COMPLEXO SUPERIOR CINTURA ESCAPULAR

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COMPLEXO SUPERIOR CINTURA ESCAPULAR"

Transcrição

1 CINESIOLOGIA FASAR 2015 Prof. Msd. Ricardo L. Pace Jr. 1 COMPLEXO SUPERIOR CINTURA ESCAPULAR ELEVAÇÃO: TRAPÉZIO PORÇÃO SUPERIOR (PARTE DESCENDENTE), ELEVADOR (LEVANTADOR) DA ESCÁPULA, ROMBÓIDES. DEPRESSÃO: TRAPÉZIO PORÇÃO INFERIOR (PARTE ASCENDENTE), PEITORAL MENOR; AUXILIAR: GRANDE DORSAL (LATÍSSIMO DO DORSO). ELEVADOR (LEVANTADOR) DA ESCÁPULA, TRAPÉZIO PORÇÃO MÉDIA ( PARTE TRANSVERSA), ROMBÓIDES. SERRÁTIL ANTERIOR, PEITORAL MENOR. ROTAÇÃO LATERAL: SERRÁTIL ANTERIOR, TRAPÉZIO PORÇÃO SUPERIOR (PARTE DESCENDENTE). ROTAÇÃO MEDIAL: ELEVADOR (LEVANTADOR) DA ESCÁPULA, ROMBÓIDES, PEITORAL MENOR, TRAPÉZIO PORÇÃO INFERIOR (PARTE ASCENDENTE).

2 CINESIOLOGIA FASAR 2015 Prof. Msd. Ricardo L. Pace Jr. 2 OMBRO DELTÓIDE PORÇÃO ANTERIOR ( PARTE CLAVICULAR), PEITORAL MAIOR PORÇÃO CLAVICULAR ( PARTE CLAVICULAR), PEITORAL MAIOR PORÇÃO ESTERNAL ( PARTE ESTERNOCOSTAL) A PARTIR DA HIPEREXTENSÃO, REALIZA A FLEXÃO ATÉ A POSIÇÃO NEUTRA (0 ); AUXILIAR: CORACOBRAQUIAL, BÍCEPS BRAQUIAL PORÇÃO CURTA ( CABEÇA CURTA). GRANDE DORSAL (LATÍSSIMO DO DORSO), REDONDO MAIOR, REDONDO MENOR, INFRA ESPINHAL (INFRA-ESPINAL), DELTÓIDE PORÇÃO POSTERIOR (PARTE ESPINAL), PEITORAL MAIOR PORÇÃO ESTERNAL ( PARTE ESTERNOCOSTAL); AUXILIAR: TRÍCEPS BRAQUIAL PORÇÃO LONGA (CABEÇA LONGA). HIPER GRANDE DORSAL(LATÍSSIMO DO DORSO), REDONDO MAIOR, REDONDO MENOR, INFRA ESPINHAL (INFRA-ESPINAL), DELTÓIDE PORÇÃO POSTERIOR ( PARTE ESPINAL); AUXILIAR: TRÍCEPS BRAQUIAL PORÇÃO LONGA (CABEÇA LONGA). GRANDE DORSAL(LATÍSSIMO DO DORSO), REDONDO MAIOR, REDONDO MENOR, PEITORAL MAIOR PORÇÃO ESTERNAL (PARTE ESTERNOCOSTAL); AUXILIARES: CORACOBRAQUIAL, INFRA ESPINHAL(INFRA-ESPINAL), SUBESCAPULAR, BÍCEPS BRAQUIAL PORÇÃO CURTA ( CABEÇA CURTA), TRÍCEPS BRAQUIAL PORÇÃO LONGA (CABEÇA LONGA). SUPRA ESPINHAL (SUPRA-ESPINAL), DELTÓIDE PORÇÃO MÉDIA (PARTE ACRÔMIAL), EM SINERGISMO: DELTÓIDE PORÇÃO ANTERIOR (PARTE CLAVICULAR) E PORÇÃO POSTERIOR (PARTE ESPINAL); AUXILIAR: BÍCEPS BRAQUIAL PORÇÃO LONGA(CABEÇA LONGA).

3 CINESIOLOGIA FASAR 2015 Prof. Msd. Ricardo L. Pace Jr. 3 ADUÇÃO HORIZONTAL: DELTÓIDE PORÇÃO ANTERIOR (PARTE CLAVICULAR), PEITORAL MAIOR ÊNFASE NA PORÇÃO CLAVICULAR (PARTE CLAVICULAR), CORACOBRAQUIAL; AUXILIAR: BÍCEPS BRAQUIAL PORÇÃO CURTA (CABEÇA CURTA). ABDUÇÃO HORIZONTAL: GRANDE DORSAL (LATÍSSIMO DO DORSO), REDONDO MAIOR, REDONDO MENOR, DELTÓIDE PORÇÃO POSTERIOR (PARTE ESPINAL); INFRA ESPINHAL (INFRA-ESPINAL), SUPRA ESPINHAL (SUPRA-ESPINAL), AUXILIAR: TRÍCEPS BRAQUIAL PORÇÃO LONGA (CABEÇA LONGA). ROTAÇÃO MEDIAL: GRANDE DORSAL (LATÍSSIMO DO DORSO), REDONDO MAIOR, SUBESCAPULAR, DELTÓIDE PORÇÃO ANTERIOR (PARTE CLAVICULAR), PEITORAL MAIOR PORÇÃO CLAVICULAR (PARTE CLAVICULAR); AUXILIAR: CORACOBRAQUIAL, BÍCEPS BRAQUIAL PORÇÃO CURTA (CABEÇA CURTA). ROTAÇÃO LATERAL: SUPRA ESPINHAL(SUPRA-ESPINAL), INFRA ESPINHAL(INFRA- ESPINAL), REDONDO MENOR, DELTÓIDE PORÇÃO POSTERIOR (PARTE ESPINAL).

4 CINESIOLOGIA FASAR 2015 Prof. Msd. Ricardo L. Pace Jr. 4 COTOVELO BÍCEPS BRAQUIAL, BRAQUIAL. AUXILIAR: BRAQUIORRADIAL, PRONADOR REDONDO; DÉBIL: FLEXOR RADIAL DO CARPO, PALMAR LONGO, FLEXOR ULNAR DO CARPO, FLEXOR SUPERFICIAL DOS DEDOS, EXTENSORES RADIAIS LONGO E CURTO DO CARPO. TRÍCEPS BRAQUIAL; AUXILIAR: ANCÔNEO; DÉBIL: EXTENSOR ULNAR DO CARPO. RADIULNAR PRONAÇÃO: PRONADOR REDONDO, PRONADOR QUADRADO; AUXILIAR: FLEXOR RADICAL DO CARPO E BRAQUIORRADIAL QUANDO O COTOVELO ESTIVER EM SUPINAÇÃO. SUPINAÇÃO: BÍCEPS BRAQUIAL, SUPINADOR, BRAQUIORRADIAL QUANDO A RADIO-ULNAR ENCONTRA-SE EM PRONAÇÃO. CARPO FLEXOR RADIAL DO CARPO, PALMAR LONGO, FLEXOR ULNAR DO CARPO, FLEXORES SUPERFICIAIS DOS DEDOS, FLEXORES PROFUNDOS DOS DEDOS; AUXILIAR: FLEXOR LONGO DO POLEGAR.

5 CINESIOLOGIA FASAR 2015 Prof. Msd. Ricardo L. Pace Jr. 5 EXTENSORES RADIAIS LONGO E CURTO DO CARPO, EXTENSOR ULNAR DO CARPO, EXTENSOR COMUM DOS DEDOS, EXTENSOR LONGO DO POLEGAR. FLEXOR ULNAR DO CARPO, EXTENSOR ULNAR DO CARPO. FLEXOR RADIAL DO CARPO, EXTENSORES RADIAIS LONGO E CURTO DO CARPO, EXTENSOR LONGO DO POLEGAR; AUXILIAR: ABDUTOR LONGO DO POLEGAR, EXTENSOR CURTO DO POLEGAR, FLEXOR LONGO DO POLEGAR. METACARPOFALANGIANAS FLEXORES SUPERFICIAIS DOS DEDOS, FLEXORES PROFUNDOS DOS DEDOS, FLEXOR LONGO DO POLEGAR, FLEXOR CURTO DO POLEGAR, LUMBRICAIS, OPONENTE DO DEDO MÍNIMO, FLEXOR CURTO DO DEDO MÍNIMO, ABDUTOR DEDO MÍNIMO. AUXILIAR: ABDUTOR. CURTO DO POLEGAR. EXTENSORES DOS DEDOS, EXTENSOR DO DEDO MÍNIMO, EXTENSOR DO INDICADOR, EXTENSOR LONGO DO POLEGAR, EXTENSOR CURTO DO POLEGAR, LUMBRICAIS. ABDUTOR LONGO DO POLEGAR, ABDUTOR CURTO DO POLEGAR, INTERÓSSEO DORSAIS, ABDUTOR DO DEDO MÍNIMO; AUXILIAR: EXTENSOR CURTO DO POLEGAR. EXTENSOR DO INDICADOR, ADUTOR DO POLEGAR, INTERÓSSEOS PALMARES; AUXILIAR: FLEXOR CURTO DO POLEGAR.

6 CINESIOLOGIA FASAR 2015 Prof. Msd. Ricardo L. Pace Jr. 6 INTERFALANGIANAS DOS DEDOS DA MÃO FLEXORES SUPERFICIAIS DOS DEDOS, FLEXORES PROFUNDOS DOS DEDOS, FLEXOR LONGO DO POLEGAR, FLEXOR CURTO DO POLEGAR, LUMBRICAIS, OPONENTE DO DEDO MÍNIMO, FLEXOR CURTO DO DEDO MÍNIMO, ABDUTOR DEDO MÍNIMO. AUXILIAR: ABDUTOR. CURTO DO POLEGAR. EXTENSORES DOS DEDOS, EXTENSOR DO DEDO MÍNIMO, EXTENSOR DO INDICADOR, EXTENSOR LONGO DO POLEGAR, EXTENSOR CURTO DO POLEGAR, LUMBRICAIS. ABDUTOR LONGO DO POLEGAR, ABDUTOR CURTO DO POLEGAR, INTERÓSSEO DORSAIS, ABDUTOR DO DEDO MÍNIMO; AUXILIAR: EXTENSOR CURTO DO POLEGAR. EXTENSOR DO INDICADOR, ADUTOR DO POLEGAR, INTERÓSSEOS PALMARES; AUXILIAR: FLEXOR CURTO DO POLEGAR. OPONÊNCIA DO POLEGAR: OPONENTE DO POLEGAR. OPONÊNCIA DO DEDO MÌNIMO: OPONENTE DO DEDO MÍNIMO; AUXILIAR: FLEXOR DO DEDO MÍNIMO.

7 CINESIOLOGIA FASAR 2015 Prof. Msd. Ricardo L. Pace Jr. 7 COLUNA VERTEBRAL CABEÇA FLEXÃO ANTERIOR: RETO ANTERIOR DA CABEÇA, RETO LATERAL DA CABEÇA, LONGO DA CABEÇA, ESTERNOCLEIDOMASTÓIDE (QUANDO A CABEÇA JÁ ESTIVER EM LIGEIRA FLEXÃO ANTERIOR). RETO POSTERIOR MAIOR DA CABEÇA, RETO POSTERIOR MENOR DAS CABEÇA, OBLÍQUO SUPERIOR DA CABEÇA, OBLÍQUO INFERIOR DA CABEÇA, ESTERNOCLEIDOMASTÓIDE, ESPLÊNIO DA CABEÇA, SEMIESPINHAL DA CABEÇA EM AÇÃO BILATERAL, LONGUÍSSIMO DA CABEÇA EM AÇÃO BILATERAL, ESPINHAL DA CABEÇA. FLEXÃO LATERAL: RETO ANTERIOR DA CABEÇA, RETO LATERAL DA CABEÇA, OBLÍQUO SUPERIOR DA CABEÇA, OBLÍQUO INFERIOR DA CABEÇA, LONGO DA CABEÇA, ESTERNOCLEIDOMASTÓIDE, ESPLÊNIO DA CABEÇA, SEMIESPINHAL DA CABEÇA, LONGUÍSSIMO DA CABEÇA. ROTAÇÃO: RETO POSTERIOR MAIOR DA CABEÇA DO MESMO LADO DA ROTAÇÃO, OBLÍQUO INFERIOR DA CABEÇA DO MESMO LADO DA ROTAÇÃO, ESTERNOCLEIDOMASTÓIDE DO LADO OPOSTO A ROTAÇÃO, ESPLÊNIO DA CABEÇA DO LADO OPOSTO A ROTAÇÃO, SEMIESPINHAL DA CABEÇA DO LADO OPOSTO A ROTAÇÃO, LONGUÍSSIMO DA CABEÇA DO LADO DA ROTAÇÃO. CERVICAL FLEXÃO ANTERIOR: LONGO DO PESCOÇO, LONGO DA CABEÇA, ESTERNOCLEIDOMASTÓIDE (QUANDO A CERVICAL JÁ ESTIVER EM LIGEIRA FLEXÃO ANTERIOR). INTERTRANSVERSÁRIO, INTERESPINHAIS, ESPLÊNIO DA CABEÇA, MULTÍFIDO DO PESCOÇO EM AÇÃO BILATERAL, SEMIESPINHAL DO PESCOÇO EM AÇÃO BILATERAL, ROTADORES DO PESCOÇO EM AÇÃO BILATERAL, ILIOCOSTAL DO PESCOÇO EM AÇÃO BILATERAL, LONGUÍSSIMO DO PESCOÇO EM AÇÃO BILATERAL, SEMIESPINHAL DO PESCOÇO.

8 CINESIOLOGIA FASAR 2015 Prof. Msd. Ricardo L. Pace Jr. 8 FLEXÃO LATERAL: LONGO DO PESCOÇO, LONGO DA CABEÇA, ESCALENO ANTERIOR, ESCALENO MÉDIO, ESCALENO POSTERIOR, INTERTRANSVERSÁRIO, ESPLÊNIO DO PESCOÇO, MULTÍFIDO DO PESCOÇO, SEMIESPINHAL DO PESCOÇO, ROTADORES DO PESCOÇO, ILIOCOSTAL DO PESCOÇO, LONGUÍSSIMO DO PESCOÇO. ROTAÇÃO: ESCALENO ANTERIOR DO LADO OPOSTO A ROTAÇÃO, ESCALENO MÉDIO DO LADO OPOSTO A ROTAÇÃO, ESPLÊNIO DA CABEÇA DO LADO OPOSTO A ROTAÇÃO, ESPLÊNIO DO PESCOÇO DO LADO OPOSTO A ROTAÇÃO, MULTÍFIDO DO PESCOÇO DO LADO A ROTAÇÃO, SEMIESPINHAL DO PESCOÇO DO LADO OPOSTO A ROTAÇÃO, ROTADORES DO PESCOÇO DO LADO OPOSTO A ROTAÇÃO. TORÁCICA FLEXÃO ANTERIOR: OBLÍQUO INTERNO EM AÇÃO BILATERAL, OBLÍQUO EXTERNO EM AÇÃO BILATERAL, RETOABDOMINAL. MULTÍFIDO DO TÓRAX EM AÇÃO BILATERAL, SEMIESPINHAL DO TÓRAX, ROTADORES DO TÓRAX EM AÇÃO BILATERAL, ILIOCOSTAL DO LOMBO PARTE TORÁCICA, LONGUÍSSIMO DO TÓRAX. FLEXÃO LATERAL: MULTÍFIDO DO TÓRAX, SEMIESPINHAL DO TÓRAX, ROTADORES DO TÓRAX, ILIOCOSTAL DO LOMBO PARTE TORÁCICA, ILIOCOSTAL DO LOMBO PARTE LOMBAR, LONGUÍSSIMO DO TÓRAX, OBLÍQUO INTERNO, OBLÍQUO EXTERNO, RETOA BDOMINAL FIBRAS DO LADO DA FLEXÃO LATERAL. ROTAÇÃO; MULTÍFIDO DO TÓRAX DO LADO OPOSTO A ROTAÇÃO, SEMIESPINHAL DO TÓRAX DO LADO OPOSTO A ROTAÇÃO, ROTADORES DO TÓRAX DO LADO OPOSTO A ROTAÇÃO, OBLÍQUO EXTERNO DO LADO OPOSTO A ROTAÇÃO.

9 CINESIOLOGIA FASAR 2015 Prof. Msd. Ricardo L. Pace Jr. 9 LOMBAR FLEXÃO ANTERIOR: PSOAS MAIOR EM AÇÃO BILATERAL. MULTÍFIDO DO LOMBO EM AÇÃO BILATERAL, ROTADORES DO LOMBO EM AÇÃO BILATERAL, QUADRADO LOMBAR EM AÇÃO BILATERAL. FLEXÃO LATERAL: MULTÍFIDO DO LOMBO, ROTADORES DO LOMBO, QUADRADO LOMBAR, PSOAS MAIOR. ROTAÇÃO: MULTÍFIDO DO LOMBO DO LADO OPOSTO A ROTAÇÃO, ROTADORES DO LOMBO DO LADO OPOSTO A ROTAÇÃO, PSOAS MAIOR DO LADO OPOSTO A ROTAÇÃO.

10 CINESIOLOGIA FASAR 2015 Prof. Msd. Ricardo L. Pace Jr. 10 COMPLEXO INFERIOR CINTURA PÉLVICA BÁSCULA ANTERIOR: ILIOPSOAS, TENSOR DA FASCIA LATA, SARTORIO, ADUTOR LONGO, ADUTOR CURTO, ADUTOR MAGNO, GLÚTEO MÍNIMO, OBTURATÒRIO EXTERNO, QUADRADO LOMBAR, GRANDE DORSAL, RETO FEMORAL, PECTÍNEO, GLÚTEO MÉDIO FIBRAS ANTERIORES, TODOS EM AÇÃO BILATERAL. BÁSCULA POSTERIOR: GLÚTEO MÁXIMO, RETO ABDOMINAL EM SINERGISMO OS OBLIQUOS E TRANSVERSO DO ABDÔME, SEMITENDINOSO, SEMIMEMBRANOSO, BÍCEPS FEMORAL PORÇÃO LONGA, PERIFORME, GEMEO SUPERIOR E INFERIORE, OBTURATORIO INTERNO; GLÚTEO MÉDIO FIBRAS POSTERIORES, TODOS EM AÇÃO BILATERAL. BÁSCULA LATERAL / INCLINACAO LATERAL: QUADRADO LOMBAR, TENSOR DA FÁSCIA LATA, GLÚTEO MÉDIO E MÍNIMO CONTRA LATERAL. QUADRIL ILIOPSOAS, RETO FEMORAL, TENSOR DA FASCIA LATA, GLÚTEO MÉDIO FIBRAS ANTERIORES; AUXILIAR: GLÚTEO MÍNIMO PORÇÃO FLEXORA, GRÁCIL, PECTÍNEO, SARTÓRIO, ADUTOR LONGO; DÉBIL: PIRIFORME. GLÚTEO MÁXIMO, SEMITENDINOSO, SEMIMEMBRANOSO, BÍCEPS FEMORAL PORÇÃO LONGA, ADUTOR MAGNO PORÇÃO EXTENSORA; AUXILIAR: GLÚTEO MÉDIO FIBRAS POSTERIORES.

11 CINESIOLOGIA FASAR 2015 Prof. Msd. Ricardo L. Pace Jr. 11 HIPER GLÚTEO MÁXIMO, SEMITENDINOSO, SEMIMEMBRANOSO, BÍCEPS FEMORAL PORÇÃO LONGA, ADUTOR MAGNO PORÇÃO EXTENSORA; Auxiliar: GLÚTEO MÉDIO FIBRAS POSTERIOR. ADUTOR LONGO, ADUTOR CURTO, ADUTOR MAGNO, GRÁCIL; AUXILIAR:ÍLIOPSOAS,PECTÍNEO,SEMITENDINOSO,SEMIMEMBRANOSO, QUADRADO FEMORAL. TENSOR DA FASCIA LATA; GLÚTEO MÉDIO, GLÚTEO MÍNIMO, OBTURADOR INTERNO, OBTURADOR EXTERNO; AUXILIAR: SARTÓRIO, GLÚTEO MÁXIMO FIBRAS SUPERIORES. ROTAÇÃO LATERAL: GLÚTEO MÁXIMO, PIRIFORME, GEMEO SUPERIOR, GEMEO INFERIOR, OBTURATÓRIO INTERNO, OBTURATÓRIO EXTERNO, QUADRADO FEMORAL, ILIOPSOAS. ROTAÇÃO MEDIAL: PECTÍNEO, TENSOR DA FASCIA LATA, ADUTOR MAGNO, GRÁCIL, GLÚTEO MÉDIO, GLÚTEO MÍNIMO; AUXILIAR: ADUTOR CURTO. JOELHO SEMITENDINOSO, SEMIMEMBRANOSO, BÍCEPS FEMORAL, POPLÍTEO (DESBLOQUEIO); AUXILIARES: SARTORIO, GRÁCIL, GASTROCNÊMIOS; DÉBIL: PLANTAR. QUADRÍCEPS (VASTO LATERAL LONGO E OBLIQUO, VASTO MEDIAL LONGO E OBLIQUO, VASTO INTERMEDIO E RETO FEMORAL), AUXILIADO PELO TENSOR DA FASCIA LATA E ARTICULAR DO JOELHO ELEVANDO A CAPSULA.

12 CINESIOLOGIA FASAR 2015 Prof. Msd. Ricardo L. Pace Jr. 12 ROTAÇÃO LATERAL: TENSOR DA FASCIA LATA, BÍCEPS FEMORAL, POPLÍTEO (QUANDO TIBIA ENCONTRA-SE FIXA EM CADEIA CINÉTICA FECHADA), VASTO LATERAL (QUANDO O JOELHO ENCONTRAR FLEXIONADO). ROTAÇÃO MEDIAL: SARTÓRIO, GRÁCIL, SEMITENDINOSO, SEMIMEMBRANOSO, POPLÍTEO (QUANDO A COXA ENCONTRA-SE FIXA EM CADEIA CINÉTICA ABERTA). TORNOZELO FLEXÃO PLANTAR: TRÍCEPS SURAL ( GASTROCNEMIO LATERAL, MEDIAL E SOLEO ); AUXILIARES: TIBIAL POSTERIOR, FLEXOR LONGO DOS DEDOS, FLEXOR LONGO DO HÁLUX, PLANTAR, FIBULAR LONGO, FIBULAR CURTO. FLEXÃO DORSAL: TIBIAL ANTERIOR, EXTENSOR LONGO DO HÁLUX, EXTENSOR LONGO DOS DEDOS; AUXILIAR: FIBULAR TERCEIRO. TALOSCALCÂNEAR INVERSÃO: TRÍCEPS SURAL, TIBIAL POSTERIOR, FLEXOR LONGO DO HÁLUX, TIBIAL ANTERIOR; AUXILIARES:FLEXOR LONGO DOS DEDOS. EVERSÃO: FIBULAR LONGO, FIBULAR CURTO, FIBULAR TERCEIRO. AUXILIAR: EXTENSOR LONGO DOS DEDOS. METATARSOFALANGIANAS FLEXOR LONGO DOS DEDOS, FLEXOR LONGO DO HÁLUX, FLEXOR CURTO DOS DEDOS, FLEXOR CURTO DO HÁLUX, FLEXOR CURTO DO DEDO MÍNIMO, INTERÓSSEO PLANTARES E DORSAIS. EXTENSOR LONGO DO HÁLUX, EXTENSOR LONGO DOS DEDOS, EXTENSOR CURTO DOS DEDOS.

13 CINESIOLOGIA FASAR 2015 Prof. Msd. Ricardo L. Pace Jr. 13 INTERFALANGIANAS DOS DEDOS DO PÉ FLEXOR LONGO DOS DEDOS, FLEXOR LONGO DO HÁLUX, FLEXOR CURTO DOS DEDOS, FLEXOR CURTO DO HÁLUX, FLEXOR CURTO DO DEDO MÍNIMO, INTERÓSSEO PLANTARES E DORSAIS. EXTENSOR LONGO DO HÁLUX, EXTENSOR LONGO DOS DEDOS, EXTENSOR CURTO DOS DEDOS. ABDUTOR DO HÁLUX, ABDUTOR DO DEDO MÍNIMO, INTERÓSSEO DORSAIS. OPONÊNCIA DO DEDO MÍNIMO: OPONENTE DO DEDO MÍNIMO INTERÓSSEO PLANTARES.

MEMBROS INFERIORES. Anatomia Humana Segmentar Profª. Kátia Nóbrega Profª. Terezinha Nóbrega

MEMBROS INFERIORES. Anatomia Humana Segmentar Profª. Kátia Nóbrega Profª. Terezinha Nóbrega MEMBROS INFERIORES Anatomia Humana Segmentar Profª. Kátia Nóbrega Profª. Terezinha Nóbrega INTRODUÇÃO A Anatomia Segmentar divide o corpo humano em diferentes segmentos para melhor analisá-los. Considerando

Leia mais

MÚSCULOS DO OMBRO. Músculos do Ombro

MÚSCULOS DO OMBRO. Músculos do Ombro MÚSCULOS DO OMBRO Músculos do Ombro Deltóide Supra-espinhal Infra-espinhal Redondo Menor Redondo Maior Subescapular DELTÓIDE Ombro Inserção Proximal: 1/3 lateral da borda anterior da clavícula, acrômio

Leia mais

Podemos didaticamente dividir a musculatura dos membros superiores em grupos principais: Músculo Origem Inserção Ação Psoas maior proc.

Podemos didaticamente dividir a musculatura dos membros superiores em grupos principais: Músculo Origem Inserção Ação Psoas maior proc. MIOLOGIA DO ESQUELETO APENDICULAR MIOLOGIA DO MEMBRO INFERIOR Podemos didaticamente dividir a musculatura dos membros superiores em grupos principais: Iliopsoas MÚSCULOS QUE ACIONAM A COXA Psoas maior

Leia mais

Músculo Origem Inserção Inervação Ação

Músculo Origem Inserção Inervação Ação Músculos Toracoapendiculares Anteriores Músculo Origem Inserção Inervação Ação Peitoral Maior Porção clavicular: Face anterior da metade anterior da clavícula; Porção esternocostal: face anterior do esterno

Leia mais

Estão dispostos em 6 grupos:

Estão dispostos em 6 grupos: MÚSCULOS DO TRONCO Estão dispostos em 6 grupos: Músculos do dorso Abdome Músculos suboccipitais Pelve Tórax Períneo MÚSCULOS DO DORSO Há dois grupos principais: Músculos Extrínsecos do Dorso Superficiais

Leia mais

Músculos da face Não estão fixados pela parte óssea nas duas extremidades

Músculos da face Não estão fixados pela parte óssea nas duas extremidades Músculos da face Não estão fixados pela parte óssea nas duas extremidades Uma fixação é no esqueleto e outra na parte mais profunda da Pele Podem movimentar a pele do couro cabeludo e da face modificando

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM LESÕES NO ESPORTE E PRESCRIÇÃO DO EXERCÍCIO FÍSICO

ESPECIALIZAÇÃO EM LESÕES NO ESPORTE E PRESCRIÇÃO DO EXERCÍCIO FÍSICO ESPECIALIZAÇÃO EM LESÕES NO ESPORTE E PRESCRIÇÃO DO EXERCÍCIO FÍSICO Prof.Msc.Moisés Me des U i ersidade Estadual do Piauí- Teresi a. oises e des.co professor oises300@hot ail.co FACILITAÇÃO NEUROMUSCULAR

Leia mais

ANATOMOFISIOLOGIA I J. SILVA HENRIQUES

ANATOMOFISIOLOGIA I J. SILVA HENRIQUES ANATOMOFISIOLOGIA I J. SILVA HENRIQUES 2 SISTEMA MUSCULAR MÚSCULOS DO MEMBRO SUPERIOR 3 MÚSCULOS MOVIMENTOS OMOPLATA 4 MÚSCULOS TRAPÉZIO MOVIMENTOS OMOPLATA 5 ELEVADOR DA OMOPLATA Origem: Apófises transversas

Leia mais

Podemos didaticamente dividir a musculatura dos membros superiores em doze grupos principais: Músculo Origem Inserção Ação

Podemos didaticamente dividir a musculatura dos membros superiores em doze grupos principais: Músculo Origem Inserção Ação MIOLOGIA DO ESQUELETO APENDICULAR MIOLOGIA DO MEMBRO SUPERIOR Podemos didaticamente dividir a musculatura dos membros superiores em doze grupos principais: MÚSCULOS QUE ACIONAM A CINTURA ESCAPULAR Trapézio

Leia mais

Músculos do Antebraço e Mão

Músculos do Antebraço e Mão UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Instituto de Ciências Biomédicas Departamento de Anatomia Músculos do Antebraço e Mão Profa. Elen H. Miyabara elenm@usp.br Músculos da Flexão do Cotovelo (3) Músculos da Extensão

Leia mais

Miologia e anatomia funcional do abdômen, quadril e membros inferiores

Miologia e anatomia funcional do abdômen, quadril e membros inferiores Miologia e anatomia funcional do abdômen, quadril e membros inferiores Profª Esp.Flávia Medeiros M. Oblíquo Externo Origem: Margem inferior e face anterior da 5ª à 12ª costela Inserção: lábio externo da

Leia mais

Músculos do Quadril e Coxa. Profa. Dra. Cecília H A Gouveia Departamento de Anatomia, ICB, USP

Músculos do Quadril e Coxa. Profa. Dra. Cecília H A Gouveia Departamento de Anatomia, ICB, USP Músculos do Quadril e Coxa Profa. Dra. Cecília H A Gouveia Departamento de Anatomia, ICB, USP Movimentos da Articulação do Quadril (ou Coxa) -Flexão e Extensão -Adução e Abdução -Rotação Medial e Rotação

Leia mais

Anatomia Humana. A- Anatomia Geral e do Aparelho Locomotor. B- Anatomia do Aparelho Cardiorespiratório

Anatomia Humana. A- Anatomia Geral e do Aparelho Locomotor. B- Anatomia do Aparelho Cardiorespiratório Anatomia Humana A- Anatomia Geral e do Aparelho Locomotor B- Anatomia do Aparelho Cardiorespiratório C- Anatomia dos Sistemas Endócrino e Digestório D- Anatomia do Aparelho Genitourinário E- Anatomia do

Leia mais

1) PANTURRILHAS. b) Músculos envolvidos Gastrocnêmios medial e lateral, sóleo, tibial posterior, fibular longo e curto, plantar (débil),

1) PANTURRILHAS. b) Músculos envolvidos Gastrocnêmios medial e lateral, sóleo, tibial posterior, fibular longo e curto, plantar (débil), 1 1) PANTURRILHAS 1.1 GERAL De pé, tronco ereto, abdômen contraído, de frente para o espaldar, a uma distância de um passo. Pés na largura dos quadris, levar uma das pernas à frente inclinando o tronco

Leia mais

Profa. Elen H. Miyabara

Profa. Elen H. Miyabara UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Instituto de Ciências Biomédicas Departamento de Anatomia MÚSCULOS DO QUADRIL E COXA Profa. Elen H. Miyabara elenm@usp.br Movimentos da Articulação do Quadril (ou Coxa) -Flexão

Leia mais

ASPECTOS BIOMECÂNICOS APLICADOS AO TREINAMENTO DE FORÇA. Professor Marcio Gomes

ASPECTOS BIOMECÂNICOS APLICADOS AO TREINAMENTO DE FORÇA. Professor Marcio Gomes ASPECTOS BIOMECÂNICOS APLICADOS AO TREINAMENTO DE FORÇA ANATOMIA HUMANA O conhecimento da Anatomia é de fundamental importância na hora de prescrever o exercício... Ossos e músculos; Tipos de articulações;

Leia mais

Anatomia Palpatória. Anatomia clínica. Anatomia clínica - Objetivos. Anatomia clínica. Princípios da palpação. Princípios da palpação

Anatomia Palpatória. Anatomia clínica. Anatomia clínica - Objetivos. Anatomia clínica. Princípios da palpação. Princípios da palpação Anatomia Palpatória Especialista Ortopedia e Esportes UFMG Fisioterapeuta da SPINE FISIOTERAPIA Professor da Pos Graduação Terapia Manual PUC-MG Professor do Curso de Terapia Manual da SPINE FISIOTERAPIA

Leia mais

Estudos Avançados da Ginástica Artística

Estudos Avançados da Ginástica Artística Estudos Avançados da Ginástica Artística 1 Estudos das Ações Motoras - Abertura - Fechamento - Antepulsão - Retropulsão - Repulsão 2 Análise do Movimento Ginástico - Identificação dos músculos e articulações

Leia mais

FUNDAÇÃO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DE BARUERI. Sistema Muscular

FUNDAÇÃO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DE BARUERI. Sistema Muscular 1 FUNDAÇÃO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DE BARUERI EEFMT Professora Maria Theodora Pedreira de Freitas Av. Andrômeda, 500 Alphaville Barueri SP CEP 06473-000 Disciplina: Educação Física 6ª Série Ensino Fundamental

Leia mais

CINESIOLOGIA APLICADA. Articulações do cotovelo, punho e da mão

CINESIOLOGIA APLICADA. Articulações do cotovelo, punho e da mão CINESIOLOGIA APLICADA Articulações do cotovelo, punho e da mão OSSOS - COTOVELO ÚMERO ULNA RÁDIO MOVIMENTOS ARTICULARES ARTICULAÇÃO DO COTOVELO: FLEXÃO EXTENSÃO ARTICULAÇÃO RÁDIO ULNAR: PRONAÇÃO SUPINAÇÃO

Leia mais

Exercício da 1º Semana de Abril 2012 Professora: Execução: Tempo: Músculos envolvidos

Exercício da 1º Semana de Abril 2012 Professora: Execução: Tempo: Músculos envolvidos Exercício da 1º Semana de Abril 2012 Professora: PI - Em pé, MMII unidos, joelhos semiflexionados, MMSS ao longo do tronco. Execução: Flexionar o quadril e o tronco, entrelaçar os dedos na parte posterior

Leia mais

Músculos do Cíngulo Escapular e Braço

Músculos do Cíngulo Escapular e Braço Músculos do Cíngulo Escapular e Braço 1 Músculos do Tronco ou Crânio ao Cíngulo Escapular (8) Serrátil Anterior Trapézio Rombóides Maior e Menor Peitoral Menor Levantador da Escápula Subclávio Esternocleidomastóideo

Leia mais

PILATES. Exercícios COM FOTOS. passo a passo. Por Vinicius G. Machado

PILATES. Exercícios COM FOTOS. passo a passo. Por Vinicius G. Machado PILATES nastep CHAIR Por Vinicius G. Machado Exercícios COM FOTOS passo a passo quem somos? A VOLL PILATES atua em todas as áreas de capacitação em Pilates, da formação básica inicial à workshops avançados,

Leia mais

ANATÔMIA RADIOLÓGICA SECCIONAL DO ESQUELETO APENDICULAR

ANATÔMIA RADIOLÓGICA SECCIONAL DO ESQUELETO APENDICULAR Disciplina: Anatomia e Fisiologia ANATÔMIA RADIOLÓGICA SECCIONAL DO ESQUELETO APENDICULAR Rafael Carvalho Silva Ombro Visão Coronal (anterior/posterior) Módulo I Trapézio Clavícula Ligamento coracoacromial

Leia mais

Músculos da Cabeça e Pescoço

Músculos da Cabeça e Pescoço UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Instituto de Ciências Biomédicas Departamento de Anatomia Músculos da Cabeça e Pescoço Profa. Elen H. Miyabara elenm@usp.br Músculos da Cabeça e do Pescoço - Movimentam a cabeça

Leia mais

1ª CAMADA 4 MÚSCULOS ANTEBRAÇO E MÃO DIVISÃO MÚSCULOS DOS MEMBROS SUPERIORES MÚSCULOS DO ANTEBRAÇO MÚSCULOS DO ANTEBRAÇO

1ª CAMADA 4 MÚSCULOS ANTEBRAÇO E MÃO DIVISÃO MÚSCULOS DOS MEMBROS SUPERIORES MÚSCULOS DO ANTEBRAÇO MÚSCULOS DO ANTEBRAÇO MÚSCULOS DOS MEMBROS SUPERIORES Dica Do Didi 4121 Número bom ANTEBRAÇO E MÃO Marcelo Marques Soares Prof. Didi DIVISÃO MÚSCULOS DO ANTEBRAÇO - Região Anterior (8 Músculos) - - Região Posterior (8 Músculos)

Leia mais

Análise do movimento Parafuso

Análise do movimento Parafuso Análise do movimento Parafuso 1 Projeto de Pesquisa Trançados musculares saúde corporal e o ensino do frevo Análise do movimento Observador: Giorrdani Gorki Queiroz de Souza (Kiran) Orientação para realização

Leia mais

Cabeça. Ossos e Músculos 24/02/2016. Ossos da Cabeça Palpação. Músculos da Cabeça Palpação. Músculos da Cabeça Palpação ANATOMIA PALPATÓRIA

Cabeça. Ossos e Músculos 24/02/2016. Ossos da Cabeça Palpação. Músculos da Cabeça Palpação. Músculos da Cabeça Palpação ANATOMIA PALPATÓRIA Ossos da Cabeça ANATOMIA PALPATÓRIA Marcelo Marques Soares Prof. Didi Jonas Wecker Douglas Lenz Cabeça MÚSCULOS DA CABEÇA Músculos da Cabeça Ossos e Músculos MÚSCULOS DA CABEÇA Músculos da Cabeça 1 ATM

Leia mais

Avaliação Integrada. Prof. Silvio Pecoraro

Avaliação Integrada. Prof. Silvio Pecoraro Avaliação Integrada slpecoraro@yahoo.com.br Prof. Silvio Pecoraro Corrente cinética: sistema muscular + sistema articular + sistema neural. Anatomia Funcional Biomecânica Funcional Educação Motora Definições

Leia mais

Sinergias dos Membros Superiores

Sinergias dos Membros Superiores Flexão do Extensão do Deltóide; Córaco ; Bícipite ; peitoral; Deltóide; Grande dorsal; Tricipite Sinergias dos Membros Superiores Articulação escápulo-umeral Articulação do cotovelo Articulação rádio-cubital

Leia mais

27. Músculos Anteriores, Posteriores e Externos da Coxa e os. 28. Músculos Anteriores, Posteriores e Externos da Coxa e os

27. Músculos Anteriores, Posteriores e Externos da Coxa e os. 28. Músculos Anteriores, Posteriores e Externos da Coxa e os Sumário Para quem é esse e-book... 4 Benefícios do Alongamento... 4 Cuiados nos Exercícios de Alongamento... 5 1. Músculos que movimentam o braço para a frente... 7 2. Musculatura Peitoral... 7 3. Musculatura

Leia mais

ABORDAGEM DAS DISFUNÇÕES POSTURAIS. André Barezani Fisioterapeuta esportivo/ Ortopédico e Acupunturista Belo Horizonte 15 julho 2012

ABORDAGEM DAS DISFUNÇÕES POSTURAIS. André Barezani Fisioterapeuta esportivo/ Ortopédico e Acupunturista Belo Horizonte 15 julho 2012 AVALIAÇÃO POSTURAL ABORDAGEM DAS DISFUNÇÕES POSTURAIS André Barezani Fisioterapeuta esportivo/ Ortopédico e Acupunturista Belo Horizonte 15 julho 2012 POSTURA CONCEITOS: Postura é uma composição de todas

Leia mais

Mecânica Articular 15/8/2011. Agradecimentos. Objetivos. Dinâmica da disciplina. Anatomia Complexo do ombro. Observação MEMBROS SUPERIORES 06/08/2011

Mecânica Articular 15/8/2011. Agradecimentos. Objetivos. Dinâmica da disciplina. Anatomia Complexo do ombro. Observação MEMBROS SUPERIORES 06/08/2011 Agradecimentos Mecânica Articular 1 2 - Liliam Oliveira, DSc. - Paulo Sergio Gomes, PhD. MEMBROS SUPERIORES 06/08/2011 Aulas teóricas: 06/08 Membros superiores; Dinâmica da disciplina Ombro e cotovelo.

Leia mais

TRIGGER POINTS (MAI 2017) - PORTO

TRIGGER POINTS (MAI 2017) - PORTO TRIGGER POINTS (MAI 2017) - PORTO O curso de Trigger Points expressa uma abordagem diferenciada na sindrome de dor miofascial orientada para a prática clínica. Engloba uma avaliação sistemática e identificação

Leia mais

Sistema Muscular. Descrição dos musculo. Corpo ou ventre porção mais larga do musculo. Inserção Terminal fixo no osso que se movimenta

Sistema Muscular. Descrição dos musculo. Corpo ou ventre porção mais larga do musculo. Inserção Terminal fixo no osso que se movimenta Descrição dos musculo Inserção de rigem no mais fixo dos dois ossos Corpo ou ventre porção mais larga do musculo Anatomia do musculo Inserção Terminal fixo no osso que se movimenta Descrição dos musculo

Leia mais

ASPECTOS BIOMECÂNICOS APLICADOS AO TREINAMENTO DE FORÇA. Professor Marcio Gomes

ASPECTOS BIOMECÂNICOS APLICADOS AO TREINAMENTO DE FORÇA. Professor Marcio Gomes ASPECTOS BIOMECÂNICOS APLICADOS AO TREINAMENTO DE FORÇA O homem que se esvazia do orgulho, dá espaço ao conhecimento. ANATOMIA HUMANA O conhecimento da Anatomia é de fundamental importância na hora de

Leia mais

Músculos da Perna e Pé. Profa. Dra. Cecília H A Gouveia Ferreira Departamento de Anatomia Instituto de Ciências Biomédicas Universidade de São Paulo

Músculos da Perna e Pé. Profa. Dra. Cecília H A Gouveia Ferreira Departamento de Anatomia Instituto de Ciências Biomédicas Universidade de São Paulo Músculos da Perna e Pé Profa. Dra. Cecília H A Gouveia Ferreira Departamento de Anatomia Instituto de Ciências Biomédicas Universidade de São Paulo Movimentos Angulares do Tornozelo e Pé Dorsiflexão Flexão

Leia mais

OMBRO. Úmero Cabeça Colo Tubérculo maior Tubérculo menor Sulco intertubercular

OMBRO. Úmero Cabeça Colo Tubérculo maior Tubérculo menor Sulco intertubercular OMBRO Complexo articular (20 mm, 3 art, 3 art funcionais) Articulação proximal do MS Direciona a mão Aumenta o alcance Osteologia Úmero, escápula, clavícula, esterno, costelas Úmero Cabeça Colo Tubérculo

Leia mais

AVALIAÇÃO POSTURAL O QUE É UMA AVALIAÇÃO POSTURAL? 16/09/2014

AVALIAÇÃO POSTURAL O QUE É UMA AVALIAÇÃO POSTURAL? 16/09/2014 AVALIAÇÃO POSTURAL O QUE É UMA AVALIAÇÃO POSTURAL? A AVALIAÇÃO POSTURAL CONSISTE EM DETERMINAR E REGISTRAR SE POSSÍVEL ATRAVÉS DE FOTOS, OS DESVIOS OU ATITUDES POSTURAIS DOS INDIVÍDUOS, ONDE O MESMO É

Leia mais

Anatomia Geral. http://d-nb.info/1058614592. 1 Filogênese e Ontogênese Humanas. 5 Músculos. 6 Vasos. 2 Visão Geral do Corpo Humano

Anatomia Geral. http://d-nb.info/1058614592. 1 Filogênese e Ontogênese Humanas. 5 Músculos. 6 Vasos. 2 Visão Geral do Corpo Humano Anatomia Geral 1 Filogênese e Ontogênese Humanas 1.1 Filogênese Humana 2 1.2 Ontogênese Humana: Visão Geral, Fecundação e Estágios Iniciais do Desenvolvimento 4 1.3 Gastrulação, Neurulação e Formação dos

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO Membro inferior

ROTEIRO DE ESTUDO Membro inferior ROTEIRO DE ESTUDO Membro inferior NERVOS Os nervos que inervam o membro inferior originam-se do plexo lombar, situado no abdome, e do plexo sacral, situado na pelve. Plexo Lombar: Plexo Sacral: Nervos

Leia mais

Sumário. Anatomia Geral

Sumário. Anatomia Geral Anatomia Geral 1 Filogênese e Ontogênese Humanas 1.1 Filogênese Humana................................. 2 1.2 Ontogênese Humana: Visão Geral, Fecundação e Estágios Iniciais do Desenvolvimento.................................

Leia mais

OSSOS DO MEMBRO INFERIOR

OSSOS DO MEMBRO INFERIOR OSSOS DO MEMBRO INFERIOR ARTICULAÇÕES DO MEMBRO INFERIOR Articulação SacroiIíaca: Ligamento sacrotuberal Lig. sacroespinal Lig. Sacroilíacos post. e ant. Lig. Sacroilíacos interósseos Articulação

Leia mais

MÚSCULOS DO QUADRIL. Glúteo Máximo (Maior) Músculos dos Membros Inferiores. Inervação: Ação: Músculos do Quadril T12 L1 PLEXO LOMBAR.

MÚSCULOS DO QUADRIL. Glúteo Máximo (Maior) Músculos dos Membros Inferiores. Inervação: Ação: Músculos do Quadril T12 L1 PLEXO LOMBAR. Músculos dos Membros Inferiores Marcelo Marques Soares Prof.Didi PLEXO LOMBAR T12 L1 MÚSCULOS DO QUADRIL L2 L3 L4 L5 Glúteo Máximo Glúteo Médio Glúteo Mínimo Piriforme Gêmeo Superior Interno Gêmeo Inferior

Leia mais

CATIRA OU CATERETÊ- DANÇA DO FOLCLORE BRASILEIRO 1

CATIRA OU CATERETÊ- DANÇA DO FOLCLORE BRASILEIRO 1 CATIRA OU CATERETÊ- DANÇA DO FOLCLORE BRASILEIRO 1 CAMPIOLI, Carlos Gustavo Mendes 1 ; FERREIRA, Iuri Armstrong de Freitas 2 ; VALADÃO, Francielly Costa 3 ; OLIVEIRA, Luan Tavares de 4 ; GOMES, Bianca

Leia mais

Vasos e Nervos do Membro Superior

Vasos e Nervos do Membro Superior UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Instituto de Ciências Biomédicas Departamento de Anatomia Vasos e Nervos do Membro Superior Profa. Elen H. Miyabara elenm@usp.br n. músculocutâneo n. axilar n. radial Fascículos

Leia mais

Movimentos do Corpo Humano e os Músculos que os realizam (categorizados por articulação)

Movimentos do Corpo Humano e os Músculos que os realizam (categorizados por articulação) Movimentos do Corpo Humano e os Músculos que os realizam (categorizados por articulação) Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Júnior TORNOZELO Dorsiflexão: Tibial Anterior O = côndilo lateral da tíbia I =

Leia mais

CINESIOLOGIA APLICADA À MUSCULAÇÃO: Músculos do Braço e Antebraço

CINESIOLOGIA APLICADA À MUSCULAÇÃO: Músculos do Braço e Antebraço CINESIOLOGIA APLICADA À MUSCULAÇÃO: Músculos do Braço e Antebraço Músculos do Cotovelo Bicípite braquial Braquial Braquiorradial Tricípite braquial Ancôneo Bicípite Braquial Bicípite Braquial Origem: Cabeça

Leia mais

28/08/2015 CINTURA PÉLVICA E QUADRIL INTRODUÇÃO. Transmissão do peso da cabeça, tronco e MMSS para os MMII INTRODUÇÃO ÍNDICE DE ASSUNTOS

28/08/2015 CINTURA PÉLVICA E QUADRIL INTRODUÇÃO. Transmissão do peso da cabeça, tronco e MMSS para os MMII INTRODUÇÃO ÍNDICE DE ASSUNTOS ÍNDICE DE ASSUNTOS CINTURA PÉLVICA E QUADRIL PROF. DR. Wouber Hérickson de B. Vieira DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA - UFRN hericksonfisio@yahoo.com.br INTRODUÇÃO ANATOMIA FUNCIONAL Estrutura óssea Estrutura

Leia mais

Membro Superior. Sistema Esquelético. Cintura Escapular. Membro Superior. 1 Segmento ESCÁPULA E CLAVÍCULA 24/02/2016 CLAVÍCULA. CLAVÍCULA Articulações

Membro Superior. Sistema Esquelético. Cintura Escapular. Membro Superior. 1 Segmento ESCÁPULA E CLAVÍCULA 24/02/2016 CLAVÍCULA. CLAVÍCULA Articulações ANATOMIA PALPATÓRIA Marcelo Marques Soares Prof. Didi Jonas Wecker Douglas Lenz 1 Segmento Cintura Escapular E CLAVÍCULA Membro Superior Sistema Esquelético CLAVÍCULA Membro Superior 1 Segmento - Cintura

Leia mais

13/05/2013. Prof.Msc.Moisés Mendes Universidade Estadual do Piauí- Teresina

13/05/2013. Prof.Msc.Moisés Mendes Universidade Estadual do Piauí- Teresina Prof.Msc.Moisés Mendes Universidade Estadual do Piauí- Teresina professormoises300@hotmail.com Extremidade distal do rádio Extremidade distal da ulna Carpo ( escafóide, semilunar, piramidal, trapézio,

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA DE SÃO JOSÉ CURSO DE FISIOTERAPIA

FACULDADE ANHANGUERA DE SÃO JOSÉ CURSO DE FISIOTERAPIA FACULDADE ANHANGUERA DE SÃO JOSÉ CURSO DE FISIOTERAPIA Diagnóstico Cinético-Funcional e Imaginologia: Membros Superiores, Cabeça e Tórax Unidade II OMBRO 1 2 3 4 5 Luxação anterior 6 Fratura de cabeça

Leia mais

OSSOS ESCÁPULA CLAVÍCULA ÚMERO

OSSOS ESCÁPULA CLAVÍCULA ÚMERO OSSOS ESCÁPULA CLAVÍCULA ÚMERO MOVIMENTOS DA ESCÁPULA PROTRAÇÃO RETRAÇÃO ELEVAÇÃO DEPRESSÃO ROTAÇÃO PARA CIMA (EXTERNA) ROTAÇÃO PARA BAIXO (INTERNA) MOVIMENTOS DOS OMBROS FLEXÃO E EXTENSÃO ADBUÇÃO E ADUÇÃO

Leia mais

CUIDADOS COM A SUA COLUNA E A SAÚDE EM GERAL. Quiropraxia

CUIDADOS COM A SUA COLUNA E A SAÚDE EM GERAL. Quiropraxia CUIDADOS COM A SUA COLUNA E A SAÚDE EM GERAL Quiropraxia O que é a QUIROPRAXIA? Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a Quiropraxia é uma profissão da saúde que lida com o diagnostico, tratamento

Leia mais

ESTUDO DO MOVIMENTO MIOLOGIA

ESTUDO DO MOVIMENTO MIOLOGIA CURSO PROFISSIONAL TÉCNICO GESTÃO DESPORTIVA ESTUDO DO MOVIMENTO ANATOMIA MUSCULAR MÚSCULOS ESPINAIS GRUPO INTERNO PROFUNDO SISTEMA LONGITUDINAL INTERESPINHOSOS INTERESPINHOSOS DO PESCOÇO INTERESPINHOSOS

Leia mais

CIRCO DE RUA 1. Palavras-chave: músculos, anatomia do movimento, circo

CIRCO DE RUA 1. Palavras-chave: músculos, anatomia do movimento, circo CIRCO DE RUA 1 LIMA, Amanda Fonseca de 1 ; CUNHA, Maycon Vasconcelos 2 ; CRUZ, Mauricio Antonio da 3 ; MELO, Victória Souza 4 ; Reis, Luciana Machado Vieira 5 ; BATISTA, Ana Carla Ribeiro 6 ; CARDOSO,

Leia mais

s.com.br Prof. Ms. José Góes Página 1

s.com.br Prof. Ms. José Góes Página 1 1 O Ombro é uma articulação de bastante importância para todos nós, visto que para fazermos até as atividades mais simples, como escovar os dentes e dirigir, precisamos dele. Devido a esta característica,

Leia mais

PILATES. Exercícios COM FOTOS. passo a passo. Por Vinicius G. Machado

PILATES. Exercícios COM FOTOS. passo a passo. Por Vinicius G. Machado PILATES noladder BARREL Por Vinicius G. Machado Exercícios COM FOTOS passo a passo quem somos? A VOLL PILATES atua em todas as áreas de capacitação em Pilates, da formação básica inicial à workshops avançados,

Leia mais

Adutores da Coxa. Provas de função muscular MMII. Adutor Longo. Adutor Curto. Graduação de força muscular

Adutores da Coxa. Provas de função muscular MMII. Adutor Longo. Adutor Curto. Graduação de força muscular Provas de função muscular MMII Graduação de força muscular Grau 0:Consiste me palpar o músculo avaliado e encontrar como resposta ausência de contração muscular. Grau 1:Ao palpar o músculo a ser avaliado

Leia mais

Ano Letivo: 2015/2016

Ano Letivo: 2015/2016 Ano Letivo: 2015/2016 Ano de escolaridade: 3º TAGD Disciplina: Estudo do Movimento Período 1º Conteúdos Programados Módulo 1 Osteologia e Artrologia. Posição descritiva anatómica;. Planos descritivos:

Leia mais

Ossos - órgãos passivos do movimento. Músculos - órgãos ativos do movimento. Introdução

Ossos - órgãos passivos do movimento. Músculos - órgãos ativos do movimento. Introdução Ossos - órgãos passivos do movimento Músculos - órgãos ativos do movimento Introdução Organização dos músculos esqueléticos Sistema muscular: anatomia microscópica Porção ativa ventre muscular Porções

Leia mais

Avaliação Fisioterapêutica do Ombro

Avaliação Fisioterapêutica do Ombro Avaliação Fisioterapêutica do Ombro Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional-FMUSP Profa. Dra. Sílvia Maria Amado João 1. Anatomia Aplicada Articulação Esternoclavicular: Artic.

Leia mais

A MAIOR EMPRESA DE EQUIPAMENTOS ESPORTIVOS DA AMÉRICA LATINA

A MAIOR EMPRESA DE EQUIPAMENTOS ESPORTIVOS DA AMÉRICA LATINA mais de 0 anos www.physicus.com.br/bolas www.physicus.com.br/shop www.physicus.com.br/locacao www.physicus.com.br/turismoecoesportivo A MAIOR EMPRESA DE EQUIPAMENTOS ESPORTIVOS DA AMÉRICA LATINA» imprensa@physicus.com.br»

Leia mais

Princípios da Mecânica & Análise de Movimento. Tarefa Casa DESCRIÇÃO MOVIMENTO. s, t, v, a, F. Â, t,,, T

Princípios da Mecânica & Análise de Movimento. Tarefa Casa DESCRIÇÃO MOVIMENTO. s, t, v, a, F. Â, t,,, T Princípios da Mecânica & Análise de Movimento Tarefa Casa PREPARAÇÃO PARA PRÓXIMA AULA Atlas Leitura capitulo Tornozelo e pé (cap. 7) Finalizar exercício de planos e eixos DESCRIÇÃO MOVIMENTO Mecânica

Leia mais

*Ulna Rádio Carpo Metacarpo Falanges: Sesamóides

*Ulna Rádio Carpo Metacarpo Falanges: Sesamóides PUNHO E MÃO OSSOS *Ulna processo estilóide e cabeça da ulna. Rádio - processo estilóide, tubérculo de Lister e incisura ulnar do rádio. Carpo: escafóide, semilunar, piramidal, pisiforme, trapézio, trapezóide,

Leia mais

Movimentos Articulares do Cotovelo e Radioulnar. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior

Movimentos Articulares do Cotovelo e Radioulnar. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior Movimentos Articulares do Cotovelo e Radioulnar Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior Articulação do Cotovelo O cotovelo (articulação rádio umeral) permite a flexão e extensão do rádio e ulna em relação

Leia mais

XI Encontro de Iniciação à Docência

XI Encontro de Iniciação à Docência 6CCSDFTMT12 RESUMO PROPOSTA DE FICHA DE AVALIAÇÃO GONIOMÉTRICA E DE TESTE DE FORÇA MUSCULAR PARA A CLÍNICA ESCOLA DE FISIOTERAPIA. Wínea Leila Ribeiro Vasconcelos 1 ; Ana Paula de Jesus Tomé-Pereira 4

Leia mais

SISTEMA MUSCULAR. Profª Fabíola Alves dos Reis 2014

SISTEMA MUSCULAR. Profª Fabíola Alves dos Reis 2014 SISTEMA MUSCULAR Profª Fabíola Alves dos Reis 2014 OBJETIVOS Diferenciar os tipos de músculos. Conhecer as estruturas micro e macroscópicas dos músculos. Conceituar: estados de contração e de relaxamento,

Leia mais

AVALIAÇÃO DO OMBRO. 1. Anatomia Aplicada:

AVALIAÇÃO DO OMBRO. 1. Anatomia Aplicada: AVALIAÇÃO DO OMBRO 1. Anatomia Aplicada: Articulação esternoclavicular: É uma articulação sinovial em forma de sela com 3 graus de liberdade; A artic. esternoclavicular e a acromioclavicular habilitam

Leia mais

CONCEITUAÇÕES GERAIS

CONCEITUAÇÕES GERAIS CONCEITUAÇÕES GERAIS - CARCAÇA; - MEIA CARCAÇA; - QUARTO. CARCAÇA Entende-se por carcaça o bovino abatido, sangrado, esfolado, eviscerado, desprovido de cabeça, patas, rabada, glândula mamária (na fêmea),

Leia mais

3/26/2009. ALTERAÇÕES DA ESTRUTURA CORPORAL -parte I (MMII)

3/26/2009. ALTERAÇÕES DA ESTRUTURA CORPORAL -parte I (MMII) ALTERAÇÕES DA ESTRUTURA CORPORAL -parte I (MMII) 1 SÓLEO GASTROCNÊMIO FIBULAR TIBIAL POSTERIOR FLEXORES CURTO DOS DEDOS L C (Marques, 2005) 2 CONSIDERAÇÕES SOBRE O PÉ BIPEDESTAÇÃO /MARCHA MECANISMO ANTIGRAVITACIONAL

Leia mais

Biomecânica e Cinesiologia do Ombro

Biomecânica e Cinesiologia do Ombro Biomecânica e Cinesiologia do Ombro Ombro articulação mais móvel do corpo. Mas também a mais instável. Composta por 4 ossos, 20 músculos e 5 articulações. Ossos: úmero, escápula, clavícula e costela. Articulações

Leia mais

ANATOMIA TEMA DA AULA: O SISTEMA MUSCULAR

ANATOMIA TEMA DA AULA: O SISTEMA MUSCULAR ANATOMIA TEMA DA AULA: O SISTEMA MUSCULAR Objetivos Mediar os conhecimentos científicos dos conteúdos propostos para que o aluno seja capaz de: Entender a morfologia dos músculos estriados esqueléticos;

Leia mais

THE PHYSIOTHERAPIST S POCKET BOOK ESSENTIAL FACTS AT YOUR FINGERTIPS

THE PHYSIOTHERAPIST S POCKET BOOK ESSENTIAL FACTS AT YOUR FINGERTIPS UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS DEPARTAMENTO DE LINGUISTICA GERAL E ROMÂNICA ANEXOS AO RELATÓRIO DE PROJECTO DE TRADUÇÃO ASPECTOS LINGUÍSTICOS NA TRADUÇÃO DE THE PHYSIOTHERAPIST S POCKET BOOK

Leia mais

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA ALCINDO VALDAIR SCHÜLLER EXERCÍCIOS COM MEDICINEBOL PARA ATLETAS DE NATAÇÃO

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA ALCINDO VALDAIR SCHÜLLER EXERCÍCIOS COM MEDICINEBOL PARA ATLETAS DE NATAÇÃO UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA ALCINDO VALDAIR SCHÜLLER EXERCÍCIOS COM MEDICINEBOL PARA ATLETAS DE NATAÇÃO Palhoça 2010 ALCINDO VALDAIR SCHÜLLER EXERCÍCIOS COM MEDICINEBOL PARA ATLETAS DE NATAÇÃO

Leia mais

Marcha normal. O ciclo da marcha

Marcha normal. O ciclo da marcha Marcha normal O ciclo da marcha Deambulação: método de locomoção que envolve o uso dos membros inferiores, de forma alternada, em apoio e propulsão, com pelo menos um pé em contato com o solo durante todo

Leia mais

MÚSCULOS DO TÓRAX MÚSCULOS DO TÓRAX MÚSCULOS DO TÓRAX MÚSCULOS DO TÓRAX MÚSCULOS DO TÓRAX. 1 Peitoral Maior. 1 Peitoral Maior. Região Ântero- Lateral

MÚSCULOS DO TÓRAX MÚSCULOS DO TÓRAX MÚSCULOS DO TÓRAX MÚSCULOS DO TÓRAX MÚSCULOS DO TÓRAX. 1 Peitoral Maior. 1 Peitoral Maior. Região Ântero- Lateral Nervo Peitoral Lateral e Medial (C5 a T1) Marcelo Marques Soares Prof. Didi Rotação medial, adução, flexão e flexão horizontal do braço Região Ântero- Lateral 2 Peitoral Menor Subclávio Serrátil Anterior

Leia mais

Corpos vertebrais. Disco intervertebral

Corpos vertebrais. Disco intervertebral AULA 6 COLUNA VERTEBRAL 33 VÉRTEBRAS 7 Vértebras cervicais (C1-C7) C7) 12 vértebras torácicas (T1-T12) T12) 5 vértebras lombares (L1-L5) L5) 5 vértebras sacrais (S1-S5) S5) 4-5 vértebras coccígeas COLUNA

Leia mais

Fémur Acidentes Anatómicos

Fémur Acidentes Anatómicos Fémur Acidentes Anatómicos Osso mais longo e mais pesado do corpo Transmite o peso do corpo do osso do quadril para a tíbia quando a pessoa está de pé Comprimento osso = ¼ Comprimento do indivíduo Possui

Leia mais

MÚSCULOS DOS MEMBROS INFERIORES

MÚSCULOS DOS MEMBROS INFERIORES MÚSCULOS DOS MEMBROS INFERIORES Músculos Anteriores da Coxa Flexores de Quadril Músculo Origem Inserção Inervação Ação Pectíneo Psoas Maior Psoas menor Ilíaco Sartório Ramo Superior do púbis Processos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE HOSPITAL DE CLÍNICAS DIRETORIA DE ENSINO E PESQUISA Edital n 001/2010 HC

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE HOSPITAL DE CLÍNICAS DIRETORIA DE ENSINO E PESQUISA Edital n 001/2010 HC UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE HOSPITAL DE CLÍNICAS DIRETORIA DE ENSINO E PESQUISA Edital n 001/2010 HC Prova Específica 08/11/2009 005 - Cirurgia da Mão INSTRUÇÕES 1. Aguarde

Leia mais

A ATOMOFISIOLOGIA GERAL

A ATOMOFISIOLOGIA GERAL Instituto Politécnico de Leiria Escola Superior de Educação P2CEB Educação Física 3º Ano/V Semestre A ATOMOFISIOLOGIA GERAL Ano Lectivo 2004/05 Duração: 120 minutos Nome: 8 de Fevereiro de 2005 Classificação:

Leia mais

ANÁLISE FUNCIONAL DA MUSCULATURA HUMANA (Tronco) Aula 9 CINESIOLOGIA. Raul Oliveira 2º ano 2007-2008. músculos monoarticulares

ANÁLISE FUNCIONAL DA MUSCULATURA HUMANA (Tronco) Aula 9 CINESIOLOGIA. Raul Oliveira 2º ano 2007-2008. músculos monoarticulares ANÁLISE FUNCIONAL DA MUSCULATURA HUMANA (Tronco) Aula 9 CINESIOLOGIA Raul Oliveira 2º ano 2007-2008 músculos monoarticulares músculos multiarticulares Músculos bi-articulares 1 LINHA DE TRACÇÃO DO MÚSCULO

Leia mais

EXAME CLÍNICO DE MEMBROS SUPERIORES E COLUNA ATIVO CONTRA-RESISTÊNCIA MOVIMENTAÇÃO ATIVA

EXAME CLÍNICO DE MEMBROS SUPERIORES E COLUNA ATIVO CONTRA-RESISTÊNCIA MOVIMENTAÇÃO ATIVA Logomarca da empresa Nome: N.º Registro ESQUERDA EXAME CLÍNICO DE MEMBROS SUPERIORES E COLUNA ATIVO CONTRA-RESISTÊNCIA MOVIMENTAÇÃO ATIVA PESCOÇO (COLUNA CERVICAL) Inclinação (flexão lateral) OMBROS Abdução

Leia mais

CINESIOLOGIA DA COLUNA VERTEBRAL. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior

CINESIOLOGIA DA COLUNA VERTEBRAL. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior CINESIOLOGIA DA COLUNA VERTEBRAL Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior COLUNA VERTEBRAL 7 vértebras cervicais 12 vértebras torácicas 5 vértebras lombares 5 vértebras sacrais 4 vértebras coccígeas anterior

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDOS SISTEMA ÓSSEO. Prof a. Ana Carolina Athayde R. Braz

ROTEIRO DE ESTUDOS SISTEMA ÓSSEO. Prof a. Ana Carolina Athayde R. Braz ROTEIRO DE ESTUDOS SISTEMA ÓSSEO Prof a. Ana Carolina Athayde R. Braz ESQUELETO AXIAL 1) CABEÇA: a) Identificar e localizar os ossos da cabeça: - Crânio (8): Ossos pares ou bilaterais: Parietais e Temporais

Leia mais

Anatomia de superfície e palpatória da coxa e joelho

Anatomia de superfície e palpatória da coxa e joelho 2010 Anatomia de superfície e palpatória da coxa e joelho http://www.imagingonline.com.br/ Esse capítulo descreve a anatomia de superfície e procedimentos palpatórios simples para a coxa e articulação

Leia mais

CINEMÁTICA DO MOVIMENTO HUMANO

CINEMÁTICA DO MOVIMENTO HUMANO Formas Elementares de : O movimento humano énormalmente descrito como sendo um movimento genérico, i.e., uma combinação complexa de movimentos de translação e de movimentos de rotação. Translação (Rectilínea)

Leia mais

AUTOR: FRANCISCO CUBAL. Bibliografia: Moore, Keith, Anatomia Orientada para a Clínica. Todas as imagens retiradas de

AUTOR: FRANCISCO CUBAL. Bibliografia: Moore, Keith, Anatomia Orientada para a Clínica. Todas as imagens retiradas de AUTOR: FRANCISCO CUBAL Bibliografia: Moore, Keith, Anatomia Orientada para a Clínica Todas as imagens retiradas de www.auladeanatomia.com Medicina UP3 Sistema Locomotor (Membro inferior) Autor: Francisco

Leia mais

MOVIMENTOS DA CINTURA ESCAPULAR. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior

MOVIMENTOS DA CINTURA ESCAPULAR. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior MOVIMENTOS DA CINTURA ESCAPULAR Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior O que é Cintura Escapular? Duas clavículas e duas escápulas. Trata-se de uma estrutura que sofreu adaptações à bipedia, onde as

Leia mais

Análise Funcional da Musculatura

Análise Funcional da Musculatura 2 Noções gerais Análise Funcional da Musculatura Coordenação Intermuscular Agonista Principais Auxiliares Antagonista Fixador 3 Noções gerais 4 Relação Mono >< Bi-articular Tipos de Acção Muscular Dinâmica

Leia mais

Série criada para: Ciatalgia - piora extensão. Lombar - Sentar no calcanhar com os braços a frente - Alongamento

Série criada para: Ciatalgia - piora extensão. Lombar - Sentar no calcanhar com os braços a frente - Alongamento Lombar - Ponte - Fortalecimento Deitado, vagarosamente eleve os quadris o mais alto possível e mantenha. Dica: Contraia os glúteos e tente diminuir a lordose lombar. Faça 3 série(s) de 25 segundo(s) Lombar

Leia mais

Vista Posterior (dorsal) 2b 1b 1a Vista posterior (dorsal) Rádioulnar 2 - Ulnocárpico 3 - Colateral ulnar

Vista Posterior (dorsal) 2b 1b 1a Vista posterior (dorsal) Rádioulnar 2 - Ulnocárpico 3 - Colateral ulnar Cinesiologia do punho e mão 1 - Introdução Órgão complexo (interdependência) Punho: 15 ossos, 15 art, ligamentos Mobilidade x estabilidade Força x sutileza Tato Expressão e comunicação Estabilização outras

Leia mais

TIPOS DE RESISTÊNCIA TIPOS DE RESISTÊNCIA TIPOS DE RESISTÊNCIA TIPOS DE RESISTÊNCIA TIPOS DE RESISTÊNCIA 4- CADEIAS CINÉTICAS 19/8/2011 PESOS LIVRES:

TIPOS DE RESISTÊNCIA TIPOS DE RESISTÊNCIA TIPOS DE RESISTÊNCIA TIPOS DE RESISTÊNCIA TIPOS DE RESISTÊNCIA 4- CADEIAS CINÉTICAS 19/8/2011 PESOS LIVRES: PESOS LIVRES: MENOR CUSTO, MOVIMENTOS FUNCIONAIS VS RESISTÊNCIA VERTICAL, LIMITE DE CARGA, COMPENSAÇÕES POSTURAIS. MÁQUINAS: ELÁSTICOS E MOLAS: MAIOR CARGA, (maior seletividade?, postura de execução?)

Leia mais

OMBRO ANATOMIA E BIOMECANICA. Ricardo Yabumoto

OMBRO ANATOMIA E BIOMECANICA. Ricardo Yabumoto OMBRO ANATOMIA E BIOMECANICA Ricardo Yabumoto INTRODUCAO Cintura escapular = 4 articulacoes: Gleno umeral Acromioclavicular Esternoclavicular Escapulotoracica Pseudo-articulacao = espaco subacromial INTRODUCAO

Leia mais

TERMOS DE MOVIMENTO TERMOS DE MOVIMENTO POSIÇÃO ANATÔMICA POSIÇÃO ANATÔMICA TERMOS DE MOVIMENTO. Curso de. Marcelo Marques Soares Prof.

TERMOS DE MOVIMENTO TERMOS DE MOVIMENTO POSIÇÃO ANATÔMICA POSIÇÃO ANATÔMICA TERMOS DE MOVIMENTO. Curso de. Marcelo Marques Soares Prof. 2ª edição Marcelo Marques Soares Prof. Didi Jonas Wecker Douglas Lenz POSIÇÃO ANATÔMICA Linha Sagital Mediana POSIÇÃO ANATÔMICA 1 2 REGIÃO INFERIOR Reto Anterior Piramidal Oblíquo Externo Oblíquo Interno

Leia mais

Profa. Elen H. Miyabara

Profa. Elen H. Miyabara UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Instituto de Ciências Biomédicas Departamento de Anatomia OSSOS E ARTICULAÇÕES Profa. Elen H. Miyabara elenm@usp.br DIVISÃO DO ESQUELETO HUMANO ESQUELETO AXIAL 80 ossos CRÂNIO

Leia mais

Cintura escapular. Prof. Caroline Bernardes. Articulações do ombro e cintura escapular

Cintura escapular. Prof. Caroline Bernardes. Articulações do ombro e cintura escapular Cintura escapular Prof. Caroline Bernardes Articulações do ombro e cintura escapular Esternoclavicular: sinovial do tipo selar; Elevação e retração do ombro. Acromioclavicular: sinovial do tipo plana;

Leia mais

Anatomia. Manual de. Ken Ashwell. do Exercício. 50 Exercícios Essenciais. Incluindo pesos e equipamentos. Tríceps braquial.

Anatomia. Manual de. Ken Ashwell. do Exercício. 50 Exercícios Essenciais. Incluindo pesos e equipamentos. Tríceps braquial. Manual de Ken Ashwell Anatomia do Exercício Tríceps braquial ➍ Braquial ➎ Grande dorsal Romboides (sob o Trapézio) ➏ Tríceps braquial Trapézio ➊ Deltoide posterior ➋ Bíceps braquial Braquial ➍ ➌ Redondo

Leia mais

OMBRO. Sistema Articular - Articulações Sinoviais (Diartroses)

OMBRO. Sistema Articular - Articulações Sinoviais (Diartroses) OMBRO Sistema Articular - Articulações Sinoviais (Diartroses) O ombro é formado por três articulações: Esternoclavicular (Plana ou selar) Acromioclavicular (Plana) Glenoumeral (Esferóide) Alguns autores

Leia mais