SOA-1: Fundamentos da Arquitetura Orientada a Serviços. Douglas Charcon System Engineer

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SOA-1: Fundamentos da Arquitetura Orientada a Serviços. Douglas Charcon System Engineer"

Transcrição

1 SOA-1: Fundamentos da Arquitetura Orientada a Serviços Douglas Charcon System Engineer

2 Agenda Direcionadores de Negócios Arquitetura Orientada a Serviços Enterprise Service Bus Enhanced SOA Resumo 2

3 Busca por Vantagem Competitiva Negócios Demandam mudanças Desenvolvimento de novos produtos e serviços Acelerar transações de negócios Conformidade com governança Integração nas aquisições Fácil integração com sistemas de parceiros Tecnologia da Informação TI enfrenta restrições Deve utilizar recursos existentes... não projetados para colaboração Deve mostrar ROI rapidamente Não introduzir risco operacional 3

4 Barreiras contra Agilidade Order Logística CRM Processing Application ERP BI Fornecedores Consolidação Portal 4

5 Processos são Fragmentados Aplicações implementadas em departamentos e unidades de negócio diferentes tornam-se silos de dados e processos. Como podemos flexibilizar e incorporar dados e processos através de toda a Empresa? 5

6 Agenda Direcionadores de Negócios Arquitetura Orientada a Serviços Enterprise Service Bus Enhanced SOA Resumo 6

7 Introdução a Arquitetura Orientada a Serviços Modelo de Arquitetura para a construção de Aplicações de Negócios Flexibilidade e agilidade nos negócios Interoperabilidade - facilita a integração Conectividade e acessibilidade difundidos Re-uso da lógica de negócio Configuração centralizada de serviços e modelo de processo de negócios SOA não é: Um produto ou aplicação Uma tecnologia específica Um padrão específico Um conjunto específico de regras 7

8 Arquitetura Orientada a Serviços Corporativa Mundo ideal onde processos e dados fluem naturalmente SERVIÇOS DE PORTAL SISTEMA BATCH SERVIÇOS DEFINIDOS PELO USUÁRIO SERVIDOR DE APLICAÇÃO BANCO DE DADOS RELACIONAL SERVIDOR DE PROCESSOS APLICAÇÕES LEGADO Até 2008, Gartner prevê que SOA será a prática de engenharia de software que prevalecerá, finalizando com os 40 anos de dominação da arquitetura de Software monolítica 8

9 SOA: Por que se importar? Interoperável Modular Ágil Uma arquitetura orientada a serviços (SOA) consiste de serviços distribuídos que podem interoperar dinamicamente. Um serviço executa uma função estabelecida com uma interface bem definida, comumente Web services. É a base para a construção de aplicações que implementam funções de negócio como a entrada de pedidos ou um serviço compartilhado como transformação de dados. Processos de negócio são implementados pela orquestração de serviços, e então rapidamente re-orquestrá-los para atender mudanças de requisitos, sem alterar o código da base das aplicações. 9

10 Fornecedor de Serviços Tudo sobre serviços Regra de Negócio com uma interface bem definida Não depende do estado de outros processos/funções Publica os serviços Detalhes internos Linguagem de programação Execução da lógica Armazenamento de dados Expõe uma interface pré-acordada Feita para durar Service Interface Service Implementation Service Logic Data 10

11 Contratos de Serviços Termos e Condições para o Solicitante do Serviço Quais Serviços estão disponíveis? A entrada e saída de mensagens suportadas para cada operação A representação do modelo de dados para cada conteúdo das mensagens Regras/Políticas para o uso do Serviço Qualidade do Apecto do Serviço 11

12 Documentando Contratos de Serviços Algumas possibilidades Especificação Hardcopy XML Schema URLs e HTTP GET/POST/PUT/DELETE, e XML Representational State Transfer (REST) Web Service Description Language (WSDL) Métodos de Negócio disponíveis( operations ) Estrutura de Mensagens (data fields, types) Ligação para operações (SOAP - HTTP) 12

13 Serviços em Ação Solicita Serviço Fn() Solicita Serviço Fornece Serviço Service Interface Fornece Service Implementation Serviço Service Logic Data 13

14 Localizando Serviços Repositório Serviços Contrato de Serviço? Tempo de Desenvolvimento Contrato de Serviço Tempo de Execução f(x) Fornecedor Serviço Solicitante Serviço 14

15 SOA Infra-Estrutura Conecta Consumidores de Serviço com Fornecedores Pode ser Usado para Comunicar com Registros de Serviços Várias Tecnologias estão disponíveis para a Implementação Solicitante de Serviço AppServer REST SOA Infrastructure JMS FTP Web Fornecedor de de Serviço 15

16 Definindo Serviços: OpenEdge Arquitetura de Referência Solicita Serviços Fornece Serviços Apresentação Serviços de Negócios Acessos a Dados Recursos de Dados Serviços da Corporação Infra-Estrutura Comum 16

17 Modelo de Maturidade SOA NÍVEL DE MATURIDADE BENEFÍCIOS DE NEGÓCIO 4 Serviços 5 Serviços de Negócios Otimizados de Negócios Mensurados 3 Serviços de Negócios a b 2 Serviços Arquitetados Serviços de Colaboração Otimização Transformação Agilidade Racionalização de custos 1 Serviços Iniciais Funcionalidade 17

18 1.Primeiros Passos com SOA: Serviços Iniciais Benefícios: Nova Funcionalidade Escopo: R&D Experimentos, Projetos Piloto, Web Sites, Portal,Integrações, relativo número de Serviços 3 4 a 5 Serviços de Negócios Otimizados Serviços de Negócios Mensurados Serviços de Negócios 2 Serviços Arquitetados b Serviços de Colaboração Líder: Gerentes Desenvolvimento Foco: Aprender Arquitetura SOA Práticas: Criar Definição de Serviços 1 Serviços Iniciais 18

19 Exemplo: Serviços Iniciais Camada Apresentação Aplicação Compras On-line Aplicação Estoque Camada Serviços Básicos Gerenciamento Compras Gerenciamento Contábil Gerenciamento Clientes 19

20 2.Próximo Passo: Serviços Arquitetados Benefício: Redução e Controle de Custos em IT Escopo: Múltiplas Aplicações Integradas 3 Líder: CIO Foco: Institucionalizar o uso SOA 1 Práticas: Seleção de Padrões de Tecnologia, Plataformas,Políticas e Processos 4 a 5 Serviços de Negócios Serviços de Negócios Otimizados Serviços de Negócios Mensurados 2 Serviços Arquitetados b Serviços Iniciais Serviços de Colaboração 20

21 Multi-Level SOA Camada Apresentação Aplicação Compra On-line Camada Serviços Intermediários Compra e Entrega Camada Serviços Básicos Gerenciamento Compras Gerenciamento Contábil Gerenciamento Clientes 21

22 Orientado a Processos - SOA Camada Apresentação Aplicação Compras On-line Camada Serviços Processos de Negócio Serviço Registro Serviço Cancelamento Compra Camada Serviços Intermediários Compra e Entrega Camada Serviços Básicos Gerenciamento Compras Gerenciamento Contábil Gerenciamento Clientes 22

23 O Problema de Integração foi Resolvido? Como Implementar,Monitorar e Controlar os Serviços e suas interações? Como conectar Sistemas Legados com diferentes Protocolos? Como Mediar formatos de Dados e modelos de interação? Como podemos escalar? Aplicação J2EE Aplicação OPENEDGE Sistema LEGADO Aplicação.NET SERVIÇOS Futuros 23

24 Agenda Direcionadores de Negócios Arquitetura Orientada a Serviços Enterprise Service Bus Enhanced SOA Resumo 24

25 Enterprise Service Bus (ESB) Plataforma de Integração baseada em padrões Fornece Conectividade,Escalabilidade e Segurança Conecta Aplicações como Serviços Fornece Transformação de Dados e Roteamento Legacy App. Web Service Java App. Enterprise Service Bus (ESB) PeopleSoft OpenEdge App Siebel 25

26 Abordagem do ESB Capacidade Avançada de Gerenciamento de Serviços RELIABLE COMMUNICATIONS SERVICE MEDIATION INFRASTRUCTURE SERVICE HOSTING SERVICES 26

27 Enterprise Service Bus - ESB Infra-estrutura SOA pronta SERVIÇO DE PORTAL SISTEMA BATCH INTEROPERABILIDADE EM LARGA ESCALA SERVIÇO DEFINIDO PELO USUÁRIO SERVIDOR DE APLICAÇÃO BANCO DE DADOS RELACIONAL SERVIDOR DE PROCESSOS APLICAÇÕES LEGADAS MODULARIDADE / RE-USO IMPLANTAÇÃO INCREMENTAL FLEXIBILIDADE 27

28 Agregando Valores além de Serviços Básicos Capacidades ESB Mediação de Serviços Controle de Processos Conexão entre Serviços 28

29 Mediação entre serviços Reconcilia sistemas incompatíveis Protocolo de comunicação Modelo de interação Transforma e enriquece dados Mapear entre formatos de dados Desdobrar, agregar e complementar dados Oferece processo e roteamento flexíveis Serviços desacoplados, orientados a eventos Roteamento inteligente Suporte a gerenciamento de processos stateful Chamada de procedimento remota Eventos e dados XML de negócios Consultas SQL e resultados Transferência de arquivos 29

30 Controle serviços e suas interações Dinamicamente configura, implanta e atualiza serviços hospedados Estabelece e altera fluxos de processos, rotas, qualidade de serviço Ganha controle e visibilidade sobre serviços e suas interações Configuração Deploy remoto e Centralizada, dinâmico guiada a de serviços metadados Monitoração e gerenciamento remotos 30

31 Conexão entre serviços de negócios Conectar o novo e o antigo Estabelecer comunicação robusta, escalável e segura Ligar serviços e processos por toda a cadeia de valor On Ramps para: Aplicações legadas J2EE.Net Aplicativos Progress OpenEdge Banco de dados relacional Web Protocolos B2B Sistema legado conectado através de adaptador Pacote de aplicação exposto via web service Aplicação de portal baseada em J2EE 31

32 3.Serviços de Negócio e Colaboração Benefício Agilidade adaptação rápida de negócios e colaboração com parceiros Escopo Processos de negócios internos ou externos entre unidades de negócios ou empresas 2 Serviços Líder Gerente da Unidade de Negócio 1 Objetivos Parceria contínua entre áreas de negócio e tecnologia Práticas Especificar políticas de uso SOA na criação/mudança de processos 3 Serviços 4 Serviços a 5 Serviços de Negócios de Negócios Otimizados de Negócios Mensurados Arquitetados Serviços Iniciais Collaborative Serviços de b Colaboração 32

33 3 a. Serviços de Negócio Vendas Externas BD ERP Orquestração Regra Negócio Recebe Pedidos Interface Interface Interface Interface Interface Enterprise Service Bus Interface Interface Interface Interface Interface Intranet Monitoração Remota E-Commerce Calll Center Faturamento Logística Internet Terceiros Administrator Cliente Cliente 33

34 3 b. Serviços de Colaboração Vendas Externas BD ERP Orquestração Regra Negócio Recebe Pedidos Portal Corporativo Interface Sistema Fornecedor Internet Envia Recebe Interface Interface Interface Interface Interface Interface Interface Cotação Enterprise Service Bus Interface Interface Interface Interface Interface Intranet Administração Remota E-commerce Internet Call Center Service Faturamento Logística Terceiros Administrator Cliente Cliente 34

35 Agenda Direcionadores de Negócios Arquitetura Orientada a Serviços Enterprise Service Bus Enhanced SOA Resumo 35

36 4.Serviços de Negócios Mensurados Benefícios: Tomada de Decisões de Negócio em Tempo Real Escopo:Empresa/Unidade de negócio Líder: CFO Objetivos Definir e atingir métricas de performance do negócio Práticas Coletar e analisar métricas 1 2 Serviços 3 4 Serviços a 5 Serviços de Negócios Otimizados de Negócios Mensurados Serviços de Negócios b Arquitetados Serviços Iniciais Serviços de Colaboração de performance em tempo real 36

37 5.Serviços de Negócios Otimizados Benefício Otimização do negócio reger e reponder automaticamente Escopo 3 Empresa/Unidade de negócio 2 Serviços Líder Presidente / CEO Objetivos Liderança corporativa para governança SOA Práticas Implementar auto-correção nos processos de negócio 1 4 a 5 Serviços de Negócios Otimizados Serviços de Negócios Mensurados Serviços de Negócios b Arquitetados Serviços Iniciais Serviços de Colaboração 37

38 Agenda Direcionadores de Negócios Arquitetura Orientada a Serviços Enterprise Service Bus Enhanced SOA Resumo 38

39 Benefícios SOA Faturamento Flexibilidade Agilidade Eficiência Serviço Custo Risco Novos Mercados,canais. Novo valor para sistemas existentes. Suporte flexível para modelos de negócio facilitados por serviços e tecnologias. Re-usos pré-existentes de componentes de serviços para uma rápida implementação em resposta a oportunidades do mercado. Integrar diferentes sistemas (legado,junções / aquisições) Automatizar processos de negócios chave da empresa Recursos trabalhando na mesma direção da estratégia de TI. Oferecer novos serviços para clientes e parceiros aproveitando a infra-estrutura existente emti. Eliminar duplicação de sistemas. Construir uma única vez e aproveitá-los. Melhorar a visibilidade nas operações de negócio. 39

40 Em Resumo SOA: A Arquitetura para Negócios Ágeis SOA é uma abordagem de Design, Não uma Tecnologia Começar a Passos Curtos : Evolução, Não Revolução 40

41 Exchange SOA Track Sessions SOA Standards Design best practices Development What s new in OpenEdge 10.1A Web services AppServer Connecting 4GL using SonicMQ Sonic ESB Deployment Process Orchestration Case Studies Sonic SOA Suite V7.0 41

42 Perguntas? 42

43 Progress Education Para saber mais sobre este assunto consulte informações do treinamento Understanding the OERA no nosso stand de treinamento. 43

44 Progress Education Para saber mais sobre este assunto consulte informações do treinamento What's New in OE 10.1: Object-oriented Programming no nosso stand de treinamento. 44

45 Obrigado pela sua Atenção 45

46 46

Padrões Abertos, Componentização e SOA A chave para a evolução e criação de uma nova geração de sistemas de gestão comercial

Padrões Abertos, Componentização e SOA A chave para a evolução e criação de uma nova geração de sistemas de gestão comercial Padrões Abertos, Componentização e SOA A chave para a evolução e criação de uma nova geração de sistemas de gestão comercial Sindo V. Dias Antônio C. Mosca Rogério A. Rondini Agenda Cenário do Setor de

Leia mais

SOA: Service-oriented architecture

SOA: Service-oriented architecture SOA: Service-oriented architecture Roteiro Breve História O que é Arquitetura de Software? O que é SOA? Serviços Infraestrutura Composição Sua empresa está preparada para SOA? Breve História Uma empresa

Leia mais

INT-9: Implementing ESB Processes with OpenEdge and Sonic David Cleary

INT-9: Implementing ESB Processes with OpenEdge and Sonic David Cleary Implementando Processos ESB com OpenEdge e Sonic Paulo Costa Global Field Services Agenda Desenvolvendo Processos de Negócio Visão geral da tecnologia Desenvolvendo um processo de negócio do início ao

Leia mais

INT-3: Realistic Service Oriented Architecture Approaches Michael Boyd & Bernard Bresser

INT-3: Realistic Service Oriented Architecture Approaches Michael Boyd & Bernard Bresser Abordagens Realistas da Arquitetura Orientada a Serviços Rodrigo Baptista e Paulo Costa Progress Software Abordagens Realistas de SOA O que você verá Como implementar uma Arquitetura Orientada a Serviços

Leia mais

Apresentando Sonic V7.0

Apresentando Sonic V7.0 Apresentando Sonic V7.0 A próxima geração do ESB Renato L. Rissardi System Engineer Agenda Apresentando Sonic v7.0 Novas Ferramentas de desenvolvimento Web Services Avançados Demo Resumo Q & A 2 Progress

Leia mais

Abstraindo as Camadas de SOA & Aplicações Compostas

Abstraindo as Camadas de SOA & Aplicações Compostas Abstraindo as Camadas de SOA & Aplicações Compostas Serviço Service Requisitante Consumer Service Serviço Provider Provedor consumidores processos business e processes negócios Coreografia process choreography

Leia mais

Ferramentas unificadas de SOA alinham negócios e TI IDG Research aponta grandes ganhos potenciais a partir de uma solução integrada

Ferramentas unificadas de SOA alinham negócios e TI IDG Research aponta grandes ganhos potenciais a partir de uma solução integrada Insight completo sobre IDG/Oracle Relatório de pesquisa de SOA Ferramentas unificadas de SOA alinham negócios e TI IDG Research aponta grandes ganhos potenciais a partir de uma solução integrada Alinhamento

Leia mais

2 Conceitos relativos a Web services e sua composição

2 Conceitos relativos a Web services e sua composição 15 2 Conceitos relativos a Web services e sua composição A necessidade de flexibilidade na arquitetura das aplicações levou ao modelo orientado a objetos, onde os processos de negócios podem ser representados

Leia mais

Estruturação da Arquitetura Estadual de Sistemas de Informação por Meio da Orientação a Serviços

Estruturação da Arquitetura Estadual de Sistemas de Informação por Meio da Orientação a Serviços Estruturação da Arquitetura Estadual de Sistemas de Informação por Meio da Orientação a Serviços Relato de Experiência da ATI-PE WCGE 2010 20/07/2010 1 Introdução 2 Sobre a ATI Agência Estadual de Tecnologia

Leia mais

Integração Orientada a Serviços

Integração Orientada a Serviços Integração Orientada a Serviços Porto Alegre, Agosto de 2006 Agenda Sobre a e-core SOA O que é? Web Services x SOA Principal Motivação - Integração SOI ESB BPEL JBI ServiceMix Solução Proposta A Empresa

Leia mais

BPM e SOA. Grinaldo Lopes de Oliveira (grinaldo@gmail.com) Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

BPM e SOA. Grinaldo Lopes de Oliveira (grinaldo@gmail.com) Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas BPM e SOA Grinaldo Lopes de Oliveira (grinaldo@gmail.com) Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Como funcionam as organizações? O que ébpm Business Process Management (BPM)

Leia mais

[ Empowering Business, Architecting IT. ]

[ Empowering Business, Architecting IT. ] SOA coloca TI da Rede Ipiranga em linha com os negócios Setembro/2012 Sumário Matéria publicada na Information Week... 4 Artigo Case Ipiranga... 7 SOA coloca TI da Rede Ipiranga em linha com os negócios

Leia mais

SOA na Prática Ricardo Limonta

SOA na Prática Ricardo Limonta SOA na Prática Ricardo Limonta Arquiteto JEE Objetivo Apresentar os conceitos de Arquiteturas Orientadas a Serviços; Entender a relação entre SOA e a tecnologia Web Services; Implementar SOA com Web Services

Leia mais

Roadmap e Arquitetura SOA

Roadmap e Arquitetura SOA Roadmap e Arquitetura SOA São Paulo, Setembro de 2006 0000 2006 Accenture Todos os direitos reservados. Accenture, seu logotipo e Accenture Resultado Alta Performance são marcas registradas da Accenture.

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Informação no contexto administrativo Graduação em Redes de Computadores Prof. Rodrigo W. Fonseca SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA PELOTAS >SistemasdeInformação SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA

Leia mais

E-Business global e colaboração

E-Business global e colaboração E-Business global e colaboração slide 1 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. 2.1 Copyright 2011 Pearson Education, Inc. publishing as Prentice Hall Objetivos de estudo Quais as principais

Leia mais

IBM Software IBM Business Process Manager Simples e Poderoso

IBM Software IBM Business Process Manager Simples e Poderoso IBM Software IBM Business Process Manager Simples e Poderoso Uma única plataforma BPM que oferece total visibilidade e gerenciamento de seus processos de negócios 2 IBM Business Process Manager Simples

Leia mais

Service Oriented Architectures

Service Oriented Architectures Service Oriented Architectures Uma abordagem evolutiva Manager, IT Middleware Vodafone Portugal Mario.saraiva@vodafone.com Agenda 1. O desafio da Integração O princípio do Middleware, ActiveWorks e Middleware

Leia mais

BPM E SOA MODELO PARA O DESENVOLVIMENTO CORPORATIVO

BPM E SOA MODELO PARA O DESENVOLVIMENTO CORPORATIVO BPM E SOA MODELO PARA O DESENVOLVIMENTO CORPORATIVO João Felipe D Assenção Faria Arquiteto JEE Especialista SOA/BPM JOÃO FELIPE D ASSENÇÃO FARIA Arquiteto JEE (12 anos) Especialista SOA/BPM (aprox. 4 anos)

Leia mais

Orquestração de aplicações OpenEdge com Sonic

Orquestração de aplicações OpenEdge com Sonic Orquestração de aplicações OpenEdge com Sonic OpenEdge e o ESB... Renato L. Rissardi System Engineer Objetivos Orquestração de aplicações OpenEdge com Sonic Introdução aos produtos Sonic Como ABL interage

Leia mais

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa ACESSE Informações corporativas a partir de qualquer ponto de Internet baseado na configuração

Leia mais

INFRAESTRUTURA PARA INOVAÇÃO BPM e SOA

INFRAESTRUTURA PARA INOVAÇÃO BPM e SOA INFRAESTRUTURA PARA INOVAÇÃO BPM e SOA Palestrante: Eduardo José Ribeiro de Castro, MSc. eduardo@quaddract.com.br 25/08/2009 1 Objetivo Geral APL Brasília Capital Digital Desenvolver entre as empresas

Leia mais

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia P ORTFÓ FÓLIO Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia versão 1.1 ÍNDICE 1. A EMPRESA... 3 2. BI (BUSINESS INTELLIGENCE)... 5 3. DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS... 6 3.1. PRODUTOS

Leia mais

Fase 1: Engenharia de Produto

Fase 1: Engenharia de Produto Fase 1: Engenharia de Produto Disciplina: Análise de Requisitos DURAÇÃO: 44 h O objetivo principal da disciplina é realizar uma análise das necessidades e produzir um escopo do produto. Representará os

Leia mais

Service Oriented Architecture (SOA)

Service Oriented Architecture (SOA) São Paulo, 2011 Universidade Paulista (UNIP) Service Oriented Architecture (SOA) Prof. MSc. Vladimir Camelo vladimir.professor@gmail.com 04/09/11 vladimir.professor@gmail.com 1 04/09/11 vladimir.professor@gmail.com

Leia mais

Arquiteturas Orientadas a Serviços ESB. Enterprise Service Bus. Prof. Ricardo J. Rabelo DAS5316 Integração de Sistemas Corporativos

Arquiteturas Orientadas a Serviços ESB. Enterprise Service Bus. Prof. Ricardo J. Rabelo DAS5316 Integração de Sistemas Corporativos ESB Enterprise Service Bus Prof. Ricardo J. Rabelo DAS5316 Integração de Sistemas Corporativos Resumo Introdução Definição Problemas atuais e Vantagens Evolução do ESB ESB versus EAI, MOM, Workfow, SOA

Leia mais

Arquitetura Orientada a Serviço

Arquitetura Orientada a Serviço Arquitetura Orientada a Fabio Perez Marzullo IEEE Body of Knowledge on Services Computing Sponsored by Technical Committee on Services Computing, IEEE Computer Society 1 SOA e Web Services SOA é um modelo

Leia mais

Integre pela Internet com os Web Services OpenEdge

Integre pela Internet com os Web Services OpenEdge Integre pela Internet com os Web Services OpenEdge Luciano Oliveira Solution Consultant, Progress OpenEdge Foco da Sessão Implementando OpenEdge Web Services Entendendo Web Services Identificar quando

Leia mais

acoplamento Exprime o grau de conexão entre os módulos; os módulos de um software devemapresentar um baixo coeficiente de acoplamento.

acoplamento Exprime o grau de conexão entre os módulos; os módulos de um software devemapresentar um baixo coeficiente de acoplamento. SOA Arquitetura Orientada a Serviços Conceitos e Aplicações Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com/ http://edilms.eti.br Gestão de TI Conceitode SOA SOA - Service OrientedArchitecture (Arquitetura

Leia mais

Capítulo 2 E-Business global e colaboração

Capítulo 2 E-Business global e colaboração Objetivos de estudo Capítulo 2 E-Business global e colaboração Quais as principais características de um negócio que são relevantes para a compreensão do papel dos sistemas de informação? Como os sistemas

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

PROGRAMA DE MBA em Gestão e Engenharia do Produto. O Produto Internet e suas Aplicações

PROGRAMA DE MBA em Gestão e Engenharia do Produto. O Produto Internet e suas Aplicações Universidade de São Paulo Escola Politécnica Programa de Educação Continuada em Engenharia PROGRAMA DE MBA em Gestão e Engenharia do Produto O Produto Internet e suas Aplicações Tecnologias de Informação

Leia mais

Introdução a Arquiteturas ESB I N S T I T U T O D E G E S TÃ O E M T E C N OLOGIA D A I N F OR M A Ç Ã O

Introdução a Arquiteturas ESB I N S T I T U T O D E G E S TÃ O E M T E C N OLOGIA D A I N F OR M A Ç Ã O Introdução a Arquiteturas ESB Uma típica sala de TV Uma TV e um DVD. Uma típica sala de TV em operação Conexão ponto a ponto entre a sala de TV e o DVD. A sala de TV dos seus sonhos Uma TV Digital, sistemas

Leia mais

Violin Tours Management

Violin Tours Management vtm Violin Tours Management Violin Tours Management tm vviolin Tours Management Visão Geral Bem-vindo ao Violin Tours Management, uma aplicação completa para que você automatize canais de relacionamento,

Leia mais

11/20/10. Resoluções: Teste de Áudio. Não suporto esses malucos de TI. Só inventam despesas. Não acredito que teremos que pagar por mais softwares.

11/20/10. Resoluções: Teste de Áudio. Não suporto esses malucos de TI. Só inventam despesas. Não acredito que teremos que pagar por mais softwares. Não suporto esses malucos de TI. Só inventam despesas. Não acredito que teremos que pagar por mais softwares. Teste de Áudio Quero adaptar os softs que já temos e você não sabe como faz e diz que não é

Leia mais

Arquiteturas SOA, WOA, e REST

Arquiteturas SOA, WOA, e REST Arquiteturas SOA, WOA, e REST Aplicação de Software Social Fred Figueiredo Luiz Borges Pedro Pires Arquiteturas SOA, WOA e REST Desenvolvimento de aplicações orientadas ao fornecimento de serviços que

Leia mais

A Importância de gerir ficheiros nas Organizações

A Importância de gerir ficheiros nas Organizações A Importância de gerir ficheiros nas Organizações Transferência de Ficheiros: Porquê? É um suporte acessível para transferência de informação entre aplicações e entre sistemas heterogéneos Possibilita

Leia mais

soluções transversais SOLUÇÕES middleware

soluções transversais SOLUÇÕES middleware soluções transversais SOLUÇÕES middleware RESUMO DA SOLUÇÃO ITbank framework 4g performance orquestração interoperabilidade O Middleware SOA ITBank framework 4g implementa uma arquitetura SOA com orquestração

Leia mais

COMPARANDO APLICAÇÃO WEB SERVICE REST E SOAP

COMPARANDO APLICAÇÃO WEB SERVICE REST E SOAP COMPARANDO APLICAÇÃO WEB SERVICE REST E SOAP Cleber de F. Ferreira¹, Roberto Dias Mota¹. ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil cleberferreirasi@hotmail.com, motaroberto@hotmail.com Resumo.

Leia mais

vgf Violin Gerenciador de Franquias

vgf Violin Gerenciador de Franquias vgf Violin Gerenciador de Franquias Violin Gerenciador de Franquias vgf Violin Gerenciador de Franquias Visão Geral Bem-vindo ao Violin Gerenciador de Franquias, uma poderosa aplicação vertical que dá

Leia mais

Modelos e Arquiteturas de Sistemas Computacionais

Modelos e Arquiteturas de Sistemas Computacionais Modelos e Arquiteturas de Sistemas Computacionais Prof. Ricardo J. Rabelo UFSC Universidade Federal de Santa Catarina DAS Departamento de Automação e Sistemas SUMÁRIO Importância da definição da Arquitetura

Leia mais

Arquitetura Orientada a Serviços (SOA) Copyright e-core LTDA, 2010. Todos os direitos reservados.

Arquitetura Orientada a Serviços (SOA) Copyright e-core LTDA, 2010. Todos os direitos reservados. Arquitetura Orientada a Serviços (SOA) Visão Geral e-coree Estabelecida em 1999 Escritórios rios no Brasil e EUA Aproximadamente 100 profissionais Atua em prestação de serviços offshore desde 2004 Roteiro

Leia mais

Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir

Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir Artigos Técnicos Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir Marcelo Salvador, Diretor de Negócios da Elipse Software Ltda. Já faz algum tempo que ouvimos falar do controle e supervisão

Leia mais

Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informações gerencias, editora Pearson, 2010. Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informação, editora LTC, 1999

Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informações gerencias, editora Pearson, 2010. Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informação, editora LTC, 1999 FSI capítulo 2 Referências bibliográficas: Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informações gerencias, editora Pearson, 2010 Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informação, editora LTC, 1999 Porter M., Competitive

Leia mais

SOA. Fabio Perez Marzullo. Inovando seu negócio por meio de soluções orientadas a serviços. Novatec

SOA. Fabio Perez Marzullo. Inovando seu negócio por meio de soluções orientadas a serviços. Novatec SOA na prática Inovando seu negócio por meio de soluções orientadas a serviços Fabio Perez Marzullo Novatec Sumário Parte I Fundamentos técnicos da teoria de serviços... 17 Capítulo 1 Introdução à teoria

Leia mais

Destaques Aproveite o insight de negócios ao enriquecer as mensagens de forma dinâmica com dados de aplicativos, bancos de dados e arquivos.

Destaques Aproveite o insight de negócios ao enriquecer as mensagens de forma dinâmica com dados de aplicativos, bancos de dados e arquivos. Melhore a agilidade de negócios com o Message Broker Melhore a flexibilidade e conectividade enquanto controla os custos e aumenta a satisfação do cliente Destaques Aproveite o insight de negócios ao enriquecer

Leia mais

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning ERP Enterprise Resources Planning A Era da Informação - TI GRI Information Resource Management -Informação Modo organizado do conhecimento para ser usado na gestão das empresas. - Sistemas de informação

Leia mais

Obtendo Qualidade com SOA

Obtendo Qualidade com SOA Obtendo Qualidade com SOA Daniel Garcia Gerente de Prática BPM/SOA daniel.garcia@kaizen.com.br 11 de Novembro de 2009 Copyright 2009 Kaizen Consultoria e Serviços. All rights reserved Agenda Sobre a Kaizen

Leia mais

AGORA ORACLE AO SEU ALCANCE

AGORA ORACLE AO SEU ALCANCE A performance que você necessita no preço que você quer! Agora, produtos de infra-estrutura tecnológica ao seu alcance. Existem alternativas que proporcionam às pequenas e médias empresa permanecerem no

Leia mais

Workflow como Proposta de. Workflow. O Gerenciamento de Processos. Prof. Roquemar Baldam roquemar@pep.ufrj.br

Workflow como Proposta de. Workflow. O Gerenciamento de Processos. Prof. Roquemar Baldam roquemar@pep.ufrj.br Workflow como Proposta de Automação Flexível O Gerenciamento de Processos Planejamento do BPM Diretrizes e Especificações Seleção de processo críticos Alinhamento de processos à estratégia www.iconenet.com.br

Leia mais

Unindo o Poder do Sonic, DataXtend SI, e Actional para as Operações SOA

Unindo o Poder do Sonic, DataXtend SI, e Actional para as Operações SOA Unindo o Poder do Sonic, DataXtend SI, e Actional para as Operações SOA Unindo forças Renato Rissardi Solution Engineer Agenda Progress SOA Portfolio Unindo forças? Que forças? Sonic Enterprise Service

Leia mais

IBM Software. Otimize seus ambientes de SOA, B2B e nuvem com WebSphere DataPower Agosto de 2011

IBM Software. Otimize seus ambientes de SOA, B2B e nuvem com WebSphere DataPower Agosto de 2011 IBM Software Otimize seus ambientes de SOA, B2B e nuvem com WebSphere DataPower Agosto de 2011 2 Otimize seus ambientes de SOA, B2B e nuvem com WebSphere DataPower Destaques Amplie os serviços de negócios

Leia mais

INFRAESTRUTURA DE TI E TECNOLOGIAS EMERGENTES

INFRAESTRUTURA DE TI E TECNOLOGIAS EMERGENTES Sistema de Informação e Tecnologia FEQ 0411 Prof Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br Capítulo 5 INFRAESTRUTURA DE TI E TECNOLOGIAS EMERGENTES PRADO, Edmir P.V.; SOUZA, Cesar A. de. (org). Fundamentos

Leia mais

Projeto Demoiselle. Para perguntas e respostas, utilizem a lista de discussões de usuários da comunidade: demoiselle-users@lists.sourceforge.

Projeto Demoiselle. Para perguntas e respostas, utilizem a lista de discussões de usuários da comunidade: demoiselle-users@lists.sourceforge. Projeto Demoiselle Para perguntas e respostas, utilizem a lista de discussões de usuários da comunidade: demoiselle-users@lists.sourceforge.net Palestrantes: Antônio Carlos Tiboni Luciana Campos Mota 20/07/2009

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 14 SOA e ESB Service-Oriented

Leia mais

Microsoft Nosso Comprometimento Mais de 9 bilhões em P&D/ano

Microsoft Nosso Comprometimento Mais de 9 bilhões em P&D/ano Microsoft Nosso Comprometimento Mais de 9 bilhões em P&D/ano Windows e Web Dynamics Comunicação e Produtividade Servidores Infraestrutura Empresarial Busca e Anúncios Mobilidade Entretenimento e TV PRODUTIVIDADE

Leia mais

Bem-vindo à apresentação do SAP Business One.

Bem-vindo à apresentação do SAP Business One. Bem-vindo à apresentação do SAP Business One. Neste tópico, responderemos à pergunta: O que é o Business One? Definiremos o SAP Business One e discutiremos as opções e as plataformas disponíveis para executar

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Você está fornecendo valor a seus clientes para ajudálos a superar a Paralisação virtual e acelerar a maturidade virtual?

Você está fornecendo valor a seus clientes para ajudálos a superar a Paralisação virtual e acelerar a maturidade virtual? RESUMO DO PARCEIRO: CA VIRTUAL FOUNDATION SUITE Você está fornecendo valor a seus clientes para ajudálos a superar a Paralisação virtual e acelerar a maturidade virtual? O CA Virtual Foundation Suite permite

Leia mais

Com a Informatica, a Vale potencializa as relações de parceria

Com a Informatica, a Vale potencializa as relações de parceria Caso de Sucesso Com a Informatica, a Vale potencializa as relações de parceria As inovações na forma como integramos e gerenciamos a relação com parceiros estão ajudando a reduzir o custo dos relacionamentos

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 13 Web Services Web Services

Leia mais

Plug and play options, integrating systems Opções de plug and play, integrando sistemas Flavio de Nadai

Plug and play options, integrating systems Opções de plug and play, integrando sistemas Flavio de Nadai Plug and play options, integrating systems Opções de plug and play, integrando sistemas Flavio de Nadai Plug & Play Options Integrating Systems Flávio De Nadai Desenvolvimento de Negócios Utilities & Telecom

Leia mais

Janeiro de 2008 A nova agenda para gestão da informação: você tem uma?

Janeiro de 2008 A nova agenda para gestão da informação: você tem uma? Janeiro de 2008 A nova agenda para gestão da informação: Agenda para gestão da Informação Página Conteúdo 2 Introdução 3 A necessidade de informações confiáveis 5 Uma nova abordagem a agenda para gestão

Leia mais

MAIS AGILIDADE, CONTROLE E RENTABILIDADE NA SUA CONSTRUTORA E INCORPORADORA.

MAIS AGILIDADE, CONTROLE E RENTABILIDADE NA SUA CONSTRUTORA E INCORPORADORA. MAIS AGILIDADE, CONTROLE E RENTABILIDADE NA SUA CONSTRUTORA E INCORPORADORA. SANKHYA. A nova geração de ERP Inteligente. Atuando no mercado brasileiro desde 1989 e alicerçada pelos seus valores e princípios,

Leia mais

Integração de Dados Plataforma Hub Magento E-Commerce

Integração de Dados Plataforma Hub Magento E-Commerce Integração de Dados Plataforma Hub Magento E-Commerce Facilitando Negócios Conectando softwares com Magento Plataforma de E-Commerce Integração de Dados Plataforma Hub Magento E-Commerce Este documento

Leia mais

Gerenciamento de aplicações compostas: Preenchendo a lacuna de visibilidade da TI em aplicações compostas complexas Um artigo técnico da Oracle,

Gerenciamento de aplicações compostas: Preenchendo a lacuna de visibilidade da TI em aplicações compostas complexas Um artigo técnico da Oracle, Gerenciamento de aplicações compostas: Preenchendo a lacuna de visibilidade da TI em aplicações compostas complexas Um artigo técnico da Oracle, novembro de 2008. Gerenciamento de aplicações compostas:

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO DO PARCEIRO Soluções de garantia do serviço da CA Technologies você está ajudando seus clientes a desenvolver soluções de gerenciamento da TI para garantir a qualidade do serviço e a

Leia mais

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento HOME O QUE É TOUR MÓDULOS POR QUE SOMOS DIFERENTES METODOLOGIA CLIENTES DÚVIDAS PREÇOS FALE CONOSCO Suporte Sou Cliente Onde sua empresa quer chegar? Sistemas de gestão precisam ajudar sua empresa a atingir

Leia mais

Thalita Moraes PPGI Novembro 2007

Thalita Moraes PPGI Novembro 2007 Thalita Moraes PPGI Novembro 2007 A capacidade dos portais corporativos em capturar, organizar e compartilhar informação e conhecimento explícito é interessante especialmente para empresas intensivas

Leia mais

www.mpl.com.br C o n t a b i l i d a d e C o n t a s a P a g a r C o n t a s a R e c e b e r O r ç a m e n t o

www.mpl.com.br C o n t a b i l i d a d e C o n t a s a P a g a r C o n t a s a R e c e b e r O r ç a m e n t o A MPL Corporate Software, em parceria com a Oracle e a Amazon WebServices(AWS),lançouasolução ERPOracleInTheCloud,uma implantação SaaS (Software as a Service) do JD Edwards EnterpriseOne. A solução compreende

Leia mais

PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL. Diretrizes e Estratégias para Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil

PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL. Diretrizes e Estratégias para Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL Diretrizes e Estratégias para Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil Projeto 914 BRA5065 - PRODOC-MTC/UNESCO DOCUMENTO TÉCNICO Nº 02 IMPLANTAÇÃO DE 1 (UM)

Leia mais

Escola Politécnica da USP MBA EPUSP em Gestão e Engenharia do Produto EP-018 O Produto Internet e suas Aplicações Professor: Márcio Lobo Netto Aluno:

Escola Politécnica da USP MBA EPUSP em Gestão e Engenharia do Produto EP-018 O Produto Internet e suas Aplicações Professor: Márcio Lobo Netto Aluno: Escola Politécnica da USP MBA EPUSP em Gestão e Engenharia do Produto EP-018 O Produto Internet e suas Aplicações Professor: Márcio Lobo Netto Aluno: Giovanni Pietro Vallone Cocco Portais Corporativos

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Uma visão abrangente dos negócios Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Negócios sem barreiras O fenômeno da globalização tornou o mercado mais interconectado e rico em oportunidades.

Leia mais

Uma nova Virtual Target

Uma nova Virtual Target A Virtual Target é uma ferramenta muito imediata. Ao dispararmos as campanhas, já começamos a receber os resultados de interação e identificar a conversão. A marca, para nós, é sinônimo de comprometimento.

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

DCC133 Introdução à Sistemas de Informação. E-business global e colaboração

DCC133 Introdução à Sistemas de Informação. E-business global e colaboração Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação DCC133 Introdução à Sistemas de Informação TÓPICO 2 E-business global e colaboração Prof. Tarcísio de Souza Lima OBJETIVOS DE ESTUDO Identificar e descrever

Leia mais

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 Universo TOTVS Fundada em 1983 6ª maior empresa de software (ERP) do mundo Líder em Software no Brasil e

Leia mais

versa A solução definitiva para o mercado livreiro. Aumente a eficiência de seu negócio Tenha uma solução adequada para cada segmento

versa A solução definitiva para o mercado livreiro. Aumente a eficiência de seu negócio Tenha uma solução adequada para cada segmento Aumente a eficiência de seu negócio O Versa é um poderoso software de gestão de negócios para editoras, distribuidoras e livrarias. Acessível e amigável, o sistema foi desenvolvido especificamente para

Leia mais

www.mpl.com.br ERPOracleInTheCloud.

www.mpl.com.br ERPOracleInTheCloud. A MPL Corporate Software, em parceria com a Oracle e a Amazon WebServices(AWS),lançouasolução ERPOracleInTheCloud,uma implantação SaaS (Software as a Service) do JD Edwards EnterpriseOne. A solução compreende

Leia mais

Programas de Transformação de TI em Seguradoras Carlos Figueiredo Fabio Pereira

Programas de Transformação de TI em Seguradoras Carlos Figueiredo Fabio Pereira Programas de Transformação de TI em Seguradoras Carlos Figueiredo Fabio Pereira Programas de transformação de TI em Seguradoras: Tendências e Desafios Tech Trends 2015 Exponenciais Principais problemas

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

DESAFIOS DE INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS: ROADMAP, EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA E IMPACTOS ORGANIZACIONAIS

DESAFIOS DE INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS: ROADMAP, EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA E IMPACTOS ORGANIZACIONAIS DESAFIOS DE INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS: ROADMAP, EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA E IMPACTOS ORGANIZACIONAIS Mônica CUNHA (1); Marcilio SOUZA JÚNIOR (2); Heitor SANTOS BARROS (3); Giovanni CALHEIROS (4); Weslley TORRES

Leia mais

Alinhando a infra-estrutura de aplicações com os negócios através de Application Delivery orientado a serviços

Alinhando a infra-estrutura de aplicações com os negócios através de Application Delivery orientado a serviços Alinhando a infra-estrutura de aplicações com os negócios através de Application Delivery orientado a serviços Visão Geral Desafio Solução Uma implementação SOA (Service Oriented Architecture) bem-sucedida

Leia mais

Sistemas Distribuídos Arquitetura de Sistemas Distribuídos Aula II Prof. Rosemary Silveira F. Melo Arquitetura de Sistemas Distribuídos Conceito de Arquitetura de Software Principais elementos arquiteturais

Leia mais

APLICATIVOS CORPORATIVOS

APLICATIVOS CORPORATIVOS Sistema de Informação e Tecnologia FEQ 0411 Prof Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br Capítulo 3 APLICATIVOS CORPORATIVOS PRADO, Edmir P.V.; SOUZA, Cesar A. de. (org). Fundamentos de Sistemas

Leia mais

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Aula 2 Computação em Nuvem Desafios e Oportunidades A Computação em Nuvem

Leia mais

SISTEMA DE AGENDAMENTO E GERENCIAMENTO DE CONSULTAS CLÍNICAS

SISTEMA DE AGENDAMENTO E GERENCIAMENTO DE CONSULTAS CLÍNICAS SISTEMA DE AGENDAMENTO E GERENCIAMENTO DE CONSULTAS CLÍNICAS Pablo dos Santos Alves Alexander Roberto Valdameri - Orientador Roteiro da apresentação Introdução Objetivos Motivação Revisão bibliográfica

Leia mais

Gestão de Contextos Visão Calandra Soluções sobre Gestão da Informação em Contextos White Paper

Gestão de Contextos Visão Calandra Soluções sobre Gestão da Informação em Contextos White Paper Gestão de Contextos Visão Calandra Soluções sobre Gestão da Informação em Contextos White Paper ÍNDICE ÍNDICE...2 RESUMO EXECUTIVO...3 O PROBLEMA...4 ILHAS DE INFORMAÇÃO...4 ESTRUTURA FRAGMENTADA VS. ESTRUTURA

Leia mais

Convergência por Design

Convergência por Design Convergência por Design Ronaldo Aloise Diretor de Vendas ESSN 2009 Hewlett-Packard Development Company, L.P. 1 As informações contidas neste documento estão sujeitas a alterações sem aviso. A Transformação

Leia mais

Transforme. Transforme a TI. a empresa. Três imperativos da TI para a transformação da empresa realizada pelo CIO em um mundo dinâmico.

Transforme. Transforme a TI. a empresa. Três imperativos da TI para a transformação da empresa realizada pelo CIO em um mundo dinâmico. TECH DOSSIER Transforme a TI Transforme a empresa Três imperativos da TI para a transformação da empresa realizada pelo CIO em um mundo dinâmico. Consolidar para conduzir a visibilidade da empresa e a

Leia mais

Unique business solutions. Easily implemented

Unique business solutions. Easily implemented Unique business solutions. Easily implemented Premier Business Partner ezly tecnologia ltda www.ezly.com.br rua gomes de carvalho 892 9º andar 04547 003 vila olímpia são paulo sp brasil t+ 55 11 3045 8282

Leia mais

ARQUITETURA DE SISTEMAS. Cleviton Monteiro (cleviton@gmail.com)

ARQUITETURA DE SISTEMAS. Cleviton Monteiro (cleviton@gmail.com) ARQUITETURA DE SISTEMAS Cleviton Monteiro (cleviton@gmail.com) Roteiro Definição Documento de arquitetura Modelos de representação da arquitetura Estilos arquiteturais Arquitetura de sistemas web Arquitetura

Leia mais

Quatro segredos para a inovação com aplicações empacotadas Desenvolvimento das estratégias de integração de aplicações com o uso de quatro padrões SOA

Quatro segredos para a inovação com aplicações empacotadas Desenvolvimento das estratégias de integração de aplicações com o uso de quatro padrões SOA Um artigo técnico da Oracle Abril de 2010 Quatro segredos para a inovação com aplicações empacotadas Desenvolvimento das estratégias de integração de aplicações com o uso de quatro padrões SOA Introdução

Leia mais

Tecnologia gerando valor para a sua clínica.

Tecnologia gerando valor para a sua clínica. Aumente a eficiência de seu negócio O sclínica é a ferramenta ideal para a gestão de clínicas de diagnóstico. Desenvolvido a partir das necessidades específicas deste mercado, oferece uma interface inteligente,

Leia mais

IBM WebSphere Product Center

IBM WebSphere Product Center Soluções de gerenciamento de informação de produto para dar suporte aos seus objetivos de negócios IBM WebSphere Product Center Oferece uma solução abrangente de gerenciamento de informação de produto

Leia mais

Consumindo um Web Service através de uma Aplicação Comercial em Android. Alex Malmann Becker www.alex.porthal.com.br alex@porthal.com.

Consumindo um Web Service através de uma Aplicação Comercial em Android. Alex Malmann Becker www.alex.porthal.com.br alex@porthal.com. Consumindo um Web Service através de uma Aplicação Comercial em Android Alex Malmann Becker www.alex.porthal.com.br alex@porthal.com.br 08/2014 Agenda Introdução Conceitos Web Service Por que utilizar

Leia mais

Cloud Computing. Provendo valor ao negócio através da Gerência de Serviços Automatizada. Gerson Sakamoto gsakamoto@br.ibm.com

Cloud Computing. Provendo valor ao negócio através da Gerência de Serviços Automatizada. Gerson Sakamoto gsakamoto@br.ibm.com Cloud Computing Provendo valor ao negócio através da Gerência de Serviços Automatizada Gerson Sakamoto gsakamoto@br.ibm.com 1 Definição de Computação em Nuvem Computação em Nuvem é um novo modelo de aquisição

Leia mais

Arquitecturas de Sistemas de Informação

Arquitecturas de Sistemas de Informação Arquitecturas de Sistemas de Informação Arquitectura Tecnológica Arquitectura Tecnológica O que é: É a escolha dos tipos de tecnologia que devem ser utilizados para dar suporte a cada um dos sistemas e

Leia mais

Porque adotar SOA. (Service Oriented Architecture) SOA. Por Ricardo de Castro Barbosa. Publicado Setembro/2008. 1 Portal BPM - www.portalbpm.com.

Porque adotar SOA. (Service Oriented Architecture) SOA. Por Ricardo de Castro Barbosa. Publicado Setembro/2008. 1 Portal BPM - www.portalbpm.com. SOA Porque adotar SOA (Service Oriented Architecture) Por Ricardo de Castro Barbosa Publicado Setembro/2008 Ricardo de Castro Barbosa é sócio da SOA- Savoir Faire (www.soa-savoirfaire.com.br) empresa dedicada

Leia mais