Mapas. Visualização de informação geográfica; Consulta e edição (mediante permissões) de informação geográfica;

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mapas. Visualização de informação geográfica; Consulta e edição (mediante permissões) de informação geográfica;"

Transcrição

1 Mapas Destinado especialmente aos Utilizadores do GEOPORTAL, nele são descritas e explicadas as diferentes funcionalidades existentes no FrontOffice (GEOPORTAL). O GEOPORTAL é baseado em tecnologia Web, o que permite a divulgação de informação geográfica por via da Internet ou Intranet. Esta solução tem como características essenciais: Visualização de informação geográfica; Consulta e edição (mediante permissões) de informação geográfica; Efectuar pesquisas alfanuméricas e espaciais; Inquirir a informação geográfica disponível; Imprimir Layouts; Exportar imagens; Manuseamento das ferramentas gerais disponíveis nos WebMpas. O GEOPORTAL permite a criação de catálogos que optimizam a performance do sistema dado que só carregam os ficheiros necessários e que se encontram nos limites do mapa que estamos a visualizar. Estes catálogos podem ser realizados tanto para informação baseada em imagem como para cartografia disponibilizada em DXF, DWG ou DGN. O GEOPORTAL permite a integração de informação alfanumérica no conteúdo SIG. Esta ligação pode ser criada directamente ou através do BackOffice. Para isso basta que essa informação alfanumérica esteja disponível num repositório de informação. Ao entrar na aplicação o utilizador pode aceder aos vários Webmap disponibilizados para os quais tem permissões.

2 Figura 1 Webmaps disponíveis no Geoportal Um Webmap permite ao utilizador aceder a informação geográfica e alfanumérica em ambiente Web. Disponibiliza um conjunto de ferramentas de trabalho que lhes permite tirar partido da informação disponibilizada para o seu trabalho diário. Os Webmap poderão estar ajustados ao perfil de cada utilizador. No GEOPORTAL, a secção de webmapping encontra-se dividida em quatro áreas, apresentadas na imagem seguinte: Figura 2 Webmap SIGREDES do GEOPORTAL

3 1.1. Tabulador Temas & Legenda Na coluna de Temas é possível visualizar os grupos temáticos e os respectivos temas. O utilizador pode escolher os temas visíveis ao premir sobre os ícones que se encontram à esquerda de cada um dos temas. O utilizador pode minimizar o separador de visualização de temas se premir no botão direita dos temas, aumentando, deste modo, a área de visualização do mapa. localizado à Figura 3 - Coluna de visualização de temas Neste tabulador é ainda possível consultar a coluna da Legenda. Onde se pode ver a legenda para cada tema. Figura 4 Coluna Legenda Neste tabulador é ainda possível consultar a coluna dos Favoritos ou inserir um local favorito no mapa.

4 Figura 5 Coluna favoritos Para inserir um local favorito deve seleccionar o botão pretende referenciar, e preencher os campos da ficha do ponto., clicar no mapa no local que Figura 6 Novo favorito Para finalizar seleccione o botão. Para visualizar a localização dos favoritos já gravados deve clicar no botão. Figura 7 Zoom Favorito

5 1.2. Barra de Ferramentas Esta secção contém a barra de ferramentas onde são disponibilizadas as várias funcionalidades seleccionada s para cada Webmap. Figura 8 - Barra de Ferramentas Ver Mapa Completo Permite visualizar o mapa na sua totalidade. As setas direccionais a azul permitem deslocar o mapa nas diferentes direcções: para o lado esquerdo e direito e para cima e baixo Zoom In e Zoom Out

6 A barra Zoom In/Zoom Out permite ao deslizar na direcção pretendida fazer automaticamente um maior ( ) ou menor ( ) Zoom no mapa. As funcionalidades de Zoom podem ser realizadas, também, através do scrool do rato Zoom In manual O utilizador deve premir o botão e depois na zona onde quer ampliar, surgindo um polígono de enquadramento Enquadramento Anterior Botão que define a escala de mapa consoante o zoom em uso anteriores Enquadramento Seguinte Botão que define a escala de mapa, consoante o zoom em uso posteriores Inserir novo elemento A ferramenta inserir novo elemento permite ao utilizador desenhar um elemento associado a uma layer que esteja carregada no webmap. Deve ter activo o tema ao qual vai inserir o novo elemento através do botão, abre a janela onde verifica qual o elemento a criar. Figura 9 Inserir novo elemento Caso o elemento que marcou não esteja no local pretendido pode elimina-lo no botão. Para validar o elemento desenhado deve premir o botão introduzir os elementos alfanuméricos correspondentes à informação registada., que despoleta uma janela para

7 Figura 10 Elementos alfanuméricos do novo elemento Para terminar deve guardar e fechar a ficha do elemento. O elemento fica disponível na layer seleccionada. Figura 11 Novo Elemento tipo ponto

8 Mover O botão mover mapa permite movimentar a área do mapa para uma localização pretendida Informação Ao premir o botão Informação, o utilizador deve de seguida picar sobre a área do mapa que pretende inquirir surgindo uma nova janela, com a informação relativa apenas ao tema seleccionado previamente na listagem de temas definidos. Para seleccionar o tema basta premir em cima desse mesmo tema. Nota: Quando se utiliza o botão Informação é necessário que o tema que o Utilizador pretende inquirir esteja Activo. Para isso é necessário premir sobre o botão, localizado à esquerda do tema Informação Multicamada Ao premir sobre uma área pretendida no mapa, irá surgir uma listagem de resultados sobre os temas que foram interceptados no ponto. Surge numa nova janela, em que do lado esquerdo são listados os temas interceptados pela funcionalidade e, do lado direito surge a listagem dos elementos encontrados.

9 Figura 12 - Consulta de informação A lista de resultados obtidos, pode ser exportada para um formato Excel, PDF, SHP e KML através dos respectivos botões. Os registos, resultados da pesquisa, oferecem a possibilidade de: Aceder à ficha técnica do elemento através do botão ; Figura 13 - Ficha e edição do registo Consulta do elemento, onde é realizado um zoom directo sobre o mesmo, através do botão. Caso o utilizador possua permissões, como se pode visualizar na figura anterior, terá acesso aos botões para actualizar o elemento no mapa, guardar as alterações que possa ter efectuado na ficha do elemento e, apagar o registo do elemento Medição Permite fazer medições utilizando elementos básicos de desenho, como pontos, linhas e polígonos. Para medir basta seleccionar o elemento pretendido e desenhar no mapa. Os elementos marcados não são guardados na base de dados, apenas permitem a sua visualização momentânea e impressão imediata. Ao se utilizar a ferramenta Limpar Selecção o seu desenho desaparece.

10 Figura 14 - Elementos de desenho para medição mapa. A medição por pontos indica ao utilizador a coordenada x,y do ponto em que está a picar no Permite ao utilizador traçar uma linha sobre o mapa. A linha é medida em metros/km. Permite ao utilizador desenhar um polígono e saber a sua área em m² Limpar Selecção Permite limpar selecções efectuadas sobre o Webmap Imprimir Permite imprimir mapas para documentos Word e/ou PDF em formato A3 ou A. Cada Grupo de Impressão pode conter mais que uma Impressão predefinida pelos administradores do sistema. Existe a possibilidade de definir a escala pretendida para a impressão.

11 Figura 15 - Imprimir um mapa Deste modo, para Imprimir um layout o utilizador deve: Seleccionar o Grupo de Impressão pretendido; Seleccionar a(s) impressão(ões) que pretende imprimir; Escolher a escala de impressão para cada um dos layouts. Figura 16 Exemplo: Impressão de condutas para PDF

12 Depois de clicar no botão clique num ponto do mapa para ver a coordenada convertida O utilizador pode ainda, através desta ferramenta, converter a coordenada inicialmente picada no mapa, para outro sistema de coordenadas destino. Para tal deve seleccionar o botão que esta seja visível nas coordenadas convertidas. de forma a Figura 17 Conversão de coordenadas de um ponto no mapa Janela de conversão de coordenadas O utilizador deve inserir as coordenadas originais (X;Y), definir o sistema de coordenadas de origem, o sistema de coordenadas de destino e premir o botão.

13 Figura 18 Conversão de coordenadas Para visualizar a localização no mapa o utilizador tem disponível o botão pelo marcador vermelho como demostra a imagem seguinte:, simbolizado Figura 19 Conversão de coordenadas (ver no mapa)

14 1.3. Pesquisa O GEOPORTAL disponibiliza ao utilizador uma área exclusiva para efectuar pesquisa Alfanumérica e Espacial, posteriormente, é dada também a possibilidade de edição de dados, caso o utilizador possua permissões para tal. De seguida, iremos abordar o modo de funcionamento das pesquisas disponibilizadas pelo GEOPORTAL. Figura 20 - Pesquisa no GEOPORTAL Pesquisa Alfanumérica A Pesquisa Alfanumérica permite pesquisar os atributos dos vários temas disponíveis. Para tal, é necessário que o utilizador seleccione o grupo de temas, o respectivo tema e texto, este ultimo através de inscrição manual. Poderemos, abordar um exemplo de Pesquisa Alfanumérica. Exemplo: Pesquisa de escola com o Nome Tete. Imagens Exemplificativas Descrição dos Procedimentos que o utilizador deverá adoptar No campo Grupo, o utilizador deverá seleccionar o Grupo Temático a que a área está agregada. Neste caso, seria o Grupo Escolas. No campo Tema, o utilizador deverá seleccionar o pretendido, neste caso, Escolas que permite a pesquisa pelo tipo de elemento. No campo Texto o utilizador deverá escrever a escola ou outra informação referente à escola. No caso do exemplo

15 dado, escrever-se-á Tete. Figura 21 - Procedimento de Pesquisa Alfanumérica Por último, o utilizador necessita de premir no botão pesquisar. A listagem de resultado(s) irá surgir numa nova janela no centro do webmap Pesquisa espacial A pesquisa espacial permite efectuar uma pesquisa espacial através de dois métodos - distância fixa de um determinado ponto no mapa ou distância interactiva que é dada pelo utilizador em: Todos os grupos disponíveis; Num determinado Grupo; Num determinado Tema. Os resultados de uma Pesquisa Espacial traduzem-se numa listagem de resultados consequente da área de análise desenhada pelo utilizador. O GEOPORTAL irá listar toda a informação contida dentro da área de análise, mediante o tipo de informação que é filtrada Figura 22 - Pesquisa Espacial Fixa

16 Para utilizar a funcionalidade de Pesquisa Espacial o utilizador deverá seleccionar a funcionalidade Pesquisa Espacial, conforme ilustra a imagem em cima, seguindo os passos: Para a utilização da distância fixa o utilizador poderá seleccionar o Grupo e Tema para o qual pretende inquirir informação, seguidamente, seleccionar no campo Distância a opção Fixa, digitar no campo Metros a distância abrangida pela pesquisa, por exemplo, 6000 metros. Por último, deverá premir no botão pesquisar e, de seguida picar no mapa com o rato na área que pretende inquirir, surgindo uma janela com os resultados encontrados. Figura 23 - Pesquisa Espacial Interactiva : Exemplo Para a utilização da distância interactiva o utilizador poderá seleccionar o Grupo e Tema para o qual pretende inquirir informação, seguidamente, seleccionar no campo Distância a opção Interactiva. Por último, deverá premir no botão pesquisar, posteriormente, desenhar no mapa um círculo sobre a área que pretende inquirir, surgindo a janela com os resultados encontrados. É importante referir que, em ambas as pesquisas referidas anteriormente, o preenchimento dos campos Grupo e Tema não é de carácter obrigatório, caso o utilizador não preencha os dois campos ou apenas um, a pesquisa será efectuada sobre todos os grupos e/ou temas disponíveis.

17 Mudar Mapa O botão Mudar Mapa permite ao utilizador alterar o mapa que está a visualizar para outro mapa, desde que tenha permissões de acesso a outro (s) mapa (s). Esta é uma operação simples e rápida para modificar o mapa de visualização. Figura 24 - Mudar de mapa no GEOPORTAL Escala Numérica A escala está disponível de uma forma numérica e gráfica (zona inferior do ecrã). As escalas mais usadas já se encontram predefinidas no sistema. Figura 25 - Escala Numérica Figura 26 - Escala Gráfica Área de Temas Base Nesta área estão disponibilizados todas as imagens existentes no Webmap e possíveis de consulta, caso possua permissões, por parte do utilizador.

18 Estes temas bases são as imagens raster que, poderão ser, por exemplo, Ortofotomapas, Cartas Militares, ligação ao BingMpas, etc. Figura 27 - Temas Base Centrar no mapa A opção de centrar no mapa permite ao utilizador centrar o tema seleccionado no mapa. Figura 28 Centrar no tema Para tal deve seleccionar o tema pretendido com o lado direito do rato para disponibilizar a ferramenta.

19 Figura 29 Tema Escolas ZIP Sede centradas no mapa Abrir janelas de resultados A funcionalidade abrir janelas de resultados permite ao utilizador visualizar a lista dos registos do tema que pretende. Figura 30 Abrir janela de resultados Para tal deve seleccionar o tema pretendido com o lado direito do rato para disponibilizar a ferramenta.

20 Figura 31 Janela de resultados Apos abrir a Janela de resultados o utilizador tem várias ferramentas disponíveis tal como a opção de abrir a ficha do registo e a opção ver no mapa. Pode ainda e caso tenha permissões, exportar a lista de resultados para PDF, Excel,.shp ou KML. Figura 32 Janela de resultados Exportar para PDF

21 1.4. Inserir Nova Escola a partir do Geoportal Para o utilizador inserir uma nova escola a partir do GeoPortal deve utilizar a ferramenta de inserir novo elemento e seleccionar com o rato o sítio no mapa onde quer georreferenciar a escola. Deve validar o registo para que surja a janela de regista da escola. Figura 33 Nova escola a partir do Geoportal Os campos referentes à Localização já vem preenchido e não podem ser alterados. O utilizador deve preencher a ficha da escola conforme explicado no ponto 7.2 deste manual. Ao guardar o registo a informação das coordenadas fica automaticamente associada ao registo Georreferenciar escola já existente (sem latitude e longitude) Para georreferenciar uma escola já existente deve definir no mapa a localização da escola. Com a funcionalidade (depois de clicar no botão clique num ponto do mapa para ver a coordenada convertida), clicar no ponto definido e escolher o Sistema de coordenadas destino*: WGS84,

22 uma vez que o sistema de coordenadas definido é o WGS84 Web Mercator e seleccionar o botão, para que sejam mostradas as novas coordenadas. Figura 34 Conversão de Coordenadas Após conversão deve copiar as coordenadas convertidas para o registo da escola e gravar as alterações. O registo ponto da escola em questão irá surgir no Geoportal após actualização do Sistema de coordenadas.

23 Figura 35 Copia de coordenadas para a ficha da escola O registo ponto da escola em questão irá surgir no Geoportal após actualização do Sistema de coordenadas. Figura 36 Ponto do Registo da Escola

GeoMafra SIG Municipal

GeoMafra SIG Municipal GeoMafra SIG Municipal Nova versão do site GeoMafra Toda a informação municipal... à distância de um clique! O projecto GeoMafra constitui uma ferramenta de trabalho que visa melhorar e homogeneizar a

Leia mais

GeoMafra Portal Geográfico

GeoMafra Portal Geográfico GeoMafra Portal Geográfico Nova versão do site GeoMafra Toda a informação municipal... à distância de um clique! O projecto GeoMafra constitui uma ferramenta de trabalho que visa melhorar e homogeneizar

Leia mais

GeoMafra Portal Geográfico

GeoMafra Portal Geográfico GeoMafra Portal Geográfico Nova versão do site GeoMafra Toda a informação municipal... à distância de um clique! O projecto GeoMafra constitui uma ferramenta de trabalho que visa melhorar e homogeneizar

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO CENTRALIZADO (SIC) UTILIZADOR CONSUMIDOR

MANUAL DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO CENTRALIZADO (SIC) UTILIZADOR CONSUMIDOR MANUAL DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO CENTRALIZADO (SIC) UTILIZADOR CONSUMIDOR ÍNDICE Introdução e Objetivos... 7 Acesso ao SIC... 8 2.1. Página Inicial Consulta de informação... 10 2.1.1. Ícones relevantes

Leia mais

Manual de Administração Intranet BNI

Manual de Administração Intranet BNI Manual de Administração Intranet BNI Fevereiro - 2010 Índice 1. Apresentação... 3 2. Conceitos... 5 3. Funcionamento base da intranet... 7 3.1. Autenticação...8 3.2. Entrada na intranet...8 3.3. O ecrã

Leia mais

GIGrecibos. Sistema de Emissão de Recibos de Donativos. Para Igrejas. Produzido e distribuído por: VIBISinfor Rua Nova, 10 7490-250 MORA

GIGrecibos. Sistema de Emissão de Recibos de Donativos. Para Igrejas. Produzido e distribuído por: VIBISinfor Rua Nova, 10 7490-250 MORA wgig GIGrecibos Sistema de Emissão de Recibos de Donativos Para Igrejas Produzido e distribuído por: VIBISinfor Rua Nova, 10 7490-250 MORA tel: 266403273 www.vibis.com 1 Conteúdo wgig... 1 Avisos legais...

Leia mais

ZS Rest. Manual Avançado. Gestão de Stocks Local. v2011

ZS Rest. Manual Avançado. Gestão de Stocks Local. v2011 Manual Avançado Gestão de Stocks Local v2011 1 1. Índice 2. Introdução... 3 3. Iniciar o ZSRest FrontOffice... 4 4. Produto... 5 b) Activar gestão de stocks... 5 i. Opção: Faz gestão de stocks... 5 ii.

Leia mais

1. Rede de Apoio Topográfico... 2. 1.1. Características da Rede... 2. 2. Acesso e Utilização... 2. 2.1. Visualizador de mapa... 3

1. Rede de Apoio Topográfico... 2. 1.1. Características da Rede... 2. 2. Acesso e Utilização... 2. 2.1. Visualizador de mapa... 3 MANUAL DE UTILIZAÇÃO... 2 1. Rede de Apoio Topográfico... 2 1.1. Características da Rede... 2 2. Acesso e Utilização... 2 2.1. Visualizador de mapa... 3 2.1.1. Elementos do mapa... 3 2.1.2. Tarefas...

Leia mais

ZSRest/ZSPos. Manual de Stocks. BackOffice

ZSRest/ZSPos. Manual de Stocks. BackOffice BackOffice 1 1. Índice 2. Introdução... 3 3. Iniciar o ZSRest/ZSPos FrontOffice... 4 4. Produto... 5 Activar gestão de stocks... 5 5. Armazém... 7 a) Adicionar Armazém... 8 b) Modificar Armazém... 8 c)

Leia mais

LeYa Educação Digital

LeYa Educação Digital Índice 1. Conhecer o 20 Aula Digital... 4 2. Registo no 20 Aula Digital... 5 3. Autenticação... 6 4. Página de entrada... 7 4.1. Pesquisar um projeto... 7 4.2. Favoritos... 7 4.3. Aceder a um projeto...

Leia mais

20 Escola Digital Manual do Utilizador Professor

20 Escola Digital Manual do Utilizador Professor 20 Escola Digital Manual do Utilizador Professor Manual do Utilizador Professor... 1 1. Conhecer o 20 Escola Digital... 4 2. Autenticação... 6 2.1. Criar um registo na LeYa Educação... 6 2.2. Aceder ao

Leia mais

Os elementos básicos do Word

Os elementos básicos do Word Os elementos básicos do Word 1 Barra de Menus: Permite aceder aos diferentes menus. Barra de ferramentas-padrão As ferramentas de acesso a Ficheiros: Ficheiro novo, Abertura de um documento existente e

Leia mais

Aplicações de Escritório Electrónico

Aplicações de Escritório Electrónico Universidade de Aveiro Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Curso de Especialização Tecnológica em Práticas Administrativas e Tradução Aplicações de Escritório Electrónico Folha de trabalho

Leia mais

A VISTA BACKSTAGE PRINCIPAIS OPÇÕES NO ECRÃ DE ACESSO

A VISTA BACKSTAGE PRINCIPAIS OPÇÕES NO ECRÃ DE ACESSO DOMINE A 110% ACCESS 2010 A VISTA BACKSTAGE Assim que é activado o Access, é visualizado o ecrã principal de acesso na nova vista Backstage. Após aceder ao Access 2010, no canto superior esquerdo do Friso,

Leia mais

Transição de POC para SNC

Transição de POC para SNC Transição de POC para SNC A Grelha de Transição surge no âmbito da entrada em vigor, no ano de 2010, do Sistema de Normalização Contabilística (SNC). O SNC vem promover a melhoria na contabilidade nacional,

Leia mais

Microsoft Office FrontPage 2003

Microsoft Office FrontPage 2003 Instituto Politécnico de Tomar Escola Superior de Gestão Área Interdepartamental de Tecnologias de Informação e Comunicação Microsoft Office FrontPage 2003 1 Microsoft Office FrontPage 2003 O Microsoft

Leia mais

Migrar para o Excel 2010

Migrar para o Excel 2010 Neste Guia Microsoft O aspecto do Microsoft Excel 2010 é muito diferente do Excel 2003, pelo que este guia foi criado para ajudar a minimizar a curva de aprendizagem. Continue a ler para conhecer as partes

Leia mais

GUÍA PARA UTILIZAR A WEBNODE EDU

GUÍA PARA UTILIZAR A WEBNODE EDU GUÍA PARA UTILIZAR A WEBNODE EDU Imagina que queres criar o teu próprio site. Normalmente, terías que descarregar e instalar software para começar a programar. Com a Webnode não é preciso instalar nada.

Leia mais

GeoMafra SIG Municipal

GeoMafra SIG Municipal GeoMafra SIG Municipal O projecto GeoMafra constitui uma ferramenta de trabalho que visa melhorar e homogeneizar a qualidade dos serviços prestados pela autarquia. O seu novo ambiente de trabalho optimiza

Leia mais

Manual PowerPoint 2000

Manual PowerPoint 2000 Manual PowerPoint 2000 Índice 1. INTRODUÇÃO 1 2. DIRECTRIZES PARA APRESENTAÇÕES DE DIAPOSITIVOS 1 3. ECRÃ INICIAL 2 4. TIPOS DE ESQUEMA 2 5. ÁREA DE TRABALHO 3 5.1. ALTERAR O ESQUEMA AUTOMÁTICO 4 6. MODOS

Leia mais

ZS Rest. Manual Profissional. BackOffice Mapa de Mesas. v2011

ZS Rest. Manual Profissional. BackOffice Mapa de Mesas. v2011 Manual Profissional BackOffice Mapa de Mesas v2011 1 1. Índice 2. Introdução... 2 3. Iniciar ZSRest Backoffice... 3 4. Confirmar desenho de mesas... 4 b) Activar mapa de mesas... 4 c) Zonas... 4 5. Desenhar

Leia mais

Arranque do FrontOffice

Arranque do FrontOffice TOUCH Arranque do FrontOffice O FrontOffice Touch-Screen do Gespos permite-nos criar várias páginas com uma grande variedade de botões. Esses botões poderão ser usados para chamar artigos e funções. O

Leia mais

Manual de utilizador CRM

Manual de utilizador CRM Manual de utilizador CRM Formulário de Login Personalizado de acordo com a sua empresa mantendo a sua imagem corporativa. Utilizador: Admin Password: 123 1 Formulário Principal Este formulário está dividido

Leia mais

Usando o Excel ESTATÍSTICA. A Janela do Excel 2007. Barra de título. Barra de menus. Barra de ferramentas padrão e de formatação.

Usando o Excel ESTATÍSTICA. A Janela do Excel 2007. Barra de título. Barra de menus. Barra de ferramentas padrão e de formatação. Barra de deslocamento ESTATÍSTICA Barra de menus Barra de título Barra de ferramentas padrão e de formatação Barra de fórmulas Conjuntos e Células (Intervalos) Área de trabalho Separador de folhas Barra

Leia mais

I. COMO FAZER O REGISTO NA PLATAFORMA MOODLE 3 II. COMO ACEDER (ENTRAR) NO MOODLE DA ESCOLA 1

I. COMO FAZER O REGISTO NA PLATAFORMA MOODLE 3 II. COMO ACEDER (ENTRAR) NO MOODLE DA ESCOLA 1 Novembro.2010 Índice I. COMO FAZER O REGISTO NA PLATAFORMA MOODLE 3 II. COMO ACEDER (ENTRAR) NO MOODLE DA ESCOLA 1 III. COMO INSERIR MATERIAL PEDAGÓGICO (ANEXAR FICHEIROS) 1 IV. CRIAR UM GLOSSÁRIO 5 V.

Leia mais

MICROSOFT ACCESS MICROSOFT ACCESS. Professor Rafael Vieira Professor Rafael Vieira

MICROSOFT ACCESS MICROSOFT ACCESS. Professor Rafael Vieira Professor Rafael Vieira MICROSOFT ACCESS MICROSOFT ACCESS Professor Rafael Vieira Professor Rafael Vieira - Access - Programa de base de dados relacional funciona em Windows Elementos de uma Base de Dados: Tabelas Consultas Formulários

Leia mais

Guia de Imprimir/Digitalizar Portátil para o Brother iprint&scan

Guia de Imprimir/Digitalizar Portátil para o Brother iprint&scan Guia de Imprimir/Digitalizar Portátil para o Brother iprint&scan Versão G POR Definições de notas Ao longo deste Manual do Utilizador, é utilizado o seguinte ícone: As Notas indicam o que fazer perante

Leia mais

ZOOPDA Guia do Utilizador

ZOOPDA Guia do Utilizador ZOOPDA Guia do Utilizador I ZOOPDA INDICE I Como se Utiliza 1 1 Lançar... 3 Parições Ocorrências Medições... 4... 5... 6 Medições Agrupadas... 8 Cobrições... 9 2 Listar... 10 3 Sair... 13 Indice remissivo

Leia mais

WEBSITE DEFIR PRO WWW.DEFIR.NET

WEBSITE DEFIR PRO WWW.DEFIR.NET MANUAL DO UTILIZADOR WEBSITE DEFIR PRO WWW.DEFIR.NET 1. 2. PÁGINA INICIAL... 3 CARACTERÍSTICAS... 3 2.1. 2.2. APRESENTAÇÃO E ESPECIFICAÇÕES... 3 TUTORIAIS... 4 3. DOWNLOADS... 5 3.1. 3.2. ENCOMENDAS (NOVOS

Leia mais

5 - Se o documento estiver completo, com os campos totalmente inseridos e com o aspecto que pretende, poderá guardá-lo.

5 - Se o documento estiver completo, com os campos totalmente inseridos e com o aspecto que pretende, poderá guardá-lo. Impressão em série de cartas de formulário e mailings em grande número Intercalação de correio Base de Dados em Excel Comece por planear o aspecto da sua página final - é uma carta, uma página de etiquetas

Leia mais

OBJECTIVO Primeiros passos no processamento de texto

OBJECTIVO Primeiros passos no processamento de texto FICHA 0 OBJECTIVO Primeiros passos no processamento de texto Antes de começar a elaborar documentos com o Word é necessário que saiba o essencial sobre o funcionamento deste processador de texto. Não menos

Leia mais

Manual de Utilização do Livromédia

Manual de Utilização do Livromédia Manual de Utilização do Livromédia Índice O que é o Livromédia? 3 Como está organizado o Livromédia? 4 Barra de conteúdos 5 Barra de navegação 6 Botões da barra de navegação 7 Barra de ferramentas 8 Botões

Leia mais

Manual Gestix Guia do Utilizador. Gestix.com

Manual Gestix Guia do Utilizador. Gestix.com Manual Gestix Guia do Utilizador Gestix.com Copyright Este documento é Copyright 2008 Westix TI Lda. Todos os direitos reservados. Todas as marcas registadas referidas neste Manual são propriedade dos

Leia mais

Actualização. Versão 5.1.36

Actualização. Versão 5.1.36 Actualização Versão 5.1.36 Julho 2009 2 JURINFOR Rua de Artilharia 1, Nº 79 3º Dtº - 1250-038 LISBOA PORTUGAL Introdução Este documento descreve as características principais adicionadas ao JURINFOR JuriGest.

Leia mais

UNIDADE 2: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico

UNIDADE 2: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Ambiente Gráfico Configurações Acessórios O Sistema Operativo (SO) é o conjunto de programas fundamentais que permitem que o computador funcione e que comunique com o exterior. Actualmente o Windows é

Leia mais

Centro de Competência Entre Mar e Serra. Guia

Centro de Competência Entre Mar e Serra. Guia SMART Notebook Software Guia O Software Notebook permite criar, organizar e guardar notas num quadro interactivo SMART Board (em modo projectado e não-projectado), num computador pessoal e, em seguida,

Leia mais

Folha de Cálculo (Excel)

Folha de Cálculo (Excel) Tecnologias de Informação e Comunicação Folha de Cálculo (Excel) Professor: Rafael Vieira. 1. Introdução à folha de cálculo o nome folha de cálculo atribuído a este tipo de programas, deve-se, principalmente,

Leia mais

ESCOLA EB2,3/S Dr. ISIDORO DE SOUSA

ESCOLA EB2,3/S Dr. ISIDORO DE SOUSA ESCOLA EB2,3/S Dr. ISIDORO DE SOUSA Passos para Ligar 1. Verificar se o projector de Vídeo está ligado à corrente tomada do lado esquerdo do quadro, junto à porta, caso não esteja ligue a ficha tripla

Leia mais

MICROSOFT POWERPOINT

MICROSOFT POWERPOINT MICROSOFT POWERPOINT CRIAÇÃO DE APRESENTAÇÕES. O QUE É O POWERPOINT? O Microsoft PowerPoint é uma aplicação que permite a criação de slides de ecrã, com cores, imagens, e objectos de outras aplicações,

Leia mais

ZS Rest. Manual de Iniciação. BackOffice

ZS Rest. Manual de Iniciação. BackOffice Manual de Iniciação BackOffice 1 1. Índice 2. Introdução... 2 3. Iniciar o ZSRest... 3 a) BackOffice:... 4 b) Acesso BackOffice:... 4 4. Zonas... 6 c) Criar Zona:... 7 d) Modificar Zona:... 8 e) Remover

Leia mais

Educação Digital... 41... 19

Educação Digital... 41... 19 Versão 1.1 ... 3... 3... 3... 3... 3... 4... 4... 6... 9... 9... 10... 13... 15... 16... 16... 17... 18... 19... 21... 23... 27... 41... 42... 43... 44... 46... 60... 65 2 A aplicação 20 Manual é um novo

Leia mais

20 Aula Digital Manual do Utilizador do Professor

20 Aula Digital Manual do Utilizador do Professor 20 Aula Digital Manual do Utilizador do Professor Versão 1.0 Índice I. Começar a utilizar o 20 Aula Digital... 4 1. Registo... 4 2. Autenticação... 4 2.1. Recuperar palavra-passe... 5 II. Biblioteca...

Leia mais

Ministério Público. Guia de Consulta Rápida

Ministério Público. Guia de Consulta Rápida Ministério Público Ministério Público Guia de Consulta Rápida Versão 3 (Outubro de 2009) - 1 - ÍNDICE 1. ACEDER AO CITIUS MINISTÉRIO PÚBLICO... 4 2. BARRA DE TAREFAS:... 4 3. CONFIGURAR O PERFIL DO UTILIZADOR...

Leia mais

Manual de Access 2007

Manual de Access 2007 Manual de Access 2007 Índice Introdução... 4 Melhor que um conjunto de listas... 5 Amizades com relações... 6 A Estrutura de uma Base de Dados... 8 Ambiente do Microsoft Access 2007... 9 Separadores do

Leia mais

WINDOWS. O Windows funciona como um Sistema Operativo, responsável pelo arranque do computador.

WINDOWS. O Windows funciona como um Sistema Operativo, responsável pelo arranque do computador. WINDOWS O AMBIENTE DE TRABALHO DO WINDOWS O Windows funciona como um Sistema Operativo, responsável pelo arranque do computador. Um computador que tenha o Windows instalado, quando arranca, entra directamente

Leia mais

Ajuda do site www.maxone.biz ( Março 2006)

Ajuda do site www.maxone.biz ( Março 2006) Ajuda do site www.maxone.biz ( Março 2006) Este documento tem como objectivo ajudar os nossos clientes a trabalhar com o nosso site. Se necessitar de alguma ajuda extra não hesite em contactar-nos. Apesar

Leia mais

Spelling Tabelas Apagar linhas numa tabela Merge e Split numa tabela Alinhamento vertical da tabela Introduzir texto na vertical

Spelling Tabelas Apagar linhas numa tabela Merge e Split numa tabela Alinhamento vertical da tabela Introduzir texto na vertical Word II Título: Iniciação ao WORD 2003. Nível: 1 Duração: 2 Tempos Objectivo: Iniciar o estudo da aplicação Microsoft Office Word. Dar a conhecer algumas ferramentas do Microsoft Office Word. Microsoft

Leia mais

Módulo 1 Microsoft Word 2007 ( 4 Horas)

Módulo 1 Microsoft Word 2007 ( 4 Horas) No final deste módulo o formando deverá estar apto a: Enunciar a definição do Microsoft Word 2007; Reconhecer as principais vantagens da utilização; Distinguir as diferentes áreas do ambiente de trabalho

Leia mais

BPstat. manual do utilizador. Banco de Portugal BPstat Estatísticas online Manual do Utilizador 1/24

BPstat. manual do utilizador. Banco de Portugal BPstat Estatísticas online Manual do Utilizador 1/24 BPstat manual do utilizador Banco de Portugal BPstat Estatísticas online Manual do Utilizador 1/24 BANCO DE PORTUGAL Av. Almirante Reis, 71 1150-012 Lisboa www.bportugal.pt Edição Departamento de Estatística

Leia mais

Introdução à Informática

Introdução à Informática Introdução à Informática Noções Básicas de Informática Componentes de hardware Monitor : permite visualizar informação na forma de imagem ou vídeo; todo o trabalho desenvolvido com o computador pode ser

Leia mais

CADERNOS DE SOCIOMUSEOLOGIA Nº 14 1999 27

CADERNOS DE SOCIOMUSEOLOGIA Nº 14 1999 27 CADERNOS DE SOCIOMUSEOLOGIA Nº 14 1999 27 3 - MANUAL DO UTILIZADOR Diogo Mateus 3.1. REQUISITOS MÍNIMOS * Computador Pessoal com os seguintes Programas * Microsoft Windows 95 * Microsoft Access 97 A InfoMusa

Leia mais

Módulo de Estatísticas MANUAL DO UTILIZADOR

Módulo de Estatísticas MANUAL DO UTILIZADOR MANUAL DO UTILIZADOR Versão 1.4 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2 2. REQUISITOS DO SISTEMA 3 3. CONTROLOS GERAIS DO WINDOWS 4 3.1 ESTRUTURA HIERÁRQUICA 4 3.2 CONTROLO DE DATA 5 4. INÍCIO DA UTILIZAÇÃO 8 5. IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

TINA. Projecto de Tecnologias de Informação para Netos e Avós. Manual de TIC

TINA. Projecto de Tecnologias de Informação para Netos e Avós. Manual de TIC TINA Projecto de Tecnologias de Informação para Netos e Avós Manual de TIC Abril 2010 Manual de Formação Básica em TIC Vitor Gonçalves Raquel Patrício Abril 2010 2 ÍNDICE Introdução... 2 Windows... 2 Word...

Leia mais

1. Lançamento em Contas Bancárias Liquidação de Clientes

1. Lançamento em Contas Bancárias Liquidação de Clientes Título: MÓDULO DE GESTÃO DE BANCOS & CONTROLO LETRAS Pag.: 1 Módulo Gestão Contas Bancárias O módulo Gestão de Contas Bancárias, tem como principal objectivo, permitir ao utilizador saber num exacto momento,

Leia mais

BRIP. Índice. I Que recursos digitais tenho à minha disposição e de que forma os posso utilizar? 05

BRIP. Índice. I Que recursos digitais tenho à minha disposição e de que forma os posso utilizar? 05 BRIP Índice I Que recursos digitais tenho à minha disposição e de que forma os posso utilizar? 05 1 Aulas interativas 05 2 E-manuais 09 Temas 09 Pesquisa global de Recursos Educativos Digitais 11.1 Pesquisa

Leia mais

Para iniciar a construção de WebQuest no Servidor PHP de webquests do Centro de Competência CRIE do CAPAG, aceda ao seguinte url:

Para iniciar a construção de WebQuest no Servidor PHP de webquests do Centro de Competência CRIE do CAPAG, aceda ao seguinte url: C e n tro d e C ompetênci a CRIE d o CA PAG Versão Beta 4 E l a b o r a d o p o r : M a r i a d e B a l s a m ã o M e n d e s G u i ã o d e P H P W e b Q u e s t V a m o s C r i a r W e b q u e s t s?

Leia mais

Migrar para o Access 2010

Migrar para o Access 2010 Neste Guia Microsoft O aspecto do Microsoft Access 2010 é muito diferente do Access 2003, pelo que este guia foi criado para ajudar a minimizar a curva de aprendizagem. Continue a ler para conhecer as

Leia mais

ZSRestWEB. Manual de Iniciação. BackOffice. Manual de Iniciação ZSRestWeb

ZSRestWEB. Manual de Iniciação. BackOffice. Manual de Iniciação ZSRestWeb ZSRestWEB Manual de Iniciação BackOffice 2 Introdução 4 Iniciar ZSRestWeb 4 Adicionar Atalho 4 Entrar no ZSRestWEB 5 Apresentação do ZSRestWEB 6 Widgets 7 Exemplo de Widget em Tabela: 8 Exemplo de Widget

Leia mais

O AMBIENTE DE TRABALHO DO WINDOWS

O AMBIENTE DE TRABALHO DO WINDOWS O AMBIENTE DE TRABALHO DO WINDOWS O Windows funciona como um Sistema Operativo, responsável pelo arranque do computador. Um computador que tenha o Windows instalado, quando arranca, entra directamente

Leia mais

Ministério das Finanças Instituto de Informática. Departamento de Sistemas de Informação

Ministério das Finanças Instituto de Informática. Departamento de Sistemas de Informação Ministério das Finanças Instituto de Informática Departamento de Sistemas de Informação Assiduidade para Calendários Específicos Junho 2010 Versão 6.0-2010 SUMÁRIO 1 OBJECTIVO 4 2 ECRÃ ELIMINADO 4 3 NOVOS

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação 9º ANO. Escola Básica José Afonso. Professora Marta Caseirito

Tecnologias da Informação e Comunicação 9º ANO. Escola Básica José Afonso. Professora Marta Caseirito Tecnologias da Informação e Comunicação 9º ANO Escola Básica José Afonso Professora Marta Caseirito Grupo 1 1. As questões seguintes são de escolha múltipla. Nas afirmações seguintes assinale com X aquela

Leia mais

Colocar em prática. Tópicos para aprender. Colocar em prática. Utilizar as aplicações da Microsoft Windows num quadro interactivo SMART Board

Colocar em prática. Tópicos para aprender. Colocar em prática. Utilizar as aplicações da Microsoft Windows num quadro interactivo SMART Board Utilizar as aplicações da Microsoft Windows num quadro interactivo SMART Board Quando se encontra a trabalhar em contexto grupal, a utilização do quadro interactivo SMART Board poderá ajudá-lo a poupar

Leia mais

ued - unidade de ensino a distância instituto politécnico de leiria BlackBoard - Moodle Guia rápido

ued - unidade de ensino a distância instituto politécnico de leiria BlackBoard - Moodle Guia rápido ued - unidade de ensino a distância instituto politécnico de leiria BlackBoard - Guia rápido ued - unidade de ensino a distância instituto politécnico de leiria Unidade de Ensino a Distância Equipa Guia

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

Sistema Operativo em Ambiente Gráfico

Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Sistema Operativo Conjunto de programas fundamentais que permitem que o computador funcione e comunique com o exterior; Windows: sistema operativo mais utilizado nos

Leia mais

Apresentar Propostas vortalgov

Apresentar Propostas vortalgov Guia de utilização Apresentar Propostas Janeiro 2008 Índice Preâmbulo... 3 Acesso à Plataforma... 3 Área de Trabalho... 4 PPA / C. Públicos... 4 Funcionalidades da pasta PPA / C. Públicos - Activos...

Leia mais

No final desta sessão o formando deverá ser capaz de aceder ao Word e iniciar um novo documento.

No final desta sessão o formando deverá ser capaz de aceder ao Word e iniciar um novo documento. Sessão nº 2 Iniciar um novo documento Objectivos: No final desta sessão o formando deverá ser capaz de aceder ao Word e iniciar um novo documento. Iniciar um novo documento Ao iniciar-se o Word, este apresenta

Leia mais

Índice 1 INTRODUÇÃO...2 2 PESQUISA DE ENTIDADES...8 3 CRIAÇÃO DE ENTIDADES...12 4 DEPENDÊNCIAS...17 5 BANCOS, SEGURADORAS E CONSERVATÓRIAS...

Índice 1 INTRODUÇÃO...2 2 PESQUISA DE ENTIDADES...8 3 CRIAÇÃO DE ENTIDADES...12 4 DEPENDÊNCIAS...17 5 BANCOS, SEGURADORAS E CONSERVATÓRIAS... Índice 1 INTRODUÇÃO...2 1.1 JANELA ÚNICA DE ENTIDADES...3 1.2 PERMISSÕES POR UTILIZADOR...4 1.3 RESTRIÇÕES À VISUALIZAÇÃO/MANIPULAÇÃO...6 2 PESQUISA DE ENTIDADES...8 2.1 CRITÉRIOS DE PESQUISA...8 2.2 LISTA

Leia mais

Domine o Word 2007. Professor: Rafael Henriques. Ano Lectivo 2010/2011

Domine o Word 2007. Professor: Rafael Henriques. Ano Lectivo 2010/2011 Domine o Word 2007 1 Professor: Rafael Henriques Ano Lectivo 2010/2011 Sumário Introdução aos Processadores de texto; Microsoft Word 2007 O ambiente de trabalho O Friso Os Tabuladores do Word 2007; Realização

Leia mais

Insuficiência Renal Crónica. Sistema de Informação de gestão dos fluxos de doentes com Insuficiência Renal Crónica

Insuficiência Renal Crónica. Sistema de Informação de gestão dos fluxos de doentes com Insuficiência Renal Crónica Ministério da Saúde Direcção-Geral da Saúde Circular Normativa Assunto: Insuficiência Renal Crónica. Sistema de Informação de gestão dos fluxos de doentes com Insuficiência Renal Crónica Nº: 4/DSPCS DATA:

Leia mais

SClínico - SAPE - Autor: Eloy Boo ULSAM - USF LETHES Ponte de Lima

SClínico - SAPE - Autor: Eloy Boo ULSAM - USF LETHES Ponte de Lima - Autor: Eloy Boo ULSAM - USF LETHES Ponte de Lima SClínico SAPE Agradecimentos: À enfermeira Cármen Cunha, pela sua grande paciência, disponibilidade e ajuda. Índice geral 1. Introdução... 3 2. Iniciar

Leia mais

Índice. Manual do programa Manage and Repair

Índice. Manual do programa Manage and Repair Manual do programa Manage and Repair Índice 1 Menu Ficheiro... 3 1.1 Entrar como... 3 1.2 Opções do utilizador... 3 2 Administração... 5 2.1 Opções do Programa... 5 2.1.1 Gerais (1)... 5 2.1.2 Gerais (2)...

Leia mais

ZS Rest. Manual Avançado. Ementas : Email e SMS. v2011

ZS Rest. Manual Avançado. Ementas : Email e SMS. v2011 Manual Avançado Ementas : Email e SMS v2011 1. Índice 2. INTRODUÇÃO... 2 3. INICIAR O ZSRest FrontOffice... 3 1 4. CONFIGURAÇÃO INICIAL... 4 b) Configurar E-Mail... 4 c) Configurar SMS... 5 i. Configurar

Leia mais

Microsoft PowerPoint 2003

Microsoft PowerPoint 2003 Página 1 de 36 Índice Conteúdo Nº de página Introdução 3 Área de Trabalho 5 Criando uma nova apresentação 7 Guardar Apresentação 8 Inserir Diapositivos 10 Fechar Apresentação 12 Abrindo Documentos 13 Configurar

Leia mais

ÍNDICE. Acesso para agências...3. Organização por pastas...4. Download das facturas a partir do site...5. Pesquisa de facturas...8

ÍNDICE. Acesso para agências...3. Organização por pastas...4. Download das facturas a partir do site...5. Pesquisa de facturas...8 2 ÍNDICE Acesso para agências...3 Organização por pastas...4 Download das facturas a partir do site...5 Pesquisa de facturas...8 Configurar notificações por email...11 3 Bem-vindo ao manual de uso do novo

Leia mais

Manual de Utilizador Aplicação Cliente Web Versão 1.0.00

Manual de Utilizador Aplicação Cliente Web Versão 1.0.00 Manual de Utilizador Aplicação Cliente Web Versão 1.0.00 Edição 1 Agosto 2011 Elaborado por: GSI Revisto e Aprovado por: COM/ MKT Este manual é propriedade exclusiva da empresa pelo que é proibida a sua

Leia mais

Catálogo Nacional de Compras Públicas. Manual de Fornecedores

Catálogo Nacional de Compras Públicas. Manual de Fornecedores 10 de Julho de 2009 Índice 1. Introdução... 3 1.1. Objectivo... 3 2. Fornecedor... 4 2.1. AQs/CPAs... 4 2.2. Contratos... 4 2.3. Grupos AQ/CPA... 5 3. Carregamento e Actualização do Catálogo... 7 3.1.

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO. EcclesiaSoft 2012. v.01

MANUAL DE UTILIZAÇÃO. EcclesiaSoft 2012. v.01 MANUAL DE UTILIZAÇÃO EcclesiaSoft 2012 v.01 1 CONTEÚDO 1. Apresentação:... 4 2. Instalação... 5 3. Configurações iniciais... 5 4. Secretaria... 6 4.1. Criação de uma nova ficha... 8 4.2. Listagem de Pessoas...

Leia mais

EAmb V.1 ESPOSENDE AMBIENTE. GestProcessos Online. Manual do Utilizador

EAmb V.1 ESPOSENDE AMBIENTE. GestProcessos Online. Manual do Utilizador EAmb V.1 ESPOSENDE AMBIENTE GestProcessos Online Manual do Utilizador GestProcessos Online GABINETE DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO EAmb Esposende Ambiente, EEM Rua da Ribeira 4740-245 - Esposende

Leia mais

MANUAL ARTSOFT Mobile AutoSales

MANUAL ARTSOFT Mobile AutoSales MANUAL ARTSOFT Mobile AutoSales INDÍCE O que é?... 3 Como se configura?... 3 ARTSOFT... 3 ANDROID... 3 Login... 4 Home... 5 Funcionalidades... 6 Sincronização... 6 Contas... 7 Consultas... 7 Resumos...

Leia mais

selecionado. DICAS 1. Explore, sempre, o ícone

selecionado. DICAS 1. Explore, sempre, o ícone COMO USAR O MAPA COM INDICADORES DO GEOPORTAL DE INFORMAÇÕES EM SAÚDE DA BAHIA? Este documento fornece um passo a passo explicativo e ilustrado das principais ferramentas do Mapa com Indicadores do GeoPortal

Leia mais

ZS Rest. Manual de Iniciação. FrontOffice (ponto de venda)

ZS Rest. Manual de Iniciação. FrontOffice (ponto de venda) Manual de Iniciação FrontOffice (ponto de venda) 1 1. Índice 2. Introdução... 3 3. Iniciar o ZSRest FrontOffice... 4 4. Início de Operador... 5 b) Fazer login de Empregado:... 5 c) Botões de Acção:...

Leia mais

NOÇÕES ELEMENTARES DE BASES DE DADOS

NOÇÕES ELEMENTARES DE BASES DE DADOS 1 NOÇÕES ELEMENTARES DE BASES DE DADOS Este primeiro capítulo aborda conceitos elementares relacionados com bases de dados. Os conceitos abordados neste capítulo são necessários para trabalhar adequadamente

Leia mais

Excel - Ficha de Trabalho

Excel - Ficha de Trabalho Excel - Ficha de Trabalho Facturação Avançada O trabalho que se segue consistirá numa folha de cálculo com alguma complexidade, em que existirão diferentes folhas no mesmo livro. Neste serão criadas Bases

Leia mais

internet http://www.uarte.mct.pt internet... abrir o programa... pag.. 6 ecrã do internet explorer... ligações... escrever um endereço de internet...

internet http://www.uarte.mct.pt internet... abrir o programa... pag.. 6 ecrã do internet explorer... ligações... escrever um endereço de internet... internet 1 http://www.uarte.mct. internet...... pag.. 2 abrir o programa...... pag.. 3 ecrã do internet explorer... pag.. 4 ligações...... pag.. 5 escrever um endereço de internet... pag.. 6 voltar à página

Leia mais

Folha de Cálculo Introdução à Folha de Cálculo

Folha de Cálculo Introdução à Folha de Cálculo Introdução à Folha de Cálculo O Excel é uma folha de cálculo capaz de guardar dados, executar cálculos e gerar gráficos. Introdução à Folha de Cálculo Uma folha de cálculo, por exemplo o Excel, permite

Leia mais

Acordo de licenciamento do EMPRESÁRIO

Acordo de licenciamento do EMPRESÁRIO Acordo de licenciamento do EMPRESÁRIO Ao abrir a caixa do CD que contém o programa EMPRESÁRIO, o utilizador aceita os termos do contracto de licenciamento deste acordo. Licença Garantias A T&T outorga-lhe

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT E s t u d o s o b r e a i n t e g r a ç ã o d e f e r r a m e n t a s d i g i t a i s n o c u r r í c u l o d a d i s c i p l i n a d e E d u c a ç ã o V i s u a l e T e c n o l ó g i c a Sketch2Photo

Leia mais

Manual do utilizador

Manual do utilizador SMART Ink Sistemas operativos Windows Manual do utilizador Simplificando o extraordinário Aviso de marca comercial SMART Ink, SMART Notebook, SMART Meetin Pro, Bridit, smarttech, o loótipo SMART e todos

Leia mais

Utilizar o Microsoft Offi ce OneNote 2003: Iniciação rápida

Utilizar o Microsoft Offi ce OneNote 2003: Iniciação rápida Utilizar o Microsoft Offi ce OneNote 2003: Iniciação rápida Utilizar a iniciação ao OneNote 1 O MICROSOFT OFFICE ONENOTE 2003 OPTIMIZA A PRODUTIVIDADE AO PERMITIR QUE OS UTILIZADORES CAPTEM, ORGANIZEM

Leia mais

Neste tutorial irá criar uma animação simples com base num desenho do Mechanical Desktop.

Neste tutorial irá criar uma animação simples com base num desenho do Mechanical Desktop. Neste tutorial irá criar uma animação simples com base num desenho do Mechanical Desktop. Inicialize o 3D Studio VIZ. Faça duplo clique no ícone de 3D Studio VIZ Abre-se a janela da figura seguinte. Esta

Leia mais

Alguns truques do Excel. 1- Títulos com inclinação. 2- Preencha automaticamente células em branco

Alguns truques do Excel. 1- Títulos com inclinação. 2- Preencha automaticamente células em branco Alguns truques do Excel 1- Títulos com inclinação No Excel é possível colocar o conteúdo das células na vertical. Para além disto, pode-se escolher o grau de inclinação. Para isto, seleccione as células

Leia mais

MANUAL ARTSOFT Mobile Pre Sales

MANUAL ARTSOFT Mobile Pre Sales MANUAL ARTSOFT Mobile Pre Sales INDÍCE O que é?... 3 Como se configura?... 3 ARTSOFT... 3 ANDROID... 3 Login... 4 Home... 5 Funcionalidades... 6 Sincronização... 6 Contas... 7 Consultas... 7 Resumos...

Leia mais

Guia de Utilização. Acesso Universal

Guia de Utilização. Acesso Universal Guia de Utilização Índice PREÂMBULO...3 ACESSO À PLATAFORMA...3 ÁREA DE TRABALHO...4 APRESENTAR PROPOSTAS...9 RECEPÇÃO DE ADJUDICAÇÃO...18 PARAMETRIZAÇÃO DA EMPRESA...19 Acesso universal Proibida a reprodução.

Leia mais

Guia de Início Rápido

Guia de Início Rápido Guia de Início Rápido O Microsoft Publisher 2013 parece diferente das versões anteriores, por isso criamos este guia para ajudar você a minimizar a curva de aprendizado. Barra de Ferramentas de Acesso

Leia mais

Quadros Interactivos Multimédia e Formação Contínua de Docentes. InterwriteBoard Guia de Iniciação

Quadros Interactivos Multimédia e Formação Contínua de Docentes. InterwriteBoard Guia de Iniciação Quadros Interactivos Multimédia e Formação Contínua de Docentes InterwriteBoard Guia de Iniciação A. Jorge Mesquita Maio, 2008 Conteúdo Introdução... 1 Antes de iniciar... 1 Caneta interactiva... 1 Interagir

Leia mais

ZSBMS. Manual de Iniciação. BackOffice. Manual de Iniciação ZSBMS

ZSBMS. Manual de Iniciação. BackOffice. Manual de Iniciação ZSBMS 1 ZSBMS Manual de Iniciação BackOffice 2 Table of Contents Introdução... 4 Iniciar ZSBMS... 4 Adicionar Atalho... 4 Entrar no ZSBMS... 5 Apresentação do ZSBMS... 6 Widgets... 7 Exemplo de Widget em Tabela:...

Leia mais

Criação de Páginas Web - MS Word 2000

Criação de Páginas Web - MS Word 2000 Gestão Comercial e da Produção Informática I 2003/04 Ficha de Trabalho N.º 9 Criação de Páginas Web - MS Word 2000 1. Criação de uma página Web (HTML): Escreva o seu texto e introduza as imagens pretendidas

Leia mais

Quadro Interactivo GUIÃO DE APOIO

Quadro Interactivo GUIÃO DE APOIO Quadro Interactivo GUIÃO DE APOIO Para o correcto funcionamento do Quadro Interactivo é necessário: Quadro Interactivo; Projector de Vídeo; Software específico (ActivInspire); Caneta ActivPen. 1 CALIBRAÇÃO

Leia mais