ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO INFORMAÇÃO Nº 182/09/PDPE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO INFORMAÇÃO Nº 182/09/PDPE"

Transcrição

1 INFORMAÇÃO Nº 182/09/PDPE LICITAÇÃO. INEXIGIBILIDADE. CONTRATO DE LICENÇA DE USO E DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO E MANUTENÇÃO DE PROGRAMAS DE COMPUTADOR. SUBSTITUIÇÃO DE SOFTWARES E AQUISIÇÃO DE NOVAS LIÇENÇAS. UPGRADE. MÓDULOS CONSIST GEM E CONSIT HR. EXAME DE VIABILIDADE. CONSIDERAÇÕES. 1. O Secretário de Estado da Fazenda, por solicitação da Companhia de Processamento de Dados do Estado do Rio Grande do Sul PROCERGS e da Companhia Riograndense de Saneamento CORSAN, encaminha a esta Procuradoria-Geral expediente administrativo versando sobre inexigibilidade de licitação para a contratação direta da empresa CONSIST SOFTWARE LTDA, solicitando exame e pronunciamento. Almeja-se a renovação de Licença de Uso e Garantia de Atualização Técnica e a aquisição, em caráter definitivo, de licenças de uso de

2 Softwares, Garantia de Atualização Técnica (GATS) e consultoria técnica. 2. Trata-se de inexigibilidade de licitação com assento no inciso I do art. 25 da Lei de Licitações, que assim prevê: Art. 25. É inexigível a licitação quando houver inviabilidade de competição, em especial: I para aquisição de materiais, equipamentos, ou gêneros que só possam ser fornecidos por produtor, empresa ou representante comercial exclusivo, vedada a preferência de marca, devendo a comprovação de exclusividade ser feita através de atestado fornecido pelo órgão de registro do comércio do local em que se realizaria a licitação ou a obra ou o serviço, pelo Sindicato, Federação ou Confederação Patronal, ou, ainda, pelas entidades equivalentes; considerações lançadas à fl. 02: Propõe-se a contratação em apreço em virtude das seguintes Os softwares: ConsistRH; ConsistGL; ConsistFA, ConsistIM; Consist Financial Administração Contábil e Financeira: Engine- Financeiro/Suprimentos, Financeiro- Módulos Contas a Pagar; ConsistSM Administração de Suprimentos Módulo de Compras; ConsistFQ Controle de Freqüência; estão deixando de ter suporte técnico pelo fornecedor, rodam no mainframe IBM e não são integrados. Solicitamos a substituição das licenças acima relacionadas por licenças dos módulos ConsistGEM e a aquisição das

3 licenças dos módulos ConsistGEM (módulo analítico econômico e módulo de contratos), ConsistHR (módulo analítico) e ConsistHR (módulo de autoatendimento) para o uso da CORSAN. Vantagens: Atualização do ambiente tecnológico; Ganho de produtividade pelos usuários dos softwares; Ergonomia e facilidade de uso; Novas funcionalidades; Facilidade de customização e adequações à Legislação e as necessidades específicas dos clientes usuários; Integração on-line e real time dos diversos módulos; Suporte técnico pelo fornecedor; Mesmo custo de Garantia de Atualização Técnica e Suporte (GATS). À fl. 329, colhe-se a seguinte manifestação: Justificativa da escolha do fornecedor: CONSIST Há mais de 10 anos os aplicativos da CONSIST atendem a clientes da PROCERGS. A qualidade da solução obtida é atestada pelos nossos clientes, inclusive a própria PROCERGS que hoje processa a sua folha em um aplicativo CONSIST. A CONSIST é a proprietária dos softwares que serão substituídos e ou adquiridos. Pela lei do software, apenas a CONSIST pode modificá-los, caracterizando-se assim a inexigibilidade requerida para o trabalho de configuração e implantação dos aplicativos propostos. Também estão sendo adquiridos alguns módulos que fazem parte da solução GEM (ERP administrativo financeiro).

4 Em razão de que as exarações supramencionadas não lograram êxito em demonstrar a singularidade do objeto e, por conseguinte, a exclusividade da empresa CONSIST SOFTWARE, esta Procuradoria-Geral requereu a complementação da justificativa. A PROCERGS, então, lançou, à fl. 385/386, a seguinte manifestação: O produto GEM é um ERP (Enterprise Resource Planning), ou seja, uma solução integrada de gestão de processos e dados. É uma forma mais moderna de se fazer gestão de uma companhia. O ERP da CONSIST atende às especificidades da CORSAN, pois já contém as regras de negócio hoje existente nos diversos módulos implantados há vários anos e listados abaixo: CONSIST HR - sistema de recursos humanos; CONSIST GL - sistema de contabilidade; CONSIST FA - sistema de ativo fixo; CONSIST IM - sistema de controle de materiais; CONSIST SM - sistema de Compras; CONSIST FQ - sistema de controle de frequência de empregados; CONSIST AP - sistema de contas a pagar/ financeiro. Estes módulos foram adquiridos pela PROCERGS através dos contratos de 30/09/1982 e de 17/07/2006. Eles atualmente são executados em equipamentos IBM na PROCERGS, cada módulo de forma independente, utilizando linguagem própria para maiframes IBM. Atendendo às novas exigências de mercado, a CONSIST está oferecendo um upgrade aos atuais módulos citados, sem ônus adicional. Este ERP foi escrito na linguagem mais moderna, em ambiente gráfico (windows), oferecendo mais recursos e informações. É importante salientar que o valor de um ERP compatível com as necessidades da CORSAN representa valores de licença de uso superiores a 1 milhão de reais.

5 Como complementação da solução que o produto GEM trará para a CORSAN, é de interesse daquela Companhia quatro novos módulos: - CONSIST HR auto-atendimento (dados retirados do CONSIST HR); - CONSIST HR módulo analítico (dados retirados do CONSIST HR); - Módulo analítico econômico dados retirados dos módulos financeiros e contábil; -Módulo de contratos interligado com diversos cadastros já em uso. Com se pode perceber, os novos módulos utilizarão as informações dos módulos já implantados e já estão integrados ao GEM. A contratação destes módulos de outro fornecedor impediriam (sic) que os mesmos trabalhassem de forma totalmente integrada, exigindo esforço de análise, programação e controles operacionais para sua integração e integridade. Não é de boa prática duplicar cadastro e informações, o que seria absolutamente necessário no caso destes novos módulos serem contratados de outro fornecedor. O esforço para obter-se um resultado semelhante exigiria horas de customização tanto da CONSIST quanto do outro fornecedor. Como custo adicional, toda e qualquer modificação nas bases de dados de um ou de outro fornecedor, resultaria na manutenção destas customizações, o que significaria custos adicionais permanentes. Cabe ressaltar que o produto GEM tem sua comercialização feita de forma exclusiva pela CONSIST. Em resumo, não estamos adquirindo licenças novas para os principais módulos, apenas estamos fazendo um upgrade da solução dos módulos atuais, totalmente integrado nos seus cadastros, programas e processos. Esse novo software possui as mesmas funcionalidades dos anteriores e ainda outras novas, modernizando a gestão administrativo-financeira da CORSAN. OS módulos novos que estão sendo adquiridos complementam os atuais, com os quais compartilham os mesmos dados, em sua maioria.

6 Trata-se, pois, de verificar a possibilidade de celebração de um novo contrato, envolvendo PROCERGS, CORSAN e CONSIST, o qual abarcará a renovação de licenças e a aquisição de novas, bem como a garantia de atualização técnica (GATS) e a consultoria técnica. Assim, é imperativo que a Administração justifique (a) serem exatamente aqueles os softwares de que necessita e (b) que inexistem outras empresas que os forneçam. Trata-se de pressuposto sem o qual a inexigibilidade de licitação não seria juridicamente admitida. Os fundamentos apresentados pela Administração Pública para a contratação, ao que se detecta dos documentos supratranscritos, indicam que os produtos requeridos seriam os que mais adequadamente atenderiam às necessidades da PROCERGS e da CORSAN. Além disso, é mister justificar a escolha do contratado. Com efeito. Para que se possa validamente efetuar contratação com supedâneo no artigo 25 da Lei 8666/93, impositivo se faz, de plano, justificar a razão da escolha do fornecedor ou executante. Tal exigência, insculpida no inc. II do parágrafo único do art. 26 da Lei de Licitações, constitui o cerne da caracterização da inviabilidade de competição. Ao explanar a razão da escolha de um específico fornecedor, a autoridade administrativa chancela, a contrário senso, a inexistência de outras pessoas que poderiam participar do competitório, se viabilidade de competição houvesse. Da leitura das certidões de fls. 6/8 e 81/82, fornecidas pela Associação Brasileira das Empresas de Softwares ABES, a condição de fornecedor exclusivo da empresa indicada (essencial para a inexigibilidade de licitação) resta caracterizada somente quanto aos programas lá arrolados e durante o prazo de validade do documento. Registram os aludidos textos:

7 [ ] CERTIFICA mais, que documentos devidamente firmados em seu poder atestam: 1. que a empresa CONSIST CONSULTORIA, SISTEMAS E REPRESENTAÇÕES LTDA. é a única desenvolvedora e detentora dos direitos autorais dos programas para computador abaixo listados e que as empresas do GRUPO CONSIST: CONSIST CONSULTORIA, SISTEMAS E REPRESENAÇÕES LTDA. E CONSIST SOFTWARE LTDA ( ) são as únicas empresas que comercializam esses programas de computador em território nacional. 2. que as empresas do GRUPO CONSIST: CONSIST CONSULTORIA, SISTEMAS E REPRESENTAÇÕES LTDA, e CONSIST SOFTWARE LTDA, são as únicas que prestam serviços de atualização técnica e suporte, consultoria e treinamento desses programas de computador no território nacional. [ ] Dentre os Softwares listados na referida certidão, e que estão previstos no contrato que se almeja firmar, estão os seguintes: 1) FOLHA DE PAGAMENTO E RECURSOS HUMANOS (Consist HR), 2) CONTÁBIL E FINANCEIRO (ConsistGL), CONTROLE PATRIMONIAL (ConsistFA), 3) CONTAS A PAGAR (ConsistAP), 4) GESTÃO DE ESTOQUES (ConsistIM) e 5) CONTROLE DE FREQUÊNCIA (ConsistFQ). Cumpre observar que o Software SISTEMA DE COMPRAS (ConsistSM), o qual também se almeja contratar, não está elencado no documento retromencionado, ao menos com esta denominação. Assim, necessário, quanto a este software, que se esclareça no expediente se a certidão da ABES o inclui. Também no que diz respeito aos novos módulos que se pretende adquirir (CONSIST HR auto-atendimento - dados retirados do CONSIST HR) ; CONSIST HR módulo analítico (dados retirados do CONSIST HR); Módulo analítico econômico (dados retirados dos módulos financeiros e contábil); Módulo de contratos (interligado com diversos cadastros já em uso), não está claro se as

8 referidas certidões os abarcam. As certidões fazem menção genérica ao CONSIST HR (Folha de pagamento e recursos humanos), não especificando quaisquer desdobramentos do programa. Assim, necessário que se explicite no expediente se os módulos referidos fazem parte deste programa. Ressalte-se, ainda, que as certidões da ABES (fl. 6/8 e 81/82) encontram-se vencidas, fazendo-se mister a juntada de nova certidão. Em outras palavras, para a cabal comprovação da inexigibilidade de licitação, na espécie, é preciso que haja a perfeita correlação entre os softwares desejados pela PROCERGS e CORSAN e aqueles arrolados nas certidões fornecidas pela ABES. Esta conferência deve ser feita pelos consulentes e atestada no expediente. No que diz respeito à justificativa do preço do contrato, requisito do inciso III do parágrafo único do artigo 26, esta é incumbência legal das consulentes. À fl. 80, temos a seguinte informação da PROCERGS: Considerando informações complementares e que a despesa a ser realizada com a CONSIST de R$ ,09, por parte da PROCERGS, está previsa no orçamento de 2009, por ad referendum, o parecer é favorável a contratação dos serviços de atualização técnica e suporte. Trata o expediente de uma contratação por inexigibilidade. (...). Contudo, tal informação não serve a título de justificação de preço. Leciona MARÇAL JUSTEN FILHO: A validade da contratação depende da verificação da razoabilidade do preço a ser desembolsado pela Administração Pública. A regra não se vincula precipuamente à contratação direta - afinal, não se admite, em hipótese alguma que a Administração Pública efetive contratação por valor desarrazoado. Ainda quando exista uma licitação, deve-se verificar se a proposta classificada em primeiro lugar apresenta valor compatível com a realização dos interesses protegidos pelo

9 Direito. Proposta de valor excessivo deverá ser desclassificada (Lei n.º 8666, art. 48). (in Comentários à Lei de Licitações e Contratos Administrativos. São Paulo, Dialética, 2008; 12ª edição, p.370). Como se pode observar, a informação da PROCERGS não serve para justificar o valor da contratação, uma vez que não explicita as razões pelas quais se faz o preço indicado na minuta do contrato está adequado, apenas refere a viabilidade orçamentária da contratação. PROCERGS, conforme abaixo transcrito. O que se verifica, na fl. 120, é a justificativa da CONSIST à (...) Servimo-nos da presente para declarar, sob as penas da Lei, que os valores apresentados à PROCERGS/ CORSAN são os mesmos praticados pela CONSIST no mercado, respeitando-se os descontos especialmente concedidos e que não estão embutidos nestes valores nenhuma previsão inflacionária nem outros acréscimos. Declaramos ainda que não temos até a data de hoje nenhum contrato firmado com nossos clientes idêntico ao que estamos apresentando à PROCERGS, tanto em função das peculiaridades de cada ambiente como das funcionalidades das soluções ofertadas. A proposta comercial em questão é resultado de nossas negociações e refletem as necessidades específicas da PROCERGS e de seus clientes para atualizar suas soluções à modernidade que o mercado exige, em uma plataforma de hardware e software adequada nos padrões recomendados pelos órgãos normativos do país. Os valores do item 2.1 Renovação e Atualização Tecnológica da nossa proposta comercial RSPA/436/2008 datada de 14/11/2008 são os mesmos valores praticados por nós à PROCERGS na versão antiga deste produto (contratos e ) apenas com as correções financeiras legais pelos índices pactuados naqueles contratos.

10 Garantimos que os preços praticados estão com seus valores mínimos preservando todos os investimentos e descontos concedidos à este nobre cliente que é a Companhia de Processamento de Dados do RGS ao longo dos mais de 20 anos de parceria comercial. ( ) ( ) Aproveitamos para reafirmar que a Consist, sempre dentro da lei, procura adequar seus contratos às necessidades específicas de cada cliente e que cada caso exige uma quantidade diferente de serviços para sua implantação. Nossos produtos podem ser contratados com todas as suas funcionalidades ou apenas parte delas. Desta forma fica praticamente impossível encontrarmos um exemplo idêntico ao proposto à PROCERGS. ( ) Ora, tal justificativa também é inservível para fins de contratação direta. A toda evidência, a contratada (CONSIST) possui interesse no negócio jurídico a ser firmado, não cabendo partir de si a justificativa do preço. Destarte, não se desincumbiram as consulentes do ônus que se lhes impunha, não se coadunando com inexigibilidade de licitação a explanação contida no documento mencionado. Mister, assim, que a justificação dos preços seja realizada pelas consulentes. No que diz respeito à regularidade fiscal impende registrar o vencimento de alguns documentos habilitatórios (Certidões de fls. 92 e 352, 97 e 348, 98 e 349, 99 e 351), bem como a iminência de expiração do prazo de validade da certidão de fl Deste modo, conclui-se que é viável a contratação da CONSIST por inexigibilidade de licitação, desde que a Administração diligencie para suprir todas as falhas apontadas neste procedimento, que, em síntese, traduzem a necessidade de a) complementar a justificativa da escolha do fornecedor, explicitando a exclusividade da CONSIST em relação ao fornecimento de todos os softwares que se pretende adquirir; b) complementar a justificativa do preço; c) atualizar os

11 comprovantes de regularidade fiscal. É a informação. Porto Alegre, 23 de outubro de Helena Beatriz Cesarino Mendes Coelho Procuradora do Estado Ref. Exp. Nº /09-0

12 Processo n.º /09-0 Acolho as conclusões da Informação n.º 182/09, da Procuradoria do Domínio Público Estadual, de autoria da Procuradora do Estado Doutora HELENA BEATRIZ CESARINO MENDES COELHO. Restitua-se o expediente à Secretaria da Fazenda. Em 10 de novembro de Eliana Soledade Graeff Martins, Procuradora-Geral do Estado.

INFORMAÇÃO Nº 132/09/PDPE

INFORMAÇÃO Nº 132/09/PDPE INFORMAÇÃO Nº 132/09/PDPE INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO. Artigo 25, caput, da Lei de Licitações. Curso. Gestão Rural para Mulheres. Exame da singularidade do serviço e da inviabilidade de competição. O

Leia mais

INFORMAÇÃO Nº 129/09/PDPE

INFORMAÇÃO Nº 129/09/PDPE INFORMAÇÃO Nº 129/09/PDPE CONCORRÊNCIA. EDITAL. EXAME PRÉVIO. Minuta de edital da CRM elaborada de acordo com anteriores recomendações desta Procuradoria-Geral do Estado. Necessidade de haver indicação

Leia mais

INFORMAÇÃO Nº 147/09/PDPE

INFORMAÇÃO Nº 147/09/PDPE INFORMAÇÃO Nº 147/09/PDPE SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA. SISTEMA GUARDIÃO. AQUISIÇÃO DE LICENÇAS, HARDWARE E SOFTWARE PARA INTERCEPTAÇÃO DE ALVOS NEXTEL. PREEXISTÊNCIA DE PLATAFORMA DE DADOS

Leia mais

Informações e Despachos

Informações e Despachos Senhor Chefe do Demap, Brasília, 31 de março de 2014. TOMADA DE PREÇOS DEMAP Nº 156/2013. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA E ELABORAÇÃO DE PROJETOS BÁSICOS CONTEMPLANDO OS SISTEMAS DE SEGURANÇA DOS

Leia mais

PARECER JURÍDICO. Ref.: Banco de Preços; Ferramenta Singular de Busca de Informações; Inexigibilidade de Licitação.

PARECER JURÍDICO. Ref.: Banco de Preços; Ferramenta Singular de Busca de Informações; Inexigibilidade de Licitação. Página 1 de 5 PARECER JURÍDICO Ref.: Banco de Preços; Ferramenta Singular de Busca de Informações; Inexigibilidade de Licitação. Legislação aplicável: Lei 8.666/93. Lei 12.440/11. Como é de conhecimento

Leia mais

Sra. Procuradora-Geral:

Sra. Procuradora-Geral: PARECER Nº 13.746 DOAÇÃO DE BEM IMÓVEL, ONDE IMPLANTADA ESCOLA MUNICIPAL, AO MUNICÍPIO DE CAPIVARI. VIABILIDADE, DESDE QUE PRESENTE INTERESSE PÚBLICO DEVIDAMENTE JUSTIFICADO, FEITA PRÉVIA AVALIAÇÃO DO

Leia mais

INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO

INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO OBJETO: Contratação de Empresa para fornecer a Locação de Licença de Uso, prestar assistência técnica, manutenção e assessoria no uso dos Softwares de Contabilidade Publica,

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES INSPETORIA 2 DIVISÃO 4

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES INSPETORIA 2 DIVISÃO 4 205 TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES INSPETORIA 2 DIVISÃO 4 PROCESSO REP- 08/00692748 UNIDADE GESTORA Companhia Águas de Joinville INTERESSADO

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO 1 INFORMAÇÃO Nº 051/09 CONTRATO ADMINISTRATIVO. ELEVAÇÃO DE ALÍQUOTA DE CONTRIBUIÇÃO AO SEGURO ACIDENTE DE TRABALHO. REPERCUSSÃO NO CUSTO DA EMPRESA. DIREITO AO REEQUILÍBRIO ECONÔMICO-FINANCEIRO. O presente

Leia mais

Assunto: Representação acerca de procedimento licitatório - inexigibilidade.

Assunto: Representação acerca de procedimento licitatório - inexigibilidade. Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Decisão 323/94 - Segunda Câmara - Ata 44/94 Processo nº TC 625.141/94-6 Responsável: Dra. Marga Inge Barth Tessler, Juiza Federal Diretora do Foro. Órgão: Justiça

Leia mais

PARECER Nº 13.865 ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO

PARECER Nº 13.865 ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER Nº 13.865 VALE-TRANSPORTE É DEVIDO QUANDO A RESIDÊNCIA DO EMPREGADO FOR SERVIDA POR TRANSPORTE COLETIVO PÚBLICO URBANO OU INTERMUNICIPAL COM CARACTERÍSTICAS ESPECÍFICAS DE URBANO E, EM SE TRATANDO

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO MPT/PG 75/2014 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

PREGÃO ELETRÔNICO MPT/PG 75/2014 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PREGÃO ELETRÔNICO MPT/PG 75/2014 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO, JUSTIFICATIVA E CONCEITOS 1.1 OBJETO Registro de preços para contratação de empresa especializada no fornecimento de subscrições

Leia mais

ESTADO DE MINAS GERAIS ADVOCACIA-GERAL DO ESTADO

ESTADO DE MINAS GERAIS ADVOCACIA-GERAL DO ESTADO Procedência: Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais - IEPHA Interessado: Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais - IEPHA Parecer nº: 14.847

Leia mais

PODER LEGISLATIVO CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES Caçapava do Sul - RS - Capital Farroupilha

PODER LEGISLATIVO CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES Caçapava do Sul - RS - Capital Farroupilha CONTRATO DE LOCAÇÃO DA LICENCA DE USO DE SOFTWARE E DE SERVICOS PROCESSO DE INEXIGIBILIDADE N 001/2014 01. PARTES NOME: DE CAÇAPAVA DO SUL CLIENTE (CONTRATANTE) ENDEREÇO: RUA BARÃO DE CAÇAPAVA No 621 CIDADE:

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES INSPETORIA 2 DIVISÃO 5

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES INSPETORIA 2 DIVISÃO 5 191 TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES INSPETORIA 2 DIVISÃO 5 PROCESSO Nº LCC 08/00573900 UNIDADE GESTORA INTERESSADO CELESC DISTRIBUIÇÃO

Leia mais

PEDIDOS DE ESCLARECIMENTOS

PEDIDOS DE ESCLARECIMENTOS PEDIDOS DE ESCLARECIMENTOS EMPRESA: ILION SOLUÇÕES EM INTERNET LTDA. 1 DO PRAZO: item 5.2 f) Prestação de serviços: 5 (cinco) meses, contados a partir da data da Ordem de Serviço. g) Prazo para desenvolvimento:

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER N. 14.016

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER N. 14.016 PARECER N. 14.016 Sociedade de Economia Mista. Diretores. Remuneração. Participação nos lucros. O presente expediente administrativo tem origem na Secretaria de Energia, Minas e Comunicações, a partir

Leia mais

Procedimento para licenciamento de software

Procedimento para licenciamento de software Procedimento para licenciamento de software O processo de licenciamento de software representa a aquisição, junto à empresa fabricante ou a um fornecedor/representante, de um conjunto de licenças de software.

Leia mais

REF.: PROPOSTA COMERCIAL DE SOLUÇÃO DE PBX IP PARLABOX ( SOFTWARE )

REF.: PROPOSTA COMERCIAL DE SOLUÇÃO DE PBX IP PARLABOX ( SOFTWARE ) REF.: PROPOSTA COMERCIAL DE SOLUÇÃO DE PBX IP PARLABOX ( SOFTWARE ) São partes neste CONTRATO DE LICENÇA DE USO DE SOFTWARE, na qualidade de LICENCIANTE, a empresa PARLACOM TELECOMUNICAÇÕES E INFORMÁTICA

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa DECRETO Nº 49.377, DE 16 DE JULHO DE 2012. (publicado no DOE n.º 137, de 17 de julho de 2012) Institui o Programa

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PROCURADORIA DO DOMÍNIO PÚBLICO ESTADUAL PARECER 13.917

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PROCURADORIA DO DOMÍNIO PÚBLICO ESTADUAL PARECER 13.917 PARECER 13.917 COMPANHIA RIOGRANDENSE DE MINERAÇÃO. LOCAÇÃO DE VEÍCULO. HORAS EXCEDENTES. INEXISTÊNCIA DE PREVISÃO CONTRATUAL. PREVISÃO NO INSTRUMENTO CONVOCATÓRIO. A Companhia Riograndense de Mineração

Leia mais

Resolução CC-52, de 23-6-2004

Resolução CC-52, de 23-6-2004 Resolução CC-52, de 23-6-2004 ANEXO I Institui a Política e o Plano Estratégico de Uso de Software na Administração Pública Estadual O Secretário-Chefe da Casa Civil, na qualidade de Presidente do Comitê

Leia mais

Interessados: INTERESSADA: ELESERVICE do Brasil - Componentes Eletrônicos Ltda.

Interessados: INTERESSADA: ELESERVICE do Brasil - Componentes Eletrônicos Ltda. Tribunal de Contas da União Número do documento: DC-0255-19/99-P Identidade do documento: Decisão 255/1999 - Plenário Ementa: Representação formulada por licitante. Possíveis irregularidades praticadas

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA AGE N.º 10, DE 20 DE MAIO DE 2010.

INSTRUÇÃO NORMATIVA AGE N.º 10, DE 20 DE MAIO DE 2010. AUDITORIA GERAL DO ESTADO ATOS DO AUDITOR-GERAL INSTRUÇÃO NORMATIVA AGE N.º 10, DE 20 DE MAIO DE 2010. Estabelece normas de organização e apresentação das prestações de contas de convênios que impliquem

Leia mais

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO INTERPOSTA PELA EMPRESA: R.V. CONSULT TRANSPORTES E LOGÍSTICA LTDA REFERENTE AO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 035/2013

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO INTERPOSTA PELA EMPRESA: R.V. CONSULT TRANSPORTES E LOGÍSTICA LTDA REFERENTE AO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 035/2013 RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO INTERPOSTA PELA EMPRESA: R.V. CONSULT TRANSPORTES E LOGÍSTICA LTDA REFERENTE AO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 035/2013 Trata-se da análise da impugnação interposta às fls. 129/138,

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-SP Transferência de mercadoria entre estabelecimento de mesmo titular.

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-SP Transferência de mercadoria entre estabelecimento de mesmo titular. ICMS-SP Transferência de mercadoria entre estabelecimento de mesmo titular. 13/02/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria...

Leia mais

Qualificação técnica. A documentação relativa à qualificação técnica limita-se a:

Qualificação técnica. A documentação relativa à qualificação técnica limita-se a: Observe, quando da contratação de empresas para realização de obras e/ou prestação de serviços, o disposto na Lei 8.212/91, que determina a exigência da Certidão Negativa de Débito da empresa na contratação

Leia mais

EMPENHO. O pagamento de despesas através de empenho é composto de etapas esplanadas no fluxograma anexo.

EMPENHO. O pagamento de despesas através de empenho é composto de etapas esplanadas no fluxograma anexo. EMPENHO O empenho da despesa é o ato emanado de autoridade competente que cria para o Estado obrigação de pagamento pendente ou não de implemento de condição (Art 58 da Lei 4.320/64). Nos comentários à

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº276/2011/CGNOR/DENOP/SRH/MP. ASSUNTO: Exercícios anteriores - revisão de aposentadoria SUMÁRIO EXECUTIVO

NOTA TÉCNICA Nº276/2011/CGNOR/DENOP/SRH/MP. ASSUNTO: Exercícios anteriores - revisão de aposentadoria SUMÁRIO EXECUTIVO Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Recursos Humanos Departamento de Normas e Procedimentos Judiciais Coordenação-Geral de Elaboração, Sistematização e Aplicação das Normas NOTA

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO

ESTADO DO CEARÁ TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO PROCESSO Nº 2004.QXM.PCG.10266/05 NATUREZA: CONTAS DE GOVERNO INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR Nº 5861/2008 ADITIVO INTERESSADO: PREFEITURA MUNICIPAL DE QUIXERAMOBIM PREFEITO: CIRILO ANTÔNIO PIMENTA LIMA RELATOR:

Leia mais

COLETA DE PREÇOS nº 06/2013 1. PREÂMBULO

COLETA DE PREÇOS nº 06/2013 1. PREÂMBULO COLETA DE PREÇOS nº 06/2013 1. PREÂMBULO 1.1. A ASSOCIAÇÃO MUSEU AFRO BRASIL, torna pública a realização de Seleção de Fornecedores na modalidade Coleta de Preços, pelo critério menor preço, objetivando

Leia mais

EMPRESA MUNICIPAL DE INFORMÁTICA S/A IPLANRIO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO ESCLARECIMENTO PROCESSO 01.300.338/2015 PE 0652/2015

EMPRESA MUNICIPAL DE INFORMÁTICA S/A IPLANRIO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO ESCLARECIMENTO PROCESSO 01.300.338/2015 PE 0652/2015 EMPRESA MUNICIPAL DE INFORMÁTICA S/A IPLANRIO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO ESCLARECIMENTO PROCESSO 01.300.338/2015 PE 0652/2015 1 - Para a realização da vistoria técnica do processo acima citado se

Leia mais

À INSTANT SOLUTIONS TECNOLOGIA E INFORMÁTICA LTDA. A/C SR. PAULO HAROLDO MANNHEIMER

À INSTANT SOLUTIONS TECNOLOGIA E INFORMÁTICA LTDA. A/C SR. PAULO HAROLDO MANNHEIMER À INSTANT SOLUTIONS TECNOLOGIA E INFORMÁTICA LTDA. A/C SR. PAULO HAROLDO MANNHEIMER Ref. Impugnação ao Edital de licitação Pregão presencial nº 021/2010 COMPANHIA DE INFORMATICA DE JUNDIAÍ CIJUN, neste

Leia mais

NORMA CONTROLE DO PARQUE DE INFORMÁTICA

NORMA CONTROLE DO PARQUE DE INFORMÁTICA CONTROLE DO PARQUE DE INFORMÁTICA Data: 17 de dezembro de 2009 Pág. 1 de 13 SUMÁRIO SUMÁRIO 2 1. INTRODUÇÃO 3 2. FINALIDADE 3 3. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3 4. PADRONIZAÇÃO DOS RECURSOS DE T.I. 4 5. AQUISIÇÃO

Leia mais

ANEXO 5 TERMO DE CONSTITUIÇÃO DE CONSÓRCIO

ANEXO 5 TERMO DE CONSTITUIÇÃO DE CONSÓRCIO ANEXO 5 TERMO DE CONSTITUIÇÃO DE CONSÓRCIO Termo de Constituição de Consórcio 1 As Partes: A empresa (Nome da Empresa)..., com sede na cidade de..., (Endereço)..., com CNPJ n o..., Inscrição Estadual...,

Leia mais

A ILUSTRÍSSIMA SENHORA SHEILA BATISTA DOS SANTOS PREGOEIRA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO CENTRAL DE COMPRAS

A ILUSTRÍSSIMA SENHORA SHEILA BATISTA DOS SANTOS PREGOEIRA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO CENTRAL DE COMPRAS A ILUSTRÍSSIMA SENHORA SHEILA BATISTA DOS SANTOS PREGOEIRA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO CENTRAL DE COMPRAS C.C.P TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO ESPITIRO SANTO

Leia mais

Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de Sergipe. Orientações para Processos Licitatórios Gerência Executiva Outubro/2014

Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de Sergipe. Orientações para Processos Licitatórios Gerência Executiva Outubro/2014 Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de Sergipe Orientações para Processos Licitatórios 1 A Lei 8666, estabelece normas gerais sobre licitações e contratos administrativos pertinentes a obras, serviços,

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS CÂMARA MUNICIPAL DE INHUMAS Palácio Fulgêncio Alves Soyer

ESTADO DE GOIÁS CÂMARA MUNICIPAL DE INHUMAS Palácio Fulgêncio Alves Soyer CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS N. 010/2013 Termo de contrato de locação de softwares que entre si celebram a CÂMARA MUNICIPAL DE INHUMAS, pessoa jurídica de direito público, com sede na Praça Santana,

Leia mais

Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP

Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP Parceiros de serviços em nuvem gerenciada Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP Implemente a versão mais recente do software da SAP de classe mundial,

Leia mais

Ass.: Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação PROSOFT Comercialização

Ass.: Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação PROSOFT Comercialização CARTA-CIRCULAR Nº 37/2007 Rio de Janeiro, 30 de agosto de 2007 Ref.: BNDES AUTOMÁTICO Ass.: Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação PROSOFT

Leia mais

Proposta de Avaliação de Empresas para o uso do SAAS

Proposta de Avaliação de Empresas para o uso do SAAS 1 INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO Gestão e Tecnologia da Informação/ IFTI 1402 Turma 25 09 de abril de 2015 Proposta de Avaliação de Empresas para o uso do SAAS Raphael Henrique Duarte

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação TERMO DE REFERÊNCIA 1. Objeto 1.1. Contratação de empresa especializada em auditoria de tecnologia da informação e comunicações, com foco em segurança da informação na análise de quatro domínios: Processos

Leia mais

C E R T I F I C A Ç Ã O REGULAMENTO NACIONAL DE CERTIFICAÇÕES

C E R T I F I C A Ç Ã O REGULAMENTO NACIONAL DE CERTIFICAÇÕES C E R T I F I C A Ç Ã O REGULAMENTO NACIONAL DE CERTIFICAÇÕES Com o objetivo de melhorar o nível de confiabilidade e segurança das certificações emitidas pelas ASSESPRO REGIONAIS a favor de seus associados,

Leia mais

REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS RCC IJUCI/MG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS SEÇÃO I DOS PRINCÍPIOS

REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS RCC IJUCI/MG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS SEÇÃO I DOS PRINCÍPIOS REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS RCC IJUCI/MG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS SEÇÃO I DOS PRINCÍPIOS Art. 1º Este regulamento aplica os procedimentos e os princípios observados pelo Instituto

Leia mais

PARECER PGFN/CRJ/Nº 2113 /2011

PARECER PGFN/CRJ/Nº 2113 /2011 PARECER PGFN/CRJ/Nº 2113 /2011 Denúncia espontânea. Exclusão da multa moratória. Inexistência de distinção entre multa moratória e multa punitiva, visto que ambas são excluídas em caso de configuração

Leia mais

2. REGISTRO DE AUDITOR INDEPENDENTE

2. REGISTRO DE AUDITOR INDEPENDENTE NOTA EXPLICATIVA CVM Nº 9/78. Ref.: Instrução CVM nº 04/78, que dispõe sobre as Normas relativas ao Registro de Auditor Independente na Comissão de Valores Mobiliários. 1. INTRODUÇÃO Por sua relevância,

Leia mais

O Banco do Nordeste do Brasil S.A. deseja conhecer as opções de solução fiscal e de gestão tributária existentes no mercado.

O Banco do Nordeste do Brasil S.A. deseja conhecer as opções de solução fiscal e de gestão tributária existentes no mercado. O., situado à Avenida Pedro Ramalho, 5700, Bairro Passaré Fortaleza-CE, através do Projeto Estratégico Sistema Integrado de Gestão Empresarial Aquisição e Implantação de ERP (Enterprise Resources Planning)

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER 15.135 CASA MILITAR. DEFESA CIVIL. CONTRATAÇÃO DIRETA. DISPENSA DE LICITAÇÃO. SITUAÇÃO EMERGENCIAL. É juridicamente viável a contratação direta da prestação de serviços de transporte aéreo locação

Leia mais

DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007

DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007 DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007 Regulamenta o tratamento favorecido, diferenciado e simplificado para as microempresas e empresas de pequeno porte nas contratações públicas de

Leia mais

MUNICÍPIO DE SENGÉS CNPJ/MF 76.911.676/0001-07 TRAVESSA SENADOR SOUZA NAVES N. 95 SENGÉS PARANÁ

MUNICÍPIO DE SENGÉS CNPJ/MF 76.911.676/0001-07 TRAVESSA SENADOR SOUZA NAVES N. 95 SENGÉS PARANÁ DECRETO Nº 600/2014 Súmula:- Regulamenta a aquisição de Bens Permanentes, de Consumo e Serviços destinados a Administração Direta, Indireta e Fundacional do Município de Sengés, através de Pregão, tendo

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO TOCANTINS RESOLUÇÃO N.º 702/2008 - TCE 1ª Câmara

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO TOCANTINS RESOLUÇÃO N.º 702/2008 - TCE 1ª Câmara RESOLUÇÃO N.º 702/2008 - TCE 1ª Câmara 1. Processo n.º: TC 05821/2008 2. Classe de Assunto: 09 Processo Licitatório / 04 Inexigibilidade 3. Responsável: Sandra Cristina Gondim Secretária da Administração

Leia mais

Assunto: Softwares reconhecimento, mensuração, avaliação e evidenciação.

Assunto: Softwares reconhecimento, mensuração, avaliação e evidenciação. Nota Técnica n 010/2011/GECON Vitória, 28 de dezembro de 2011. Assunto: Softwares reconhecimento, mensuração, avaliação e evidenciação. Prezados (as) Senhores (as), A presente Nota Técnica foi desenvolvida

Leia mais

CARTILHA INSTRUTIVA EM COMPRAS PÚBLICAS

CARTILHA INSTRUTIVA EM COMPRAS PÚBLICAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO - UNIVASF PRÓ-REITORIA DE GESTÃO E ORÇAMENTO - PROGEST Av. José de Sá Maniçoba, S/N Sala 30 Centro, Petrolina-PE - CEP. 56.304-205 Telefax: (87) 2101-6713

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER Nº 12672

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER Nº 12672 PARECER Nº 12672 Faixas de domínio marginais às estradas de rodagem cuja exploração é objeto de contrato de concessão. Uso por particulares, sem exclusividade. Autorização. Competência. Licitação. Expondo

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER Nº 13.895 Servidores do Quadro Especial criado pela Lei n o 10.959/98. Auxílio-rancho e gratificação ordinária incorporada. Inclusão na base de cálculo de outras vantagens pecuniárias. Vem a esta

Leia mais

COLETA DE PREÇOS nº 07/2013

COLETA DE PREÇOS nº 07/2013 COLETA DE PREÇOS nº 07/2013 1. PREÂMBULO 1.1. A ASSOCIAÇÃO MUSEU AFRO BRASIL, torna pública a realização de Seleção de Fornecedores na modalidade Coleta de Preços, pelo critério de menor preço, objetivando

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER Nº 14.867

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER Nº 14.867 PARECER Nº 14.867 TRADUTOR PÚBLICO E INTÉRPRETE COMERCIAL. INCLUSÃO, REINCLUSÃO E HABILITAÇÃO EM MAIS UM IDIOMA, SOB CONDIÇÃO PRECÁRIA. IMPOSSIBILIDADE. Vêm ao exame desta Equipe de Consultoria, encaminhados

Leia mais

Importância do GED. Implantação de um Sistema de GED

Importância do GED. Implantação de um Sistema de GED Implantação de um Sistema de GED Gerenciamento Eletrônico de Documentos Importância do GED O GED tem uma importante contribuição na tarefa da gestão eficiente da informação; É a chave para a melhoria da

Leia mais

O Acordo de Madrid relativo ao Registro. Internacional de Marcas e o Protocolo. referente a este Acordo: Objetivos,

O Acordo de Madrid relativo ao Registro. Internacional de Marcas e o Protocolo. referente a este Acordo: Objetivos, O Acordo de Madrid relativo ao Registro Internacional de Marcas e o Protocolo referente a este Acordo: Objetivos, Principais Características, Vantagens Publicação OMPI N 418 (P) ISBN 92-805-1313-7 2 Índice

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA AA 01/2014 BNDES QUESTIONAMENTO 08

CONSULTA PÚBLICA AA 01/2014 BNDES QUESTIONAMENTO 08 CONSULTA PÚBLICA AA 01/2014 BNDES QUESTIONAMENTO 08 Questionamento 08.1: 1) Considerando que o item 13.1.11. do Anexo I dispõe sobre a possibilidade de fiscalização nos serviços executados. (i) A proponente

Leia mais

1 de 5 03/12/2012 14:32

1 de 5 03/12/2012 14:32 1 de 5 03/12/2012 14:32 Este documento foi gerado em 29/11/2012 às 18h:32min. DECRETO Nº 49.377, DE 16 DE JULHO DE 2012. Institui o Programa de Gestão do Patrimônio do Estado do Rio Grande do Sul - Otimizar,

Leia mais

Recurso contra aplicação de multa cominatória

Recurso contra aplicação de multa cominatória PARA: GEA-2 DE: Paulo Portinho RA/CVM/SEP/GEA-2/Nº 105/2015 DATA: 22/06/2015 ASSUNTO: Recurso contra aplicação de multa cominatória CIA. INDL. SCHLOSSER S.A. Processo CVM nº 2014-14745 1. Senhor Superintendente,

Leia mais

Art. 3º - Além do serviço de Agenciamento de Viagens, o instrumento convocatório poderá prever, justificadamente, outros serviços correlatos.

Art. 3º - Além do serviço de Agenciamento de Viagens, o instrumento convocatório poderá prever, justificadamente, outros serviços correlatos. Campinas, 12 de março de 2015. Of. 18.222 O.E. Sr. Edner Mabeline LNX TRAVEL VIAGENS E TURISMO EIRELE Assunto: Esclarecimentos Pregão Presencial NLP 003/2015 Prezados Senhores, Em resposta à solicitação

Leia mais

INFORMAÇÃO N2 7511 l/pdpe COMPANHA ESTADUAL DE ENERGIA ELÉTRICA - LICITAÇÃO. INEXIGIBILIDADE. CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

INFORMAÇÃO N2 7511 l/pdpe COMPANHA ESTADUAL DE ENERGIA ELÉTRICA - LICITAÇÃO. INEXIGIBILIDADE. CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS INFORMAÇÃO N2 7511 l/pdpe ELÉTRICA - com NDRA BRASIL Ltda, software geo-referenciado, para gestão de redes de distribuição, a ser celebrado expediente administrativo tendo por objeto Inexigibilidade de

Leia mais

RESOLUÇÃO 942 / 99. Assunto: Aprovação das "NORMAS PARA CADASTRAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA", e revogação da Resolução nº 823/94, de 13.4.94.

RESOLUÇÃO 942 / 99. Assunto: Aprovação das NORMAS PARA CADASTRAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA, e revogação da Resolução nº 823/94, de 13.4.94. RESOLUÇÃO 942 / 99 Assunto: Aprovação das "NORMAS PARA CADASTRAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA", e revogação da Resolução nº 823/94, de 13.4.94. Referência: INFORMAÇÃO PADRONIZADA SD/CCE - 01 /99, de

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Devolução de Mercadoria/Saída acobertada por Cupom Fiscal São Paulo

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Devolução de Mercadoria/Saída acobertada por Cupom Fiscal São Paulo São Paulo 09/02/2015 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 4. Resposta Consulta Tributária da Secretaria de Estado da Fazenda

Leia mais

A ESCOLHA DE SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS. A decisão de automatizar

A ESCOLHA DE SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS. A decisão de automatizar A ESCOLHA DE SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS A decisão de automatizar 1 A decisão de automatizar Deve identificar os seguintes aspectos: Cultura, missão, objetivos da instituição; Características

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE INFORMÁTICA

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE INFORMÁTICA Parecer.DIN 115/07 TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA PROCESSO: ELC 07/00634860 UNIDADE GESTORA: RESPONSÁVEL: ASSUNTO: CELESC DISTRIBUIÇÃO S.A. EDUARDO PINHO MOREIRA Contratação de empresa

Leia mais

G E S T Ã O D E C O M P R A S P O R R E G I S T R O D E P R E Ç O S. VALDIR AUGUSTO DA SILVA Gestão Estratégica de Compras Portal de Compras

G E S T Ã O D E C O M P R A S P O R R E G I S T R O D E P R E Ç O S. VALDIR AUGUSTO DA SILVA Gestão Estratégica de Compras Portal de Compras G E S T Ã O D E C O M P R A S P O R R E G I S T R O D E P R E Ç O S VALDIR AUGUSTO DA SILVA Gestão Estratégica de Compras Portal de Compras SUMÁRIO O Sistema de Registro de Preços do Governo do Estado

Leia mais

CONCORRÊNCIA Nº 06/2015 PERGUNTAS E RESPOSTAS

CONCORRÊNCIA Nº 06/2015 PERGUNTAS E RESPOSTAS CONCORRÊNCIA Nº 06/2015 PERGUNTAS E RESPOSTAS Pergunta 1: Com relação a qualificação econômico-financeira, o item 3.8.3.2 requer um capital social integralizado não inferior a R$ 800.000,00. Esse valor

Leia mais

INSTRUÇÃO INTERNA DE PROCEDIMENTOS IIP Nº 005, de 24 de agosto de 2011 (*)

INSTRUÇÃO INTERNA DE PROCEDIMENTOS IIP Nº 005, de 24 de agosto de 2011 (*) INSTRUÇÃO INTERNA DE PROCEDIMENTOS IIP Nº 005, de 24 de agosto de 2011 (*) Disciplina no âmbito do IFPR as Orientações acerca da Execução Orçamentária e Financeira, relativas à Concessão de Suprimentos

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO TOCANTINS RESOLUÇÃO N 033/2009-TCE/TO Pleno

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO TOCANTINS RESOLUÇÃO N 033/2009-TCE/TO Pleno RESOLUÇÃO N 033/2009-TCE/TO Pleno 1. Processo nº: 6141/2008 2. Classe de Assunto: Contrato nº 140/2008 3. Origem: Secretaria de Estado da Saúde 4. Responsável: Eugênio Pacceli de Freitas Coelho Secretário

Leia mais

Este documento objetiva a apresentação de nosso voto relativamente ao assunto em epígrafe, acompanhado da respectiva justificativa.

Este documento objetiva a apresentação de nosso voto relativamente ao assunto em epígrafe, acompanhado da respectiva justificativa. VOTO ASSUNTO: AUDIÊNCIA PÚBLICA DA MINUTA DE CIRCULAR QUE DISPÕE SOBRE PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS PARA A CONTRATAÇÃO DE SEGURO EM MOEDA ESTRANGEIRA, A CONTRATAÇÃO DE SEGURO NO EXTERIOR E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS

Leia mais

ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos. ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos

ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos. ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos Nas relações de comércio é muito comum, por motivos como mercadoria em desacordo com o pedido, qualidade insatisfatória, não observância de

Leia mais

O Advogado-Geral Adjunto do Estado, Dr. Roney Luiz Torres Alves da Silva, proferiu no Parecer abaixo o seguinte Despacho: Aprovo.

O Advogado-Geral Adjunto do Estado, Dr. Roney Luiz Torres Alves da Silva, proferiu no Parecer abaixo o seguinte Despacho: Aprovo. O Advogado-Geral Adjunto do Estado, Dr. Roney Luiz Torres Alves da Silva, proferiu no Parecer abaixo o seguinte Despacho: Aprovo. Em 25/08/2010 Procedência: Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais (IO-MG)

Leia mais

Edital FAPERJ n.º 17/2010 Parceria CAPES/FAPERJ PROGRAMA EQUIPAMENTO SOLIDÁRIO CAPES/FAPERJ 2010

Edital FAPERJ n.º 17/2010 Parceria CAPES/FAPERJ PROGRAMA EQUIPAMENTO SOLIDÁRIO CAPES/FAPERJ 2010 Edital n.º 17/2010 Parceria / PROGRAMA EQUIPAMENTO SOLIDÁRIO / 2010 O Ministério da Educação, por meio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, e o Governo do Estado do Rio de Janeiro,

Leia mais

CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO BRASIL. Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00016/2015

CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO BRASIL. Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00016/2015 Pregão Eletrônico Este pregão possui 1 Ata Complementar Ver Ata Posterior 926284.162015.14579.5151.4346304.48 CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO BRASIL Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00016/2015

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS Belo Horizonte, 19 de outubro de 2015. ASSUNTO: ENCAMINHAMENTO AO PRESIDENTE: DECISÃO DA PREGOEIRA EM RELAÇÃO AO RECURSO ADMINISTRATIVO APRESENTADO

Leia mais

Unidade IV CONTABILIDADE SOCIETÁRIA. Profa. Divane Silva

Unidade IV CONTABILIDADE SOCIETÁRIA. Profa. Divane Silva Unidade IV CONTABILIDADE SOCIETÁRIA Profa. Divane Silva A disciplina está dividida em 04 Unidades: Unidade I 1. Avaliação de Investimentos Permanentes Unidade II 2. A Técnica da Equivalência Patrimonial

Leia mais

O Diretor Presidente do Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável - CIEDS, no uso de suas atribuições:

O Diretor Presidente do Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável - CIEDS, no uso de suas atribuições: PORTARIA Nº. 001/2009 O Diretor Presidente do Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável - CIEDS, no uso de suas atribuições: Considerando que o CENTRO INTEGRADO DE ESTUDOS

Leia mais

REFERENTE: INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO Nº 04/2015. PROCESSO LICITATÓRIO Nº 83/2015.

REFERENTE: INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO Nº 04/2015. PROCESSO LICITATÓRIO Nº 83/2015. REFERENTE: Ata de deliberação referente ao processo licitatório de inexigibilidade de licitação para contratação do Sistema Audatex Versão Ligth, bem como sua manutenção, atualização e atendimento. Aos

Leia mais

((NG))EMPRESA VERT((CL))

((NG))EMPRESA VERT((CL)) ((TITULO))ATA DA CONSULTA PÚBLICA Nº 04/2015 (PERGUNTAS E RESPOSTAS) CONTRATAÇÃO DA ATUALIZAÇÃO TECNOLÓGICA DO ATUAL AMBIENTE VMWARE VSPHERE PARA A SOLUÇÃO VMWARE VCLOUD SUITE, SENDO COMPOSTA PELA ATUALIZAÇÃO

Leia mais

Coordenação Geral de Tributação COORDENAÇÃO GERAL DE FISCALIZAÇÃO (COFIS)

Coordenação Geral de Tributação COORDENAÇÃO GERAL DE FISCALIZAÇÃO (COFIS) Fl. 19 Fls. 1 Coordenação Geral de Tributação Solução de Consulta Interna nº 13 Data 16 de maio de 2013 Origem COORDENAÇÃO GERAL DE FISCALIZAÇÃO (COFIS) ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA FÍSICA

Leia mais

HISTÓRICO DAS REVISÕES N.ºREVISÃO DATA IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 00 01

HISTÓRICO DAS REVISÕES N.ºREVISÃO DATA IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 00 01 HISTÓRICO DAS REVISÕES N.ºREVISÃO DATA IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 00 01 01/06/2006 Emissão inicial 05/06/2007 Primeira Revisão Elaborado: 05/06/2007 Superintendente e ou Gerente da unidade Revisado: 05/06/2007

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA INEXIGIBILIDADES DE LICITAÇÃO. Tal modalidade é prevista pela lei 8666/93 nos artigos abaixo transcritos:

PROCEDIMENTOS PARA INEXIGIBILIDADES DE LICITAÇÃO. Tal modalidade é prevista pela lei 8666/93 nos artigos abaixo transcritos: PROCEDIMENTOS PARA INEXIGIBILIDADES DE LICITAÇÃO. Tal modalidade é prevista pela lei 8666/93 nos artigos abaixo transcritos: Art. 13. Para os fins desta Lei, consideram-se serviços técnicos profissionais

Leia mais

Declaração de Escopo

Declaração de Escopo 1/9 Elaborado por: Adriano Marra, Bruno Mota, Bruno Leite, Janaina Versão: 1.4 Lima, Joao Augusto, Paulo Takagi, Ricardo Reis. Aprovado por: Porfírio Carlos Roberto Junior 24/08/2010 Time da Equipe de

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS SICONV APRENDIZADO QUE GERA RESULTADOS

GESTÃO DE PROJETOS SICONV APRENDIZADO QUE GERA RESULTADOS GESTÃO DE PROJETOS SICONV APRENDIZADO QUE GERA RESULTADOS ABORDAGEM Conceitos relacionados ao tema; Legislação aplicável à execução; Modelo de gestão e processo adotado pela Fundep. O que é o SICONV? CONCEITOS

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER SEORI/AUDIN-MPU Nº 2.898/2014

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER SEORI/AUDIN-MPU Nº 2.898/2014 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER SEORI/AUDIN-MPU Nº 2.898/2014 Referência : Correio eletrônico, de 17/9/2014. Protocolo AUDIN-MPU nº 1693/2014.

Leia mais

Sipaf; IX - Proponente: pessoa física ou jurídica que solicita a permissão de uso do Sipaf.

Sipaf; IX - Proponente: pessoa física ou jurídica que solicita a permissão de uso do Sipaf. PORTARIA Nº 7, DE 13 DE JANEIRO DE 2012 Institui o selo de identificação da participação da agricultura familiar e dispõe sobre os critérios e procedimentos relativos à permissão, manutenção, cancelamento

Leia mais

A POSSIBILIDADE DA INCLUSÃO DE DESPESAS ADMINISTRATIVAS DO CONVENENTE NO PLANO DE TRABALHO A SER APRESENTADO EM CONVÊNIOS E CONTRATOS DE REPASSE

A POSSIBILIDADE DA INCLUSÃO DE DESPESAS ADMINISTRATIVAS DO CONVENENTE NO PLANO DE TRABALHO A SER APRESENTADO EM CONVÊNIOS E CONTRATOS DE REPASSE A POSSIBILIDADE DA INCLUSÃO DE DESPESAS ADMINISTRATIVAS DO CONVENENTE NO PLANO DE TRABALHO A SER APRESENTADO EM CONVÊNIOS E CONTRATOS DE REPASSE Elaborado em: 22/09/2010 Autora: Walleska Vila Nova Maranhão

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO

REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO Art. 1º A Diretoria Executiva, subordinada ao Presidente da Fundação, é responsável pelas atividades

Leia mais

Soluções em TI para Web

Soluções em TI para Web Integração do Moodle com SIGA-EUC Lino Vaz Moniz lino@badiu.net linovazmoniz@gmail.com Outubro de 2010 1 Sumário 1- Objetivo...3 3- Justificativa...3 4 Funcionalidades do Modulo...4 5- Cronograma...6 6-

Leia mais

PARECER Nº 03/2013. C ON S U L T A

PARECER Nº 03/2013. C ON S U L T A PARECER Nº 03/2013. EMENTA: CONSULTA DIVERSA. DOCUMENTAÇÃO PRECÁRIA. PARECER ABSTRATO. RESPEITO AOS PRAZOS DA COMISSÃO DE TRANSMISSÃO DE CARGOS E DE PRESTAÇÃO DE CONTAS. RESOLUÇÃO N. 1311/12 E N. 1060/05

Leia mais

ANEXO X ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA. Pregão para Registro de Preços nº 004/2015

ANEXO X ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA. Pregão para Registro de Preços nº 004/2015 ANEXO X ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA Pregão para Registro de Preços nº 004/2015 1) DO OBJETO Constitui objeto desta especificação a contratação de empresa para o fornecimento de peças originais de reposição de

Leia mais

LEI Nº. 1463, DE 19 DE OUTUBRO DE 2007

LEI Nº. 1463, DE 19 DE OUTUBRO DE 2007 LEI Nº. 1463, DE 19 DE OUTUBRO DE 2007 Autoria: Poder Legislativo Institui e regulamenta o uso do Vale-Transporte no Município de Lucas do Rio Verde - MT. O Prefeito do Município de Lucas do Rio Verde,

Leia mais

COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO

COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO PROJETO DE LEI nº 4.804-B, de 2001 (Apensos Projetos de Lei nºs 7.277, de 2002; 1.156, de 2003; 1.784, de 2003; 4.347, de 2004; 3.632, de 2008; e 6.249, de 2009) Dispõe

Leia mais

Resposta à Impugnação

Resposta à Impugnação GECOL/SSEAF, 11 de outubro de 2011. Assunto: Contratação de Fábrica de Software Resposta à Impugnação Diante da Impugnação recebida às 16h39 de 10/10/2011, do Edital do Pregão Eletrônico nº 22/2011, esta

Leia mais

AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL

AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL REGULAMENTO DE COMPRAS A AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL ADES, pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, com sede na Av. Dom Luís, 685, sala 101 Bairro Meireles CEP 60.160-230

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 502/2010/COGES/DENOP/SRH/MP

NOTA TÉCNICA Nº 502/2010/COGES/DENOP/SRH/MP MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria de Recursos Humanos Departamento de Normas e Procedimentos Judiciais Coordenação-Geral de Elaboração, Sistematização e Aplicação das Normas NOTA

Leia mais

FUNDAÇÃO THEODOMIRO SANTIAGO TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 201150062 TIPO: MENOR PREÇO

FUNDAÇÃO THEODOMIRO SANTIAGO TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 201150062 TIPO: MENOR PREÇO TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 201150062 TIPO: MENOR PREÇO A FUNDAÇÃO THEODOMIRO SANTIAGO, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica do Ministério

Leia mais