Ivo Poças Martins, Fevereiro Texto da proposta seleccionada do concurso Intervenções na Cidade Trienal de Arquitectura de Lisboa

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ivo Poças Martins, Fevereiro 2007. Texto da proposta seleccionada do concurso Intervenções na Cidade Trienal de Arquitectura de Lisboa"

Transcrição

1 Ivo Poças Martins, Fevereiro 2007 Texto da proposta seleccionada do concurso Intervenções na Cidade Trienal de Arquitectura de Lisboa Praça de Espanha

2 ( 1 ) ( 2 ) Com a União Europeia a noção de fronteiras entre estados alterou-se: não existem controlos alfandegários e promove-se a livre circulação. Tenta-se criar uma identidade europeia da qual a moeda é a representação simbólica mais presente. Nas notas de Euro a arquitectura serve para ilustrar a construção de uma civilização e a sua evolução. No verso, representam-se portas e janelas em diferentes épocas simbolizando as novas ligações e oportunidades entre os países membros. Para a nota de 500, que representa a contemporaneidade, levantam-se duas questões: a do tipo de porta a usar e qual o significado de uma porta quando as fronteiras caem. O arranha-céus funciona como uma representação arquitectónica da cidade contemporânea e do seu desenvolvimento organizacional e económico, o que faz com que seja um tema adequado a figurar numa nota. A construção de arranha-céus só se tornou possível com a invenção do elevador. O seu movimento de subida e descida, como um êmbolo numa seringa, criava um fluxo de vento que fazia com que as portas para a rua se abrissem e fechassem com igual cadência. Parecia que o edifício alto se mexia nas suas entranhas e respirava de forma compassada como um organismo vivo. A porta giratória, criada para resolver este problema, tem então um significado de controlo. Mantém-se permanentemente aberta conseguindo, simultaneamente, estar sempre fechada. Numa altura em que não existem fronteiras, as diferenças entre estados continua a existir O controlo que sobre os países de fora da união europeia aumenta e as nossas cidades, cada vez mais internacionais e europeias, também reflectem essa realidade.

3 Embora se fale de uma cidade contínua no espaço, existe a distinção entre o espaço urbano e suburbano. A representação cartográfica da fronteira é uma linha que, de acordo com a Geometria, não tem espessura mas, no entanto, ela existe no espaço enquanto lugar. Os limites da cidade desenham-se com vias asfaltadas que desempenham o papel contraditório de ligação e de fronteira. Neste contexto, a rotunda, no nó entre as vias radiais e as vias circulares, parece ser uma nova porta da urbe e o perpétuo movimento de revolução dos carros que a percorrem surge como o ritual obrigatório para a atravessar. Lembramos o carrossel de Jaques Tatti a encerrar a ilustração da cidade moderna de Playtime: os que chegam e os que partem juntam-se e confundem-se por um breve momento antes de seguirem em direcções distintas. O centro da rotunda é um espaço circular sobrante que, sem nenhuma outra função, serve de suporte à ornamentação. A escultura enquadrada num espaço ajardinado tem uma forma helicoidal celebrando nada mais do que o movimento de rotação dos carros. ( 3 )

4 ( 4 ) A praça de Espanha, embora situada no interior da cidade, tem um significado de lugar de transição. Funciona como um grande vazio urbano: um espaço arborizado contornado e cruzado por vias de grande fluxo. No seu centro, um arco triunfal, reaproveitado de outro local de Lisboa, marca timidamente que este espaço é também uma porta. O Arco triunfal, para além de lembrar algum esquecido feito histórico, celebra a ausência de muros: o seu derrube ou simplesmente o facto de não serem precisos. A liberdade de movimentos aumenta à medida que se expandem e diluem os limites da cidade. O espaço público representa uma conquista colectiva e a porta giratória monumental (à escala do espaço que serve) no lugar do antigo arco, relança o debate sobre a necessidade de conquistar este lugar de transição. A rotunda e a via rápida deixariam de existir como resposta imediata no desenho da cidade. Fica no entanto a memória do ritual antigo: o monumento, que se quer estático, induz o movimento de rotação dos carros. Os painéis de vidro e alumínio misturam as imagens que enquadram à transparência com as que reflectem. O museu, a embaixada, o teatro, a mesquita, o mercado e as casas ganham aqui um novo espaço de interacção à medida que o jardim isolado que escondia um monumento antigo vai sendo redescoberto. A praça recupera o seu significado de fórum servindo de suporte às actividades que a limitam.

5 ( 5 ) A imagem a montar em outdoor na praça de Espanha será uma ampliação da fotomontagem apresentada a concurso. O outdoor ficará instalado do lado da saída de metro permitindo imediatamente o reconhecimento do ponto de vista da fotografia de base. Para além da eventual identificação das entidades promotoras, não se introduzirá nenhum texto porque o objectivo da proposta é o de estimular o debate público sobre a realidade local: provocar estranheza e fazer voltar as atenções para o centro do espaço em questão. Como já foi dito, o espaço público faz sentido enquanto conquista colectiva. Portanto, o facto do arco que actualmente está na praça de Espanha ter sido retirado da rua de S. Bento representou também um ganho de espaço nesse sítio. Depois de novamente desmontado da praça onde está agora, as pedras do arco seriam repostas, seguindo a documentação fotográfica da época, de forma a reconstituir rigorosamente os escombros do seu primeiro desmonte. A nova porta, em alumínio e vidro seria executada sem pormenores construtivos, privilegiando a participação anónima em detrimento do traço do arquitecto enquanto instrumento de transformação da cidade.

6 1 Verso da nota de Verso da nota de 500 alterada com referência à porta giratória 3 Fotograma de Playtime, Jaques Tatti, Registo fotográfico da praça de Espanha em Janeiro de Localização inicial do arco triunfal, na rua de S. Bento e depósito das suas pedras no Convento das Francesinhas após primeira demolição Lisboa Desaparecida

CONSTRUÇÃO PRÉ-FABRICADA TORRE DO BURGO CATARINA CARVALHO MIGUEL SIMÕES RAFAEL SANTOS C2 FAUP

CONSTRUÇÃO PRÉ-FABRICADA TORRE DO BURGO CATARINA CARVALHO MIGUEL SIMÕES RAFAEL SANTOS C2 FAUP CONSTRUÇÃO PRÉ-FABRICADA TORRE DO BURGO CATARINA CARVALHO MIGUEL SIMÕES RAFAEL SANTOS C2 FAUP ABSTRACT A construção pré-fabricada trata-se da utilização de elementos já produzidos antes do processo construtivo

Leia mais

IDENTIDADE ESCOCESA. João Ferreira Bento. Políticas de Arquitectura na União Europeia:

IDENTIDADE ESCOCESA. João Ferreira Bento. Políticas de Arquitectura na União Europeia: Boletim da Ordem dos Arquitectos, Nº 150, Julho de 2005: p.8. Políticas de Arquitectura na União Europeia: IDENTIDADE ESCOCESA João Ferreira Bento No panorama europeu, a Escócia tem-se salientado como

Leia mais

TRIENAL DE ARQUITECTURA DE LISBOA 2010 CONCURSO E EXPOSIÇÃO UNIVERSIDADES COVA DA MOURA

TRIENAL DE ARQUITECTURA DE LISBOA 2010 CONCURSO E EXPOSIÇÃO UNIVERSIDADES COVA DA MOURA TRIENAL DE ARQUITECTURA DE LISBOA 2010 CONCURSO E EXPOSIÇÃO UNIVERSIDADES COVA DA MOURA Uma iniciativa da Trienal de Arquitectura de Lisboa com o apoio de Comissão de Bairro do Alto da Cova da Moura 1

Leia mais

CARTA DE FLORENÇA Pág. 1 de7 JARDINS HISTÓRICOS. Carta de Florença 1982. Adoptada pelo ICOMOS em Dezembro de 1982

CARTA DE FLORENÇA Pág. 1 de7 JARDINS HISTÓRICOS. Carta de Florença 1982. Adoptada pelo ICOMOS em Dezembro de 1982 Pág. 1 de7 JARDINS HISTÓRICOS Carta de Florença 1982 Adoptada pelo ICOMOS em Dezembro de 1982 Tradução por António de Borja Araújo, Engenheiro Civil IST Dezembro de 2006 Pág. 2 de7 PREÂMBULO O ICOMOS-IFLA

Leia mais

Programa e Conteúdos Programáticos

Programa e Conteúdos Programáticos Programa e Conteúdos Programáticos Workshop de Arquitectura: Avenida Luísa Todi Fachadas e Identidades 18 OUT, 25 OUT, 1 NOV, 8 NOV de 2008 Organização: Associação Cultural e Artística Elucid Arte Promotores:

Leia mais

Wilderness. casa ÚLTIMAS REPORTAGENS FG+SG

Wilderness. casa ÚLTIMAS REPORTAGENS FG+SG casa Wilderness A construção, assimétrica, quebrada, composta por múltiplos volumes, que se contraem ou se expandem do corpo principal, reinventa, contemporânea, as tradicionais casas de campo britânicas.

Leia mais

Segurança e Higiene do Trabalho

Segurança e Higiene do Trabalho Guia Técnico Segurança e Higiene do Trabalho Volume XXXI Trabalhos com segurança em telhados um Guia Técnico de Copyright, todos os direitos reservados. Este Guia Técnico não pode ser reproduzido ou distribuído

Leia mais

Destaque ARQUITECTURA

Destaque ARQUITECTURA ARQUITECTURA ARQUITECTURA Empreendimento habitacional com parque verde condomínio privado Num contexto de crise financeira e económica, os arquitectos e designers são as primeiras classes profissionais

Leia mais

FUNDAÇÃO MINERVA CULTURA ENSINO E INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA NOTA EXPLICATIVA

FUNDAÇÃO MINERVA CULTURA ENSINO E INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA NOTA EXPLICATIVA NOTA EXPLICATIVA DA AQUISIÇÃO DE COMPETÊNCIAS NO ÂMBITO DO 1º CICLO DE ESTUDOS DO CURSO DE LICENCIATURA/MESTRADO INTEGRADO EM ARQUITECTURA, CONDUCENTE AO GRAU DE LICENCIADO EM CIÊNCIAS DA ARQUITECTURA.

Leia mais

KIT CICLO PEDAGÓGICO ESTUDO DO MEIO. Propostas para planeamento, exploração e avaliação de visitas a museus e centros de ciência.

KIT CICLO PEDAGÓGICO ESTUDO DO MEIO. Propostas para planeamento, exploração e avaliação de visitas a museus e centros de ciência. KIT_PEDA_EST_MEIO_5:FERIAS_5_6 09/12/28 15:07 Page 1 1. o CICLO KIT PEDAGÓGICO Pedro Reis ESTUDO DO MEIO 5 Propostas para planeamento, exploração e avaliação de visitas a museus e centros de ciência ISBN

Leia mais

Da rua ao centro comercial

Da rua ao centro comercial Herculano Cachinho cachinho@fl.ul.pt O espaço o públicop Da rua ao centro comercial Mobilidade e Espaço Público, Odivelas, 11 de Maio 2006 Quatro questões Espaço público: conceito moribundo ou em expansão?

Leia mais

requalificação em consequência de concurso de arquitectura promovido pela Câmara Municipal de Lisboa.

requalificação em consequência de concurso de arquitectura promovido pela Câmara Municipal de Lisboa. AIRES MATEUS E ASSOCIADOS RUA SILVA CARVALHO, 193, 1250-250 LISBOA TEL 21 381 56 50 35/79 requalificação em consequência de concurso de arquitectura promovido pela Câmara Municipal de Lisboa. O edifício

Leia mais

I Prémio. II Concurso A. ÂMBITO E CONCORRENTES

I Prémio. II Concurso A. ÂMBITO E CONCORRENTES I Prémio 1. O Prémio Secil Universidades 2014, atribuído através do «Concurso Arquitectura», tem como objectivo incentivar a qualidade do trabalho de jovens oriundos das Escolas de Arquitectura Portuguesas

Leia mais

Quinta de São Sebastião Tradição e modernidade às portas de Lisboa

Quinta de São Sebastião Tradição e modernidade às portas de Lisboa HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 14 HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 15 FOTOS: Miguel Serradas Duarte FOTOS: Miguel Serradas Duarte Quinta de São Sebastião Tradição e modernidade às portas de Lisboa HORTO

Leia mais

Concurso de Concepção Cloud Habitar Portugal 2012 14

Concurso de Concepção Cloud Habitar Portugal 2012 14 Concurso de Concepção Cloud Habitar Portugal 2012 14 1/4 1. Enquadramento 2. Objectivo 3. Cloud Hp 2012 14 4. Requisitos 5. Destinatários 6. Concurso 7. Júri 8. Apresentação dos Trabalhos 9. Processo de

Leia mais

Arquitectura em Lugares Sagrados

Arquitectura em Lugares Sagrados Arquitectura em Lugares Sagrados REGULAMENTO I PRÉMIO 1. Atribuído pela TUREL Desenvolvimento e Promoção do Turismo Cultural e Religioso, este prémio tem como objectivo contribuir para o progresso da qualidade

Leia mais

Ministério da Indústria e Comércio

Ministério da Indústria e Comércio Ministério da Indústria e Comércio Instituto Nacional de Pesos e Medidas - INPM Portaria INPM nº. 12, de 31 de março de 1967 O Diretor-geral do Instituto Nacional de Pesos e Medidas, no uso de suas atribuições,

Leia mais

Dinâmicas urbanas. condomínios fechados, transformações espaciais e processos de mobilidade residencial

Dinâmicas urbanas. condomínios fechados, transformações espaciais e processos de mobilidade residencial Reconfigurações Espaciais e Diferenciação Social em Cidades de Angola e Moçambique Lisboa, Junho de 2014 Dinâmicas urbanas condomínios fechados, transformações espaciais e processos de mobilidade residencial

Leia mais

Arquitectura en Vidrio

Arquitectura en Vidrio 2015 Categoria: Melhor Solução em Vidro Convocados por: A Saint-Gobain Cristalería S.L., de ora em diante Saint-Gobain Cristalería ou Saint-Gobain Glass, através do seu Departamento Técnico CITAV, convoca

Leia mais

Mapas. Visualização de informação geográfica; Consulta e edição (mediante permissões) de informação geográfica;

Mapas. Visualização de informação geográfica; Consulta e edição (mediante permissões) de informação geográfica; Mapas Destinado especialmente aos Utilizadores do GEOPORTAL, nele são descritas e explicadas as diferentes funcionalidades existentes no FrontOffice (GEOPORTAL). O GEOPORTAL é baseado em tecnologia Web,

Leia mais

GeoMafra Portal Geográfico

GeoMafra Portal Geográfico GeoMafra Portal Geográfico Nova versão do site GeoMafra Toda a informação municipal... à distância de um clique! O projecto GeoMafra constitui uma ferramenta de trabalho que visa melhorar e homogeneizar

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE -------------------------- GOVERNA DA CIDADE DE MAPUTO DIRECÇÃO DE TURISMO DA CIDADE. As 10 Maravilhas da Cidade de Maputo

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE -------------------------- GOVERNA DA CIDADE DE MAPUTO DIRECÇÃO DE TURISMO DA CIDADE. As 10 Maravilhas da Cidade de Maputo REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE -------------------------- GOVERNA DA CIDADE DE MAPUTO DIRECÇÃO DE TURISMO DA CIDADE As 10 Maravilhas da Cidade de Maputo Igreja de Santo António da Polana A Igreja de Santo António

Leia mais

4 de novembro Museu de Cerâmica de Sacavém JORNADAS SIPA 2011 João Paulo Martins martins@fa.utl.pt MÓVEIS MODERNOS

4 de novembro Museu de Cerâmica de Sacavém JORNADAS SIPA 2011 João Paulo Martins martins@fa.utl.pt MÓVEIS MODERNOS 4 de novembro Museu de Cerâmica de Sacavém JORNADAS SIPA 2011 João Paulo Martins martins@fa.utl.pt MÓVEIS MODERNOS A ACTIVIDADE DA COMISSÃO PARA AQUISIÇÃO DE MOBILIÁRIO NO ÂMBITO DA DIRECÇÃO-GERAL DOS

Leia mais

WORKSHOPS Jovens dos 12 aos 15 anos

WORKSHOPS Jovens dos 12 aos 15 anos VERÃO 2011 WORKSHOPS Jovens dos 12 aos 15 anos Oficina de BD Neste workshop não se faz apenas banda desenhada: faz-se um fanzine de banda desenhada! Vamos criar uma história com base no teu imaginário

Leia mais

NO CAMINHO PARA CASA ÂNGELA SALDANHA doutoramento em educação artística FBAUP

NO CAMINHO PARA CASA ÂNGELA SALDANHA doutoramento em educação artística FBAUP NO CAMINHO PARA CASA ÂNGELA SALDANHA doutoramento em educação artística FBAUP texto em construção comunidade1 s. f. 1. Qualidade daquilo que é comum. 2. Agremiação. 3. Comuna. 4. Sociedade. 5. Identidade.

Leia mais

Mesa Redonda Ouvir a Cidade: as Propostas dos Cidadãos

Mesa Redonda Ouvir a Cidade: as Propostas dos Cidadãos 4.ª edição da Conferência da Mobilidade Urbana MUDE Museu do Design e da Moda Preparar a Cidade para a Mobilidade do Futuro: dos Modos Suaves à Mobilidade Eléctrica Mesa Redonda Ouvir a Cidade: as Propostas

Leia mais

O azulejo articulado de Eduardo Nery

O azulejo articulado de Eduardo Nery O azulejo articulado de Eduardo Nery Jorge Rezende (Grupo de Física-Matemática (GFMUL) e Departamento de Matemática (DMFCUL) da Universidade de Lisboa.) Neste artigo consideramos apenas azulejos quadrados

Leia mais

A CIDADELA DE CASCAIS: O MONUMENTO, A ENVOLVENTE URBANA E O VALOR SOCIAL

A CIDADELA DE CASCAIS: O MONUMENTO, A ENVOLVENTE URBANA E O VALOR SOCIAL 349 A CIDADELA DE CASCAIS: O MONUMENTO, A ENVOLVENTE URBANA E O VALOR SOCIAL Jacinta Bugalhão O conjunto monumental militar designado globalmente como Cidadela de Cascais (e que engloba, nesta acepção,

Leia mais

Dossier Promocional. Empreendimento Varandas da Venezuela 2 - Porto

Dossier Promocional. Empreendimento Varandas da Venezuela 2 - Porto Dossier Promocional Empreendimento Varandas da Venezuela 2 - Porto 1. Contexto e a Oportunidade 2. Localização do Imóvel 3. Características Gerais do Imóvel 4. Características Detalhadas do Imóvel 2 1.

Leia mais

República de Moçambique

República de Moçambique República de Moçambique Nota Conceitual da FIEI 2013 Ponto de negócio e oportunidade de investimento Maputo Contexto Quadro orientador O Programa Quinquenal do Governo (PQG) prevê no âmbito do Vector Económico

Leia mais

Projecto Catalogação - Arte e Design Urbano

Projecto Catalogação - Arte e Design Urbano Projecto Catalogação - Arte e Design Urbano Pedro Brandao, 2005 Introdução A proposta que se apresenta inscreve-se na experiência internacional que tem vindo a ser conduzida pela rede iniciada pela UB

Leia mais

PLANO DIRECTOR MUNICIPAL DE ODIVELAS

PLANO DIRECTOR MUNICIPAL DE ODIVELAS PLANO DIRECTOR MUNICIPAL DE ODIVELAS I SISTEMAS EM RUPTURA?... Urbano: fragmentado, densidades extremadas Natural: pressão, desarmonia, descontinuidade Residencial: dormitório unifamiliar ou massivo Económico:

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA A CASA HUBBE, PROJETADA POR MIES VAN DER ROHE, POSSUI

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA A CASA HUBBE, PROJETADA POR MIES VAN DER ROHE, POSSUI FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA ESQUADRIAS/PANOS

Leia mais

1. O que é? 2. O que se pretende? 3. Quem pode concorrer?

1. O que é? 2. O que se pretende? 3. Quem pode concorrer? 1. O que é? Trata-se de um Programa de Bolsas de Investigação na Área da Cidade e da Arquitectura, entendido como um apoio a jovens na realização de um trabalho inédito de investigação, com a duração de

Leia mais

As soluções de janelas de guilhotina ZENDOW são a escolha adequada para obras de renovação arquitectónica.

As soluções de janelas de guilhotina ZENDOW são a escolha adequada para obras de renovação arquitectónica. GUILHOTINAS As soluções de janelas de guilhotina ZENDOW são a escolha adequada para obras de renovação arquitectónica. Com um sistema de ferragens de elevado desempenho, a solução de janelas de guilhotina

Leia mais

UNIDADE 2: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico

UNIDADE 2: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Ambiente Gráfico Configurações Acessórios O Sistema Operativo (SO) é o conjunto de programas fundamentais que permitem que o computador funcione e que comunique com o exterior. Actualmente o Windows é

Leia mais

Regulamento dos Concursos

Regulamento dos Concursos Prosepe - Projecto de Sensibilização e Educação Florestal da População Escolar 1 Projecto Prosepe Projecto de Sensibilização e Educação Florestal da População Escolar Ciclo: Olhar Pela Floresta Regulamento

Leia mais

Destaque ARQUITECTURA

Destaque ARQUITECTURA ARQUITECTURA ARQUITECTURA Edificio Bloom Space for Business Localização Este edifício situa-se na Rua de Campolide em Lisboa. Com sua localização privilegiada sobre o Parque do Monsanto, coração verde

Leia mais

VÍDEO NA ESCOLA ENCONTRO SOBRE EDUCAÇÃO AUDIOVISUAL. ------------8 de MAIO - 9H30 ÀS 12H40 ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE VIANA DO CASTELO APOIO

VÍDEO NA ESCOLA ENCONTRO SOBRE EDUCAÇÃO AUDIOVISUAL. ------------8 de MAIO - 9H30 ÀS 12H40 ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE VIANA DO CASTELO APOIO VÍDEO NA ESCOLA ENCONTRO SOBRE EDUCAÇÃO AUDIOVISUAL ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE VIANA DO CASTELO ------------8 de MAIO - 9H30 ÀS 12H40 APOIO VÍDEO NA ESCOLA ENCONTRO SOBRE EDUCAÇÃO AUDIOVISUAL As mensagens

Leia mais

DESENHO DA FACHADA NA OBRA DE HERZOG & DE MEURON C2 TURMA C2 MARIA ABREU PETRA SIMÕES PEDRO OLIVEIRA

DESENHO DA FACHADA NA OBRA DE HERZOG & DE MEURON C2 TURMA C2 MARIA ABREU PETRA SIMÕES PEDRO OLIVEIRA NA OBRA DE HERZOG & DE MEURON C2 TURMA C2 MARIA ABREU PETRA SIMÕES PEDRO OLIVEIRA 01 ARQUITECTOS E OBRA Palavras chave: Herzog & de Meuron; alçado; desenho; materiais;texturas;composição ''Supomos que

Leia mais

Investimento Adjudicado 2007-2009

Investimento Adjudicado 2007-2009 Programa de Modernização das Escolas do Ensino Secundário Investimento Adjudicado 2007-2009 Comissão Parlamentar de Educação e Ciência, Memorando de apoio à audição parlamentar de 24 Março de 2010 NOTA

Leia mais

Regulamento 1/5. I Tema. II Objectivo

Regulamento 1/5. I Tema. II Objectivo Regulamento 1/5 I Tema Proposta de ocupação efémera para materialização em Outubro de 2012 - do espaço do saguão, galeria, anfiteatro e espaços conexos da Sede da Ordem dos Arquitectos (OA), devidamente

Leia mais

DESIGN Curso de Design de Comunicação / Curso de Design de Animação e Multimédia LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ANTES DE INICIAR A PROVA

DESIGN Curso de Design de Comunicação / Curso de Design de Animação e Multimédia LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ANTES DE INICIAR A PROVA DESIGN Curso de Design de Comunicação / Curso de Design de Animação e Multimédia ACESSO AO ENSINO SUPERIOR PARA MAIORES DE 23 ANOS Ano lectivo: 2014/2015 Data: 16 de Junho de 2014 Duração: 3h00m Valor

Leia mais

CADERNOS DE SOCIOMUSEOLOGIA Nº 15-1999 5

CADERNOS DE SOCIOMUSEOLOGIA Nº 15-1999 5 CADERNOS DE SOCIOMUSEOLOGIA Nº 15-1999 5 APRESENTAÇÃO. O presente número dos Cadernos de Sociomuseologia, reúne um conjunto de documentos sobre museologia e património que se encontram dispersos e muitas

Leia mais

cultural, nas suas variadas vertentes. Uma comunidade deve encontrar o equilíbrio entre a Tradição e a Modernidade.

cultural, nas suas variadas vertentes. Uma comunidade deve encontrar o equilíbrio entre a Tradição e a Modernidade. A Cultura está muito próxima de uma ideia de civilização, porquanto através dela nos concebemos, como cidadãos, membros de uma comunidade, onde, partillhamos e descobrimos valores e representações, inteiramente

Leia mais

SISMO BUILDING TECHNOLOGY, TECNOLOGIA DE CONSTRUÇÃO ANTI-SISMICA: APLICAÇÕES EM PORTUGAL

SISMO BUILDING TECHNOLOGY, TECNOLOGIA DE CONSTRUÇÃO ANTI-SISMICA: APLICAÇÕES EM PORTUGAL SÍSMICA 2007 7º CONGRESSO DE SISMOLOGIA E ENGENHARIA SÍSMICA 1 SISMO BUILDING TECHNOLOGY, TECNOLOGIA DE CONSTRUÇÃO ANTI-SISMICA: APLICAÇÕES EM PORTUGAL M.T. BRAZ CÉSAR Assistente IPBragança Bragança Portugal

Leia mais

Como a casa dos Larsen estava abandonada desde o ano anterior, as folhas secas cobrindo o caminho até a porta, o que Tomás fez foi tirar uma tábua e

Como a casa dos Larsen estava abandonada desde o ano anterior, as folhas secas cobrindo o caminho até a porta, o que Tomás fez foi tirar uma tábua e 11 a caixa 2007 Como a casa dos Larsen estava abandonada desde o ano anterior, as folhas secas cobrindo o caminho até a porta, o que Tomás fez foi tirar uma tábua e passar pela janela quebrada, vendo então

Leia mais

Regulamento MOSTRA 16. Capítulo I (Definição) Capítulo II (Objectivos) Capítulo III (Princípios Gerais)

Regulamento MOSTRA 16. Capítulo I (Definição) Capítulo II (Objectivos) Capítulo III (Princípios Gerais) Regulamento MOSTRA 16 Capítulo I (Definição) A MOSTRA é um evento artístico português, que apresenta a 3ª edição em 2016. A MOSTRA é uma plataforma onde a comunidade artística, o mercado e o público se

Leia mais

Horizontes Artísticos da Lusitânia

Horizontes Artísticos da Lusitânia Carta de Intenções do 1º Encontharte Encontros de História da Arte da Antiguidade 2012 11 de Abril, Lisboa 12 de Abril, Tróia de Setúbal. Horizontes Artísticos da Lusitânia O olhar não se esgota Justino

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Galleon Capital Partners. Relatório de Gestão Exercício de 2011

Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Galleon Capital Partners. Relatório de Gestão Exercício de 2011 Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Galleon Capital Partners Relatório de Gestão Exercício de 2011 Navegando Pacientemente no Mar Salgado / Sailing Paciently in the Salty Sea Comité de Investimentos

Leia mais

Zona Antiga. - Guia de Exploração

Zona Antiga. - Guia de Exploração Serviço Educativo e de Divulgação Zona Antiga - Guia de Exploração Planta do Castelo de Albufeira 1607-1617, in: IANTT - TTOnline Zona Antiga de Albufeira Guia de Exploração - Apresentação Este pequeno

Leia mais

ANA LIMA-NETTO. Retratos do Silêncio

ANA LIMA-NETTO. Retratos do Silêncio ANA LIMA-NETTO 2013 Retratos do Silêncio 1 Textos... uma espécie de visão cosmológica e a evolução da sua arquitectura virtual. - Mestre Rocha de Sousa Professor, Crítico de Arte e Art.Plástico Do caos

Leia mais

Todas as actividades do salão, serão levadas a efeito no Museu da Chapelaria e nos Paços da Cultura, que se situam em S. João da Madeira.

Todas as actividades do salão, serão levadas a efeito no Museu da Chapelaria e nos Paços da Cultura, que se situam em S. João da Madeira. SALÃO INTERNACIONAL DE ARTES PLÁSTICAS 2007 28 de Abril a 13 Maio 2007 S. JOÃO DA MADEIRA A organização deste Salão Internacional de Artes Plásticas de S. João da Madeira, é da responsabilidade do Rotary

Leia mais

FESTIVAL INTERNACIONAL DE JARDINS DE PONTE DE LIMA REGULAMENTO. 1º Objectivos

FESTIVAL INTERNACIONAL DE JARDINS DE PONTE DE LIMA REGULAMENTO. 1º Objectivos FESTIVAL INTERNACIONAL DE JARDINS DE PONTE DE LIMA REGULAMENTO 1º Objectivos São objectivos do Festival contribuir a nível local, nacional e internacional para uma maior sensibilidade para a arte dos jardins

Leia mais

o Urbanismo tem por objecto com a construção racional da cidade, incluindo a renovação e gestão urbanas.

o Urbanismo tem por objecto com a construção racional da cidade, incluindo a renovação e gestão urbanas. Doc 5. Proposta de Projecto de Lei Sobre a Profissão, a Prática e a Formação do Urbanista A necessidade de implementar uma política consistente de Ordenamento do Território e Urbanismo, tem determinado

Leia mais

O valor intrínseco do bem e algumas notas sobre o processo de candidatura

O valor intrínseco do bem e algumas notas sobre o processo de candidatura 1 Conferência Na comemoração do 17º aniversário da entrada do centro histórico do Porto na Lista do Património Mundial da UNESCO Porto, Palacete dos Viscondes de Balsemão, 5 de Dezembro de 2013 Porto Património

Leia mais

SOBRE A HISTÓRIA BOM TRABALHO PARA TODOS!

SOBRE A HISTÓRIA BOM TRABALHO PARA TODOS! As pistas e propostas de trabalho que se seguem são apenas isso mesmo: propostas e pistas, pontos de partida, sugestões, pontapés de saída... Não são lições nem fichas de trabalho, não procuram respostas

Leia mais

ÓTICA COM ÍNDICE DE REFRAÇÃO NEGATIVO

ÓTICA COM ÍNDICE DE REFRAÇÃO NEGATIVO Ótica com Índice de Refração Negativo 1 ÓTICA COM ÍNDICE DE REFRAÇÃO NEGATIVO Walter S. Santos 1, Antonio Carlos F. Santos 2, Carlos Eduardo Aguiar 2 1 Colégio Pedro II, Rio de Janeiro 2 Instituto de Física,

Leia mais

MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA DO MODO DE EXECUÇÃO DA OBRA

MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA DO MODO DE EXECUÇÃO DA OBRA MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA DO MODO DE EXECUÇÃO DA OBRA 1 Obra O presente trabalho refere-se à reabilitação de um aglomerado de habitações em adiantado estado de degradação numa herdade do Alentejo

Leia mais

PREÂMBULO REGULAMENTO PRÉMIOS FAD 2011

PREÂMBULO REGULAMENTO PRÉMIOS FAD 2011 PREÂMBULO Os Prémios FAD de Arquitectura e de Interiorismo do presente ano querem deixar claro e, ao mesmo tempo, promover um reconhecimento merecido para aquelas obras que, na situação actual de reformulação

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT E s t u d o s o b r e a i n t e g r a ç ã o d e f e r r a m e n t a s d i g i t a i s n o c u r r í c u l o d a d i s c i p l i n a d e E d u c a ç ã o V i s u a l e T e c n o l ó g i c a Sketch2Photo

Leia mais

REGULAMENTO PARA CONCURSO LOGOTIPO SÍMBOLO LETTERING

REGULAMENTO PARA CONCURSO LOGOTIPO SÍMBOLO LETTERING REGULAMENTO PARA CONCURSO LOGOTIPO SÍMBOLO LETTERING A Administração Regional de Saúde do Norte, I.P. (ARSN) desafia o talento dos alunos de design para a concepção de logótipo, símbolo institucional a

Leia mais

Metodologias de intervenção:

Metodologias de intervenção: Metodologias de intervenção: Algumas estratégias de intervenção Na intervenção directa com as crianças tenta-se reflectir o clima institucional da Casa da Praia. A dinâmica do funcionamento em Equipa,

Leia mais

Concurso Público para o Projecto de Concepção Arquitectónica do Novo Edifício da Capitania dos Portos e Optimização da Zona Envolvente

Concurso Público para o Projecto de Concepção Arquitectónica do Novo Edifício da Capitania dos Portos e Optimização da Zona Envolvente Concurso Público para o Projecto de Concepção Arquitectónica do Novo Edifício da Capitania dos Portos e Optimização da Zona Envolvente I. Situação actual e características do ambiente Planta: Área de intervenção

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT Estudo sobre a integração de ferramentas digitais no currículo da disciplina de Educação Visual e Tecnológica floor planner Manual e Guia de exploração do floor planner para utilização em contexto de Educação

Leia mais

GUIMARÃES 2012 CAPITAL EUROPEIA DA CULTURA ÁREA : ARTE E ARQUITECTURA

GUIMARÃES 2012 CAPITAL EUROPEIA DA CULTURA ÁREA : ARTE E ARQUITECTURA GUIMARÃES 2012 CAPITAL EUROPEIA DA CULTURA ÁREA : ARTE E ARQUITECTURA CICLO : ESCALAS E TERRITÓRIOS PROJECTO: O CASTELO EM 3 ACTOS: Assalto, Destruição e Reconstrução. COMISSÁRIO: PAULO CUNHA E SILVA ABERTURA

Leia mais

Sessão ADFER O NOVO EIXO DE BITOLA EUROPEIA E ALTA VELOCIDADE LISBOA PORTO

Sessão ADFER O NOVO EIXO DE BITOLA EUROPEIA E ALTA VELOCIDADE LISBOA PORTO Sessão ADFER O NOVO EIXO DE BITOLA EUROPEIA E ALTA VELOCIDADE LISBOA PORTO Lisboa, 5 de Maio de 2009 Mário Lopes, Membro da Direcção da ADFER, Prof. do Dept. engª Civil (Área de estruturas) do IST No que

Leia mais

Plano de gestão dos espaços verdes

Plano de gestão dos espaços verdes Construção do lago (parque verde) Plano de gestão dos espaços verdes Numa época em que a nossa sociedade atravessa crises a vários níveis, os espaços verdes não são uma excepção e também a sua gestão implica

Leia mais

A REVITALIZAÇÃO DO CENTRO URBANO- REABILITAÇÃO E GESTÃO DA BAIXA COMERCIAL Luís D. Balula, Luís Sanchez Carvalho. Arquitectos Urbanistas

A REVITALIZAÇÃO DO CENTRO URBANO- REABILITAÇÃO E GESTÃO DA BAIXA COMERCIAL Luís D. Balula, Luís Sanchez Carvalho. Arquitectos Urbanistas A REVITALIZAÇÃO DO CENTRO URBANO- REABILITAÇÃO E GESTÃO DA BAIXA COMERCIAL Luís D. Balula, Luís Sanchez Carvalho. Arquitectos Urbanistas Desenvolvimento Temático: São bem conhecidos os problemas com que

Leia mais

O Golfo em debate com Mohamed Benbouta

O Golfo em debate com Mohamed Benbouta DEBATE O Golfo em debate com Mohamed Benbouta DUARTE CALVÃO A guerra do Golfo eclodiu há cerca de um ano. Nessa altura esteve em Lisboa o professor Mohamed Benbouta, economista, cientista político, docente

Leia mais

CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL

CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL SOLUÇÕES EFICIENTES HOJE, A NOSSA RIQUEZA DE AMANHÃ www.construcaosustentavel.pt ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE CONSERVAÇÃO DA NATUREZA Apoio: AS CIDADES SÃO O NOSSO DESAFIO 50% da população

Leia mais

Índice 1 INTRODUÇÃO...2 2 PESQUISA DE ENTIDADES...8 3 CRIAÇÃO DE ENTIDADES...12 4 DEPENDÊNCIAS...17 5 BANCOS, SEGURADORAS E CONSERVATÓRIAS...

Índice 1 INTRODUÇÃO...2 2 PESQUISA DE ENTIDADES...8 3 CRIAÇÃO DE ENTIDADES...12 4 DEPENDÊNCIAS...17 5 BANCOS, SEGURADORAS E CONSERVATÓRIAS... Índice 1 INTRODUÇÃO...2 1.1 JANELA ÚNICA DE ENTIDADES...3 1.2 PERMISSÕES POR UTILIZADOR...4 1.3 RESTRIÇÕES À VISUALIZAÇÃO/MANIPULAÇÃO...6 2 PESQUISA DE ENTIDADES...8 2.1 CRITÉRIOS DE PESQUISA...8 2.2 LISTA

Leia mais

ANEXO. Manual do utilizador

ANEXO. Manual do utilizador ANEXO Manual do utilizador A PARTE 1 Menu Principal A janela principal da aplicação é composta por uma zona destinada a mostrar a informação analítica (rodapé) e pelo Menu Principal, o qual contém opções

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA MURO CERCA

Leia mais

Topografia Aplicada. Ana Paula Falcão/ João Matos Departamento de Engenharia Civil e Arquitectura

Topografia Aplicada. Ana Paula Falcão/ João Matos Departamento de Engenharia Civil e Arquitectura Topografia Aplicada Ana Paula Falcão/ João Matos Departamento de Engenharia Civil e Arquitectura (Versão 1.0) 17 de Maio de 2007 Motivação Este documento é unicamente ilustrativo de aspectos práticos de

Leia mais

CONCURSO DE FOTOGRAFIA

CONCURSO DE FOTOGRAFIA CONCURSO DE FOTOGRAFIA ACESSIBILIDADE E MOBILIDADE PARA TODOS REGULAMENTO Artigo 1º OBJECTIVO O presente concurso tem como objectivo sensibilizar os alunos do Ensino Básico e a comunidade em geral, para

Leia mais

BAIRRO DA PALMEIRA. Dossier de imprensa 2.ª FASE DA REABILITAÇÃO. Continuar a investir nas pessoas IHM INVESTIMENTOS HABITACIONAIS DA MADEIRA, EPERAM

BAIRRO DA PALMEIRA. Dossier de imprensa 2.ª FASE DA REABILITAÇÃO. Continuar a investir nas pessoas IHM INVESTIMENTOS HABITACIONAIS DA MADEIRA, EPERAM Dossier de imprensa CARACTERIZAÇÃO O Bairro da Palmeira, construído no início da década de 80 para resolver situações de gravíssima carência habitacional de famílias do centro de Câmara de Lobos, sobretudo

Leia mais

Prevenção e Segurança na Construção Ferroviária: Execução de Passagens Superiores à Via Férrea em Exploração

Prevenção e Segurança na Construção Ferroviária: Execução de Passagens Superiores à Via Férrea em Exploração Prevenção e Segurança na Construção Ferroviária: Execução de Passagens Superiores à Via Férrea em Exploração Anabela Canelas: Coordenadora de SHST na WS Atkins, Portugal (ar-canelas@netcabo.pt) Mafalda

Leia mais

prodep ANTES DA MOEDA ÚNICA: Até 31 de Dezembro de 1998, cada país da UE tinha a sua moeda:

prodep ANTES DA MOEDA ÚNICA: Até 31 de Dezembro de 1998, cada país da UE tinha a sua moeda: ANTES DA MOEDA ÚNICA: Até 31 de Dezembro de 1998, cada país da UE tinha a sua moeda: Portugal Escudo Bélgica Franco belga Dinamarca Coroa dinamarquesa Alemanha Marco alemão Grécia Dracma Espanha Peseta

Leia mais

Jardim de Números. Série Matemática na Escola

Jardim de Números. Série Matemática na Escola Jardim de Números Série Matemática na Escola Objetivos 1. Introduzir plano cartesiano; 2. Marcar pontos e traçar objetos geométricos simples em um plano cartesiano. Jardim de Números Série Matemática na

Leia mais

Urbanismo em Braga Dos Romanos ao Renascimento

Urbanismo em Braga Dos Romanos ao Renascimento Índice Objectivos... 2 Introdução... 3 As origens urbanas de Braga... 4 Evolução da paisagem urbana de Braga... 6 Planificação - Renascimento... 8 O Paço Arquiepiscopal... 10 Conclusão:... 11 Netgrafia...

Leia mais

Reabilitação e Reforço de Estruturas

Reabilitação e Reforço de Estruturas Mestrado em Engenharia Civil 2011 / 2012 Reabilitação e Reforço de Estruturas Aula 06: Métodos de inspecção e diagnóstico. 6.2. Aplicação da tecnologia laser scanning à reabilitação do espaço construído.

Leia mais

Concurso de Design Mascote Eficiência Energética

Concurso de Design Mascote Eficiência Energética Concurso de Design Mascote Eficiência Energética Regulamento 1. Introdução O presente concurso destina-se à criação da Mascote da Eficiência Energética, que estará associada à COGEN Portugal, e que será

Leia mais

Trabalho realizado por: Hélio nº 10 Jorge nº 13 Pedro F nº21 Ricardo P nº24 Miguel F nº27

Trabalho realizado por: Hélio nº 10 Jorge nº 13 Pedro F nº21 Ricardo P nº24 Miguel F nº27 Trabalho realizado por: Hélio nº 10 Jorge nº 13 Pedro F nº21 Ricardo P nº24 Miguel F nº27 Disciplina de: Área de Projecto Nome do Professor: Hélder Baião 1 Este trabalho foi proposto pelo professor de

Leia mais

Memoria Descritiva DPQ ESTUDO PRELIMINAR CENTRO GÍMNICO. DRAFT21 URBANISMO & ARQUITECTURA Lda 25-03-2013

Memoria Descritiva DPQ ESTUDO PRELIMINAR CENTRO GÍMNICO. DRAFT21 URBANISMO & ARQUITECTURA Lda 25-03-2013 DPQ 25-03-2013 PLANO DE PORMENOR DO ESPAÇO DE REESTRUTURAÇÃO URBANÍSTICA DE CARCAVELOS-SUL DRAFT21 URBANISMO & ARQUITECTURA Lda Memoria Descritiva ESTUDO PRELIMINAR CENTRO GÍMNICO Índice 1 Introdução 2

Leia mais

Construção Pré-fabricada modular, transportável e de rápida montagem

Construção Pré-fabricada modular, transportável e de rápida montagem Construção Pré-fabricada modular, transportável e de rápida montagem 2 Baixo custo. Vantagens de custos próprios de casas pré-fabricadas. Materiais de qualidade a preços baixos pela fabricação industrial.

Leia mais

GRUAS CENTRO DE EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA. UFCD 5811 Sistemas de transporte e elevação de carga Formador: David Inverno.

GRUAS CENTRO DE EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA. UFCD 5811 Sistemas de transporte e elevação de carga Formador: David Inverno. CENTRO DE EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA UFCD 5811 Sistemas de transporte e elevação de carga Formador: David Inverno GRUAS 16 Valores (Formador David Inverno) Introdução Gruas No âmbito da UFCD

Leia mais

I: Aplicação. Descritiva. propriedade mais. importante. (vista

I: Aplicação. Descritiva. propriedade mais. importante. (vista Noções básicas de Geometria Descritiva e sua aplicação naa análise de estruturas geológicas António Alexandre Araújo (Centro de Geofísica de Évora, Departamento de Geociências, Escola de Ciências e Tecnologia

Leia mais

Física. Resolução das atividades complementares. F7 Introdução à Óptica geométrica

Física. Resolução das atividades complementares. F7 Introdução à Óptica geométrica Resolução das atividades complementares 3 Física F7 Introdução à Óptica geométrica p. 10 1 (FMTM-MG) O princípio da reversibilidade da luz fica bem exemplificado quando: a) holofotes iluminam os atores

Leia mais

Guião do Trabalho Laboratorial Nº 11 Controlo de um Elevador Hidráulico

Guião do Trabalho Laboratorial Nº 11 Controlo de um Elevador Hidráulico SISEL Sistemas Electromecânicos Guião do Trabalho Laboratorial Nº 11 Controlo de um Elevador Hidráulico GRIS Group of Robotics and Intelligent Systems Homepage: http://www.dee.isep.ipp.pt/~gris Email:

Leia mais

em Microscopio Óptica

em Microscopio Óptica 3 Caract acterís erísticas da imagem em Microscopio Óptica 345678903456789034567890345678903456789 345678903456789034567890345678903456789 345678903456789034567890345678903456789 Objectivos de aprendizagem:

Leia mais

Novo Formato de Logins Manual de Consulta

Novo Formato de Logins Manual de Consulta Gestão Integrada de Acessos Novo Formato de Logins Manual de Consulta Gestão Integrada de Acessos Histórico de Alterações Versão Descrição Autor Data 1.0 Versão inicial DSI/PPQ 2014-07-11 Controlo do documento

Leia mais

Reggio Emília Cooperação e Colaboração

Reggio Emília Cooperação e Colaboração Reggio Emília Cooperação e Colaboração Trabalho realizado por: Alexandra Marques nº4423 Ana Sofia Ferreira nº4268 Ana Rita Laginha nª4270 Dina Malveiro nº3834 Prof. Docente: José Espírito Santo Princípios

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE TOPONÍMIA E NUMERAÇÃO DE POLÍCIA

REGULAMENTO MUNICIPAL DE TOPONÍMIA E NUMERAÇÃO DE POLÍCIA REGULAMENTO MUNICIPAL DE TOPONÍMIA E NUMERAÇÃO DE POLÍCIA (Aprovado na 8ª Reunião Extraordinária de Câmara Municipal realizada em 17 de Dezembro de 1999 e na 1ª Reunião Extraordinária de Assembleia Municipal,

Leia mais

Uma História e uma Geografia das tipologias arquitectónicas e urbanas

Uma História e uma Geografia das tipologias arquitectónicas e urbanas Uma História e uma Geografia das tipologias arquitectónicas e urbanas Necessidades, técnicas e métodos. 1. Da necessidade às condições da forma OS CONDCIONANTES da FORMA Clima RECURSOS (material e construção);

Leia mais

Eng.º José Pinto Leite

Eng.º José Pinto Leite Dia 27 de Maio Investimento e sustentabilidade Eng.º José Pinto Leite Programa Polis Congresso LIDER A 09 Sustentabilidade e o POLIS José Manuel Pinto Leite IST 27/05/2009 1 Sustentabilidade e o POLIS

Leia mais

Concurso de Ideias para Logótipo. ONGD Leigos para o Desenvolvimento REGULAMENTO

Concurso de Ideias para Logótipo. ONGD Leigos para o Desenvolvimento REGULAMENTO Concurso de Ideias para Logótipo ONGD Leigos para o Desenvolvimento REGULAMENTO 1. Promotor A ONGD Leigos para o Desenvolvimento (LD) leva a efeito um concurso para apresentação de propostas de logótipo.

Leia mais

Encontro Internacional Património Cultural, a Cortiça e os Museus, Seixal, 2 e 3 de Julho de 2010

Encontro Internacional Património Cultural, a Cortiça e os Museus, Seixal, 2 e 3 de Julho de 2010 A Fábrica do Inglês: reabilitação do património industrial corticeiro Encontro Internacional Património Cultural, a Cortiça e os Museus, Seixal, 2 e 3 de Julho de 2010 Sumário: O Museu da Cortiça da Fábrica

Leia mais

Neste tutorial irá criar uma animação simples com base num desenho do Mechanical Desktop.

Neste tutorial irá criar uma animação simples com base num desenho do Mechanical Desktop. Neste tutorial irá criar uma animação simples com base num desenho do Mechanical Desktop. Inicialize o 3D Studio VIZ. Faça duplo clique no ícone de 3D Studio VIZ Abre-se a janela da figura seguinte. Esta

Leia mais

Informação Geográfica (SIG) Inês Pinto Instituto de Investigação Cientifica Tropical

Informação Geográfica (SIG) Inês Pinto Instituto de Investigação Cientifica Tropical Introdução aos Sistemas de Informação Geográfica (SIG) Inês Pinto Instituto de Investigação Cientifica Tropical DEFINIÇÃO DE SIG As definições são condicionadas pelo ambiente em que surgem e pela realidade

Leia mais