RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DAS APLICAÇÕES DOS RECURSOS DO FUNDO DE SAÚDE TRIMESTRE: OUTUBRO DEZEMBRO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DAS APLICAÇÕES DOS RECURSOS DO FUNDO DE SAÚDE TRIMESTRE: OUTUBRO DEZEMBRO"

Transcrição

1 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DAS APLICAÇÕES DOS RECURSOS DO FUNDO DE SAÚDE TRIMESTRE: OUTUBRO DEZEMBRO A Diretoria do IPASSP-SM, no uso das atribuições que lhes são conferidas pela Lei Municipal n 4483/2001, para fins gerenciais e atendimento aos órgãos oficiais de controles interno e externo, emite o presente relatório de avaliação e acompanhamento das aplicações dos recursos do Fundo de Saúde realizadas no trimestre de OUTUBRO - DEZEMBRO do exercício de Fluxo Financeiro: No trimestre temos o seguinte demonstrativo do fluxo financeiro: Tabela I Relatório Contabilidade Mês outubro novembro dezembro Total Receita , , , ,99 Despesa , , , ,62 Total , , , ,63 NOTA EXPLICATIVA: Foram consideradas a Receita recebida e a Despesa paga Regime de caixa. O saldo de caixa do período foi negativo e importa em R$ ,63 (um milhão, cento e trinta e três mil, cem reais e sessenta e três centavos), que foram supridos com a utilização de reservas do Fundo de Saúde. 2 Do superávit/déficit corrente: O fluxo de Caixa do Fundo de Saúde no trimestre foi negativo em R$ ,63 (um milhão, cento e trinta e três mil, cem reais e sessenta e três centavos), sendo que no trimestre foram obtidos R$ ,65 (duzentos e cinqüenta mil, dezessete reais e sessenta e cinco centavos) de rendimentos em aplicações financeiras das reservas aplicadas. Dessa forma, o trimestre apresentou um déficit na movimentação corrente, pois, o valor arrecadado em contribuições não foi suficiente para cobertura das despesas do período. Ainda, foi utilizado o montante de R$ ,98 (oitocentos e oitenta e três mil, oitenta e dois reais e noventa e oito centavos) das reservas aplicadas para pagamento dos compromissos do Fundo. 3 - Rentabilidades dos Investimentos As reservas do Fundo de Assistência à Saúde acumuladas no período proporcionaram rentabilidade de acordo com os índices apresentados nos demonstrativos da Tabela II. 1

2 Mês Valor Conta Corrente Aplicado Total Tabela II Índices Rendimentos Ou Perdas Índice IPCA + 6%aa Desempenho Anterior , , , ,25 10,12 9,64 outubro , , , ,55 0,98 0,92 0,45 novembro , , , ,31 2,57 1,01 1,07 dezembro 7.083, , , ,79 0,29 0,99-0,60 Trimestre 7.083, , , ,65 3,84 2,92 0,92 Total Ano 7.083, , , ,90 13,95 12,86 1,09 Mês Trimestre NOTA EXPLICATIVA: O valor do saldo aplicado é apurado no último dia do mês. Os rendimentos são obtidos de saldos diários considerando aplicações e resgates. Para o cálculo da rentabilidade não foram considerados os valores em conta corrente, sendo que o índice de rentabilidade mensal é obtido dividindo-se o rendimento total dos fundos pelo total de recursos do Fundo existentes no último dia de cada mês. Os índices calculados são utilizados para acompanhamento de rentabilidade, possíveis diferenças são decorrentes dos arredondamentos fracionários. Ano Rentabilidade dos Investimentos por Fundo e por Banco Pelas tabelas III, IV, V, VI VII e VIII demonstra-se que as aplicações foram feitas em instituições financeiras públicas, cujos recursos foram distribuídos da seguinte forma: Tabela III Banco do Brasil Fundo: Atuarial Conservador CNPJ: / Anterior , ,01 6,28 outubro , ,49 1,50 novembro , ,74 1,95 dezembro , ,27 0,34 Trimestre , ,50 3,79 No ano , ,51 10,07 Tabela IV Banco do Brasil Fundo: Renda Fixa Conservador CNPJ: / Anterior , ,86 5,39 outubro ,93 563,51 0,95 novembro , ,37 1,72 dezembro ,26 156,96 0,26 Trimestre , ,84 2,93 No ano , ,70 8,32 2

3 Tabela V Banco do Brasil Fundo: Renda Fixa Liquidez CNPJ: / Anterior , ,05 2,25 outubro , ,15 0,74 novembro , ,99 7,81 dezembro , ,41 1,34 Trimestre , ,55 9,89 No ano ,03 18,347,60 12,14 NOTA EXPLICATIVA: 1-Fundo utilizado para aplicação dos recursos transitórios da conta administrativa utilizada para pagamento de despesas mensais. Tabela VI Caixa Federal Fundo: Caixa Brasil IMA B Títulos Públicos CNPJ n / Anterior , ,47 6,61 outubro , ,35 1,66 novembro , ,74 2,00 dezembro , ,95 0,30 Trimestre , ,04 3,96 No ano , ,51 10,57 Tabela VII Caixa Federal Fundo: Caixa Brasil IMA B 5 CNPJ n / Anterior , ,43 6,03 outubro , ,97 0,66 novembro , ,87 4,97 dezembro , ,44 0,22 Trimestre , ,28 5,85 No ano , ,71 11,88 Tabela VIII Caixa Federal Fundo: Caixa Brasil IMA GERAL CNPJ n / Anterior , ,74 0,54 3

4 outubro , ,53 1,08 novembro , ,56 1,51 dezembro , ,68 0,46 Trimestre , ,77 3,05 No ano , ,51 3,59 Tabela IX Fundo: Patrimonial CNPJ n / Acumulado Anterior 7.616,63 68,77 - outubro ,18 96,55 0,92 novembro ,22 201,04 1,56 dezembro ,30 79,08 0,51 Trimestre Atual ,30 376,67 2,99 No ano ,30 445,44 2,99 Tabela X RESUMO DE SALDOS E RENTABILIDADE DAS APLICAÇÕES POR BANCOS Fundo: BANCO DO BRASIL Acumulado Anterior , ,19 9,84 outubro , ,15 1,47 novembro , ,10 1,99 dezembro , ,64 0,42 Trimestre Atual , ,89 3,88 No ano , ,08 13,72 Fundo: BANRISUL Acumulado Anterior 7.616, ,28 6,29 outubro ,18 96,55 0,92 novembro ,22 201,04 1,56 dezembro ,30 79,08 0,51 Trimestre Atual ,30 376,67 2,99 No ano , ,95 9,29 Fundo: CAIXA FEDERAL Anterior , ,78 9,83 outubro , ,85 0,98 novembro , ,17 2,57 dezembro , ,07 0,29 SUB-Total , ,09 3,84 No ano , ,87 13,67 TOTAL NO ANO , ,90 13,95 4

5 4 - Avaliações dos Investimentos 4.1 Avaliações Legais e Técnicas No trimestre os recursos do Fundo de Saúde foram mantidos em investimentos de instituições financeiras oficiais, bancos públicos, localizadas no Município de Santa Maria RS. As reservas financeiras do período em análise foram aplicadas em fundos de renda fixa, de acordo com seus respectivos prospectos e regulamentos, os quais atendam as condições de segurança, rentabilidade, solvência e liquidez. Os resgates do período foram feitos para liquidar empenhos, sempre no valor das despesas e na data de seu pagamento. Como medida de segurança, os recursos foram distribuídos entre os bancos públicos, visando atender exigência do Tribunal de Contas do Estado TCE, e em mais de uma modalidade de fundo de investimento, de modo a preservar a diversificação entre as aplicações no segmento de renda fixa. As rentabilidades obtidas pelos referidos fundos de investimento não alcançaram os mesmos índices tendo em vista as modalidades dos fundos e a diferenciação na composição das respectivas carteiras. O quadro a seguir apresenta os índices de rentabilidades no trimestre de alguns dos fundos de investimentos que são divulgados através das Instituições Financeiras com a valorização de suas quotas. Tabela XI Meses Atuarial Conservador IMA B Atuarial Moderado IMA B Banco Brasil Renda Fixa Conservador IRF- M RPPS Liquidez IRF-M RPPS IMA B 5 + Outubro 1,53 1,62 0,95 0,79 2,26 Novembro 1,94 2,03 1,75 0,95 2,44 Dezembro 0,33 0,36 0,26 0,79 0,41 Total 1,27 1,34 0,99 0,84 1,70 Média 1,18 1,24 1,00 0,86 1,52 Caixa Federal Meses Caixa Brasil IMA - Geral Caixa Brasil Supremo IMA B 5 Caixa Novo Brasil IMA B Caixa Brasil IMA - B Caixa RS IPCA Outubro 1,09 0,67 1,70 1,69 1,73 Novembro 1,53 1,40 2,02 2,04 0,82 Dezembro 0,46 0,13 0,41 0,30 0,90 Total 1,03 0,73 1,38 1,34 1,15 Média 1,01 0,75 1,27 1,23 0,96 5

6 Meses Previdência Municipal IMA Geral Previdência Municipal II IMA Geral Previdência Municipal III IMA B Patrimonial IMA Geral Outubro 1,07 0,96 1,47 1,03 Novembro 1,60 1,56 1,95 0,82 Dezembro 0,49 0,55 0,43 0,50 Total 1,05 1,02 1,28 0,78 Média 1,05 1,04 1,22 0, Avaliações da Rentabilidade A partir dos dados da Tabela II, verifica-se que as aplicações dos recursos do Fundo de Saúde no trimestre apresentaram um resultado positivo em termos de índice de rentabilidade. Houve um ganho na ordem de 3,84 %, que monetariamente representa um aumento patrimonial de R$ ,65 (duzentos e cinqüenta mil, dezessete reais e sessenta e cinco centavos). O índice acumulado no ano é de 13,95 %, o que indica um aumento de patrimônio do RPPS de R$ ,90 (novecentos e setenta e nove mil, quatro reais e noventa centavos). 4.3 Avaliações da Meta Atuarial (IPCA + 6%) e dos Índices de Rentabilidade Para fins gerencias projeta-se a meta atuarial do Fundo de Saúde, com critérios iguais ao da Previdência que é de 6% ao ano mais a variação do IPCA. Em termos proporcionais para o trimestre, esse índice foi de 2,94 %, que pode ser subdivido como sendo 1,46 % decorrentes da variação do IPCA, mais 1,47 % de ganho real para o fundo no período. No caso do IPASSP-SM, os resultados das aplicações financeiras no trimestre em termos de rentabilidade alcançaram o índice de 3,84 %. Assim, se compararmos com a meta atuarial do período que foi de 2,92 %, o resultado das aplicações financeiras teve um índice de 0,92 % acima da meta atuarial. No acumulado de 2011, o índice da meta atuarial atingiu o percentual 12,86 %, que pode ser entendido como sendo, 6,50 % de variação do IPCA, e 6,00 % de ganho real. No ano de 2011, os resultados das aplicações financeiras do Fundo de Saúde alcançaram o índice de 13,95 %, e se levarmos em consideração que nesse período a inflação medida pelo IPCA atingiu o índice de 12,86 %, a rentabilidade proporcionou um ganho acima da Meta Atuarial na ordem de 1,09 %. O desempenho dos rendimentos do Fundo de Assistência à Saúde - IPASSP-SM e sua meta atuarial podem ser visualizados de forma acumulada no exercício, através do gráfico: 6

7 Gráfico I No gráfico abaixo podemos observar o desempenho da meta atuarial no ano de 2010, comparado com os índices da meta atuarial (IPCA + 6% a.a.), olhados mês a mês: Gráfico II 7

8 4.4 Cenário Econômico O cenário econômico de acordo com última ata do Copom 164º Reunião: O Copom considera que, desde sua última reunião, os riscos para a estabilidade financeira global se mantiveram elevados e teve continuidade o processo de deterioração do cenário internacional, que, já naquela oportunidade, contemplava reduções generalizadas e de grande magnitude nas projeções de crescimento para os principais blocos econômicos. O Comitê entende que permanecem elevadas as chances de que restrições às quais hoje estão expostas diversas economias maduras se prolonguem por um período de tempo maior do que o antecipado. Nota ainda que, nessas economias, parece limitado o espaço para utilização de política monetária e prevalece um cenário de restrição fiscal. Além disso, em importantes economias emergentes, apesar da resiliência da demanda doméstica, o ritmo de atividade tem moderado, em parte, consequência de ações de política e do enfraquecimento da demanda externa, via canal do comércio exterior. Dessa forma, o Comitê avalia que o cenário internacional manifesta viés desinflacionário no horizonte relevante. Para o Copom, acumulam-se evidências que apoiam a visão de que a transmissão dos desenvolvimentos externos para a economia brasileira se materializa por intermédio de diversos canais, entre outros, redução da corrente de comércio, moderação do fluxo de investimentos, condições de crédito mais restritivas e piora no sentimento de consumidores e de empresários. O Comitê entende que os efeitos da complexidade que cerca o ambiente internacional se somam aos da moderação da atividade doméstica, que se manifesta, por exemplo, no recuo das projeções para o crescimento da economia brasileira neste e no próximo ano. Dito de outra forma, o processo de moderação em que se encontrava a economia brasileira foi potencializado pela fragilidade da economia global. O Copom pondera que, embora esteja em curso moderação da expansão da demanda doméstica, são favoráveis as perspectivas para a atividade econômica. Essa avaliação encontra suporte em sinais que, apesar de indicarem arrefecimento, apontam que a expansão da oferta de crédito tende a persistir tanto para pessoas físicas quanto para pessoas jurídicas; e no fato de a confiança de consumidores, a despeito de acomodação na margem, encontrar-se em níveis elevados. O Comitê entende, adicionalmente, que a atividade doméstica continuará a ser favorecida pelas transferências públicas, bem como pelo vigor do mercado de trabalho, que se reflete em taxas de desemprego historicamente baixas e em crescimento dos salários, apesar de certa acomodação na margem. O Copom reafirma sua visão de que a inflação acumulada em doze meses, que começou a recuar no último trimestre, tende a seguir em declínio e, assim, a se deslocar na direção da trajetória de metas. O Comitê avalia que, por si só, a inversão na tendência da inflação contribuirá para melhorar as expectativas dos agentes econômicos, em especial dos formadores de preços, sobre a dinâmica da inflação nos próximos trimestres. Adicionalmente, o Comitê entende que essa melhora no sentimento será potencializada pelo processo, ora em curso, de reavaliação do ritmo da atividade, doméstica e externa, neste e nos próximos semestres. Em suma, o Copom reconhece um ambiente econômico em que prevalece nível de incerteza muito acima do usual, e pondera que o cenário prospectivo para a inflação, desde sua última reunião, acumulou sinais favoráveis. O Comitê nota que, no cenário central com que trabalha, a taxa de 8

9 inflação posiciona-se em torno da meta em 2012, e são decrescentes os riscos à concretização de um cenário em que a inflação convirja tempestivamente para o valor central da meta. Nesse contexto, dando seguimento ao processo de ajuste das condições monetárias, o Copom decidiu, por unanimidade, reduzir a taxa Selic para 10,50% a.a., sem viés. No trimestre a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), apresentou sinal de estabilidade. Também o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), bem como o Índice Geral de Preços (IGP-M), apresentaram, no trimestre, uma expectativa de estabilidade, somente o IGPM do mês de dezembro apresentou uma queda acentuada. Tabela XXIII Índices outubro novembro dezembro IPCA 0,43 0,52 0,50 INPC 0,32 0,57 0,51 IGP-M 0,53 0,50-0,12 As expectativas citadas em relação a possibilidade de novas reduções da taxa selic, foram confirmadas, sendo na reunião dos dias 29 e 30.11, reduzida para 11,00 % e na reunião dos dias 17 e 18.01, para 10,50 %; restando expectativas de novas reduções no decorrer do ano de Avaliações de Desempenho dos Investimentos Considerando a política de investimento proposta para o exercício de 2011 e a conjuntura econômica do período em avaliação, a Diretoria Executiva do IPASSP-SM entende que a rentabilidade obtida pelos investimentos feitos com os recursos do RPPS foi positiva, pois proporcionou um crescimento no patrimônio do fundo previdenciário, em decorrência do incremento de receita nas reservas matemáticas. Ainda, outro fator a ser considerado nos investimentos foi quanto à observação dos requisitos que estabelecem de forma integrada as condições mínimas de segurança, rentabilidade, solvência e liquidez. Em relação à meta atuarial, no trimestre, o índice foi considerado satisfatório, dentro das expectativas relativas à volatilidade da economia, sendo possível, no entanto, atingir o necessário para o cumprimento da meta atuarial. Por fim, salienta-se que os investimentos devem ser permanentemente acompanhados com vistas a se atingir a meta atuarial priorizando-se sempre a condição de segurança. Santa Maria, 29 de janeiro de Eglon do Canto Silva Diretor Presidente Gilmar José Kumpfer Werlang Diretor Geral 9

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DAS APLICAÇÕES DOS RECURSOS PREVIDENCIÁRIOS TRIMESTRE: ABRIL - JUNHO DE 2008

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DAS APLICAÇÕES DOS RECURSOS PREVIDENCIÁRIOS TRIMESTRE: ABRIL - JUNHO DE 2008 INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA À SAÚDE DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE SANTA MARIA IPASSP SM DIRETORIA EXECUTIVA RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DAS APLICAÇÕES DOS RECURSOS PREVIDENCIÁRIOS

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE SANTA MARIA

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE SANTA MARIA IPASSP-SM ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE SANTA MARIA INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA À SAÚDE DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE SANTA MARIA-IPASSPSM Rua Venâncio Aires, 2035, sala 202,

Leia mais

ITABIRAPREV - INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DE ITABIRA - MG. Relatório de Acompanhamento da Carteira de Investimentos Setembro De 2015

ITABIRAPREV - INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DE ITABIRA - MG. Relatório de Acompanhamento da Carteira de Investimentos Setembro De 2015 Milhões ITABIRAPREV - INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DE ITABIRA - MG Relatório de Acompanhamento da Carteira de Investimentos Setembro De 215 R$ 12 R$ 1 R$ 8 R$ 6 R$ 4 R$ 2 R$ Evolução do Patrimônio no Ano 89,7

Leia mais

No trimestre temos o seguinte demonstrativo do fluxo financeiro:

No trimestre temos o seguinte demonstrativo do fluxo financeiro: IPASSP-SM ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE SANTA MARIA INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA À SAÚDE DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUN Rua Venâncio Aires, 2035, sala 202, Centro, CEP 97010-005, San

Leia mais

Relatório Mensal. Março. Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro - PREVI-RIO DIRETORIA DE INVESTIMENTOS

Relatório Mensal. Março. Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro - PREVI-RIO DIRETORIA DE INVESTIMENTOS Relatório Mensal 2011 Março Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro - PREVI-RIO DIRETORIA DE INVESTIMENTOS Composição da Carteira Ativos Mobiliários e Imobiliários 0,53% 39,27%

Leia mais

PROJEÇÕES DO MERCADO DE SEGUROS PARA O PERÍODO DE 2016 A 2019 SÍNTESE

PROJEÇÕES DO MERCADO DE SEGUROS PARA O PERÍODO DE 2016 A 2019 SÍNTESE PROJEÇÕES DO MERCADO DE SEGUROS PARA O PERÍODO DE 2016 A 2019 SÍNTESE O trabalho de projeções do mercado de seguros, previdência privada e capitalização, realizado pela SISCORP, é desenvolvido com detalhes

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO CAIXA TRX LOGISTICA RENDA - FII (CNPJ:

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO CAIXA TRX LOGISTICA RENDA - FII (CNPJ: FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO CAIXA TRX LOGISTICA RENDA - FII (CNPJ: 12.887.506/0001-43) (Administrado pela Caixa Econômica Federal) (CNPJ: 00.360.305/0001-04) Demonstração do fluxo de caixa Semestre

Leia mais

Renda Fixa: 88%[(78% [CDI+0,5%]+17% IMAB + 5%IMAB5)+12%(103%CDI)] Renda Variável Ativa = 100%(IBrx+6%) Inv. estruturados = IFM Inv. no exterior = BDRX

Renda Fixa: 88%[(78% [CDI+0,5%]+17% IMAB + 5%IMAB5)+12%(103%CDI)] Renda Variável Ativa = 100%(IBrx+6%) Inv. estruturados = IFM Inv. no exterior = BDRX Objetivo Os investimentos dos Planos Básico e Suplementar, modalidade contribuição definida, tem por objetivo proporcionar rentabilidade no longo prazo através das oportunidades oferecidas pelos mercados

Leia mais

Relatório Anual. São Rafael Sociedade de Previdência Privada

Relatório Anual. São Rafael Sociedade de Previdência Privada 2011 Relatório Anual São Rafael Sociedade de Previdência Privada Prezados Participantes: O ano de 2011 foi mais um ano marcado por muitas incertezas nas economias mundiais acarretando uma instabilidade

Leia mais

RELATÓRIO DA CARTEIRA DE INVESTIMENTOS MARÇO DE 2016

RELATÓRIO DA CARTEIRA DE INVESTIMENTOS MARÇO DE 2016 RELATÓRIO DA CARTEIRA DE INVESTIMENTOS MARÇO DE 2016 Os recursos do CaraguaPrev são aplicados respeitando os princípios de segurança, legalidade, liquidez e eficiência. Neste mês a carteira de investimentos

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS CÂMARA MUNICIPAL DE OURO BRANCO MG EXERCÍCIO DE 2014

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS CÂMARA MUNICIPAL DE OURO BRANCO MG EXERCÍCIO DE 2014 NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS CÂMARA MUNICIPAL DE OURO BRANCO MG EXERCÍCIO DE 2014 DIRETRIZES CONTÁBEIS Tendo em vista as inovações da Contabilidade no Setor Público, o Poder Legislativo

Leia mais

Cenários. Plano Milênio. Justificativa da Rentabilidade Mensal

Cenários. Plano Milênio. Justificativa da Rentabilidade Mensal Ano IV Edição: maio/2013 nº 33 Informações referentes à abril/2013 Cenários Cenário Internacional O sentimento dos investidores globais melhorou no último mês com a solução para a crise no Chipre e o melhor

Leia mais

PME registra menor taxa de desemprego da série histórica para o mês de fevereiro, mas indica acomodação no mercado de trabalho.

PME registra menor taxa de desemprego da série histórica para o mês de fevereiro, mas indica acomodação no mercado de trabalho. PME registra menor taxa de desemprego da série histórica para o mês de fevereiro, mas indica acomodação no mercado de trabalho. Segundo apuração da PME (Pesquisa Mensal do Emprego), realizada pelo IBGE,

Leia mais

Impactos da Crise Mundial sobre a Economia Brasileira

Impactos da Crise Mundial sobre a Economia Brasileira Impactos da Crise Mundial sobre a Economia Brasileira Centro das Indústrias do Estado de São Paulo - CIESP Campinas (SP) 29 de julho de 2009 1 CIESP Campinas - 29/07/09 Crise de 2008 breve histórico Início:

Leia mais

Faço saber que a CÂMARA MUNICIPAL DE BELÉM estatui e eu sanciono a seguinte Lei:

Faço saber que a CÂMARA MUNICIPAL DE BELÉM estatui e eu sanciono a seguinte Lei: Estima a Receita e fixa a Despesa do Município de Belém, para o exercício de 2016. O PREFEITO MUNICIPAL DE BELÉM, Faço saber que a CÂMARA MUNICIPAL DE BELÉM estatui e eu sanciono a seguinte Lei: Art. 1º

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS APAE MORADA NOVA DE MINAS/MG

ASSOCIAÇÃO DOS PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS APAE MORADA NOVA DE MINAS/MG DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCICIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2008 E 31 DE DEZEMBRO DE 2007. Balanço Patrimonial Demonstração do Resultado do Exercício Demonstração das mutações do patrimônio líquido

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DAS APLICAÇÕES DOS RECURSOS DO FUNDO DE SAÚDE TRIMESTRE: janeiro a março 2015

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DAS APLICAÇÕES DOS RECURSOS DO FUNDO DE SAÚDE TRIMESTRE: janeiro a março 2015 1 IPASSP-SM ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE SANTA MARIA INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA À SAÚDE DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE SANTA MARIA Rua Venâncio Aires, 2035, sala 106, Centro,

Leia mais

CENÁRIO ECONÔMICO PLANO UNIFICADO 2º TRI/2015

CENÁRIO ECONÔMICO PLANO UNIFICADO 2º TRI/2015 CENÁRIO ECONÔMICO PLANO UNIFICADO 2º TRIMESTRE DE 2015 1 CENÁRIO ECONÔMICO O segundo trimestre do ano de 2015 demonstrou uma aceleração da deterioração dos fatores macroeconômicos no Brasil, com aumento

Leia mais

Desafios e Perspectivas da Economia Brasileira

Desafios e Perspectivas da Economia Brasileira Desafios e Perspectivas da Economia Brasileira 39º Prêmio Exportação Rio Grande do Sul - 2011 Alexandre Tombini Presidente do Banco Central do Brasil 20 de Junho de 2011 Conquistas da Sociedade Brasileira

Leia mais

Relatório Mercatto OABPREV RJ Fundo Multimercado

Relatório Mercatto OABPREV RJ Fundo Multimercado Relatório Mercatto OABPREV RJ Fundo Multimercado Abril/11 Sumário 1. Características do Fundo Política de Gestão Objetivo do Fundo Público Alvo Informações Diversas Patrimônio Líquido 2. Medidas Quantitativas

Leia mais

RELATÓRIO TRIMESTRAL DE INVESTIMENTOS

RELATÓRIO TRIMESTRAL DE INVESTIMENTOS RELATÓRIO TRIMESTRAL DE INVESTIMENTOS APLICAÇÕES FINANCEIRAS SOB GESTÃO DO IPMC 01/10/2014 A 31/12/2014 1 - O Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba IPMC, apresenta o Relatório

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL DE CONJUNTURA ECONÔMICA ABRIL 2005

RELATÓRIO MENSAL DE CONJUNTURA ECONÔMICA ABRIL 2005 MINISTÉRIO DA FAZENDA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP RELATÓRIO MENSAL DE CONJUNTURA ECONÔMICA ABRIL 2005 Rio de Janeiro, 13 de abril de 2005. 1. Conjuntura atual O objetivo deste Relatório

Leia mais

ODONTOPREV S.A. Senhores Acionistas,

ODONTOPREV S.A. Senhores Acionistas, ODONTOPREV S.A. Proposta de Destinação do Lucro Líquido do Exercício - Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária a ser realizada em 25/03/2010 (art. 9º da Instrução CVM 481/2009) Senhores Acionistas,

Leia mais

ANEXO DE METAS FISCAIS PARA 2010

ANEXO DE METAS FISCAIS PARA 2010 ANEXO DE METAS FISCAIS PARA 2010 METAS RECEITAS DESPESAS VALORES VALORES CONSTANTES 2010 2010 2011 2011 PIB 2012 PIB 2012 PIB Nota : O cálculo das metas acima descritas foi realizado considerando-se o

Leia mais

Volume Total de Crédito

Volume Total de Crédito Parte I Volume de Crédito A) Recursos Livres e Recursos Direcionados Período R$ milhões Variação % Junho2005 535.594 Junho2015 3.102.172 490,2% Volume Total de Crédito 4.000.000 2.000.000 R$ milhões B)

Leia mais

JANEIRO de

JANEIRO de JANEIRO de 2015 1 ÍNDICE 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS... 4 2 RESUMO DO REGULAMENTO DOS FUNDOS DE INVESTIMENTO... 5 2.1 FUNDOS DE INVESTIMENTO DO BANCO DO BRASIL... 5 2.1.1 BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA IMA

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O GRADUAL FUNDO DE INVESTIMENTO DE RENDA FIXA CNPJ Nº /

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O GRADUAL FUNDO DE INVESTIMENTO DE RENDA FIXA CNPJ Nº / LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Nº 10.561.127/0001-33 Informações referentes à Setembro de 2014 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o GRADUAL FUNDO DE INVESTIMENTO

Leia mais

Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais - APAE CNPJ-MF n / DEMONSTRAÇÃO CONTÁBIL LEVANTADA EM BALANÇO PATRIMONIAL

Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais - APAE CNPJ-MF n / DEMONSTRAÇÃO CONTÁBIL LEVANTADA EM BALANÇO PATRIMONIAL Fls: 266 Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais APAE CNPJMF n 36.046.068/000159 DEMONSTRAÇÃO CONTÁBIL LEVANTADA EM 31.12.2008 BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO CONTAS 31/12/2007 31/12/2008 PASSIVO CONTAS

Leia mais

RELATÓRIO E PARECER DO SISTEMA DE CONTROLE INTERNO SOBRE A GESTÃO DOS RECURSOS VINCULADOS A SAÚDE

RELATÓRIO E PARECER DO SISTEMA DE CONTROLE INTERNO SOBRE A GESTÃO DOS RECURSOS VINCULADOS A SAÚDE RELATÓRIO E PARECER DO SISTEMA DE CONTROLE INTERNO SOBRE A GESTÃO DOS RECURSOS VINCULADOS A SAÚDE O Órgão de Controle Interno do Município de Frederico Westphalen, atendendo ao que determina o art. 113,

Leia mais

Lâmina de Informações Essenciais Sobre o QUEST ACOES FIC FI ACOES

Lâmina de Informações Essenciais Sobre o QUEST ACOES FIC FI ACOES Lâmina de Informações Essenciais Sobre o QUEST ACOES FIC FI ACOES Informações referentes a Dezembro de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o QUEST AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO

Leia mais

Conjuntura Nacional e Internacional Escola Florestan Fernandes, Guararema, 3 de julho de º. PLENAFUP

Conjuntura Nacional e Internacional Escola Florestan Fernandes, Guararema, 3 de julho de º. PLENAFUP Conjuntura Nacional e Internacional Escola Florestan Fernandes, Guararema, 3 de julho de 2015 5º. PLENAFUP Economia Brasileira I.54 - Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) Período Índice

Leia mais

Cenário Macroeconômico 2006 Janeiro de 2006

Cenário Macroeconômico 2006 Janeiro de 2006 Cenário Macroeconômico 2006 Janeiro de 2006 1 Cenário Econômico Regra básica: Cenário Internacional é dominante. Oscilações de curto prazo são determinadas exogenamente. 2 Cenário Internacional União monetária

Leia mais

IPASSP-SM. Política de Investimentos

IPASSP-SM. Política de Investimentos INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA À SAÚDE DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE SANTA MARIA CNPJ: 04.870.834/0001-09 IPASSP-SM Rua Venâncio Aires, 2.035, sala 106, Centro, CEP 97010-005, Santa Maria

Leia mais

Asset Allocation em Renda Fixa

Asset Allocation em Renda Fixa Asset Allocation em Renda Fixa TAXAS DE MERCADO Dez/2005 Jul/2008 Dez/2008 Dez/2012 Jun/2013 Cupom NTN-B 9,05% (2045) 6,85% (2045) 7,39% (2045) 3,94% (2045) 5,44% (2045) NTN-F 15,61% (2012) 13,74% (2017)

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL 2015 MENSAGEM AOS PARTICIPANTES RELATÓRIO ANUAL 2015

RELATÓRIO ANUAL 2015 MENSAGEM AOS PARTICIPANTES RELATÓRIO ANUAL 2015 MENSAGEM AOS PARTICIPANTES O Fundo de Pensão Multipatrocinado da Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional da Paraíba OABPrev- Nordeste apresenta o relatório das suas principais atividades durante o ano

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS RF FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS RF FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ/MF: Informações referentes a Novembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o BNP PARIBAS RF FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA,

Leia mais

Mercado de trabalho enfrentou cenário difícil durante todo o ano de 2015

Mercado de trabalho enfrentou cenário difícil durante todo o ano de 2015 Mercado de trabalho enfrentou cenário difícil durante todo o ano de 2015 Neste edição especial do boletim Mercado de trabalho do CEPER-FUNDACE, serão comparados dados do Cadastro Geral de Empregados e

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO GRANDE DO SUL Autarquia Federal Lei n 5.905/73 RELATÓRIO PRESTAÇÃO DE CONTAS DO 1º SEMESTRE/2016

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO GRANDE DO SUL Autarquia Federal Lei n 5.905/73 RELATÓRIO PRESTAÇÃO DE CONTAS DO 1º SEMESTRE/2016 RELATÓRIO PRESTAÇÃO DE CONTAS DO 1º SEMESTRE/2016 CONTROLADORIA COREN-RS Ementa: Análise das Demonstrações Contábeis do COREN-RS referente ao primeiro trimestre de 2016. BALANÇO PATRIMONIAL 1. No período

Leia mais

ESTADO DO RIO DE JANEIRO CÂMARA MUNICIPAL DE BARRA DO PIRAÍ Gabinete do Presidente

ESTADO DO RIO DE JANEIRO CÂMARA MUNICIPAL DE BARRA DO PIRAÍ Gabinete do Presidente LEI MUNICIPAL Nº 2511 DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014. ESTIMA A RECEITA E FIXA A DESPESA ORÇAMENTÁRIA DO MUNICÍPIO DE BARRA DO PIRAÍ PARA O EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2015. A Câmara Municipal de Barra do Piraí

Leia mais

Ibovespa desvalorizou 0,81%. Destaque positivo para Hering (+3,81%). Destaque negativo para Usiminas (- 3,49%).

Ibovespa desvalorizou 0,81%. Destaque positivo para Hering (+3,81%). Destaque negativo para Usiminas (- 3,49%). COMENTÁRIOS Os mercados domésticos tiveram uma segunda-feira negativa, em um dia de queda nas bolsas norteamericanas e valorização do dólar no mundo. Neste contexto, o CDS (proxy para prêmio de risco-brasil)

Leia mais

Os desafios da economia. Economista Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Outubro/2014

Os desafios da economia. Economista Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Outubro/2014 Os desafios da economia Economista Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Outubro/2014 Os desafios da economia Correção dos rumos da política econômica. Muito mais do que necessidade: É inevitável. Sem ajustes:

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS DO FUNDO FRANKLIN CNPJ: / Informações referentes a setembro de 2016.

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS DO FUNDO FRANKLIN CNPJ: / Informações referentes a setembro de 2016. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS DO FUNDO FRANKLIN CNPJ: 00.089.915/0001-15 Informações referentes a setembro de 2016. Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o Amaril Franklin Fundo

Leia mais

Resultados do ano de 2008

Resultados do ano de 2008 Resultados do ano de 2008 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira

Leia mais

Carta de Conjuntura do Setor de Seguros

Carta de Conjuntura do Setor de Seguros Carta de Conjuntura do Setor de Seguros Número 11, Fevereiro/2015 www.ratingdeseguros.com.br 1 Objetivo: O objetivo desta é ser uma avaliação mensal desse segmento e seus setores relacionados (resseguro,

Leia mais

INDX apresenta alta de 2,67% em março

INDX apresenta alta de 2,67% em março INDX apresenta alta de 2,67% em março Dados de Março/11 Número 51 São Paulo O Índice do Setor Industrial (INDX), composto pelas ações mais representativas do segmento, encerrou o mês de março de 2010,

Leia mais

Relatório de Estabilidade Financeira. Setembro/2016

Relatório de Estabilidade Financeira. Setembro/2016 Relatório de Estabilidade Financeira Setembro/2016 1 Relatório de Estabilidade Financeira O Relatório de Estabilidade Financeira (REF) é uma publicação semestral do Banco Central do Brasil (BCB) destinada

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDENCIA SOCIAL DE ALVINÓPOLIS

INSTITUTO DE PREVIDENCIA SOCIAL DE ALVINÓPOLIS INSTITUTO DE PREVIDENCIA SOCIAL DE ALVINÓPOLIS MÊS REFERENCIA: OUTUBRO 2014 VISAO GERAL GRAFICO RENTABILIDADE CAPITAL PROTEGIDO ENQUADRAMENTO COMENTÁRIO RATING BALANCEAMENTO POLITICA INVESTIMENTO DAIR

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DO EXERCÍCIO DE 2011 INSTITUTO DE SEGURIDADE DO SERVIDOR MUNICIPAL CAMAÇARI, BA

ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DO EXERCÍCIO DE 2011 INSTITUTO DE SEGURIDADE DO SERVIDOR MUNICIPAL CAMAÇARI, BA ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DO EXERCÍCIO DE 2011 INSTITUTO DE SEGURIDADE DO SERVIDOR MUNICIPAL CAMAÇARI, BA Belo Horizonte, Julho de 2011 ÍNDICE 1. Introdução...03

Leia mais

Sexta-Feira, 21 de outubro de 2016

Sexta-Feira, 21 de outubro de 2016 Sexta-Feira, 21 de outubro de 2016 Bom dia, "Prévia" da inflação oficial recua. Já com relação ao IPCA-15 (indicador que tem a mesma metodologia do IPCA que por sua vez reflete a inflação oficial do país,

Leia mais

ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/ (R$) ,29

ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/ (R$) ,29 ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/2009 1. Informar o lucro líquido do exercício. (R$) 864.940.364,29 2. Informar o montante global e o valor por ação dos dividendos,

Leia mais

ETR PROPERTIES FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIARIO FII CNPJ /

ETR PROPERTIES FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIARIO FII CNPJ / ETR PROPERTIES FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIARIO FII CNPJ 18.259.637/0001-62 RELATÓRIO DO ADMINISTRADOR 2º SEMESTRE/2015 1 SUMÁRIO I. DESCRIÇÃO DOS NEGÓCIOS REALIZADOS NO SEMESTRE... 3 II. PROGRAMA DE

Leia mais

Divulgamos a Medida Provisória nº 670, de , que traz os reajustes da tabela do Imposto de Renda das Pessoas Físicas.

Divulgamos a Medida Provisória nº 670, de , que traz os reajustes da tabela do Imposto de Renda das Pessoas Físicas. INFORME JURÍDICO 16/03/2015 464 Prezados (as) IRPF Reajustes da Tabela Divulgamos a Medida Provisória nº 670, de 10.03.2015, que traz os reajustes da tabela do Imposto de Renda das Pessoas Físicas. A Medida

Leia mais

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação.

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS MATCH DI FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA REFERENCIADO - CRÉDITO PRIVADO CNPJ/MF: Informações referentes a Setembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo

Leia mais

Restrições de Investimento:.

Restrições de Investimento:. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O ÓRAMA BOLSA MID LARGE - SMALL CAP FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES 13.966.586/0001-95 Informações referentes a 06/2016 Esta lâmina contém um resumo das informações

Leia mais

AREZZO INDÚSTRIA E COMÉRCIO S.A. (Companhia Aberta) CNPJ/MF nº / NIRE AVISO AOS ACIONISTAS

AREZZO INDÚSTRIA E COMÉRCIO S.A. (Companhia Aberta) CNPJ/MF nº / NIRE AVISO AOS ACIONISTAS AREZZO INDÚSTRIA E COMÉRCIO S.A. (Companhia Aberta) CNPJ/MF nº 16.590.234/0001-76 NIRE 31.300.025.91-8 AVISO AOS ACIONISTAS AREZZO INDÚSTRIA E COMÉRCIO S.A. ( Companhia ), COMUNICA aos seus acionistas

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE NANUQUE Fevereiro/2014 RELATÓRIO DE DESEMPENHO MENSAL Em atendimento a Resolução CMN 3.922/10 de acordo com os artigos: Art. 4º. Os responsáveis

Leia mais

Extrato de Fundos de Investimento

Extrato de Fundos de Investimento São Paulo, 01 de Outubro de 2010 Prezado(a) FUNDO DE PENSAO MULTIPATR OAB 01/09/2010 a 30/09/2010 Liquidez é a palavra da vez nos mercados. Apesar da fraqueza na economia americana e nas demais avançadas

Leia mais

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS 1 Trimestre RESULTADOS OBTIDOS Saldos Financeiros Saldos Segregados por Planos (em R$ mil) PGA PB TOTAL CC FI DI/RF FI IRFM1 FI IMAB5 SUBTOTAL CC FI DI/RF FI IRFM1 FI IMAB5 SUBTOTAL

Leia mais

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança D A T A A B E C I P A B R I L, 2 0 1 6 D E S T A Q U E S D O M Ê S São Paulo, 27 de maio de 2016 Crédito imobiliário alcança R$ 3,5 bilhões em abril

Leia mais

Clipping Tribunal de Contas do Estado do Piauí Sábado, 06 de fevereiro de 2016

Clipping Tribunal de Contas do Estado do Piauí Sábado, 06 de fevereiro de 2016 Clipping Tribunal de Contas do Estado do Piauí Sábado, 06 de fevereiro de 2016 Clipping Tribunal de Contas do Estado do Piauí Domingo, 07 de fevereiro de 2016 Clipping Tribunal de Contas do Estado do

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO GWI RENDA IMOBILIÁRIA

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO GWI RENDA IMOBILIÁRIA I. OBJETO DO FUNDO Relatório da Instituição Administradora Período janeiro a junho 2014 Fundo de Investimento Imobiliário GWI Renda Imobiliária O Fundo de Investimentos Imobiliário GWI Renda Imobiliária,

Leia mais

LEI Nº , DE 28 DE DEZEMBRO DE 2015

LEI Nº , DE 28 DE DEZEMBRO DE 2015 Orçamento do Estado 2016 Governo do Estado de São Paulo LEI Nº 16.083, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2015 Orça a Receita e fixa a Despesa do Estado para o exercício de 2016. O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO:

Leia mais

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 04/2014

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 04/2014 ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 04/2014 Data: 27/02/2014 Participantes Efetivos: Edna Raquel Rodrigues Santos Hogemann Presidente, Valcinea Correia da Silva Assessora Especial,

Leia mais

Cenário macroeconômico

Cenário macroeconômico Cenário macroeconômico 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016* 2017* TAXA DE CRESCIMENTO DO PIB DO MUNDO (SOMA DOS PIBs OBTIDA PELA PARIDADE DO PODER DE COMPRA) 1980 - Título 2011 FONTE: FMI. ELABORAÇÃO E

Leia mais

Restrições de Investimento:.

Restrições de Investimento:. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SPARTA CICLICO FIM 07.552.643/0001-97 Informações referentes a 06/2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SPARTA CÍCLICO FUNDO DE INVESTIMENTO

Leia mais

IPCA, inflação livre, administrados e projeção Carta Aberta. Acumulado em doze meses. Jan Mar Mai Jul Set Nov Jan Mar Mai Jul Set Nov Jan Mar Mai

IPCA, inflação livre, administrados e projeção Carta Aberta. Acumulado em doze meses. Jan Mar Mai Jul Set Nov Jan Mar Mai Jul Set Nov Jan Mar Mai IPCA: Inércia, Câmbio, Expectativas e Preços Relativos Este boxe examina o comportamento recente do IPCA, a partir da contribuição dos principais fatores que explicam sua dinâmica, com destaque para a

Leia mais

Regulamento básico: finanças e controladoria

Regulamento básico: finanças e controladoria Regulamento básico: finanças e controladoria Diretoria de Administração e Planejamento Abril de 2002 Este regulamento estabelece as diretrizes a serem adotadas pela RNP na gestão de seus recursos financeiros,

Leia mais

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICF. Intenção de Consumo das Famílias

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICF. Intenção de Consumo das Famílias Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICF Intenção de Consumo das Famílias Núcleo de Estudos Estratégicos Fecomércio SC Março de 2016 SUMÁRIO EMPREGO, REN DA E CONSUMO ATUAIS...

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE EMPREGO

PESQUISA MENSAL DE EMPREGO ESTIMATIVAS PARA O MÊS DE AGOSTO DE REGIÃO METROPOLITANA DE RECIFE Taxas de atividade e desocupação estáveis Em agosto de havia 3.081 mil pessoas em idade ativa na Região Metropolitana de Recife. Deste

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA MUNICIPAL DE NOVA PRATA RS RELATÓRIO BIMESTRAL 01/204 JANEIRO E FEVEREIRO DE 2014

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA MUNICIPAL DE NOVA PRATA RS RELATÓRIO BIMESTRAL 01/204 JANEIRO E FEVEREIRO DE 2014 ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA MUNICIPAL DE NOVA PRATA RS RELATÓRIO BIMESTRAL 01/204 JANEIRO E FEVEREIRO DE 2014 Como Presidente e Gestora do Instituto de Previdência

Leia mais

TCE EXERCÍCIO 2014 RESUMO DA DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA RECEITA / COTA FINANCEIRA

TCE EXERCÍCIO 2014 RESUMO DA DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA RECEITA / COTA FINANCEIRA RESUMO DA DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA RECEITA / COTA FINANCEIRA De acordo com a Lei n 951, de 22 de janeiro de 2014, foi destinado a esta Corte de Contas recursos na ordem de R$ 49.685.685,00 (quarenta

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Informações referentes a Outubro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o As informações completas sobre esse fundo podem ser

Leia mais

PIB. PIB Trimestral 3,9% 2,6% 2,3% 2,3%

PIB. PIB Trimestral 3,9% 2,6% 2,3% 2,3% PIB O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) divulgou nesta última sextafeira, 29 de Maio, os dados do Produto Interno Bruto (PIB) referentes ao primeiro trimestre de 2015. Análise preliminar

Leia mais

Receita Imobiliária ,01 2 ALIANÇAS ,68 CERATTI ,46 ITAMBÉ ,99 MAGNA ,11 PILKINGTON ,77 NAVEGANTES -

Receita Imobiliária ,01 2 ALIANÇAS ,68 CERATTI ,46 ITAMBÉ ,99 MAGNA ,11 PILKINGTON ,77 NAVEGANTES - TRX Realty Logística Renda I TRXL11 - FII Dados do Fundo Lâmina mensal Distribuição de Rendimentos DATA DE INÍCIO PRAZO Agosto/2010 Indeterminado O TRX Realty Logística Renda I distribuirá R$ 0,7851 por

Leia mais

JPP CAPITAL FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII CNPJ /

JPP CAPITAL FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII CNPJ / JPP CAPITAL FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII CNPJ 17.216.625/0001-98 RELATÓRIO DO ADMINISTRADOR 2º SEMESTRE/2015 1 SUMÁRIO I. DESCRIÇÃO DOS NEGÓCIOS REALIZADOS NO SEMESTRE... 3 II. PROGRAMA DE INVESTIMENTOS

Leia mais

Consultoria. Conjuntura Econômica e Perspectivas Setembro/2016. Juan Jensen

Consultoria. Conjuntura Econômica e Perspectivas Setembro/2016. Juan Jensen Consultoria Conjuntura Econômica e Perspectivas 2017-22 Setembro/2016 Juan Jensen jensen@4econsultoria.com.br PIB Confiança segue mostrando recuperação na margem, ainda que nível ainda seja baixo Estamos

Leia mais

Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor - PEIC

Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor - PEIC 21 de fevereiro de 2013 Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor - PEIC A PEIC é uma pesquisa realizada pela CNC e divulgada regionalmente pela Fecomércio-RS. Apesar de, muitas vezes, ser

Leia mais

MODELO E INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO

MODELO E INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO : 31.157.589/0001-60 5.200.000,00 (Cinco milhões e duzentos mil reais) Nº / ANO: 001/2014 Data: 03/01/2014 7º I b - FI 100% Títulos TN Aplicação na conta previdenciária nº 89-4 de recursos provenientes

Leia mais

REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE ALTA FLORESTA MT IPREAF

REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE ALTA FLORESTA MT IPREAF REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE ALTA FLORESTA MT IPREAF 29 janeiro, 2016 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 2 2 RESUMO DO REGULAMENTO DOS INVESTIMENTOS... 3 3 MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA DOS INVESTIMENTOS...

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SMALL CAP AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SMALL CAP AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SMALL CAP AÇÕES 08.537.792/0001-40 Informações referentes a Novembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O FI RF CP LP TITULOS PRIVADOS / Informações referentes a Abril de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O FI RF CP LP TITULOS PRIVADOS / Informações referentes a Abril de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o HSBC FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto

Leia mais

ANEXO DE METAS FISCAIS AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL. (Artigo 4º 2º, inciso IV, alínea a da Lei Complementar nº 101/2000)

ANEXO DE METAS FISCAIS AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL. (Artigo 4º 2º, inciso IV, alínea a da Lei Complementar nº 101/2000) ANEXO DE METAS FISCAIS AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL (Artigo 4º 2º, inciso IV, alínea a da Lei Complementar nº 101/2000) PLANO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE LONDRINA

Leia mais

Os recursos não investidos permanecem alocados no HG Premium, Fundo que acumula uma rentabilidade de 2,50% em 2008, representando 97,00% do CDI.

Os recursos não investidos permanecem alocados no HG Premium, Fundo que acumula uma rentabilidade de 2,50% em 2008, representando 97,00% do CDI. Relatório Gerencial HG Realty BC FIP 1 Trimestre de 2008 CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO 1. Palavra do Gestor Prezado Investidor, No primeiro trimestre de 2008 o Fundo continuou o acompanhamento das vendas

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DE DESEMPENHO DO BNP PARIBAS MASTER IBRX FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES. CNPJ/MF: / Informações referentes a 2015

DEMONSTRAÇÃO DE DESEMPENHO DO BNP PARIBAS MASTER IBRX FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES. CNPJ/MF: / Informações referentes a 2015 DEMONSTRAÇÃO DE DESEMPENHO DO CNPJ/MF: Informações referentes a 2015 1. Denominação completa do fundo conforme o cadastro na CVM: BNP PARIBAS MASTER IBRX FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES 2. Rentabilidade

Leia mais

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação.

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI INTELIGENTE RENDA FIXA CURTO PRAZO 02.908.347/0001-62 Informações referentes a Agosto de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

PORTARIA INTERMINISTERIAL MPS/MF Nº 568, DE 31 DE DEZEMBRO DE DOU DE 03/01/2011

PORTARIA INTERMINISTERIAL MPS/MF Nº 568, DE 31 DE DEZEMBRO DE DOU DE 03/01/2011 PORTARIA INTERMINISTERIAL MPS/MF Nº 568, DE 31 DE DEZEMBRO DE 2010 - DOU DE 03/01/2011 Dispõe sobre o reajuste dos benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social - INSS e dos demais valores

Leia mais

PLANO PORTOPREV II MATERIAL EXPLICATIVO

PLANO PORTOPREV II MATERIAL EXPLICATIVO Perfis de Investimento Diversificados PLANO PORTOPREV II MATERIAL EXPLICATIVO quem está seguro, tem futuro. Perfis de Investimento Diversificados www.portoprev.org.br Introdução Este Material Explicativo

Leia mais

COMENTÁRIOS comércio varejista comércio varejista ampliado

COMENTÁRIOS comércio varejista comércio varejista ampliado COMENTÁRIOS Em junho de 2015, o comércio varejista nacional registrou variação de -0,4% no volume de vendas frente ao mês imediatamente anterior, na série livre de influências sazonais, quinta taxa negativa

Leia mais

ESTADO DE SÃO PAULO MUNICIPIO DE CRAVINHOS LEGISLATIVO MUNICIPAL

ESTADO DE SÃO PAULO MUNICIPIO DE CRAVINHOS LEGISLATIVO MUNICIPAL ESTADO DE SÃO PAULO MUNICIPIO DE CRAVINHOS LEGISLATIVO MUNICIPAL RELATÓRIO DE CONTROLE INTERNO REFERÊNCIA 1º QUADRIM/2014 JANEIRO-ABRIL/2014 MAIO DE 2014 1. INTRODUÇÃO Atendendo ao que preceitua a Legislação

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BBM SMID CAPS VALOR FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BBM SMID CAPS VALOR FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BBM SMID CAPS VALOR FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES 08.892.340/0001-86 Informações referentes a Agosto de 2016 Esta lâmina contém

Leia mais

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL Resolução 3.988/2011. Área Responsável: Risco de Crédito e Capital Gerência de Capital

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL Resolução 3.988/2011. Área Responsável: Risco de Crédito e Capital Gerência de Capital ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL Área Responsável: Risco de Crédito e Capital Gerência de Capital Sumário RELATÓRIO DE ACESSO PÚBLICO ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL... 3 1. INTRODUÇÃO... 3

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO NET FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES IBOVESPA

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO NET FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES IBOVESPA LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO NET FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES IBOVESPA 14.104.106/0001-40 Informações referentes a Junho de 2016 Esta lâmina contém

Leia mais

PROPOSTA PARA DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NOS TERMOS DO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO N o CVM 481/09

PROPOSTA PARA DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NOS TERMOS DO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO N o CVM 481/09 PROPOSTA PARA DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NOS TERMOS DO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO N o CVM 481/09 1. Informar o lucro líquido do exercício O lucro líquido do exercício de 2012 foi de R$ 1.448.887.908,07

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O FI MM LP CP NANKING INSTITUC / Informações referentes a Março de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O FI MM LP CP NANKING INSTITUC / Informações referentes a Março de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o HSBC FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO LONGO PRAZO CREDITO PRIVADO IONAL. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no

Leia mais

Visão Mais Perto 2015 Perfil Investimentos 2015

Visão Mais Perto 2015 Perfil Investimentos 2015 Visão Mais Perto 2015 Perfil Investimentos 2015 Gestão Visão Prev Bradesco Custódia e Administração VP Finanças Telefonica-Vivo Conselho Deliberativo Comitê Investimentos Conselho Fiscal Diretoria Executiva

Leia mais

CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO

CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO RESOLUÇÃO Nº 392, DE 6 DE JUNHO DE 2002 Altera a Resolução n.º 289, de 30 de junho de 1998, e dá outras providências O PRESIDENTE DO CONSELHO CURADOR

Leia mais

COMPORTAMENTO SEMANAL DE MERCADO

COMPORTAMENTO SEMANAL DE MERCADO jan/15 jan/15 Acomodação com o cenário externo A semana de 19 a 26 de fevereiro apresentou movimentos moderados nas principais variáveis de mercado. A despeito do resultado negativo para o IPCA-15 de fevereiro,

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC FI RF LP PRECOS / Informações referentes a Março de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC FI RF LP PRECOS / Informações referentes a Março de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o HSBC FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA LONGO PRAZO. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento

Leia mais

Restrições de Investimento: Não aplicável.

Restrições de Investimento: Não aplicável. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O MULTINVEST FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CREDITO PRIVADO 09.601.197/0001-99 Informações referentes a 09/2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017

Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 Henrique Meirelles Ministro da Agosto 2016 Cenário de Referência 2 Foi observado o limite de crescimento da despesa contido na Proposta de Emenda Constitucional 241/2016

Leia mais