TÍTULO: PRINCIPAIS CLÁUSULAS DA CONVENÇÃO INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TÍTULO: PRINCIPAIS CLÁUSULAS DA CONVENÇÃO INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS"

Transcrição

1 16 TÍTULO: PRINCIPAIS CLÁUSULAS DA CONVENÇÃO INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: DIREITO INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE SANTA CECÍLIA AUTOR(ES): VALÉRIA PEREIRA ALVES ORIENTADOR(ES): RENATA SALGADO LEME

2 RESUMO Ao longo dos séculos, com a evolução da história do homem viu-se a necessidade de uma pesquisa aprofundada para a fundamentação dos direitos inerentes à pessoa humana. Os fatos marcantes e que deram início a essa série de buscas para garantir essa proteção aos direitos do homem foram mostrados através dos acontecimentos, tais como: Abolição da Escravatura, Iluminismo, A Revolução Francesa e Inglesa, Declaração de Direitos Norte-Americana, Bill of Rights e Declaração Universal de Direitos do Homem. A Convenção Americana como um tratado internacional, demonstra através de suas cláusulas a conquista das garantias do homem. O Direito à vida, ao nome, à dignidade, a personalidade jurídica, integridade pessoal, à liberdade, à propriedade e aos direitos civis e políticos, estes últimos conhecidos como direitos de 1ª geração. Os Estados participantes da Convenção Americana de Direitos Humanos têm por obrigação respeitar tais direitos sob pena de sofrerem as consequências estabelecidas pelos órgãos fiscalizadores: Comissão Interamericana e Corte Interamericana de Direitos Humanos. Ou seja, a proteção em torno do indivíduo é cada vez maior e importante para a humanidade que será demonstrado adiante através de análises e interpretações de suas principais cláusulas. INTRODUÇÃO Palavra-chave: direitos fundamentais, justiça social, dignidade da pessoa humana. Os direitos essenciais do homem não derivam apenas dele ser nacional de um Estado, mas sim, o fundamento da pessoa humana, o que justifica uma proteção internacional que oferece direito interno aos Estados Americanos. É necessário que se crie meios para que cada pessoa possa gozar dos direitos civis e políticos, econômicos, sociais e culturais, consolidados perante a história como direitos de 1ª, 2ª, 3ª e 4ª gerações.

3 Após a Segunda Guerra Mundial viu-se a necessidade de produzir documentos sob os quais vários países se debruçaram para a universalização e internacionalização de direitos humanos. Os Estados devem se comprometer a respeitar os tratados e convenções os quais aderiram, sob pena de medidas estabelecidas no ordenamento internacional. A Dignidade da Pessoa Humana é um dos princípios fundamentais de proteção do ordenamento jurídico. O Pacto de San José da Costa Rica tem como propósito a aplicação de um regime de liberdades pessoais e justiça social, a ser alcançado com reafirmação nas instituições democráticas dos direitos humanos fundamentais. A Convenção Americana contém 82 cláusulas à respeito dos direitos e garantias fundamentais inerentes ao homem. Os Estados-membros da Organização do Estados Americanos, somente eles têm direito de aderir a Convenção Americana de Direitos Humanos, que assegura direitos civis e políticos. Alguns Estados participantes são: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, El Salvador, Equador, Guatemala, Haiti, Honduras, Granada, Jamaica, México, Nicarágua, Peru, República Dominicana, Suriname, Uruguai e Venezuela. A Convenção Americana de Direitos Humanos atribui competência a dois órgãos de supervisão interamericanos para assuntos relacionados ao cumprimento de compromissos assumidos pelos Estados -partes que assinaram esta convenção. Estes órgãos são denominados: Comissão Interamericana de Direitos Humanos e Corte Interamericana de Direitos Humanos. Eles supervisionam os Estados para verificar se encontram em conformidade com as normas previstas pela Convenção. OBJETIVOS O objetivo principal é mostrar que existem direitos e garantias que podem (e devem) ser vindicados no sistema interamericano, por qualquer cidadão ou organização não-governamental, em caso de desrespeito do Estado ao disposto na Convenção Americana. Não há dúvidas que o jurista brasileiro precisa conhecer a sistemática internacional de proteção dos direitos humanos, devendo começar por conhecer o próprio sistema regional onde está inserido.

4 Em suma, cada cidadão deve procurar conhecer os direitos pelos quais está submetido e protegido. Pois, para se reivindicar é necessário um conhecimento mínimo de demandas judiciais. O desconhecimento implica numa maior possibilidade de abuso de poder por autoridades ditas como falhas, ou seja, a verdadeira prática consiste em saber a esfera de proteção pelo qual está inserido. METODOLOGIA A pesquisa é bibliográfica, ou seja, elaborada a partir de material já publicado, constituído principalmente de livros, artigo de periódicos e material disponível na internet. A pesquisa busca recuperar a evolução dos conceitos direitos fundamentais, liberdade, justiça social, dignidade da pessoa humana fazendo a inserção dessa evolução dentro de um quadro teórico de referência que os explique. DESENVOLVIMENTO Foram estudados nas fontes de consultadas os dispositivos da Convenção Interamericana de Direitos Humanos, especialmente a enumeração dos Deveres dos Estados Partes; os direitos civis e políticos consagrados no instrumento como os direitos de 1ª geração; os direitos econômicos sociais e culturais como direitos humanos de 2ª geração. A implementação desse tratado também foi contemplado com o estudo dos órgãos competentes a saber: Comissão Interamericana de Direitos Humanos e Corte Interamericana de Direitos Humanos. Os dispositivos dos Direitos dos Tratados tais como: assinatura, ratificação e disposições transitórias também foram estudadas. RESULTADOS PRELIMINARES De acordo com a metodologia aplicada, a Convenção Interamericana de Direitos Humanos consagrou-se em nosso ordenamento jurídico com o status de norma supralegal, portanto a necessidade de tratados internacionais interferirem positivamente na sistemática do Direito aplicado a cada país. O resultado verifica-se com a assinatura e ratificação desta Convenção por diversos países.

5 Um exemplo disso no nosso ordenamento jurídico é o direito à liberdade pessoal no Art. 7, 7, da Convenção Interamericana de Direitos Humanos que ninguém deve ser detido por dívidas, salvo no caso de obrigação alimentar. Por isto, o Supremo Tribunal Federal editou uma súmula vinculante n 25 dizendo: é ilícita a prisão civil do depositário infiel, qualquer que seja a modalidade do depósito. Logo, para quem aceita que os tratados de direitos humanos anteriores a emenda 45/2004, ingressaram como emenda constitucional, então revogou-se a parte final do Art. 5, LXVII, da Constituição Federal de E Para quem entende que diante da internacionalização do ordenamento jurídico e supremacia da Constituição sobre atos normativos internacionais e tendo em vista o caráter supralegal desses diplomas normativos internacionais, a legislação infraconstitucional com ele conflitante terá eficácia paralisada, como de fato ocorreu com a prisão civil do depositário infiel que deixou de ter aplicabilidade diante dos efeitos paralisantes dos tratados em relação a legislação infraconstitucional que disciplina a matéria. FONTES CONSULTADAS DIREITOS HUMANOS- Instrumentos internacionais documentos diversos-2 ª edição- Brasília DIREITOS HUMANOS- Construção da liberdade e da igualdade- série de estudos PIOVESAN, Flávia- Direitos Humanos e justiça internacional- Editora Saraiva COMPARATO, Fábio Konder- A Afirmação História dos Direitos Humanos- SP: Saraiva, FERREIRA FILHO, Manoel Gonçalves- Direitos Humanos Fundamentais- SP: Saraiva, RODAS, João Grandino- Tratados Internacionais- SP: RT, BICUDO, Hélio Pereira- Direitos Humanos e sua proteção. SP: FTD, BOBBIO, Norberto- A Era dos Direitos. RJ: Campus, LAFER, Celso. A Reconstrução dos direitos humanos: um diálogo com o pensamento de Hannah Arendt- SP: Companhia das Letras, REZEK, José Francisco- Direito Internacional Público. SP: Saraiva, 1996.

DIREITOS HUMANOS. Prof. Ricardo Torques. fb.com/direitoshumanosparaconcursos. periscope.tv/rstorques.

DIREITOS HUMANOS. Prof. Ricardo Torques. fb.com/direitoshumanosparaconcursos. periscope.tv/rstorques. DIREITOS HUMANOS Prof. Ricardo Torques fb.com/direitoshumanosparaconcursos periscope.tv/rstorques rst.estrategia@gmail.com Teoria Geral dos Direitos Humanos Características, Eficácia e Classificação de

Leia mais

TEMAS INTRODUTÓRIOS Vídeo: Prisão Parte I do início até 1:29:58

TEMAS INTRODUTÓRIOS Vídeo: Prisão Parte I do início até 1:29:58 AULA AO VIVO TEMAS INTRODUTÓRIOS Vídeo: Prisão Parte I do início até 1:29:58 Prisão: é a privação da liberdade de locomoção. Pode ser praticado por particular, pode ser provocada por vontade própria e

Leia mais

Trata-se aqui de uma interpretação gramatical do dispositivo invocado, uma vez que dispõe o art. 26: comprometem-se a adotar as providências

Trata-se aqui de uma interpretação gramatical do dispositivo invocado, uma vez que dispõe o art. 26: comprometem-se a adotar as providências Questão 16 Considere as seguintes assertivas: I - A Convenção Americana sobre Direitos Humanos, de 1969, não trata dos direitos econômicos, sócias e culturais, à exceção do artigo 26 que simplesmente determina

Leia mais

Direitos Humanos e Direitos Fundamentais

Direitos Humanos e Direitos Fundamentais XII Mostra de Iniciação Científica Pós-graduação, Pesquisa e Extensão Universidade de Caxias do Sul. Com os olhos voltados à Pesquisa, ao Desenvolvimento e à Inovação Direitos Humanos e Direitos Fundamentais

Leia mais

Direitos Humanos Noções

Direitos Humanos Noções Professor: Rodrigo Belmonte Matéria DIREITOS HUMANOS Direitos Humanos Noções Teoria Geral Pacto de São José da Costa Rica Divisão didática necessária para melhor aproveitamento e-mail: rodrigoabelmonte@terra.com.br

Leia mais

DH e Educação Aula 04

DH e Educação Aula 04 DH e Educação Aula 04 A tutela internacional dos direitos humanos a) Os precedentes históricos b) O sistema internacional e seus instrumentos de proteção (Carta da ONU, Declaração Universal dos Direitos

Leia mais

Direitos Humanos e Direito Penal. Apresentação e a Estrutura do Estado Constitucional Prof. Murillo Sapia Gutier

Direitos Humanos e Direito Penal. Apresentação e a Estrutura do Estado Constitucional Prof. Murillo Sapia Gutier Direitos Humanos e Direito Penal Apresentação e a Estrutura do Estado Constitucional Prof. Murillo Sapia Gutier Ementa da Disciplina As gerações dos direitos humanos. A indivisibilidade dos direitos humanos.

Leia mais

Universidade Estadual de Londrina DIVISÃO CENTRAL DE MARISTELA CRISTINA MARTINS

Universidade Estadual de Londrina DIVISÃO CENTRAL DE MARISTELA CRISTINA MARTINS DIVISÃO CENTRAL DE ESTÁGIOS E INTERCÂMBIOS MARISTELA CRISTINA MARTINS Estágios ESTÁGIO CURRICULAR LEI N 11.788 DE 25 DE SETEMBRO DE 2008 ESTÁGIO NA UEL DIREITO DO ESTAGIÁRIO ASSINATURA DO TERMO DE COMPROMISSO

Leia mais

1948 Declaração Universal dos Direitos De acordo com a Declaração Universal dos Direitos : Os direitos humanos vêm ganhando força nos últimos tempos

1948 Declaração Universal dos Direitos De acordo com a Declaração Universal dos Direitos : Os direitos humanos vêm ganhando força nos últimos tempos DIREITOS HUMANOS 1948 Declaração Universal dos Direitos De acordo com a Declaração Universal dos Direitos : Os direitos humanos vêm ganhando força nos últimos tempos impulsionados pelos fundamentos da

Leia mais

DIREITOS HUMANOS E A CONSTITUIÇÃO

DIREITOS HUMANOS E A CONSTITUIÇÃO DIREITOS HUMANOS E A CONSTITUIÇÃO Aula 06 NOS CAPÍTULOS ANTERIORES... Identificamos a evolução histórica dos direitos humanos Direitos Humanos Direitos fundamentais Geração x Dimensões Documentos Históricos

Leia mais

Palavras-chaves: Convenção sobre os Direitos das Criança, Leis de Infância e Adolescência na América Latina.

Palavras-chaves: Convenção sobre os Direitos das Criança, Leis de Infância e Adolescência na América Latina. VI Seminário Internacional, Direitos Humanos, Violência e Pobreza: a situação de crianças e adolescentes na América Latina - Universidade do Estado Rio de Janeiro Data: 19, 20 e 21 de outubro de 2016 Grupo

Leia mais

O ORDENAMENTO JURÍDICO PÁTRIO E O DUPLO CONTROLE DE VERTICALIDADE

O ORDENAMENTO JURÍDICO PÁTRIO E O DUPLO CONTROLE DE VERTICALIDADE O ORDENAMENTO JURÍDICO PÁTRIO E O DUPLO CONTROLE DE VERTICALIDADE SCHNEIDER, Débora 1 ; FALCONI, Adalberto 2 Resumo O estudo do controle de convencionalidade, ou duplo controle de verticalidade, mostra-se,

Leia mais

B 32: CONVENÇÃO AMERICANA SOBRE DIREITOS HUMANOS "PACTO DE SAN JOSÉ DA COSTA RICA"

B 32: CONVENÇÃO AMERICANA SOBRE DIREITOS HUMANOS PACTO DE SAN JOSÉ DA COSTA RICA B 32: CONVENÇÃO AMERICANA SOBRE DIREITOS HUMANOS "PACTO DE SAN JOSÉ DA COSTA RICA" (Assinada em San José, Costa Rica, em 22 de novembro de 1969, na Conferência Especializada Interamericana sobre Direitos

Leia mais

Assembleia Plenária que desejem oferecer seu país como anfitrião da 14ª Assembleia Plenária (2017) devem completar o Formulário D

Assembleia Plenária que desejem oferecer seu país como anfitrião da 14ª Assembleia Plenária (2017) devem completar o Formulário D Anúncio de eleições Cargo Conselho de Administração Presidente/a Vice-presidente/a do Norte do Norte Central Representante do Caribe Representante do Caribe do Sul do Sul País Anfitrião da 13ª Assembleia

Leia mais

O ACESSO À SAÚDE COMO DIREITO FUNDAMENTAL

O ACESSO À SAÚDE COMO DIREITO FUNDAMENTAL 1 O ACESSO À SAÚDE COMO DIREITO FUNDAMENTAL Graciela Damiani Corbalan INFANTE 1 RESUMO: O presente trabalho se propõe a analisar o acesso ao sistema de saúde como direito fundamental, protegido pela Constituição

Leia mais

TÍTULO: SOLUÇÃO DE CONTROVÉRSIAS NO DIREITO INTERNACIONAL CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS

TÍTULO: SOLUÇÃO DE CONTROVÉRSIAS NO DIREITO INTERNACIONAL CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: SOLUÇÃO DE CONTROVÉRSIAS NO DIREITO INTERNACIONAL CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br O STF e a nova hierarquia dos tratados de direitos humanos no Brasil: do status de lei ordinária ao nível supralegal Luiz Flávio Gomes * Antiga e consolidada doutrina nacional sempre

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 554, DE

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 554, DE SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 554, DE 2011 Altera o 1 o do art. 306 do Decreto-Lei n o 3.689, de 3 de outubro de 1941 (Código de Processo Penal), para determinar o prazo de vinte e quatro

Leia mais

DIREITOS HUMANOS. Sistema Interamericano de Proteção - Comissão. Prof. Renan Flumian

DIREITOS HUMANOS. Sistema Interamericano de Proteção - Comissão. Prof. Renan Flumian DIREITOS HUMANOS Sistema Interamericano de Proteção - Comissão Prof. Renan Flumian 1. Sistema Regional de Proteção - O sistema interamericano é um sistema regional de proteção dos DHs - E, como sistema

Leia mais

ARTIGO: O controle incidental e o controle abstrato de normas

ARTIGO: O controle incidental e o controle abstrato de normas ARTIGO: O controle incidental e o controle abstrato de normas Luís Fernando de Souza Pastana 1 RESUMO: Nosso ordenamento jurídico estabelece a supremacia da Constituição Federal e, para que esta supremacia

Leia mais

Assembleia Plenária que desejem oferecer seu país como anfitrião da 14ª Assembleia Plenária (2017) devem completar o Formulário D

Assembleia Plenária que desejem oferecer seu país como anfitrião da 14ª Assembleia Plenária (2017) devem completar o Formulário D Anúncio de eleições Cargo Conselho de Administração Presidente/a Vice-presidente/a Representante da América Central Representante do Caribe Representante do Caribe Representante da América do Sul Representante

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Vigência e validade da lei Luiz Flávio Gomes * O Estado constitucional e democrático de Direito, que é muito mais complexo e garantista que o antigo Estado de Direito, caracteriza-se

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br A aplicabilidade da norma jurídica frente o problema da revogação e o controle da constitucionalidade Rafael Damaceno de Assis SUMÁRIO: 1. Teoria da Norma Jurídica 2. Poder Constituinte

Leia mais

América Latina Caderno de atividades

América Latina Caderno de atividades TURMA: América Latina Caderno de atividades Grupo: IDH Integrantes do grupo: NOME: Nº NOME: Nº NOME: Nº NOME: Nº NOME: Nº Data de início da elaboração do mapa: / / Data de conclusão da elaboração do mapa:

Leia mais

Estado e relações entre direito interno e direito internacional. Conflitos e aporia.

Estado e relações entre direito interno e direito internacional. Conflitos e aporia. Estado e relações entre direito interno e direito internacional. Conflitos e aporia. Profa. Me. Érica Rios erica.carvalho@ucsal.br PROBLEMAS Hierarquia entre normas internacionais e direito interno? Como

Leia mais

Curso de Direitos Humanos para AFT Teoria e Questões - Aula 00 Tratados Internacionais Professor: Ricardo S. Torques

Curso de Direitos Humanos para AFT Teoria e Questões - Aula 00 Tratados Internacionais Professor: Ricardo S. Torques DIREITOS HUMANOS EVOLUEM NA JURISPRUDÊNCIA DO STF REFERENTE À PRISÃO CIVIL DE DEPOSITÁRIO INFIEL 1 Por ocasião do transcurso dos 60 anos da assinatura da Declaração Universal dos Direitos Humanos, adotada

Leia mais

Natureza Jurídica. Características. Gerações.

Natureza Jurídica. Características. Gerações. Natureza Jurídica. Características. Gerações. Direitos humanos estão relacionados com a importância da própria pessoa humana. A pessoa humana, que é o bem mais valioso da humanidade, estará acima de qualquer

Leia mais

9. América Latina: lutas pela emancipação política. Páginas 04 à 17.

9. América Latina: lutas pela emancipação política. Páginas 04 à 17. 9. América Latina: lutas pela emancipação política Páginas 04 à 17. Mas por que essa parte da América é denominada latina? TROCA DE IDEIAS LEITURA DO TEXTO PÁGINA 04. QUESTÕES 1 e 2 PÁGINA 05. América

Leia mais

R E M J A VIII lia,, Brasil

R E M J A VIII lia,, Brasil R E M J A VIII Brasília lia,, Brasil 24, 25 e 26 de fevereiro de 2010 Sumário da apresentação I. O Proceso das REMJA e sua Institucionalização II. As REMJA: um proceso com resultados concretos III. O tema

Leia mais

PROVA ESCRITA DE NOÇÕES DE DIREITO E DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO

PROVA ESCRITA DE NOÇÕES DE DIREITO E DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO PROVA ESCRITA DE NOÇÕES DE DIREITO E DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO Nesta prova, faça o que se pede, utilizando, caso deseje, os espaços indicados para rascunho no presente caderno. Em seguida, escreva

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA

FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO E PRIVADO DOCENTE: Prof. Dr. Manoel Ilson Cordeiro Rocha ANO: 2017 EMENTA: Sociedade internacional e o Direito Internacional. Tratados internacionais

Leia mais

Professora Marília Cardoso. Redação 1

Professora Marília Cardoso. Redação 1 Redação 1 1 Redação 2 2 Atenção! As pesquisas revelam grande número de indecisos e segundo turno nas eleições. O agente de polícia precisa assegurar a integridade dos acusados, conforme manda a lei, e

Leia mais

MATÉRIA PROFESSOR AULA XX. Direito (interno) Philippe Raposo

MATÉRIA PROFESSOR AULA XX. Direito (interno) Philippe Raposo MATÉRIA PROFESSOR AULA XX Direito (interno) Philippe Raposo BIBLIOGRAFIA Constituição Federal (atualizada) http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm Comentários à Constituição

Leia mais

DIREITOS REAIS DE GARANTIA Aula 11

DIREITOS REAIS DE GARANTIA Aula 11 DIREITOS REAIS DE GARANTIA Aula 11 PREÂMBULO 1 QUADRO GERAL Titularidade Coisa própria Coisa alheia Propriedade Fruição Garantia Aquisição Penhor Hipoteca Anticrese GARANTIAS Geral Patrimônio Espécies

Leia mais

O PAPEL FUNDAMENTAL DOS TRATADOS E CONVENÇÕES INTERNACIONAIS NO PLANO DA AFIRMAÇÃO, CONSOLIDAÇÃO E EXPANSÃO DOS DIREITOS BÁSICOS DA PESSOA HUMANA 1

O PAPEL FUNDAMENTAL DOS TRATADOS E CONVENÇÕES INTERNACIONAIS NO PLANO DA AFIRMAÇÃO, CONSOLIDAÇÃO E EXPANSÃO DOS DIREITOS BÁSICOS DA PESSOA HUMANA 1 O PAPEL FUNDAMENTAL DOS TRATADOS E CONVENÇÕES INTERNACIONAIS NO PLANO DA AFIRMAÇÃO, CONSOLIDAÇÃO E EXPANSÃO DOS DIREITOS BÁSICOS DA PESSOA HUMANA 1 Tatiane Sartori Bagolin 2, Eloísa Nair De Andrade Argerich

Leia mais

1 Direito processual constitucional, 7

1 Direito processual constitucional, 7 1 Direito processual constitucional, 7 1.1 Esclarecimentos iniciais, 7 1.2 Direito processual constitucional: objeto de estudo, 8 1.3 Jurisdição, processo, ação e defesa, 10 1.4 Constituição e processo,

Leia mais

A CONSTITUIÇÃO DO TRABALHO. O trabalho nas Constituições da Alemanha, Brasil, Espanha, França, Itália e Portugal

A CONSTITUIÇÃO DO TRABALHO. O trabalho nas Constituições da Alemanha, Brasil, Espanha, França, Itália e Portugal A CONSTITUIÇÃO DO TRABALHO O trabalho nas Constituições da Alemanha, Brasil, Espanha, França, Itália e Portugal 1ª edição 2012 2ª edição 2014 EDILTON MEIRELES Desembargador do Trabalho (TRT/BA). Doutor

Leia mais

BIBLIOGRAFIA. BARROSO, Luís Roberto. O Direito Constitucional e a Efetividade de suas Normas. 5ª ed., Rio de Janeiro: Renovar, p.

BIBLIOGRAFIA. BARROSO, Luís Roberto. O Direito Constitucional e a Efetividade de suas Normas. 5ª ed., Rio de Janeiro: Renovar, p. 66 BIBLIOGRAFIA BARROSO, Luís Roberto. O Direito Constitucional e a Efetividade de suas Normas. 5ª ed., Rio de Janeiro: Renovar, 2001. 363 p.. Mandado de Injunção, Perfil Doutrinário e Evolução. Revista

Leia mais

Modelos de escritórios especializados na administração de ativos

Modelos de escritórios especializados na administração de ativos Modelos de escritórios especializados na administração de ativos Dennis Cheng Director del Proyecto BIDAL Comisión Interamericana para el Control del Abuso de Drogas (CICAD) Administração Modelo de custodia

Leia mais

DIREITO HUMANO A ALIMENTAÇÃO ADEQUADA: UMA CONQUISTA DE DIREITOS?

DIREITO HUMANO A ALIMENTAÇÃO ADEQUADA: UMA CONQUISTA DE DIREITOS? MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME - MDS FUNDAÇÃO DE APOIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO R.G.SUL - FAURGS REDE INTEGRADA DE EQUIPAMENTOS PÚBLICOS DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL -

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE FACULDADE DE DIREITO CAMPUS HIGIENÓPOLIS

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE FACULDADE DE DIREITO CAMPUS HIGIENÓPOLIS Disciplina: Direitos Humanos Carga horária: 24h00 ( x ) Teóricas DIREITOS HUMANOS, CIDADANIA E SOCIAIS Estudo introdutório aos Direitos Humanos. Estabelecimentos de relações dos Sistemas Protetivos Internacionais

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Direitos Fundamentais: conceito e evolução Manoela Andrade * Aborda o conceito dos direitos fundamentais e sua evolução analisando as várias dimensões e o reflexo do contexto históorico

Leia mais

Textos, filmes e outros materiais. Categorias/ Questões. Habilidades e Competências. Conteúdos/ Matéria. Tipo de aula.

Textos, filmes e outros materiais. Categorias/ Questões. Habilidades e Competências. Conteúdos/ Matéria. Tipo de aula. PLANO DE CURSO DISCIPLINA: ORGANIZAÇÕES E TRATADOS INTERNACIONAIS (CÓD. ENEX 60146) ETAPA: 9ª TOTAL DE ENCONTROS: 15 SEMANAS Semana Conteúdos/ Matéria Categorias/ Questões Tipo de aula Habilidades e Competências

Leia mais

VII. VIAGENS DO SECRETÁRIO-GERAL E DO SECRETÁRIO-GERAL ADJUNTO

VII. VIAGENS DO SECRETÁRIO-GERAL E DO SECRETÁRIO-GERAL ADJUNTO VII. VIAGENS DO SECRETÁRIO-GERAL E DO SECRETÁRIO-GERAL ADJUNTO Viagens do Secretário-Geral Visita oficial à Espanha e participação no ciclo de conferências Iberoamérica: discursos claves, auspiciado pela

Leia mais

Hugo Goes Direito Previdenciário Módulo 02 Aula Direito Previdenciário para o Concurso do INSS

Hugo Goes Direito Previdenciário Módulo 02 Aula Direito Previdenciário para o Concurso do INSS Hugo Goes Direito Previdenciário Módulo 02 Aula 001-005 Direito Previdenciário para o Concurso do INSS Fontes Hierarquia (ordem de graduação) Autonomia (entre os diversos ramos) Aplicação (conflitos entre

Leia mais

Introduction to Latin American Economies. Fabio Fonseca, Senior Director, FIESP

Introduction to Latin American Economies. Fabio Fonseca, Senior Director, FIESP Introduction to Latin American Economies Fabio Fonseca, Senior Director, FIESP América Latina México América Central Guianas América Andina América Platina Brasil México América Latina México América Central

Leia mais

Estabilidade Constitucional

Estabilidade Constitucional Estabilidade Constitucional Defesa da Constituição: 1ª. Aula Introdução Prof. João Paulo Santos Constituição Rígida de 1988 Defesa da Constituição Substancial (consensos mínimos além da política eventual)

Leia mais

INTERNACIONALIZAÇÃO DE EMPRESAS BRASILEIRAS. ESPANHA COMO PLATAFORMA E DESTINO DE INVESTIMENTO.

INTERNACIONALIZAÇÃO DE EMPRESAS BRASILEIRAS. ESPANHA COMO PLATAFORMA E DESTINO DE INVESTIMENTO. INTERNACIONALIZAÇÃO DE EMPRESAS BRASILEIRAS. ESPANHA COMO PLATAFORMA E DESTINO DE INVESTIMENTO. RIO DE JANEIRO, 29 DE SETEMBRO DE 2015. SÃO PAULO, 1 DE OUTUBRO DE 2015. ESPANHA COMO DESTINO DE INVESTIMENTO

Leia mais

mensário estatístico - exportação Fevereiro 2011 ALCOOL ETILICO

mensário estatístico - exportação Fevereiro 2011 ALCOOL ETILICO mensário estatístico - ALCOOL ETILICO CONDIÇÕES Este relatório foi preparado pela Linus Galena Consultoria Econômica exclusivamente para uso de seus clientes e não poderá ser circulado, reproduzido, distribuído

Leia mais

O CONTROLE DE CONVENCIONALIDADE DOS TRATADOS INTERNACIONAIS DE DIREITOS HUMANOS 1

O CONTROLE DE CONVENCIONALIDADE DOS TRATADOS INTERNACIONAIS DE DIREITOS HUMANOS 1 O CONTROLE DE CONVENCIONALIDADE DOS TRATADOS INTERNACIONAIS DE DIREITOS HUMANOS 1 Gilberto Starck 2 SUMÁRIO: 1. Considerações iniciais. 2. A interpretação aberta do Texto Constitucional e os direitos humanos

Leia mais

Biblioteca Virtual em Saúde e o controle bibliográfico da produção científica da América Latina e Caribe: o sistema de bases de dados LILACS

Biblioteca Virtual em Saúde e o controle bibliográfico da produção científica da América Latina e Caribe: o sistema de bases de dados LILACS Anexo 2 BIREME/OPAS/OMS Biblioteca Virtual em Saúde e o controle bibliográfico da produção científica da América Latina e Caribe: o sistema de bases de dados LILACS O núcleo principal da produção científico

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL PROFESSOR: Fábio Ramos 2015 FGV TJ/PI Analista Judiciário Escrivão Judicial 1. A Constituição de 1988, ao enunciar os seus princípios fundamentais, fez menção, em seu art. 1º, à

Leia mais

8º PERÍODO. CARRAZZA, Roque Antonio. Curso de Direito Constitucional Tributário. São Paulo: Malheiros, 2007.

8º PERÍODO. CARRAZZA, Roque Antonio. Curso de Direito Constitucional Tributário. São Paulo: Malheiros, 2007. 8º PERÍODO DIREITO TRIBUTÁRIO I Direito Tributário: fontes, princípios e conceitos fundamentais; problemas e temas relevantes; fundamentos históricos e constitucionais. Conceito de Tributo. Espécies e

Leia mais

Palavras-chave: Direitos Humanos; Sistema Interamericano de Direitos Humanos; legitimidade.

Palavras-chave: Direitos Humanos; Sistema Interamericano de Direitos Humanos; legitimidade. Sistema Internacional de Proteção dos Direitos Humanos e o Sistema Federativo Brasileiro: uma análise da legitimidade e compatibilidade da Jurisdição Internacional International System of Human Rights

Leia mais

Notas prévias à 12ª edição 7 Agradecimentos (1ª edição) 9 Abreviaturas 11 Prefácio (1ª edição) 15 Sumário 19 Notas introdutórias 21

Notas prévias à 12ª edição 7 Agradecimentos (1ª edição) 9 Abreviaturas 11 Prefácio (1ª edição) 15 Sumário 19 Notas introdutórias 21 Índice geral Notas prévias à 12ª edição 7 Agradecimentos (1ª edição) 9 Abreviaturas 11 Prefácio (1ª edição) 15 Sumário 19 Notas introdutórias 21 1ª P A R T E O Sistema dos Direitos Fundamentais na Constituição:

Leia mais

Delegado Polícia Federal Direito Internacional Nacionalidade Paulo Portela

Delegado Polícia Federal Direito Internacional Nacionalidade Paulo Portela Delegado Polícia Federal Direito Internacional Nacionalidade Paulo Portela Nacionalidade Ponto 3.3. População; nacionalidade; tratados multilaterais; estatuto da igualdade. Professor: Paulo Henrique Gonçalves

Leia mais

Com a aprovação da Emenda Constitucional n. 22/2015 e da Lei Estadual n /2015 extingue-se a licença prêmio?

Com a aprovação da Emenda Constitucional n. 22/2015 e da Lei Estadual n /2015 extingue-se a licença prêmio? 13.471/2015 extingue-se a licença prêmio? O direito a licença prêmio em conformidade com o quanto previsto no art. 3º da Lei Estadual n. 13.471.2015, apenas será garantido aos servidores ocupantes de cargo

Leia mais

48% dos jovens ibero-americanos encara o voluntariado como uma mais-valia para quem procura emprego. 51% já realizou algum tipo de voluntariado

48% dos jovens ibero-americanos encara o voluntariado como uma mais-valia para quem procura emprego. 51% já realizou algum tipo de voluntariado Opinião dos jovens sobre a importância do voluntariado 48% dos jovens ibero-americanos encara o voluntariado como uma mais-valia para quem procura emprego 51% já realizou algum tipo de voluntariado 95%

Leia mais

TEORIA GERAL DOS DIREITOS HUMANOS

TEORIA GERAL DOS DIREITOS HUMANOS TEORIA GERAL DOS DIREITOS HUMANOS Aula 01 Apontar bases tecnológicas relacionadas VOCÊ CONCORDA COM ISSO? 1 CONTEXTUALIZAÇÃO O homem como ser social. O papel das organizações na vida em sociedade. As relações

Leia mais

Das Normas Fundamentais do Processo Civil

Das Normas Fundamentais do Processo Civil Das Normas Fundamentais do Processo Civil UMA ANÁLISE LUSO-BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA 2015 Artur César de Souza \11X ALMEDINA DAS NORMAS FUNDAMENTAIS DO PROCESSO CIVIL UMA ANÁLISE LUSO-BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação 2007/1 ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES Disciplina: DIREITO ELEITORAL E PARTIDÁRIO Curso: DIREITO Código CR PER Co-Requisito Pré-Requisito

Leia mais

DA EFICÁCIA DO ARTIGO 225 DA CONTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988 Lucas Bastos MUNHOZ 1 Mayara Karoline BERTUOL 2

DA EFICÁCIA DO ARTIGO 225 DA CONTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988 Lucas Bastos MUNHOZ 1 Mayara Karoline BERTUOL 2 DA EFICÁCIA DO ARTIGO 225 DA CONTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988 Lucas Bastos MUNHOZ 1 Mayara Karoline BERTUOL 2 RESUMO: A preocupação com o meio ambiente teve seu início marcado com a Declaração de Estocolmo

Leia mais

O CONTROLE DE CONVENCIONALIDADE DO DIREITO BRASILEIRO: SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL VERSUS VALERIO MAZZUOLI RESUMO

O CONTROLE DE CONVENCIONALIDADE DO DIREITO BRASILEIRO: SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL VERSUS VALERIO MAZZUOLI RESUMO O CONTROLE DE CONVENCIONALIDADE DO DIREITO BRASILEIRO: SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL VERSUS VALERIO MAZZUOLI Carlos Eugênio Sousa Silva Júnior Daniele Rodrigues Ferreira Lêide Diel Batista Barbosa de Oliveira

Leia mais

DA JUSTIÇA DE PAZ: sua história e as funções do Juiz de Paz no novo ordenamento jurídico brasileiro pós Constituição da República de 1988.

DA JUSTIÇA DE PAZ: sua história e as funções do Juiz de Paz no novo ordenamento jurídico brasileiro pós Constituição da República de 1988. DA JUSTIÇA DE PAZ: sua história e as funções do Juiz de Paz no novo ordenamento jurídico brasileiro pós Constituição da República de 1988. Arthur de Almeida Quaresma (Oficial de Registro Civil de Barão

Leia mais

ESTUDO SOBRE AS POSSÍVEIS CONSEQUÊNCIAS DO PEDIDO DE PROVIDÊNCIAS DO FNPETI, JUNTO À ONU

ESTUDO SOBRE AS POSSÍVEIS CONSEQUÊNCIAS DO PEDIDO DE PROVIDÊNCIAS DO FNPETI, JUNTO À ONU ESTUDO SOBRE AS POSSÍVEIS CONSEQUÊNCIAS DO PEDIDO DE PROVIDÊNCIAS DO FNPETI, JUNTO À ONU I) HISTÓRICO: Estudos e deliberações da Coordinfância sobre o tema autorizações judiciais; Sistema de controle criado

Leia mais

CONVENÇÕES RELATIVAS AO RECONHECIMENTO DE HIPOTECAS MARITIMAS ESTRANGEIRAS

CONVENÇÕES RELATIVAS AO RECONHECIMENTO DE HIPOTECAS MARITIMAS ESTRANGEIRAS CONVENÇÕES RELATIVAS AO RECONHECIMENTO DE HIPOTECAS MARITIMAS ESTRANGEIRAS CAMILA MENDES VIANNA CARDOSO Sócia 2 DE SETEMBRO DE 2016 CONVENÇÕES RELATIVAS AO RECONHECIMENTO DE HIPOTECAS MARITIMAS ESTRANGEIRAS

Leia mais

A REGULAÇÃO COMO DIREITO FUNDAMENTAL E O PRINCÍPIO DA

A REGULAÇÃO COMO DIREITO FUNDAMENTAL E O PRINCÍPIO DA 1 / N A REGULAÇÃO COMO DIREITO FUNDAMENTAL E O PRINCÍPIO DA VEDAÇÃO DO RETROCESSO Liliane Sonsol Gondim Bacharela em Direito, Especialista em Direito Constitucional e em Direito Ambiental, Universidade

Leia mais

IUS RESUMOS. Teoria Geral dos Direitos Fundamentais Parte III. Organizado por: Elaine Cristina Ferreira Gomes

IUS RESUMOS. Teoria Geral dos Direitos Fundamentais Parte III. Organizado por: Elaine Cristina Ferreira Gomes Teoria Geral dos Direitos Fundamentais Parte III Organizado por: Elaine Cristina Ferreira Gomes SUMÁRIO I. TEORIA GERAL DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS - PARTE III... 4 1. A Constituição de 1988 e os direitos

Leia mais

CAPÍTULO 1: NOTAS INTRODUTÓRIAS...1

CAPÍTULO 1: NOTAS INTRODUTÓRIAS...1 Sumário CAPÍTULO 1: NOTAS INTRODUTÓRIAS...1 1. Introdução...1 2. Pressupostos Teóricos do Controle de Constitucionalidade...2 3. Supremacia Constitucional Fundamento do Mecanismo de Controle de Constitucionalidade...2

Leia mais

Conceito De Liberdade Pessoal Tânia Fernandes

Conceito De Liberdade Pessoal Tânia Fernandes Conceito De Liberdade Pessoal Tânia Fernandes 24-11-2010 Tânia Fernandes Página 1 Índice Índice Conceito De Liberdade Pessoal... 1 Índice... 2 Conceito De Liberdade Pessoal... 3 Segue alguns artigos do

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO N o 2.379, DE 2006 (MENSAGEM N o 20, de 2006) Aprova o texto do Tratado sobre Extradição entre o Governo da República Federativa

Leia mais

Categorias/ Questões. Conteúdos/ Matéria. Textos, filmes e outros materiais. Habilidades e Competências. Tipo de aula. Semana 1 UNIDADE I

Categorias/ Questões. Conteúdos/ Matéria. Textos, filmes e outros materiais. Habilidades e Competências. Tipo de aula. Semana 1 UNIDADE I PLANO DE CURSO DISCIPLINA: AGENTES E CONTRATAÇÕES PÚBLICAS (CÓD. ENEX 60124) ETAPA: 5ª TOTAL DE ENCONTROS: 15 SEMANAS Semana Conteúdos/ Matéria Categorias/ Questões Tipo de aula Habilidades e Competências

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS REGIONAL JATAÍ PLANO DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS REGIONAL JATAÍ PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO I. IDENTIFICAÇÃO Unidade Acadêmica: UNID. ACAD. ESP/LETRAS-HUMANAS-SOCIAIS Curso: Direito Disciplina: TEORIA GERAL DO PROCESSO Carga horária semestral: 64H/AULA. Teórica: 43hs.. Prática:

Leia mais

O Tribunal Penal Internacional RICARDO RIBEIRO VELLOSO

O Tribunal Penal Internacional RICARDO RIBEIRO VELLOSO O Tribunal Penal Internacional RICARDO RIBEIRO VELLOSO O T R I B U N A L P E N A L I N T E R N A C I O N A L Ricardo Ribeiro Velloso ¹ ¹ Advogado criminalista Mestrando em Direito Penal pela Faculdade

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Linhas Gerais sobre o Conceito e a Classificação Constitucionais Carmen Ferreira Saraiva* Resumo: As constituições em geral, inclusive a Constituição da República Federativa do Brasil

Leia mais

Título: Os limites dos poderes do empregador perante seus empregados face às novas tecnologias

Título: Os limites dos poderes do empregador perante seus empregados face às novas tecnologias RESUMO Área: Direito do Trabalho Título: Os limites dos poderes do empregador perante seus empregados face às novas tecnologias Autor: Adriano Roque Pires Orientadora: Profª. Eliana dos Santos Alves Nogueira

Leia mais

Revista de Criminologia e Ciências Penitenciárias Conselho Penitenciário do Estado - COPEN

Revista de Criminologia e Ciências Penitenciárias Conselho Penitenciário do Estado - COPEN A S Ú M U L A V I N C U L A N T E N 1 1 D O S U P R E M O T R I B U N A L F E D E R A L E S U A I M P L I C A Ç Ã O N A S O P E R A Ç Õ E S P O L I C I A I S Lincoln Almeida Rodrigues¹ ¹Estagiário do 1º

Leia mais

X CONFERÊNCIA DA RIICOTEC. Assunção, Paraguai

X CONFERÊNCIA DA RIICOTEC. Assunção, Paraguai Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República X CONFERÊNCIA DA RIICOTEC 22 a 24 Setembro 2010 Assunção, Paraguai DA NECESSIDADE AOS DIREITOS NAS POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Leia mais

EMENTA PROPOSIÇÃO. PROPOSTA DE RECOMENDAÇÃO. PROGRAMA DE PRORROGAÇÃO DA LICENÇA- PATERNIDADE. APROVAÇÃO NA ÍNTEGRA.

EMENTA PROPOSIÇÃO. PROPOSTA DE RECOMENDAÇÃO. PROGRAMA DE PRORROGAÇÃO DA LICENÇA- PATERNIDADE. APROVAÇÃO NA ÍNTEGRA. Processo: Proponente: 1.00411/2016-15 (PROP) Orlando Rochadel Moreira EMENTA PROPOSIÇÃO. PROPOSTA DE RECOMENDAÇÃO. PROGRAMA DE PRORROGAÇÃO DA LICENÇA- PATERNIDADE. APROVAÇÃO NA ÍNTEGRA. 1. Recomenda-se

Leia mais

Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos [...] devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade. (art.

Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos [...] devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade. (art. Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos [...] devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade. (art. I, da DUDH) 1- Introdução: Por que a educação em matéria

Leia mais

Efeito Supralegal do Pacto de São José da Costa Rica

Efeito Supralegal do Pacto de São José da Costa Rica Efeito Supralegal do Pacto de São José da Costa Rica Maria Carolina Rollo Pontes Lígia Maria Comis Dutra¹ ¹Universidade Santa Cecília - Professora Orientadora Resumo Os tratados internacionais referentes

Leia mais

3º GEPEA. Legislação e normas da USP para o Acesso à Informação Pública. Regis Lattouf PG

3º GEPEA. Legislação e normas da USP para o Acesso à Informação Pública. Regis Lattouf PG 3º GEPEA Legislação e normas da USP para o Acesso à Informação Pública Regis Lattouf PG 2 Lei de Acesso à Informação Pública Lei nº 12.527, de 18.11.11 Decreto Estadual nº 58.052, de 16.05.12 1. Breve

Leia mais

PROTEÇÃO INTERNACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS

PROTEÇÃO INTERNACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS PROTEÇÃO INTERNACIONAL DOS Aula 02 NOS CAPÍTULOS ANTERIORES... Identificamos a evolução histórica dos direitos humanos Direitos Humanos Direitos fundamentais Geração x Dimensões Documentos Históricos MAGNA

Leia mais

INTERCAMBISTAS NO RIO GRANDE DO SUL

INTERCAMBISTAS NO RIO GRANDE DO SUL C R E M E R S INTERCAMBISTAS NO RIO GRANDE DO SUL Total de Intercambistas atualmente no RS: 1010 (mil e dez) Informações sobre a localização dos intercambistas, por Delegacias Seccionais: Delegacia Seccional

Leia mais

C. PLANO DE AÇÃO PARA O REFORÇO DAS ESTATÍSTICAS VITAIS E DE SAÚDE

C. PLANO DE AÇÃO PARA O REFORÇO DAS ESTATÍSTICAS VITAIS E DE SAÚDE - 13 - Anexo C C. PLANO DE AÇÃO PARA O REFORÇO DAS ESTATÍSTICAS VITAIS E DE SAÚDE Introdução 39. A finalidade deste documento é informar aos Órgãos Diretivos da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS)

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br (Artigos) poder normativo do juiz Newton Garcia Faustino Sabemos que o juiz é um agente político que detém parcela do poder do Estado e que possui ampla liberdade de atuação funcional,

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Secretaria da Modernização Administrativa e dos Recursos Humanos Conselho Estadual de Trânsito

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Secretaria da Modernização Administrativa e dos Recursos Humanos Conselho Estadual de Trânsito Parecer nº 01/2016 SPD nº 21043/2016 Processo nº 210443 Matéria Aplicação da medida administrativa do art. 167-CTB Tendo sido posto em votação na sessão do pleno do CETRAN/RS, do dia 05/04/2016, o voto

Leia mais

RECOMENDAÇÕES DA QUINTA REUNIÃO DO GRUPO DE TRABALHO SOBRE ASSISTÊNCIA MÚTUA EM MATÉRIA PENAL E EXTRADIÇÃO DAS REMJA

RECOMENDAÇÕES DA QUINTA REUNIÃO DO GRUPO DE TRABALHO SOBRE ASSISTÊNCIA MÚTUA EM MATÉRIA PENAL E EXTRADIÇÃO DAS REMJA REUNIÕES DE MINISTROS DA JUSTIÇA OU OEA/Ser.K/XXXIV DE OUTROS MINISTROS OU PROCURADORES- PENAL/doc.34/12 rev. 1 GERAIS DAS AMÉRICAS 31 maio 2012 Original: espanhol Quinta Reunião do Grupo de Trabalho sobre

Leia mais

Carta Europeia de Autonomia Local

Carta Europeia de Autonomia Local Conselho da Europa Carta Europeia de Autonomia Local Adoptada e aberta à assinatura em Estrasburgo, a 15 de Outubro de 1985. Entrada em vigor na ordem internacional: 1 de Setembro de 1988. Portugal: Assinatura:

Leia mais

Introdução à comunicação científica em saúde. Bases de dados e índices bibliográficos internacionais e nacionais

Introdução à comunicação científica em saúde. Bases de dados e índices bibliográficos internacionais e nacionais Introdução à comunicação científica em saúde. Bases de dados e índices bibliográficos internacionais e nacionais Seminário eportuguêse Como melhorar o acesso à informação científica e técnica em saúde

Leia mais

AULA A primeira classificação decorre da própria localização dos direitos fundamentais na Constituição: Direitos individuais e coletivos

AULA A primeira classificação decorre da própria localização dos direitos fundamentais na Constituição: Direitos individuais e coletivos Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Direito Constitucional / Aula 21 Professor: Marcelo Leonardo Tavares Monitora: Mariana Simas de Oliveira Conteúdo da aula: Direitos Fundamentais (cont.). AULA

Leia mais

Internalização dos tratados internacionais no ordenamento jurídico brasileiro

Internalização dos tratados internacionais no ordenamento jurídico brasileiro Internalização dos tratados internacionais no ordenamento jurídico brasileiro Sabrina Aves Zamboni Advogada. Mestre (a) em Direito Público pela PUC/ Minas. Professora de Direito Constitucional da Faculdade

Leia mais

SISTEMA GLOBAL DE PROTEÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS

SISTEMA GLOBAL DE PROTEÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS SISTEMA GLOBAL DE PROTEÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS Aula 03 NOS CAPÍTULOS ANTERIORES... Identificamos a evolução histórica dos direitos humanos Direitos Humanos Direitos fundamentais Geração x Dimensões Documentos

Leia mais

O meio ambiente na CF/1988. José Antônio Tietzmann e Silva - Todos os direitos reservados

O meio ambiente na CF/1988. José Antônio Tietzmann e Silva - Todos os direitos reservados O meio ambiente na CF/1988 Japão (1946), Polônia (1952), Tchecho-Eslováquia (1960), Bulgária (1971), Confederação Helvética (1971), Hungria (1972), Panamá (1972), Ioguslávia (1974), Grécia (1975), Cuba

Leia mais

BIREME/OPAS/OMS Comitê Assessor Nacional do Convênio de Manutenção da BIREME I Reunião do ano 2004, BIREME, São Paulo, 06 de agosto de 2004

BIREME/OPAS/OMS Comitê Assessor Nacional do Convênio de Manutenção da BIREME I Reunião do ano 2004, BIREME, São Paulo, 06 de agosto de 2004 BIREME/OPAS/OMS Comitê Assessor Nacional do Convênio de Manutenção da BIREME I Reunião do ano 2004, BIREME, São Paulo, 06 de agosto de 2004 Anexo 2 Biblioteca Virtual em Saúde e o controle bibliográfico

Leia mais

CORTE INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS: BREVE ENSAIO SOBRE A EFETIVAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS.

CORTE INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS: BREVE ENSAIO SOBRE A EFETIVAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS. CORTE INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS: BREVE ENSAIO SOBRE A EFETIVAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS. Enio da Silva MARIANO 1 RESUMO: Este Trabalho tem como tema central a Corte Interamericana de Direitos Humanos

Leia mais

SUMÁRIO. CAPÍTULO 1 Teoria Geral dos Direitos Humanos. CAPÍTULO 2 Gênese dos Direitos Humanos

SUMÁRIO. CAPÍTULO 1 Teoria Geral dos Direitos Humanos. CAPÍTULO 2 Gênese dos Direitos Humanos SUMÁRIO CAPÍTULO 1 Teoria Geral dos Direitos Humanos 2. Definições de direitos humanos 3. Terminologias 3.1 Direitos humanos e direitos fundamentais 4. Fundamento 5. Fundamentação dos Direitos Humanos

Leia mais

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria nº3.355 de 05/12/02-DOU de 06/12/02 Componente Curricular: DIREITO CONSTITUCIONAL I

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria nº3.355 de 05/12/02-DOU de 06/12/02 Componente Curricular: DIREITO CONSTITUCIONAL I COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria nº3.355 de 05/12/02-DOU de 06/12/02 Componente Curricular: DIREITO CONSTITUCIONAL I Código: DIR - 163 Pré-Requisito: CPTGE Período Letivo: 2013.1

Leia mais

SEGUNDA GUERRA MUNDIAL

SEGUNDA GUERRA MUNDIAL SEGUNDA GUERRA MUNDIAL 1939-45 11/3/2010 TIS 1 CLC_7 FERNANDO GUITA GRUPO: JOÃO ALEXANDRE, TOMÉ E THEODORE DEFINIÇÃO A segunda guerra mundial foi um acontecimento que teve impacto no mundo inteiro. 11/3/2010

Leia mais

Aula 9.1 Conteúdo: Tentativas de união na América Latina; Criação do Mercosul. FORTALECENDO SABERES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES

Aula 9.1 Conteúdo: Tentativas de união na América Latina; Criação do Mercosul. FORTALECENDO SABERES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Aula 9.1 Conteúdo: Tentativas de união na América Latina; Criação do Mercosul. 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Habilidade:

Leia mais