Economia e Finanças Públicas Aula T5

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Economia e Finanças Públicas Aula T5"

Transcrição

1 Economia e Finanças Públicas Aula T5 Cap. 2 - Despesas públicas: teoria e prática 2.1 Enquadramento normativo do papel do sector público Os fracassos do mercado As injustiças do mercado 2.2 Despesa e eficiência: bens públicos e externalidades Bens públicos versus bens privados A quantidade óptima de bens públicos EFP - ISEG 1 Obrigatória: Livro EFP, Cap. 3: P (3ª ed.) P (2ª ed.) Complementar: Stiglitz, J. (2002) Bibliografia Varian, H. (2003), Intermediate Microeconomics: a modern approach, Norton. (Caixa de Edgeworth) EFP - ISEG 2 Conceitos a reter Fracasso de mercado Bem público puro Definição Disposição marginal a pagar Provisão óptima (ou eficiente):condição de Samuelson Preços fiscais e de Lindahl Nota: Só se faz a análise diagramática de bens públicos (exercícios em Micro II). EFP - ISEG 3 1

2 Papel dos preços em mercados competitivos Oferta: Condições de produção das empresas (agregação dos custos marginais privados) Procura: Agregação das procuras individuais (preferências e preços) dos consumidores Preço de equilíbrio: igualdade entre a oferta e a procura Preços: financiam produtores, racionam consumo, veiculam informação sobre escassez relativa e sobre os custos de produção. Conclusão: verificando-se certas características, os mercados quando competitivos são um poderoso e eficiente mecanismo de afectação de recursos. EFP - ISEG 4 Contudo: Enquadramento normativo do papel do sector público Há mercados não competitivos; Há bens públicos; Há externalidades; Há informação assimétrica. Na presença de alguma destas características: Os mercados fracassam (são ineficientes) Primeira Racionalidade para a intervenção do Estado numa economia mista (cf. aulas T5 e T6). EFP - ISEG 5 Mas: Enquadramento normativo do papel do sector público (cont.) Mesmo que os mercados fossem eficientes podem não ser justos. Os níveis de bem-esta resultantes do mercado dependem da distribuição inicial de direitos de propriedade. Temos assim, uma Segunda Racionalidade para a intervenção do Estado na economia alcançar uma sociedade mais justa discussão e análise de noções de equidade (cf. aula T7) EFP - ISEG 6 2

3 Fracasso de mercado Conceito: Situação em que existe um bem ou serviço, que afecta o bem-estar dos indivíduos (é argumento da função utilidade) ou que afecta os custos de uma empresa (é argumento da função de produção), para o qual há pelo menos um preço ao qual certos agentes estão dispostos a vender e outros a comprar. Fracasso total: Não há mercado para esse bem. Fracasso parcial: Há mercado, mas a quantidade transaccionada (de equilíbrio) é inferior à quantidade óptima. EFP - ISEG 7 Razões: Fracasso de mercado (cont.) Ausência de mercados concorrenciais (imperfeições na concorrência: monopólio, oligopólio); Existência de bens públicos; Existência de externalidades; Situações de informação assimétrica entre os agentes económicos. EFP - ISEG 8 Fracasso de mercado (conclusão) Significado e consequências: Quando há fracassos de mercado tal significa que há ineficiências. Eles são, portanto, o primeiro fundamento para a necessidade de intervenção do Estado na economia: melhorar a eficiência na afectação de recursos. EFP - ISEG 9 3

4 Tipo de bens Caracterização: Distinção entre: Bens públicos Bens privados Bens mistos Definem-se em função de duas características: Rivalidade no consumo Exclusão EFP - ISEG 10 Rivalidade no consumo: Tipo de bens (cont.) O consumo é rival se o consumo de um bem (ou serviço) por parte de um indivíduo impossibilita outro de o consumir. Exemplo: um pastel de nata Se dois indivíduos (1 e 2) desejam consumir um bem rival X, o consumo conjunto será a soma do que cada um consome: X1+X2=X Nos bens privados o consumo é rival. EFP - ISEG 11 Tipo de bens (cont.) Não rivalidade no consumo: O consumo é não rival se o consumo por parte de um indivíduo em nada subtrai a quantidade disponível para os restantes indivíduos consumirem. Exemplo: um farol costeiro Se dois indivíduos consomem o bem, o consumo total é igual ao consumo de cada um: Y1=Y2=Y Nos bens públicos puros o consumo é não rival. EFP - ISEG 12 4

5 Tipo de bens (cont.) Exclusão: Um bem é passível de exclusão se é possível excluir um indivíduo do consumo do bem Nos bens privados há possibilidade de exclusão O mecanismo de exclusão é o mercado, através do sistema de preços. EFP - ISEG 13 Tipo de bens (cont.) Condições para se praticar a exclusão: Possibilidade legal (direitos de propriedade) Exemplo de impossibilidade legal: as praias portuguesas. Viabilidade tecnológica Exemplo de impossibilidade tecnológica: a iluminação pública. Razoabilidade económica Exemplo de não razoabilidade económica: uma ponte não congestionada. EFP - ISEG 14 Tipo de bens (cont.) Bem público puro (definição): Um bem público puro é aquele em que, para a totalidade dos indivíduos: não existe rivalidade no consumo a exclusão ou não é possível ou, caso seja possível, não é desejável Não havendo rivalidade no consumo, o custo adicional de se ter mais um indivíduo a consumir o bem público é nulo o racionamento de um bem não congestionado é ineficiente (Ver Fig.3.3 de EFP) EFP - ISEG 15 5

6 Tipo de bens (cont.) Bens públicos e fracassos de mercado Os mercados competitivos (provisão voluntária do bem): ou não conseguem fornecer nenhuma quantidade dos bens públicos; ou conseguem fornecer quantidades insuficientes desses bens. Razão principal: não rivalidade e comportamento free-rider dos agentes podem beneficiar sem contribuir/pagar. EFP - ISEG 16 Tipo de bens (conclusão) Exemplos: Defesa Nacional Bem Público Iluminação pública Bem Público Ponte não-congestionada Bem Público Porque é que a exclusão não é desejável? Porque não há benefícios da exclusão e há custos EFP - ISEG 17 Conceitos a reter: O fornecimento de bens públicos Disposição marginal a pagar pelo bem público: é quanto um indivíduo está disposto a pagar por uma unidade adicional do bem. Provisão óptima (ou eficiente): é a quantidade para a qual a soma das disposições marginais a pagar pelo bem público iguala o custo marginal da produção (condição de Samuelson). Importante: necessário saber fazer e compreender a Figura 3.4 do livro EFP. EFP - ISEG 18 6

7 O fornecimento de bens públicos (cont.) Problema: Revelação de preferências e borlismo (free riders) Consequência: Não há mercado (nem preços reais, nem procura, mas pode falar-se em preços fiscais ) Preços fiscais individuais (tax prices): preço definido em termos do imposto adicional a pagar por cada unidade suplementar do bem público (cf. Fig. 3.4 de EFP). Preços de Lindhal: éum caso particular de preços fiscais, em que cada individuo contribui com um montante exactamente igual à disposição marginal a pagar pelo bem público ao nível óptimo de provisão (Fig. 3.5 de EFP). EFP - ISEG 19 Análise gráfica: Figura 3-4 Fornecimento de um bem privado (X) e de um bem público (Y) Bem privado (X): Procura total resulta da soma horizontal das procuras individuais. Bem público (Y): Procura total resulta da soma vertical das (pseudo) procuras individuais. Em ambos, o equilíbrio é: D= S (Preço=Cmg) EFP - ISEG 20 Análise gráfica: Figura 3-4 Bem privado vs Bem público Px S DMPy Da+Db Da Db Da+Db 50 Da Db CMP=CMe Qa Qb Qa+Qb Qx Qy EFP - ISEG 21 7

8 Análise gráfica: Figura 3-5 DMP D i Preços de Lindhal Dc * P Db CMP=CMe * P c * P b * P a Da Q privado Q* EFP - ISEG 22 Q 8

2. As Despesas Públicas

2. As Despesas Públicas 2. As Despesas Públicas 2.1 Enquadramento geral 2.1.1.Noção de despesas públicas 2.1.2. Classificação e tipologias de despesas públicas 2.1.3.despesa pública 2.1.4. O crescimento da despesa pública 1 Bibliografia

Leia mais

Economia e Finanças Públicas Aula T10

Economia e Finanças Públicas Aula T10 Economia e Finanças Públicas Aula T10 3.2 Receitas tributárias e eficiência 3.2.1 Impostos e ineficiência: a carga excedentária do imposto (conclusão) 3.2.2 Impostos que não geram ineficiências (impostos

Leia mais

Curso: Administração Período 2º Ano/Sem: 2011/2. Disciplina: Microeconomia CH. Semanal: 4 h/aula CH Total: 64 h/aula

Curso: Administração Período 2º Ano/Sem: 2011/2. Disciplina: Microeconomia CH. Semanal: 4 h/aula CH Total: 64 h/aula MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS PLANO DE ENSINO Curso: Administração Período 2º Ano/Sem:

Leia mais

Economia Pública. Economia Pública

Economia Pública. Economia Pública 2º Semestre 2010/11 Falha de mercado e indivisibilidade O preço de equilíbrio do bem público não pode ser P=Cmg: A não compraria o bem público e B compraria a quantidade g B

Leia mais

PLANO DE ENSINO Disciplina: Fundamentos de Economia I CHS: 64

PLANO DE ENSINO Disciplina: Fundamentos de Economia I CHS: 64 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS PLANO DE ENSINO Disciplina: Fundamentos de Economia

Leia mais

Índice ECONOMIA E NEGÓCIOS PARTE I. Índice de caixas, figuras e tabelas 13. Prefácio para os estudantes 19. Prefácio para os professores 21

Índice ECONOMIA E NEGÓCIOS PARTE I. Índice de caixas, figuras e tabelas 13. Prefácio para os estudantes 19. Prefácio para os professores 21 Índice Índice de caixas, figuras e tabelas 13 Prefácio para os estudantes 19 Prefácio para os professores 21 PARTE I ECONOMIA E NEGÓCIOS Capítulo 1 Ambiente empresarial 1.1. Âmbito da economia empresarial

Leia mais

4. OS ELEMENTOS FUNDAMENTAIS DA OFERTA E DA PROCURA

4. OS ELEMENTOS FUNDAMENTAIS DA OFERTA E DA PROCURA Licenciatura em Comunicação Social, 2 ano 2002/2003 PROGRAMA de ECONOMIA 1. UNIDADE LECTIVA PRELIMINAR 1.1 Conceitos matemáticos 1.1.1 Conceito de função; funções lineares 1.1.2 Construção e leitura de

Leia mais

- Desenvolver no aluno aluno a capacidade de raciocinar criticamente por meio das análises microeconômicas.

- Desenvolver no aluno aluno a capacidade de raciocinar criticamente por meio das análises microeconômicas. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS PLANO DE ENSINO Disciplina: Fundamentos de Economia

Leia mais

- Desenvolver no aluno aluno a capacidade de raciocinar criticamente por meio das análises microeconômicas.

- Desenvolver no aluno aluno a capacidade de raciocinar criticamente por meio das análises microeconômicas. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS PLANO DE ENSINO Disciplina: Economia I CHS: 64 Curso:

Leia mais

Economia e Finanças Públicas Aula T6. Bibliografia. Conceitos a reter. Cap. 2 - Despesas públicas: teoria e prática

Economia e Finanças Públicas Aula T6. Bibliografia. Conceitos a reter. Cap. 2 - Despesas públicas: teoria e prática Economia e Finanças Públicas Aula T6 Cap. 2 - Despesas públicas: teoria e prática 2.2. Despesa e eficiência: bens públicos (concl.) 2.2.3 Produção e provisão pública versus privada. 2.2.4 Externalidades

Leia mais

Prova de Microeconomia

Prova de Microeconomia Prova de Microeconomia 1) Acerca do comportamento do consumidor pode-se afirmar que: I. A relação de preferência é dita racional se ela é completa e transitiva; II. Somente a relação de preferência racional

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular MICROECONOMIA Ano Lectivo 2010/2011

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular MICROECONOMIA Ano Lectivo 2010/2011 Programa da Unidade Curricular MICROECONOMIA Ano Lectivo 2010/2011 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Economia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular MICROECONOMIA

Leia mais

Economia para Engenharia

Economia para Engenharia Economia para Engenharia Eng. Telecomunicações Aula 03 rev. 01 abrul/16 Roteiro» Introdução» Estrutura de mercado» Sistemas econômicos Capitalismo; Socialismo; Economia Mista;» Divisão do estudo econômico»

Leia mais

MICROECONOMIA OBJECTIVOS

MICROECONOMIA OBJECTIVOS MICROECONOMIA OBJECTIVOS A microeconomia é uma área básica de um curso de economia. Não só a macroeconomia se constrói a partir da microeconomia, como também certas áreas especializadas da economia, tais

Leia mais

Programa. Finanças Públicas 2.º Ano Turmas A/B/Noite Ano Lectivo 2012/2013. Professor Doutor Eduardo Paz Ferreira. Introdução

Programa. Finanças Públicas 2.º Ano Turmas A/B/Noite Ano Lectivo 2012/2013. Professor Doutor Eduardo Paz Ferreira. Introdução Programa Finanças Públicas 2.º Ano Turmas A/B/Noite Ano Lectivo 2012/2013 Professor Doutor Eduardo Paz Ferreira Introdução I. Aspectos gerais 1. As Finanças Públicas. Questões de ordem geral 2. Fixação

Leia mais

CURSO LIVRE DE ECONOMIA

CURSO LIVRE DE ECONOMIA UNIVERSIDADE DA MADEIRA Departamento de Gestão e Economia CURSO LIVRE DE ECONOMIA Preços e Mercados Exercícios 1. Indique se as seguintes afirmações são verdadeiras ou falsas, justificando os casos em

Leia mais

Introdução a Economia Cap 4

Introdução a Economia Cap 4 Introdução a Economia Cap 4 Feliciano Azuaga Departamento de Economia Unemat Sinop Mercado odução a Economia Aula 1 Oferta e demanda são duas palavras que os economistas usam muito Oferta e demanda são

Leia mais

DFB ECONOMIA PARA ADVOGADOS Segunda Prova, modelo: A

DFB ECONOMIA PARA ADVOGADOS Segunda Prova, modelo: A DFB2006 2 ECONOMIA PARA ADVOGADOS Segunda Prova, modelo: A Nome: Número: Assinatura: I. Questões de múltipla escolha valor 5 Em cada questão assinale a única alternativa correta. 1. Pat e Kris são colegas

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO ECONOMIA I PROGRAMA ANALÍTICO

INSTITUTO SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO ECONOMIA I PROGRAMA ANALÍTICO INSTITUTO SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO ECONOMIA I Curso: Tronco Comum 1º Ano Curricular 1º Semestre (Fevereiro Junho) Ano Lectivo de 2011 PROGRAMA ANALÍTICO I. Introdução Com a disciplina de Economia

Leia mais

Aula 13 Teoria do Consumidor 12/04/2010 Bibliografia VASCONCELLOS (2006) Capítulo 5 e MANKIW (2007) Capítulo 7.

Aula 13 Teoria do Consumidor 12/04/2010 Bibliografia VASCONCELLOS (2006) Capítulo 5 e MANKIW (2007) Capítulo 7. Aula 13 Teoria do Consumidor 12/04/2010 Bibliografia VASCONCELLOS (2006) Capítulo 5 e MANKIW (2007) Capítulo 7. Utilidades da teoria do consumidor: a) Servir de guia para elaboração e interpretação de

Leia mais

Teoria dos Bens Públicos Prof. Giácomo Balbinotto Neto. Slide 1

Teoria dos Bens Públicos Prof. Giácomo Balbinotto Neto. Slide 1 Teoria dos Bens Públicos Prof. Giácomo Balbinotto Neto Slide 1 Bens públicos Pergunta Sob que circunstâncias o governo deve substituir as empresas como produtor de bens e serviços? Slide 2 Bem Público

Leia mais

Economia e Finanças Públicas Aula T18. Conceitos a reter. Bibliografia. 5.2 Regras orçamentais. Livro EFP, cap. 12. Lei de Enquadramento Orçamental

Economia e Finanças Públicas Aula T18. Conceitos a reter. Bibliografia. 5.2 Regras orçamentais. Livro EFP, cap. 12. Lei de Enquadramento Orçamental Economia e Finanças Públicas Aula T18 5.2 Regras orçamentais 5.2.1 Anualidade 5.2.2 Unidade e universalidade 5.2.3 Não compensação 5.2.4 Não consignação 5.2.5 Especificação (introdução) 5.2.6 Equilíbrio

Leia mais

Economia e Finanças Públicas Aula T9

Economia e Finanças Públicas Aula T9 Economia e Finanças Públicas Aula T9 3. Receitas Públicas: Teoria e Prática 3.1 Principais fontes de financiamento público 3.1.1 Tipologia das receitas públicas 3.1.2 Características desejáveis de um sistema

Leia mais

a) Monte a situação acima na forma de um jogo, escrevendo a tabela de payoffs b) Encontre todos os equilíbrios de Nash em estratégias puras

a) Monte a situação acima na forma de um jogo, escrevendo a tabela de payoffs b) Encontre todos os equilíbrios de Nash em estratégias puras Universidade Federal do Rio Grande do Sul Faculdade de Ciências Econômicas Ecop 26 - Teoria Microeconômica II Prof. Sabino Porto Junior Teoria dos jogos 1 - Apresente os conceitos de: a) Equilíbrio em

Leia mais

3 Mercados e Bem-Estar Econômico

3 Mercados e Bem-Estar Econômico 3 Mercados e Bem-Estar Econômico Eficiência e 7 Bem-Estar Revendo o Equilíbrio de Mercado O equilíbrio de mercado maximiza o bem-estar total de compradores e vendedores? O equilíbrio reflete a alocação

Leia mais

Modelo da Procura e da Oferta

Modelo da Procura e da Oferta Modelo da rocura e da Oferta IT, LEGI - Teoria Económica II Margarida Catalão Lopes 1 Mercado: local de encontro da oferta (os que tentam vender) e da procura (os que desejam comprar), onde se determinam

Leia mais

Economia da Saúde. Pedro Pita Barros

Economia da Saúde. Pedro Pita Barros Economia da Saúde Pedro Pita Barros Economia da saúde é um tema demasiado amplo Vamos tratar apenas de um aspecto importante, mas apenas um: Sustentabilidade financeira do Serviço Nacional de Saúde O que

Leia mais

Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto USP Departamento de Economia

Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto USP Departamento de Economia REC 2112 Economia do Setor Público - Finanças Públicas Profa. Natalia Batista Exercícios Sugeridos (matéria que deverá ser abordada até a 1ª. prova) Observação: A seleção abaixo não restringe o conteúdo

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE MACAU CURSO DE DIREITO EM LÍNGUA PORTUGUESA ANO LECTIVO 2007/2008 ECONOMIA PÚBLICA 2º ANO PLANO DO CURSO

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE MACAU CURSO DE DIREITO EM LÍNGUA PORTUGUESA ANO LECTIVO 2007/2008 ECONOMIA PÚBLICA 2º ANO PLANO DO CURSO FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE MACAU CURSO DE DIREITO EM LÍNGUA PORTUGUESA ANO LECTIVO 2007/2008 ECONOMIA PÚBLICA 2º ANO PLANO DO CURSO PARTE I INTRODUÇÃO 1) Economia Pública objecto da disciplina

Leia mais

Economia Pública Ano lectivo de 2016/17-1o. Semestre

Economia Pública Ano lectivo de 2016/17-1o. Semestre Universidade Nova de Lisboa Faculdade de Direito Economia Pública Ano lectivo de 2016/17-1o. Semestre Conjunto de Exercícios no.4 Exercicios de revisão 1. Devido a fenómenos meteorológicos, alguns países

Leia mais

MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA E DA CONCORRÊNCIA PROGRAMAS DAS UNIDADES CURRICULARES

MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA E DA CONCORRÊNCIA PROGRAMAS DAS UNIDADES CURRICULARES MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA E DA CONCORRÊNCIA PROGRAMAS DAS UNIDADES CURRICULARES UNIDADES CURRICULARES OBRIGATÓRIAS Análise Macroeconómica 1. Introdução à Macroeconomia 2. Medição da Actividade Económica

Leia mais

Economia e Finanças Públicas Aula T O sistema fiscal português. Bibliografia. Conceitos a reter

Economia e Finanças Públicas Aula T O sistema fiscal português. Bibliografia. Conceitos a reter Economia e Finanças Públicas Aula T12 3.4. O sistema fiscal português 3.4.1. Breve caracterização 3.4.2. Impostos sobre o rendimento: IRS e IRC EFP - ISEG 1 Bibliografia Obrigatória: Livro de EFP, Cap.

Leia mais

Antes de iniciar a sua prova, tenha em atenção os seguintes aspectos:

Antes de iniciar a sua prova, tenha em atenção os seguintes aspectos: Nome Completo: (tal como consta do processo do aluno) Nº de Processo: Turma: Curso: Antes de iniciar a sua prova, tenha em atenção os seguintes aspectos: A duração da prova é de duas horas e trinta minutos

Leia mais

Aula 4A - Introdução a Política Macroeconômica

Aula 4A - Introdução a Política Macroeconômica From the SelectedWorks of Jorge Amaro Bastos Alves August, 2010 Aula 4A - Introdução a Política Macroeconômica Jorge Amaro Bastos Alves, Faculdade de Campina Grande do Sul Available at: http://works.bepress.com/jorgeab_alves/16/

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO. Curso: Economia Ano: 2006/1. Disciplina: Teoria Microeconômica I Código: 612

PROGRAMA DE ENSINO. Curso: Economia Ano: 2006/1. Disciplina: Teoria Microeconômica I Código: 612 PROGRAMA DE ENSINO Curso: Economia Ano: 2006/1 Disciplina: Teoria Microeconômica I Código: 612 Créditos: 4 Carga Horária: 60 H/A Professores: Bruno José Daniel Filho Claudia Helena Cavalieri Gilson de

Leia mais

UNIDADE III TRIBUTAÇÃO RECEITA PÚBLICA ORÇAMENTO PÚBLICO. Orçamento Público. Orçamento Público

UNIDADE III TRIBUTAÇÃO RECEITA PÚBLICA ORÇAMENTO PÚBLICO. Orçamento Público. Orçamento Público ORÇAMENTO PÚBLICO UNIDADE III TRIBUTAÇÃO RECEITA PÚBLICA 112 Principais categorias de tributos Do ponto de vista da base econômica, os tributos podem ser classificados em três grandes categorias: Impostos

Leia mais

UC: Economia da Empresa

UC: Economia da Empresa UC: Economia da Empresa 11ª Sessão Curso: Licenciatura em Gestão de Marketing Docente: Nuno J. Farinha 1 Estruturas de Mercado: Extremos Mercados imperfeitamente competitivos Mercados Perfeitamente Competitivos

Leia mais

TEORIA ECONÔMICA I. Princípios de Microeconomia

TEORIA ECONÔMICA I. Princípios de Microeconomia TEORIA ECONÔMICA I Princípios de Microeconomia INTRODUÇÃO À MICROECONOMIA A MICROECONOMIA é também conhecida como teoria dos preços, pois analisa a formação de preços no mercado. PRESSUPOSTOS BÁSICOS DA

Leia mais

Economia - Aula 3. Conceitos Introdução capitulo 1 (parcial) Conceitos Economia e Direito capitulo 3

Economia - Aula 3. Conceitos Introdução capitulo 1 (parcial) Conceitos Economia e Direito capitulo 3 Economia - Aula 3 Conceitos Introdução capitulo 1 (parcial) Conceitos Economia e Direito capitulo 3 Prof Isnard Martins Bibliografia: Material de Aula Estácio de Sá FUNDAMENTOS DE ECONOMIA 3ª. EDIÇÃO /

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E AUDITORIA. 1 Ano

DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E AUDITORIA. 1 Ano DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E AUDITORIA 1 Ano - 2010 1 Cadeira: Microeconomia 1 Esta disciplina irá capacitar o estudante a fazer análises simples do cenário económico usando conceitos por ele já conhecidos

Leia mais

SUMÁRIO. Prefácio XXI

SUMÁRIO. Prefácio XXI SUMÁRIO Prefácio XXI CAPÍTULO 1 O Mercado 1 A Elaboração de um Modelo 1 Otimização e Equilíbrio 3 A Curva de Demanda 3 A Curva de Oferta 5 O Equilíbrio de Mercado 7 A Estática Comparativa 9 Outras Formas

Leia mais

preço das matérias primas e dos fatores de

preço das matérias primas e dos fatores de Oferta Individual versus Oferta de Mercado A oferta de determinado bem depende de vários fatores: preço do próprio bem preço das matérias primas e dos fatores de produção tecnologia utilizada Oferta Individual

Leia mais

e Recursos Comuns Capítulo 11

e Recursos Comuns Capítulo 11 Bens Públicos e Recursos Comuns Introdução à Economia Mankiw, N.G. Capítulo 11 All rights reserved. Copyright 2001 by Harcourt, Inc. Requests for permission to make copies of any part of the work should

Leia mais

INSS Economia Demanda e Oferta Fábio Lobo

INSS Economia Demanda e Oferta Fábio Lobo INSS Economia Demanda e Oferta Fábio Lobo 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. TEORIA DA DEMANDA Economia Teorias da Demanda e da Oferta Procura ou demanda Individual

Leia mais

Definições: Material 1. Problema Econômico Fundamental

Definições: Material 1. Problema Econômico Fundamental Material 1 Microeconomia Gilmar Ferreira Abril 2010 Escassez Eficiência produtiva e alocativa Curva de possibilidades de produção Eficiência (ótimo) de Pareto Custo de oportunidade Racionalidade econômica

Leia mais

EXERCICIOS SOBRE: TEORIA DO CONSUMIDOR VI Procura, oferta e equilíbrio de mercado

EXERCICIOS SOBRE: TEORIA DO CONSUMIDOR VI Procura, oferta e equilíbrio de mercado EXERCICIOS SOBRE: TEORIA DO CONSUMIDOR VI Procura, oferta e equilíbrio de mercado Exercício Nº 1 Defina e caracterize os seguintes conceitos: a) Procura individual de um bem. Descreve as quantidades alternativas,

Leia mais

Economia? Conceito. Objeto QUESTÃO CENTRAL. Análise Microeconômica I Assuntos Preliminares RACIONALIDADE ECONÔMICA. Econ.

Economia? Conceito. Objeto QUESTÃO CENTRAL. Análise Microeconômica I Assuntos Preliminares RACIONALIDADE ECONÔMICA. Econ. Economia? Análise Microeconômica I Econ. Edilson Aguiais Material Disponível em: www.puc.aguiais.com.br microeconomia ou teoria de formação de preços: exame da formação de preços em mercados específicos.

Leia mais

Preços Não Lineares e Discriminação de Preços exemplos e ratio

Preços Não Lineares e Discriminação de Preços exemplos e ratio Preços Não Lineares e Discriminação de Preços exemplos e ratio Revistas têm descontos para determinados grupos (ex. Economist com descontos para estudantes); Cartão de sócio do Benfica permite assistir

Leia mais

Sumário. LRF_Book.indb 15 19/03/ :29:01

Sumário. LRF_Book.indb 15 19/03/ :29:01 Sumário Capítulo 1 Disposições Gerais... 1 1.1. Introdução... 1 1.2. Objetivo da obra... 6 1.3. Apresentando a LRF... 6 1.4. Origem da LRF... 7 1.5. Previsão constitucional para implementação da LRF...

Leia mais

Introdução a Microeconomia. Aula 4 Isnard Martins. Bibliografia capitulo 4, capítulo 1 Material de Aula Estácio de Sá

Introdução a Microeconomia. Aula 4 Isnard Martins. Bibliografia capitulo 4, capítulo 1 Material de Aula Estácio de Sá Introdução a Microeconomia Aula 4 Isnard Martins Bibliografia capitulo 4, capítulo 1 Material de Aula Estácio de Sá Rosseti J. Introdução à Economia. Atlas 2006 2 FUNDAMENTOS DE ECONOMIA Autonomia e Inter-relação:

Leia mais

PRO à Economia

PRO à Economia Introdução à Economia Aula 3 Mercados, Oferta e Demanda Oferta e Demanda Oferta e Demanda são suas palavras utilizadas com freqüência em Economia São as as forças que movimentam as as economias de de mercado

Leia mais

INTRODUÇÃO À ECONOMIA

INTRODUÇÃO À ECONOMIA INTRODUÇÃO À ECONOMIA Professora Coordenadora Maria do Rosário Baeta Neves ECONOMIA A Economia é uma ciência que tem como objecto adequar recursos escassos a necessidades ilimitadas. O problema fundamental

Leia mais

Sumário, aula 13. Impostos/subsídios. Impostos/subsídios. Impostos/subsídios. Impostos/subsídios. Impostos/subsídios

Sumário, aula 13. Impostos/subsídios. Impostos/subsídios. Impostos/subsídios. Impostos/subsídios. Impostos/subsídios Sumário, aula 13 Intervenções do Governo Exercícios sobre Subsídios e Impostos Distribuição dos benefícios Efeito dos I/S em função da elasticidade Em equilíbrio de mercado O preço de venda é igual ao

Leia mais

Simples Nacional e a Tributação pelo Lucro Presumido. Prof. Dr. Paulo Caliendo Professor PUCRS

Simples Nacional e a Tributação pelo Lucro Presumido. Prof. Dr. Paulo Caliendo Professor PUCRS + Simples Nacional e a Tributação pelo Lucro Presumido Prof. Dr. Paulo Caliendo Professor PUCRS + Quaestione Disputatae O Simples Nacional é preferível ao Lucro Presumido? Questão óbvia: a resposta deveria

Leia mais

SINOPSE. Nota introdutória. Economia Internacional I. Versão Provisória 1º Draft

SINOPSE. Nota introdutória. Economia Internacional I. Versão Provisória 1º Draft SINOPSE Economia Internacional I Versão Provisória 1º Draft Nota introdutória A presente sinopse deve ser utilizada conjuntamente com um dos livros indicados na bibliografia. Economia Internacional Objectivo:

Leia mais

Economia e Finanças Públicas Aula T17. Bibliografia. Conceitos a reter. Cap. 5 - Orçamento do Estado (OE) Livro EFP, Cap. 12. Orçamento do Estado

Economia e Finanças Públicas Aula T17. Bibliografia. Conceitos a reter. Cap. 5 - Orçamento do Estado (OE) Livro EFP, Cap. 12. Orçamento do Estado Economia e Finanças Públicas Aula T17 Cap. 5 - Orçamento do Estado (OE) 5.1 Noção de orçamento e ciclo orçamental 5.1.1 Noção, âmbito e importância do OE 5.1.2 O conteúdo da Proposta de Lei do OE 5.1.3

Leia mais

Economia Florestal. Problemas económicos fundamentais

Economia Florestal. Problemas económicos fundamentais Economia Florestal Problemas económicos fundamentais O que é a economia? É o estudo da forma como as sociedades afectam os recursos escassos para produzirem bens com valor e a forma como os distribuem

Leia mais

Economia e Sociologia. O Funcionamento do Mercado

Economia e Sociologia. O Funcionamento do Mercado Economia e Sociologia O Funcionamento do Mercado O que é o mercado? Sistema através do qual compradores e vendedores negoceiam para determinar os preços e as quantidades transaccionadas de um bem Locais

Leia mais

demandantes ofertantes

demandantes ofertantes MICROECONOMIA DEMANDA, OFERTA E EQUILIBRIO DE MERCAD0 O funcionamento do sistema de economia de mercado mercado demandantes ofertantes DEMANDA CONCEITO DE DEMANDA FATORES QUE AFETAM A DEMANDA: PREÇO DO

Leia mais

Ambiente de Marketing

Ambiente de Marketing Ambiente de Marketing Mercado: Mercado deve ser definido com base na existência de uma necessidade; Se não há necessidade, não há mercado; Condições básicas para que exista um mercado: Que o consumidor

Leia mais

Módulo 7 Demanda, Oferta e Equilíbrio de mercado

Módulo 7 Demanda, Oferta e Equilíbrio de mercado Módulo 7 Demanda, Oferta e Equilíbrio de mercado Como vimos, a microeconomia ou teoria dos preços analisa como consumidores e empresas interagem no mercado, e como essa interação determina o preço e a

Leia mais

29/03/2016. Oferta e Demanda. Oferta e Demanda. O Que São os Mercados? Mercado. Mercado. Preços

29/03/2016. Oferta e Demanda. Oferta e Demanda. O Que São os Mercados? Mercado. Mercado. Preços Oferta e Demanda Oferta e Demanda ARTE I São as duas palavras mais usadas por economistas. São as forças que fazem os mercados funcionarem. A microeconomia moderna lida com a oferta, demanda e o equilíbrio

Leia mais

Mercados e Fundamentos da Oferta e Demanda. Mankiw (Cap 4)

Mercados e Fundamentos da Oferta e Demanda. Mankiw (Cap 4) Mercados e Fundamentos da Oferta e Demanda Mankiw (Cap 4) 1 As Forças de Mercado da Oferta e da Demanda Oferta e demanda são duas palavras que quem trabalha com economia usa frequentemente. Oferta e demanda

Leia mais

Teoria da Firma. Discriminação de preços tarifa em duas partes e concorrência monopolística. Roberto Guena de Oliveira USP. 28 de julho de 2014

Teoria da Firma. Discriminação de preços tarifa em duas partes e concorrência monopolística. Roberto Guena de Oliveira USP. 28 de julho de 2014 Teoria da Firma Discriminação de preços tarifa em duas partes e concorrência monopolística Roberto Guena de Oliveira USP 28 de julho de 2014 Roberto Guena (USP) Discrim. & conc. monop. 28 de julho de 2014

Leia mais

Microeconomia I. Bibliografia. Mercado. Arilton Teixeira Mankiw, cap 4. Pindyck and Rubenfeld, caps. 2 e 4

Microeconomia I. Bibliografia. Mercado. Arilton Teixeira Mankiw, cap 4. Pindyck and Rubenfeld, caps. 2 e 4 Microeconomia I Arilton Teixeira arilton@fucape.br 2012 1 Bibliografia Mankiw, cap 4. Pindyck and Rubenfeld, caps. 2 e 4 2 Mercado Definição: É o conjunto de agentes, compradores e vendedores, que negociam

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de Macau Ano Lectivo 2011-2012

Faculdade de Direito da Universidade de Macau Ano Lectivo 2011-2012 Parte I Introdução 1 Economia: conceito, objecto e método 2 Organização da actividade económica 3 Breve história da economia e dos sistemas económicos Parte II Microeconomia 4 O comportamento dos consumidores

Leia mais

ESTRUTURAS DE MERCADO. Fundamentos de Economia e Mercado

ESTRUTURAS DE MERCADO. Fundamentos de Economia e Mercado ESTRUTURAS DE MERCADO Fundamentos de Economia e Mercado ESTRUTURAS DE MERCADO As várias formas ou estruturas de mercados dependem fundamentalmente de três características: 1. Número de empresas que compõe

Leia mais

PROPRIEDADE (Shavell 2-7, Cooter 4-5)

PROPRIEDADE (Shavell 2-7, Cooter 4-5) PROPRIEDADE (Shavell 2-7, Cooter 4-5) Existência de direitos de propriedade Partilha de Direitos de propriedade Público vs Privado Transferência de direitos Propriedade pública Intervenção pública Propriedade

Leia mais

A política ambiental na fiscalidade dos transportes

A política ambiental na fiscalidade dos transportes A política ambiental na fiscalidade dos transportes O papel da regulação pelo IMTT 18-09-2008 1 Missão O IMTT, I. P., tem por missão regular, fiscalizar e exercer funções de coordenação e planeamento do

Leia mais

Este Fundamentos de Microeconomia é um texto cuidadosamente elaborado por professores com muitos anos de experiência no ensino de graduação

Este Fundamentos de Microeconomia é um texto cuidadosamente elaborado por professores com muitos anos de experiência no ensino de graduação PREFÁCIO A Economia é definida, em muitos livros, como a ciência social que estuda como os indivíduos e a sociedade decidem utilizar recursos escassos para produzir bens e serviços, e como distribuir esta

Leia mais

Capitulo 6: A Teoria do Consumidor

Capitulo 6: A Teoria do Consumidor Capitulo 6: A Teoria do Consumidor Aplicações Guia para elaboração e interpretação de pesquisas de mercado; Fornecer métodos para comparar a eficácia de diferentes politicas de incentivo ao consumidor;

Leia mais

Conteúdo Programático

Conteúdo Programático Conteúdo Programático 1. Introdução 1.1 Objetivos do capítulo 1.2 Conceitos fundamentais de economia 1.2.1 Conceito de economia 1.2.2 A escassez da teoria econômica 1.2.3 Os bens econômicos 1.2.4 A curva

Leia mais

O Impacto da. Política Pública sobre Oferta e Demanda. Copyright 2004 South-Western

O Impacto da. Política Pública sobre Oferta e Demanda. Copyright 2004 South-Western O Impacto da 6 Política Pública sobre Oferta e Demanda Copyright 2004 South-Western Oferta, Demanda e Política Pública Em um mercado livre e desregulado, as forças de mercado determinam os preços de equilíbrio

Leia mais

Apresentação 1. O que é a Macroeconomia?

Apresentação 1. O que é a Macroeconomia? Aula Teórica nº 1 Sumário: Apresentação 1. O que é a Macroeconomia? Objectivos da aula: No final desta aula o aluno deverá ser capaz de: Identificar os principais problemas abordados pela Macroeconomia.

Leia mais

[RESOLUÇÃO] Economia I; 2012/2013 (2º semestre) Prova da Época Recurso 3 de Julho de 2013

[RESOLUÇÃO] Economia I; 2012/2013 (2º semestre) Prova da Época Recurso 3 de Julho de 2013 Economia I; 01/013 (º semestre) Prova da Época Recurso 3 de Julho de 013 [RESOLUÇÃO] Distribuição das respostas correctas às perguntas da Parte A (6 valores) nas suas três variantes: ER A B C P1 P P3 P4

Leia mais

Módulo 8 Teoria da Produção

Módulo 8 Teoria da Produção Módulo 8 Teoria da Produção Numa economia de mercado, consumidores e empresas representam respectivamente as unidades do setor de consumo e de produção, que se interrelacionam através do sistema de preços

Leia mais

Exercícios Cespe IGEPP Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli

Exercícios Cespe IGEPP Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli 1 O papel do Estado e a atuação do governo nas finanças públicas. 1.1 Formas e dimensões da intervenção da administração na economia. 1. (BB/Certificação/2009/Setor Público) O fornecimento de bens e serviços

Leia mais

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: INTRODUÇÃO A ECONOMIA Código da Disciplina: EPD003 Curso: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Semestre de oferta da disciplina:

Leia mais

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria no de 05/12/02 DOU de 06/12/02 Componente Curricular: ECONOMIA PLANO DE CURSO

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria no de 05/12/02 DOU de 06/12/02 Componente Curricular: ECONOMIA PLANO DE CURSO COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria no 3.355 de 05/12/02 DOU de 06/12/02 Componente Curricular: ECONOMIA Código: DIR 141 Pré-requisito: ------- Período Letivo: 2013.1 Professor: PRISCILA

Leia mais

Microeconomia I Licenciatura em Economia Finanças - MAEG

Microeconomia I Licenciatura em Economia Finanças - MAEG Microeconomia I Licenciatura em Economia Finanças - MAEG PAER 0/ 6 de Janeiro de 0 Duração Total do Teste: h00m IDENTIFICAÇÃO DO ALUNO NOME COMPLETO:......... Nº DE PROCESSO:. CURSO TURMA:. PARTE A (Duração:

Leia mais

Introdução à Microeconomia. Renata Lèbre La Rovere. Grupo de Economia da Inovação IE/UFRJ

Introdução à Microeconomia. Renata Lèbre La Rovere. Grupo de Economia da Inovação IE/UFRJ Introdução à Microeconomia Renata Lèbre La Rovere Grupo de Economia da Inovação IE/UFRJ PARTE III: CONSUMO BIBLIOGRAFIA DA PARTE III: Krugman & Wells, cap. 10 e 11 Varian, cap. 2,3, 4,5 BIBLIOGRAFIA DESTA

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA EDITAL No. 4/2013

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA EDITAL No. 4/2013 1 UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA EDITAL No. 4/2013 SELEÇÃO DE CANDIDATOS ÀS VAGAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA PARA O CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM ECONOMIA

Leia mais

Sumário. Gestão Empresarial e Economia. Economia. Microeconomia. Mercado e concorrência perfeita Procura. Oferta. Equilíbrio de mercado

Sumário. Gestão Empresarial e Economia. Economia. Microeconomia. Mercado e concorrência perfeita Procura. Oferta. Equilíbrio de mercado Gestão Empresarial e Economia Economia Microeconomia Sumário Mercado e concorrência perfeita Procura o Procura individual o Procura de mercado Oferta o Oferta individual o Oferta de mercado Equilíbrio

Leia mais

Conceitos Fundamentais

Conceitos Fundamentais Cesta de bens A cesta de bens, do ponto de vista econômico, é o conjunto de bens que está disponível para o consumidor. Outros conceitos surgem a partir daí, como cesta básica: conjunto de bens que satisfazem

Leia mais

Oferta e Demanda II: mercados e bem-estar

Oferta e Demanda II: mercados e bem-estar Consumidores, produtores e eficiência dos mercados Produtores sempre desejam receber mais por seus produtos... Consumidores sempre reclama dos preços e desejam pagar menos... Qual o preço certo do ponto

Leia mais

Fundamentos de Economia

Fundamentos de Economia Fundamentos de Economia Marco Antonio S. Vasconcellos Manuel Enriquez Garcia 3º Edição 2009 4.1 Introdução A microeconomia ou teoria dos preços analisa a formação de preços de benseserviçosedefatoresdeproduçãoemmercadosespecíficos.éo

Leia mais

MICROECONOMIA. Modelo Ricardiano de Troca. Paulo Gonçalves

MICROECONOMIA. Modelo Ricardiano de Troca. Paulo Gonçalves MICROECONOMIA Modelo Ricardiano de Troca aulo Gonçalves pgoncalves@concorrencia.pt Exercício 3 Determinação de reços numa Economia de Economia com dois agentes económicos (os linstones e os Rollingstones),

Leia mais

Sumário. Prof.Carlos NEMER 1. Economia. Introdução à Economia Cap.01. Capítulo I - Introdução à Economia.

Sumário. Prof.Carlos NEMER 1. Economia. Introdução à Economia Cap.01. Capítulo I - Introdução à Economia. Economia Carlos Nemer 3ª Ed. Capítulo 1: Introdução à Economia Poli-UFRJ Copyright 2005. Direitos Autorais reservados ao 1-1 17/01-05 Sumário 1 Introdução à Economia; 2 Demanda, Oferta e Equilíbrio de

Leia mais

Fundamentos microeconômicos da macroeconomia ANTONY P. MUELLER UFS NUPEC MAIO 2013

Fundamentos microeconômicos da macroeconomia ANTONY P. MUELLER UFS NUPEC MAIO 2013 Fundamentos microeconômicos da macroeconomia ANTONY P. MUELLER UFS NUPEC MAIO 2013 Escassez Escassez é um fato universal da existência humana Sem escassez não se precisaria economizar Por causa da escassez

Leia mais

Resolução da Lista de Exercício 6

Resolução da Lista de Exercício 6 Teoria da Organização e Contratos - TOC / MFEE Professor: Jefferson Bertolai Fundação Getulio Vargas / EPGE Monitor: William Michon Jr 10 de novembro de 01 Exercícios referentes à aula 7 e 8. Resolução

Leia mais

Introdução à Economia

Introdução à Economia CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL ECONOMIA AMBIENTAL Introdução à Economia Prof. Augusto Santana 28/11/2012 CONCEITOS BÁSICOS Conceito de Economia Economia é a ciência social que estuda como o indivíduo e

Leia mais

Aula 5 Tópico 5 - Economias de Escala, Concorrência Imperfeita e Comércio Internacional (parte 2):

Aula 5 Tópico 5 - Economias de Escala, Concorrência Imperfeita e Comércio Internacional (parte 2): Economia Internacional Aula 5 Tópico 5 - Economias de Escala, Concorrência Imperfeita e Comércio Internacional (parte 2): - Concorrência Monopolista e comércio - Discriminação internacional de preços (dumping)

Leia mais

PROVA DE IGRESSO ESPECÍFICA DA ESCE/IPS PROVA TIPO ECONOMIA

PROVA DE IGRESSO ESPECÍFICA DA ESCE/IPS PROVA TIPO ECONOMIA PROVA DE IGRESSO ESPECÍFICA DA ESCE/IPS PROVA TIPO ECONOMIA Tema I Introdução: a atividade económica e a Ciência Económica (Envolva com um círculo a sua opção. Para cada pergunta, apenas uma resposta está

Leia mais

Enquanto a Microeconomia estuda a relação entre oferta e demanda para estimar, em uma interação do conjunto de consumidores com o conjunto de

Enquanto a Microeconomia estuda a relação entre oferta e demanda para estimar, em uma interação do conjunto de consumidores com o conjunto de Conceito A Microeconomia, ou teoria dos preços, analisa a formação de preços, ou seja, como a empresa e o consumidor interagem qual o preço e a quantidade de determinado bem ou serviço em mercados específicos,

Leia mais

QUANTIFICANDO A RENDA NACIONAL

QUANTIFICANDO A RENDA NACIONAL LEITURA OBRIGATÓRIA CAPÍTULO 22 QUANTIFICANDO A RENDA NACIONAL Mankiw, N. Gregory Introdução à Economia: princípios de micro e macroeconomia, 2ª Edição. Rio de Janeiro, Editora Campus Ltda, 2001 CAPÍTULO

Leia mais

Leilões: Teoria e acção

Leilões: Teoria e acção Leilões: Teoria e acção Fernando Branco Católica Lisbon School of Business & Economics Energia e o Impacto de Alterações Climáticas 30 de Setembro de 2011 Diferentes contextos O que há de diferente entre

Leia mais

Microeconomia. Aspectos preliminares. Tópicos para Discussão. Aspectos Preliminares. Aspectos Preliminares. Aspectos Preliminares

Microeconomia. Aspectos preliminares. Tópicos para Discussão. Aspectos Preliminares. Aspectos Preliminares. Aspectos Preliminares Microeconomia Aspectos preliminares Tópicos para Discussão O que é um mercado? Preços reais versus preços nominais PINDYCK, R. e RUBINFELD, D. Microeconomia. São Paulo: Prentice Hall. 2008. Slide 2 A Microeconomia

Leia mais

Os custos podem ser fixos ou variáveis e outras subdivisões: CT = CF + CV CT Custo Total CF Custos Fixos CV Custos Variáveis

Os custos podem ser fixos ou variáveis e outras subdivisões: CT = CF + CV CT Custo Total CF Custos Fixos CV Custos Variáveis FIRMA (OU EMPRESA): É UMA UNIDADE TÉCNICA QUE PRODUZ BENS! Uma vez discutido o funcionamento do mercado, vamos deter-nos um pouco mais na Teoria da Firma (ou Empresa). A Teoria da Firma investiga as variáveis

Leia mais

UC: Economia da Empresa

UC: Economia da Empresa UC: Economia da Empresa 10ª Sessão Curso: Licenciatura em Gestão de Marketing ocente: Nuno J. Farinha 1 6. Mercado 6.1 Mercados rfeitamente Competitivos Modelo teórico como forma de entender a realidade

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular: Análise Macroeconómica

Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular: Análise Macroeconómica INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do conselho Técnico-Científico 20/2/2013 Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular:

Leia mais