CONSTRUINDO O CONCEITO DE ÁREA POR MEIO DA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONSTRUINDO O CONCEITO DE ÁREA POR MEIO DA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA"

Transcrição

1 1 CONSTRUINDO O CONCEITO DE ÁREA POR MEIO DA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA Edilene Simões Costa dos Santos FAO Resumo Cristiano Alberto Muniz, UnB - Maria Terezinha Jesus Gaspar, O ensino e a aprendizagem utilizando a história da matemática como instrumento didático é uma proposta com visão historicizada do conteúdo. Trata-se de um trabalho didático que considera os processos sociais e culturais na construção do conhecimento. Este minicurso tem como um dos objetivos proporcionar um momento de reflexão aos docentes sobre a possibilidade de trabalhar o conceito de área como grandeza autônoma e procedimentos para sua medida partindo do pressuposto de que a história da matemática pode contribuir no processo da construção de conceitos pelos alunos, promovendo a apropriação do conhecimento e aprendizagens significativas. As atividades serão realizadas de maneira dinâmica e prática com o desenvolvimento e análise de duas atividades elaboradas tendo como pano de fundo a história da matemática. A oficina é indicada para professores que atuam nas séries iniciais do ensino fundamental Palavras-chave: História da Matemática; ensino e aprendizagem, área como grandeza. Público alvo! Anos Iniciais do Ensino Fundamental Objetivos Compreender como os alunos do ensino fundamental podem construir conceitos matemáticos a partir de atividades fundamentadas na concepção histórica da matemática. Desenvolver e analisar duas atividades consideradas significativas na construção do conceito de área como grandeza autônoma. Identificar no desenvolvimento das duas atividades os teoremas-em-ação e conceitos-em-ação apresentados pelos professores e refletir sobre tal identificação no contexto da sala de aula.

2 2 Justificativa A história da matemática é apontada por Mendes (2006), como uma alternativa para a superação de dificuldades no ensino e aprendizagem da matemática e na sua valorização como produto cultural, ponderando que esta potencialidade depende do modo como a história é inserida na sala de aula. Assim, a história da matemática pode ser apropriada como elemento estruturante de práticas didáticas para o ensino e aprendizagem ao possibilitar a constituição dos contextos e circunstâncias de produção de conceitos, das significações produzidas, da circulação e da transformação desse conhecimento. Mendes e Brito (2009, p. 10) apresentam algumas dificuldades na implementação do uso da história no ensino da matemática, dentre as quais queremos considerar nesse momento: o despreparo dos professores que não tiveram tanto em sua formação inicial quanto na continuada, oportunidades de estudo da história da matemática e de análise das possibilidades de inserção desta história em suas práticas pedagógicas. Assim, este minicurso justifica-se por apresentar uma proposta didática que possibilita a apreensão do aluno ao conceito de área como grandeza autônoma e procedimentos para seu cálculo e, por se constituir em um espaço para analise e discussão, junto aos professores, de como a história da matemática pode ser utilizada na concepção de circunstâncias produtoras e sistematizadoras de conceitos matemáticos. Metodologia do minicurso O minicurso está previsto para ser desenvolvido em dois momentos. Em cada um será desenvolvida e analisada uma atividade cujas bases históricas estão no problema indiano de transformar um quadrado em um retângulo de mesma área (AMMA, 1979) e, as ideias chinesas de utilizar quebra-cabeças pra resolver problemas de área. A realização das atividades será mediada por reflexões apoiadas na teoria dos campos conceituais de Vergnaud (1990,1996) e, nas concepções de Duval (1994, 2003), acerca do desenvolvimento do pensamento matemático, quando considera que as representações semióticas produzidas pelos sujeitos, além de exteriorizar as suas representações mentais são igualmente fundamentais para as atividades cognitivas do pensamento. O material básico a ser disponibilizado no minicurs

3 3 Atividades Encontro Atividades 1 Compor figuras a partir de três triângulos dados Material: Dois triângulos retângulos isósceles idênticos e, um triângulo retângulo isósceles que tenha área igual à soma das áreas dos outros dois triângulos dados. Procedimentos: 1. Utilizando as três peças construir uma figura. 2. Pedir para o participante registrar, em forma de desenho, a figura que ele construiu. 3. Qual foi a figura que você construiu? 4. Qual é a área dessa figura? 5. Provocar a conclusão de que, se não houver sobreposição de figuras, a área total é igual à soma das áreas de cada figura. 7. Montar um painel com todas as figuras construídas. 8. Mediar: o que podemos dizer sobre a área dessas figuras? As respostas devem ser escritas. 9. Provocar no participante a conclusão de que figuras diferentes podem ter a mesma área. 10. Identificar os teoremas-em-ação e conceitos-em-ação (Vergnaud,1996) apresentados no desenvolvimento das atividades. 11.Discutir com os participantes como esta atividade pode ser desenvolvida e mediada pelo professor em sala de aula 2 Compor e decompor figuras conservando a medida da área Material: Dois triângulos retângulos isósceles idênticos e, um triângulo retângulo isósceles que tenha área igual à soma das áreas dos outros dois triângulos dados. Um quadrado. Lápis de cor e tesoura.

4 4 Procedimentos Com os três triângulos dados desenvolva as questões abaixo: 1.Utilizando as três peças construir um retângulo. Desenhe no papel esse retângulo. 2.Com as mesmas peças construir um quadrado. Desenhe esse quadrado. 3.Escolha um dos triângulos. É possível utilizando cópias desse triângulo construir um quadrado de área igual ao quadrado que você construiu na questão dois? Se for possível quantos triângulos são necessários para essa construção? 4.Qual é relação entre a área do quadrado que você construiu e o triângulo que você escolheu? 5.Qual é relação existe a área do retângulo que você construiu e o triângulo que você escolheu? Agora vamos trabalhar com o triângulo diferente do que você escolheu. 1.É possível utilizando cópias do outro triângulo construir um quadrado de área igual ao quadrado que você construiu na questão dois? Que relação existe entre a área do quadrado e a área desse outro triângulo? 2.É possível utilizando cópias do outro triângulo construir um retângulo de área igual ao quadrado que você construiu na questão dois? Que relação existe entre a área do retângulo e a área desse outro triângulo? 3.A que conclusão podemos chegar em relação a área do quadrado, do retângulo e de um dos triângulos? 4.Você receberá um quadrado. Transforme esse quadrado em um retângulo de mesma área do quadrado. Escreva os procedimentos adotados por você para realizar essa transformação. 5.Identificar os teoremas-em-ação e conceitos-em-ação (Vergnaud, 1996) apresentados no desenvolvimento das atividades. 6.Discutir com os participantes como esta atividade pode ser desenvolvida e mediada pelo professor em sala de aula.

5 5 Referências AMMA, T. A. S. Geometry in Ancient and Medieval India. 1a. ed. Índia: Motilal Banarsidass, DUVAL, R. Approche cognitive des problèmes de géométrie en termes de congruence. Annales de Didactique et de Sciences Cognitives. v.1, Irem de Strabourg. 1988, p Les différents fonctionnememts d une figure dans une demarche géométrique. N 17. Irem de Strasbourg, p Registros de representações semióticas e funcionamento cognitivo da compreensão em matemática. In: MACHADO, S. D. A. (Org.). Aprendizagem em Matemática: registros de representação semiótica. Campinas: Papirus, p MENDES, I.A. A investigação histórica como agente de cognição matemática na sala de aula. In: MENDES, I. A.; FOSSA, J. A.; VALDÉS, J. E. N. A História como um agente de cognição na Educação Matemática. Porto Alegre: Sulina, MENDES, I.A; BRITO. A. J. Apresentação. In: História da matemática em atividades didáticas. 2. ed. São Paulo: Livraria da Física, 2009.p, VERGNAUD, G. La théorie de champs conceptuels. Recherches en Didactique de Mathématiques, 1990, vol 10, n 2.3, p Pensée Sauvage: Grenoble, França.. A teoria dos Campos Conceituais. In: BRUNNER, J. Didáctica das Matemáticas. Lisboa: Instituto Piaget, p

A COMPREENSÃO DE CONCEITOS GEOMÉTRICOS UTILIZANDO O LADRILHAMENTO

A COMPREENSÃO DE CONCEITOS GEOMÉTRICOS UTILIZANDO O LADRILHAMENTO A COMPREENSÃO DE CONCEITOS GEOMÉTRICOS UTILIZANDO O LADRILHAMENTO Camila Macedo Lima Nagamine Universidade Estadual de Santa Cruz cmlnagamine@uesc.br Ueslei Hiure da Silva Andrade Universidade Estadual

Leia mais

OPERAÇÕES FIGURAIS FUNDAMENTADAS NA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA

OPERAÇÕES FIGURAIS FUNDAMENTADAS NA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA Sociedade Brasileira de na Contemporaneidade: desafios e possibilidades OPERAÇÕES FIGURAIS FUNDAMENTADAS NA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA Edilene Simões Costa dos Santos Universidade Federal de Mato Grosso do

Leia mais

UMA SEQUÊNCIA DIDÁTICA PARA O ESTUDO DE RELAÇÕES EM SALA DE AULA ATRAVÉS DO EXCEL

UMA SEQUÊNCIA DIDÁTICA PARA O ESTUDO DE RELAÇÕES EM SALA DE AULA ATRAVÉS DO EXCEL UMA SEQUÊNCIA DIDÁTICA PARA O ESTUDO DE RELAÇÕES EM SALA DE AULA ATRAVÉS DO EXCEL Camila Macedo Lima Nagamine Universidade Estadual de Santa Cruz cmlnagamine@uesc.br Luzia Muniz Freitas Universidade Estadual

Leia mais

A DIDÁTICA DO ENSINO DO CONCEITO DE ÁREA COMO GRANDEZA NUMA ABORDAGEM VERGNAUDIANA

A DIDÁTICA DO ENSINO DO CONCEITO DE ÁREA COMO GRANDEZA NUMA ABORDAGEM VERGNAUDIANA MINICURSO - GRANDEZAS E MEDIDAS A DIDÁTICA DO ENSINO DO CONCEITO DE ÁREA COMO GRANDEZA NUMA ABORDAGEM VERGNAUDIANA JORGE HENRIQUE DUARTE, EDMUNDO SILVA GUERRA (ESPECIALISTA-FACIG), JOSÉ SEVERINO DE BARROS

Leia mais

O QUADRO VALOR DE LUGAR, A TEORIA DE REPRESENTAÇÕES SEMIÓTICAS E AS ESTRUTURAS ADITIVAS NO 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL RESUMO

O QUADRO VALOR DE LUGAR, A TEORIA DE REPRESENTAÇÕES SEMIÓTICAS E AS ESTRUTURAS ADITIVAS NO 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL RESUMO O QUADRO VALOR DE LUGAR, A TEORIA DE REPRESENTAÇÕES SEMIÓTICAS E AS ESTRUTURAS ADITIVAS NO 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL Renato Carneiro da Silva, UFC, renatoccfav@yahoo.com.br Paulo Meireles Barguil, UFC,

Leia mais

Uma abordagem didática em relação à aprendizagem das equações de reta no estudo de Geometria Analítica no Ensino Médio

Uma abordagem didática em relação à aprendizagem das equações de reta no estudo de Geometria Analítica no Ensino Médio Uma abordagem didática em relação à aprendizagem das equações de reta no estudo de Geometria Analítica no Ensino Médio Resumo Rogério Rodrigues de Faria 1 Cintia Ap. Bento dos Santos 2 Neste artigo apresentamos

Leia mais

CONCEITO DE VOLUME E O REAL Uma oficina

CONCEITO DE VOLUME E O REAL Uma oficina CONCEITO DE VOLUME E O REAL Uma oficina Glauco Reinaldo Ferreira de Oliveira 1 FACIG/PE glaucoreinaldo@yahoo.com.br Andreson Nascimento de Castro 2 FACIG/PE caradevovo@ig.com.br Cleber Jansen Gomes de

Leia mais

3ª Eduardo e Ana. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade

3ª Eduardo e Ana. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Matemática 3ª Eduardo e Ana 8 Ano E.F. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Competência 3 Foco: Espaço e Forma Utilizar o conhecimento geométrico para realizar a leitura e a representação da realidade

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE O USO DO SOFTWARE APLUSIX COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA PARA A APRENDIZAGEM DE SISTEMAS DE EQUAÇÕES DO PRIMEIRO GRAU COM DUAS VARIÁVEIS.

UM ESTUDO SOBRE O USO DO SOFTWARE APLUSIX COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA PARA A APRENDIZAGEM DE SISTEMAS DE EQUAÇÕES DO PRIMEIRO GRAU COM DUAS VARIÁVEIS. UM ESTUDO SOBRE O USO DO SOFTWARE APLUSIX COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA PARA A APRENDIZAGEM DE SISTEMAS DE EQUAÇÕES DO PRIMEIRO GRAU COM DUAS VARIÁVEIS. VALENZUELA, Silvia Teresinha Frizzarini UFMS steresini@ig.com.br

Leia mais

A OPERAÇÃO POTENCIAÇÃO: UMA ANÁLISE DA ABORDAGEM EM LIVROS DIDÁTICOS DO ENSINO FUNDAMENTAL

A OPERAÇÃO POTENCIAÇÃO: UMA ANÁLISE DA ABORDAGEM EM LIVROS DIDÁTICOS DO ENSINO FUNDAMENTAL A OPERAÇÃO POTENCIAÇÃO: UMA ANÁLISE DA ABORDAGEM EM LIVROS DIDÁTICOS DO ENSINO FUNDAMENTAL Ana Maria Paias Pontifícia Universidade Católica de São Paulo anamariapaias@yahoo.com.br Resumo: Consideramos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROPOSTA DIDÁTICA 1 Dados de Identificação 1.1 Nome do bolsista: Gabriel Prates Brener 1.2 Público alvo: 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e Magistério 1.3 Duração: 5 horas 1.4 Conteúdo desenvolvido:

Leia mais

A SIMETRIA AXIAL: UM ESTUDO TEÓRICO. Eliedete PinheiroLino,PUCSP, Maria José Ferreira da Silva, PUCSP,

A SIMETRIA AXIAL: UM ESTUDO TEÓRICO. Eliedete PinheiroLino,PUCSP, Maria José Ferreira da Silva, PUCSP, A SIMETRIA AXIAL: UM ESTUDO TEÓRICO Eliedete PinheiroLino,PUCSP, eliedetep@hotmail.com Maria José Ferreira da Silva, PUCSP, zeze@pucsp.br Categoria: Pôster. RESUMO Esta pesquisa de doutorado apresenta

Leia mais

UM ESTUDO DA REPRESENTAÇÃO DE TRIÂNGULOS NOS LIVROS DIDÁTICOS DE MATEMÁTICA DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

UM ESTUDO DA REPRESENTAÇÃO DE TRIÂNGULOS NOS LIVROS DIDÁTICOS DE MATEMÁTICA DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL UM ESTUDO DA REPRESENTAÇÃO DE TRIÂNGULOS NOS LIVROS DIDÁTICOS DE MATEMÁTICA DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL Amanda Barbosa da Silva Universidade Federal de Pernambuco amanda_mat123@hotmail.com

Leia mais

TRATAMENTO VETORIAL DA GEOMETRIA ANALÍTICA PLANA. Elisabete Teresinha Guerato Licenciada em Matemática USP

TRATAMENTO VETORIAL DA GEOMETRIA ANALÍTICA PLANA. Elisabete Teresinha Guerato Licenciada em Matemática USP TRATAMENTO VETORIAL DA GEOMETRIA ANALÍTICA PLANA Elisabete Teresinha Guerato Licenciada em Matemática USP Luiz Gonzaga Xavier de Barros Doutor em Matemática - USP Universidade Bandeirante de São Paulo

Leia mais

CONCEITO DE VETOR - ENTENDIMENTO DE ACADÊMICOS DE ENGENHARIA 1. Viviane Roncaglio 2, Cátia Maria Nehring 3.

CONCEITO DE VETOR - ENTENDIMENTO DE ACADÊMICOS DE ENGENHARIA 1. Viviane Roncaglio 2, Cátia Maria Nehring 3. CONCEITO DE VETOR - ENTENDIMENTO DE ACADÊMICOS DE ENGENHARIA 1 Viviane Roncaglio 2, Cátia Maria Nehring 3. 1 Trabalho de Pesquisa desenvolvido no Programa de Pós-Graduação Mestrado em Educação nas Ciências.

Leia mais

O PAPEL HEURÍSTICO DE UMA FIGURA GEOMÉTRICA: O CASO DA OPERAÇÃO DE RECONFIGURAÇÃO 1

O PAPEL HEURÍSTICO DE UMA FIGURA GEOMÉTRICA: O CASO DA OPERAÇÃO DE RECONFIGURAÇÃO 1 O PAPEL HEURÍSTICO DE UMA FIGURA GEOMÉTRICA: O CASO DA OPERAÇÃO DE RECONFIGURAÇÃO 1 Cláudia Regina Flores UFSC - crf1@mbox1.ufsc.br Méricles Thadeu Moretti UFSC - mericles@mtm.ufsc.br O funcionamento heurístico

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA EPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA. Atividade 1

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA EPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA. Atividade 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA EPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA Atividade 1 Disciplina: Conteúdos e metodologias do ensino de matemática para a Educação Básica

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DA NOÇÃO DE LIMITE E OS ALUNOS DA LICENCIATURA EM MATEMÁTICA

A CONSTRUÇÃO DA NOÇÃO DE LIMITE E OS ALUNOS DA LICENCIATURA EM MATEMÁTICA na Contemporaneidade: desafios e possibilidades A CONSTRUÇÃO DA NOÇÃO DE LIMITE E OS ALUNOS DA LICENCIATURA EM MATEMÁTICA Sonia Maria Monteiro da Silva Burigato Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Leia mais

FENÔMENO DE CONGRUÊNCIA EM CONVERSÕES ENTRE REGISTROS: CARACTERIZAÇÃO DOS NÍVEIS DE CONGRUÊNCIA E NÃO-CONGRUÊNCIA

FENÔMENO DE CONGRUÊNCIA EM CONVERSÕES ENTRE REGISTROS: CARACTERIZAÇÃO DOS NÍVEIS DE CONGRUÊNCIA E NÃO-CONGRUÊNCIA FENÔMENO DE CONGRUÊNCIA EM CONVERSÕES ENTRE REGISTROS: CARACTERIZAÇÃO DOS NÍVEIS DE CONGRUÊNCIA E NÃO-CONGRUÊNCIA KARINA ALESSANDRA PESSÔA DA SILVA 1, RODOLFO EDUARDO VERTUAN 2, LOURDES MARIA WERLE DE

Leia mais

CONSTRUINDO CONCEITOS GEOMÉTRICOS E ALGÉBRICOS ATRAVÉS DA LUDICIDADE

CONSTRUINDO CONCEITOS GEOMÉTRICOS E ALGÉBRICOS ATRAVÉS DA LUDICIDADE CONSTRUINDO CONCEITOS GEOMÉTRICOS E ALGÉBRICOS ATRAVÉS DA LUDICIDADE Justificativa Autores: Antônio Vital Kalline Stéfani Leandro Novais Mônica Cunha No final dos anos 60 e início dos anos 70, surge como

Leia mais

OFICINA UMA NOVA ABORDAGEM DO TEOREMA DE PITÁGORAS: APLICAÇÕES, DESAFIOS E DEMONSTRAÇÕES.

OFICINA UMA NOVA ABORDAGEM DO TEOREMA DE PITÁGORAS: APLICAÇÕES, DESAFIOS E DEMONSTRAÇÕES. Luing Argôlo Santos (UESC) discipuluing@yahoo.com.br OFICINA UMA NOVA ABORDAGEM DO TEOREMA DE PITÁGORAS: APLICAÇÕES, DESAFIOS E DEMONSTRAÇÕES. Público alvo: Professores da educação básica, graduados e

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL TENENTE JOSÉ LUCIANO Projeto: JOGAR, DIVERTIR E APRENDER COM A DONA MATEMÁTICA

ESCOLA ESTADUAL TENENTE JOSÉ LUCIANO Projeto: JOGAR, DIVERTIR E APRENDER COM A DONA MATEMÁTICA ESCOLA ESTADUAL TENENTE JOSÉ LUCIANO Projeto: JOGAR, DIVERTIR E APRENDER COM A DONA MATEMÁTICA - 2015...o brinquedo desperta interesse e curiosidade... Rubem Alves Autora: Rita Siqueira Público alvo: alunos

Leia mais

Programa de Matemática 1.º ano

Programa de Matemática 1.º ano Programa de Matemática 1.º ano Introdução A Matemática é uma das ciências mais antigas e é igualmente das mais antigas disciplinas escolares, tendo sempre ocupado, ao longo dos tempos, um lugar de relevo

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal Catarinense - Campus Sombrio

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal Catarinense - Campus Sombrio PLANO DE ENSINO Curso Disciplina/Carga horária Professor Responsável Licenciatura em Matemática ESTG 04- Estágio Supervisionado IV (150h.a) Nome: Marleide Coan Cardoso email:marleide@ifc-sombrio.edu.br

Leia mais

Eduardo. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade

Eduardo. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Matemática Eduardo 3ª 8 Ano E.F. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Competência 2 Foco: Os conjuntos numéricos Construir significados para os números naturais, inteiros, racionais e reais. Competência

Leia mais

Oficina de divulgação. Educacional do Estado de Goiás. Mirian Carvalho

Oficina de divulgação. Educacional do Estado de Goiás. Mirian Carvalho Oficina de divulgação de resultados do Sistema de Avaliação Educacional do Estado de Goiás Mirian Carvalho O CAEd CAEd - O Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de

Leia mais

CAMPO CONCEITUAL ADITIVO NOS ANOS INICIAIS: UMA ABORDAGEM NO CONTEXTO DE RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS

CAMPO CONCEITUAL ADITIVO NOS ANOS INICIAIS: UMA ABORDAGEM NO CONTEXTO DE RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS Sociedade Brasileira de na Contemporaneidade: desafios e possibilidades CAMPO CONCEITUAL ADITIVO NOS ANOS INICIAIS: UMA ABORDAGEM NO CONTEXTO DE RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS Elizabeth Ogliari Marques Projeto

Leia mais

CONEXÕES E REGULARIDADES NO ENSINO DA MATEMÁTICA. Rudinei José Miola

CONEXÕES E REGULARIDADES NO ENSINO DA MATEMÁTICA. Rudinei José Miola CONEXÕES E REGULARIDADES NO ENSINO DA MATEMÁTICA Rudinei José Miola rmiola@positivo.com.br PARA INÍCIO DE CONVERSA ATIVIDADE MATEMÁTICA Por atividade matemática deve entender-se uma mescla entre tarefa,

Leia mais

MATEMÁTICA LÚDICA E INVESTIGATIVA NO ENSINO FUNDAMENTAL: CONSTRUINDO A TRIGONOMETRIA

MATEMÁTICA LÚDICA E INVESTIGATIVA NO ENSINO FUNDAMENTAL: CONSTRUINDO A TRIGONOMETRIA MATEMÁTICA LÚDICA E INVESTIGATIVA NO ENSINO FUNDAMENTAL: CONSTRUINDO A TRIGONOMETRIA Bárbara de Medeiros Marinho 1 Vinícius Borovoy Sant'Ana 2, Karina Costa Nascimento 3, Bruno Penedo Gonçalo Souza 4 Daniela

Leia mais

UMA ABORDAGEM DE ENSINO-APRENDIZAGEM DO CONCEITO DE ÁREA

UMA ABORDAGEM DE ENSINO-APRENDIZAGEM DO CONCEITO DE ÁREA UMA ABORDAGEM DE ENSINO-APRENDIZAGEM DO CONCEITO DE ÁREA Sonia Regina Facco Saddo Ag Almouloud PUC/SP soniafacco@uol.com.br saddoag@pucsp.br INTRODUÇÃO Este trabalho tem por objetivo apresentar um estudo

Leia mais

OS REFLEXOS DO USO DE MATERIAL CONCRETO E MANIPULÁVEL NO ENSINO DE FRAÇÕES

OS REFLEXOS DO USO DE MATERIAL CONCRETO E MANIPULÁVEL NO ENSINO DE FRAÇÕES OS REFLEXOS DO USO DE MATERIAL CONCRETO E MANIPULÁVEL NO ENSINO DE FRAÇÕES Atamara Soares Torres; Adeval Rodrigues de Lima; Orientadora: Ma. Vanessa da Silva Alves Universidade Federal de Alagoas Campus

Leia mais

Uma Investigação sobre Função Quadrática com Alunos do 1º Ano do Ensino Médio

Uma Investigação sobre Função Quadrática com Alunos do 1º Ano do Ensino Médio Uma Investigação sobre Função Quadrática com Alunos do 1º Ano do Ensino Médio Ademir Medeiros dos Santos Junior Introdução Nos últimos anos, estudos têm demonstrado que a Matemática se revela uma das disciplinas

Leia mais

LADOS OPOSTOS E ADJACENTES AOS ÂNGULOS INTERNOS DE PRAÇAS TRIANGULARES: ANALISANDO OS REGISTROS DE ALUNOS DA EJA

LADOS OPOSTOS E ADJACENTES AOS ÂNGULOS INTERNOS DE PRAÇAS TRIANGULARES: ANALISANDO OS REGISTROS DE ALUNOS DA EJA na Contemporaneidade: desafios e possibilidades LADOS OPOSTOS E ADJACENTES AOS ÂNGULOS INTERNOS DE PRAÇAS TRIANGULARES: ANALISANDO OS REGISTROS DE ALUNOS DA EJA Marcio Antonio Souza Paim Mestrando em Gestão

Leia mais

MINI-CURSO SUPERANDO A CONFUSÃO PERÍMETRO-ÁREA: UMA PROPOSTA DIDÁTICA

MINI-CURSO SUPERANDO A CONFUSÃO PERÍMETRO-ÁREA: UMA PROPOSTA DIDÁTICA MINI-CURSO SUPERANDO A CONFUSÃO PERÍMETRO-ÁREA: UMA PROPOSTA DIDÁTICA Edinéia Brito Maia Bispo (UESB) 1 Leandro da Luz Araújo (UESB) 2 Luciana Correia de Amorim (UESB) 3 Ludimila Silva Carvalho (UESB)

Leia mais

A PROBLEMATIZAÇÃO NO ENSINO DOS ALGORITMOS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: O TRATAMENTO DAS REPRESENTAÇÕES SEMIÓTICAS

A PROBLEMATIZAÇÃO NO ENSINO DOS ALGORITMOS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: O TRATAMENTO DAS REPRESENTAÇÕES SEMIÓTICAS 1 A PROBLEMATIZAÇÃO NO ENSINO DOS ALGORITMOS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: O TRATAMENTO DAS REPRESENTAÇÕES SEMIÓTICAS Flávia de Andrade Niemann 1 Resumo: A proposta deste texto é explicitar

Leia mais

JOGOS E ATIVIDADES LÚDICAS PARA A DECOMPOSIÇÃO EM FATORES PRIMOS E O TEOREMA FUNDAMENTAL DA ARITMÉTICA

JOGOS E ATIVIDADES LÚDICAS PARA A DECOMPOSIÇÃO EM FATORES PRIMOS E O TEOREMA FUNDAMENTAL DA ARITMÉTICA na Contemporaneidade: desafios e possibilidades JOGOS E ATIVIDADES LÚDICAS PARA A DECOMPOSIÇÃO EM FATORES PRIMOS E O TEOREMA FUNDAMENTAL DA ARITMÉTICA Janine Oliveira Mello Secretaria Municipal de de Duque

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL 1 Título: Localizando-se... 2 Autora: Adriana Regina Perez Rech 3 Docente: Lisiane Cristina Amplatz 4 Aplicativo utilizado: Geogebra 5 Disciplina: Matemática 6 Objetivos / Expectativas de aprendizagem:

Leia mais

A FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA DA EDUCAÇÃO BÁSICA: ASPECTOS PSICOLÓGICOS E DIDÁTICOS ENVOLVIDOS NA GESTÃO DA SALA DE AULA

A FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA DA EDUCAÇÃO BÁSICA: ASPECTOS PSICOLÓGICOS E DIDÁTICOS ENVOLVIDOS NA GESTÃO DA SALA DE AULA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA DA EDUCAÇÃO BÁSICA: ASPECTOS PSICOLÓGICOS E DIDÁTICOS ENVOLVIDOS NA GESTÃO DA SALA DE AULA Anna Paula de Avelar Brito Menezes Claudia Roberta de Araújo Gomes Mônica

Leia mais

REFLEXÃO SOBRE O ENSINO DE GEOGRAFIA: A IMPORTÂNCIA E AS DIFICULDADES DE ENSINAR GEOGRAFIA

REFLEXÃO SOBRE O ENSINO DE GEOGRAFIA: A IMPORTÂNCIA E AS DIFICULDADES DE ENSINAR GEOGRAFIA REFLEXÃO SOBRE O ENSINO DE GEOGRAFIA: A IMPORTÂNCIA E AS DIFICULDADES DE ENSINAR GEOGRAFIA OLIVEIRA, Divino José Lemes de 1 ; CHAGAS, Frank Luiz Rosa 2 ; ALVES, Washington Silva 3 Universidade Estadual

Leia mais

PROPOSTA DIDÁTICA. (100 min) Desenvolvimento de atividades exploratórias envolvendo conceitos de fração

PROPOSTA DIDÁTICA. (100 min) Desenvolvimento de atividades exploratórias envolvendo conceitos de fração PROPOSTA DIDÁTICA 1. Dados de Identificação 1.1 Nome do bolsista: Jéssica Marilda Gomes Mendes 1.2 Público alvo: 6º/ 7º ano 1.3 Duração: 2,5 horas 1.4 Conteúdo desenvolvido: Frações 2. Objetivo(s) da proposta

Leia mais

V Jornada das Licenciaturas da USP/IX Semana da Licenciatura em Ciências Exatas - SeLic: A

V Jornada das Licenciaturas da USP/IX Semana da Licenciatura em Ciências Exatas - SeLic: A Baixa Visão e Frações: aprendendo por meio de materiais manipulativos Graziele Bombonato Delgado Orientador(a): Prof. Dra. Miriam Cardoso Utsumi Universidade de São Paulo Instituto de Ciências Matemáticas

Leia mais

EFEITOS DE UMA SEQUÊNCIA DE ATIVIDADES PARA A DISSOCIAÇÃO ENTRE ÁREA E PERÍMETRO NO 3º CICLO DO ENSINO FUNDAMENTAL

EFEITOS DE UMA SEQUÊNCIA DE ATIVIDADES PARA A DISSOCIAÇÃO ENTRE ÁREA E PERÍMETRO NO 3º CICLO DO ENSINO FUNDAMENTAL EFEITOS DE UMA SEQUÊNCIA DE ATIVIDADES PARA A DISSOCIAÇÃO ENTRE ÁREA E PERÍMETRO NO 3º CICLO DO ENSINO FUNDAMENTAL Gracivane Pessoa Secretaria de Educação de Pernambuco gracivanepessoa@yahoo.com.br Lúcia

Leia mais

MATEMÁTICA DINÂMICA: UMA ABORDAGEM PARA O ENSINO DE FUNÇÕES AFIM E QUADRÁTICA A PARTIR DE SITUAÇÕES GEOMÉTRICAS

MATEMÁTICA DINÂMICA: UMA ABORDAGEM PARA O ENSINO DE FUNÇÕES AFIM E QUADRÁTICA A PARTIR DE SITUAÇÕES GEOMÉTRICAS MATEMÁTICA DINÂMICA: UMA ABORDAGEM PARA O ENSINO DE FUNÇÕES AFIM E QUADRÁTICA A PARTIR DE SITUAÇÕES GEOMÉTRICAS Motivação para o trabalho Na escola há uma forte preocupação com o formal em detrimento da

Leia mais

MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO DA MATEMÁTICA DA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO LIETH MARIA MAZIERO

MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO DA MATEMÁTICA DA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO LIETH MARIA MAZIERO MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO DA MATEMÁTICA DA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO LIETH MARIA MAZIERO Produto Final da Dissertação apresentada à Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Leia mais

Teorema de Pitágoras: Encaixando e aprendendo

Teorema de Pitágoras: Encaixando e aprendendo Reforço escolar M ate mática Teorema de Pitágoras: Encaixando e aprendendo Dinâmica 7 9º ano 2º Bimestre Aluno DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO Matemática Ensino Fundamental 9ª Geométrico Teorema de Pitágoras

Leia mais

Linha de Pesquisa 2: FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE LÍNGUAS

Linha de Pesquisa 2: FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE LÍNGUAS Linha de Pesquisa 2: FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE LÍNGUAS Esta linha de pesquisa objetiva o exame dos processos de construção do conhecimento docente do professor de línguas, com ênfase no papel da linguagem

Leia mais

CONCEITO E APLICAÇÃO DE INTEGRAÇÃO NUMÉRICA PELOS MÉTODOS DE NEWTON-CÔTES: 1ª E 2ª REGRAS DE SIMPSON

CONCEITO E APLICAÇÃO DE INTEGRAÇÃO NUMÉRICA PELOS MÉTODOS DE NEWTON-CÔTES: 1ª E 2ª REGRAS DE SIMPSON CONCEITO E APLICAÇÃO DE INTEGRAÇÃO NUMÉRICA PELOS MÉTODOS DE NEWTON-CÔTES: 1ª E 2ª REGRAS DE SIMPSON Júlio Paulo Cabral dos Reis¹ Dimas Felipe Miranda² ¹PUC-MG/DME, julio.cabral.reis@hotmail.com ²PUC-MG/DME,

Leia mais

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés REGULAMENTO DA BRINQUEDOTECA Regulamenta o funcionamento da Brinquedoteca no âmbito da Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés. Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento

Leia mais

Jogos Matemáticos: uma Proposta para a Construção do Conhecimento Tema: Matemática - Ensino Fundamental I (1º ao 5º ano)

Jogos Matemáticos: uma Proposta para a Construção do Conhecimento Tema: Matemática - Ensino Fundamental I (1º ao 5º ano) Jogos Matemáticos: uma Proposta para a Construção do Conhecimento Tema: Matemática - Ensino Fundamental I (1º ao 5º ano) E.M. Dr. Benedito Laporte Vieira da Motta Apresentador:a Rita de Cássia de Souza

Leia mais

Centro Acadêmico Paulo Freire - CAPed Maceió - Alagoas - Brasil ISSN:

Centro Acadêmico Paulo Freire - CAPed Maceió - Alagoas - Brasil ISSN: O MATERIAL DOURADO NA COMPREENSÃO DAS OPERAÇÕES BÁSICAS NO CONJUNTO DOS NÚMEROS INTEIROS. Lenilson Oliveira do Nascimento - IFAL 1 lenils_on@hotmail.com Douglas Lopes do Nascimento- IFAL 2 wicham_douglas@hotmail.com

Leia mais

Relato de Experiência

Relato de Experiência Relato de Experiência Página 5 Existe ou Não Existe um Quadrado de Medida de Área 13 cm 2? Veridiana Rezende 1 Clélia Maria Ignatius Nogueira 2 Resumo Apresentamos neste trabalho quatro atividades para

Leia mais

UTILIZANDO APPLETS EM ATIVIDADES DE TRANSFORMAÇÃO DE REGISTROS DE REPRESENTAÇÃO SEMIÓTICA COM GEOMETRIA ANALÍTICA

UTILIZANDO APPLETS EM ATIVIDADES DE TRANSFORMAÇÃO DE REGISTROS DE REPRESENTAÇÃO SEMIÓTICA COM GEOMETRIA ANALÍTICA UTILIZANDO APPLETS EM ATIVIDADES DE TRANSFORMAÇÃO DE REGISTROS DE REPRESENTAÇÃO SEMIÓTICA COM GEOMETRIA ANALÍTICA GT 05 Educação Matemática: tecnologias informáticas e educação à distância Joseide Justin

Leia mais

Números Complexos e Circuitos Elétricos: uma análise de livros didáticos apoiada na Teoria dos Registros das Representações Semióticas

Números Complexos e Circuitos Elétricos: uma análise de livros didáticos apoiada na Teoria dos Registros das Representações Semióticas Números Complexos e Circuitos Elétricos: uma análise de livros didáticos apoiada na Teoria dos Registros das Representações Semióticas Renato Cezar Agricco Júnior 1 GD n 4 Educação Matemática no Ensino

Leia mais

O ENSINO DE SISTEMAS LINEARES ATRAVÉS DA CONVERSÃO DE REGISTROS DE REPRESENTAÇÕES SEMIÓTICAS

O ENSINO DE SISTEMAS LINEARES ATRAVÉS DA CONVERSÃO DE REGISTROS DE REPRESENTAÇÕES SEMIÓTICAS O ENSINO DE SISTEMAS LINEARES ATRAVÉS DA CONVERSÃO DE REGISTROS DE REPRESENTAÇÕES SEMIÓTICAS Lígia Françoise Lemos Pantoja 1 Nadja Fonseca da Silva Cutrim Campos 2 Rocio Rubi Calla Salcedos 3 Comunicação

Leia mais

SOLUÇÕES DE PROBLEMAS TENDO SUPORTE AS QUESTÕES DA OBMEP. Palavras-chave: Educação Matemática. Olimpíadas de Matemática. Leitura e Escrita Matemática.

SOLUÇÕES DE PROBLEMAS TENDO SUPORTE AS QUESTÕES DA OBMEP. Palavras-chave: Educação Matemática. Olimpíadas de Matemática. Leitura e Escrita Matemática. SOLUÇÕES DE PROBLEMAS TENDO SUPORTE AS QUESTÕES DA OBMEP Mariane Kneipp Giareta 1 Neuza Terezinha Oro 1 Rosa Maria Tagliari Rico 1 Paula Boito 2 Juliano Zanon 2 RESUMO: A presente oficina é resultado do

Leia mais

MATEMÁTICA ESCOLAR PARA TODOS. Solange Hassan Ahmad Ali Fernandes Universidade Anhanguera de São Paulo

MATEMÁTICA ESCOLAR PARA TODOS. Solange Hassan Ahmad Ali Fernandes Universidade Anhanguera de São Paulo MATEMÁTICA ESCOLAR PARA TODOS Solange Hassan Ahmad Ali Fernandes Universidade Anhanguera de São Paulo Público alvo: (Ensino Fundamental, Educação de Jovens e Adultos, Ensino Especial). Resumo: Ao abordar

Leia mais

APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO ESPECIAL: PROJETO AS PEGADAS DO DINOSSAURO

APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO ESPECIAL: PROJETO AS PEGADAS DO DINOSSAURO APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO ESPECIAL: PROJETO AS PEGADAS DO DINOSSAURO Artur CARMELLO NETO, Faculdade de Ciências e Letras Unesp Araraquara-SP Formação de professores na perspectiva

Leia mais

DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO DE DIADEMA NÚCLEO PEDAGÓGICO ANOS INICIAIS. Diretoria Regional de Ensino de Diadema - Núcleo Pedagógico

DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO DE DIADEMA NÚCLEO PEDAGÓGICO ANOS INICIAIS. Diretoria Regional de Ensino de Diadema - Núcleo Pedagógico DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO DE DIADEMA NÚCLEO PEDAGÓGICO ANOS INICIAIS 1 Dirigente Regional de Ensino de Diadema Profª Liane de Oliveira Bayer Supervisora do Núcleo Pedagógico e dos Anos Iniciais Profª

Leia mais

Educação, tecnologia, aprendizagem exaltação à negação: a busca da relevância

Educação, tecnologia, aprendizagem exaltação à negação: a busca da relevância Educação, tecnologia, aprendizagem exaltação à negação: a busca da relevância Marilú do Nascimento Salvador Lourenço Doutoranda em Ciências da Informação UFP/PT Orientadores: Paulo Rurato e Luis Borges

Leia mais

FIGURAS Aula 2. André Luís Corte Brochi Professor das Faculdades COC

FIGURAS Aula 2. André Luís Corte Brochi Professor das Faculdades COC FIGURAS Aula 2 André Luís Corte Brochi Professor das Faculdades COC Objetivos Apresentar elementos teóricos sobre figuras. Sugerir atividades práticas. 2 Atividade 4: Razão áurea Objetivo: observar a proporção

Leia mais

EXPLORANDO CONHECIMENTOS MATEMÁTICOS POR MEIO DE ATIVIDADES DE ENSINO COM O MATERIAL DOURADO RESUMO

EXPLORANDO CONHECIMENTOS MATEMÁTICOS POR MEIO DE ATIVIDADES DE ENSINO COM O MATERIAL DOURADO RESUMO EXPLORANDO CONHECIMENTOS MATEMÁTICOS POR MEIO DE ATIVIDADES DE ENSINO COM O MATERIAL DOURADO Mario Oliveira Thomaz Neto Universidade do Estado do Pará UEPA mthomazneto@uol.com.br Shyrleny Suely Abreu Cota

Leia mais

Tipo do produto: Plano de aula

Tipo do produto: Plano de aula Edital Pibid n 11 /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID Plano de Atividades (PIBID/UNESPAR) Tipo do produto: Plano de aula 1 IDENTIFICAÇÃO SUBPROJETO MATEMÁTICA/FECEA:

Leia mais

ANÁLISE DE DESEMPENHO DOS ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL COM PROBLEMAS DO CAMPO MULTIPLICATIVO

ANÁLISE DE DESEMPENHO DOS ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL COM PROBLEMAS DO CAMPO MULTIPLICATIVO Sociedade Brasileira de Matemática Matemática na Contemporaneidade: desafios e possibilidades ANÁLISE DE DESEMPENHO DOS ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL COM PROBLEMAS DO CAMPO MULTIPLICATIVO Jerlan Manaia

Leia mais

PORTARIA FAIBI N 014/2012 DE 02/08/2012. Oferta, na FAIBI, o curso de extensão Conteúdos de Matemática nos anos iniciais do ensino fundamental.

PORTARIA FAIBI N 014/2012 DE 02/08/2012. Oferta, na FAIBI, o curso de extensão Conteúdos de Matemática nos anos iniciais do ensino fundamental. PORTARIA FAIBI N 014/2012 DE 02/08/2012 Oferta, na FAIBI, o curso de extensão Conteúdos de Matemática nos anos iniciais do ensino fundamental. O DIRETOR GERAL da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras

Leia mais

VISUALIZAÇÃO EM GEOMETRIA ESPACIAL: UMA ABORDAGEM USANDO CABRI 3D

VISUALIZAÇÃO EM GEOMETRIA ESPACIAL: UMA ABORDAGEM USANDO CABRI 3D VISUALIZAÇÃO EM GEOMETRIA ESPACIAL: UMA ABORDAGEM USANDO CABRI 3D Jesus Victoria Flores Salazar Pontifícia Universidade Católica de São Paulo floresjv@gmail.com 1 Aida Carvalho Vita Pontifícia Universidade

Leia mais

Tô na área! Dinâmica 6. Primeira Etapa Compartilhar ideias. Aluno. 9º Ano 4º Bimestre

Tô na área! Dinâmica 6. Primeira Etapa Compartilhar ideias. Aluno. 9º Ano 4º Bimestre Tô na área! Reforço escolar M ate mática Dinâmica 6 9º Ano 4º Bimestre DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO Matemática 9º do Ensino Fundamental Geométrico. Polígonos regulares e áreas de figuras planas Aluno

Leia mais

DINAMISMO NA AULA DE GEOMETRIA: O TANGRAM COMO FERRAMENTA PARA O ENSINO DE ÁREAS DE FIGURAS PLANAS

DINAMISMO NA AULA DE GEOMETRIA: O TANGRAM COMO FERRAMENTA PARA O ENSINO DE ÁREAS DE FIGURAS PLANAS DINAMISMO NA AULA DE GEOMETRIA: O TANGRAM COMO FERRAMENTA PARA O ENSINO DE ÁREAS DE FIGURAS PLANAS Maria Betânia dos Santos Melo Instituto Federal de Ciência e Tecnologia de Pernambuco - Campus Pesqueira

Leia mais

Como um Matemático Embrulha Presentes?

Como um Matemático Embrulha Presentes? 1 Como um Matemático Embrulha Presentes? Juliana Cordeiro da Cunha, Universidade de Brasília, julianapndeath@gmail.com Raquel Carneiro Dörr, Universidade de Brasília, raqueldoerr@gmail.com Resumo Esta

Leia mais

UMA PROPOSTA DIDÁTICA PARA O ENSINO DO TRIÂNGULO RETÂNGULO E TEOREMA DE PITÁGORAS UTILIZANDO O FUTEBOL 1

UMA PROPOSTA DIDÁTICA PARA O ENSINO DO TRIÂNGULO RETÂNGULO E TEOREMA DE PITÁGORAS UTILIZANDO O FUTEBOL 1 UMA PROPOSTA DIDÁTICA PARA O ENSINO DO TRIÂNGULO RETÂNGULO E TEOREMA DE PITÁGORAS UTILIZANDO O FUTEBOL 1 Julia Dammann 2, Felipe Copceski Rossatto 3, Eliane Miotto Kamphorst 4, Carmo Henrique Kamphorst

Leia mais

CONSTRIBUIÇÕES DO PIBID NA FORMAÇÃO DOCENTE

CONSTRIBUIÇÕES DO PIBID NA FORMAÇÃO DOCENTE 1 CONSTRIBUIÇÕES DO PIBID NA FORMAÇÃO DOCENTE Joana D`arc Anselmo da Silva Estudante do Curso de Licenciatura em Pedagogia, bolsista PIBID Universidade Federal da Paraíba. UFPB Campus IV, joanadarc945@gmail.com

Leia mais

PROPOSTA ATIVIDADES COM O JCLIC

PROPOSTA ATIVIDADES COM O JCLIC PROPOSTA ATIVIDADES COM O JCLIC 1 Título: Fisionomia do Relevo 2 Autor: Nilse Lúcia Girotto 3 Aplicativo utilizado: JClic: Palavras Cruzadas 4 Disciplina: Geografia 5 Objetivos / Expectativas de aprendizagem:

Leia mais

INVESTIGAÇÃO E ESCRITA NAS AULAS DE MATEMÁTICA: POTENCIALIDADE DO APLICATIVO CALCULADORA DO CELULAR

INVESTIGAÇÃO E ESCRITA NAS AULAS DE MATEMÁTICA: POTENCIALIDADE DO APLICATIVO CALCULADORA DO CELULAR Sociedade Brasileira de na Contemporaneidade: desafios e possibilidades INVESTIGAÇÃO E ESCRITA NAS AULAS DE MATEMÁTICA: POTENCIALIDADE DO APLICATIVO CALCULADORA DO CELULAR Rosana Catarina Rodrigues de

Leia mais

1- Traçar uma perpendicular ao meio de um segmento AB - Método Mediatriz.

1- Traçar uma perpendicular ao meio de um segmento AB - Método Mediatriz. 1- Traçar uma perpendicular ao meio de um segmento AB - Método Mediatriz. 1º - traçar uma reta A-B 2º - ponta seca em A (abertura do compasso um pouco maior que a metade), risca em cima e risca embaixo.

Leia mais

FUNDAMENTOS DA SUPERVISÃO ESCOLAR

FUNDAMENTOS DA SUPERVISÃO ESCOLAR FUNDAMENTOS DA SUPERVISÃO ESCOLAR Profª. Carla Verônica AULA 03 SUPERVISÃO E PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO Identificar os princípios da gestão participativa; Analisar a dialética do ambiente escolar; Perceber

Leia mais

AS DIFICULDADES DO PROFESSOR NO ENSINO DA GEOMETRIA ESPACIAL NAS ESCOLAS ESTADUAIS NO MUNICÍPIO DE SANTA CRUZ

AS DIFICULDADES DO PROFESSOR NO ENSINO DA GEOMETRIA ESPACIAL NAS ESCOLAS ESTADUAIS NO MUNICÍPIO DE SANTA CRUZ AS DIFICULDADES DO PROFESSOR NO ENSINO DA GEOMETRIA ESPACIAL NAS ESCOLAS ESTADUAIS NO MUNICÍPIO DE SANTA CRUZ Rosângela Araújo da Silva Instituto Federal do Rio Grande do Norte rosangela.silva@ifrn.edu.br

Leia mais

OS REGISTROS DE REPRESENTAÇÃO SEMIÓTICA NO PROCESSO DE ENSINO DE COORDENADAS POLARES 1. Angeli Cervi Gabbi 2, Cátia Maria Nehring 3.

OS REGISTROS DE REPRESENTAÇÃO SEMIÓTICA NO PROCESSO DE ENSINO DE COORDENADAS POLARES 1. Angeli Cervi Gabbi 2, Cátia Maria Nehring 3. OS REGISTROS DE REPRESENTAÇÃO SEMIÓTICA NO PROCESSO DE ENSINO DE COORDENADAS POLARES 1 Angeli Cervi Gabbi 2, Cátia Maria Nehring 3. 1 Parte do Projeto de Tese realizado no Curso de Doutorado em Educação

Leia mais

UM ESTUDO DE GEOMETRIA ENVOLVENDO TRATAMENTOS PURAMENTE FIGURAIS MEDIADOS PELO SOFTWARE GEOGEBRA

UM ESTUDO DE GEOMETRIA ENVOLVENDO TRATAMENTOS PURAMENTE FIGURAIS MEDIADOS PELO SOFTWARE GEOGEBRA ISSN 2316-7785 UM ESTUDO DE GEOMETRIA ENVOLVENDO TRATAMENTOS PURAMENTE FIGURAIS MEDIADOS PELO SOFTWARE GEOGEBRA Paula Gabrieli Santos de Assumpção 1 Universidade Federal de Santa Maria - UFSM assumpaula@gmail.com

Leia mais

O JOGO DOMINÓ DA ÁLGEBRA COMO ESTRATÉGIA FACILITADORA DO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

O JOGO DOMINÓ DA ÁLGEBRA COMO ESTRATÉGIA FACILITADORA DO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM O JOGO DOMINÓ DA ÁLGEBRA COMO ESTRATÉGIA FACILITADORA DO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM Olívia Sobreira Gomes Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba IFPB olivia_sobreira@hotmail.com

Leia mais

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

Objetivo: Apresentar o Caderno V de modo a compreender sua concepção metodológica a partir de oficinas.

Objetivo: Apresentar o Caderno V de modo a compreender sua concepção metodológica a partir de oficinas. Pacto Nacional Para o Fortalecimento do Ensino Médio Encontro de Planejamento Professor Formador de IES Duílio Tavares de Lima 03/2015 CADERNO 5 - Áreas de conhecimento e integração curricular Tema: Apresentação

Leia mais

Jogo interativo para o ensino de operações com polinômios. Sistemas Multimídia

Jogo interativo para o ensino de operações com polinômios. Sistemas Multimídia Jogo interativo para o ensino de operações com polinômios Sistemas Multimídia Alunos André Alex Sestari Jean Pereira Jenifer Kreuch Lucas Dalcol Marco Antônio Pauleti Tamires Lays Tomio Objetivo Incentivar

Leia mais

SITUAÇÃO DE DIFICULDADE EM MATEMÁTICA: ESTUDO DE CASO NA EDUCAÇÃO BÁSICA

SITUAÇÃO DE DIFICULDADE EM MATEMÁTICA: ESTUDO DE CASO NA EDUCAÇÃO BÁSICA SITUAÇÃO DE DIFICULDADE EM MATEMÁTICA: ESTUDO DE CASO NA EDUCAÇÃO BÁSICA Bianca Silveira silveirabianca41@gmail.com Christian Dias Azambuja christian.dias.92@gmail.com Lidiane Garcia Pereira lidianegarciapereira@gmail.com

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO METODOLOGIA DA PESQUISA EM MATEMÁTICA PARA TCC CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO METODOLOGIA DA PESQUISA EM MATEMÁTICA PARA TCC CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO METODOLOGIA DA PESQUISA EM MATEMÁTICA PARA TCC CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO (TIC) NA SALA DE AULA DE MATEMÁTICA Bruno

Leia mais

As diversas linguagens da Multiplicação

As diversas linguagens da Multiplicação As diversas linguagens da Multiplicação E.E. Profa. CLORINDA TRITTO GIANGIACOMO Sala 12 Sessão 2 Professoras Apresentadoras: Giane Feitoza do Amaral Mariane Gomes Cabral Realização: Foco O projeto As diversas

Leia mais

Curso: Pedagogia Componente Curricular: Fundamentos da Interdisciplinaridade

Curso: Pedagogia Componente Curricular: Fundamentos da Interdisciplinaridade FACULDADE SUMARÉ PLANO DE ENSINO Curso: Pedagogia Componente Curricular: Fundamentos da Interdisciplinaridade Carga Horária: 50 horas Semestre letivo/ Módulo 8º Semestre Professor(es): Cristiana Jorge

Leia mais

APRENDER E ENSINAR G E O M E T R I A

APRENDER E ENSINAR G E O M E T R I A APRENDER E ENSINAR G E O M E T R I A série educação matemática Conselho Editorial Arlete de Jesus Brito Departamento de Educação, Unesp/Rio Claro Dione Lucchesi de Carvalho Faculdade de Educação, Unicamp

Leia mais

Mistério geométrico e planificação

Mistério geométrico e planificação X 2 = Mistério geométrico e planificação nós na sala de aula - módulo: matemática 4º e 5º anos - unidade 9 Esta atividade tem como objetivo desafiar os seus alunos a reconhecer as figuras geométricas planas

Leia mais

CONSTRUÇÕES COM A RÉGUA E O COMPASSO, CONTRIBUIÇÕES E LIMITES DA GEOMETRIA DINÂMICA

CONSTRUÇÕES COM A RÉGUA E O COMPASSO, CONTRIBUIÇÕES E LIMITES DA GEOMETRIA DINÂMICA CONSTRUÇÕES COM A RÉGUA E O COMPASSO, CONTRIBUIÇÕES E LIMITES DA GEOMETRIA DINÂMICA Franck Bellemain Labma-IME-UFRJ, Rio de Janeiro f.bellemain@br.inter.net Mini-curso em laboratório de computadores. Geometrias

Leia mais

A Geometria nos animais com Realidade Aumentada

A Geometria nos animais com Realidade Aumentada A Geometria nos animais com Realidade Aumentada Acadêmicos matemática: Geovana Zappelline Guilherme Tironi Vinicius Giovani Jacintho Acadêmicos computação: Gabriel Felipe Medeiros Lucas Gomes Raquel Paola

Leia mais

1 SEQUÊNCIA DIDÁTICA 2TEMA: TANGRAM

1 SEQUÊNCIA DIDÁTICA 2TEMA: TANGRAM 1 SEQUÊNCIA DIDÁTICA 1.1 Identificação Secretaria do Estado de Educação Gerência Regional de Educação Escola Estadual de Educação Básica Protásio Joaquim da Cunha. Disciplina: Matemática Professores: Bolsistas

Leia mais

Estágio - Experimento Didático. Câmpus Camboriú

Estágio - Experimento Didático. Câmpus Camboriú Estágio - Experimento Didático Câmpus Camboriú O CURSO Formação encadeada Disciplinas planejadas Professores organizados Práticas Articuladas TERCEIRO SEMESTRE Tecnologias no Ensino da Matemática Primeiras

Leia mais

MATERIAIS CONCRETOS: buscando alternativas para a o trabalho com a tabuada

MATERIAIS CONCRETOS: buscando alternativas para a o trabalho com a tabuada MATERIAIS CONCRETOS: buscando alternativas para a o trabalho com a tabuada Orientação: Profa. Ms. Lidônia Maria Guimarães Cleber David Mendes Cleberdavid40gmail.com, FUPAC/FEESU Linha de trabalho: Materiais

Leia mais

Contrato didático e (in)disciplina. Professora: Dra. Eduarda Maria Schneider

Contrato didático e (in)disciplina. Professora: Dra. Eduarda Maria Schneider Contrato didático e (in)disciplina Professora: Dra. Eduarda Maria Schneider Objetivos Trabalhar o Contrato Didático como um conceito da didática e importante teoria na compreensão das diversas situações

Leia mais

IV SEMINÁRIO INSTITUCIONAL DO PIBID

IV SEMINÁRIO INSTITUCIONAL DO PIBID IV SEMINÁRIO INSTITUCIONAL DO PIBID UTILIZAÇÃO DO TANGRAM PARA TRABALHAR PROPRIEDADES DE FIGURAS GEOMETRICAS NAS SÉRIES INICAIS SANTOS, Luana Tayná Borba dos. 1 Instituto Federal Catarinense- Campus Camboriú.

Leia mais

UM ESTUDO DIDÁTICO DAS CÔNICAS: quadros, registros e pontos de vista. GD 3- Educação Matemática no Ensino médio. Resumo

UM ESTUDO DIDÁTICO DAS CÔNICAS: quadros, registros e pontos de vista. GD 3- Educação Matemática no Ensino médio. Resumo UM ESTUDO DIDÁTICO DAS CÔNICAS: quadros, registros e pontos de vista Carlos Alberto Fernandes de Siqueira 1 GD 3- Educação Matemática no Ensino médio Resumo Este trabalho tem por objetivo apresentar uma

Leia mais

PESQUISA COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO: UMA POSSIBILIDADE METODOLÓGICA NA EDUCAÇÃO BÁSICA

PESQUISA COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO: UMA POSSIBILIDADE METODOLÓGICA NA EDUCAÇÃO BÁSICA PESQUISA COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO: UMA POSSIBILIDADE METODOLÓGICA NA EDUCAÇÃO BÁSICA SILVA NETA, Maria Eugênia Batista 1 QUEIROZ, Gilves Furtado de 2 ROSA, Luciene de Morais 3 Resumo Este relato de experiência

Leia mais

PRIMEIRO DIA/ MATUTINO

PRIMEIRO DIA/ MATUTINO PROGRAMA BRASIL ALFABETIZADO MEC / FNDE GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA - UNEB PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO - PROEX NÚCLEO DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

Leia mais

Um modelo construtivista para análise da ação com instrumentos : a aprendizagem consecutiva ao uso de artefatos computacionais

Um modelo construtivista para análise da ação com instrumentos : a aprendizagem consecutiva ao uso de artefatos computacionais Um modelo construtivista para análise da ação com instrumentos : a aprendizagem consecutiva ao uso de artefatos computacionais Gomes Alex Sandro Universidade Federal do Ceará Faculdade de Educaçâo Brasil

Leia mais

Desenvolvimento e uso de materiais didáticos no ensino da matemática

Desenvolvimento e uso de materiais didáticos no ensino da matemática Desenvolvimento e uso de materiais didáticos no ensino da matemática Autores: Rômulo Marinho do Rêgo e Rogéria Gaudencio do Rêgo Acadêmica: Cristilaine Alves Hendz O que buscam: Lepac e CCEN/UFPb A construção

Leia mais

ENSINO MÉDIO INOVADOR: AS EXPERIÊNCIAS NA COMPREENSÃO DA BIOLOGIA

ENSINO MÉDIO INOVADOR: AS EXPERIÊNCIAS NA COMPREENSÃO DA BIOLOGIA ENSINO MÉDIO INOVADOR: AS EXPERIÊNCIAS NA COMPREENSÃO DA BIOLOGIA Adiene Silva Araújo Universidade de Pernambuco - UPE adienearaujo@hotmail.com 1- Introdução A Biologia como ciência, ao longo da história

Leia mais