NOTA FISCAL ELETRÔNICA: PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO E OS BENEFÍCIOS GERADOS PARA O ESTADO DE MATO GROSSO RESUMO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NOTA FISCAL ELETRÔNICA: PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO E OS BENEFÍCIOS GERADOS PARA O ESTADO DE MATO GROSSO RESUMO"

Transcrição

1 NOTA FISCAL ELETRÔNICA: PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO E OS BENEFÍCIOS GERADOS PARA O ESTADO DE MATO GROSSO RESUMO Este Artigo Científico apresenta de maneira sintetizada e objetiva vários conhecimentos com relação ao processo de implantação da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) no Estado de Mato Grosso, dando ênfase no processo histórico caracterizado pelos atos das autoridades competentes que levou a criação do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), este se divide em três grandes subprojetos: escrituração contábil digital, escrituração fiscal digital e Nota Fiscal Eletrônica. Para maior compreensão a pesquisa abrangerá todo o embasamento legal, desde a Emenda Constitucional nº 42 que determina às administrações tributárias da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios a atuar de forma integrada, inclusive com o compartilhamento de cadastro e de informações fiscais, até o Decreto nº 6.022, de 22 de janeiro de 2007, que instituiu o SPED. Fatores estes que conseqüentemente provocaram a instituição da Nota Fiscal Eletrônica no Estado de Mato Grosso. O presente Trabalho também abordará o objetivo que justifica a introdução do Projeto Nota Fiscal Eletrônica, inicialmente em alguns estados, como é o caso do Mato Grosso, e posteriormente em ambiente nacional, além de descrever os principais benefícios, decorrentes da inserção de tal projeto, para os contribuintes em geral, para a sociedade como um todo e ainda para Administração Tributária. Palavras-chaves: Nota Fiscal Eletrônica, Mato Grosso, História, Implantação e Benefícios.

2 1 INTRODUÇÃO Tendo em vista a necessidade de criar um modelo nacional de documento fiscal que permitisse uma melhor fiscalização por parte das Administrações Tributárias de forma que estas possam acompanhar em tempo real as operações comerciais das diversas empresas, foi implantado, pelo Decreto nº de 22 de janeiro de 2007 o projeto do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) que conta com três subprojetos, dentre eles o projeto Nota Fiscal Eletrônica (NF-e). O projeto NF-e foi instituído no estado de Mato Grosso de maneira obrigatória para alguns segmentos a partir de 1º de abril de Em um primeiro momento qualquer empresa, mesmo aquelas desobrigadas a emissão da NF-e poderiam aderir ao projeto piloto de implantação do documento fiscal eletrônico em Mato Grosso, a partir disso era feito o processo de credenciamento em três fases, sendo que no final da 3ª fase era publicado no Diário Oficial do Estado o ato de credenciamento para emissão da NF-e, desde que não tenha constatado irregularidades nas fases anteriores. A introdução da NF-e irá gerar muitos benefícios para o Estado de Mato Grosso, tanto para os contribuintes como para Administração Tributária e também para a sociedade em geral. Por isso se faz necessário um estudo mais abrangente sobre o tema em pauta.

3 2 ANTECENDENTES DA CRIAÇÃO DO PROJETO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA Em 19 de dezembro de 2003 foi aprovada a Emenda Constitucional nº. 42 que introduziu o inciso XXII ao art. 37 da Constituição Federal, que determina as administrações tributárias da União, dos Estados, do distrito Federal e dos Municípios atuarem de forma integrada, inclusive com o compartilhamento de cadastros e de informações fiscais. Diante disso foi realizado em 2004 o I ENAT Encontro Nacional de Administradores Tributários, com a presença do Secretário da Receita Federal, os Secretários de Fazenda dos Estados e Distrito Federal, e o representante das Secretarias de Finanças dos municípios das capitais. Tal encontro teve o intuito de atende o disposto constitucional, procurando buscar soluções conjuntas nas três esferas de Governo que promovessem maior integração administrativa, padronização e melhor qualidade das informações. Em detrimento deste foram aprovados dois Protocolos de Cooperação Técnica, um objetivando a construção de um cadastro sincronizado que atendesse aos interesses das respectivas Administrações Tributárias. Já em 2005 foi realizado o II ENAT com o intuito de efetivar os propósitos discutidos no encontro anterior, assim foram assinados os Protocolos de Cooperação nº 02 e nº 03, objetivando desenvolver e implantar o Sistema Público de Escrituração Digital (SPED). Em 22 de janeiro de 2007 foi instituído o projeto do Sistema Público de Escrituração Digital através do Decreto nº 6022/07. Este é composto por três grandes subprojetos: Escrituração Contábil Digital, Escrituração Fiscal Digital e a Nota Fiscal Eletrônica no prazo de dois anos. O Projeto Nota Fiscal Eletrônica tem o intuito de implantar em âmbito nacional um documento fiscal eletrônico que irá substituir a sistemática de emissão de documento fiscal em papel, com validade jurídica garantida pela assinatura digital do remetente, simplificando as obrigações acessórias dos contribuintes e permitindo, ao mesmo tempo, o acompanhamento em tempo real das operações comerciais pelo Fisco, especialmente nas atividades de fiscalização sobre operações e prestações tributadas pelo ICMS e pelo IPI. Inicialmente a Nota Fiscal Eletrônica será emitida apenas por grandes contribuintes e substituirá os modelos, em papel, tipo 1 e 1 A. 3 PROCESSO DE INPLANTAÇÃO NO ESTADO DE MATO GROSSO Em Mato Grosso a Nota Fiscal Eletrônica começou a substituir a emissão de documentos fiscais em papel a partir de 1º de abril de 2008 de forma obrigatória, inicialmente, para os segmentos de combustíveis e cigarros. Porém, de acordo com o Decreto Estadual 887, de 21 de novembro de 2007 essa obrigatoriedade foi estendida aos setores de transportadores e revendedores retalhistas (TRR); comércio atacadista, de autopeças ou de veículos automotores ou de material de construção; frigoríficos e indústria de bebidas; comércio ou indústria madeireira ou moveleira; comércio, indústria ou exportação de soja; e estabelecimentos que realizem operações interestaduais ou de exportação com açúcar, álcool, algodão, arroz, borracha, couro bovino, laticínios, madeira, milho e soja. Em um primeiro momento a SEFAZ/MT disponibilizou um endereço eletrônico para que qualquer empresa, independente do faturamento, pudesse aderir ao projeto piloto de

4 implantação da Nota Fiscal Eletrônica em Mato Grosso. Este processo de credenciamento foi feito em três fases. A primeira compreendia o período de testes, sendo assim, o contribuinte poderia usar dados reais ou fictícios, porém o certificado digital emitido dentro da cadeia ICP Brasil (e PJ) já era utilizado. Na segunda fase a emissão era feita de forma simultânea, assim para cada nota fiscal em papel emitida pela empresa era emitida uma Nota Fiscal Eletrônica em ambiente de testes. Na terceira fase era analisadas as fases anteriores e constatada a regularidade da empresa no cadastro de contribuintes da SEFAZ/MT e, não havendo nenhum impedimento é concedida a autorização para entrada na fase de produção, e será publicado no Diário Oficial do Estado o ato de credenciamento para emissão da Nota Fiscal Eletrônica. Vale ressaltar que uma vez credenciada, a empresa deverá operar apenas com Nota Fiscal Eletrônica. Em virtude de alguns contribuintes matogrossenses terem encontrado dificuldades para implantar em tempo hábil, as adequações necessárias nos sistemas de informação de suas empresas para cumprirem a obrigação acessória de emissão da Nota Fiscal Eletrônica, a SEFAZ/MT concedeu autorização de prorrogação do prazo de início da obrigatoriedade da Nota Fiscal Eletrônica. É importante ressaltar que esse benefício foi para os segmentos obrigados a emitir a Nota Fiscal Eletrônica. Para pleitearem tal concessão às empresas obrigadas a emissão da Nota Fiscal Eletrônica tiveram até 20 de junho de 2008 para protocolar pedidos de prorrogação da obrigatoriedade da mesma amparados pelo art. 6º do Decreto 1324/08, conforme estabelece a Portaria 99/2008 SEFAZ. Porém, para que a SEFAZ pudesse conceder tal prorrogação, a empresa tinha que apresentar algumas situações extraordinárias que justificasse a prorrogação da data limite da obrigatoriedade da Nota Fiscal Eletrônica. Assim, a SEFAZ/MT apenas concederia a prorrogação do prazo de obrigatoriedade se o contribuinte se enquadrasse em algumas dificuldades prevista pela mesma, como: certificado digital ainda não disponível e dificuldades para operacionalizar o Sistema Emissor de Nota fiscal Eletrônica da SEFAZ/SP para implantação de sistema próprio, de acesso a internet, para implementação de sistema próprio de emissão, de desenvolvimento de sistema próprio de emissão da Nota Fiscal Eletrônica planejado segundo cronograma nacional e na integração da Nota Fiscal Eletrônica da Nota Fiscal Eletrônica com sistemas integrados de gestão empresarial tipo SAP/ERP. De acordo com a situação do contribuinte o início da obrigatoriedade poderia ser até dia 1º de julho, 1º de agosto ou 1º de setembro. Dessa forma, o contribuinte que apresentou o seu requerimento e uma vez deferido será fiscalizado de forma orientativa até as datas limites já mencionada anteriormente, não se aplicando as penalidades cabíveis, caso não esteja utilizando a Nota Fiscal Eletrônica nas operações realizadas pela empresa. 4 BENEFÍCIOS DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA PARA MATO GROSSO O Projeto Nota Fiscal Eletrônica instituirá mudanças significativas no processo de emissão e de gestão das informações fiscais, trazendo benefícios para os contribuintes e para as administrações tributárias. As mudanças que visam os contribuintes são as seguintes: - Contribuinte Emissor da Nota Fiscal Eletrônica;

5 - Redução dos custos de aquisição de papel: a Danfe (Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica) é impressa apenas em duas vias, uma destinada ao setor fiscal da empresa e outra segue com a mercadoria para o destino. Algumas empresas adotam a impressão de uma terceira via, destinada ao setor contábil. Anteriormente, quando da impressão de Notas Fiscais em formulários contínuos, ou seja, formulários que já eram numerados, havia um gasto de 05 folhas por número de Nota Fiscal impressa, devido o fato de as mesmas terem, como parte integrante do seu conteúdo, 05 vias, a primeira e a terceira vias eram encaminhadas com a mercadoria para o destinatário, a quarta via viajava com a mercadoria até alcançar um dos postos de fiscalização localizados nas fronteiras de estaduais, onde ficava arquivada para controle das saídas interestaduais feita pela Secretaria de Fazenda do Estado de Mato Grosso, a segunda e a quinta vias eram reservadas ao setor fiscal e ao setor contábil, respectivamente, da empresa emitente. - Redução dos Custos de Envio da Documentação Fiscal: as empresas adotam uma política de não aceitação de mercadorias que estejam fora dos padrões por ela estipulados. Isso provoca um grande fluxo de devoluções de mercadorias. Para que as mercadorias em questão não tenham que voltar para a empresa responsável pela venda, as mesmas preferem usar do artifício da revenda, onde tais mercadorias são vendidas novamente, por um preço mais baixo, já que foram devolvidas por estarem fora do padrão. Se a emissão dessa Nota Fiscal fosse feita através do método de impressão dos formulários contínuos, a empresa teria gastos com o envio da via original deste documento para o comprador. O envio normalmente é feito através de correspondência com caráter de urgência, obrigando a empresa a usar serviços como o do SEDEX 10. No caso das NF-e, a empresa emissora não tem necessidade de enviar uma via desse documento, já que ela caracteriza-se como um documento eletrônico, sendo de livre acesso para todos que tem como acessar a internet. Com isso, as empresas se tornam obrigadas apenas a fornecer o número da chave de acesso do referido documento, para que o comprador das mercadorias possa dar continuidade em sua contabilidade, usando as informações fornecidas pelos sites tanto da SEFAZ/MT ( ou no Portal Nacional da Nota Fiscal Eletrônica ( - Redução dos Custos de Armazenagem de Documentos Fiscais: o projeto da NF-e propiciou às empresas, uma simplificação nos processos de armazenagem dos documentos fiscais. No caso das empresas emissoras, como foi dito anteriormente, dentro do processo de impressão de Notas Fiscais através dos formulários contínuos, cada número de Nota Fiscal teria duas vias para serem guardadas nos arquivos, uma pelo setor fiscal e outra pelo setor contábil. Com o projeto das NF-e, cada número de Nota Fiscal tem apenas uma via da Danfe que precisa ser impressa e guardada pelo setor fiscal das empresas. Reduzindo pela metade os gastos com armazenagem de tais documentos. - Redução de Tempo de Parada de Caminhões em Postos Fiscais de Fronteira: anteriormente ao processo de emissão das NF-e, a cada processo de venda e de transferência entre coligadas, os contribuintes, neste caso, as empresas emissoras das Notas Fiscais, teriam que incluir o número da(s) nota(s) fiscal (ais) correspondentes a tal movimentação no site da Secretaria da Fazenda do Estado de Mato Grosso. Essa inclusão servia como um cadastro da referida numeração de nota fiscal, para tentar facilitar a fiscalização dos agentes dos postos fiscais de fronteira. Mas, quando da chegada do caminhão com as mercadorias nos referidos postos de fiscalização, os agentes tinham que conferir item por item do documento e conferir se os mesmos estavam em concordância com as informações que foram cadastradas no site da SEFAZ/MT, onde cada contribuinte tem seu login, que é o número da inscrição estadual, e sua senha. Com o processo da Nota Fiscal Eletrônica, essa inclusão da numeração foi extinta para essas movimentações, já que a numeração é fornecida diretamente pela própria Secretaria de Fazenda, que é a responsável pelo processo das NF-e dentro do Estado. Ao chegar aos

6 postos fiscais, as NF-e são pesquisadas através da sua chave de acesso e ali constam todos os itens pertinentes do documento fiscal em questão. Facilitando assim o trabalho dos agentes fiscalizadores e otimização no procedimento de liberação dos motoristas e das cargas correspondentes, para que as mesmas cheguem até o seu destino o mais rapidamente possível. - Incentivo a Uso de Relacionamentos Eletrônicos com Clientes: a NF-e proporciona às empresas melhorias considerável de diversos setores, entre eles podemos o da comunicação. A interação entre fornecedor e cliente se tornou mais dinâmica. A troca de e- mails comerciais, que antes poderiam ser considerados como úteis, agora se tornou necessária. A emissão da Danfe em papel A4 pode ser considerada uma das únicas falhas dentro do processo, já que essas são frágeis, e como em grande parte dos casos há transporte interestadual das mercadorias, e quando somadas as diversas paradas que os caminhões efetuam nos postos fiscais de fronteira, onde os agentes responsáveis pela fiscalização verificam os itens descritos no documento fiscal, sempre há um desgaste do mesmo e pode acontecer da Danfe chegar ao destino com diversas informações apagadas, tais como a chave de acesso, os valores de frete, ICMS sobre o frete, valor de ICMS, etc. Sendo essas informações indispensáveis para o bem-estar do procedimento de contabilização dessas mercadorias pelo cliente, o mesmo pode, com essas facilidades que as NF-e proporcionam, caso a chave de acesso esteja legível, consultar os dados da Nota Fiscal nos portais estaduais e federais da NF-e, descritos anteriormente. Nos casos em que a chave de acesso impressa na Danfe esteja ilegível ou completamente apagada, o cliente entra em contato com o fornecedor e solicita uma cópia do referido documento, que normalmente é enviada via , por se tratar de uma comunicação de caráter instantâneo e de grande eficácia. - Contribuinte Receptor da NF-e; - Planejamento de Logística de Entrega pela Recepção Antecipada das Informações da NF-e: as NF-e vieram para facilitar o trabalho da Logística dos clientes, nos casos onde tais empresas têm um fluxo consideravelmente alto de embarques e desembarques de mercadorias, pelo simples fato de que as mesmas podem sistematizar suas operações através das informações disponibilizadas pela NF-e. O cliente solicita que o fornecedor, que é o emissor do documento fiscal, repasse uma cópia da Danfe ou forneça a respectiva chave de acesso, para que assim, a logística possa agendar o desembarque das mercadorias e, de acordo com a política da empresa, os contadores possam adiantar os processos contábeis. Essa questão de antecipar os lançamentos contábeis varia de empresa para empresa, de contador para contador, já que existem fatores externos que podem alterar a realidade dos fatos até então concretizados, como um sinistro, por exemplo. Mas esse assunto está fora da abordagem desse artigo científico, que até então se limita as NF-e. - Benefícios para Sociedade; - Redução do Uso de Papel, com Impacto Positivo no Meio Ambiente: os assuntos relacionados ao meio ambiente estão dominando todos os tipos de mídia e é discussão certa entre os países mais ricos do mundo, que são os principais emissores dos gases nocivos à camada de ozônio. A NF-e é um projeto do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) do Governo Federal brasileiro. Pensando no bem-estar do meio ambiente e no desenvolvimento das empresas brasileiras, a NF-e reduziram bruscamente o uso do papel (de 05 folhas impressas pelo sistema de formulários contínuos passou a imprimir 02 folhas) dando assim sua dose de contribuição. - Incentivo ao Uso de Novas Tecnologias: As empresas tiveram que adequar seus sistemas (ERP) aos padrões requeridos para a emissão e impressão da Danfe. Com isso, as pequenas, médias e grandes empresas de Mato Grosso tiveram que investir algum capital em

7 tecnologia, o que provocou melhorias internas nas empresas, que se tornaram competitivamente melhores em razão das inovações tecnológicas empregadas. - Benefícios para as Administrações Tributárias; - Aumento da Confiabilidade da Nota Fiscal: com a intervenção da Secretaria de Fazenda do Estado de Mato Grosso no processo de emissão das Notas Fiscais, as mesmas ganharam confiabilidade, já que as empresas não conseguiriam falsificar um documento fiscal desse porte, pelo menos em tese. No procedimento de emissão anterior ao das NF-e, tudo era feito pela empresa, sem que houvesse qualquer comunicação entre o emissor e as agências fazendárias estaduais. Com essa nova maneira de emissão, os mesmos documentos fiscais são repassados para que a SEFAZ/MT possa verificar e analisar as informações ali contidas, dando uma garantia de veracidade e de legalidade que os clientes das empresas emissoras precisavam. - Diminuição da Sonegação e Aumento da Arrecadação: os índices de sonegação de impostos eram elevadíssimos, já que não existia qualquer controle de emissão dos documentos fiscais pelas administrações tributárias. As empresas sonegavam impostos para beneficiar-se e assim poder reduzir a contribuição devida. Os cidadãos que perdem com essas atitudes ilegais da empresas, já que o valor dos tributos pagos é direcionado a Saúde, Educação, Saneamento Básico, etc. Com a instituição das NF-e, as empresas dificilmente vão conseguir sonegar impostos, graças à intervenção da SEFAZ/MT que tem total controle da emissão dos documentos fiscais, já que a numeração de tais documentos é administrada pela mesma agência. Com isso, todos os impostos de competência da União (IPI), Estados (ICMS), Municípios (ISS) e do Distrito Federal (que abrange os impostos de competência estadual e municipal) são monitorados pelas agências fazendárias competentes e a partir da emissão dos documentos eletrônicos, os dados de cada movimentação são armazenados em seus bancos de dados. Todos esses aspectos facilitaram o lançamento tributário, uma das etapas mais importantes de todo sistema de arrecadador, que gera o crédito tributário, caracterizando assim um direito por parte do Governo de arrecadar o tributo e uma obrigação por parte do contribuinte, tendo que obedecer aos prazos estipulados para quitar o referido crédito. - Suporte aos Projetos de Escrituração Eletrônica Contábil e Fiscal da Secretaria da Receita da Fazenda do Brasil (Sistema Público de Escrituração Digital SPED): o SPED foi instituído pelo Decreto nº , de 22 de janeiro de 2007, e também faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento, constituindo em mais um avanço na informatização da relação entre o fisco e os contribuintes. Consiste basicamente na modernização da sistemática atual do cumprimento das obrigações acessórias, transmitidas pelos contribuintes às administrações tributárias e aos órgãos fiscalizadores, utilizando-se de certificação digital para fins de assinatura dos documentos eletrônicos, garantindo assim a validade jurídica dos mesmos apenas na sua forma digital.

8 5 METODOLOGIA O presente artigo, quanto ao objetivo de estudo, refere-se à tipologia descritiva, esta tem como principal objetivo descrever características de determinado fenômeno (BEUREN, 2003). Em relação aos procedimentos se refere à pesquisa bibliográfica, com dados e fatos disponíveis na internet. A pesquisa bibliográfica explica um problema a partir de referências teóricas publicadas em documentos (BEUREN, 2003). Este artigo tem como base para a abordagem do problema a pesquisa qualitativa, a qual descreve a análise e interpretação de dados.

9 6 CONCLUSÃO Diante do exposto podemos compreender a importância da implantação do Projeto NF-e no Estado de Mato Grosso, tendo em vista que este apresentava algumas dificuldades no sistema de arrecadação e fiscalização tributária, pois este permite que a Secretaria Estadual de Fazenda de Mato Grosso tenha um maior controle no que tange a emissão de documentos fiscais, possibilitando o acompanhamento em tempo real das operações comerciais pelo Fisco Estadual. Em se tratando de benefícios trazidos pelo projeto, nota-se que o maior beneficiário é a sociedade como um todo, devido o fato de a NF-e proporcionar uma redução gradativa da sonegação de impostos e consequentemente um aumento da arrecadação, podendo assim, o Estado investir valores mais relevantes em Serviços Públicos que irão beneficiar a população matogrossense.

10 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BEUREN, Ilse,

Nota Fiscal Eletrônica Volume 4

Nota Fiscal Eletrônica Volume 4 Brasil Nota Fiscal Eletrônica Volume 4 Nota Fiscal Eletrônica A Nota Fiscal Eletrônica já é uma realidade e uma tecnologia conhecida. Mas o projeto é contínuo, sempre com novidades. Uma delas é a maximização

Leia mais

A implantação da Nota Fiscal Eletrônica NF-e e seus Benefícios à empresa e a sociedade.

A implantação da Nota Fiscal Eletrônica NF-e e seus Benefícios à empresa e a sociedade. A implantação da Nota Fiscal Eletrônica NF-e e seus Benefícios à empresa e a sociedade. Cristiane Mamede Gislene Medrado Hapoliana Batista Lindemberg Ruiz Centro Universitário Candido Rondon Unirondon

Leia mais

A Nota Fiscal Eletrônica proporciona benefícios a todos os envolvidos em uma transação comercial.

A Nota Fiscal Eletrônica proporciona benefícios a todos os envolvidos em uma transação comercial. O QUE É A NOTA FISCAL ELETRÔNICA - NF-E? Podemos conceituar a Nota Fiscal Eletrônica como sendo um documento de existência apenas digital, emitido e armazenado eletronicamente, com o intuito de documentar,

Leia mais

Módulo Contábil e Fiscal

Módulo Contábil e Fiscal Módulo Contábil e Fiscal SPED Contábil e Fiscal Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Contábil e Fiscal SPED. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas no

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Disciplina: Tópicos Avançados II 5º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 5: Certificado Digital e Nota

Leia mais

Professor José Sérgio Fernandes de Mattos

Professor José Sérgio Fernandes de Mattos Professor Apresentação: 1. Instituído pelo Decreto nº 6.022, de 22 de janeiro de 2007, o Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Federal

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica

Nota Fiscal Eletrônica Nota Fiscal Eletrônica NF-e - Considerações 3,6 bilhões de notas fiscais armazenadas só em SP 26000 campos de futebol 27 voltas ao redor do mundo Podem representar um custo de até 5% no faturamento das

Leia mais

SPED NOTA FISCAL ELETRÔNICA. Maio/ 2009

SPED NOTA FISCAL ELETRÔNICA. Maio/ 2009 SPED NOTA FISCAL ELETRÔNICA Maio/ 2009 NFe - Objetivo Alteração da sistemática atual de emissão da nota fiscal em papel, por nota fiscal de existência apenas eletrônica. NFs Modelos 1 e 1A NFe - Conceito

Leia mais

RESUMO ESPANDIDO QUALITATIVO NOTA FISCAL ELETRÔNICA: MUDANÇAS E REPERCUSSÕES PARA EMPRESAS E ÓRGÃOS FISCALIZADORES

RESUMO ESPANDIDO QUALITATIVO NOTA FISCAL ELETRÔNICA: MUDANÇAS E REPERCUSSÕES PARA EMPRESAS E ÓRGÃOS FISCALIZADORES RESUMO ESPANDIDO QUALITATIVO NOTA FISCAL ELETRÔNICA: MUDANÇAS E REPERCUSSÕES PARA EMPRESAS E ÓRGÃOS FISCALIZADORES Anilton ROCHA SILVA, Carina VIAL DE CANUTO, Carolina CLIVIAN PEREIRA XAVIER, Débora LORAINE

Leia mais

CONSIDERANDO ser necessário o aperfeiçoamento das normas que dispõem sobre a relação de atividades obrigadas ao uso da Nota Fiscal Eletrônica NF-e;

CONSIDERANDO ser necessário o aperfeiçoamento das normas que dispõem sobre a relação de atividades obrigadas ao uso da Nota Fiscal Eletrônica NF-e; PORTARIA N 018/2015-SEFAZ Altera a Portaria n 014/2008-SEFAZ, publicada em 1 /02/2008, que divulga relações de atividades econômicas por CNAE, em que se enquadram os contribuintes mato-grossenses obrigados

Leia mais

Introdução. Benefícios para todos

Introdução. Benefícios para todos Introdução Esta cartilha tem a finalidade de guiar as empresas na implantação da Nota Fiscal Eletrônica e demonstrar as facilidades e vantagens do sistema para o contribuinte e para a sociedade A Nota

Leia mais

1º SEMANA EMPRESÁRIO EMPREENDEDOR LUZ E REGIÃO SICOOB - CREDILUZ. Tema: Novas sistemáticas contábeis (SINTEGRA NF-e)

1º SEMANA EMPRESÁRIO EMPREENDEDOR LUZ E REGIÃO SICOOB - CREDILUZ. Tema: Novas sistemáticas contábeis (SINTEGRA NF-e) 1º SEMANA EMPRESÁRIO EMPREENDEDOR LUZ E REGIÃO SICOOB - CREDILUZ Tema: Novas sistemáticas contábeis (SINTEGRA NF-e) 17 de Novembro de 2009 SPED SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL DECRETO Nº 6.022/07

Leia mais

Sistema Público de Escrituração Digital

Sistema Público de Escrituração Digital O SPED O Sistema Público de Escrituração Digital tem por objetivo promover a integração entre os órgãos reguladores e de fiscalização da União, FISCOS Estaduais e futuramente Municipais. Isso mediante

Leia mais

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL O que você irá ver O que é o SPED; SPED Fiscal; Abrangência do projeto; O PAC e o SPED; Benefícios para as Empresas; Benefícios para a Fisco; SPED Contábil; Nota

Leia mais

Nota Fiscal eletrônica NF-e

Nota Fiscal eletrônica NF-e Secretaria de Estado da Fazenda do Paraná Coordenação da Receita do Estado Inspetoria Geral de Fiscalização Nota Fiscal eletrônica NF-e Maringá, 24 de Maio de 2011 Setor de Documentação Fiscal eletrônica

Leia mais

A NOTA FISCAL ELETRÔNICA: um breve histórico

A NOTA FISCAL ELETRÔNICA: um breve histórico 1 A NOTA FISCAL ELETRÔNICA: um breve histórico Nota Fiscal eletrônica - NF-e é um modelo de documento fiscal, de existência apenas digital cuja validade jurídica é garantida pela assinatura digital, que

Leia mais

Projeto Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)

Projeto Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Projeto Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) (Ajuste SINIEF 07/05) Estado de Santa Catarina 7º Congresso de Secretários de Finanças, Contadores Públicos e Controladores Internos Municipais Florianópolis SC 15/04/2011

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. NF-e e NFS-e

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. NF-e e NFS-e Bloco Comercial NF-e e NFS-e Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre os Módulos NF-e e NFS-e, que fazem parte do Bloco Comercial. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas

Leia mais

PROJETO SPED SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL (SPED CONTÁBIL, SPED FISCAL E NOTA FISCAL ELETRÔNICA) por Eduardo Purcena

PROJETO SPED SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL (SPED CONTÁBIL, SPED FISCAL E NOTA FISCAL ELETRÔNICA) por Eduardo Purcena PROJETO SPED SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL (SPED CONTÁBIL, SPED FISCAL E NOTA FISCAL ELETRÔNICA) por Eduardo Purcena O que é SPED? Sistema Público de Escrituração Digital É um projeto de âmbito

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica NOTA FISCAL ELETRÔNICA

Nota Fiscal Eletrônica NOTA FISCAL ELETRÔNICA Nota Fiscal Eletrônica NOTA FISCAL ELETRÔNICA Sistema Tributário Brasileiro (1967) Obrigações acessórias em excesso, muitas vezes redundantes Verificação Fiscal complexa e trabalhosa Altos custos com emissão,

Leia mais

1. O que é a Nota Fiscal Eletrônica - NF-e?

1. O que é a Nota Fiscal Eletrônica - NF-e? 1. O que é a Nota Fiscal Eletrônica - NF-e? Podemos conceituar a Nota Fiscal Eletrônica como sendo um documento de existência apenas digital, emitido e armazenado eletronicamente, com o intuito de documentar,

Leia mais

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Para dar mais agilidade e segurança à administração tributária, os Estados brasileiros, o Distrito Federal e o

Leia mais

GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA

GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA SUMÁRIO >> Introdução... 3 >> O que é a nota fiscal eletrônica?... 6 >> O que muda com esse novo modelo de documento fiscal?... 8 >> O DANFE - Documento Acessório

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA/SP - NF-e 01/2011

ORIENTAÇÃO TÉCNICA/SP - NF-e 01/2011 ORIENTAÇÃO TÉCNICA/SP - NF-e 01/2011 ORIENTAÇÃO AOS AGENTES PÚBLICOS COM RELAÇÃO ÀS DISPOSIÇÕES PREVISTAS PELA PORTARIA CAT 162/08 A RESPEITO DA OBRIGATORIEDADE DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA. ÍNDICE

Leia mais

119ª CONFAZ Manaus, AM, 30.09.05 P. AJ. 07/05

119ª CONFAZ Manaus, AM, 30.09.05 P. AJ. 07/05 119ª CONFAZ Manaus, AM, 30.09.05 P. AJ. 07/05 AJUSTE SINIEF /05 Institui a Nota Fiscal Eletrônica e o Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica. O Conselho Nacional de Política Fazendária CONFAZ e o

Leia mais

5ª Delegacia Regional da Receita Guarapuava PR ALTAIR BATISTA DE SOUZA JOSÉ CLODOALDO MUNHOZ

5ª Delegacia Regional da Receita Guarapuava PR ALTAIR BATISTA DE SOUZA JOSÉ CLODOALDO MUNHOZ 5ª Delegacia Regional da Receita Guarapuava PR ALTAIR BATISTA DE SOUZA JOSÉ CLODOALDO MUNHOZ 1. O QUE É NF-e? 2. OBJETIVO DA NF-e 3. LEGISLAÇÃO 4. CONTRIBUINTES OBRIGATÓRIOS 5. ADESÃO VOLUNTÁRIA 6. NECESSIDADES

Leia mais

Vinicius Pimentel de Freitas. Julho de 2010

Vinicius Pimentel de Freitas. Julho de 2010 Nota Fiscal Eletrônica no Rio Grande do Sul Vinicius Pimentel de Freitas Julho de 2010 SPED ECD EFD NF-e CT-e MC-e NFS-e... Contextualizando: Documentos Fiscais Eletrônicos no Brasil Comunicações e Energia

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. CT-e

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. CT-e Bloco Comercial CT-e Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo CT-e Conhecimento de Transporte Eletrônico, que faz parte do Bloco Comercial. Todas informações aqui disponibilizadas

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA PARA LEIGOS

NOTA FISCAL ELETRÔNICA PARA LEIGOS NOTA FISCAL ELETRÔNICA PARA LEIGOS ÍNDICE 03 Capítulo 0 Introdução 04 Capítulo 1 O que é Nota Fiscal Eletrônica? 05 Capítulo 2 Quais são os tipos de Nota Fiscal Eletrônica? 07 14 15 Capítulo 3 Quais as

Leia mais

nota fiscal eletrônica para leigos

nota fiscal eletrônica para leigos nota fiscal eletrônica para leigos índice 03 Capítulo 0 Introdução 04 Capítulo 1 O que é Nota Fiscal Eletrônica? 05 Capítulo 2 Quais são os tipos de Nota Fiscal Eletrônica? 07 14 15 Capítulo 3 Quais as

Leia mais

Manual de Credenciamento para Emissão do CT-e

Manual de Credenciamento para Emissão do CT-e Manual de Credenciamento para Emissão do CT-e Versão 1.0 Outubro/2009 Manaus/AM Sumário Apresentação... 2 Conceitos Básicos... 3 Requisitos... 5 Credenciamento... 6 Fase de Homologação... 7 o Fase de Testes...

Leia mais

Comprei mercadoria com NF-e denegada. E agora?

Comprei mercadoria com NF-e denegada. E agora? Comprei mercadoria com NF-e denegada. E agora? Tomei conhecimento de um caso bastante comum sobre a Nota Fiscal Eletrônica. Um contador amigo enviou-me seguinte pergunta: Meu cliente recebeu uma mercadoria

Leia mais

NFe Nota Fiscal Eletrônica. Helder da Silva Andrade

NFe Nota Fiscal Eletrônica. Helder da Silva Andrade Nota Fiscal Eletrônica Helder da Silva Andrade 23/08/2010 SPED SUBSISTEMAS Escrituração Contábil Digital EFD ECD Escrituração Fiscal Digital Nota Fiscal Eletrônica CTe Conhecimento Transporte Eletrônico

Leia mais

DOE Nº 12.927 Data: 11/04/2013 PORTARIA Nº 036/2013-GS/SET, DE 10 DE ABRIL DE 2013.

DOE Nº 12.927 Data: 11/04/2013 PORTARIA Nº 036/2013-GS/SET, DE 10 DE ABRIL DE 2013. DOE Nº 12.927 Data: 11/04/2013 PORTARIA Nº 036/2013-GS/SET, DE 10 DE ABRIL DE 2013. Institui o Projeto Piloto da Nota Fiscal Eletrônica para Consumidor Final (NFC-e), que possibilita a emissão da Nota

Leia mais

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Para dar mais agilidade e segurança à administração tributária, os Estados brasileiros, o Distrito Federal e o

Leia mais

Palestra. SPED - NF Eletrônica - Escrituração Fiscal Digital - Atualização. Março 2010. Elaborado por:

Palestra. SPED - NF Eletrônica - Escrituração Fiscal Digital - Atualização. Março 2010. Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Projetos da Receita Federal

Projetos da Receita Federal Escrituração Fiscal Digital - EFD Projetos da Receita Federal A Escrituração Fiscal Digital - EFD é um arquivo digital, que se constitui de um conjunto de escriturações de documentos fiscais e de outras

Leia mais

1 de 6 12-04-2013 11:27

1 de 6 12-04-2013 11:27 (*) ESTE TEXTO NÃO SUBSTITUI O ORIGINAL PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO. Decreto Nº 13.537, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2012. Altera, acrescenta e revoga dispositivos do Subanexo XIII - Do Conhecimento

Leia mais

Nota Fiscal de Electrónica de Brasil

Nota Fiscal de Electrónica de Brasil 1er Foro Internacional USO DE TECNOLOGÍA EN LA SUPERVISIÓN Y FISCALIZACIÓN DEL SECTOR HIDROCARBUROS Nota Fiscal de Electrónica de Brasil Lic. Álvaro Antonio Bahia 1 Agenda Nota Fiscal Eletrônica Antecedentes

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA

NOTA FISCAL ELETRÔNICA NOTA FISCAL ELETRÔNICA 1. Comprei mercadoria com NF-e denegada. Qual o procedimento para regularizar essa situação? Resposta: Preliminarmente, temos que esclarecer o que é uma NF-e Denegada:, A Denegação

Leia mais

AJUSTE SINIEF 07/05 A J U S T E

AJUSTE SINIEF 07/05 A J U S T E AJUSTE SINIEF 07/05 Publicado no DOU de 05.10.05. Republicado no DOU de 07.12.05. Alterado pelos Ajustes 11/05, 02/06, 04/06. Ato Cotepe 72/05 dispõe sobre as especificações técnicas da NF-e e do DANFE.

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES EVENTOS DE MANIFESTAÇÃO DO DESTINATÁRIO

PERGUNTAS FREQUENTES EVENTOS DE MANIFESTAÇÃO DO DESTINATÁRIO PERGUNTAS FREQUENTES EVENTOS DE MANIFESTAÇÃO DO DESTINATÁRIO 1. O que é um evento da Nota Fiscal Eletrônica NF-e? É qualquer fato relacionado com uma NF-e, normalmente ocorrido após a sua respectiva autorização

Leia mais

Fundamentos da NF-e Exercícios Práticos. Luiz Campos

Fundamentos da NF-e Exercícios Práticos. Luiz Campos Fundamentos da NF-e Exercícios Práticos Luiz Campos 1 Livro de Apuração do IPI - CFOP CFOP DESCRIÇÃO 1.000 ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO 1.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL,

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica

Nota Fiscal Eletrônica UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO EACH Escola de Artes, Ciências e Humanidades CELSO RUBENS TOSCANELLI - 553352 HERMANO FRANCISCO SILVA 5990043 PRISCILA Nota Fiscal Eletrônica Trabalho Final da disciplina Gestão

Leia mais

OBS: 2. Este material não esgota e não pretender ser material único para àqueles que decidirem implantar a NF-e. RICMS

OBS: 2. Este material não esgota e não pretender ser material único para àqueles que decidirem implantar a NF-e. RICMS OBS: 1. Este levantamento foi elaborado com base em cópia de textos do RICMS disponibilizados no site da Secretaria da Fazenda de SC em 05/12/2008 e serve como material de consulta para aqueles que querem

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DO PROCESSO DE EMISSÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS NO MUNICIPIO DE BELO HORIZONTE

ESPECIFICAÇÃO DO PROCESSO DE EMISSÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS NO MUNICIPIO DE BELO HORIZONTE ESPECIFICAÇÃO DO PROCESSO DE EMISSÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS NO MUNICIPIO DE BELO HORIZONTE Guilherme Bertoldo Anastácio 1 Raphael Ribeiro Gomide 2 Maria Renata Silva Furtado 3 RESUMO Na

Leia mais

Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e. Introdução. Apresentação

Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e. Introdução. Apresentação Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e Manual do Usuário Prestador Introdução Este manual tem como objetivo apresentar a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) que será utilizado pelos contribuintes

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO CIÊNCIAS CONTÁBEIS 7º SEMESTRE LAUZINHO VELOSO DE OLIVEIRA RA: 1038954329

ESTÁGIO SUPERVISIONADO CIÊNCIAS CONTÁBEIS 7º SEMESTRE LAUZINHO VELOSO DE OLIVEIRA RA: 1038954329 ESTÁGIO SUPERVISIONADO CIÊNCIAS CONTÁBEIS 7º SEMESTRE LAUZINHO VELOSO DE OLIVEIRA RA: 1038954329 Estágio II Ciências contábeis 2013 Itapecerica da Serra Maio 2013 Nome do Aluno: LAUZINHO VELOSO DE OLIVEIRA

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM CNPJ: 10.793.118/0001-78 Projeto T2Ti ERP. Módulo Comercial. NF-e Nacional

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM CNPJ: 10.793.118/0001-78 Projeto T2Ti ERP. Módulo Comercial. NF-e Nacional Módulo Comercial NF-e Nacional Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Comercial NF-e Nacional. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas no todo ou em partes

Leia mais

EFD PIS COFINS Teoria e Prática

EFD PIS COFINS Teoria e Prática EFD PIS COFINS Teoria e Prática É uma solução tecnológica que oficializa os arquivos digitais das escriturações fiscal e contábil dos sistemas empresariais dentro de um formato digital específico e padronizado.

Leia mais

NF-e e seu impacto prático

NF-e e seu impacto prático NF-e e seu impacto prático Apresentação e Conceito SPED Instituído pelo Decreto n º 6.022, de 22 de janeiro de 2007, o projeto do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) faz parte do Programa de

Leia mais

Certificado Digital Usos e Aplicações

Certificado Digital Usos e Aplicações Certificado Digital Usos e Aplicações Certificado Digital: Onde usar? O certificado digital é um documento eletrônico que proporciona agilidade em muitas das atividades realizadas atualmente por seu titular.

Leia mais

Recebimento e gerenciamento de NF-e. Resultados da Pesquisa

Recebimento e gerenciamento de NF-e. Resultados da Pesquisa Recebimento e gerenciamento de NF-e Resultados da Pesquisa Sumário Introdução... 2 Acredita possuir os arquivos de todos os XML das NF-e emitidas em 2013?... 3 Acredita possuir os arquivos de todos os

Leia mais

Cenário Atual, Desafios e Perspectivas do Sistema Público de Escrituração Digital SPED. Newton Oller de Mello Newton.oller@gmail.

Cenário Atual, Desafios e Perspectivas do Sistema Público de Escrituração Digital SPED. Newton Oller de Mello Newton.oller@gmail. Cenário Atual, Desafios e Perspectivas do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Newton Oller de Mello Newton.oller@gmail.com Agenda 1. Visão Geral e Situação Atual dos Projetos integrantes do SPED

Leia mais

Manual de Credenciamento como Emissor de Nota Fiscal Eletrônica

Manual de Credenciamento como Emissor de Nota Fiscal Eletrônica Manual de Credenciamento como Emissor de Nota Fiscal Eletrônica Este documento descreve o processo de credenciamento de contribuintes de ICMS estabelecidos no Estado de Minas Gerais como Emissores de Nota

Leia mais

ELETRÔNICA FELLIPE M. GUERRA

ELETRÔNICA FELLIPE M. GUERRA 3ª GERAÇÃO - NOTA FISCAL ELETRÔNICA FELLIPE M. GUERRA ROTEIRO BREVE REVISÃO SOBRE NF-e - Conceito, características e modelo operacional. - Processamento da NF-e(autorização/denegação/rejeição). - Cancelamento

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica Priscila Lima

Nota Fiscal Eletrônica Priscila Lima O que é Benefícios Obrigatoriedade Fluxograma Alterações na emissão Armazenamento Recebimento Contingência Inutilização do Mod.1 Nota Fiscal Eletrônica Priscila Lima O que é... Documento de existência

Leia mais

VISÃO DA COMUNIDADE EMPRESARIAL

VISÃO DA COMUNIDADE EMPRESARIAL SEMINÁRIO SPED ACE GUARULHOS 20/03/2009 VISÃO DA COMUNIDADE EMPRESARIAL Paulo Roberto da Silva BRASIL - SITUAÇÃO ATUAL EX. OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS DOS ESTADOS SPED UMA NOVA ERA NA ESCRITURAÇÃO NACIONAL SPED

Leia mais

Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais Reunião SINDMAT 04/2013

Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais Reunião SINDMAT 04/2013 Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais Reunião SINDMAT 04/2013 Agenda 1. Requisitos gerais MDF-e 2. Contribuintes obrigados a emissão MDF-e 3. Encerramento MDF-e 4. DAMDF-e 5. Descrição Simplificada

Leia mais

Projeto Nota Fiscal Eletrônica

Projeto Nota Fiscal Eletrônica Projeto Nota Fiscal Eletrônica A ABRAFORM agradece a oportunidade de estar divulgando suas ações. www.abraform.org.br abraform@abraform.org.br Fone: (11) 3284-6456 29/09/2009 EMBASAMENTO LEGAL Ajuste SINIEF

Leia mais

Descubra aqui os benefícios de possuir um sistema de NF-e integrado com o software de gestão de empresas da Indústria da Construção.

Descubra aqui os benefícios de possuir um sistema de NF-e integrado com o software de gestão de empresas da Indústria da Construção. Descubra aqui os benefícios de possuir um sistema de NF-e integrado com o software de gestão de empresas da Indústria da Construção. 2 ÍNDICE SOBRE O SIENGE INTRODUÇÃO 01 OS IMPACTOS GERADOS COM A IMPLANTAÇÃO

Leia mais

Manual de Credenciamento para Emissão de NF-e

Manual de Credenciamento para Emissão de NF-e Manual de Credenciamento para Emissão de NF-e Versão 1.6 Abril/2011 Manaus/AM Sumário Apresentação... 2 Requisitos... 3 Credenciamento... 4 Fase de Homologação... 5 o Fase de Testes... 5 o Fase de Emissão

Leia mais

Vale Fertilizantes Janeiro / 2012 Versão 1.0

Vale Fertilizantes Janeiro / 2012 Versão 1.0 Cartilha NF-e Nota Fiscal Eletrônica Vale Fertilizantes Janeiro / 2012 Versão 1.0 Este documento descreve as obrigações e procedimentos no manuseio de NFNF e Nota Fiscal Eletrônica. Conteúdo 1. Introdução...

Leia mais

LIVRO ÚNICO DO REGULAMENTO DO IMPOSTO ÚLTIMA ALTERAÇÃO DECRETO 26.278 DE 17 DE JULHO DE 2009.

LIVRO ÚNICO DO REGULAMENTO DO IMPOSTO ÚLTIMA ALTERAÇÃO DECRETO 26.278 DE 17 DE JULHO DE 2009. LIVRO ÚNICO DO REGULAMENTO DO IMPOSTO ÚLTIMA ALTERAÇÃO DECRETO 26.278 DE 17 DE JULHO DE 2009. ÍNDICE SISTEMÁTICO DO REGULAMENTO DO ICMS DECRETO Nº 21.400, DE 10/12/2002 - QUE APROVOU O NOVO REGULAMENTO

Leia mais

GUIA ATS INFORMÁTICA: TUDO SOBRE NOTA FISCAL ELETRÔNICA DO CONSUMIDOR

GUIA ATS INFORMÁTICA: TUDO SOBRE NOTA FISCAL ELETRÔNICA DO CONSUMIDOR GUIA ATS INFORMÁTICA: TUDO SOBRE NOTA FISCAL ELETRÔNICA DO CONSUMIDOR SUMÁRIO Introdução... 3 Requisitos para implementação da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica... 12 Vantagens da Nota Fiscal de Consumidor

Leia mais

Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo

Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Versão: 24/05/2010 Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA - NF-e

NOTA FISCAL ELETRÔNICA - NF-e NOTA FISCAL ELETRÔNICA - NF-e NOTA FISCAL ELETRÔNICA - NF-e Informações Gerais 1. O que é a Nota Fiscal Eletrônica NF-e? Podemos conceituar a Nota Fiscal Eletrônica como sendo um documento de existência

Leia mais

67. As ME e EPP, optantes ou não pelo Simples Nacional, podem emitir que tipo de nota fiscal?

67. As ME e EPP, optantes ou não pelo Simples Nacional, podem emitir que tipo de nota fiscal? OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS 67. As ME e EPP, optantes ou não pelo Simples Nacional, podem emitir que tipo de nota fiscal? Nas operações de vendas a contribuinte, a Nota Fiscal, modelos 1 e 1-A ou a Nota Fiscal

Leia mais

COMUNICADO IMPORTANTE

COMUNICADO IMPORTANTE COMUNICADO IMPORTANTE Rio de Janeiro, 17 de julho de 2009. Sr. Responsável pelo recebimento das Notas Fiscais REF.: NOTA FISCAL ELETRÔNICA (NF-e) Prezado Cliente, Informamos que, a partir do dia 1º de

Leia mais

Conceito de NF-e. Conexão NF-e

Conceito de NF-e. Conexão NF-e WHITE PAPER Sumário Conceito de NF-e... 3 Conexão NF-e... 3 Validador de Arquivos da Nota de Entrada... 4 Importador da Nota de Entrada Para o ERP E M S... 5 Manifesto do Destinatário Eletrônico (MD-e)...

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Novo Layout NF-e versão 310

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Novo Layout NF-e versão 310 Segmentos Novo Layout NF-e versão 310 24/10/2013 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 6 5. Informações

Leia mais

Do Sintegra ao SPEDFiscal

Do Sintegra ao SPEDFiscal Escrituração Fiscal Digital Clovis Antonio de Souza Claudio Augusto P. de Toledo Arquivos Texto Contribuinte Fisco Registros Fiscais Informações Econômico Fiscais Arquivo Eletrônico Ponte entre o Contribuinte

Leia mais

Capítulo II. Da Adesão. Capítulo III

Capítulo II. Da Adesão. Capítulo III Decreto do Estado do Amazonas nº 33.405 de 16.04.2013 DOE-AM: 16.04.2013 Disciplina a emissão da Nota Fiscal Eletrônica a Consumidor Final, e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO AMAZONAS,

Leia mais

Cartilha da Escrituração Fiscal Digital - EFD

Cartilha da Escrituração Fiscal Digital - EFD Retificação da EFD O contribuinte poderá retificar a EFD: Até o dia 15 do mês subseqüente ao período informado, independente de autorização da SEFA/PA. Encerrado o prazo sem a retificação da EFD, o contribuinte

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos EDI para transportador do MT

Parecer Consultoria Tributária Segmentos EDI para transportador do MT EDI para transportador do MT 26/03/2014 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 4 5. Informações

Leia mais

MANUAL DO CIDADÃO MÓDULO NFSe SEFAM

MANUAL DO CIDADÃO MÓDULO NFSe SEFAM MANUAL DO CIDADÃO MÓDULO NFSe SEFAM Índice Introdução 3 Legislação 4 A quem se destina o Módulo Cidadão SEFAM NFSe 5 Configuração Mínima para acesso ao SEFAM NFSe 6 Como ter acesso ao produto SEFAM NFSe

Leia mais

NFS-e. Nota Legal Porto Alegre

NFS-e. Nota Legal Porto Alegre NFS-e Nota Legal Porto Alegre APRESENTAÇÃO DA NFS-e A Nota Fiscal de Serviços Eletrônica é um documento digital, gerado e armazenado eletronicamente pela prefeitura e que substitui as tradicionais notas

Leia mais

Geraldo Scheibler. Equipe da NF-e no RS nfe@sefaz.rs.gov.br

Geraldo Scheibler. Equipe da NF-e no RS nfe@sefaz.rs.gov.br Geraldo Scheibler Equipe da NF-e no RS nfe@sefaz.rs.gov.br Escrituração Contábil Digital Escrituração Fiscal Digital Nota Fiscal Eletrônica Sistema Público de Escrituração Digital - SPED SPED Subprojetos

Leia mais

Documentos Fiscais Eletrônicos na Prestação de Serviço de Transporte de Cargas AFR Newton Oller de Mello Delegacia Regional Tributária do Litoral

Documentos Fiscais Eletrônicos na Prestação de Serviço de Transporte de Cargas AFR Newton Oller de Mello Delegacia Regional Tributária do Litoral Documentos Fiscais Eletrônicos na Prestação de Serviço de Transporte de Cargas AFR Newton Oller de Mello Delegacia Regional Tributária do Litoral Palestra SINDISAN Sindicato das Empresas de Transporte

Leia mais

SPED Contábil. ECD Escrituração Contábil Digital. Vera Lucia Gomes 28/08/2008 ABBC. www.spednet.com.br 1

SPED Contábil. ECD Escrituração Contábil Digital. Vera Lucia Gomes 28/08/2008 ABBC. www.spednet.com.br 1 SPED Contábil ECD Escrituração Contábil Digital Vera Lucia Gomes 28/08/2008 ABBC www.spednet.com.br 1 Programa Apresentação e Objetivos Regulamentação Livros contemplados Aspectos importantes da legislação

Leia mais

Coordenadoria de Fiscalização Página 2 de 28 Grupo Gestor do SPED

Coordenadoria de Fiscalização Página 2 de 28 Grupo Gestor do SPED Coordenadoria de Fiscalização Página 2 de 28 SUMÁRIO 1. Apresentação....... 6 2. O que é Escrituração Fiscal Digital?....... 7 3. Antigos livros fiscais em papel....... 7 4. Quem está obrigado à EFD?.......

Leia mais

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e)

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e) Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e) Para dar mais agilidade e segurança à administração tributária, os Estados brasileiros, o Distrito

Leia mais

NOTA FISCAL DE CONSUMIDOR ELETRÔNICA NFC-e

NOTA FISCAL DE CONSUMIDOR ELETRÔNICA NFC-e NOTA FISCAL DE CONSUMIDOR ELETRÔNICA NFC-e NOTA FISCAL ELETRÔNICA NFC-E Informações Gerais 1. O que é a Nota Fiscal Eletrônica NFC-e? A Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica NFC-e é um documento emitido

Leia mais

Impactos da Nota Fiscal Eletrônica no Setor de Varejo. Eduardo Barbosa de Souza Diretor de P&D&I Oriontec Automação Comercial ebsouza@oriontec.com.

Impactos da Nota Fiscal Eletrônica no Setor de Varejo. Eduardo Barbosa de Souza Diretor de P&D&I Oriontec Automação Comercial ebsouza@oriontec.com. Impactos da Nota Fiscal Eletrônica no Setor de Varejo Eduardo Barbosa de Souza Diretor de P&D&I Oriontec Automação Comercial ebsouza@oriontec.com.br Agenda Visão Geral da NF-e Breve Histórico Conceito

Leia mais

Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo

Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Versão 1.0 23/07/2009 Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como

Leia mais

Bloco Contábil e Fiscal

Bloco Contábil e Fiscal Bloco Contábil e Fiscal EFD Contribuições Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo EFD Contribuições, que faz parte do Bloco Contábil e Fiscal. Todas informações aqui disponibilizadas

Leia mais

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e)

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e) Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e) Para dar mais agilidade e segurança à administração tributária, os Estados brasileiros, o Distrito

Leia mais

Como se Tornar Emissor de NF-e

Como se Tornar Emissor de NF-e SEFAZ-BA Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia Como se Tornar Emissor de NF-e Manual Versão 1.9 Salvador - Ba, novembro de 2010 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO...3 2. NF-E INFORMAÇÕES GERAIS...3 2.1. PROJETO

Leia mais

Marcelo Fernandez CEAGESP 14/08/2009

Marcelo Fernandez CEAGESP 14/08/2009 Projeto Nota Fiscal Eletrônica Marcelo Fernandez CEAGESP 14/08/2009 Agenda Conceitos da NF-e Histórico Modelo Operacional Cancelamento Contingência Consulta Legislação Massificação da NF-e Obrigatoriedade

Leia mais

WHITE PAPER AS EMPRESAS PERNAMBUCANAS ESTÃO PREPARADAS PARA O SPED FISCAL?

WHITE PAPER AS EMPRESAS PERNAMBUCANAS ESTÃO PREPARADAS PARA O SPED FISCAL? WHITE PAPER AS EMPRESAS PERNAMBUCANAS ESTÃO PREPARADAS PARA O SPED FISCAL? 2 O CONTRIBUINTE DE PERNAMBUCO ESTÁ PREPARADO PARA O SPED FISCAL (EFD-ICMS/IPI)? Através da Instrução Normativa nº 1.371/2013

Leia mais

Emissão e autorização da NF-e 2. Quais são as validações realizadas pela Secretaria de Fazenda na autorização de uma NF-e?

Emissão e autorização da NF-e 2. Quais são as validações realizadas pela Secretaria de Fazenda na autorização de uma NF-e? O QUE MUDA COM A NF-e 1. Como funciona o modelo operacional da NF-e? De maneira simplificada, a empresa emissora de NF-e, previamente credenciada segundo as normas ditadas pela Secretaria de Fazenda de

Leia mais

ANO XXII - 2011-4ª SEMANA DE ABRIL DE 2011 BOLETIM INFORMARE Nº 17/2011 PIS/PASEP/COFINS IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA

ANO XXII - 2011-4ª SEMANA DE ABRIL DE 2011 BOLETIM INFORMARE Nº 17/2011 PIS/PASEP/COFINS IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA ANO XXII - 2011-4ª SEMANA DE ABRIL DE 2011 BOLETIM INFORMARE Nº 17/2011 PIS/PASEP/COFINS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL DO PIS/PASEP E DA COFINS - EFD-PIS/COFINS - NORMAS GERAIS Introdução - Pessoas Jurídicas

Leia mais

MANIFESTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS FISCAIS (MDF-e) NO TRC

MANIFESTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS FISCAIS (MDF-e) NO TRC MANIFESTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS FISCAIS (MDF-e) NO TRC 1 Conceito do MDF-e: MDF-e é o documento emitido e armazenado eletronicamente por contribuinte credenciado pela Secretaria da Fazenda como emitente

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica

Nota Fiscal Eletrônica Receita Federal do Brasil Ricardo Rezende Barbosa nfe@sefaz.pi.gov.br 06 de dezembro de 2007 Secretaria da Fazenda do Estado do Piauí Nota Fiscal Eletrônica Nota Fiscal Eletrônica Luiz Antonio Baptista

Leia mais

Departamento Jurídico - DEJUR COMTÊXTIL - COMCOURO 21.07.2009

Departamento Jurídico - DEJUR COMTÊXTIL - COMCOURO 21.07.2009 Departamento Jurídico - DEJUR COMTÊXTIL - COMCOURO 21.07.2009 SPED Sistema Público P de Escrituração Digital DEJUR O S.P.E.D. Sistema Público de Escrituração Digital foi instituído pelo Decreto 6.022,

Leia mais

Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais 02/2014

Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais 02/2014 Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais 02/2014 Agenda 1. Requisitos gerais MDF-e 2. Contribuintes obrigados a emissão MDF-e 3. Encerramento MDF-e 4. DAMDF-e 5. Descrição Simplificada Modelo Operacional

Leia mais

Manual de Credenciamento para Emissão de NF-e

Manual de Credenciamento para Emissão de NF-e Manual de Credenciamento para Emissão de NF-e Versão 1.4 Agosto/2008 Manaus/AM Sumário Apresentação... 2 Requisitos... 3 Credenciamento... 4 Fase de Homologação... 5 o Fase de Testes... 5 o Fase de Emissão

Leia mais

VANTAGENS DA NFC-e PARA O CONTRIBUINTE

VANTAGENS DA NFC-e PARA O CONTRIBUINTE Divulgação INTRODUÇÃO A NFC-e é um documento eletrônico (arquivo de computador) que substituirá as notas fiscais de venda a consumidor, modelo 2 e o cupom fiscal emitido por ECF com grandes vantagens para

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO PESSOA FÍSICA

MANUAL DO USUÁRIO PESSOA FÍSICA MANUAL DO USUÁRIO PESSOA FÍSICA 1 Índice DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais,

Leia mais

Ciências Contábeis. Centro Universitário Padre Anchieta

Ciências Contábeis. Centro Universitário Padre Anchieta Ciências Contábeis Centro Universitário Padre Anchieta Projeto SPED Em 2007, foi aprovado o Projeto SPED Sistema Público de Escrituração Digital, foi oficializado. Trata-se de uma solução tecnológica que

Leia mais