A LÍNGUA PORTUGUESA E O MERCADO DE TRABALHO: UM OLHAR SOBRE AS RELAÇÕES ENTRE O DOMÍNIO DO PRÓPRIO IDIOMA E O ÊXITO PROFISSIONAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A LÍNGUA PORTUGUESA E O MERCADO DE TRABALHO: UM OLHAR SOBRE AS RELAÇÕES ENTRE O DOMÍNIO DO PRÓPRIO IDIOMA E O ÊXITO PROFISSIONAL"

Transcrição

1 1 A LÍNGUA PORTUGUESA E O MERCADO DE TRABALHO: UM OLHAR SOBRE AS RELAÇÕES ENTRE O DOMÍNIO DO PRÓPRIO IDIOMA E O ÊXITO PROFISSIONAL Dalila Santos Bispo 1 GT7_EDUCAÇÃO, LINGUAGENS E ARTES Resumo A comunicação é ferramenta importante nas relações de trabalho, por esse motivo, saber se comunicar bem tem sido um pré-requisito imprescindível para todo e qualquer profissional, em qualquer área. O mercado de trabalho está cada vez mais exigente nesse aspecto. Atualmente, testes de seleção, antes pautados apenas pela avaliação de conhecimentos técnicos, hoje avaliam muito mais a capacidade de comunicação dos candidatos, além da capacidade de relacionamento interpessoal, proatividade e liderança. É preciso saber falar bem, de forma clara e objetiva, expressando suas ideias e opiniões, mas não apenas falar bem, no sentido de ser eloquente: o mercado exige que se fale corretamente; é preciso se expressar bem através da escrita e, mais que isso, escrever corretamente. Isso nos remete, sem dúvida alguma, ao domínio da língua portuguesa. Este artigo tem como objetivo apresentar como essa realidade interfere no mercado de trabalho. Palavras-chave: Língua Portuguesa; Mercado de trabalho; Comunicação; Êxito profissional. Abstract Communication is an important tool in working relations, therefore, be able to communicate well have been a pre-requisite for all and any professional in any field. The labor market is increasingly demanding in this aspect. Currently job-selection tests guided only by the prior evaluation of technical knowledge are not enough. Today the tests tend much more to assess communication skills of the candidates, as well as interpersonal skills, proactivity and leadership. The applicants need to learn how to speak well, clearly and objectively express their ideas and opinions, but not just "speak well", to be eloquent: the market requires them to speak correctly, they need to express themselves well through writing and, in addiction, write accurately. This is all about the Portuguese language. This article aims to show how this fact affects the working market. Keywords: Portuguese; Job Market; Communication; Success in Business. 1 Possui graduação em Letras Português Licenciatura pela Universidade Federal de Sergipe (2006). Atualmente integra o quadro de colaboradores do SENAC (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial), onde atua como Instrutora de Formação Profissional, no eixo Desenvolvimento Educacional e Social, ministrando cursos na área de Língua Portuguesa, além de atuar como Orientadora de Ensino a Distância na mesma instituição, também nos cursos de Língua Portuguesa. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Língua Portuguesa, Leitura, Interpretação de Textos e Comunicação Escrita. Currículo Lattes:

2 2 Introdução O impacto dos avanços tecnológicos e a ascensão das novas formas de comunicação provocaram - e isso tem acontecido continuamente - muitas mudanças no mercado de trabalho. Em tempos não muito distantes, o profissional era avaliado pelo seu conhecimento técnico em determinada área. Hoje isso não é suficiente. Características como capacidade de trabalhar em equipe, liderança, proatividade, criatividade, postura e comunicação também são bastante avaliadas. No que concerne à capacidade de comunicação, percebe-se que a exigência do mercado de trabalho é cada vez mais crescente. Aquele que pleiteia uma vaga precisa saber se comunicar, caso contrário, perde a oportunidade. A capacidade de comunicação oral e escrita vem se apresentando como competência fundamental para as necessidades exigidas pelo mercado de trabalho. O indivíduo que não expressa claramente suas ideias ou não consegue estabelecer bons vínculos de relacionamento profissional, seja com seus superiores ou até mesmo com colegas de trabalho, com certeza fica aquém daquele que tem maior facilidade de expressão e consegue ter um bom relacionamento interpessoal. Porém, há outro fator, dentro desse âmbito, que vem ganhando destaque: o domínio da língua portuguesa. Este, sem dúvida, tem sido um obstáculo para muitos na busca por um emprego. Nós, brasileiros, falamos português desde que nascemos e passamos, no mínimo, 12 anos na escola estudando a norma culta, porém, é muito comum ouvirmos relatos de pessoas que dizem ter muita dificuldade com a utilização da mesma. Segundo reportagem veiculada recentemente pela TV Globo, no Jornal Hoje, na seção intitulada Sala de Emprego, empresas vêm utilizando, em seus testes de seleção, a aplicação de um ditado de palavras. Contudo, essas mesmas empresas não conseguem preencher as vagas ofertadas, pois não encontram candidatos capazes de escrever todas as palavras de forma correta. Uma determinada empresa, cuja razão social não foi revelada, já estava com uma vaga aberta há oito meses. Dentre oito mil candidatos que responderam o teste, quase a metade reprovou. Palavras como exceção, majestoso, seiscentos e desajeitado estão na lista de grafias equivocadas. Diante desse fato, surge o seguinte questionamento, feito pela gerente de recursos humanos da referida instituição: se o candidato não é capaz de dominar nem o seu próprio idioma, como irá se destacar na empresa? Constata-se, assim, que o domínio linguístico está sendo cada vez mais usado como estratégia para selecionar profissionais que correspondam às exigências do mundo profissional, nos dias atuais. Além do tipo de teste citado, há instituições que aplicam a

3 3 tradicional redação na qual grande parte dos candidatos apresenta extrema dificuldade; e há, ainda, aquelas que pedem aos candidatos a simples conjugação de um verbo. Os que não passam no teste são, definitivamente, eliminados do processo. O que demonstra que, com frequência, até mesmo o conhecimento linguístico se sobrepõe ao conhecimento meramente técnico. Diante do exposto, outra reflexão é pertinente: por que as pessoas não conseguem dominar o próprio idioma, no caso, a língua portuguesa? Sabemos que esta é uma realidade muito comum em nosso país. Não importa a classe social, se oriundos da rede pública ou particular, se possuem nível fundamental, médio, graduação ou pós-graduação: o fato é que muitos brasileiros saem da escola sem ter aprendido, efetivamente, a utilizar a norma padrão da nossa língua e, sendo assim, acabam por surpreender-se quando esbarram em suas próprias dificuldades nos concursos e seleções da vida. Este é o fator que tem levado tantas pessoas a buscarem cursos específicos nessa área. Os cursos de língua portuguesa vêm sendo muito procurados por pessoas que querem garantir uma vaga no mercado de trabalho, seja através de concursos públicos ou por meio de outras seleções. Há também um grande número de pessoas que procuram esses cursos com o intuito de desenvolver-se profissionalmente na área em que já atuam, melhorando a escrita e a comunicação como um todo. São vários os relatos de alunos que se sentem prejudicados profissionalmente devido às dificuldades que apresentam, por exemplo, na leitura e interpretação de textos, o que provoca, diretamente, as dificuldades no âmbito da escrita. Referencial Teórico Segundo DeAquino (2011, p. 03), o mundo moderno, de modo geral, e o mundo dos negócios, de modo particular, exigem das pessoas um constante aprendizado, para que elas obtenham cada vez mais sucesso ou, no mínimo, não se sintam marginalizadas e sem oportunidades". Esse constante aprendizado engloba tudo o que é possível assimilar durante a nossa vida. E o mercado profissional não foge a essa regra. É cada vez mais necessária uma constante atualização, é preciso desenvolver competências pertinentes a cada área de atuação. Os que seguem essas regras são classificados como bons profissionais. A competência linguística, antes colocada em segundo plano em detrimento das competências técnicas de cada área e até mesmo da experiência, hoje aparece em primeiro plano, como fator determinante em diversas situações no mercado de trabalho. Quantas pessoas não conseguem a tão sonhada aprovação num concurso público, por exemplo, mesmo

4 4 obtendo uma boa pontuação em conhecimentos específicos, porque não obtiveram uma boa pontuação em língua portuguesa? Quantos não conseguem uma vaga de emprego porque não conseguem escrever uma boa redação ou, em testes mais recentes, não conseguem fazer um ditado de palavras ou conjugar um verbo corretamente? Quantos não conseguem aprovação num exame como o Enem porque não conseguem ler e interpretar um texto? A competitividade do mercado de trabalho atual é gritante. E só se sobressaem aqueles que realmente estão capacitados, em todos os sentidos. Os que não estão preparados, realmente ficam à margem, não têm oportunidade que os alcance. Apesar da constatação irrefutável de que todas as atividades humanas envolvem a linguagem, percebe-se que o interesse dos linguistas pela relação linguagem x trabalho ainda é um fenômeno recente. Esse interesse só foi despertado a partir do último quarto do século XX, por conta das mudanças observadas no que diz respeito à organização do trabalho, de forma especial à importância dada ao fator humano e, com ele, à linguagem. Atualmente, pesquisas mostram que a linguagem oral e a escrita têm sido contempladas nos processos de recrutamento e seleção de pessoal. Isso se explica pelo fato de que, com os avanços tecnológicos e a modernidade, houve um recuo do trabalho físico no mercado profissional, ressaltando-se, assim, as tarefas de controle e coordenação que, segundo as exigências do mundo do trabalho, requerem profissionais com habilidades interpessoais, competências múltiplas e foco em resultados. O profissional que as instituições procuram deve ser versátil, proativo e multifuncional. Nesse âmbito, a competência comunicativa capacidade de assimilar, organizar e transmitir informações com eficácia tornou-se um pré-requisito altamente valorizado no mundo empresarial. Esse perfil tem sido objeto de estudo de vários profissionais da linguagem. O investimento em tecnologia e a crise no setor econômico vêm, gradativamente, levando a termo o chamado serviço tradicional 2, o que agrava consideravelmente a empregabilidade. O novo perfil de profissional tem se delineado a partir dessa realidade. Há pouco tempo, algumas funções poderiam ser realizadas até por pessoas sem escolaridade, pois o trabalho a ser realizado envolvia apenas atividades repetitivas, que não exigiam nada além do que a capacidade de automatização. Hoje essas funções são realizadas por máquinas e não por homens. Nas empresas, até mesmo as funções mais simples exigem do profissional um bom nível de conhecimento (informação) e não apenas experiência na função. Com todas essas 2 Caracteriza-se como um serviço que o trabalhador realiza, baseando-se em técnicas apreendidas, formal ou informalmente, que garantem a boa execução de atividades previstas e rotineiras.

5 5 mudanças, a comunicação assume um papel fundamental nas relações trabalhistas. Especialistas em recursos humanos admitem que o domínio da língua portuguesa é essencial para o ingresso e permanência no mercado de trabalho. Além disso, eles afirmam que a imagem da empresa está intrinsecamente relacionada ao domínio que seus profissionais têm da língua materna e que seu uso eficaz garante ao profissional um bom marketing pessoal e empresarial. Segundo Peres (2005, p. 31), o domínio da língua diz respeito à [...] capacidade de organizar e transmitir informações; expressar bem; apresentar e defender projetos; acentuação; pontuação e repetição de palavras; falar e escrever bem; não cometer deslizes gramaticais, erros ortográficos ou de concordância; clareza nas ideias, evitando ambiguidades. No que diz respeito à visão empresarial acerca dos funcionários que não dominam o próprio idioma, Peres (2005, p. 36), citando Mauro Silveira 3, editor da Revista Você S/A, afirma que [...] as empresas estão muito preocupadas com as escorregadelas e, em alguns casos, com os verdadeiros tombos que seus profissionais estão levando na hora de escrever ou mesmo falar em bom português. [...] a pouca intimidade com o idioma por parte de inúmeros profissionais pode ser claramente notada pelos erros grosseiros presentes nos currículos recebidos pelos selecionadores e consultores de carreira. Erros como acentuação, pontuação e repetição de palavras são apontados como fatais para a reprovação do candidato. [...] quando um profissional comete um erro grave de português, seja falando ou escrevendo, as pessoas começam a duvidar de suas qualificações, por melhores que elas sejam. Aqui cabe outra observação pertinente. A reflexão proposta neste artigo apresenta uma palavra que chama a atenção: dominar. Esta palavra, citada diversas vezes, também é muito recorrente na fala de vários especialistas. Eles afirmam: é preciso dominar a língua portuguesa. Esse verbo era frequentemente usado em situações de guerra, pois se trata de um termo bélico. Peres (2005, p. 38) observa que são termos como este que constroem para o mundo do trabalho a metáfora do campo de batalha, onde os trabalhadores lutam, inclusive discursivamente, para conquistar seu espaço na intensa luta pela sobrevivência. Diante disso, surgem outros questionamentos mais graves, cujas respostas envolvem fatores diversos, que exigem uma acurada reflexão. Eis a questão fundamental: por que as pessoas apresentam tanta dificuldade com relação ao uso da língua portuguesa (leia-se, norma culta ou padrão)? 3 Mauro Silveira é jornalista, especializado em carreira e desenvolvimento profissional, editor da revista Você S/A e coordenador do Guia Exame As 100 melhores empresas para trabalhar.

6 6 O Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa), que avalia o desempenho escolar em âmbito mundial, mostra que o Brasil ocupa a 49ª posição (dentre 65 países participantes) no que diz respeito à proficiência da língua e leitura. Além disso, 15% dos jovens entre 15 e 24 anos são analfabetos funcionais, ou seja, sabem ler e escrever, mas são incapazes de interpretar. Já os alunos do Ensino Básico, na avaliação do Saeb / Prova Brasil, não conseguem alcançar a média 6,0. 4 Isso nos remete ao desafio diário dos professores de português, que precisam formar alunos que consigam transitar facilmente entre o que é coloquial e o que é culto. A realidade é que existem várias deficiências no sistema de ensino brasileiro, seja ele público ou particular, e estes, por vezes, não levam o alunado à efetiva aprendizagem da norma culta da língua. Porém, não se pode reduzir o mau uso da língua apenas às deficiências do sistema de ensino, pois existem vários outros problemas, como: a falta do hábito da leitura; falta de estímulo familiar; interesse do aluno; professores qualificados; e a consciência de que a língua portuguesa é importante em todas as áreas do saber. De fato, esse é um assunto bastante complexo. Devido a todas essas nuances relacionadas ao bom uso do nosso idioma, torna-se evidente que aqueles que ainda apresentam problemas com a norma padrão devem buscar preparação nessa área e suprir suas deficiências, caso realmente queiram ingressar, permanecer, ou ainda retornar ao mercado de trabalho. E é preciso agilidade, pois este, como mencionamos, está em constante atualização. A Língua Portuguesa e a Educação Profissional É cada vez mais comum observarmos que instituições de Educação Profissional incluem em sua programação cursos voltados ao ensino da língua portuguesa, além de outros idiomas. O Senac Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial em Sergipe é um exemplo disso. Esses cursos têm o objetivo de dar suporte aos profissionais que apresentam as dificuldades aqui relatadas, a fim de que estes alcancem o êxito em suas profissões. Apesar de não serem cursos voltados diretamente para o ensino de uma profissão específica, constata-se, ao mesmo tempo, que a falta das competências adquiridas através desses cursos interfere negativamente no desempenho profissional. Portanto, os cursos de língua portuguesa 4 Dados obtidos em 2011.

7 7 constituem um suporte essencial para todas as pessoas que buscam escolas de Educação Profissional a fim de adquirirem uma qualificação. A demanda dos cursos de língua portuguesa vem crescendo consideravelmente, a exemplo de cursos como Leitura e interpretação de textos e Português para concursos. Quando os alunos são indagados a respeito da escolha do curso, as respostas são sempre muito semelhantes: Escolhi o curso porque sempre tive muita dificuldade em língua portuguesa, Escolhi este curso porque quero me aperfeiçoar profissionalmente, ou ainda: Escolhi o curso porque, quando participei de uma seleção, me saí bem em todas as matérias, menos em português. Percebe-se, assim, que as pessoas estão percebendo a importância de dominar o próprio idioma no intuito de alcançar o êxito profissional tão desejado, melhorando a sua capacidade de comunicação e expressão. As aulas são planejadas no intuito de que os alunos possam ter o máximo de proveito possível. O público é constituído de pessoas jovens e adultas, que querem realmente obter resultados de aprendizagem, ou seja, em geral, não são pessoas que buscam esse tipo de curso apenas para preencher um tempo ocioso. Elas querem realmente aprender, sair do curso ao menos com a sensação de que as dificuldades diminuíram e que elas sabem um pouco mais do que sabiam antes. Lecionar para adultos é algo desafiante, pois lidamos com pessoas que trazem consigo uma bagagem cultural consolidada, experiências vividas e opiniões já formadas e, muitas vezes, solidificadas. Os princípios da andragogia auxiliam muito na tarefa de lidar com esse público específico. Sobre esse assunto, DeAquino (2011, p.11), citando Malcolm Knowles 5, afirma que A andragogia, inicialmente definida como a arte e a ciência de ajudar os adultos a aprender, apresenta-se, atualmente, como uma alternativa à pedagogia e refere-se à educação centrada no aprendiz para pessoas de todas as idades. No modelo andragógico de aprendizagem, a responsabilidade pela aprendizagem é compartilhada entre professor e aluno, o que cria um alinhamento entre essa abordagem e a maioria dos adultos, que busca independência e responsabilidade por aquilo que julga ser importante aprender. DeAquino (2011, p. 05) cita algumas dificuldades de aprendizagem apresentadas por pessoas adultas e suas respectivas alternativas, que foram resumidas na tabela a seguir: 5 Malcolm Knowles ( ) foi o mais importante representante da área de educação de adultos na segunda metade do século XX. Os principais trabalhos e a história da educação de adultos dos Estados Unidos foram escritos por ele. Seus trabalhos foram fundamentais, pois orientavam os educadores de pessoas adultas a assumirem uma postura de ajudar pessoas a aprender, e não apenas ensiná-las.

8 8 TABELA 1 DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM APRESENTADAS POR PESSOAS ADULTAS E ALTERNATIVAS PARA A SUPERAÇÃO Dificuldades de aprendizagem Falta de gerenciamento adequado do tempo, permitindo uma dedicação insuficiente às atividades de aprendizagem. Falta de uma metodologia de aprendizagem alinhada ao estágio de desenvolvimento cognitivo. Sensação de desconforto em ter de continuar e/ou voltar a aprender, por associar esse processo a fases menos maduras de sua vida. Falta de motivação pessoal para o aprendizado. Alternativas para a superação Para a gestão do tempo disponível e consequente conciliação entre o tempo que dedicamos à nossa vida profissional, à nossa vida pessoal e aos nossos estudos, devemos desenvolver a habilidade de nos organizarmos de modo mais eficiente. Os adultos têm uma postura mais crítica e têm a necessidade de um aprendizado mais contextualizado, por isso a metodologia utilizada deve observar esses pontos. A sensação de desconforto e a falta de motivação pessoal podem estar relacionadas à escolha inadequada da metodologia de aprendizagem, em função do desconhecimento do estilo de aprendizagem do aluno. Nesse caso, o professor precisa se adequar às necessidades da turma. Com base nessas informações, os cursos de português são ministrados com a utilização de variados recursos, como: dinâmicas, vídeos, músicas, exibição de slides, jogos, além da aplicação de diversos exercícios, que têm como objetivo levar o aluno a fixar o conteúdo apreendido, exercitando a norma culta. São seguidos os princípios da andragogia, com a realização de modificações no planejamento e material de estudo, sempre que necessário, a fim de adequá-los às necessidades específicas dos alunos, no intuito de que sejam obtidos sempre os melhores resultados, ou seja, que a aprendizagem aconteça efetivamente. DeAquino (2011) cita as diversas metodologias andragógicas para a aprendizagem, e também as diversas habilidades e estilos de aprendizagem. Dentre as abordagens feitas por ele, podemos citar a aprendizagem facilitada, confrontada com a aprendizagem direcionada. Sobre a aprendizagem direcionada, ele afirma: Na aprendizagem direcionada, centrada no professor, a abordagem é tradicional, implementada com aulas expositivas, nas quais a participação dos alunos, tanto na decisão daquilo que deve ser aprendido quanto na aplicação dos conhecimentos transmitidos, é bastante restrita. Os professores do ensino superior, de modo geral, encontram-se bastante familiarizados com essa abordagem e, muitas vezes, veem a aprendizagem centrada no

9 9 professor como a forma correta e única de atingir os alunos e fazê-los aprender. Na aprendizagem facilitada, o foco é outro: Se, no entanto, considerarmos que cada grupo de alunos tem suas próprias características e objetivos, e que muitos deles trazem, para o ambiente de estudo, experiências e expectativas pessoais que podem influenciar o processo de aprendizagem como um todo, é fundamental que estejamos prontos para escolher a posição mais adequada no contínuo pedagógicoandragógico. Para tanto, é essencial uma maior familiaridade, por parte dos educadores, com a abordagem facilitada, ou centrada no aprendiz, que está mais próxima da extremidade andragógica de nosso contínuo de aprendizagem. Esse mesmo conceito de aprendizagem facilitada está atrelado à metodologia de desenvolvimento de competências, que está sendo bastante difundida em escolas de Educação Profissional como o Senac. Segundo Küller (2012), a metodologia do desenvolvimento de competências [...] foi desenvolvida para apoiar a capacitação de docentes de educação profissional, e constitui uma síntese dos mais comuns métodos centrados na iniciativa e na atividade dos educandos. É uma alternativa para o desenho de situações de aprendizagem, e não de aulas magistrais. Em cada situação de aprendizagem são propostos sete passos: contextualização e mobilização; definição da atividade de aprendizagem; organização da atividade de aprendizagem; coordenação e acompanhamento; análise e avaliação da atividade de aprendizagem; outras referências; e síntese e aplicação. A metodologia de desenvolvimento de competências, centrada no aluno (aprendizagem facilitada), superou a aprendizagem direcionada (tradicional), de forma especial no âmbito da Educação Profissional. De forma geral, o depoimento dos alunos ao final de cada curso é muito positivo. Eles se sentem mais motivados e percebem que, apesar de suas dificuldades quanto à compreensão da norma padrão, ainda são capazes de aprender. A demanda de alunos que procuram os cursos de português tem crescido consideravelmente e a tendência é que haja um crescimento ainda maior, pois as pessoas têm percebido a importância do domínio da língua portuguesa para o mercado de trabalho. As relações entre o bom uso da língua e o êxito profissional são claras. O mercado exige dos profissionais o preparo técnico, mas também, conforme já citamos, a capacidade de comunicar-se e estabelecer relações interpessoais, o que está intrinsecamente ligado à

10 10 capacidade linguística. Essa capacidade é o diferencial, que dá ao profissional a chance de se sobressair dentre os demais concorrentes. Considerações finais Estudos mostram que o mercado de trabalho está cada vez mais exigente e espera daqueles que nele atuam as habilidades e competências necessárias ao bom desenvolvimento das atividades laborais. Por conta dos avanços tecnológicos que visualizamos nas últimas décadas, percebemos também uma considerável mudança nas relações de trabalho. O foco agora está voltado para as competências e habilidades que os profissionais têm para oferecer. Uma das competências em voga no mercado de trabalho atual é a competência linguística, relacionada à comunicação. Diante disso, o uso adequado da linguagem falada e escrita (leiase norma culta da língua portuguesa), tem sido fator determinante para o ingresso e a permanência de diversos profissionais no mercado de trabalho. Por outro lado, percebe-se que há uma deficiência evidente quanto à compreensão, e até mesmo o conhecimento, das regras que regem a nossa língua, tornando cada vez mais urgente, para profissionais de todas as áreas, a busca pelo aperfeiçoamento. No Brasil, o problema não é a oferta de emprego e sim a falta de profissionais qualificados não apenas tecnicamente, mas também capacitados à boa comunicação. Sendo assim, os cursos de língua portuguesa estão em sintonia com a missão de instituições como o Senac: educar para o mercado de trabalho. Referências Bibliográficas A LÍNGUA portuguesa e o mercado de trabalho. Disponível em <http://www.raquelrfc.com/2012/05/lingua-portuguesa-e-o-mercado-de.html>. Acesso em 10 mai CONSULTORES alertam sobre erros que reprovam candidatos em entrevistas. Disponível em <http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2011/01/consultores-alertam-sobre-erros-quereprovam-candidatos-em-entrevistas.html>. Acesso em: 10 mai DEAQUINO, Carlos Tasso Eira. Como aprender: andragogia e as habilidades de aprendizagem. 3. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2011.

11 11 KÜLLER, José Antônio; RODRIGO, Natália de Fátima. Uma metodologia de desenvolvimento de competências. Disponível em: <http://www.senac.br/bts/381/artigo1.pdf>. Acesso em: 10 mai MILAN, Pollianna. Para onde caminha a língua portuguesa? Disponível em <http://www.gazetadopovo.com.br/vidaecidadania/conteudo.phtml?id= &tit=paraonde-caminha-a-lingua-portuguesa>. Acesso em: 10 mai PERES, Suely Marcolino. O labirinto da linguagem no mundo empresarial do trabalho (A linguagem no enfrentamento de relações de trabalho). Paraná, Disponível em <http://www.ple.uem.br/defesas/pdf/smperez.pdf>. Acesso em: 10 mai

PROPOSTA PEDAGOGICA CENETEC Educação Profissional. Índice Sistemático. Capitulo I Da apresentação...02. Capitulo II

PROPOSTA PEDAGOGICA CENETEC Educação Profissional. Índice Sistemático. Capitulo I Da apresentação...02. Capitulo II Índice Sistemático Capitulo I Da apresentação...02 Capitulo II Dos objetivos da proposta pedagógica...02 Capitulo III Dos fundamentos da proposta pedagógica...02 Capitulo IV Da sinopse histórica...03 Capitulo

Leia mais

AVALIAÇÃO NA DISCIPLINA DE ARTE

AVALIAÇÃO NA DISCIPLINA DE ARTE AVALIAÇÃO NA DISCIPLINA DE ARTE Juliana Stedille 1 Richelly de Macedo Ramos 2 Edi Jussara Candido Lorensatti 3 Resumo Este artigo busca verificar quais os procedimentos adotados por professores da disciplina

Leia mais

Empresas descobrem a importância da educação no trabalho e abrem as portas para pedagogos

Empresas descobrem a importância da educação no trabalho e abrem as portas para pedagogos Empresas descobrem a importância da educação no trabalho e abrem as portas para pedagogos Já passou a época em que o pedagogo ocupava-se somente da educação infantil. A pedagogia hoje dispõe de uma vasta

Leia mais

Testes de ortografia e redação eliminam candidatos a estágio

Testes de ortografia e redação eliminam candidatos a estágio Testes de ortografia e redação eliminam candidatos a estágio Entre cursos com maior reprovação estão pedagogia, jornalismo e turismo. Falta de leitura e hábitos gerados pela internet são fatores motivadores.

Leia mais

Reflexões sobre as dificuldades na aprendizagem de Cálculo Diferencial e Integral

Reflexões sobre as dificuldades na aprendizagem de Cálculo Diferencial e Integral III Mostra de Pesquisa da Pós-Graduação PUCRS Reflexões sobre as dificuldades na aprendizagem de Cálculo Diferencial e Integral Marcelo Cavasotto, Prof.ª Dra. Ruth Portanova (orientadora) Mestrado em Educação

Leia mais

A LINGUAGEM E A AQUISIÇÃO DO PORTUGUÊS COMO LÍNGUA MATERNA

A LINGUAGEM E A AQUISIÇÃO DO PORTUGUÊS COMO LÍNGUA MATERNA A LINGUAGEM E A AQUISIÇÃO DO PORTUGUÊS COMO LÍNGUA MATERNA Flávia Santos Silva * José Mozart de Góis * Isa Ursole Brito** Luiz José da Silva*** Sergio Luiz Malta de Azevedo**** INTRODUÇÃO Constituindo-se

Leia mais

Curso ISO 9001:2008 Qualidade em Serviços

Curso ISO 9001:2008 Qualidade em Serviços Curso ISO 9001:2008 Qualidade em Serviços Guia Fundamental para Gestão de Qualidade em Serviços Objetivo Capacitar os participantes a interpretarem os requisitos da Norma ISO 9001:2008, relacionados aos

Leia mais

ESCOLA, LEITURA E A INTERPRETAÇÃO TEXTUAL- PIBID: LETRAS - PORTUGUÊS

ESCOLA, LEITURA E A INTERPRETAÇÃO TEXTUAL- PIBID: LETRAS - PORTUGUÊS ESCOLA, LEITURA E A INTERPRETAÇÃO TEXTUAL- PIBID: LETRAS - PORTUGUÊS RESUMO Juliana Candido QUEROZ (Bolsista) 1 ; Natália SILVA (Bolsista) 2, Leila BRUNO (Supervisora) 3 ; Sinval Martins S. FILHO (Coordenador)

Leia mais

Comunicação estratégica como diferencial competitivo para as organizações Um estudo sob a ótica de Administradores e Relações Públicas

Comunicação estratégica como diferencial competitivo para as organizações Um estudo sob a ótica de Administradores e Relações Públicas Comunicação estratégica como diferencial competitivo para as organizações Um estudo sob a ótica de Administradores e Relações Públicas Ana Carolina Trindade e-mail: carolinatrindade93@hotmail.com Karen

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA CIVIL CAMPUS CAMPO MOURÃO ENGENHARIA CIVIL CARLOS HENRIQUE FELIPE POÇAS RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO Relatório de Estágio

Leia mais

Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 12

Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 12 Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 12 Questões sobre o tópico Desenvolvimento e treinamento de pessoal: levantamento de necessidades, programação, execução e avaliação. Olá Pessoal, hoje veremos outro

Leia mais

FATORES PARA A INCLUSÃO NO MERCADO DE TRABALHO: EDUCAÇÃO, CIDADANIA E DESENVOLVIMENTO DAS QUALIDADES PESSOAIS

FATORES PARA A INCLUSÃO NO MERCADO DE TRABALHO: EDUCAÇÃO, CIDADANIA E DESENVOLVIMENTO DAS QUALIDADES PESSOAIS 1 FATORES PARA A INCLUSÃO NO MERCADO DE TRABALHO: EDUCAÇÃO, CIDADANIA E DESENVOLVIMENTO DAS QUALIDADES PESSOAIS MAURICIO SEBASTIÃO DE BARROS 1 RESUMO Este artigo tem como objetivo apresentar as atuais

Leia mais

FÁBRICA DO SABER SEMINÁRIOS TÉCNICOS BOMBAS CENTRÍFUGAS: TRANSFORMAÇÃO PELA EDUCAÇÃO

FÁBRICA DO SABER SEMINÁRIOS TÉCNICOS BOMBAS CENTRÍFUGAS: TRANSFORMAÇÃO PELA EDUCAÇÃO FÁBRICA DO SABER SEMINÁRIOS TÉCNICOS BOMBAS CENTRÍFUGAS: TRANSFORMAÇÃO PELA EDUCAÇÃO Edson França Rodrigues (1) Nadja Maria Rocha N Mello Filha (2) Janine Franco Lima (3) Aline Costa Rauen (4) Flávio Henrique

Leia mais

RELATO DE ESTÁGIO PEDAGÓGICO VOLUNTÁRIO NA DISCIPLINA DE FUNDAMENTOS HISTÓRICOS DA EDUCAÇÃO

RELATO DE ESTÁGIO PEDAGÓGICO VOLUNTÁRIO NA DISCIPLINA DE FUNDAMENTOS HISTÓRICOS DA EDUCAÇÃO RELATO DE ESTÁGIO PEDAGÓGICO VOLUNTÁRIO NA DISCIPLINA DE FUNDAMENTOS HISTÓRICOS DA EDUCAÇÃO Elaine Cristina Penteado Koliski (PIBIC/CNPq-UNICENTRO), Klevi Mary Reali (Orientadora), e-mail: klevi@unicentro.br

Leia mais

O TRABALHO DOCENTE NUM PROGRAMA DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: CONTRADIÇÕES E PERSPECTIVAS

O TRABALHO DOCENTE NUM PROGRAMA DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: CONTRADIÇÕES E PERSPECTIVAS O TRABALHO DOCENTE NUM PROGRAMA DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: CONTRADIÇÕES E PERSPECTIVAS Daiana Rodrigues dos Santos Prado¹; Francine de Paulo Martins² Estudante do Curso de Pedagogia; e-mail:

Leia mais

A importância da Educação para competitividade da Indústria

A importância da Educação para competitividade da Indústria A importância da Educação para competitividade da Indústria Educação para o trabalho não tem sido tradicionalmente colocado na pauta da sociedade brasileira, mas hoje é essencial; Ênfase no Direito à Educação

Leia mais

COMO PROCURAR UM EMPREGO/ESTÁGIO

COMO PROCURAR UM EMPREGO/ESTÁGIO 1 COMO PROCURAR UM EMPREGO/ESTÁGIO 1 INTRODUÇÃO: Empregos sempre existem. Bons empregos são mais raros, portanto mais difíceis de serem encontrados; A primeira coisa a ser feita é encontrar o emprego,

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

PROJETO PEDAGÓGICO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO PROJETO PEDAGÓGICO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO APRESENTAÇÃO O Projeto Político Pedagógico da Escola foi elaborado com a participação da comunidade escolar, professores e funcionários, voltada para a

Leia mais

Padrões de Competências para o Cargo de Professor Alfabetizador

Padrões de Competências para o Cargo de Professor Alfabetizador Padrões de Competências para o Cargo de Professor Alfabetizador Alfabetização de Crianças O Professor Alfabetizador é o profissional responsável por planejar e implementar ações pedagógicas que propiciem,

Leia mais

O estudante de Pedagogia deve gostar muito de ler e possuir boa capacidade de concentração porque receberá muitos textos teóricos para estudar.

O estudante de Pedagogia deve gostar muito de ler e possuir boa capacidade de concentração porque receberá muitos textos teóricos para estudar. PEDAGOGIA Você já deve ter ouvido alguém falar que o nível educacional de um povo é muito importante para o seu desenvolvimento e que a educação faz muita diferença na vida das pessoas, não é mesmo? Por

Leia mais

RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE PESSOAL. QUAIS AS VANTAGENS DESTE PROCESSO PARA UMA ORGANIZAÇÃO?

RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE PESSOAL. QUAIS AS VANTAGENS DESTE PROCESSO PARA UMA ORGANIZAÇÃO? Resumo: O texto cita algumas evoluções no processo de recrutamento e seleção realizado pelas empresas. Avalia a importância dos recursos humanos, no contexto organizacional. Palavras-Chave: 1. Incentivo

Leia mais

Desenvolvimento Humano

Desenvolvimento Humano ASSESSORIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Desenvolvimento Humano ADVISORY Os desafios transformam-se em fatores motivacionais quando os profissionais se sentem bem preparados para enfrentá-los. E uma equipe

Leia mais

PERFIL INVESTIGADOR DO LICENCIANDO EM MATEMÁTICA DO ESTADO DO MARANHÃO. Celina Amélia da Silva celina_amelia@yahoo.com.br CESC/UEMA/MA, Brasil

PERFIL INVESTIGADOR DO LICENCIANDO EM MATEMÁTICA DO ESTADO DO MARANHÃO. Celina Amélia da Silva celina_amelia@yahoo.com.br CESC/UEMA/MA, Brasil PERFIL INVESTIGADOR DO LICENCIANDO EM MATEMÁTICA DO ESTADO DO MARANHÃO Celina Amélia da Silva celina_amelia@yahoo.com.br CESC/UEMA/MA, Brasil Carmen Teresa Kaiber kaiber@ulbra.br ULBRA/RS, Brasil Modalidade:

Leia mais

Planejamento para ingressar na área de vendas.

Planejamento para ingressar na área de vendas. TÉCNICAS DE VENDAS INTRODUÇÃO Segundo Theodore Levitt (1985), o objetivo de uma empresa é criar e manter clientes. O vendedor é a pessoa que realiza esse objetivo. Para o cliente, a empresa se resume na

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB ANEXO II Edital Pibid n /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO

Leia mais

O que é o projeto político-pedagógico (PPP)

O que é o projeto político-pedagógico (PPP) O que é o projeto político-pedagógico (PPP) 1 Introdução O PPP define a identidade da escola e indica caminhos para ensinar com qualidade. Saiba como elaborar esse documento. sobre ele: Toda escola tem

Leia mais

Manual do Estagiário 2008

Manual do Estagiário 2008 Manual do Estagiário 2008 Sumário Introdução... 2 O que é estágio curricular... 2 Objetivos do estágio curricular... 2 Duração e carga horária do estágio curricular... 3 Requisitos para a realização do

Leia mais

AVALIAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO-CURRICULAR, ORGANIZAÇÃO ESCOLAR E DOS PLANOS DE ENSINO 1

AVALIAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO-CURRICULAR, ORGANIZAÇÃO ESCOLAR E DOS PLANOS DE ENSINO 1 AVALIAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO-CURRICULAR, ORGANIZAÇÃO ESCOLAR E DOS PLANOS DE ENSINO 1 A avaliação da escola é um processo pelo qual os especialistas (diretor, coordenador pedagógico) e os professores

Leia mais

O que é? pode ser chamado de Recrutamento e Seleção.

O que é? pode ser chamado de Recrutamento e Seleção. Processo Seletivo O que é? O Processo Seletivo é um conjunto de técnicas e instrumentos, empregados para avaliação de materiais, técnicas ou candidatos visando identificar as habilidades, tendências e

Leia mais

PROJETO DE LEITURA E ESCRITA LEITURA NA PONTA DA LÍNGUA E ESCRITA NA PONTA DO LÁPIS

PROJETO DE LEITURA E ESCRITA LEITURA NA PONTA DA LÍNGUA E ESCRITA NA PONTA DO LÁPIS PROJETO DE LEITURA E ESCRITA LEITURA NA PONTA DA LÍNGUA E ESCRITA NA PONTA DO LÁPIS A língua é um sistema que se estrutura no uso e para o uso, escrito e falado, sempre contextualizado. (Autor desconhecido)

Leia mais

Blue Mind Desenvolvimento Humano

Blue Mind Desenvolvimento Humano Conhecendo o Coaching Por Fábio Ferreira Professional & Self Coach pelo Instituto Brasileiro de Coaching, com certificação internacional pela European Coaching Association e Global Coaching Community,

Leia mais

Estimativas Profissionais Plano de Carreira Empregabilidade Gestão de Pessoas

Estimativas Profissionais Plano de Carreira Empregabilidade Gestão de Pessoas By Marcos Garcia Como as redes sociais podem colaborar no planejamento e desenvolvimento de carreira (individual e corporativo) e na empregabilidade dos profissionais, analisando o conceito de Carreira

Leia mais

Gestão Estratégica de Negócios

Gestão Estratégica de Negócios INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Inatel Competence Center Business School Gestão Estratégica de Negócios Projeto Pedagógico de Curso de Extensão Curricular Santa Rita do Sapucaí MG Setembro de 2013

Leia mais

OFICINA DE JOGOS MATEMÁTICOS E MATERIAIS MANIPULÁVEIS

OFICINA DE JOGOS MATEMÁTICOS E MATERIAIS MANIPULÁVEIS OFICINA DE JOGOS MATEMÁTICOS E MATERIAIS MANIPULÁVEIS Mais informações: Site PIBID: http://www.pibid.ufrn.br/ Site LEM/UFRN: http://www.ccet.ufrn.br/matematica/lemufrn/index.html E-mail do LEM/UFRN: lem2009ufrn@yahoo.com.br

Leia mais

ATUAÇÃO DO TRADUTOR E INTÉRPRETE DE LÍNGUA DE SINAIS/ LÍNGUA PORTUGUESA NO IES 1

ATUAÇÃO DO TRADUTOR E INTÉRPRETE DE LÍNGUA DE SINAIS/ LÍNGUA PORTUGUESA NO IES 1 ATUAÇÃO DO TRADUTOR E INTÉRPRETE DE LÍNGUA DE SINAIS/ LÍNGUA PORTUGUESA NO IES 1 FILIETAZ, Marta R. Proença, martafilietaz@hotmail.com Face à emergência da obrigatoriedade legal da presença do intérprete

Leia mais

UMA EXPERIÊNCIA EM ALFABETIZAÇÃO POR MEIO DO PIBID

UMA EXPERIÊNCIA EM ALFABETIZAÇÃO POR MEIO DO PIBID UMA EXPERIÊNCIA EM ALFABETIZAÇÃO POR MEIO DO PIBID Michele Dalzotto Garcia Acadêmica do Curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Centro- Oeste/Irati bolsista do PIBID CAPES Rejane Klein Docente do

Leia mais

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ÍNDICE em ordem alfabética: Artigo 1 - ENDOMARKETING: UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA PARA DESENVOLVER O COMPROMETIMENTO... pág. 2 Artigo 2 - MOTIVANDO-SE... pág. 4 Artigo 3 - RECURSOS

Leia mais

CURSOS PRECISAM PREPARAR PARA A DOCÊNCIA

CURSOS PRECISAM PREPARAR PARA A DOCÊNCIA Fundação Carlos Chagas Difusão de Idéias novembro/2011 página 1 CURSOS PRECISAM PREPARAR PARA A DOCÊNCIA Elba Siqueira de Sá Barretto: Os cursos de Pedagogia costumam ser muito genéricos e falta-lhes um

Leia mais

ACESSO AO ENSINO SUPERIOR NO BRASIL: DIFICULDADES, ANSEIOS E SUGESTÕES DOS ALUNOS.

ACESSO AO ENSINO SUPERIOR NO BRASIL: DIFICULDADES, ANSEIOS E SUGESTÕES DOS ALUNOS. N 430 - OLIVEIRA Eloiza da Silva Gomes de, ENCARNAÇÃO Aline Pereira da, SANTOS Lázaro ACESSO AO ENSINO SUPERIOR NO BRASIL: DIFICULDADES, ANSEIOS E SUGESTÕES DOS ALUNOS. O Vestibular se reveste de grande

Leia mais

Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança

Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança Apresentação CAMPUS IGUATEMI Inscrições em Breve Turma 02 --> *Alunos matriculados após o início das aulas poderão cursar as disciplinas já realizadas,

Leia mais

Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report

Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report Avaliação de: Sr. Antônio Modelo Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: Página 1 Perfil Caliper de Especialistas The Inner

Leia mais

LÍDERES DO SECULO XXI RESUMO

LÍDERES DO SECULO XXI RESUMO 1 LÍDERES DO SECULO XXI André Oliveira Angela Brasil (Docente Esp. das Faculdades Integradas de Três Lagoas-AEMS) Flávio Lopes Halex Mercante Kleber Alcantara Thiago Souza RESUMO A liderança é um processo

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA RELAÇÃO DE RESUMOS DE MONOGRAFIAS E ARTIGOS DE PÓS- GRADUAÇÃO Lato sensu Curso: Língua Inglesa/2005 Nome Aluno(a) Título Monografia/Artigo Orientador/Banca Annelise Lima

Leia mais

EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4

EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4 1 EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4 NADINE WASSMER TREINA E-LEARNING treina@treina.com.br ROSANA GOMES CONTEÚDOS E HABILIDADES EDUCAÇÃO CORPORATIVA DESCRIÇÃO DE PROJETO

Leia mais

A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS E AS DIFICULDADES ENFRENTADAS POR PROFESSORES DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE FORTALEZA

A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS E AS DIFICULDADES ENFRENTADAS POR PROFESSORES DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE FORTALEZA A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS E AS DIFICULDADES ENFRENTADAS POR PROFESSORES DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE FORTALEZA Gabriela de Aguiar Carvalho, UFC Orientadora: Maria José Costa dos Santos, UFC INTRODUÇÃO

Leia mais

Elétrica montagem e manutenção ltda. AVALIAÇÃO DE COLABORADORES

Elétrica montagem e manutenção ltda. AVALIAÇÃO DE COLABORADORES AVALIAÇÃO DE COLABORADORES RESUMO A preocupação com o desempenho dos colaboradores é um dos fatores que faz parte do dia-a-dia da nossa empresas. A avaliação de desempenho está se tornando parte atuante

Leia mais

PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO

PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL MBA e Pós-Graduação Cursos inovadores e alinhados às tendências globais Nossos cursos seguem modelos globais e inovadores de educação. Os professores

Leia mais

O ENSINO DE PORTUGUÊS MEDIADO PELA INFORMÁTICA

O ENSINO DE PORTUGUÊS MEDIADO PELA INFORMÁTICA O ENSINO DE PORTUGUÊS MEDIADO PELA INFORMÁTICA Fernanda Mara Cruz (SEED/PR-PG-UFF) Introdução Os processos de ensinar e aprender estão a cada dia mais inovadores e com a presença de uma grande variedade

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

1» A revolução educacional e a educação em valores 11

1» A revolução educacional e a educação em valores 11 Sumário Introdução 9 1» A revolução educacional e a educação em valores 11 Introdução 12 As causas da revolução educacional 12 O triplo desafio pedagógico 14 Da transmissão à educação 15 O que pretende

Leia mais

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SENAI DR/ES N 022 01/06/2014

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SENAI DR/ES N 022 01/06/2014 COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SENAI DR/ES N 022 01/06/2014 O SENAI Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial torna pública a realização de processo seletivo para provimento de vagas observados os requisitos

Leia mais

O RH dos sonhos dos CEOs

O RH dos sonhos dos CEOs O RH dos sonhos dos CEOs Expectativas e estratégias da liderança para os Recursos Humanos Presidentes de empresas de todos os portes falaram sobre a importância dos Recursos Humanos para as suas empresas

Leia mais

Unidade III ORIENTAÇÃO E PRÁTICA DE GESTÃO DA EDUCAÇÃO EM AMBIENTES ESCOLARES E NÃO ESCOLARES. Prof. Tarciso Oliveira

Unidade III ORIENTAÇÃO E PRÁTICA DE GESTÃO DA EDUCAÇÃO EM AMBIENTES ESCOLARES E NÃO ESCOLARES. Prof. Tarciso Oliveira Unidade III ORIENTAÇÃO E PRÁTICA DE GESTÃO DA EDUCAÇÃO EM AMBIENTES ESCOLARES E NÃO ESCOLARES Prof. Tarciso Oliveira 7. A gestão da educação em ambientes não escolares A pedagogia como ciência da educação

Leia mais

PRÁTICAS LÚDICAS NO PROCESSO DE AQUISIÇÃO DA LÍNGUA ESCRITA DO INFANTIL IV E V DA ESCOLA SIMÃO BARBOSA DE MERUOCA-CE

PRÁTICAS LÚDICAS NO PROCESSO DE AQUISIÇÃO DA LÍNGUA ESCRITA DO INFANTIL IV E V DA ESCOLA SIMÃO BARBOSA DE MERUOCA-CE 1 PRÁTICAS LÚDICAS NO PROCESSO DE AQUISIÇÃO DA LÍNGUA ESCRITA DO INFANTIL IV E V DA ESCOLA SIMÃO BARBOSA DE MERUOCA-CE 1 Rochelle Lopes da Silva- UVA 2 Andrea Abreu Astigarraga- UVA INTRODUÇÃO De acordo

Leia mais

A POSSIBILIDADE DE ATUAÇÃO DO PEDAGOGO NA CONTEMPORANEIDADE

A POSSIBILIDADE DE ATUAÇÃO DO PEDAGOGO NA CONTEMPORANEIDADE A POSSIBILIDADE DE ATUAÇÃO DO PEDAGOGO NA CONTEMPORANEIDADE Ana Paula Moura da Silva (UNEAL / SENAI-AL) Israel Silva de Macêdo (SENAI-AL, UNIAFRA, FRM) Resumo Esta pesquisa apresenta uma reflexão sobre

Leia mais

QUEM SOMOS. Consultoria especializada em desenvolvimento de pessoas e em soluções sustentáveis para sua empresa.

QUEM SOMOS. Consultoria especializada em desenvolvimento de pessoas e em soluções sustentáveis para sua empresa. QUEM SOMOS Consultoria especializada em desenvolvimento de pessoas e em soluções sustentáveis para sua empresa. Há mais de 10 anos desenvolvemos soluções para recursos humanos e administração estratégica.

Leia mais

RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO

RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO Apesar de as empresas brasileiras estarem despertando para o valor das ações de educação corporativa em prol dos seus negócios, muitos gestores ainda

Leia mais

A PRÁTICA PEDAGÓGICA DO PROFESSOR DE PEDAGOGIA DA FESURV - UNIVERSIDADE DE RIO VERDE

A PRÁTICA PEDAGÓGICA DO PROFESSOR DE PEDAGOGIA DA FESURV - UNIVERSIDADE DE RIO VERDE A PRÁTICA PEDAGÓGICA DO PROFESSOR DE PEDAGOGIA DA FESURV - UNIVERSIDADE DE RIO VERDE Bruna Cardoso Cruz 1 RESUMO: O presente trabalho procura conhecer o desempenho profissional dos professores da faculdade

Leia mais

VII ENCONTRO ENSINO EM ENGENHARIA

VII ENCONTRO ENSINO EM ENGENHARIA VII ENCONTRO ENSINO EM ENGENHARIA PROGRAMA COOPERATIVO EDUCAÇÃO CONTINUADA E CAPACITAÇÃO PEDAGÓGICA DE DOCENTES DOS CURSOS SUPERIORES DE ENGENHARIA: INICIANDO A DISCUSSÃO Sandra Maria Dotto Stump - sstump@mackenzie.com.br

Leia mais

O ENSINO DAS FUNÇÕES ATRAVÉS DO JOGO BINGO DE FUNÇÕES

O ENSINO DAS FUNÇÕES ATRAVÉS DO JOGO BINGO DE FUNÇÕES O ENSINO DAS FUNÇÕES ATRAVÉS DO JOGO BINGO DE FUNÇÕES Marcos Aurélio Alves e Silva- UFPE/CAA Alcicleide Ramos da Silva- UFPE/CAA Jucélia Silva Santana- UFPE/CAA Edelweis José Tavares Barbosa- UFPE/CAA

Leia mais

Cross-Cultural Study of Leadership In Public Relations and Communication Management - Etapa Brasil. julho 2012

Cross-Cultural Study of Leadership In Public Relations and Communication Management - Etapa Brasil. julho 2012 Cross-Cultural Study of Leadership In Public Relations and Communication Management - Etapa Brasil julho 2012 Metodologia e Perfil de Entrevistados Método Amostra por conveniência Questionário (quantitativo)

Leia mais

PEDAGOGIA ENADE 2005 PADRÃO DE RESPOSTAS - QUESTÕES DISCURSIVAS COMPONENTE ESPECÍFICO

PEDAGOGIA ENADE 2005 PADRÃO DE RESPOSTAS - QUESTÕES DISCURSIVAS COMPONENTE ESPECÍFICO PEDAGOGIA ENADE 2005 PADRÃO DE RESPOSTAS - QUESTÕES DISCURSIVAS COMPONENTE ESPECÍFICO QUESTÃO 4 a) O conteúdo do diálogo a ser completado deve manifestar que as colocações da aluna não constituem aquilo

Leia mais

PARTE IV Consolidação do Profissional como Consultor. Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

PARTE IV Consolidação do Profissional como Consultor. Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc. FATERN Faculdade de Excelência Educacional do RN Coordenação Tecnológica de Redes e Sistemas Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

Leia mais

GUIA DE IMPLEMENTAÇÃO DO CURRICULO ANO 2 - APROFUNDAMENTO

GUIA DE IMPLEMENTAÇÃO DO CURRICULO ANO 2 - APROFUNDAMENTO ESTRUTURA GERAL DOS ROTEIROS DE ESTUDOS QUINZENAL Os roteiros de estudos, cujo foco está destacado nas palavras chaves, estão organizados em três momentos distintos: 1º MOMENTO - FUNDAMENTOS TEÓRICOS -

Leia mais

LIDERANÇA NO CONTEXTO CONTEMPORÂNEO Prof. Joel Dutra

LIDERANÇA NO CONTEXTO CONTEMPORÂNEO Prof. Joel Dutra LIDERANÇA NO CONTEXTO CONTEMPORÂNEO Prof. Joel Dutra INTRODUÇÃO As organizações vivem em um ambiente em constante transformação que exige respostas rápidas e efetivas, respostas dadas em função das especificidades

Leia mais

AUTORAS ROSANGELA SOUZA

AUTORAS ROSANGELA SOUZA AUTORAS ROSANGELA SOUZA Especialista em Gestão Empresarial com MBA pela FGV e Professora de Estratégia na Pós-Graduação da FGV. Desenvolveu projetos acadêmicos sobre segmento de idiomas, planejamento estratégico

Leia mais

Liderança Estratégica

Liderança Estratégica Liderança Estratégica A título de preparação individual e antecipada para a palestra sobre o tema de Liderança Estratégica, sugere-se a leitura dos textos indicados a seguir. O PAPEL DE COACHING NA AUTO-RENOVAÇÃO

Leia mais

ESTRUTURA E TENDÊNCIAS DO MERCADO DE TRABALHO

ESTRUTURA E TENDÊNCIAS DO MERCADO DE TRABALHO ESTRUTURA E TENDÊNCIAS DO MERCADO DE TRABALHO Colombo, 06 de abril de 2010. Instrutora: Amanda G. Gagliastri Formação: Administradora de Empresas O momento em que vivemos Processo acelerado de mudanças

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

LUDENS 2011: jogos e brincadeiras na matemática i. Palavras-chaves: lúdico na matemática, jogo, ensino da matemática.

LUDENS 2011: jogos e brincadeiras na matemática i. Palavras-chaves: lúdico na matemática, jogo, ensino da matemática. LUDENS 2011: jogos e brincadeiras na matemática i Palavras-chaves: lúdico na matemática, jogo, ensino da matemática. Justificativa A Matemática faz parte do cotidiano das pessoas. Nas diversas atividades

Leia mais

Remuneração e Avaliação de Desempenho

Remuneração e Avaliação de Desempenho Remuneração e Avaliação de Desempenho Objetivo Apresentar estratégias e etapas para implantação de um Modelo de Avaliação de Desempenho e sua correlação com os programas de remuneração fixa. Programação

Leia mais

A EXTENSÃO EM MATEMÁTICA: UMA PRÁTICA DESENVOLVIDA NA COMUNIDADE ESCOLAR. GT 05 Educação Matemática: tecnologias informáticas e educação à distância

A EXTENSÃO EM MATEMÁTICA: UMA PRÁTICA DESENVOLVIDA NA COMUNIDADE ESCOLAR. GT 05 Educação Matemática: tecnologias informáticas e educação à distância A EXTENSÃO EM MATEMÁTICA: UMA PRÁTICA DESENVOLVIDA NA COMUNIDADE ESCOLAR GT 05 Educação Matemática: tecnologias informáticas e educação à distância Nilce Fátima Scheffer - URI-Campus de Erechim/RS - snilce@uri.com.br

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES 1

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES 1 FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES 1 A LDB, no Titulo VI, trata dos Profissionais da Educação, considerando sob essa categoria não só os professores, que são responsáveis pela gestão da sala de aula, mas

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2010. ETEC Rodrigues de Abreu Extensão EE Ernesto Monte. Habilitação Profissional: Técnico em Transações Imobiliárias

Plano de Trabalho Docente 2010. ETEC Rodrigues de Abreu Extensão EE Ernesto Monte. Habilitação Profissional: Técnico em Transações Imobiliárias Plano de Trabalho Docente 2010 Ensino Técnico ETEC Rodrigues de Abreu Extensão EE Ernesto Monte Código: 135 Município: Bauru/SP Área Profissional: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnico em

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA

A RELAÇÃO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA A RELAÇÃO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA Elaine Schweitzer Graduanda do Curso de Hotelaria Faculdades Integradas ASSESC RESUMO Em tempos de globalização, a troca de informações

Leia mais

Andragogia, uma estratégia em T&D.

Andragogia, uma estratégia em T&D. Andragogia, uma estratégia em T&D. Por PAULA FRANCO Ensinar exige o reconhecimento de ser condicionado Gosto de gente porque, inacabado, sei que sou um ser condicionado, mas, consciente do inacabamento,

Leia mais

TÉCNICAS PARA O TREINAMENTO DE PESSOAS UTILIZADAS PELAS EMPRESAS

TÉCNICAS PARA O TREINAMENTO DE PESSOAS UTILIZADAS PELAS EMPRESAS TÉCNICAS PARA O TREINAMENTO DE PESSOAS UTILIZADAS PELAS EMPRESAS SERVIDONI, Renato Acadêmico da Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal FAEF/ACEG Garça/SP TRECENTE, Vanessa Cristina Acadêmica da

Leia mais

CULTURA E HISTÓRIA AFRO-BRASILEIRA NA AULA DE INGLÊS: E A CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE NACIONAL NA ESCOLA

CULTURA E HISTÓRIA AFRO-BRASILEIRA NA AULA DE INGLÊS: E A CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE NACIONAL NA ESCOLA CULTURA E HISTÓRIA AFRO-BRASILEIRA NA AULA DE INGLÊS: E A CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE NACIONAL NA ESCOLA Júlio César Paula Neves Tânia Mayra Lopes de Melo Modalidade: Pôster Sessão Temática 5: Educação e

Leia mais

Administração de CPD Chief Information Office

Administração de CPD Chief Information Office Administração de CPD Chief Information Office Cássio D. B. Pinheiro pinheiro.cassio@ig.com.br cassio.orgfree.com Objetivos Apresentar os principais conceitos e elementos relacionados ao profissional de

Leia mais

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Adm.Walter Lerner 1.Gestão,Competência e Liderança 1.1.Competências de Gestão Competências Humanas e Empresariais são Essenciais Todas as pessoas estão, indistintamente,

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação?

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? O mercado do trabalho está cada vez mais exigente. Hoje em dia, um certificado de pós-graduação é imprescindível para garantia

Leia mais

em partilhar sentido. [Gutierrez e Prieto, 1994] A EAD pode envolver estudos presenciais, mas para atingir seus objetivos necessita

em partilhar sentido. [Gutierrez e Prieto, 1994] A EAD pode envolver estudos presenciais, mas para atingir seus objetivos necessita II. COMPETÊNCIAS E HABILIDADES A assessoria pedagógica não consiste em transmitir certezas, mas em partilhar sentido. [Gutierrez e Prieto, 1994] A EAD pode envolver estudos presenciais, mas para atingir

Leia mais

RELATÓRIO FINAL CURSO DE CAPACITAÇÃO EM SAÚDE MENTAL

RELATÓRIO FINAL CURSO DE CAPACITAÇÃO EM SAÚDE MENTAL RELATÓRIO FINAL CURSO DE CAPACITAÇÃO EM SAÚDE MENTAL Nome: ALDINÉA GUARNIERI DE VASCONCELLOS Escolaridade: Super Completo/ Pós- Graduação Idade: 44 anos Profissão: Assistente Social Local de Trabalho:

Leia mais

A FORMAÇÃO DO PROFESSOR PARA ATUAÇÃO EM EAD NOS CURSOS DE PEDAGOGIA DE SANTA CATARINA

A FORMAÇÃO DO PROFESSOR PARA ATUAÇÃO EM EAD NOS CURSOS DE PEDAGOGIA DE SANTA CATARINA A FORMAÇÃO DO PROFESSOR PARA ATUAÇÃO EM EAD NOS CURSOS DE PEDAGOGIA DE SANTA CATARINA Zuleide Demetrio Minatti 1 Nilson Thomé 2 UNIPLAC. Resumo: Na atualidade observa-se o crescimento da demanda por cursos

Leia mais

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 Conhecimento em Tecnologia da Informação Alinhamento Estratégico A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 2010 Bridge Consulting Apresentação

Leia mais

VISÃO. Nossa visão é agregar valor sustentável ao cliente, desenvolvendo controles e estratégias que façam com que o crescimento seja contínuo.

VISÃO. Nossa visão é agregar valor sustentável ao cliente, desenvolvendo controles e estratégias que façam com que o crescimento seja contínuo. QUEM É A OMELTECH? VISÃO Nossa visão é agregar valor sustentável ao cliente, desenvolvendo controles e estratégias que façam com que o crescimento seja contínuo. missão A Omeltech Desenvolvimento atua

Leia mais

MÚLTIPLAS LEITURAS: CAMINHOS E POSSIBILIDADES

MÚLTIPLAS LEITURAS: CAMINHOS E POSSIBILIDADES MÚLTIPLAS LEITURAS: CAMINHOS E POSSIBILIDADES EDIT MARIA ALVES SIQUEIRA (UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA). Resumo Diferentes instrumentos de avaliação (ENEM, SIMAVE) tem diagnosticado o despreparo dos alunos

Leia mais

O lugar da oralidade na escola

O lugar da oralidade na escola O lugar da oralidade na escola Disciplina: Língua Portuguesa Fund. I Selecionador: Denise Guilherme Viotto Categoria: Professor O lugar da oralidade na escola Atividades com a linguagem oral parecem estar

Leia mais

PROJETO TREZE HORAS: Uma Proposta Para o Ensino Médio Integrado ao Ensino Técnico

PROJETO TREZE HORAS: Uma Proposta Para o Ensino Médio Integrado ao Ensino Técnico PROJETO TREZE HORAS: Uma Proposta Para o Ensino Médio Integrado ao Ensino Técnico Vanessa Lopes da Silva 1 Leandro Marcon Frigo 2 Resumo A partir do problema dicotômico vivenciado pelo Ensino Técnico Integrado,

Leia mais

FORMAÇÃO DOCENTE: ASPECTOS PESSOAIS, PROFISSIONAIS E INSTITUCIONAIS

FORMAÇÃO DOCENTE: ASPECTOS PESSOAIS, PROFISSIONAIS E INSTITUCIONAIS FORMAÇÃO DOCENTE: ASPECTOS PESSOAIS, PROFISSIONAIS E INSTITUCIONAIS Daniel Silveira 1 Resumo: O objetivo desse trabalho é apresentar alguns aspectos considerados fundamentais para a formação docente, ou

Leia mais

Teste sua empregabilidade

Teste sua empregabilidade Teste sua empregabilidade 1) Você tem noção absoluta do seu diferencial de competência para facilitar sua contratação por uma empresa? a) Não, definitivamente me vejo como um título de cargo (contador,

Leia mais

Empresa Júnior como espaço de aprendizagem: uma análise da integração teoria/prática. Comunicação Oral Relato de Experiência

Empresa Júnior como espaço de aprendizagem: uma análise da integração teoria/prática. Comunicação Oral Relato de Experiência Empresa Júnior como espaço de aprendizagem: uma análise da integração teoria/prática Elisabete Ap. Zambelo e-mail: elisabete.zambelo@usc.br Daniel Freire e Almeida e-mail: daniel.almeida@usc.br Verônica

Leia mais

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SENAI DR/ES N 033/2013 18/09/2013

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SENAI DR/ES N 033/2013 18/09/2013 COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SENAI DR/ES N 033/2013 18/09/2013 O SENAI Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial torna pública a realização de processo seletivo para provimento de vagas observados

Leia mais

Curso de Graduação em Administração

Curso de Graduação em Administração Curso de Graduação em Administração O curso de Administração da ESPM forma excelentes profissionais há mais de uma década. Iniciado em 1990, formou sua primeira turma em 1994, quando o curso tinha cinco

Leia mais

Capacitando Profissionais

Capacitando Profissionais Capacitando Profissionais 2014 Setup Treinamentos & Soluções em TI www.setuptreinamentos.com APRE SENTA ÇÃ O A atual realidade do mercado de trabalho, que cada dia intensifica a busca por mão-de-obra qualificada,

Leia mais

A Parceria UNIVIR / UNIGLOBO- Um Case Focado no Capital Intelectual da Maior Rede de TV da América Latina

A Parceria UNIVIR / UNIGLOBO- Um Case Focado no Capital Intelectual da Maior Rede de TV da América Latina A Parceria UNIVIR / UNIGLOBO- Um Case Focado no Capital Intelectual da Maior Rede de TV da América Latina Blois, Marlene Montezi e-mail: mmblois@univir.br Niskier, Celso e-mail: cniskier@unicarioca.edu.br

Leia mais

Formação e Gestão em Processos Educativos. Josiane da Silveira dos Santos 1 Ricardo Luiz de Bittencourt 2

Formação e Gestão em Processos Educativos. Josiane da Silveira dos Santos 1 Ricardo Luiz de Bittencourt 2 1 FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO CURSO DE PEDAGOGIA NA MODALIDADE EAD E A FORMAÇÃO COMPLEMENTAR NO CURSO DE MAGISTÉRIO PRESENCIAL: AS PERCEPÇÕES DOS ESTUDANTES Formação e Gestão em Processos Educativos Josiane

Leia mais

Como as empresas podem minimizar os efeitos da crise e manterem-se competitivas?

Como as empresas podem minimizar os efeitos da crise e manterem-se competitivas? Como as empresas podem minimizar os efeitos da crise e manterem-se competitivas? Professor e consultor Álvaro Camargo explica a importância dos processos de aproveitamento de lições aprendidas nas organizações

Leia mais