MUNICÍPIO DE QUATRO BARRAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MUNICÍPIO DE QUATRO BARRAS"

Transcrição

1 MUNICÍPIO DE QUATRO BARRAS EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N.º 001/2011 MÉDICO PSF INSTRUÇÕES [Estas instruções passam a fazer parte do Edital n.º 001/2011 do Município de Quatro Barras.] 01. Deixe sobre a carteira escolar apenas o material estritamente necessário para a realização da prova (caneta, lápis, borracha e apontador) e a Cédula de Identidade. 02. No decorrer da prova, você assinará a lista de presença. 03. Você receberá do Fiscal os seguintes materiais: a) este caderno de prova; e b) a folha de respostas. CADERNO DE PROVA 04. Este caderno de prova deve conter 40 (quarenta) questões, numeradas de 01 a 40. Confira-o antes de iniciar a prova. Caso encontre algum defeito, levante o braço e aguarde a chegada do Fiscal. Após a prova ser iniciada, não será aceita qualquer reclamação sobre falhas na impressão e/ou montagem. 05. Em cada questão, somente UMA alternativa será aceita como resposta. 06. A interpretação das questões é parte integrante da prova. Evite perguntas.. A prova é individual. É vedada a comunicação entre os candidatos durante a prova. FOLHA DE RESPOSTAS 08. Confira se o seu nome, número de inscrição e número de sua identidade estão corretos na folha de respostas. Caso contrário, notifique imediatamente o Fiscal. 09. Não amasse, nem dobre a folha de respostas. Preencha-a com caneta esferográfica azul ou preta, escrita grossa. Não faça uso de borracha ou corretivo. 10. A marcação na folha de respostas é de inteira responsabilidade do candidato. 11. Procure responder a todas as questões. As questões não respondidas, com mais de uma resposta ou preenchidas em desacordo com as instruções da folha de respostas serão consideradas nulas. 12. Ao terminar a prova, devolva ao Fiscal a folha de respostas. Após a entrega, retire-se do local de prova. LEMBRETES IMPORTANTES 13. Guarde o seu relógio antes do início da prova. O tempo de realização da prova será controlado pelo Fiscal de sala. 14. Desligue o seu telefone celular antes do início da prova e guarde-o. 15. Você somente poderá retirar-se da sala de provas após decorrida 1 (uma) hora de seu início. 16. Você poderá levar o seu caderno de prova somente após duas horas do início da prova. 17. Duração da prova: 03h (três horas), já incluído o tempo destinado à identificação do candidato e ao preenchimento da folha de respostas. 18. Os 03 (três) últimos candidatos de cada sala deverão entregar a folha de respostas ao mesmo tempo, assinar o Termo de Encerramento de Prova e retirar-se, todos juntos, da sala. 19. A desobediência a qualquer uma das determinações destas instruções ou das constantes da folha de respostas poderá implicar a anulação da sua prova. Elaboração: CEC Núcleo de Concursos É permitida a reprodução, desde que citada a fonte. Folha 01/08

2 Elaboração: CEC Núcleo de Concursos É permitida a reprodução, desde que citada a fonte. Folha 02/08

3 MUNICÍPIO DE QUATRO BARRAS EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N.º 001/2011 LÍNGUA PORTUGUESA O texto a seguir servirá de base para você responder às questões de 1 a 5: Novas descobertas sobre as doenças autoimunes Adriana Toledo Diante de incertezas e acasos, o ser humano tenta encontrar uma explicação para fatos à primeira vista inexplicáveis. E um deles é a existência de doenças autoimunes. Os cientistas ainda tateiam em busca de motivos pelos quais nossas próprias defesas passariam a encarar o organismo como um adversário em um campo de batalha. A herança genética, é quase certo, tem parcela de culpa nesse desatino do sistema imunológico. Até aí, não há mesmo o que fazer. O curioso é que muita gente, apesar da predisposição, passa a vida toda sem experimentar essa reação masoquista dos guardiões do corpo. Isso é o maior sinal de que fatores ambientais atuariam como estopins importantes para a autoagressão, opina o reumatologista Luis Eduardo Andrade, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Pesquisadores dos quatro cantos do globo querem decifrar quais seriam esses gatilhos. Um grupo do National Institute of Environmental Health Sciences, nos Estados Unidos, investigou o impacto dos raios ultravioleta do sol nos autoataques do corpo. Eles analisaram 380 pacientes diagnosticados com uma doença autoimune que acomete a pele, a dermatomiosite. Colheram amostras de sangue e verificaram a presença de um anticorpo específico, associado à exposição excessiva ao sol. Confirmamos que a radiação altera o DNA das células cutâneas, o que aumenta, sobretudo nas mulheres, o risco de o organismo enxergá-las como estranhas, desencadeando o problema, revela Frederick Miller, o autor do estudo. Outra descoberta vem da Universidade da Califórnia, também nos Estados Unidos. Ali, os investigadores alteraram ratos, retirando de seus macrófagos integrantes do sistema imune uma proteína chamada TLR4. Depois, alimentaram os animais com uma dieta gordurosa, até que atingissem a faixa do sobrepeso. Ao contrário das cobaias normais, as modificadas não apresentaram inflamações nem resistência à insulina reações esperadas quando se engorda demais. Ou seja, seria a tal proteína que ativaria a resposta imune à gordura. Esse resultado é instigante, mas precisamos de mais estudos, diz a reumatologista Maria Helena Kiss, do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Recentemente na Suíça, na última reunião da Liga Europeia contra o Reumatismo mal também causado pelas defesas do corpo, os especialistas identificaram outras faíscas que fariam o sistema imunológico pegar fogo. Parece que o cigarro e o consumo excessivo de café são capazes de tirá- -lo do prumo, revela a reumatologista Evelyn Goldenberg, da Unifesp. O estresse, as infecções sucessivas e até as pílulas anticoncepcionais completam a lista de suspeitos. Quanto mais cedo forem detectados o reumatismo e outras encrencas autoimunes, menores os riscos de complicação grave. Febre, sensação de fadiga, manchas avermelhadas na pele e dor nas articulações nunca devem ser subestimados, avisa Maria Helena Kiss. Infelizmente, ainda não existe uma cura definitiva para esses males. O que se consegue, com os recursos modernos, é minimizar seus estragos e proporcionar maior bem-estar. Disponível em: Acesso em: 3 jul Elaboração: CEC Núcleo de Concursos É permitida a reprodução, desde que citada a fonte. Folha 03/08 01/09

4 Levando-se em consideração as informações do texto, assinale o comentário correto: A) A única certeza que se tem a respeito das doenças autoimunes é que elas são causadas por problemas genéticos. B) Todas as pessoas com predisposição a contraírem doenças autoimunes passam a vida toda sem sintomas da doença. C) Fatores ambientais podem ser elementos importantes que participam do processo que envolvem as doenças autoimunes. D) Após o grupo National Institute of Environmental Health Sciences ter investigado o impacto dos raios ultravioleta do sol nos autoataques do corpo, tem-se certeza a respeito da causa das doenças autoimunes. E) A experiência com ratos realizada pelos investigadores da Universidade da Califórnia prova que as doenças autoimunes são sempre causadas por problemas ambientais. Levando-se em conta o texto-base, analise os comentários a seguir: I. No trecho Isso é o maior sinal de que fatores ambientais atuariam como estopins importantes para a autoagressão (primeiro parágrafo), o pronome Isso refere- -se ao fato de que muita gente, apesar da predisposição, passa a vida toda sem experimentar uma reação dos guardiões do corpo. II. No início do segundo parágrafo, a autora utiliza-se da expressão gatilhos para se referir aos motivos pelos quais nossas próprias defesas passariam a encarar o organismo como um adversário. III. No penúltimo parágrafo, a autora cita a reumatologista Evelyn Goldenberg: Parece que o cigarro e o consumo excessivo de café são capazes de tirá-lo do prumo. O pronome contido na expressão tirá-lo retoma a palavra reumatismo no mesmo parágrafo. Está(ão) correto(s): A) somente I. B) somente II C) somente III. D) somente I e II. E) somente II e III. Assinale a alternativa que contém uma substituição adequada para o termo destacado na frase a seguir, mantendo-se o mesmo sentido do contexto: Os cientistas ainda tateiam em busca de motivos pelos quais nossas próprias defesas passariam a encarar o organismo como um adversário em um campo de batalha. A) porque. B) por que. C) por quê. D) porquê. E) por quais. Levando-se em conta as informações do texto, assinale (V) para comentário verdadeiro e (F) para comentário falso: ( ) Febre, sensação de fadiga, manchas avermelhadas na pele e dor nas articulações podem ser sintomas da presença de doenças autoimunes. ( ) O cigarro e o consumo excessivo de café podem afetar o organismo, alterando o sistema imunológico. ( ) Entre os elementos que sempre causam doenças autoimunes estão o estresse, as infecções sucessivas e as pílulas anticoncepcionais. ( ) A dermatomiosite é uma doença autoimune. A sequência correta, de cima para baixo, é: A) V V F V B) V F V F C) F V F V D) F V V F E) V F V V Assinale a alternativa que contém uma reescrita da frase a seguir que mantém o mesmo sentido e as relações lógicas que este período tem no texto. Esse resultado é instigante, mas precisamos de mais estudos A) O resultado é instigante, por isso precisamos de mais estudos. B) O resultado é instigante, portanto precisamos de mais estudos. C) Precisamos de mais estudos para que o resultado seja instigante. D) Precisamos de mais estudos porque o resultado é instigante. E) Apesar de o resultado ser instigante, precisamos de mais estudos. Observe as frases a seguir: I. Ele escreve a Luís Fernando Veríssimo. II. Ele escreve à Luís Fernando Veríssimo. III. Ofereceu um jantar à francesa. Qual(is) delas é(são) ambígua(s)? A) Somente I. B) Somente II. C) Somente III. D) Somente I e II. E) Somente II e III. Elaboração: CEC Núcleo de Concursos É permitida a reprodução, desde que citada a fonte. Folha 04/08 02/09

5 TEXTO: Em vez de mirar em um tecido do corpo, [no caso da doença celíaca], o sistema imunológico descontrolado reage contra a gliadina, uma proteína presente no trigo, no centeio e na cevada, descreve Myrtes Barros. Ou seja, basta comer um pãozinho para que a intolerância dê as caras, levando a diarreia, vômito, mal- -estar e, consequentemente, a anemia e lesão da mucosa intestinal. O jeito é eliminar os causadores da reação do cardápio e optar por derivados de milho e mandioca. Disponível em: conteudo_ shtml Acesso em: 3 jul Assinale a alternativa que contém uma possível solução para o caso de querermos expor o mecanismo de coesão existente entre o último período e o restante do fragmento acima, mantendo a coerência do conjunto e o sentido original do texto: A) Portanto, o jeito é eliminar os causadores da reação do cardápio e optar por derivados de milho e mandioca. B) Entretanto, o jeito é eliminar os causadores da reação do cardápio e optar por derivados de milho e mandioca. C) Porque o jeito é eliminar os causadores da reação do cardápio e optar por derivados de milho e mandioca. D) Embora o jeito é eliminar os causadores da reação do cardápio e optar por derivados de milho e mandioca. E) No entanto, o jeito é eliminar os causadores da reação do cardápio e optar por derivados de milho e mandioca. Os trechos abaixo foram extraídos da continuação do mesmo texto-base que você leu no início da prova. Entretanto um dos verbos foi propositalmente alterado em relação à concordância verbal, tornando- -o incorreto do ponto de vista da norma culta. Assinale a alternativa que contém um verbo com esse problema de concordância. A) Entre todos os problemas autoimunes, é a disfunção mais temida porque, não raro, atinge órgãos vitais, como os rins, os pulmões, o cérebro e o coração, além da pele. B) Sede e urina excessivas, mal-estar geral, perda de peso e fadiga são algumas manifestações do problema. C) Boa notícia: vacinas e medicamentos para controlar a sensibilidade no intestino estão sendo testados no exterior. D) Essa doença inflamatória crônica geralmente acomete as cartilagens e ossos das pequenas e médias articulações, como mãos e punhos. Mais raramente, pode prejudicar outros órgãos, como os pulmões. E) Para as crises mais intensas, são prescritos corticoides, que, embora sejam mais eficazes contra a inflamação, provoca efeitos colaterais como obesidade e diabete Assinale a alternativa que apresenta uma frase (II) cujo deslocamento do advérbio ou locução adverbial altera o significado da frase I: A) I. No futuro, a esperança é o implante de células do pâncreas no fígado do paciente. II. A esperança, no futuro, é o implante de células do pâncreas no fígado do paciente. B) I. Aqui o alvo é a tireoide, glândula responsável por produzir hormônios fundamentais para o bom funcionamento do organismo. II. O alvo, aqui, é a tireoide, glândula responsável por produzir hormônios fundamentais para o bom funcionamento do organismo. C) I. A vítima, então, começa a enfrentar ressecamento da pele e dos cabelos, depressão, fadiga, ganho de peso, constipação intestinal. II. A vítima começa, então, a enfrentar ressecamento da pele e dos cabelos, depressão, fadiga, ganho de peso, constipação intestinal. D) I. E por isso também mulheres com histórico familiar da doença devem fazer uso de anticoncepcionais de baixa dosagem. II. E por isso mulheres com histórico também familiar da doença devem fazer uso de anticoncepcionais de baixa dosagem. E) I. A vítima, então, começa a enfrentar ressecamento da pele e dos cabelos, depressão, fadiga, ganho de peso, constipação intestinal. II. A vítima começa a enfrentar, então, ressecamento da pele e dos cabelos, depressão, fadiga, ganho de peso, constipação intestinal. Assinale a alternativa que contém uma palavra cuja acentuação se justifica por uma regra diferente daquela que justificaria a acentuação de todas as outras palavras das outras alternativas desta questão. A) hormônio. B) suíte. C) superfície. D) espontâneo. E) história. Elaboração: CEC Núcleo de Concursos É permitida a reprodução, desde que citada a fonte. Folha 05/08 03/09

6 SAÚDE PÚBLICA Sobre o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), analise as afirmativas: I. O CNES é base para operacionalizar os Sistemas de Informações em Saúde, sendo estes imprescindíveis a um gerenciamento eficaz e eficiente do sistema de saúde. II. O CNES propicia ao gestor o conhecimento da realidade da rede assistencial existente e suas potencialidades, auxiliando no planejamento em saúde. III. O CNES visa disponibilizar informações das atuais condições de infraestrutura de funcionamento dos Estabelecimentos de Saúde nas esferas Federal, Estadual e Municipal. IV. É responsabilidade do Gestor Federal de Saúde o cadastramento e manutenção dos estabelecimentos junto ao CNES. São verdadeiras as afirmativas: A) Apenas I, II e III. B) Apenas II, III e IV. C) Apenas II e III. D) Apenas I, III e IV. E) I, II, III e IV. O conjunto de atividades que se entende por Saúde do Trabalhador abrange: I. a participação, no âmbito de competência do Sistema Único de Saúde (SUS), em estudos, pesquisas, avaliação e controle dos riscos e agravos potenciais à saúde existentes no processo de trabalho. II. a avaliação do impacto que as tecnologias provocam à saúde. III. a informação ao trabalhador, à sua respectiva entidade sindical e às empresas a respeito dos riscos de acidentes de trabalho, doença profissional e do trabalho, bem como os resultados de fiscalizações, avaliações ambientais e exames de saúde, respeitados os preceitos da ética profissional. IV. a participação na normatização, fiscalização e controle dos serviços de saúde do trabalhador nas instituições e empresas públicas e privadas. V. a garantia ao sindicato dos trabalhadores de requerer ao órgão competente a interdição de máquina, de setor de serviço ou de todo ambiente de trabalho quando houver exposição a risco iminente para a vida ou saúde dos trabalhadores. São verdadeiros os itens: A) Apenas I, II, III e IV. B) Apenas I, II e V. C) Apenas II, III e IV. D) Apenas III, IV e V. E) I, II, III e IV. A bioética é o estudo da moralidade da conduta humana no campo da ciência da vida. Analise as afirmativas abaixo e indique a afirmativa INCORRETA: A) O princípio da beneficência traduz a exigência de a atuação profissional ser direcionada para atender as necessidades dos pacientes no sentido de lhe fazer o bem, da melhor forma possível. B) De acordo com o Princípio de não maleficência, o profissional de saúde tem o dever de, intencionalmente, não causar mal e/ou danos a seu paciente. C) O Princípio da Precaução é a garantia contra os riscos identificados e já comprovados cientificamente na atuação do profissional. D) Ao se oferecer os cuidados de saúde, o Princípio da Justiça requer que todas as pessoas sejam tratadas com igual consideração, independentemente de sua situação socioeconômica. E) Em pacientes intelectualmente deficientes e no caso de crianças, o princípio da autonomia deve ser exercido pela família ou responsável legal. Sobre o Sistema Único de Saúde, analise as afirmativas: I. O SUS tem como diretrizes principais a descentralização, a integralidade do atendimento com prioridade à prevenção, e a participação da comunidade. II. Cabe ao SUS estabelecer normas e executar a vigilância sanitária de portos, aeroportos e fronteiras. III. As três esferas de governo no SUS são a federal, a estadual e a municipal. IV. O estabelecimento de prioridades do SUS deve ter por base critérios epidemiológicos. V. O Sistema Único de Saúde (SUS) poderá recorrer aos serviços ofertados pela iniciativa privada quando as suas disponibilidades forem insuficientes para garantir a cobertura assistencial à população de uma determinada área. São verdadeiras as afirmativas: A) Apenas I, III e IV. B) Apenas I, II e V. C) Apenas II, III e IV. D) Apenas III, IV e V. E) I, II, III e IV. Elaboração: CEC Núcleo de Concursos É permitida a reprodução, desde que citada a fonte. Folha 06/08 04/09

7 Assinale a alternativa que completa corretamente a frase a seguir. A Composição do Conselho Nacional de Saúde é de. A) 50% de usuários, 25% de profissionais de saúde e 25% de gestores, prestadores e centros formadores. B) 20% de usuários, 30% de profissionais de saúde e 50% de gestores, prestadores e centros formadores. C) 10% de usuários, 40% de profissionais de saúde e 50% de gestores, prestadores e centros formadores. D) 50% de usuários, 30% de profissionais de saúde e 20% de gestores, prestadores e centros formadores. E) 25% de usuários, 25% de profissionais de saúde e 50% de gestores, prestadores e centros formadores. 16 Assinale a alternativa que completa corretamente a frase a seguir. A Emenda Constitucional 29 refere-se. A) ao mecanismo que permite ao governo manejar livremente 20% dos recursos do Orçamento, peça fundamental para a política de ajuste fiscal. B) a implantação do Programa de Saúde da Família em todos os municípios do país. C) ao acordo assumido entre os responsáveis pela implementação do Sistema Único de Saúde nas suas regiões. D) aos recursos mínimos para o financiamento das ações e serviços públicos de saúde. E) a admissão de agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias por meio de processo seletivo público. 18 Na Gestão Plena da Atenção Básica, são responsabilidades do Município, EXCETO: A) Elaboração de programação municipal dos serviços básicos, inclusive domiciliares e comunitários, e da proposta de referência ambulatorial especializada e hospitalar para seus munícipes, com incorporação negociada à programação estadual. B) Gerência de unidades ambulatoriais próprias. C) Avaliação permanente do impacto das ações do Sistema sobre as condições de saúde dos seus munícipes e sobre o seu meio ambiente. D) Formulação e execução da política de sangue e hemoterapia. E) Execução das ações básicas de epidemiologia e de controle de doenças. 19 Assinale a alternativa que apresenta a finalidade primordial da Norma Operacional Básica NOB 01/96: A) Estabelecer o processo de regionalização como estratégia de hierarquização dos serviços de saúde e de busca de maior equidade. B) Promover e consolidar o pleno exercício, por parte do poder público municipal e do Distrito Federal, da função de gestor da atenção à saúde dos seus munícipes avançando na consolidação dos princípios do SUS. C) Pactuar o financiamento da Política Nacional de Recursos Humanos do SUS na Comissão Intergestores. D) Garantir um percentual dos recursos financeiros da saúde, das três esferas de governo, para a implementação da Política de Recursos Humanos para o SUS. E) Promover a capacitação dos gestores e dos gerentes de serviços de saúde. 17 A Regionalização é uma diretriz do Sistema Único de Saúde e um eixo estruturante do Pacto de Gestão e deve orientar a descentralização das ações e serviços de saúde e os processos de negociação e pactuação entre os gestores. Assinale a alternativa que NÃO apresenta algum objetivo da Regionalização: A) Garantir acesso, resolutividade e qualidade às ações e serviços de saúde cuja complexidade e contingente populacional transcendam a escala local. B) Garantir o direito à saúde e reduzir desigualdades sociais e territoriais. C) Garantir a atenção integral aos usuários de modo que todos os serviços de saúde sejam oferecidos dentro do município de origem. D) Potencializar o processo de descentralização, fortalecendo estados e municípios para exercerem papel de gestores. E) Racionalizar os gastos e otimizar os recursos, possibilitando ganho em escala nas ações e serviços de saúde de abrangência regional. 20 Asinale a alternativa que completa corretamente o texto a seguir. Os princípios do SUS apontam para a democratização nas ações e nos serviços de saúde. Segundo a Lei Federal 8080/1990, o princípio do SUS que é definido como o conjunto articulado e contínuo das ações e serviços preventivos e curativos, individuais e coletivos, exigidos para cada caso em todos os níveis de complexidade do sistema é o princípio da. A) Universalidade. B) Integralidade de assistência. C) Descentralização. D) Equidade. E) Regionalização e hierarquização. Elaboração: CEC Núcleo de Concursos É permitida a reprodução, desde que citada a fonte. Folha /08 05/09

8 CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 21 Mulher de 58 anos, tabagista e sedentária, iniciou acompanhamento na Unidade Básica de Saúde devido à dislipidemia. Refere que sua mãe e irmão possuem a mesma doença e que nunca realizou tratamento para esta afecção. Nesta consulta trouxe o seguinte lipidograma: Colesterol total: 300mg/dl Triglicerídeos: 250mg/dl HDL-colesterol: 50mg/dl Frente a este assunto, leia as assertivas abaixo e assinale a alternativa correta. I. O LDL-colesterol desta paciente deve estar em torno de 200mg/dl. II. Todas as estatinas, quando iniciadas, devem ser ingeridas preferencialmente pela manhã, em jejum. III. O uso das estatinas pode ocasionar elevação dos níveis séricos de CPK (creatinofosfoquinase). A) Apenas I está correta. B) Apenas II está correta. D) Apenas I e III estão corretas. E) I, II e III estão corretas. 22 Homem de 68 anos, portador de Insuficiência Cardíaca devido a Cardiomiopatia Chagásica, vem para sua consulta de rotina assintomático. Nesta visita, veio com seu irmão, portador da mesma condição, o qual ainda não faz acompanhamento. Frente ao quadro destes pacientes, leia as assertivas abaixo e assinale V para as verdadeiras e F para as falsas. ( ) A Doença de Chagas é causada pelo Tripanossoma cruzi e transmitida para os humanos pelo inseto triatomídeo, transfusão de sangue, contaminação oral ou congenitamente. ( ) A ecodopplercardiografia é útil na confirmação diagnóstica e na avaliação hemodinâmica dos pacientes com Insuficiência Cardíaca. ( ) Os inibidores da enzima conversora de angiotensina II (IECA), betabloqueadores e os antagonistas de aldosterona são utilizados no manejo terapêutico dos pacientes com Insuficiência Cardíaca. Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta, de cima para baixo: A) V V V B) F F V C) F V V D) F V F E) V V F 23 Homem de 48 anos faz acompanhamento na Unidade Básica de Saúde devido a Tabagismo e Hipertensão Arterial Sistêmica. Nos últimos meses, após modificação de sua medicação anti-hipertensiva, refere broncoespasmo frequente e bradicardia documentada em eletrocardiograma. Qual dos fármacos abaixo seria responsável por ambos os efeitos colaterais? A) Enalapril B) Hidroclorotiazida C) Propranolol D) Alfametildopa E) Nifedipina 24 Mulher de 64 anos, portadora de Diabetes mellitus, Dislipidemia e Obesidade Centrípeta Moderada, é trazida ao Pronto-Socorro devido a intensa dor pré-cordial em aperto, irradiada para epigástrio, sudorese e dispneia, as quais se iniciaram há 20 minutos enquanto a paciente limpava sua casa. Seus dados vitais eram: PA: 140/90mmHg FC: 92bpm FR: 28ipm Taxilar: 36,8 C SpO 2 : 90% (ar ambiente) Glicemia capilar: 126mg/dl Seu exame físico revelava apenas estertores crepitantes finos em ambas as bases pulmonares. Realizou-se eletrocardiograma, e este documentou Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) com supradesnível do segmento ST (de 2mm) nas derivações DII, DIII e AVF. Frente a este quadro, leia as assertivas abaixo e assinale a correta. I. Pacientes com IAM de parede inferior devem complementar seu estudo eletrocardiográfico com as derivações V7 e V8 para avaliação de IAM de ventrículo direito. II. O Clopidogrel só deve ser utilizado nos pacientes com contraindicação ao ácido acetilsalicílico (AAS) e que não serão submetidos à terapia trombolítica. III. Dentre as contraindicações absolutas para o uso de fibrinolíticos, está a presença de Acidente Vascular Cerebral (AVC) isquêmico nos últimos 3 meses. A) Apenas I está correta. B) Apenas II e III estão corretas. D) Apenas II está correta. E) Apenas I e III estão corretas. Elaboração: CEC Núcleo de Concursos É permitida a reprodução, desde que citada a fonte. Folha 08/08 06/09

9 25 Mulher de 24 anos procura atendimento por dor muscular em todo o corpo e insônia. Diz ser portadora de Fibromialgia, mas nunca realizou tratamento desta afecção. Sobre o tratamento desta doença, é correto afirmar: A) A amitriptilina é utilizada no tratamento da Fibromialgia, pois auxilia na analgesia periférica e central e melhora os distúrbios do sono. B) A ciclobenzaprina é um fármaco que possui efeitos antidepressivos, sendo utilizada no tratamento da Fibromialgia como miorrelaxante. C) A fluoxetina não possui efeitos benéficos na Fibromialgia, pois pode potencializar a dor destes pacientes. D) O tramadol associado ao paracetamol consegue reduzir o número de tender points, sendo hoje a melhor opção terapêutica da Fibromialgia. E) Os benzodiazepínicos são fármacos seguros no tratamento da Fibromialgia, pois, além de não causarem dependência química, conseguem aumentar a duração das ondas delta do sono profundo. 26 Mulher de 50 anos, portadora de Diabetes mellitus tipo 2 complicada com neuropatia diabética, vem em consulta de rotina referindo alterações sensitivas e motoras em membros inferiores. Sobre a neuropatia diabética, é correto afirmar: I. A principal maneira de impedir a progressão da neuropatia diabética é o controle rígido da glicemia. II. Os antidepressivos tricíclicos são fármacos utilizados no tratamento da neuropatia diabética. III. A gabapentina possui grande eficácia no tratamento da neuropatia diabética, mas seu efeito terapêutico não é dose dependente. A) Apenas I e III estão corretas. B) Apenas I e II estão corretas. C) I, II e III estão corretas. D) Apenas I está correta. E) Apenas II e III estão corretas. 27 Mulher de 62 anos portadora de insuficiência venosa crônica será submetida à colocação de prótese total de quadril. A paciente não possui nenhuma outra comorbidade e nunca desenvolveu trombose venosa profunda ou superficial. Qual alternativa possui a dose diária correta de Enoxaparina a ser utilizada como profilaxia de tromboembolismo venoso? A) 20mg B) 40mg C) 60mg D) 80mg E) 100mg 28 Criança de 9 anos é acompanhada em sua Unidade Básica de Saúde devido a Asma Persistente Moderada. A mãe refere que seu filho possui crises de broncospasmo diárias, as quais afetam suas atividades escolares e fazem com que use a bombinha frequentemente. Durante a noite, os episódios de broncospasmo também ocorrem, tendo frequência maior que 1 vez por semana. Qual alternativa possui o tratamento de manutenção correto para a Asma Persistente Moderada? A) Corticoide inalatório em dose moderada a alta associado a aminofilina B) Beta-2 agonista de longa duração associado à prednisona C) Corticoide inalatório em doses baixas associado a beta-2 agonista de longa duração D) Corticoide inalatório em dose baixa associado a beta- 2 agonista de curta duração e ipratrópio E) Corticoide inalatório em dose alta associado a beta-2 agonista de longa e de curta duração e teofilina 29 Adolescente de 15 anos pede orientações sobre a Doença Celíaca, pois teve este diagnóstico após investigação de quadro de anemia ferropriva. Sobre a Doença Celíaca, é correto afirmar: I. Os anticorpos antiendomísio e antigliadina podem estar reagentes na Doença Celíaca. II. O diagnóstico padrão-ouro são as biópsias de segunda porção duodenal realizadas durante a endoscopia digestiva alta. III. O tratamento da Doença Celíaca baseia-se em uma dieta isenta em glúten. A) Apenas II e III estão corretas. B) I, II e III estão corretas. D) Apenas I e II estão corretas. E) Apenas I e III estão corretas. 30 Gestante de 40 semanas, portadora de Hepatite B crônica, internou em trabalho de parto. Qual alternativa possui a forma correta de profilaxia para Hepatite B que deve ser utilizada a este recém-nascido? A) Imunoglobulina para hepatite B (HBIg) e vacina para hepatite B B) Imunoglobulina para hepatite B (HBIg) C) Vacina para hepatite B e lamivudina D) Vacina para hepatite B E) Imunoglobulina para hepatite B (HBIg) e lamivudina Elaboração: CEC Núcleo de Concursos É permitida a reprodução, desde que citada a fonte. Folha 09/08 /09

10 31 Mulher de 22 anos está tendo alta hoje da maternidade após dar a luz a uma menina de 3400g. A mãe pergunta sobre a real importância de amamentar sua filha e se não seria melhor ofertar leite de vaca para a criança. Sobre o leite materno e o leite de vaca, é correto afirmar. I. O colostro é um leite materno com mais proteína e menos gordura em relação ao leite maduro. II. A principal proteína do leite materno é a lactoalbumina e a do leite de vaca, a caseína, a qual é de difícil digestão para a espécie humana. III. No leite materno podemos encontrar Imunoglobulina A (IgA) secretória, a qual atua sobre micro-organismo de superfícies mucosas. A) Apenas II e III estão corretas. B) I, II e III estão corretas. D) Apenas I e II estão corretas. E) Apenas I e III estão corretas. 32 Menina de 10 anos é trazida pela mãe após picada por aranha-marrom (Loxosceles sp) em braço esquerdo. A mãe refere que inicialmente o local da picada apresentava uma placa eritematosa endurada, tendo evoluído para área de equimose com focos de palidez, semelhante a uma placa marmórea. Sobre os acidentes com aranha-marrom ou Loxoscelismo, é correto afirmar: I. Na forma sistêmica grave ou cutâneo-hemolítica ocorre hemólise intravascular, icterícia e hemoglobinúria. II. O soro antiloxoscélico deve ser aplicado sempre, independente do tempo decorrido do acidente. III. No tratamento das formas cutâneas também são utilizados corticoides, anti-histamínicos e analgésicos. A) Apenas II e III estão corretas. B) I, II e III estão corretas. D) Apenas I e II estão corretas. E) Apenas I e III estão corretas. 33 Gestante de 18 semanas vem em consulta pré- -natal referindo disúria, poliúria e apresenta parcial de urina com leucocitúria. Frente a uma infecção de trato urinário na gravidez, qual das alternativas possui um antibiótico que pode ser utilizado com segurança neste tratamento? A) Nitrofurantoína B) Gentamicina C) Cloranfenicol D) Cefalexina E) Tetraciclina 34 Homem de 52 anos portador de Cirrose Hepática por Hepatite C Crônica é levado ao serviço de emergência devido a hemorragia digestiva alta varicosa iniciada há 3 horas. Seus dados vitais na chegada eram: PA: 80/40mmHg FC: 120bpm FR: 24ipm Taxilar: 37,0 C SpO 2 : 92% (ar ambiente) Glicemia capilar: 98mg/dl Seu exame físico revelava nível de consciência preservado, ginecomastia, rarefação de pelos torácicos, eritema palmar, esplenomegalia e ascite moderada. Observava-se também enchimento capilar lentificado. Frente a este quadro, qual a conduta inicial correta? A) O paciente deve ser encaminhado imediatamente para endoscopia digestiva alta para tratamento específico de seu sangramento. Após o procedimento endoscópico, realizar-se-á estabilização hemodinâmica com soro fisiológico 0,9% ou ringer. B) O paciente deve ser submetido à passagem de balão de Sengstaken-Blakemore e deve-se iniciar apenas Omeprazol intravenoso. C) O paciente deve ser estabilizado hemodinamicamente com soro fisiológico 0,9% ou ringer e deve-se iniciar Terlipressina e Ceftriaxona. Após estabilização hemodinâmica, realizar-se-á endoscopia digestiva alta. D) O paciente deve ser estabilizado hemodinamicamente através de hemotransfusões e infusão de albumina. Após estabilização hemodinâmica, realizar-se-á passagem de balão de Sengstaken-Blakemore. E) O paciente deve ser estabilizado hemodinamicamente com soro glicosado 5% e deve-se iniciar Omeprazol intravenoso. 35 Gestante de 8 (oito) semanas vem para consulta de pré-natal e pergunta se pode realizar o seu exame preventivo de câncer de colo de útero durante a gestação. Assinale a alternativa que apresenta a orientação correta a ser dada a esta paciente: A) O exame preventivo de câncer de colo de útero é contraindicado durante a gestação. B) O exame preventivo de câncer de colo de útero só pode ser realizado durante o primeiro trimestre da gestação. C) O exame preventivo de câncer de colo de útero pode ser realizado em qualquer período da gestação, preferencialmente até o 7.º mês. D) O exame preventivo de câncer de colo de útero só pode ser realizado durante o último trimestre da gestação. E) O exame preventivo de câncer de colo de útero só pode ser realizado durante o segundo trimestre da gestação. Elaboração: CEC Núcleo de Concursos É permitida a reprodução, desde que citada a fonte. Folha 010/08 08/09

11 36 Mulher de 28 anos, previamente assintomática, iniciou esta tarde com intensa dor em globo ocular esquerdo, redução da acuidade visual, náuseas e vômitos. Nega secreção ocular, febre ou familiares com sintomas semelhantes. Ao exame oftalmológico apresenta edema corneano, hiperemia conjuntival, midríase média e baixa acuidade visual. Frente ao caso, qual o provável diagnóstico e a conduta correta a ser realizada? A) Trata-se de glaucoma agudo e a paciente deve ser medicada com hioscina intravenosa para promover alívio da dor e resolução do quadro. Deve ser orientada a procurar Unidade Básica de Saúde para encaminhamento eletivo a Oftalmologista. B) Trata-se de conjuntivite viral e a paciente deve ser tratada apenas com colírios lubrificantes e medidas de higiene. Não há necessidade de encaminhamento ao Oftalmologista. C) Trata-se de conjuntivite bacteriana e a paciente deve ser tratada apenas com colírios antibióticos e medidas de higiene. Não há necessidade de encaminhamento ao Oftalmologista. D) Trata-se de epiesclerite e a paciente deve ser tratada com corticoide tópico. Não há necessidade de encaminhamento ao Oftalmologista. E) Trata-se de glaucoma agudo e a paciente deve ser encaminhada imediatamente a um serviço de oftalmologia, pois se trata de emergência oftalmológica. 37 Mulher de 42 anos vem em consulta médica para orientações sobre hepatite C. A paciente realizou sorologias para hepatites virais e apresentou exame anti-hcv reagente em 2 amostras distintas. Suas transaminases são normais e ela está assintomática. Frente a este quadro, é correto afirmar: A) Esta paciente teve contato com o vírus da hepatite C e se curou, pois apresenta o anticorpo positivo contra este vírus. B) Esta paciente teve contato com o vírus de hepatite C e desenvolveu a doença crônica, pois apresenta o anticorpo positivo contra este vírus. C) Esta paciente teve contato com o vírus de hepatite C, mas para confirmação se curou a doença ou se cronificou, é necessário realizar genotipagem para hepatite C. D) Esta paciente teve contato com o vírus de hepatite C, mas para confirmação se curou a doença ou se cronificou, é necessário realizar anti-hbc IgG e anti-hbc IgM. E) Esta paciente teve contato com o vírus de hepatite C, mas para confirmação se curou a doença ou se cronificou, é necessário realizar PCR qualitativo para hepatite C (HCV-RNA qualitativo). 38 Homem de 60 anos é trazido ao Pronto-Socorro municipal devido a mal-estar geral, sudorese e sensação de taquicardia iniciados há 30 minutos. Ao exame físico mostrava-se normotenso, mas com pulsos periférico e central de 180bpm. Realizou um eletrocardiograma de 12 derivações e diagnosticou-se Taquicardia Supraventricular (complexos QRS estreitos e regulares). Procedeu-se ao ABCD inicial proposto pelo ACLS (Advanced Cardiologic Life Support) e a manobras vagais, mas estas não obtiveram resposta. A partir deste momento, qual o medicamento preconizado pelo ACLS? A) Amiodarona B) Carvedilol C) Digoxina D) Adenosina E) Verapamil 39 Paciente de 75 anos procura atendimento devido a tosse com escarro amarelado, febre baixa (37,9 C) e dispneia aos pequenos esforços iniciados há 10 dias. Em seu exame físico o murmúrio vesicular pulmonar estava abolido nos 2/3 inferiores do hemitórax direito. Realizou-se radiografia de tórax e volumoso derrame pleural foi confirmado. Frente ao quadro, é correto afirmar: I. Se estivermos frente a um derrame pleural parapneumônico, este terá características de exsudato e a relação proteína pleural/proteína plasmática será > 0,5. II. Caso esta paciente apresente um derrame pleural devido a Tuberculose Pleural, a dosagem de adenosinodeaminase no líquido possui sensibilidade e especificidade superiores aos da biópsia de pleura para o diagnóstico. III. Os derrames pleurais neoplásicos em 90% dos casos ocorrem por neoplasias primárias da pleura e não devido a metástases regionais. A) Apenas I e II estão corretas. B) I, II e III estão corretas. D) Apenas II está correta. E) Apenas I está correta. 40 Homem de 28 anos refere que há 6 meses possui pirose matinal, sensação de boca amarga, regurgitação alimentar pós-prandial e tosse seca noturna. Seus sintomas pioram quando ingere frituras, alimentos condimentados e quando toma refrigerantes. Refere certa melhora com antiácidos e cimetidina. Qual o diagnóstico clínico deste paciente? A) Síndrome do intestino irritável B) Câncer gástrico C) Doença do Refluxo Gastroesofágico D) Sinusite crônica E) Esôfago em quebra nozes Elaboração: CEC Núcleo de Concursos É permitida a reprodução, desde que citada a fonte. Folha 011/08 09/09

Tome uma injeção de informação. Diabetes

Tome uma injeção de informação. Diabetes Tome uma injeção de informação. Diabetes DIABETES O diabetes é uma doença crônica, em que o pâncreas não produz insulina em quantidade suficiente, ou o organismo não a utiliza da forma adequada. Tipos

Leia mais

Suspeita clínic a de doença celíaca. + IgA sérica POSITIVO 3? Anti-gliadina IgG POSITIVO?

Suspeita clínic a de doença celíaca. + IgA sérica POSITIVO 3? Anti-gliadina IgG POSITIVO? DOENÇA CELÍACA Suspeita clínic a de doença celíaca ttg 1 IgA ou Antiendomísio (AEM) IgA 2 + IgA sérica 3? Probabilidade de doença celíaca é baixa Probabilidade de doença celíaca é alta Deficiência de IgA?

Leia mais

DIABETES MELLITUS. Prof. Claudia Witzel

DIABETES MELLITUS. Prof. Claudia Witzel DIABETES MELLITUS Diabetes mellitus Definição Aumento dos níveis de glicose no sangue, e diminuição da capacidade corpórea em responder à insulina e ou uma diminuição ou ausência de insulina produzida

Leia mais

TERAPÊUTICA DA HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA

TERAPÊUTICA DA HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA Disciplina: Farmacologia Curso: Enfermagem TERAPÊUTICA DA HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA Professora: Ms. Fernanda Cristina Ferrari Controle da Pressão Arterial Sistêmica Controle Neural estimulação dos

Leia mais

Idade, ela pesa 07/07/ 2015. Minhavida.com.br

Idade, ela pesa 07/07/ 2015. Minhavida.com.br Todo mundo quer viver muitos anos, não é mesmo? Mas você já se questionou se está somando mais pontos contra do que a favor na busca pela longevidade? Por isso mesmo, um estudo da Universidade da Califórnia,

Leia mais

PROVA OBJETIVA. Processo Seletivo para Agente Comunitário de Saúde - Nova Bassano/RS - Edital 04/2015. Nome do(a) candidato(a): ESF de Abrangência:

PROVA OBJETIVA. Processo Seletivo para Agente Comunitário de Saúde - Nova Bassano/RS - Edital 04/2015. Nome do(a) candidato(a): ESF de Abrangência: PROVA OBJETIVA Processo Seletivo para Agente Comunitário de Saúde - Nova Bassano/RS - Edital 04/2015 Nome do(a) candidato(a): ESF de Abrangência: Fique atento para as instruções abaixo: - As questões a

Leia mais

INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CONGESTIVA. Prof. Fernando Ramos Gonçalves-Msc

INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CONGESTIVA. Prof. Fernando Ramos Gonçalves-Msc INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CONGESTIVA Prof. Fernando Ramos Gonçalves-Msc Insuficiência Cardíaca Conceito É a incapacidade do coração em adequar sua ejeção às necessidades metabólicas do organismo, ou fazê-la

Leia mais

DENGUE. Médico. Treinamento Rápido em Serviços de Saúde. Centro de Vigilância Epidemiológica Prof. Alexandre Vranjac

DENGUE. Médico. Treinamento Rápido em Serviços de Saúde. Centro de Vigilância Epidemiológica Prof. Alexandre Vranjac DENGUE Treinamento Rápido em Serviços de Saúde Médico 2015 Centro de Vigilância Epidemiológica Prof. Alexandre Vranjac O Brasil e o estado de São Paulo têm registrado grandes epidemias de dengue nos últimos

Leia mais

ASSISTÊNCIA EM MASTOLOGIA

ASSISTÊNCIA EM MASTOLOGIA ASSISTÊNCIA EM MASTOLOGIA I - Ações da Unidade Básica: 1) Estímulo ao auto-exame de mamas 2) Exame clínico das mamas como parte integrante e obrigatória das consultas ginecológicas e de pré natal 3) Solicitação

Leia mais

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 4ª etapa do curso

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 4ª etapa do curso ANEXO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 4ª etapa do curso Células e Tecidos do Sistema Imune Anatomia do sistema linfático Inflamação aguda e crônica Mecanismos de agressão por

Leia mais

Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso.

Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. INSTRUÇÕES 1 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. 2 3 4 Caso se identifique em qualquer outro local deste Caderno,

Leia mais

ANEXO 2: Exemplos de questões e percentual de erro dos participantes

ANEXO 2: Exemplos de questões e percentual de erro dos participantes ANEXO 2: Exemplos de questões e percentual de erro dos participantes Situação/problema Criança com desidratação e diarreia Um menino com 6 anos de idade e com peso de 18 kg, desenvolve quadro de desidratação

Leia mais

Leia estas instruções:

Leia estas instruções: Leia estas instruções: 1 2 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Caso se identifique em qualquer outro local deste

Leia mais

Informação pode ser o melhor remédio. Hepatite

Informação pode ser o melhor remédio. Hepatite Informação pode ser o melhor remédio. Hepatite HEPATITE A hepatite é uma inflamação do fígado provocada na maioria das vezes por um vírus. Diferentes tipos de vírus podem provocar hepatite aguda, que se

Leia mais

a. CONSIDERAÇÕES ESPECIAIS DE AVALIAÇÃO Objetivos do tratamento pré-hospitalar da síndrome coronariana aguda

a. CONSIDERAÇÕES ESPECIAIS DE AVALIAÇÃO Objetivos do tratamento pré-hospitalar da síndrome coronariana aguda Parte II P R O T O C O L O S D E D O E N Ç A S C A R D I O V A S C U L A R E S [111] 47. SÍNDROME CORONARIANA AGUDA a. CONSIDERAÇÕES ESPECIAIS DE AVALIAÇÃO A isquemia do miocárdio resulta do desequilíbrio

Leia mais

Informações ao Paciente

Informações ao Paciente Informações ao Paciente Introdução 2 Você foi diagnosticado com melanoma avançado e lhe foi prescrito ipilimumabe. Este livreto lhe fornecerá informações acerca deste medicamento, o motivo pelo qual ele

Leia mais

FEBRE AMARELA: Informações Úteis

FEBRE AMARELA: Informações Úteis FEBRE AMARELA: Informações Úteis Quando aparecem os sintomas? Os sintomas da febre amarela, em geral, aparecem entre o terceiro e o sexto dia após a picada do mosquito. Quais os sintomas? Os sintomas são:

Leia mais

Encerramentos de Casos de Hepatites Virais no SINAN. Lucia Mardini DVAS

Encerramentos de Casos de Hepatites Virais no SINAN. Lucia Mardini DVAS Encerramentos de Casos de Hepatites Virais no SINAN Lucia Mardini DVAS Programa Estadual para a Prevenção e o Controle das Hepatites Virais/RS CEVS Rua Domingos Crescêncio Nº 132 sala 310 hepatites@saude.rs.gov.br

Leia mais

DOENÇAS DO SISTEMA MUSCULAR ESQUELÉTICO. Claudia de Lima Witzel

DOENÇAS DO SISTEMA MUSCULAR ESQUELÉTICO. Claudia de Lima Witzel DOENÇAS DO SISTEMA MUSCULAR ESQUELÉTICO Claudia de Lima Witzel SISTEMA MUSCULAR O tecido muscular é de origem mesodérmica (camada média, das três camadas germinativas primárias do embrião, da qual derivam

Leia mais

Cartilha de Prevenção. ANS - nº31763-2. Diabetes. Fevereiro/2015

Cartilha de Prevenção. ANS - nº31763-2. Diabetes. Fevereiro/2015 Cartilha de Prevenção 1 ANS - nº31763-2 Diabetes Fevereiro/2015 Apresentação Uma das missões da Amafresp é prezar pela qualidade de vida de seus filiados e pela prevenção através da informação, pois esta

Leia mais

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO PEDRO ERNESTO C D

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO PEDRO ERNESTO C D HOSPITAL UNIVERSITÁRIO PEDRO ERNESTO C COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO ACADÊMICO D A Residência Multiprofissional em Saúde do Idoso Área: Enfermagem Discursiva Residência Saúde 2012 ATIVIDADE DATA LOCAL

Leia mais

47 Por que preciso de insulina?

47 Por que preciso de insulina? A U A UL LA Por que preciso de insulina? A Medicina e a Biologia conseguiram decifrar muitos dos processos químicos dos seres vivos. As descobertas que se referem ao corpo humano chamam mais a atenção

Leia mais

Alterações Metabolismo Carboidratos DIABETES

Alterações Metabolismo Carboidratos DIABETES 5.5.2009 Alterações Metabolismo Carboidratos DIABETES Introdução Diabetes Mellitus é uma doença metabólica, causada pelo aumento da quantidade de glicose sanguínea A glicose é a principal fonte de energia

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 48. Na reação de hipersensibilidade imediata do tipo I, qual dos seguintes mediadores é neoformado nos tecidos?

PROVA ESPECÍFICA Cargo 48. Na reação de hipersensibilidade imediata do tipo I, qual dos seguintes mediadores é neoformado nos tecidos? 11 PROVA ESPECÍFICA Cargo 48 QUESTÃO 26 Na reação de hipersensibilidade imediata do tipo I, qual dos seguintes mediadores é neoformado nos tecidos? a) Heparina. b) Histamina. c) Fator ativador de plaquetas

Leia mais

Conheça mais sobre. Diabetes

Conheça mais sobre. Diabetes Conheça mais sobre Diabetes O diabetes é caracterizado pelo alto nível de glicose no sangue (açúcar no sangue). A insulina, hormônio produzido pelo pâncreas, é responsável por fazer a glicose entrar para

Leia mais

Pâncreas. Pancreatite aguda. Escolha uma das opções abaixo para ler mais detalhes.

Pâncreas. Pancreatite aguda. Escolha uma das opções abaixo para ler mais detalhes. Pâncreas Escolha uma das opções abaixo para ler mais detalhes. Pancreatite aguda Pancreatite crônica Cistos pancreáticos Câncer de Pancrêas Pancreatite aguda O pâncreas é um órgão com duas funções básicas:

Leia mais

DOENÇAS CARDÍACAS NA INSUFICIÊNCIA RENAL

DOENÇAS CARDÍACAS NA INSUFICIÊNCIA RENAL DOENÇAS CARDÍACAS NA INSUFICIÊNCIA RENAL As doenças do coração são muito freqüentes em pacientes com insuficiência renal. Assim, um cuidado especial deve ser tomado, principalmente, na prevenção e no controle

Leia mais

Doenças Respiratórias Crônicas. Caderno de Atenção Básica 25

Doenças Respiratórias Crônicas. Caderno de Atenção Básica 25 Doenças Respiratórias Crônicas Caderno de Atenção Básica 25 PREVALÊNCIA O Asma (acomete cerca de 300 milhões de indivíduos no mundo) O Rinite Alérgica (afeta cerca de 20 25% da população) O DPOC (afeta

Leia mais

Ministério da Saúde NORMA OPERACIONAL DE SAÚDE DO TRABALHADOR NO SUS NOST-SUS

Ministério da Saúde NORMA OPERACIONAL DE SAÚDE DO TRABALHADOR NO SUS NOST-SUS Ministério da Saúde NORMA OPERACIONAL DE SAÚDE DO TRABALHADOR NO SUS NOST-SUS APRESENTAÇÃO O presente documento é resultado de um processo de discussão e negociação que teve a participação de técnicos

Leia mais

Tipos de Diabetes. Diabetes Gestacional

Tipos de Diabetes. Diabetes Gestacional Tipos de Diabetes Diabetes Gestacional Na gravidez, duas situações envolvendo o diabetes podem acontecer: a mulher que já tinha diabetes e engravida e o diabetes gestacional. O diabetes gestacional é a

Leia mais

Interpretação de exames laboratoriais Lactato desidrogenase (LDH)

Interpretação de exames laboratoriais Lactato desidrogenase (LDH) Interpretação de exames laboratoriais Lactato desidrogenase (LDH) Nathália Krishna O que é? NAD+ está presente em quantidades somente catalíticas na célula e é um cofator essencial para a glicólise,dessa

Leia mais

FARMACOLOGIA APLICADA À ODONTOLOGIA EM ATENÇÃO PRIMÁRIA

FARMACOLOGIA APLICADA À ODONTOLOGIA EM ATENÇÃO PRIMÁRIA FARMACOLOGIA APLICADA À ODONTOLOGIA EM ATENÇÃO PRIMÁRIA Maria Beatriz Cardoso Ferreira Departamento de Farmacologia Instituto de Ciências Básicas da Saúde - UFRGS Paciente de 68 anos procura atendimento

Leia mais

CONSULTA DE CLÍNICA MÉDICA NO PROGRAMA DE HIPERTENSÃO

CONSULTA DE CLÍNICA MÉDICA NO PROGRAMA DE HIPERTENSÃO Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil Sub-Secretaria de Promoção, Atenção Primária e Vigilância em Saúde Gerência do Programa de Hipertensão CONSULTA DE CLÍNICA MÉDICA NO PROGRAMA DE HIPERTENSÃO

Leia mais

AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE-PSF. 05 Matemática. 05 Conhecimentos Específicos. 30 Total de questões 40

AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE-PSF. 05 Matemática. 05 Conhecimentos Específicos. 30 Total de questões 40 CONCURSO PÚBLICO Nº 002/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHEIRO PRETO - SC AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE-PSF Nome do (a) Candidato (a) Número de Inscrição Este caderno de questões está assim constituído: DISCIPLINAS

Leia mais

Colesterol O que é Isso? Trabalhamos pela vida

Colesterol O que é Isso? Trabalhamos pela vida Colesterol O que é Isso? X O que é o Colesterol? Colesterol é uma gordura encontrada apenas nos animais Importante para a vida: Estrutura do corpo humano (células) Crescimento Reprodução Produção de vit

Leia mais

SENADO FEDERAL PRESSÃO CONTROLADA SENADOR CLÉSIO ANDRADE

SENADO FEDERAL PRESSÃO CONTROLADA SENADOR CLÉSIO ANDRADE SENADO FEDERAL PRESSÃO CONTROLADA SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Pressão controlada apresentação Chamada popularmente de pressão alta, a hipertensão é grave por dois motivos: não apresenta sintomas, ou seja,

Leia mais

13º - AUDHOSP AUDITORIA NO SUS VANDERLEI SOARES MOYA 2014

13º - AUDHOSP AUDITORIA NO SUS VANDERLEI SOARES MOYA 2014 13º - AUDHOSP AUDITORIA NO SUS VANDERLEI SOARES MOYA 2014 AUDITORIA NA SAÚDE Na saúde, historicamente, as práticas, as estruturas e os instrumentos de controle, avaliação e auditoria das ações estiveram,

Leia mais

A hepatite aguda causa menos danos ao fígado que a hepatite crônica.

A hepatite aguda causa menos danos ao fígado que a hepatite crônica. Hepatites Virais O FÍGADO E SUAS FUNÇÕES. O fígado é o maior órgão do corpo humano, está localizado no lado superior direito do abdômen, protegido pelas costelas (gradio costal). É responsável por aproximadamente

Leia mais

Corticóides na Reumatologia

Corticóides na Reumatologia Corticóides na Reumatologia Corticóides (CE) são hormônios esteróides produzidos no córtex (área mais externa) das glândulas suprarrenais que são dois pequenos órgãos localizados acima dos rins. São produzidos

Leia mais

Gripe Proteja-se! Faça Chuva ou faça Sol, vacine-se a partir de Outubro e até ao final do Inverno. Consulte o seu médico

Gripe Proteja-se! Faça Chuva ou faça Sol, vacine-se a partir de Outubro e até ao final do Inverno. Consulte o seu médico Gripe Proteja-se! Faça Chuva ou faça Sol, vacine-se a partir de Outubro e até ao final do Inverno. Consulte o seu médico Gripe Perguntas Frequentes Perguntas frequentes sobre a gripe sazonal O que é a

Leia mais

Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso.

Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. INSTRUÇÕES 1 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. 2 3 4 Caso se identifique em qualquer outro local deste Caderno,

Leia mais

b) indique os exames necessários para confirmar o diagnóstico e avaliar o grau de comprometimento da doença. (8,0 pontos)

b) indique os exames necessários para confirmar o diagnóstico e avaliar o grau de comprometimento da doença. (8,0 pontos) 01 Um homem de 30 anos de idade, que morou em área rural endêmica de doença de Chagas até os 20 anos de idade, procurou banco de sangue para fazer doação de sangue e foi rejeitado por apresentar sorologia

Leia mais

PALAVRAS CHAVE Diabetes mellitus tipo 2, IMC. Obesidade. Hemoglobina glicada.

PALAVRAS CHAVE Diabetes mellitus tipo 2, IMC. Obesidade. Hemoglobina glicada. 11. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA AVALIAÇÃO

Leia mais

PROGRAMA TEÓRICO E PRÁTICO PARA ESTÁGIO EM CARDIOLOGIA 2014 Credenciado e reconhecido pela Sociedade Brasileira de Cardiologia

PROGRAMA TEÓRICO E PRÁTICO PARA ESTÁGIO EM CARDIOLOGIA 2014 Credenciado e reconhecido pela Sociedade Brasileira de Cardiologia HOSPITAL SÃO FRANCISCO RIBEIRÃO PRETO ESTADO DE SÃO PAULO PROGRAMA TEÓRICO E PRÁTICO PARA ESTÁGIO EM CARDIOLOGIA 2014 Credenciado e reconhecido pela Sociedade Brasileira de Cardiologia Início 28 de Fevereiro

Leia mais

Os portadores de diabetes representam 30% dos pacientes que se internam em unidades coronarianas.

Os portadores de diabetes representam 30% dos pacientes que se internam em unidades coronarianas. A Diabetes é a sexta causa mais frequente de internação hospitalar e contribui de forma significativa (30% a 50%) para outras causas como cardiopatias isquêmicas, insuficiência cardíacas, AVC e hipertensão.

Leia mais

AULA 11: CRISE HIPERTENSIVA

AULA 11: CRISE HIPERTENSIVA AULA 11: CRISE HIPERTENSIVA 1- INTRODUÇÃO No Brasil a doença cardiovascular ocupa o primeiro lugar entre as causas de óbito, isto implica um enorme custo financeiro e social. Assim, a prevenção e o tratamento

Leia mais

DIABETES MELLITUS: MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS EVIDENCIADAS EM IDOSOS ATENDIDOS EM UMA UNIDADE SAÚDE DA FAMÍLIA DO MUNICÍPIO DE ALAGOA GRANDE-PB

DIABETES MELLITUS: MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS EVIDENCIADAS EM IDOSOS ATENDIDOS EM UMA UNIDADE SAÚDE DA FAMÍLIA DO MUNICÍPIO DE ALAGOA GRANDE-PB DIABETES MELLITUS: MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS EVIDENCIADAS EM IDOSOS ATENDIDOS EM UMA UNIDADE SAÚDE DA FAMÍLIA DO MUNICÍPIO DE ALAGOA GRANDE-PB Esmeraldina Ana Sousa e Silva-Faculdade de Enfermagem Nova Esperança

Leia mais

diclofenaco sódico Merck S/A Cápsulas 100 mg

diclofenaco sódico Merck S/A Cápsulas 100 mg diclofenaco sódico Merck S/A Cápsulas 100 mg diclofenaco sódico Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999 APRESENTAÇÕES Embalagens contendo 10 cápsulas. USO ORAL - USO ADULTO COMPOSIÇÃO Cada cápsula contém:

Leia mais

Assine e coloque seu número de inscrição no quadro abaixo. Preencha, com traços firmes, o espaço reservado a cada opção na folha de respostas.

Assine e coloque seu número de inscrição no quadro abaixo. Preencha, com traços firmes, o espaço reservado a cada opção na folha de respostas. Prezado(a) candidato(a): Assine e coloque seu número de inscrição no quadro abaixo. Preencha, com traços firmes, o espaço reservado a cada opção na folha de respostas. Nº de Inscrição Nome ASSINALE A RESPOSTA

Leia mais

Tuberculose, o que é?

Tuberculose, o que é? Tuberculose, o que é? P Á T R I A E D U C A D O R A O que é tuberculose? A tuberculose é uma doença infecciosa causada por um micróbio visível apenas ao microscópio chamado bacilo de Koch. Uma doença causada

Leia mais

Vigilância Epidemiológica das Hepatites Virais Programa Estadual para a Prevenção e o Controle das Hepatites Virais/RS

Vigilância Epidemiológica das Hepatites Virais Programa Estadual para a Prevenção e o Controle das Hepatites Virais/RS Vigilância Epidemiológica das Hepatites Virais Programa Estadual para a Prevenção e o Controle das Hepatites Virais/RS Lucia Mardini DVAS Hepatites Virais Hepatite: inflamação do fígado. As hepatites podem

Leia mais

Aula 10: Diabetes Mellitus (DM)

Aula 10: Diabetes Mellitus (DM) Aula 10: Diabetes Mellitus (DM) Diabetes Mellitus (DM) Doença provocada pela deficiência de produção e/ou de ação da insulina, que leva a sintomas agudos e a complicações crônicas características; Insulina:

Leia mais

Doenças do Sistema Circulatório

Doenças do Sistema Circulatório Doenças do Sistema Circulatório Dados Mundiais: Mortes por grupos de causas - 2000 Total de Mortes: 55.694.000 Causas Externas ( 9.1%) Doenças Não Transmissíveis (59.0%) Doenças transmissíveis, mortalidade

Leia mais

FAÇA A SUA PARTE. Um mosquito não é mais forte que um país inteiro!

FAÇA A SUA PARTE. Um mosquito não é mais forte que um país inteiro! FAÇA A SUA PARTE Um mosquito não é mais forte que um país inteiro! DENGUE O que é? A dengue é uma doença viral transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. No Brasil, foi identificada pela primeira vez em

Leia mais

O fígado e a deficiência de alfa-1. antitripsina (Alfa-1) 1 ALPHA-1 FOUNDATION

O fígado e a deficiência de alfa-1. antitripsina (Alfa-1) 1 ALPHA-1 FOUNDATION O fígado e a deficiência de alfa-1 antitripsina (Alfa-1) 1 ALPHA-1 FOUNDATION O que é deficiência de alfa-1 antitripsina? Alfa-1 é uma condição que pode resultar em graves doenças pulmonares em adultos

Leia mais

INSTITUTO DE DOENÇAS CARDIOLÓGICAS

INSTITUTO DE DOENÇAS CARDIOLÓGICAS Página: 1/7 1- CONSIDERAÇÕES GERAIS 1.1- As doenças cardiovasculares são, ainda hoje, as principais responsáveis pela mortalidade na população geral, no mundo ocidental. Dentre as inúmeras patologias que

Leia mais

DIABETES MELLITUS. Dra. Luciana N Cosenso Martin Disciplina de Clínica Médica FAMERP

DIABETES MELLITUS. Dra. Luciana N Cosenso Martin Disciplina de Clínica Médica FAMERP DIABETES MELLITUS Dra. Luciana N Cosenso Martin Disciplina de Clínica Médica FAMERP DIABETES MELLITUS DEFINIÇÃO Síndrome de etiologia múltipla decorrente da falta de ação de insulina e/ou da incapacidade

Leia mais

Insuficiência respiratória aguda. Prof. Claudia Witzel

Insuficiência respiratória aguda. Prof. Claudia Witzel Insuficiência respiratória aguda O que é!!!!! IR aguda Incapacidade do sistema respiratório de desempenhar suas duas principais funções: - Captação de oxigênio para o sangue arterial - Remoção de gás carbônico

Leia mais

maleato de timolol Solução oftálmica 0,5% Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE

maleato de timolol Solução oftálmica 0,5% Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE maleato de timolol Solução oftálmica 0,5% Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE 1 IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO maleato de timolol 0,5% Medicamento genérico Lei nº 9.787 de 1999

Leia mais

ALIMENTAÇÃO Preventiva. Volume I

ALIMENTAÇÃO Preventiva. Volume I ALIMENTAÇÃO Preventiva Volume I By porque evoluir é preciso Que o teu alimento seja seu medicamento Hipócrates Pai da medicina moderna Não coma, nutra-se! Existem muitas informações importantes disponíveis,

Leia mais

MINI BULA CARVEDILOL

MINI BULA CARVEDILOL MINI BULA CARVEDILOL Medicamento Genérico Lei nº 9.787, de 1999. APRESENTAÇÃO: Comprimido 3,125mg: caixas contendo 15, 30; Comprimido 6,25 mg: caixa contendo 15, 30; Comprimido 12,5 mg: caixa contendo

Leia mais

Gastrite e Dispepsia Funcional

Gastrite e Dispepsia Funcional Gastrite e Dispepsia Funcional Este assunto caiu de bandeja pra você! Comer é uma coisa gostosa, e ninguém precisa sofrer com disgestão difícil, náuseas, saciedade precoce, desconforto ou dor de estômago.

Leia mais

PROGRAMAÇÃO ANUAL DE SAÚDE - PAS (ANO)

PROGRAMAÇÃO ANUAL DE SAÚDE - PAS (ANO) PROGRAMAÇÃO ANUAL DE SAÚDE - PAS (ANO) Mês e Ano de elaboração MODELO PARA ELABORAÇÃO DA PAS 2014: Gerência de Programação em Saúde- DEPLAN/SUSAM 1 SUMÁRIO IDENTIFICAÇÃO DO MUNICÍPIO...3 ELABORAÇÃO...4

Leia mais

TIPOS DE TRATAMENTOS ONCOLÓGICOS CIRURGIA QUIMIOTERAPIA SISTÊMICA

TIPOS DE TRATAMENTOS ONCOLÓGICOS CIRURGIA QUIMIOTERAPIA SISTÊMICA TIPOS DE TRATAMENTOS ONCOLÓGICOS Prof a Dra. Nise H. Yamaguchi Prof a Dra Enf a Lucia Marta Giunta da Silva Profª. Dra. Enf a Maria Tereza C. Laganá A abordagem moderna do tratamento oncológico busca mobilizar

Leia mais

Veículo: Jornal da Comunidade Data: 24 a 30/07/2010 Seção: Comunidade Vip Pág.: 4 Assunto: Diabetes

Veículo: Jornal da Comunidade Data: 24 a 30/07/2010 Seção: Comunidade Vip Pág.: 4 Assunto: Diabetes Veículo: Jornal da Comunidade Data: 24 a 30/07/2010 Seção: Comunidade Vip Pág.: 4 Assunto: Diabetes Uma vida normal com diabetes Obesidade, histórico familiar e sedentarismo são alguns dos principais fatores

Leia mais

DOENÇAS INFECCIOSAS DO CORAÇÃO

DOENÇAS INFECCIOSAS DO CORAÇÃO UNESC ENFERMAGEM SAÚDE DO ADULTO PROFª: : FLÁVIA NUNES DOENÇAS INFECCIOSAS DO CORAÇÃO ENDOCARDITE REUMÁTICA O desenvolvimento da endocardite reumática é atribuído diretamente à febre reumática, uma doença

Leia mais

D I R E T O R I A D E S A Ú D E

D I R E T O R I A D E S A Ú D E Saúde In Forma Junho/2013 Dia 26 de Junho Dia Nacional do Diabetes Diabetes é uma doença metabólica caracterizada por um aumento anormal da glicose ou açúcar no sangue. A glicose é a principal fonte de

Leia mais

Protocolo de Dor Torácica / Doença Arterial Coronariana (DAC)

Protocolo de Dor Torácica / Doença Arterial Coronariana (DAC) Protocolo de Dor Torácica / Doença Arterial Coronariana (DAC) 1 - Epidemiologia No Brasil, as doenças cardiovasculares (DCV) representam a principal causa de mortalidade. Calcula-se que existam 900.000

Leia mais

TEXTO BÁSICO PARA SUBSIDIAR TRABALHOS EDUCATIVOS NA SEMANA DE COMBATE À DENGUE 1

TEXTO BÁSICO PARA SUBSIDIAR TRABALHOS EDUCATIVOS NA SEMANA DE COMBATE À DENGUE 1 TEXTO BÁSICO PARA SUBSIDIAR TRABALHOS EDUCATIVOS NA SEMANA DE COMBATE À DENGUE 1 A Dengue A dengue é uma doença infecciosa de origem viral, febril, aguda, que apesar de não ter medicamento específico exige

Leia mais

ESCLERODERMIA: UMA VISÃO GERAL SCLERODERMA: OVERVIEW AND CAUSES

ESCLERODERMIA: UMA VISÃO GERAL SCLERODERMA: OVERVIEW AND CAUSES ESCLERODERMIA: UMA VISÃO GERAL SCLERODERMA: OVERVIEW AND CAUSES INTRODUÇÃO A esclerodermia é uma doença auto-imune, o que significa uma situação onde o sistema imunológico ataca os tecidos do próprio organismo.

Leia mais

Dengue grave. Diagnóstico laboratorial da dengue em seres humanos

Dengue grave. Diagnóstico laboratorial da dengue em seres humanos Prefeitura Municipal de Curitiba - Secretaria Municipal da Saúde Centro de Epidemiologia - Vigilância Epidemiológica DENGUE (CID A90 ou A91) CHIKUNGUNYA (CID A92) ZIKA (CID A92.8) Definição de caso suspeito

Leia mais

TREINAMENTO CLÍNICO EM MANEJO DA DENGUE 2016. Vigilância Epidemiológica Secretaria Municipal de Saúde Volta Redonda

TREINAMENTO CLÍNICO EM MANEJO DA DENGUE 2016. Vigilância Epidemiológica Secretaria Municipal de Saúde Volta Redonda TREINAMENTO CLÍNICO EM MANEJO DA DENGUE 2016 Vigilância Epidemiológica Secretaria Municipal de Saúde Volta Redonda DENGUE O Brasil têm registrado grandes epidemias de dengue nos últimos 10 anos com aumento

Leia mais

Transfusão de sangue UHN. Informação para os pacientes sobre os benefícios, riscos e alternativas

Transfusão de sangue UHN. Informação para os pacientes sobre os benefícios, riscos e alternativas Transfusão de sangue Blood Transfusion - Portuguese UHN Informação para os pacientes sobre os benefícios, riscos e alternativas Quais são os benefícios da transfusão de sangue? A transfusão de sangue pode

Leia mais

INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CONGESTIVA (ICC)

INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CONGESTIVA (ICC) INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CONGESTIVA (ICC) Categorias: - ICC aguda sem diagnóstico prévio - ICC crônica agudizada - ICC crônica refratária Apresentações clínicas: - Edema agudo de pulmão: rápido aumento da

Leia mais

Em pleno novo milênio nossa sociedade aparece com uma

Em pleno novo milênio nossa sociedade aparece com uma 8 Epidemiologia da Atividade Física & Doenças Crônicas: Diabetes Dênis Marcelo Modeneze Graduado em Educação Física Mestre em Educação Física na Área de Atividade Física, Adaptação e Saúde-UNICAMP Em pleno

Leia mais

A PESSOA COM DIABETES

A PESSOA COM DIABETES A PESSOA COM DIABETES A diabetes mellitus é uma doença crónica com elevados custos humanos, sociais e económicos, em rápida expansão por todo o mundo. Calcula-se que Portugal terá, na segunda década deste

Leia mais

DIABETES E SINAIS VITAIS

DIABETES E SINAIS VITAIS AGENTE DE FÉ E DO CORAÇÃO PASTORAL NACIONAL DA SAÚDE 04 de outubro de 2013 DIABETES E SINAIS VITAIS Marcia Nery Equipe Médica de Diabetes Hospital das Clínicas da FMUSP Definição Diabetes mellitus: Doença

Leia mais

PROJETO PROMOÇÃO DA SAÚDE E EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR

PROJETO PROMOÇÃO DA SAÚDE E EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR PROJETO PROMOÇÃO DA SAÚDE E EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR A Diabetes afeta cerca de 366 milhões de pessoas em todo o mundo e cerca de 1 milhão de Portugueses. A cada 7 segundos morre no Planeta Terra

Leia mais

Estado do Espírito Santo CÂMARA MUNICIPAL DE VILA VELHA "Deus seja Louvado"

Estado do Espírito Santo CÂMARA MUNICIPAL DE VILA VELHA Deus seja Louvado PROJETO DE LEI Nº /2015 EMENTA: DISPÕE SOBRE CRIAÇÃO DE UM PROGRAMA DE ALIMENTAÇÃO DIFERENCIADA PARA ALUNOS ALÉRGICOS NA REDE DE ENSINO MUNICIPAL DE VILA VELHA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A Câmara Municipal

Leia mais

maleato de trimebutina

maleato de trimebutina maleato de trimebutina Althaia S.A. Indústria Farmacêutica Cápsulas Gelatinosas Mole 200 mg maleato de trimebutina Medicamento genérico Lei n o 9.787, de 1999. I IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO APRESENTAÇÃO:

Leia mais

O que fazer. Gesso e fraturas.

O que fazer. Gesso e fraturas. DOUTOR,POSSO VOAR? (extraído de http://www.orkut.com.br/main#commmsgs?cmm=17111880&tid=5625830708854803828, em 15/05/2012) Posso viajar de avião se estou com conjuntivite ou depois de me recuperar de um

Leia mais

TB - TUBERCULOSE. Prof. Eduardo Vicente

TB - TUBERCULOSE. Prof. Eduardo Vicente TB - TUBERCULOSE Prof. Eduardo Vicente A História do TB A tuberculose foi chamada antigamente de "peste cinzenta", e conhecida também em português como tísica pulmonar ou "doença do peito" - é uma das

Leia mais

Rivastigmina (Port.344/98 -C1)

Rivastigmina (Port.344/98 -C1) Rivastigmina (Port.344/98 -C1) Alzheimer DCB: 09456 CAS: 129101-54-8 Fórmula molecular: C 14 H 22 N 2 O 2.C 4 H 6 O 6 Nome químico: (S)-N-Ethyl-3-[(1-dimethylamino)ethyl]-N-methylphenylcarbamate hydrogen

Leia mais

Actualizado em 28-09-2009* Definição de caso, de contacto próximo e de grupos de risco para complicações

Actualizado em 28-09-2009* Definição de caso, de contacto próximo e de grupos de risco para complicações Definição de caso, de contacto próximo e de grupos de risco para complicações 1. Introdução A evolução da epidemia causada pelo vírus da gripe pandémica (H1N1) 2009 implica que as medidas sejam adaptadas

Leia mais

Anexo 2. Documento elaborado pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, em parceria com:

Anexo 2. Documento elaborado pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, em parceria com: Anexo 2 Recomendação para o tratamento da hipertensão arterial sistêmica Documento elaborado pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, em parceria com: Sociedade Brasileira de Cardiologia - Departamento

Leia mais

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 2ª etapa do curso

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 2ª etapa do curso ANEXO Para candidatos que desejam entrar na 2ª etapa do Metabolismo (anabolismo x catabolismo) Metabolismo de Carboidratos Metabolismo de Lipídeos Motilidade no trato gastrointestinal Introdução ao Metabolismo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO COMISSÃO DE EXAMES DE RESIDÊNCIA MÉDICA. Nome do Candidato Caderno de Prova 28, PROVA DISSERTATIVA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO COMISSÃO DE EXAMES DE RESIDÊNCIA MÉDICA. Nome do Candidato Caderno de Prova 28, PROVA DISSERTATIVA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO COMISSÃO DE EXAMES DE RESIDÊNCIA MÉDICA Novembro/2010 Processo Seletivo para Residência Médica - 2011 28 - Área de atuação em Infectologia Nome do Candidato Caderno de

Leia mais

As disfunções respiratórias são situações que necessitam de intervenções rápidas e eficazes, pois a manutenção da função

As disfunções respiratórias são situações que necessitam de intervenções rápidas e eficazes, pois a manutenção da função As disfunções respiratórias são situações que necessitam de intervenções rápidas e eficazes, pois a manutenção da função respiratória é prioritária em qualquer situação de intercorrência clínica. O paciente

Leia mais

Diabetes mellitus tipo 2 Resumo de diretriz NHG M01 (terceira revisão, outubro 2013)

Diabetes mellitus tipo 2 Resumo de diretriz NHG M01 (terceira revisão, outubro 2013) Diabetes mellitus tipo 2 Resumo de diretriz NHG M01 (terceira revisão, outubro 2013) Rutten GEHM De Grauw WJC Nijpels G Houweling ST Van de Laar FA Bilo HJ Holleman F Burgers JS Wiersma Tj Janssen PGH

Leia mais

Definição IAM. Infarto Agudo do Miocárdio (IAM)

Definição IAM. Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) Definição Acometimento cardíaco aco causado pela limitação ou obstrução do fluxo sanguíneo neo coronariano (alimentação para o coração) de tal magnitude e duração que resulta

Leia mais

Especialização em SAÚDE DA FAMÍLIA. Caso complexo Natasha. Fundamentação teórica Dispepsia

Especialização em SAÚDE DA FAMÍLIA. Caso complexo Natasha. Fundamentação teórica Dispepsia Caso complexo Natasha Especialização em Fundamentação teórica DISPEPSIA Vinícius Fontanesi Blum Os sintomas relacionados ao trato digestivo representam uma das queixas mais comuns na prática clínica diária.

Leia mais

Fibrilação atrial Resumo de diretriz NHG M79 (segunda revisão parcial, agosto 2013)

Fibrilação atrial Resumo de diretriz NHG M79 (segunda revisão parcial, agosto 2013) Fibrilação atrial Resumo de diretriz NHG M79 (segunda revisão parcial, agosto 2013) grupo de estudos NHG-fibrilação atrial traduzido do original em holandês por Luiz F.G. Comazzetto 2014 autorização para

Leia mais

Palácio dos Bandeirantes Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - CEP 05698-900 - Fone: 3745-3344 Nº 223 DOE de 28/11/07. Saúde GABINETE DO SECRETÁRIO

Palácio dos Bandeirantes Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - CEP 05698-900 - Fone: 3745-3344 Nº 223 DOE de 28/11/07. Saúde GABINETE DO SECRETÁRIO Diário Oficial Estado de São Paulo Poder Executivo Seção I Palácio dos Bandeirantes Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - CEP 05698-900 - Fone: 3745-3344 Nº 223 DOE de 28/11/07 Saúde GABINETE DO SECRETÁRIO Resolução

Leia mais

NAXOGIN COMPRIMIDOS. 500 mg

NAXOGIN COMPRIMIDOS. 500 mg NAXOGIN COMPRIMIDOS 500 mg Naxogin nimorazol I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Nome comercial: Naxogin Nome genérico: nimorazol APRESENTAÇÕES Naxogin comprimidos de 500 mg em embalagens contendo 8 comprimidos.

Leia mais

PROCEDIMENTOS SEQUENCIADOS PARA O DIAGNÓSTICO, INCLUSÃO E MONITORAMENTO DO TRATAMENTO DA INFECÇÃO PELO VÍRUS DA HEPATITE C.

PROCEDIMENTOS SEQUENCIADOS PARA O DIAGNÓSTICO, INCLUSÃO E MONITORAMENTO DO TRATAMENTO DA INFECÇÃO PELO VÍRUS DA HEPATITE C. PROCEDIMENTOS SEQUENCIADOS PARA O DIAGNÓSTICO, INCLUSÃO E MONITORAMENTO DO TRATAMENTO DA INFECÇÃO PELO VÍRUS DA HEPATITE C. A) DIAGNÓSTICO ETAPA I - TRIAGEM SOROLÓGICA ( ANTI-HCV ) ETAPA II CONFIRMAÇAO

Leia mais

Cardiologia Hemodinâmica

Cardiologia Hemodinâmica 1 Concurso Público 2011 Cardiologia Hemodinâmica Questão 1: Homem de 40 anos de idade, brasileiro (RJ), solteiro e comerciante, apresentou dor precordial intensa, acompanhada de palpitações e desencadeada

Leia mais

SISTEMA CIRCULATÓRIO II

SISTEMA CIRCULATÓRIO II SISTEMA CIRCULATÓRIO II Conceito: Edema pulmonar é o acúmulo anormal de líquidos nos pulmões. Observação: se a cada batimento, o VD bombear apenas 1 gota a mais de sangue que o VE, dentro de 2 horas o

Leia mais

PRONTIDÃO ESCOLAR PREVENTIVA. Primeiros Socorros ABORDAGEM PRIMÁRIA RÁPIDA. Policial BM Espínola

PRONTIDÃO ESCOLAR PREVENTIVA. Primeiros Socorros ABORDAGEM PRIMÁRIA RÁPIDA. Policial BM Espínola PRONTIDÃO ESCOLAR PREVENTIVA Primeiros Socorros ABORDAGEM PRIMÁRIA RÁPIDA Policial BM Espínola LEMBRE-SE Antes de administrar cuidados de emergência, é preciso garantir condições de SEGURANÇA primeiramente

Leia mais