Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 4º trimestre de 2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 4º trimestre de 2013"

Transcrição

1 Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 4º trimestre de 2013 Elaboração: Vice-Presidência de Finanças VIFIN Diretoria Executiva de Finanças e Mercado de Capitais - DEFIN Superintendência Nacional de Planejamento Financeiro SUPLA 1

2 Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 4º trimestre 2013 Setor Externo O saldo da balança comercial vem apresentando uma forte trajetória de queda desde meados de 2012, no acumulado em doze meses. No período de janeiro a novembro, o saldo comercial ficou negativo em US$ 93 milhões. No período de janeiro a novembro deste ano, as exportações somaram US$ 221,3 bilhões, apresentando retração de 1,1% sobre igual período de 2012, pela média diária. As importações somaram recorde de US$ 221,4 bilhões no acumulado de 2013 até novembro, representando um aumento de 7,2% sobre igual período do ano anterior, na mesma métrica de comparação. O balanço de pagamentos (BP) apresentou déficit de US$ 3,2 bilhões no período de janeiro a novembro de 2013 e de US$ 8,1 bilhões no acumulado em doze meses. O saldo do BP vem mantendo sua trajetória de queda desde meados de

3 As reservas internacionais totalizaram US$ 376,1 bilhões em novembro, no conceito de liquidez, apresentando certa estabilidade desde meados de Em relação ao câmbio, as incertezas sobre o início da redução do programa de estímulos à economia dos Estados Unidos, pelo Fed, trouxe volatilidade às moedas de países emergentes, como no caso do Real. Por outro lado, o Banco Central do Brasil, por meio dos leilões diários de dólares e da rolagem dos contratos de swap cambial (que fazem parte do seu programa de injeção de liquidez), tem conseguido minimizar volatilidades mais excessivas. Atividade Econômica Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre de 2013 contraiu 0,5% em relação ao trimestre anterior. Em relação ao mesmo trimestre de 2012, o PIB avançou 2,2% e, no acumulado dos últimos quatro trimestres, a economia cresceu 2,3%. 3

4 Fonte:IBGE Elaboração: SUPLA/CAIXA/GECEN Alguns fatores importantes devem ser considerados para explicar a queda do PIB no último trimestre. Um deles é de ordem metodológica, uma vez que a revisão periódica do IBGE incluiu a Produção Agrícola Municipal (PAM), dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD), além da inserção da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS). Com isso, o resultado de 2012 passou de crescimento de 0,9% para 1,0%, contribuindo para essa mudança o maior crescimento do quarto trimestre daquele ano em relação ao anterior, de 0,8% para 0,9%. Ademais, a revisão mudou o comportamento de alta do primeiro trimestre desse ano de 0,6% para 0,0%. Por último, a reavaliação modificou o resultado do segundo trimestre de 2013 tido à época como acima das expectativas de 1,5% para 1,8%, o que implicou uma elevada base de comparação para o terceiro trimestre, contribuindo para a queda na margem. No horizonte de 2014 espera-se que a economia avance em ritmo um pouco melhor, tendo em vista que a depreciação do real incentivará as exportações em um contexto de demanda internacional em recuperação, influenciada pela retomada do crescimento mais vigoroso da economia norte-americana. Além disso, há expectativa de elevação da produção de petróleo e o aumento do investimento Mercado de Trabalho A Pesquisa Mensal de Emprego (PME) revelou que o desemprego nas seis principais regiões metropolitanas (Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo) foi de 4,6% em novembro. A taxa é a menor da série história e se igualou ao registrado em dezembro do ano passado. O resultado surpreendeu o mercado, que esperava uma taxa mais elevada, em torno de 4,9%, conforme pesquisa da Bloomberg. 4

5 No que se refere à qualidade do trabalho, nota-se uma melhora, devido ao menor número de pessoas subocupadas por horas insuficientes no trabalho. De fato, na comparação com novembro de 2012, houve queda de 26,9% nesse grupo. Ainda no que se refere ao aumento da qualidade do trabalho, observou-se redução em 5,8% das pessoas com rendimento inferior ao salário mínimo na comparação com o mesmo período do ano passado. Inflação Embora tenha mantido a tendência de desaceleração em doze meses, a inflação ao consumidor voltou a subir no trimestre encerrado em novembro de O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apresentou variação acumulada em doze meses de 5,77% em novembro de 2013, frente a 5,53% em novembro de 2012 e a 5,84% em outubro de

6 Política Monetária No que concerne à condução da política monetária, o Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu, por unanimidade, manter o ritmo de ajuste das condições monetárias e promover, na reunião de novembro, um ajuste de 0,50 ponto percentual na taxa Selic, levando a taxa básica de juros ao patamar de 10,0% ao ano. Diante das alterações observadas na ata da última reunião do Copom em 2013, entendemos que o fim do ciclo de ajuste monetário está próximo. Em linha com este entendimento projetamos uma última elevação, de 0,25 ponto percentual, na reunião de janeiro de Na reunião realizada em 26 e 27 de novembro, por decisão unânime, o Comitê de Política Monetária realizou um ajuste de 0,50 ponto percentual na taxa básica de juros, elevando-a ao patamar de 10,0% ao ano. Em relação ao ritmo de atividade doméstica, o Banco Central alterou sua perspectiva a partir do último Relatório Trimestral de Inflação (RTI) do ano. o Comitê informou que o ciclo de ajuste monetário iniciou-se em abril deste ano, o que poderia sugerir uma duração já bastante extensa do ajuste em curso. Além disso, destaca-se a ponderação por parte da autoridade monetária de que a transmissão dos efeitos das ações de política monetária para a inflação ocorre com defasagens. Diante disso, acreditamos que as mudanças sinalizadas nesta Ata sugerem que o fim do ciclo de ajuste pode estar próximo. Este entendimento está em linha com o nosso cenário, que prevê uma última elevação, de 0,25 ponto percentual, na reunião de 14 de janeiro, o que levaria a taxa Selic a 10,25% ao ano. Cenário do Setor automobilístico no Brasil 6

7 Fonte: Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores 7

Desafios e Perspectivas da Economia Brasileira

Desafios e Perspectivas da Economia Brasileira Desafios e Perspectivas da Economia Brasileira 39º Prêmio Exportação Rio Grande do Sul - 2011 Alexandre Tombini Presidente do Banco Central do Brasil 20 de Junho de 2011 Conquistas da Sociedade Brasileira

Leia mais

Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Janeiro de 2016

Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Janeiro de 2016 Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Janeiro de 2016 Março/2016 BRASIL A produtividade física do trabalho da Indústria de Transformação apresentou uma queda de 2,3% em Janeiro

Leia mais

Volume Total de Crédito

Volume Total de Crédito Parte I Volume de Crédito A) Recursos Livres e Recursos Direcionados Período R$ milhões Variação % Junho2005 535.594 Junho2015 3.102.172 490,2% Volume Total de Crédito 4.000.000 2.000.000 R$ milhões B)

Leia mais

Informe 05/2015 Balanço das Exportações e Importações Brasileiras de Roc has Ornamentais

Informe 05/2015 Balanço das Exportações e Importações Brasileiras de Roc has Ornamentais Informe 5/215 Balanço das Exportações e Importações Brasileiras de Rochas Ornamentais de Janeiro a Maio de 215 Associação Brasileira da Indústria de Rochas Ornamentais ABIROCHAS Avenida Paulista, 1313

Leia mais

Relatório Mercatto OABPREV RJ Fundo Multimercado

Relatório Mercatto OABPREV RJ Fundo Multimercado Relatório Mercatto OABPREV RJ Fundo Multimercado Abril/11 Sumário 1. Características do Fundo Política de Gestão Objetivo do Fundo Público Alvo Informações Diversas Patrimônio Líquido 2. Medidas Quantitativas

Leia mais

INDICADOR DE CUSTOS INDUSTRIAIS

INDICADOR DE CUSTOS INDUSTRIAIS INDICADOR DE CUSTOS INDUSTRIAIS Custos industriais aceleram ao longo de 2015 e fecham o ano com crescimento de 8,1% O Indicador de Custos Industriais (ICI) apresentou crescimento dessazonalizado de 3,3%

Leia mais

Dólar, commodities e PIB mais forte no Brasil pressionaram juros futuros com alta;

Dólar, commodities e PIB mais forte no Brasil pressionaram juros futuros com alta; 30-ago-2013 Dólar, commodities e PIB mais forte no Brasil pressionaram juros futuros com alta; Agenda com o mercado de trabalho nos EUA e proximidade do FOMC de setembro elevou novamente rendimento das

Leia mais

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança D A T A A B E C I P M A I O, 2 0 1 6 D E S T A Q U E S D O M Ê S São Paulo, 28 de junho de 2016 Em maio, crédito imobiliário somou R$ 3,9 bilhões Poupança

Leia mais

Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Julho de 2015

Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Julho de 2015 Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Julho de 2015 Setembro/2015 BRASIL A produtividade física do trabalho da Indústria de Transformação cresceu 0,9% em julho de 2015, na comparação

Leia mais

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE ALAGOAS

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE ALAGOAS SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE ALAGOAS Indicadores dos Níveis de Atividade e Emprego mantém tendência de retração na Indústria da Construção de Alagoas e do Nordeste no 4º Trimestre de 2015 4º TRI/2015

Leia mais

3º Trimestre de 2011

3º Trimestre de 2011 Contas Nacionais Trimestrais Indicadores de Volume e Valores Correntes 3º Trimestre de 2011 Coordenação de Contas Nacionais 06 de dezembro de 2011 Revisões nas Contas Nacionais Trimestrais No 3º trimestre

Leia mais

Sistema de Contas Nacionais Brasil

Sistema de Contas Nacionais Brasil Diretoria de Pesquisas Sistema de Contas Nacionais Brasil 2004-2008 Coordenação de Contas Nacionais Rio, 05/11/2010 Divulgações do SCN Já divulgados os dois primeiros trimestres de 2010, HOJE - ano 2008

Leia mais

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS 1 Trimestre RESULTADOS OBTIDOS Saldos Financeiros Saldos Segregados por Planos (em R$ mil) PGA PB TOTAL CC FI DI/RF FI IRFM1 FI IMAB5 SUBTOTAL CC FI DI/RF FI IRFM1 FI IMAB5 SUBTOTAL

Leia mais

Indicador Trimestral de PIB do Espírito Santo

Indicador Trimestral de PIB do Espírito Santo SUMÁRIO EXECUTIVO O Produto Interno Bruto (PIB) do estado do Espírito Santo é calculado anualmente pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) em parceria com o Instituto eiro de Geografia e Estatística

Leia mais

1 a 15 de agosto de 2015

1 a 15 de agosto de 2015 1 a 15 de agosto de 2015 As principais informações da economia mundial, brasileira e baiana INTRODUÇÃO Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia Diretoria de Indicadores e Estatísticas

Leia mais

Política Industrial para a retomada do desenvolvimento Painel 1: Caminhos para a retomada

Política Industrial para a retomada do desenvolvimento Painel 1: Caminhos para a retomada Política Industrial para a retomada do desenvolvimento Painel 1: Caminhos para a retomada Prof. Dr. Antonio Corrêa de Lacerda São Paulo, 05 de Outubro de 2015 ECONOMIA INTERNACIONAL: TAXAS DE JUROS DE

Leia mais

16 a 31 de dezembro de 2014

16 a 31 de dezembro de 2014 16 a 31 de dezembro de 2014 As principais informações da economia mundial, brasileira e baiana INTRODUÇÃO Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia Diretoria de Indicadores e Estatísticas

Leia mais

O comportamento recente da taxa real de juros no Brasil: existe espaço para uma queda maior da taxa de juros?

O comportamento recente da taxa real de juros no Brasil: existe espaço para uma queda maior da taxa de juros? O comportamento recente da taxa real de juros no Brasil: existe espaço para uma queda maior da taxa de juros? José Luís Oreiro * O Banco Central do Brasil iniciou o recente ciclo de flexibilização da política

Leia mais

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança D A T A A B E C I P A B R I L, 2 0 1 6 D E S T A Q U E S D O M Ê S São Paulo, 27 de maio de 2016 Crédito imobiliário alcança R$ 3,5 bilhões em abril

Leia mais

Inflação CONSELHO REGIONAL DE ECONOMIA. Consultoria Desenvolvendo soluções, alavancando resultados!

Inflação CONSELHO REGIONAL DE ECONOMIA. Consultoria Desenvolvendo soluções, alavancando resultados! Inflação 2 CONSELHO REGIONAL DE ECONOMIA Consultoria Desenvolvendo soluções, alavancando resultados! Antecedentes A história do processo inflacionário brasileiro é longa, e estabelecer um corte cronológico

Leia mais

GRÁFICOS DE CONJUNTURA Volume I. Por João Sicsú e Ernesto Salles

GRÁFICOS DE CONJUNTURA Volume I. Por João Sicsú e Ernesto Salles GRÁFICOS DE CONJUNTURA Volume I Por João Sicsú e Ernesto Salles 1. O trabalhador perdeu rendimento porque houve inflação? É possível aferir o valor do ganho médio (ou habitual) de um trabalhador. A Pesquisa

Leia mais

Apresentação Semanal. De 04 a 15 de abril de Matheus Rosignoli

Apresentação Semanal. De 04 a 15 de abril de Matheus Rosignoli 1 Apresentação Semanal De 04 a 15 de abril de 2016 Matheus Rosignoli mrosignoli@santander.com.br Indicadores e eventos da última semana Mar-08 Jul-08 Nov-08 Mar-09 Jul-09 Nov-09 Mar-10 Jul-10 Nov-10 Mar-11

Leia mais

LISTA 5A FIXAÇÃO CONCEITUAL. 3) Financiamento do investimento: poupança 4) Poupança, crescimento econômico e sistema financeiro

LISTA 5A FIXAÇÃO CONCEITUAL. 3) Financiamento do investimento: poupança 4) Poupança, crescimento econômico e sistema financeiro 1 LISTA 5A Conceitos importantes: 1) Produto potencial, produto efetivo e produtividade 2) Determinantes da produção e da produtividade de um país 3) Financiamento do investimento: poupança 4) Poupança,

Leia mais

Menor volatilidade de emergentes e dados mais fracos fazem juros ceder na semana;

Menor volatilidade de emergentes e dados mais fracos fazem juros ceder na semana; Semana de 03 a 07 de Fevereiro Menor volatilidade de emergentes e dados mais fracos fazem juros ceder na semana; Dólar se deprecia diante de indicadores menos positivos de atividade americana; Ibovespa

Leia mais

CENÁRIO ECONÔMICO PLANO UNIFICADO 2º TRI/2015

CENÁRIO ECONÔMICO PLANO UNIFICADO 2º TRI/2015 CENÁRIO ECONÔMICO PLANO UNIFICADO 2º TRIMESTRE DE 2015 1 CENÁRIO ECONÔMICO O segundo trimestre do ano de 2015 demonstrou uma aceleração da deterioração dos fatores macroeconômicos no Brasil, com aumento

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego Maio 2004

Pesquisa Mensal de Emprego Maio 2004 Pesquisa Mensal de Emprego Maio 2004 Região Metropolitana do Rio de Janeiro Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE 1 PESQUISA MENSAL DE EMPREGO ESTIMATIVAS PARA O MÊS DE MAIO DE 2004 REGIÃO

Leia mais

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 04/2014

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 04/2014 ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 04/2014 Data: 27/02/2014 Participantes Efetivos: Edna Raquel Rodrigues Santos Hogemann Presidente, Valcinea Correia da Silva Assessora Especial,

Leia mais

CONJUNTURA QUINZENAL 16 A 31/03/2016

CONJUNTURA QUINZENAL 16 A 31/03/2016 SOJA - MATO GROSSO CONJUNTURA QUINZENAL 16 A 31/03/2016 ANO 2 Nº17 A colheita praticamente finalizada em Mato Grosso e o recuo do dólar têm contribuído para o movimento de baixa dos preços, mesmo com a

Leia mais

CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 2 SUMÁRIO Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita de

Leia mais

Evolução dos coeficientes de exportação e importação da Indústria de Transformação

Evolução dos coeficientes de exportação e importação da Indústria de Transformação Evolução dos coeficientes de exportação e importação da Indústria de Transformação Gráfico 1 CE e PI da Indústria de transformação e taxa de câmbio real CE e PI(%) 20 A taxa média de câmbio efetiva real

Leia mais

Impactos da redução dos investimentos do setor de óleo e gás no PIB

Impactos da redução dos investimentos do setor de óleo e gás no PIB Impactos da redução dos investimentos do setor de óleo e gás no PIB 21 Outubro 2015 1. Apresentação Diversos fatores têm impactado o crescimento econômico do Brasil desde 2014. A mudança nos preços das

Leia mais

1 a 15 de janeiro de 2015

1 a 15 de janeiro de 2015 1 a 15 de janeiro de 2015 As principais informações da economia mundial, brasileira e baiana INTRODUÇÃO Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia Diretoria de Indicadores e Estatísticas

Leia mais

Reformas geram Ganhos de Produtividade

Reformas geram Ganhos de Produtividade Reformas geram Ganhos de Produtividade Secretário Adunto de Política Econômica Fernando de Holanda B. Filho Apresentado no Seminário: O Desafio do Auste Fiscal Brasileiro. Auste Fiscal 2 A situação Fiscal

Leia mais

VCMH/IESS. Variação de Custos Médico-Hospitalares. Edição: Janeiro de 2016 Data-base: Junho de 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO

VCMH/IESS. Variação de Custos Médico-Hospitalares. Edição: Janeiro de 2016 Data-base: Junho de 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO Variação de Custos Médico-Hospitalares Edição: Janeiro de 2016 Data-base: Junho de 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO O VCMH/IESS O índice VCMH/IESS para planos individuais atingiu 17,1% no período de 12 meses terminados

Leia mais

ROTEIRO DE EXPOSIÇÃO Índices inflacionários, evolução salarial da categoria e despesa de pessoal no Estado de São Paulo

ROTEIRO DE EXPOSIÇÃO Índices inflacionários, evolução salarial da categoria e despesa de pessoal no Estado de São Paulo ROTEIRO DE EXPOSIÇÃO Índices inflacionários, evolução salarial da categoria e despesa de pessoal no Estado de São Paulo SINDSAÚDE-SP 17/10/2008 COMPORTAMENTO DOS PREÇOS No período 2001-2008, presenciamos

Leia mais

ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/ (R$) ,29

ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/ (R$) ,29 ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/2009 1. Informar o lucro líquido do exercício. (R$) 864.940.364,29 2. Informar o montante global e o valor por ação dos dividendos,

Leia mais

Cesta Básica. Boletim Abril

Cesta Básica. Boletim Abril Cesta Básica Boletim Abril - 2012 O custo da cesta básica na cidade de Ilhéus diminuiu 1,46%, de R$204,03 em março passou para R$201,06 em abril (Tabela 1). A redução de 10,61% no preço da banana foi o

Leia mais

Destaques Semanais e Projeções Macroeconômicas

Destaques Semanais e Projeções Macroeconômicas Destaques Semanais e Projeções Macroeconômicas São Paulo, 4 de março de 2016 Tatiana Pinheiro Adriana Dupita Departamento de Pesquisa Econômica Luciano Sobral Everton Gomes Matheus Rosignoli Rodolfo Margato

Leia mais

RELATÓRIO DE CONJUNTURA: INDICADORES DE CONJUNTURA MACROECONÔMICA

RELATÓRIO DE CONJUNTURA: INDICADORES DE CONJUNTURA MACROECONÔMICA RELATÓRIO DE CONJUNTURA: INDICADORES DE CONJUNTURA MACROECONÔMICA Outubro de 2008 Nivalde J. de Castro Bernardo Mattos Santana PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES ECONÔMICAS FINANCEIRAS DO SETOR ELÉTRICO 1

Leia mais

André Urani (aurani@iets.inf.br)

André Urani (aurani@iets.inf.br) Um diagnóstico socioeconômico do Estado de a partir de uma leitura dos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios do IBGE (1992-4) André Urani (aurani@iets.inf.br) Maceió, dezembro de 5 Introdução

Leia mais

Panorama Econômico Abril de 2014

Panorama Econômico Abril de 2014 1 Panorama Econômico Abril de 2014 Alerta Esta publicação faz referência a análises/avaliações de profissionais da equipe de economistas do Banco do Brasil, não refletindo necessariamente o posicionamento

Leia mais

O impacto da crise do subprime nas variáveis macroeconômicas brasileiras

O impacto da crise do subprime nas variáveis macroeconômicas brasileiras PCA 2009 O impacto da crise do subprime nas variáveis macroeconômicas brasileiras Autores: Ariel de Lazari dos Santos (Colégio Salesiano Região Oceânica) Mateus Valim Coutinho de Souza (Colégio Marília

Leia mais

Introdução à. Macroeconomia

Introdução à. Macroeconomia Introdução à Prof. Fabini Hoelz Bargas Alvarez IBMEC-RJ / UCP O que é? É o estudo da economia como um todo, pois analisa a economia através de suas variáveis fortemente agregadas. Abrange o comportamento

Leia mais

Cesta básica: preços aumentam em 16 capitais

Cesta básica: preços aumentam em 16 capitais 1 São Paulo, 04 de abril de 2014. NOTA À IMPRENSA Cesta básica: preços aumentam em 16 capitais Em março, os preços dos gêneros alimentícios essenciais subiram em 16 das 18 capitais onde o DIEESE - Departamento

Leia mais

Mercados emergentes precisam fazer mais para continuar a ser os motores do crescimento global

Mercados emergentes precisam fazer mais para continuar a ser os motores do crescimento global Mercados emergentes precisam fazer mais para continuar a ser os motores do crescimento global de janeiro de 1 Por Min Zhu Em nossa Reunião Anual de outubro de 13, travamos um longo debate sobre as perspectivas

Leia mais

III. Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de juros reais e expectativas de mercado

III. Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de juros reais e expectativas de mercado III Mercado Financeiro e de Capitais Taxas de juros reais e expectativas de mercado Os riscos de maior pressão inflacionária vigentes no início de concorreram para as decisões do Copom sobre a taxa básica

Leia mais

R$ 173 bilhões devem ser injetados na economia a título de 13º salário

R$ 173 bilhões devem ser injetados na economia a título de 13º salário 1 São Paulo, 11 de novembro de 2015. NOTA À IMPRENSA R$ 173 bilhões devem ser injetados na economia a título de 13º salário O pagamento do 13º salário deve injetar na economia brasileira aproximadamente

Leia mais

Carta Mensal Novembro 2015

Carta Mensal Novembro 2015 Canvas Classic FIC FIM (nova razão social do Peninsula Hedge FIC FIM) Ao longo de novembro, a divergência na direção da política monetária conduzida pelos dois mais relevantes bancos centrais do mundo

Leia mais

REFLEXOS DO CENÁRIO ECONÔMICO MUNDIAL SOBRE O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

REFLEXOS DO CENÁRIO ECONÔMICO MUNDIAL SOBRE O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO REFLEXOS DO CENÁRIO ECONÔMICO MUNDIAL SOBRE O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO JOÃO CRUZ REIS FILHO SECRETÁRIO DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Brasília/DF JULHO DE 2015 22 CENÁRIO POPULACIONAL

Leia mais

Carta ao Cotista Julho Ambiente Macroeconômico. Internacional

Carta ao Cotista Julho Ambiente Macroeconômico. Internacional Carta ao Cotista Julho 2015 Ambiente Macroeconômico Internacional A economia chinesa expandiu-se 7% no primeiro semestre, o resultado foi ligeiramente melhor do que o previsto pelo mercado. Dados recentes

Leia mais

Diretoria de Pesquisas - DPE Coordenação de População e Indicadores Sociais - COPIS Gerência de Indicadores Sociais - GEISO 17/12/2014

Diretoria de Pesquisas - DPE Coordenação de População e Indicadores Sociais - COPIS Gerência de Indicadores Sociais - GEISO 17/12/2014 2014 Diretoria de Pesquisas - DPE Coordenação de População e Indicadores Sociais - COPIS Gerência de Indicadores Sociais - GEISO 17/12/2014 Indicadores Sociais Construção baseada em observações geralmente

Leia mais

Congresso Paulista de Jovens Empreendedores

Congresso Paulista de Jovens Empreendedores Congresso Paulista de Jovens Empreendedores Henrique de Campos Meirelles Novembro de 20 1 Novo Modelo Econômico: Estabilidade Macroeconômica com Distribuição de Renda 2 US$ bilhões Reservas Internacionais

Leia mais

Mercado de Capitais. Indicadores Econômicos. Professor: Roberto César

Mercado de Capitais. Indicadores Econômicos. Professor: Roberto César Mercado de Capitais Indicadores Econômicos Professor: Roberto César Indicadores Econômicos: Conceito Indicadores econômicos são um conjunto de dados que dão uma idéia da situação da economia de um país,

Leia mais

Indicadores da Semana

Indicadores da Semana Indicadores da Semana O saldo total das operações de crédito do Sistema Financeiro Nacional atingiu 54,5% do PIB, com aproximadamente 53% do total do saldo destinado a atividades econômicas. A carteira

Leia mais

O Papel da Indústria de Fundos Brasileira na Promoção do Desenvolvimento Econômico Sustentado. São Paulo, 06 de julho de 2006

O Papel da Indústria de Fundos Brasileira na Promoção do Desenvolvimento Econômico Sustentado. São Paulo, 06 de julho de 2006 O Papel da Indústria de Fundos Brasileira na Promoção do Desenvolvimento Econômico Sustentado São Paulo, 06 de julho de 2006 Relação Moedas x Ouro - 01/1999=100 Cotação Ouro (onça-troy) - 100=12/2000 270

Leia mais

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS no Rio de Janeiro Balanço de 2011

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS no Rio de Janeiro Balanço de 2011 GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS no Rio de Janeiro Balanço de 2011 NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, FEVEREIRO DE 2012 08 2012 O ano de 2011 foi marcado

Leia mais

INDX apresenta estabilidade em abril

INDX apresenta estabilidade em abril 1-2- 3-4- 5-6- 7-8- 9-10- 11-12- 13-14- 15-16- 17-18- 19-20- 21-22- 23-24- 25-26- 27-28- 29-30- INDX INDX ANÁLISE MENSAL INDX apresenta estabilidade em abril Dados de Abril/11 Número 52 São Paulo O Índice

Leia mais

2.2 Ambiente Macroeconômico

2.2 Ambiente Macroeconômico Por que Ambiente Macroeconômico? Fundamentos macroeconômicos sólidos reduzem incertezas sobre o futuro e geram confiança para o investidor. A estabilidade de preços é uma condição importante para processos

Leia mais

COMENTÁRIOS. Em maio o emprego industrial ficou praticamente estável frente ao mês

COMENTÁRIOS. Em maio o emprego industrial ficou praticamente estável frente ao mês COMENTÁRIOS PESSOAL OCUPADO ASSALARIADO Em maio o emprego industrial ficou praticamente estável frente ao mês imediatamente anterior (-0,1%), na série livre de influências sazonais, após recuo de 0,3%

Leia mais

Análise CEPLAN Clique para editar o estilo do título mestre. Recife, 26 de janeiro de 2010.

Análise CEPLAN Clique para editar o estilo do título mestre. Recife, 26 de janeiro de 2010. Análise CEPLAN Recife, 26 de janeiro de 2010. Temas que serão discutidos na Análise Ceplan A conjuntura econômica título em mestre 2010 e perspectivas para 2011 (Brasil, Nordeste, Estados); Informe especial

Leia mais

INDX registra alta de 3,1% em Março

INDX registra alta de 3,1% em Março 14-jan-11 4-fev-11 25-fev-11 18-mar-11 8-abr-11 29-abr-11 2-mai-11 1-jun-11 1-jul-11 22-jul-11 12-ago-11 2-set-11 23-set-11 14-out-11 4-nov-11 25-nov-11 16-dez-11 6-jan-12 27-jan-12 17-fev-12 9-mar-12

Leia mais

Relatório de Resultado de vendas do Natal 2012

Relatório de Resultado de vendas do Natal 2012 Federação do Comércio do Estado de Santa Catarina Relatório de Resultado de vendas do Natal 2012 O perfil do empresário e resultado de vendas para o período de Natal em Santa Catarina. Conteúdo Introdução...

Leia mais

Ibovespa desvalorizou 0,81%. Destaque positivo para Hering (+3,81%). Destaque negativo para Usiminas (- 3,49%).

Ibovespa desvalorizou 0,81%. Destaque positivo para Hering (+3,81%). Destaque negativo para Usiminas (- 3,49%). COMENTÁRIOS Os mercados domésticos tiveram uma segunda-feira negativa, em um dia de queda nas bolsas norteamericanas e valorização do dólar no mundo. Neste contexto, o CDS (proxy para prêmio de risco-brasil)

Leia mais

Sondagem do Setor de Serviços

Sondagem do Setor de Serviços Sondagem do Setor de Serviços % Setor 2004 2005 2006 2007 2008 2009 Agropecuária 5,9 4,9 4,7 4,8 5,0 5,2 Indústria 25,8 25,1 24,7 23,9 23,3 21,8 Serviços 54,1 55,8 56,5 57,3 56,8 58,9 Impostos líquidos

Leia mais

Comércio Mundial e Brasileiro

Comércio Mundial e Brasileiro EXTENSIVO 2016 Comércio Mundial e Brasileiro Camila Ferreira Década de 1990 Crise econômica mundial e brasileira Neoliberalismo Globalização Especulação Financeira Expansão do crédito fictício BOLHAS Banco

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego - PME

Pesquisa Mensal de Emprego - PME Pesquisa Mensal de Emprego - PME Dia Internacional da Mulher 08 de março de 2010 MULHER NO MERCADO DE TRABALHO: PERGUNTAS E RESPOSTAS A Pesquisa Mensal de Emprego PME, implantada em 1980, produz indicadores

Leia mais

Organização da Disciplina. Mercado de Capitais. Aula 1. Organização da Aula. Contextualização. Aula 1 Economia e moeda

Organização da Disciplina. Mercado de Capitais. Aula 1. Organização da Aula. Contextualização. Aula 1 Economia e moeda Organização da Disciplina Mercado de Capitais Aula 1 Prof. Cleverson Luiz Pereira Aula 1 Economia e moeda Aula 2 Sistema financeiro nacional X mercado financeiro Aula 3 Mercado de capitais e o mercado

Leia mais

Na atualização do trimestre junho-agosto de 2015, os dados apontaram ligeira recuperação frente ao período anterior (maio-julho), com

Na atualização do trimestre junho-agosto de 2015, os dados apontaram ligeira recuperação frente ao período anterior (maio-julho), com Informe ubro de 2015 Lançamentos, vendas e entregas crescem frente ao período anterior Em relação ao mesmo período de 2014, entretanto, apenas os lançamentos acumularam alta Na atualização do trimestre

Leia mais

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO Realizada entre os dias 20 e 23 de junho de 2016 Analistas consultados: 24 PROJEÇÕES E EXPECTATIVAS DE MERCADO Pesquisa FEBRABAN

Leia mais

O JOVEM COMERCIÁRIO: TRABALHO E ESTUDO

O JOVEM COMERCIÁRIO: TRABALHO E ESTUDO O JOVEM COMERCIÁRIO: TRABALHO E ESTUDO O comércio sempre foi considerado como porta de entrada para o mercado de trabalho sendo, assim, um dos principais setores econômicos em termos de absorção da população

Leia mais

VAB Emprego Crédito Mercado Investimentos Perspectivas

VAB Emprego Crédito Mercado Investimentos Perspectivas Balanço 2014 VAB Emprego Crédito Mercado Investimentos Perspectivas Taxa de crescimento do VAB (PIB) Construção Civil (%) Fonte: IBGE * valor projetado pela CBIC Taxa de crescimento do VAB (PIB) - 3º trimestre

Leia mais

Relatório Mensal. Abril de 2015. Cenário Internacional:

Relatório Mensal. Abril de 2015. Cenário Internacional: Relatório Mensal Abril de 2015 Cenário Internacional: EUA Divulgado o Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos no primeiro trimestre de 2015 apresentando crescimento anualizado de 0,2%, muito aquém

Leia mais

Apresentação disciplina ECO034

Apresentação disciplina ECO034 215 Apresentação disciplina ECO34 Panorama do primeiro semestre de 215 Alguns fatores no primeiro semestre de 215 vêm afetando a economia, e fazendo com que a população diminua o seu consumo. Aceleração

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE

MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE Setembro/2013 registra a sua menor taxa de desemprego 1. Conforme as informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego para os residentes em, a taxa

Leia mais

Indicadores da Semana

Indicadores da Semana Indicadores da Semana O Copom decidiu, por unanimidade, elevar a taxa de juros Selic em 0,5 p.p., a 14,25% ao ano, conforme esperado pelo mercado. A decisão ocorreu após elevação de 0,5 p.p no último encontro.

Leia mais

INTRODUÇÃO À ECONOMIA DOS TRANSPORTES

INTRODUÇÃO À ECONOMIA DOS TRANSPORTES UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO ACADÊMICO DO AGRESTE CAA NÚCLEO DE TECNOLOGIA ENGENHARIA CIVIL AULA 01 INTRODUÇÃO À ECONOMIA DOS TRANSPORTES Prof. Leonardo Herszon Meira, DSc DEFINIÇÕES

Leia mais

PRODUÇÃO E VENDAS DO SETOR EDITORIAL BRASILEIRO. Ano Base 2015

PRODUÇÃO E VENDAS DO SETOR EDITORIAL BRASILEIRO. Ano Base 2015 PRODUÇÃO E VENDAS DO SETOR EDITORIAL BRASILEIRO Ano Base 2015 O QUE É A PESQUISA PRODUÇÃO E VENDAS DO SETOR EDITORIAL BRASILEIRO? - É UMA ESTIMATIVA, ELABORADA A PARTIR DOS DADOS DE UMA AMOSTRA DE EDITORAS,

Leia mais

Conjuntura Macroeconômica Semanal

Conjuntura Macroeconômica Semanal Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Conjuntura Macroeconômica Semanal 29 de julho de 2016 Concessões de crédito ao segmento de veículos devem voltar

Leia mais

JPP CAPITAL FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII CNPJ /

JPP CAPITAL FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII CNPJ / JPP CAPITAL FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII CNPJ 17.216.625/0001-98 RELATÓRIO DO ADMINISTRADOR 2º SEMESTRE/2015 1 SUMÁRIO I. DESCRIÇÃO DOS NEGÓCIOS REALIZADOS NO SEMESTRE... 3 II. PROGRAMA DE INVESTIMENTOS

Leia mais

OS ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR NA TRANSIÇÃO PARA O REAL

OS ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR NA TRANSIÇÃO PARA O REAL FUNDAÇÃO INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA Diretoria de Pesquisas Departamento de índices de Preços OS ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR NA TRANSIÇÃO PARA O REAL 1. O que será medido através

Leia mais

Economia Brasileira: da estabilidade macroeconômica ao crescimento sustentado

Economia Brasileira: da estabilidade macroeconômica ao crescimento sustentado Economia Brasileira: da estabilidade macroeconômica ao crescimento sustentado Junho de 2010 Wilson R. Levorato Diretor Geral Brasil e a crise internacional: porque nos saímos tão bem? Onde estamos? Cenário

Leia mais

Resultados do 2T15 Agosto, 2015

Resultados do 2T15 Agosto, 2015 Resultados do Agosto, 2015 Destaques Operacional Redução de 0,61 p.p. nas perdas totais no vs., totalizando 9,3% FEC de 3,50 vezes, 14,6% menor do que no ; DEC de 9,97 horas, 22,2% maior do que Investimentos

Leia mais

Conjuntura - Saúde Suplementar

Conjuntura - Saúde Suplementar Apresentação Nesta 17ª Carta de Conjuntura da Saúde Suplementar, constam os principais indicadores econômicos de 2011 e uma a n á l i s e d o i m p a c t o d o crescimento da renda e do emprego sobre o

Leia mais

BOLETIM AC-VAREJO RA 11, RA 16 & RA 19

BOLETIM AC-VAREJO RA 11, RA 16 & RA 19 BOLETIM AC-VAREJO RA 11, RA 16 & RA 19 O Instituto de Economia Gastão Vidigal (IEGV) da ACSP passará a divulgar mensalmente índices de faturamento (receita nominal) e de volume de vendas (receita real,

Leia mais

Economia brasileira: Crise à vista

Economia brasileira: Crise à vista Boletim Econômico Edição nº 01 agosto de 2013 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Economia brasileira: Crise à vista Comportamento da inflação ditará o futuro político do país

Leia mais

SEMINÁRIO SOBRE A DIVISÃO DO ESTADO DO PARÁ A divisão do Pará em Debate

SEMINÁRIO SOBRE A DIVISÃO DO ESTADO DO PARÁ A divisão do Pará em Debate SEMINÁRIO SOBRE A DIVISÃO DO ESTADO DO PARÁ A divisão do Pará em Debate Subsídios à Discussão Prof. Me. José Queiroz de Miranda Neto Mestre em Geografia (Gestão do Planejamento Regional) Implicações da

Leia mais

A Economia Global e as Perspectivas para o Agronegócio Brasileiro

A Economia Global e as Perspectivas para o Agronegócio Brasileiro A Economia Global e as Perspectivas para o Agronegócio Brasileiro Henrique de Campos Meirelles Julho de 20 1 pico = 100 Valor de Mercado das Bolsas Mundiais pico 100 Atual 80 Japão 60 40 crise 1929 20

Leia mais

INPC DE FORTALEZA Janeiro/2009

INPC DE FORTALEZA Janeiro/2009 GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E GESTÃO (SEPLAG) Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE) INPC DE FORTALEZA /2009 Fortaleza, Fevereiro/2009 GOVERNO DO ESTADO

Leia mais

15.1.Os principais instrumentos de política monetária são:

15.1.Os principais instrumentos de política monetária são: Módulo 15 Política Monetária O conjunto de atos do BACEN para controlar a quantidade de dinheiro e a taxa de juros e, em geral, as condições de crédito constitui a política monetária de um determinado

Leia mais

Revisão de Cenário - Brasil

Revisão de Cenário - Brasil Revisão de Cenário - Brasil outubro de 2012 Mais desonerações, mais estímulos Redução do superávit primário deve ser mais intensa nos próximos anos. Reduzimos a projeção para o superávit primário em 2012

Leia mais

ORÇAMENTO EMPRESARIAL CONCEITOS E APLICAÇÕES PROF. SILVIA FLORES ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA

ORÇAMENTO EMPRESARIAL CONCEITOS E APLICAÇÕES PROF. SILVIA FLORES ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA ORÇAMENTO EMPRESARIAL CONCEITOS E APLICAÇÕES PROF. SILVIA FLORES ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA ORÇAMENTO É um plano administrativo que cobre todas as operações da empresa, para um período de

Leia mais

ESTUDO TÉCNICO N.º 12/2014

ESTUDO TÉCNICO N.º 12/2014 ESTUDO TÉCNICO N.º 12/2014 Principais resultados da PNAD 2013 potencialmente relacionados às ações e programas do MDS MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA DE AVALIAÇÃO E GESTÃO

Leia mais

BOLETIM ECONÔMICO Janeiro/2016

BOLETIM ECONÔMICO Janeiro/2016 BOLETIM ECONÔMICO Janeiro/2016 Copom decide manter novamente os juros estáveis em 14,25% ao ano. A decisão do Comitê de Política Monetária de manter os juros, porém, não foi unânime. Seis integrantes do

Leia mais

REQUERIMENTO. (Do Sr. CARLOS SOUZA)

REQUERIMENTO. (Do Sr. CARLOS SOUZA) REQUERIMENTO (Do Sr. CARLOS SOUZA) Requer o envio de Indicação ao Poder Executivo, por meio do Ministério da Integração Nacional e do Ministério da Fazenda, sugerindo a criação de incentivos para exportação

Leia mais

Resultado de Vendas do período de volta às aulas 2016

Resultado de Vendas do período de volta às aulas 2016 Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina Resultado de Vendas do período de volta às aulas 2016 O perfil do empresário

Leia mais

2 Análise das Economias Abordadas

2 Análise das Economias Abordadas 2 Análise das Economias Abordadas Faremos agora uma análise econômica dos países que estamos estudando nesta dissertação, buscando esclarecer quais características de cada um que o tornam um potencial

Leia mais

Tabela 1 Taxa de Crescimento do Produto Interno Bruto no Brasil e em Goiás: 2011 2013 (%)

Tabela 1 Taxa de Crescimento do Produto Interno Bruto no Brasil e em Goiás: 2011 2013 (%) 1 PANORAMA ATUAL DA ECONOMIA GOIANA A Tabela 1 mostra o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil e de Goiás no período compreendido entre 211 e 213. Nota-se que, percentualmente, o PIB goiano cresce relativamente

Leia mais

CRESCIMENTO DO PIB MUNDIAL (%)

CRESCIMENTO DO PIB MUNDIAL (%) 1 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 CRESCIMENTO DO PIB

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL II RELATÓRIO ANALÍTICO

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL II RELATÓRIO ANALÍTICO II RELATÓRIO ANALÍTICO 15 1 CONTEXTO ECONÔMICO A quantidade e a qualidade dos serviços públicos prestados por um governo aos seus cidadãos são fortemente influenciadas pelo contexto econômico local, mas

Leia mais

O ESPECTRO DA INFLAÇÃO

O ESPECTRO DA INFLAÇÃO O ESPECTRO DA INFLAÇÃO PEDRO JORGE RAMOS VIANNA Professor Titular da UFC. Aposentado Desde o começo deste ano (2013) que os brasileiros estão às voltas como mais um problema: o espectro da inflação. Todos

Leia mais