2 Desenvolvimento Humano

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2 Desenvolvimento Humano"

Transcrição

1 2 Desenvolvimento Humano A área de Desenvolvimento Humano realiza: recrutamento e seleção interna, ações de treinamento e desenvolvimento dos empregados, gestão do Pano de Cargos e Salários, programas de prevenção a dependência química e saúde mental, e controle e manutenção do acervo da biblioteca. 2.1 Plano de Cargos, Salários e Carreira A cada 2 anos a Gerência de Recursos Humanos/Desenvolvimento Humano revisa o Plano de Cargos e Salários. Um comitê designado pela Diretoria Administrativa e Financeira, realiza o trabalho de revisão do plano. Na primeira etapa do trabalho é realizada uma pesquisa salarial com outras empresas do mercado. Em seguida, é feita uma pesquisa por amostragem com os empregados da empresa para reavaliação das atribuições dos cargos. Após pesquisas, são estudadas as nomenclaturas dos cargos, para verificar se estão de acordo com outras empresas do mercado. A segunda fase consiste na montagem do plano de acordo com as pesquisas e com o estudo realizado. Após revisão do plano, ocorre sua divulgação através de viagens ou reuniões com empregados e/ou lideranças. Divulgado o plano, a área de Desenvolvimento Humano realiza o enquadramento dos empregados, visando à correção de disfunções e ajustes salariais, caso haja. Feito o enquadramento, os empregados são informados antes da oficialização na folha de pagamento. A informação do enquadramento é realizada através de carta encaminhada diretamente ao empregado, com os critérios adotados na determinação do enquadramento. Após 15 dias da comunicação do enquadramento, não havendo pedido de revisão por parte do empregado, o PDH oficializará na folha o enquadramento. Para solicitar a revisão de enquadramento, o empregado deverá encaminhar ao GERH/PDH, solicitação com assinatura/visto da chefia imediata. Todas as dúvidas quanto ao Plano de Cargos e Salários, o empregado deve consultar sua chefia ou a GERH/PDH Remanejamento e Transferência de Pessoal Sempre que houver necessidade de remanejar ou transferir algum empregado, o gerente deverá encaminhar um memorando ao GERH/PDH, justificando a necessidade e informando nome e área do empregado. A GERH/PDH de posse destas informações procederá a tramitação necessária. 2.2 Recrutamento e Seleção Ao detectar a necessidade de empregados na área, a gerência deve encaminhar solicitação à DAF apresentando justificativa.

2 Se aprovada a solicitação, a GERH comunicará a seleção interna através de Edital. O empregado que atender aos pré-requisitos do edital e que estiver interessado na vaga, deve manifestar seu interesse solicitando sua inscrição via ou memorando ao Gestor de Desenvolvimento Humano. Após vencimento do edital, os candidatos são informados sobre a data e o local das provas. Os requisitos mínimos e as avaliações necessárias para cada cargo a ser ocupado estão descritos no Plano de Cargos e Salários. Cada candidato receberá o resultado /relação do(s) aprovado(s), mas para saber a classificação, o empregado deve consultar a GERH/PDH. Após o empregado ser transferido para outra área, a necessidade de preenchimento da vaga deixada por ele deve ser analisada pela chefia imediata. Se for decidido que há necessidade de preenchimento, e se houver aprovação da Diretoria, a GERH coordenará nova Seleção Interna. A GERH comunicará o fato à gerência proposta e à atual, adotando as medidas necessárias para efetivá-las. 2.3 Treinamento Os treinamentos oferecidos pela empresa são: treinamento interno e treinamento externo Treinamento Interno Os treinamentos internos ocorrem de acordo com demanda de novos projetos, de implementação de novas tecnologias, melhoria na rotina de trabalho, como também, na integração de novos empregados ou mudança de função. O treinamento interno é caracterizado pelo atendimento aos empregados por meio instrutores da empresa. O treinamento quando é interno pode implicar em o deslocamento dos empregados de seu local de trabalho para outras localidade de realização do curso. O treinamento pode ser determinado previamente pela GERH/DAF ou a necessidade pode ser detectada na Unidade de Gestão e repassada para a GERH/PDH. A avaliação desse treinamento segue os mesmos procedimentos do Treinamento no Local de Trabalho Treinamento Externo São cursos ou eventos externos, com instrutores externos, em que participam tanto empregados da SANESUL, como de outras empresas. Após autorização da DAF para participação no curso/evento, a inscrição, hospedagem e transporte serão providenciados pela GERH/PDH. Efetuada sua inscrição, o empregado receberá um convite, contendo todas as informações necessárias para o início do curso/evento.

3 2.4 Avaliação A avaliação é instrumento utilizado tanto na seleção interna como na situação de Admissão e treinamento. Após três meses de experiência na gerência proposta, o empregado é avaliado. A chefia imediata recebe da GERH/PDH a Avaliação de Experiência, que deve ser assinada pela chefia imediata e pela gerência. O documento deve ser devolvido à GERH/PDH em 5 dias. Se o empregado não tiver sido aprovado na Avaliação de Experiência, deve retornar à área de origem e o classificado seguinte é convocado. Não havendo um segundo colocado, é realizada nova Seleção Interna. No caso de admissão a não aprovação significa desligamento do candidato. Sendo aprovado o empregado em suas novas atividades, é emitido o documento Trâmite de Pessoal em duas vias, que são encaminhadas à gerência atual, à proposta e ao empregado para assinatura. As vias devem ser devolvidas à GERH/PDH. Uma via do documento é devolvida ao empregado e outra é arquivada em pasta funcional. No caso de treinamento temos avaliação de reação, aplicada logo após o curso. Ainda na situação de treinamento o empregado após 60 (sessenta) dias e avaliado quanto ao aprendizado do curso. 2.5 Controle e Manutenção da Biblioteca A SANESUL disponibiliza a todos os empregados um acervo com o intuito de desenvolvimento de potencial humano. Estão disponíveis fitas e livros técnicos, gerenciais e de motivação. A relação de livros da biblioteca está disponível na Intranet. Caso o empregado não tenha esse acesso, deve consultar a GERH/PDH Empréstimo de Livros O empréstimo de livros pode ser efetuado através da Intranet, do telefone citado, via ou pessoalmente na GERH/PDH. Nas Unidades de Gestão, o(s) livro(s) solicitado(s) e a Guia de Empréstimo serão encaminhados via malote ao empregado, que deverá assinar a Guia e devolvê-la em, no máximo, 5 dias úteis à GERH/PDH. Na Administração Central, o empregado deve buscar o material emprestado na GERH/PDH em, no máximo, 2 dias úteis. O limite de fitas/livros locados por empregado é de 3 unidades, e o prazo máximo para devolução é de 90 dias a partir da data do empréstimo. Caso o empregado não devolva os livros/fitas no prazo determinado, será emitida uma Notificação de Atraso de Livros/Filmes e o valor dos mesmos encaminhados para desconto em folha Renovação de Empréstimo

4 O empregado deve solicitar a renovação via para a GERH/PDH, pessoalmente, ou pelo telefone citado, devendo o mesmo assinar uma nova Guia de Empréstimo. Para as Unidades de Gestão, o documento será encaminhado via malote e deverá ser devolvido à GERH/PDH, assinado em, no máximo, 5 dias úteis. 2.6 Coordenação de Programas: Melhorias de Qualidade de Vida Os programas têm como objetivo desenvolver nos empregados uma postura de trabalho voltado para saúde e produtividade. Os programas desenvolvidos são: Programa de Prevenção ao Tabagismo, alcoolismo e drogas, Programa de saúde mental (quaisquer dificuldades relacionadas à sua saúde mental, como estresse e depressão). Os programas citados tem acompanhamento da equipe multiciplinar do GERH ( Médico do Trabalho, Psicólogo Clínico, Psicólogo Organizacional e Assistente Social) e por um Comitê eleito pelas Unidades de Gestão. A metodologia utilizada pela equipe é baseada na adoção de diferentes estratégias de atuação integradas entre si, o que proporciona a flexibilidade na implementação das diversas ações com base na minimização de custos e maximização de resultados Exigências Uma das exigências desse procedimento é que os cursos de graduação e pósgraduação sejam voltados à área de atuação do solicitante e/ou tenham aplicabilidade nas atividades inerentes ao respectivo cargo. Além disso, a ajuda de custo ocorrerá somente para o empregado com, no mínimo, 6 meses de empresa, sendo que o empregado somente poderá ser beneficiado novamente 1 ano e meio após a conclusão do curso anterior. O empregado solicitante não deve estar cedido para outro órgão Solicitação da Ajuda de Custo Conforme Instrução de Trabalho RH-002 Ajuda de Custo para Educação, a empresa oferece ao empregado ajuda de custo para educação no Ensino Fundamental, Ensino Médio, Idioma Estrangeiro (inglês/espanhol), Graduação e Pós-Graduação. Caso decida aderir ao programa, o empregado/superior imediato deve elaborar um memorando solicitando a ajuda de custo com justificativa da aplicabilidade do curso para a gerência, que o encaminhará à GERH para análise de viabilidade. Se necessário, DAF efetuará análise para autorização. Serão respeitados a ordem dos pedidos e o recurso disponível.

5 O empregado receberá um memorando de resposta em, no máximo, 05 dias. Em caso de aprovação, o empregado deverá encaminhar recibo do mesmo mês à GERH/PDH para reembolso. Caso não haja recurso disponível, terá de aguardar e, quando for possível o reembolso, receberá um memorando notificando-o da disponibilidade de recurso para reembolso Cobertura da Ajuda de Custo Conforme Instrução de Trabalho RH-002 Ajuda de Custo para Educação, o reembolso será de 50% até o limite de: R$ 220,00 para o curso de Graduação R$ 250,00 para o curso de Pós-Graduação R$ 70,00 para curso de Idioma Estrangeiro (inglês/espanhol) O reembolso será integral para os empregados que necessitem de Ensino Fundamental, e de 50% para empregados que necessitem de Ensino Médio. O empregado deverá enviar mensalmente à GERH/PDH o recibo quitado até o dia 15 do mês corrente, para reembolso em folha de pagamento.

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho GESTÃO DE PESSOAS IT. 45 07 1 / 6 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para solicitações referentes aos subsistemas de no que se refere aos processos de: Agregar pessoas recrutamento e seleção; Integrar

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PO.GRH.01 01 1/9 1. OBJETIVO Descrever e fornecer informações quanto às atribuições, responsabilidades e pré-requisitos que constituem as funções da organização, e o levantamento da necessidade e realização

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS POLÍTICA DE TREINAMENTO

MANUAL DE PROCEDIMENTOS POLÍTICA DE TREINAMENTO 2/08/203 Recursos. INTRODUÇÃO A Política de Treinamento tem por objetivo estabelecer critérios para o tratamento das solicitações de Capacitação, Desenvolvimento, Cursos Intensivos, Seminários, Palestras,

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS MANUAL DE MONITORIA ACADÊMICA Com base na Resolução CSA 02/07, que estabelece Monitoria Acadêmica Centro de

Leia mais

EDITAL 001/2015 EMPRESA JÚNIOR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

EDITAL 001/2015 EMPRESA JÚNIOR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL 001/2015 EMPRESA JÚNIOR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA PROCESSO DE SELEÇÃO PARA ASSESSORES JUNHO 2015 A CHRONOS JR - EMPRESA JÚNIOR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, nos termos do Estatuto da Empresa Júnior do

Leia mais

NORMA INTERNA DE TREINAMENTO FAUUSP

NORMA INTERNA DE TREINAMENTO FAUUSP NORMA INTERNA DE TREINAMENTO FAUUSP 1. OBJETIVOS Apresentar as diretrizes básicas e os procedimentos institucionais necessários à realização das atividades de treinamento. 2. DEFINIÇÕES 2.1. Treinamento

Leia mais

PROFIAP Regulamento do Mestrado Profissional em Administração Pública em Rede Nacional

PROFIAP Regulamento do Mestrado Profissional em Administração Pública em Rede Nacional 1 PROFIAP Regulamento do Mestrado Profissional em Administração Pública em Rede Nacional Capítulo I Objetivos Artigo 1º - O Mestrado Profissional em Administração Pública em Rede Nacional (PROFIAP) tem

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Organização: Evanildo Vieira dos Santos Bibliotecário CRB7-4861

MANUAL DO USUÁRIO. Organização: Evanildo Vieira dos Santos Bibliotecário CRB7-4861 MANUAL DO USUÁRIO Organização: Evanildo Vieira dos Santos Bibliotecário CRB7-4861 Rio de Janeiro INPI/CEDIN 2014 BIBLIOTECA DO INPI Vinculada ao Centro de Disseminação da Informação Tecnológica (CEDIN),

Leia mais

PORTARIA CNMP-PRESI Nº 78, DE 9 DE JULHO DE 2015.

PORTARIA CNMP-PRESI Nº 78, DE 9 DE JULHO DE 2015. PORTARIA CNMP-PRESI Nº 78, DE 9 DE JULHO DE 2015. Dispõe sobre o Plano de Incentivo ao Estudo de Idioma Estrangeiro - PLI, do Conselho Nacional do Ministério Público. O PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL

Leia mais

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO, QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE MÃO DE OBRA NO SETOR DE INSTALAÇÕES SINDICATO DA INDÚSTRIA DE INSTALAÇÃO - SP

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO, QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE MÃO DE OBRA NO SETOR DE INSTALAÇÕES SINDICATO DA INDÚSTRIA DE INSTALAÇÃO - SP 1 PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO, QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE MÃO DE OBRA NO SETOR DE INSTALAÇÕES SINDICATO DA INDÚSTRIA DE INSTALAÇÃO - SP 2 APRESENTAÇÃO O Sindicato da Indústria de Instalação -, identificou

Leia mais

CAPÍTULO I FINALIDADE

CAPÍTULO I FINALIDADE CAPÍTULO I FINALIDADE Art. 1º - O presente regulamento de recursos humanos tem por finalidade apresentar os princípios básicos de gestão de pessoas que devem orientar a área de Recursos Humanos no desempenho

Leia mais

REGULAMENTO. Art. 1º - O Programa de inclusão educacional BOLSAS EDUCAR tem os seguintes objetivos:

REGULAMENTO. Art. 1º - O Programa de inclusão educacional BOLSAS EDUCAR tem os seguintes objetivos: REGULAMENTO I DO PROGRAMA Art. 1º - O Programa de inclusão educacional BOLSAS EDUCAR tem os seguintes objetivos: I incentivar a aderência ao Programa de indivíduos que atendam aos requisitos exigidos neste

Leia mais

01.02.04 Recrutamento Interno

01.02.04 Recrutamento Interno Manual de Normas e Procedimentos Anexo da Instrução Normativa SG/MPF nº 05/2014 Gestão de Pessoas Manual de Normas e Procedimentos Versão 1.0 Agosto de 2013 Esta edição do Manual foi atualizada até 26/08/2013.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 05 - CONSU 13 DE JUNHO DE 2007

RESOLUÇÃO Nº. 05 - CONSU 13 DE JUNHO DE 2007 Rua Governador Luiz Cavalcante, S/N, TELEFAX (82) 3530-3382 CEP: 57312-270 Arapiraca-Alagoas RESOLUÇÃO Nº. 05 - CONSU 13 DE JUNHO DE 2007 Dispõe sobre normas e procedimentos para os Cursos de Especialização

Leia mais

INTRODUÇÃO O QUE É MONITORIA

INTRODUÇÃO O QUE É MONITORIA MANUAL DE MONITORIA Maceió Alagoas 1 INTRODUÇÃO A Facima oferece ao aluno a oportunidade de iniciar-se na função docente através do exercício de Monitorias. Apenas será considerado monitor o aluno que

Leia mais

4º Programa de Bolsas de Estudo - ICTQ 2013

4º Programa de Bolsas de Estudo - ICTQ 2013 4º Programa de Bolsas de Estudo - ICTQ 2013 EDITAL Nº04/2013 DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA O PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDO ICTQ NOVEMBRO DE 2013 O Instituto de Ciência, Tecnologia e Qualidade ICTQ faz

Leia mais

PORTARIA CAU/SP Nº 063, DE 31 DE AGOSTO DE 2015.

PORTARIA CAU/SP Nº 063, DE 31 DE AGOSTO DE 2015. PORTARIA CAU/SP Nº 063, DE 31 DE AGOSTO DE 2015. Aprova a Instrução Normativa nº 06, de 31 de agosto de 2015, que regulamenta os trâmites administrativos dos Contratos no âmbito do Conselho de Arquitetura

Leia mais

RENOVAÇÃO DE MATRÍCULA - 1º SEMESTRE DE 2015

RENOVAÇÃO DE MATRÍCULA - 1º SEMESTRE DE 2015 RENOVAÇÃO DE MATRÍCULA - 1º SEMESTRE DE 2015 ORIENTAÇÕES GERAIS Processo O processo de renovação de matrícula constitui-se de três etapas válidas para todos os alunos veteranos dos cursos de graduação:

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA 2014

CHAMADA PÚBLICA 2014 EDITAL N º 34/PROPPI/2014 CÂMPUS URUPEMA CHAMADA PÚBLICA 2014 PROGRAMA DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS TÉCNICOS COM FINALIDADE DIDÁTICO-PEDAGÓGICA EM CURSOS REGULARES NO CÂMPUS URUPEMA EXECUÇÃO:

Leia mais

1º Programa de Bolsas de Estudo - ICTQ 2014

1º Programa de Bolsas de Estudo - ICTQ 2014 1º Programa de Bolsas de Estudo - ICTQ 2014 EDITAL Nº01/2014 DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA O PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDO ICTQ 1ª TURMA DE 2014 O Instituto de Ciência, Tecnologia e Qualidade ICTQ faz

Leia mais

P R O G R A M A T R A I N E E 2 0 1 6

P R O G R A M A T R A I N E E 2 0 1 6 P R O G R A M A T R A I N E E 2 0 1 6 9ª Edição Introdução É com grande satisfação que o Grupo Protege inicia a 9ª edição do Programa Trainee, visando contratar, desenvolver e reter jovens com potencial

Leia mais

ENSINO PROFISSIONALIZANTE, IDIOMAS E PREPARATÓRIO PARA CONCURSOS REGULAMENTO

ENSINO PROFISSIONALIZANTE, IDIOMAS E PREPARATÓRIO PARA CONCURSOS REGULAMENTO ENSINO PROFISSIONALIZANTE, IDIOMAS E PREPARATÓRIO PARA CONCURSOS REGULAMENTO 2014 Regulamento do Programa EDUCA MAIS BRASIL I DO PROGRAMA Art. 1.º - O Programa EDUCA MAIS BRASIL é um programa de INCLUSÃO

Leia mais

Dúvidas mais frequentes Fase de inscrição no concurso

Dúvidas mais frequentes Fase de inscrição no concurso Dúvidas mais frequentes Fase de inscrição no concurso IMPORTANTE O edital regulador do concurso e seus anexos, todos disponíveis no sitio eletrônico do concurso, concentram todas as informações relacionadas

Leia mais

Dúvidas mais frequentes. Concurso Público para de servidores Técnicos Administrativos em Educação IMPORTANTE

Dúvidas mais frequentes. Concurso Público para de servidores Técnicos Administrativos em Educação IMPORTANTE Dúvidas mais frequentes Concurso Público para de servidores Técnicos Administrativos em Educação IMPORTANTE O Edital 30/2015 do concurso e seus anexos, todos disponíveis no sitio eletrônico do INSTITUTO

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA EM COMUNICAÇÃO CORPORATIVA INTEGRADA 1º Semestre de 2016

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA EM COMUNICAÇÃO CORPORATIVA INTEGRADA 1º Semestre de 2016 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA EM COMUNICAÇÃO CORPORATIVA INTEGRADA 1º Semestre de 2016 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as

Leia mais

Edital PROGRAD nº 29, de 10 de julho de 2015. Chamada para o Programa de Iniciação à Docência (PID-2016)

Edital PROGRAD nº 29, de 10 de julho de 2015. Chamada para o Programa de Iniciação à Docência (PID-2016) Edital PROGRAD nº 29, de 10 de julho de 2015 Chamada para o Programa de Iniciação à Docência (PID-2016) Com base na Resolução 35/2011 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, que estabelece as Normas

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES. Programa Auto Emprego Tecnológico, denominado de PAEtec BOLSA TECNOLÓGICA CIDADÃ 1

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES. Programa Auto Emprego Tecnológico, denominado de PAEtec BOLSA TECNOLÓGICA CIDADÃ 1 PERGUNTAS MAIS FREQUENTES Programa Auto Emprego Tecnológico, denominado de PAEtec BOLSA TECNOLÓGICA CIDADÃ 1 01. Como posso solicitar o PAEtec BOLSA TECNOLÓGICA CIDADÃ? R: Alunos matriculados no 3º ano

Leia mais

Promover o Ensino Superior Associado ao Desenvolvimento Sustentável de Belém e Região

Promover o Ensino Superior Associado ao Desenvolvimento Sustentável de Belém e Região Promover o Ensino Superior Associado ao Desenvolvimento Sustentável de Belém e Região Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica- PIC A iniciação científica viabiliza, aos universitários

Leia mais

POLÍTICA DE CRÉDITO E DE EMPRÉSTIMO OUTUBRO D E

POLÍTICA DE CRÉDITO E DE EMPRÉSTIMO OUTUBRO D E POLÍÍTIICA DE CRÉDIITO E DE EMPRÉSTIIMO OUTUBRO D E 2 0 0 9 COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS FUNCIONÁRIOS DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS - COOPERFEB POLÍTICA DE CRÉDITO E DE EMPRÉSTIMO

Leia mais

GERENCIAMENTO DE INCIDENTES DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

GERENCIAMENTO DE INCIDENTES DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO FL. 2 Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região Comitê de Segurança da Informação Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicações Núcleo de Segurança da Informação Código: NO06 Revisão: 0.0 Vigência:

Leia mais

PROGRAMA JOVENS TALENTOS PARA A CIÊNCIA (PJT CIC) DIRETRIZES

PROGRAMA JOVENS TALENTOS PARA A CIÊNCIA (PJT CIC) DIRETRIZES PROGRAMA JOVENS TALENTOS PARA A CIÊNCIA (PJT CIC) DIRETRIZES SOBRE O PROGRAMA Em 2012 a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico

Leia mais

É de responsabilidade do gestor da vaga a decisão final sobre a escolha do candidato selecionado.

É de responsabilidade do gestor da vaga a decisão final sobre a escolha do candidato selecionado. É de responsabilidade do gestor da vaga a decisão final sobre a escolha do candidato selecionado. A área de Recrutamento & Seleção/RH deve dar retorno a todos os profissionais que participarem do processo

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA VOLUNTÁRIA 2008

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA VOLUNTÁRIA 2008 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS - UEMG ESCOLA DE DESIGN ED COORDENAÇÃO DE EXTENSÃO NUCLEO INTEGRADOR DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS - NIPP PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA VOLUNTÁRIA 2008 Aprovado pelo

Leia mais

NORMA DE ARQUIVO - NOR 208

NORMA DE ARQUIVO - NOR 208 MANUAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS COD. 200 ASSUNTO: GESTÃO DE DOCUMENTOS ADMINISTRATIVOS APROVAÇÃO: Resolução DIREX nº 528/2012, de 10/12/2012 VIGÊNCIA: 11/12/2012 NORMA DE ARQUIVO - NOR 208 1/21 ÍNDICE

Leia mais

Esta política define:

Esta política define: Esta política define: OBJETIVO ABRANGÊNCIA DEFINIÇÕES SOLICITAÇÃO DE CONTRATAÇÃO E APROVAÇÕES RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE RECURSOS HUMANOS ADMISSÃO SALÁRIO ADMISSIONAL INTEGRAÇÃO OBJETIVO Definir uma política

Leia mais

UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS

UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS 2015 1) DOS OBJETIVOS O Programa de Monitoria de Graduação visa dar suporte às atividades acadêmicas

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 007/RIFB, DE 28 DE ABRIL DE 2015.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 007/RIFB, DE 28 DE ABRIL DE 2015. EDITAL Nº 007/RIFB, DE 28 DE ABRIL DE 2015. SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS E VOLUNTARIADO EM INICIAÇÃO CIENTÍFICA NAS AÇÕES AFIRMATIVAS (ENSINO

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO NEW BRANDING INNOVATION MBA 1º Semestre de 2016

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO NEW BRANDING INNOVATION MBA 1º Semestre de 2016 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO NEW BRANDING INNOVATION MBA 1º Semestre de 2016 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as normas para inscrição

Leia mais

EDITAL Nº 01/2009-DPPG

EDITAL Nº 01/2009-DPPG EDITAL Nº 01/2009-DPPG A Diretoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás, no uso de suas atribuições, torna público que estão abertas as

Leia mais

UNIVERSIDADE NILTON LINS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE NILTON LINS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL INICIAÇÃO CIENTÍFICA/2015-2016 Programa de Iniciação Científica PROIC/NILTON LINS A Pró-Reitora de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade NILTON LINS, por meio da Coordenação de Iniciação Científica,

Leia mais

RECURSOS HUMANOS CONCEITUAÇÃO 01 01/02 NORMAS GERAIS 02 01/02 PLANEJAMENTO DA PROGRAMAÇÃO DE CAPACITAÇÃO 04 01/05

RECURSOS HUMANOS CONCEITUAÇÃO 01 01/02 NORMAS GERAIS 02 01/02 PLANEJAMENTO DA PROGRAMAÇÃO DE CAPACITAÇÃO 04 01/05 IN-13-2 SUBSISTEMA ÍNDICE 1 ASSUNTO FOLHA CONCEITUAÇÃO 1 1/2 NORMAS GERAIS 2 1/2 CLASSIFICAÇÃO, INSTRUTORES E PAGAMENTO DE EVENTOS 3 1/3 PLANEJAMENTO DA PROGRAMAÇÃO DE CAPACITAÇÃO 4 1/5 OPERACIONALIZAÇÃO

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. Conceituação e Objetivos

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. Conceituação e Objetivos 1 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Conceituação e Objetivos O Programa de Bolsas de Iniciação Científica da FIAR é um programa centrado na iniciação científica de novos talentos entre alunos

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIC / UNIPAR)

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIC / UNIPAR) REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIC / UNIPAR) Agosto/2006 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC/UNIPAR Artigo 1º - Artigo 2º - O Programa de Iniciação Científica (PIC/UNIPAR)

Leia mais

E D I T A L. 1º Para os casos de transferência externa serão aceitas, apenas, as inscrições para áreas afins.

E D I T A L. 1º Para os casos de transferência externa serão aceitas, apenas, as inscrições para áreas afins. EDITAL NRCA-SJP N.º 09/2015 DISPÕE SOBRE OS PROCESSOS DE INGRESSO POR TRANSFERÊNCIA EXTERNA E PORTADOR DE DIPLOMA AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE FAE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS. O Coordenador do Núcleo

Leia mais

Processos Seletivos 2015 Graduação Presencial e a Distância Edital de Vestibular de 26 de setembro de 2014

Processos Seletivos 2015 Graduação Presencial e a Distância Edital de Vestibular de 26 de setembro de 2014 Processos Seletivos 2015 Graduação Presencial e a Distância Edital de Vestibular de 26 de setembro de 2014 Aditamento nº 08 Define as normas específicas do Processo Seletivo Time ENEM UnP 2015.1 da graduação,

Leia mais

FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIAS. CAPÍTULO I Dos objetivos

FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIAS. CAPÍTULO I Dos objetivos FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIAS CAPÍTULO I Dos objetivos Art.1º Adotar e estimular a Monitoria Acadêmica, que será desenvolvida em conformidade com o regulamento abaixo,

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DIREITO PENAL 1º Semestre de 2016

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DIREITO PENAL 1º Semestre de 2016 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DIREITO PENAL 1º Semestre de 2016 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as normas para inscrição e matrícula

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade

Sistema de Gestão da Qualidade Versão: 07 Folha: 1 de 6 Processo: Recrutamento & Seleção, Movimentação e Treinamento de Pessoal Alterar logomarca 1. OBJETIVO: Identificar as competências necessárias para as funções que compõe a grade

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS. DIVISÃO DE EXTENSÃO EDITAL Nº.

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS. DIVISÃO DE EXTENSÃO EDITAL Nº. EDITAL Nº.004/2009 A Pró-Reitora de Extensão, Cultura e Assuntos Comunitários - PROEC/UEMS, no uso de suas atribuições legais, torna pública, para conhecimento da comunidade acadêmica UEMS, o Edital 004/2009-

Leia mais

Norma de Procedimento

Norma de Procedimento PREFEITURA MUNICIPAL DE VITÓRIA Código Secretaria Municipal de Administração Assessoria de Planejamento Organizacional Assunto CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIO/RENOVAÇÃO/RESCISÃO DE TERMO DE COMPROMISSO 1. Finalidade:

Leia mais

Controle e uso de EPI s e Uniformes NIK 026

Controle e uso de EPI s e Uniformes NIK 026 ÍNDICE 1. OBJETIVO... 2 2. ESCOPO... 2 3. DEFINIÇÕES... 2 3.1. EPI S... 2 3.2 UNIFORMES... 2 3.3 FICHA DE CONTROLE DE EPI S E UNIFORMES... 2 3.4 GESTORES... 2 3.5 ASSOCIADOS... 2 4. RESPONSABILIDADES...

Leia mais

Edital para seleção de orientadores e bolsistas de iniciação tecnológica e inovação para o período de 2015-2016

Edital para seleção de orientadores e bolsistas de iniciação tecnológica e inovação para o período de 2015-2016 Edital para seleção de orientadores e bolsistas de iniciação tecnológica e inovação para o período de 2015-2016 O Comitê Institucional dos Programas de Iniciação Científica (CIPIC) da Universidade Federal

Leia mais

INTERNATIONAL FEDERATION OF MEDICAL STUDENTS ASSOCIATIONS OF BRAZIL

INTERNATIONAL FEDERATION OF MEDICAL STUDENTS ASSOCIATIONS OF BRAZIL INTERNATIONAL FEDERATION OF MEDICAL STUDENTS ASSOCIATIONS OF BRAZIL Edital de VAGAS EXTRAS E REMANESCENTES PIN 2014-2015 CONTEÚDO 1. Sobre o Edital 02 2. Disposições Gerais 03 3. Como Proceder 04 4. Sobre

Leia mais

Procedimento Operacional Padrão (POP) Administrativo Título. Remanejamento Interno da DE/HU

Procedimento Operacional Padrão (POP) Administrativo Título. Remanejamento Interno da DE/HU Procedimento Operacional Padrão (POP) POP NEPEN/DE/HU Administrativo Título Remanejamento Interno da DE/HU Versão: 01 Próxima revisão: 2016 Elaborado por: Nádia Maria Chiodelli Salum Data da criação: 07/07/2014

Leia mais

Manual de Procedimentos Para Recrutamento e Seleção

Manual de Procedimentos Para Recrutamento e Seleção Manual de Procedimentos Para Recrutamento e Seleção Versão: V0_0_10 Data: 13 de setembro de 2013 Procedimentos para recrutamento e seleção de servidores por processo seletivo público. Diretoria Geral de

Leia mais

Regulamento das comissões internas de prevenção de acidentes - CIPAs

Regulamento das comissões internas de prevenção de acidentes - CIPAs Pág.: 1/5 1 Objetivo 1.1 Esta Norma estabelece os procedimentos relativos ao funcionamento das Comissões Internas de Prevenção de Acidentes - CIPAs na COPASA MG. 1.2 Aplica-se a todos os empregados e Unidades

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e do Ministério da Saúde para seleções via PNUD/UNESCO/OPAS

Ministério do Desenvolvimento Social e do Ministério da Saúde para seleções via PNUD/UNESCO/OPAS SECRETARIA ESTADUAL DA SAUDE Torna-se público no site da Secretaria Estadual da Saúde www.saude.rs.gov.br, o MANUAL PARA CONTRATAÇÃO DE PRESTADORES DE SERVIÇO PARA CONSULTORIA NO ÂMBITO DOS PROJETOS DE

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL 1º Semestre de 2016

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL 1º Semestre de 2016 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL 1º Semestre de 2016 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as normas para

Leia mais

I. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para transferência de colaboradores entre localidades da Companhia e parâmetros para ajuda de custo.

I. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para transferência de colaboradores entre localidades da Companhia e parâmetros para ajuda de custo. I. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para transferência de colaboradores entre localidades da Companhia e parâmetros para ajuda de custo. II. ÁREA DE ABRANGÊNCIA Quando necessário efetuar transferências

Leia mais

Serão ofertadas vagas para novos alunos, conforme disponibilidade e critérios da Instituição, nas turmas/turnos:

Serão ofertadas vagas para novos alunos, conforme disponibilidade e critérios da Instituição, nas turmas/turnos: Avenida Serrana, 511 Serrano Belo Horizonte MG 30.882-370 Telefone: (31)3476-1405 I N S T I T U I Ç Ã O P A R C E I R A INFORMAÇÕES SOBRE A ADMISSÃO DE NOVOS ALUNOS NA ESCOLA EDUCAR E CRONOGRAMA DE DATAS

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 06/2015

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 06/2015 EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 06/2015 PROCESSO DE SELEÇÃO Nº 06/2015 PREÂMBULO A Confederação Nacional de Municípios CNM, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 00.703.157/0001-83, com sede no SCRS 505, Bloco

Leia mais

REGIMENTO LABORATÓRIO DE PRÁTICAS E PESQUISA EM TURISMO LPPT

REGIMENTO LABORATÓRIO DE PRÁTICAS E PESQUISA EM TURISMO LPPT REGIMENTO LABORATÓRIO DE PRÁTICAS E PESQUISA EM TURISMO LPPT BELÉM/PA 2014 FACULDADE PAN AMAZÔNICA CURSO DE TURISMO LABORATÓRIO DE PRÁTICAS E PESQUISA EM TURISMO LPPT REGIMENTO DO LABORATÓRIO DE PRÁTICAS

Leia mais

REGULAMENTO DE OPERAÇÕES

REGULAMENTO DE OPERAÇÕES 1 GENERALIDADES As operações de crédito da Cooperativa serão realizadas dentro das normas fixadas pelo Estatuto Social, pelas normas legais, as do Banco Central do Brasil e por este Regulamento. 2 OBJETIVO

Leia mais

Matrícula: as dúvidas mais frequentes dos alunos da RETEC

Matrícula: as dúvidas mais frequentes dos alunos da RETEC Matrícula: as dúvidas mais frequentes dos alunos da RETEC 1. Qual o período da matrícula? O período de matrícula compreende o período de 23 de julho a 3 de agosto. A partir de 7 de agosto, poderá haver

Leia mais

Regulamento de Participação no Programa de Idiomas Online UCSebrae 2011

Regulamento de Participação no Programa de Idiomas Online UCSebrae 2011 Regulamento de Participação no Programa de Idiomas Online UCSebrae 2011 I Do regulamento: O presente regulamento tem por objetivo estabelecer regras e procedimentos para a seleção de colaboradores do Sistema

Leia mais

Reajuste Salarial. Cláusulas do PGCR

Reajuste Salarial. Cláusulas do PGCR PROPOSTA FINAL DO ONS PARA CELEBRAÇÃO DO ACT 2013/2014 FNE/FENTEC - CLÁUSULA 2ª INTERSINDICAL - CLÁUSULA 1ª Reajuste Salarial Reajustar os salários dos empregados com o acumulado do IPCA do período de

Leia mais

3.3 Norma Complementar nº 08/IN01/DSIC/GSIPR, de 19/08/2010, que trata da gestão de ETIR e das diretrizes para gerenciamento de incidentes em redes

3.3 Norma Complementar nº 08/IN01/DSIC/GSIPR, de 19/08/2010, que trata da gestão de ETIR e das diretrizes para gerenciamento de incidentes em redes PORTARIA TRT 18ª GP/DG Nº 379/2014 Aprova norma sobre Gerenciamento de Incidentes de Segurança da Informação NO06 no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região. A DESEMBARGADORA-PRESIDENTE DO

Leia mais

RETIFICAÇÃO EDITAL Nº 17/2015 AUXÍLIO DE DIÁRIAS PARA PUBLICAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS INTERNACIONAIS

RETIFICAÇÃO EDITAL Nº 17/2015 AUXÍLIO DE DIÁRIAS PARA PUBLICAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS INTERNACIONAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS RETIFICAÇÃO EDITAL Nº 17/2015 AUXÍLIO DE DIÁRIAS PARA

Leia mais

1. OBJETIVO 2. APLICAÇÃO 3. ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES 4. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA 5. TERMINOLOGIA 6. DESCRIÇÃO DO PROCESSO DE DOCUMENTAÇÃO

1. OBJETIVO 2. APLICAÇÃO 3. ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES 4. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA 5. TERMINOLOGIA 6. DESCRIÇÃO DO PROCESSO DE DOCUMENTAÇÃO Aprovado ' Elaborado por Andrea Gaspar/BRA/VERITAS em 06/12/2013 Verificado por Cristiane Muniz em 06/12/2013 Aprovado por Denis Fortes/BRA/VERITAS em 06/12/2013 ÁREA GRH Tipo Procedimento Regional Número

Leia mais

Pós-Graduação MBA em Gestão para Segurança de Alimentos a distância Turma 2010

Pós-Graduação MBA em Gestão para Segurança de Alimentos a distância Turma 2010 Faculdade de Tecnologia SENAI SC em Florianópolis EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A PÓS-GRADUAÇÃO Pós-Graduação MBA em Gestão para Segurança de Alimentos a distância Turma 2010 A Faculdade de Tecnologia

Leia mais

EDITAL Nº 30, DE 15 DE AGOSTO DE 2014

EDITAL Nº 30, DE 15 DE AGOSTO DE 2014 EDITAL Nº 30, DE 15 DE AGOSTO DE 2014 A DIRETORA GERAL Pro-tempore DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL (IFRS) -, por intermédio da Coordenação de Extensão, no uso

Leia mais

DOCUMENTO NORTEADOR PARA O ESTÁGIO SUPERVISIONADO

DOCUMENTO NORTEADOR PARA O ESTÁGIO SUPERVISIONADO GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO PROJETO ALUNO EMPREENDEDOR DOCUMENTO NORTEADOR PARA O ESTÁGIO SUPERVISIONADO São Paulo 2015 PROJETO ALUNO EMPREENDEDOR DOCUMENTO NORTEADOR

Leia mais

Científicos, disponível no Anexo 2 deste regulamento, submetendo-o ao

Científicos, disponível no Anexo 2 deste regulamento, submetendo-o ao Ministério da Educação RETIFICAÇÃO Nº 002 do EDITAL PROPPI Nº 009/2015 - FLUXO CONTÍNUO - 1ª EDIÇÃO DO PROGRAMA DE AUXÍLIO À REVISÃO DE ARTIGOS TRADUZIDOS PARA LÍNGUAS ESTRANGEIRAS E PAGAMENTO DE DESPESAS

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES PESQUISA. Definição do Programa de Pesquisa oferecido pelo IFSC: Principais dúvidas referentes PIPCIT-IFSC:

PERGUNTAS FREQUENTES PESQUISA. Definição do Programa de Pesquisa oferecido pelo IFSC: Principais dúvidas referentes PIPCIT-IFSC: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO PERGUNTAS

Leia mais

AUXILIO FINANCEIRO PARA PARTICIPAÇÃO DE DOCENTES E DISCENTES EM EVENTOS CONVÊNIO PROAP/SICONV Nº 806138/2014 EDITAL Nº 08/2014 - PROPG

AUXILIO FINANCEIRO PARA PARTICIPAÇÃO DE DOCENTES E DISCENTES EM EVENTOS CONVÊNIO PROAP/SICONV Nº 806138/2014 EDITAL Nº 08/2014 - PROPG AUXILIO FINANCEIRO PARA PARTICIPAÇÃO DE DOCENTES E DISCENTES EM EVENTOS CONVÊNIO PROAP/SICONV Nº 806138/2014 EDITAL Nº 08/2014 - PROPG A Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PROPG), no âmbito de sua atuação

Leia mais

Apresentar recibo original emitido pela organização do evento, constando inclusive à assinatura do recebedor.

Apresentar recibo original emitido pela organização do evento, constando inclusive à assinatura do recebedor. Apresentar recibo original emitido pela organização do evento, constando inclusive à assinatura do recebedor. acompanhado dos cartões de embarque originais utilizados; f) A FAPERJ não aceitará o pagamento

Leia mais

POLÍTICA CARGOS E SALÁRIOS

POLÍTICA CARGOS E SALÁRIOS 1. OBJETIVO Estabelecer critérios de remuneração, baseados na legislação brasileira vigente e nas regras definidas pela Secretaria Executiva e Conselho Curador, com o objetivo de constituir uma estrutura

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA DOMICILIAR

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA DOMICILIAR REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA DOMICILIAR Regulamento do Programa de Assistência Domiciliar aprovado pelo Conselho REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA DOMILICIAR CAPITULO I DEFINIÇÕES GERAIS

Leia mais

Assunto: Regulamentação do Programa de Iniciação Científica Júnior 01 06 2009 IC JR / Cap

Assunto: Regulamentação do Programa de Iniciação Científica Júnior 01 06 2009 IC JR / Cap OS- 002/ SR-2 / 2009 1/5 1. Finalidade A presente Ordem de Serviço tem por finalidade regulamentar os procedimentos relativos à operacionalização do Programa de Bolsa-auxílio de Iniciação Científica Júnior

Leia mais

CAERN. Descrição de Perfis

CAERN. Descrição de Perfis Nível: Superior Reporte: Coordenador Sumário Participar do planejamento e desenvolvimento das políticas e práticas de Recursos Humanos da empresa. Desenvolver atividades técnicas de avaliação comportamental

Leia mais

Norma para pagamento de diária a serviço e solicitação de passagem aérea

Norma para pagamento de diária a serviço e solicitação de passagem aérea Norma para pagamento de diária a serviço e solicitação de passagem aérea Objetivo: A presente norma tem por objetivo formalizar e agilizar os pedidos de diária e passagem a serviço da entidade bem como

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO Página 1 de 9 1. OBJETIVO Estabelecer as diretrizes básicas pertinentes ao tratamento e manutenção de acervos arquivísticos ou bibliográficos, sejam administrativos, técnicos ou especializados nas instalações

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CAMPUS TIMÓTEO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CAMPUS TIMÓTEO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CAMPUS TIMÓTEO 1 - INTRODUÇÃO O Setor de Patrimônio do Campus Timóteo é uma extensão da Divisão de

Leia mais

3 Benefícios. 3.1 Plano de Saúde

3 Benefícios. 3.1 Plano de Saúde 3 Benefícios O Processo de Benefícios atua como agente visando minimizar as situações problemas existentes na relação homem-trabalho, através de orientações e esclarecimentos aos empregados sobre os benefícios

Leia mais

REGULAMENTO PARA ACESSO E USO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

REGULAMENTO PARA ACESSO E USO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO REGULAMENTO PARA ACESSO E USO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO São Paulo 2014 CONSULTA E EMPRÉSTIMO DO MATERIAL BIBLIOGRÁFICO DAS FINALIDADES Art. 1º -

Leia mais

PROCEDIMENTO DA QUALIDADE

PROCEDIMENTO DA QUALIDADE Pág.: 1 de 8 1. OBJETIVO Estabelecer as diretrizes e as atividades relativas à identificação, avaliação e desenvolvimento da competência das pessoas, por meio de ações de treinamento e conscientização.

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 129, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2011

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 129, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2011 Publicada no Boletim de Serviço nº 12, de 7 dez. 2011, p. 7-11 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 129, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2011 Dispõe sobre o funcionamento da Biblioteca Ministro Victor Nunes Leal do Supremo Tribunal

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UEMA PIBIC-CNPq/UEMA/FAPEMA EDITAL UEMA/PPG Nº 03/2015

PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UEMA PIBIC-CNPq/UEMA/FAPEMA EDITAL UEMA/PPG Nº 03/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UEMA PIBIC-CNPq/UEMA/FAPEMA EDITAL UEMA/PPG Nº 03/2015 A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Estadual do Maranhão - PPG UEMA em conjunto

Leia mais

2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO O disposto nesta Norma aplica-se a todos os empregados da CELEPAR.

2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO O disposto nesta Norma aplica-se a todos os empregados da CELEPAR. Páginas 1 / 7 1. OBJETIVO Regulamentar a concessão do benefício Auxílio Educação nos termos do Acordo Coletivo de Trabalho vigente, estabelecendo critérios e procedimentos para a efetivação do reembolso

Leia mais

DIREÇÃO ACADÊMICA PROGRAMA DE PROJETOS DE EXTENSÃO - EDITAL 2015-2016

DIREÇÃO ACADÊMICA PROGRAMA DE PROJETOS DE EXTENSÃO - EDITAL 2015-2016 1 DIREÇÃO ACADÊMICA PROGRAMA DE PROJETOS DE EXTENSÃO - EDITAL 2015-2016 1 INTRODUÇÃO O Programa de Projetos de Extensão tem o objetivo de contribuir para a formação acadêmica, profissional e cidadã, fruto

Leia mais

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO 1/8 1) DOS OBJETIVOS: 1.1) Disciplinar e normatizar os procedimentos operacionais na administração de recursos humanos; 1.2) Garantir maior segurança na admissão e exoneração de pessoal; 1.3) Manter atualizado

Leia mais

EDITAL PROCESSO TRAINEE 2015

EDITAL PROCESSO TRAINEE 2015 EDITAL PROCESSO TRAINEE 2015 2015 A comissão organizadora do Processo Trainee 2015 da Optimus Engenharia Jr. no uso de suas atribuições, conforme o Estatuto da Empresa. RESOLVE Art. 1º - Retificar o Edital

Leia mais

Regimento do Mestrado Profissional em Matemeatica em Rede Nacional

Regimento do Mestrado Profissional em Matemeatica em Rede Nacional Regimento do Mestrado Profissional em Matemeatica em Rede Nacional Capítulo I Objetivos Artigo 1º - O Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional (PROFMAT) tem como objetivo proporcionar formação

Leia mais

Programa CI-BRASIL RN-009/2010

Programa CI-BRASIL RN-009/2010 Programa CI-BRASIL RN-009/2010 Revoga as RN-010/2008 e RN-016/2009 O Presidente do CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO - CNPq, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo

Leia mais

NORMA CONTROLE DO PARQUE DE INFORMÁTICA

NORMA CONTROLE DO PARQUE DE INFORMÁTICA CONTROLE DO PARQUE DE INFORMÁTICA Data: 17 de dezembro de 2009 Pág. 1 de 13 SUMÁRIO SUMÁRIO 2 1. INTRODUÇÃO 3 2. FINALIDADE 3 3. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3 4. PADRONIZAÇÃO DOS RECURSOS DE T.I. 4 5. AQUISIÇÃO

Leia mais

Edital CESAR.EDU N 02/2011

Edital CESAR.EDU N 02/2011 C.E.S.A.R.EDU Unidade de Educação do Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife MESTRADO PROFISSIONAL EM ENGENHARIA DE SOFTWARE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU Recomendação MEC/CAPES N o. 234_6/2006/CTC/CAPES

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO. BKR-Lopes, Machado Orientador Empresarial LEX

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO. BKR-Lopes, Machado Orientador Empresarial LEX VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Orientador Empresarial LEX Jovem Empreendedor Programa de Crédito Orientado Comitês de Aprovação Regulamento Operacional CARTA-CIRCULAR

Leia mais

REITORIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE (UNIBH) DIRETORIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA E PESQUISA EDITAL Nº 03/2013

REITORIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE (UNIBH) DIRETORIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA E PESQUISA EDITAL Nº 03/2013 REITORIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE (UNIBH) DIRETORIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA E PESQUISA EDITAL Nº 03/2013 Seleção de Bolsistas para o programa de Extensão Escola de Idiomas UniBH O Reitor

Leia mais

Edital para seleção de orientadores e bolsistas de iniciação científica para o período de 2015-2016

Edital para seleção de orientadores e bolsistas de iniciação científica para o período de 2015-2016 Edital para seleção de orientadores e bolsistas de iniciação científica para o período de 2015-2016 O Comitê Institucional dos Programas de Iniciação Científica (CIPIC) da Universidade Federal de Ciências

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO nº 020

ORDEM DE SERVIÇO nº 020 ORDEM DE SERVIÇO nº 020 Disciplina as solicitações, indicações, tramitações e inscrições de servidores em eventos de capacitação, e dá outras providências. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS

Leia mais