foi autorizado. A Seção de Apoio ao Gabinete da Diretoria do Foro é responsável pela realização das atividades que envolvem desde a elaboração de minutas de pareceres, despachos e decisões nos expedientes em geral, análises de expedientes e processos administrativos de licitações e contratos, expedição de ofícios, memorandos, certidões, pesquisas e consultas às legislações, doutrinas e jurisprudências, bem como revisão, expedição e publicação de atos e peças administrativas, inserção de dados para consulta nas páginas INTRANET/INTERNET, atendimento do serviço FALECONOSCO, operacionalização do Sistema de Acompanhamento e Controle dos Processos Administrativos SISPRA, da Diretoria do Foro, até arquivamento dos expedientes. Os trabalhos de secretário do Diretor do Foro (acompanhamento agenda, recados), prestação de informações gerais às áreas meio (administração) e fim (varas e juizados) e aos jurisdicionados, são exercidos também pela Seção de Apoio ao Gabinete da Diretoria do Foro. Os serviços de atendimento do FALECONOSCO nos períodos de dezembro/2009 a janeiro 2010 foram temporariamente delegados para a Seção de Apoio Técnico Jurídico em virtude das atribuições acumuladas pela servidora Suzana Elaine Toratti Polidório. Para fins de dados estatísticos no biênio de 2007/2009 foram processados e expedidos pelo Gabinete da Diretoria do Foro os atos administrativos abaixo elencados: Ofícios 1808 Portarias 194 Ordens de Serviço 35 Memorandos - 760

12 Atendimento Fale Conosco aproximadamente 6000 Mandados de Intimação 681 Seção de Apoio Técnico-Jurídico Mariana de Moraes Sampaio Marin Analista Judiciário RF 5132 Assistente II Andréa Oliveira Penha Moschione Analista Judiciário RF 4624 A Seção tem como objetivo principal prestar assessoramento jurídico direto às Diretorias do Foro e da Secretaria Administrativa, aos Núcleos, Seções e Setores a elas subordinados direta ou indiretamente, especialmente no tocante à pesquisa e análise de legislação e atos normativos. A SUTJ também atua fornecendo apoio jurídico complementar às Varas e Juizados Especiais Federais, mormente em questões relacionadas à área administrativa, quando necessário. Sua atuação consubstancia-se, precipuamente, na elaboração de Pareceres Jurídicos, de caráter opinativo, em processos/procedimentos administrativos. Abrange, também, a confecção de Informações que prescindem de autos processuais, com identificação da legislação aplicável à espécie e abordagem interpretativa, se o caso. A Seção oferece, ainda, serviços on-line à disposição do usuário da intranet, como Manuais explicativos sobre procedimentos previstos em leis e atos normativos de maior incidência no âmbito da Justiça Federal de Primeiro Grau, legislação atualizada e tabelas atinentes ao ISSQN, para auxílio às nossas seções de análise tributária e fiscal. Responsabiliza-se, também, pela manutenção de acervo digital de atos normativos expedidos pelas Subseções Judiciárias, para consultas.

13 Para fins de dados estatísticos no biênio de 2007/2009, foram realizados pela Seção de Apoio Técnico-Jurídico: Informações/Pareceres Jurídicos 239 Assessoramento e informações via 513 Arquivamento digital de atos normativos NÚCLEO DE ASSISTÊNCIA MÉDICO-SOCIAL NUAM Diretora: Seção de Assistência Médico-Odontológica SUMO: Seção de Programas de Saúde e Psicossocial SUSP: Seção do Pró-Social SUSL: Maramélia Araújo M. Alves Nazira R i Monaco Rosa Maria do Prado Oliveira Viviane Ferraresi Romagnoli I. Introdução O Núcleo de Assistência Médico-Social, constituído em 16 de fevereiro de 2009, tem por objetivo realizar perícias, homologar licenças médicas e odontológicas, efetuar acompanhamentos de servidores nas questões relacionadas à saúde física e mental, bem como propor programas que visem à prevenção de doenças e motivem comportamentos direcionados para uma vida saudável e produtiva. Além disto, coordena as atividades do Programa de Benefícios da Justiça Federal, que envolvem profissionais credenciados autogestão bem como convênios que possibilitem melhor qualidade de vida aos servidores. Este relatório diz respeito às atividades realizadas pelo NUAM desde a sua constituição, obedecendo ao solicitado pela Resolução de n.º 95/09 que trata da transição dos cargos de direção do Poder Judiciário, bem como relata os dados estatísticos, os projetos executados e demais ações de atenção à Saúde. Apresenta, ainda, os dados estatísticos relativos à gestão 2007 a II. Dados Orçamentários relativos a 2009

14 Considerando o disposto no Art. 4º, este Núcleo de Assistência Médico Social, informa os dados relativos ao custo de aquisições e contratos, conforme tabelas que seguem: A. Seção de Assistência Médico-Odontológica - Despesas Ordinárias Material de Consumo Médico-Odontológico Avental, mascara tripla com elástico, saco lixo hospitalar, termômetro digital, gaze, etc. Custo total R$ 4.241,76 Agulha hipodérmica, dispositivo para infusão Venesa, Seringa, Cateter, Tubo Traqueal, sonda de respiração,etc ,00 Álcool Gel 2.590,00 Material de consumo para ambulatórios médicos 2.914,60 Material de consumo odontológico 440,73 Conserto Esfigmomanometro 2.067,00 Custo Total Despesas Ordinárias: R$ ,09 B. Seção de Programas de Saúde e Psicossocial Ginástica Laboral Contratos Prazo de Vigência Custo por exercício R$ Custo mensal R$ Contrato com a empresa AÇÃO CORPORATE, responsável pela Prestação de Serviços de Ginástica Laboral nos fóruns de Santo André, São Bernardo, Guarulhos e Osasco Contrato com a empresa JR ROCHA, responsável pela Prestação de Serviços de Ginástica Laboral nos fóruns da Capital (Fóruns: Pedro Lessa Cível, Ministro Jarbas Nobre Criminal e Previdenciário, Execuções Fiscais e Administrativos: Libero, República, José Bonifácio e Presidente Wilson). 05/02/ , ,00 05/02/ , ,99 Custo Total Ginástica Laboral: R$ ,88

15 C. Seção do Pró-Social Benefício Assistência Médica Contrato Prazo de Vigência Custo por exercício R$ (executado) Custo mensal R$ (executado) Contrato com a Empresa UNIMED do Estado de São Paulo Federação estadual das cooperativas médicas 30 meses a partir de 01/04/2008 término em 30/09/ , ,37 Contrato com a Empresa AMIL Assistência Médica Internacional Ltda. 30 meses a partir de 01/06/2008 término em 30/11/ , ,16 INSS Patronal UNIMED: R$ ,47 Custo Total Benefício Assistência Médica: R$ ,79 III. Projetos / Atividades executados em 2009, por áreas de atuação A. Processos instruídos pela Diretoria do Núcleo (Junta Médica Oficial) Levantamento de Processos Quantidade Ano NUAM Aposentadoria por invalidez 6 Revisão de Aposentadoria 7 Reversão de Aposentadoria 4 Isenção de Imposto de Renda para Aposentados 7 Horário Especial por Deficiência Física 1 Redução de Jornada de Trabalho por Motivo de Saúde 27 Redução de Jornada de Trabalho por Motivo de Saúde combinada com Estatuto do Idoso 6 Alteração de Lotação por Motivo de Saúde 8 Remoção por Motivo de Saúde 4 Movimentação Interna do servidor na mesma lotação 1 Levantamento de Processos Quantidade Ano NUAM Readaptação / Alteração de Cargo 3 Cessação de Prestação de Serviços 1

16 Reprovação no PROGED 1 Abertura de Sindicância pela Administração 2 Apuração de possível irregularidade em Licenças Médicas 1 Determinação da Diretoria do Foro de realização de Perícia Médica externa especializada 6 Manutenção de Função Comissionada Gestante 3 Total 88 B. Seção de Assistência Médico-Odontológica Licenças Médicas / Odontológicas - Exercício 2009 Total Licença saúde 3357 Licença para tratamento de doença em pessoa da família 476 Licença por acidente em serviço 21 Licença gestante 65 Total 3975 B.1. Setor de Enfermagem Ambulatórios Administrativo, Cível e Criminal PROCEDIMENTOS REALIZADOS EM Ambulatório Ambulatório Ambulatório 2009 Administrativo Cível Criminal Total Administração de medicamento via parenteral 0 Administração de medicamentos via oral Aplicação de compressa fria/quente Aplicação de compressa ocular Atendimentos externos Cálculo de IMC PROCEDIMENTOS REALIZADOS EM Ambulatório Ambulatório Ambulatório 2009 Administrativo Cível Criminal Total Curativo Curativo ocular Eletrocardiograma Encaminhamento à Odontologia Encaminhamento ao Oftalmologista Encaminhamento ao Pronto Socorro (sem transporte) 6 Encaminhamento ao Psicossocial Encaminhamento para Perícia Médica Exame Médico Admissional (atendimento ao candidato em retorno) 1 Exame Médico Admissional (avaliação médica)

17 Exame Médico Admissional (realização de orientação) 102 Exame Médico Admissional (realização de teste visual) 102 Exame Médico Admissional (verificação de exames) 102 Exame Médico Admissional (verificação de FC/Sat O²) 102 Exame Médico Admissional (verificação de Pressão Arterial) 102 Imobilização / Enfaixamento Inalação Instalação de venóclise Instilação ocular Lavagem ocular Nº de atendimentos - contratados Nº de atendimentos - aposentados Nº de atendimentos - servidores Nº de servidores encaminhados para avaliação médica pela enfermagem 135 Observação em repouso Orientações de saúde / administrativas Realização de Internação Remoção em ambulância especializada/psiquiátrica 0 PROCEDIMENTOS REALIZADOS EM Ambulatório Ambulatório Ambulatório 2009 Administrativo Cível Criminal Total Remoção em carro comum ao Pronto Socorro 23 Remoção pelo SAMU Retirada de corpo estranho Teste de glicemia capilar Verificação de altura Verificação de freqüência cardíaca / pulso Verificação de freqüência respiratória Verificação de peso Verificação de pressão arterial Verificação de saturação de O² Verificação de temperatura Visita Domiciliar Outros TOTAL DE PROCEDIMENTOS ANUAL Além das ações na tabela acima, os servidores do Setor de Enfermagem do Ambulatório do Fórum Administrativo realizaram as seguintes campanhas:

18 1) Vacinação contra Febre-Amarela (30/01/2009 a 20/02/2009) Objetivo: oferecer proteção contra febre amarela aos servidores que se deslocam para as cidades onde há surtos da doença. Estratégia: contato com o Ambulatório do Viajante do Hospital Emílio Ribas que disponibilizou horários, pessoal, vacinas e a sala de vacinação para o procedimento. Divulgação e contato com os setores (Engenharia, Transporte e Telefonia) para agendamento do dia e hora das vacinações. Contato com o transporte para a disponibilização do carro para o transporte dos servidores. Recursos: carro para transporte e enfermagem para realização do acompanhamento. Metodologia: os servidores foram orientados sobre a doença febre amarela, sobre a vacinação e possíveis reações vacinais, foram levados e trazidos de volta ao trabalho após a vacinação em carro disponibilizado pelo transporte, receberam a carteirinha de vacinação e foram anotados em seus prontuários os dados de vacinação. Número de servidores vacinados: 22 (11 da Engenharia, 09 do Transporte e 02 da telefonia). 2) Dia Nacional de Combate ao Câncer (27/11/2009) Objetivos: proporcionar informações aos servidores sobre a doença, sobre o que pode aumentar seus riscos e como detectá-la a tempo, contribuir para a mudança de hábitos dos servidores para que adquiram melhor qualidade de vida. Estratégia e Metodologia: divulgação através de banner na intranet e envio de aos servidores contendo cartilha explicativa elaborada pelo NUAM, além do envio por malote para todos os Fóruns de folders e cartilhas fornecidas por Instituições ligadas á prevenção do câncer. Recursos: recursos humanos, elaboração de cartilha pelo NUAM, busca de material de divulgação através do contato com o Instituto Nacional do Câncer e a Fundação Avon. As cartilhas foram retiradas em suas sedes aqui em São

19 Paulo através da disponibilização de carro pelo setor de transportes. Utilização da intranet para divulgação, envio do material pelo malote e pelo setor de transportes. Contatos com os supervisores administrativos de todos os Fóruns para viabilizar a distribuição das cartilhas e folders para todos os servidores. Ainda, o Setor de Enfermagem, aliado a outros setores do NUAM, em outras datas importantes para a área de Saúde, elaborou uma série de cartilhas que foram veiculadas pela intranet, encaminhadas por s e/ou divulgadas pelo Jornal Em Tempo, objetivando fornecer esclarecimentos e informações relevantes para a manutenção da saúde. B.2. Setor Odontológico Estatísticas de Licenças Odontológicas 2009 Junta odontológica - 11 Perícia Clínica - 33 Inspeção Indireta - 95 Total Rede Credenciada em São Paulo: 2329 auditorias Rede Credenciada no Interior e litoral: 180 auditorias Programa de Prevenção (todo o estado): 123 auditorias Auxílio Prótese (todo o estado): 156 auditorias Tratamentos de livre escolha (todo o estado): 76 auditorias Autorizações para tomografias (todo o estado): 38 Percentuais de auditorias por modalidade São Paulo: 80,31% Interior e litoral: 6,21% Programa de Prevenção: 4,24% Auxílio Prótese: 5,38% Livre escolha: 2,62%

20 Estatística das auditorias por amostragem (meta de 20% de auditorias clínicas em relação às auditorias técnicas) Dispensa Auditoria Clínica INICIAL FINAL AUXÍLIO PRÓTESE INICIAL AUXÍLIO PRÓTESE FINAL LIVRE ESCOLHA INICIAL 23 7 LIVRE ESCOLHA FINAL TOTAL % 75% 25% C. Seção de Programas de Saúde e Psicossocial Em 2008 foi realizada a Pesquisa de Qualidade de Vida para definição das ações a serem implantadas com vistas à melhoria da Qualidade de Vida e Qualidade de Vida no Trabalho. A pesquisa indicou tratar-se de uma população que necessita ser estimulada para a prática de atividade física (53% de sedentarismo), que refere alimentar-se de forma regular para boa, na qual estão presentes riscos de saúde relacionados principalmente à hipertensão arterial. Chamam à atenção os dados relativos ao distúrbio do peso, pois verificou-se que 45 % da população tem dificuldades para manutenção do peso adequado à sua estatura e idade. Estes dados, confirmados pela empresa responsável pela assistência médica aos servidores da Capital, indicaram a necessidade de um programa efetivo de combate ao sedentarismo e obesidade como foco mais relevante nas ações de Prevenção e Qualidade de Vida. Desta forma, foram apresentados à Administração dois projetos piloto que propõem ações com o objetivo de diminuir os índices encontrados na pesquisa inicial, e que deverão ter início em fevereiro do corrente ano. Estas atividades incluem a formação de grupos de ciclismo, caminhada, implementação de um grupo para o controle da obesidade em parceria com o Vigilantes do Peso, grupos de dança de salão, entre outros. Tais programas acontecerão como projeto piloto e, uma vez avaliados, os resultados de tais programas deverão, paulatinamente, ser estendidos para os demais fóruns.

21 Outros dados também relevantes foram apontados pela pesquisa. Sobre os mesmos, estamos elaborando estudos que deverão ser convertidos em metas para o próximo ano, tais como: ações objetivando a diminuição de fatores de estresse e melhoria das condições de trabalho. Além dos projetos mencionados, durante o ano de 2009, a Seção de Programas de Saúde e Psicossocial coordenou a implantação do Programa de Controle de Hipertensão Arterial, que descrevemos a seguir. Programa de Controle de Hipertensão Arterial Início do Programa: Outubro de 2009 Objetivos: redução dos riscos de complicações de saúde provenientes da Hipertensão Arterial, contribuição para a mudança de hábitos dos servidores para que adquiram melhor qualidade de vida, auxílio aos servidores diagnosticados como hipertensos na adesão ao tratamento. Estratégia e Metodologia: divulgação através de cartazes, banner na intranet e envio de aos servidores. Visita aos setores para aferição de pressão arterial, pela enfermagem. Cada servidor recebe um comprovante com o valor da pressão arterial que deverá ser apresentado ao médico caso os valores alterados representem risco à saúde. Todos que tiverem alterações, receberão mais duas visitas da enfermagem, uma por semana, de modo a identificar se a alteração persiste. Nesse caso, serão encaminhados para acompanhamento e tratamento médico. Os casos em que a alteração não se confirme serão reavaliados dentro de seis meses. Os casos que não apresentarem alteração, receberão orientação e haverá nova aferição no prazo de um ano. Todos os casos confirmados serão convidados a participar de atividades em grupo, com duração de três encontros de uma hora cada, onde serão fornecidas informações importantes. Todos os dados coletados são transportados para planilhas específicas e para o prontuário médico do servidor, de modo a subsidiar eventuais atendimentos e futuros programas. Recursos: recursos humanos, material de divulgação, intranet, cartilhas de orientação, material para aferição de pressão arterial e encaminhamentos para a AMIL ou outro plano de assistência médica equivalente quando

PREFEITURA MUNICIPAL DE MUNIZ FREIRE - ES

PREFEITURA MUNICIPAL DE MUNIZ FREIRE - ES DECRETO Nº 6.106/2013 REGULAMENTA AS LICENÇAS PARA TRATAMENTO DE SAÚDE, DE QUE TRATAM OS ARTS. 80, I; 82 A 100, DA LEI MUNICIPAL Nº 1.132, DE 02 DE JULHO DE 1990 (ESTATUTO DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 4ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 4ª REGIÃO PORTARIA Nº 59, DE 14 DE MARÇO DE 2008. Dispõe sobre alterações no Manual de Atribuições da Seção Judiciária do Paraná e estabelece outras providências. O VICE-PRESIDENTE, NO EXERCÍCIO DA PRESIDÊNCIA DO

Leia mais

Anexo V - Descrição dos cargos de provimento efetivo da Carreira Judiciária, atribuições principais e requisitos para ingresso

Anexo V - Descrição dos cargos de provimento efetivo da Carreira Judiciária, atribuições principais e requisitos para ingresso Anexo V - Descrição dos cargos de provimento efetivo da Carreira Judiciária, atribuições principais e requisitos para ingresso (artigo 7º da Lei nº, de de de 2008.) GRUPO OCUPACIONAL DE ATIVIDADES TÉCNICAS

Leia mais

Orientações aos servidores do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA) quanto aos procedimentos relativos à perícia médica e

Orientações aos servidores do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA) quanto aos procedimentos relativos à perícia médica e Orientações aos servidores do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA) quanto aos procedimentos relativos à perícia médica e odontológica através da UNIDADE SIASS/INSS, de que trata

Leia mais

Gestão de Pessoas. - Saúde do Servidor -

Gestão de Pessoas. - Saúde do Servidor - Gestão de Pessoas - Saúde do Servidor - Promoção de Saúde e Bem-Estar Desenvolve programas destinados à prevenção de doenças, à promoção de saúde e de qualidade de vida. Realiza campanhas, palestras e

Leia mais

Manual do Prestador SEPACO. Saúde. ANS - n 40.722-4

Manual do Prestador SEPACO. Saúde. ANS - n 40.722-4 Manual do Prestador Saúde o ANS - n 40.722-4 SEPACO Prezado prestador, Este manual tem como objetivo formalizar a implantação das rotinas administrativas do Sepaco Saúde, informando as características

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO. PORTARIA Nº RJ-PGD-2009/00086 de 24 de setembro de 2009

PODER JUDICIÁRIO. PORTARIA Nº RJ-PGD-2009/00086 de 24 de setembro de 2009 PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL SEÇÃO JUDICIÁRIA DO RIO DE JANEIRO PORTARIA Nº RJ-PGD-2009/00086 de 24 de setembro de 2009 O JUIZ FEDERAL - DIRETOR DO FORO E CORREGEDOR PERMANENTE DOS SERVIÇOS AUXILIARES

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO Publicada no Boletim de Serviço de 30/03/2009 Publicada no e-dj1 de 30/03/2009 PODER JUDICIÁRIO 10.100.02 RESOLUÇÃO/PRESI 600-007 DE 13 DE MARÇO DE 2009 (*) Dispõe sobre o realinhamento administrativo

Leia mais

RH EM AÇÃO INFORMATIVO Nº 01

RH EM AÇÃO INFORMATIVO Nº 01 RH EM AÇÃO INFORMATIVO Nº 01 A Superintendência de Administração de Recursos Humanos/SEDUC, em consonância com a política de gestão e valorização de pessoas, desenvolvida pela Secretaria de Estado da Educação,

Leia mais

Prefeitura Municipal de Brejetuba

Prefeitura Municipal de Brejetuba INSTRUÇÃO NORMATIVA SPO Nº. 001/2014 DISPÕE SOBRE ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO E EXECUÇÃO DO PPA NO MUNICÍPIO DE BREJETUBA-ES. VERSÃO: 01 DATA DE APROVAÇÃO: 06/05/2014 ATO DE APROVAÇÃO: Decreto Municipal

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 008/2013

RESOLUÇÃO Nº 008/2013 RESOLUÇÃO Nº 008/2013 Súmula: Define critérios para apresentação de projetos para o valor R$966.734,86 (Novecentos e sessenta e seis mil, setecentos e trinta e quatro reais e oitenta e seis centavos) do

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EM MEDICINA DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL DA COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA -

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EM MEDICINA DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL DA COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA - TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EM MEDICINA DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL DA COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA - CODEBA 1. OBJETO Prestação de serviços em medicina

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO PÚBLICA

SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO PÚBLICA SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO PÚBLICA LEGISLAÇÃO: Lei Municipal nº 8.834 de 01/07/2002 e Decreto 550 de 19/09/2007. ATRIBUIÇÕES: 10 - SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO PÚBLICA 10.010 - COORDENAÇÃO GERAL

Leia mais

Brasília, 16 de julho de 2015. Boletim de Serviço da FUNAI Ano 28 Número 07. SUMÁRIO Presidência... 01 Coordenações Regionais...

Brasília, 16 de julho de 2015. Boletim de Serviço da FUNAI Ano 28 Número 07. SUMÁRIO Presidência... 01 Coordenações Regionais... p. 1 SUMÁRIO Presidência... 01 Coordenações Regionais...05 PORTARIA Nº 659/PRES, de 15 de julho de 2015. PRESIDÊNCIA Dispõe sobre a regulamentação quanto à concessão de licença por motivo de doença em

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO

REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO Art. 1º A Diretoria Executiva, subordinada ao Presidente da Fundação, é responsável pelas atividades

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO, no uso da atribuição que lhe confere o artigo 91, inciso III, da Constituição Estadual e,

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO, no uso da atribuição que lhe confere o artigo 91, inciso III, da Constituição Estadual e, DECRETO N.º 2297 R, DE 15 DE JULHO DE 2009. (Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial de 16/07/2009) Dispõe sobre procedimentos para concessão de licenças médicas para os servidores públicos

Leia mais

Campus Governador Lamenha Filho - Rua Jorge de Lima, 113, Trapiche da Barra, CEP 57.010.382, Maceió/AL.

Campus Governador Lamenha Filho - Rua Jorge de Lima, 113, Trapiche da Barra, CEP 57.010.382, Maceió/AL. NÚCLEO DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHADOR NAISST REGIMENTO INTERNO Capítulo I Das Disposições Preliminares Art 1º. Este Regimento Interno estabelece e disciplina a estruturação e o

Leia mais

Prefeitura Municipal de Nova Ubiratã Gestão: 2009/2012

Prefeitura Municipal de Nova Ubiratã Gestão: 2009/2012 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 018 /2011/CSCI Versão: 01 Aprovação em: 17 de novembro de 2011 Ato de Aprovação: 018/2011 Unidades Responsáveis: Assessoria de Imprensa e Comunicação Social DISPÕE SOBRE PROCEDIMENTOS

Leia mais

Manuais ISGH Centro de Estudos (CE) Página 1

Manuais ISGH Centro de Estudos (CE) Página 1 Manuais ISGH Centro de Estudos (CE) Página 1 ELABORAÇÃO Assessoras Técnicas da Educação Permanente ISGH Ana Karine Girão Lima Társia Vitoria de Araujo Joaquim Nogueira Assessora Técnica de Estágios ISGH

Leia mais

Serviço o de Apoio Psicossocial (SAP) Carla Valéria Nogueira

Serviço o de Apoio Psicossocial (SAP) Carla Valéria Nogueira Serviço o de Apoio Psicossocial (SAP) Carla Valéria Nogueira Contextualizando... Grande número de licenças por períodos prolongados, sem avaliação criteriosa de cada caso Cerca de 40% das licenças tem

Leia mais

CARTILHA DO USUÁRIO. Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progepe)

CARTILHA DO USUÁRIO. Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progepe) Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progepe) CARTILHA DO USUÁRIO Centro Integrado de Assistência ao Servidor (CIAS) Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor Público Federal (SIASS) Unidade CEFET-MG

Leia mais

Modelo da Avaliação da Capacidade Laboral e do Nexo Técnico Previdenciário

Modelo da Avaliação da Capacidade Laboral e do Nexo Técnico Previdenciário Modelo da Avaliação da Capacidade Laboral e do Nexo Técnico Previdenciário Instituto Nacional do Seguro Social - INSS Proposta Inicial Versão Preliminar Junho/2013 MODELO DE AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE LABORAL

Leia mais

12.1 AÇÕES E INDICAÇÕES DE PROJETOS

12.1 AÇÕES E INDICAÇÕES DE PROJETOS 43 Considerando os Objetivos Estratégicos, Indicadores e Metas, foram elaboradas para cada Objetivo, as Ações e indicados Projetos com uma concepção corporativa. O Plano Operacional possui um caráter sistêmico,

Leia mais

Capítulo XII SECRETARIA DE SERVIÇOS INTEGRADOS DE SAÚDE

Capítulo XII SECRETARIA DE SERVIÇOS INTEGRADOS DE SAÚDE Capítulo XII SECRETARIA DE SERVIÇOS INTEGRADOS DE SAÚDE FINALIDADE A Secretaria de Serviços Integrados de Saúde, órgão de direção especializada, subordinada ao diretor-geral da Secretaria do Tribunal,

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Gabinete do Ministro. PORTARIA nº 3.746, de 17 de dezembro de 2004.

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Gabinete do Ministro. PORTARIA nº 3.746, de 17 de dezembro de 2004. PORTARIA nº 3.746, de 17 de dezembro de 2004. Institui o programa de transparência do Ministério da Justiça e estabelece medidas internas para aperfeiçoar os instrumentos preventivos de controle da atividade

Leia mais

Estado de Goiás Prefeitura Municipal de Niquelândia

Estado de Goiás Prefeitura Municipal de Niquelândia PROCEDIMENTOS E ROTINAS AO DARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS Título: Instrução Normativa nº. 001/2012. Ementa: Recomenda procedimentos para o Departamento de Recursos Humanos dos Órgãos da Administração Direta

Leia mais

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA COMPROVAÇÃO DOS ITENS DE VERIFICAÇÃO - UPA

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA COMPROVAÇÃO DOS ITENS DE VERIFICAÇÃO - UPA RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA COMPROVAÇÃO DOS ITENS DE VERIFICAÇÃO - UPA Quando da apresentação de protocolos, manual de normas e rotinas, procedimento operacional padrão (POP) e/ou outros documentos,

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA DOMICILIAR

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA DOMICILIAR REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA DOMICILIAR Regulamento do Programa de Assistência Domiciliar aprovado pelo Conselho REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA DOMILICIAR CAPITULO I DEFINIÇÕES GERAIS

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO Tribunal Regional Federal da 5ª Região PRESIDÊNCIA DO TRF 5ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO Tribunal Regional Federal da 5ª Região PRESIDÊNCIA DO TRF 5ª REGIÃO Nº do documento: 00504/2014 Tipo do documento: ATO Descrição: REVISÃO E ATUALIZAÇÃO DAS ATRIB. DAS UNID. DA CORREGEDORIA-REGIONAL, CONST. DO MANUAL DE ATRIB. TRF Autor: 35259 - MARIA APARECIDA FERREIRA

Leia mais

A PRÁTICA DO SERVIÇO SOCIAL NA PRÓ- REITORIA DE RECURSOS HUMANOS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA- UEPG

A PRÁTICA DO SERVIÇO SOCIAL NA PRÓ- REITORIA DE RECURSOS HUMANOS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA- UEPG A PRÁTICA DO SERVIÇO SOCIAL NA PRÓ- REITORIA DE RECURSOS HUMANOS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA- UEPG MAYER, Maria Fernanda (estagio I), e-mail: mariaf@onda.com.br NADAL, Isabela Martins (supervisora

Leia mais

JUSTICA FEDERAL DA 2A REGIAO

JUSTICA FEDERAL DA 2A REGIAO Nº CNJ : 0001267-24.2014.4.02.0000 RELATORA : DESEMBARGADORA FEDERAL CORREGEDORA DRA. SALETE MARIA POLITA MACCALÓZ REQUERENTE : CORREGEDORA-REGIONAL DA JUSTICA FEDERAL DA 2A REGIAO REQUERIDO : SETORES

Leia mais

Relacionar recomendações para a gestão da prestação jurisdicional em Vara Empresarial.

Relacionar recomendações para a gestão da prestação jurisdicional em Vara Empresarial. Proposto por: GERIR A ENTREGA DA PRESTAÇÃO JURISDICIONAL Equipe da Vara Empresarial Analisado por: RAS da Vara Empresarial Aprovado por: Juiz de Direito da Vara Empresarial 1 OBJETIVO Relacionar recomendações

Leia mais

Relatório Metas Nacionais do Judiciário Diagnóstico Situacional TJAL

Relatório Metas Nacionais do Judiciário Diagnóstico Situacional TJAL Relatório Metas Nacionais do Judiciário Diagnóstico Situacional TJAL Assessoria de Planejamento de Modernização do Poder - APMP Divisão de Estatística do Tribunal de Justiça - DETJ Assessoria de Planejamento

Leia mais

Experiência Programa de Readaptação ao Trabalho PRT. Ministério da Fazenda Caixa Econômica Federal. Responsável: Marcelo Folchetti

Experiência Programa de Readaptação ao Trabalho PRT. Ministério da Fazenda Caixa Econômica Federal. Responsável: Marcelo Folchetti Experiência Programa de Readaptação ao Trabalho PRT Ministério da Fazenda Caixa Econômica Federal Responsável: Marcelo Folchetti Equipe em ordem alfabética: Antonia Alencar de Carvalho; Helena Tavares;

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº T2-RSP-2012/00079 DE 24 DE SETEMBRO DE 2012 PUBLICADA NO E-DJF2R DE 27/09/2012, ÀS FLS. 01/03.

RESOLUÇÃO Nº T2-RSP-2012/00079 DE 24 DE SETEMBRO DE 2012 PUBLICADA NO E-DJF2R DE 27/09/2012, ÀS FLS. 01/03. RESOLUÇÃO Nº T2-RSP-2012/00079 DE 24 DE SETEMBRO DE 2012 PUBLICADA NO E-DJF2R DE 27/09/2012, ÀS FLS. 01/03. Disciplina, no âmbito do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, os procedimentos relativos à

Leia mais

COMISSÃO PERMANENTE DE AVALIAÇÃO E GESTÃO DOCUMENTAL JUSTIÇA FEDERAL SEÇÃO JUDICIÁRIA SÃO PAULO MANUAL DE DESCARTE

COMISSÃO PERMANENTE DE AVALIAÇÃO E GESTÃO DOCUMENTAL JUSTIÇA FEDERAL SEÇÃO JUDICIÁRIA SÃO PAULO MANUAL DE DESCARTE COMISSÃO PERMANENTE DE AVALIAÇÃO E GESTÃO DOCUMENTAL JUSTIÇA FEDERAL SEÇÃO JUDICIÁRIA SÃO PAULO MANUAL DE DESCARTE DOCUMENTOS ADMINISTRATIVOS/JUDICIAIS PRODUZIDOS PELAS VARAS FEDERAIS E UNIDADES DE APOIO

Leia mais

Promoção da Saúde e Prevenção de Risco e Doenças no Ambiente de Trabalho. ANS maio/2014

Promoção da Saúde e Prevenção de Risco e Doenças no Ambiente de Trabalho. ANS maio/2014 Promoção da Saúde e Prevenção de Risco e Doenças no Ambiente de Trabalho ANS maio/2014 Perfil da Cemig Maior empresa integrada deutilites do Brasil. Composta por 58 empresas e 15 consórcios. Lucro líquido

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 006 /2007

ATO NORMATIVO Nº 006 /2007 ATO NORMATIVO Nº 006 /2007 Dispõe sobre os cargos em comissão do Ministério Público do Estado da Bahia, e dá outras providências. O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA, no uso das atribuições

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTOS 1 MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTOS 2 Índice 1- Exames Médicos Ocupacionais. 2- Controle de Atestados Médicos. 3 - Afastamentos: INSS/Licença Maternidade. 4 - Avaliação Médica.

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.821/07

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.821/07 RESOLUÇÃO CFM Nº 1.821/07 (Publicada no D.O.U. de 23 nov. 2007, Seção I, pg. 252) Aprova as normas técnicas concernentes à digitalização e uso dos sistemas informatizados para a guarda e manuseio dos documentos

Leia mais

Estado de Mato Grosso Prefeitura Municipal de Itanhangá CNPJ: 07.209.225/0001-00 Gestão 2013/2016

Estado de Mato Grosso Prefeitura Municipal de Itanhangá CNPJ: 07.209.225/0001-00 Gestão 2013/2016 LEI Nº 325/2013 Data: 04 de Novembro de 2013 SÚMULA: Dispõe sobre o Plano Municipal de Políticas Públicas Sobre Drogas, que tem por finalidade fortalecer e estruturar o COMAD como órgão legítimo para coordenar,

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM N.º 1716/2004. (Publicada no D.O.U. de 19 Fev 2004, Seção I, pg. 205) (Modificada pela Resolução CFM nº 1773/2005)

RESOLUÇÃO CFM N.º 1716/2004. (Publicada no D.O.U. de 19 Fev 2004, Seção I, pg. 205) (Modificada pela Resolução CFM nº 1773/2005) RESOLUÇÃO CFM N.º 1716/2004 (Publicada no D.O.U. de 19 Fev 2004, Seção I, pg. 205) (Modificada pela Resolução CFM nº 1773/2005) O Conselho Federal de Medicina, no uso das atribuições que lhe confere a

Leia mais

Veja abaixo algumas perguntas e respostas que poderão esclarecer suas dúvidas sobre a RN 259/268

Veja abaixo algumas perguntas e respostas que poderão esclarecer suas dúvidas sobre a RN 259/268 Veja abaixo algumas perguntas e respostas que poderão esclarecer suas dúvidas sobre a RN 259/268 1) O que é a Resolução Normativa - RN 259/268? A RN 259, alterada pela RN 268, com vigência a partir do

Leia mais

Questão de auditoria Informações Requeridas Fontes de Informação Procedimentos Possíveis Achados

Questão de auditoria Informações Requeridas Fontes de Informação Procedimentos Possíveis Achados Questão de auditoria Informações Requeridas Fontes de Informação s Possíveis Achados 1 As características da unidade de controle interno atendem aos preceitos normativos e jurisprudenciais? Ato que criou

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 08/2013 *******************************

RESOLUÇÃO Nº 08/2013 ******************************* RESOLUÇÃO Nº 08/2013 ******************************* Promulgo a presente Resolução de conformidade com a legislação vigente. Em 30 de agosto de 2013. Silvio Rodrigues de Oliveira =Presidente da Câmara=

Leia mais

SEÇÃO JUDICIÁRIA DO PARANÁ

SEÇÃO JUDICIÁRIA DO PARANÁ SEÇÃO JUDICIÁRIA DO PARANÁ MISSÃO: Garantir prestação jurisdicional rápida, acessível e efetiva no âmbito da sua competência. DESCRIÇÃO DA MISSÃO: A Justiça Federal no Paraná existe para garantir direitos

Leia mais

Projeto de Ação Conjunta de Inspeções em Distribuidoras de Medicamentos

Projeto de Ação Conjunta de Inspeções em Distribuidoras de Medicamentos Agência Nacional de Vigilância Sanitária Projeto de Ação Conjunta de Inspeções em Distribuidoras de Medicamentos Gerência-Geral de Inspeção e Controle de Medicamentos e Produtos Gerência de Investigação

Leia mais

PORTARIA Nº 3.870 DE 15 DE JULHO DE 2014. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

PORTARIA Nº 3.870 DE 15 DE JULHO DE 2014. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, PORTARIA Nº 3.870 DE 15 DE JULHO DE 2014. Regulamenta as atribuições da Secretaria de Controle Interno do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região e dá outras providências. A PRESIDENTE DO, no uso de

Leia mais

Plano Municipal de Enfrentamento ao uso prejudicial de Crack, Álcool e Outras Drogas

Plano Municipal de Enfrentamento ao uso prejudicial de Crack, Álcool e Outras Drogas Plano Municipal de Enfrentamento ao uso prejudicial de Crack, Álcool e Outras Drogas 1. APRESENTAÇÃO e JUSTIFICATIVA: O consumo de crack vem aumentando nas grandes metrópoles, constituindo hoje um problema

Leia mais

Controle Interno do Tribunal de Contas da União

Controle Interno do Tribunal de Contas da União Controle Interno do Tribunal de Contas da União Resumo: o presente artigo trata de estudo do controle interno no Tribunal de Contas da União, de maneira expositiva. Tem por objetivo contribuir para o Seminário

Leia mais

Núcleo Especializado de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher

Núcleo Especializado de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher A Defensoria Pública do Estado de São Paulo, através de seu Núcleo Especializado de Promoção e Defesa, vem por meio deste, apresentar os projetos apresentados por conta da assinatura do Termo de Cooperação

Leia mais

PROGEP PRÓ REITORIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAL

PROGEP PRÓ REITORIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAL PROGEP PRÓ REITORIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAL MISSÃO Atuar como agente de mudança desenvolvendo políticas de gestão de pessoas que contribuam para o alcance dos objetivos institucionais. Planejar

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA imprimir Norma: RESOLUÇÃO Órgão: Conselho Federal de Medicina Número: 1980 Data Emissão: 07-12-2011 Ementa: Fixa regras para cadastro, registro, responsabilidade técnica e cancelamento para as pessoas

Leia mais

Registro de Empresas nos Conselhos de Medicina - Resolução: 1626 de 23/10/2001

Registro de Empresas nos Conselhos de Medicina - Resolução: 1626 de 23/10/2001 Registro de Empresas nos Conselhos de Medicina - Resolução: 1626 de 23/10/2001 Ementa: Dispõe sobre as instruções para Registro de Empresas nos Conselhos de Medicina. Fonte: CFM O Conselho Federal de Medicina,

Leia mais

EDITAL DE FLUXO CONTÍNUO Nº 005/2015

EDITAL DE FLUXO CONTÍNUO Nº 005/2015 EDITAL Nº 005/2015 EDITAL DE FLUXO CONTÍNUO Nº 005/2015 A Universidade Federal do Maranhão por meio da Pró-Reitoria de Extensão torna público e convoca os extensionistas (docentes e técnico-administrativos

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO 2014

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO 2014 Processo nº 2013/174887 PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO 2014 Novembro/2013 Sumário INTRODUÇÃO... 2 PLANEJAMENTO DAS ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO... 2 1. ÁREA ADMINISTRATIVA... 3 1.1 Acompanhamento

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/ASCOM-002-R00 ATIVIDADES DE ASSESSORAMENTO, COMUNICAÇÃO INTEGRADA E APOIO À GESTÃO DA ASCOM

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/ASCOM-002-R00 ATIVIDADES DE ASSESSORAMENTO, COMUNICAÇÃO INTEGRADA E APOIO À GESTÃO DA ASCOM MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/ASCOM-002-R00 ATIVIDADES DE ASSESSORAMENTO, COMUNICAÇÃO INTEGRADA E APOIO À GESTÃO DA ASCOM 09/2015 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM BRANCO 2 30 de setembro de 2015. Aprovado, Gabriela

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa RESOLUÇÃO DE MESA Nº 847/2008 (atualizada até a Resolução de Mesa nº 951, de 3 de novembro de 2009) Regulamenta a

Leia mais

Programa de Divulgação da Qualificação dos Prestadores de Serviços RN nº 267/2011

Programa de Divulgação da Qualificação dos Prestadores de Serviços RN nº 267/2011 Programa de Divulgação da Qualificação dos Prestadores de Serviços RN nº 267/2011 Instrução Normativa sobre a divulgação da qualificação Primeira reunião do GT de Divulgação 07/02/2012 Quem divulgar? Todos

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 014/2006.

ATO NORMATIVO Nº 014/2006. ATO NORMATIVO Nº 014/2006. Dispõe sobre a organização da Superintendência de Gestão Administrativa do Ministério Público do Estado da Bahia e dá outras providências. O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO

Leia mais

Resoluções ResoluçÃo CoNJuNTA PResI/CoGeR/CoJeF 20 De 18/10/2012 CAPÍTulo I Do PRoCeDIMeNTo De IMPlANTAçÃo Do AJG/CJF

Resoluções ResoluçÃo CoNJuNTA PResI/CoGeR/CoJeF 20 De 18/10/2012 CAPÍTulo I Do PRoCeDIMeNTo De IMPlANTAçÃo Do AJG/CJF RESOLUÇÃO CONJUNTA PRESI/COGER/COJEF 20 DE 18/10/2012 Resoluções Regulamenta os procedimentos para a implantação do novo Sistema Eletrônico de Assistência Judiciária Gratuita da Justiça Federal (AJG/ CJF),

Leia mais

ATO Nº 73/2003. à estrutura da Diretoria do Serviço de Informática, a ser chefiado por

ATO Nº 73/2003. à estrutura da Diretoria do Serviço de Informática, a ser chefiado por ATO Nº 73/2003 O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, tendo em vista deliberação deste Tribunal em sessão de 22.7.03, R E S O L V E

Leia mais

PROJETO ESTRUTURAÇÃO DE PROMOTORIAS DE JUSTIÇA QUE EFETUAM ATENDIMENTO AO PÚBLICO

PROJETO ESTRUTURAÇÃO DE PROMOTORIAS DE JUSTIÇA QUE EFETUAM ATENDIMENTO AO PÚBLICO PROJETO ESTRUTURAÇÃO DE PROMOTORIAS DE JUSTIÇA QUE EFETUAM ATENDIMENTO AO PÚBLICO RESUMO GERAL: A qualidade do serviço de atendimento ao público, no contexto da realidade brasileira, tanto no âmbito estatal

Leia mais

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS CONCURSO PÚBLICO PARA SAMU CENTRO-SUL Edital nº 11/2010, de 22/07/2010 ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS CARGO: CONDUTOR-SOCORRISTA Atuar na Central Radioperador e controlador de frota e nas Unidades Móveis

Leia mais

Elizabeth Azevedo Soares TJPE 2011

Elizabeth Azevedo Soares TJPE 2011 Elizabeth Azevedo Soares TJPE 2011 Organograma PROGRAMA Promoção de saúde em seu conceito mais amplo, ou seja, despertar nos pacientes a importância da higiene bucal, da prevenção e a associação destas

Leia mais

PROCESSAR PEDIDOS DE MOVIMENTAÇÃO 1 OBJETIVO

PROCESSAR PEDIDOS DE MOVIMENTAÇÃO 1 OBJETIVO Proposto por: Equipe do Departamento de Apoio aos Núcleos Regionais PROCESSAR PEDIDOS DE MOVIMENTAÇÃO Analisado por: Diretor de Departamento de Apoio aos Núcleos Regionais (DENUR) Aprovado por: Juiz Auxiliar

Leia mais

MANUAL DO CREDENCIADO

MANUAL DO CREDENCIADO MANUAL DO CREDENCIADO MANUAL DO CREDENCIADO APRESENTAÇÃO Prezado (a) Doutor (a): A ORAL ODONTO é uma empresa criada e administrada por profissionais dentistas que se dedicam a oferecer os melhores recursos

Leia mais

Universidade Federal de Juiz de Fora Hospital Universitário Programa de Avaliação de Desempenho (PROADES) Segunda Fase

Universidade Federal de Juiz de Fora Hospital Universitário Programa de Avaliação de Desempenho (PROADES) Segunda Fase Universidade Federal de Juiz de Fora Hospital Universitário Programa de Avaliação de Desempenho (PROADES) Segunda Fase Registro de reuniões setoriais Setor: Serviço Social Unidade Dom Bosco Data: 29.05.2009

Leia mais

EDITAL DE COMPOSIÇÃO DO COMITÊ GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS

EDITAL DE COMPOSIÇÃO DO COMITÊ GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS EDITAL DE COMPOSIÇÃO DO COMITÊ GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS A Secretaria Municipal de Agricultura, Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente convida os Órgãos Públicos

Leia mais

Programa de treinamento para os subsetoriais de recursos humanos das unidades da Secretaria de Estado da Saúde

Programa de treinamento para os subsetoriais de recursos humanos das unidades da Secretaria de Estado da Saúde Programa de treinamento para os subsetoriais de recursos humanos das unidades da Secretaria de Estado da Saúde COORDENADORIA DE RECURSOS HUMANOS Haino Burmester GRUPO DE GESTÃO DE PESSOAS Maria Sonia da

Leia mais

V Jornada. Brasileira de. Queimaduras. 06 a 09 de Junho de 2007. Hotel Parque dos Coqueiros - Aracaju-SE

V Jornada. Brasileira de. Queimaduras. 06 a 09 de Junho de 2007. Hotel Parque dos Coqueiros - Aracaju-SE V Jornada Brasileira de Queimaduras 06 a 09 de Junho de 2007 Hotel Parque dos Coqueiros - Aracaju-SE Apresentação A Jornada Brasileira de Queimaduras será realizada entre os dias 07 e 09 de junho de 2007,

Leia mais

Campanhas, Atividades Semanais, Comemorações, Avanços e Desafios. Para o ano de 2015

Campanhas, Atividades Semanais, Comemorações, Avanços e Desafios. Para o ano de 2015 Campanhas, Atividades Semanais, Comemorações, Avanços e Desafios Para o ano de 2015 O Plano Anual de Saúde de 2015 guarda uma característica própria: é o espelho da programação do PMS 2014/2017 aplicado

Leia mais

PÚBLICO-ALVO COORDENADORES DE:

PÚBLICO-ALVO COORDENADORES DE: MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA CADASTRAMENTO NO SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS DE RESIDÊNCIAS (SIG-RESIDÊNCIAS) E PROCEDIMENTOS PARA PAGAMENTO DE BOLSAS. PÚBLICO-ALVO COORDENADORES DE: COMISSÃO DE RESIDÊNCIA

Leia mais

Anexo D Divisão de Análises Clínicas HU/UFSC. Versão 01. Atribuições dos Cargos

Anexo D Divisão de Análises Clínicas HU/UFSC. Versão 01. Atribuições dos Cargos DOC MQB -02 MQB.pdf 1/5 Cargo: Assistente de Laboratório 1. Planejar o trabalho de apoio do laboratório: Interpretar ordens de serviços programadas, programar o suprimento de materiais, as etapas de trabalho,

Leia mais

Centro Universitário de Brusque - UNIFEBE Conselho Universitário - CONSUNI

Centro Universitário de Brusque - UNIFEBE Conselho Universitário - CONSUNI REGULAMENTO DA CLÍNICA ESCOLA E SERVIÇOS DE PSICOLOGIA - CESP Aprovado pela Resolução CONSUNI nº 11/15 de 08/04/15. CAPÍTULO I DO OBJETIVO DO REGULAMENTO Art. 1º A Clínica Escola de Psicologia é o ambiente

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 871/2010, de 08-02-10.

LEI MUNICIPAL Nº 871/2010, de 08-02-10. LEI MUNICIPAL Nº 871/2010, de 08-02-10. DISPÕE SOBRE A CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA EMERGENCIAL DE PROFISSIONAIS PARA ÁREA MÉDICA ESPECIALIZADA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. IRANI LEONARDO CHERINI PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

RESOLUÇÃO - RDC nº 6, de 2 de janeiro de 2001(*).

RESOLUÇÃO - RDC nº 6, de 2 de janeiro de 2001(*). RESOLUÇÃO - RDC nº 6, de 2 de janeiro de 2001(*). Dispõe sobre o sistema de Recolhimento da Arrecadação de Taxas de Fiscalização de Vigilância Sanitária e dá outras providências. A Diretoria Colegiada

Leia mais

Edital nº 002/2010/GSIPR/SENAD

Edital nº 002/2010/GSIPR/SENAD PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA GABINETE DE SEGURANÇA INSTITUCIONAL SECRETARIA NACIONAL DE POLITICAS SOBRE DROGAS MINISTÉRIO DA SAÚDE Comitê Gestor do Plano Integrado de Enfretamento ao Crack e Outras Drogas

Leia mais

Alexandre Enzweiler, Gabriel de Almeida e Yvo Pitol 22/04/2013

Alexandre Enzweiler, Gabriel de Almeida e Yvo Pitol 22/04/2013 CIPA Comissão Interna de Prevenção de Acidentes NR-5 Alexandre Enzweiler, Gabriel de Almeida e Yvo Pitol 22/04/2013 Atribuições iniciais Criada em 1934 e regulamentada somente em 1978 juntamente com outras

Leia mais

Unimed Brasil. A Unimed é a maior experiência cooperativista na área da saúde em todo o mundo e também a maior rede de assistência médica do Brasil:

Unimed Brasil. A Unimed é a maior experiência cooperativista na área da saúde em todo o mundo e também a maior rede de assistência médica do Brasil: Unimed Brasil A Unimed é a maior experiência cooperativista na área da saúde em todo o mundo e também a maior rede de assistência médica do Brasil: Presente em 83% território nacional; 375 cooperativas

Leia mais

Selo Hospital Amigo do Idoso. Centro de Referência do Idoso

Selo Hospital Amigo do Idoso. Centro de Referência do Idoso SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DE SÃO PAULO COORDENADORIA DE REGIÕES DE SAÚDE CRS Política de Saúde para o Idoso no Estado de São Paulo Selo Hospital Amigo do Idoso Centro de Referência do Idoso Resolução

Leia mais

INTERNET ATUALIZAR DADOS REFERENTES A CUSTAS JUDICIAIS, TAXAS JUDICIÁRIAS E EMOLUMENTOS EXTRAJUDICIAIS NA INTRANET/INTERNET 1 OBJETIVO

INTERNET ATUALIZAR DADOS REFERENTES A CUSTAS JUDICIAIS, TAXAS JUDICIÁRIAS E EMOLUMENTOS EXTRAJUDICIAIS NA INTRANET/INTERNET 1 OBJETIVO ATUALIZAR DADOS REFERENTES A CUSTAS JUDICIAIS, TAXAS Proposto por: Serviço de Atendimento de Custas (SEATE) Analisado por: Divisão de Custas e Informações (DICIN) Aprovado por: p Diretor-Geral da Diretoria

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 342/SEJUD.GP, DE 27 DE JULHO DE 2010

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 342/SEJUD.GP, DE 27 DE JULHO DE 2010 TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 342/SEJUD.GP, DE 27 DE JULHO DE 2010 Regulamenta o processo judicial eletrônico no âmbito do Tribunal Superior do Trabalho. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL SUPERIOR

Leia mais

LEI N 2163/2015 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

LEI N 2163/2015 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES LEI N 2163/2015 Reformula o Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos Servidores da Caixa de Assistência, Previdência e Pensões dos Servidores Públicos Municipais de Porciúncula CAPREM e estabelece normas

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO JOÃO DE MERITI

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO JOÃO DE MERITI PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO JOÃO DE MERITI PROCESSO: 0007733-93.2015.4.02.5110 (2015.51.10.007733-0) AUTOR: MINISTERIO PUBLICO FEDERAL REU: MUNICIPIO DE BELFORD ROXO Fls

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO INTERNO DE REMOÇÃO N.º 04/2014, DE 09 DE JUNHO DE 2014.

EDITAL DO CONCURSO INTERNO DE REMOÇÃO N.º 04/2014, DE 09 DE JUNHO DE 2014. PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO EDITAL DO CONCURSO INTERNO DE REMOÇÃO N.º 04/24, DE 09 DE JUNHO DE 24. O DIRETOR-GERAL DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA

Leia mais

Painel de Contribuição ASGE (Outubro/2015)

Painel de Contribuição ASGE (Outubro/2015) ASGE (Outubro/2015) Objetivo Estratégico / Iniciativa Estratégica/ Meta Estratégica 1. Alcançar 82% dos Projetos dentro do Prazo/ Aperfeiçoar a gestão de projetos 2. Implementar a Gestão de Riscos a) Criar

Leia mais

1. COMPETÊNCIAS DAS DIRETORIAS

1. COMPETÊNCIAS DAS DIRETORIAS 1. COMPETÊNCIAS DAS DIRETORIAS 1.1. Diretoria Executiva (DEX) À Diretora Executiva, além de planejar, organizar, coordenar, dirigir e controlar as atividades da Fundação, bem como cumprir e fazer cumprir

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA SUPERINTENDÊNCIA DOS SERVIÇOS PENITENCIÁRIOS DEPARTAMENTO DE TRATAMENTO PENAL

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA SUPERINTENDÊNCIA DOS SERVIÇOS PENITENCIÁRIOS DEPARTAMENTO DE TRATAMENTO PENAL ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA SUPERINTENDÊNCIA DOS SERVIÇOS PENITENCIÁRIOS DEPARTAMENTO DE TRATAMENTO PENAL POLÍTICA DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE PRISIONAL A Política de Atenção

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL Cacoal RO REGULAMENTO DE ESTÁGIOS

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 02/13 DE 25/03/13

LEI COMPLEMENTAR Nº 02/13 DE 25/03/13 LEI COMPLEMENTAR Nº 02/13 DE 25/03/13 CRIA ORGÃOS E AMPLIA CARGOS DE PROVIMENTO EM COMISSÃO NA ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO PODER EXECUTIVO MUNICIPAL DE CAMPOS NOVOS, ACRESCENTA DISPOSITIVOS NA LEI COMPLEMENTAR

Leia mais

Manual de Orientação sobre bolsas de estudo de graduação e ESMESC

Manual de Orientação sobre bolsas de estudo de graduação e ESMESC Manual de Orientação sobre bolsas de estudo de graduação e ESMESC 01) APRESENTAÇÃO 02) BOLSA DE ESTUDO - O QUE É? 03) ADMINISTRAÇÃO DO BENEFÍCIO 04) REQUISITOS PARA INSCRIÇÃO 05) CRITÉRIOS DE SELEÇÃO E

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Art. 1º - A Diretoria de Tecnologia de Informação e Comunicação DTIC da Universidade FEDERAL DO ESTADO DO RIO

Leia mais

RESOLUÇÃO CNJ nº 90/09

RESOLUÇÃO CNJ nº 90/09 RESOLUÇÃO CNJ nº 90/09 29 de setembro de 2009 PLANO DE TRABALHO - PDTI O presente Plano de Trabalho objetiva o nivelamento do Tribunal de Justiça do Estado de Roraima aos requisitos de tecnologia da informação

Leia mais

PORTARIANº 032/2015-DF

PORTARIANº 032/2015-DF PORTARIANº 032/2015-DF O Doutor ARISTEU DIAS BATISTA VILELLA, Juiz de Direito e Diretor do Foro da, no uso de suas atribuições legais, com fundamento nos artigos 52, inciso XV, da Lei nº 4.964, de 26 de

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa RESOLUÇÃO DE MESA N.º 806/2007. (publicada no DOE nº 236, de 13 de dezembro de 2007) Dispõe sobre o Programa de Gerenciamento

Leia mais

Programa de Excelência Acadêmica PROEX

Programa de Excelência Acadêmica PROEX Programa de Excelência Acadêmica PROEX Documento Básico de Orientações do Programa de Excelência Acadêmica PROEX Objetivos do PROEX e critérios para a aplicação dos recursos O Programa de Excelência Acadêmica-PROEX

Leia mais

Dispõe sobre o realinhamento administrativo do Tribunal Regional Federal da Primeira Região e dá outras providências.

Dispõe sobre o realinhamento administrativo do Tribunal Regional Federal da Primeira Região e dá outras providências. RESOLUÇÃO/PRESI 600-007 DE 13/03/2009* Dispõe sobre o realinhamento administrativo do Tribunal Regional Federal da Primeira Região e dá outras providências. O PRESIDENTE do Tribunal Regional Federal da

Leia mais

Experiências Nacionais na Abordagem de Hipertensão e Diabetes na Rede de Atenção Primária A Experiência de São Bernardo do Campo

Experiências Nacionais na Abordagem de Hipertensão e Diabetes na Rede de Atenção Primária A Experiência de São Bernardo do Campo Experiências Nacionais na Abordagem de Hipertensão e Diabetes na Rede de Atenção Primária A Experiência de São Bernardo do Campo VIII Encontro Nacional de Prevenção da Doença Renal Crônica Dra. Patrícia

Leia mais

MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO

MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO Art. 1º - Corpo Clínico é o conjunto de médicos que se propõe a assumir solidariamente a responsabilidade de prestar atendimento aos usuários que

Leia mais